Estudo sobre o Tabernáculo

Os Sermões em Assuntos Importantes por Rev. Paul C. Jong

 

A Salvação dos Pecadores Revelada no Tabernáculo < Êxodo 27:9-21 >

“Farás também o átrio do tabernáculo; ao lado meridional (que dá para o sul), o átrio terá cortinas de linho fino retorcido; o comprimento de cada lado será de cem côvados. Também as suas vinte colunas e as suas vinte bases serão de bronze; os ganchos das colunas e as suas vergas serão de prata. De igual modo, para o lado norte ao comprido, haverá cortinas de cem côvados de comprimento; e as suas vinte colunas e as suas vinte bases serão de bronze; os ganchos das colunas e as suas vergas serão de prata. Na largura do átrio para o lado do ocidente, haverá cortinas de cinquenta côvados; as colunas serão dez, e as suas bases, dez. A largura do átrio do lado oriental (para o levante) será de cinquenta côvados. As cortinas para um lado da entrada serão de quinze côvados; as suas colunas serão três, e as suas bases, três. Para o outro lado da entrada, haverá cortinas de quinze côvados; as suas colunas serão três, e as suas bases, três. À porta do átrio, haverá um reposteiro de vinte côvados, de estofo azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino retorcido, obra de bordador; as suas colunas serão quatro, e as suas bases, quatro. Todas as colunas ao redor do átrio serão cingidas de vergas de prata; os seus ganchos serão de prata, mas as suas bases, de bronze. O átrio terá cem côvados de comprimento, e cinquenta de largura por todo o lado, e cinco de altura; as suas cortinas serão de linho fino retorcido, e as suas bases, de bronze. Todos os utensílios do tabernáculo em todo o seu serviço, e todas as suas estacas, e todas as estacas do átrio serão de bronze. Ordenarás aos filhos de Israel que te tragam azeite puro de oliveira, batido, para o candelabro, para que haja lâmpada acesa continuamente. Na tenda da congregação fora do véu, que está diante do Testemunho, Arão e seus filhos a conservarão em ordem, desde a tarde até pela manhã, perante o SENHOR; estatuto perpétuo será este a favor dos filhos de Israel pelas suas gerações.”



A cerca retangular do pátio do Tabernáculo media 100 cúbitos de comprimento. Na Bíblia, um cúbito se estabelecia como o comprimento que se estende do cotovelo da pessoa à ponta do dedo dela, aproximadamente 45cm., na medida de hoje. Desta maneira, a cerca do pátio do Tabernáculo era de 100 cúbitos de comprimento, que se aproximava aos 45m., e sua largura era de 50 cúbitos, que se aproximava aos 22.5m., de extensão. Assim, este era o tamanho da Casa em que Deus habitava entre o povo de Israel no tempo do Antigo Testamento. 


O Pátio Exterior do Tabernáculo Era Rodeado por uma Cerca


Você viu um modelo do Tabernáculo em um quadro ou pintura alguma vez? Falando em termos gerais, o Tabernáculo foi dividido entre o pátio e o próprio Tabernáculo, a Casa de Deus. Nesta Casa de Deus, o Tabernáculo, havia uma estrutura pequena chamada Santuário. O Santuário estava coberto por quatro coberturas diferentes: uma cobertura de tecido de linho retorcido e fios, azul, roxo e escarlate; outra de peles de cabras; outra de peles de cordeiro tingidas de vermelho; e outra cobertura de peles. 

Ao lado do pátio do Tabernáculo se encontrava a porta, tecida de fios de cor azul, roxo, escarlate e do tecido de linho retorcido. Entrando nesta porta, nós teríamos visto o altar de holocausto e a pia. Passando a pia, nós teríamos visto o próprio Tabernáculo, então. O Tabernáculo foi dividido no Santo Lugar e no Santo dos Santos, onde a Arca do Testemunho de Deus estava. A cerca do pátio do Tabernáculo foi construída com 60 pilares com reposteiros de linho fino branco. Por outro lado, o próprio Tabernáculo foi construído com 48 tábuas e 9 pilares. Nós precisamos ter uma ideia geral das características externas do Tabernáculo, pelo menos para podermos entender o que Deus está falando conosco através deste formato. 

Deus habita dentro do Tabernáculo construído com 48 tábuas. Deus manifestou à Sua presença durante dia, às pessoas de Israel, com uma coluna de nuvem, e, de fogo, à noite, sobre o Tabernáculo. E dentro do Santuário onde o próprio Deus habita, a Glória de Deus encheu o lugar. Dentro do Santo Lugar, havia a mesa de pão, o candelabro e o altar de incenso, e dentro do Santo dos Santos, havia a Arca do Concerto e o Propiciatório. Estas eram áreas proibidas para o povo de Israel em geral; só o sacerdote e o Sumo Sacerdote poderiam entrar nestes lugares de acordo com o sistema do Tabernáculo. Está escrito, “Ora, depois de tudo isto assim preparado, continuamente entram no primeiro tabernáculo os sacerdotes, para realizar os serviços sagrados; mas, no segundo, o sumo sacerdote, ele sozinho, uma vez por ano, não sem sangue, que oferece por si e pelos pecados de ignorância do povo” (Hebreus 9:6-7). Isto nos fala que na era atual, só aqueles que têm a fé de ouro que crê no evangelho da água e do Espírito podem viver às suas vidas com Deus enquanto servem a Ele. 

Qual é o significado do pão sobre a mesa de pães? Significa a Palavra de Deus. O que significa o altar de incenso do altar? Nos fala das orações. Dentro do Santo dos Santos, havia a Arca do Concerto, e o Propiciatório, feito de ouro puro, que era colocado por cima da Arca. Em cima, os Querubins, que, com suas asas abertas, cobriam o Propiciatório, e eles estavam um de frente para o outro sobre o Propiciatório. Este era o Propiciatório, o lugar onde a Graça de Deus era concedida. E, dentro da Arca do Concerto, as duas tábuas de pedras nas quais os Dez Mandamentos foram gravados, a vara de Aaron, e um jarro cheio de maná. A Arca estava coberta de ouro (o Propiciatório), e sobre este, os Querubins olhando para o Propiciatório abaixo. 


Onde Vivem Esses que Recebem a Remissão de Pecados? 

O lugar onde vivem esses que recebem a remissão de pecados está dentro do Santuário. O Santuário foi construído com 48 tábuas, todas elas estavam revestidas com ouro. Pense nisto. Quando você está olhando para a parede dourada, não de poucas, mas de 48 tábuas douradas, que tanto brilharia? Como o interior do Santuário e todos seus utensílios foram feitos de puro ouro por dentro, eles brilhavam intensamente. 

O altar de holocausto e a pia no pátio exterior do Tabernáculo eram todos feitos de bronze, e a cerca do pátio foi feita de pilares revestidos com prata e linho fino branco. Em contraste, foram feitos todos os utensílios de dentro do Santuário de ouro; o candelabro era dourado, e, assim, também, era a mesa de pão. Deste modo, como todos os artigos do Santuário e as três paredes foram feitos de puro ouro, o interior do Santuário sempre brilhava intensamente com um dourado radiante. 

Como o interior do Santuário brilhava intensamente com um dourado resplandecente, isto nos fala que os santos salvos vivem suas preciosas vidas de fé dentro da Igreja de Deus. Os santos que vivem à sua fé no evangelho da água e do Espírito são como o puro ouro achado no Santuário. As vidas que tais santos vivem dentro do Santuário é a vida santificada que habita na Igreja, se alimenta da Palavra de Deus, ora e O adora, e vai diante do Trono de Deus, são revestidas, todos os dias, de Sua Graça, tudo através da Igreja. Esta é a vida de fé dentro do Santuário. Você tem que considerar em seu coração que só os justos, que foram salvos pelo evangelho da água e do Espírito, podem viver estas vidas preciosas de fé dentro do Santuário. 


Deus Claramente Dividiu o Interior e o Exterior do Santuário

Assim como a maioria das casas têm cercas, o pátio do Tabernáculo também tinha uma cerca feita de 60 pilares rodeada pelas cortinas de linho fino branco. No leste do pátio, uma porta feita de fios, azul, roxo, escarlate, e do tecido de linho retorcido estava colocada para que todas as pessoas a vissem, medindo 9m. de largura. 

Estudando o Tabernáculo, nós temos que perceber, claramente, qual é a fé brilhante que Deus quer de nós, que tipo de fé é a fé dos salvos, e, através dos materiais utilizados para o Tabernáculo, ver como nosso Deus nos salvou. Para aprender qual é a fé dourada e brilhante dentro do Santuário, nós temos que olhar primeiro, e cuidadosamente, para a pia, o altar de holocausto, e a cerca que foi colocada no pátio exterior do Tabernáculo, e para todos os materiais utilizados. Fazendo assim, nós podemos descobrir com que tipo de fé nós podemos entrar no Santuário de ouro brilhante e resplandecente. 

O que estava no pátio exterior do Tabernáculo? Estava a pia e o altar de holocausto. E estava rodeada por 60 pilares de madeira, e sobre esses pilares foram colocadas às cortinas de linho fino na cerca do pátio. Os pilares desta cerca eram feitos de madeira de acácia que, apesar de sua robustez, era muito leve. Os pilares feitos desta madeira tinham aproximadamente 2.25m. de altura, tornando impossível para a maioria das pessoas, com altura normal, espiar dentro do interior do Tabernáculo de fora da cerca do pátio exterior. Se algo fosse colocado para pisar em cima, uma pessoa poderia, possivelmente, ver dentro do pátio, mas sem tal ajuda, era impossível espiar dentro. Isto nos fala que por nossos próprios esforços artificiais, nós não poderemos jamais entrar no Reino de Deus. 

Nas bases dos pilares de madeira do pátio exterior, foram colocadas bases de bronze, e as partes de cima tinham capas prateadas. Como os pilares não podiam se sustentar por si mesmos, fitas de prata firmavam os pilares adjacentes uns aos outros. E para apoiar os pilares firmemente em direção cruzada, os ganchos colocados na cobertura prateada eram amarrados com as cordas (Êxodo 35:18). 


Quais foram os Materiais Usados para a porta do Pátio do Tabernáculo? 



Os materiais usados para a porta do pátio do Tabernáculo foram os fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido. A altura da porta era de 2.25m., e sua largura era de aproximadamente 9m. Era uma tela tecida de fios, azul, roxo, escarlate e do tecido de linho retorcido, que era pendurada sobre quatro pilares. Como tal, sempre que uma pessoa tentasse entrar no pátio do Tabernáculo, ela poderia achar à porta facilmente. 

Os materiais de fios de cores azul, roxo, escarlate e do tecido de linho retorcido usados para a porta do Tabernáculo manifestavam que Deus nos salvaria de todos os nossos pecados através das quatro obras de Seu Filho Jesus. Todos os 60 pilares de madeira e o linho fino da cerca do pátio do Tabernáculo também manifestavam, claramente, por que método Deus salvaria a mim e a você dos nossos pecados por meio do Seu Filho Jesus. 

Pela porta do pátio exterior do Tabernáculo, em outras palavras, Deus está revelando o mistério de salvação claramente a nós. Deixe-nos revisar os materiais usados para a porta do pátio do Tabernáculo uma vez mais: fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido. Esses quatros fios são extremamente importantes para nós sermos salvos crendo em Jesus. Se estes materiais não fossem importantes, a Bíblia não os teria registrado com tanto detalhe. 

Todos os materiais usados para a porta do pátio do Tabernáculo foram absolutamente necessários para Deus nos salvar. Porém, o fato de que a porta foi tecida dos fios, azul, roxo, escarlate e do tecido de linho retorcido, sem falha é de importância extrema por Deus salvar os pecadores, porque esses quatros fios eram a mesma revelação da salvação perfeita de Deus. Assim como Deus determinou. É por isso que Deus mostrou o modelo do Tabernáculo a Moisés no Monte Sinai e lhe disse que fizesse a porta do pátio do Tabernáculo adequadamente. 


Quais São os Significados dos Fios, Azul, Roxo, Escarlate e do tecido de linho retorcido? 

A porta do Santo Lugar foi feita de uma cortina tecida de fios, azul, roxo, escarlate e do tecido de linho retorcido, e o véu, entre o Santo Lugar e o Santo dos Santos, também foi tecido desses quatros fios. Mas não só isto, do mesmo modo, foi tecido o éfode e o peitoral do Sumo Sacerdote por esses fios, azul, roxo, escarlate e pelo tecido de linho retorcido. O que, então, nos diz os fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido? O que diz exatamente a nós esses fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido que eram absolutamente necessários para nosso Deus nos salvar? Nós temos que ter certeza de examinar este assunto cuidadosamente. 

Em primeiro lugar, o fio azul nos fala do batismo de Jesus Cristo. Aqueles que ignoram a importância do batismo não sabem que o fio azul se refere ao batismo de Jesus Cristo. Como tais, esses que não nascem de novo, geralmente afirmam que o significado do fio azul é, “Jesus Cristo é o próprio Deus, e Ele veio a esta terra na semelhança de homem”. Por outro lado, outros afirmam, “o fio azul só significa a Palavra”. Porém, a Bíblia nos fala que o fio azul significa “o batismo de Jesus, pelo qual, Ele aceitou os pecados do mundo sobre Si mesmo depois de vir a esta terra”. As Escrituras nos mostram claramente que o fio azul se refere à água do batismo que Jesus recebeu de João Batista. Lendo a Palavra sobre o Tabernáculo, eu vim a perceber e “Logo vi, Deus quer nos mostrar a importância de nossa fé no batismo de Jesus”.

A veste usada pelo Sumo Sacerdote enquanto dava a oferta também foi tecida de fio azul. Uma lâmina de ouro foi pendurada à mitra que o Sumo Sacerdote usava sobre a sua cabeça, e a corda que amarrava a lâmina também era azul. E sobre esta lâmina de ouro, a frase, “Santidade ao Senhor”, estava gravada. Podemos ver que a corda azul, que amarrava o prato de ouro no turbante do Sumo Sacerdote, claramente, manifestava o batismo de Jesus que nós deu à santidade ao Senhor. 

Deste modo, através da corda azul que amarrava a lâmina de ouro ao turbante, Deus fala conosco de nossa verdadeira salvação. Em outras palavras, a chave que nos dá santidade é azul, e este é o batismo de Jesus. Embora a cor predominantemente azul nos faça lembrar-se do céu, o azul não só se refere a Deus. Do azul, roxo, escarlate e do tecido de linho retorcido, o fio azul, seguramente, se refere ao batismo de Jesus Cristo. Posto de outra maneira, o fio azul nos fala que Jesus Cristo levou os pecados de todos os pecadores deste mundo sendo batizado (Mateus 3:15). Se Jesus não tivesse levado os pecados de todo o mundo sendo batizado, nós, os crentes, não poderíamos ser revestidos da “santidade ao Senhor”. Se não fosse pelo batismo que Jesus recebeu, nunca poderíamos ser revestidos em santidade diante de Deus. 

Você sabe o significado espiritual da ordem de Deus para tecer a porta do pátio do Tabernáculo com fio azul de acordo com o formato mostrado a Moisés? A porta do pátio que conduz ao Tabernáculo onde Deus habitava se refere a Jesus Cristo. Ninguém pode entrar no Reino de Céu, senão através de Jesus Cristo. A porta do pátio que se refere a Jesus foi tecida de fios, azul, roxo, escarlate e do tecido de linho retorcido, já que Deus queria revelar a verdade que nos conduz à nossa salvação. O fio roxo refere-se ao Espírito Santo, dizendo-nos, que “Jesus é o Rei dos reis”. O fio escarlate se refere ao sangue que Jesus derramou na Cruz. O fio azul, como a pouco se mencionou, refere-se ao batismo que Jesus recebeu de João Batista. 

Os fios azul, roxo e escarlate nos falam do batismo de Jesus, a encarnação de Deus, e Sua morte na Cruz. As obras de Jesus manifestadas nestes três fios nos dão a fé que nos permite ir diante de Jeová em santidade. Jesus, o próprio Deus, veio a esta terra na semelhança de homem, levou as iniquidades dos pecadores no Seu próprio corpo sendo batizado, e no lugar de outros aguentou a condenação de todos os pecados e maldições através do derramamento do Seu sangue - Isto é, este é o mesmíssimo mistério espiritual dos fios, azul, roxo e escarlate. 

Talvez você tenha pensado no fio azul como a manifestação de Deus ou de Sua Palavra. Mas você tem que crer agora, claramente, que o fio azul, na verdade, se refere ao batismo de Jesus Cristo. O batismo pelo qual Jesus aceitou todos os nossos pecados passados sobre Ele é de extrema importância e não pode ser excluído de Suas obras; como tal, desde o Tabernáculo do Antigo Testamento, Deus está nos falando de Sua importância. 


Batismo Foi o Meio pelo Qual Jesus Levou Nossos Pecados


Foram feitos os pilares da cerca do Tabernáculo de madeira de acácia. Foram colocadas bases de bronze sobre esses pilares, e lâminas prateadas foram colocadas sobre deles. Isto nos fala, primeiro, que os pecadores devem ser julgados pelos seus pecados. Sós aqueles que foram julgados uma vez pelos seus pecados podem ser salvos. Aqueles que ainda não foram julgados, todavia, e que, portanto, não são salvos, não podem evitar ser condenados e levar o castigo eterno de seus pecados quando se apresentarem diante de Deus.

Como está escrito, “porque o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23), os pecadores certamente serão sujeitos ao terrível juízo de Deus por seus pecados. Portanto, os pecadores devem ser julgados uma vez por Deus, e, então, viver de novo sendo revestidos em Sua Graça. Isto é o que significa nascer de novo. Foi na fé do fio azul, que Jesus Cristo levou todos os nossos pecados sobre Ele através do Seu batismo, e na fé do fio escarlate, que Jesus libertou todos os pecadores sendo julgado na Cruz - nenhuma outra fé nos faz morrer uma vez em nossos pecados e nascer de novo. Você tem que perceber que a condenação eterna espera somente àqueles que, por causa de sua incredulidade, não podem passar do juízo em fé. 

O batismo de Jesus era o único meio pelo qual Cristo levou todos os nossos pecados para nos salvar. Jesus foi batizado por João Batista para levar todos os nossos pecados sobre Ele. Jesus é o próprio Deus, e, ainda assim, nos salvou. Ele veio a esta terra na semelhança de homem, tomou as iniquidades dos pecadores sobre Si mesmo sendo batizado por João Batista, o representante da humanidade, e, em lugar de outros, foi condenado em favor dos pecadores dando o Seu próprio corpo sobre a Cruz e derramando água e sangue. A porta do pátio do Tabernáculo está nos falando em detalhes sobre as obras que Jesus realizou como o nosso Salvador. Pela porta do pátio do Tabernáculo, Deus está nos falando claramente que Jesus se tornou o Salvador dos pecadores. 

O tecido de linho retorcido se refere à Palavra do Antigo e Novo Testamento, que são bastante detalhadas, e se encaixam uma com a outra. Quão complexo seria tecer cada fio para fazer este tecido de linho retorcido? Através desse tecido de linho retorcido, Deus está nos falando em detalhes como Ele nos salvou. 

Quando olhamos para tapetes, nós vemos que eles são tecidos usando diferentes fios. Dessa maneira, Deus disse para os Israelitas que fizessem a porta do pátio do Tabernáculo tecendo fios, azul, roxo e escarlate sobre o tecido de linho retorcido. Isto nos diz que Jesus veio a nós pela água (batismo), pelo sangue (a Cruz), e pelo Espírito Santo (Jesus é Deus), que estão escondidos na complexa Palavra de Deus, e, assim, é a mesma porta de nossa salvação. Tendo a correta fé em Jesus Cristo que é revelada na complexa Palavra de Deus e sendo revestido em Seu amor, agora nós temos sido salvos totalmente através da fé. 

Jesus Cristo não nos salvou casualmente. Podemos saber disso quando nós vemos o Tabernáculo. Jesus salvou os pecadores cuidadosamente. Ele nos salva quando vemos os pilares da cerca. Por que, de todos os números, o número dos pilares é 60? É porque o número 6 se refere ao homem, enquanto que o número 3 se refere a Deus. Em Apocalipse 13, aparece à marca 666, e Deus nos fala que este número é o número da Besta, e que os sábios conhecem o mistério deste número. Então, o número 666 significa que o homem age como Deus. Qual é o desejo da humanidade? Acaso não é chegar a ser como um ser divino perfeito? Se nós quisermos nos tornar como um ser divino verdadeiramente, então nós devemos nascer de novo crendo em Jesus e temos que nos tornar os filhos de Deus. Os 60 pilares se referem a essa cuidadosa implicação. 

Porém, em vez de ter fé, as pessoas cometem o ato mau e orgulhoso, de tentar ser participantes da natureza divina pelos seus próprios esforços. Não há outra razão mais do que essa pela qual a pessoa reinterpreta toda a Palavra de acordo com a luxúria dos homens e a crença herética de pensamentos criados por eles, porque eles não têm fé, mas só a luxúria que permanece contra Deus. Por causa dessa luxúria da carne tentam se fazer completos por si mesmos e alcançar a perfeição de sua carne, mas terminam distante da Palavra de Deus. 


A Palavra de Salvação Revelada em Todos os Artigos do Tabernáculo

Para Jesus Cristo salvar os pecadores e os levar ao Santuário, todos os utensílios e materiais do Tabernáculo eram necessários. O altar de holocausto era necessário, a pia era necessária, e os pilares, as bases de bronze, as placas prateadas, os ganchos e fitas prateadas também eram necessários. Todas essas coisas são os utensílios que foram do Santuário, e seus materiais eram todos necessários para converter um pecador em justo. 

Todas essas coisas eram necessárias para permitir aos pecadores entrar e morar no Reino de Deus, mas o mais importante entre eles era o fio azul (o batismo de Jesus). Os fios azul, roxo e escarlate foram usados para fazer a porta do pátio do Tabernáculo. Esses fios se referem às três obras de Jesus que são necessárias e foram realizadas por nós que cremos em Deus. Primeiro Jesus veio a esta terra e levou todos nossos pecados sobre Si Mesmo com o Seu batismo; segundo Jesus é Deus (Espírito); e terceiro Jesus morreu na Cruz para levar à condenação de todos os nossos pecados que Ele aceitou sobre Si mesmo, por João, no Rio Jordão. Esta é a ordem correta da verdadeira fé que é necessária para o pecador ser salvo e se tornar justo. 

Quando nós lemos a Bíblia, podemos perceber quão complexo é nosso Deus. Podemos descobrir claramente que Aquele que nos salvou tão cuidadosamente, o fez com o fino fio tecido, não é outro que, senão, o próprio Deus. Além disso, Deus fez com que os Israelitas construíssem a porta do pátio do Tabernáculo tecendo fios, azul, roxo e escarlate sobre o tecido de linho retorcido, que tinha 9m. de largura. Como tal, Deus teve certeza de que, qualquer um que olhasse para o Tabernáculo, até mesmo de longe, poderia discernir à porta do pátio do Tabernáculo. 

As cortinas penduradas em cima dos pilares do pátio do Tabernáculo de linho branco fino manifestam à santidade de Deus. Como tal, nós podemos perceber que os pecadores não podem ousar aproximarem-se do Tabernáculo, e que, só poderão entrar em seu pátio quando forem salvos crendo nos ministérios de Jesus manifestados nos fios, azul, roxo e escarlate tecidos na porta do pátio do Tabernáculo. Desta maneira, Deus permitiu aos pecadores saberem que Jesus Cristo apagou todos os seus pecados e os salvou pela água, pelo sangue, e pelo Espírito Santo. 

Não só isto, mas os materiais de todos os artigos que compõem o Tabernáculo, inclusive, a porta de seu pátio, também mostram para nós a complexidade da Palavra revelada por Deus para converter os pecadores e torná-los justos. Porque Deus disse para os Israelitas que fizessem a porta do pátio do Tabernáculo grande o suficiente para que todos a encontrassem, e porque esta porta foi feita com um tecido complexo de fios, azul, roxo e escarlate sobre linho fino, Deus permitiu a todos compreenderem o mais importante da fé que pode converter os pecadores em justos. 

A porta do pátio do Tabernáculo nos fala que Deus nos salvou completamente, que estávamos como madeira de acácia, com pecados, mas que nos salvou pelo fio azul (o batismo de Jesus), o fio escarlate (o sangue na Cruz), e o fio roxo (Jesus é Deus). Deus determinou que só os que claramente creem nisto podem entrar no Santuário, a Casa de Deus. 


Jesus Cristo está Nos Falando

Deus nos disse que para viver a vida da fé de ouro brilhante e radiante, temos que ser lavados de todos os nossos pecados pelo batismo de Jesus e devemos ir diante de Deus. É por isso que o próprio Deus mostrou o modelo do Tabernáculo a Moisés, construiu através de Moisés, e fez com que o povo de Israel recebesse a remissão de pecados através da instituição do Tabernáculo. Vamos recapitular a fé que nos levou pelo pátio do Tabernáculo até o Santuário. Através do pátio do Tabernáculo, Deus continua nos falando de nossa fé na verdade de que Jesus nos salvou pela água, pelo sangue e pelo Espírito Santo. A fé na porta do pátio que foi tecido de fios, azul, roxo e escarlate, a imposição de mãos do Sumo Sacerdote sobre o cordeiro do sacrifício e o derramamento de sangue deste, e a fé com que o Sumo Sacerdote lavou as mãos e os pés na pia – são todas estas coisas que nos fazem saber que só a nossa fé no evangelho da água e do Espírito é a Fé de puro ouro que nos permite entrar no Santuário e viver lá em glória. 

Pelo Tabernáculo, Deus permitiu a todos nós recebermos à Graça da salvação e Sua bênção. Através do Tabernáculo, podemos conhecer as bênçãos que Deus nos deu. Nós podemos perceber e podemos crer na Graça da Salvação que nos permite ir diante do Trono da Graça de Deus e ser salvos de uma vez. Você pode compreender isto? Pelo Tabernáculo, podemos ver com quanto cuidado nosso Senhor salvou a mim e a você, quão detalhadamente Ele planejou à nossa salvação, e como definitivamente Ele cumpriu este plano e nos transformou de pecadores em justos. 

Por acaso, você tem crido em Jesus de uma forma vaga todo esse tempo? Você cria que a cor azul só significava o céu? Você só estava atento na fé nas cores púrpura e escarlate, que Jesus Cristo, o Rei dos reis, veio para esta terra e nos salvou na Cruz, e você cria certamente nisto? Se for assim, agora é o tempo para descobrir a verdadeira fé. Eu espero que todos vocês conheçam claramente o batismo de Jesus, a fé de cor azul, e, assim, perceba e creia na Graça imensurável da salvação que Deus lhe deu. 

Deus não nos salvou somente pelo sangue e pelo Espírito Santo. Por quê? Porque Deus nos fala claramente das cores azul, roxo e escarlate, e porque estes três fios estão nos falando exatamente como Jesus nos salvou. Pelo Tabernáculo, nosso Deus mostrou para nós às obras de salvação em Jesus com detalhes. Depois de falar a Moisés para construir o Tabernáculo, por esse Tabernáculo, Deus prometeu que nos salvaria dessa maneira. Como prometido, Jesus Cristo veio em semelhança de homem e levou os nossos pecados sobre Ele sendo batizado na água (azul) do Rio Jordão. Pelo Seu batismo, Jesus salvou os pecadores, de fato, de todos os seus pecados. Quão complexa e exatamente correta e certa é a nossa salvação! 

Quando nós entramos no Santo Lugar, nós podemos ver o candelabro, a mesa de pão e o altar de incenso. Antes de entrar no Santo dos Santos, nós chegamos a viver durante algum tempo neste Santo Lugar que resplandece intensamente em ouro, sendo alimentados com o pão da Palavra até o contentamento de nossos corações. Quanta bênção é isto? Antes de entrar no Reino de Deus, nós vivemos em Sua Igreja como aqueles que foram salvos completamente nascendo de novo pelo evangelho da água e do Espírito. A Igreja de Deus que nos dá o Pão da vida é o Santo Lugar. 

No Santo Lugar – isto é, na Igreja de Deus – estava o candelabro, a mesa dos pães, e o altar de incenso. O candelabro, com sua haste, braços, vasos, nós ornamentados e flores; foi feito de uma só peça forjada de um talento de ouro puro. O candelabro que foi forjado com um talento de ouro puro, e desta maneira, nos diz que nós os justos temos que nos unirmos com a Igreja de Deus. 

Sobre a mesa de pão, foi colocado o pão sem fermento, simbolizando o pão da pureza da Palavra de Deus que está livre dos ensinos maus e imundos deste mundo. O Santuário de Deus – isto é, a Igreja de Deus – prega esta pura Palavra que não contém levedura, e vive pela pura fé sem cometer maldade diante de Deus. 

Em frente ao véu do Santo dos Santos, foi colocado o altar de incenso. O altar de incenso era onde as orações eram oferecidas a Deus. Pelos utensílios no Santuário, Deus está nos falando que, quando vamos diante dEle, nós temos que ter unidade, fé na pureza de Sua Palavra, e em suas orações. Só os justos podem orar, já que Deus só ouve às orações dos justos (Isaías 59:1-2, Tiago 5:16). E só esses que oram diante de Deus podem se encontrar com Ele. 

Assim, o Santo Lugar nos fala quão glorioso é para nós sermos salvos na Igreja de Deus. Os materiais fundamentais usados para o Tabernáculo – o fio azul (Jesus foi batizado), o fio escarlate (Levando todos nossos pecados sobre Ele pelo Seu batismo, Jesus morreu na Cruz e levou à condenação de nossos pecados), e o fio roxo (Jesus é Deus), se referem à fé que nós, absolutamente, não podemos deixar de ter. Estes três constituem a base de nossa fé. Quando nós cremos que Jesus é o Filho de Deus e o próprio Deus em essência, e que Ele nos salvou, nós podemos entrar, então, no Santo Lugar resplandecendo como ouro, onde Deus habita. Se nós não crermos nas obras de Jesus que estão manifestadas nestes três fios, nós nunca poderemos entrar no Santo Lugar, não importa quão ardentemente creiamos em Jesus. Nem todos os Cristãos podem entrar no Santo dos Santos. 


Esses Que Ficam no Pátio do Tabernáculo com a Fé Enganada

Hoje, há muitos cristãos que não podem entrar no Santo Lugar mesmo que professem sua fé. Em outras palavras, há muitas pessoas que tentam ser salvas com a sua fé cega. Todos esses que pensam que podem ser salvos crendo somente no sangue de Jesus Cristo, e que Ele é o próprio Deus e o Rei dos reis são precisamente tais pessoas. Eles creem em Jesus com simplicidade. Crendo apenas no sangue de Jesus, eles se levantam diante do altar de holocausto e oram cegamente, “Senhor, hoje eu ainda sou um pecador. Deus me perdoe. Eu te dou toda a minha gratidão, Senhor, por você ter sido crucificado e morrido em meu lugar. Oh, Deus, eu te amo!”.

Depois de fazer isto pela manhã, eles voltam para as suas vidas, e, então, voltam de novo ao altar de holocausto pela noite e oferecem a mesma oração. Pessoas que frequentam o altar de holocausto todas as manhãs, noites e meses, não podem nascer de novo, mas caem na falha de crer de acordo com os seus próprios pensamentos. 

Eles põem suas ofertas de sacrifício no altar de holocausto que queima com chamas vermelhas e dão suas ofertas através do fogo. Devido à queima da carne nessas chamas, o cheiro de carne queimada se espalha e a fumaça preta e branca continua subindo. O altar de holocausto não é um lugar onde nós choramos enquanto pedimos para Deus fazer os nossos pecados desaparecem, mas é, na realidade, um lugar que nos faz lembrar-se do temível fogo do inferno. 

Porém, as pessoas vão para este lugar em todas as manhãs e noites, e dizem, “Deus, eu pequei. Por favor, perdoe meus pecados”. Elas voltam, então, satisfeitas de si mesmas como se realmente tivessem sido perdoadas de seus pecados. Elas podem estar até mesmo tão contentes que cantam, “♫Eu fui perdoado, ♪você foi perdoado, ♫Todos nós temos sido perdoados”. Mas tais sentimentos só são efêmeros. Em pouco tempo, elas pecam de novo e se acham mais uma vez diante do altar de holocausto, confessando, “Deus, eu sou um pecador”. Esses que vão diariamente ao altar de holocausto são, apesar de sua fé professada em Jesus, ainda pecadores. Tais pessoas nunca podem entrar no Reino Santo de Deus. 

Então, quem pode receber a remissão de pecados e entrar no Santo Lugar de Deus? Aqueles que sabem e creem no mistério dos fios, azul, roxo e escarlate colocados por Deus. Esses que creem nisto podem passar pelo altar de holocausto pela sua fé na morte de Jesus, que aceitou os seus pecados passados a Ele, e podem lavar às suas mãos e pés na pia, e podem se lembrar de que todos os seus pecados foram passados sobre Jesus pelo Seu batismo, e, então, entrar no Santo Lugar de Deus. Esses que creem no evangelho da água e do Espírito e receberam a remissão de pecados entram no Reino do Céu pelas suas fés, já que suas fés são aprovadas por Deus. 

Eu espero que todos vocês percebam e creiam que o significado bíblico do fio azul é o batismo de Jesus. Há muitos que professam crer em Jesus hoje, mas poucos chegam a crer na água (o fio azul) do batismo de Jesus. Este é um fenômeno profundamente triste. É uma causa de grande tristeza que tantas pessoas omitam a fé mais importante no batismo e na sua convicção Cristã, até mesmo porque Jesus não veio a esta terra como Deus só para morrer na Cruz. Eu espero e oro que, ainda agora, todos vocês possam saber e crer na fé dos fios, azul, roxo e escarlate, e que, por meio disto, entrem no Reino de Deus. 


Nós temos que Crer no Senhor Manifestado nos Fios, Azul, Roxo e Escarlate do Tabernáculo, Sua Substância Real Que Nos Salvou

Nosso Deus salvou a você e a mim. Quando nós olhamos para o Tabernáculo, nós podemos descobrir como elaborado foi o método pelo qual Deus nos salvou. Nós não podemos agradecer o suficiente por isso. Quão gratos nós estamos pelo Senhor nos ter salvado pelos fios, azul, roxo e escarlate, e porque Ele também nos deu a fé que crê nesses fios, azul, roxo e escarlate! 

Pecadores nunca poderão entrar no Santo Lugar sem serem revestidos na Graça de Deus e sem passar pelo temível julgamento de seus pecados. Como pode alguém que não tenha sido julgado uma vez pelos seus pecados abrir à porta do Tabernáculo e entrar no Santo Lugar? Eles não podem! Quando tais pessoas entram no Santo Lugar, elas serão amaldiçoadas e ficarão cegas ao primeiro clarão. “Opa, é tão luminoso aqui! Oh, oh, como não posso ver nada? Quando eu estava fora, eu pensei que pudesse ver tudo no Santo Lugar se eu entrasse. Por que não posso ver nada, e por que está tão escuro aqui? Eu podia ver bem quando eu estava fora do Santo Lugar… Tinham-me dito que o Santo Lugar é luminoso; como está mais escuro?”. Elas não podem ver porque elas estão espiritualmente cegas, já que não têm a fé dos fios, azul, roxo e escarlate. Assim, pecadores não podem nunca entrar no Santo Lugar. 

Nosso Deus nos permitiu não ficarmos cegos no Santo Lugar, mas receber a bênção de habitar sempre no Santo Lugar. Pelos fios, azul, roxo, escarlate e pelo tecido de linho retorcido encontrados em cada área do Tabernáculo, Deus nos disse exatamente o método de nossa salvação, e, de acordo com esta Palavra de profecia, Ele nos libertou realmente de todos os nossos pecados. 

Nosso Deus nos salvou pela água, pelo sangue, e pelo Espírito Santo (1 João 5:4-8), de forma que nós não estejamos cegos, mas que sempre vivamos em Sua resplandecente Graça. Ele nos salvou pelos fios, azul, roxo, escarlate e pelo tecido de linho retorcido. Nosso Senhor Jesus nos prometeu à Palavra complexa de Deus, e Ele nos falou que nos salvou cumprindo esta promessa. 

Você crê que eu e você fomos salvos pelas obras complexas de Jesus manifestadas nos fios, azul, roxo, escarlate e no tecido de linho retorcido? Sim! Nós temos sido salvos por uma casualidade? Não! Não podemos ser salvos sem crer nos fios, azul, roxo e escarlate.

O fio azul não se refere a Deus. Refere-se ao batismo de Jesus com o qual Ele levou todos os pecados de todos os pecadores do mundo no Rio Jordão.

É possível, incidentemente, estar diante do altar de holocausto sem crer no fio azul, o batismo de Jesus. Pessoas podem alcançar até mesmo até onde está a pia próxima ao altar de holocausto, mas elas não podem entrar no Santo Lugar onde Deus mora. Aqueles que podem abrir à porta do Tabernáculo e entrar no Santo Lugar são somente os filhos de Deus que receberam a remissão de pecados crendo completamente no evangelho da água e do Espírito. Mas o pecador, não importando quem seja nunca poderá entrar no Santo Lugar. Então, que tanto nós teremos que entrar para alcançar à nossa salvação? Nós não somos salvos quando entramos no pátio do Tabernáculo, mas quando nós entramos no Santo Lugar onde Deus está.


A Diferença entre a Fé dentro do Tabernáculo e a Fé fora do Tabernáculo

O altar de holocausto e a pia no pátio exterior do Tabernáculo eram feitos de bronze, e a cerca foi feita de madeira, prata e bronze. Mas quando nós entramos no Tabernáculo, os materiais são completamente diferentes. Uma característica fundamental do Tabernáculo é que era uma “casa de ouro”. As três paredes foram construídas com 48 tábuas de madeira de acácia, todas revestidas de ouro. A mesa de pão e o altar de incenso também foram feitos de madeira de acácia, e revestidos com ouro, e o candelabro foi feito de um talento de ouro fundido. Como tal, todos os utensílios dentro do Santo Lugar foram feitos ou revestidos com ouro puro. 

Por outro lado, de que foram feitas as bases debaixo das tábuas? Elas foram feitas de prata, enquanto que as bases para os pilares da cerca do Tabernáculo, de bronze, e as bases para as tábuas do Tabernáculo foram feitas de prata. Enquanto foram feitos os pilares da cerca do pátio, de madeira, as tábuas do Tabernáculo foram feitas de madeira de acácia, revestida com ouro. E foram feitas as bases para os cinco pilares da porta do Tabernáculo, de bronze. 

Embora as bases para as tábuas do Tabernáculo tenham sido feitas de prata, foram forjadas as bases para os pilares da porta do Tabernáculo, em bronze. O que significa isto? Significa que quem entra na presença de Deus deve ser julgado por seus pecados. Então, nós podemos ir diante de Deus para sermos julgados e postos à morte? Se nós mesmos morrermos, não poderemos ir diante de Deus. 

Por outro lado, através do bronze usado para as bases dos cinco pilares da porta do Tabernáculo, Deus está nos falando que, embora nós tivéssemos que ser julgados pelos nossos pecados, Jesus levou todos os nossos pecados com Ele pelo Seu batismo e foi condenado por estes pecados em nosso lugar. Mais nenhum outro morreu em nosso lugar. Mas Aquele que suportou a condenação de todos os nossos pecados em nosso lugar não é outro senão o próprio Jesus Cristo.

A fé que é manifestada pelo fio azul é a fé que crê que Jesus Cristo aceitou todos os nossos pecados passados sobre Ele pelo batismo e nos perdoou de todos os nossos pecados. Assim como Deus levou a vida de Jesus Cristo para a condenação por todos os nossos pecados, a fé manifestada pelo fio escarlate é a fé no sangue que Jesus derramou na Cruz. Esta fé crê que Jesus Cristo levou em nosso lugar à condenação de nossos pecados, que, supostamente, nós mesmos deveríamos enfrentar. 

Só aqueles que passaram todos os seus pecados para Jesus crendo no Seu batismo, que foram julgados por todos os seus pecados crendo no sangue que Jesus derramou na Cruz com a morte de Sua carne por causa de todos estes pecados, podem entrar no Santo Lugar. Esta é a razão por que fizeram as bases da porta do Tabernáculo, de bronze. Como tal, nós temos que crer no sangue de Jesus Cristo que levou todos os nossos pecados sobre Si pelo batismo, e que foi condenado em nosso lugar. 

Deus determinou que só aqueles que estão convictos do fato de que Jesus Cristo os salvou, de que é o próprio Deus (o fio roxo), do batismo de Jesus (o fio azul), e da verdade de que Jesus foi vicariamente condenado por seus pecados no seu lugar (o fio escarlate) poderão entrar no Santo Lugar. Deus permitiu somente aos que foram julgados uma vez por todos os seus pecados crendo em Jesus, e que creem que Jesus os salvou de todos os seus pecados, entrar no Santo Lugar. 

As bases dos pilares da porta do Tabernáculo foram forjadas em bronze. As bases de bronze têm o significado espiritual de que Deus permitiu aos pecadores, que nasceram como os descendentes de Adão, somente entrar no Santo Lugar de Sua habitação quando eles, não importando quem sejam, tiverem a fé do fio azul (o batismo de Jesus), do fio escarlate (O juízo vicário de Jesus em lugar dos pecadores), e do fio roxo (Jesus é o próprio Deus). O fato das cinco bases dos pilares da porta serem todas feitas de bronze nos diz o evangelho de Deus, como escrito em romanos 6:23, “porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Jesus perdoou todos os nossos pecados com a água, o sangue e o Espírito. 


Nós não Devemos ignorar, Mas crer na Palavra de Deus

Crer em Jesus não significa que você está incondicionalmente salvo. Nem o frequentar à Sua igreja quer dizer que você tenha incondicionalmente nascido de novo. Nosso Deus diz em João 3 que só aqueles que nascem de novo da água e do Espírito podem ver e entrar no Reino de Deus. Jesus disse decisivamente para Nicodemos, um líder judeu e crente fiel de Deus, “Você é um mestre dos judeus e não sabe como nascer de novo? Só quando a pessoa nasce de novo da água e do Espírito pode ver e entrar no Reino de Deus”. As pessoas que creem em Jesus só podem nascer de novo quando elas tiverem a fé do fio azul (Jesus levou todos os nossos pecados sobre Si mesmo definitivamente quando Ele foi batizado), do fio escarlate (Jesus morreu por nossos pecados), e do fio roxo (Jesus é o Salvador, é o próprio Deus, e o Filho de Deus). Como tal, pelos fios, azul, roxo e escarlate, que são encontrados em todas as áreas do Tabernáculo, todos têm que crer que Jesus é o Salvador dos pecadores. 

Isto se deve ao fato de que muitas pessoas creem em Jesus sem crer nesta verdade de que elas não podem nascer de novo e nem conhecer à Palavra de Deus sem serem nascidas de novo. Nosso Senhor Jesus nos tem dito claramente que, ainda que nós professemos crer em Jesus, se nós não nascermos de novo, nós nunca poderemos, então, entrar no Santo Lugar, o Reino do Pai, e nem viver uma vida de fé apropriada. 

Em nossos pensamentos criados por homens, podemos desejar saber quão agradável seria se todos os cristãos fossem aprovados para nascer de novo sem importar como eles cressem. Não é assim? Se pudéssemos ser salvos tão somente chamando o nome de Jesus e só professando à nossa fé nEle, só em palavras, e sem saber os detalhes de Seus feitos para salvar o ser humano, as pessoas achariam incrivelmente fácil crer em Jesus. Nós podemos Lhe render graças sempre que conhecermos um novo Cristão, cantando, “♫Eu fui perdoado, ♪você foi perdoado, ♫Todos nós temos sido perdoados”. “Já que têm crentes, qual é o ponto de dar testemunho? As coisas estão bem como têm sido. Isto não parece ser maravilhoso?”. Se realmente esse fosse o caso, as pessoas pensariam na salvação com muita facilidade, já que qualquer que invocasse o nome do Senhor Jesus poderia ser salvo, e a sua salvação viria até mesmo se eles vivessem de qualquer maneira bem como desejassem. Mas Deus nos falou que nós nunca poderemos nascer de novo com tal fé cega. Pelo contrário, Ele nos falou que quem reivindica ter sido salvo sem conhecer o evangelho da água e do Espírito está praticamente à ilegalidade.


O que É Nascido de Novo é o Seu Espírito, Não a Sua Carne

Jesus se tornou um homem, veio a esta terra, e nos salvou pelo evangelho da água e do Espírito. José, o pai de Jesus, na carne, era um carpinteiro (Mateus 13:55), e Jesus serviu à sua família abaixo deste pai carpinteiro, Ele mesmo trabalhando como um carpinteiro durante os seus primeiros 29 anos de vida. Mas, quando Ele fez 30 anos, Ele teve que começar às Suas obras divinas, quer dizer, cumprir o Seu Ministério público. 

Assim como Jesus tinha ambas as naturezas divina e humana, nós que nascemos de novo também temos duas naturezas diferentes. Nós temos a carne e o espírito. Porém, quando uma pessoa professa crer em Jesus, mas seu espírito ainda não nasceu de novo, esta pessoa não é nascida de novo – isto é, ela não tem um espírito renascido. Se uma pessoa tentar crer em Jesus sem nascer de novo no seu espírito, esta pessoa somente é alguém que está tentando nascer de novo na carne como Nicodemos, e não é alguém que nasceu de novo. Embora Jesus fosse o próprio Deus na Sua essência, Ele, apesar disso, também estava na carne de um homem cheio de fraquezas. Como tal, quando nós dizemos que nós nascemos de novo, significa que nossos espíritos nasceram de novo, não nossa carne. 

Se todos aqueles que professam crer em Jesus de alguma maneira realmente nascessem de novo, eu teria tentado ser conhecido como um Pastor benevolente. Por quê? Porque eu não teria sido tão exasperado por aqueles que não creem na verdade, e, então, eu não teria sido tão cego em meus sermões esperando que eles viessem ao conhecimento da verdade. Eu seria conhecido como um Pastor educado, nobre, benevolente, terno e de bom humor, enquanto explicasse às pessoas como poderiam ficar santas na carne. Claro que, eu posso embelezar à minha imagem para ser assim, mas eu nunca faço isso. Não é porque eu não tenha alguma habilidade para implantar em suas mentes uma impressão assim, - “este Pastor realmente se parece à imagem santa e misericordiosa de Jesus”-. Isto é porque a carne de um homem não pode mudar, e por ter sido um pouco amável, benevolente e misericordioso na carne não significa que essa pessoa é um justo nascido de novo. Ninguém pode nascer de novo na carne. É o espírito, outro elemento humano que deve nascer de novo crendo na Palavra de Deus. 

Quando você crer em Jesus, você tem que conhecer a verdade. “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. (João 8:32). Só a verdade de Deus nos faz nascer de novo, liberta nossas almas da escravidão do pecado, e nos faz nascer de novo como justos. Só quando oramos, conhecemos e cremos na Bíblia corretamente, é que podemos entrar no Santo Lugar e viver às nossas vidas de fé verdadeiramente, assim como ir ao Propiciatório do Santo dos Santos. O evangelho da água e do Espírito, que faz nossas almas nascer de novo, é a verdade, e nossa fé nisto nos perdoou de todos os nossos pecados e nos permite viver no Reino da fé com Deus. O evangelho da água e do Espírito, que está em nossos corações, nos permite viver, como os filhos de Deus nascidos de novo no resplandecente Reino espiritual com Deus, em felicidade. 

Crer cegamente em Jesus não é a fé correta. Olhando por uma perspectiva humana, eu tenho muitas falhas. Eu não estou dizendo isto apenas com os meus lábios, mas sempre que eu faço algo, na verdade, percebo que tenho muitas falhas. Por exemplo, quando eu estou me preparando para um acampamento Bíblico, de forma a fazer com que os santos e novos convertidos ouçam à Palavra com conforto, sendo inspirados nos seus corações pela Graça de Deus, e possam estar recebendo à bênção de nascerem de novo, para depois regressarem, tendo os seus corpos e corações descansados, eu descubro que havia tantas coisas que eu não pensei, tendo falhado, anteriormente, enquanto tudo preparava. Coisas que facilmente poderiam ter sido lembradas e feitas se o devido cuidado fosse dado com um pouco mais de atenção enquanto planejava o acampamento Bíblico. Tivesse feito assim os santos e as almas novas teriam ouvido bem à Palavra, teriam sido salvos, e o tempo melhor aproveitado. Também, mesmo quando eu trabalho um dia inteiro, por causa da falha de eficiência de minha parte, em muitas vezes, os resultados não são iguais aos meus esforços. Eu mesmo estou bem ciente do fato de que eu tenho muitas falhas. 

“Por que eu não posso fazer isto? Por que eu não pensei naquilo? Tudo o que tenho que fazer é ser um pouco mais atento, e, ainda assim, por que é que eu não posso fazer isto?”. Quando estou servindo o evangelho, de fato, eu percebo muito frequentemente minhas falhas. Assim, eu me reconheço e admito, “Isto é como eu sou. Isto é como insuficiente eu sou”. Eu não estou dizendo isto somente com os meus lábios, e não estou fingindo para ser modesto, mas eu sou, na realidade, alguém que não pode amarrar os cadarços soltos corretamente mesmo quando são assuntos menores, mas, por acaso, olhando para mim, eu realmente sinto minhas múltiplas falhas. 


Recebemos à Nossa Santidade pela Fé no Fio Azul

Quando as pessoas pensam em si mesmas, elas sentem como se pudessem fazer tudo sem cometer qualquer erro. Mas, na verdade, quando realizam uma tarefa, a sua verdadeira competência e falhas são reveladas claramente. Elas descobrem que são verdadeiramente insuficientes e que não podem evitar pecar e cometer erros. Também, quando as pessoas pensam que estão bem, elas se iludem a si mesmas pensando que vão para o Reino de Deus por causa de quão boas sejam as suas fés.

Mas a carne nunca muda. Não há nenhuma carne sem falhas, e sempre faz o mal revelando às suas falhas. Se, por acaso, você pensa que pode ir para o Reino de nosso Deus por causa de algum bem que a sua carne tenha feito, isto é um engano, e você tem que perceber que não importa o que é que a sua carne tenha feito bem, pois é absolutamente inútil diante de Deus. A única coisa que nos permite entrar no Reino do Deus é a nossa fé na Palavra da verdade – os fios, azul, roxo e escarlate - com a qual Deus nos salvou. Devido ao fato de que Deus nos salvou pelos fios, azul, roxo e escarlate, nós só podemos entrar no Santo Lugar crendo nisto.

Se Deus não nos tivesse salvado através dos fios azul, roxo e escarlate, nós nunca teríamos sido capazes de entrar no Santo Lugar. Não importa quão forte seja a nossa fé, não podemos entrar. Por quê? Porque se este fosse o caso, significaria que a nossa fé carnal deveria ser boa todos os dias para podermos entrar. Se só podemos entrar no Reino de Deus quando a nossa fé é suficientemente boa a cada dia, como nós, quem temos uma carne tão fraca, poderemos fazer a nossa fé ser boa em todos os dias e assim sermos capazes de entrar no Reino de Deus? Quando não há nenhuma forma pela qual nós possamos receber a remissão de pecados por nós mesmos, e quando não temos nenhuma fé para se arrepender diariamente sempre que pecamos, como nós poderíamos fazer a nossa fé o suficientemente boa para entrar no Reino de Deus? Nossos corpos teriam que ser santos que não pecam nunca, ou nós teríamos que fazer orações de arrependimento e jejum todos os dias, mas o corpo de quem é sempre santo para que possa fazer isto? 

Se Deus não nos tivesse salvado pelos fios, azul, roxo e escarlate, não haveria ninguém entre nós que pudesse entrar no Reino do Céu. Somos tão assim que a nossa fé pode ser boa em um momento, mas pode desaparecer em um próximo momento. Quando a nossa fé se converte em boa só para desaparecer de novo repetidamente, nos confundimos se temos ou não realmente fé, e acabamos perdendo a fé que nós tínhamos anteriormente. No final das contas, até mesmo depois de crer em Jesus, nós ainda continuamos pecadores por muito mais tempo. Mas, mesmo assim, Jesus salvou perfeitamente a nós que somos os pecadores insuficientes, e de acordo com o Seu plano de salvação manifestado nos fios, azul, roxo, escarlate e no tecido de linho retorcido. Ele nos deu a remissão de nossos pecados. 

Só quando nós tivermos esta evidência poderemos colocar a lâmina dourada, “santidade ao Senhor”, em nossa mitra, como fazia o Sumo Sacerdote (Êxodo 28:36-38). Só assim nós podemos executar o nosso sacerdócio. Aqueles que podem testemunhar às pessoas sua “santidade ao Senhor”, enquanto O servem como Seus sacerdotes, são aqueles que têm a evidência nos seus corações de que receberam a remissão de pecados pelo evangelho da água e do Espírito. 

Uma lâmina dourada era presa à mitra do Sumo Sacerdote, e o que fixava essa lâmina dourada também era um cordão azul. Por que, então, Deus disse que a mitra deveria ser amarrada com este cordão azul? O que foi preciso para nosso Deus nos salvar foi o fio azul, e este fio azul se refere ao batismo que Jesus recebeu para levar todos os nossos pecados sobre Ele. Se o Senhor Jesus não tivesse desfeito os nossos pecados levando-os sobre Si mesmo no Novo Testamento com o Seu batismo, da mesma forma como na imposição de mãos do Antigo Testamento, nós não poderíamos receber a santidade de Jeová, não importando o quanto nós crêssemos em Jesus. Isto é por que a lâmina dourada estava amarrada à mitra com um cordão azul. E qualquer que via o Sumo Sacerdote com a lâmina dourada que tinha gravado “Santidade ao Senhor”, podia lembrar de que devia ser santo diante de Deus recebendo a remissão de seus pecados, e fazer com que as pessoas pensassem como eles podiam ser santos diante de Deus. 

Também, temos que nos recordar, então, como nós nos tornamos justos. Como nós nos tornamos justos? Leiamos Mateus 3:15. “Jesus, porém, lhe respondeu: Consente agora; porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele consentiu”. Jesus nos salvou de nossos pecados sendo batizado. Porque Jesus levou os nossos pecados sobre Ele com o Seu batismo, esses que creem nisto estão sem pecados. Se Jesus não tivesse sido batizado, como nós poderíamos dizer que estamos sem pecados? Você recebeu a remissão de pecados somente através de sua confissão de fé na morte de Jesus na Cruz, com lágrimas sinceras em seus olhos? Há tantas pessoas que têm dificuldade de entristecerem-se com a morte de Jesus, e alguns que não têm nenhuma relação, tentam expressar lágrimas pensando na morte dos seus avós, nas dificuldades que eles tiveram quando estavam doentes, ou nas dificuldades e sofrimentos de seus próprios passados. Se você finge com as suas lágrimas, ou se você verdadeiramente se entristece pela crucificação de Jesus, apesar disso, seus pecados nunca podem ser eliminados dessa maneira. 

Como a lâmina dourada com a gravura de “santidade ao Senhor” fora amarrada com um cordão azul à mitra do Sumo Sacerdote, o que limpa os nossos pecados e nos faz santos é o batismo de Jesus. Nossos corações receberam a remissão de pecados porque Jesus levou todos os nossos pecados sobre Ele com o Seu batismo, e porque Jeová carregou todos nossos pecados sobre Ele, e porque foram passados todos os pecados do mundo sobre Jesus através do batismo. Não importa como destituído de emoções possam ser os nossos corações, e não importa o quão insuficientes possamos ser em nossos atos, nos tornamos justos e temos sido perfeitamente salvos pela Palavra do fio azul escrita na Bíblia. Quando olhamos para a nossa carne, não podemos ser dignificados, mas devido à fé dos fios, azul, roxo e escarlate, que está em nossos corações - isto é, porque nós temos o evangelho perfeito da água e do Espírito que nos diz que Jesus levou todos os nossos pecados sobre Ele pelo Seu batismo e levou nossa condenação à Cruz - corajosamente e sem temor podemos falar do evangelho. É porque nós temos o evangelho da água e do Espírito que podemos viver por nossa fé como justos e também pregar esta fé justa às pessoas. 

Não podemos agradecer o suficiente pela Graça de nosso Senhor Jesus. Já que a nossa salvação não veio por acaso, nós estamos muito mais gratos por isto. A salvação que nós recebemos não é trivial para que qualquer um possa recebê-la mesmo não crendo corretamente. Invocar o nome do Senhor Jesus ao próprio desejo, dizendo, “Senhor, Senhor,” não significa que qualquer que o faça pode ser salvo. Porque nós temos em nossos corações a evidência de que os nossos pecados desapareceram pelo evangelho da água e do Espírito, de que Deus nos salvou cuidadosamente com os fios, azul, roxo, escarlate e com o tecido de linho retorcido, e nós somos tão gratos por esta tão grande salvação. 

A Bíblia nos fala que todos os que creem em Jesus Cristo, O Filho de Deus, tem o testemunho no seu coração (1 João 5:10). Se não há nenhum testemunho em nossos corações, nós estaríamos transformando Deus em um mentiroso, e, assim, nós devemos todos ter a prova conclusiva em nossos corações. Portanto, não existe nenhuma razão para você recuar se alguém o desafiar ou perguntar, “Mostre-me à sua prova de que você foi salvo. Você diz que quando as pessoas recebem a remissão de pecados, elas recebem o Espírito Santo como um presente, e que há uma evidência clara de salvação. Mostre-me esta evidência”. Você pode mostrar tal evidência corajosamente da seguinte maneira: “eu tenho em mim o evangelho da água e do Espírito com que Jesus me salvou completamente, e porque eu fui salvo por Ele, não tenho nenhum pecado”. 

Se vocês não tiverem esta evidência da salvação em seus corações, vocês não estão salvos. Não importa quão ardentemente as pessoas possam crer em Jesus, isto por si mesmo não se constitui na salvação. Este é só um amor não correspondido. É um amor que não tem nenhuma consideração com o que a outra pessoa possa estar sentindo. Quando alguém a quem nós não podemos amar tiver um coração agitado, espera algo de nós, sente amor, e nos olha como se estivesse morrendo de amor, isto não significa que nós também tenhamos que amar esta pessoa da mesma maneira. Igualmente, Deus não toma em Seus braços aqueles que não receberam a remissão de seus pecados só porque os seus corações estão ardendo de amor para com Ele. Assim é o amor não correspondido dos pecadores para com Deus. 

Quando nós amamos a Deus, devemos amá-Lo crendo em Sua Palavra de verdade. Nosso amor para com Ele não deve ser unilateral. Nós temos que declarar-Lhe o nosso amor, e temos que descobrir, primeiramente, se Ele nos ama verdadeiramente ou não, antes de amá-Lo. Se nós dermos todo o nosso amor à outra pessoa que realmente não nos ama, tudo o que conseguiremos será um coração destroçado. 

Nosso Deus nos revestiu na glória da salvação de nossos pecados de forma que nós não sejamos mais condenados por eles. Ele nos permitiu entrar no Reino de Deus e viver com Ele, e nos deu o presente que nos permite receber a remissão de pecados pela Graça de Deus. A salvação de Deus trouxe a nós bênçãos espirituais incontáveis do Céu. Em outras palavras, nos permitiu receber todas estas bênçãos dEle. 


A Salvação que O próprio Jesus Trouxe Para Nós

Nosso Deus nos salvou pelos fios, azul, roxo e escarlate. Ele nos deu à salvação feita de três fios diferentes. Esta salvação dos fios, azul, roxo e escarlate, não é diferente do presente de salvação dado por Deus. Este presente de salvação é que nos permite entrar e habitar no Santo Lugar. 

O evangelho da água e do Espírito converteu a mim e a você em justos. Permitiu-nos entrar na Igreja de Deus e viver uma vida de pureza. E o verdadeiro evangelho também nos permitiu alimentar-se na Palavra espiritual de Deus e receber à Sua Graça. Também nos permitiu ir diante do Trono da Graça de Deus e orar, e, assim, nos deu a fé com que nós podemos levar à Graça abundante concedida por Deus como nossa. Por nossa salvação somente, Deus fez para tais bênçãos. É por isto que a salvação é tão preciosa!

Jesus nos disse para construirmos às nossas casas de fé na Rocha (Mateus 7:24). Esta Rocha não é nenhuma outra coisa além do que a nossa salvação que vem pelo evangelho da água e do Espírito. Como tal, todos nós devemos viver às nossas vidas de fé aos sermos salvos - converter-se em justos, desfrutar à vida eterna, e entrar no Céu ao sermos salvos. 

Os tempos finais deste mundo estão se aproximando. Portanto, nesta era as pessoas têm mais razões para serem salvas pela Palavra exata. Há algumas pessoas que dizem que alguém pode ser salvo só crendo superficialmente em Jesus sem conhecer a fé dos fios, azul, roxo e escarlate, e que não há nenhuma necessidade de falar sobre a vida de fé, já que basta isso para serem salvos. 

Porém, a razão por que eu digo repetidamente, é porque somente aqueles que receberam a remissão de pecados nos seus corações podem viver às suas vidas de fé aprovadas por Deus. O coração de cada santo que recebeu a remissão de pecados é um templo santo onde o Espírito Santo habita, e eles têm que viver às suas vidas de fé de modo a não profanarem essa santidade.

Como o justo vive a sua vida é uma dimensão totalmente diferente de como os pecadores vivem. Do ponto de vista de Deus, como os pecadores vivem está completamente abaixo de Seus padrões. As suas vidas estão cheias somente de hipocrisias. Eles tratam de viver de acordo com as suas próprias leis. Eles fixam seus próprios padrões de como devem caminhar e como eles devem viver às suas vidas, de como devem falar, e de como devem rir. 

Mas isto está longe da vida de fé que os justos vivem. Deus disse aos justos em detalhes, “Amai a Deus de todo o seu coração e forças e amai aos próximos como a ti mesmo”. Este é o modelo de vida que Deus deu aos justos. É próprio para nós, os justos, vivermos às nossas vidas amando a Deus com todo o nosso coração, e seguir o Seu querer com toda à nossa força e vontade. Para salvar os nossos próximos, temos que fazer incontáveis investimentos nas Suas obras. Esta é a vida dos cristãos. 

Se nós permanecemos em um nível onde pensamos que tudo que importa é que nós mesmos não pequemos, então nós não poderemos seguir a vida fiel dos cristãos nascidos de novo. Antes de eu nascer de novo, eu vivia uma vida de fé legalista em uma denominação conservadora Presbiteriana, e, assim, no que se referia à vida da Lei, tratei de guardá-la toda. Hoje em dia, as pessoas tendem a já não fazer assim, mas devido ao que eu tinha seguido em minha vida religiosa por muito tempo, eu estava apto com a guarda da Lei em minha vida cotidiana. Eu era tão obediente à Lei que eu nunca trabalhava no dia do Senhor, como manda a Lei, onde o Sábado deveria se lembrado e guardado em santidade, cheguei até ao ponto em que eu não entrava em um carro nos domingos. Se eu fosse exigir de vocês viverem como eu fazia, não haveria praticamente ninguém que pudesse viver tal vida legalista. Isso era quão legalista tornou-se a minha vida antes de eu nascer de novo. Porém, não importa como ou quão devotamente eu tinha passado os meus dias religiosos, que não tinham nada a ver com a vontade de Deus, foram todos os dias absolutamente inúteis.

Leitores, vocês têm a fé dos fios, azul, roxo e escarlate? Porque na salvação de Jesus, que está contida nesses três fios, só podemos entrar no Santo Lugar por nossa fé. Nossa salvação foi cumprida há mais de 2.000 anos. Jesus Cristo, até mesmo antes que nós viéssemos a conhecê-Lo, já tinha tomado todos os nossos pecados sobre Si mesmo sendo batizado e suportando a condenação dos nossos pecados, e morrendo na Cruz. 


A Salvação dos Pecados Está em Jesus Cristo

Quando aqueles que não são nascidos de novo entram no Tabernáculo, eles não entram pela porta de seu pátio, mas eles saltam por cima da cerca ilegalmente. Eles dizem, “Por que o linho fino da cerca é tão branco? É tão pesado. Eles deveriam ter colorido isto com vermelho e azul. É o que está hoje em dia na moda. Mas esta cerca é tão branca! Ressalta muito. E por que é tão alto? São mais de 2.25m. Minha própria altura faz com que eu não possa alcançar nem 2m. Como se supõe que eu vou entrar quando a cerca é tão alta? Bem, eu posso escalar por cima usando uma escada!”.

Tais pessoas estão tentando entrar com as suas boas ações. Elas sobem a cerca do pátio do Tabernáculo com as suas ofertas, obras beneficentes, e paciência, e saltam a cerca, dizendo, “Seguramente posso saltar 2.25m. de qualquer forma”. Tendo escalado assim e entrado no pátio do Tabernáculo, elas olham para trás e veem o altar de holocausto. Elas tiram os olhos então do altar e olham para o Santo Lugar, e a primeira coisa que elas veem é a pia que está em frente a isto. 

A altura dos pilares da cerca do pátio do Tabernáculo é de 2.25m., mas a altura dos pilares e a tela da porta do Santo Lugar onde Deus habita é de 4.5m. As pessoas podem entrar no pátio do Tabernáculo por sua vontade sem terem suficiente determinação. Mas até mesmo se saltarem os 2.25m. de altura da cerca e entrarem no pátio do Tabernáculo, quando elas tentarem entrar onde Deus habita, eles encontrarão os pilares de 4.5m. de altura e a cortina da porta do Santo Lugar. As pessoas podem saltar mais de 2.5m. com os seus próprios esforços. Mas não podem saltar mais de 4.5m. postos por Deus. Este é o limite. 

Isto significa que quando nós cremos primeiro em Jesus, somente podemos crer como religiosos. Também, algumas pessoas podem crer em Jesus como o Salvador delas pela sua própria vontade, e crê que o Salvador é um dos quatro grandes sábios. Sem importar como as pessoas creem, elas podem ter a sua própria fé de qualquer maneira que escolham, mas não podem nascer de novo com tal fé. 

Para realmente nascerem de novo, elas têm que atravessar a porta dos fios, azul, roxo e escarlate pela sua fé. Nós nascemos de novo diante de Deus crendo que Jesus é o nosso Salvador e a porta da verdade, e que Ele nos salvou pela água, pelo sangue, e pelo Espírito. A fé que crê nas obras de Jesus manifestadas nos três fios não é outra coisa senão a fé na água, no sangue e no Espírito. As pessoas são livres para crer em qualquer outra coisa, mas não existe nenhuma prova positiva de que podem ser salvos e grandemente abençoados crendo assim. Só com a nossa fé no evangelho da água e do Espírito podemos receber à aprovação de Deus e a grande Graça e bênçãos da salvação de Deus. O objetivo desta fé no evangelho da água e do Espírito é de nos revestir com a Graça de Deus. 

Você considera o Tabernáculo como somente um pátio com forma retangular, com uma casa construída nele? Isto não pode trazer nenhum benefício à sua fé. O Tabernáculo está nos falando acerca da fé completa, e temos que saber o que esta fé é exatamente. 

Não conhecendo bem o Tabernáculo, você poderia pensar que a altura do mesmo é mais ou menos igual à altura da cerca, 2.25m., mas este não é o caso. Mesmo se nós não fôssemos entrar no pátio, mas só olhando o Tabernáculo de fora da cerca, poderíamos ver que o Tabernáculo é duas vezes mais alto do que a cerca. Embora nós não pudéssemos ver a base do Tabernáculo, nós ainda veríamos claramente à sua porta, dizendo-nos que o Tabernáculo é mais alto do que a cerca de seu pátio. 

Aqueles que têm recebido a remissão de seus pecados crendo em Jesus e que assim entraram pela porta do pátio do Tabernáculo têm que confirmar à sua fé no altar de holocausto e na pia, e, então, entrar no Santo Lugar. Para entrar no Santo Lugar, deve haver a sua abnegação sem falha. Devem ser distinguidos os utensílios dentro do Santo Lugar de todos os utensílios achados fora do Santo Lugar. 

Você sabe o que Satanás mais odeia? Ele detesta que a linha que limita às partes interna e externa do Santo Lugar esteja colocada. Porque Deus trabalha entre esses que dividem às partes interna e externa do Santo Lugar, Satanás odeia que tal linha esteja desenhada e tenta impedir que as pessoas se aproximem dessa linha. Mas se lembre disto: Deus claramente trabalha através daqueles que colocam esta linha de fé. Deus se agrada com tais pessoas que colocam esta linha de divisão, e Ele dá às Suas bênçãos sobre aqueles que podem viver dentro do Santo Lugar com a sua resplandecente fé. 

Creia que todos os utensílios na parte exterior do pátio do Tabernáculo e que todos os materiais utilizados têm sido preparados e pré-arranjados por Deus de forma que as pessoas possam receber a remissão de seus pecados. E quando você entrar no Santo Lugar crendo nisto, Deus dará a você a maior Graça e bênçãos. 


O Propiciatório É o Lugar Onde a Graça de Salvação é Recebida


No Santo dos Santos, dois Querubins com as suas asas abertas olham para baixo sobre a tampa que cobre a Arca do Concerto. O espaço entre os dois Querubins é chamado de “Propiciatório”. O Propiciatório é onde Deus concede a Graça sobre nós. A cobertura da Arca do Concerto estava manchada de sangue, como o Sumo Sacerdote aspergia o sangue do sacrifício dado pelo povo de Israel neste Propiciatório por sete vezes, Deus descia, então, no Propiciatório e dava à Sua misericórdia sobre o povo de Israel. Aos que creem nisto, as bênçãos, proteção e orientação de Deus começam. A partir daí, eles se tornam em verdadeiro povo de Deus e são elegíveis para entrar no Santo Lugar. 

Entre os muitos cristãos deste mundo, há alguns cuja fé lhes permitiu entrar no Santo Lugar, enquanto outros não têm tal fé com a qual podem entrar no Santo Lugar. Que tipo de fé você tem? Nós precisamos da fé que pode marcar uma clara linha de salvação e entrar no Santo Lugar de Deus, já que só fazendo assim poderemos ser grandemente abençoados por Deus. 

Mas não é assim tão fácil ter este tipo de fé, porque Satanás odeia quando as pessoas põem uma clara linha de salvação, e constantemente ele tenta apagar esta linha. “Você não tem que crer desta maneira, ninguém mais crê assim, por que você dá tanta importância e continua repetindo isso a si mesmo? Leve isso com calma; vá com o fluir”. Dizendo tais coisas, Satanás tenta obscurecer esta linha clara de salvação. Também, Satanás revela nossas fraquezas da carne e as tenta transformar em dificuldades. Você será daqueles que escutam as palavras enganosas de Satanás que tenta lhe separar de Deus? Ou você viverá à sua vida se fazendo lembrar diariamente de sua salvação, unindo-se com a Igreja, seguindo à Palavra de Deus, levando uma vida de oração e recebendo à Graça que Deus dá a você? 

De fato, esses que receberam a remissão de pecados gostam de recordar de sua salvação. Gostam de habitar no evangelho da água e do Espírito uma e outra vez. Meditar no evangelho é bom e essencial para você. Acaso não é assim? “Puxa! Não é a mesma história de novo, de que nós temos sido salvos? O material da história e o enredo podem ser diferentes, mas ainda é a mesma velha história. Eu já estou tão cansado dela!”.

Há alguém que possa estar dizendo isto? Eu sentiria muito se eu fosse contar a mesma história todos os dias sobre mim, mas quando a Bíblia nos fala que nós deveríamos ruminar todos os dias em cima de nossa salvação, o que eu posso fazer? Quando ambos, o Antigo e Novo Testamento nos fala do evangelho da água e do Espírito, o que é mau diante de Deus é, na realidade, pregar algo diferente disto. Toda a Palavra da Bíblia fala do evangelho da água e do Espírito. “Salvação, vida de fé, vida espiritual, luta contra Satanás, Céu, Glória, Graça, bênção, ressurreição, vida eterna, esperança e Espírito Santo”. Todos estes conceitos fundamentais dos santos estão relacionados a este verdadeiro evangelho. Falar de qualquer outro assunto diferente disto não é outra coisa senão heresia e falsos ensinos. O que parece semelhante, mas é diferente na essência não é outra coisa a não ser falsos ensinos. Evangelhos que se parecem semelhantes por fora, mas diferentes por dentro, se comparados ao evangelho da água e do Espírito, são os pseudoevangelhos das falsas religiões. 

Quão maravilhoso é que na Igreja de Deus anunciem à Palavra de Deus todos os dias, e não às palavras enganosas de falsas religiões? É uma bênção que estejamos unidos à Igreja de Deus, escutando e crendo na pura Palavra de Deus. Sempre estando pregando o evangelho da água e do Espírito, a Igreja de Deus permite aos santos pensarem todos os dias na Graça de Deus, orar a Ele, e reverenciá-Lo, e viver uma vida que não procura o mal. Você não está contente de ter ouvido mais uma vez e acreditar na Palavra da verdade que o permite receber a remissão de pecados? Também, eu estou muito contente. 

Se eu fosse coagido a pregar qualquer outra coisa diferente deste evangelho da água e do Espírito, eu sofreria grandemente. Se eu fosse coagido a não propagar à Palavra de salvação, mas alguns outros ensinos de homens eu desejaria escapar. Desde já não é assim, já que eu não tenho nada mais para falar a não ser isso. Existem muitos outros assuntos humanísticos que eu posso focalizar, mas todos esses são desnecessários e somente são os ensinos de levedura corrupta para todos aqueles que têm nascido de novo. 

Só este evangelho da água e do Espírito pelo qual Jesus, o próprio Deus, nos salvou é a preciosa Palavra de Deus que dá sua doçura até mesmo quando nós ruminamos inúmeras vezes sobre ela. Existem muitas outras histórias que eu poderia lhes contar, mas eu gosto muito mais quando eu estou falando do evangelho da água e do Espírito que nos salva. É assim quando mais me regozijo. Quando estou mais contente é quando eu estou falando desta salvação, já que é quando eu posso me alegrar com velhas histórias e me lembrar de como o Senhor Jesus me salvou, agradecer-Lhe mais uma vez, e me alimentar novamente com o Pão da salvação. 

Também, eu estou seguro de que você desfruta mais quando você ouve esta Palavra de Salvação. Talvez você se queixe de que é a mesma história todos os dias, mas no fundo, você pensa, “Agora que eu ouvi isto de novo, é ainda melhor. A princípio, não era tão maravilhoso, mas quando continuo a escutá-la, posso perceber que não há outra história que vala tanto a pena escutar como essa. Eu pensei que a história de hoje poderia ser um pouco especial, mas à conclusão me diz que era a mesma história de novo. Mas ainda assim, eu estou contente”. Estou certo que é assim como o seu coração sente. 

Irmãos e irmãs, o que eu estou pregando aqui é a Palavra de Jesus. Os pregadores têm que pregar à Palavra de Jesus. Pregar o que Jesus fez por nós e propagar à verdade da água e do Espírito pela Palavra escrita não é outra coisa que se supõe que a Igreja de Deus tenha que fazer. Agora estamos vivendo nossas vidas de fé na Igreja. Entrar no Santo Lugar, iluminados abaixo do candelabro com sete ramos feitos de um talento de ouro fundido, comer pão na casa de ouro puro, orar no altar de incenso, ir ao Templo de Deus, adorando-O, e habitando nesta casa de ouro - nada mais, além disso, é a nossa vida de fé. 

Você e eu estamos vivendo vidas de fé guiadas por Deus agora. Recebendo a remissão de pecados e o viver a vida de fé dentro da Casa de ouro de Deus é o que se trata. “Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se renova de dia em dia”. (2 Coríntios 4:16). Com nossa fé nos fios, azul, roxo, escarlate e no tecido de linho retorcido, manifestado, no Tabernáculo, nossas almas estão habitando na Casa de Deus resplandecente de ouro. 

Eu dou graças a Deus sempre por nos ter salvado de todos os nossos pecados e condenações. Aleluia!

Voltar para a Lista