Estudo sobre o Tabernáculo

Os Sermões em Assuntos Importantes por Rev. Paul C. Jong

 

A Fé Manifestada no Altar de Holocausto < Êxodo 27:1-8 >

“FARÁS também o altar de madeira de cetim; cinco côvados será o comprimento, e cinco côvados, a largura (será quadrado o altar), e três côvados, a sua altura. E farás as suas pontas nos seus quatro cantos; as suas pontas serão do mesmo, e o cobrirás de cobre. Far-lhe-ás também as suas caldeirinhas, para recolher a sua cinza, e as suas pás, e as suas bacias, e os seus garfos, e os seus braseiros; todos os seus vasos farás de cobre. Far-lhe-ás também um crivo de cobre em forma de rede, e farás a esta rede quatro argolas de metal aos seus quatro cantos. E as porás dentro do cerco do altar, para baixo, de maneira que a rede chegue até o meio do altar. Farás também varais para o altar, varais de madeira de cetim, e os cobrirás de cobre. E os varais se meterão nas argolas, de maneira que os varais estejam de ambos os lados do altar, quando for levado. Oco, de tábuas, o farás; como se te mostrou no monte, assim o farão.”



Eu gostaria de discutir a fé manifestada no Altar de Holocausto. Quando o povo de Israel rompia quaisquer dos 613 artigos da Lei de Deus e os mandamentos que tinham que guardar em suas vidas cotidianas, e quando reconheciam os seus pecados, eles davam a Deus suas ofertas puras de acordo com o esquema do sistema de sacrifício imposto por Ele. O lugar onde eles davam essas ofertas era no Altar de Holocausto. Em outras palavras, o povo de Israel recebia a remissão dos pecados pela imposição de mãos sobre a cabeça do animal de sacrifício puro, cortando a sua garganta e tirando o seu sangue, colocando este sangue nos chifres do Altar de Holocausto e vertendo o resto no chão, e queimando a carne deste sacrifício no altar. 


Qual É o Significado Espiritual do Altar de Holocausto? 

O Altar de Holocausto media em ambos os lados, 2.25m. de comprimento e largura e 1.35m. de altura, era feito de madeira de acácia e revestido de bronze. Sempre que os Israelitas olhavam para este Altar de Holocausto, eles chegavam a reconhecer que estavam destinados ao julgamento e incapazes de evitar a condenação. Assim, do modo como o animal de sacrifício era posto à morte, eles percebiam que, também, deviam morrer devido aos seus pecados. Com isso, eles também vieram a crer que o Messias viria a esta terra e destruiria os pecados sendo condenado e colocado à morte como oferta de sacrifício por causa dos pecados. 

O Altar de Holocausto era uma sombra de Jesus Cristo, o nosso Salvador. Como os animais puros eram sacrificados com a imposição de mãos e o derramamento de seu sangue, Jesus Cristo veio a nós como o Filho de Deus e suportou a condenação de todos os nossos pecados. Da mesma maneira que as ofertas de sacrifícios do Antigo Testamento tinham que aceitar todos os pecados pela imposição de mãos e o derramamento de sangue, Ele aceitou todos os pecados do mundo passados sobre Ele sendo batizado por João, e levou a condenação destes pecados através do derramamento do Seu sangue sobre a Cruz. 

Desde modo, o Altar de Holocausto mostra para nós que Jesus Cristo levou todos os nossos pecados nEle com o Seu batismo, morreu na Cruz, ressuscitou de entre os mortos, e, assim, nos salvou. 


Para Serem Perdoados dos Seus Pecados, os Israelitas Tiveram Que Dar as Ofertas De sacrifícios no Altar de Holocausto

Quando olharmos para o capítulo 4 do Livro de Levítico, nós vemos que sempre que os sacerdotes ungidos, a congregação inteira de Israel, um governador, ou quaisquer das pessoas que pecassem, eles recebiam à remissão dos pecados trazendo uma oferta de sacrifício a Deus, impondo às suas mãos sobre a cabeça, matando-a, retirando o seu sangue, e levando isto ao Altar de Holocausto e oferecendo a Deus. 

De fato, este Altar de Holocausto era onde os Israelitas davam às suas ofertas de pecados todos os dias, não passava um só dia em que não estivessem ocupados por lá. Os Israelitas que queriam se libertar dos seus pecados preparavam um animal puro e o davam a Deus no Altar de Holocausto como uma oferta de sacrifício. Os pecadores passavam todos os seus pecados sobre o animal de sacrifício impondo às suas mãos sobre a sua cabeça, e, como o julgamento destes pecados, extraíam o sangue cortando a garganta. Então, os sacerdotes colocavam este sangue da oferta de sacrifício nos chifres do Altar de Holocausto, e queimavam a carne e a gordura no Altar. Assim, era como o povo de Israel recebia a remissão dos pecados. 

Sem importar quem pecasse, se era um líder do povo de Israel, o Sumo Sacerdote, sacerdotes normais, a congregação inteira, ou qualquer outro entre as pessoas comuns, tinham que receber à remissão dos pecados trazendo um animal de sacrifício, como um touro, cabra, ou carneiro, e dando isto a Deus como uma oferta de sacrifício. 

Pecadores ou seus representantes tinham que impor às suas mãos na cabeça da oferta de sacrifício e matá-la, colocar o seu sangue nos chifres do Altar de Holocausto, verter o resto do sangue no chão, e, assim, queimar a gordura da oferta de sacrifício que os perdoaria dos seus pecados. Então, muitos tinham que trazer os animais de sacrifícios ao Altar de Holocausto, impor às mãos na cabeça das ofertas, retirar o sangue e dar aos sacerdotes. 

Quando se davam ofertas no Altar de Holocausto, estas ofertas de sacrifício tinham que ser puras. E quando os pecadores davam ofertas a Deus, eles tinham que ter a certeza de trazer animais puros diante de Deus, e só impondo às mãos nas cabeças destas ofertas de sacrifícios puras seus pecados eram passados para elas. Como tal, nada poderia ser omitido ao dar uma oferta de sacrifício. 

Normalmente, a pessoa que pecava tinha que impor às suas próprias mãos na cabeça do seu animal de sacrifício, mas, quando a congregação inteira de Israel pecava, seus anciões representativos colocavam às suas mãos na oferta de sacrifício (Levítico 4:15). Claro que, o animal de sacrifício sobre o qual as mãos eram impostas tinha que ser morto cortando à sua garganta e retirando o seu sangue. E, finalmente, tinha que ser queimado no Altar. 

Portanto, a fumaça de carne queimada, a gordura, e a madeira sempre enchiam o lugar ao redor do Altar de Holocausto, e seus chifres, e o chão debaixo disto, sempre estavam encharcados com sangue de animais de sacrifícios. O Altar de Holocausto era o lugar da remissão dos pecados onde eram oferecidas as ofertas de sacrifícios a Deus para limpar os pecados do povo de Israel. 

Este Altar de Holocausto, onde a fumaça nunca cessava de subir, era um quadrado que media em ambos os lados, 2.25m. de comprimento e largura, e 1.35m. de altura. Uma grelha de bronze foi colocada acima e no meio, e saía a incessante fumaça das ofertas que estavam sendo queimadas pelo fogo da madeira na grelha. Assim, o lugar onde as ofertas eram queimadas e dadas a Deus era o Altar de Holocausto. 


Os Utensílios do Altar de Holocausto Eram Todos Feitos de Bronze

Os utensílios do Altar de Holocausto, usados para tirar e guardar as cinzas, eram todos feitos de bronze. O Altar de Holocausto era feito de madeira de acácia e revestido com bronze, e, assim, o Altar e seus utensílios, eram todos feitos de bronze. 

Este bronze do Altar de Holocausto tem um significado espiritual definido. O bronze se refere ao juízo dos pecados diante de Deus. Como tal, o Altar de Holocausto, é um lugar que mostra para nós que o pecador, certamente, será julgado pelos seus pecados. Deus seguramente condenará, sem falta, às pessoas pelos seus pecados. O lugar onde as ofertas de sacrifícios foram sendo julgadas vicariamente e queimadas por amor aos pecadores foi este Altar de Holocausto, e o próprio Altar e seus utensílios foram feitos de bronze. Como tal, estas coisas nos dizem que todo pecado, certamente, requer seu julgamento e juízo. 

O Altar mostra para nós que por causa dos pecados, as pessoas estão destinadas a serem condenadas e a morrer; mas, trazendo o animal de sacrifício ao Altar de Holocausto, e, dando isto a Deus, elas podem ser lavadas dos seus pecados, podem receber à remissão dos pecados, e, assim, podem viver novamente. Aqui, as ofertas que foram sacrificadas no Altar de Holocausto nos dizem que o batismo de Jesus Cristo e Seu derramamento de sangue perdoaram os pecados dos crentes. Assim, foi que esta fé, que deu à oferta de sacrifício, no Altar de Holocausto, continuou, nos tempos do Novo Testamento, como a fé no batismo e sangue de Jesus Cristo. 

Quando cremos em Jesus Cristo, como nosso Salvador, temos que dar a Deus à nossa fé que crê no batismo de Jesus e no Seu sangue na Cruz, como a nossa remissão dos pecados. No Antigo Testamento, esta fé está entrelaçada à fé que abre e entra pela porta do pátio do Tabernáculo, tecida com os fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido. 


Todas as Ofertas Que foram Sacrificadas no Altar de Holocausto Simbolizavam Jesus Cristo 


O que fez Jesus Cristo quando veio a esta terra? Nós éramos pecadores; nós tínhamos muitos pecados contra Deus e violamos à Sua Lei e mandamentos. Mas, para limpar esses pecados de nós, Jesus Cristo foi batizado por João e levou os pecados do mundo nEle, e, assim, derramou o Seu sangue na Cruz. Da mesma maneira que a oferta de sacrifício levava os pecados dos Israelitas passados a ela com a imposição de mãos, e, assim, era morta e queimada no Altar de Holocausto, acontecera com Jesus Cristo, que veio a esta terra como a oferta pura de sacrifício, foi batizado, e pôde, então, derramar o Seu sangue de sacrifício na Cruz e morrer ali em nosso lugar. Sendo pregado nas mãos e nos pés, e derramando o Seu sangue, nosso Senhor levou a condenação de todos os pecados por nós, em lugar de sermos condenados por nossos pecados. Ele o foi. Assim, Ele nos salvou de todos os nossos pecados e da condenação. 

O que fez Jesus Cristo que se tornou a verdadeira substância deste Altar de Holocausto, quando Ele veio a esta terra? Jesus Cristo nos salvou levando todos os nossos pecados nEle com o Seu batismo, sendo crucificado e morrendo na Cruz, e ressuscitando de entre os mortos. Nosso Senhor veio a esta terra, completou, perfeitamente, à nossa salvação, e, depois, ascendeu ao Reino do Céu. 


Nós Que não Podemos Evitar Pecar Todos os Dias 

Também há outro significado no Altar de Holocausto que é “ascender”. De fato, você e eu pecamos todos os dias. Então, temos sempre que dar nossas ofertas de sacrifício a Deus, e, por causa disto, a fumaça da condenação dos nossos pecados está ascendendo sempre a Deus. Por acaso há um dia em que não pecamos e que consigamos viver perfeitamente? As ofertas de sacrifícios do povo de Israel eram dadas continuamente até que os sacerdotes ficassem muito exaustos de dar essas ofertas, que perdoavam os inúmeros pecados dos Israelitas, e já não podiam levar adiante. Porque o povo de Israel rompia à lei e pecava contra Deus todos os dias, eles tinham que dar as ofertas de sacrifícios todos os dias. 

Moisés, representando Israel, declarou os 613 artigos da Lei e mandamentos de Deus aos Israelitas: “Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes o meu concerto, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a terra é minha. E vós me sereis um reino sacerdotal e um povo santo. Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel” (Êxodo 19:5-6). 

Então, o povo de Israel prometeu, “Tudo o que o Senhor tem falado, faremos” (Êxodo 19:8). Assim, o povo de Israel queria reconhecer e crer neste Deus que apareceu diante de Moisés e lhes falou por ele como o verdadeiro Senhor, e eles queriam que este Deus os protegesse. Guardando tudo aquilo que Deus falou com eles, eles também quiseram não só se tornar um tesouro especial a Ele, mas também um reino de sacerdotes e uma nação santa que pertenceria a Deus. Como tal, eles tentaram guardar todas as ordens de Deus que Ele tinha lhes dado. 

Deus já sabia que os Israelitas pecariam? Claro que Ele já sabia. É por isso que Deus chamou a Moisés ao Monte Sinai, lhe mostrou o Tabernáculo em visão, explicou seu formato em detalhes, lhe disse que o construísse, e fez com que o construísse adequadamente. E Ele também estabeleceu o sistema de sacrifício, pelo qual, as ofertas seriam dadas neste Tabernáculo. 

Quando o povo de Israel buscava dar à oferta pelos pecados a Deus, eles tinham que trazer um touro puro, ovelha, cabra, rolinha, ou pombo; e, salvo algumas exceções, eles tinham que ter a certeza de passar os pecados sobre a oferta de sacrifício impondo às mãos em sua cabeça (Levítico 1:1-4). E, então, retiravam o seu sangue cortando a garganta e davam este sangue aos sacerdotes. O sacerdote o levava, colocava nos chifres do Altar de Holocausto, vertia o resto do sangue no chão, cortava a oferta de sacrifício em pedaços, punha estes pedaços no Altar, e, queimando, os oferecia a Deus. 

Era assim como os Israelitas podiam ser perdoados dos seus pecados. Quando a oferta era queimada, não só tinham que queimar à sua carne, mas eles tinham também que tirar e queimar toda à sua gordura e às suas entranhas e o fígado. Deste modo, Deus perdoava os pecados dos Israelitas. 


A Única Maneira de Receber à Remissão de Todos os Pecados

Quando realmente olhamos para nós mesmos, percebemos que não podemos evitar os pecados por todo o tempo. Nós vivemos nossas vidas sempre pecando. Nós cometemos pecados incontáveis por diferentes razões, porque somos fracos, temos muitos defeitos, somos muito gananciosos, ou temos muito poder. Até mesmo entre esses que creem em Jesus como o Salvador, não há ninguém que não peque. 

O único caminho para nós, que sempre pecamos mesmo enquanto cremos em Deus, para sermos lavados de todos estes pecados e sermos salvos é crer no batismo de Jesus Cristo. Ele é o próprio Senhor que veio pela água e pelo sangue (1 João 5:6); Ele veio a esta terra como a oferta de sacrifício do Altar de Holocausto pelos fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido. Quando Jesus levou nossos pecados nEle sendo batizado e pagando o salário de nossos pecados através do derramamento do Seu sangue na Cruz e morrendo ali, como nós não poderíamos receber à remissão dos pecados pela fé? Por causa da salvação de nosso Messias Jesus Cristo, por fé, você e eu podemos receber à nossa remissão dos pecados de uma vez por todas.

Embora realmente pequemos sempre, por causa da salvação do batismo e do sangue, que Jesus Cristo cumpriu quando Ele veio a esta terra, podemos ser libertos de todos os nossos pecados. Nosso Senhor levou os nossos pecados nEle com o Seu batismo, levou os pecados do mundo à Cruz e foi crucificado, e, assim, nos libertou dos nossos pecados totalmente. Sendo batizado por nossos pecados, levando a condenação de todos os nossos pecados com Sua crucificação, e levantando-Se de entre os mortos, Ele salvou completamente os que creem nesta verdade. Embora não pudéssemos ser condenados por nossos pecados, por causa do amor da salvação e misericórdia que Jesus nos deu pelos fios, azul, roxo e escarlate, eu e você fomos salvos pela fé. Em outras palavras, Deus nos salvou dos nossos pecados. E é por crer nEle que temos sido libertos de todos os nossos pecados. Isto é o que o Altar de Holocausto está nos mostrando. 

Você pode pensar que dentro do Tabernáculo tudo era bonito, mas se você tivesse entrado, de fato, em seu pátio, você encontraria uma cena inesperada e asquerosa. O Altar de bronze de Holocausto em forma retangular seria ameaçador já que podia cuspir para fora fumaça e fogo a qualquer hora. O Altar de bronze estaria esperando os pecadores, seu chão estaria saturado de sangue, e qualquer um perceberia que este era o lugar da condenação dos pecados. Como este lugar estava onde se davam as ofertas de sacrifícios diariamente, você seria subjugado pelo fedor de carne queimada e madeira. 

Embaixo do Altar de Holocausto, sangue estaria fluindo como um rio. Sempre que os Israelitas pecavam, eles traziam o animal de sacrifício ao Tabernáculo, passavam os pecados sobre ele impondo às suas mãos, cortavam à sua garganta, retiravam o seu sangue, e davam este sangue aos sacerdotes. O sacerdote colocava, então, este sangue nos chifres do Altar de Holocausto e vertia o resto no chão. 

Então, eles cortavam a oferta em pedaços e junto com seus rins e gordura, punham à sua carne na grelha e as queimavam. Quando se retira o sangue, a princípio, é muito líquido fluindo em vermelho. Mas, depois de pouco tempo, coagula e fica bastante pegajoso. Se você tivesse entrado, de fato, no Tabernáculo, você teria visto este sangue horrível. 

Sempre que o povo de Israel quebrava os mandamentos de Deus, era pelo Altar de Holocausto, que eles reconheciam que tinham que morrer como as ofertas de sacrifícios no Altar. Por quê? Porque Deus fez Seu pacto com sangue. “Se guardares à Minha Lei, serás Meu povo e reino de sacerdotes, mas se falhares em guardar esta Lei terá que morrer como essas ofertas de sacrifícios são postas à morte”. Assim é como o Senhor estabeleceu o Seu pacto com sangue. Como tal, o povo de Israel aceitou isto como um fato, de que, se eles pecassem em quebrar à Lei, eles teriam que derramar o sangue. 

De fato, não só os Israelitas, mas todos esses que creem em Deus também devem dar o sangue de sacrifício pelos pecados. Isso nos mostra que qualquer pessoa que pecar diante de Deus tem, portanto, pecados em seus corações, sem importar se são grandes ou pequenos, terão que enfrentar a condenação destes pecados como resultado. Embora à lei do juízo - “o salário do pecado é a morte” - se aplique a todos diante de Deus, não há tantas pessoas que, de fato, tenham medo do julgamento de Deus e, assim, tentam se comprometer com a lei de Deus de salvação manifestada no Seu sistema de sacrifício. 

O Altar de Holocausto nos fala que, de acordo com a lei que colocou o salário do pecado como morte, Jesus Cristo nos salvou de nossos pecados e condenação pelos fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido manifestados na porta do pátio do Tabernáculo. Para nós, que sempre pecamos e devemos ser condenados pelos nossos pecados, Cristo veio a esta terra na semelhança de homem, levou todos os pecados da humanidade sobre o Seu próprio corpo sendo batizado por João, levou estes pecados do mundo à Cruz, foi crucificado e derramou o Seu sangue ali, suportou grandes sofrimentos e dores, se sacrificou, e, assim, salvou a mim e a você de todos os nossos pecados. 

Foi porque Cristo sacrificou o próprio corpo e nos salvou que você e eu pudemos ser libertos dos nossos pecados pela fé. Em outras palavras, por amor àqueles que não podiam senão morrer devido aos seus pecados, Jesus Cristo levou todos os seus pecados nEle com o batismo, foi crucificado à morte, ressuscitou de entre os mortos, e, assim, os salvou de todos os seus pecados e condenação. 

Quando olhamos para este Altar de Holocausto, chegamos a ter esta fé. Vendo que a oferta de sacrifício era dada por todo o tempo no Altar, nós podemos perceber e também crer que, embora sejamos aqueles que teriam que morrer devido aos nossos pecados diários, Deus não nos transformou nas Suas ofertas de sacrifício, mas, ao invés disto, nosso Senhor veio a esta terra e completou à nossa salvação. Sendo batizado, derramando o Seu sangue na Cruz, e ressuscitando de entre os mortos, Jesus nos salvou. 

É por isso que Deus Pai aceitou a oferta de sacrifício dos Israelitas e perdoou todos os seus pecados, em vez de condená-los por pecarem. Fazendo o povo de Israel passar os seus pecados sobre o animal de sacrifício impondo às mãos em sua cabeça, e os fazendo matar e oferecer o seu sangue, carne, e gordura a Ele, Deus perdoou os pecados dos Israelitas. Por esta oferta de sacrifício, Ele nos lavou também de todos os nossos pecados. Nada mais do que isso é a misericórdia de Deus e o Seu amor. 


Deus não Tem Tratado Conosco só pela Lei

Se Deus fosse julgar a mim e a você, e a todo o povo de Israel de acordo com a Sua Lei, quantos ainda permaneceriam vivos nesta terra? Se Deus nos medisse e nos julgasse só pela Sua Lei, nenhum de nós viveria até mesmo durante um dia. A grande maioria de nós duraria nem mesmo durante 24 horas, mas morreria em alguns minutos. Alguns de nós poderíamos morrer durante uma hora, enquanto que outros poderiam durar durante 10 horas, mas a diferença é insignificante - de qualquer forma, todos estariam destinados a morrer. As pessoas não poderiam viver tanto como o fazem agora, chegando aos 60, 70, ou 80 anos, e ainda mais. Num instante, todo o mundo seria condenado. 

Pense no que passou esta manhã. Seu filho ainda está lutando para sair da cama, depois de ter ficado acordado toda a noite em uma festa. Sua esposa está tentando acordá-lo. Dão-se uns bons gritos, com seu filho gritando à sua mãe por tê-lo acordado, e sua esposa gritando ao seu filho por ter gritado a ela assim - e começa a batalha matutina. No fim, a mãe e o filho aqui terminam pecando diante de Deus, e nenhum deles duraria nenhum dia, ambos seriam condenados por este pecado. 

Mas Deus não tratou de nós por Sua justa Lei “Não nos tratou segundo os nossos pecados, nem nos retribuiu segundo as nossas iniquidades”. (Salmos 103:10).

Longe de nos julgar pela Sua justa Lei, Deus preparou a oferta de sacrifício que tomaria nosso lugar, para cumprir esta justa Lei. Fazendo passar os nossos pecados sobre esta oferta de sacrifício com a imposição das nossas mãos sobre ela, e nos fazendo Lhe dar o sangue desta oferta de sacrifício em vez de nossa própria vida, e tendo perdoado todos os pecados da humanidade, incluindo os nossos pecados e os dos Israelitas, também nos salvou deles todos, e nos fez viver novamente. Salvando os crentes dos seus pecados, Deus lhes fez o Seu próprio povo. Foi assim como Senhor converteu o povo de Israel nos sacerdotes do Reino de Deus. 

A oferta de sacrifício aqui se refere a nenhum outro senão Jesus Cristo. Por causa dos nossos pecados, Jesus Cristo se tornou esta oferta de sacrifício, e para nos salvar Ele enfrentou à condenação dos pecados, Ele levou todos os nossos pecados nEle com o Seu batismo, derramou o Seu sangue e morreu na Cruz. Para nos salvar dos nossos pecados, o Filho Unigênito de Deus veio a esta terra na semelhança de homem e se tornou a oferta de sacrifício pelo Seu batismo, tudo em obediência ao Pai. Ao tomar os pecados da humanidade nEle com o Seu batismo recebido de João, levando estes pecados do mundo à Cruz, sendo crucificado, derramamento o Seu sangue, e se sacrificando assim, e morrendo e se levantando de entre os mortos, Jesus salvou a mim e a você completamente. 

Quando nós ouvimos à Palavra de salvação que nos fala que Jesus, em nosso lugar, foi batizado, crucificado, e que ressuscitou de entre os mortos em três dias, nossos corações ficam grandemente inspirados. Porque Ele que era sem pecados recebeu, em vez de nós, o batismo que passou todos os pecados sobre Ele, e como os salários destes pecados, Ele suportou todos os tipos de perseguição, opressão, dor, sofrimento, e, no final das contas, à morte, tudo antes, em primeiro lugar, deveria ser nosso. Quando Cristo nos salvou assim de nossos pecados, nada pode ser mais malicioso do que não crer nesta verdade. 


Nós temos Que crer na Salvação Cumprida através Dos Fios, Azul, Roxo e Escarlate


Quando Jesus Cristo levou todos os nossos pecados e a condenação destes pecados pelo Seu batismo por nós, e quando Ele salvou a mim e a você dos nossos pecados se sacrificando em nosso lugar, todos nós devemos ter o tipo de fé que diz, “obrigado, Senhor!”. Embora muitas pessoas sejam facilmente inspiradas por histórias de amor, histórias de vida, ou qualquer tipo de história que chegue ao nosso coração, quando se trata de seus corações, até para o amor incondicional de Deus, eles estão tão frios quanto o gelo. A graça de nosso Senhor é tão grande que Ele foi batizado e morreu na Cruz por nossa causa, mas, ainda há pessoas bestiais que não podem perceber esta graça e não Lhe agradecem por isso. 

Jesus Cristo, o Filho de Deus, veio a esta terra e se tornou a oferta de sacrifício por nós. Ele aceitou todos os nossos pecados sobre o Seu próprio corpo com o Seu batismo e se sacrificou rendendo o Seu corpo na Cruz. Ele foi esbofeteado, desnudado, perseguido e oprimido, tudo por nós. Foi assim como Ele nos salvou. É crendo nesta verdade que nós nos tornamos os filhos de Deus. Esta é a maior inspiração de todas, é a grande graça de Deus que palavras não podem expressar. Como foi assim que Cristo nos salvou me entristece profundamente ver que muitas pessoas ainda não creem e Lhe agradecem até mesmo depois de ouvir isto. 

Foi porque Jesus veio a esta terra, recebeu o Seu batismo e se sacrificou que você e eu fomos salvos de todos os nossos pecados. Então, Isaías 53:5 diz, “Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”.

Nós pecamos ao longo de nossas vidas inteiras. Para nos salvar, já que não podíamos evitar sermos condenados, por todos os nossos pecados, condenação, destruição e maldições, nosso Senhor deixou para trás o Seu Trono no Reino do Céu, e veio até esta terra. Ele abaixou Sua cabeça diante de João e foi batizado, levou todos os pecados à Cruz em grande sofrimento, derramou todo o sangue do Seu coração ao chão, ressuscitou de entre os mortos, se tornou a oferta de sacrifício por nós, e se tornou o verdadeiro Senhor da nossa salvação. 

Você pensa neste fato e o guarda no profundo do seu coração? Quando você ouvir a Palavra, é correto que creia e seja inspirado grandemente em seu coração, uma vez que, Jesus Cristo, realmente, veio a esta terra na semelhança de homem, sendo batizado, crucificado à morte e ressuscitado para salvar o Seu povo dos seus pecados. Se admitirmos que estávamos todos destinados ao inferno, poderemos perceber profundamente em nossos corações quão grandemente inspirada e grandiosa é esta salvação. Embora tivéssemos querido crer em Deus e nos tornar o Seu povo, não havia forma para alcançarmos isto. Mas para mim e você, que realmente buscamos à nossa remissão dos pecados, Ele nos encontrou com a Sua palavra de verdade, que Cristo veio a esta terra, foi batizado, morreu na Cruz e ressuscitou de entre os mortos ao terceiro dia. 

Se não fosse por este sacrifício de Jesus, como poderíamos receber, alguma vez, à nossa salvação? Nós nunca poderíamos! Se não fosse pelo batismo de Jesus e pelo sangue na Cruz, e se não fosse pela salvação dos fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido, manifestados no Tabernáculo, a salvação teria sido para nós só um sonho de madrugada de verão. Se não fosse pelo seu sacrifício, nós nunca poderíamos ter sido libertos dos nossos pecados e evitar o castigo, mas seríamos lançados no fogo eterno do inferno e sofreríamos para sempre. Jesus Cristo nos salvou se sacrificando por nossa causa, igual à oferta de sacrifício do Antigo Testamento. 


A Salvação dos Fios, Azul, Roxo e Escarlate Cumprida no Novo Testamento

Meus leitores amados, vocês nunca têm que esquecer a verdade dos fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido, usados para o Tabernáculo. O tecido de linho retorcido é a Palavra do Velho e Novo Testamento, a Palavra que Deus prometeu há muito tempo que Ele viria a nós como o nosso próprio Salvador, e, de acordo com esta promessa, Jesus Cristo veio a esta terra. O fio azul nos fala de Cristo, que, enquanto vindo a esta terra, levou todos os nossos pecados nEle pelo Seu batismo. Em outras palavras, Ele foi batizado de acordo com a promessa que Ele nos salvaria dos nossos pecados e nos libertaria da nossa condenação. Para levar os nossos pecados e os pecados de todo o mundo, Ele foi batizado por João, e, realmente, levou todos os pecados do mundo. Nós nunca poderemos esquecer isto, já que, se duvidarmos que Jesus veio como a nossa oferta de sacrifício e levou todos os nossos pecados nEle pelo Seu batismo, não haveria nenhuma salvação. 

Frequentemente, nós vivemos neste mundo dando uma grande importância a nós mesmos. Os corações das pessoas são de tal maneira, que, embora não possam tolerar alguém mais ostentando a si mesmo, apesar disso, amam ostentar. Mas chegou certo momento quando eu comecei a ostentar-me, mas não de mim mesmo, mas de outra pessoa, e isso foi quando eu fiquei grato a Jesus por me salvar pelos fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido. Em outras palavras, eu me ostentei de Jesus. Agora, eu conto e ostento tão frequentemente quanto posso que Jesus veio a esta terra; e que, para destruir os nossos pecados, Ele levou todos os pecados nEle sendo batizado; e que, depois, Jesus foi crucificado por causa do Seu batismo; e foi assim como o nosso Senhor nos salvou. Eu ostento esta verdade, prego isto, e dou toda a glória a Deus. 

Ainda há muitas pessoas que, professando crer em Jesus, entretanto, pregam a Palavra omitindo o Seu batismo, ou só se ostentam emprestando o seu nome. Havia um falso ministro que afirmava que ele só gastava $300 por mês para seu sustento. Como se fosse uma grande realização, e que ele não tinha que usar nada do dinheiro quando viajava por que seus seguidores pagavam todas às suas despesas. Mas acaso o dinheiro dos crentes de alguma maneira não é dinheiro? Acaso este dinheiro não conta para nada, mas somente seus próprios assuntos de dinheiro? Este líder Cristão afirmou que tudo que tinha que fazer era orar se precisasse de algo. “Deus, cubra minhas despesas de viagem! Eu creio em Ti, Senhor!” Ele testificava que com esta oração, alguns santos saltavam e davam montes de dinheiro. Olhando para tais pessoas dizerem estas coisas como se fosse algo para ser orgulharem, que tipos de pensamentos vêm às suas mentes? 

Mateus 3:13-17 afirma, “Então veio Jesus da Galileia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus; porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu. E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”. Esta passagem descreve o que se passou quando Jesus foi batizado. Quando Jesus foi batizado por João Batista no Rio Jordão e saiu da água, as portas do Céu se abriram e a voz de Deus Pai se escutou: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”. João Batista estava surpreendido nesta ocasião.

João Batista estava duas vezes surpreso neste Rio Jordão. Primeiro se surpreendeu quando viu a Jesus vir e querer ser batizado por ele, e se surpreendeu de novo depois de batizar Jesus quando a porta do Céu se abriu e ouviu a voz de Deus Pai dizendo, “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”. 

Qual a razão para Jesus ser batizado por João Batista? Mateus 3:15 nos dá a resposta. Leiamos os versículos 15 e 16 de novo: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu. E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele”. 

Mateus 3:15 nos diz a razão por que Jesus foi batizado por João Batista. Embora Jesus fosse o Sumo Sacerdote do Reino do Céu e o Filho Unigênito de Deus, Ele veio, não obstante, a esta terra para nos salvar, Seu povo, de nossos pecados. Em outras palavras, Jesus veio a esta terra como a oferta de sacrifício que pagou o salário dos nossos pecados, levando estes pecados nEle e sendo sacrificado em nosso lugar. Foi por isso que Jesus buscou ser batizado por João. 

Mas por que Jesus foi batizado por nenhum outro senão João Batista? Porque João Batista era o representante da humanidade, porque ele era o maior daqueles nascidos de mulher. Mateus 11:11 diz, “Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista, mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele”. João Batista era o servo de Deus profetizado deste o tempo do Antigo Testamento no Livro de Malaquias: “Eis que eu vos envio o profeta Elias, antes que venha o dia grande e terrível do Senhor;” (Malaquias 4:5). João Batista era este mesmo Elias que Deus tinha prometido enviar. 

Por que Deus chamou João Batista como Elias? Elias era um profeta que mudou os corações dos Israelitas a Deus. Naquele tempo, o povo de Israel estava adorando a Baal como seu deus, mas Elias lhes mostrou claramente quem era o real Deus, se era Baal ou Jeová Deus. Ele foi o profeta que, com a sua fé e pela oferta de sacrifício, manifestou às pessoas de Israel quem realmente era o Senhor vivo, e, assim, conduziu os que tinham sido adoradores de ídolos, de retorno ao verdadeiro Senhor. É por isso que ao término do Antigo Testamento, prometeu Deus, “eu lhes enviarei Elias”. Porque todos os seres humanos que foram feitos à imagem de Deus estavam no caminho errado da idolatria e adoração aos demônios, Deus disse que Ele lhes enviaria o Seu servo que os conduziria de regresso a Deus. O que havia de vir, assim, era João Batista. 

Mateus 11:13-14 afirma, “Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João. E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir”. Este Elias que havia de vir não é nenhum outro senão João Batista. Nos versos 11-12, está escrito, “Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista, mas aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele. E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao reino dos céus, e pela força se apoderam dele”. 

Assim, como diz aqui, “entre os nascidos de mulher nenhum outro apareceu maior do que João Batista,” significa que Deus criou João Batista como o representante de toda a humanidade. Deus fez João Batista nascer nesta terra seis meses antes do nascimento de Jesus. E Deus o preparou como o último profeta e sacerdote do Antigo Testamento. Então, como o Sumo Sacerdote da terra, João Batista batizou Jesus Cristo e, assim, passou todos os pecados da humanidade sobre Ele. Em outras palavras, a razão por que João Batista batizou Jesus foi para passar todos os pecados do mundo sobre Ele. A razão por que Jesus Cristo foi batizado por João Batista foi para levar todos os pecados da humanidade nEle pelo Seu batismo. 

É por isso que Jesus disse em Mateus 3:15, “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu”. Porque toda a retidão só podia ser cumprida quando Jesus recebesse o Seu batismo de João Batista para aceitar todos os pecados do mundo. 


Assim Nosso Senhor Salvou os Pecadores com Este Método


Este batismo que Jesus recebeu de João é o mesmo que a imposição de mãos no Antigo Testamento. Em outras palavras, era a imposição de mãos que era realizada diante do Altar de Holocausto no tempo do Antigo Testamento para passar os pecados das pessoas sobre a oferta de sacrifício. Vindo a esta terra e sendo batizado, Jesus Cristo cumpriu à promessa da imposição de mãos, que era promessa feita sempre que as ofertas diárias eram dadas e os pecadores passavam os seus pecados diários sobre a oferta de sacrifício impondo às mãos em sua cabeça, e sempre que a oferta anual era dada no 10º dia do sétimo mês, o dia da Grande expiação, pela qual o Sumo Sacerdote passava os pecados equivalentes a um ano de todos os Israelitas sobre a oferta de sacrifício impondo às suas mãos sobre a sua cabeça. 

Com a imposição de mãos no Novo Testamento, Jesus aceitou todos os pecados do mundo sobre Ele sendo batizado, e lavou todos estes pecados, e porque Ele levou todos estes pecados da humanidade nEle, Ele levou à condenação destes pecados em nosso lugar e foi crucificado. Foi assim como Jesus Cristo se tornou o verdadeiro Senhor de nossa salvação. 

Como tal, nós temos que admitir isso verdadeiramente por causa de nossos pecados, nós não podíamos evitar enfrentar à nossa morte certa e sermos condenados. Nós temos que saber isto e temos que sentir isto. E nós temos que perceber que Jesus Cristo, o nosso Salvador, nos salvou vindo a esta terra e sendo sacrificado por amor a nós, isto é, através de Suas obras de salvação com o Seu batismo, crucificação e ressurreição, Jesus Cristo nos lavou de todos os nossos pecados e nos salvou completamente deles. Nós também temos que crer que Jesus nos deu o presente de salvação, que Ele cumpriu à nossa salvação e deu completamente como o Seu presente para nós. Jesus realizou toda a justiça, assim que, se tão somente alguém crer e aceitar, como disse, nesta verdade, seguramente será salvo. 

Para nos fazer perceber isto, a porta do pátio do Tabernáculo foi tecida de fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido. Esta também é a razão por que primeiro veremos o Altar de Holocausto se abrirmos e entrarmos por esta porta do pátio do Tabernáculo. As ofertas que eram dadas no Altar de Holocausto também eram à sombra do método de salvação através do qual Jesus Cristo nos salvou. As ofertas que eram sacrificadas no Altar de Holocausto tinham que aceitar às iniquidades dos pecadores sobre elas mesmas através da imposição de mãos e do sangrar até morrer ocupando o lugar do pecador. O sangue das ofertas de sacrifícios era, então, colocado nos chifres do Altar, e o resto era derramado no chão. Então, ofereciam a carne e a gordura dos animais no Altar como oferta de Holocausto. Este era o método pelo qual as ofertas de sacrifício foram dadas a Deus. Todas estas características das ofertas de sacrifício são exatamente iguais ao método pelo qual Jesus Cristo se tornou o nosso Salvador. Pelas ofertas de sacrifícios, em outras palavras, Deus mostrou para nós que Jesus Cristo viria a esta terra e nos salvaria dessa maneira. 

Sem falta, as mãos dos pecadores tinham que ser colocadas sobre os animais de sacrifícios dados no Altar de Holocausto. É por isto que o Tabernáculo está nos dizendo do evangelho da água e do Espírito. Vindo a esta terra, Jesus Cristo foi batizado para levar os pecados da humanidade nEle. Batismo é o correspondente à condenação que Cristo recebeu para se tornar a oferta de sacrifício para todos os pecadores do mundo diante de Deus Pai. 

Por este Tabernáculo, agora, nós podemos ter a fé clara. Da mesma maneira que a oferta de sacrifício aceitava os pecados do povo de Israel no Dia da Expiação pela imposição de mãos do Sumo Sacerdote, e, assim, como tinha que ser sacrificada no lugar do pecador, porque os seus pecados tinham sido passados sobre ela (Levítico 16), Jesus Cristo veio a esta terra para levar os nossos pecados nEle e se tornar à nossa própria oferta de sacrifício por estes pecados, se tornando à nossa oferta de sacrifício, realmente, e nos salvando, assim, de todos os nossos pecados e condenação. Nós podemos crer, agora, completamente nesta salvação de amor. É por crer nesta verdade que podemos agradecer e pagar à nossa dívida a Deus por esta salvação de amor que Ele nos deu. 

Não importa quanto conhecimento possamos ter do Tabernáculo, se não crermos, todo esse conhecimento é inútil. Como tal, devemos perceber, assim como crer, quão importante é realmente o batismo de Jesus Cristo. O Tabernáculo tinha três portas, todas elas tecidas de fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido. As pessoas podem entender cada porta do Tabernáculo diferentemente por causa da ignorância. 

Em sua ordenação dos fios, o primeiro a ser tecido foi o fio azul, seguido pela ordem, o fio roxo, depois, o escarlate, e, por fim, o tecido de linho retorcido. Só sendo feita desta maneira a porta pode ser descrita apropriadamente como a porta real do Tabernáculo, já que foi exatamente assim como o Senhor ordenou aos Israelitas que a construíssem nos tempos do Antigo Testamento. 

Havia uma razão por que as portas tiveram que ser feitas desta maneira. Embora, como Jesus Cristo nasceu nesta terra como o Salvador da humanidade na semelhança de homem e através do corpo da virgem Maria, em primeiro lugar, se Ele não tivesse sido batizado para tomar os pecados sobre Si mesmo, Ele não poderia ter se tornado o nosso verdadeiro Salvador. Se Ele não tivesse sido batizado, Ele não poderia ser crucificado e morrer na Cruz. Como tal, o fio azul teve que ser tecido primeiro, e a sua importância relativa também era fundamental. 


Em quem temos Que crer? 

Então, nós temos que crer em Jesus Cristo que nos salvou de nossos pecados. Nós podemos nascer novamente somente quando cremos na salvação que este Filho de Deus, Jesus Cristo, nosso Salvador, nos deu. Quando nós cremos no Filho de Deus como o Senhor de nossa salvação, e quando cremos, na verdade, de que Ele veio a esta terra, levou todos os nossos pecados de uma vez nEle sendo batizado, e levou nossa condenação à Cruz, então todos podemos receber à nossa verdadeira salvação. 

Jesus Cristo não podia levar os nossos pecados nEle de qualquer outra maneira senão através do Seu batismo, só por carregar nossos pecados por este método exato Ele pôde ir para a Cruz, derramar o Seu sangue e morrer nela. Não importa que Ele seja o Filho de Deus e como Ele veio a esta terra como o nosso Salvador, se Ele não tivesse levado os nossos pecados nEle pelo batismo, nossa salvação nunca poderia ser achada neste mundo. 

Então, é essencial para você confirmar às evidências bíblicas em detalhes para ter uma convicção total de que seus pecados foram limpos totalmente. 

Suponhamos um momento em que você tenha uma dívida considerável. Então, alguém diz a você, “Não se preocupe; eu a pagarei por você. Não precisa se preocupar; eu resolverei este problema”. Sempre que você o encontra, este sujeito continua falando, “eu não lhe disse que não se preocupasse? Eu lhe falei que cuidaria disto!”. Suponhamos que mais adiante essa pessoa fique brava, perguntando por que você não creu nele. Até mesmo se esta pessoa lhe falasse todos os dias, “eu pagarei tudo; só confie em mim,” quando ele, realmente, não pagou à sua dívida, você realmente seria liberto desta dívida somente crendo? Claro que não! 

Não importa com quanta confiança ele lhe fale, “Se você confiar em mim, toda a dívida está resolvida,” se ele não pagou isto de fato, então sua dívida permanece como estava, e esta pessoa está só lhe enganando. Assim, você lhe pergunta novamente e novamente, “Você pagou à minha dívida?” Ele fala, então, repetidamente a você, por que você tem tanta dúvida? Só confie em mim incondicionalmente! Eu lhe falei que eu pagarei toda à sua dívida. Tudo o que você tem que fazer é somente crer, e, ainda, sem dúvida de tolo! Não seja assim! Assim, que suponhamos de novo, você confiou nEle com todo o seu coração. Mas não importa quanto você crer nele, se ele não pagou, realmente, á sua dívida, então, as palavras dele são todas mentirosas. 


Assim é Como é a Fé dos Cristãos de Hoje

Os cristãos de hoje dizem, “Jesus o salvou através do derramamento do Seu sangue precioso na Cruz. Ele levou toda à condenação dos pecados. Foi assim como Ele o salvou”. Muitos pastores pregam assim às congregações. Quando alguém da congregação se levanta e lhes diz, “Mas eu ainda sou pecador,” eles dizem, “Isso é porque você tem pouca fé. Só creia! A sua incredulidade é o seu pecado!”. “Eu também quero crer realmente, Senhor. Mas não consigo, por que não posso?”. “Eu não sei por que eu ainda sou pecador, embora eu acredite. Eu realmente creio”. “Você não tem bastante fé. Você precisa crer mais. Suba ao Monte e faça jejuns! Creia enquanto deixa de comer”. “Acaso não posso crer sem deixar de comer?” “Não, você tem que tentar crer enquanto você jejua”.

Muitos dos pastores de hoje lhe dizem que creia, contudo eles não resolvem o problema dos seus pecados, e eles só o reprovam por não crer. De sua parte, você tenta crer e ainda é muito difícil crer, e mesmo crendo cegamente, os problemas dos seus pecados ainda permanecem. O que está errado aqui? O que pode explicar isto? As pessoas não podem ter a verdadeira e forte fé porque elas não sabem que Jesus Cristo levou todos os seus pecados nEle sendo batizado. As pessoas creem em ilusões com as quais não podem resolver os problemas dos seus pecados não importando o quanto elas creiam. 

Por acaso a fé vem só crendo incondicionalmente sem uma evidência definitiva? Claro que não! A fé completa chega de uma só vez quando você conhece como o problema do pecado foi realmente resolvido e crê nisso. “Entretanto, eu tinha duvidado de Ti, está muito claro que Tu já havias resolvido os problemas dos meus pecados. Não importa o quanto eu tente não pecar, eu não posso evitar, mas posso crer em Sua salvação, porque esta salvação é certa. Obrigado por resolver meu problema com os pecados”. Em outras palavras, embora nós possamos duvidar, a princípio, de que a evidência de nossa salvação é tão certa, não há mais uma forma de seguirmos duvidando. Como uma marca de nossa salvação e sua evidência, Jesus mostrou para nós o Seu recibo chamado de “o evangelho da água e o Espírito”. “Eu paguei a dívida por ti desta maneira”. Só quando nós olhamos para este recibo que mostra que todas às nossas dívidas foram totalmente pagas pode, então, entrar a fé verdadeira em nós. 

Nós não podemos crer nem sequer como professamos crer em Deus, dizer que Jesus Cristo, o próprio Senhor, é o nosso Salvador, e afirmar crer no Salvador, quando não temos a evidência de como Ele nos salvou e como os nossos pecados foram destruídos. Em outras palavras, nós não podemos ter convicção firme a menos que nós víssemos o recibo que mostra o pagamento total da dívida dos nossos pecados. As pessoas que creem sem ver este recibo podem parecer ter um sentimento forte de fé a princípio, mas suas fés são, na realidade, simplesmente cegas. Não são nada mais do que fés fanáticas. 


Você Considera uma Fé Fanática como uma Boa Fé? 

Você gostaria que um pastor com uma fé fanática exigisse também o mesmo fanatismo de outros? “Crê! Receba o fogo! Fogo, fogo, fogo! O Espírito Santo que é como fogo, encha-nos com fogo! Eu creio que o Senhor abençoará a todos! Eu creio que Ele lhes fará ricos! Eu creio que Ele os abençoará! Eu creio que Ele os curará!”. Quando tal pastor monta este tipo de espetáculo, os ouvidos dos ouvintes começam a repicar e os seus corações a saltar. Canalizado por um sistema de som de alta qualidade, quando ele começa a gritar, “Fogo, fogo, fogo,” os corações dos ouvintes começam a saltar ao som majestoso de sua voz. Então se emocionam, como se uma forte fé realmente tivesse vindo a eles, e clamam, “Venha, Senhor Jesus! Oh, venha, Espírito Santo!”.

Mais ou menos nesta hora, o pastor incita às emoções dos ouvintes ainda mais dizendo, “Oremos. Eu creio que o Espírito Santo está agora descendo e nos enchendo”. Ao tocar hinos inspiradores, a banda segue isto, as pessoas levantam às suas mãos ao alto indo loucamente ao entusiasmo, e suas explosões emocionais alcançam o clímax. Ao seu devido tempo, o pastor diz, “Demos nossas ofertas. Em particular, hoje à noite, Deus quer receber uma oferta especial de você. Demos esta oferta especial a Deus”.

Subjugadas pelas suas emoções, as pessoas, então, terminam esvaziando os seus bolsos. Este falso pastor já preparou um imenso púlpito que é grande o bastante para amontoar o dinheiro recolhido, e põe dúzias de coletores de ofertas à sua frente. Quando a banda começa a tocar hinos e os corações das pessoas são subjugados pelas emoções, ele envia os coletores de ofertas (voluntários passam os coletores) entre os ouvintes. 

Colocar mais ofertas significa mais bênçãos, e, incitando às emoções das pessoas, tais pastores falsos, induzem às pessoas a derramarem lágrimas e a abrirem às suas carteiras. E para que passem seu dinheiro sem perceberem que estão privados da razão e percepção, os subjugam com emoções. Isto não está embasado na Palavra de Deus, nem em qualquer tipo de sermão, mas é um ato fanático e cego que tende para uma fraude. Assim, os pastores cuja fé é fanática, incitam às emoções das pessoas para alcançarem os seus próprios objetivos. 

Se soubermos que o nosso Senhor já levou os nossos pecados nEle pelo Seu batismo, e se cremos em Jesus Cristo como o nosso Salvador, não seremos abalados, mas permaneceremos em paz. A única coisa que nos inspira quietamente é que Jesus assumiu os nossos pecados com o Seu batismo e foi crucificado até à morte. Quando pensamos nisto, que Jesus, o próprio Deus, levou os nossos pecados nEle com o seu batismo e morreu para pagar o salário destes pecados, nós ficamos imensamente gratos, e nossos corações são cheios de uma grande alegria. E esta inspiração tranquila, em nossos corações, é maior do que qualquer outra coisa deste mundo; nenhuma confissão romântica de amor, nem qualquer presente como o diamante mais precioso deste mundo pode nos inspirar mais do que isto. 

Em contraste, a inspiração orientada emocionalmente dos fanáticos não dura muito. Embora eles possam viver durante algum tempo nesta inspiração, quando eles pecam a cada dia e são desgraçados por tais pecados, não podem fazer outra coisa senão esconder às suas faces por causa da vergonha. “Jesus tomou à nossa condenação e morreu na Cruz por nós, então, por que eu ainda peco todos os dias?”. Assim é que são desanimados e, conforme passa o tempo, já não podem ser inspirados, o que é para as suas vergonhas, e, assim, envergonhados, eles nem podem mais se achegar a Deus. 

É por isto que Deus nos mostrou o Altar de Holocausto. A oferta de sacrifício que era dada neste Altar de Holocausto, de acordo com o sistema de sacrifício, não foi nada mais senão Jesus Cristo, nosso Salvador. Como tal, o Altar de Holocausto manifestava que Jesus veio a esta terra e salvou, na realidade, a todos, de uma vez só, pelos fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido. Deus nos fez ver este Altar de Holocausto, e Ele quer que sejamos salvos crendo nisto. 


O que Nós temos Que fazer Nesta Era? 

Existem muitas coisas que nós, os nascidos de novo, temos que fazer nesta era. Em primeiro lugar, nós temos que pregar o evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro. Nós temos que propagar à verdade para esses que permanecem ignorantes desta verdade dos fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido, e, assim, nós temos que os ajudar a serem salvos da condenação do fogo do inferno. Por quê? Porque há muitas pessoas que estão seguindo a Jesus sem perceber e sem crer no evangelho da água e do Espírito manifestado no Tabernáculo. 

Para compartilhar esta verdade para elas, ainda há muitas coisas para nós fazermos. Nós temos que publicar nossos livros que são enviados ao mundo inteiro; traduzir, revisar, e assegurar os fundos necessários para imprimi-los e enviá-los a todos os países do mundo. Há muito trabalho que precisa ser feito. 

Assim, quando vemos os nossos companheiros, obreiros e ministros, vemos quão ocupados estão todos eles. Porque todos os santos e obreiros da Igreja de Deus estão ocupados desta maneira, e, também, passando fisicamente por tempos difíceis. É dito que os corredores de maratonas alcançam certo ponto em seu percurso de 42.195 km, e que quando chegam à exaustão nem sequer estão seguros se estão correndo ou se estão fazendo algo totalmente diferente. Em resumo, o esgotamento extremo lhes faz mentalmente ociosos. Talvez nós tenhamos agora alcançado este ponto em nossa corrida pelo evangelho. Viver às nossas vidas para o evangelho é como correr, sem parar, uma distância longa, para alcançar à meta, é como fazem os corredores de maratonas. Como a nossa corrida pelo evangelho tem que seguir até o dia da volta do nosso Senhor Jesus Cristo, todos nós enfrentamos tribulações. 

Mas como o nosso Senhor está em nós, e já que temos o evangelho da água e do Espírito, e porque a nossa fé crê que o Senhor nos salvou com os fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido, e porque nós cremos na mais certa verdade, nós podemos receber novas forças. Foi porque Jesus nos deu de à salvação que você e eu recebemos este presente. Assim, os nossos sofrimentos da carne não nos podem aborrecer. Pelo contrário, por mais difícil que seja, maior força encontram os justos. Eu verdadeiramente agradeço a Deus. 

Espiritualmente, em nossos corações, em nossos pensamentos, e ao nosso redor, podemos sentir à nova força que o nosso Senhor nos deu, e saber que Ele está conosco. Por podermos sentir que Ele está nos ajudando e segurando, e que Ele está conosco, damos mais graças a Ele. Assim, o Apóstolo Paulo também disse, “Posso todas as coisas naquele (Cristo) que me fortalece” (Filipenses 4:13). Portanto, confessamos todos os dias que não podemos fazer nada se o Senhor não nos autorizar. Jesus Cristo não foi somente batizado por nós, Ele também se sacrificou sendo crucificado, Ele enfrentou à Sua própria morte, ressuscitou de entre os mortos, e, assim, se tornou o nosso verdadeiro Salvador. Sempre que nós olharmos para o Altar de Holocausto, nos recordaremos desta verdade. 

O Altar de Holocausto foi feito de madeira de acácia, e estava revestido por dentro e por fora com bronze grosso. Sua altura era aproximadamente de 1.35m., e sua grelha, uma rede de bronze, estava colocada próxima ao seu centro, a aproximadamente 68cm. de altura. As carnes das ofertas eram colocadas nesta grelha e queimadas. 

Sempre que olharmos para o Altar de Holocausto, deveremos ser capazes de ver a nós mesmos como somos. Nós também deveremos ser capazes de ver que Jesus Cristo levou os nossos pecados nEle sendo batizado na Sua carne, e que Ele levou toda à condenação de nossos pecados através do derramamento do Seu sangue na Cruz. Você e eu, verdadeiramente, não podíamos evitar morrer diante de Deus por causa de nossos pecados e condenação. Por causa de nossos pecados e condenação, você e eu não podíamos evitar à morte e maldição para sempre. Mas por causa de Jesus Cristo que veio a esta terra como a oferta eterna da expiação, que foi batizado, e que morreu, tudo por nós, de acordo com a oferta de sacrifício do Antigo Testamento, nós fomos salvos. 

Um animal de sacrifício pode parecer atraente e acariciável enquanto vivo, mas quão horrível é quando sangra até à morte, com a garganta cortada e aberta, depois de aceitar os pecados através da imposição de mãos? Nós, que merecíamos morrer deste modo horrível, escapamos de nossa condenação, isso é uma grande bênção. Esta bênção foi possível porque o Senhor Jesus nos deu o presente da salvação. Da mesma maneira que se manifestou nos fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido, Jesus Cristo veio a esta terra na semelhança de homem, e salvou a mim e a você pelo Seu batismo e o Seu sangue na Cruz, e nos deu, assim, o verdadeiro presente de salvação. Deus, assim, deu a mim e a você o presente de salvação. - Crê nisto em seu coração? Você crê neste presente de salvação, o amor de Jesus? Nós devemos ter esta fé. 

Quando olharmos para o Altar de Holocausto, nós temos que perceber que Jesus Cristo nos salvou deste modo. Ele foi sacrificado para nos dar o presente de salvação. Assim como às mãos foram impostas sobre a oferta de sacrifício, e assim como esta oferta de sacrifício sangrou até à morte, Jesus nos deu à nossa salvação sofrendo do mesmo modo. Foi assim como Ele nos salvou de nossos pecados. Nós temos que entender isto, e crer em nossos corações diante de Deus, e temos que dar graças a Ele com todos os nossos corações. 

Deus quer que nós recebamos pela fé o presente e amor da salvação que Ele nos deu. Ele quer que nós creiamos com os nossos corações na salvação do batismo e do sangue da Cruz, que Ele cumpriu através da água, do sangue e do Espírito. É minha esperança que todos vocês acreditem no amor de nosso Senhor Jesus Cristo em seus corações e que verdadeiramente aceitem dEle o seu presente de salvação. Você verdadeiramente aceita isso em seu coração? 


Quem foi Sacrificado desta Maneira por Você? 

Eu vi um folheto, certa vez, que dizia: “Quem morrerá por você? A quem você encontrará hoje para consolá-lo? Jesus Cristo foi sacrificado por você. Por acaso seu coração não está confortado com isto?” Quem realmente levaria os seus pecados, sendo batizado e morrendo na Cruz em seu lugar, destruindo os seus pecados? Quem derramaria todo o Seu sangue e morreria para dar a você tanto amor? Quem estaria, alguma vez, disposto a encarar este sacrifício por você? Seus parentes? Seus filhos? Seus pais? 

Nenhum deles! Foi o próprio Senhor Jesus que o fez para salvá-lo dos seus pecados. Este Deus veio a esta terra na semelhança de homem, foi batizado para tomar os seus pecados sobre Si mesmo, foi crucificado e derramou o Seu sangue levando à condenação de seus pecados, se tornou o seu verdadeiro Salvador, ressuscitou de entre os mortos e vive agora mesmo, e lhe deu à Sua salvação e o Seu amor como um presente. Você quer aceitar esta salvação de amor em seu coração, verdadeiramente? Você realmente crê em seu coração? 

Quem crer receberá ao Senhor Jesus, e quem O recebe será salvo. Receber a Ele significa aceitar à salvação e o amor que Jesus Cristo nos tem dado. É por crer em nossos corações neste amor e nesta remissão de pecados, que temos sido salvos. Esta é a fé que recebe o presente de salvação. 

Tudo no Tabernáculo manifesta o Senhor Jesus Cristo. Deus não exige nenhum sacrifício de nós. Tudo aquilo que Ele pede a nós é que creiamos no presente de salvação que Ele deu em nossos corações. “Para lhe dar o presente de salvação, Eu vim a esta terra, e como a oferta de sacrifício do Antigo Testamento, Eu aceitei todos os seus pecados sobre mim através da imposição de mãos de João Batista, e como esta oferta de sacrifício, eu sofri à terrível condenação de seus pecados por você. Foi assim como eu o salvei”. É isto o que Deus está nos dizendo pelo Tabernáculo. 

Não importa como o Senhor Jesus nos salvou e nos amou tanto, e nos deu, deste modo, o presente perfeito de salvação, se nós não crermos, tudo é inútil. O sal de sua despensa, primeiro, deve ser posto em sua sopa para que a venha salgar; igualmente, se você e eu não crermos em nossos corações, a perfeita salvação fica completamente inútil. Se nós não agradecemos em nossos corações pelo evangelho da água e do Espírito e não aceitamos isto em nossos próprios corações, o sacrifício de Jesus fica inútil. 

A salvação só poderá ser sua quando você entender e crer no sacrifício e no amor de Jesus, o Deus Salvador, que a nos deu. Portanto, O aceite dentro do seu coração e dê a Ele graças. Se você não aceitar o perfeito presente de salvação, dado por Jesus Cristo, em seu coração, mas só O aceitar crendo conforme a sua cabeça, então, é tudo completamente inútil. 


Tudo o que Você Tem a Fazer É Só Agarrar-se a Verdade

Não importa o quanto esteja fervendo à sua sopa no fogão; se você só pensa que vai pôr o sal, mas, se não o faz, de fato, sua sopa nunca será salgada. Você só pode ser salvo quando você aceita em seu coração e crê que nosso Senhor Jesus o salvou dos seus pecados sendo batizado e sacrificado por nós, assim como a oferta de sacrifício sobre o Altar de Holocausto. Quando o Senhor estiver lhe dando o presente de salvação, somente aceite com gratidão. Quando o nosso Senhor está nos dizendo que Ele nos salvou completamente, a coisa certa a fazer é simplesmente crer nEle. 

O amor que Deus te deu é só a metade sincera? Claro que não! O amor do nosso Senhor Jesus é perfeito. Em outras palavras, nosso Senhor salvou a mim e a você completamente e perfeitamente. Porque Ele levou os nossos pecados perfeitamente nEle com o Seu batismo, e porque morreu, com certeza, na Cruz, nós não podemos ter nenhuma dúvida sobre este amor. Ele nos salvou perfeitamente e nos deu o presente de salvação. Todos nós devemos aceitar este presente de salvação que Deus nos deu. 

Suponhamos por um momento que eu tenha uma joia muito valiosa de pedras preciosas. Se eu a dou a você como um presente, tudo o que você faria é aceitar instintivamente. Este não é o caso? Quão simples e fácil é fazê-la sua? Para que essa joia seja sua, tudo que tem que fazer é estender à sua mão e tomá-la. Isso é tudo.

Se tão somente abrissem o seu coração e passassem todos os seus pecados para Jesus através do Seu batismo, você facilmente poderia receber à remissão dos seus pecados e encher, assim, o seu coração vazio com a verdade. Foi assim que Senhor Jesus disse que nos daria à salvação, que é um presente gratuito. A salvação só pode ser alcançada se estirarmos às nossas mãos e a tomarmos.

Nós recebemos à nossa salvação como um presente, sem pagar um único centavo por isto. E porque é Deus quem se agrada dando este presente a qualquer um que o queira receber, bem-aventurados são aqueles que têm recebido com gratidão. Esses que aceitam o amor de Deus em alegria são vestidos com o Seu amor, e eles são os que amam a este doador, e, por aceitá-Lo, eles têm agradado o Seu coração. Aceitar este presente é a coisa certa a fazer. Só quando aceitar em seu coração o presente da salvação perfeita que Deus tem dado, é que este verdadeiro presente de salvação poderá ser seu. Se você não aceitar isto em seu coração, o presente de salvação nunca poderá ser seu, não importa o quanto tente.

Eu também recebi este presente de salvação. “Ah! o Senhor Jesus foi batizado deste modo por mim. Sendo batizado assim, Ele levou à condenação de todos os meus pecados. Ele foi batizado, finalmente, por minha causa. Obrigado, Deus!”. Isto é o que eu creio! Então, eu estou agora sem pecados. Eu recebi à remissão perfeita dos pecados. Se você também gostaria de receber este perdão de pecados e ser salvo, aceite-O agora mesmo. 

Eu tenho pensado acerca deste presente de salvação todo o tempo. Até mesmo agora, quando penso de novo, percebo que não há mais nada que possa fazer senão dar graças a Deus pela minha salvação. Por este amor de salvação estar em meu coração, eu nunca posso esquecer isto. Quando eu recebi à minha remissão de pecados aceitando e crendo no evangelho da água e do Espírito, a verdade manifestada nos fios, azul, roxo, escarlate e o tecido de linho retorcido, eu agradeci a Deus. E, igualmente, agora, depois que vários anos se passaram, eu ainda tenho este mesmo coração grato, e sou renovado todos os dias.

Jesus, seguramente, veio a esta terra para me salvar, foi batizado para levar todos os meus pecados nEle, e morreu na Cruz para levar à condenação de meus pecados. Quando eu percebi que todas estas coisas foram feitas por mim, eu as aceitei imediatamente e cri me apropriando delas. Em todo o tempo me dou conta de que isto foi o melhor que eu fiz em toda à minha vida, foi o ato mais sábio e inteligente de todos. Eu creio, então, que o Senhor Jesus me ama e que cuida verdadeiramente de mim, e eu também creio e confesso que Ele fez todas estas coisas porque Ele me amou. “Deus, eu dou toda minha gratidão a Você. Da mesma maneira que Você me amou, eu também O amo”. Confessar assim é uma grande alegria para o nascido de novo. 

O amor de nosso Senhor Jesus é sempre imutável. Da mesma maneira que o Seu amor por nós nunca muda, nosso amor por Ele nunca mudará. Às vezes, quando sofremos e enfrentamos tribulações, nossos corações podem se desviar e ainda podemos chegar a desejar trair este amor. Mas, ainda que nós sejamos subjugados por nossa dor, nossa consciência nos fala, e, quando tão somente pensamos em nossa própria dor, Deus ainda nos segura fielmente de forma que nossos corações nunca duvidem do Seu amor. 

Deus nos ama sempre. Nosso Senhor veio a esta terra como um homem por amor a nós e Ele nos amou até à Sua própria morte. Agora, eu peço para crerem neste amor de Deus por vocês. Aceitando-O em seus corações. Você crê agora? 

Eu dou graças a Deus por nos salvar perfeitamente de todos os nossos pecados com este amor.

Voltar para a Lista