Estudo sobre o Tabernáculo

Os Sermões em Assuntos Importantes por Rev. Paul C. Jong

 

A Cortina e as Colunas do Santo Lugar < Êxodo 26:31-37 >

< Êxodo 26:31-37 >

“Depois farás um véu de azul, e púrpura, e carmesim, e de linho fino torcido; com querubins de obra prima se fará. E colocá-lo-ás sobre quatro colunas de madeira de acácia, cobertas de ouro; seus colchetes serão de ouro, sobre quatro bases de prata. Pendurarás o véu debaixo dos colchetes, e porás a arca do testemunho ali dentro do véu; e este véu vos fará separação entre o santuário e o lugar santíssimo, E porás a coberta do propiciatório sobre a arca do testemunho no lugar santíssimo, E a mesa porás fora do véu, e o candelabro defronte da mesa, ao lado do tabernáculo, para o sul; mas a mesa porás ao lado do norte. Farás também para a entrada da tenda, uma cortina de azul, e púrpura, e carmesim, e de linho fino torcido, de obra de bordador. E farás para esta cortina cinco colunas de madeira de acácia, e as cobrirás de ouro; seus colchetes serão de ouro, e far-lhe-ás de fundição cinco bases de cobre”.



O Santo Lugar

The Holy Place

Eu gostaria de meditar nos significados espirituais contidos nas colunas do Santo Lugar e nas cores de sua cortina. O Tabernáculo que nós estamos considerando aqui media 13.5 m. de comprimento e 4.5 m. de largura, e era dividido em dois espaços chamados de Santo Lugar e o Santo dos Santos. Dentro do Santo Lugar, existiam um candelabro, a mesa de pão, e o altar de incenso, enquanto que dentro do Santo dos Santos, a Arca do Concerto e o propiciatório foram colocados. 

Consistido do Santo Lugar e o Santo dos Santos, o Tabernáculo era cercado de todos os lados por tábuas de madeira de acácia que mediam mais ou menos 70 cm. de largura e 4.5 m. de altura. E na entrada do Tabernáculo, cinco colunas de madeira de acácia revestidas com ouro foram colocadas. A entrada propriamente, por onde se entrava para o pátio exterior do Tabernáculo, era feita de uma cortina tecida de azul, púrpura, e de tecido de linho retorcido escarlate.

No pátio exterior do Tabernáculo, existiam sessenta colunas de pé, cada uma medindo 2.25 m. de altura. A entrada do pátio, que foi colocada ao seu leste, também foi tecida de azul, púrpura, e de tecido de linho retorcido escarlate, e somente passando por este portão do pátio exterior podia alguém entrar no pátio do Tabernáculo. Neste pátio do Tabernáculo estava o altar de holocaustos e a pia. 

Passando por estes dois, então iria rumo à porta do Tabernáculo, medindo tão alto quanto 4.5 m. de altura. Esta entrada do Tabernáculo tinha cinco colunas, cujas bases eram feitas de bronze. Como a entrada do pátio do Tabernáculo, a entrada do Tabernáculo também era feita de uma cortina tecida de azul, púrpura, e de tecido de linho retorcido escarlate e era sustentada por ganchos dourados colocados no topo das cinco colunas. Esta cortina era a divisão que separava dentro e fora do Tabernáculo.


O que Nós Devemos Primeiramente Considerar 

São as Colunas da Entrada do Tabernáculo

As cinco colunas da entrada do Tabernáculo mediam 4.5 m. de altura. Nestas colunas, uma cortina que tinha sido tecida com os quatro fios, azul, púrpura, escarlate e com o tecido de linho retorcido, foi colocada. 

Em primeiro lugar, vamos enfocar no fato de que as cinco colunas da entrada do Tabernáculo mediam 4.5 m. de altura. Qual o significado disso? Isto quer dizer que o próprio Deus pagou um alto preço de sacrifício para desfazer os nossos pecados e nos fez Seus filhos. Porque você e eu somos tais seres insuficientes e fracos em nossos fundamentos, nós vivemos neste mundo cometendo tantas transgressões. Porque você e eu somos os piores pecadores deste mundo, e porque que não podemos evitar cometer pecados a todo o momento, nós temos muitas falhas e transgressões. Estas colunas da entrada do Tabernáculo nos mostram que, a fim de nos libertar de tais falhas e pecados deste mundo, Deus sacrificou o Seu Filho Unigênito, Jesus Cristo, como o salário de nossos próprios pecados, e que Ele realmente assim nos libertou dos pecados do mundo.

Por nossas falhas e pecados cometidos neste mundo, em outras palavras, Jesus Cristo entregou o Seu próprio corpo como uma oferta de sacrifício diante de Deus e pagou o salário dos pecados do mundo inteiro mais do que suficientemente para nos salvar. Se uma pessoa cometia uma transgressão, e pecasse sem querer com respeito às coisas santas do Senhor Deus, então, tinha que trazer um carneiro como uma oferta de transgressão, e tinha que acrescentar mais uma quinta parte e dar aos sacerdotes (Levítico 5:15-16). Isto significa que Jesus Cristo se entregou a Ele mesmo para salvar você e eu de nossos pecados e assim pagou o salário de nossos pecados mais que suficientemente. Nosso Senhor Jesus veio a esta terra para desfazer os nossos pecados e se entregou a Si mesmo como a nossa própria oferta de transgressão por estes pecados.

As ofertas da Bíblia, como ofertas de holocausto, ofertas de pecados, e oferta de paz, eram entregues pelas pessoas que pecavam para que pudessem fazer os seus pecados desaparecerem pela imposição de mãos na oferta de sacrifício, para, então, transferirem os seus pecados para ela. Destas ofertas, a oferta de transgressão era a oferta recebida para desfazer as suas falhas. Esta oferta de transgressão era recebida, quando alguém prejudicava outra pessoa por negligência, a fim de indenizar à sua vítima e restabelecer o relacionamento. E a oferta de transgressão envolvia uma adição de 20% de restituição total incluindo multa e indenização. Isto era o requisito básico da oferta de transgressão. Era uma oferta que era recebida com o propósito particular de reparar as faltas de alguém quando prejudicava outra pessoa (Levítico 5:14-6:7).

Você e eu estamos livres de pecar? Nós não vivemos por nossas vidas inteiras pecando? Nós não podemos evitar, mas fazemos isso, pois você e eu somos descendentes de Adão. Nós mesmos sabemos quantas negligências nós temos cometido, e como nós vivemos às nossas vidas cometendo tantos pecados. Quantos males nós fizemos uns contra os outros e contra Deus? E por que nós somos muito lentos e insuficientes para reconhecer estes males como pecados, frequentemente nos esquecemos deles enquanto vivemos às nossas vidas. Mas você e eu que não podemos evitar pecar, reconhecemos diante de Deus que nós fizemos tantas transgressões uns contra os outros e contra Deus, que somos simplesmente pecadores diante dEle.

Para libertar tais pecadores de todos os seus pecados, Deus quis enviar Jesus Cristo como a Sua própria oferta de transgressão. Tendo Jesus Cristo que suportar a nossa condenação de pecados com o preço do Seu sacrifício, Deus nos deu o presente de salvação. Deus, o Pai, enviou o Seu Filho a esta terra e Ele teve que ser batizado e crucificado, tudo para nos salvar de todos os nossos pecados e nos fazer o Seu povo, como, então, podíamos nos comparar à preciosidade desse sacrifício? Para salvar a nós pecadores de todos os nossos pecados, nosso Senhor Jesus foi sacrificado para pagar todo o salário de pecados, e, assim, nos salvou dos pecados do mundo. Como tudo isso podia ser qualquer outra coisa senão a graça surpreendente de Deus? Quão grande, profundo, excelso e abrangente é o amor de Deus? O grande fato de que as colunas da entrada do Tabernáculo eram tão altas que mediam 4.5 m. nos diz acerca do amor de Deus que nos foi dado por Jesus Cristo.

Para libertar tais seres desprezíveis como nós da condenação de pecados, nosso Senhor Jesus nos salvou por Seu próprio sacrifício - eu agradeço a Ele por esta verdade! Quando nós não podíamos evitar pecar e estávamos todos destinados a ir para o inferno pelos nossos pecados, e quando o Senhor Jesus entregou o Seu próprio corpo para nos salvar desses pecados, como nós poderíamos, possivelmente, não O agradecer? Nós damos graças a Ele! Sendo batizado por João Batista, Jesus tomou os nossos pecados em Seu corpo precioso, pagou o salário de nossos pecados com o sangue da Cruz, e, assim, nos salvou de todos os nossos pecados e condenação. Nós podemos, então, somente agradecê-Lo com a nossa fé neste evangelho. Este é um profundo significado da salvação contida nas colunas da entrada do Tabernáculo.

Cada uma das cinco colunas da entrada do Tabernáculo tinha 4.5 m. de altura. O número “5” implica à “Graça de Deus” na Bíblia. Então, que existiam cinco colunas implica o presente de salvação que Deus nos deu. Por nos amar e nos vestir com o Seu amor de salvação, Deus não nos fez necessitados de algo ou de qualquer outra forma para nos tornarmos o Seu próprio povo. Na Bíblia, ouro se refere à fé que crê em Deus que nos salvou por Seus fios, azul, púrpura, e pelo tecido de linho retorcido escarlate. Pelo ouro, em outras palavras, a Bíblia fala da “fé” que crê sinceramente na verdade de que Deus, Ele mesmo, veio a esta terra, tomou os nossos pecados sendo batizado, morreu na Cruz, ressuscitou de entre os mortos, e nos fez perfeitamente justos. Isto é por que as colunas do Santo Lugar eram todas revestidas com ouro.

Que as bases das colunas da entrada do Tabernáculo eram feitas de bronze revela que o Senhor Jesus, sendo condenado vicariamente, nos salvou; que verdadeiramente não podíamos evitar pecar e seríamos todos lançados no inferno por causa de nossos pecados; e que, por Seu batismo e pelo sangue da Cruz, isso fez. Porque nós estávamos tão cheios de falhas, nós éramos seres tão desprezíveis que realmente não podíamos evitar pecar e só nos restava morrer, mas, ainda assim, nos fez o Seu povo, o Deus absoluto e Santo Se sacrificou, Ele que é tão mais digno do que nós, assim, nos fez os filhos de Deus Pai. Por isso, é que o ouro se refere à fé que crê nesta verdade. Portanto, é assim como nós devemos entender às cores da entrada do Tabernáculo, e nós devemos também meditar nisto, agradeça por isto, e acreditar nisto no interior de nossos corações.


As Bases de Bronze das Colunas do Tabernáculo

No Tabernáculo, só as bases das colunas de sua entrada eram feitas de bronze. Isto significa que nesta terra temos cometido muitos pecados contra os outros e contra Deus, e que nós não os podíamos evitar pecar, mas que, mesmo assim, seríamos condenados por estes pecados. A verdade escondida nestas bases de bronze nos leva a pensar sobre o altar de holocaustos. A primeira coisa que os pecadores encontravam ao entrar no pátio do Tabernáculo por sua entrada era este altar de holocaustos onde as ofertas queimadas eram recebidas.

A palavra “altar” aqui tem o significado de “ascender”. O altar de holocaustos se refere a nada diferente a não ser que Jesus Cristo foi batizado e, depois, sacrificado na Cruz vicariamente em substituição a todos nós que somos pecadores. O altar de holocaustos era o lugar onde se recebia as ofertas pelos pecados, as quais, depois da imposição de mãos, eram mortas sofrendo o castigo por esses pecados. Os sacerdotes punham o sangue destas ofertas de sacrifício nos chifres do altar de holocaustos, despejavam o resto do sangue no chão de areia, e queimavam a sua carne no fogo do altar. Era o lugar de morte onde as ofertas que tomavam os pecados eram mortas. 

O altar de holocaustos era colocado entre a entrada do pátio do Tabernáculo e o Tabernáculo propriamente. Como tal, quem quisesse entrar no Tabernáculo tinha que passar primeiro por este altar de holocaustos. Não sendo pelo altar de holocaustos, não existia absolutamente nenhuma outra forma para entrar no Tabernáculo. Isto, de algum modo, nos diz que o altar de holocaustos é justamente uma sombra do batismo de Jesus Cristo e Sua morte na Cruz. O batismo de Jesus e Sua Cruz são, exatamente, o que redime às iniquidades de todos os pecadores que vão diante de Deus. 

Como tal, sem primeiro trazer os seus pecados e parar no altar de holocaustos, e sem lembrar de que a oferta de sacrifício os salvava de seus pecados pela imposição de mãos e pelo derramamento do sangue de sacrifício neste lugar, nenhum pecador podia ir diante de Deus. Esta fé é o caminho para ir diante de Deus, e, ao mesmo tempo, é o que nos leva à bênção da remissão de nossos pecados e do castigo de pecados. (isto é, morrer para o pecado).

Quando o povo de Israel trazia uma oferta para a remissão de seus pecados, primeiramente, passavam os seus pecados para a oferta pela imposição de mãos sobre a sua cabeça, e depois de a matarem, retiravam o seu sangue de sacrifício para colocá-lo nos chifres do altar de holocaustos, e todo o restante do sangue era derramado no chão do altar. O chão debaixo do altar de holocaustos era de terra. A terra aqui se refere aos corações dos seres humanos. Como tal, nos diz que aqueles pecadores que recebiam a remissão de pecados criam em seus corações que a oferta de sacrifício aceitava os seus pecados e morria em seu lugar, tudo de acordo com a lei de salvação. Os chifres do altar de holocaustos nos dizem sobre os pecados que estão escritos no Livro do Juízo espiritualmente.

Os pecadores do tempo do Antigo Testamento podiam receber a remissão de seus pecados crendo no fato de que eles impuseram às suas mãos na cabeça da oferta de sacrifício e que, assim, passaram os seus pecados para ela, e que esta oferta derramava o seu sangue que era colocado no altar de ofertas de holocaustos. Se não existisse a imposição de mãos, a morte e a queima da oferta de sacrifício, que fez isto possível para pecadores expiarem os seus pecados, a forma para eles estarem indo diante de Deus seria completamente impedida, e eles não poderiam ir diante do Deus Santo. Em resumo, não existia nenhuma outra verdade exceto este sistema de sacrifício que os permitia ir diante de Deus.

Como isto, sem ter fé no batismo de Jesus Cristo, na Sua morte, e no Seu sacrifício de expiação, não existe nenhuma outra maneira para recebermos a remissão de nossos pecados e irmos diante de Deus. Não importa como o povo de Israel poderia ter levado o mais bonito, perfeito, atraente e puro cordeiro para os seus sacerdotes, se as suas mãos não tinham sido impostas em sua cabeça, se a oferta não tinha aceitado os seus pecados, e se não tinha derramado o seu sangue e morrido, isso não teria nenhum efeito.

Quando olhamos para a nossa fé, se nós não crermos que o batismo que Jesus Cristo recebeu de João Batista e que o sangue precioso que Ele derramou na Cruz redimiu todos os nossos pecados, nós não podemos dizer que somos perfeitamente redimidos de nossos pecados. O batismo que Jesus recebeu e Sua morte na Cruz, claramente, válidos entre os pecadores e Deus Pai, se tornaram os fatores de intercessão que salvam os pecadores de suas iniquidades.

O altar de holocaustos é um modelo que contém o plano de salvação que o próprio Deus Todo-Poderoso, no Céu, organizou e cumpriu através de Jesus Cristo. Moisés construiu o Tabernáculo de acordo com o método de salvação e o padrão que Deus lhe mostrou no Monte Sinai. Quando nós olhamos na Bíblia, nós podemos ver que esta instrução era repetidamente dada. Como Êxodo 25:40 afirma, “Atenta, pois, que o faças conforme ao seu modelo, que te foi mostrado no monte”.

As pessoas puderam fazer uma Cruz e pendurar Jesus Cristo, mas, apesar disto, não podiam fazer qualquer outra coisa a mais. Eles puderam amarrar às Suas mãos e O arrastar para o Calvário. Eles o crucificaram enquanto não sabiam o que estavam fazendo diante de Deus. Os pecadores foram assim tão longe porque todas essas coisas tinham que ser completamente cumpridas e estavam de acordo com a providência que Deus já tinha planejado. Porém, foi Jesus Cristo aquele que salvou todos os pecadores por Seu batismo e por Seu sangue vertido na Cruz de uma vez por todas, sendo batizado por João Batista, tomando os pecados do mundo, lavando-os, e derramando o Seu sangue na Cruz.

Como tal, antes da morte do Senhor Jesus Cristo na cruz, Seu batismo recebido de João Batista foi, absolutamente, o evento mais indispensável para a nossa salvação. O Seu sofrimento pelos nossos pecados e a Sua condenação foram determinados por Deus antes mesmo da criação do mundo. Em João 3, Jesus disse a Nicodemos que este é o evangelho da água e do Espírito. Então, o batismo de Jesus e a Cruz são a providência que Deus planejou e determinou antecipadamente em Jesus Cristo. 

Jesus disse, “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3:16). E do batismo de Jesus, Pedro também disse, “Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo”. (1 Pedro 3:21). Também está escrito no livro de Atos, “A este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendestes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos;”. (Atos 2:23).

O batismo que Jesus recebeu e o sangue da Cruz foi para cumprir o propósito do plano do Todo-Poderoso Deus. Como tal, porque ninguém pode entrar no Reino de Deus sem aceitar esta verdade em seus corações e crer nesta verdade, nós devemos compreender que Deus exige que tenhamos fé, e nós devemos ter fé. Sem a fé que crê no evangelho da água e do Espírito, ninguém pode ser salvo. Se não tivesse Jesus decidido, de Sua própria vontade, ser batizado por João Batista, se entregar nas mãos de pecadores, e derramar o Seu sangue na Cruz, os pecadores jamais poderiam crucificá-Lo. Jesus não foi coagido por outros para ser levado ao Calvário, nem foi fora de Seu próprio querer que Ele, voluntariamente, tomou todos os pecados do mundo inteiro sendo batizado, derramando o Seu sangue na Cruz, salvando, assim, a todos os pecadores de todos os seus pecados. 

Isaías 53:7 afirma, “Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca”. Então, o batismo do Senhor Jesus Cristo e Sua morte na Cruz estavam completamente dentro de Sua própria vontade, e, através disso, Ele salvou, de uma vez por todas, àqueles que creem em Seu batismo e no Seu sangue da Cruz, de todos os seus pecados. Destas obras do Senhor Jesus, o escritor do Livro de Hebreus também escreveu, “... Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo”. (Hebreus 9:26).

No altar de holocaustos que nos mostra à sombra do batismo de Jesus Cristo e Sua morte na Cruz, nós podemos, realmente, testemunhar o presente espiritual da salvação vinda do Céu. A morte da oferta de sacrifício no altar de holocaustos implicou nada mais do que o batismo e à morte de Jesus Cristo que foi requerida por causa dos pecados da humanidade. No Antigo Testamento, os pecadores eram reconciliados de suas iniquidades através da oferta de sacrifício que levava os seus pecados através da imposição de mãos e morriam vicariamente em seus lugares. Da mesma forma, no Novo Testamento, antes do Filho de Deus ser morto pelas mãos de homens cruéis, no Calvário, primeiro, Ele tomou todos os pecados da humanidade sendo batizado por João Batista, e foi por causa disso que o Senhor Jesus teve que ser crucificado, derramar o Seu sangue, e morrer.

Como tal, Deus planejou e predestinou o Senhor Jesus Cristo para receber os nossos pecados pela imposição de mãos e ser crucificado à morte, tudo em ordem para trazer paz entre esses assassinos que mataram o Seu Filho e a Ele mesmo. Deus planejou a lei de salvação constituída da imposição de mãos seguida de morte, e de acordo com esta lei, Ele permitiu ao povo de Israel receber a remissão de seus pecados dando a Ele uma oferta de sacrifício. 

Em outras palavras, o próprio Deus se tornou à oferta de paz somente para salvar os pecadores. Quão imensuravelmente profunda, sábia e justa é esta salvação de Deus! Sua sabedoria e verdade são incrivelmente maravilhosas, são simplesmente insondáveis para nós, que somos limitados e que não podemos nem ousar imaginar esta Sua providência de salvação constituída pela imposição de mãos e morte, ambas manifestadas no altar de holocaustos. Como Paulo, tudo o que nós podemos fazer é somente se maravilhar, “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!”. (Romanos 11:33). O evangelho da água, do sangue, e do Espírito é o único evangelho correto com que Deus tem salvado perfeitamente os pecadores.


Os Chifres do Altar de Holocaustos

Altar of Burnt

Nos quatro cantos do altar de holocaustos colocados no pátio do Tabernáculo, chifres de bronze estavam fixados. Na Bíblia, estes chifres mostram o julgamento de pecados (Jeremias 17:1; Apocalipse 20:11-15). Mostram-nos que o evangelho da Cruz é baseado no batismo que Jesus recebeu. O apóstolo Paulo disse, então, “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê...”. (Romanos 1:16). Também, em 1 Coríntios 1:18, está escrito, “Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus”.

Estes chifres do altar de holocaustos claramente declaram que o justo julgamento de Deus está totalmente cumprido por Seu batismo, Sua morte na Cruz, e Sua ressurreição.


Os Dois Varais Colocados nas Argolas do Altar de Holocaustos

Todos os utensílios do Tabernáculo construídos no deserto eram móveis. Este foi um método apropriado para a natureza nômade da vida do povo de Israel. Eles tiveram que peregrinar pelo deserto até que se acomodassem na terra de Canaã. Porque sua vida de peregrinação continuou, enquanto passavam pelo deserto, Deus os fez prepararem dois varais para engancharem no altar de holocaustos, de forma que os seus sacerdotes podiam levar o altar quando o povo de Israel fosse ordenado por Deus para seguir adiante.

Como Êxodo 27:6-7 afirma, “E Farás também varais para o altar, varais de madeira de acácia, e os cobrirás de cobre. E os varais serão postos nas argolas, de maneira que os varais estejam de ambos os lados do altar, quando for levado”. Dois varais foram colocados nas quatro argolas de bronze do altar de holocaustos em seus dois lados, os levitas podiam aguentar o peso em seus ombros e o transportar quando o povo de Israel estivesse em movimento. O altar de holocaustos manifesta o batismo de Jesus Cristo e Sua Cruz. Como tal, da mesma maneira que os levitas erguiam o altar de holocaustos com seus dois varais e o levava pelo deserto, o evangelho de Seu batismo e da Sua Cruz também é levado pelo deserto deste mundo pelos Seus servos.

Outro fato que nós devemos examinar antes de mudar de assunto é o fato de que existiam dois varais que permitia aos Israelitas moverem o altar de holocaustos. Igualmente, o evangelho da água e do Espírito também é composto de duas partes. Destas partes, uma é o batismo que Jesus Cristo recebeu de João Batista, e, a outra, é o derramamento de Seu sangue na Cruz. Quando estas duas partes estão unidas, a salvação pela remissão de pecados é completa. O altar de holocaustos tinha, então, dois varais, que, colocados diferentemente, formavam alças para ser carregado. Um varal somente não era suficiente, por que com um só varal, o altar não podia ser equilibrado quando movido.

Como isto, o evangelho da água e do Espírito também é constituído por duas partes. Estas são o batismo que Jesus Cristo recebeu de João Batista e Sua morte na Cruz. Em outras palavras, o batismo de Jesus Cristo e Sua morte na Cruz, mutuamente, estão complementando os elementos que, juntos, constituem a verdade correta. O batismo e o sangue de Jesus efetuaram corretamente à remissão de pecados dos pecadores. Destas duas (o batismo de Jesus e Sua morte na Cruz), se uma for ignorada, isto é o mesmo que ignorar a outra. Não pode haver nenhuma salvação sem o batismo de Jesus Cristo e Sua morte. 

Sua ressurreição, claro, também é importante. Sem a ressurreição de Jesus Cristo, a Sua morte teria sido em vão, não tendo nenhum resultado qualquer. Se nós crêssemos somente na morte de Jesus Cristo, Ele não poderia salvar ninguém, nem a Ele mesmo. Mas Jesus Cristo, que foi batizado, derramou o Seu sangue à morte na Cruz, e venceu a morte para viver novamente tornando-se o Salvador verdadeiro para todos aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito e que vão diante de Deus. E Ele também se tornou o seu Deus eterno de Salvação e Proteção.

Propagar somente à morte de Jesus Cristo sem à Sua ressurreição nada mais seria do que uma contradição ou uma impostura. E sem a ressurreição de Jesus Cristo, Sua morte na Cruz só teria sido um fracasso de Deus. E, também, transformaria o Senhor Jesus Cristo em um mero e insignificante criminoso. Não só isto, mas, além disto, deixaria Deus como um mentiroso, resultando em um escárnio da Palavra da Bíblia. Como Jesus Cristo foi batizado por João Batista, Ele morreu na Cruz e ressuscitou de entre os mortos, se tornando, assim, o Salvador verdadeiro para aqueles que creem nEle.

Um evangelho que omita o batismo de Jesus Cristo dentre os evangelhos, que muitos cristãos atualmente estão seguindo, trai a Deus, engana as pessoas e leva suas almas para inferno. E crendo em tal evangelho se está ignorando e rejeitando à Palavra da verdade do eterno Deus. Os falsos profetas que ensinam somente sobre a crucificação de Jesus Cristo tornam o Cristianismo em mais uma das diversas religiões do mundo. Esta é a razão por que o evangelho que eles estão seguindo é totalmente diferente do evangelho verdadeiro da água e do Espírito. 

O Cristianismo é uma religião exclusiva que crê no único Deus e Cristo Vivo. Porém, como o Cristianismo pode parecer estar acima de todas as outras religiões do mundo e ser proclamado, propriamente dito, como a verdade real, mas se for pregado em sua convicção monoteísta omitindo-se à fé no evangelho da água e do Espírito, não seria assim uma fé de amor e verdade, mas só uma religião de arrogância. 


O Local do Altar de Holocaustos

Aqui, vamos mais uma vez considerar o local onde o altar de holocaustos foi colocado no pátio do Tabernáculo. De todos os utensílios do Tabernáculo, o altar de holocaustos era o maior. Também era o primeiro dos instrumentos do Tabernáculo que os sacerdotes encontravam em sequência quando buscavam entrar no Santo Lugar para adorar. O altar de holocaustos é o ponto de partida para a fé em Deus, e Ele quer que as pessoas sigam às Suas regras para se achegarem a Ele. Em outras palavras, o altar de holocaustos manifesta à verdade que as pessoas devem resolver o problema de seus pecados se tornando crentes em lugar de incrédulos, o não crer no batismo que Jesus Cristo recebeu de João Batista e na Sua morte na Cruz não pode levar ninguém a habitar diante do Deus Vivo.

É crendo no batismo e morte do Filho de Deus que nós somos salvos de todos os nossos pecados, e não pela incredulidade. Nós fomos salvos de nossos pecados e recebemos uma nova vida apenas crendo no batismo e morte do Filho de Deus. Por isto, o verdadeiro evangelho da água e do Espírito é tão importante, fundamental, e o mais perfeito, e nós devemos repetidamente continuar meditando nele em nossos corações. Nós devemos reconhecer este evangelho e crer totalmente. Nós devemos crer em nossos corações que estávamos condenados ao inferno, e nós devemos também crer, junto com a fé, que o Senhor Jesus tomou em Si todos os nossos pecados sendo batizado e eliminou toda a condenação de nossos pecados pelo derramamento de Seu sangue na Cruz.

Junto com este altar de holocaustos, o fato de as bases das colunas da entrada do Tabernáculo serem feitas de bronze nos diz que nós devemos admitir o fato de que todos nós merecemos, por causa de nossas falhas, sermos lançados no inferno. E de acordo com o julgamento de Deus, que declara que “o salário de pecado é morte”, é claro que nós somos todos destinados ao inferno por causa de nossos pecados. 

Ainda para salvar tais seres miseráveis, que verdadeiramente devem ir para o inferno, pelo julgamento de todos os seus pecados, nosso Senhor Jesus se encarnou e veio a esta terra, tomou os pecados da humanidade em Seu próprio corpo sendo batizado, levou os pecados do mundo para a Cruz, foi condenado e derramou o Seu sangue, e, assim, salvou a você e eu perfeitamente de nossos pecados e condenação. Só os que creem nesta verdade podem se juntar à Igreja de Deus e se tornar o Seu povo. A cortina e as colunas da entrada do Tabernáculo nos mostram que só os que têm esta fé podem se tornar o povo de Deus e entrar em Seu Reino.


Nós Devemos Crer na Verdade Manifestada nas 

Quatro Cores da Cortina posta na Entrada do Tabernáculo

Tabernacle Gate

Você crê que o Senhor Jesus Cristo nos salvou vindo a esta terra por Seus ministérios dos fios, azul, púrpura, escarlate e do tecido de linho branco? O fio de cor púrpura significa que Jesus é o próprio Deus; o fio azul significa que Jesus Cristo, o próprio Deus, se tornou homem e levou os nossos pecados sendo batizado nesta Terra; e o fio escarlate significa que Jesus Cristo aceitou todos os nossos pecados, sacrificando o Seu corpo precioso sendo crucificado. É extremamente importante para nós crermos que o batismo e crucificação de Jesus O fizeram ressuscitar, salvando a mim e a você perfeitamente.

Só os que verdadeiramente creem nesta verdade podem se tornar obreiros da igreja de Deus. As colunas da entrada do Tabernáculo se referem aos obreiros. Elas nos mostram que só aqueles que creem desta forma são o povo de Deus, e que só tais pessoas podem ser usadas por Deus como os Seus obreiros e colunas.

O tecido de linho retorcido branco nos diz que aqueles que se tornaram o povo de Deus, os justos, são as pessoas que verdadeiramente não possuem nenhum pecado em seus corações. Os justos são os que receberam a remissão de seus pecados crendo na verdade dos fios azul, púrpura e escarlate. Nosso Senhor Jesus Cristo veio a esta terra e salvou a todos os pecadores pelo batismo que Ele recebeu de João Batista e pelo Seu sangue derramado na Cruz. Desde que o Senhor Jesus Cristo nos salvou através da entrega de Sua preciosa vida, nós, que não podíamos evitar pecar, cremos na Sua Palavra que diz que Ele veio pela água e pelo sangue (1 João 5:6). 

O fio e cor púrpura se refere ao fato de que Jesus é o Rei dos reis. Em outras palavras, nós devemos crer que o Senhor Jesus nos salvou, mesmo nós que somos tão humildes e cheios de falhas, renunciando à Sua preciosa vida, e que Ele, assim, nos fez o povo de Deus. Agora, se apenas crermos nesta verdade em nossos corações, então, pela nossa fé na perfeita salvação que veio a nós, poderemos todos nos tornar os justos que estão sem pecados. Nós devemos agradecer a Deus por ter nos dado este presente de fé, de tal forma que nós podemos possuir tal fé.

O fato de que nós viemos a crer nesta verdade é propriamente dito um presente de Deus. A nossa salvação de pecados também é um presente de Deus. Deus não nos libertou de nossos pecados quando entregou à sua preciosa vida por nós que somos tão desmerecedores? Porque Jesus foi batizado, morreu na Cruz, ressuscitou de entre os mortos, nos dando, assim, o Seu presente de salvação, todo aquele que agora crê neste evangelho pode receber este presente de salvação e se tornar parte do povo de Deus. Quando vamos ao encontro da salvação, não existe absolutamente nenhuma obra feita por nós mesmos. Não há nada que possamos fazer se não somente crer em Jesus Cristo que veio pelos fios, azul, púrpura e escarlate. Esta salvação é o presente de Deus para nós.

A fé em Jesus começa pela primeira compreensão sobre se “estamos ou não, verdadeiramente, indo rumo ao inferno”. Por quê? Porque quando, primeiro, reconhecemos e admitimos os nossos próprios pecados reais, que não podemos evitar, mas cremos na verdade de que Jesus Cristo se tornou à nossa própria oferta de transgressão pelos nossos pecados, é que nós podemos ser salvos até mesmo quando ainda cometemos os pecados atuais (diários). E tudo o que nós necessitamos fazer para sermos salvos, é crer. E tudo isso se tornou possível pelo presente de salvação dado pelo Senhor Jesus, que se sacrificou em nosso lugar. Nós fomos salvos somente crendo nEle? Nós nos tornamos o povo de Deus pela fé? Nós realmente temos tal fé? Nós podemos confessar que a nossa salvação é pela graça de Deus, e que não vem de nossos próprios esforços? Nós realmente admitimos que estávamos destinados a ir para o inferno antes de crermos na graça da salvação dada por Deus? Nós devemos reexaminar estes assuntos mais uma vez.


O Tabernáculo É um Retrato Detalhado de Jesus

A verdade manifestada no Tabernáculo fecha a boca dos falsos profetas. Quando abrimos a palavra do Tabernáculo e falamos acerca dela diante deles, sua fraude é toda revelada. 

As colunas da entrada do Tabernáculo foram todas revestidas com ouro. Isto nos mostra que em nenhuma parte do Tabernáculo existia qualquer vestígio humano. Tudo dentro do Tabernáculo era revestido com ouro. As colunas de sua entrada eram revestidas com ouro, e a cortina por cima das colunas era também revestida com ouro. Porém, as bases dos pilares eram feitas de bronze. Isto nos diz que por causa de nossos pecados e fraquezas, você e eu estávamos destinados ao inferno. Isto não é verdade? Isto não é realmente o caso? Você realmente crê que você também estava destinado ao inferno por causa de seus pecados de fraquezas cometidos diariamente? Você estava destinado ao inferno por causa de seus pecados e isto é o justo julgamento executado por Deus. Então, você admite este julgamento? Você deve admitir! Isto não é um conhecimento mero, mas você deve aceitar crendo nisto.

A Bíblia diz, “Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação”. (Romanos 10:10). Quando nós reconhecemos em nossos corações que estávamos destinados ao inferno, e quando cremos na verdade de que o Senhor Jesus nos salvou dando-nos à graça da salvação concretizada pelas Suas obras manifestadas nos fios, azul, púrpura e escarlate, podemos todos, então, entrar e viver no Santo Lugar. Nós cremos que o Senhor Jesus veio a esta terra e que Ele, que é muito mais precioso do que nós, tomou todos os nossos pecados sendo batizado, e que, também, derramou o Seu sangue e morreu na Cruz, e que Ele, fazendo assim, eliminou todos os nossos pecados e nos salvou de sermos condenados. Por nos salvar através dos fios, azul, púrpura e escarlate, o Senhor Jesus nos fez os justos.  

Nós devemos crer nisto verdadeiramente no centro dos nossos corações. Só os que creem nesta verdade no centro de seus corações podem se tornar o povo de Deus e Seus obreiros. Aceitar esta verdade somente através de um conhecimento humano não é a fé verdadeira. “Oh, então o Tabernáculo tinha este significado. Eu frequentemente ouvia sobre os fios, azul, púrpura e escarlate em minha igreja, e seu significado pode ser entendido assim!”. Embora você cresse na verdade apenas em seu próprio intelecto até agora, chegou o tempo em que você deve crer no evangelho da água e do Espírito sinceramente em seu coração.

As bases das colunas da entrada do Tabernáculo eram feitas de bronze. Mas as bases de bronze foram usadas só nas cinco colunas da entrada do Tabernáculo; as colunas para o véu do Santo dos Santos, em contraste, não tinham nenhuma base de bronze, mas as quatro bases destas colunas eram todas feitas de prata. Na Bíblia, a prata denota o presente e a graça de Deus, enquanto que o ouro denota a fé verdadeira que crê no centro do coração. O bronze, por outro lado, denota o julgamento dos pecados. Nós não estávamos todos destinados a sermos julgados por Deus pelos nossos pecados? Cada um de todos, entre nós, deveria ser julgado pelos pecados e fraquezas diante de Deus. Você teve que ser julgado pelos seus pecados e falhas diante de Deus. Isto não é o caso? Eu não estou dizendo que só você estava assim. Antes, eu admito diante de Deus que eu mesmo estava assim. Eu não pergunto só para você, em outras palavras, também para mim mesmo. E por mim mesmo, reconheço completamente diante de Deus que eu estava destinado a ser julgado por Ele pelas minhas fraquezas, e, de acordo com a Sua Lei, eu também estava destinado ao inferno por causa de meus pecados. Eu admito isto claramente!

Para tal ser como eu, o Senhor Jesus veio a esta terra. Ele se manifestou em carne como um homem, tomou todos os meus pecados em Seu próprio corpo sendo batizado, eliminou toda a condenação de meus pecados morrendo na Cruz, e se tornou o meu perfeito Salvador ressuscitando de entre os mortos. Isto é o que eu creio. E quando eu acreditei nisto, a minha salvação que Deus planejou até mesmo antes da criação do mundo foi totalmente cumprida. Foi cumprida assim que eu cri no centro deste meu coração. 

Seus corações são assim também. Crendo nesta verdade, a sua salvação que Deus planejou em Jesus Cristo, antes da fundação deste mundo, também estará cumprida em seus corações. O plano de Deus, que é fazer de vocês o Seu povo cumpre-se totalmente quando vocês creem neste plano no centro de seus corações. É crendo assim que a salvação verdadeira vem no centro de seus corações. A salvação não é alcançada pelos nossos pensamentos carnais. A salvação não acontece por quaisquer doutrinas teológicas. Antes, acontece só pela fé na verdade.


Esta Salvação foi Planejada em Jesus Cristo 

Antes mesmo da Criação do Mundo

A salvação é um presente que foi dado a nós em Jesus Cristo pelo Seu batismo e Seu sangue derramado na Cruz. Esta salvação foi realmente cumprida nesta terra há mais ou menos 2.000 anos. E ninguém está excluído deste presente de salvação, porque Jesus Cristo cumpriu o plano do Deus de salvação para desfazer os pecados de todo mundo. Como tal, aqueles que creram nesta salvação no profundo de seus corações se tornaram os filhos de Deus. Todos os seus pecados foram eliminados e tão brancos quanto à neve se tornaram, e todos eles receberam a remissão de seus pecados para a liberdade.

Ainda existem muitas pessoas neste mundo que não receberam a remissão de pecados. Quem são essas pessoas? Eles são os que não creem na verdade mesmo enquanto sabem dela. Os que não confessam no interior de seus corações que estavam destinados ao inferno, e os que não têm reconhecido o evangelho da água, do sangue e do Espírito, são as tais pessoas que não têm nada a ver com o Senhor Jesus. 

A salvação de Deus é dada apenas àqueles que conhecem os seus próprios pecados naturais e reconhecem que estão destinados a serem condenados e lançados no inferno por causa de seus pecados. Onde as cinco colunas estavam na porta da cortina do Tabernáculo, as quais eram tecidas de fios azuis, púrpuras e do tecido de linho retorcido escarlate, todas erguidas por cima? Elas estavam erguidas sobre as bases de bronze. Você e eu estávamos destinados ao inferno por causa de nossos pecados.  Só quando nós reconhecemos isto, de fato, a nossa salvação pode ser erguida sobre este reconhecimento. “Porque Deus amou de tal forma o mundo...”. (João 3:16). Assim, por este amor, e por mim e você, foi que o Senhor Jesus Cristo veio a esta terra, foi batizado por João Batista, derramou o Seu sangue na Cruz e foi sacrificado até à morte, nos dando à Sua perfeita e justíssima salvação de todos os nossos pecados.

Como tal, você e eu, verdadeiramente, devemos crer no evangelho da água e do Espírito no centro de nossos corações. Pelo menos uma vez, os nossos corações devem reconhecer, “eu estou verdadeiramente indo rumo ao inferno, e, ainda assim, o Senhor Jesus me salvou pela água e pelo Espírito”. Nós devemos, então, crer em nossos corações para sermos salvos. Como Romanos 10:10 afirma, “Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação”.

Nós devemos verdadeiramente crer em nossa salvação no centro de nossos corações e confessar isto claramente com as nossas bocas: “O Senhor Jesus me salvou pelos fios, azul, púrpura e escarlate. Eu tinha que ser condenado e lançado no inferno, mas o Senhor Jesus lavou os meus pecados com um favor imerecido, tomando os meus pecados e suportando toda a condenação em meu lugar, Ele completamente me salvou e, perfeitamente, me fez filho de Deus”. Deste modo, nós devemos crer no centro de nossos corações e confessar com as nossas bocas. Você crê?

Você, por acaso, ainda não admitiu que estava destinado ao inferno, mesmo dizendo crer na verdade dos fios, azul, púrpura e escarlate? E, mesmo assim, você crê que deste modo o Senhor Jesus o salvou? A Bíblia diz, “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”. (Romanos 3:23). A verdadeira fé é crer que todos pecaram e que todos estavam destinados a ir para o inferno, mas que o Senhor Jesus veio a esta terra, para ser batizado, morrer na Cruz e ressuscitar de entre os mortos, nos tornando, assim, os filhos justos de Deus.

Quão surpreendente é esta salvação? Não é simplesmente maravilhoso? O Tabernáculo não foi construído de qualquer forma, mas foi construído de acordo com a Palavra de Deus nos mínimos detalhes. Pelo Tabernáculo, Deus nos predisse em detalhes que Ele nos salvaria dando-nos à Sua preciosa vida. Ele nos diz, pelo Tabernáculo, que Jesus nos deu à salvação preciosa sendo batizado e morrendo na Cruz, e o que devemos fazer é crer nisso no mais profundo de nossos corações. Quem pode dar, por sua causa, à salvação para você? Você pode ser salvo crendo em Jesus Cristo que veio em carne de homem tal como você mesmo.

Se alguém tomasse os seus pecados e fosse condenado vicariamente em seu lugar, você teria motivos de sobra para ser grato a ele, mas o Senhor Jesus, que é um milhão de vezes mais nobre e mais rico do que nós fez o Seu precioso sacrifício por nossa causa. Quão agradável é isto? Quão precioso é o presente que o Senhor Jesus, sendo exaltado, nos deu salvando-nos com os seus fios, azul, púrpura e escarlate? Quão inestimável é este presente? Como possivelmente poderíamos não crer em nossos corações? 

Por isto é que todo aquele que admite sua pecaminosidade deve crer nesta verdade. As pessoas que são qualificadas a crer nesta verdade são os que admitem que não podiam evitar pecar e que seriam lançados no inferno. Só esses que reconhecem que verdadeiramente são pecadores e que estão certamente destinados ao inferno, estão qualificados a crer na preciosa salvação de Deus, como também recebê-la pela fé. E os que creem nesta verdade em seus corações podem se tornar os obreiros da Igreja de Deus.

Nós não passamos de seres tão miseráveis que não têm nada para se gabar, mesmo quando nos comparamos àqueles que se tornaram famosos neste mundo pelas suas habilidades, somos sem grande importância. Quando este é o caso, como podemos ousar nos gabar diante do Deus Santo, perfeito e onipotente? Tudo o que nós podemos fazer diante Dele é apenas admitir que o Senhor Jesus nos salvou mesmo quando nós não podíamos evitar pecar e morreríamos todos por causa de nossas falhas. 

A Bíblia nos diz, “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor”. (Romanos 6:23). Realmente, nós tínhamos que pagar o salário da morte por causa de nossos pecados. Mas porque o nosso Senhor Jesus nos salvou, nós, que estávamos destinados ao inferno, podemos, agora, entrar no Céu através desta fé. Se nós ignorarmos esta fé, nós estaremos todos destinados ao inferno pela centésima vez. Isto não é o caso? Claro que é! Todos nós merecemos ser lançados no inferno.

Mas porque o Senhor Jesus, que foi exaltado com amor insondável, veio a esta terra, foi batizado, derramou o Seu sangue e foi condenado à morte na Cruz, nós escapamos de nosso destino certo para o inferno. Porque o Senhor Jesus entregou à Sua vida preciosa por nossa causa, nós recebemos a remissão de pecados. Quando este é o caso, como podíamos não crer que o Senhor Jesus nos salvou de todos os nossos pecados de uma vez por todas, e que, Ele, então, deu para nós o presente de salvação? Como podíamos recusar sermos justos? Como você não podia crer nisto? Da mesma maneira que as colunas para a cortina na entrada do Tabernáculo eram revestidas com ouro, então, em muito devemos cobrir completamente os nossos corações com a fé. Nós devemos nos cobrir completamente e totalmente com a fé. Nós devemos crer no evangelho da água e do Espírito bem no interior de nossos corações. Sem crer neste evangelho verdadeiro no centro de nossos corações, nós não podemos estar diante de Deus. 

É sem a fé que se continua sendo os verdadeiros pecadores destinados ao inferno. E é pela fé que podemos também nos tornar os justos salvos diante de Deus. É pela fé, em outras palavras, que pecadores podem receber a remissão de seus pecados, crendo que o Senhor Jesus nos salvou por Sua água e sangue. Isto é como a Palavra de nosso Senhor Jesus, “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo”. (Hebreus 9:27),  que está cumprida! 

Quando nós nascemos neste mundo, nós já estávamos condenados pelos nossos pecados. Porém, Deus nos deu o presente de salvação através de nosso Senhor Jesus Cristo. Crendo no evangelho da água e do Espírito no centro de nossos corações, então, nós poderemos nos tornar os filhos de Deus. Deus deu o Seu amor incondicional de salvação para todos que creem, mas Ele julgará e condenará aqueles que não creem neste evangelho pelos seus pecados de incredulidade. (João 3:16-18).


Nós Devemos Crer nestes Dois Fatos de Salvação

Nós tínhamos sido pecadores que estavam destinados a ser condenados e mortos pelos nossos pecados, mas crendo na salvação dos fios, azul, púrpura, escarlate e do tecido de linho retorcido, que Deus planejou e nos entregou, nós recebemos a remissão de todos os nossos pecados. Verdadeiramente, nós devemos confessar a Deus, “eu estou verdadeiramente destinado ao inferno,” e nós devemos, também, confessar, “Mas eu creio que o Senhor Jesus me salvou pela água e pelo Seu sangue”. Nós devemos crer no evangelho da água, do sangue e do Espírito; isto é, na verdade dos fios, azul, púrpura, escarlate e do tecido de linho retorcido. É crendo nesta verdade no centro de nossos corações que nós seremos salvos. É crendo no evangelho que nós poderemos ser salvos.

Nós fomos salvos crendo no evangelho da água e do Espírito. As pessoas poderão se tornar o próprio povo de Deus somente quando crerem que o Senhor Jesus salvou a todos que estavam destinados ao inferno pelos fios, azul, púrpura, escarlate e pelo tecido de linho retorcido. Você crê assim? Só a fé nos fios, azul, púrpura, escarlate e no tecido de linho retorcido é a verdadeira fé. 

Este é o significado espiritual manifestado na entrada de cortina do Tabernáculo. Você crê? Quando as pessoas creem nesta verdade em seus corações, podem, então, falar corretamente sobre a fé verdadeira. A fé real não é apenas confessar à verdade com a boca enquanto não creem no coração, mas, sim, a confessar com a boca enquanto crendo verdadeiramente no interior do coração. Todos vocês devem crer na salvação dos fios, azul, púrpura, escarlate e do tecido de linho retorcido que salvou vocês eternamente.

Nós não podemos agradecer a Deus suficientemente não importando o quão intensamente nós O sirvamos. Como nós, então, podíamos nos esquecer sobre a nossa salvação? Como nós podíamos nos esquecer de que o Senhor Jesus nos salvou, logo você e eu que não podíamos evitar sermos lançados no inferno pelos nossos pecados? Como nós podíamos nos esquecer do evangelho da água e do Espírito quando nossas falhas são reveladas diariamente? Como nós podíamos ignorar este lindo evangelho quando não existe nenhum outro caminho para sermos salvos, mas somente por este grandioso evangelho? Nós somos sempre gratos. Nós estamos sempre regozijando. Nós não podemos evitar pecar, mas sempre devemos louvar a Ele.

Esses que não conhecem esta verdade dizem que Deus fez o ser humano apenas como um brinquedo para estar rindo dele. Permanecendo contra Deus, eles dizem, “Deus deve estar chateado. Ele nos fez como o Seu brinquedo e está nos manipulando. Ele sabia que nós pecaríamos, e, ainda assim, Ele só nos assiste cometendo pecados, e, agora, Ele diz que salvou os pecadores. Ele não está só brincando conosco? Ele nos fez, e, então, só nos manipula de qualquer modo para que se sinta à vontade. Deus não nos fez como o Seu brinquedo, então?”. Um número incontável das pessoas pensa assim. Eles acumulam um rancor contra Deus, dizendo que se Ele verdadeiramente os amasse, Ele os teria feito como seres perfeitos, em vez de fazê-los como pecadores insuficientes. Existem tantas pessoas assim, lamentavelmente.


Nós Somos Criaturas Feitas por Deus

Como as plantas e os animais, os seres humanos também são criaturas feitas por Deus. Mas Deus não fez os seres humanos como as plantas e os animais. Mesmo antes de nos fazer, Deus decidiu nos fazer o Seu próprio povo por meio de Seu Filho Jesus Cristo e nos permitiu, assim, nos unirmos à Sua glória, e foi com este propósito que Deus nos criou. O propósito da criação para o ser humano foi diferente das outras criaturas. Qual foi o propósito, então, pelo qual Deus fez as pessoas? Foi para viver eternamente em Seu Reino com toda a Sua glória e esplendor, diferentemente das plantas e animais que são feitos simplesmente para louvar a glória de Deus. O propósito da criação de Deus para o ser humano foi habilitá-lo e fazê-lo conhecer às suas próprias pecaminosidades, para que reconhecesse e cresse no Salvador que o salvou como o Deus que tudo criou, e se tornasse, assim, no futuro, completamente são para entrar no Reino de Deus.

Deus não nos fez como robôs ou brinquedos, mas Ele nos fez de forma que nós nos tornássemos os Seus filhos que reconhecem o Criador, creem no Salvador, e nascem novamente pelo evangelho da água e do Espírito. Como tal, seguindo este propósito de nossa criação, nós receberemos e apreciaremos a glória de Deus. Embora nesta terra nós nos sacrificamos para servir às outras almas com o evangelho, no Reino de Deus, nós seremos servidos. Deus permitirá ao ser humano apreciar o esplendor de Sua glória para sempre. O propósito de Deus em criar o homem foi para fazê-lo Seu povo e permitir a ele participar de Seu próprio esplendor e glória.

Por que nós nascemos? Qual é o propósito da vida? De onde nós viemos, e para onde estamos destinados? Tais perguntas filosóficas não foram respondidas ainda, então, as pessoas estão em angústias tentando resolver o problema. Não sabendo o seu próprio futuro, algumas pessoas até se voltam para os adivinhadores e feiticeiros. Todos estes são os resultados do fracasso da humanidade para reconhecer o grande Deus que nos criou e crer na salvação que Ele nos entregou. 

Porém, ao nos fazer os Seus próprios filhos, Deus nos fez diferentes das demais outras criaturas. E Ele nos salvou pela água e pelo Espírito, tendo planejado à nossa salvação antes mesmo da criação com os fios, azul, púrpura, escarlate e com o tecido de linho retorcido. Salvando-nos com a lei de salvação manifestada nos fios, azul, púrpura e escarlate, realmente, Deus cumpriu o Seu propósito para nós.

Então, agora nós devemos conhecer e crer neste propósito de Deus para nos dar à vida eterna por meio de Jesus Cristo. Se nós não soubermos disto, o mistério de vida, então, para sempre, permanecerá não solucionado. Por que nós nascemos neste mundo? Por que nós devemos viver? Por que nós devemos comer? Por que nós devemos viver às nossas vidas fatalmente? Como nós podemos resolver os problemas de vida e morte, do envelhecimento e enfermidades? Por que nós devemos ir para o inferno pelos nossos pecados? Por que a vida é tão trágica? Por que a vida é tão dolorosa? Todas essas perguntas podem achar às suas respostas em Deus pelo evangelho da água e do sangue que nos salvou em Jesus Cristo. 

Deus nos permitiu nascer nesta terra e nos deu uma esperança pelo Reino do Céu, para que vivêssemos o curto tempo de nossas vidas cansativas e duras, de forma que Ele iria salvar perfeitamente a mim e a você, que estávamos destinados ao inferno por causa de todos os nossos pecados, e de forma que nós receberíamos a vida eterna. Então, quando nós cremos no evangelho da água e do Espírito, o mistério da vida é totalmente solucionado.


Deus Teve um Plano Grande e Esplêndido, Eu e você

Da mesma maneira que Deus planejou, Ele enviou o Seu Filho Jesus Cristo a esta terra, passou todos os nossos pecados para o Seu próprio corpo quando foi batizado, condenado e posto à morte por nossa causa, salvando-nos, deste modo, porque estávamos diante da eterna destruição por causa de todos os nossos pecados, condenação e maldições. Agora, nós devemos crer nesta verdade e muito agradecer a Deus por nos livrar do inevitável destino de destruição que nos dirigia para fora do Reino de Seu Filho Jesus, e, devemos, ainda, estar habilitados para desfrutar da vida eterna. A verdade de salvação dada por Deus, em outras palavras, é o evangelho da água e do Espírito, que está manifestado na cortina tecida de azul, púrpura e do tecido de linho retorcido escarlate suspensa na entrada do Tabernáculo. 

As bases de bronze das colunas da entrada do Tabernáculo nos mostram os nossos próprios princípios pecaminosos e nos habilitam a crer no evangelho da água e do sangue de Jesus. As colunas da entrada do Tabernáculo e a cortina tecida de azul, púrpura e do tecido de linho retorcido escarlate manifestam o amor misericordioso de Deus, que salvou a todos nós que estávamos destinados ao inferno, de nossa condenação pelo sacrifício precioso de Jesus Cristo. Pela crença no evangelho da água e do Espírito eu fui salvo de todos os meus pecados. Você também crê assim?

Você crê na verdade manifestada no Tabernáculo? Se responder que sim, então, nos somos, bem-aventurados. É uma bênção verdadeiramente grande, porque, enquanto há muitas pessoas indo rumo ao inferno, nós achamos à verdade e agora estamos vivendo em Jesus Cristo. Nós éramos, realmente, seres desprezíveis neste mundo em que nascemos e não podíamos evitar os pecados, e seguindo em direção ao inferno, vivíamos de forma covarde e seríamos lançados fatalmente no inferno. Mas, mesmo assim, nosso Senhor Jesus Cristo veio a esta terra, foi batizado, morreu na Cruz, ressuscitou de entre os mortos e nos salvou para sempre de todos os nossos pecados. Nós não podíamos evitar os pecados, mas estamos pasmos com o fato de que não temos mais nada a ver com o inferno, e, também, temos sido capazes de sermos trabalhadores valiosos e úteis pela causa do evangelho da água e do Espírito.

Os que podem entrar no Santo Lugar são as pessoas que receberam a remissão de seus pecados de uma vez por todas. Nosso Senhor Jesus não desfez somente os nossos pecados do passado, mas, sendo batizado, Ele tomou todos os pecados de nossas vidas inteiras, e morrendo na Cruz, Ele eliminou todos os nossos pecados para sempre. Então, somente os que creem na salvação desta maneira, que cumpriu tudo de uma só vez, são os que têm a mesma fé dos sacerdotes, e somente estas pessoas podem entrar no Santo Lugar.

No sentido exato, e de acordo com o esquema do Tabernáculo, um sacerdote comum não podia entrar no Santo dos Santos, mas só o Sumo Sacerdote podia. E o nosso eterno Sumo Sacerdote não é nenhum outro senão Jesus Cristo. Só os que creem que Jesus Cristo tenha nos salvado deste modo, podem entrar na Casa de Deus, junto com Jesus Cristo, até no Santo dos Santos. 

“Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado. Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus. Pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne. E tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus. Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa”. (Hebreus 10:18-22). Os que reconhecem a si mesmos como pessoas más destinadas ao inferno e recebem a remissão de todos os seus pecados sendo limpos com a água pura (Batismo de Jesus) e o sangue de Jesus (Sua morte na Cruz) podem entrar no Reino de Deus para morar com Ele para sempre.

Não é pelo fato de nos arrependermos diariamente que os nossos pecados são todos limpos, mas é devido ao Senhor Jesus Cristo ter vindo a esta terra, tomado todos os pecados do mundo de uma vez por todas sendo batizado e morto com condenação à Cruz. Foi assim que Ele eliminou para sempre todos os nossos pecados. “Para, deste modo, estarmos ajustados para cumprirmos toda retidão”. Jesus foi batizado e tomou os pecados da humanidade de uma vez por todas, levou os pecados do mundo para a Cruz e morreu nela, ressuscitou de entre os mortos e nos salvou para sempre de uma vez por todas. Só os que creem nesta verdade no interior de seus corações podem entrar no Santo lugar. Nós recebemos a remissão de nossos pecados de uma vez por todas crendo que o nosso Senhor Jesus nos salvou completamente de uma vez, e que Ele cuidou de todos os pecados de nossas vidas inteiras e do Universo inteiro. 

Você crê que o Senhor Jesus tomou os nossos pecados de uma vez por todas sendo batizado? E você crê que Ele carregou os pecados do mundo, morreu na Cruz, ressuscitou de entre os mortos e se tornou o nosso perfeito Salvador, tudo de uma vez? Durante seus 33 anos de vida terrena, nosso Senhor Jesus eliminou todos os pecados deste mundo para sempre. Ele fez tudo desaparecer, não deixando sequer um vestígio. Eu creio nisto no interior do meu coração. Eu creio que quando Ele foi batizado, Ele tomou os pecados da humanidade de uma vez por todas. Eu creio que Ele eliminou toda a condenação de todos os meus pecados de uma vez por todas através do derramamento de Seu sangue na Cruz, e que Ele se tornou o meu perfeito Salvador ressuscitando de entre os mortos e vivendo novamente de uma vez por todas. É através desta fé que fui salvo de todos os meus pecados.

Crendo nisto, todos nós podemos entrar no Reino do Céu, e, enquanto nós estivermos vivendo nesta Terra, nós devemos meditar nesta fé diariamente. Por quê? Porque o Senhor Jesus levou até mesmo todos os pecados que nós ainda iremos cometer no futuro. Mas em todas as vezes que pecarmos, nós devemos confessar. E nós devemos crer no centro de nossos corações que o Senhor Jesus tomou até estes pecados com o Seu batismo. Nós devemos reconhecer e crer, novamente e do modo correto, que o Senhor Jesus cuidou dos pecados do mundo inteiro. Por quê? Porque se nós não “ruminarmos” no evangelho da água e do Espírito, inúmeras vezes, os nossos corações estarão sujos. Porque o Senhor Jesus levou até mesmo os pecados que nós ainda não cometemos. E porque sempre que nossas fraquezas forem reveladas, nós devemos agradecer com a nossa fé em Seus ministérios dos fios, azul, púrpura e escarlate.

Todos nós devemos crer que o Senhor Jesus veio a esta terra e tomou todos os nossos pecados de uma vez. De uma vez por todas, todos os nossos pecados foram passados para Jesus Cristo, e Ele aceitou todos os pecados do mundo pelo Seu batismo. Como Jesus Cristo nos deu à salvação eterna sendo batizado e morrendo na Cruz, nós devemos crer nesta verdade firmes e corajosos. Nosso Senhor Jesus disse que nós podemos tomar o Reino de Deus com convicção e firmeza na fé do Seu batismo recebido de João Batista. Jesus disse, “E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao reino dos céus, e pela força se apoderam dele”. (Mateus 11:12). É através desta fé que nós fomos redimidos de todos os pecados e das falhas de nossos corpos, de nossos pensamentos, de nossa mente e de nossa carne. Crendo que o nosso Senhor Jesus tomou todos estes pecados com o Seu batismo e eliminou toda a condenação de pecados, nós somos salvos de todos os nossos pecados para tomar o Reino de Deus. 

Não importa o quão insuficiente você possa ser, se você tiver apenas esta fé, você é uma pessoa de fé! Entretanto, você é insuficiente, mas, mesmo assim, o Senhor Jesus o salvou perfeitamente, e você deve crer nisto! Como o nosso Senhor Jesus vive para sempre, a nossa salvação será perfeita para sempre. Tudo o que nós devemos fazer é apenas crer em nossa salvação que Jesus Cristo nos deu. Isto é certo! Nós fomos salvos crendo nEle em nossos corações.

Por ser o Senhor Jesus o nosso perfeito Salvador, Ele solucionou para sempre todos os nossos problemas de pecados. Você crê que o nosso Senhor Jesus foi batizado, derramou o Seu sangue na Cruz, morreu uma vez, ressuscitou de entre os mortos e nos deu à salvação eterna? Quão maravilhosa é esta salvação? Embora nós sejamos insuficientes em nossas ações, nós ainda podemos entrar no Reino de Deus crendo nesta verdade. É pela fé que nós poderemos entrar no Reino de Deus e apreciar à inteira beleza de Sua majestade e o esplendor glorioso da Glória Divina de Deus. Aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito estão qualificados para desfrutarem dele. Mas sem esta fé, ninguém poderá nem mesmo colocar um pé no Reino de Deus.

A verdade que nos salvou pelos fios, azul, púrpura, escarlate e pelo tecido de linho retorcido foi planejada por Deus, em Jesus Cristo, antes mesmo da criação. Como Deus determinou que nos salvaria, Ele veio a este mundo, foi batizado e tomou todos os nossos pecados de uma vez por todas, levou os pecados do mundo à Cruz e foi condenado, tudo de uma vez, morreu uma só vez, ressuscitou de entre os mortos e nos deu à salvação eterna. Esta é a nossa salvação feita pelos Seus ministérios dos fios, azul, púrpura, escarlate e do tecido de linho retorcido, e nós devemos crer nesta salvação! Só então nós nos tornaremos o povo perfeito de Deus pela fé. Só então nos tornaremos obreiros de Deus pela fé. E nós entraremos no Reino perfeito de Deus e viveremos para sempre com Ele.

O Deus justo nos salvou perfeitamente, mas nós ainda somos insuficientes diariamente, a nossa insuficiência é diária porque a nossa carne é insuficiente e fraca. Mas como é isso? Quando o Senhor Jesus foi batizado, Ele realmente tomou os nossos pecados completamente ou não? Claro que Ele fez isso! Porque o nosso Senhor Jesus levou os nossos pecados com o Seu batismo, nós reconhecemos que todos os nossos pecados foram realmente passados para Ele com o Seu batismo. Você reconhece que os seus pecados foram realmente passados para Jesus? Foi dessa forma que Jesus levou todos os nossos pecados e mais os pecados do mundo para a Cruz, foi crucificado, e cumpriu completamente o plano de Deus para a nossa salvação. Entretanto, nós somos insuficientes, mas, mesmo assim, nós podemos entrar no Reino de Deus crendo. Crendo em quê? Nós podemos entrar no Reino de Deus crendo nos Seus ministérios dos fios, azul, púrpura, escarlate e do tecido de linho retorcido.

Depois de recebermos a remissão de pecados, ainda que insuficientes, temos a boa fé verdadeira para fazermos o bom trabalho na Igreja. A Igreja de Deus não é um lugar onde os fortes reinam, mas é onde os insuficientes reinam pela fé. Por quê? Porque na Igreja de Deus nós ainda podemos seguir ao Senhor Jesus pela fé, mesmo enquanto sabemos que somos insuficientes todos os dias. A Igreja de Deus é um lugar de cuidados e curas de ferimentos. Como o Céu é um lugar onde uma criança pode “colocar a sua mão na cova do basilisco” (Isaías 11:8) e não ser mordida, o paraíso nesta terra não é nada diferente do que a Igreja de Deus. Este é o mistério surpreendente da Igreja do Deus.

É pela fé que nós entramos no Reino de Deus. É a violência da fé firme que toma o Reino do Céu. Vocês creem nesta verdade em seus corações? Eu, também, creio e sou agradecido a Deus. 

E é porque eu sou grato a Deus que eu estou servindo a este evangelho. Eu vivo para esta verdade e sirvo a este evangelho, porque há muitas pessoas que ainda não conhecem esta linda e pura verdade dos fios, azul, púrpura e escarlate. Mas, agora mesmo, colocando de lado a pergunta sobre outros servirem a este evangelho ou não, o que é necessário para que vocês creiam, primeiramente, neste evangelho? 

Eu espero e oro para que todos vocês creiam na verdade de que Jesus Cristo lhes salvou de todos os seus pecados de uma vez por todas, e, assim, estejam salvos de todos os pecados.

Voltar para a Lista