Estudo sobre o Tabernáculo

Os Sermões em Assuntos Importantes por Rev. Paul C. Jong

 

As Duas Bases de Prata e Os Dois Encaixes para Cada Tábua do Tabernáculo < Êxodo 26:20-37 >



< Êxodo 26:20-37 >

“Também haverá vinte tábuas ao outro lado do tabernáculo, para o lado norte. Com as suas quarenta bases de prata; duas bases debaixo de uma tábua, e duas bases debaixo de outra tabua. E ao lado do tabernáculo para o ocidente farás seis tábuas. Farás também duas tábuas para os cantos do tabernáculo, de ambos os lados. E por baixo se ajuntarão e também em cima dele se ajuntarão numa argola. Assim se fará com as duas tábuas; ambas serão por tábuas para os dois cantos. Assim serão as oito tábuas com as suas bases de prata, dezesseis bases; duas bases debaixo de uma tábua, e duas bases debaixo da outra tábua. Farás também cinco travessas de madeira de acácia, para as tábuas de um lado do tabernáculo. E cinco travessas para as tábuas do outro lado do tabernáculo; como também cinco travessas para as tábuas do outro lado do tabernáculo, de ambos os lados, para o ocidente. E a travessa central estará no meio das tábuas, passando de uma extremidade até à outra. E cobrirás de ouro as tábuas, e farás de ouro as suas argolas, para passar por elas as travessas; também as travessas as cobrirás de ouro. Então levantarás o tabernáculo conforme ao modelo que te foi mostrado no monte. Depois farás um véu de azul, e púrpura, e carmesim, e de linho fino torcido; com querubins de obra prima se fará. E colocá-lo-ás sobre quatro colunas de madeira de acácia, cobertas de ouro; seus colchetes serão de ouro, sobre quatro bases de prata. Pendurarás o véu debaixo dos colchetes, e porás a arca do testemunho ali dentro do véu; e este véu vos fará separação entre o santuário e o lugar santíssimo. E porás a coberta do propiciatório sobre a arca do testemunho no lugar santíssimo. E a mesa porás fora do véu, e o candelabro defronte da mesa, ao lado do tabernáculo, para o sul; mas a mesa porás ao lado do norte. Farás também para a entrada da tenda, uma cortina de azul, e púrpura, e carmesim, e de linho fino torcido, de obra de bordador. E farás para esta cortina cinco colunas de madeira de acácia, e as cobrirás de ouro; seus colchetes serão de ouro, e far-lhe-ás de fundição cinco bases de cobre”.



O Tabernáculo propriamente foi construído com 48 tábuas; vinte tábuas para cada um dos lados sul e norte, seis tábuas para o lado do oeste, e duas tábuas para os dois cantos. Cada uma media 4.5 m. de comprimento e mais ou menos 67.5 m. de largura. Para cada tábua estar em pé, existiam duas bases prateadas e dois encaixes que se ajustavam corretamente juntos. Isto nos mostra novamente que a salvação de Deus é dada somente pela Sua graça e pela fé em Cristo Jesus.


A Salvação pela Graça por meio da Fé em Cristo Jesus

A maioria dos cristãos sabe e até recitam a passagem famosa de Efésios 2:8-9, “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie”. Mas, infelizmente, eles não sabem como exatamente é a Sua graça, e, também, não sabem que tipo de fé eles deveriam ter para serem salvos. Porém, o mistério das duas bases prateadas e dos dois encaixes que se ajustavam corretamente juntos nos mostra, claramente, o mistério da salvação de Deus.

Para nós percebermos a verdade dos “dois encaixes e das duas bases de prata,” colocados na parte inferior das tábuas, nós precisamos primeiramente conhecer a verdade básica do evangelho. Todas as entradas do Tabernáculo eram tecidas de fios, azul, púrpura, escarlate e do tecido de linho retorcido. Estas quatro cores nos mostram que para sermos salvos de nossos pecados e destruição, o batismo e o sangue de Jesus foram necessários. O batismo e o Sangue de Jesus nos habilitam a crer na verdade da salvação de Jesus, estando livres de quaisquer dúvidas. Nós devemos ter um conhecimento claro da verdade que nos salvou, manifestada nos fios, azul, púrpura, escarlate e no tecido de linho retorcido, e crer nisto. 

Jesus disse, “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. (João 8:32). Como tal, todos nós devemos receber a remissão perfeita de nossos pecados conhecendo esta verdade espiritual que está escondida nas quatro cores manifestadas na cortina de entrada do Tabernáculo e no véu do Santo dos Santos. Os fios, azul, púrpura, escarlate e o tecido de linho retorcido são os materiais presentes na entrada do Tabernáculo. 

Em outras palavras, Jesus Cristo é o nosso Salvador e o Rei daqueles que creem, Ele nos salvou de uma vez por todas de todos os pecados do mundo sendo batizado por João Batista e tomando todos os nossos pecados sobre o Seu próprio corpo de uma vez por todas. Levando os pecados do mundo e derramando o Seu sangue na Cruz, Jesus Cristo, que é o Rei dos reis, pode, definitivamente, nos salvar de todos os nossos pecados porque foi batizado e crucificado. Então, os fios, azul e escarlate, nos dizem, de forma clara e certa, sobre a verdade que não podia ser deixada de lado para sermos salvos de nossos pecados. Para tomar os nossos pecados, Jesus Cristo foi batizado por João Batista, levou os pecados do mundo e derramou o Seu sangue na Cruz. Ele nos salvou de uma vez por todas de todos os nossos pecados, e, deste modo, completou às Suas obras de salvação.

Aqui, nós devemos crer que estes quatro pontos dos fios, azul (Batismo de Jesus), escarlate (Sua morte), púrpura (Ele é nosso Rei), e do tecido de linho retorcido (Ele é o Deus da elaborada Palavra, e nos fez justos), são exatamente os materiais usados para a nossa salvação. Nós devemos perceber com clareza que se nós, apesar disso, tentarmos ser salvos de todos os nossos pecados crendo em um só destes pontos, a nossa salvação não seria inteira. Por quê? Porque na parte inferior de cada tábua do Tabernáculo, existiam dois encaixes que se fixavam nas bases de prata para dar sustentação às tábuas.

A prata, na Bíblia, aponta para a Graça de Deus, o presente de Deus. E está escrito em Romanos 5:1-2, “TENDO sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo. Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus”. A nossa salvação só pode nos ser concedida quando, pela fé, encontrarmo-nos corretamente com a maravilhosa graça de Deus. Do mesmo modo que existiam dois encaixes na parte inferior de cada tábua do Tabernáculo, e estes encaixes eram ajustados nas bases de prata para sustentar a tábua, Deus está nos dizendo que a nossa salvação se completará somente quando cremos igualmente em ambos os fatos, o batismo de Jesus e o Seu sangue na Cruz. 

Todos nós temos que crer na razão e na essência real por que cada tábua tinha dois encaixes ressaltados. 

Estas duas bases e os dois encaixes da tábua são uma sombra do evangelho da água e do Espírito. Naquela era já estava predito que o Senhor Jesus Cristo viria no tempo do Novo Testamento e que seria batizado por João Batista, que seria crucificado, e que derramaria o Seu sangue morrendo na Cruz, cumprindo, assim, à nossa salvação completamente. 

A graça da remissão de pecados, em outras palavras, só é dada aos corações daqueles que, realmente, creem na justa salvação que Jesus Cristo cumpriu ao ser batizado por João Batista, quando derramou o Seu sangue na Cruz e morreu para desfazer os pecados do mundo. Como tal, para que sejamos salvos de nossos pecados, precisamos ter a fé que crê nestas duas obras de Jesus. De fato, tudo no Tabernáculo provê um retrato detalhado do Senhor Jesus que nos salvou de nossos pecados. Não foi por nenhuma outra razão que o Senhor Deus fez os Israelitas usarem dois encaixes e duas bases de prata para cada tábua do Tabernáculo.

Nós fomos salvos e libertos completamente de todos os nossos pecados e de toda a condenação de pecados pelas obras de batismo e de morte que Deus nos deu por meio de Jesus Cristo. Em outras palavras, é crendo no evangelho da água e do Espírito que nós recebemos o direito de nos tornarmos filhos de Deus. A nossa fé é como o ouro puro e foi construída recebendo este presente de salvação vindo de Deus.


Mesmo Crendo em Jesus, Você ainda Não Se Conhece realmente? 

Você se considera tão bom? Você pensa que por si mesmo poderia ter alcançado um caráter tão justo que não tolera injustiças de forma alguma, seja em algumas circunstâncias ou de outros modos? Você pensa que você, de alguma maneira, é justo diante de Deus só porque mantém os mandamentos de Deus em seu coração e diariamente os tenta obedecer e por em prática na sua vida? Tudo o que nós fizermos assim será nada mais do que somente fingimentos de que somos justos, enquanto, na verdade, estamos cometendo adultérios e fornicações secretamente. 

Hoje em dia, centenas de canais estão disponíveis para serem assistidos por televisões de satélites ou cabos. Operando durante 24 horas por dia, estes canais apresentam os seus próprios programas “especiais” e os alimentam continuamente. Entre estes canais, os canais especiais comercialmente mais bem sucedidos são, acima de tudo, canais para “adultos”. Existem muitos canais de adultos que disponibilizam todos os tipos de materiais pornográficos, estando prontos para serem encontrados e assistidos simplesmente se passando rapidamente os canais. Que tal os sites pornográficos da Web? É desnecessário dizer que não passam de uma inundação de Spams pornográficos, que estão, agora, inundando o mundo. Todo mundo lamenta o mal desses sites obscenos da web, mas quando pensamos sobre “a lei de oferta e procura,” vemos que o seu sucesso somente pode significar que, realmente, vêm daquelas incontáveis pessoas que apreciam tais sites da web em segredo.

Este fenômeno demonstra que estamos fundamentalmente corrompidos e obscenos. A Bíblia aponta os corações pecadores da humanidade se referindo às fornicações, adultérios, e lascívias. Deus disse que estas coisas vêm dos corações das pessoas e as contaminam fazendo-as claramente pecadoras. Não estamos, então, todos cheios de pecados? Deus repetidamente disse que as nossas propriedades interiores são pecaminosas.

Mas nós realmente admitimos isto? Como é isto? Nós podemos escapar das propriedades dos pecados que estão dentro dos nossos corações apenas fechando os olhos e tampando os ouvidos? Nós não podemos evitar, mas cometemos todos os tipos de pecados com as imaginações de nossas mentes e pensamentos. Não importa o quanto intensamente nós tentemos fazer isso, será tudo em vão. De fato, a nossa carne é, de tal forma, imperfeita que não podemos jamais nos tornar santos e perfeitos que não cometam nenhum tipo de pecado carnal, isto porque realmente nós temos uma forte tendência para pecar, e nos falta o desejo de estarmos distanciados dos pecados da carne. A carne e o coração da humanidade estarão sempre afastados das coisas que são santas, sendo, portanto, um fato inquestionável. Mas, além disso, os homens não querem somente pecar em seus íntimos, eles querem cometer pecados ainda muito maiores a cada dia. 

No Leste, desde os seus tempos infantis, muitos aprendem os ensinos de Confúcio, e, depois, vão crescendo tentando muito intensamente pôr esses ensinamentos em prática nas suas vidas. No Oeste, por outro lado, o catolicismo, ou as igrejas Cristãs legalistas, dominaram o cenário religioso, e muitos ocidentais tentam, severamente, manterem-se na Lei de Deus, pensando que, assim, poderiam ser mais santos, desde que continuassem tentando severamente em todos os dias. Mas não importa o que os seus fundamentes religiosos possam ser, quando eles se colocarem diante de Deus e forem desnudados de suas verdadeiras obras, serão toda uma única massa de pecados e semelhantes à aparência de malfeitores. 

Os seres humanos são injustos, cheios de manchas, não passando de massas bolorentas de pecados compostas de lamas e estercos. Até as pessoas aparentemente boas, cujas boas obras não são feitas para reconhecimentos e vanglórias, que em seus corações são sinceras, que ao serem elogiadas por suas boas ações até se sentem realmente desconfortáveis, não poderão escapar do fato de que quando as suas essências fundamentais forem refletidas diante de Deus, não passarão de uma fétida e podre massa de pecados, sendo, assim, tão somente, nada a mais do que sementes de malfeitores. Em sendo a justiça da humanidade um grande mal perante Deus, as pessoas não poderão escapar da condenação de seus pecados, a menos que reconheçam que realmente merecem ser castigados e aceitem o evangelho da água e do Espírito que contém o amor de Deus, serão condenados. Diante de Deus, os esforços da humanidade não podem ser traduzidos como algo bom, nem mesmo como se não fossem tão piores do que o mísero pó da terra, porque o desejo da humanidade, diante de Deus, não passa de corrupção. 

Na Bíblia, os seres humanos são frequentemente implicados com a madeira. Um tronco de madeira de acácia, propriamente dito, não poderia ser erguido como um pilar ruído na entrada do Templo de Deus a menos que Deus primeiro o revestisse com ouro. E sem a graça da salvação dada por Deus, as pessoas nada mais são do que a imundícia que não podem evitar, e, por isso, enfrentarão o fogo do julgamento. 

Porém, Deus removeu todos os nossos pecados e transgressões tendo Jesus Cristo, o Messias, recebido o batismo e derramado o Seu sangue até morrer em uma Cruz, mesmo enquanto ainda éramos pecadores. Tal salvação foi profetizada em detalhes pelo Rei Davi mais ou menos mil anos antes do Messias vir: “Assim como está longe o oriente do ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões. Assim como um pai se compadece de seus filhos, assim o SENHOR se compadece daqueles que o temem. Pois ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó”. (Salmo 103:12-14).

Antes de conhecermos a justiça de Deus, a justiça da humanidade tinha sido o nosso padrão de vida. Eu, também, era assim quando não conhecia o presente da salvação de Deus e não tinha fé em Sua Palavra. De fato, eu não tinha nenhuma justiça em mim mesmo, e ainda pensava que era tão decente. Então, desde a minha infância, ocorriam muitas vezes em que eu não podia tolerar a injustiça e até brigava com as pessoas que não estavam de acordo comigo. “Viva uma vida justa,” tinha sido o meu lema. E por isso, eu falhava em me ver diante de Deus. Vivendo cheio de minha própria justiça, pensava que era melhor do que os outros e, assim, passava os dias tentando viver severamente justo de acordo com o meu próprio padrão de justiça.

Mas um ser como eu não era nada mais do que uma mera massa de pecados diante da justiça de Deus. Eu não era alguém que conseguia manter sequer um dos Dez Mandamentos ou um dos 613 itens da Lei que Deus ordenou que fosse cumprida. O fato de eu pensar que poderia cumprir já era um ato de injustiça que me tornava um rebelde contra Deus e sua Palavra, além de evidenciar, claramente, que era completamente incapaz de fazer algo diferentemente de não pecar. E com isso permanecia contra Deus. Toda a justiça da humanidade não passa de nada mais do que injustiça diante de Deus. 

Esta geração se perdeu de Deus e de Sua Lei no meio de um oceano inteiro de lascívias e corrupções, como também perdeu quaisquer sentimentos de culpas. Porém, nós temos que reconhecer que não podemos, por nossos próprios meios, evitar os pecados que cometemos diariamente, e que, deste modo, estamos todos, sem exceção, destinados ao inferno. 


Éramos todos Injustos e Cheios de Pecados, mas o Senhor Jesus Cristo, nos Salvando de Nossos Pecados com o Evangelho da Água e do Espírito, nos Fez o Seu Povo 

Éramos todos injustos, mas, com presente de salvação, o Senhor Jesus salvou a tais seres como nós de todos os nossos pecados. Cada tábua do Santo Lugar, medindo 4.5 m. de altura e 67.5 cm. de largura, era feita de madeira de acácia revestida com ouro e eram erguidas como paredes do Santo Lugar. Debaixo de cada tábua, duas bases de prata eram colocadas para sustentar as tábuas. As bases prateadas aqui manifestam que Deus salvou você e eu completamente sozinho.

A verdade com a qual Deus nos salvou de nossos pecados vem do Seu grande amor, que foi revelado no fato de que Jesus Cristo veio a esta Terra e foi batizado para tomar todos os nossos pecados e, também, para eliminar a condenação de nossos pecados morrendo na Cruz, nos salvando, assim, de todos os pecados do mundo e de toda a condenação. Crendo no presente de salvação que Ele nos deu, nós nascemos de novo! Este presente de salvação que o Senhor Jesus nos deu é incorruptível como o ouro e imutável para sempre, também. 

A salvação que o Senhor Deus nos deu foi feita por meio do batismo e do sangue de Jesus Cristo, e eliminou completamente os nossos pecados limpando os nossos corações. Por ter o Senhor Jesus nos salvado de todos os nossos pecados é que você e eu podemos ser completamente libertos de todos os pecados cometidos em nossas mentes, com os nossos pensamentos e com as nossas ações reais. Crendo no presente da salvação que Deus nos deu firmemente em nossos corações, nós nos tornamos os Seus santos preciosos. Por meio das duas bases que sustentavam cada tábua do Tabernáculo, Deus está nos dizendo sobre a salvação da água e do Espírito. Deus está nos dizendo que foi com os 100% de Sua graça que o presente de salvação nos tornou os Seus filhos.

Se nós negarmos a nossa fé no batismo e no sangue de Jesus, não existirá mais nada permanecendo em nós. Todos nós tínhamos sido tais seres que seriam condenados pelos pecados. Nós tínhamos sido meros mortais e estávamos presos ao temor de nossas mortes certas de acordo com a Lei de Deus, que declara que o salário dos pecados é a morte, e nos fazia saber que iríamos todos diante do justo julgamento e que o fogo nos aguardava. Por isso, é que nós não somos absolutamente nada se omitirmos a fé no evangelho da água e do Espírito. 

Vivendo agora em uma era permeada pelos pecados, nós jamais podemos esquecer que o nosso destino teria sido esperar pelo julgamento de fogo. Nós éramos tais seres mortais. Porém, a Graça de Deus nos foi dada completamente porque Ele nos deu uma salvação perfeita por meio do evangelho da água e do Espírito. O Messias veio a esta Terra, foi batizado por João Batista, derramou o Seu sangue e morreu na Cruz, ressuscitou de entre os mortos, e, assim, nos salvou de todos os nossos pecados, de toda a nossa injustiça, e de toda a nossa condenação. Crendo neste evangelho perfeito da água e do sangue, nós, agora, somos salvos de todos os pecados, e nós só podemos agradecer a Deus com a nossa fé.

Entretanto, nós somos insuficientes na carne, mas os nossos obreiros e ministros, mesmo assim, estão pregando este evangelho da água e do Espírito pelo mundo inteiro. Esta era é totalmente corrupta, mas porque cremos no evangelho da água e do Espírito, podemos servir ao Senhor Jesus e somos puramente livres de quaisquer maldades. Não foi por causa de nossos próprios esforços que viemos a ter esta mente, mas foi porque o Senhor Jesus nos deu à santidade revestindo-nos com a Sua graça de salvação. 

Foi por ter o Senhor Jesus nos salvado perfeitamente dos nossos pecados e da condenação que nós fomos revestidos com o poder da salvação, sendo completamente por causa disto que nós podemos servir ao Senhor Jesus com pureza. Porque o Senhor Jesus nos salvou de todos os nossos pecados, eu creio que podemos servir a Ele apesar de nossas fraquezas, não estando mais presos aos nossos pecados, negligências, e condenação.


Eu Sou O que Sou Absolutamente pela 

Graça de Deus

Verdadeiramente, todas estas coisas seriam impossíveis de fazer se não fora pela graça de nosso Senhor Jesus Cristo. Propagar o evangelho da água e do Espírito pelo mundo inteiro e servir a este evangelho puramente não nos teria sido possível se não fôssemos totalmente impulsionados pela graça do Senhor Jesus. Foi e continua sendo 100% pela graça de Deus, o Salvador, que fomos perfeitamente salvos de nossos pecados, e, hoje, você e eu podemos continuar vivendo ao longo de nossas vidas defendendo e servindo o belo evangelho. 

Nós nos tornamos as colunas do Templo de Deus (Apocalipse 3:12) e as pessoas de Seu Reino de fé. Porque o Senhor Jesus nos deu a fé como o ouro, nós vivemos, agora, na Casa de Deus. Nesta era quando o mundo está sendo inundado e afogado em um lamaçal de pecados, em uma era em que a maioria das pessoas esquece-se ou blasfema de Deus, nós somos lavados com a água cristalina e ficamos limpos, e nós podemos sempre beber desta água cristalina e servir ao Senhor Jesus puramente. As palavras não poderiam jamais expressar o quanto profundamente sou agradecido por esta tão maravilhosa bênção.

Nossa fé é realmente assim como dizemos. Como poderíamos ter nos tornado os justos? Como poderíamos ter nos denominado os justos enquanto não existia nenhuma justiça em nós? Como tais seres pecadores como você e eu poderiam ficar sem pecados? Você poderia ter ficado sem pecados e ser justo pela própria justiça de sua carne? Os pensamentos carnais, seus próprios esforços e as suas próprias ações poderiam tornar você sem pecados e justo? Você poderia se tornar um justo sem ter a verdadeira fé no evangelho da água e do Espírito? Você poderia se tornar justo, sem ser pela fé na salvação que Deus manifestou nos fios, azul, púrpura, escarlate e no tecido de linho retorcido? Você poderia se tornar justo sem crer na salvação pelo evangelho da água e do Espírito, que foi cumprido totalmente pelo Messias e revelado na Palavra de Deus? Você jamais poderia se tornar um justo sem esta fé! Crendo só no fio escarlate, nós nunca poderíamos ser justos.

Por ter o Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador e Messias, carregado todos os pecados do mundo, incluindo ainda todos os pecados de nossas vidas inteiras, pelo batismo que Ele recebeu de João Batista, desfazendo todos os nossos pecados em nosso lugar, nós nos tornamos justos pela fé. Da mesma maneira que a oferta de sacrifício do Antigo Testamento eliminava os pecados quando os pecadores ou o Sumo Sacerdote impunham as suas mãos sobre a cabeça da oferta, no Novo testamento, Jesus aceitou todos os pecados do mundo transferidos para Ele quando foi batizado por João Batista. Jesus realmente tomou todos os nossos pecados pelo Seu batismo (Mateus 3:15). E Ele foi testemunhado por João como sendo “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”. (João 1:29). 

Tendo recebido o Seu batismo, Jesus viveu os próximos três anos de Sua vida para a nossa salvação. Eliminando todos os nossos pecados e condenação indo à Cruz e renunciando ao Seu próprio corpo para Deus, como uma ovelha muda diante de seus tosquiadores, Ele nos deu uma nova vida.

Foi porque Jesus Cristo tomou os nossos pecados pelo batismo recebido de João Batista, que Ele renunciou a Si mesmo quietamente e foi pregado em ambas as Suas mãos e pés quando foi crucificado pelos soldados romanos. Pregado na Cruz, Jesus derramou todo o sangue que estava em Seu corpo. E, assim, Ele pôs o período de consumação para a nossa salvação, dizendo, “Está consumado”. (João 19:30). 

Após ter morrido deste modo, Ele ressuscitou de entre os mortos ao terceiro dia, ascendeu ao Reino dos Céus, e se tornou o nosso Salvador nos dando uma linda e nova vida eterna. Carregando os pecados do mundo pelo batismo que Ele recebeu de João Batista, pela Sua morte na Cruz, ressurreição e ascensão, Jesus se tornou o nosso Salvador perfeito. Então, a Bíblia declara, “Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado”. (Hebreus 10:18).


A Fé Somente no Sangue da Cruz e na doutrina da Santificação Gradual, ou Progressiva, Jamais Lhes Salvarão Completamente de Seus Pecados

Os cristãos deveriam reconhecer que não podem ser salvos perfeitamente de seus pecados crendo somente no sangue de Jesus Cristo derramado na Cruz, porque pecam diariamente com os seus olhos e atos, e não podem desfazer os seus pecados crendo somente no sangue da Cruz. Uma das mais pervertidas iniquidades cometidas atualmente pelas pessoas é a imoralidade sexual. Como uma cultura explícita e obscena a sexualidade imoral penetrou no mundo, e este pecado está inveterado em nossa carne. A Bíblia ordena a não cometer adultério, mas a realidade de hoje é que, por causa das circunstâncias que os cercam, muitas pessoas acabam cometendo este pecado até mesmo quando não querem. 

Deus declara que qualquer um que olhar para uma mulher com cobiça já cometeu adultério com ela em seu coração (Mateus 5:28), e quase tudo o que os nossos olhos veem diariamente é muito obsceno. Assim, as pessoas estão cometendo tais pecados lascivos a todo minuto e segundo. Quando este é o caso, como poderiam ser santificados fazendo orações diárias de arrependimento para entrar no Reino de Deus? Como poderiam se tornar justos? Seus corações se tornariam justos quando conseguissem se autodisciplinar por algum tempo? De alguma maneira poderiam permanecer santificados até quando envelhecessem? Seus carácteres ficariam mais submissos? Eles se tornariam mais pacientes? Claro que não! O que acontece é exatamente o oposto.

Entre as doutrinas Cristãs ainda hoje prevalecentes destaca-se a “doutrina da santificação gradual ou progressiva”. Esta doutrina atesta que quando os cristãos creem na morte de Jesus Cristo na Cruz por muito tempo, sempre fazendo orações diárias de arrependimento, e servindo ao Senhor Jesus, assim, dia a dia, gradualmente, ou progressivamente, vão se tornando, pouco a pouco, mais santos e bem humorados. Reivindica que quanto mais tempo se passa, desde que se começa a crer no Senhor Jesus, gradualmente, ou progressivamente, o cristão vai sendo transformando em alguém que não tem nada a ver com os pecados e cujas ações são virtuosas, seguindo, assim, até à morte que um dia o abordará, ocasião está em que já teria alcançado completamente à santificação, para, então, estar totalmente sem pecados e salvo, portanto. 

Ensina também ser assim porque os cristãos teriam feito orações de arrependimento em todos os dias, e, que, por isso, também seriam lavados de seus pecados diariamente, como se fossem roupas que podem ser lavadas todos os dias, até que, então, quando morressem, no fim, iriam a Deus como sendo pessoas que se tornaram perfeitamente justas, gradualmente, ou progressivamente, dia a dia, ao longo da vida. Existem muitos que creem assim. Mas esta é só uma especulação hipotética imaginada por pensamentos da carne. Romanos 5:19 diz, “Porque, como, pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim, pela obediência de um, muitos serão feitos justos”. A passagem nos diz que todos nós fomos feitos sem pecados pela obediência de um Homem. O que você e eu não poderíamos fazer, Jesus Cristo alcançou quando, pessoalmente, veio a esta Terra. Conhecendo bem que você e eu não poderíamos jamais nos livrar de nossos pecados, o Senhor Jesus redimiu todos os nossos pecados, incluindo até mesmo os pecados atuais de nossos dias, algo que nem você ou eu poderíamos ter feito. Vindo a esta Terra, recebendo o batismo, sendo crucificado, e ressuscitando de entre os mortos, Ele nos salvou perfeitamente e nos limpou de todo os nossos pecados de uma vez por todas.

Jesus Cristo pôde dar, assim, a salvação para o Seu povo pela remissão de seus pecados porque Ele obedeceu à vontade de Deus Pai. Obedecendo à vontade de Deus Pai como o Messias, Jesus Cristo nos deu o presente da graça da Sua salvação por Seu batismo, Sua morte na Cruz e Sua ressurreição. Deste modo, nos dando o presente de salvação, Jesus cumpriu, perfeitamente, toda a remissão de pecados. E agora, pela fé, nós somos revestidos na graça desta salvação, pelo Senhor Jesus que cumpriu toda a nossa salvação de pecados, que jamais poderia ser alcançada pelos nossos próprios esforços.

Porém, a maioria dos cristãos não crê no batismo que o Senhor Jesus recebeu, mas, ao invés disso, creem somente no sangue que Ele derramou na Cruz e tentam, equivocadamente, se tornar santificados por suas próprias ações. Em outras palavras, mesmo que Jesus Cristo tenha tomado todos os pecados da humanidade quando foi batizado por João Batista, ainda há aqueles que não creem nesta verdade. O capítulo 3 de Mateus nos diz que o primeiro ato que o Senhor Jesus realizou em Sua vida pública foi receber o batismo por João Batista. Esta é a verdade atestada por todos os quatro escritores dos evangelhos.

Jesus Cristo tomou os nossos pecados sendo batizado por João Batista, o representante da humanidade, e o mais tremendo de tudo isso é que Ele nasceu de uma mulher, mas, mesmo assim, ainda existem tantas pessoas que ignoram esse fato e não creem. Tais pessoas creem em Jesus sem crer em Seu batismo, e, fervorosamente, O louvam só pelo sangue precioso que Ele derramou na Cruz do Calvário. Aflitos pela morte de Jesus na Cruz, eles despertam suas emoções e fazem todos os tipos de barulhos em seus louvores, cantando, “♫Há poder maravilhoso no sangue. ♪Há poder, maravilhoso trabalhando no sangue precioso do Cordeiro! ♫”. Eles tentam ir a Deus, em outras palavras, abastecidos de suas próprias emoções, vigores e forças. Mas você deve perceber que quanto mais eles fazem isso, mais hipócritas eles se tornam, fingem ser santos, mas, realmente, estão acumulando pecados em seus corações secretamente.


Como Podemos Crer em Jesus como o Nosso 

Salvador sem Conhecer o Evangelho da Água e do Espírito?

Quando nós ouvimos pessoas falando sobre o Tabernáculo, frequentemente vemos que não fazem sequer ideia sobre o que estão realmente falando. Ao crerem no Tabernáculo, não deveriam crer de qualquer forma sem antes julgar se estão convenientemente certos? Porque a salvação de pecados que o Senhor Jesus cumpriu é bem detalhada. Deus nos permitiu perceber o quão primorosamente e o quão concretamente a nossa salvação foi cumprida. 

Pelo Tabernáculo, Ele também nos fez acreditar que o Senhor Jesus nos salvou com os fios, azul e escarlate, a água e o sangue. Nós acreditamos que para desfazer os nossos pecados, o Senhor Jesus não veio “só da água, mas da água e do sangue”. (1 João 5:6). A água, o sangue, e o Espírito em que nós cremos são um. Foi vindo como um homem, sendo batizado por João Batista, morrendo, e ressuscitando de entre os mortos que Deus nos salvou.

Pelo Tabernáculo, nós podemos descobrir e crer neste retrato detalhado da salvação dada por Deus. Estudando os dois encaixes e as duas bases de prata de cada tábua, nós percebemos o método pelo qual Jesus Cristo nos salvou de nossos pecados. E, deste modo, podemos ver a verdade que nos diz, seguramente, que devemos crer nos ministérios que o Senhor Jesus manifestou nos fios, azul, púrpura e escarlate.

Exceto na Bíblia, em nenhuma outra parte se pode achar a origem da salvação. Nós precisamos do presente da salvação que foi feito destes dois elementos, o batismo e a Cruz. Aqueles que creem nesta verdade podem se tornar naquelas pessoas que nascem de novo em Deus. Libertando-nos de nossos pecados com a água e com o Espírito, Deus cumpriu, perfeitamente, a promessa de nossa salvação. 

Os dois encaixes, em outras palavras, foram colocados debaixo de cada tábua e davam fixação às duas bases de prata. Esta verdade é absolutamente necessária e tremendamente importante à nossa remissão de pecados. Mais do que em tudo devemos crer em nossa salvação que Deus completou por nós, pois se não crermos na verdade dos fios, azul, púrpura e escarlate, nós jamais poderemos ser salvos.

Como cada uma das tábuas do Tabernáculo Santo precisava de duas bases de prata para que permanecessem erguidas, quando viermos a crer em Jesus Cristo, as duas verdades de Sua graça serão absolutamente necessárias. O que são elas? Elas são a verdade absoluta de que Jesus recebeu os nossos pecados sendo batizado, e que Ele eliminou toda a condenação e maldições de nossos pecados levando-os para a Cruz e sendo crucificado. Quem foi feito justo só pôde ser justificado porque creu completamente e perfeitamente nestas duas graças de salvação. Nossa fé no batismo de Jesus e no Seu sangue vertido na Cruz, os dois pivôs de Seu presente de salvação, nos faz estar firmes na Casa de Deus. Como os dois encaixes foram postos nas duas bases de prata, cada tábua podia ser erguida. 

Como isto, é a nossa fé correta que crê nos dois pivôs de Sua salvação, que diz que nós fomos feitos o Seu povo verdadeiramente inocente. Crendo no evangelho da água e do sangue dado por Jesus, nós recebemos a fé como o ouro que é precioso e imutável. Crendo neste evangelho da água e do Espírito manifestado nos fios, azul, púrpura, escarlate e no tecido de linho retorcido, nós nos tornamos os santos que receberam a salvação por meio da perfeita remissão de pecados.


A Teologia Atual e a era do Evangelho da Água e do Espírito

Excluindo o Primeiro período de Igreja, desde o Decreto de Milão em 313 D.C., o Cristianismo, inclusive o Cristianismo atual, tem espalhado o evangelho da Cruz que omite o batismo de Jesus Cristo. Do Primeiro período de Igreja até 313 D.C., quando foi legalizado o Cristianismo como a nova religião oficial de Roma, o Cristianismo pregava o evangelho da água e do Espírito, mas, posteriormente, a Igreja Católica Romana dominou o cenário religioso. Então, no início do século 14, uma cultura, que se centralizava inteira em pensamentos carnais, surgiu, e o chamado para a restauração da humanidade começou a emergir entre as principais cidades prósperas da Itália setentrional. Isto era o Renascimento. 

No século 16, a subcorrente desta cultura, que começou na Itália, se espalhou pelo mundo ocidental, e os estudiosos da filosofia humanística começaram a interessar-se nos estudos da teologia. Interpretando a Bíblia com os seus próprios pensamentos e preceitos filosóficos, deram início à construção das doutrinas Cristãs atuais. Mas, por ignorarem a verdade, não podiam entender a Bíblia com perfeição. Então, o que não podia ser entendido com os seus próprios pensamentos, simplesmente era ignorado ou, então, incorporado com os seus próprios conhecimentos filosóficos, preconceitos e pensamentos seculares. E foi deste modo que produziram e ainda produzem as suas atuais e próprias doutrinas Cristãs. 

Como resultado, uma multidão de doutrinas e teologias Cristãs diversas e antagônicas surgiu na história Cristã: Luteranismo, Calvinismo, Arminianismo, Nova Teologia, Conservadorismo, Racionalismo, Teologia Crítica, Teologia Mística, Teologia da Libertação, Teologia Feminista, Teologia Negra, e até Teologia Ateística, etc.

A história de Cristianismo pode até parecer muito longa, mas, realmente, não é assim tão longa. Por 300 anos, ainda no primeiro período de Igreja, nas trevas dos primeiros séculos, para os leigos lerem a Bíblia era propriamente um crime castigável com a morte por decapitação. Não eram ainda os anos 1700 D.C., quando o vento da teologia começou a soprar, causando, então, o florescimento do Cristianismo entre os anos 1800 D.C. a 1900 D.C., quando as teologias cresciam vibrantes e ativas. Mas, atualmente, muitas pessoas estão caídas em doutrinas místicas, crendo em experiências com Deus baseadas em suas experiências pessoais. Mas, apesar de suas diversas teologias, todos os ramos do Cristianismo têm, até hoje, um denominador comum de fé, isto é, creem somente no sangue de Jesus Cristo. 

Mas, esta é a verdade? Deste modo quando você creu, os seus pecados realmente desapareceram? Você peca diariamente? Você peca diariamente com o seu coração, pensamentos, atos e negligências. Então, você pode ser redimido de todos estes pecados apenas crendo no sangue que Jesus derramou na Cruz? A verdade bíblica é que Jesus carregou todos os nossos pecados sendo batizado e morto na Cruz. Ainda existem muitas pessoas dizendo que os seus pecados foram redimidos apenas crendo no sangue da Cruz e, portanto, dão as suas orações de sucessivos arrependimentos diários. Os pecados de seus corações e suas consciências foram limpos por meio de suas ofertas de orações de arrependimentos sucessivos e diários? Isto é algo impossível!

Se você for um cristão, você deve, imediatamente, conhecer e crer na salvação por meio desta verdade, que diz que Jesus Cristo veio a esta Terra e recebeu os pecados do mundo sendo batizado por João Batista. Apesar disto, você ainda ignorará esta verdade, e nem mesmo tentá-la-á conhecer para crer verdadeiramente do modo correto em Jesus? Se você quiser continuar ignorando, estará cometendo o pecado de zombar de Jesus, de humilhar e menosprezar o Seu nome, e, assim, não pode dizer que verdadeiramente crê em Jesus como o seu Salvador. Omitindo o batismo de Jesus Cristo desta salvação cumprida por Ele e crendo Nele da forma que você quer e bem entende você nunca poderá ser revestido com a graça de salvação.

Ainda há muitos cristãos que não creem na verdade como sendo um fato concreto de que Jesus eliminou os nossos pecados, mas, ao invés disso, seguem os seus próprios pensamentos e creem em quaisquer verdades formuladas ou trançadas que querem crer. Hoje em dia, os seus corações são endurecidos, cada vez mais, por suas fés doutrinárias e confusas, que lhes põe a crer que seus pecados podem ser eliminados somente crendo no sangue da Cruz.

Mas a resposta da salvação planejada por Deus é a seguinte: Nós só podemos receber a remissão eterna de pecados crendo no batismo de Jesus, Sua morte na Cruz, e Sua ressurreição. Ainda há um incontável número de pessoas que se levantam dizendo que creem em Jesus Cristo, mas excluem o Seu batismo desta verdade de salvação. Entendendo mal e sendo incrédulos, elaboraram a equação seguinte como sendo uma lei imutável: “Jesus (a Cruz e Sua ressurreição) + orações de arrependimentos diários + obras virtuosas = salvação, que é recebida através da santificação gradual ou progressiva, ainda hoje formulada pela teologia atual”. Aqueles que creem deste modo estão apenas dizendo com as suas bocas que receberam a remissão de pecados. Porém, a verdade é que seus corações ainda estão continuamente cheios com um monte de pecados que permanecem não solucionados.

Você ainda carrega pecados em seu coração? Se você tiver pecados em seu coração, mesmo agora quando diz crer em Jesus, então, claramente, existe um sério problema com a sua fé. Por você crer em Jesus meramente como um assunto religioso a sua consciência não está limpa e você têm pecados. Porém, o grande fato que precisa admitir é que você ainda têm pecados permanecendo em seu coração, o que lhe faz deixar de ser extremamente bem-aventurado. Por quê? Porque aqueles que não admitem que ainda tenham pecados e não reconhecem que não podem evitar pecar continuam destinados ao inferno por estes pecados, somente quando eles vierem a ser pobres de espírito, finalmente, sem orgulhos e humildes, diante de Deus, poderão ouvir a Palavra da verdadeira salvação.

Se vocês quiserem receber a remissão de pecados dada gratuitamente por Deus, os seus corações devem estar preparados. Aqueles cujos corações estão prontos, diante de Deus, já podem admitir, “Deus, eu quero receber a remissão de pecados. Eu cri em Jesus por muito tempo, mas eu ainda tenho pecados. Como o salário dos pecados é a morte, e eu não os posso evitar, certamente serei lançado no inferno”. Com isto, eles se reconhecem como completamente pecadores diante de Deus. Aqueles que reconhecem a Palavra de Deus e aqueles que creem que a Palavra de Deus fora seguramente cumprida e é, de fato, exatamente como nada diferente disso, são aqueles cujos corações estão preparados e prontos.

Deus encontra tais almas sem exceção. Tais pessoas Lhes dão ouvidos e olham à Sua Palavra, e a confirmam com os próprios olhos, e, por assim fazerem, percebem e admitem que estejam erradas - “Ah, eu erradamente cri. E um número incontável de pessoas está crendo erradamente também”-. É crendo no evangelho da água e do Espírito, não importando o que outros poderiam dizer que recebemos a remissão de pecados.


Aqueles Que Foram salvos de Todos os Seus Pecados Devem Sempre Defender à Sua Fé crendo no Evangelho da Água e do Espírito

Porém, este mundo está cheio de incontáveis doutrinas malignas que podem instabilizar e sujar até mesmo os corações dos nascidos de novo. O Senhor Jesus nos advertiu, “Olhai, guardai-vos do fermento dos fariseus e do fermento de Herodes”. (Marcos 8:15). Mas nós podemos facilmente enumerar quantos ensinos fermentados existem, que sujam os corações das pessoas bastando que os ouçam uma só vez. Nós também devemos perceber como este mundo está navegando em um oceano de imoralidades sexuais. 

Nós cremos corretamente, mas devemos entender bem o tipo de era estamos vivendo agora para que defendamos à nossa fé. Ainda que vivamos em um mundo tão pecador, em nossos corações há a verdade irredutível de que o Senhor Jesus nos libertou de todos os nossos pecados. A Palavra de testemunho que conduz à nossa salvação imutável é o evangelho da água e do Espírito. Nós devemos ter fé na verdade que tampouco pode ser abalada ou arrastada pelo mundo. 

Tudo neste mundo não é a verdade. Deus nos disse que os justos vencem o mundo. É pela sua fé no evangelho da verdade imutável que o justo vence o Diabo e triunfa sobre o mundo. Entretanto, mesmo que nós sejamos insuficientes, os nossos corações, os nossos pensamentos, e os nossos corpos ainda permanecem na Casa de Deus e estão firmemente de pé por meio do evangelho da salvação pela fé. Nós estamos firmes e de pé por meio do evangelho da água e do sangue com que o Senhor Jesus nos salvou.

Por causa disso, nós somos muitíssimos gratos a Deus. Não importando como os pecados sejam tão abundantes neste mundo, pelo menos nós, que somos os verdadeiramente justos, temos consciências e fés imaculadas, que brilham como o ouro resplandecente em nossos corações. Todos os justos viverão vidas que vencem o mundo pela fé. Até o dia do retorno do Senhor Jesus, e até estarmos em Seu Reino, todos nós O louvaremos por esta fé. Para sempre daremos louvores ao Senhor Jesus que nos salvou, nós louvaremos o nosso Deus porque Ele nos deu esta maravilhosa fé.

Esta fé verdadeira que temos conosco, diante de Deus, está firmada na Rocha e não pode ser abalada de forma alguma. Como tal, não importa o que nos aconteça ou como nós vivamos nesta Terra, até o dia em que estivermos diante do Senhor Jesus, nós defenderemos à fé que temos em nossos corações. Ainda que tudo neste mundo seja destruído, ainda que este mundo esteja afogado em pecados, e ainda que este mundo fique pior do que as antigas cidades de Sodoma e Gomorra, nós não seguiremos este mundo, antes, nós creremos em Deus, e, estando puros, nós procuraremos à Sua justiça, como, também, continuaremos fazendo o trabalho que propaga estas duas graças (o batismo de Jesus e a Sua morte na Cruz) de salvação, a graça verdadeira de Deus.


Aqueles Que Fingem crer no Evangelho Verdadeiro

Algumas pessoas, que não creem realmente no evangelho da água e do Espírito, ainda fingem crer na verdade dos fios, azul, púrpura e escarlate. Mas nós podemos ver que tais pessoas têm pecados em seus corações por não crerem no evangelho da água e do Espírito, sinceramente. Eles são como as pessoas que perderam a cabeça do machado de ferro, que haviam pedido emprestado ao seu vizinho, na água (2 Reis 6:5). 

De um modo semelhante, é possível, quando precisam se levantar, que algumas pessoas façam uso do evangelho da água e do Espírito por um dado momento. Mas sem crer que este evangelho da água e do Espírito é a verdade, são incapazes de falar desta fé verdadeira quando pregam ou quando estão entre irmãos em comunhão. E sem a fé, na verdade, tragicamente terminarão renunciando às suas vidas de fé no meio do caminho. Mas a verdade do evangelho da água e do Espírito não muda porque é imutável, e, por isto, todos eles deveriam crer neste evangelho da água e do Espírito. 

Mas como está escrito em Hebreus 7:12, que diz, “Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei”. Mas há algumas poucas pessoas que reivindicam, alegando que, se “A Lei também mudou, então, a salvação que Jesus Cristo cumpriu não foi realmente cumprida de acordo com o mesmo método no Antigo Testamento. Jesus Cristo veio, segundo eles, e nos salvou somente morrendo na Cruz, sendo, assim, um novo método modificado da lei”. Mas sabemos que a Lei foi totalmente cumprida, e que mudou somente depois da crucificação (morte) e ressureição de Jesus. Somente depois, e não antes! Alguns outros afirmam, que “Parece ser provável que foi na hora da morte de Jesus na Cruz que Deus Pai passou os nossos pecados para o Seu Filho”. 

Mas tais afirmações são todas falhas e infundadas. Facilmente podemos refutar às suas afirmações simplesmente lhes perguntando, então, se “Isto significa que Deus acabou de crucificar Jesus Cristo, o Seu Filho, que foi morto sem pecados, para, somente depois, então, passar os pecados do mundo para Ele?”. Quando nós cremos na Palavra de Deus, nós devemos crer como é realmente, não insistindo em nossos próprios pensamentos. Ainda que nos suceda ter nossas próprias conclusões, se a Bíblia nos diz que estas conclusões estão erradas, sem hesitar, nós temos que romper bruscamente com a nossa própria justiça e crer na Palavra de Deus.

Quanto mais o tempo passa, mais gratificante e precioso é o fato de que o Senhor Jesus nos salvou com evangelho da água e do Espírito. Quando nós cremos de acordo com os nossos próprios pensamentos, passamos por momentos muito difíceis em que a nossa vida de fé corre riscos e nós, assim, quase nos afastamos da Igreja. Mas do mesmo modo que os dois encaixes erguiam cada tábua do Tabernáculo que eram colocadas em duas bases de prata, a nossa fé, na verdade de Jesus, que diz que Ele tomou os nossos pecados sendo batizado e derramando o Seu sangue, firma-nos constantemente. Sendo batizado por João Batista, suportando à nossa condenação, sendo crucificado e derramando o Seu sangue, nosso Senhor Jesus nos salvou de todos os nossos pecados. Como tal, a nossa fé não será oscilante, mas será firme para sempre. 

Provérbios 25:4 diz, “Tira da prata as escórias, e sairá vaso para o fundidor;”. Como esta passagem, tão desprezíveis, males e corruptas são as coisas que emergem dos nossos pensamentos carnais; mas com o Seu batismo e sangue, Jesus nos purificou destas coisas imundas, dos pecados da humanidade, e nos fez obreiros da justiça de Deus. O Senhor Jesus nos purificou dos pecados do mundo. Sendo batizado por João Batista, aceitando todos os nossos pecados de uma vez por todas, sendo crucificado e derramando o Seu sangue, Ele suportou toda a condenação de nossos pecados, Jesus nos salvou completamente dos pecados do mundo. 

Como tal, aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito estão garantidos da sua salvação eterna. Às vezes, os nossos atos podem parecer inquietantes, mas o evangelho da água e do Espírito nos estabelece em uma fé firme, como do mesmo modo faziam as bases de prata sustentando cada tábua presa aos dois encaixes.


A Eterna Graça da Salvação que nos Firma

Agora, vamos virar a nossa atenção para as travessas que seguraram as tábuas do Tabernáculo juntas. Êxodo 26:26-27 diz, “Farás também cinco travessas de madeira de acácia, para as tábuas de um lado do tabernáculo. E cinco travessas para as tábuas do outro lado do tabernáculo; como também cinco travessas para as tábuas do outro lado do tabernáculo, de ambos os lados, para o ocidente”. O formato total do Tabernáculo era retangular. As colunas eram colocadas na entrada do Tabernáculo e para o véu do Santo dos Santos, e o resto era feito de tábuas. Estas tábuas eram envolvidas ao redor com cinco travessas. 

Para segurar estas travessas, cinco argolas de ouro eram colocadas em cada tábua, e as travessas nelas, e sendo de madeira de acácia, também estavam revestidas de ouro. As cinco travessas eram colocadas nas tábuas em três lados do Tabernáculo, norte, sul e oeste. Como as tábuas eram seguras por estas travessas passando através das argolas de ouro, permaneciam fixas. Então sustentadas em sua parte inferior de bases de prata, e firmadas em suas laterais pelas cinco travessas, as tábuas estavam sempre fixas e firmes.

E como as 48 tábuas eram envolvidas ao redor por cinco travessas e sustentavam uma à outra, o povo de Deus também estará sempre seguro junto a Deus com o evangelho da água e do Espírito. A igreja de Deus é o lugar onde aqueles que receberam o presente da salvação da água e do Espírito se reúnem e vivem em comunhão com as suas vidas de fé. Jesus disse para Pedro que construiria a Sua Igreja sobre a Rocha (Mateus 16:18-19). Como tal, o lugar onde o Reino de Deus é formado do ajuntamento daqueles que receberam a remissão de pecados é a Igreja de Deus. Deus está nos mostrando que nos salvou completamente dos pecados deste mundo com as obras de Jesus Cristo manifestadas nos fios, azul, púrpura e escarlate. 

Êxodo 26:28 diz, “E a travessa central estará no meio das tábuas, passando de uma extremidade até à outra”. Esta travessa central era longa o suficiente para ligar todas as tábuas, de uma vez, de um lado ao outro. Qual, então, é o significado desta travessa central passando no meio das tábuas de um ponto ao outro? Quer dizer que os justos se unem uns com os outros, e que a comunhão de fé se dá de uns para com os outros. Em outras palavras, crendo na salvação cumprida pelo evangelho da água e do Espírito dada pelo Senhor Jesus, os justos podem comungar uns com os outros na mesma fé. Os justos se encontram olhos nos olhos pela fé. Isto se dá por que quando encontramos os nossos santos ou ministros do mesmo grupo nós temos comunhão com eles, nós podemos sentir esta comunhão realmente em nossos corações.


“Uma Fé, Um Batismo, e Um só Deus”

Deixe-me voltar para Efésios 4:3-7: “Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação. Um só SENHOR, uma só fé, um só batismo. Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós. Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo”. O Apóstolo Paulo nos disse para que nos empenhássemos e nos mantivéssemos na unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Com o batismo de Jesus Cristo e a Sua Cruz, quando nós recebemos o presente da salvação feita destes dois, a paz perfeita entra em nossos corações. Quando nós recebemos a remissão de pecados em nossos corações, nós nos tornamos uma família em Cristo Jesus. Nós nos tornamos, em resumo, “um só corpo”.

“Um só Senhor”. Jesus Cristo que nos salvou é este Senhor. “Uma só fé”. No que você crê? Você crê na salvação da água, do sangue de Jesus, e do Espírito, manifestada nos fios, azul, púrpura, escarlate e no tecido de linho retorcido? “Um só batismo”. O Apóstolo Paulo enfatizou o batismo de Jesus uma vez mais. Aqui ele não se referiu à Cruz, mas, antes, salientou o batismo de Jesus Cristo que limpou todos os crentes incondicionalmente, para que nós crêssemos no Seu batismo e fôssemos batizados em Cristo, e, deste modo, fomos revestidos de Cristo (Gálatas 3:27). “Um só Deus”. Deus é um. Este Deus nos salvou enviando o Seu próprio Filho. 

Todas estas coisas se referem a uma só fé, sendo esta na água, no sangue e no Espírito (1 João 5:8). E quando nós tivermos esta fé por meio do evangelho da água e do Espírito, os nossos corações poderão comungar uns com os outros. Aqueles que receberam a remissão de pecados poderão encontrar-se face a face. Poderá até ocorrer alguns momentos sem entendimento pleno entre uns e outros, mas, como a travessa central passada pelo meio das tábuas de um ponto ao outro, se realmente receberam a remissão de pecados no centro de seus corações, poderão manter a perfeita comunhão de uns com os outros. “Este irmão também foi salvo de seus pecados, mas a sua carne é fraca e ainda existem muitos vestígios carnais em seu coração. Como são todos os outros, ele também é uma semente de maldade, mas o Senhor Jesus, mesmo assim, redimiu os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito”. Como isto, eles podem entender-se uns aos outros e darem os seus louvores ao Senhor Jesus.

Não importa o quanto possam ser insuficientes, se receberem a remissão de pecados e ficarem na Igreja, logo os seus rostos brilharão, seus pensamentos serão iluminados e os seus corações também reluzirão, e, assim, poderão manter a comunhão de uns para com os outros. Todos os justos podem se olhar face a face. O que torna isto possível? A fé torna isto possível. Eles se olham um ao outro face a face, não por causa de qualquer outra condição, mas por causa da fé. O que, então, explica a nossa incapacidade de ter comunhão com outros de diferentes fés? Nós não podemos compartilhar os nossos corações com aqueles que não estão em Cristo Jesus, porque eles, em seus corações, não creem na verdade absoluta do evangelho da água e do Espírito. Aqueles que não creem neste evangelho da água e do Espírito não podem comungar conosco.

Irmãos e irmãs, o que é exatamente a Igreja de Deus? É o ajuntamento daqueles que são santificados em Cristo Jesus, que são chamados de santos (1 Coríntios 1:2). É a congregação daqueles que creem na verdade de que o Senhor Jesus Cristo lavou os seus pecados sendo batizado, que Ele os salvou carregando estes pecados, que levou toda a condenação na Cruz, e que Ele ressuscitou de entre os mortos, se tornando, assim, O seu próprio Salvador. A igreja de Deus em nada é diferente do que o ajuntamento daqueles que se tornaram um corpo crendo no evangelho da água e do Espírito. 

E por nossa fé estar dentro dos nossos corações, nós podemos nos ver uns aos outros face a face sempre que estivermos reunidos na Igreja. Do mesmo modo que Deus não olha para a aparência exterior, mas, sim, para o interior de nossos corações, nós, que recebemos a remissão de pecados, não olhamos para o exterior das pessoas, mas mantemos a comunhão olhando para o interior da fé de cada um. “Esta pessoa realmente crê na verdade dentro de seu coração?”. É isto o que nós procuramos! Não importa que diferenças pessoais nós possamos ter, o que nos importa é que creia em “um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos”. 

Por nós crermos assim, nos tornamos como as colunas e tábuas do Tabernáculo, e porque cremos, somos a família de Deus. Você crê no evangelho da água e do Espírito? Nós cremos e, por isto, estamos propagando esta luz de salvação ao mundo inteiro, e brilhamos da mesma forma que o ouro puro (fé) brilha na Casa de Deus, enquanto pregamos e ensinamos o verdadeiro evangelho da salvação da água, do sangue e do Espírito. Nós podemos compartilhar os nossos corações com aqueles que receberam a remissão de pecados, pois o Espírito Santo habita em seus corações também. Se nós recebemos a remissão de pecados, nós podemos ter comunhão uns com os outros, mas se não tivéssemos recebido a remissão de pecados, não poderíamos comungar uns com os outros. Os pecadores que discriminam as pessoas baseando-se em suas aparências pessoais tratam a cada um diferentemente por seus aspectos superficiais, como aparência, riqueza ou fama; mas nós, que somos os justos, não fazemos isso. Em nossos corações não existe nenhuma discriminação para com as pessoas. 

Quando as pessoas, inicialmente, dizem que creram e que receberam a remissão de pecados, eu frequentemente pergunto para elas: “Você realmente recebeu a remissão de pecados? Você ainda têm pecados, ou todos os seus pecados desapareceram? A propósito, você deve ter muitas perguntas sobre a Bíblia, não é?”. Pergunte para elas sobre como, antes, entendiam às suas vidas de fé, e, assim, as suas negligências serão reveladas. Então, diga-lhes, que, provavelmente, ainda irão cometer um pouco de erros ao longo do caminho, mas que poderão contar com o apoio e a ajuda dos líderes e de outros irmãos e irmãs que são mais antigos na Igreja para os ajudarem, de forma que tudo lhes ficará bem. 

Irmãos e irmãs, os justos precisam da Igreja. O Tabernáculo também significa a Igreja de Deus. Aqueles que não creem na água e no sangue não podem entrar e habitar na Igreja de Deus. Aqueles que não creem no evangelho da água e do Espírito, manifestado nos fios, azul, púrpura e escarlate, não podem entrar e morar em Sua Igreja. Só aqueles que creem na verdade podem estar na Igreja, se tornar o povo de Deus e Seus obreiros, e, também, ver a glória de Deus. Não é somente com a fé no sangue e mais um pouco de qualificação moral e ética na carne, que as pessoas poderão se tornar filhos e filhas de Deus. Não importa o quanto de qualificações possam ter alguns pastores, se não crerem no evangelho da água e do Espírito, não serão jamais filhos de Deus.


Jesus Que Veio da Água e do Sangue nos Salvou Perfeitamente

O que o Senhor Jesus fez quando Ele veio a esta Terra pode ser resumido no Seu nascimento, batismo, morte e ressurreição. Todos estes são os Seus ministérios para a remissão de pecados. Jesus cumpriu a Sua missão com os Seus ministérios dos fios, azul, púrpura e escarlate. Os fios, azul, púrpura e escarlate manifestados no Tabernáculo eram para a nossa própria salvação de pecados. A salvação de Deus é tão detalhada que nós não devíamos crer Nele pelo nosso próprio modo. Nós temos que crer em Sua salvação como é ensinada na Bíblia.

A nossa fé deve estar corretamente de acordo com as duas verdades de Sua salvação: Seu batismo e Seu sangue na Cruz. É por isso que os dois encaixes estavam corretamente ajustados aos orifícios das duas bases de prata. Nós não podemos considerar a verdade que Jesus Cristo nos deu como sendo apenas um dos muitos conhecimentos do mundo e acreditar desta forma. Você e eu somos pessoas que foram salvas dos pecados diante de Deus crendo nas obras da salvação de Jesus manifestadas nas duas bases de prata. 

O Tabernáculo nos diz sobre o método detalhado da salvação em Jesus Cristo, e esta salvação foi realmente cumprida para que nós recebêssemos a vida eterna no Céu. Creia nos dois presentes da salvação que Deus deu a você. O ouro utilizado no Tabernáculo implica à fé. Se você crer na verdade como é, de fato, a salvação e a glória do Senhor Jesus podem se tornar suas, mas você precisa realmente crer. Você quer viver dentro do Tabernáculo de fé, revestido em glória e protegido por Deus, ou você quer ser amaldiçoado para sempre continuando a não crer? Se você crer só no sangue da Cruz, você não poderá ser salvo. Você deve crer que o sangue da Cruz e o batismo são um. O presente da salvação do Senhor Jesus foi feito destes dois, embora seja um.

O Espírito de Deus mora em nossos corações somente quando cremos em ambos estes dois elementos (Batismo e morte de Jesus). O Espírito Santo nunca habita nos corações daqueles que não creem assim. Se você confessar à sua fé só com a boca, mas não crer profundamente em seu coração, e se seu conhecimento não é nada mais do que um mero exercício intelectual, você nunca foi um salvo. Para ser salvo, você precisa primeiro, traçar uma linha de demarcação bem clara que possa fixar os limites de sua salvação: “Até agora eu não tinha sido salvo. A salvação que eu cria não era real. Mas, crendo em Jesus Cristo que veio da água e do sangue, eu agora sou salvo”. As pessoas somente podem ser justas quando, primeiro, admitem que sejam pecadoras. Pelo menos uma vez devem admitir que não estejam salvas e que estão destinadas ao inferno devido aos seus pecados, para que, depois, crendo corretamente, se tornem perfeitamente salvas pela fé em Jesus Cristo por meio do evangelho da água e do Espírito. 

Com os fios, azul e escarlate, o batismo e o sangue de Jesus Cristo, respectivamente, nós devemos receber a nossa perfeita salvação. Com o Seu batismo e sangue, o Senhor Jesus nos deu o presente da perfeita salvação. Para nos prevenir de crermos baseados em nossos próprios pensamentos, o Senhor Jesus nos revelou esta salvação detalhadamente por meio do Tabernáculo. Por ser, esta salvação, tão preciosa e perfeita, se tornou merecedora de ser crida em todo o mundo. Não creia somente em um dos aspectos de sua salvação, o sangue da Cruz, mas creia em ambos o batismo e o sangue de Jesus Cristo de uma vez por todas! Se existem alguns, entre nós, que não foram salvos ainda, a minha esperança sincera é que sejam salvos crendo, agora, nesta verdade.

Existe alguém assim entre nós? Há sempre uma possibilidade. Mas a minha esperança é que estas possibilidades nunca sejam ignoradas ou desperdiçadas por nós. Por isso, insistamos sempre pregando o verdadeiro evangelho. Não importa o que aconteça, nós não podemos pertencer a uma multidão de não salvos. Nós somos as pessoas que foram salvas perfeitamente crendo nestas duas coisas, o fio azul e o fio escarlate. Ou seja, no batismo e no sangue de Jesus. Eu agradeço a Deus por estes dois presentes de salvação com que o Senhor Jesus me salvou. Porque Deus cumpriu a minha salvação perfeitamente, eu também já fui liberto das maldições e do julgamento.

Verdadeiramente, a nossa salvação resultante do fio azul e do fio escarlate, é tão preciosa que está além de todas as palavras. Lembrem-se e creiam sempre que a salvação eterna somente é perfeita após o sangue derramado na Cruz, e não somente pelo batismo de Jesus, mas de ambos o batismo e o sangue da Cruz, e que é crendo nestas duas graças que você pode se tornar um filho de Deus. Nós recebemos a vida eterna crendo na Palavra de Deus que contém o evangelho da água e do Espírito, no mistério escondido nos dois encaixes e nas duas bases de prata das tábuas do Tabernáculo.

Eu dou toda a minha inteira gratidão ao nosso Senhor Jesus Cristo que nos salvou dos pecados do mundo. Aleluia!

Voltar para a Lista