Sermons

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-2] Entre Pela Porta Estreita (Mateus 7:13-27)

Entre Pela Porta Estreita(Mateus 7:13-27)
“Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem. Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis. Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade. Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; e desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.”
 
 

A porta estreita é o caminho mais difícil para a salvação, e poucos entram por ela

 
No texto bíblico deste capítulo, o Senhor fala a todos que vivem neste mundo, não apenas aos que creem em Jesus. E o ponto principal do texto é que devemos entrar pela porta estreita. Está escrito: “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem” (Mateus 7:13-14).
O Senhor nos diz que devemos entrar pela porta estreita, mas o que os cristãos estão fazendo hoje em dia? Embora a Palavra do Senhor diga que devemos entrar pela porta estreita, eles gostam da porta larga e estão entrando somente nela. O Senhor disse que devemos entrar pela porta estreita, e os profetas e nossos pais na fé entraram por ela, como diz a Palavra de Deus. No entanto, os que não obedecem à Palavra estão entrando pela porta larga sem pensar no que estão fazendo.
Há muitos líderes cristãos que são realmente ignorantes. A maior parte dos pregadores da Palavra de Deus está ensinando aos cristãos de modo errado, pois não conhecem a verdade revelada no evangelho da água e do Espírito. E quem ouve suas pregações também estão errados. Quando ouvimos o que eles dizem, vemos que é algo tão ridículo que nem vale a pena sentar para ouvir. Mas as pessoas continuam parando para ouvir atentamente palavras que não são verdade. Muitos deles têm conhecimento e experiência. Só que o fato de alguém ter conhecimento secular não quer dizer que ele é inteligente. O problema é que até pessoas de bom senso param para ouvir as palavras sem sentido desses falsos mestres e concordam com eles. E a Bíblia diz que são estes que entram pela porta larga. Portanto, os que pregam a Palavra de Deus de modo errado estão entrando pela porta larga, assim como todos que ouvem seus falsos ensinamentos. Os que pregam e os que ouvem são farinha do mesmo saco. Eu fico muito triste de ver esses cristãos entrando tão rápido na porta larga.
Há muitos pregando a Palavra de Deus de modo correto nesse mundo, mas outros estão pregando-a de maneira errada por causa dos pensamentos maus. Certa vez eu vi um pastor do exterior pregando num canal cristão. Ele dirigia um culto para milhares de pessoas num estádio enorme. E quando vi as pessoas ali, eu percebi que elas queriam mesmo crer em Deus fervorosamente. Mas quando ouvi o sermão, eu percebi que seu conteúdo estava levando aqueles cristãos a entrar pela porta larga. O pregador disse que os casais devem amar um ao outro, viver em paz com todos, e que Deus nos considera sem pecado mesmo que ainda tenhamos pecado no coração, pois cremos em Jesus como nosso Salvador. Ele também disse que o Senhor nos abençoará e suprirá nossas necessidades se vivermos para ele e em paz com todos, embora isso seja difícil. O conteúdo do seu sermão estava repleto de palavras que levavam à porta larga, pela qual o Senhor disse que não devemos entrar.
Um outro pregador reuniu milhares de pessoas certa vez em nosso país e pregou a mesma coisa. E ele fez uma ilustração:
“Uma virgem cria em Jesus como seu Salvador e se casou com um homem que não era cristão, seu marido era agricultor. Então, ela também trabalhava no campo. Para assistir aos cultos regularmente, ela trabalhava sem parar e adiantava todo o trabalho que sua sogra e seu sogro a mandavam fazer antes de ir para a igreja. Apesar disso, eles a criticavam muito por ir à igreja. Ela era tão perseguida por eles que um dia pegaram uma pedra e quebraram sua cabeça. Com o passar do tempo, ela foi para o reino dos céus, apesar ter levado aqui uma vida de fé. Só que seu marido, seu sogro e sua sogra entregaram sua vida a Jesus, pois apesar de toda perseguição, ela manteve sua fé e isso foi um grande exemplo para eles.
Depois disso, Deus levou seu sogro e sua sogra ao céu só para lhes mostrar o paraíso. Então eles viram sua nora e ela tinha um diamante na cabeça. Então sua sogra perguntou ao Senhor: ‘Senhor, o que é isso? Por que minha nora está com um diamante na cabeça?’ E Deus disse: ‘Você não quebrou sua cabeça porque ela ia à igreja quando estava viva? Eu pus um diamante na cabeça da sua nora como recompensa por ela ir aos cultos e pregar o evangelho para vocês, mesmo sendo perseguida por vocês no mundo.’”
Esse é apenas um resumo da ilustração que fez o pregador. O tema do seu sermão é que todos que creem em Jesus, o servem fielmente e são perseguidos terão uma recompensa no reino dos céus. E quem prega sermões absurdos como esse é que estão levando os crentes a entrar pela porta larga.
Outro pastor deu o seguinte testemunho: “Nossa igreja já passou por muitas lutas e dificuldades. Naquela época, os membros da igreja davam muitas ofertas e se esforçavam muito. Por isso, nos tornamos uma das maiores igrejas do mundo e agora recolhemos ofertas para ajudar os pobres.” Ele também disse que os irmãos que ajudaram a igreja na época das lutas e dificuldades agora são todos ricos. Disse também que Deus abençoa as pessoas que o servem assim.
Mas o que todos esses sermões estão dizendo? Eles estão motivando os crentes a entrar pela porta larga. Só que o Senhor nos disse para entrar pela porta estreita, não pela porta larga, como está escrito: “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem” (Mateus 7:13-14). O Senhor disse que a porta que leva a perdição é larga, e por isso muitos entram por ela. E a porta que leva à vida, por outro lado, é estreita e difícil de passar; por isso poucos a encontram.
Como lemos no texto da Palavra de Deus, “devemos entrar pela porta estreita para receber a vida.” Só que Deus disse que poucos encontram essa porta da vida, que é a porta estreita. Ele disse que poucos encontram a porta da vida porque o caminho é estreito e difícil, embora tenhamos que entrar nela se quisermos receber a verdadeira vida.
Isso significa que todos que fazem parte da Igreja de Deus, tanto os pregadores como os membros, precisam conhecer a graça que o Senhor nos deu e crer nela, entender como o Senhor nos deu a remissão de pecados e como ele apagou todos eles. Ou seja, se nosso Senhor diz que apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, todos que ouvem a Palavra precisam crer nisso de coração. E os que já creem no Senhor têm que levar outros a entender a Palavra de Deus. Temos que levar outros à porta estreita.
Por isso que tanto os que pregam como os que ouvem esse verdadeiro evangelho devem ser gratos a Deus pela fé que os leva a crer na sua Palavra que diz: “O Senhor levou todos os nossos pecados sobre si ao ser batizado por João Batista e foi condenado por eles na cruz. Deste modo, ele leva a entrar no reino dos céus todos nós que cremos, pois purificou todos os nossos pecados e foi condenado por nós.” Temos que ser gratos a Deus pela fé no evangelho da água e do Espírito.
No entanto, muitos cristãos não conhecem esse evangelho, pelo qual o Senhor nos salvou dos pecados do mundo. Os falsos líderes estão caminhando para a destruição e não podem ensinar aos cristãos como resolver o problema do pecado. O que eles pregam, ao contrário, é como receber bênçãos materiais; e as pessoas dão ouvidos a eles e só querem saber disso. Esses cristãos carnais que só desejam a porta larga não estão interessados em entrar pela porta estreita e receber a remissão de pecados. Eles só querem ouvir sobre aqueles que foram muito abençoados porque servem ao Senhor e sobre os que oraram fervorosamente a Deus e foram curados.
Falar sobre família está na moda hoje em dia. E é por isso que os pregadores adoram dar palestras do tipo “Como ser feliz no casamento,” “Como viver em harmonia.” Palestras assim fazem muito sucesso entre os cristãos atualmente, mas tudo isso só os leva à porta larga. O Senhor disse que devemos fazer tudo para entrar pela porta estreita, pois todos que entram por ela recebem a vida. Mas os profetas atuais só vivem mostrando e exaltando a porta larga, e levando muitos cristãos carnais a entrar por ela.
 
 

Quem são aqueles que levam as pessoas à porta larga?

 
Como o Senhor explica no texto bíblico deste capítulo, falsos profetas são aqueles que levam as pessoas à porta larga. Eles estão vestidos de ovelhas e se achegam às pessoas bem vestidos, mas na realidade fazem isso para roubá-las. A obra que eles fazem mata a alma das pessoas e destroem sua vida. Esses falsos profetas roubam o tempo, a mente e a alma das pessoas e ainda tiram seu dinheiro suado. Em outras palavras, eles são lobos, lobos vestidos de ovelhas que tiram tudo dessa gente ignorante.
Deus disse que esses falsos profetas são lobos, espiritualmente falando, mas as pessoas não sabem disso. E quando dizem à igreja que é preciso ter uma vida justa e correta, todos concordam e os seguem cegamente. O Senhor disse que há muitos desses falsos profetas. Eles são lobos, embora sejam pastores, porque ainda não nasceram de novo; são ladrões que fazem tudo para roubar a vida das ovelhas e deixá-las à míngua.
E esses cristãos que têm sido enganados dão falsos frutos porque não são os santos de Deus que entraram pela porta estreita. O Senhor os compara a árvores e diz: “Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons” (Mateus 7:16-18). Isso significa que os que ainda não nasceram de novo levam as pessoas à porta larga e a seguir por um caminho em que não dão fruto algum. E assim não podem receber uma nova vida porque não entram pela porta estreita. Estes são árvores ruins que Deus desaprova. Sendo assim, por mais que façam boas obras sua vida inteira, os frutos que eles derem serão sempre ruins. Os falsos profetas procuram os que são ignorantes e fazem tudo para demonstrar suas boas obras, mas no fim serão lançados no fogo que nunca se apaga porque não nasceram de novo e entraram pela porta da destruição. Deus disse que cortará essas árvores e as lançará no fogo (Mateus 7:19). O Senhor mandará todos eles para o inferno.
Estes que se dizem pastores deveriam levar sua igreja à porta estreita, mas na verdade estão levando-a à porta larga. Esses pastores só querem ser reconhecidos pela sua igreja, se exaltam da sua própria justiça, mas só estão levando as pessoas à porta larga. Eles cantam os hinos bem alto e fazem tudo para ser reconhecidos como pastores que seguem fielmente o Senhor. Eles procuram parecer honestos e fiéis, como anjos diante da sua igreja, e a leva a buscar o mesmo que eles. Por isso que são chamados de ‘anjos de luz’ (2 Coríntios 11:14).
Mas tudo que eles dizem e fazem é mentira. Alguém que não nasceu de novo pode ser realmente bom? Aquele que não nasceu de novo pode levar alguém ao caminho certo? Eu acho tudo isso ridículo quando penso nesses pastores. E eu fico decepcionado sempre que os vejo pregando na televisão e levando seu público à porta larga. Esses falsos pregadores devem achar que são o máximo.
Mas alguns deles são realmente ridículos. Eles aparecem e começam a pregar um sermão assim: “Isso aconteceu depois que me formei no Seminário e comecei a pastorear uma grande igreja em Seul. Um amigo meu, que também era pastor, teve câncer. Antes de morrer, ele expressou sua vontade de que eu dirigisse o culto fúnebre, pois tinha plena convicção de que eu era um verdadeiro servo de Deus. Eu então dirigi o culto fúnebre do meu amigo. Aquele foi um momento solene que me despertou para a trivialidade da vida. E daí por diante, meu ministério foi um sucesso, pois agora eu pastoreio uma igreja de quase cem mil membros.”
Esse pastor não estava só se exaltando ao contar essa história ridícula? Alguém que conhece o evangelho da água e do Espírito pregaria outro evangelho além desse? Do que adianta tanto sucesso no seu ministério se ele ainda tem pecado no coração por não conhecer o evangelho da água e do Espírito? Não adianta nada. Por exemplo, se um pastor que não nasceu de novo construir uma grande igreja e pregar para quinhentas mil pessoas, ou até mesmo um milhão delas, do que isso adiantaria se no fim ele fosse para o inferno? O Senhor disse que cortará árvores como essa e a lançará no fogo. No fim, ele será condenado ao inferno. Do que adiantará ter tanto sucesso no ministério nesse mundo então? Há no Cristianismo hoje histórias repletas de sucesso carnal.
Nós somos abençoados de fato quando recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito na presença Deus, ou seja, quando recebemos a graça de Deus e somos aprovados pela fé na sua presença por termos recebido a remissão de todos os nossos pecados e iniquidades. Vemos que alguém tem sucesso na vida quando ele recebe de Deus a graça da salvação, vive pela fé, vai para o reino de Deus quando Deus o chama e ali desfruta da vida eterna. Mas se alguém acabar no inferno, isso significa que ele foi um grande fracasso. Por isso que Davi declarou:
“Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano” (Salmos 32:1-2).
Mas os pastores hoje estão percorrendo o caminho largo, achando que estão fazendo sucesso, embora estejam no caminho para o inferno. Qual a situação dos crentes que seguem esses pastores então? Do que adianta os cristãos pecadores se reunirem e adoraram desse jeito? O que há de bom em alguém se ainda há pecado no coração?
Quando Deus disse a Abraão para oferecer seu filho como oferta queimada, ele obedeceu à Palavra e o preparou para sacrificá-lo. No entanto, Deus preparou um carneiro para o holocausto e Abraão chamou aquele lugar “Jeová Jiré,” que significa “o Senhor proverá” (Gênesis 22:14). Abraão então ofereceu o carneiro como sacrifício no lugar de seu filho Isaque. Trilhar caminho mais difícil e entrar pela porta estreita é obedecer à Palavra de Deus como fez Abraão, por mais que fosse inaceitável para ele.
O Senhor disse que devemos ser fiéis e entrar pela porta estreita, pois certamente pereceremos se entrarmos pela porta larga. Todos os cristãos têm que ler essa Palavra pelo menos uma vez. A maioria dos pastores e leigos já devem tê-la ouvido muitas vezes. Os evangelhos que encontramos no Novo Testamento, como o livro de Mateus, são uma parte das Escrituras sagradas que todos os pregadores usam em seus sermões inúmeras vezes ao longo de todo o seu ministério. Mas poucos encontram o caminho estreito que leva à vida, pois é difícil de encontrá-lo. Há algum cristão que ainda não conhece o seguinte texto bíblico: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á” (Mateus 7:7) ou “entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem” (Mateus 7:13-14). Todos os cristãos já ouviram e leram esse texto bíblico pelo menos uma vez. Por que eles perdem tempo buscando o caminho largo então? Se alguém ainda tem pecado no coração, mesmo crendo em Jesus, ele acabará buscando o caminho largo.
Eu fico tão decepcionado quando vejo isso. O sucesso atual não é o verdadeiro sucesso, e só os que riem por último é que são realmente bem sucedidos. Mas é preciso receber a remissão de pecados para rir por último. É preciso pelo menos receber a remissão de pecados, conhecer e fazer a vontade de Deus para rir por último. Se quiser rir por último, você não tem outra escolha senão receber a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito.
Só que a maioria dos pastores não é assim. Eles nos questionam como sabemos se alguém nasceu mesmo de novo ou não. Para eles, todo cristão só precisa levar uma vida correta, já que não sabemos se alguém de fato nasceu de novo ou não. E eles acham que devem levar uma vida correta porque ainda têm pecado, e essa é a única maneira de resolver esse problema. Melhor dizendo, os cristãos de hoje dizem que devem levar uma vida correta nesse mundo a fim de não irem para o inferno, pois não têm certeza se irão para lá ou para o céu.
Os pastores mais conceituados desse mundo hoje em dia ensinam isso para os membros de suas igrejas. Como não sabem se vão para o céu ou para o inferno, eles pregam a doutrina cristã da predestinação e dizem: “Como podemos saber quem foi escolhido por Deus? O Senhor disse que a árvore é conhecida pelos seus frutos. Então, podemos discernir os escolhidos dos perdidos vendo suas obras. Se você crê em Jesus e vai sempre aos cultos, então é um escolhido; se não faz isso, você não é.” Mas se um crente perguntar: “Já que vou sempre à igreja e creio em Jesus, isso quer dizer que sou um escolhido e vou para o céu? Isso é verdade?” O pastor responderá: “Ninguém sabe quem vai para o céu ou para o inferno, só Deus.” E se outro crente perguntar: “Se eu crer em Jesus tendo a certeza que vou para o céu, mas no fim acabar indo para inferno, não haverá nenhuma forma de mudar essa tragédia, não é verdade?” E o pastor responderá? “Sim, se isso acontecer, não poderemos escapar do juízo de Deus.” Os pastores famosos e esses pretensos teólogos muito humildes geralmente atestam isso. E essa é a prova de que eles são falsos profetas. Os que hoje não creem no evangelho da água e do Espírito são falsos profetas, heréticos, mercenários, cristãos pecadores que estão condenados ao inferno.
O que me deixa muito triste são esses cristãos pecadores que estão indo pelo caminho largo. Há muitos pastores que aparecem nos programas de televisão, e um deles é tão engraçado como o comediante mais famoso da atualidade. Eu fico tão sem jeito quando ele aparece nesse programa da TV. Ele fala com a Bíblia aberta, mas não consegue explicar um versículo sequer das Escrituras e dizer o que ele quer dizer realmente. Ele só adapta o versículo de um modo ridículo àquilo que quer dizer, mas todos que o ouvem gostam muito. E podemos ver que a maioria da plateia são mulheres de meia idade. Todas elas estão ali porque o acham bonito. Ele faz muito sucesso entre elas.
Temos que entender por que muitos estão indo pelo caminho largo. Há muitos indo rumo à destruição hoje em dia. Tanto os enganadores como os que estão sendo enganados vão ser destruídos. Por isso que o Senhor nos alerta sobre os falsos profetas.
 
 

Quem são aqueles que fazem a vontade de Deus, o Pai que está nos céus?

 
Vamos ler agora a palavra no evangelho de Mateus capítulo 7, dos versículos 21 a 23: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade!”
Foi o Senhor que disse tudo isso. Então, os que desejam o caminho largo estão trilhando um caminho de destruição e, como consequência, indo rumo ao fogo eterno. Há muitos cristãos que estão indo pelo caminho largo hoje. E o Senhor nos diz aqui como essas pessoas estão levando sua vida de fé.
Primeiro, ele diz: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus” (Mateus 7:21). Os que dizem que a Jesus: “Senhor, Senhor” são aqueles que nele creem. No entanto, o Senhor diz que nem todos que creem nele entrarão no reino dos céus, mas somente aqueles que creem segundo a vontade de Deus.
A vontade de Deus era enviar seu Filho a esse mundo e fazê-lo ser batizado por João Batista, apagar todos os nossos pecados e nos salvar ao morrer na cruz. E o Senhor cumpriu tudo isso fielmente em obediência ao Pai. Sendo assim, todo aquele que recebe a remissão de pecados crendo na justiça de Jesus Cristo entrará no reino dos céus. E os que creem nesse verdadeiro evangelho são os que trilham o caminho estreito. Os que creem no evangelho da água e do Espírito, mas, ao contrário, trilham o caminho largo dirão ao Senhor: “Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?” (Mateus 7:22). Estes que trilham o caminho largo são aqueles que fingem ser profetas.
Quem são estes então, que se autodenominam profetas de Deus? Não são eles que dizem conhecer a Palavra de Deus e a ensinam? Eles ensinam seus seguidores no nome do Senhor. Ensinam que todos que creem no sangue de Jesus derramado na cruz receberão a remissão de pecados e entrarão no céu, embora ainda tenham pecado no coração e creiam em Jesus. Esses falsos profetas ensinam às pessoas o que é falso. É claro que também ensinam que Jesus é Deus e que ele se tornou nosso Salvador ao ser condenado por todos os nossos pecados, agonizando na cruz. Além disso, ensinam que todo aquele que crê em Jesus como seu Salvador recebe a remissão de pecados. Em suma, eles ensinam às pessoas que todo aquele que crê no sangue de Jesus derramado na cruz pode ser purificado de todos os seus pecados, assim como o ladrão que foi crucificado ao lado do Senhor.
Vamos ver como esses profetas vis que ensinam isso vão se defender quando encontrarem o Senhor. Eles reclamarão assim: “Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?” Até os falsos profetas expulsam demônios. Mas o que eles têm demais por expulsar demônios? Esses demônios acabam voltando para o coração do que antes estava possuído se ainda houver pecado nele e o dominam novamente. Os demônios só são expulsos de uma vez do coração de alguém quando a pessoa recebe de fato a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Então, temos que deixar nossos pensamentos carnais e crer na Palavra de Deus de modo espiritual. Ninguém precisa fazer nada de especial para expulsar demônios, ainda mais quando cremos que o Senhor levou todos os nossos pecados sobre si ao ser batizado por João Batista e foi condenado ao morrer na cruz por eles. Os demônios não podem habitar no corpo daquele que reconhece suas falhas diante de Deus e crê no evangelho da água e do Espírito. Destes, eles são expulsos e não voltam mais.
Ninguém pode expulsar demônios se não tiver a fé correta. Sem essa fé, até os pastores famosos não podem impor as mãos sobre alguém e expulsar demônios. Os demônios brincam com eles. Quem são os pregadores do diabo? São os pajés, os falsos profetas, os exorcistas cristãos. E esses falsos profetas estão trilhando o caminho largo e dizem ao Senhor: “Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?” Mas ele os repreende assim: “Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade!”
Os pastores das igrejas que profetizam em nome de Deus e expulsam demônios, apesar de não terem recebido a remissão de pecados, são todos falsos profetas. Eles dizem às pessoas que elas podem ficar ricas, ser curadas e felizes crendo em Jesus. Em suma, esses falsos profetas levam seus seguidores a buscar apenas a felicidade carnal. Eles os guiam pelo caminho largo. E estes crentes incautos são levados pelas palavras desses falsos profetas e creem neles. Como resultado, acabam no caminho da destruição e indo para o inferno; e infelizmente há muitos assim nesse mundo.
Mas o pior é que não há ninguém que diga a verdade a estes cristãos enganados que hoje estão trilhando um caminho de destruição. Se você disser a eles: “Vocês estão trilhando um caminho de destruição,” eles irão persegui-lo e odiá-lo. As pessoas ficam muito ofendidas quando mostramos a elas sua cegueira espiritual. No entanto, quando vemos alguém espiritualmente cego, a primeira coisa que devemos falar com ele é sobre sua cegueira espiritual para curá-lo com o evangelho da água e do Espírito. Humanamente falando, seria errado tratarmos um homem louco e perigoso como uma pessoa normal. Do mesmo modo, é errado não chamarmos um falso profeta do que ele é realmente: um falso profeta. E os que não aceitam a verdade quando a apontamos para eles são realmente tolos.
O que o Senhor diz sobre esse tipo de gente? Ele diz: “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha. E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; e desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda” (Mateus 7:24-27).
O Senhor Jesus que aquele que ouve a Palavra de Deus e não pratica é como um tolo que construiu sua casa sobre a areia. E diz também que todos que creem nele, ouvem sua Palavra, mas não a praticam são falsos profetas, que praticam a iniquidade, e como maldição serão expulsos da sua presença no dia do juízo e irão para inferno. Todos que ouvem a Palavra de Deus e não a praticam enfrentarão esse destino terrível.
 
 
Mas quem são aqueles que não praticam a Palavra de Deus?
 
Todos que não receberam a remissão de pecados no coração por não crerem no evangelho da água e do Espírito não praticam a Palavra de Deus, por mais que desejem fazer isso. Quem tem pecado no coração não pode viver segundo a vontade do Senhor, por mais que queria desesperadamente fazer isso. Alguém assim não pode salvar os seus do pecado mesmo que queiram, e também não podem pregar o evangelho da água e do Espírito não importa o quanto desejem fazer isso. Uma pessoa assim não pode pregar o verdadeiro evangelho e levar uma nova vida a ninguém, por mais que queira, pois não conhece a verdade do evangelho da água e do Espírito.
Mas por quê? Porque os cristãos pecadores não têm o Espírito Santo em seu coração e não fazem parte do povo de Deus. Um pecador de modo algum pode pregar o evangelho da água e do Espírito que apaga os pecados das pessoas. Por isso que eles procuram sempre fazer trabalhos voluntários como obras sociais e ajudar orfanatos. E até parece que estão mesmo fazendo boas obras, mas Deus aprova isso porque eles na verdade se exaltam da sua própria justiça. Sua fé enaltece sua própria justiça carnal, o que os leva a não crer na justiça de Deus.
O Senhor disse: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 19:19), mas eles estão seguindo este mandamento? Não, não estão. Eles não podem chegar ao ponto de obedecer totalmente a esse mandamento. Por isso que eles são os que constroem sua casa sobre a areia. E quando vem a chuva, a inundação, e o vento sopra, essa casa não aguenta e desaba. Quando vêm a inundação e a forte corrente das águas, a casa que construíram na areia é levada e totalmente destruída. Mas a casa construída na rocha permanece firme quando caem as chuvas, vem a inundação e o vento sopra, pois as águas não têm poder de destruir a rocha.
 
 

Quem ouve a Palavra de Deus e põe o que ela diz em prática exatamente como ela é

 
Alguns andam pelo caminho estreito e entram pela porta que leva à vida. E só estes fazem boas obras, pois amam realmente as pessoas. Não importa o quanto um pastor ou líder social sejam famosos e importantes, o quanto amam seus amigos e semelhantes e procurem ajudá-los, eles não são nada se não puderem pregar para eles o evangelho da água e do Espírito, que os leva a receber a purificação de todos os pecados do seu coração e torná-los alvos como a neve. Se um pastor não conhece o evangelho da água e do Espírito e não crê nele, ele não pode fazer nada de bom. Consequentemente, ele irá para o inferno, como diz o Senhor: “Desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.” A casa dos que não têm fé desmoronará.
Por mais que alguém creia piamente no sangue de Jesus derramado na cruz, faça obras maravilhosas como expulsar demônios ou dar muitas ofertas, tenha status social, seja um diácono, presbítero ou pastor em sua igreja, superintendente ou diretor da sua denominação, ninguém pode ouvir a Palavra do Senhor e praticá-la se tiver pecado no coração por não crer no evangelho da água e do Espírito. Essa pessoa então é como alguém que construiu sua casa sobre a areia. Aquele que não crê no evangelho da água e do Espírito é que entra pela porta larga e leva outros a entrar por ela também, não pela estreita. Mas o Senhor disse que a casa da fé de alguém assim ruirá.
O Senhor também disse que julgará a todos pelos seus pecados quando voltar. Ele disse que “aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo” (Hebreus 9:27), e julgará a todos levando em conta se temos pecado ou não. Melhor dizendo, ele nos julgará baseado se cremos ou não no evangelho da água e do Espírito. Ele nos julgará baseado se obedecemos à sua vontade e vivemos de acordo com ela, crendo no evangelho da água e do Espírito.
Todos que deixam a Igreja de Deus e vivem para si mesmos, apesar de crerem no evangelho da água e do Espírito, serão condenados por Deus. Aquele que não fala do evangelho da água e do Espírito para os outros, embora conheça esse verdadeiro evangelho e tenha entendimento dele, também será condenado. E também será condenado quem explicar a verdade do evangelho de um modo geral e não for específico, por temer dizer a verdade e ser perseguido, e afirmar que é possível receber a remissão de pecados crendo somente no sangue da cruz. E não sou eu que estou inventando isso; é o que diz a Palavra do Senhor. A casa edificada sobre a areia e que desmorona se refere ao caminho largo, e aquele que constrói sua casa sobre a rocha é o que segue pelo caminho estreito.
O tema central dessa passagem bíblica é que a casa construída sobre a rocha não desmorona; e o Senhor é a rocha. A rocha é inabalável até quando vem a chuva e o vento porque está bem firmada. Ou seja, o Senhor compara a Palavra do evangelho da água e do Espírito a uma rocha para mostrar a firmeza do evangelho. Quando o apóstolo Pedro confessou sua fé no Senhor dizendo: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mateus 16:16), o Senhor declarou: “Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mateus 16:18). E Pedro também disse “que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Deus” (1 Pedro 3:21). Portanto, Pedro sabia muito bem quem era Jesus Cristo. Por isso que Jesus disse a ele: “E sobre esta pedra edificarei a minha igreja” (Mateus 16:18).
Pedro sabia muito bem que Jesus era o Salvador que nos salvou levando sobre si todos os pecados do homem ao ser batizado, levando os pecados do mundo à cruz, morrendo sobre ela e ressuscitando dos mortos. Por isso que Jesus disse a Pedro: “E sobre esta pedra edificarei a minha igreja.” O verdadeiro nome de Pedro era Simão, mas após sua confissão de fé, o Senhor passou a chamá-lo de Pedro, que significa a ‘rocha.’ A fé resoluta de Pedro agradou muito o Senhor.
 
 

O que nos leva a ter uma fé resoluta?

 
A verdadeira fé é que leva a crer no evangelho da água e do Espírito. Mas qual é de fato a verdade que apaga todos os pecados? É o evangelho da água e do Espírito, pelo qual o Senhor veio a este mundo e de fato apagou todos os nossos pecados. É a verdade de que nossos pecados foram passados para Jesus de uma vez por todas quando ele foi batizado por João Batista no rio Jordão. Todos os pecados do nosso coração foram purificados porque foram passados para Jesus; e ele levou todos os pecados do mundo à cruz e foi condenado por eles ao morrer sobre ela – isso porque antes já tinha recebido sobre si todos eles. O Senhor nos salvou dos pecados do mundo com o evangelho da água e do Espírito.
Temos que construir a casa da nossa fé sobre a rocha. E precisamos ter a fé que nos leva a entrar pela porta estreita. Nossa fé tem que ser algo que nos leva a entrar pelos portões da vida. Mas isso só acontecerá com todos neste mundo se eles decidirem entrar pela porta estreita e receber uma nova vida. E como isso é possível? Nós temos distribuído muitos livros e ebooks que falam do evangelho da água e do Espírito. Também temos publicado muitos livros com sermões e ebooks em vários idiomas. Deste modo, todos que lerem apenas um dos nossos livros que falam do evangelho da água e do Espírito poderão receber a remissão de pecados. Aquele cuja fé o leva a construir sua casa sobre a rocha depois de ler nossos livros pode entrar pela porta estreita.
Nós vivemos na era da internet. Por isso, todo aquele que quiser ter acesso ao evangelho da água e do Espírito pode fazer isso facilmente. Você também pode entrar no nosso website e fazer uma procura usando palavras-chave como: “evangelho da água e do Espírito,” “remissão de pecados,” “Espírito Santo” ou “salvação.” O Senhor disse que viria ao nosso encontro e no responderia se batêssemos e o procurássemos. Isso significa que todos podem ser salvos de todos os seus pecados de uma vez. Em outras palavras, se você ler atentamente apenas um de nossos livros, você entenderá o que é a porta da vida e o verdadeiro evangelho da água e do Espírito, e crerá nisso. Você terá a certeza da salvação e construirá a casa da sua salvação sobre a rocha se conhecer a verdade e quiser mesmo fazer isso.
 
 
O caminho da vida é difícil
 
A porta da vida que está aberta para você é estreita e difícil. Por isso que os que seguem por este caminho enfrentam muitas dificuldades. No entanto, este é o caminho da vida. Mas você só pode seguir por este caminho pela fé. O caminho largo pode até parecer bem melhor, mas o caminho estreito é mais fabuloso porque nele podemos ser gratos a Deus. O caminho da vida é mesmo estreito. Nem todos podem entrar pela porta estreita, somente aqueles que de fato querem seguir pelo caminho estreito é que podem entrar nela. No caminho estreito todos têm que andar um atrás do outro, porque ele é apertado. Mas embora o caminho seja estreito, muitos poderão passar por ele durante cinquenta, cem ou mil anos se forem um atrás do outro.
Só que muitos não querem andar no caminho estreito. Mas porque eles andam no caminho largo se ele leva à destruição? Justamente porque ele é um caminho largo. E eles sabem muito bem o que a Palavra diz sobre isso. E tanto os leigos como ministros sabem o que quer dizer essa Palavra.
Naturalmente, não conseguíamos entender totalmente algumas passagens bíblicas antes de nascer de novo. Antes, quando lia a Palavra, às vezes eu não entendia e parava de ler. Eu lia muito a Bíblia, mesmo antes de nascer de novo, mas às vezes não conseguia mais ler. E isso acontecia porque eu era um falso profeta, um falso exorcista que estava andando pelo caminho largo naquela época. Também porque eu me sentia culpado em minha consciência, já que estava levando muitos pelo caminho largo, pois ainda não havia nascido de novo.
O Senhor é amoroso ao falar conosco, mas firme também. Jesus Cristo é o Senhor que jamais deixa de nos mostrar o caminho da vida, pois não quer nos condenar e destruir. Por isso que ele levantou muitos obreiros como nós para guiar as pessoas à porta estreita, a porta da vida, segundo a sua vontade. E ele também abriu essa porta para nós. Deus deu a esse mundo seus obreiros e sua Igreja. Por isso que há irmãos que entram pela porta estreita quando ouvem o evangelho da água e do Espírito e creem nele. Por outro lado, há falsos líderes e obreiros que guiam as pessoas à porta larga neste mundo porque Satanás está operando aqui também.
Por que caminho você está seguindo agora? Na direção de que porta você está caminhando? Você está seguindo por um caminho de lutas e se esforçando para entrar pela porta estreita? Ou você está indo pelo caminho da destruição, em direção à porta larga junto com outras pessoas?
Temos que conhecer a fé que nos leva a entender a Palavra de Deus corretamente. O Senhor disse: “Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus” (João 3:5). Todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito estamos seguindo pelo caminho estreito, e todos os outros estão indo pelo caminho largo porque não creem nesse verdadeiro evangelho. E depende de nós que caminho escolher. Cabe a nós escolher perante Deus e a sua Palavra o caminho que queremos seguir. E devemos escolher o caminho certo. Nossa escolha pode nos levar para o céu ou para o inferno. Portanto, eu espero que você escolha o caminho certo.
Os cristãos no mundo todo estão indo pelo caminho largo. Mas há muitos como nós que estão indo pelo caminho estreito. Há muitos parceiros aqui e no exterior neste caminho. Dentre eles estão o pastor Jim Montgomerie da Holanda, o irmão Phil Grahn da Nova Zelândia, o pastor Francisco Salcido do México, o pastor Francisco V. Escobar do Peru, o irmão Julian Chaderton das Índias Ocidentais, o pastor Peter Lee do Vietnã, o pastor Stephen Benjamin do Paquistão, o irmão Roshan Rai do Butão. Esses parceiros estrangeiros já foram nomeados oficialmente evangelistas da Missão Nova Vida.
Também há outros dedicados parceiros no exterior com a irmã Christine Troyda da França, o pastor José Galvão e Silvano Ribeiro de Paula do Brasil, o irmão Zhengda da China, o irmão Eric Aboadwe e Henry Asabrede de Gana, o irmão Kassahun Ayele da Etiópia, os pastores Lucy Prada e Jorge Denegrido do Peru, o pastor Luis Troncoso Rodriguez do Chile, o pastor Emmamuel Tandoc das Filipinas, etc. Não temos espaço suficiente aqui para dizer o nome de todos os nossos parceiros fiéis. Mas saibam que Deus reconhece sua dedicação à sua obra. Muitos dos nossos parceiros e irmãos do mundo inteiro estão enviando seu testemunho de salvação.
Alguns deles, naturalmente foram salvos através do evangelho da água e do Espírito e estão indo bem pelo caminho da fé, embora outros não. Estes desistiram do caminho da justiça de Deus depois que foram salvos dos seus pecados e, por essa razão, estão seguindo por um caminho de destruição. Os que foram salvos dos seus pecados e estão indo pelo caminho estreito são aqueles que andam em novidade de vida. Estes estão de fato seguindo pelo caminho estreito, o caminho da vida.
Isso está bem claro para você ou não? Você tem seguido pelo caminho estreito hoje? Ou você tem seguido pelo caminho largo? Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito estamos unidos à Igreja de Deus e somos nitidamente abençoados por andar pelo caminho estreito. Somos muito afortunados mesmo.
Temos uma vida digna depois que recebemos a remissão de pecados, apesar de estarmos seguindo pelo caminho estreito. Esse caminho estreito se alarga para nós quando andamos nela pela fé, crendo na justiça de Deus. Temos muito que fazer e preparar a fim de que possamos fazer a boa obra na Igreja de Deus.
Amados irmãos, eu desejo muito mesmo que vocês sejam sábios, e não tolos. O Senhor nos diz isso no texto bíblico desse capítulo. O que eu desejo realmente é que muitos neste mundo entrem pela porta estreita. O caminho é difícil e estreito, mas nem tanto que ninguém possa seguir por ele. De certa forma, é melhor andar pelo caminho estreito e viver nele.
Eu teria morrido física e espiritualmente se não tivesse conhecido o evangelho da água e do Espírito, se não tivesse entendido o segredo das Escrituras quando a li. Eu fui ordenado pastor assim que terminei meus estudos teológicos no Seminário e pregava a remissão de pecados para as pessoas, embora ainda tivesse pecado no coração. O caminho largo é sempre confortável e fabuloso. Por isso que muitos estão seguindo por ele.
Nós queremos pastorear num ótimo lugar, ser tratados com respeito e ter uma vida confortável como todo ser humano. Esse é um desejo natural do homem. Mas é errado desejar isso e andar pelo caminho largo. Será que esses pastores que buscam seus desejos carnais e estão cheios de pecado no coração têm paz na consciência? O coração deles vive angustiado. Como um pastor sincero pode se iludir tanto e ministrar desse jeito? Seria melhor desistir do ministério e ter uma vida honesta como verdureiro ou varrendo ruas. Seria melhor fazer isso do que enganar as pessoas. Esses pastores maus são aqueles que não podem levar o evangelho da água e do Espírito à sua igreja, e somente ensinam que devemos crer no sangue derramado na cruz. Embora dissesse isso também, eu tinha pecado no meu coração. Mas o Senhor me ensinou o evangelho da água e do Espírito pessoalmente através da sua Palavra.
O que vou contar a você agora aconteceu pouco tempo após eu crer no evangelho da água e do Espírito. Certo dia, eu encontrei no ônibus um pastor que eu conhecia muito bem. Eu o saudei e ele sentou-se ao meu lado. Então ele me disse: “Eu dirigi um culto para mais de três mil pessoas semana passada. E depois que preguei, convidei os enfermos para vir à frente e todos que estavam com algum problema físico e fiz uma oração de imposição de mãos por cada um deles. Eu disse: ‘Satanás, saia em nome de Jesus Cristo,’ depois disse: ‘Sejam curados desse mal,’ e terminei minha oração dizendo: ‘Eu oro em nome de Jesus Cristo, amém!’ Então eu disse aos enfermos para se levantar e eles ficaram de pé na mesma hora. O culto foi um grande sucesso.” Ele com certeza estava exaltando sua própria justiça.
 
 
Eu fico enojado espiritualmente quando ouço o que dizem esses falsos profetas
 
Eu já tinha desistido do meu falso ministério quando esse pastor me disse isso. Então tomei a decisão de deixar o ministério o mais rápido possível e abandonei aquela vida de falsidade sem nenhum arrependimento. Eu decidi fazer a obra de pregar esse verdadeiro evangelho, o puro evangelho da água e do Espírito. Eu orei a Deus: “Deus, eu quero pregar esse evangelho maravilhoso. Só que eu não tenho dinheiro algum. Eu não tenho nada.” Se eu tivesse tirado o dinheiro suado das pessoas enquanto ministrava no centro de oração que minha madrasta dirigia, eu teria algum dinheiro. Mas eu não tinha dinheiro algum porque nunca recebi nada para impor as mãos sobre os necessitados. Eu não achava honesto receber dinheiro por isso. Por isso que não recebia nada quando ministrava lá.
Embora eu não tivesse nada, eu era feliz por crer no evangelho da água e do Espírito e ter fé na verdade. E comecei a pregar esse evangelho com afinco porque me sentia responsável pelas pessoas desse mundo que estava indo pelo caminho largo. Não seria a mesma coisa se somente dois ou três estivessem no caminho largo, mas cerca de 99,9% dos cristãos hoje em dia estão seguindo por ele. E já que essa é a realidade, os teólogos não deveriam pregar o evangelho da água e do Espírito? Eles deveriam proclamar esse evangelho com todas as suas forças. Só que eles não estão fazendo isso.
E já que eles se recusam a fazer isso, temos que pregar o evangelho da água e do Espírito através do nosso ministério de literatura. Eu digo claramente no prefácio do meu primeiro livro de sermões: “Eu quero dizer a você de antemão que esse livro é repetitivo. Eu repito muitos pontos do meu sermão porque isso é muito importante. Então, não fique chateado de ver tantas coisas repetitivas quando você ler esse livro.” Assim eu me sinto à vontade para pregar repetidamente sobre o evangelho da água e do Espírito.
Deus nos leva a seguir pelo caminho estreito, o caminho da vida, e a servir ao evangelho da água e do Espírito; e eu sou muito grato a ele por tudo isso. E você também tem que seguir por esse caminho crendo nesse evangelho. Temos que agradar o coração de Deus seguindo pelo caminho estreito.