တရားဟောချက်များ

Assunto 3: Evangelho da Água e do Espírito

[3-9] Vamos Fazer a Vontade do Pai com Fé (Mateus 7:21-23)

Vamos Fazer a Vontade do Pai com Fé
(Mateus 7:21-23)
“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade”.
 

Talvez Eu Seja Assim...

Todo aquele que diz ‘Senhor, Senhor!’ entrará no Reino do Céus?
Não. Apenas aqueles que fazem a vontade de Deus.
 
Jesus Cristo diz: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus”. Estas palavras têm causado medo nos corações de muitos Cristãos, fazendo com que eles trabalhem duro para fazer a vontade de Deus.
A maioria dos Cristãos pensa que a única coisa que eles precisam fazer é crer em Jesus para entrar no Reino do Céu, mas Mateus 7:21 nos diz que nem todos que dizem “Senhor, Senhor”, entrarão no Reino do Céu.
Muitos que leem este versículo são levados a pensar “Talvez eu seja assim”. Eles tentam se convencer, “Não, Jesus deve estar falando sobre os nãos crentes”. Mas os pensamentos permanecem em suas mentes, os incomodando continuamente.
Então, eles se apegam à última parte do versículo onde se lê: “Mas aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus”. Eles se apegam a estas palavras: “fazer a vontade do meu Pai”. E pensam que podem fazer isso pagando o dízimo fielmente, orando de madrugada, pregando, fazendo boas obras, e não pecando... E eles tentam duramente. Dá-me muita pena olhar para eles.
Muitas pessoas cometem erros porque não entendem este versículo. Portanto, eu gostaria de explicá-lo claramente para que nós todos possamos saber a vontade de Deus e viver por ela.
Primeiro, nós devemos saber que a vontade de Deus é que o Seu Filho leve todos os pecados das pessoas e, portanto, nos liberte dos pecados.
Em Efésios 1:5 está escrito: “Nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade”.
Em outras palavras, Sua intenção é que nós conheçamos o evangelho em que Jesus Cristo lavou todos os nossos pecados, assim permitindo o nosso novo nascimento. Ele quer que nós sejamos nascidos de novo da água e do Espírito, passando todos os nossos pecados para o Seu Filho, Jesus. Esta é a vontade de Deus.
 

Apenas Dizer, “Senhor! Senhor!”.

O que nós devemos conhecer quando cremos em Jesus?
A vontade do Pai.
 
“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus”. (Mateus 7:21).
Nós devemos entender a vontade do Pai de duas formas. Primeiro, nós devemos saber que é Sua vontade a obtenção do perdão pelos nossos pecados e o nosso novo nascimento da água e do Espírito. Segundo, nós devemos trabalhar com base nessa fé.
É Sua vontade destruir os pecados de todas as pessoas da Terra. Satanás causou a queda do nosso ancestral Adão por intermédio do pecado. Mas a vontade do Pai é limpar os pecados dos homens. Nós devemos entender que não é a vontade do Pai para nós que ofereçamos o dízimo fielmente ou oremos de madrugada, mas sim a nossa salvação do pecado. É a Sua vontade salvar o homem de afundar no mar do pecado.
A Bíblia diz que nem todo aquele que diz “Senhor, Senhor”, entrará no Reino do Céu. Isto significa que nós não devemos apenas crer em Jesus, mas saber o que o nosso Pai quer de nós. É Sua vontade nos salvar do pecado e do julgamento do inferno, sabendo que o legado de Adão e Eva significa que nós não podemos evitar a vida no pecado.
 


A Vontade de Deus


Qual é a vontade de Deus?
Nos tornar seus filhos libertando-nos dos pecados.
 
Mateus 3:15 diz: “Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça”. Portanto, foi para cumprir o plano de Deus que Jesus veio a este mundo para nos salvar do pecado. A vontade de Deus foi cumprida quando Jesus foi batizado por João Batista.
Ele queria nos salvar e nos tornar Seus filhos. Para isso, Seu Filho tinha que tomar sobre Si todos os nossos pecados. Foi a Sua vontade tornar todas as pessoas Seus filhos. Então Ele enviou Seu próprio Filho para levar todos os pecados das pessoas que haviam caído nas enganações de Satanás. Foi Sua vontade oferecer a vida do Seu Filho por todas as pessoas para que eles pudessem se tornar Seus filhos.
Quando Jesus foi batizado e morreu na Cruz, a vontade de Deus foi cumprida. Também é sua vontade para nós crermos que todos os nossos pecados foram passados para Jesus quando Ele foi batizado, e que Ele levou o julgamento por todas as nossas transgressões através da morte na Cruz.
“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3:16). Deus salvou Seu povo do pecado. Para isso, a primeira coisa que Jesus fez no Seu ministério público foi ser batizado por João Batista.
“Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu”. (Mateus 3:15). Foi a vontade de Deus que Jesus viesse a este mundo, levasse todos os pecados do mundo por meio do Seu batismo, morresse na Cruz, e ressuscitasse.
Nós devemos conhecer isso claramente. Muitas pessoas leem Mateus 7:21 e pensam que é Sua vontade que sirvamos ao Senhor, mesmo até o ponto de morrermos, oferecendo as nossas possessões terrenas para construir Igrejas.
Amigos Cristãos, nós que cremos em Jesus devemos primeiro conhecer a vontade de Deus, e depois fazer isso. Está errado dedicar-se à Igreja sem conhecer a Sua vontade.
As pessoas se perguntam o que mais pode haver senão viver em fé dentro de Igrejas ortodoxas. Mas eu mesmo estudei o Calvinismo na Igreja Presbiteriana e fui criado por uma mãe adotiva que era tão religiosa quanto um pastor veterano. Eu aprendi as coisas na tão falada Igreja ortodoxa.
O Apóstolo Paulo disse que poderia se exaltar dizendo que era da Tribo de Benjamim e que estudou a Lei com Gamaliel, que era o grande mestre daquela época. Antes de Paulo nascer de novo, ele estava a caminho para prender àqueles que criam em Jesus. Mas ele encontrou a fé em Jesus no caminho para Damasco e tornou-se justo por meio da bênção do novo nascimento da água e do Espírito.
 


Nós Devemos Conhecer a Vontade de Deus Antes de Podermos Fazê-la


O que é necessário antes de crermos em Jesus?
Nós devemos primeiramente conhecer a Sua vontade.
 
Nossa santificação é a vontade de Deus. “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição”. (1 Tessalonicenses 4:3). Nós sabemos que é a vontade de Deus que sejamos completamente santificados através da água e do Espírito e vivamos em fé por toda a nossa vida.
Se há alguém que crê em Jesus, mas ainda tem pecado no coração, tal pessoa não está vivendo segundo a vontade de Deus. Seguir a sua vontade requer que nós sejamos santificados por meio da salvação encontrada em Jesus. Conhecer isso é fazer a vontade de Deus.
Quando eu te pergunto: “Você ainda tem pecado em seu coração apesar de crer em Jesus?”. E você responde que sim, então, claramente você ainda não conhece a vontade de Deus. É a vontade de Deus que nós sejamos santificados e salvos de todos os pecados por meio da fé na água e no Espírito.
Havia um homem que tinha filhos obedientes. Um dia ele chamou o mais velho, que era o mais obediente, e disse: “Filho, vá até a vila do outro lado do campo...”.
Antes que ele terminasse de falar, o filho disse: “Sim, pai” e foi. Ele não esperou para saber o que deveria fazer. Ele apenas foi.
Em seguida, seu pai o chamou e disse: “Filho, é muito bom que você seja tão obediente, mas você precisa saber o que eu quero que você faça”.
Mas o filho disse: “Tudo bem, pai. Eu te obedecerei. Quem pode obedecer mais do que eu?”.
Mas é claro que ele retornou de mãos vazias. Ele não tinha como fazer a vontade do seu pai sem saber o que ele queria. Ele simplesmente obedeceu cegamente.
Nós poderíamos ser como ele se não conhecêssemos Jesus Cristo. Muitos devotam suas vidas, seguem doutrinas teológicas, oferecem dízimos fielmente, oram a noite toda, jejuam... Tudo sem conhecer a vontade de Deus.
Quando eles morrem com pecados em seus corações, eles são impedidos de entrar no Portão do Céu. Eles estavam tão ansiosos para fazer a vontade de Deus que não sabiam o que Deus queria.

O que significa praticar a injustiça?
Crer em Jesus como um pecador, sem conhecer o evangelho da água e do Espírito.
 
“Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade”. (Mateus 7:22-23).
Existem coisas que Deus quer que nós façamos, e existe a fé que ele exige de nós. Ele quer que nós creiamos que Jesus levou todos os nossos pecados. Muitos profetizam, expulsam demônios e fazem maravilhas em Seu nome sem conhecer a verdade da água e do Espírito.
Fazer maravilhas significa construir grandes Igrejas, vender todas as posses para doar à Igreja, oferecer a própria vida ao Senhor, entre outras coisas.
Profetizar em Seu nome significa ser um líder. Tais pessoas são como os Fariseus que se exaltavam por viverem segundo a Lei enquanto contrariavam a Jesus. Isso também se aplica aos Cristãos que se dizem ortodoxos.
Expulsar demônios é exercer poder. Eles são tão entusiasmados em sua fé, mas o Senhor falará para eles no final que Ele não os conhece. Ele irá perguntar para eles como eles podem conhecê-Lo, se o Senhor não os conhece.
O Senhor diz: “nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade”. Naquele dia, multidões de pessoas irão clamar a Ele, “Senhor, eu creio. Eu creio que Tu és o meu Salvador”. Eles dirão que o amam, mas que têm pecado em seus corações. O Senhor irá chamá-los de praticantes da iniquidade (os pecadores que não são libertos) e falará para eles se apartarem Dele.
Naquele dia, aqueles que morreram sem nascer de novo irão clamar a Jesus. “Eu profetizei, construí Igrejas e enviei 50 missionários em Seu nome”.
Mas Jesus irá declarar a estes pecadores: “nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade”.
“O que você quer dizer? Você não sabe que profetizei em Seu nome? Eu servi na Igreja por muitos anos... eu ensinei aos outros a crerem em Ti. Como você pode não me conhecer?”.
Ele irá responder: “Eu nunca te conheci. Você que diz que me conhece, mas tem pecado em seu coração, aparta-te de mim!”. 
É iniquidade perante Deus crer Nele com pecados no coração ou não crer segundo a Sua lei de salvação. É iniquidade não conhecer a Sua vontade ou não conhecer a bênção do novo nascimento da água e do Espírito. Também é iniquidade segui-Lo sem obedecer a Sua vontade. Iniquidade é um pecado.
 
 

A Vontade de Deus na Bíblia


Quem são os filhos de Deus?
Os justos que não têm pecados.
 
É Sua vontade que nós creiamos no evangelho do novo nascimento da água e do Espírito. O verdadeiro evangelho promove o nosso renascimento. Também é Sua vontade que nós vivamos pelo evangelho como Seus filhos. Nós devemos conhecer a vontade de Deus, mas muitas pessoas não conhecem o evangelho do novo nascimento da água e do Espírito.
Quando eu pergunto para as pessoas porque elas creem em Jesus, muitas dizem que creem para serem salvas do pecado.
Eu pergunto: “Então, você tem pecado em seu coração?”.
Elas dizem: “É claro que sim”.
“Então, você é salvo ou não?”.
“É claro que sou”.
“Um pecador pode ter pecado no coração e entrar no Reino do Céu?”.
“Não, ele não pode”.
“Então, você irá para o Reino do Céu ou para o fogo do inferno?”.
Eles dizem que vão para o Reino do Céu, mas eles podem ir? Eles irão para o inferno.
Alguns pensam que porque eles creem em Jesus, eles podem entrar no Reino do Céu mesmo se eles têm pecado em seus corações, e que é a vontade de Deus para eles que assim seja. Mas Deus não aceita pecadores no Reino do Céu.
Qual é a vontade de Deus? Diz a Bíblia que a vontade de Deus para nós é a que creiamos no Seu Filho, para crermos na bênção da redenção por meio do batismo de Jesus e do Seu sangue na Cruz.
Aqueles que creem na bênção do novo nascimento da água e do Espírito tornam-se Seus filhos. É a nossa glória nos tornarmos Seus filhos. Seus filhos são justos!
Quando Deus nos chama de justos, Ele considera um Cristão pecador como justo? Deus nunca mente. Então, diante Dele, ou você é uma pessoa justa ou um pecador. Não existe “ser considerado sem pecado”. Ele chama apenas aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito para serem santificados.

Como nós podemos nos tornar filhos de Deus?
Aceitando o evangelho da água e do Sangue.
 
Por ter Deus passado todos os pecados dos homens para o Seu Filho, mesmo sendo o Seu próprio Filho teve que ser julgado na Cruz. Deus nunca poderia mentir. Ele diz: “O salário do pecado é a morte”. (Romanos 6:23). Quando o Seu Filho morreu, o mundo ficou em meio às trevas por três horas.
“Por volta da hora nona, clamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni? O que quer dizer: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?”. (Mateus 27:46).
Jesus levou todos os pecados do mundo por meio do Seu batismo para salvar todas as pessoas de seus pecados. Ele levou os pecados do homem, sabendo que Ele teria que ser crucificado e abandonado por Deus, Seu Pai. Então Deus julgou o Seu próprio Filho pelos pecados que Ele tomou sobre Si no Rio Jordão, e escondeu Sua face de Seu Filho por três horas.
“Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome”. (João 1:12).
Você é filho de Deus? Nós somos nascidos de novo porque nós aceitamos o evangelho do novo nascimento da água e do Espírito. Aqueles que nasceram de novo da água e do Espírito são justos. Agora todos nós nos tornamos justos.
“Se Deus é por nós, quem será contra nós?”. (Romanos 8:31). Quando um homem justo se chama de justo diante de Deus e do povo, aqueles que não são redimidos tendem a julgá-lo. Então o Apóstolo Paulo diz: “Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os justifica”. (Romanos 8:33). Deus tirou todos os nossos pecados através de Jesus e nos chamou de santos, de justos e de Seus filhos. Ele nos deu o direito de sermos os gloriosos filhos de Deus.
Aqueles que nasceram de novo da água e do Espírito são Seus filhos. Eles vivem com Ele eternamente. Eles não são mais criatura deste mundo, mas filhos de Deus que pertencem ao Céu.
Agora que eles são filhos de Deus justificados, não há ninguém que possa acusá-los, julgá-los ou separá-los de Deus.
Nós temos que conhecer o evangelho da água e do Espírito para crermos em Jesus. Nós temos que conhecer a Bíblia. É essencial que nós conheçamos e creiamos na vontade de Deus para podermos praticá-la.
 


A Vontade de Deus é Que os Pecadores Nasçam de Novo da Água e do Espírito


Por que Deus enviou o Seu Filho à semelhança de um homem pecador?
Para transferir todos os pecados para Ele.
 
É a vontade de Deus que sejamos redimidos e nascidos de novo da água e do Espírito. “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação”. (1 Tessalonicenses 4:3).
Foi a vontade de Deus enviar o Seu Filho para que todos os pecados pudessem ser passados para Ele e nós pudéssemos ser salvos. Esta é a lei do Espírito que nos permite nascer de novo da água e do Espírito. Ela nos liberta de todos os pecados.
Nós somos redimidos. Agora todos vocês podem reconhecer a vontade de Deus? É Sua vontade redimir a todos nós. Ele não quer que tenhamos compromisso com o mundo, mas pelo contrário, que creiamos apenas na Sua Palavra e O adoremos.
Também é a vontade de Deus que aqueles que nasceram de novo testifiquem o evangelho e vivam na Igreja, devotando suas vidas para trabalhar no sentido de trazer almas de volta para Deus.
Nós pecamos não porque queremos, mas porque nós somos fracos. Mas Jesus levou todos os pecados. Deus passou todos os pecados do mundo para Jesus por meio de João Batista. Ele enviou o Seu próprio Filho para este propósito e permitiu que Ele fosse batizado por João. Nós somos salvos crendo nisso. Esta é a vontade de Deus.
 
 
A Vontade de Deus Para Nós é Que Creiamos em Jesus, que Ele enviou

Por que Jesus veio na forma de homem pecador?
Para levar sobre Si todos os pecados da humanidade.
 
A Bíblia diz que fazer a vontade de Deus é crer em Jesus. “Dirigiram-se, pois, a ele, perguntando: Que faremos para realizar as obras de Deus? Respondeu-lhes Jesus: A obra de Deus é esta: que creiais naquele que por ele foi enviado. Então, lhe disseram eles: Que sinal fazes para que o vejamos e creiamos em ti? Quais são os teus feitos? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer pão do céu”. (João 6:28-31).
As pessoas falavam para Jesus que Deus deu um sinal a Moisés quando ele estava à caminho de Canaã, dando aos Israelitas o maná do Céu, e como resultado eles creram em Deus. (João 6:32-39). As pessoas perguntavam a Jesus: “Que faremos para realizar as obras de Deus?”.
Jesus respondeu que eles deveriam crer Nele para fazer a obra de Deus. Se nós queremos fazer a obra de Deus, nós temos que crer nas obras de Jesus Cristo. É a vontade de Deus para nós que não apenas creiamos e preguemos o evangelho, mas vivamos por ele.
Deus determinou assim: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século”. (Mateus 28:19-20).
Jesus claramente nos fala para sermos batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito. Tudo que Ele fez por Seu Pai e pelo Espírito está contido no Seu batismo. Quando nós entendemos isso, podemos crer em Deus e ver tudo o que Jesus fez neste mundo e como o Espírito testifica isso.
Jesus foi enviado por Deus para testificar o evangelho da água e do Espírito. Portanto, apenas quando nós cremos na Palavra de Deus e do Seu servo nós podemos ser salvos.
 


Fazer a Vontade de Deus


Qual é o propósito das nossas vidas?
Fazer a vontade de Deus espalhando o evangelho por todo o mundo.
 
Se nós queremos fazer a vontade de Deus, nós devemos primeiro crer no evangelho do batismo de Jesus e Sua morte na Cruz. É a obra de Deus crer Naquele que Deus enviou. Para crermos em Jesus, nós devemos primeiro crer que Ele nos salvou com a água e o sangue.
A vontade de Deus é cumprida em nós quando nós cremos em Jesus e pregamos o evangelho. Dessa forma, nós fazemos a obra de Deus. Ele nos falou que apenas aqueles que creem na bênção do novo nascimento da água e do Espírito podem entrar no Reino do Céu.
Vamos tomar nossos lugares no Reino do Céu, reconhecendo a verdadeira vontade de Deus, sabendo e crendo que todos os nossos pecados foram passados para Jesus com Seu batismo, vivendo pela expansão do Seu Reino, e pregando o evangelho até os nossos últimos dias.
Amigos Cristãos! Aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito são os que fazem a obra de Deus. É a obra de Deus crer Naquele a quem Deus enviou. É fazer a Sua vontade crer que todos os pecados foram passados para Jesus Cristo e crer que Ele é o nosso Salvador.
A obra de libertação do homem dos seus pecados foi cumprida quando Jesus foi batizado no Rio Jordão e morreu na Cruz. A segunda parte da obra de Deus é crer Nele, a quem Deus enviou, crer no Salvador que levou todos os pecados do mundo, e pregar o evangelho por todo o mundo.
Agora que nós somos nascidos de novo devemos viver e pregar o evangelho por todo o mundo.

Para onde vão as pessoas que creem em Jesus sem conhecer a vontade de Deus?
Elas vão para o inferno.
 
“Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade”. (Mateus 7:22-23).
Esta passagem nos fala claramente quem são os pecadores diante de Deus e quem são os que praticam iniquidade.
Existem muitos que não são nascidos de novo entre aqueles que dizem ‘Senhor, Senhor!’. Eles sofrem porque ainda têm pecado em seus corações. Então eles clamam a Deus, dizendo, “Senhor, Senhor”, até mesmo reclamando um pouco.
Eles creem que suas consciências serão limpas se eles chorarem nas orações, mas é impossível porque o pecado permanece em seus corações. Eles oram nos montes, gritando angustiosamente, como se Deus estivesse longe. Quando nós não temos a fé completa tendemos a clamar “Senhor, Senhor” com mais frequência.
Em algumas Igrejas nas quais a congregação não é nascida de novo, eles oram com tanto entusiasmo que até quebram o púlpito.
Mas nós podemos ver na Bíblia que nem todos aqueles que clamam, “Senhor, Senhor”, entrarão no Reino do Céu. Apenas aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito têm a fé que os guia para fazer a obra de Deus.
A Bíblia nos fala que é iniquidade clamar o nome Dele com pecados no coração. Você já esteve em orações nos montes? Algumas diaconisas clamam e choram, falando o Seu nome, porque elas não encontraram verdadeiramente Jesus, não aceitaram o Espírito em seus corações e nem nasceram de novo da água e do Espírito. Elas clamam pelo nome Dele com tanta urgência porque têm medo de ir para o inferno.
Suponhamos que alguém que dedicou sua vida servindo à Igreja como missionário ou pastor fosse descartado por Deus. Ser abandonado por um parente ou esposa seria suficiente para quebrar seu coração, mas ser abandonado por Deus, o Rei dos reis, o Juiz das nossas almas, para onde ele iria?
Eu espero que isso nunca aconteça com nenhum de vocês. Por favor, ouça e creia no evangelho da água e do Espírito. É a vontade de Deus para nós que sejamos nascidos de novo e que vivamos segundo o evangelho da água e do Espírito. 
Nós, Cristãos, temos que crer no evangelho da água e do Espírito e nos fortalecer com a verdade da Bíblia. Apenas assim nós poderemos ser salvos do julgamento de Deus.