Sermões

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-18] (Marcos 3:1-6) Quem tem um coração duro?

(Marcos 3:1-6)
“E outra vez entrou na sinagoga, e estava ali um homem que tinha uma das mãos mirrada. E estavam observando-o se curaria no sábado, para o acusarem. E disse ao homem que tinha a mão mirrada: Levanta-te e vem para o meio. E perguntou-lhes: É lícito no sábado fazer bem ou fazer mal? Salvar a vida ou matar? E eles calaram-se. E, olhando para eles em redor com indignação, condoendo-se da dureza do seu coração, disse ao homem: Estende a mão. E ele a estendeu, e foi-lhe restituída a mão, sã como a outra. E, tendo saído os fariseus, tomaram logo conselho com os herodianos contra ele, procurando ver como o matariam.”
 
 
Para quem o sábado foi criado?
 
Está escrito no texto bíblico deste capítulo: “E outra vez entrou na sinagoga, e estava ali um homem que tinha uma das mãos mirrada. E estavam observando-o se curaria no sábado, para o acusarem. E disse ao homem que tinha a mão mirrada: Levanta-te e vem para o meio’” (Marcos 3:1-3).
Pouco tempo antes, os discípulos de Jesus haviam entrado num campo e colhido espigas para comer no sábado. E os fariseus os criticaram por causa disso. Jesus então lhes diz que o sábado foi criado para o homem: “Nunca lestes o que fez Davi, quando estava em necessidade e teve fome, ele e os que com ele estavam? Como entrou na casa de Deus, no tempo de Abiatar, sumo sacerdote, e comeu os pães da proposição, dos quais não era lícito comer senão aos sacerdotes, dando também aos que com ele estavam?” (Marcos 2:25-26).
Os fariseus estavam mais interessados em guardar o sábado literalmente, e não no sentido espiritual. Então ficaram atentos a Jesus para ver se ele curaria o homem da mão mirrada no sábado. E como esperavam, Jesus disse mesmo ao homem para se levantar e vir para o meio deles. Quando os judeus se reuniam na sinagoga, era costume sentar em círculo para conversar sobre algum assunto ou partilhar o pão. E foi justamente para o meio deles que Jesus chamou o homem da mão mirrada. E então disse aos fariseus: “É lícito no sábado fazer bem, ou fazer mal? salvar a vida, ou matar?” (Marcos 3:4). Depois curou a mão do homem. Sua mão estava tão ressequida que ele não conseguia mais abri-la, mas quando a esticou para Jesus, ele a restaurou totalmente.
Para os fariseus, Jesus violou a lei de Deus de propósito. Então se questionaram por que ele curou o homem no sábado, já que podia ter esperado para fazer isso no outro dia, já que o sábado durava apenas um dia e ia do pôr do sol de sexta-feira ao pôr do sol de sábado. “É lícito no sábado fazer bem, ou fazer mal? salvar a vida, ou matar?” (Marcos 3:4). Quando odiamos alguém, detestamos tudo que essa pessoa faz. E os fariseus detestavam tudo que Jesus fazia porque já nutriam um ódio em seu coração por ele.
 
 
Por que Jesus curou no sábado se já sabia que isso ofenderia os fariseus?
 
Por que Jesus curou o homem da mão mirrada no sábado se sabia que os fariseus detestavam todos que o violavam? Ele fez isso para nos ensinar uma importante lição. No entanto, o problema havia surgido antes quando os discípulos de Jesus entraram num campo e colheram espigas para comer no sábado. E os fariseus os repreenderam e perguntaram se não sabiam que não deviam fazer isso no sábado. Como mencionei antes, foi por isso que Jesus, em resposta aos fariseus, disse: “Nunca lestes o que fez Davi, quando estava em necessidade e teve fome, ele e os que com ele estavam? Como entrou na casa de Deus, no tempo de Abiatar, sumo sacerdote, e comeu os pães da proposição, dos quais não era lícito comer senão aos sacerdotes, dando também aos que com ele estavam?” (Marcos 2:25-26). Para os fariseus, Jesus e seus discípulos violaram a lei, e por isso os desprezavam.
Mas e os cristãos que vivem hoje em dia? Vemos que eles também desprezam e odeiam o evangelho da água e do Espírito. Embora Jesus tenha vindo a essa terra para salvar o homem de todos os seus pecados, esses cristãos pecadores o rejeitam. O Senhor deu o evangelho da água e do Espírito aos discípulos e lhes mandou pregá-lo em todo o mundo. Só que hoje os fariseus espirituais têm tentado impedir os que estão pregando este evangelho. Assim como os fariseus queriam matar Jesus, muitos cristãos atualmente odeiam todos que creem e pregam o evangelho da água e do Espírito. Vemos que muitos deles não apenas rejeitam o evangelho da água e do Espírito, mas também tentam impedir que este evangelho não seja pregado, defendendo as doutrinas da sua denominação. Por isso que hoje vemos muitos seguindo as doutrinas errôneas do cristianismo moderno e buscando seguir seus interesses carnais. E eles só creem nessas doutrinas cristãs infundadas para obter lucros materiais. Por isso que eles mentem, para satisfazer seu desejo carnal. Assim como Adão e Eva tentavam esconder sua vergonha com folhas da figueira, esses cristãos pecadores criaram suas próprias doutrinas para esconder sua maldade. Por isso que podemos considerar todos eles fariseus espirituais.
Os crentes no evangelho da água e do Espírito hoje estão procurando pregar este verdadeiro evangelho no mundo todo. Mas há muitos que tentam nos impedir de fazer isso. Mas quem são esses que tentam impedir o ministério de evangelho? São cristãos pecadores que não creem na justiça de Deus. Por exemplo, um dos nossos parceiros em Gana, que se chama Eric Aboadwe, certa vez tentou pregar o evangelho da água e do Espírito em sua igreja, porém seu pastor e esposa o proibiram de fazer isso. O irmão Eric ficou muito decepcionado então, e ficou pensando se só havia ele no seu país que cria no evangelho da água e do Espírito. Mas apesar dessa experiência decepcionante, este parceiro ainda continue fielmente servindo ao evangelho da água e do Espírito em Gana.
De fato há muitos que são contrários ao evangelho da água e do Espírito nas igrejas cristãs. Assim como Jesus era visto como uma aberração pelos fariseus, os que creem e pregam o evangelho da água e do Espírito hoje em dia também são mal vistos pelos cristãos nominais deste mundo. Em outras palavras, quando esses cristãos nominais nos veem trabalhando duro para servir ao evangelho da água e do Espírito, eles acham que há algo errado conosco. É assim que eles nos veem. Tais pastores não guardam o sábado, mas exigem isso da sua igreja.
 
  
Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito não guardamos espiritualmente o sábado?
 
O que significa guardar o sábado espiritualmente? Para nós, isso significa crer que o Senhor apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. Cremos que o Senhor veio a essa terra para apagar todos os nossos pecados, recebeu todos eles ao ser batizado por João Batista no rio Jordão, e derramou seu sangue na cruz por nós. Também cremos que ele ressuscitou dos mortos e nos deu a vida eterna. Deste modo, cremos que a perfeita salvação e a perfeita remissão de pecados já foram cumpridas por nós. O que nos traz paz ao coração é o evangelho da água e do Espírito. E é por confiarmos nessa paz que o Senhor nos deu que o servimos. É isso o que significa exatamente guardar o sábado.
No entanto, muitos cristãos não compreendem nossa fé. Por acaso nossa fé no evangelho da água e do Espírito está errada? Não, nossa fé na verdade do evangelho da água e do Espírito é a perfeita e verdadeira fé. E é por esta fé que guardamos o sábado corretamente – ou seja, fazemos isso espiritualmente crendo que o Senhor levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, morreu crucificado por nós, ressuscitou dos mortos, e assim nos salvou de um modo perfeito de todos os nossos pecados. E ao nos tornar sem pecado, o Senhor trouxe paz e descanso ao nosso coração e renovou nossas forças. E através disso nos tornou filhos de Deus e nos deu a vida eterna. Ele nos salvou para que jamais fôssemos condenados pelos nossos pecados. E é essa fé na verdade do evangelho da água e do Espírito que precisamos defender para que possamos guardar o sábado espiritualmente.
O Senhor nos salvou de todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. Ele nos livrou de todos eles e da condenação. E defender nossa fé no evangelho da água e do Espírito dado por Deus é o mesmo que guardar o sábado de maneira correta.
Os cristãos hodiernos, ao contrário, acham que é mais importante guardar o sábado literalmente, ao invés de fazer isso espiritualmente. E alguns deles insistem que precisam guardá-lo literalmente do pôr do sol de sexta-feira ao pôr do sol de sábado, já que Deus lhes disse para descansar no sábado. É claro que não está de todo errado guardar esse dia santo. Porém o mais importante é que o sábado deve ser guardado com sinceridade e espiritualmente, e não literal e hipocritamente.
Eu vou fazer uma ilustração para exemplificar bem isso. Se você cria gado, você tem que alimentá-lo todos os dias, até no sábado; e isso de certa forma envolve algum trabalho. Você pode até deixar o gado no pasto durante o verão, mas no inverno, ou quando está chovendo, você tem que trazê-lo de volta para o curral. E isso também envolve trabalho. Se você não conduzir o gado, ele não virá por sua própria vontade.
Eu vou dar outro exemplo. Você vai ter que cozinhar se quiser comer no sábado. Mas se receber visita nesse dia e não tiver nada na dispensa, você terá que comprar alimento para preparar uma boa refeição para seus convidados. Você então consegue guardar o sábado literalmente? Afinal de contas, você teve que sair no sábado. Para ir a algum lugar, seja viajar ou ir ao mercado, você tem que andar ou dirigir. Só que se fizer isso, você vai violar a lei que diz respeito ao sábado. Nós teríamos que ficar em casa e não fazer nada do pôr do sol de sexta-feira ao pôr do sol de sábado se quiséssemos guardar o sábado total e literalmente. Também teríamos que deixar a comida pronta na sexta-feira. Enfim, não poderíamos fazer nada nesse dia.
Alguns de vocês sabem que eu era radical ao guardar o sábado no passado. Um dia eu fui pescar no sábado e rasguei a calça. Então precisava costurá-la, mas não podia fazer isso senão violaria o sábado. Mas eu já não tinha feito isso por ir pescar? Mesmo assim não consertei minha calça e fiquei com ela daquele jeito. Isso é o que fazem os hipócritas, amados irmãos. Por isso que o Senhor disse que estes são “condutores cegos! que coais um mosquito e engulis um camelo!” (Mateus 23:24). Ele também chamou os fariseus e escribas hipócritas daquela época de sepulcros caiados. Todos esses hipócritas eram limpos e asseados por fora, mas por dentro estavam podre. Enfim, ninguém consegue guardar o sábado literalmente.
 
 
Jesus deu o sábado espiritual a todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito
 
Jesus chamou os pecadores e os tornou justos quando veio a essa terra. E ao ser batizado, ele levou sobre seu corpo todos os nossos pecados, o jugo de todos que estão cansados e sobrecarregados, o jugo do pecado, da carne e do sofrimento. Depois foi condenado por todos os nossos pecados de uma vez por todas ao morrer crucificado. Mas ao ressuscitar dos mortos, se tornou nosso Salvador. Foi assim que o Senhor nos salvou. Deste modo, através do evangelho da água e do Espírito, nosso Senhor nos tornou filhos de Deus e nos deu a vida eterna. Ele não somente nos livrou totalmente dos pecados que cometemos e cometeremos no futuro neste mundo, mas também fez com que pudéssemos entrar no reino dos céus e viver ali para sempre, a fim de desfrutarmos da verdadeira paz e descanso em toda a sua glória e esplendor. Esta é a fé dos que encontraram o verdadeiro descanso. Este é o verdadeiro significado do sábado. Hoje podemos guardar o sábado corretamente crendo na obra da salvação pela qual o Senhor nos livrou dos pecados do mundo.
Jesus veio a essa terra para salvar a todos do pecado. O homem com a mão mirrada do texto bíblico deste capítulo representa a condição espiritual de todo ser humano cujo coração está enfermo e cativo do pecado, e que perecerá por causa disso. E foi justamente para livrar pecadores como nós da destruição, da morte, da enfermidade, da maldição e do pecado que o Senhor veio a essa terra. Seu objetivo ao vir aqui foi este, e assim ele nos tornou perfeitos para que pudéssemos entrar no reino de Deus. Em suma, o Senhor veio a essa terra para nos salvar de todos os nossos pecados. Portanto, já que professamos crer em Jesus como nosso Salvador, a primeira coisa que precisamos entender é o que ele fez por nós, o propósito pelo qual ele veio à nossa procura, e crer no evangelho da água e do Espírito. Todos nós temos que entender bem a justiça de Jesus e crer nela de todo o coração.
O problema, contudo, é que muitos cristãos ainda não creem na obra completa da salvação que Jesus realizou nessa terra para libertar todo pecado. Ao invés disso, continuam defendendo seus argumentos sem sentido e nos julgando segundo os padrões criados por eles. Praticamente todos os cristãos no mundo inteiro seguem as doutrinas da sua denominação. Eles estão seguindo falsas doutrinas criadas por eles mesmos e crendo nelas. E mesmo estando desviados, eles tentam perseguir os que creem no evangelho da água e do Espírito. Embora Jesus tenha apagado todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, as principais correntes do cristianismo perseguem todos que pregam este evangelho. Assim como os fariseus no texto bíblico deste capítulo perseguem Jesus, os fariseus espirituais de hoje fazem a mesma coisa com os verdadeiros crentes. Esses cristãos equivocados precisam entendem que estão errados e se arrepender do seu pecador.
Na verdade, os cristãos atuais que ainda não creem na justiça de Jesus não passam de meros religiosos como eram os fariseus. Esses religiosos inventaram suas próprias doutrinas e só creem nos seus dogmas. Por isso que, assim como os fariseus perseguiram Jesus nos seus dias, os cristãos atuais também perseguem os verdadeiros crentes no evangelho da água e do Espírito.
No entanto, se esses cristãos equivocados quiserem crer em Jesus e ser salvos, se eles realmente desejarem isso, eles têm que reconhecer que estão errados. Embora digam que são cristãos, já que professam crer em Jesus sem conhecer o evangelho da água e do Espírito, sua fé está totalmente errada. Essa gente rejeita sua fé em Jesus prosperam ou ficam na prova. E no fim acabam deixando de ir à igreja. Eles só querem Jesus como uma garantia para obter prosperidade material, conforto carnal, ficar ricos ou ganhar fama mundial. Quando isso não acontece, deixam o Senhor para salvar seu pescoço. Em outras palavras, quando alcançam seu objetivo, esses cristãos nominais jogam fora Jesus como se ele fosse um par de sapatos velhos.
Mas por que eles agem assim? Porque creem em Jesus apenas como se fosse uma religião, segundo sua maneira de pensar. Mas, se por outro lado, todos crerem piamente que Jesus é o Filho de Deus, o Salvador da humanidade, o Criador dos céus e da terra, e o Messias que apagou todos os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito, isso os levará a ter um encontro com o santo Senhor. Portanto, só os crentes no evangelho da água e do Espírito é que podem manter sua verdadeira fé em Deus até o fim. Eles podem seguir o Senhor e servi-lo com sinceridade a partir do momento que creem na justiça de Deus; e é a partir daí também que eles podem revelar a glória de Deus e ser abençoados por ele para sempre.
Por outro lado, os que afirmam ser cristãos de boca para fora só creem em Jesus para ficar ricos, ganhar fama, ter a saúde restaurada ou qualquer outro móvito egoísta. No entanto, quando não alcançam seus objetivos, eles deixam a fé em Jesus. Quando se convertem a Jesus, eles creem no falso evangelho propagado pelos religiosos. Então, por mais que professem crer em Jesus como seu Salvador, eles só se alegram no Senhor e são gratos a ele quando ficam ricos e poderosos. Mas quando enfrentam dificuldades, eles acabam renunciando a fé em Jesus. Mas por que isso acontece tanto com os cristãos hoje em dia? Porque eles não conhecem a justiça de Jesus. E os resultados desastrosos acontecem porque esses cristãos equivocados acham que são bons cristãos, embora não conheçam a verdade do evangelho da água e do Espírito, que salvou todo pecador de um modo perfeito.
Por que o cristianismo, após um período curto de avivamento, está em declínio em todo o mundo? Por que o avivamento do cristianismo não tem mais influência alguma no mundo, na Europa, na América do Norte e na Ásia? Embora o cristianismo tenha crescido muito e para sempre, ele está em franco declínio porque a maioria dos cristãos hoje não creem no evangelho da água e do Espírito. Eles creem em Jesus como seu Salvador e confessam crer nele do jeito, mas sem conhecem o evangelho da água e do Espírito. É isso o que está causando o declínio do cristianismo. Melhor dizendo, ele está em declínio porque a maioria dos cristãos creem em Jesus sem entender a justiça de Deus. E o mesmo fenômeno é notório aqui na Coreia também. Na verdade, o cristianismo está em quase todos os lugares do mundo.
Um fenômeno extraordinário, porém, é o avivamento do cristianismo em alguns países da América do Sul como Brasil e Peru. Nesses países, as igrejas pentecostais especificamente estão crescendo muito rápido. Mas a fé dos membros dessas denominações está baseada apenas em um versículo: “Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma” (3 João 1:2). Essa gente afirma que se crer em Jesus, você não somente será salvo de todos os seus pecados, mas também receberá bênçãos materiais, será curado de qualquer enfermidade e terá poder neste mundo.
Mas o que os pentecostais fazem quando alcançam seus objetivos? Eles deixam Jesus. Muitos cristãos do ocidente já deixaram Jesus. Diversas igrejas no ocidente só conseguem ficar abertas por causa de um pequeno grupo de idosos que as frequentam. Os cristãos ocidentais rejeitaram o Senhor porque prosperaram muitos. É claro que ainda há alguns cristãos nessa parte do mundo, mas quantos entre eles creem em Jesus com sinceridade? A maioria deles crê em Jesus apenas como uma religião.
É muito fácil pregar o evangelho da água e do Espírito nos países pobres. Mas as igrejas dos países industrializados, ao contrário, já rejeitaram Jesus. Por isso que eles não aceitem nossos livros do evangelho e muito os leem. Isso explica por que tão poucas pessoas nos países cristãos mais tradicionais recebem a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. A razão disso é que eles hoje são muitos prósperos materialmente. Quando os Estados Unidos sofreu ataques terroristas em 11 de setembro de 2001, muitos americanos visitaram nosso website procurando por nossos livros sobre o evangelho da água e do Espírito. Porém isso não acontece mais. Os Estados Unidos é conhecido como terra das oportunidades, e ele é um país tão próspero que a maioria dos americanos pode vencer na vida se trabalhar duro. Isso também acontece no Japão, onde todos trabalham duro para ter uma vida digna. Quase não há desempregados no Japão hoje em dia, e a base de sua economia é bem sólida.
As pessoas que vivem nos países ricos não querem crer em Jesus, que veio pelo evangelho da água e do Espírito. Mas por quê? Porque acham que podem conseguir tudo sem Deus. Os cristãos desses países acreditam que receberam a remissão de pecados, embora não confiem na justiça de Jesus. A Coreia do Sul era um país muito pobre há cerca de uma geração. E esta talvez tenha sido a razão de muitos coreanos terem crido em Jesus naqueles dias. Mas agora a Coreia é um país democrático e sua economia cresceu tanto e tão rápido que somos um país muito próspero. E essa prosperidade notória é vista nos carros que as pessoas dirigem e nos bens materiais que possuem. É claro que nem todos são ricos, mas o padrão de vida aumentou muito na Coreia. Mas ninguém ouvia falar de tal prosperidade uma década atrás. Na verdade, beber um simples café naquela época era um luxo que poucos coreanos tinham. Mas hoje muitos se tornaram amantes do café e podem comprar o melhor que o dinheiro pode pagar.
Hoje muitos estão vivendo com tanto conforto que não querem mais ir à igreja. Eles esqueceram Jesus. E os poucos que ainda confessam crer nele fazem isso de uma maneira religiosa para satisfazer seu desejo carnal. Por isso, acabam rejeitando a justiça de Jesus. Já que esses cristãos nominais dizem que creem em Jesus apesar de não conhecer o evangelho da água e do Espírito, no fim eles acabam rejeitando-o. E são justamente estes que odeiam os que creem na justiça de Jesus hoje em dia. Alguns desses pretensos ‘cristãos tradicionais’ já ouviram o evangelho da água e do Espírito, mas não creem nele e continuam com sua fé religiosa. E não somente isso, pois esses cristãos equivocados também nos perseguem. Essa gente que se diz cristã precisa deixar o falso conhecimento que têm. Eles precisam jogar fora seu conhecimento errado. Todos que dizem saber tudo sobre Jesus mas não conhece o evangelho da água e do Espírito está mentindo.
Se alguém em meio aos cristãos atualmente confessa crer em Jesus como seu Salvador mesmo sem conhecer o evangelho da água e do Espírito, sua fé é falsa. Embora tais cristãos nominais creiam mesmo em Jesus, eles fazem isso do seu jeito, sem ter um verdadeiro entendimento dele. E o evangelho em que eles creem, além disso, não é o verdadeiro evangelho. Esses cristãos creem que Jesus morreu crucificado para os pecadores, como eles. E isso é verdade, mas será que seus pecados podem ser purificados se eles não entenderem que Jesus levou todos eles ao ser batizado por João Batista? Antes de morrer na cruz, Jesus aceitou todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. Ele então levou estes pecados à cruz, nela morreu derramando seu sangue, ressuscitou dos mortos e assim salvou a todos nós. Portanto, foi através do evangelho da água e do Espírito que Jesus nos salvou dos pecados do mundo, não somente sendo crucificado. Jesus não foi crucificado para tirar nossos pecados, mas para pagar o preço por todos os pecados que já tinha recebido ao ser batizado.
Se sua vida cristã não tem passado de uma vida religiosa, você tem que esquecer tudo que aprendeu até agora. Você precisa jogar tudo isso fora. Os cristãos do mundo inteiro têm que deixar suas crenças e convicções religiosas. Somente quando deixar o falso conhecimento é que você conseguirá entender o evangelho da água e do Espírito, crer nele, e então receber a salvação.
Como eu disse antes, os discípulos de Jesus colheram espigas no campo para comer no sábado, e pouco tempo depois, no mesmo dia, Jesus curou o homem da mão mirrada. O que há de errado nisso? Temos que pregar o evangelho e servir a ele não importa quando, seja sábado ou domingo, o dia do Senhor. O sábado nos foi dado para evitar que fizéssemos coisas ruins e praticássemos boas obras. Você acha que Jesus nos deu o sábado para que não fizéssemos nada nesse dia? O Senhor nos deu o sábado não para que parássemos de trabalhar, mas para nos ensinar que ele apagou todos os nossos pecados. Em outras palavras, Deus nos deu o sábado para defendermos a fé que temos na verdade da salvação, que Jesus Cristo apagou todos os nossos pecados e nos salvou com o evangelho da água e do Espírito de um modo perfeito. O Senhor nos deu a verdadeira salvação e quer que a defendamos pela fé, a fim de que nunca venhamos a perdê-la. Por isso que ele nos deu o verdadeiro descanso ao instituir o sábado. Não haveria nenhum descanso espiritual para nós se não tivéssemos recebido a remissão de pecados. Embora alguns de nós não lembrem a data exata, houve um dia em nossa vida que compreendemos o evangelho da água e do Espírito e cremos nele. E daí por diante, o sábado foi espiritualmente instituído em nosso coração. Será que Deus nos deu o sábado como um dia santo que teríamos que guardar literalmente? Não, claro que não.
Amados irmãos, como verdadeiros cristãos, precisamos crer que Jesus veio ao nosso encontro, tirou todos os nossos pecados ao ser batizado, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos. E como cremos no evangelho da água e do Espírito, não devemos apenas ser gratos ao Senhor por isso, mas também pregar este verdadeiro evangelho em todo o mundo. É nosso dever irrecusável pregar este evangelho até os confins da terra até a volta do Senhor. Todos os dias temos que trabalhar fiel e incessantemente para pregar o evangelho da água e do Espírito, seja sábado ou domingo, pois é isso que significa fazer a boa obra do Senhor. Só porque não trabalhamos no sábado para guardar um dos dez mandamentos do Senhor, isso não significa que estamos fazendo algo bom.
Todos que têm esse conhecimento errado precisam deixar tudo que aprenderam, conhecer o evangelho da água e do Espírito e crer nele. Obviamente, todos nós cremos que Jesus é o próprio Deus, o Filho de Deus e nosso Salvador. No entanto, temos que deixar certas doutrinas erradas que afirmam que precisamos nos santificar fazendo boas obras ou cumprindo a lei literalmente. Deus nos deu a lei para que entendêssemos nossos pecados. Por meio dela então, entendemos que éramos pecadores vis aos olhos de Deus; depois compreendemos a justiça de Jesus, cremos no Senhor de todo o coração e então recebemos a remissão de pecados. Depois disso, enquanto glorificamos o Senhor, temos que trabalhar sem parar salvar a todos que ainda são cativos do pecado.
Eu entendo que é difícil rejeitar as falsas doutrinas. Quando alguém se torna cativo delas, não há como escapar sozinho. E é justamente por isso que as pessoas precisam da nossa ajuda. Se você ainda não foi salvo dos pecados do mundo, mas deseja de coração ser salvo e não ter mais nenhum pecado, você precisa deixas essas falsas doutrinas que tem crido até hoje. Você precisa crer que o Senhor veio a essa terra por você, tirou todos os seus pecados ao ser batizado por João Batista e morreu crucificado em seu lugar. Você também precisa crer que ele ressuscitou dos mortos e hoje está vivo como seu Salvador. Em suma, você precisa crer em toda a obra da salvação que o Senhor realizou nessa terra e confiar que ele apagou todos os seus pecados com a água, o sangue e o Espírito (a João 5:6-8). Só assim você poderá ser salvo e se tornar filho de Deus. Só assim você poderá ser obreiro de Deus e ser preparado para fazer a boa obra do Senhor. Só assim você poderá guardar o sábado da maneira correta.
Você tem que deixar todas as crenças e práticas religiosas que creu até hoje. Todas as experiências que você teve e tudo que aprendeu, tudo de errado e que não está de acordo com a Bíblia têm que ser deixado. Você tem que deixar essa falsa fé que recebeu. O Senhor disse que devemos permanecer naquilo que aprender e fomos instruídos. Como o apóstolo Paulo disse a Timóteo: “Permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado” (2 Timóteo 3:14), você tem que permanecer naquilo que está sendo instruído agora. Quantas lições maravilhosas o Senhor nos ensinou e como ele nos trouxe segurança assim! Temos que guardar todas essas lições na mente confiando no Senhor.
Num futuro muito próximo, nosso Senhor voltará e perguntará a todos que confessam crer nele: “Eu lhe dei o evangelho da água e do Espírito para que você recebesse a salvação pela fé. Mas me diga uma coisa, você crê neste evangelho? Você crê que eu levei todos os seus pecados ao ser batizado e fui condenado por eles na cruz?” Só que muitos dirão a ele: “Senhor, eu creio que tu me salvaste ao ser crucificado.” E então ele dirá a todas essas pessoas: “Apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade!” (Mateus 7:23).
Até hoje o Senhor continua dizendo a todos nós: “Você tem que crer que eu levei mesmo todos os seus pecados ao ser batizado por João Batista. Mas se você não crer na verdade da água e do Espírito que eu lhe dei, mas crer apenas na minha morte na cruz, sua fé não passará de uma fé religiosa. E ela assim não estará no evangelho da água e do Espírito. Portanto, você precisa voltar atrás e crer no verdadeiro evangelho da água e do Espírito.”
Você já parou para pensar que quando a Bíblia fala dos fariseus, ela pode estar se referindo a você? Você já pensou que, apesar de confessar crer em Jesus, você e outros cristãos no mundo inteiro são como os escribas e fariseus que vemos no texto bíblico deste capítulo? Você será como os escribas e fariseus da Bíblia e também amaldiçoado por Deus se não aceitar o evangelho da água e do Espírito. Então eu peço a você para pensar bem nesta possibilidade e ver se foi mesmo salvo pelo Senhor através do evangelho da água e do Espírito. O Senhor disse claramente que ninguém poderá ver o reino de Deus ou entrar nele se não nascer de novo no evangelho da água e do Espírito. Ele deixou bem claro que só podemos entrar no reino de Deus se nascermos de novo da água e do Espírito (João 3:5). Portanto, você tem que voltar para o evangelho da água e do Espírito e crer que o Senhor apagou todos os nossos pecados com o verdadeiro evangelho. Você precisa entender o amor do Senhor, sua boa obra e crer nisso e ser grato a ele. Também precisa ser um verdadeiro cristão que prega este evangelho fielmente e faz a obra da justiça de Deus para salvar outras almas.
Se você quer mesmo ser um verdadeiro cristão que confia na justiça de Deus, ao invés de ser apenas um religioso aos seus olhos, a primeira coisa que você tem que entender é como o Senhor o salvou com o evangelho da água e do Espírito. Depois você precisa crer neste evangelho de todo o coração. Só assim você receberá as bênçãos de Deus como alguém que crê no verdadeiro evangelho da água e do Espírito.
Eu sou muito grato ao Senhor por ter nos salvado de todos os nossos pecados.
Aleluia!