Проповіді

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 1-5] O Céu Pertence Àqueles que Creem no Evangelho da Água e do Espírito (Lucas 1:24-38)

O Céu Pertence Àqueles que Creem no Evangelho da Água e do Espírito(Lucas 1:24-38)
“E, depois daqueles dias, Isabel, sua mulher, concebeu, e por cinco meses se ocultou, dizendo: ‘Assim me fez o Senhor, nos dias em que atentou em mim, para destruir o meu opróbrio entre os homens.’ E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria. E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: ‘Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres.’ E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta. Disse-lhe, então, o anjo: ‘Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pór-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.’ E disse Maria ao anjo: ‘Como se fará isto, visto que não conheço homem algum?’ E, respondendo o anjo, disse-lhe: ‘Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus. E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril; porque para Deus nada é impossível.’ Disse então Maria: ‘Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra.’ E o anjo ausentou-se dela”.
 
 

Deus Preparou João Batista para Passar Nossos Pecados para Jesus

 
Deus preparou João Batista e Jesus para nos salvar dos pecados do mundo. E o mistério do seu nascimento é revelado no texto bíblico deste capítulo.
Para nos salvar dos pecados do mundo, Deus fez João Batista nascer na família de Zacarias, um dos descendentes do sumo sacerdote Arão. O texto bíblico deste capítulo diz que Isabel, esposa de Zacarias, escondeu sua gravidez por cinco meses depois que concebeu. Como esposa de Zacarias, Isabel exaltou a justiça do Senhor por preparar João Batista, dizendo: “Assim me fez o Senhor, nos dias em que atentou em mim, para destruir o meu opróbrio entre os homens”. Já que Isabel era uma mulher idosa, ela ficou constrangida por estar grávida, embora estivesse muito grata a Deus também por ter lhe dado um filho. Ela então agradeceu a Deus por fazer sua obra em sua vida e disse que seu opróbrio entre os homens foi tirado no dia em que o Senhor olhou para ela.
Quando Deus prometeu através do anjo a Zacarias, marido de Isabel, que lhe daria um filho e cumpriria sua promessa, ele a princípio não acreditou, mas no fim acabou acreditando. E ele teria agradecido mais ainda se soubesse como o nascimento e o ministério do seu filho João Batista seriam importantes. Mas ele não soube a importância do nascimento de João Batista até que ele nascesse realmente. Entretanto, quando João nasceu, Zacarias foi cheio do Espírito Santo e profetizou que aquela criança dada por Deus nasceu neste mundo no mesmo espírito de Elias e que, como profeta, faria o povo de Israel voltar para ele.
Sansão foi um nazireu especialmente separado por Deus no Antigo Testamento. E embora ele tenha nascido como todo ser humano, seu nascimento foi especialmente preparado por Deus para livrar o povo de Israel da opressão dos seus inimigos. Quando Deus opera, vemos que ele nos leva a orar para que possa responder nossas orações. Os pais de Sansão oraram a Deus pedindo um filho, e Deus o fez nascer em resposta à sua oração. Mas antes de Sansão nascer, Deus já tinha dito aos seus pais tudo que estava proibido a ele. Primeiro, os cabelos e sobrancelhas se Sansão não deveriam ser cortados. Segundo, ele não poderia beber vinho ou bebida forte. Assim, Sansão seria um nazireu especialmente separado por Deus.
João Batista também foi alguém assim aos olhos de Deus. Está escrito em Lucas 1:15-17: “Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe. E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor seu Deus, e irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto”.
João Batista converteria o coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos aos seus pais. Como sumo sacerdote, ele cumpriria a função de mediador para converter o coração do povo a Deus e o coração de Deus ao povo. Esta era a função do sumo sacerdote. O sumo sacerdote era o mediador entre Deus e os homens. Seu ministério era converter o coração de Deus ao seu povo e o coração do povo a Deus, oferecendo sacrifício de expiação pelos pecados que eles cometiam em suas fraquezas. Ele cumpria o papel de mediador entre Deus e seu povo. E ao cumprir esta função mediadora, o sumo sacerdote promovia a reconciliação entre Deus e os homens.
Então, João Batista era aquele que converteria o coração dos pais aos filhos e os rebeldes à prudência dos justos. Isso significa que ele cumpriu a função de sumo sacerdote perante Deus e os homens. Ele nasceu para cumprir esse ministério e realizar essa obra. Deus lhe deu o nome de João e disse ao seu pai Zacarias: “E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento” (Lucas 1:14). E, de fato, muitas pessoas se alegraram com o nascimento de João Batista nessa terra, pois foi ele que passou os pecados do mundo para o Senhor quando o batizou. Por isso que o Senhor disse que muitos se alegrariam com seu nascimento.
 
 

Jesus Disse que João Batista Foi o Maior Entre os Nascidos de Mulher

 
Jesus disse em Mateus 11:11: “Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista; mas aquele que é menor no reino dos céus é maior do que ele”. Porém, muitos cristãos ainda não consideram João Batista um grande homem de Deus, embora Jesus mesmo tenha dito na Bíblia que João Batista foi o maior entre os nascidos de mulher. Os cristãos atuais não entendem o quanto João Batista foi importante porque não compreendem a Palavra de Deus corretamente. Nosso conceito sobre ele deve estar baseado no que Jesus disse sobre o que Deus achava dele. Jesus disse ao se referir a João Batista: “Este é o Elias que havia de vir”. A função de João Batista era tão importante que Jesus disse: “E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir”.
Podemos ver isso nitidamente em Mateus 11:11-14. “Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista; mas aquele que é o menor no Reino dos céus é maior do que ele. E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao Reino dos céus, e pela força se apoderam dele. Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João. E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir”.
Você concorda com o que Jesus disse ou ainda tem dúvida? Como um cristão que crê em Jesus como seu Salvador, o que você acha mais importante, o que Jesus diz na Bíblia ou o que dizem os pregadores da sua denominação? Quem você escolhe? Eu tenho certeza que você escolhe Jesus Cristo. Já que é assim, sua fé deve te levar a crer no que Jesus disse sobre João Batista.
Na passagem de Mateus 11:11-14, Jesus explica algumas coisas sobre João Batista. Primeiro ele diz que não há ninguém maior do que ele entre os nascidos de mulher. Amados irmãos, eu me baseio na própria Palavra de Deus quando digo em muitos dos meus livros que João Batista é o representante da humanidade. Ele é o maior entre os nascidos de mulher.
Eu estou certo que você sabe que todos nós nascemos de mulher. Só Adão e Eva, os primeiros seres humanos, foram criados por Deus pessoalmente sem a necessidade de um corpo de mulher para isso. Todos os outros seres humanos nasceram nessa terra de um corpo de mulher. Por isso, temos que prestar atenção à passagem onde Jesus diz: “Entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista” (Mateus 11:11). Tanto Moisés como o profeta Elias e o rei Davi nasceram de mulher, não é verdade? E também suas mães nasceram neste mundo de um corpo de mulher. Dizem que o maior profeta do Antigo Testamento foi Moisés. No entanto, Moisés também nasceu de mulher. À luz de tudo isso então, João Batista foi maior do que Moisés.
Precisamos prestar atenção ao que Jesus diz pessoalmente aqui: “Entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista”. E o que ele está testificando de João Batista é a verdade. Esse texto fala do cumprimento da palavra profética do Antigo Testamento. Quando Jesus diz: “Porque é este de quem está escrito: Eis que diante da tua face envio o meu anjo, que preparará diante de ti o teu caminho” (Mateus 11:10), ele está citando uma profecia do Antigo Testamento que está em Malaquias 3:1, que diz assim: “Eis que eu envio o meu anjo, que preparará o caminho diante de mim; e, de repente, virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais, o anjo do concerto, a quem vós desejais”.
Deus diz aqui: “Eis que eu envio o meu anjo”, e essa palavra profética se refere a João Batista, de quem Jesus estava falando. Deus prometeu enviar João Batista a essa terra antes de Jesus Cristo; e ele de fato cumpriu essa promessa ao enviá-lo. Melhor dizendo, ao enviar João Batista antes de Jesus Cristo para nos salvar, Deus preparou o caminho da salvação. Jesus estava citando esse texto do Antigo Testamento quando disse em Mateus 11:10: “Eis que diante da tua face envio o meu anjo, que preparará diante de ti o teu caminho.” Não podemos negar que é de João Batista que Jesus está falando aqui.
Todo o texto de Mateus 11:11-14 é a verdade que Jesus falou de João Batista. Não sou eu nem nenhum teólogo que está dizendo isso. Foi o próprio Jesus que disse isso de João Batista e do seu ministério. Quando o Senhor diz em Malaquias, no Antigo Testamento, que enviaria Elias, o que ele estava dizendo é que enviaria um profeta, ou seja, João Batista, que guiaria o povo de Israel e todos neste mundo a Deus.
O que João Batista tinha que fazer quando foi enviado a nós? Ele tinha que passar todos os pecados da humanidade para Jesus Cristo batizando-o, assim como dar testemunho de que ele era o Cordeiro de Deus que tiraria os pecados do mundo. Em outras palavras, ele tinha que fazer com que essa verdade da salvação fosse conhecida por nós. Mensageiro de Deus é o mesmo que servo de Deus. O ministério de João Batista nessa terra era apontar os pecados daqueles que eram desobedientes a Deus, assim como a obra muito importante de passar todos os pecados do homem para Jesus Cristo batizando-o. João Batista disse ao povo: “Raça de víboras, arrependei-vos”. Ele cumpriu o papel de passar os pecados do mundo para Jesus Cristo – ou seja, ele ministrou o batismo que cumpriu toda a justiça de Deus (Mateus 3:15). Ele também ensinou seus discípulos e os enviou a Jesus para que eles fossem seus discípulos. Mais tarde, ele repreendeu o rei Herodes por suas transgressões, foi preso por isso e sofreu o martírio sendo decapitado. Esta foi a sua vida.
 
 

O Ministério de João Batista Foi Tão Importante Assim?

 
Sim. Jesus deu muita ênfase ao ministério de João Batista porque foi através dele que ele cumpriu a vontade de Deus; algo indispensável para passarmos nossos pecados hoje em dia. É por isso que Jesus exaltou pessoalmente o ministério de João Batista. Para nos salvar dos pecados do mundo, Deus preparou antes um cenário que era indispensável para isso acontecer; e enviar João Batista a essa terra como filho de Zacarias fazia parte dessa preparação. É por isso que quando lemos os quatro evangelhos na Bíblia vemos que todos eles falam do ministério de João Batista antes de falar do de Jesus Cristo. Em outras palavras, o ministério de João Batista vem antes do de Jesus. O ministério de Jesus só aparece depois. Então, já que cremos em Jesus Cristo como nosso Salvador, temos que entender que João Batista foi o maior de todos os homens, o representante da humanidade, aquele que passou todos os nossos pecados para Jesus quando o batizou. Em outras palavras, João Batista é o representante da humanidade que passou nossos pecados para Jesus de uma vez por todas ao batizá-lo. Foi por isso que Jesus disse que o reino dos céus sofre violência até hoje, porque seu ministério da salvação não poderia ser completado se ele não tivesse sido batizado por João Batista.
 
 

Como Então o Reino dos Céus Sofre Violência através dos Ministérios de João Batista e Jesus?

 
Isso não quer dizer que João Batista é outro Salvador. Ao contrário, significa que por ele ter obedecido à vontade do Pai e passado os pecados do mundo para Jesus Cristo ao batizá-lo, todo aquele que crê na sua justiça é purificado e pode entrar no céu. Melhor dizendo, significa que João Batista passou todos os pecados do mundo para Jesus ao batizá-lo. E nós chamamos João de Batista justamente porque ele batizou Jesus. Jesus não o chama também de João Batista em Mateus 11:12? E Jesus o chama assim porque foi ele quem passou todos os pecados do mundo para ele quando o batizou.
Nós temos que ler Mateus 3:13-17 para entendermos mais sobre João Batista. Essa passagem fala de quando Jesus foi até João para ser batizado por ele. Está escrito: “‘Então, veio Jesus da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele.’ Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o permitiu. E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: ‘Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo’”.
João Batista fez isso porque este era o seu ministério. E quando ele batizou Jesus, todos os nossos pecados de uma vez por todas foram passados para ele. E depois de aceitar todos os pecados do mundo ao ser batizado por João, Jesus os levou até a cruz, derramou seu sangue e sobre ela morreu, ressuscitou dos mortos ao terceiro dia, e assim se tornou nosso Salvador. Jesus levou sobre si nossos pecados ao ser batizado e se tornou a propiciação por eles. Jesus, o Filho de Deus, levou os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, morreu na cruz por nós e ressuscitou dos mortos. Melhor dizendo, Jesus, o Filho de Deus, levou sobre si os nossos pecados, se tornou a propiciação por eles e o Salvador de todos nós que cremos nisso.
Mas quem dá testemunho dessa verdade então? O próprio João Batista. Este foi o seu ministério; este é o nosso ministério agora. Por isso, a função de João Batista foi muito importante, como está escrito: “E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao Reino dos céus, e pela força se apoderam dele”. Aqueles que creem nessa verdade tomam posse do céu pela fé. E a verdade é que Jesus recebeu todos os pecados do homem de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. Todos os pecados do mundo foram passados para Jesus de uma vez por todas quando João Batista o batizou. Os que creem nessa verdade têm seus pecados purificados e entram no céu por crerem no evangelho da água e do Espírito. A Bíblia diz que o céu é tomado pela força. Colocando de outra forma, é preciso coragem para entrar no reino dos céus. A frase “pela força se apoderam dele” significa que aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito não enfrentam resistência alguma ao tomar posse do reino dos céus. Porém, isso não se refere à força bruta, mas sim tomar o reino dos céus crendo no evangelho da água e do Espírito. Por fim, a fé no evangelho da água e do Espírito acaba sendo uma fé segura que nos leva a tomar posse do reino dos céus.
Amados irmãos, não há justiça alguma ou boas obras em nós. Não há nada em nós além das nossas falhas e jamais poderemos evitar o pecado em nossa vida. Mas apesar disso, Jesus, o Filho de Deus, veio a essa terra, levou sobre si todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, foi crucificado por causa deles, derramou seu precioso sangue na cruz por nós e ressuscitou dos mortos. Por isso, os que entendem essa verdade e creem nela agora não têm mais pecado; ao contrário, eles recebem a vida eterna e se tornam filhos de Deus para sempre. O Senhor nos salvou de uma vez por todas quando foi batizado por João Batista, derramou seu sangue na cruz por nós e ressuscitou dos mortos. Portanto, os que creem que Jesus se tornou seu Salvador ao levar todos os seus pecados quando foi batizado por João Batista, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos, e os que creem nessa verdade pela fé são salvos do pecado e entram no reino dos céus. Por isso que o Senhor disse que “desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao Reino dos céus, e pela força se apoderam dele”.
 
 

Todas as Profecias do Antigo Testamento Foram Até João Batista

 
Jesus também disse que “todos os profetas e a lei profetizaram até João” (Mateus 11:13). Amados irmãos, o Pentateuco, o livro dos profetas maiores e menores, e todos os outros livros do Antigo Testamento falam da lei de Deus e do sistema sacrificial do tabernáculo, que a salvação é alcançada através deste sistema. Enfim, eles profetizam que Jesus viria a essa terra como o Cordeiro de Deus e, assim como os animais do sacrifício do Antigo Testamento que recebiam os pecados dos israelitas pela imposição de mãos, ele também receberia nossos pecados e seria sacrificado para nos salvar de todos eles.
Então, quando João Batista batizou Jesus, isso determinou o fim do Antigo Testamento. E o fato de Jesus ter aceitado este batismo deu início ao Novo Testamento, onde ele se tornou nosso Salvador ao ser batizado, ao morrer na cruz e ressuscitar dos mortos. Em outras palavras, Jesus realizou a remissão de pecados por aqueles que creem na justiça de Deus. A salvação era obtida no Antigo Testamento guardando os mandamentos, a lei e o sistema sacrificial. No Novo Testamento, entretanto, as portas dos céus são abertas para os crentes porque todos os seus pecados foram passados para Jesus Cristo no momento em que ele foi batizado por João Batista e pagou o preço por eles derramando seu sangue na cruz. Assim como os pecados eram passados para o animal do sacrifício no Antigo Testamento pela imposição de mãos, hoje, nos dias do Novo Testamento, podemos ser salvos crendo na Palavra que diz que Jesus tirou todos os pecados da humanidade de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, que ele morreu na cruz por nós, ressuscitou dos mortos e assim nos salvou. Assim como Deus faz com que nós, que vivemos nos dias do Novo Testamento, conheçamos essa verdade através do evangelho da água e do Espírito, ele também faz com que os crentes sejam salvos de todos os seus pecados de uma vez por todas.
Foi por isso que o Senhor disse que “todos os profetas e a lei profetizaram até João” (Mateus 11:13). Amados irmãos, João Batista foi o último profeta do Antigo Testamento, aquele que cumpriu a função de último sumo sacerdote. E já que ele batizou Jesus como o representante da humanidade, ele passou todos os nossos pecados para ele de uma vez por todas. Foi assim que João cumpriu seu chamado. E ele deu testemunho de Jesus um dia depois de tê-lo batizado no rio Jordão dizendo: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Isso quer dizer que Jesus veio a essa terra para salvar o homem dos pecados do mundo, e que ele nos salvou como propiciação levando sobre si nossos pecados. Depois de cumprir sua missão de passar todos os pecados do mundo para Jesus e testificar que ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, João Batista deixou essa terra.
Muitos cristãos consideram João Batista o pioneiro do ascetismo porque dão demasiada ênfase ao seu estilo de vida quando lêem o texto: “E este João tinha a sua veste de pêlos de camelo e um cinto de couro em torno de seus lombos e alimentava-se de gafanhotos e de mel silvestre” (Mateus 3:4). Mas esta é uma visão distorcida, algo como jogar o presente fora e guardar a caixa. Nós temos que entender corretamente a função de João Batista. Ele foi preparado por Deus e nasceu nessa terra para passar todos os pecados do mundo para Jesus, inclusive os seus e os meus.
 
 

João Batista é o “Elias que Havia de Vir” Profetizado no Antigo Testamento

 
Também está escrito: “E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir” (Mateus 11:14). Melhor dizendo, João Batista era o próprio Elias que havia de vir. Quem é este Elias que havia de vir e de quem Jesus falou? O João Batista do Novo Testamento. Devemos sempre aprender a Palavra para conhecê-la mais. Não é porque as pessoas não conhecem a Bíblia que elas não sabem quem é o Elias que viria, ou melhor, que elas acham que este Elias é aquele do Antigo Testamento?
Vamos ler Malaquias 4:5, 6 agora.
“Eis que eu vos envio o profeta Elias,
Antes que venha o dia grande e terrível do SENHOR;
E converterá o coração dos pais aos filhos
E o coração dos filhos a seus pais;
Para que eu não venha e fira a terra com maldição”.
Deus diz aqui que enviaria o profeta Elias a essa terra antes do fim do mundo, antes de julgá-lo. Entretanto, o profeta Elias já tinha morrido no Antigo Testamento. A quem Deus estava se referindo então? Ao profeta que disse que enviaria: “Eis que diante da tua face envio o meu anjo, que preparará diante de ti o teu caminho” (Malaquias 3:1). Elias não era um profeta como os outros. A maioria dos profetas desapareceu depois de entregar sua mensagem, mas o Antigo Testamento diz que, aos olhos de Deus, Elias foi um bravo servo do Senhor que lutou contra os 850 profetas de Baal e Aserá e os derrotou sozinho. O povo de Israel adorava ídolos naquela época, mas ao mostrar que Jeová era o único e verdadeiro Deus, Elias fez com que esse povo tolo voltasse para ele. Em outras palavras, Elias foi um profeta poderoso.
Em Malaquias capítulo 3, Deus promete enviar Elias, um poderoso profeta, a essa terra e cumpre essa promessa enviando João Batista. João Batista cumpriu a função de passar todos os pecados do homem para Jesus Cristo ao batizá-lo no rio Jordão. Depois então, ele deu testemunho do ministério de Jesus Cristo dizendo: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Em outras palavras, foi isso o que João testificou: “Olhem! Aquele é o Cordeiro de Deus que levou os pecados do mundo quando foi batizado por mim; ele agora irá à cruz e derramará seu sangue. Jesus Cristo é a propiciação de Deus Pai pelos nossos pecados. Ele é a oferta de sacrifício preparada para nos salvar dos pecados do mundo”.
Então, por causa deste testemunho de João Batista, não somente o povo de Israel pôde crer em Jesus Cristo e servi-lo como seu Salvador, mas nós também. Através do batismo que João Batista ministrou em Jesus Cristo e do próprio testemunho de que ele entregou sua vida por nós como oferta de sacrifício, nós agora podemos entender que ele de fato é o nosso Salvador e crer nisso.
Meus amados irmãos, se não fosse pelo ministério de João Batista, como poderíamos crer em Jesus Cristo como nosso Salvador? Será que poderíamos ser salvos crendo somente no Jesus Cristo crucificado? Não, pois ainda que crêssemos nisso, seríamos atormentados todos os dias pelo pecado. Mas já que João Batista passou todos os pecados do homem de uma vez por todas para Jesus Cristo ao batizá-lo, nós podemos crer nele como nosso Salvador sem problema algum quando entendemos essa verdade. Vocês não concordam? Claro que sim. Quando Jesus veio a essa terra, ele não tirou os pecados do mundo sozinho. Ele precisou de um servo de Deus que passasse todos os pecados da humanidade para sua cabeça. E este servo foi o próprio João Batista.
 
 
O Ministério de João Batista é Indispensável a Todos Nós
 
Está escrito: “E converterá o coração dos pais aos filhos
e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha e fira a terra com maldição” (Malaquias 4:6). Esse texto mostra como foi importante o papel mediador de João Batista. Deus só nos demonstrou seu amor de fato porque João Batista passou todos os nossos pecados para Jesus Cristo.
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). O grande amor de Deus e toda a sua justiça foram cumpridos pelos ministérios de Jesus e João Batista. E ao cumprir toda a justiça de Deus sendo batizado por João Batista e derramando seu sangue, o Senhor provou o quanto nos ama. Deus fez isso através do seu Filho Jesus Cristo. Ao fazer seu Filho Jesus Cristo ser batizado e receber todos os nossos pecados de uma vez por todas, ao fazer com que ele fosse crucificado e ressuscitá-los dos mortos, Deus provou seu amor por nós que cremos no evangelho da água e do Espírito.
Por essa razão, o conceito de que todos podem ser salvos crendo em Jesus de qualquer jeito e sem entender a Palavra de Deus é algo vazio que vem da ignorância de quem não conhece a Palavra; algo que não passa de um grande absurdo. A razão pela quel Deus enviou Jesus Cristo a essa terra foi nos libertar dos pecados do mundo e nos salvar. Então, Deus preparou João Batista para que nossos pecados fossem purificados e, assim, fôssemos salvos da morte também. Em outras palavras, Deus preparou João Batista e enviou seu Filho Jesus Cristo como propiciação por nós. João Batista passou todos os pecados do mundo para Jesus Cristo de uma vez por todas. Se Jesus tivesse que receber nossos pecados todos os dias, ele ficaria careca. Só que ele não fez isso, mas, ao contrário, tirou todos os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado.
Deus Pai enviou Jesus e João Batista para nos salvar dos pecados do mundo de uma por todas. Quem foi que deu à luz a João Batista nessa terra? Isabel, descendente de Arão e esposa de Zacarias. Foi ela quem deu à luz a João Batista.
A profunda vontade de Deus está oculta aqui. Nos dias do Antigo Testamento, a função de sumo sacerdote não podia ser cumprida por qualquer um. A Bíblia diz que Zacarias e Isabel, pais de João Batista, eram ambos descendentes de Arão (Lucas 1:5). Isso foi muito importante tanto para o ministério de João Batista como o de Jesus.
Hoje em dia, todos que se formam no seminário acabam sendo pastores ou evangelistas. No entanto, todo pastor precisa conhecer o ministério de João Batista e Jesus para pastorear. Todos nós cremos que, para nos salvar dos pecados do mundo, Deus preparou João Batista primeiro, e depois Jesus Cristo. Foi assim que ele demonstrou todo o seu amor por nós.
Aleluia! Que o Senhor abençoe a todos!