Sermões

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 1-8] (Lucas 1:26-38) O Amor de Deus e a Graça Salvadora Dada aos Humildes

(Lucas 1:26-38)
“E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria. E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: ‘Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres.’ E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta. Disse-lhe, então, o anjo: ‘Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pór-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.’ E disse Maria ao anjo: ‘Como se fará isto, visto que não conheço homem algum?’ E, respondendo o anjo, disse-lhe: ‘Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus. E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril; porque para Deus nada é impossível.’ Disse então Maria: ‘Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra.’ E o anjo ausentou-se dela.”
 
(Lucas 1:45-55)
“‘Bem-aventurada a que creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do SENHOR lhe foram ditas. Disse então Maria:
A minha alma engrandece ao Senhor,
E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador;
Porque atentou na baixeza de sua serva;
Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada,
Porque me fez grandes coisas o Poderoso;
E santo é seu nome.
E a sua misericórdia é de geração em geração sobre os que o temem.
Com o seu braço agiu valorosamente;
Dissipou os soberbos no pensamento de seus corações.
Depôs dos tronos os poderosos,
E elevou os humildes.
Encheu de bens os famintos,
E despediu vazios os ricos.
Auxiliou a Israel seu servo,
Recordando-se da sua misericórdia;
Como falou a nossos pais,
Para com Abraão e a sua posteridade, para sempre’”.
 
 
O Senhor Quer Nascer em Nosso Coração
 
Já que estamos celebrando o nascimento de Jesus Cristo agora, devemos nos lembrar que o Espírito de Cristo, o Espírito Santo, entrou no coração dos que aceitaram Jesus como seu Senhor e Salvador e receberam a remissão de pecados crendo no que Deus disse e no que Jesus fez através do evangelho da água e do Espírito. Nossa salvação do pecado é como a concepção de Jesus pela obediência de Maria. Sendo assim, todos nós temos que aceitar a Palavra de Deus no Natal, como fez Maria.
Maria não ficou grávida à força. Ela ficou grávida porque aceitou a mensagem do anjo trazida por Deus e a obedeceu. E ao aceitar a Palavra de Deus, Maria pôde conceber e dar à luz ao Filho de Deus, o Salvador de toda a humanidade. Isso nos mostra que foi somente sua fé em Deus, não seu poder humano, que tornou o impossível possível. Maria disse que era uma simples serva do Senhor e estava pronta para obedecer ao que ele lhe dissesse.
Maria disse ao anjo então: “Eis aqui a serva do Senhor!” Ela obedeceu à Palavra de Deus, já que creu que a Palavra do Senhor se cumpriria exatamente como ele disse. Ela aceitou a Palavra de Deus em seu coração pela fé. Foi assim que ela pôde conceber Jesus e dar à luz a ele. O mesmo aconteceu quando recebemos a remissão de pecados crendo na justiça de Jesus. Nós cremos no que o Senhor disse, que ele tirou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito de uma vez por todas. No Antigo Testamento, os anjos entregavam as mensagens de Deus, mas agora quem faz isso são os justos que creem no evangelho da água e do Espírito. Os justos têm um status maior do que os anjos. Eles dizem às pessoas: “Jesus levou todos os seus pecados ao ser batizado por João Batista no rio Jordão e foi condenado pelos seus pecados na cruz. É por isso que vocês não têm mais pecado”. Através dos justos, Deus envia sua mensagem de que ele preparou João Batista e Jesus Cristo para nos salvar do pecado e nos tornar justos de uma vez por todas.
O Senhor quer nascer em nosso coração. Mas ele só pode fazer isso pelo evangelho da água e do Espírito e pela nossa fé na Palavra de Deus. O Senhor quer entrar em nosso coração para beber e comer conosco. Ele quer viver para sempre com os crentes no evangelho da água e do Espírito. Ele disse que estaria com os discípulos até a consumação dos séculos. E nós só podemos ser filhos de Deus confessando nossa fé na sua Palavra, como fez Maria. Ela disse que era serva do Senhor e permitiu que tudo acontecesse com ela segundo a sua Palavra. Se crermos na Palavra de Deus, Jesus também poderá nascer em nosso coração. Nós podemos ter Jesus Cristo no coração se tivermos fé nele, que veio pela água e pelo espírito. Você está me entendendo? O Senhor está sempre conosco, não importa as circunstâncias.
 
 
Maria foi usada por Deus Para Cumprir Sua Justiça
 
Maria era apenas uma humilde serva antes de conceber o Senhor. Há muitos que hoje oram a Maria. Eles a adoram como se ela fosse Deus. Eles oram assim: “Maria, santa mãe de Deus, orai por todos nós”. Eles insistem que Maria é mãe de Deus porque ela é mãe de Jesus Cristo, o verdadeiro Filho de Deus. Mas só que ela era apenas uma humilde serva antes de ouvir a mensagem de Deus. Ao aceitar a Palavra de Deus pela fé e obedecê-la, ela recebeu de Deus a graça da salvação. A graça de Deus veio sobre ela. E o anjo a saudou dizendo: “Salve, agraciada”. Todos nós recebemos o favor de Deus ao sermos salvos. Deus enviou Jesus e remiu os pecados dos que creem na justiça de Jesus. Em outras palavras, Deus nos vestiu com sua justiça. Maria também recebeu a graça da salvação.
Mas ela era um ser humano como nós, que recebeu o favor de Deus quando creu na sua Palavra. Nós, seres humanos, temos maridos e esposas, mas o Deus santo não é como nós. Ele não é uma criatura. E isso é o mesmo que dizer que Deus não tem sexo como os seres humanos. Então Maria não é esposa de Deus. Lucas 1:35 diz assim: “E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra”. E o versículo continua dizendo: “Por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus”.
Nós temos que entender que este versículo cumpre a aliança de Deus feita no Antigo Testamento, de que ele levaria todos os nossos pecados. Ele se refere ao fato de Jesus ter nascido em carne através do corpo de Maria, que ele passou pela mesma experiência que nós e ficou nove meses no ventre de Maria antes de nascer, e que ele foi batizado ao fazer trinta anos por João Batista, que era descendente do sumo sacerdote Arão. Melhor dizendo, ela foi um instrumento para a salvação. O Senhor tomou emprestado o corpo da virgem Maria para nos salvar dos pecados do mundo, assim como é preciso um arado para preparar a terra, como é preciso a fé dos justos para pregar o evangelho da água e do Espírito, e como Deus usa instrumentos da sua justiça para testificá-la. Deus veio a essa terra num corpo carnal através do corpo de virgem Maria.
Mas por que Jesus teve que nascer através de uma virgem? Se ele tivesse nascido do mesmo jeito que nascem todos os homens, ele teria nascido pecador. Foi por isso que ele nasceu através de uma virgem. Deus usou seu poder e nasceu através de uma virgem para não fazer parte deste mundo pecador. Se ele tivesse nascido como um pecador, ele não poderia tirar os pecados do mundo como o Cordeiro de Deus. Então, ele tomou emprestado o corpo da virgem Maria para se tornar o Cordeiro de Deus sem defeito. Isso foi profetizado por Isaías setecentos anos antes de Jesus nascer nessa terra. Isaías 7:14 diz assim: “Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel”. A vinda de Jesus a essa terra através de uma virgem foi profetizada setecentos anos antes da sua vinda. Mateus 1:23 diz a mesma coisa: “Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco”. Jesus Cristo, que é o próprio Deus e nasceu através de uma virgem para estar conosco e levar todos os nossos pecados sobre seu corpo ao ser batizado. O Senhor usou por algum tempo o corpo de uma virgem para cumprir a obra da salvação e salvar o homem do pecado. É o Senhor que está nos dizendo essa verdade.
Deus não escolheu Maria porque, de um ponto de vista carnal, ela era melhor do que as outras mulheres. Ele escolheu nascer através dela para cumprir a Palavra que foi profetizada por Isaías. O Rei dos reis escolheu nascer como um simples ser humano através de Maria e nos salvou dos pecados do mundo. Deus tomou emprestado o corpo de uma virgem para vir a este mundo e nos salvar do pecado. Ele não usou meios naturais para nos mostrar sua obra, mas um meio sobrenatural usando o corpo de uma virgem.
Maria, citada no texto bíblico deste capítulo, era apenas uma pessoa comum como nós. Claro que ela recebeu um favor especial de Deus. E por quê? Porque ela aceitou a mensagem de Deus trazida pelo anjo e a obedeceu de coração. E receber a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito é a mesma coisa. Maria recebeu a remissão de pecados também. Ela carregou Jesus em seu ventre por nove meses e depois deu à luz a ele. Quando Jesus tinha 12 anos, Maria o perdeu quando voltava de Jerusalém, mas o encontrou três dias depois no templo com os mestres da lei discutindo sobre isso. Jesus então disse: “Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai?” (Lucas 2:49). E ela guardou tudo isso no coração. Ela deve ter se lembrado que Jesus havia nascido dela, mas que ele era o Filho de Deus e o Salvador. Então, ele não pertencia a ela, mas a Deus.
Maria creu na Palavra de Deus e visitou Isabel quando estava grávida de Jesus. Isabel estava grávida de João Batista. E naquela hora, João Batista reconheceu Jesus e saltou no seu ventre. Foi isso que aconteceu quando Isabel e Maria se encontraram.
Isabel saudou Maria com alegria, como está escrito: “Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre! E de onde me provém que me venha visitar a mãe do meu Senhor?” (Lucas 1:42, 43). Era Jesus que estava no ventre de Maria. Isabel então elogiou Maria pela sua fé e disse: “Bem-aventurada a que creu, porque serão cumpridas as palavras que lhe foram ditas da parte do Senhor” (Lucas 1:45).
 Cheia do Espírito Santo, Maria profetizou então:
“A minha alma engrandece ao Senhor,
E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador;
Porque atentou na baixeza de sua serva;
Pois eis que desde agora todas as gerações me chamarão bem-aventurada” (Lucas 1:46-48).
Irmãos, Maria era mesmo abençoada. Ele recebeu um grande favor de Deus porque deu à luz ao Senhor. Do mesmo modo, se fizermos a obra do evangelho, nós seremos o povo abençoado de Deus. E esta é uma bênção verdadeira. Maria disse que Deus não se importou com a condição humilde da sua serva.
 
  
Maria Louvou a Retidão, a Justiça, a Misericórdia e o Amor de Deus
 
Maria se considerava uma pessoa simples. Mas o que os religiosos dizem dela? A Bíblia diz claramente que ela chamou a si mesma de serva. Ela se humilhou totalmente e achava uma grande bênção o Senhor usar uma pessoa tão simples como ela. Na verdade, ela foi apenas uma das muitas pessoas que foram usadas por Deus. Ela disse: “Porque me fez grandes coisas o Poderoso; e santo é seu nome” (Lucas 1:49). O Poderoso deste texto é Deus. O Deus de toda a criação se tornou um feto no corpo de Maria pela sua Palavra. Jesus Cristo nasceu do corpo da virgem Maria.
“E a sua misericórdia é de geração em geração Sobre os que o temem” (Lucas 1:50).
Os que concebem Jesus em seu coração e deixam que ele nasça em seu coração são realmente abençoados e tementes à Palavra de Deus. Deus favorece os que temem a sua Palavra. Ele trabalha e habita naqueles que o temem. Deus não pode habitar naqueles que não o temem. Os que temem e amam a Deus verão sua misericórdia de geração a geração. A graça da salvação de Deus vem sobre aqueles que o temem.
“Com o seu braço agiu valorosamente;
Dissipou os soberbos no pensamento de seus corações” (Lucas 1:51).
Nosso Senhor veio a essa terra e salvou os que o temem, mas dissipou os que são orgulhos e insolentes com ele. Deus destrói os que o desafiam com pensamentos arrogantes. Diz a lenda que Pôncio Pilatos ficou louco depois que entregou Jesus para ser crucificado e morreu assim. Deus também castiga os que fazem mal ao seu povo. Embora Jesus tenha nascido para ser o Salvador, ele também julga os orgulhosos como Juiz.
O menino Jesus que nasceu do ventre de Maria era o Deus com toda autoridade e poder. Deus dissipa aqueles que são orgulhosos em seu coração, como está escrito: “Depôs dos tronos os poderosos, E elevou os humildes” (Lucas 1:52). Deus abate os que desprezam seu poder, sua autoridade e sua honra. E se ele não tivesse vindo a essa terra, os poderosos manteriam seu poder. Nós podemos ver que os poderosos deste mundo passam seu poder para seus filhos e netos. E isso acontece porque, enquanto mantém seu poder, eles impedem que outros o tomem deles.
Todavia, Deus destitui de todo poder os que são soberbos e orgulhosos. Ele veio para alimentar os famintos, vestir os desprovidos e fortalecer os fracos. Mas ele abate os ricos e poderosos e dissipa os orgulhosos. Jesus, que veio como um bebê, fez tudo isso nessa terra.
“Encheu de bens os famintos e despediu vazios os ricos” (Lucas 1:53).
O Senhor exaltou os humildes (Lucas 1:52). É fabuloso como Deus exalta os humildes. Eu quero te contar meu próprio testemunho. Eu não preciso falar de mais ninguém. Minha vida foi muito simples, e eu não tinha nenhum lugar para ir e ninguém para recorrer. E já que eu não tinha dinheiro, como eu poderia viver então? Quando eu fiz de tudo para me levantar, eu fiquei doente. Eu tive uma formação muito simples. Eu seria alguém sem esperança alguma se não fosse o Senhor e sua justiça.
Eu cri em Jesus quando tinha vinte e poucos anos. E dez anos depois, eu pude ser salvo dos meus pecados através do evangelho da água e do Espírito quando eu aceitei Jesus como meu Salvador. Durante os dez primeiros anos de conversão, eu não conhecia o evangelho da água e do Espírito e tinha uma vida de fé miserável. E tudo que eu tinha a fazer quando estava no seminário era acabar o semestre e escrever uma tese para conseguir meu diploma de mestre em teologia. Só que eu me sentia frustrado e arrasado pelo fato de não conhecer bem a Bíblia para ensinar. Eu não tinha certeza do que eu podia fazer como pastor, embora tenha conseguido todas as qualificações para isso do ponto de vista humano.
Deus então falou ao meu coração através da sua Palavra: “Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela” (Salmos 127:1). Eu pensei então: “Se Deus não me ordenasse ao pastorado, que tipo de pastor eu seria se fosse ordenado pela minha denominação?” Eu estava arrasado. Foi então que começou meu último semestre. Um dia, eu fingi que tinha ido para o meu dormitório, peguei minha mala, fugi e fiquei vagando sem direção. Então eu pensei: “Do que adianta continuar estudando no seminário? Por que eu vou completar este último semestre se meu conhecimento não vai valer nada?” Naquela época, eu me senti miserável diante de Deus. Mas ele veio ao encontro de um ser miserável e simples como eu com a verdade do evangelho da água e do Espírito. Deus me visitou com sua Palavra. Aí então, ele exaltou um ser simples como eu. O que eu estou dizendo é que Deus exaltou a mim e a vocês que receberam a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito.
Mas se não fôssemos pessoas simples assim, nós nunca poderíamos ser exaltados por Deus. Meus irmãos, lembrem-se que Deus exalta os humildes. Ele exaltou você e a mim. Eu não estou certo quanto a vocês, mas eu fui muito exaltado. Eu era um miserável que não tinha esperança alguma. Mas o Senhor exaltou alguém como eu. E eu sou muito grato a ele por isso.
“Encheu de bens os famintos,
E despediu vazios os ricos” (Lucas 1:53).
E ele fez isso mesmo. Os ricos podem levar consigo seu dinheiro quando morrem? Nós entramos nessa vida sem nada e é assim que a deixamos. Alexandre o Grande disse certa vez: “Já que eu não trouxe nada ao nascer, faça uma abertura no meu caixão e mostrem minhas mãos vazias, a fim de que todos possam ver que eu estou partindo sem nada”. Ele conhecia a verdade. Sabia que tinha nascido sem nada e que ia morrer sem nada também, embora fosse muito rico. Foi por isso que ele disse aos outros dizer a verdade.
Deus despede o rico sem nada. Por outro lado, alimenta o faminto com coisas boas. Irmãos, como é bom ouvir a Palavra de Deus e ter comunhão com ele? Isso é o mesmo que nos sentirmos saciados.
Irmãos, eu quero que vocês ouçam os sermões daqueles que não entendem o evangelho da água e do Espírito. Quanto mais vocês os ouvirem, mais famintos vocês ficarão. Estes sermões jamais nos saciam, por mais que os ouçamos por mais de dez anos. Eles podem até parecer bons quando vocês os ouvem pela primeira vez quando se convertem, mas com o passar do tempo, por mais que os ouçam vocês continuam famintos. Se vocês ouvi-los por cinquenta anos, vocês acabarão morrendo de fome.
Nós agora somos a fonte de bênçãos porque recebemos a bênção da justiça do Senhor. Nós somos abençoados e também compartilhamos essas bênçãos com os outros. Somos filhos de Deus e temos Jesus Cristo no coração; por isso que podemos fazer a obra espiritual.
O mundo está chegando ao fim. E os israelitas até hoje estão esperando o Messias prometido no Antigo Testamento. Mas quando eles não encontrarem o Messias e descobrirem que ele já veio, eles crerão que Jesus Cristo é Deus e veio a essa terra dois mil anos atrás como seu Salvador.
Eles saberão que Jesus, a quem entregaram aos soldados romanos dois mil anos atrás, é o Messias que ressuscitou dos mortos ao terceiro dia e agora está assentado em um trono no céu. Eles reconhecerão que houve muitas testemunhas oculares da ressurreição de Jesus, e que essa evidência histórica mostra que ele é o Salvador. Quando os israelitas crerem no evangelho da água e do Espírito, o mundo estará perto do fim. Não haverá mais nada a fazer.
Os israelitas irão sofrer muito para que possam voltar para Deus, e um evento específico marcará isso. Surgirá um político que será como o rei deste mundo e o influenciará como servo de Satanás. Ele unirá a todos e criará um único governo neste mundo. E para ter o controle de todas as pessoas, ele colocará uma marca na sua fronte ou na sua mão direita (Apocalipse 13:16-18). Elas terão que fazer tudo que ele mandar então. Sob seu domínio, haverá vários tipos de pessoas: um deles será os crentes de Deus que não receberão a marca; outros crerão em Deus, mas receberão a marca para sobreviver; outros ainda crerão em Deus, mas também crerão neste governante como seu salvador. Mas os justos serão separados dos pecadores.
Também haverá muitos mártires. O livro de Apocalipse diz que haverá muitas pessoas que crerão na justiça de Deus. Esta será a última colheita. Quando chegar a hora, muitos que creem no evangelho da água e do Espírito retornarão para o Senhor. Eles serão perseguidos e morrerão por causa da sua fé. A Bíblia diz que muitos mártires surgirão e confessarão sua fé em Deus; então chegará o fim. Doenças terríveis, mas não fatais, surgirão em todos os lugares. Catástrofes naturais irão acontecer nos quatro cantos da terra. A Bíblia diz que isso vai mesmo acontecer um dia.
Deus acabará com este mundo depois de salvar seu povo. Irmãos, isso não é ficção científica, mas uma verdade que vai acontecer. A era das ideologias passou quando o comunismo ruiu. Mas o que domina o mundo hoje? Não é uma ideologia ou doutrinas, mas é o poder econômico que domina tudo. Um líder surgirá na área econômica e liderará a economia mundial de modo extraordinário. Hoje há uma competição acirrada por poder entre as organizações econômicas mundiais, tais como a APEC, NAFTA e UE. A APEC foi criada para beneficiar os países da Ásia e do Pacífico, e a União Europeia busca colocar a Europa à frente da liderança mundial. Em outras palavras, a UE quer restaurar o poder econômico da Europa. A NAFTA foi criada com a intenção de manter o lucro dos países da América do Norte. Mas quando surge um problema, eles começam a disputar entre si e nada dá certo. Se algum deles se isolar, acabará a unidade entre eles e seu acordo será revogado.
Quando houver colapso no mundo e muitas mudanças, alguém extraordinário, capaz e com forte poder de negociação surgirá resolver os problemas. O mundo o ouvirá e dependerá dele então, ficando assim tudo sujeito ao seu domínio. Quando isso acontecer, as indústrias eletrônicas e de computação serão mais ainda desenvolvidas do que agora e sua importância será ainda maior. Quando chegar a hora, um governo único fará com que todos usem uma marca como um código de barras. E através destes códigos de barras, ele poderá controlar todo o mundo. Uma só pessoa poderá administrar tudo através do código de barras.
É provável que os cristãos e ímpios serão separados nessa ocasião, e os crentes nascidos de novo serão mortos pelos ímpios, se eles ainda estiverem vivos. Mas se algum crente tiver alguma proteção especial de Deus, ele ficará vivo até o fim. Certo mesmo é que os crentes, tendo ou não uma morte rápida, serão levados para o céu quando o Senhor voltar. Os túmulos dos crentes mortos se abrirão e eles voltarão à vida. O Senhor os ressuscitará. E os vivos serão transformados também antes de ser levados pelo Senhor. Isso não parece ficção para vocês? Se pensarmos nisso numa perspectiva humana, parece desenho animado. Mas isso com certeza acontecerá no futuro.
 
 
‘Essa Terra Chegará ao Fim’, E Isso Não é Uma História de Ficção Científica, Mas Algo que Vai Acontecer de Verdade
 
O que eu estou dizendo é que isso não é uma história de ficção científica, mas verdade. Você e eu temos que crer nisso. As pessoas não pensam muito nisso. Mas se pensassem, elas enlouqueceriam. E é por isso que elas criam outras histórias para ocupar sua mente.
A geração do tempo de Noé também era como esta. As pessoas hoje comem, bebem e desfrutam do presente como se não houvesse o amanhã. Essa geração é como a geração de Noé. É por isso que não há futuro para a humanidade. O ar, a água, a economia e tudo que diz respeito à vida estão ficando pior. Na verdade, cada vez pior. Nós vivemos os dias mais pacíficos e prósperos que já existiram. E só não consegue ver isso quem está enfrentando problemas. Mas aqueles que creem na Palavra vencerão as adversidades que virão pela fé; eles sofrerão menos quando a tribulação começar, pois seu coração estará preparado para ela.
Por outro lado, os ímpios sofrerão muito mais porque não entenderão nada. Os cientistas dizem que os recursos naturais do mundo acabarão totalmente por volta de 2020 ou 2030 no máximo. Muitos não creem nisso, só que por mais que eles não creiam, isso vai mesmo acontecer. E temos que entender que há muita diferença entre crer ou não crer nisso. Eu não estou dizendo isso como uma ameaça vazia. Eu só estou advertindo vocês a ficar alertas para o fim deste mundo, já que isso com certeza logo acontecerá. Deus lançará essas pessoas na panela da tribulação e as cozinhará vivas. Deus pode fazer isso, e se ele decidir fazer, ele fará mesmo. A Bíblia nos fala sobre isso. Nos últimos dias, nós viveremos pela fé e contaremos com a proteção de Deus. Deus guardou sua igreja em Filadélfia na hora da tribulação (Apocalipse 3:10), e haverá igrejas que serão guardadas com um carinho especial por Deus. Mas muitos o trairão e sofrerão com a tribulação nos tempos do fim.
Eu tenho certeza de que aqueles que afirmam ser justos, mas sem o testemunho da Palavra de Deus em seu coração, trairão a Deus no fim. Quando forem pressionados para aceitar a marca da besta, eles acabarão aceitando-a, pensando assim: “Se eu não aceitar a marca, eu não poderei levar meus filhos ao hospital quando eles estiverem doentes, e também não poderei comprar alimentos para eles. Eu recebi a remissão de pecados, então, Deus não me mandará para o inferno só porque eu recebi a marca”, mesmo sabendo que não deveriam recebê-la. Uma pessoa como esta dirá aos subordinados do Anticristo: “Está bem! Coloquem a marca enquanto eu estiver dormindo”. Mas eles dirão: “Não, isso é algo pessoal. Se você não aceitar o sistema, você não poderá receber a marca. Você só a receberá se o aceitar”. A pessoa então aceitará o sistema e receberá a marca.
Irmãos, vocês precisam entender que há muito mais na providência de Deus do que o evangelho da água e do Espírito. Este mundo chegará ao fim e será julgado, mas nós viveremos como reis no novo mundo por mil anos. Deus acabará com este mundo e nos dará novos céus e nova terra para que vivamos com ele para sempre. Eu também peço a vocês que creiam que aqueles que não nasceram de novo acabarão no fogo eterno. É um absurdo tentar entender Deus com nossa mente tão pequena, menor do que uma abóbora. Isso é uma piada. Como podemos estudar e entender Deus com nosso cérebro tão limitado? Crer na Igreja de Deus de coração é a única forma de se aproximar de Deus. Como podemos confiar em Deus se o julgamos? Tudo que temos que fazer é confiar na Palavra de Deus e esperar.
Creia nessa verdade então! E lembrem-se de que eu não estou fazendo ameaças vazias, só tentando preparar vocês para a tribulação que está por vir. Eu não estou dizendo a vocês para se preparar para deixar este mundo. O que eu estou dizendo é que vocês não devem se apegar ao que têm. Já que o fim está próximo, eu vou procurar ter a vida mais justa que eu puder. E por quê? Porque essa é a coisa mais sábia a fazer nos últimos dias.
Se ainda nos restasse muito tempo antes do fim do mundo, eu gostaria de deixar o máximo de literatura e livros cristãos que eu pudesse. Se o mundo não acabar tão rápido e o Senhor não voltar logo, poderemos fazer com que o evangelho floresça em toda a terra. Assim como os crisântemos florescem no outono, poderemos fazer com que a fé no verdadeiro evangelho floresça em todos os lugares. Isso é o que eu desejo, mas, na verdade, a Palavra de Deus e os eventos atuais nos mostram claramente os sinais do fim dos tempos. Quando as catástrofes começarem será como um efeito dominó. Um terremoto fará com que essa terra vire um inferno, embora vivamos tranquilos agora. Em suma, o fim de tudo logo chegará.
Como todos vocês sabem, desastres naturais certamente acontecerão. E eles ficarão piores com o passar do tempo. Eu peço então a vocês que se preparem para isso. Nós que cremos no Senhor temos que guardar Sua Palavra no coração e viver pela fé. Vocês estão entendendo?
 
 
Jesus Tirou Todos os Nossos Pecados com o Evangelho da Água e do Espírito de Uma Vez por Todas
 
Os que creem na justiça de Deus não têm pecado. Não há pecado nos crentes. Já que Jesus Cristo foi batizado por João Batista, nossos pecados foram passados para ele e agora não temos mais nenhum pecado. Jesus foi condenado à cruz, mas ressuscitou, agora está assentado à destra do trono do Pai e voltará. É isso que temos que entender e crer. Todo aquele que não crê nisso de coração está propenso a trair o Senhor. Nós só temos poder para fazer a obra de Deus e não traí-lo quando sua Palavra ocupa o centro do nosso coração.
Irmãos, como o fim do mundo está próximo, temos que vigiar cada vez mais e orar de todas as formas. Eu espero que vocês permaneçam fiéis a Deus pela fé na sua Palavra. Nosso Senhor prometeu que salvará os que guardarem a fé quando a tribulação vier.
No texto bíblico deste capítulo, o anjo Gabriel aparece a Maria e diz: “Salve, agraciada; o Senhor é contigo”. Irmãos, imaginem um anjo aparecendo para vocês. Como Maria deve ter ficado surpresa! Vamos ler o texto: “E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres. E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta. Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pór-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim” (Lucas 1:28-33).
O anjo disse a Maria: “Não temas, porque achaste graça diante de Deus. E eis que em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, e pór-lhe-ás o nome de Jesus” (Lucas 1:30-31). Maria não havia conhecido homem algum, mas Deus disse que ela daria à luz um filho. Ele disse que Deus faria o que havia prometido. A Bíblia diz que Isabel, prima de Maria, também ficou grávida exatamente como o anjo disse. Isabel, que deu à luz a João Batista, era descendente da casa de Arão, o sumo sacerdote. Isabel não pôde ter filhos quando era mais nova, mas teve um bebê em idade avançada. Mas isso só foi possível porque ela teve fé e aceitou a mensagem do anjo.
Maria também engravidou ao aceitar a mensagem do anjo. Ela confessou que era uma simples serva do Senhor e orou para que a vontade de Deus se cumprisse. Por ter sido obediente, ela pôde conceber Jesus, que cresceu em seu ventre e veio a este mundo. Ao aceitar a Palavra de Deus, Maria concebeu Jesus e deu à luz a ele.
O que Maria fez para conceber Jesus é o mesmo que nós fizemos para recebê-lo em nosso coração. Deus não enviou anjos para nós como fez com Maria, mas falou conosco através dos seus servos: “Eu tirei todos os seus pecados. Vocês agora são filhos de Deus e seu povo”. Deus revelou seu plano através da sua Palavra e foi concebido em nós. Quando nós aceitamos a Palavra de salvação de Deus, ele nos adota como seus filhos. Jesus é o Filho de Deus e fará com que sejamos seus filhos como ele também. Já que estamos celebrando o Natal, temos que meditar bastante nessa verdade para entendê-la.
Maria era virgem e nunca tinha dormido com um homem. Como ela pôde ter um bebê então? Como ela pôde dar à luz a Jesus, o Filho de Deus, o Messias e o Salvador? Eu quero que vocês entendam que isso aconteceu porque Maria creu no que o anjo lhe disse. Ela só pôde conceber Jesus e dar à luz a ele pela sua fé na Palavra.
Vocês também podem ser filhos de Deus e anunciar o evangelho da água e do Espírito se aceitarem a Palavra de Deus em seu coração. A verdadeira salvação começa ao aceitar a Palavra de Deus, o evangelho da água e do Espírito, pela fé. Ele é a expressão do amor de Deus e o dom da salvação.