ስብከቶች፤

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-54] Tome posse das bênçãos de Jacó (Gênesis 27:1-29)

(Gênesis 27:1-29)
“E aconteceu que, como Isaque envelheceu, e os seus olhos se escureceram, de maneira que não podia ver, chamou a Esaú, seu filho mais velho, e disse-lhe: Meu filho. E ele lhe disse: Eis-me aqui. E ele disse: Eis que já agora estou velho, e não sei o dia da minha morte; agora, pois, toma as tuas armas, a tua aljava e o teu arco, e sai ao campo, e apanha para mim alguma caça. E faze-me um guisado saboroso, como eu gosto, e traze-mo, para que eu coma; para que minha alma te abençoe, antes que morra. E Rebeca escutou quando Isaque falava ao seu filho Esaú. E foi Esaú ao campo para apanhar a caça que havia de trazer. Então falou Rebeca a Jacó seu filho, dizendo: Eis que tenho ouvido o teu pai que falava com Esaú teu irmão, dizendo: Traze-me caça, e faze-me um guisado saboroso, para que eu coma, e te abençoe diante da face do Senhor, antes da minha morte. Agora, pois, filho meu, ouve a minha voz naquilo que eu te mando: vai agora ao rebanho, e traze-me de lá dois bons cabritos, e eu farei deles um guisado saboroso para teu pai, como ele gosta; e levá-lo-ás a teu pai, para que o coma; para que te abençoe antes da sua morte. Então disse Jacó a Rebeca, sua mãe: Eis que Esaú meu irmão é homem cabeludo, e eu homem liso; Porventura me apalpará o meu pai, e serei aos seus olhos como enganador; assim trarei eu sobre mim maldição, e não bênção. E disse-lhe sua mãe: Meu filho, sobre mim seja a tua maldição; somente obedece à minha voz, e vai, traze-mos. E foi, e tomou-os, e trouxe-os a sua mãe; e sua mãe fez um guisado saboroso, como seu pai gostava. Depois tomou Rebeca os vestidos de gala de Esaú, seu filho mais velho, que tinha consigo em casa, e vestiu a Jacó, seu filho menor; e com as peles dos cabritos cobriu as suas mãos e a lisura do seu pescoço; e deu o guisado saboroso e o pão que tinha preparado, na mão de Jacó seu filho. e foi ele a seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui; quem és tu, meu filho? E Jacó disse a seu pai: Eu sou Esaú, teu primogênito; tenho feito como me disseste; levanta-te agora, assenta-te e come da minha caça, para que a tua alma me abençoe. Então disse Isaque a seu filho: Como é isto, que tão cedo a achaste, filho meu? E ele disse: Porque o Senhor teu Deus a mandou ao meu encontro. E disse Isaque a Jacó: Chega-te agora, para que te apalpe, meu filho, se és meu filho Esaú mesmo, ou não. Então se chegou Jacó a Isaque seu pai, que o apalpou, e disse: A voz é a voz de Jacó, porém as mãos são as mãos de Esaú. E não o conheceu, porquanto as suas mãos estavam cabeludas, como as mãos de Esaú seu irmão; e abençoou-o. E disse: És tu meu filho Esaú mesmo? E ele disse: Eu sou. Então disse: Faze chegar isso perto de mim, para que coma da caça de meu filho; para que a minha alma te abençoe. E chegou-lhe, e comeu; trouxe-lhe também vinho, e bebeu. E disse-lhe Isaque seu pai: Ora chega-te, e beija-me, filho meu. E chegou-se, e beijou-o; então sentindo o cheiro das suas vestes, abençoou-o, e disse:
‘Eis que o cheiro do meu filho
É como o cheiro do campo,
Que o Senhor abençoou;
Assim, pois, te dê Deus
Do orvalho dos céus,
E das gorduras da terra,
E abundância de trigo e de mosto.
Sirvam-te povos,
E nações se encurvem a ti;
Sê senhor de teus irmãos,
E os filhos da tua mãe se encurvem a ti;
Malditos sejam os que te amaldiçoarem,
E benditos sejam os que te abençoarem.’”
 
 
Amados irmãos, como estava o jantar?
Dizem que a Bíblia é uma figura enigmática que oculta a justiça de Deus. E quanto mais eu a leio, mais tenho certeza disso. O texto bíblico que acabamos de ler me leva a ter a mesma opinião.
Vemos aqui Isaque e sua esposa Rebeca, e seus dois filhos, Esaú e Jacó. Isaque já era idoso, então chamou seu primogênito e pediu para ele fazer um guisado. Sua intenção com isso era comer o guisado e abençoar Esaú pela última vez. Mas Isaque estava muito velho e frágil, e já não enxergava muito bem. Por esta razão, sua esposa Rebeca e Jacó, seu segundo filho, o enganara, e Jacó recebeu a bênção que pertencia ao primogênito. Este é o resumo do texto bíblico deste capítulo.
 
 
Isaque chamou seu primogênito, Esaú
 
Eu creio que Isaque não já não enxergava quase nada por causa da idade. Mas apesar disso, ele conseguia distinguir a voz e os sons que ouvia. É difícil entender então por que não percebeu quando Jacó se passou por seu irmão. No entanto, a Bíblia é mais uma revelação do que está oculto na justiça de Deus do que um simples relato histórico. Sendo assim, temos que analisar bem a justiça de Deus oculta no texto bíblico deste capítulo.
Isaque já era velho e não enxergava bem, então mandou chamar seu filho Esaú.
“Meu pai amado, estou aqui.” Então Isaque disse a Esaú: “Filho, eu estou muito velho e à beira da morte. Pegue suas armas, vá para o campo e traga uma boa caça. Faça meu prato favorito e traga para mim. Depois que você fizer isso, eu vou comer e então o abençoarei de todo o meu coração antes de morrer.” E depois que Isaque disse isso, Esaú respondeu: “Está bem, pai. Eu farei isso” e então pegou seu arco e sua aljava, e foi para o campo caçar. Depois que voltou da caça, Esaú fez o guisado que seu pai mais gostava. Só que já era tarde demais.
A Bíblia traz relatos de Deus e seus servos, assim como do seu povo. Além disso, ela também fala da providência de Deus, pela qual ele concede suas bênçãos ao seu povo através dos seus servos. É claro que em alguns casos ele age sozinho, mas geralmente usa os servos que escolheu nesta terra.
No texto bíblico deste capítulo, vemos que Rebeca, mulher de Isaque, ouviu a conversa que ele teve com seu filho primogênito, Esaú. E ela amava mais o caçula, Jacó, do que Esaú. Por isso que ela queria que Jacó recebesse a bênção que deveria ser de Esaú. Humanamente falando, o preconceito de Rebeca pode nos levar a vê-la como uma mãe que tinha preferência entre seus filhos.
 
 
Rebeca ouviu a conversa e ajudou Jacó a roubar a bênção de Esaú
 
Após ouvir tudo que seu marido disse ao seu primogênito, Rebeca disse a Jacó: “Você não precisa ir muito longe. Vá até o rebanho e me traga dois cabritos. Você acha que eu não sei muito bem o que seu pai gosta de comer? Eu sei qual é seu prato favorito desde que ele era jovem, que era adulto e agora que é idoso. Eu sei muito bem. Eu sei até se ele gosta da comida com muita ou pouca pimenta. Então farei um guisado para seu pai; vá e me traga dois cabritos. Sei pai quer que seu irmão prepare seu prato favorito e então lhe dará sua bênção antes de morrer. Mas eu não acho que isso está certo. Você é que deveria receber essa bênção. Faça como eu te disse então, e assim você receberá essa bênção.”
Jacó então respondeu: “Mas como vou fingir que sou meu irmão, mãe? Ele é cabeludo e eu não tenho muito pelo. Meu pai não enxerga muito bem, mas ele verá que estou enganando-o quando tocá-lo. Aí eu acho que serei amaldiçoado, e não abençoado.” Mas apesar do medo de Jacó, sua mãe lhe disse; “Confie em mim. Se algo der errado e seu pai lançar uma maldição, que ela caia sobre mim.”
Então Jacó foi até o rebanho e trouxe dois cabritos, como sua mãe havia dito. E depois de matá-los, eles os prepararam bem rápido. Enquanto Esaú estava nas montanhas caçando, havia muito ruído de facas e panelas na cozinha de sua casa. Um simples cabrito era suficiente para dar uma festa. E Rebeca preparou dois cabritos do jeito que seu marido gostava. Ela preparou o guisado mais delicioso que já tinha feito até então. Depois amarrou a pele dos cabritos nos braços, nas mãos, nas pernas de Jacó e também o vestiu com as roupas de seu irmão. Homens muito cabeludos têm pelos em todo lugar do corpo, e a única coisa que fica de fora em seu rosto é a boca, o nariz e os olhos. Eles parecem macacos. Esaú devia ser assim. Por isso que Jacó teve que cobrir os braços, as mãos e parte do seu corpo com pele de cabrito para se passar por Esaú. E sua mãe lhe disse assim que acabou de preparar o guisado:
“Leve isso para seu pai e peça a ele sua bênção.”
“Mas e se ele descobrir?” Jacó perguntou. E sua mãe respondeu: “Se seu pai descobrir que é uma fraude e quiser amaldiçoá-lo, eu receberei a maldição no seu lugar. Então não se preocupe. Só faz o que estou dizendo.” E o que aconteceu então? Jacó fez o que sua mãe, Rebeca, mandou e, no fim, recebeu a bênção de seu pai.
Humanamente falando, este texto pode parecer muito ruim. Uma mãe, por amar mais um filho do que o outro, maquinou um plano para que o caçula enganasse seu pai. Mas já que é assim, por que Deus permitiu que isso fosse contado? Pelo lado ético, pode haver falhas no Deus Todo-Poderoso? E pelo lado teológico, pode haver culpa nele? Claro que não! E creio que Deus deixou esta história registrada para ensinar ao homem a verdade de “como podemos receber suas bênçãos”.
Como sua mãe lhe disse, Jacó se cobriu com a pele dos cabritos, levou o guisado que havia preparado e pão para seu pai, mentiu para ele e disse: “Eu sou Esaú.” Rebeca o induziu a fazer isso porque queria que ele recebesse a bênção de seu pai de qualquer jeito, nem que fosse mentindo. Sendo assim, que tipo de fé devemos ter para recebermos as bênçãos de Deus? É justamente isso que ele quer nos dizer. Enfim, Jacó recebeu a bênção de seu pai. E seus descendentes têm sido abençoados até hoje, pois continuam recebendo suas bênçãos. A título de informação, os judeus são os descendentes de Jacó, e os palestinos descendentes de Esaú.
Isaque comeu o guisado e abençoou Jacó, que se passou por seu irmão Esaú.
“Então sentindo o cheiro das suas vestes, abençoou-o, e disse:
‘Eis que o cheiro do meu filho
É como o cheiro do campo,
Que o Senhor abençoou;
Assim, pois, te dê Deus
Do orvalho dos céus,
E das gorduras da terra,
E abundância de trigo e de mosto.
Sirvam-te povos,
E nações se encurvem a ti;
Sê senhor de teus irmãos,
E os filhos da tua mãe se encurvem a ti;
Malditos sejam os que te amaldiçoarem,
E benditos sejam os que te abençoarem’” (Gênesis 27:27-29).
Até hoje esta bênção que Jacó recebeu de Isaque é uma realidade. E ela continuará valendo no futuro também.
Isaque sentiu o cheio da roupa de Esaú e disse:
“Eis que o cheiro do meu filho
É como o cheiro do campo,
Que o Senhor abençoou;
Assim, pois, te dê Deus
Do orvalho dos céus,
E das gorduras da terra,
E abundância de trigo e de mosto”.
Amados irmãos, qual o significado destas palavras para vocês? Elas significam que os justos que amam o Senhor têm o mesmo coração, e por isso eles recebem as bênçãos de Deus. Na verdade, Deus nos tornou justos para recebermos o orvalho dos céus e a gordura de terra. Ele traz aos seus servos e a todos os santos deste mundo a plenitude de trigo e vinho. Também faz com que seu povo seja mais exaltado que todos neste mundo. Os pecadores virão e se dobrarão diante dos justos que receberão a remissão de pecados no coração. E isto não é ilusão, pois vai acontecer realmente. Todos que amaldiçoarem os justos que creem no evangelho da água e do Espírito serão amaldiçoados, e todos que abençoarem os justos que nasceram de novo serão abençoados. Todas estas bênçãos virão sobre os justos. Como se as bênçãos de Jacó, que vemos no texto bíblico deste capítulo, fossem derramadas sobre nós.
 
 

Nós recebemos as bênçãos de Deus quando cremos em sua Palavra e a obedecemos

 
Como então podemos receber tão preciosas bênçãos? Podemos receber todas elas tendo fé na justiça de Deus. Embora Isaque fosse quase cego por causa da sua idade, seu olfato, tato e audição ainda eram bons. E apesar de ter sido enganado com a pele de cabrito, era muito difícil ele não notar a diferença entre pêlo animal e pêlo humano. Por mais que Esaú fosse cabeludo, todo peludo como um cabrito, o pêlo humano não é bem diferente da pele de um cabrito? Você acha que Isaque não sabia distinguir pelo toque o pêlo humano e o pêlo de um cabrito? Ele não sabia reconhecer o cheiro de um cabrito e o cheiro do seu filho?
Mas não é isso que diz a Palavra de Deus. Esta história, que não podemos entender em termos humanos, é sobre como podemos receber as bênçãos de Deus. Jacó vestiu a roupa de seu irmão, cobriu partes do seu corpo com pêlo de cabrito e foi até seu pai, como sua mãe lhe disse. Isaque então pensou que era Esaú e deu a Jacó sua bênção.
O que isso significa? Que jamais receberemos as bênçãos de Deus se o buscarmos sem fé. Pense nisso. Com poderemos receber as bênçãos de Deus se não crermos na salvação e no amor pelos quais Deus nos salvou? Ao invés de sermos abençoados assim, não seremos amaldiçoados? Jacó foi abençoado por seu pai porque agiu com seu pai segundo sua mãe o havia instruído.
E conosco é assim também. Só seremos amaldiçoados se buscarmos a Deus sem fé na sua justiça. Jesus Cristo veio a esta terra e nos salvou de uma vez. Por nos amar, o Filho de Deus veio a esta terra como um homem. E como o Cordeiro imaculado levou todos os nossos pecados ao ser batizado. Depois morreu na cruz levando todos os pecados do mundo e ressuscitou dos mortos. Temos que buscar a Deus tendo fé que ele nos salvou porque muito nos amou.
Se buscarmos a Deus sem esta fé e dissermos: “Oh Senhor, me aceite como eu sou” você acha que receberemos algo dele? O que acontecerá se buscarmos a Deus na correria do dia a dia sem termos fé na sua justiça? Seremos muito amaldiçoados. Deus nos fulminará na mesma hora e dirá aos anjos com vara de ferro em suas mãos: “Acabe com eles.”
Já que é assim, como devemos buscar a Deus então? Temos que buscá-lo como santos sem pecado, justos e filhos seus, que alegram seu coração crendo em sua justiça de todo o coração. Temos que buscar a Deus com esta fé, cheios da sua justiça em nosso coração. Caso contrário, ao invés de recebermos suas bênçãos, seremos amaldiçoados por ele. O texto bíblico deste capítulo nos diz isso claramente. Também nos ensina que apesar de sermos falhos e fracos, se buscarmos a Deus crendo nele com uma fé pura, certamente receberemos suas bênçãos. Você compreende o que o texto quer dizer?
É isso mesmo. Jacó só pôde receber a bênção de seu pai porque chegou diante dele usando o nome e as roupas de seu irmão, além de simular ter seus pêlos. E como as roupas de Esaú tinham um forte odor, seu pai sentiu o cheiro de Jacó e jamais imaginou que não fosse seu outro filho. Então, tendo a certeza de que quem estava diante dele era Esaú, Isaque abençoou Jacó como se fosse o outro. Quem foi que recebeu a bênção então? Jacó, não Esaú. Jacó recebeu a oração da bênção. Mas ele só pôde recebê-la porque sua fé foi ousada.
Amados irmãos, conosco é a mesma coisa. Apenas quando ousamos em nome de Jesus Cristo, como fez Jacó em nome de Esaú, e somente quando ousamos pela fé crendo na justiça do Senhor é que recebemos as bênçãos de Deus. A Bíblia diz que Isaque conhecia o cheiro da roupa de Esaú. Em Israel, geralmente é o primogênito, ou seja, o filho mais velho que recebe mais bênçãos. E por mais problemáticos que sejam os primogênitos, a maioria dos pais gosta mais deles. Eu não sei a razão disso, mas acho que os pais são mais ligados ao seu filho primogênito porque foi o primeiro a nascer da sua união. As coisas que acontecem primeiro dão mais alegria, seja quais forem. Talvez seja por isso que os pais gostam mais dos filhos primogênitos, mesmo se eles não forem bons filhos. E parece mesmo que eles não demonstram muita afeição por aqueles que nascem depois. Pais que têm dez filhos só se importam com o primogênito, e ainda dizem dos outros filhos: “Vivam do jeito que quiserem. Façam o que vocês bem entenderem em sua vida.” No passado era comum as pessoas terem mais de dez filhos, e em alguns casos, metade deles morria. Deste modo, os pais consideram o filho primogênito mais importante do que os outros filhos.
No texto abaixo, Isaque sente o cheiro da roupa do seu primogênito e lhe dá sua bênção:
“Eis que o cheiro do meu filho
É como o cheiro do campo,
Que o Senhor abençoou;
Assim, pois, te dê Deus
Do orvalho dos céus,
E das gorduras da terra,
E abundância de trigo e de mosto.
Sirvam-te povos,
E nações se encurvem a ti;
Sê senhor de teus irmãos,
E os filhos da tua mãe se encurvem a ti;
Malditos sejam os que te amaldiçoarem,
E benditos sejam os que te abençoarem” (Gênesis 27:27-29).
 
 

Vocês precisam entender que as bênçãos de Deus vêm sobre os que creem na sua justiça

 
Tudo que os servos de Deus desejarem em seu coração, Deus com certeza cumprirá em sua vida. Quando o culto de domingo acaba, o pastor dá a bênção final assim: “Eu oro para que o Deus que nos salvou de todos os nossos pecados abençoe todos os irmãos e servos que fazem sua obra.” E fazemos isso porque Deus prometeu que nos daria o que desejássemos. Também porque eu tenho fé de que se crermos em suas bênçãos de todo o coração, receberemos mesmo grandes bênçãos dele. Depois de sentir o cheiro de justiça em nossas vestes, Deus derramará sobre nós grandes bênçãos. Tudo que temos a fazer então é recebermos a salvação pela fé e defender esta fé de todo o nosso coração. Isso porque o que mais se destaca aos olhos de Deus em nosso coração é a fé. Se tivermos o coração de quem recebeu a remissão de pecados, ele verá esta fé em nós e nos abençoará. Uma parte da bênção de Isaque diz assim: “É como o cheiro do campo, Que o Senhor abençoou”. Isso quer dizer que Deus concede suas bênçãos os justos que cuidam do campo do seu coração, ou seja, dos pensamentos que nascem dele.
O texto bíblico deste capítulo diz que Deus concedeu suas bênçãos a Jacó, e também nos deu as mesmas bênçãos. Não há diferença alguma. Deus prometeu nos dar estas bênçãos nos dias do Novo Testamento. Assim como Isaque abençoou seu filho depois de comer o guisado, Deus nos abençoará se vivermos para sua justiça. Na verdade, ele nos abençoará com as mesmas bênçãos que deu a Jacó. E a fé que nos leva a crer nisso é muito importante. Se você viver pela fé e disser: “Deus me abençoou e sempre me abençoará” você de fato receberá suas bênçãos se crer nisso.
Pense por um momento no que aconteceu logo depois de recebermos a remissão de pecados. Não ficamos muito preocupados e ansiosos pensando: “Como é que vou viver agora neste mundo caótico?” Eu também tive pensamentos tais como: “Por mais que trabalhe todos os dias, eu não terei uma vida confortável. Mas se eu frequentar todos os trabalhos da igreja e não trabalhar, como vou viver?” Mas qual é a verdade? A verdade é que Deus já abençoou seu povo, e com esta bênção seremos prósperos em nossa vida. Tudo irá bem porque Deus tem visto a obra que fazemos e a que todos os justos também fazem. E sua bênção é esta: “Assim, pois, te dê Deus do orvalho dos céus, e das gorduras da terra, e abundância de trigo e de mosto.” (Gênesis 27:28). Em outras palavras, Deus nos dará todas as bênçãos celestiais e terrenas. Só precisamos ter esta fé, nada mais. Todas as bênçãos do Senhor virão sobre nós se vivermos para ele com a fé correta.
Mas o que acontecerá se não tivermos fé em Deus e continuarmos vivendo sem crer nas suas bênçãos? Teremos que viver todos os dias confiando em nossos próprios recursos, e não pela fé tendo um só coração com ele. É isso mesmo. Procuraremos viver todos os dias confiando em nossos próprios recursos, e não pela fé correta tendo um só coração com Deus. Mas sabemos muito bem que uma vida assim não está certa. Portanto, temos que pedir a ajuda do Pai em nossa vida pela fé, somente pela fé.
A bênção que Deus deu a Jacó é exatamente a mesma que ele nos dá hoje. Portanto, temos que tomar posse desta bênção tendo fé em Deus. A verdade é que não podemos deixar de crer nisto, amados irmãos. Esta é a única maneira de Deus nos abençoar. Ele nos abençoa como Isaque fez a Esaú, seu filho primogênito.
 
 

É de suma importância crermos na justiça de Deus

 
Por que recebemos as bênçãos de Deus? Porque nos tornamos seus filhos crendo na sua justiça. Não há outra razão. Vemos no texto bíblico deste capítulo como Isaque saboreia o guisado que seu segundo filho lhe preparou, se passando pelo primogênito, e como depois disso ele o abençoou.
Mas e nós? Nós recebemos de Deus a bênção de nascer de novo crendo em Jesus Cristo. Recebemos a bênção de nos tornarmos filhos de Deus pela fé em nosso Senhor, que nasceu nesta terra, levou todos os nossos pecados sobre seu corpo ao ser batizado, morreu crucificado e ressuscitou dos mortos. E é isso mesmo. Quando buscamos a Deus com a fé correta, ele a aceita de bom grado e nos concede suas bênçãos. Não se esqueçam disso, pois esta é a única maneira de recebermos suas bênçãos.
Por isso que ter fé na justiça de Deus é algo de suma importância para nós. Já que cremos na justiça de Deus, temos que viver por esta fé e confiar em Deus através dela também. Você tem esta fé? Isso é algo importantíssimo para nós. Se você tem esta fé, você viverá por ela e receberá as bênçãos de Deus. No entanto, se não tiver esta fé, você não poderá receber bênção alguma de Deus. Ao contrário, será amaldiçoado em sua vida.
Naturalmente, não podemos ser abençoados deste modo assim que recebemos a remissão de pecados. Se você começar a seguir o Senhor depois de nascer de novo, com certeza virão lutas e você passará por muito sofrimento e perseguições. Só depois de passar por tudo isso é que Deus se agradará de você. Como vemos no texto bíblico deste capítulo, assim como Isaque só deu sua bênção depois se sentir o cheiro da roupa do seu filho, Deus só lhe abençoará quando reconhecer a autenticidade da sua fé. Só então ele lhe aprovará e dirá: “Eu vejo que sua fé está bem firmada em seu coração. Você é um homem de fé e confia em mim realmente.” Amados irmãos, vocês estão entendendo? Ao invés de dar lugar aos seus pensamentos dúbios e resolutos, vocês precisam entender que é imprescindível ter fé na justiça de Deus se de fato quiserem ser abençoados por ele.
Todos os dias temos falado da justiça de Deus, pois as pessoas deste mundo não a conhecem muito bem. Como então alguém pode alcançar a justiça de Deus? Sozinho isso é algo simplesmente impossível. Se quiser conhecer a justiça de Deus melhor do que qualquer outra coisa, você tem que frequentar a Igreja de Deus.
Veja a vida de Jacó. Por acaso ele recebeu a bênção de seu pai porque era muito sábio? Claro que não. Se Jacó apenas fingisse ser seu irmão quando falou com seu pai, ele teria sido facilmente descoberto e repreendido não somente por ele, mas por sua mãe também. Mas ele obedeceu à sua mãe e fez tudo que ela mandou. Jacó só pôde receber a bênção de seu pai e não ser amaldiçoado por ele porque sua mãe cuidou de tudo e o instruiu detalhadamente. Rebeca, mãe de Jacó, lhe disse: “Vá até o rebanho e me traga dois cabritos. Eu farei o prato preferido do seu pai.” Ele então obedeceu à sua mãe e recebeu as bênçãos de seu pai. O que estou dizendo aqui é que Jacó só pôde receber estas bênçãos porque sua mãe o guiou por este caminho abençoado.
Sim, é verdade. E nós também precisamos seguir a orientação de uma mãe para recebermos estas bênçãos. E quem é esta mãe que nos guiará assim? Justamente a Igreja de Deus. Quase todas as mulheres casadas citadas na Bíblia representam a Igreja de Deus. É isso mesmo. Sem o papel de mãe, ninguém poderá receber bênção alguma. Quando a mãe nos orienta e nos instrui, temos que crer de coração em tudo que ela nos diz.
Vamos analisar um pouco mais o texto em questão aqui. Se Jacó, que fingiu ser Esaú, tivesse sido descoberto por seu pai, ele teria sido amaldiçoado. Só que isso não aconteceu e ele acabou sendo mesmo abençoado. Com certeza ele deve ter pensado que tinha 50% de chance de dar certo. Sua mãe, por sua fez, tinha certeza que elas eram de 100%. A mãe de Jacó lhe disse: “Se não der certo, eu assumirei toda a responsabilidade e também todas as maldições.” Pense nisso por um momento. Se ele conseguisse ser abençoado por seu pai, ele receberia todas as bênçãos; mas se ele o amaldiçoasse, sua mãe é que receberia todas as maldições. Já que era assim, quem não seria capaz de cumprir esta tarefa? Vamos considerar por um momento que Jacó fosse descoberto por seu pai. Isaque diria: “Eu posso ser cego, mas você acha que eu não sei o que está acontecendo?” As chances de isso acontecer eram muito altas, mas ainda assim sua mãe assumiria toda a responsabilidade caso algo desse errado. No entanto, como Jacó seguiu tudo que sua mãe o instruiu e creu que ia dar certo, ele recebeu todas as bênçãos de seu pai.
Do mesmo modo, todos neste mundo precisam conhecer a justiça de Deus, ser guiados pela Igreja de Deus, receber suas instruções, fazer o que ela diz e obedecê-la, crer e pôr em prática o que ela ensina. Somente se fizermos isso poderemos ter um encontro verdadeiro com Deus e tomar posse da sua valiosa justiça. Esta é a própria fonte de onde jorra todas as bênçãos celestiais e a gordura da terra. Todos que tiveram esta fé, inclusive Abraão, Isaque e Jacó, viveram pela fé na Palavra de Deus.
Deus disse a Abraão: “E abençoarei os que te abençoarem, E amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; E em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gênesis 12:3).
E o que isso significa? Que Deus é aquele que garante as bênçãos dos justos. Então, os que perseguem os justos somente trarão sobre si destruição. Devemos ficar firmes e dizer para os que nos atormentam: “Vocês são muito vis, e por isso aprenderão uma lição.” E aí eles de fato enfrentarão muitos problemas. Mas se usarmos a força física e atacá-los, seremos presos pela polícia. Deus cuidará de tudo para nós. Ele os abaterá e fará com que tenham grandes perdas. É provável que ele quebre suas pernas. Aliás, é isso mesmo o que ele fará. Mas a verdade é que se fôssemos fazer isso com todos que nos perseguem, muitos deles iriam morrer. Mas não se preocupem com isso. Deus sabe de todas as coisas e cuidará de tudo para nós. Ele os analisará muito bem e os castigará, dizendo: “Você merece isto. Mas daquele eu terei compaixão.”
 
 
A Igreja de Deus desempenha um papel muito importante
 
Vemos no texto bíblico deste capítulo como o papel de mãe é importante. Rebeca preparou o prato favorito de Isaque. Se ela tivesse preparado outro prato, ele poderia ter ficado com raiva. O que aconteceria se ela tivesse preparado apenas arroz empapado? Quando Isaque provasse, ele diria: “Por que está tão difícil de mastigar isto aqui?” Sua visão já não era boa por causa da sua idade, mas será que seus dentes não eram também? Mesmo que ele mastigasse bastante o arroz empapado, isso não faria diferença alguma. Ele então não ficaria com raiva e diria: “Eu lhe disse para fazer meu prato favorito e você me vem com isto? Você é que vai ter que comer isto agora” e não teria dado sua bênção.
Se quiser receber as bênçãos do Pai, você tem que trazer algo que ele goste de comer. Mas qual é o alimento favorito do nosso Deus? Justamente a fé que nos leva a crer na sua justiça. Ele se agrada muito da fé que nos leva a crer que seu Filho nos salvou de todos os nossos pecados ao vir a esta terra. Deus se sente satisfeito depois de se alimentar da nossa fé saborosa. E assim como nossos antepassados se sentiam satisfeitos quando comiam nosso prato tradicional, Deus se agrada quando se alimenta da fé que oferecemos a ele. Não há nada que possamos oferecer a Deus que alegre mais seu coração.
 
 

A única maneira de recebermos as bênçãos de Deus é crendo no evangelho da água e do Espírito

 
Nosso Pai enviou seu Filho a esta terra por mim e por você. Está escrito: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). Deus enviou seu Filho a este mundo para tirar todos os nossos pecados ao ser batizado. Depois então ele foi crucificado e condenado por nós. Mas no fim ressuscitou dos mortos. Deus nos abençoa quando o buscamos com nossa verdadeira fé, ou seja, a fé que seu Filho apagou todos os pecados do homem, pois se agrada muito dela. É esta fé que nos leva a crer que Jesus apagou todos os nossos pecados ao ser batizado e derramou seu sangue na cruz para ser condenado em nosso lugar. Esta é a única fé absoluta da nossa salvação. Não há outra maneira de recebermos a bênção de Deus senão esta. Não podemos receber suas bênçãos dando ofertas, fazendo boas obras ou entregando nossa vida por Jesus.
Mas e aqueles que estão lutando em guerras santas hoje em dia? Eles matam e morrem por seus deuses humanos. Seus deuses podem até aceitar seu sacrifício, mas o verdadeiro Deus condena tal atitude. Não se esqueçam disso. Deus só aceita com alegria a fé dos que creem no evangelho da água e do Espírito. E a única forma possível de recebermos suas bênçãos é crendo no evangelho da água e do Espírito e ofertando esta fé a Deus. Todos que creram em Deus na Bíblia receberam suas abundantes bênçãos. E nós também continuaremos sendo muito prósperos nesta terra com as bênçãos que ele tem nos dado. Está escrito: “Assim, pois, te dê Deus do orvalho dos céus, e das gorduras da terra, e abundância de trigo e de mosto” (Gênesis 27:28). As pessoas dizem que está difícil viver neste mundo hoje em dia, mas Deus com certeza abençoará os justos. É justamente isto o que ele está nos dizendo hoje.
 
 
Temos que receber as bênçãos de Deus pela fé
 
Eu estou certo que você entendeu muito bem a Palavra de Deus que foi pregada hoje. Você não tem ideia de quantas vezes eu já preguei sobre isso. Mesmo assim espero que este sermão nunca te deixe esquecer como podemos receber as bênçãos de Deus. Meu desejo é que você creia que Deus nos deu as mesmas bênçãos de Jacó. Creia que ele te deu todas estas bênçãos. Se você viver para o Senhor com esta fé enquanto estiver nesta terra, Ele derramará suas abundantes bênçãos em sua vida. E isso é verdade mesmo. Portanto, temos que tomar posse desta fé.
Amados irmãos, vocês já não receberam a remissão de pecados? Deus concede suas bênçãos àqueles que receberam a remissão de pecados. Vocês não têm vivido para a justiça de Deus depois que a receberam e creram nela? Se vocês vivem assim perante Deus, ele concederá a todos vocês as bênçãos de Jacó. Por isso devemos ter esta fé. Se não tiverem esta fé, vocês vão começar a ficar chatos, se irar mais facilmente, e tudo que fizerem não dará certo. Mas aqueles que vivem para o Senhor pelo menos têm a certeza de que receberão estas bênçãos pela fé. E quando fizerem algo, Deus lhes abençoará segundo suas obras. É assim mesmo. Se crermos em Deus e vivermos para ele e para sua justiça, certamente receberemos suas bênçãos. O que estou dizendo é que como Deus já nos deu estas bênçãos, nós as receberemos com toda certeza. Deste modo, sempre desfrutaremos do que ele já nos deu. É assim que somos abençoados.
Queridos irmãos, eu desejo muito que vocês entendam e creiam que todos que creem na justiça de Deus recebem suas bênçãos. Muitos neste mundo desejam receber a bênçãos de Deus sendo sinceros perante ele, mas ninguém pode receber suas bênçãos assim. Só podemos receber as bênçãos de Deus pela fé na sua justiça, que nos salvou por completo através do seu filho. Só recebemos as bênçãos de Deus quando cremos no amor que ele teve por nós.
Graças ao Senhor, muitos de vocês já receberam suas bênçãos. Mas apesar disso, há muitos neste mundo que continuam tendo uma vida miserável e em vão por não terem recebido estas bênçãos. Aqueles que receberam a remissão de pecados não podem deixar de viver para o Senhor. E embora os justos passem por lutas e muitas perseguições quando vivem para o Senhor, eles conseguem suportar tudo isso porque possuem a verdadeira fé. Eles também conseguem tirar a sujeira do seu coração sendo um só com Deus. Se você for um só com Deus de todo o coração, ele com certeza lhes dará suas bênçãos. Vocês creem nisso, amados irmãos? Eu sou grato a Deus por nos dar a bênção da fé em sua justiça.