Preken

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-59] Todas as bênçãos que recebemos vêm do Senhor (Gênesis 27:1-29)

(Gênesis 27:1-29)
“E aconteceu que, como Isaque envelheceu, e os seus olhos se escureceram, de maneira que não podia ver, chamou a Esaú, seu filho mais velho, e disse-lhe: Meu filho! E ele lhe disse: Eis-me aqui! E ele disse: Eis que já agora estou velho e não sei o dia da minha morte. Agora, pois, toma as tuas armas, a tua aljava e o teu arco, e sai ao campo, e apanha para mim alguma caça, e faze-me um guisado saboroso, como eu gosto, e traze-mo, para que eu coma, e para que minha alma te abençoe, antes que morra. E Rebeca escutou quando Isaque falava ao seu filho Esaú; e foi-se Esaú ao campo, para apanhar caça que havia de trazer. Então, falou Rebeca a Jacó, seu filho, dizendo: Eis que tenho ouvido o teu pai que falava com Esaú, teu irmão, dizendo: Traze-me caça e faze-me um guisado saboroso, para que eu coma e te abençoe diante da face do SENHOR, antes da minha morte. Agora, pois, filho meu, ouve a minha voz naquilo que eu te mando. Vai, agora, ao rebanho e traze-me de lá dois bons cabritos; e eu farei deles um guisado saboroso para teu pai, como ele gosta; e levá-lo-ás a teu pai, para que o coma e para que te abençoe antes da sua morte. Então, disse Jacó a Rebeca, sua mãe: Eis que Esaú, meu irmão, é varão cabeludo, e eu, varão liso. Porventura, me apalpará o meu pai, e serei, a seus olhos, enganador; assim, trarei eu sobre mim maldição e não bênção. E disse-lhe sua mãe: Meu filho, sobre mim seja a tua maldição; somente obedece à minha voz, e vai, e traze-mos. E foi, e tomou-os, e trouxe-os à sua mãe; e sua mãe fez um guisado saboroso, como seu pai gostava. Depois, tomou Rebeca as vestes de gala de Esaú, seu filho mais velho, que tinha consigo em casa, e vestiu a Jacó, seu filho menor. E, com as peles dos cabritos, cobriu as suas mãos e a lisura do seu pescoço e deu o guisado saboroso e o pão que tinha preparado na mão de Jacó, seu filho. E veio ele a seu pai e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui. Quem és tu, meu filho? E Jacó disse a seu pai: Eu sou Esaú, teu primogênito. Tenho feito como me disseste. Levanta-te agora, assenta-te e come da minha caça, para que a tua alma me abençoe. Então, disse Isaque a seu filho: Como é isto, que tão cedo a achaste, filho meu? E ele disse: Porque o SENHOR, teu Deus, a mandou ao meu encontro. E disse Isaque a Jacó: Chega-te agora, para que te apalpe, meu filho, se és meu filho Esaú mesmo ou não. Então, se chegou Jacó a Isaque, seu pai, que o apalpou e disse: A voz é a voz de Jacó, porém as mãos são as mãos de Esaú. E não o conheceu, porquanto as suas mãos estavam cabeludas, como as mãos de Esaú, seu irmão. E abençoou-o. E disse: És tu meu filho Esaú mesmo? E ele disse: Eu sou. Então, disse: Faze chegar isso perto de mim, para que coma da caça de meu filho; para que a minha alma te abençoe. E chegou-lho, e comeu; trouxe-lhe também vinho, e bebeu. E disse-lhe Isaque, seu pai: Ora, chega-te e beija-me, filho meu. E chegou-se e beijou-o. Então, cheirou o cheiro das suas vestes, e abençoou-o, e disse: Eis que o cheiro do meu filho é como o cheiro do campo, que o SENHOR abençoou. Assim, pois, te dê Deus do orvalho dos céus, e das gorduras da terra, e abundância de trigo e de mosto. Sirvam-te povos, e nações se encurvem a ti; sê senhor de teus irmãos, e os filhos da tua mãe se encurvem a ti; malditos sejam os que te amaldiçoarem, e benditos sejam os que te abençoarem”.
 
 
O texto bíblico que acabamos de ler descreve como Jacó ouviu o conselho de sua mãe, se cobriu com a pele dos cabritos e foi abençoado por seu pai no lugar de seu irmão. Alguns leem este texto e acham estranho Isaque ter abençoado Jacó e amaldiçoado Esaú, dizendo que Jacó era um mentiroso sem caráter. Para eles, os que são como Jacó são mentirosos sem caráter, enquanto que os que são como Esaú são pessoas honradas.
No entanto, a intenção de Deus neste texto é revelar sua oculta e profunda providência. Melhor dizendo, Deus está falando conosco aqui da sua profunda verdade oculta. Este texto bíblico nos revela que as bênçãos materiais e espirituais vêm somente do Senhor.
Quando abençoou Jacó, Isaque sentiu o cheiro das suas vestes e disse: “O cheio do meu filho é como o cheiro dos campos que Jeová abençoou.” De quem nós que somos santos recebemos a Palavra da água e do Espírito? De quem vem a bênção da fertilidade sobre os céus e a terra? Através do Senhor Jesus Cristo, que nos salvou de todos os nossos pecados de uma vez por todas com sua justiça.
Está escrito na Palavra de Deus:
“Eis que o cheiro do meu filho é como o cheiro do campo, que o SENHOR abençoou.
Assim, pois, te dê Deus do orvalho dos céus,
e das gorduras da terra,
e abundância de trigo e de mosto.
Sirvam-te povos, e nações se encurvem a ti;
sê senhor de teus irmãos,
e os filhos da tua mãe se encurvem a ti;
malditos sejam os que te amaldiçoarem,
e benditos sejam os que te abençoarem” (Gênesis 27:27-29).
Isso quer dizer que o Senhor nos deu todas as bênçãos da salvação e da terra ao nos levar ao conhecimento da justiça de Deus. A bênção da salvação veio a este mundo através de Jesus Cristo, e Deus a tornou conhecida nos quatro cantos da terra.
Através do que recebemos todas estas bênçãos então? Elas vêm até nós pela justiça do nosso Senhor Jesus Cristo, assim como foram dadas a Jacó quando usou ‘as vestes do filho primogênito de Isaque’. Esta é a justiça de Jesus Cristo, o primogênito do Pai.
Só que a maioria dos cristãos procura, de maneira errada, receber as bênçãos de Deus através de algo humano. Isso é o mesmo que fazer como Esaú, que para ser abençoado por seu pai, foi ao campo caçar e preparou um guisado para ele. Esaú era o primogênito de Isaque. Isso significa que, por ser o primogênito, ele teria o privilégio de receber todas as bênçãos, mais do que os outros filhos. Assim como antigamente era tradição em Israel, assim como na Coreia, o primogênito de costume herdava a maior parte dos bens por direito da progenitura, enquanto os outros não recebiam quase nada da herança. Isso porque era ele quem sucedida o pai na família. Então, segundo a tradição em Israel, Esaú, que era o primogênito, tinha o direito de herdar as bênçãos e a riqueza de Isaque.
Mas indo de encontro às convenções deste mundo, o que os diz o texto bíblico deste capítulo? Não aconteceu justamente o contrário? Está escrito que as bênçãos de Isaque não foram para Esaú, seu primogênito, mas para Jacó, seu segundo filho.
 
 

A quem Deus concede suas bênçãos espirituais então?

 
Amados irmãos, vocês não podem esquecer que, na fé cristã, as bênçãos de Deus que vêm de cima não são dadas àqueles que buscam alcançá-las por si mesmos, mas aos que creem na sua justiça. Podemos conquistar muitas coisas neste mundo com a força dos nossos braços. No entanto, vocês precisam entender que só podemos alcançar todas as bênçãos espirituais vindas do céu se formos salvos corretamente. Vocês também precisam entender que há outras bênçãos que só podemos receber se crermos na justiça do Senhor e vivermos pela fé. Vemos no texto bíblico deste capítulo que Jacó vai até seu pai usando pele de cabrito para se parecer com seu irmão Esaú e é abençoado por ele. Isso significa que também podemos ser abençoados quando recebemos a remissão de pecados crendo em Jesus Cristo, o Filho primogênito, e confiando no seu nome.
Todas as bênçãos que recebemos vêm do nosso Senhor. Ele dá aos crentes no evangelho da água e do Espírito como nós as bênçãos celestiais como o orvalho da manhã e a bênção da fertilidade da terra. “O cheiro do campo, que o Senhor abençoou” se refere ao perfume dos nascidos de novo que creem no evangelho da água e do Espírito. E a Bíblia testifica que aqueles que estão em Cristo exalam este perfume (2 Coríntios 2:14-15).
Nosso Senhor tornou conhecida de todos nós a justiça de Deus ao nos dar o evangelho da água e do Espírito, a fim de que pudéssemos ser abençoados. Por ser o Filho de Deus, ao mesmo tempo, o próprio Deus todo-poderoso, Jesus nos exaltou sobre todas as criaturas com o evangelho da água e do Espírito. Ele nos dá bênçãos nesta terra e também abençoa todos os nossos projetos. O Senhor abençoa nossa vida com o evangelho da água e do Espírito. Na verdade, ele faz com que recebamos todas estas bênçãos na justiça de Deus. E a justiça de Deus em si é o instrumento que apaga todos os nossos pecados. Por ter se tornado nosso bom Pastor, Jesus Cristo agora nos guia pelo caminho certo. E é mesmo graças ao Senhor que recebemos todas as bênçãos espirituais. Não podemos alcançar nada celestial por nós mesmos.
Vamos voltar para o texto bíblico deste capítulo. Embora Esaú, primogênito de Isaque, tenha buscado receber as bênçãos de seu pai com seu próprio esforço e dedicação, ele não conseguiu e acabou perdendo todas elas. Jacó, por sua vez, recebeu todas estas bênçãos porque não confiou em suas próprias forças, mas obedeceu à sua mãe.
Levando isso em consideração então, através do que o homem pode buscar a Deus e receber suas bênçãos? É por meio de Jesus Cristo, que nos salvou do pecado, que podemos receber todas as bênçãos celestiais. Como então podemos receber todas estas bênçãos de Deus? Somente pela justiça do nosso Senhor e pela fé é que podemos desfrutar das bênçãos celestiais dadas por Deus. Em outras palavras, é na justiça do Senhor e pela fé que podemos receber do Pai todas as bênçãos celestiais e as bênçãos da gordura da terra.
 
 

Não podemos receber bênçãos pelo nosso próprio esforço, mas somente do Senhor

 
O que precisamos entender bem aqui é que só podemos receber as bênçãos de Deus através da justiça de Jesus Cristo. A maioria das pessoas deste mundo procura ser abençoadas com seu próprio esforço, embora estejam afastadas da justiça de Jesus Cristo. E este é o principal motivo de tanta confusão. Mas a verdade é que é isso que muitos estão fazendo hoje.
Pense bastante nisso por um momento. Se examinarmos a nós mesmos com cuidado, veremos que é só pela justiça de Deus que podemos ter tudo. Se nos examinarmos bem veremos que não há uma única bênção em nossa vida que conseguimos com nosso próprio esforço. Recebemos a bênção da remissão de pecados crendo na justiça de Deus, mas será que conseguimos isso com nosso próprio esforço? Não, claro que não. E também não é assim que nos tornamos sem pecado, muito menos tivemos nossos pecados purificados. Nos tornamos filhos de Deus nesta terra, somos abençoados e protegidos por ele, e temos saúde e prosperidade aqui, mas nada disso alcançamos pelo nosso próprio esforço, não é verdade?
Por mais que cuidemos muito bem da nossa saúde, ela começa a ser prejudicada a partir do momento que algo terrível acontece em nossa vida, como foi com Jó. Por mais que tenhamos guardado muito dinheiro até hoje, teremos que gastar tudo se ficarmos muito doentes. Em outras palavras, por mais que tenhamos trabalho duro e economizado muito dinheiro, podemos ficar falidos de uma hora para outra se algo terrível acontecer.
Amados irmãos, é só por causa da justiça de Deus que temos tido uma vida confortável até hoje, prosperidade espiritual e material, e forças para servir ao Senhor. Também foi pela sua graça que fomos abençoados com a gordura da terra. A razão de tudo que temos aqui e nos dedicarmos tanto ao nosso ministério, enfrentando tantas lutas e perigos, é que o Senhor tem nos ajudado e abençoado todos os dias. Vocês creem nisso?
Deus abençoa seus filhos. E estas bênçãos para ele são como o cheiro do campo. Nosso Senhor abençoa tudo que fazemos. Ele abençoa todas as coisas, as humanas e celestiais. De modo algum então vivemos pelas nossas próprias forças. Vivemos assim porque Deus nos abençoa, porque ele nos dá ricas bênçãos celestiais e a bênção da gordura da terra. E todos nós temos que entender bem esta verdade.
O que eu quero dizer ao afirmar que Deus nos abençoa? Que ele nos faz prosperar. A Bíblia diz que a semente de trigo que cai no solo e morre dá muitos frutos. E esta é a bênção da fertilidade da terra que o Senhor nos dá. Vamos supor que plantamos uma semente. Não ficaríamos decepcionados se nascesse apenas um fruto dela? A Bíblia, contudo, diz que se plantarmos uma semente, ela não dará apenas um, mas muitos frutos. E mesmo se continuarmos plantando e colhendo estes frutos, nossa colheita sempre será abundante, pois brotos e ramos sempre nascerão e novos frutos crescerão sem cessar. E é justamente esta a bênção que o Senhor nos dá. Em outras palavras, embora a obra que fazemos não pareça grande coisa, Deus continuará fazendo com que suas bênçãos aumentem e sejam abundantes em nossa vida.
 
 

A bênção que o Senhor nos dá é muito maior do que nosso trabalho

 
Muitos neste mundo não têm a menor ideia de como são abençoados pelo Senhor. E embora o homem viva aqui graças às bênçãos de Deus – e iremos para o céu só por causa delas – poucos na verdade estão vivendo para a justiça no Senhor. A verdade é que nosso Senhor nos dá as bênçãos celestiais e a gordura da terra. E estamos vivos por causa destas bênçãos. Por acaso é pela força dos nossos braços que estamos vivos? Claro que não. Apesar de ser verdade que nos esforçamos muito para ter uma vida digna, isso só acontece conosco porque Deus nos abençoa, não por causa do nosso esforço.
O homem na verdade pode fazer muito pouco. Por mais que trabalhemos o dia inteiro, não conseguiremos fazer muitas coisas. Se Deus nos dissesse: “Peguem o quanto quiserem do fruto do seu trabalho,” na verdade não teríamos muita coisa. O fato é que toda a prosperidade que temos todos os dias, de termos recebido a remissão de pecados e nos tornado filhos de Deus, e de gozarmos de paz e alegria em nossa vida são bênçãos de Deus. O Senhor concede estas bênçãos àqueles que creem na sua justiça. Mas apesar disso, há muitos neste mundo que não entendem que estas bênçãos vêm de Deus.
Vemos no texto bíblico deste capítulo que Isaque abençoa Jacó, e que suas bênçãos não foram simples. Ele disse: “O cheiro do meu filho é como o cheiro do campo que o Senhor abençoou.” Mas o que isso quer dizer? Que o Senhor Deus realizará todos os desejos sinceros dos seus filhos, ou seja, ele nos dará tudo que queremos. É isso mesmo. Se nosso coração estiver mesmo no Senhor, ele nos protegerá, nos guiará e nos dará tudo que desejamos. Melhor dizendo, é o Senhor que abençoa nossa alma todos os dias nesta terra. Mas não são todos que podem receber estas bênçãos. Apenas quem recebeu do Senhor a remissão de pecados no coração pode ter estas bênçãos e desfrutar delas. Em outras palavras, só aqueles que receberam a remissão de pecados crendo no Senhor podem ter estas bênçãos. Portanto, se esperarmos com paciência no Senhor, vermos as bênçãos que ele já nos deu, fazer conhecidas dele todas as nossas petições, e orarmos a ele com fervor, ele com toda certeza realizará o desejo do nosso coração.
 
 
A grande diferença entre aqueles que foram salvos dos seus pecados e os que não foram
 
Se analisarmos a vida de Esaú e Jacó, como vemos no texto bíblico deste capítulo, podemos dizer que Esaú é o representante dos que não foram salvos, enquanto que Jacó é o representante dos que foram salvos do pecado. Aonde quer que fosse, Jacó era abençoado por Deus. Esaú, ao contrário, sempre viveu confiando na força da sua espada. Esaú não descansava até que derrotasse seus inimigos com seu poder; e foi assim durante toda a sua vida. E até hoje as pessoas que são como Esaú confiam em suas próprias forças para sobreviver.
A primeira coisa que devemos entender é a justiça de Deus, além de crer nela. E a justiça de Deus se encontra no evangelho da água e do Espírito. Podemos ver facilmente como é grande a diferença entre os que conhecem a Deus e foram salvos do pecado e os que não foram salvos. Espiritualmente falando, todos que não conhecem a justiça de Deus e, por esta razão, não foram salvos do pecado, são como canas sacudidas ao vento, por mais capazes e habilidosos que sejam. Embora o homem se exalte de suas realizações, ele na verdade não é nada. Como alguém pode confiar apenas nas suas próprias forças quando o Senhor já lhe deu a bênção da remissão de pecados? Veja as pessoas deste mundo que se consideram ricas. Se olharmos além da sua riqueza, veremos o quanto elas lutam para sobreviver todos os dias.
Mas e aqueles que creram na justiça de Deus e por isso receberam a remissão de pecados em seu coração? Embora pareçam pessoas simples por fora, sua vida é muito feliz neste mundo, como se todo dia fosse de festa. Esta é a diferença que há entre o campo do coração dos que foram abençoados pelo Senhor Deus e o daqueles que não foram abençoados por ele. Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito somos os campos abençoados de Deus.
Vemos que as pessoas cultas deste mundo, apesar de terem muitos diplomas, não têm alegria no coração. É por isso que tentam ser felizes fazendo boas obras. Elas procuram ser felizes ajudando os outros, mas isso é o mesmo que tentar encontrar água para matar a sede num lugar árido. E o que acontece com estas pessoas no fim? Apesar de viver diversas primaveras, em nenhuma delas elas encontram alegria, pois quando enfrentam qualquer tipo de problemas, elas se afogam na bebida para esquecê-los. A verdade é que os que não encontraram a justiça de Deus não têm paz no coração. Embora façam boas obras e procurem sempre fazer o bem para ter paz de espírito, sua sede diária não pode ser saciada, pois eles não têm a verdadeira alegria.
Mas e nós, que nascemos de novo? Ficamos alegres e naturalmente começamos a adorar o Senhor quando pensamos na justiça de Deus. Quando pensamos nas bênçãos da justiça de Deus – ou seja, em como ele apagou todos os nossos pecados e nos salvou – nos enchemos de alegria, por mais que nos falte alguma coisa. E essa alegria é ainda maior e transbordante quando lembramos que vamos para o reino de Deus. Portanto, temos que entender como somos abençoados pelo Senhor e nos alegrar por isso todos os dias da nossa vida.
Eu sei que sou um homem muito abençoado; e sou muito grato por isso. Eu hoje tenho as mesmas bênçãos que Isaque deu a Jacó, assim como todos os santos as possuem também. O fato de Deus ter apagado todos os nossos pecados é suficiente para sermos infinitamente gratos; ainda mais que ele também nos abençoou com a gordura da terra. Isso não é maravilhoso? Como é fabuloso saber que Deus não somente nos libertou do pecado quando estávamos condenados ao inferno, mas também nos abençoou materialmente para sermos abastados nesta terra! Vocês podem ver como é grandiosa esta bênção! Não podemos conseguir nada com nosso próprio esforço, mas graças à justiça do Senhor fomos salvos. E sempre que pensamos na bênção da salvação, somos levados a adorar o Senhor e viver dando graças a ele.
 
 

Precisamos entender que os crentes no evangelho da água e do Espírito são o povo abençoado

 
Lembrem-se disso: até os nascidos de novo podem se desviar se não entenderem que foram ricamente abençoados por Deus. Espiritualmente falando, todos nós somos como Jacó. O Deus todo-poderoso perdeu mesmo a luta com Jacó para abençoá-lo. Jacó lutou com Deus e venceu. Quando Jacó orou: “Proteja-me nesta terra, cuide de mim e me abençoe” um anjo apareceu e lutou com ele. Enquanto lutavam, vinha raiando o dia e o anjo tinha que partir. Mas Jacó não o deixou ir e disse: “Não te deixarei ir enquanto não me abençoardes.” Então Deus disse a Jacó: “Eu perdi; você ganhou. De agora em diante seu nome será Israel, e tudo que pedires, eu te darei.”
Amados irmãos, vocês acham que o Deus todo-poderoso perdeu a luta com Jacó porque não era forte o bastante? Claro que não! Ele quer nos ensinar com isso que todas as bênçãos da sua justiça são para os nascidos de novo. Na verdade, não somos abençoados por Deus porque temos algo especial. Jacó recebeu bênçãos espirituais e a bênção da fertilidade porque ouviu o conselho de sua mãe. Do mesmo modo, é pela fé na justiça de Jesus que Cristo que recebemos todas as bênçãos que nos aproximam de Deus. Já que cremos no evangelho da água e do Espírito, precisamos entender que fomos nós que recebemos as bênçãos da salvação de Deus. Não existe ninguém mais digno de pena do que aqueles que não entendem isso.
Se vocês entenderem que são abençoados por Deus, vocês poderão buscá-lo em oração com fé na sua justiça. E devido à sua fé, vocês com certeza terão uma vida muito abençoada. No entanto, se vocês não entenderem o quanto são abençoados, no fim não terão outra escolha senão ter uma vida miserável. Por isso, amados irmãos, todos nós devemos ser corajosos e entender que já recebemos as bênçãos da salvação de Deus. Deste modo, ele fará tudo que queremos e realizará o desejo do nosso coração. É imprescindível entender que somos mesmo abençoados por Deus. E temos que viver pela fé, crendo que nosso Senhor já nos deu todas as suas bênçãos em sua justiça. Mas isso não significa de modo algum que não devemos nos esforçar, e sim que as bênçãos que recebemos de Deus estão acima de qualquer esforço. Ora, como poderíamos receber as bênçãos de Deus se não nos esforçássemos para tal? Somos seres tão ínfimos que não seríamos prósperos em nossa vida se Deus não nos desse suas bênçãos.
O próprio Deus abençoa os que creem na justiça de Jesus Cristo e dedicam sua vida à pregação do evangelho da justiça. Ele nos separou para sermos o cabeça de nossa família. É Deus quem nos concede tais bênçãos. Quando alguém crê no evangelho da água e do Espírito e recebe a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito antes de qualquer um em sua família, ele se torna a pessoa mais influente de sua casa. E isso que acontece conosco é o mesmo que houve com Jacó.
Meus parentes diziam que eu era a ovelha negra da família. Mas o Senhor me exaltou acima de todos em minha casa. Agora ninguém diz mais nada. Todos os meus conhecidos dizem que sou um homem abençoado por Deus. Foi assim que o Senhor me exaltou acima de todas as pessoas. A verdade é que ele nos abençoa plenamente. Todas as bênçãos que recebemos vêm do Senhor.
Que tragédia saber que muitas pessoas ainda andam por aí fazendo de tudo para receber estas bênçãos mas não conseguem! Amados irmãos, creiam na justiça de Deus e em suas bênçãos. Andem pela fé e confiem que ele nos dará todas elas. Apesar de sermos fracos e imperfeitos, Deus nos dá todas as bênçãos no Senhor. Então eu peço a vocês que vivam pela fé na justiça de Deus e não confiem na obra de suas mãos. Eu os aconselho a viver pela fé em todas as áreas da sua vida. Assim o Senhor lhes dará todas as suas bênçãos. No entanto, se não tiverem fé na justiça de Deus e na sua igreja, vocês não poderão desfrutar destas bênçãos. Nosso Senhor já nos abençoou, e estas bênçãos continuarão sendo derramadas sobre nós a todo o momento. Por isso que devemos esperar pelas bênçãos do Senhor com paciência, confiando nele e buscando-o pela fé. O que estou dizendo é que devemos ter esperança no coração, andar pela fé, confiando na justiça de Deus, e seguir a orientação do Senhor.
Temos que viver pela fé. A fé é algo imprescindível em todas as áreas da nossa vida, seja no trabalho, nos estudos, nos negócios ou servindo ao Senhor – em tudo devemos ter fé. Em outras palavras, temos que viver pela fé, crendo que o Senhor nos dará todas as suas bênçãos.
Todos nós somos como o Jacó que vemos no texto bíblico deste capítulo. Esaú, por sua vez, refere-se àqueles que não aceitam a salvação de Deus e procuram ser abençoados pelo próprio esforço. Embora Jacó em si mesmo não tenha nada de bom, ainda recebeu as bênçãos de seu pai, pois ouviu o que sua mãe lhe disse. E nós que recebemos a remissão de pecados no coração crendo na verdade do evangelho do Senhor também somos como ele. Temos que crer em tudo isso em nossa vida. Temos que viver somente pela fé.
 
 
O que mais precisamos em nossa vida é viver pela fé na justiça de Deus e fazer parte de sua igreja
 
Fé é tudo que precisamos em nossa vida. Não olhe para si mesmo, ao contrário, creia que o Senhor já lhe abençoou e confesse isso todos os dias da sua vida. E quando fizer isso, desfrute das suas bênçãos, dê glória a Deus e o adore sempre em sua vida.
É justamente por esta razão que a Igreja de Deus é algo indispensável para nós. Se algum nascido de novo não fizer parte da Igreja de Deus, ele não poderá receber suas bênçãos e desfrutar delas. A verdade é que a Igreja de Deus é essencial a todos que creem na sua justiça, pois todos os irmãos só podem receber as bênçãos de Deus e desfrutá-las se fizerem parte dela.
Vamos analisar mais um pouco o texto bíblico deste capítulo. Jacó não teria recebido a bênção de seu pai se não fosse orientado por sua mãe. E espiritualmente falando, a mãe de Jacó, Rebeca, representa a Igreja de Deus. Isso então nos mostra como ela é importante para os santos, e como é algo indispensável eles serem orientados por ela. Apesar de termos sido salvos de todos os nossos pecados, por nós mesmos não podemos receber as bênçãos de Deus. Apenas na Igreja de Deus é que podemos desfrutar de todas as bênçãos que recebemos dele.
Não há dúvida alguma de que fomos salvos no evangelho da água e do Espírito. Mas vamos supor que paremos de viver pela fé depois de nascermos de novo. Nestas circunstâncias, conseguiríamos crer que Deus realmente nos abençoa ou acabaríamos confiando na nossa força e sabedoria humanas? Se um irmão não permanecer na Igreja de Deus, com toda certeza ele tentará viver pelas suas próprias forças. No fim, ao tentar viver num mundo tão difícil, sua vida seria corrompida.
Por isso que todo irmão nascido de novo deve fazer parte da Igreja de Deus. Somente fazendo parte dela eles entenderão a sabedoria de Deus e poderão viver neste mundo de maneira sábia, justa e correta, a fim de que sejam prósperos.
Nós já recebemos todas as bênçãos de Deus. E eu peço a vocês que creiam nisso ao longo da sua vida. Por mais que sejam imperfeitos, não se preocupem com nada. Tenham fé, creiam que Deus os abençoou e venham para a igreja; ouçam sua Palavra e deixe que os líderes da igreja guiem vocês. E se desejarem algo em seu coração, orem a Deus e ele atenderá todos as suas petições. Não importa o que vocês estejam passando, podem estar certos de que o Senhor os guardará. Se ele não estivesse guardando-os e abençoando-os, sua situação estaria muito pior agora. Todas as coisas só se cumprem em nossa vida quando o Senhor nos abençoa.
Nosso Deus nos abençoou para sempre. No Senhor ele cumpriu tudo por nós e nos deu todas as suas bênçãos. E eu sou muito grato a ele por isso!