Sermões

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-60] Deus nos deu bênçãos espirituais (Gênesis 27:1-29)

(Gênesis 27:1-29)
“E aconteceu que, como Isaque envelheceu, e os seus olhos se escureceram, de maneira que não podia ver, chamou a Esaú, seu filho mais velho, e disse-lhe: Meu filho! E ele lhe disse: Eis-me aqui! E ele disse: Eis que já agora estou velho e não sei o dia da minha morte. Agora, pois, toma as tuas armas, a tua aljava e o teu arco, e sai ao campo, e apanha para mim alguma caça, e faze-me um guisado saboroso, como eu gosto, e traze-mo, para que eu coma, e para que minha alma te abençoe, antes que morra. E Rebeca escutou quando Isaque falava ao seu filho Esaú; e foi-se Esaú ao campo, para apanhar caça que havia de trazer. Então, falou Rebeca a Jacó, seu filho, dizendo: Eis que tenho ouvido o teu pai que falava com Esaú, teu irmão, dizendo: Traze-me caça e faze-me um guisado saboroso, para que eu coma e te abençoe diante da face do SENHOR, antes da minha morte. Agora, pois, filho meu, ouve a minha voz naquilo que eu te mando. Vai, agora, ao rebanho e traze-me de lá dois bons cabritos; e eu farei deles um guisado saboroso para teu pai, como ele gosta; e levá-lo-ás a teu pai, para que o coma e para que te abençoe antes da sua morte. Então, disse Jacó a Rebeca, sua mãe: Eis que Esaú, meu irmão, é varão cabeludo, e eu, varão liso. Porventura, me apalpará o meu pai, e serei, a seus olhos, enganador; assim, trarei eu sobre mim maldição e não bênção. E disse-lhe sua mãe: Meu filho, sobre mim seja a tua maldição; somente obedece à minha voz, e vai, e traze-mos. E foi, e tomou-os, e trouxe-os à sua mãe; e sua mãe fez um guisado saboroso, como seu pai gostava. Depois, tomou Rebeca as vestes de gala de Esaú, seu filho mais velho, que tinha consigo em casa, e vestiu a Jacó, seu filho menor. E, com as peles dos cabritos, cobriu as suas mãos e a lisura do seu pescoço e deu o guisado saboroso e o pão que tinha preparado na mão de Jacó, seu filho. E veio ele a seu pai e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui. Quem és tu, meu filho? E Jacó disse a seu pai: Eu sou Esaú, teu primogênito. Tenho feito como me disseste. Levanta-te agora, assenta-te e come da minha caça, para que a tua alma me abençoe. Então, disse Isaque a seu filho: Como é isto, que tão cedo a achaste, filho meu? E ele disse: Porque o SENHOR, teu Deus, a mandou ao meu encontro. E disse Isaque a Jacó: Chega-te agora, para que te apalpe, meu filho, se és meu filho Esaú mesmo ou não. Então, se chegou Jacó a Isaque, seu pai, que o apalpou e disse: A voz é a voz de Jacó, porém as mãos são as mãos de Esaú. E não o conheceu, porquanto as suas mãos estavam cabeludas, como as mãos de Esaú, seu irmão. E abençoou-o. E disse: És tu meu filho Esaú mesmo? E ele disse: Eu sou. Então, disse: Faze chegar isso perto de mim, para que coma da caça de meu filho; para que a minha alma te abençoe. E chegou-lho, e comeu; trouxe-lhe também vinho, e bebeu. E disse-lhe Isaque, seu pai: Ora, chega-te e beija-me, filho meu. E chegou-se e beijou-o. Então, cheirou o cheiro das suas vestes, e abençoou-o, e disse: Eis que o cheiro do meu filho é como o cheiro do campo, que o SENHOR abençoou. Assim, pois, te dê Deus do orvalho dos céus, e das gorduras da terra, e abundância de trigo e de mosto. Sirvam-te povos, e nações se encurvem a ti; sê senhor de teus irmãos, e os filhos da tua mãe se encurvem a ti; malditos sejam os que te amaldiçoarem, e benditos sejam os que te abençoarem.”
 
 
Estamos na primavera agora
 
Boa noite, amados irmãos.
Acabamos de ler Gênesis 27 porque eu vou pregar neste texto. Mas antes disso eu quero dizer que o tempo começou a esquentar e isso vai ser muito bom para nós. E agora que o tempo está mais quente, eu quero abrir meu coração e começar a fazer algo novo. Como vocês estão se sentindo? Agora que chegou a primavera, vocês querem passear nas montanhas ou nos rios?
Nosso website enfrentou alguns problemas por algum tempo, mas resolvemos a maioria deles e o atualizamos. Agora ele está funcionando bem, embora ainda haja alguns probleminhas. Mas numa semana resolveremos isso também. Hoje temos mais livros sendo pedidos do que baixados em nossa página, mas vamos mudar seu formato para que outras pessoas baixem com mais facilidade nossos e-books. Por isso que Deus nos revelou os problemas em nosso website, para que pudéssemos resolver todos eles de uma vez. E eu sou muito grato a ele por isso.
Hoje de manhã recebemos uma mensagem de uma pessoa no Japão que leu um terço de um livro nosso e gostou muito. E eu pude ver com isso que a tradução dos nossos livros em japonês está muito boa. Por esta razão, eu creio que alcançarão toda a nação e a obra da salvação se cumprirá entres os japoneses.
 
 

“Eu o abençoarei”

 
O texto bíblico deste capítulo está em Gênesis 27:1-29. E quando lemos esta passagem sob a ótica humana, vemos que isso que aconteceu foi algo muito estranho.
Vemos aqui Isaque, filho de Abraão, já em idade avançada e não podendo mais enxergar. Ele então chama seu filho primogênito e diz: “Eu não sei quando vou morrer, então vá ao campo com sua aljava e seu arco e traga uma caça para mim. Quando voltar com a caça, prepare meu prato favorito para que eu coma e minha alma te abençoe antes de eu morrer.” Como Isaque, perdemos a visão quando ficamos velhos e não podemos mais ver muito bem. Isaque, que estava muito idoso e tinha dois filhos – um era Jacó e o outro, Esaú. Então mandou seu filho primogênito preparar seu prato favorito para abençoá-lo antes de morrer. Ele mandou Esaú preparar seu prato favorito porque queria que sua alma o abençoasse depois de comer o guisado. Mas Rebeca, esposa de Isaque e mãe dos gêmeos, ouviu a conversa de seu marido com Esaú. E ela amava mais Jacó do que Esaú.
Assim que Isaque mandou seu primogênito preparar seu prato favorito, Esaú disse: “Eu farei isso,” e saiu na mesma hora para o campo com sua aljava e seu arco para caçar.
Mas enquanto caçava, um plano secreto estava sendo tramado em sua casa. Tudo começou quando Rebeca disse a Jacó: “Seu pai disse ao seu irmão Esaú que o abençoará depois que comer o guisado, mas eu sei qual é seu prato favorito. Vá rápido ao rebanho e me traga dois bons cabritos. Tire a pele deles e traga o resto para mim que eu vou preparar o prato favorito de seu pai. Depois que eu preparar o guisado, você o levará ao seu pai e lhe dirá que é Esaú. Assim você receberá dele a oração da bênção. Seu pai já não enxerga mais, então não verá a diferença entre você e Esaú.” Ao ouvir isso, Jacó fez o que sua mãe mandou.
O cenário estava montado: enquanto Esaú saiu para caçar, um guisado foi preparado com dois bons cabritos do rebanho; Jacó e Rebeca prepararam um prato delicioso com eles.
Amados irmãos, pensem nisso. Quem sabe melhor qual é o prato favorito do marido que a esposa? Então Rebeca preparou o prato favorito do seu marido e mandou Jacó vestir as roupas do seu primogênito, Esaú. Depois enrolou a pele dos cabritos no corpo de Jacó.
Esaú, o primogênito de Isaque, era muito cabeludo. Jacó, por sua vez, tinha a pela lisa porque não tinha muito pelo no corpo. Eu acho que Esaú tinha muito hormônio masculino para ter tanto pelo assim. Ele tinha tanto pelo que se os macacos o vissem iam querer ser seus amigos. Jacó então se fez passar por seu irmão cobrindo sua pele lisa com a pele dos cabritos.
Receba então deu a ele o guisado e mandou-o levar para o seu pai. Ela disse: “Somente diga ao seu pai que você é Esaú e receba todas as suas bênçãos” mas Jacó estava inseguro e disse à sua mãe que seu plano fosse descoberto, ao invés de ser abençoado, ele seria amaldiçoado. Mas sua mãe lhe disse: “Se isso acontecer, eu serei amaldiçoada em seu lugar.” Jacó então se sentiu seguro para fazer o que ela mandou. Ele confiou no que sua mãe lhe disse, pegou o guisado e o levou para o seu pai.
E o que aconteceu depois? Vamos ler abaixo.
“E foi ele a seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui; quem és tu, meu filho?E Jacó disse a seu pai: Eu sou Esaú, teu primogênito; tenho feito como me disseste; levanta-te agora, assenta-te e come da minha caça, para que a tua alma me abençoe. Então disse Isaque a seu filho: Como é isto, que tão cedo a achaste, filho meu? E ele disse: Porque o Senhor teu Deus a mandou ao meu encontro.E disse Isaque a Jacó: Chega-te agora, para que te apalpe, meu filho, se és meu filho Esaú mesmo, ou não. Então se chegou Jacó a Isaque seu pai, que o apalpou, e disse: A voz é a voz de Jacó, porém as mãos são as mãos de Esaú. E não o conheceu, porquanto as suas mãos estavam cabeludas, como as mãos de Esaú seu irmão; e abençoou-o. E disse: És tu meu filho Esaú mesmo? E ele disse: Eu sou. Então disse: Faze chegar isso perto de mim, para que coma da caça de meu filho; para que a minha alma te abençoe. E chegou-lhe, e comeu; trouxe-lhe também vinho, e bebeu. E disse-lhe Isaque seu pai: Ora chega-te, e beija-me, filho meu. E chegou-se, e beijou-o; então sentindo o cheiro das suas vestes, abençoou-o, e disse:
‘“Eis que o cheiro do meu filho
É como o cheiro do campo,
Que o Senhor abençoou.
Assim, pois, te dê Deus
Do orvalho dos céus,
E das gorduras da terra,
E abundância de trigo e de mosto.
Sirvam-te povos,
E nações se encurvem a ti;
Sê senhor de teus irmãos,
E os filhos da tua mãe se encurvem a ti
Malditos sejam os que te amaldiçoarem,
E benditos sejam os que te abençoarem!” (Gênesis 27:18-29).
Sim, no fim o caçula recebeu todas as bênçãos de seu pai. Mas há algumas coisas que não podemos entender neste processo que levou Jacó a receber a oração da bênção. Sua mãe o levou a enganar seu pai para que ele recebesse suas bênçãos. Pelo lado ético e moral, ninguém deveria ‘enganar os outros assim’ ou ‘uma mãe ensinar seu filho a mentir’.
Mas o que a Bíblia diz a respeito disso? Ela diz que Jacó foi abençoado desta forma porque era melhor do que Esaú. Esta é a inacreditável Palavra de Deus. Este texto nos ensina como podemos receber as bênçãos de Deus. Para recebermos suas bênçãos espirituais, temos que entender corretamente o que este texto nos ensina.
 
 

Vamos meditar sobre as bênçãos espirituais que recebemos de Deus

 
Vamos pensar por um momento nas bênçãos que recebemos de Deus.
Antigamente os israelitas viviam numa sociedade patriarcal. O pai era o cabeça da família, e todo pai da fé passava suas bênçãos para seu filho primogênito. Quando nossos antepassados da fé davam sua bênção naquela época, ela realmente se tornava realidade; e assim acontecia quando ele amaldiçoava também. E a razão disso é que sua autoridade vinha de cima, ou seja, do Deus todo-poderoso.
Geralmente o pai abençoava seu primogênito, porém há muitos casos na Bíblia em que isso não aconteceu. A intenção de Isaque era abençoar Esaú, seu primogênito, mas acabou abençoando Jacó. Mas por que Jacó recebeu sua bênção? Porque pegou dois bons cabritos, preparou o prato favorito de seu pai e o enganou revestindo sua pele lisa com o pelo dos cabritos. E depois Deus disse que o que ele fez foi certo.
Qual o significado profundo oculto aqui que é impossível à mente humana entender? A Palavra de Deus nos ensina o que devemos fazer para recebermos as bênçãos de Deus. Os pastores costumam ensinar à sua igreja que é preciso fazer algo bom para receber as bênçãos de Deus. Por isso que quase todos os cristãos acreditam que não serão abençoados se fizerem algo errado. No entanto, se nossos antepassados na fé tivessem mesmo recebido as bênçãos de Deus por suas obras, seria impossível recebermos tais bênçãos. Isso porque o ser humano é muito imperfeito diante de Deus.
Aqui está uma pista de como receber as bênçãos de Deus. Já que nossas obras são imperfeitas perante Deus, é impossível recebermos suas bênçãos assim. Mas existe outra maneira de Deus nos abençoar. Podemos receber suas bênçãos admitindo que não podemos evitar o pecado em nossa vida e crendo na sua justiça. E alcançamos a justiça de Deus crendo que Jesus Cristo, o Filho de Deus, levou todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado, sendo condenado pelos pecados do mundo por nós e ressuscitando dos mortos, nos salvando assim para sempre. Se cremos nesta verdade, poderemos receber todas as bênçãos de Deus. No momento em que entendermos, crermos e aceitarmos o evangelho da água e do Espírito, que nos salvou de todos os nossos pecados através da obra vicária do Filho de Deus, Jesus Cristo, Deus derramará suas bênçãos sobre nós. É justamente sobre esta verdade que fala o texto bíblico deste capítulo.
A Bíblia não está dizendo que ‘é certo mentir’, mas que Deus nos salva de todos os nossos pecados quando cremos na sua justiça. E a primeira coisa que temos que fazer para recebermos a salvação de Deus é reconhecer que somos pecadores imperfeitos e fracos que sempre pecarão. Temos que reconhecer que somos grandes pecadores perante a lei de Deus e merecemos ser condenados ao inferno por causa dos nossos pecados. Precisamos entender que só podemos ser salvos de todos os nossos pecados se tivermos fé na justiça de Deus.
Precisamos ter a fé correta e crer que o Filho de Deus levou todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista para recebermos as bênçãos de Deus. Precisamos crer que ele foi pregado na cruz, derramou seu sangue e morreu por nós, que ele ressuscitou dos mortos e salvou de uma vez por todas os que creem no evangelho da água e do Espírito. A verdade é que só podemos receber todas as bênçãos do Senhor se buscarmos a Deus crendo na sua justiça. É só com isso que Deus se importa quando olha para dentro de nós. O Senhor não se importa com as obras ou as coisas maravilhosas que fazemos. Ao contrário, para ele só importa se temos fé na justiça de Deus. Deus não se importa com nossas obras, se fazemos algo certo ou errado. Mas quando olha para o nosso coração e vê a fé na sua justiça, ou seja, que cremos que seu Filho nos salvou dos pecados do mundo, ele nos abençoa de coração.
Vemos que foi por isso então que Jacó matou dois cabritos para receber as bênçãos de Deus. O cabrito é símbolo de desobediência na Bíblia. Quando o mandamos ir para um lado, ele vai para o outro. Por isso que o cabrito representa a desobediência espiritual. Ovelhas e cabritos são muito diferentes. As ovelhas seguem a voz do seu pastor, mas os cabritos não seguem voz alguma. E quando seu dono vai à frente, eles nunca o seguem.
Vemos em nossa história dois cabritos usados para preparar um guisado para Isaque. E há um sentido espiritual aqui, pois o cabrito é filhote do bode. Você já deve ter ouvido falar do sacrifício do Dia da Expiação. O sumo sacerdote Arão oferecia dois bodes para expiar os pecados anuais do povo – um para o Senhor Deus e o outro como bode emissário (Levítico 16:7-9). Assim como dois cabritos, filhotes de bode, foram mortos para preparar o guisado de Isaque, Jesus Cristo foi batizado por João Batista e derramou seu sangue na cruz para nos salvar dos pecados do mundo de uma vez por todas. Esta é a verdade. A Palavra de Deus diz que, por natureza, somos sementes do pecado e devemos morrer por causa deles e da nossa desobediência. Mas Jesus Cristo, o Filho de Deus, veio a esta terra e foi batizado por João Batista para levar os pecados do mundo de uma vez por todas. Depois foi pregado na cruz, morreu, ressuscitou e assim se tornou nosso perfeito Salvador.
Mas temos que crer tanto na justiça como no amor de Deus para sermos salvos de todos os nossos pecados. Quando aceitamos de coração o amor de Deus e que seu Filho Jesus Cristo foi batizado pelos nossos pecados e derramou seu sangue, somos salvos de todos os nossos pecados e livres da condenação por causa deles. O que eu estou dizendo é que devemos crer de coração, ser gratos e aceitar a verdade para sermos salvos. E temos que fazer a seguinte confissão: “O Senhor teve compaixão de mim, foi batizado por João Batista e me salvou de todos os meus pecados.” Se buscarmos a Deus tendo fé assim na sua justiça, receberemos dele todas as bênçãos celestiais e teremos uma vida próspera. Este é o ponto principal do texto bíblico deste capítulo. Amados irmãos, não se esqueçam disso. Temos que buscar a Deus com fé e crer na sua justiça para recebermos todas as suas bênçãos.
 
 

Temos que reconhecer diante de Deus que somos sementes malignas da desobediência

 
Amados irmãos, quem somos realmente perante Deus? Por natureza somos sementes pecaminosas que desobedecem à sua Palavra. Então, se estivermos mesmo dispostos a crer na justiça de Deus, temos que reconhecer que deveríamos ser mortos como os cabritos do texto bíblico deste capítulo. Além disso, precisamos confessar que deveríamos ser amaldiçoados, condenados e ir para o inferno. Só então devemos buscar a Deus, que chama os pecadores a crer na sua justiça. Jesus Cristo levou sobre si os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, derramou seu sangue na cruz e ressuscitou dos mortos. Foi assim que ele salvou de uma vez por todas dos seus pecados todos que creem na justiça de Deus. Os que querem ser salvos e receber as bênçãos santas e celestiais de Deus precisam confessar esta fé e crer na sua justiça.
Se buscarmos a Deus com fé na verdade de que ele nos salvou de todos os nossos pecados com a sua justiça realizada através do sacrifício do seu Filho, nossa alma receberá a bênção da salvação. Então seremos salvos dos pecados do mundo e receberemos de Deus todas as bênçãos celestiais, assim como a bênção da gordura da terra.
Está escrito em Gênesis 27:27-29: “E chegou-se, e beijou-o; então sentindo o cheiro das suas vestes, abençoou-o, e disse:
‘Eis que o cheiro do meu filho
É como o cheiro do campo,
Que o Senhor abençoou.
Assim, pois, te dê Deus
Do orvalho dos céus,
E das gorduras da terra,
E abundância de trigo e de mosto.
Sirvam-te povos,
E nações se encurvem a ti;
Sê senhor de teus irmãos,
E os filhos da tua mãe se encurvem a ti
Malditos sejam os que te amaldiçoarem,
E benditos sejam os que te abençoarem!”
Foi assim que Isaque abençoou Jacó. Ele impôs suas mãos já fracas sobre a cabeça do seu caçula e todas as bênçãos que ele lhe deu se cumpriram no futuro. Mas precisamos entender como estas bênçãos eram dadas. Quando os servos de Deus abençoavam seu povo, eles eram abençoados exatamente como as bênçãos eram pronunciadas. Isso porque a autoridade que tinham para abençoar vinha de Deus. Por esta razão que nossos pecados são purificados por Deus quando cremos na sua justiça. E recebemos todas as bênçãos de Deus pela fé de que seu Filho nos salvou de todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. Só que ser salvo de todos os pecados é apenas o início. A partir daí temos que fazer a obra do Senhor pela fé para recebermos de Deus todas as suas bênçãos materiais e espirituais.
E quais são as bênçãos que Deus nos dá? Elas estão descritas no texto bíblico deste capítulo. Antes de tudo, ele nos dá a bênção da salvação: “Eis que o cheiro do meu filho é como o cheiro do campo, que o Senhor abençoou”. Isaque sentiu o cheiro das roupas que seu filho usava. E sentir o cheiro da roupa aqui representa a salvação baseada no amor pelo qual Deus nos salvou dos pecados do mundo. Em outras palavras, Deus olha para a fé que nos leva a crer na perfeita salvação que Jesus realizou ao levar nossos pecados de uma vez por todas quando foi batizado, derramou seu sangue na cruz e ressuscitou dos mortos. E com base nesta obra da justiça, Deus derrama suas bênçãos sobre os que creem nesta verdade.
Isaque disse: “Eis que o cheiro do meu filho é como o cheiro do campo, que o Senhor abençoou”. Deus abençoa todos do seu povo que vivem pela fé, creem na Palavra do evangelho da água e do Espírito e em toda a sua palavra. Já que somos o povo de Deus, ele derramará sobre nós todas as suas bênçãos se em nossa vida crermos na sua justiça.
O versículo 28 diz: “Assim, pois, te dê Deus do orvalho dos céus, e das gorduras da terra, e abundância de trigo e de mosto”.
Amados irmãos, Deus tem nos dado todas as bênçãos celestiais e a bênção da gordura da terra. E a verdade é que as receberemos para o resto da vida. Vemos no livro de Gênesis homens de fé como Abraão, Isaque e Jacó, muitos outros depois deles, e agora nós. Nós que cremos na justiça de Deus temos recebido abundantes bênçãos materiais e espirituais. Os que receberam a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito viverão para a justiça de Deus. E este povo de fé jamais viverá na pobreza ou terá uma vida miserável. Os que creem na justiça de Deus e vivem pela fé serão abençoados material e espiritualmente, como está escrito: “Assim, pois, te dê Deus do orvalho dos céus, e das gorduras da terra, e abundância de trigo e de mosto.” E o Novo Testamento nos promete também: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Não há ninguém entre os servos da justiça de Deus que deixou de receber bênçãos materiais e espirituais.
A Palavra de Deus se cumpriu na vida de Abraão, Isaque e Jacó, assim como em nossa vida também. Os descendentes de Isaque foram muito abençoados. A Bíblia diz que Abraão era o homem mais rico da sua região. Deus também abençoou Isaque onde quer que ele estivesse, tornando-o o homem mais rico da sua época. Jacó também foi alguém que teve junto a si a presença de Deus porque cria na sua Palavra e a seguia. E foi isso o que Deus profetizou para a ele:
“Sirvam-te povos,
E nações se encurvem a ti;
Sê senhor de teus irmãos,
E os filhos da tua mãe se encurvem a ti
Malditos sejam os que te amaldiçoarem,
E benditos sejam os que te abençoarem!” (Gênesis 27:29).
 
 

As bênçãos que os justos recebem

 
Todos neste mundo têm que se submeter àqueles que creem na justiça de Deus. É isso mesmo. Nosso objetivo é fazer tudo para servirmos ao evangelho da água e do Espírito, mas Deus só cumprirá nossos planos se isso for bom para a pregação do evangelho. E até o que parece impossível, ele fará se cumprir. Deus permite que aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito e confiam na sua Palavra façam parte da sua igreja e vivam para a sua justiça. Também faz com que sejam muito prósperos em sua vida e desfrutem de tudo isso. Ele faz com que seus servos sejam muito mais prósperos do que todos em sua família. E por mais que eles tenham muitos irmãos e algum deles perca tudo, os que creem no evangelho da água e do Espírito jamais perderão tudo que têm. E mesmo que algum dos seus parentes perca tudo também, os que creem neste verdadeiro evangelho nunca perderão nada. No fim, todos os seus parentes se converterão e se submeterão a eles. Deus nos deu uma bênção valiosa como esta.
Que outra bênção Deus nos permite receber? Ele prometeu que amaldiçoaria quem amaldiçoasse os crentes no evangelho da água e do Espírito. E mesmo se não amaldiçoarmos os que são contra nós, Deus os amaldiçoará e não permitirá que sejam abençoados. Por outro lado, ele abençoa os que abençoam aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito. Deus deu aos seus santos um poder invencível porque eles são seus filhos.
Este é o poder que Deus concede aos seus servos e ao seu povo que crê na sua justiça. Ele liberou a Palavra da bênção para seus servos e é o Senhor que cumpre todas elas como prometeu. Mas será que a eficácia destas bênçãos é limitada? Claro que não. As promessas não foram apenas para Jacó, mas passadas de geração a geração àqueles que creem na justiça de Deus.
De vez em quando as pessoas se levantam contra nós porque não conhecem a justiça de Deus. E algumas delas até zombam da Igreja de Deus. E quando algo assim acontece, eu penso: “Essa gente está querendo ser amaldiçoada.” E a única coisa que digo ao meu coração é isso: “Aguente isso por mais algum tempo. Se você não fizer isso, Deus pode até tirar sua vida. Quem você pensa que é para perseguir e amaldiçoar alguém?” Amados irmãos, mesmo não podendo usar nossos punhos, podemos dar a eles um gostinho do seu próprio veneno. Isso porque os que amaldiçoam o povo de Deus são na mesma hora amaldiçoados por ele. E é o próprio Deus que amaldiçoa estas pessoas. O texto bíblico fala sobre isso, pois é algo que acontece realmente.
 
 
Você herdou as bênçãos que Jacó recebeu?
 
Todos que passaram adiante a fé de Abraão e Jacó foram abençoados e ricos por toda a sua vida. Mas o que acontece com aqueles que são contra o povo de Deus? Todos eles são amaldiçoados. Portanto, se alguém quiser ser abençoado, eles precisam abençoar os que confiam na justiça de Deus. Por isso que eu nunca amaldiçôo vocês. Mas por quê? Porque vocês possuem o nome de Deus. Vocês são seu povo, e por isso jamais posso amaldiçoá-los. Se vocês fizerem algo errado, eu vou repreendê-los e orientá-los da maneira correta, obviamente, mas jamais amaldiçoá-los.
Deus é o nosso Mestre, e por isso ninguém pode nos amaldiçoar, pois se isso acontecer, ele acabará com a pessoa. Eu já vi Deus fazer isso várias vezes. Eu vou dar-lhes um exemplo. Há uma padaria embaixo da nossa igreja em Seul. O dono nos xingava, odiava nossos pastores e arrumava problema conosco por pararmos a van da igreja na frente da padaria. Mas por causa disso, em pouco tempo a padaria faliu e ele ficou sem nenhum centavo. Havia um homem de belial que sempre queria nos prejudicar quando fazíamos cultos de avivamento na igreja de Pocheon para pregarmos o evangelho da água e do Espírito. Amados irmãos, nós que somos justos fazemos mal aos outros? Na verdade, quem além dos justos vive para fazer o bem aos outros? Mas este homem de Belial de Pocheon continuou afrontando a Igreja de Deus até que um dia sua casa pegou fogo e veio abaixo. Na época, os irmãos disseram a ele: “Você não deveria se levantar contra nós. Sua perseguição a nós o levará a perder tudo.” Assim eu posso ver como tudo se cumpre segundo a Palavra de Deus.
Eu fui muito abençoado por Deus, assim como vocês. Todos que abençoam a nós que cremos na justiça de Deus são abençoados. Portanto, se alguém quer ser abençoado, ele precisa abençoar os que creem no evangelho da água e do Espírito e unir seu coração ao nosso. Vamos ser sinceros: o que fizemos de mal aos outros? Não fizemos mal algum. Por isso que aqueles que nos odeiam e perseguem sem razão acabam sendo amaldiçoados. Amados irmãos, por acaso odiamos as pessoas? Claro que não. Não odiamos ninguém nesta terra. E talvez não haja ninguém neste mundo mais educado e altruísta que nós.
Deus disse que nos daria tudo nesta terra e nos abençoaria de todas as formas. Disse também que seríamos abençoados em tudo que comêssemos e bebêssemos. Além disso, disse que seríamos exaltados mais que todos nesta terra, pois foi ele mesmo que disse que “nações se curvariam diante de nós e seríamos senhores dos nossos irmãos.” Por isso que aquele que recebeu a remissão de pecados é o mais abençoado em sua família. E os que nos perseguem ficarão na pobreza. Eu não amaldiçôo ninguém, mas já que foi Deus que prometeu que amaldiçoaria estes ignorantes, é isso que o realmente acontece. Então, quando alguém quer humilhar porque tem fama e bens materiais, eu digo a mim mesmo: “Este aí vai virar um mendigo.” e logo depois esta pessoa se torna mesmo um mendigo.
Amados irmãos, vocês fazem parte do povo de Deus porque creem no evangelho da água e do Espírito. E aqueles que os perseguirem serão amaldiçoados e perseguidos ainda mais. Vocês já devem ter visto isso acontecer em sua família. Os que tratam bem vocês e gostam do nosso evangelho são abençoados, mas os que os odeiam sem nenhum motivo e os perseguem acabam sendo arruinados. O resultado é até mais brando quando eles fazem isso por ignorância, mas quando nos odeiam e nos perseguem por querer, eles acabam sendo amaldiçoados.
Amados irmãos, não se esqueçam disso: nós seres humanos somos divididos em duas categorias por Deus – ou aceitamos o amor da sua salvação e somos abençoados, ou nos voltamos contra a sua justiça e atrapalhamos os justos; o que nos leva a ser amaldiçoados. Se entendermos bem isso e crermos que “Deus nos ama tanto assim”, seremos abençoados. Mas se resolvermos odiar alguém mesmo sabendo disso, seremos amaldiçoados. Só temos duas escolhas: bênção ou maldição. Não há meio termo.
 
 

Os que abençoam o povo de Deus serão abençoados

 
Todas as bênçãos vêm de Deus. Amados irmãos, temos que entender que todos que abençoam o povo de Deus serão abençoados, e todos que nos amaldiçoam, por sua vez, serão amaldiçoados com toda certeza.
Eu vou dar outro exemplo a vocês. Uma gráfica na cidade de Chuncheon imprimia nossos livros, só que não estava fazendo isso direito. Depois de assinar um contrato conosco e publicar muitos dos nossos livros, a gráfica começou a prosperar. Mas o que aconteceu? Só que o negócio deu tão certo que eles começaram a dar mais importância aos outros clientes. Nós pedíamos que um livro fosse impresso em uma semana, mas eles não faziam isso porque achavam que dependíamos deles. De uma hora para outra, eles começaram a me desprezar e tivemos que procurar outra gráfica.
Então fomos a Seul e lá visitamos uma grande gráfica. Eu tive uma reunião com o dono, o Sr. Huang, e começamos a trabalhar com eles. Pouco tempo depois me disseram que a gráfica em Chuncheon tinha falido. Algum tempo depois acabamos descobrindo que o Sr. Huang mentia e era desonesto, e por isso deixamos de trabalhar com eles. E sabem o que aconteceu? Sua gráfica também faliu. Nossos livros hoje em dia são impressos numa grande gráfica, mas embora eles tenham muito trabalho, eles nos dão prioridade e fazem o nosso primeiro. Então eu pensei: “Esse pessoal será abençoado.” E eles de fato prosperaram e cresceram tanto que recentemente instalaram novos equipamentos que custaram milhares de dólares.
Amados irmãos, até as pessoas deste mundo são abençoadas quando trabalham com a Igreja de Deus na proclamação do evangelho. Eles são muito abençoados. E quem é abençoado diz: “Foi Deus que me abençoou.” Eles não creem em Deus, mas reconhecem que foram abençoados por ele.
Nós tínhamos um motorista que transportava nossos livros de Seul para Busan, o maior porto no sul da Coreia. E ele era muito bom conosco. E mesmo quando pedíamos a ele para levar nossos livros depois da meia-noite, ele fazia o trabalho com zelo e na mesma hora. E por mais que não ganhasse muito, ele trabalhava para nós e sempre se empenhava para fazer o melhor. E ele também acabou ficando rico. Quem me contou foi o pastor Andrew Jeong, que é responsável pela impressão e distribuição dos nossos livros. A verdade é que todos que trabalham conosco acabam prosperando. Deus abençoa a cada um de nós assim como aqueles que trabalham conosco.
 
 
Nós que cremos na justiça de Deus recebemos mesmo grandes bênçãos
 
Está escrito: “Malditos sejam os que te amaldiçoarem, e benditos sejam os que te abençoarem” (Gênesis27:29). Deus de fato nos deu esta autoridade. A verdade é que não recebemos apenas a remissão de pecados. O que eu quero dizer é que Deus nos deu todas as suas bênçãos. Amados irmãos, quem éramos então? Segundo a lei de Deus que afirma que o salário do pecado é a morte’, nós estávamos condenados ao inferno. Isso mesmo. Todos nós éramos como os bodes que citamos neste capítulo. Temos que entender que todos nós éramos como estes bodes – pessoas que se recusam a ouvir ou obedecer. O bode tem fama de ser desobediente e teimoso até o fim. Mas nós que éramos assim recebemos de Deus a salvação e nos tornamos justos. Quando nos arrependemos e voltamos para Deus, nos tornamos suas ovelhas. Mas se não tivéssemos feito isso, com certeza seríamos amaldiçoados.
Ovelhas e bodes são bem definidos na Bíblia (Mateus 25:31-33). E dentre os dois, amados irmãos, temos que ser ovelhas. Quando ouvirem a santa Palavra de Deus, vocês devem ser humildes e obedecê-la de coração. Mas antes disso, vocês precisam buscar a graça de Deus e dizer: “Eu mereço morrer e ir para o inferno, pois tua Palavra diz que “o salário do pecado é a morte.” O que eu preciso fazer para ser salvo?” O que estou dizendo aqui é que vocês precisam de Jesus Cristo mais que tudo neste mundo, e também aceitem a salvação que ele nos deu. Temos que crer nesta salvação de todo o nosso coração. Se crermos no evangelho da água e do Espírito pelo qual o Senhor nos salvou, nos tornaremos filhos de Deus e receberemos todas as bênçãos que ele tem para nós.
Pensem nisso, amados irmãos. Há alguém que perdeu tudo depois que recebeu a remissão de pecados e passou a fazer parte da Igreja de Deus? Não, ninguém. Por outro lado, há muitos que não quiseram estar conosco e acabaram arruinados. Só duas coisas podem acontecer conosco em relação a Deus: sermos abençoados ou amaldiçoados. E isso tem a ver tanto com aqueles que receberam a remissão de pecados ou não. O mais importante é saber que devemos receber a remissão de pecados antes de tudo. Esta é a verdade: se você ainda não recebeu a remissão de pecados, você é um bode. Para ser bem sincero, nós somos bodes desde o momento em que nascemos. E o que quero dizer com isso é que éramos pecadores e desobedientes desde o dia do nosso nascimento.
Por isso que devemos crer no evangelho da água e do Espírito. Eu não tenho como agradecer a Deus por ter derramado suas bênçãos sobre sua igreja, sobre nossos irmãos e servos. Eu creio em todas as bênçãos que ele nos deu. Vocês creem também?
Somos o povo de Deus, amados irmãos, e pertencemos a Cristo. Por isso somos tão importantes. Todos neste mundo estão sendo abençoados através daqueles que receberam a remissão de pecados. Também estão sendo purificados dos seus pecados e recebendo bênçãos por meio de nós. Os que se unem à Igreja de Deus e fazem a obra de Deus conosco recebem bênçãos ou não? Claro que recebem.
Deus disse que seríamos muito abençoados por ele, mas que estas bênçãos viriam com perseguição (Marcos 10:30). É isso mesmo. Depois que recebemos a remissão de pecados e passamos a viver para o evangelho, passamos por muitas lutas. Mas estas lutas são um processo necessário que precisamos passar em nossa vida de fé. E isso é importante para que a linha da nossa fé seja muito bem traçada e possamos remover a sujeira do nosso coração. Sendo assim, não é algo tão ruim assim passarmos por lutas depois que recebemos a remissão de pecados. Isso é até bom, pois só após passarmos por este processo é que podemos levar uma vida de retidão. Está escrito: “Porém ele sabe o meu caminho; provando-me ele, sairei como o ouro” (Jó 23:10). Temos que passar por dificuldades e lutas para brilharmos como ouro. Quando passamos por lutas e somos provados pela fé, somos abençoados material e espiritualmente por Deus e ele nos exalta diante de todos. E somos exaltados porque Deus nos exalta. Deus nos concede muitas bênçãos. Eu creio nisso e sou muito grato a ele.