Sermões

Assunto 24: Sermões para Aqueles que são Nossos Colaboradores

[24-67] (Gênesis 34:18-27) Casem-se somente com os da sua própria tribo

(Gênesis 34:18-27)
“E suas palavras foram boas aos olhos de Hamor e aos olhos de Siquém, filho de Hamor. E não tardou o jovem em fazer isto; porque a filha de Jacó lhe agradava, e ele era o mais honrado de toda a casa de seu pai. Vieram, pois, Hamor e Siquém, seu filho, à porta da sua cidade e falaram aos varões da sua cidade, dizendo: Estes varões são pacíficos conosco; portanto, habitarão nesta terra e negociarão nela; eis que a terra é larga de espaço diante da sua face; tomaremos nós as suas filhas por mulheres e lhes daremos as nossas filhas. Mas somente consentirão aqueles varões habitar conosco, para que sejamos um só povo, se todo macho entre nós se circuncidar, como eles são circuncidados. O seu gado, e as suas possessões, e todos os seus animais não serão nossos? Consintamos somente com eles, e habitarão conosco. E deram ouvidos a Hamor e a Siquém, seu filho, todos os que saíam da porta da cidade; e foi circuncidado todo macho, de todos os que saíam pela porta da sua cidade. E aconteceu que, ao terceiro dia, quando estavam com a mais violenta dor, dois filhos de Jacó, Simeão e Levi, irmãos de Diná, tomaram cada um a sua espada, e entraram afoitamente na cidade, e mataram todo macho. Mataram também a fio de espada a Hamor, e a seu filho Siquém; e tomaram Diná da casa de Siquém e saíram. Vieram os filhos de Jacó aos mortos e saquearam a cidade, porquanto haviam contaminado a sua irmã”.
 
 
O Senhor disse que não devemos casar com pessoas deste mundo
 
Jacó teve muitos filhos, mas só uma filha. E seu nome era Diná. Um dia ela saiu para ver as filhas da terra dos gentios e foi violentada por Siquém, filho de Hamor, o heveu. Mas o coração de Siquém, príncipe dos heveus, se apegou a Diná e ele quis se casar com a filha de Jacó. Mas seus irmãos disseram aos heveus: “Se quiserem se unir a nós através deste casamento, todos vocês têm que ser circuncidados” afirmando que esta era sua tradição. Siquém e seu pai ouviram o que disseram os filhos de Jacó e pensaram: “Se formos circuncidados e fazermos parte da tribo de Jacó através deste casamento, todas as suas ovelhas e seu gado serão nossos também. Se aceitarmos este acordo de casamento não seremos tão ricos como eles também?”
Era isso mesmo. Então os heveus aceitaram a circuncisão para casar com as israelitas, como faria Siquém por amor a Diná, e também por cobiçar a riqueza dos israelitas. Mas qual era a verdadeira intenção dos filhos de Jacó? Eles disseram que os heveus deveriam ser circuncidados porque queriam matar aquele que havia violentado sua irmã Diná.
A circuncisão do Antigo Testamento consistia em cortar o prepúcio, e isso trazia bastante desconforto e dor. Tanto que três dias depois os heveus ainda estavam sentindo muita dor. Foi aí então que os filhos de Jacó os atacaram e mataram todos eles.
Podemos entender bem o que Deus quer nos dizer no texto bíblico deste capítulo, assim como discernir qual é sua vontade para nós? Aprendemos lendo o texto bíblico que os israelitas e os gentios jamais deveriam se casar. É isso mesmo. O povo de Israel, que se dizia povo de Deus, nunca deveria se casar com os gentios. Os gentios criam em vários deuses, e por isso os israelitas eram proibidos de se unir a eles espiritualmente. Pelo lado humano, não havia problema algum em se casar com um príncipe gentio. E se Jacó não cresse em Deus como ele cria, ele poderia ter visto uma boa oportunidade de fazer parte da outra tribo tão influente. No entanto, os que creem em Deus não fazem aliança com os gentios que não creem nele. Por isso que os israelitas não permitem casamento com gentios. E os filhos de Jacó não somente rejeitaram o casamento com os heveus, mas destruíram todos eles.
Se isso não fosse verdade, por que Deus deixaria registrado na Bíblia então? Deus quer dizer a todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito que não devemos nos misturar com aqueles que creem em outros deuses. Se alguém que crê no evangelho da água e do Espírito se casar com uma pessoa que não crê nele, isso fará com que haja um grande problema espiritual. Assim como a verdade da salvação não pode se misturar com nenhuma doutrina criada pelo homem, os filhos de Deus também não podem se casar com quem não conhece sua justiça.
Amados irmãos, você e eu temos que crer na Palavra de Deus como ela é, embora às vezes acabamos agindo de modo errado por causa dos nossos pensamentos carnais. Por exemplo, às vezes podemos pensar assim: “Não podemos casar com quem não crê no evangelho da água e do Espírito e levá-los a crer nele?” Podemos até pensar assim, mas não é isso que Deus nos ensina no texto bíblico deste capítulo. E se formos contra o que ele nos ensina, vamos sofrer muito. Deus é firme ao nos exortar dizendo que se alguém que crer na sua justiça casar com uma pessoa que ainda não nasceu de novo, ele com certeza vai ter uma morte terrível.
 
 
Precisamos ser salvos de uma vez crendo na Palavra da justiça de Deus
 
Temos que ser salvos dos pecados do mundo. No capítulo 40 do livro de Gênesis, vemos o relato da vida de José. José foi vendido e se tornou escravo de Potifar, capitão da guarda de faraó no Egito. Mas ele foi tão dedicado ao trabalho que se tornou o supervisor da casa do seu senhor.
Só que um dia a mulher de Potifar tentou seduzi-lo. Ela o agarrou, arrancou suas vestes e disse: “Deite-se comigo.” Mas ao invés de ceder à tentação, ele conseguiu se soltar e fugiu com suas vestes nas mãos. E o que aconteceu com José depois disso? A mulher de Potifar o acusou por tê-la rejeitado. Ela mentiu a seu marido e lhe disse que José havia tentado seduzi-la. E José então foi enviado à prisão. Pouco depois o copeiro-chefe e o padeiro-chefe do rei foram confinados na mesma prisão em que José estava; e isso depois veio a ser uma oportunidade para que ele fosse liberto.
Após ser presos, o padeiro e o copeiro tiveram um sonho. Então o copeiro contou seu sonho a José: “Eu via em meu sonho uma vide diante de mim, e três ramos brotavam dela; saía uma flor e em seus cachos amadureciam as uvas. O copo de faraó estava em minhas mãos, e eu pegava as uvas, as espremia e dava a ele.” E esta foi a interpretação que José deu ao seu sonho quando o ouviu: “Os três ramos da videira são três dias. Dentro de três dias faraó o colocará na posição que ocupava antes e você viverá. Você sairá da prisão e ocupará novamente o cargo que tinha antes. Mas seja bondoso comigo e não se esqueça do bem que lhe fiz. Fale de mim a faraó e me tire deste lugar hediondo.”
Ao ver que a interpretação de José foi boa, o padeiro também lhe contou seu sonho. Ele disse: “Eu também tive um sonho onde via três cestos brancos sobre a minha cabeça. No cesto mais alto havia todos os manjares de faraó, mas as aves vinham e comiam do cesto sobre minha cabeça.” Ao ouvir seu sonho, José também o interpretou e disse: “Em três dias você será enforcado e as aves comerão sua carne.” Pouco tempo depois, tudo aconteceu ao copeiro e ao padeiro como José havia interpretado. Em três dias o copeiro do rei voltou ao seu cargo e o padeiro foi enforcado.
Amados irmãos, o que vocês acham que a interpretação destes sonhos significa para nós? O sonho do copeiro nos mostra que a taça de faraó estava em suas mãos, que a videira deu fruto, que ele espremeu as uvas e levou a faraó. Isso nos ensina que se aceitarmos o evangelho da água e do Espírito como ele nos deu, seremos salvos dos nossos pecados. Melhor dizendo, todo aquele que crê na Palavra do evangelho da água e do Espírito será salvo segundo esta Palavra.
O copeiro-chefe do rei foi liberto da prisão e voltou ao seu cargo porque creu no que Deus lhe falou. Mas o padeiro-chefe foi executado como disse José. Em seu sonho ele via três cestos brancos sobre sua cabeça com manjares que havia preparado para faraó. Mas por que então ele foi executado? Porque não creu apenas na Palavra de Deus, mas também nas doutrinas criadas pelo homem. E como o padeiro-chefe, há muitos cristãos que buscam a Deus crendo em doutrinas cristãs que surgiram do pensamento humano. Por isso que o Senhor Deus no fim enviará todos eles para o inferno.
É isso mesmo. E o Senhor também nos ensina aqui sobre a Palavra do evangelho da água e do Espírito, que se crermos nela sem adicionarmos ou tirarmos nada dela, receberemos a remissão de pecados pela fé. Se aceitarmos a Palavra do evangelho da água e do Espírito como está na Bíblia e crermos nela, seremos salvos de todos os nossos pecados. Mas quem quiser ser salvo por Deus apenas fazendo boas obras para eles nunca receberão a salvação dos seus pecados. Essa gente morrerá, como aconteceu com o padeiro-chefe. Melhor dizendo, se não crermos no evangelho da água e do Espírito, não receberemos a remissão de pecados e acabaremos no inferno.
A verdade é que não é difícil receber a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Se você crer neste evangelho e que ele é plano de Deus, você será salvo de todos os seus pecados. Este é o perfeito plano da salvação que Deus preparou para nós.
Mas você irá fracassar se crer em algo que inventou para ser purificado dos seus pecados, achando que isso também é a Palavra do evangelho da água e do Espírito que o Senhor deu ao homem. Pessoas assim ficam cativas dos seus pecados porque se recusam a crer no plano da salvação pelo qual o Senhor as libertou de todos os seus pecados. A Palavra de Deus fala da salvação pela qual Jesus livrou o homem de todos os seus pecados de uma vez por todas. Também fala do evangelho da água e do Espírito, que é essencial para os santos, e a fé que nos leva a viver neste mundo e traz resposta a todos os nossos problemas.
A Bíblia trata de questões como o casamento e fez alusão a isso mostrando como é importante para os santos fazer parte da Igreja de Deus. Ela nos ensina que os santos nascidos de novo no evangelho da água e do Espírito jamais devem casar com quem não crê na justiça de Deus. E é isso mesmo. Deus abomina o casamento entre os que creem no evangelho da água e do Espírito e os que não creem nele. Ao lermos o Antigo Testamento, vemos que alguns israelitas que foram levados para a Babilônia se casaram com gentios. Mas as crianças que nasceram deste casamento do povo de Israel com os gentios não foram aceitas como israelitas. Essas crianças mestiças eram consideradas impuras tanto espiritual como fisicamente. E Deus aponta para quem faz isso e diz: “Expulsem-nos do meu povo. Cortem seu cabelo, raspem sua barba e mande-os embora.”
Você pode até pensar: “Por que Deus disse que não podemos casar com quem não crê no evangelho da água e do Espírito?” E é justamente isso que o Senhor nos diz de modo bem claro no texto bíblico deste capítulo. Ele nos diz que de modo algum devemos casar com os gentios. Também nos diz que cabe a nós fazer isso ou não. Mas se desobedecermos a Deus, as consequências serão trágicas, como o texto bíblico deste capítulo relata. Nosso Deus nos revela sua vontade de modo bem claro no relato do que aconteceu com Diná.
Amados irmãos, eu não estou dizendo isso porque alguém entre nós casou com um gentio. Eu estou ensinando isso a vocês hoje porque é hora de alguns se separarem para o ministério, e também porque quero o seu bem.
Vocês podem até pensar: “Ora, com quem vou me casar então, se não encontro a pessoa certa na Igreja de Deus?” Mas não fiquem pensando nisso. Embora a situação não seja fácil, a vontade de Deus é que os justos se casem com justos. Os justos jamais devem se casar com quem não foi circuncidado espiritualmente. E ser circuncidado espiritualmente significa ser salvo de todos os pecados. Os que foram salvos dos seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito jamais devem se casar com quem não foi. Os heveus foram circuncidados porque tinham um propósito material, mas sua circuncisão nunca foi legítima. O que é uma legítima circuncisão para Deus então? É passar todos os pecados do coração para Jesus Cristo crendo no batismo que ele recebeu de João Batista. É crer também que ele foi condenado à cruz por causa de todos os nossos pecados. A verdadeira circuncisão do coração é o mesmo que a perfeita remissão de pecados, que pode ser alcançada de uma vez por todas pela fé na palavra do evangelho da água e do Espírito.
Deus nos conhece muito bem, e há muita impureza em nosso coração, espiritualmente falando. Há muita sujeira em nosso coração e na nossa mente. Nem todos os sentimentos e desejos que há em nosso coração são puros. Sempre teremos uma mente espiritual se dedicarmos nosso coração ao evangelho da água e do Espírito, porém se vivermos na carne, teremos pensamentos impuros. Em outras palavras, todos têm pensamentos impuros, até aqueles que receberam a purificação de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Por isso que jamais devemos nos casar com quem não foi circuncidado espiritualmente.
Talvez você esteja pensando “Que mal há em se casar com um pecador?” Mas todos que pensaram assim acabaram amaldiçoados. Todos que foram desobedientes se deram mal. E o mesmo vale para aqueles que receberam a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito.
Salmos 133:1-2 diz assim:
“Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união! É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes”.
O que este texto quer dizer? Que Deus nos promete em sua Palavra derramar sua graça sobre todos que nasceram de novo livres do pecado crendo no evangelho da água e do Espírito, contanto que eles se casem com pessoas da mesma fé.
Diná, filha de Jacó, foi para região onde habitava Siquém, príncipe dos heveus, e gostou muito de conhecer um lugar onde nunca havia estado antes. “Meu Deus, há tantas coisas aqui que não temos em nossa tribo. As mulheres se adornam com jóias tão lindas que nunca vi antes. Como elas são lindas!” Ela ficou tão encantada que entrou na cidade, mas ali foi violentada. Siquém, príncipe dos heveus, a estuprou. E não havia outra coisa a fazer então senão se casar com ele.
Como Diná, às vezes passamos por situações em nossa vida em que não podemos fazer nada pelas nossas próprias forças. E o que pensamos quando isso acontece? “Eu tenho certeza que Deus está ciente da minha situação. E já que estou passando por isso, Deus vai me entender e perdoar minha desobediência.” É fácil pensarmos assim. Mas devemos nos casar com os gentios só porque estamos passando por um momento difícil? Claro que não.
Deus não se preocupa com a situação que estamos passando. É isso mesmo. Sua única preocupação é com sua Palavra. E ele nos pergunta novamente: “Eu não te avisei? Eu não deixei tudo escrito aqui?” Ele nos disse que de modo algum devemos nos casar com os gentios. Segundo a Palavra de Deus, os nascidos de novo jamais devem se casar com quem não foi circuncidado em seu coração.
“O que você está dizendo então é que tudo que devo fazer é ser circuncidado?” Amados irmãos, só porque alguém teve o prepúcio cortado, isso significa que ele foi circuncidado espiritualmente? Há muitos hoje em dia que foram circuncidados espiritualmente. Mas será que isso já basta para que os pecadores se casem com os nascidos de novo sem nenhuma restrição? É certo os que foram circuncidados na carne se casarem com os israelitas espirituais que nasceram de novo? É claro que não. Somente os que receberam a circuncisão espiritual é que fazem parte do povo de Deus.
A Bíblia diz que devemos ser circuncidados no coração (Romanos 2:28-29). E a circuncisão do coração aqui significa justamente receber a remissão de pecados no coração crendo no evangelho da água e do Espírito. Quem crê neste evangelho jamais pode se casar com quem não crê nele. O coração dos justos está sempre cheio da Palavra de Deus e ele fala conosco. Deus fala conosco através da sua Palavra e nos diz: “De modo algum se casem com alguém que não recebeu a remissão de pecados. Se fizerem isso, vocês com certeza morrerão.” O que Deus está dizendo é que nos daremos mal se nos deixarmos levar pelas circunstâncias e dificuldades.
Amados irmãos, jamais devemos ser flexíveis ao interpretar a Palavra de Deus. É claro que podemos fazer tudo que quisermos com nosso pensamento, mas a Palavra de Deus não nos permite agir assim ou segundo a situação que estamos passando. Por isso que Deus nos deixou sua santa Palavra. Ele deixou tudo escrito claramente na Bíblia. E a Palavra de Deus é justamente tudo que nela está escrito. Até hoje ela é imutável. E através da Palavra que Deus deixou escrita, podemos ter um encontro com o Senhor, que é maravilhoso e eternamente imutável.
Amados e jovens irmãos, eu não estou falando isso porque vocês querem se casar com os gentios. Mas há uma grande chance de isso acontecer. É possível que vocês deixem a Palavra de Deus e pensem assim: “Eu não tenho outra escolha senão casar com essa pessoa, pois estou passando por um momento difícil.” Mas não se esqueçam de uma coisa: embora sua situação seja ruim agora, isso é apenas momentâneo, enquanto a Palavra de Deus não muda. O que estou dizendo é que o homem não pode mudar a Palavra de Deus.
Eu vou repetir: se nós que cremos no evangelho da água e do Espírito quisermos nos casar, temos que fazer isso com quem foi circuncidado espiritualmente. Isso é uma ordenança de Deus.