Sermões

Assunto 25: CANTARES DE SALOMÃO

[25-13] (Cantares de Salomão 8:8-14) O que precisamos para viver pela fé?

(Cantares de Salomão 8:8-14)
“Temos uma irmã pequena,
Que ainda não tem seios;
Que faremos a esta nossa irmã,
No dia em que dela se falar?
Se ela for um muro,
Edificaremos sobre ela
Um palácio de prata;
E, se ela for uma porta,
Cercá-la-emos com tábuas de cedro.
Eu sou um muro,
E os meus seios são como as suas torres;
Então eu era aos seus olhos
Como aquela que acha paz.
Teve Salomão uma vinha em Baal-Hamom;
Entregou-a a uns guardas;
E cada um lhe trazia pelo seu fruto
Mil peças de prata.
A minha vinha, que me pertence, está diante de mim;
As mil peças de prata são para ti, ó Salomão,
E duzentas para os que guardam o seu fruto.
Ó tu, que habitas nos jardins,
Os companheiros estão atentos para ouvir a tua voz;
Faze-me, pois, também ouvi-la.
Vem depressa, amado meu,
E faze-te semelhante ao gamo
Ou ao filho dos veados
Sobre os montes dos aromas” .
 
 
Hoje de manhã eu preguei em Cantares de Salomão, e agora quero continuar falando sobre o que diz este livro da Palavra de Deus. Está escrito em Cantares de Salomão 8:8-10: “Temos uma irmã pequena, que ainda não tem seios; que faremos a esta nossa irmã, no dia em que dela se falar? Se ela for um muro, edificaremos sobre ela um palácio de prata; e, se ela for uma porta, cercá-la-emos com tábuas de cedro. Eu sou um muro, e os meus seios são como as suas torres; então eu era aos seus olhos como aquela que acha paz”.
No sermão que preguei mais cedo, eu ensinei a vocês o que significa levar uma vida de fé. E esta noite eu quero falar sobre o que precisamos para levar esta vida de fé.
 
 
Primeiro precisamos da graça de Deus
 
Deus diz em Cantares de Salomão 8:8: “Temos uma irmã pequena, que ainda não tem seios; que faremos a esta nossa irmã, no dia em que dela se falar?” Como vemos aqui, temos uma irmã que se apaixonou e vai se casar. Mas por ainda ser muito jovem, ela nem tem seios. O que devemos fazer com ela então? Não podemos interpretar este texto literalmente, pois seu sentido é espiritual. Melhor dizendo, ele pergunta o que nós vamos fazer com nossos irmãos que ainda não alcançaram a maturidade espiritual. E “nós” aqui se refere àqueles que já receberam a remissão de pecados há bastante tempo.
A resposta a esta pergunta se encontra em Cantares de Salomão 8:9, que diz: “Se ela for um muro, edificaremos sobre ela um palácio de prata; e, se ela for uma porta, cercá-la-emos com tábuas de cedro”. Como está escrito, precisamos edificar um palácio de prata. E este ‘palácio de prata’ aqui se refere à graça de Deus. Então, se uma moça ainda não tem seios – ou seja, se um irmão ainda não tem maturidade espiritual – temos que vesti-la com a graça de Deus. Também está escrito aqui: “E, se ela for uma porta, cercá-la-emos com tábuas de cedro”, o que significa que os novos convertidos precisam das nossas orações. Assim eles estarão preparados para se casar com o Noivo, como está escrito: “Eu sou um muro, e os meus seios são como as suas torres; então eu era aos seus olhos como aquela que acha paz” (Cantares de Salomão 8:10).
O texto bíblico deste capítulo fala dos irmãos que encontraram a graça de Deus. Mas do que precisamos para viver pela fé? Para isso, a graça de Deus é indispensável. E o Senhor fala aqui de um “palácio de prata”, e o sentido bíblico para a prata é a graça de Deus. O cedro, por sua vez, traz consigo muitos simbolismos. Mas no texto em questão, se refere às orações que fazemos a Deus. O cedro também é um perfume, e representa uma vida de oração. E o que alcançamos em Deus através da oração é o fruto da fé. E isso é o que todos nós precisamos.
Vemos aqui que a graça de Deus é algo indispensável para nós. A graça de Deus que o Senhor nos concede é totalmente imprescindível para seguimos sua justiça. E é muito importante entendermos bem que não podemos viver sem ela. Também não podemos esquecer que sem a bênção e a ajuda de Deus não poderemos viver pela fé. E sem a sua graça não poderemos ser seus servos como desejamos. Não podemos ser obreiros de Deus se não encontramos sua graça.
Se formos uma porta, como diz o texto, temos que pedir ao Senhor que a cerque com tábuas de cedro; se não tivemos seios, temos que pedir a ele que edifique sobre nós um palácio de prata. Assim nosso coração será cheio da graça de Deus. A verdade é que não há nada de bom ou justo em nós perante Deus. Mas apesar disso, o Senhor quer fazer de nós, que cremos na sua justiça, sua noiva e obreiros, a fim de cumprir sua vontade em nossa vida. Enfim, ele quer viver conosco para sempre.
Precisamos crer que o Senhor quer nos vestir com o esplendor da sua glória. E para cumprir sua vontade nesta terra, ele nos vestiu com sua graça. Precisamos entender então que a graça de Deus é algo imprescindível para vivermos pela fé. Agora sabemos que sem a justiça de Deus e suas bênçãos não podemos levar uma vida de fé correta. Sem a graça de Deus isso é impossível.
Todos nós agora temos que levar uma vida de fé correta, confiando na justiça de Deus. Mas isso só é possível quando buscamos a graça de Deus, que alcançamos só depois que cremos no evangelho da água e do Espírito e recebemos a remissão de pecados. Muitas de nossas fraquezas são reveladas ao longo da nossa vida de fé. E apesar de termos recebido a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, nossa força e nossos dons não são o bastante para seguirmos o Senhor. Por isso que às vezes nos desesperamos quando vemos nossas fraquezas e pensamos: “Coitado de mim! Por que eu tenho tantas falhas? Todos parecem ser fortes o bastante para levar uma vida de fé, mas eu sou tão fraco.”
Quando vivemos pela fé e seguimos o Senhor crendo no evangelho da água e do Espírito, descobrimos que a graça de Deus é algo indispensável para sermos salvos. Mas recebemos a graça de Deus e sua misericórdia porque Deus apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. Não temos mais pecado porque cremos neste evangelho, e é pela graça de Deus que hoje podemos viver como seus obreiros. Agora podemos viver pela fé porque o Senhor já apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito de uma vez por todas.
A fé e as bênçãos que recebemos não se referem apenas à remissão de pecados e a Palavra de Deus, mas também aos dons da graça que ele nos dá no tempo certo. Já que todos que creem no evangelho da água e do Espírito fazem parte do povo de Deus, hoje podemos viver como seus obreiros, apesar das nossas falhas. É de suma importância que jamais esqueçamos disso.
Devemos nos lembrar sempre que só podemos viver pela fé agora e como obreiros de Deus porque alcançamos sua graça. E algo que nos agrada cada vez mais em nossa vida de fé é a proteção que recebemos de Deus. Nós recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito e agora vivemos pela fé. Tudo isso graças à misericórdia de Deus, sua graça e suas bênçãos. Em outras palavras, Deus nos veste com sua graça todos os dias para que nós, que cremos no evangelho da água e do Espírito, possamos viver pela fé. E é o próprio Deus que torna isso possível quando dedicamos nossa vida nesta terra ao ministério do evangelho. Temos vivido como obreiros de Deus devido à sua graça e apesar das nossas falhas.
Podemos ver aqui que tudo isso acontece porque Deus nos ajuda ao longo da nossa vida de fé. Mas agíamos por nós mesmos e não fazíamos a sua vontade antes de conhecermos sua graça. E alguns de vocês podem até pensar: “Por que eu sou assim? Já faz tanto tempo que eu recebi a remissão de pecados. Por que sou tão fraco assim então?” Vocês já pensaram assim? Eu tenho certeza que isso já aconteceu com vocês alguma vez. Só que todos os nossos problemas são resolvidos quando nos apegamos à justiça de Deus e oramos a ele com fé.
E qual é a confissão que Deus nos leva a fazer? Que só pudemos receber a salvação porque ele mesmo nos salvou com o evangelho da água e do Espírito, e que só podemos fazer sua obra porque ele nos deu sua graça – melhor dizendo, tudo é pela graça de Deus. Não é pelas nossas próprias forças que vivemos pela fé, mas por causa da graça de Deus, seu amor e suas bênçãos.
Nós fazemos parte da Igreja de Deus porque Deus quer cumprir sua vontade em nossa vida. É por isso que não nos desesperamos, mas vivemos pela fé na esperança que um dia estaremos com o Senhor. A graça de Deus é tudo que precisamos para levar uma vida de fé. É pela graça que podemos ver que ele nos salvou com o evangelho da água e do Espírito, que ele nos fez seus filhos, se tornou nosso Pastor e guia, e nos dá seu poder e bênçãos todos os dias. Apesar de sofrermos por causa das nossas falhas, Deus jamais nos abandona. E podemos ver que isso também é por causa da sua graça. O texto bíblico deste capítulo nos ensina que a graça de Deus é algo indispensável para nós. Mas qual é a segunda coisa que precisamos para viver pela fé?
 
 
A Igreja de Deus e seus líderes também são indispensáveis para nós
 
Vamos ler agora Cantares de Salomão 8:11-12: “Teve Salomão uma vinha em Baal-Hamom; entregou-a a uns guardas; e cada um lhe trazia pelo seu fruto mil peças de prata. A minha vinha, que me pertence, está diante de mim; as mil peças de prata são para ti, ó Salomão, e duzentas para os que guardam o seu fruto”. Amados irmãos, devemos consagrar tudo que temos ao Senhor. Tudo que possuímos pertence a ele. E como estamos fazendo sua obra, tudo que temos deve ser dedicado a ele. Como está escrito no texto acima, Salomão entregou sua vinha aos cuidados dos seus guardas, e cada um deles lhe trazia mil moedas de prata pelo seu fruto, que eram usadas numa causa nobre. A Igreja de Deus é a vinha do Senhor, e somos os guardas que devem oferecer a ele o fruto do nosso trabalho.
Que bênção maravilhosa saber que a Igreja de Deus é sua vinha! Então, recebemos bênçãos tremendas quando fazemos sua obra. Nós só temos a ganhar se vivermos segundo os desígnios de Deus. Mas o que ele nos dá? A chance de trabalhar para ele. A Igreja de Deus é indispensável para vivermos pela fé. Todos nós que fazemos parte do povo de Deus precisamos da sua igreja. E é por causa das bênçãos de Deus que fazemos parte da sua igreja. Se não fosse a Igreja de Deus, não poderíamos fazer sua obra. Mas se não estivermos unidos a este igreja, não poderemos fazer a obra de Deus e receber ou desfrutar das suas bênçãos.
Com que propósito a Igreja de Deus existe neste mundo então? Para pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo segundo a vontade do Senhor. O propósito de Deus para nós, melhor dizendo, é que preguemos o evangelho com sua igreja. Por isso que os justos precisam da Igreja de Deus. E qual é a terceira coisa indispensável para nós?
 
 
Os pais da fé da Igreja de Deus são indispensáveis
 
Ter comunhão com os pais da fé é algo indispensável para que os irmãos e servos de Deus vivam pela fé. Nós precisamos tanto da graça de Deus e da sua igreja como de ter comunhão. E temos comunhão com Deus quando cultivamos um relacionamento espiritual com nossos pais na fé. E comunhão espiritual é algo essencial, pois assim podemos abrir nosso coração, compartilhar as bênçãos de Deus e as dificuldades que enfrentamos em nossa vida de fé.
Vamos ler agora Cantares de Salomão 8:13: “Ó tu, que habitas nos jardins, os companheiros estão atentos para ouvir a tua voz; faze-me, pois, também ouvi-la!” Este texto nos mostra como a comunhão é algo indispensável. Ela é muito importante porque assim compartilhamos nossa vida uns com os outros, partimos o pão, trabalhamos e nos alegramos juntos. Não podemos levar uma vida de fé sem nossos pais na fé. Precisamos conversar entre nós, ouvir e orar uns pelos outros. Precisamos fazer isso com nossos pais na fé e com nossos irmãos.
Quando temos comunhão assim, podemos ver para onde a Igreja de Deus tem caminhado, sabendo exatamente para onde ir, e seguir seus passos pela fé. É Deus que guia sua igreja, embora ele também faça isso através do seu líder. Estas são as diretrizes que nos mostram como devemos servir ao Senhor, contra quem devemos travar uma batalha espiritual da fé agora e no futuro. Mas para seguirmos bem estas diretrizes e de modo correto, precisamos ter comunhão com os obreiros de Deus. Mas se quisermos levar uma vida de fé sozinhos, acabaremos fazendo isso fora da vontade de Deus.
Quem age assim leva uma vida de fé isolada, totalmente sem direção e à parte da Igreja de Deus. Mas uma vida de fé assim não é segundo a orientação de Deus. Se você não seguir a orientação da Igreja de Deus, isso quer dizer que Deus não está guiando-o. E como não está sendo obediente a ele, você não pode levar uma vida de fé. E segundo os padrões da Igreja de Deus, esta não é a vida de fé correta.
Temos que seguir a direção que nos aponta a Igreja de Deus. Só assim poderemos ser orientados e viver pela fé de modo correto. Mas para fazermos isso, devemos ter comunhão e partir o pão da fé juntos. Por isso que é muito importante sermos guiados pelos nossos pais na fé se quisermos seguir com eles na mesma direção e viver para o mesmo propósito. Vocês estão entendendo o que eu estou dizendo? Comunhão espiritual é algo indispensável para vivermos pela fé. Alguns de vocês podem até pensar que podem viver pela fé sozinhos, mas isso não é possível. Isso não é viver pela fé.
A verdade é que há algumas pessoas na Igreja de Deus que dizem: “Eu creio na justiça de Deus e a vida de fé que estou levando é muito boa. É difícil achar alguém que ame o Senhor tanto como eu amo. Eu amo muito o evangelho e sirvo a ele com toda a dedicação.” Só que se não estiverem ligados à Igreja de Deus, a única coisa que eles farão no fim é servir ao diabo. A vontade de Deus para nós é que preguemos o evangelho da água e do Espírito no mundo todo e apoiemos o ministério deste evangelho.
Havia lâmpadas dentro do Santo dos Santos. Elas tinham o formato de flores, hastes e cálices em formas de amêndoas. E assim como as hastes apoiavam os cálices das lâmpadas no Santo dos Santos, nós também estamos apoiando o ministério do evangelho. Mas precisamos conhecer a vontade de Deus para fazer isso. Antes pregávamos o evangelho com toda a dedicação pessoalmente, mas atualmente fazemos isso através do ministério de literatura. Hoje eu posso ver que há muitas limitações em pregar o evangelho pessoalmente. E quando eu prego, o mais difícil é explicar o evangelho da água e do Espírito.
Quando prego o evangelho da água e do Espírito para muitas pessoas, às vezes eu me sinto muito cansado e no fim não consigo explicar tudo que preciso. Eu geralmente começo em Gênesis quando prego o evangelho e passo por Levítico, Mateus, João, Hebreus e Romanos. É tão cansativo falar de tudo isso apenas num sermão que hoje eu paro e renovo minhas forças no meio da mensagem. Por isso que eu deixo uma garrafa de água no púlpito para beber sempre que posso.
Você verá como é difícil pregar o evangelho da água e do Espírito, pois quando fazemos isso enfrentamos uma batalha espiritual. E você poderá até pensar se conseguirá pregá-lo no mundo inteiro. Mas Deus quer que preguemos este evangelho até os confins da terra, mas isso não teria fim se o fizéssemos pessoalmente. Por isso que precisamos usar o ministério de literatura para pregar o evangelho em todo o mundo.
A obra de Deus tem que ser feita segundo a sua vontade. Por mais que se esforce, você nunca conseguirá cumprir a vontade de Deus sozinho. Os irmãos no mundo inteiro têm que fazer o papel de hastes que apoiam o ministério do evangelho, pois só assim ele será pregado em todo o mundo. Portanto, temos que seguir a direção de Igreja de Deus e dar apoio ao ministério de literatura. Se eu confiasse em minhas palavras apenas para pregar o evangelho, eu não conseguiria alcançar nem as pessoas do meu bairro. Por mais que eu os visitasse todos os dias e pregasse o evangelho para eles pessoalmente, ainda assim eu alcançaria bem poucos. Mesmo se eu pregasse o evangelho por um ano, eu não conseguiria alcançar ninguém.
Por isso que eu decidi fazer isso através da literatura. Eu gravo meus sermões e os transcrevo, depois os edito e lanço como livros. Então, sempre que quero pregar o evangelho para as pessoas, eu dou a elas um dos nossos livros que fala do evangelho da água e do Espírito e peço-as para ler. Isso não é uma forma também de pregar o evangelho da água e do Espírito? Por acaso o Senhor nos disse que não podemos pregar desta maneira? Ele disse que devemos pregar o evangelho da água e do Espírito pessoalmente? Onde na Bíblia está escrito que devemos pregar o evangelho apenas com nossos lábios? Ela diz sim, que devemos fazer confissão com nossos lábios, mas que também podemos pregar o evangelho da água e do Espírito de várias outras formas. Por isso que temos um ministério de literatura.
Alguns entre vocês querem estabelecer sua própria justiça e acham que podem viver pela fé assim. Mas estes não querem seguir a orientação da Igreja de Deus. E se não fizerem isso, nunca conseguirão viver pela fé. Pregar o evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro é o certo a fazer, seja qual for método que usemos. Esta é a vontade do Senhor. Se não fosse pelo nosso ministério de literatura, não conseguiríamos pregar o evangelho em todo o mundo. Por isso que é muito importante termos comunhão com nossos pais na fé, pois é através deles que teremos sabedoria para fazer a vontade de Deus e apoiar o ministério do evangelho.
Todos nós temos que cumprir o papel de hastes do evangelho e trabalhar juntos para servir à justiça do Senhor. Só assim faremos a vontade de Deus. É impossível fazermos isso sozinhos. Temos que defender nossa fé e nos dedicar ao Senhor se quisermos seguir sua justiça, pois se trabalharmos sozinhos, jamais teremos paixão por Deus. Você já se sentiu fortalecido espiritualmente quando tentou fazer a obra de Deus sozinho? Claro que não. A obra de Deus que hoje fazemos juntos em sua igreja é algo maravilhoso. Você e eu temos que cumprir nosso papel de hastes que suportam o evangelho para que ele seja pregado no mundo todo.
 
  
Você só terá uma verdadeira vida de fé quando se unir à Igreja de Deus para juntos alcançarem seu propósito
 
Nossas forças são renovadas quando fazemos a obra em unidade com a Igreja de Deus. Por isso que nela há professores de Escola Dominical que guiam nossas crianças à fé. Eles estão fazendo a obra de Deus. Todos os professores de EBD que temos aqui, de Hagyung a Minseok, estão fazendo parte da obra de Deus. E todos nós estamos fazendo nossa parte nesta obra. Hamin, Yongjun e Donghun também estão fazendo sua parte. Será que eles não podem fazer o evangelho só porque são jovens? Claro que podem. As crianças da igreja de Deus também fazem a obra como os adultos.
Amados irmãos, não há palavras para expressar como é importante termos comunhão com nossos irmãos e pais na fé. Só assim nossa fé poderá crescer e poderemos ir aonde a Igreja quer chegar. Se não trabalharmos duro, não saberemos aonde a Igreja está indo.
Vamos ver agora Cantares de Salomão 8:14, que é o último versículo do texto bíblico deste capítulo: “Vem depressa, amado meu, e faze-te semelhante ao gamo ou ao filho dos veados sobre os montes dos aromas”. Este texto no ensina que não devemos temer nada, pois o Senhor é o nosso Deus. Enquanto estivermos decididos a viver pela fé, nada nos atrapalhará em nossa caminhada. Deus nos diz: “Vem depressa, amado meu, e faze-te semelhante ao gamo ou ao filho dos veados sobre os montes dos aromas”. Quando Deus nos vê, ele nos acha lindos e maravilhosos.
E ele nos diz aqui: “Vem depressa, meu amado. Corra e não deixe que nada o detenha. Eu lhe darei minha graça, minha igreja, seus pais na fé e meus servos, seus amigos. Assim você não terá falta de nada.” Em outras palavras, Deus está nos dizendo aqui que nosso coração deve estar no caminho que sua igreja está seguindo pela fé e fazer sua obra incansavelmente até que sua vontade se cumpra. E ele está nos dizendo isso porque somos seus obreiros e lindos aos seus olhos. Cantares de Salomão acaba no capítulo 8, e a mensagem central deste capítulo é que somos lindos aos olhos de Deus. É isso o que este capítulo nos ensina. Devemos ter fé então e jamais nos esquecer que Deus nos vê como seres maravilhosos.
Eu sempre leio Cantares de Salomão quando me sinto esgotado. E quando eu entendo o coração de Deus e o quanto ele me ama, minhas forças espirituais são renovadas. E isso não diz respeito somente a mim, amados irmãos, mas a vocês também. Deus ama muito seu povo. E por sabemos o quanto ele é bom, nós confiamos nele. O problema, contudo, é que às vezes não entendemos como ele age, e assim acabamos perdendo muito. Deus nos salvou, nos fez seus obreiros, nos deu uma vida abençoada, nos levantou como seus últimos ministros nestes tempos do fim, e nos abençoou para que vivamos para sempre no seu reino. Assim, Deus já nos deu inúmeras bênçãos, embora demoremos muito para entendê-las.
Isso mostra um problema que há em nós. Por isso que é importantíssimo crermos sem duvidar que Deus nos ama acima de tudo e seu amor dura para sempre. Precisamos entender que Deus nos ama mesmo, nos deu sua igreja e confiou a nós a obra da justiça, pois ele quer nos abençoar. Portanto, nosso coração deve estar em Deus ao longo da nossa vida de fé.
O Pai nos salvou de todos os nossos pecados com a água, o sangue e o Espírito ao enviar seu Filho. E ele nos diz que devemos aceitar sua salvação e seu amor em nosso coração. Em outras palavras, ele está nos convidando a ter uma comunhão espiritual e de amor com ele. Aos olhos de Deus, somos como a Sulamita. Os crentes no evangelho da água e do Espírito são os obreiros de Deus atualmente. E precisamos entender que ele nos ama assim como amou a Sulamita.
Temos que limpar nosso coração, tirar todo o desejo por este mundo, entender que bênçãos recebemos de Deus em sua igreja, e pôr toda a nossa esperança nisso. Também precisamos ser um só coração com Deus, entender onde ele quer nos levar e fazer a obra confiando nele. O que estamos fazendo agora para apoiar o ministério de literatura é a obra de Deus, mas a sua e a minha obra também. Mas por quê? Porque somos a Noiva de Deus. Nele somos uma família. Isso quer dizer então que a obra de Deus também é a nossa obra. De agora em diante, somos a Noiva de Deus e sua obra é a nossa obra. Então, tudo que fizermos na obra de Deus, temos que fazer como se fosse a nossa obra também. Eu mesmo faço a obra de Deus como se fosse minha, pois é assim que realmente me sinto.
Por isso que eu tenho feito a obra de Deus até hoje, pensando nos dias que virão e me preparando para o futuro. Eu sempre penso no que precisarei fazer no futuro a fim de me preparar para isso. Suas necessidades estão sempre em minha mente também, pois quero ajudá-los como puder. Eu fico pensando em como posso ajudá-los a gozar de boa saúde para servir ao Senhor com dedicação até o dia em que estaremos com ele. Pensar nas suas necessidades futuras também é fazer a obra de Deus, e a minha obra também. Assim como vocês fazem parte do povo de Deus, eu também sou obreiro dele. Sendo assim, todos nós temos que viver segundo a sua vontade.
Meu coração transborda de alegria quando fazemos a obra de Deus. E eu já decidi viver pela fé há muito tempo. Devemos compartilhar uns com os outros tudo de bom que acontece em nossa vida. E quando algum de nós enfrenta alguma dificuldade, temos que ajudá-lo e aliviar seu fardo. Apesar de termos muitas falhas, todos nós estamos fazendo a obra de Deus. Ao invés de nos envergonhar então, devemos ficar felizes por estar fazendo algo que realmente vale a pena em nossa vida.
Deus nos diz no último versículo de Cantares de Salomão: “Vem depressa, amado meu, e faze-te semelhante ao gamo ou ao filho dos veados sobre os montes dos aromas” (Cantares de Salomão 8:14). Você já viu um veado? É um belo animal. Você não ficaria feliz se um animal como este o reconhecesse como seu dono e viesse correndo sempre que você o chamasse? É assim que Deus vê a todos nós que estamos fazendo sua obra e confiamos no evangelho da água e do Espírito.
Já que somos servos de Deus e estamos fazendo sua obra, somos lindos aos olhos de Deus e amados por ele. Somos muito amados por Deus. Não há razão para nos preocuparmos então, por mais que as pessoas deste mundo nos odeiem. Nós vivemos pela fé, não temos medo de nada e dizemos: “Eu não tenho falta de amor. Eu sou amado pelo próprio Deus e sou muito feliz por isso.” Há uma canção popular da Coreia chamada Você nasceu para ser amado. E ela fala justamente de nós. Todos nós que estamos fazendo a obra de Deus e cremos no evangelho da água e do Espírito somos de fato muito amados.
Deus nos criou justamente com o propósito de nos amar. E hoje recebemos todas as suas bênçãos. A fé é o que torna tudo isso possível, mas só podemos ter esta fé se tivermos comunhão na Igreja de Deus. Só assim poderemos nos livrar da maldade que há em nós e unir nosso coração a Deus para recebermos suas bênçãos em nossa vida. Esta é a mensagem de amor que Deus tem para nós hoje. Este é o desejo do seu coração e sua bênção para nós. E estas bênçãos que ele nos dá são eternas. Todos nós devemos recebê-las pela fé então e desfrutá-las em nossa vida. Aleluia!