Sermões

Assunto 23: A Epístola aos HEBREUS

[Capítulo 5-2] (Hebreus 5:1-14) Nós Também Somos Sacerdotes Espirituais de Deus

(Hebreus 5:1-14)
“Porque todo o sumo sacerdote, tomado dentre os homens, é constituído a favor dos homens nas coisas concernentes a Deus, para que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados; e possa compadecer-se ternamente dos ignorantes e errados; pois também ele mesmo está rodeado de fraqueza. E por esta causa deve ele, tanto pelo povo, como também por si mesmo, fazer oferta pelos pecados. E ninguém toma para si esta honra, senão o que é chamado por Deus, como Arão. Assim também Cristo não se glorificou a si mesmo, para se fazer sumo sacerdote, mas aquele que lhe disse:
‘Tu és meu Filho,
Hoje te gerei’. Como também diz, noutro lugar:
‘Tu és sacerdote eternamente,
Segundo a ordem de Melquisedeque’.
O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia. Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu. E, sendo ele consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos os que lhe obedecem; chamado por Deus sumo sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque. Do qual muito temos que dizer, de difícil interpretação; porquanto vos fizestes negligentes para ouvir. Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento. Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino. Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal”.
 
 
Hebreus capítulo 5 faz uma comparação entre o sumo sacerdote da terra e o Sumo Sacerdote celestial. O sumo sacerdote da terra foi designado pelos descendentes de Levi para fazer ofertas a Deus a fim de apagar os pecados do povo. Mas até estes sumo sacerdotes da terra escolhidos por Deus tinham muitas fraquezas, pois todos eram humanos e, consequentemente, imperfeitos. Portanto, o sumo sacerdote podia ter compaixão do povo e oferecer sacrifícios por ele, pois também era falho.
Então, vamos analisar o texto bíblico deste capítulo comparando o Antigo com o Novo Testamento. Nos dias do Antigo Testamento, somente os descendentes de Arão podiam ser sumo sacerdotes, mas estes descendentes de Arão também possuíam muitas fraquezas, como todo mundo. A função do sumo sacerdote no Antigo Testamento era de mediador entre Deus e o povo de Israel. De um certo modo, sua função era parecida com a de um corretor de imóveis, que é o mediador entre um vendedor e um comprador. O trabalho do sumo sacerdote era servir de ponte entre Deus e seu povo a fim de reconciliá-los. Por isso que ele oferecia sacrifícios de expiação pelo povo de Israel no Dia da Expiação. Neste dia, que caía no décimo dia do sétimo mês, o sumo sacerdote servia de mediador entre Deus e o povo de Israel oferecendo sacrifícios de expiação.
Já que são da mesma linhagem, o papel dos sacerdotes espirituais do Novo Testamento é pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo. Estes sacerdotes terrenos também são falhos, e por isso conseguem ter compaixão de todos os pecadores e curá-los de suas iniqüidades, pregando a verdade do evangelho da água e do Espírito para eles. E é justamente isso que acontece, pois os sacerdotes espirituais do Novo Testamento também são falhos e podem pegar os pecados de todos neste mundo, ter compaixão por eles e oferecer sacrifício de expiação, e assim ajudar todos a alcançar a salvação de todos os seus pecados. Vários pecadores deste mundo podem conhecer a justiça de Deus, crer nela e ser purificados de todos os seus pecados através destes sacerdotes espirituais. Da mesma maneira que o sumo sacerdote do Antigo Testamento cumpria seu sacerdócio em favor do povo de Israel, hoje em dia, os justos que creem no evangelho da água e do Espírito também cumprem seu ministério pelos pecadores, pois os levam ao caminho da salvação pregando para eles este verdadeiro evangelho. Estes pecadores podem, portanto, receber a remissão de pecados pela fé e obter a vida eterna se ouvirem o evangelho da salvação, que vem do sistema sacrificial que Deus instituiu para a remissão de pecados do seu povo. Esta é a obra da justiça que salva todos os que creem na justa salvação de Deus e no juízo por todos os seus pecados. É graças a esta obra que todos neste mundo podem ser salvos dos seus pecados pela fé no evangelho da água e do Espírito. E Deus designou a nós, nascidos de novo, como seus sacerdotes espirituais e nos confiou esta obra.
Está escrito em Hebreus 5:2-3: “E possa compadecer-se ternamente dos ignorantes e errados; pois também ele mesmo está rodeado de fraqueza. E por esta causa deve ele, tanto pelo povo, como também por si mesmo, fazer oferta pelos pecados”. Esse texto fala do sumo sacerdote do Antigo Testamento. Ele está explicando que este sumo sacerdote não oferecia sacrifícios apenas pelos pecadores, mas tinha que oferecer primeiro sacrifícios por si mesmo, pelos pecados por ele cometidos. Melhor dizendo, cada sumo sacerdote tinha que oferecer sacrifícios por si mesmo e por sua casa primeiro, e depois oferecer sacrifícios de expiação por seu povo.
Do mesmo modo, devemos ser remidos de todos os nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito antes de oferecermos sacrifícios para apagar os pecados dos outros. Esta é uma lição de suma importância para todos os justos. Ela nos ensina que nós, crentes no evangelho da água e do Espírito, temos agora que nos tornar os fiéis sacerdotes de Deus nessa terra. E isso só é possível porque cremos no evangelho da água e do Espírito. Já que cremos no evangelho da água e do Espírito antes dos demais, Deus nos permite pregar o caminho da salvação para eles, àqueles que estão seguindo nossos passos e aos que ainda permanecem na ignorância. Já que agora cremos no evangelho da água e do Espírito, podemos dizer às inúmeras pessoas deste mundo que ainda não conhecem este evangelho que temos a verdade que os fará receber a remissão de pecados.
Além disso, Hebreus 5:2 também nos lembra que todos pecaram contra Deus, pois somos todos humanos. Ele também nos ensina que embora creiamos no evangelho da água e do Espírito, somos passíveis de cair devido a nossa fraqueza, pois aos olhos de Deus não podemos evitar cometê-las. Porém, em momentos como este, podemos agradecer ao Senhor por crermos no evangelho da água e do Espírito e já termos sido purificados, apesar de nossas falhas. Portanto, embora não haja ninguém nessa terra que seja totalmente perfeito e sem falhas, aos olhos de Deus nos tornamos perfeitos, pois cremos no evangelho da água e do Espírito. Palavras não conseguem expressar o quanto eu sou grato por poder dizer isso com toda a confiança.
Enquanto vivermos neste mundo, todos nós que conhecemos a justiça de Deus devemos sempre pregar o evangelho da água e do Espírito àqueles que ainda não conhecem este evangelho. Mas embora já tenhamos recebido a remissão de pecados por crermos no evangelho da água e do Espírito, é muito importante nos lembrarmos que o que Deus quer de cada um de nós é o sacrifício da fé, aquele que é oferecido pela fé na sua justiça. Através do evangelho da água e do Espírito, nós encontramos a verdade que faz com que todos alcancem a verdadeira salvação. Agora, todos nessa terra precisam ser salvos e receber a nova vida crendo crer na justiça de Deus.
 
 
Uma Função Escolhida por Deus
 
Hebreus 5:4 diz que não é qualquer um que pode se tornar sumo sacerdote, como está escrito: “E ninguém toma para si esta honra, senão o que é chamado por Deus, como Arão”. É claro que esse texto não se refere apenas a Arão, sumo sacerdote do Antigo Testamento, mas a Jesus Cristo também.
A função de sumo sacerdote celestial é muito honrosa, e por isso não é qualquer um que pode ter esta honra. As Escrituras deixam claro que somente os que são chamados por Deus como Arão é que podem cumprir este sacerdócio. Esta é a providência da salvação que Deus concede através dos seus sacerdotes. Deus faz sua obra através dos sacerdotes designados por ele mesmo. Nos dias do Antigo Testamento, Deus concedia o sacerdócio apenas aos levitas, uma das doze tribos de Israel; e entre os levitas, somente os descendentes de Arão podiam assumir a função de sumo sacerdote. É muito importante nos lembrarmos que João Batista, no Novo Testamento, foi um descendente de Arão, do Antigo Testamento.
Esse detalhe está de acordo com os requisitos do sistema sacrificial estabelecido por Deus, que nos lembra que ele, o autor da lei da salvação, controla todas as regras da salvação, assim como também é seu executor. Deus não apenas definiu e explicou o pecado através de sua lei, mas também estabeleceu a lei da salvação e a executou através dos seus sumo sacerdotes. Foi através do ministério dos descendentes de Arão, no Antigo Testamento, que Deus aplicou a lei da salvação, enquanto que foi através de João Batista e Jesus Cristo, o Sumo Sacerdote do reino dos céus, que Deus cumpriu a salvação de uma vez por todas, trazendo a vida eterna e a remissão de pecados a todo aquele que crê e segue esta verdade no Novo Testamento. Se Deus tivesse estabelecido a lei da salvação exigindo que todos neste mundo recebessem a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, todos que ainda não tivessem sido salvos teriam que obedecer hoje a esta lei de Deus, confiar nela e ser salvos por este evangelho dado por ele. Por isso que a lei estabelecida por Deus é permanente e nunca muda, a não ser que Deus mesmo a mude. Esta verdade estabelecida por Deus não pode mudar, não importa de quantas maneiras a interpretemos.
Nos dias do Antigo Testamento, somente os levitas podiam se tornar sumo sacerdotes na presença de Deus; mas no Novo Testamento, Deus confiou esta obra a Jesus Cristo. Arão e seus descendentes assumiram o sacerdócio só porque Deus mandou. O mesmo aconteceu no Novo Testamento, pois Deus decidiu que Jesus Cristo levaria todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista.
Se Deus estabeleceu esta lei da salvação com o evangelho da água e do Espírito e decidiu salvar toda a humanidade dos seus pecados através deste evangelho. Então, todos têm que aceitar isso e crer assim. Os que cumprem este sacerdócio nessa terra são, portanto, os que obedecem à vontade de Deus. E esta obra de Deus deve ser feita apenas por alguém que realmente crê no evangelho da água e do Espírito. Também é por causa da vontade de Deus que hoje estamos exercendo o sacerdócio como sacerdotes nessa terra, ou seja, agora que recebemos a remissão de todos os nossos pecados de uma vez por todas por crermos no evangelho da água e do Espírito, Deus nos confiou este sacerdócio. Embora não sejamos sumo sacerdotes do Antigo Testamento, somos os sacerdotes espirituais do Novo Testamento, chamados pela justiça de Jesus Cristo e do Espírito Santo.
Melhor dizendo, nos tornamos servos de Deus nessa terra para pregar o evangelho da água e do Espírito, que contém a justiça de Deus. Por isso que estamos pregando o evangelho da água e do Espírito para todos os pecadores deste mundo, e apoiando este ministério para que eles possam receber a remissão de pecados. Este evangelho da água e do Espírito que pregamos forma o padrão definitivo para a salvação de todos os pecadores. Portanto, já que a nós foi confiada a importante tarefa de pregar o evangelho, precisamos compreender que temos a tarefa mais honrosa e espiritualmente preciosa aos olhos de Deus. Devemos entender e crer na vontade de Deus e na sua providência revelada no evangelho da água e do Espírito.
Precisamos entender a vontade de Deus e sua providência através do evangelho da água e do Espírito. Devemos gravar a palavra de Deus em nossa mente, e também andar pela fé na justiça de Deus. Caso contrário, nossas crenças estarão todas erradas. Se a Palavra de Deus nos fala do evangelho da água e do Espírito, então devemos tê-lo como o verdadeiro evangelho e aceitá-lo em nosso coração.
É óbvio que o problema é que ainda há muitos que se recusam a crer no evangelho da água e do Espírito de coração; por isso que tanta gente continua sendo pecadora. Estas pessoas são ignorantes, espiritualmente falando. Então, para que todas sejam libertas dos seus pecados, elas devem crer em Jesus Cristo, o Sumo Sacerdote do reino dos céus, e aquele que apagou todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista.
Está escrito em Hebreus 5:5-6: “Assim também Cristo não se glorificou a si mesmo, para se fazer sumo sacerdote, mas aquele que lhe disse:
‘Tu és meu Filho,
Hoje te gerei’. Como também diz, noutro lugar:
‘Tu és sacerdote eternamente,
Segundo a ordem de Melquisedeque’”.
Esse texto nos ensina que não foi apenas por vontade própria que Jesus Cristo veio a essa terra para cumprir seu sacerdócio como Sumo Sacerdote do reino dos céus, mas para obedecer à vontade do Pai. Melhor dizendo, Jesus foi batizado por João Batista porque Deus o tornou Sumo Sacerdote do celestial, para assim realizar a obra da salvação que libertaria a todos nessa terra dos seus pecados.
O mesmo acontece com todos vocês que participam da Escola Missionária Vida Nova e assistem às aulas, pois Deus também os chamou para fazer esta obra e servir na sua igreja. Do mesmo modo, estamos apoiando este ministério porque Deus nos confiou esta tarefa. A Escola Missionária realizada pela Igreja de Deus não pode ser frequentada por qualquer um, muito menos um pecador. Vocês precisam compreender que são vocês mesmos, os crentes no evangelho da água e do Espírito, que podem cumprir fielmente o sacerdócio espiritual nesta terra, e que estão fazendo a Escola Missionária para isso. Nem Jesus Cristo assumiu a função de Sumo Sacerdote nessa terra por vontade própria, pois o fez em obediência à vontade de Deus; ele tinha que obedecer a seu Pai para apagar os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista, cumprindo assim toda justiça de Deus. Foi Deus quem mandou Jesus apagar todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista.
Foi assim também que Deus chamou a todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito para fazer sua obra. Portanto, devemos entender e crer sem duvidar que Jesus Cristo aperfeiçoou a nós, que cremos no evangelho da água e do Espírito, ao vir a essa terra, levando todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, derramando seu sangue até a morte na cruz e ressuscitando ao terceiro dia. Por isso que devemos entender este evangelho e crer nele.
 
 
Nós Fomos Chamados ao Sacerdócio Graças à Obediência de Jesus Cristo a Deus
 
Lemos de Hebreus 5:7 em diante na Bíblia que Jesus Cristo suportou um grande sofrimento nessa terra em obediência a Deus, e por isso se tornou o Senhor da eterna salvação para todo aquele que crê em sua justiça. Ao enviar Jesus Cristo a essa terra, Deus o fez cumprir a função de Sumo Sacerdote, fazendo-o cumprir sua justiça. E como Jesus obedeceu à vontade do Pai, ele apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas sendo batizado por João Batista. Podemos ver aqui que, ao ser batizado, morrer na cruz e ressuscitar ao terceiro dia, que o Senhor salvou todos nós que hoje cremos no evangelho da água e do Espírito de uma só vez.
Imagine o que aconteceria se Jesus, o Filho de Deus, tivesse desobedecido a seu Pai. O que teria acontecido se ele tivesse dito a Deus: “Eu não quero ser batizado por João Batista. Eu não obedecerei a sua vontade”? Se isso tivesse acontecido, teria sido impossível sermos salvos de todos os nossos pecados. Mas Jesus Cristo aprendeu a obedecer pelo sofrimento que passou a pedido de seu Pai, e por isso se tornou para nós o Senhor da eterna salvação. Devemos obedecer ao evangelho da água e do Espírito e segui-lo pela fé para nos tornarmos filhos de Deus. Devemos nos submeter ao evangelho da água e do Espírito confiando na justiça de Deus. Ao invés de ficarmos olhando o que os outros estão fazendo, devemos buscar a justiça de Deus pela fé. Precisamos compreender o que é a verdade da justiça de Deus e segui-la em total obediência pela fé no evangelho da água e do Espírito.
Eu não consigo expressar o quanto é importante compreendermos a justiça de Deus e seguirmos o Senhor. O conhecimento da justiça de Deus é absolutamente essencial, e tomando posse dele devemos trabalhar como servos de Deus para pregar o evangelho da água e do Espírito. Quando se trata de servir à justiça do Senhor, o que mais importa é nossa sinceridade. Se formos levados pela emoção de servir ao Senhor, nos preocuparmos com o que os outros pensam de nós ou procurarmos satisfazer nossos próprios desejos carnais ao invés de obedecer à vontade de Deus de todo o coração, não haverá nada para nós na Igreja de Deus. Devemos confiar nesta justiça e segui-la de todo o coração para pregarmos a verdade que é a justiça de Deus. Primeiro devemos confiar em Deus e depois conhecer sua vontade para fazermos sua obra. Embora tenhamos recebido a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, alguns de nós ainda não sabem como obedecer à vontade de Deus pela fé com um coração sincero. Por isso que temos sido tão usados pelas coisas do mundo, muitas das quais não exigem sinceridade e estão cheias de decepção. E é por esta mesma razão que, depois de nascermos de novo, é tão difícil sermos verdadeiramente fiéis aos olhos de Deus.
Há um termo em grego chamado “Coram Deo”, que significa literalmente “perante a face de Deus”. Isso mostra que quando fazemos algo, nós o fazemos perante Deus de todo o coração e pela fé. Muitos não conseguem compreender que só chegaram aonde estão hoje porque os pais da fé os alimentaram de todo o coração, os guiaram com dedicação e os amaram com sinceridade.
Vamos ler Hebreus 5:12: “Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento”.
Passados alguns anos depois de crermos na justiça de Deus, passamos a ser professores. Por exemplo, nossa escola dominical é liderada por alguns membros da Igreja de Deus que estão aqui há bastante tempo e cuja fé amadureceu. Isso significa que conforme você cresce na fé e ganha mais experiência enquanto faz a obra de Deus, no tempo certo você recebe um alto cargo na Igreja de Deus. Isso pode acontecer a qualquer um na Igreja de Deus, contanto que sua vida de fé não se desvie.
Qual é o principio básico da fé no que se refere à Palavra de Deus? Quem são os novos na fé? Por quem estes que ainda são meninos na fé devem ser ensinados? Há muitos irmãos que não conseguem fazer a obra de Deus pela fé, pois ainda encontram dificuldade de se alimentar da Palavra de Deus. Muitas pessoas ainda não conseguem fazer da Palavra de Deus seu pão espiritual. Isso é mais comum entre aqueles cuja fé ainda é infantil. Aqueles cuja fé ainda é infantil devem ser ensinados por seus pais da fé. Aqueles cuja fé é imatura precisam de leite, mas aqueles cuja fé já cresceu se alimentam da carne da Palavra de Deus todos os dias de sua vida (1 Coríntios 3:2).
Quando formos confrontados com algum problema, devemos usar nosso discernimento para descobrir qual é a vontade de Deus para nós. É muito importante exercitarmos nosso discernimento para fazermos o julgamento correto e tomarmos a decisão certa. Mas o povo de Israel era confuso em seu julgamento, e foi por isso que o escritor da epístola aos Hebreus disse que a sua fé era ainda imatura. E porque sua fé era ainda muito infantil, ele também os exortou a confiar na liderança de sua igreja, que sabia o que a Palavra de Deus estava dizendo. Portanto, aqueles cuja fé é imatura devem superar seus pais da fé e aprender com eles a fim de viver pela fé todos os dias de sua vida. Somente assim eles conseguirão realmente crescer e ter uma fé madura.
Até os servos de Deus no Antigo Testamento tinham que ser refinados e treinados constantemente até pode fazer parte do povo de fé. Deus teve que falar com Abraão e guiá-lo a todo o momento. Deus falou com Abraão e lhe disse para deixar Ur dos Caldeus, e ele por obediência partiu de sua terra natal. Na verdade, Abraão seguiu a Palavra de Deus embora não soubesse exatamente para onde estava sendo levado. Deus disse apenas para ele partir, mas não lhe disse seu destino. Apesar disso, Abraão foi onde Deus disse para ele ir, e onde Abraão estava, ele continuava adorando a Deus, orando a ele, seguindo suas instruções e obedecendo-o de todo o coração. Foi por isso que Abraão se tornou um pai da fé tão eminente que confiou e seguiu a Palavra de Deus de todo o coração. Por isso que sua fé é tão respeitada até hoje.
Por outro lado, muitos cristãos mal orientados hoje seguem a vontade de sua própria carne ao invés de crer na Palavra de Deus, e justificam seu erro com todo tipo de desculpas esfarrapadas. Isso é totalmente errado. É de suma importância que deixemos de lado nossos pensamentos arrogantes e creiamos na Palavra de Deus de todo o coração. Independente de como sejam difíceis as circunstâncias que passemos, devemos confiar na Palavra de Deus de todo o coração e segui-la em total obediência. E para fazermos isso, devemos aprender a ter a verdadeira fé com nossos pais espirituais.
 
 
Como Devemos nos Portar Como Servos de Deus?
 
Uma das características que distinguem os pais da fé de nossa igreja daqueles cuja fé ainda é imatura, é que eles não apenas creem na justiça de Deus, mas seus pensamentos espirituais são também muito profundos. Eles não fazem caso dos ensinos que agitam o meio cristão de hoje, assim como o ensino de que todos os cristãos agora são perfeitos porque morreram em Cristo. Infelizmente, até alguns de nossos obreiros foram influenciados por ensinos errados, e por isso estavam pregando estas mentiras aos seus irmãos. Eles até disseram que não cometem mais pecado porque já morreram com Jesus Cristo. Mas certamente foram repreendidos pela igreja por seus ensinamentos errados.
Embora tenhamos nos tornado justos crendo no evangelho da água e do Espírito, que é a justiça de Deus, isso não significa que agora somos perfeitos e nunca mais pecaremos. Melhor dizendo, embora não tenhamos mais pecado, não somos totalmente perfeitos a ponto de não cometermos mais pecados. Pelo contrário, ainda somos carnais, e, portanto, não podemos evitar cometer pecados em nossa vida. Porém, como nos tornamos sem pecado por crermos no evangelho da água e do Espírito, podemos agradecer a Deus ainda mais por sua justiça. Como é absoluta verdade que não temos mais pecado algum graças à nossa fé no evangelho da água e do Espírito, os atos que cometemos ainda carecem da glória de Deus. Portanto, todos nós que cremos na justiça de Deus de todo o coração devemos entender que nossa carne ainda é fraca e precisamos confiar na justiça do Senhor. Além disso, precisamos prover a direção espiritual àqueles cuja fé ainda é nova, a fim de que eles possam vir para a verdade.
Alguns cristãos dizem que a perfeita salvação só pode ser alcançada se formos crucificados com Jesus Cristo, mas isso não é verdade. Se temos ou não a perfeita salvação, isso não depende de dizermos que fomos crucificados com Jesus Cristo. Pelo contrário, a perfeita salvação só é alcançada porque o Senhor apagou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista e deu sua própria vida por nós na cruz. Por isso que quem crê na justiça de Deus morreu com Cristo e também ressuscitou com ele. O problema é que alguns de nossos irmãos, cuja fé ainda é fraca e facilmente influenciada por estes falsos profetas, acabam ficando confusos. Isso acontece porque estes irmãos não ouvem seus líderes da Igreja de Deus, apesar de ser da igreja por muito tempo.
O fato de termos morrido em Cristo fica claro quando reconhecemos em nossa vida de fé que também fomos crucificados quando Cristo foi crucificado. Quando acharmos difícil negar nossos pensamentos carnais, devemos reconhecer a verdade de que já morremos com Jesus Cristo. Afinal de contas, como alguém que já morreu com Cristo insiste em seguir seu próprio caminho? Nós todos precisamos seguir a direção de nossos pais na fé, confiando na Palavra de Deus. Se você permitir ser prisioneiro dos seus próprios pensamentos, você achará muito difícil obedecer e seguir seus pais na fé. Em momentos como este, é necessário você crer que já morreu com Cristo. Você tem que negar seus próprios pensamentos e seguir a justiça do Senhor, dizendo a si mesmo: “Por que eu estou sendo tão teimoso, já que morri com Cristo?” Somente crendo na justiça de Jesus Cristo é que você pode segui-lo. Nós precisamos sempre ter em mente que morremos em Cristo e fomos trazidos de volta à vida com ele. E também temos que lembrar que isso só é possível quando cremos que também fomos batizados com Jesus Cristo quando ele foi batizado por João Batista.
Mesmo que você esteja levando uma vida de fé correta agora e seguindo a justiça do Senhor, ainda é possível confiar em seus próprios pensamentos carnais e acabar rejeitando a vontade do Senhor. Quando se encontrar nessa situação, você deve admitir que morreu com Cristo. Melhor dizendo, quando encontrar dificuldade em seguir o Senhor por causa da sua luxúria e pensamentos carnais, você deve negar todos eles. A autonegação é fundamental quando sua mente pende mais para seus pensamentos carnais do que para a justiça de Deus.
Servir o Senhor não significa necessariamente levar uma vida perfeita. Na verdade, quanto mais você serve a justiça do Senhor, mais as suas falhas ficam expostas. Talvez você ainda não tenha passado por isso, pois ainda está estudando na Escola de Missões. Mas depois que estiver envolvido com a obra de Deus no campo missionário, você verá que quanto mais a obra fizer, mais suas falhas serão reveladas. Se a tarefa que você pegou para fazer é pequena, será fácil realizá-la e talvez não seja necessário negar seus pensamentos carnais. Porém, se pegar uma tarefa muito desafiadora e difícil, que esteja além de suas forças, você ficará tão cansado e frustrado que sua fraqueza acabará sendo exposta. Melhor dizendo, suas falhas serão reveladas ainda mais conforme você for fazendo tarefas desafiadoras. Se sua carga de trabalho é leve, você não terá nenhum problema para realizá-las, mas se pegar algo desafiador para fazer, isso exigirá mais trabalho de você, e assim suas falhas serão ainda mais expostas. Será impossível esconder suas fraquezas porque depois que se dedica a obra de Deus, você emprega suas virtudes e força por mais tempo ainda.
Por isso que a Bíblia diz: “Mas o mantimento sólido é para os perfeitos” (Hebreus 5:14). Esse texto significa que os que creem na Palavra da justiça de Deus são alimentados por ela. Melhor dizendo, a Palavra de Deus é algo que só alimenta e traz conhecimento pela fé. Por isso é muito importante pensarmos no que Deus fez por nós e aplicarmos isso na nossa vida diária de fé, ao invés de o considerarmos apenas como objeto de curiosidade intelectual.
Assim como tinha que haver um sumo sacerdote nessa terra, também tem que haver um Sumo Sacerdote no reino dos céus. Foi assim que Deus determinou que fosse. O Sumo Sacerdote celestial e o sumo sacerdote da terra tinham que se conhecer; um tinha que fazer o batismo e o outro, recebê-lo – a justiça de Deus tinha que ser cumprida. Somente assim os nossos pecados puderam ser passados para Jesus Cristo para ser tirados, para tornar possível a nós receber a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Se isso não tivesse acontecido, ou seja, se o papel do sumo sacerdote não fosse cumprido, nossa salvação não teria se cumprido. Não podemos alcançar a salvação a não ser que ouçamos o evangelho da água e do Espírito que o Senhor nos deu e creiamos neste verdadeiro evangelho. É imprescindível crermos nesta salvação e a aceitarmos em nosso coração, pois ela é concedida pelo próprio Deus.
Muitos hoje em dia não pensam muito no batismo de Jesus, na sua morte e sua ressurreição. Até a maioria dos cristãos não valoriza o que Jesus fez por eles, mesmo dizendo crer nele. O batismo que Jesus recebeu de João Batista nessa terra foi a obra de Deus, mas muitos cristãos mal informados ainda o desprezam como se fosse insignificante. No entanto, foi justamente por ter sido batizado por João Batista que Jesus cumpriu a justiça de Deus; e esta obra não é algo que possa ser ignorado. Não era qualquer um que podia se tornar sumo sacerdote nesta terra, e sim alguém chamado por Deus, sem dúvida alguma. Por isso Jesus foi chamado por Deus para apagar todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista. Deus confiou esta importante obra a seu Filho e a João Batista. Portanto, os que creem na justiça de Deus segundo sua Palavra são aqueles que têm a fé correta; e este é um povo de grande fé. É este povo que tem uma fé grande.
Por outro lado, aqueles que dizem que tem visão quando oram ou veem Deus em sonho não são o verdadeiro povo da fé. Na verdade, ao invés de ser inspirados pela Palavra de Deus, este povo é cativo do diabo. Embora Deus às vezes tenha se revelado diretamente aos seus servos no Antigo Testamento, ele não trabalha mais assim hoje, no Novo Testamento. É obvio que na época da Igreja Primitiva, quando o Novo Testamento estava sendo escrito, Deus se revelava diretamente aos apóstolos. Mas depois que ficou pronto, ele parou de se manifestar assim. Hoje, é através apenas de sua Palavra escrita que Deus se revela a nós. Deus disse que amaldiçoaria aquele que acrescentasse alguma coisa às Escrituras ou tirasse algo dela. Embora a revelação de Deus fosse necessária para a Bíblia ser escrita, depois que ficou pronta, ela mesma se tornou a autoridade final, e por isso a nossa compreensão e fé devem estar de acordo com a Palavra de Deus escrita nos 66 livros da Bíblia. Esta é a fé correta. E é por isso que devemos ir aonde a Palavra de Deus vai e parar onde ela para.
As pessoas de fé que creem na justiça de Deus podem usar seu discernimento e ser aperfeiçoadas. O problema, porém, é que alguns irmãos da igreja ainda não foram aperfeiçoados o bastante, e por isso acabam ficando confusos. E como estes irmãos ainda não foram aperfeiçoados para fortalecer sua fé, eles são imaturos espiritualmente, como uma criança. Se você é alguém assim, a primeira coisa que você precisa fazer é crer no evangelho da água e do Espírito, servi-lo, confiar na justiça de Deus e segui-la de todo o coração. Somente quando der este primeiro passo e continuar caminhando com Deus é que você conseguirá se tornar alguém de grande fé. Mas se, por outro lado, você entender a Palavra de Deus e segui-la de acordo com seus próprios pensamentos carnais, ao invés de crer nela de todo o coração, você logo acabará como Judas. Deus diz na Bíblia, através do evangelho da água e do Espírito, que morremos em Cristo e ressuscitamos com ele. Então, temos que ficar atentos a este evangelho e aprender sobre a fé correta. A fé em que cada irmão nascido de novo morreu é conhecida por todos nós, mas se alguns de nós só entenderam isso agora, eles ainda são espiritualmente imaturos, como uma criança.
Até um germe minúsculo pode deixar você doente quando entra no seu corpo. Do mesmo modo, também é prejudicial à Igreja de Deus ter alguém que não crê de verdade na justiça de Deus. Por isso é extremamente importante separar esse tipo de pessoa e ensiná-las adequadamente. Não pode haver exceção, nós também devemos crer na justiça de Deus segundo o que diz a Palavra. Precisamos seguir a Palavra de Deus pela fé e nos unir aos nossos pais da fé. Se não estivermos totalmente unidos à Igreja de Deus e a seus líderes, não conseguiremos viver pela justiça de Deus. Parafraseando isso, nenhum de nós consegue fazer missões sozinho. Você consegue fazer a obra de Deus sozinho? É claro que pode fazer alguma coisa, mas não conseguirá fazer algo maior por si mesmo. E é exatamente por isso que devemos rever nossa fé e nos fortalecer para fazermos juntos a obra de Deus.
Embora pareça que não fizemos muita coisa para missões, na verdade fizemos alguns avanços tremendos pregando o evangelho em todo o mundo. O próprio fato de estar aqui frequentando a Escola de Missões mostra que você atendeu a este grande chamado, mas não é o bastante apenas ouvir a Palavra de Deus com seus ouvidos. Pelo contrário, você deve aceitá-la no coração e segui-la fielmente. Mas se, por outro lado, não fizer isso, será inútil você terminar o curso todo da Escola de Missões. E por mais que passe em tudo que foi ensinado aqui, o uso deste aprendizado é limitado. Embora suas anotações possam servir em sua caminhada, você também precisa ouvir a Palavra de Deus; e mais importante ainda é aceitar esta Palavra no coração.
É imprescindível que você confie sempre em Deus e na sua justiça. Portanto, é fundamental você aceitar a Palavra de Deus no coração. Na epístola aos Hebreus, o Senhor falou sobre anjos, sobre si mesmo e o sumo sacerdote, e você precisa pensar por que ele considerou estas coisas tão indispensáveis a sua vida de fé, ao invés de fica ouvindo tudo como se fosse apenas teorias. Então, você precisa aplicar os ensinamentos do Senhor na sua vida diária de fé. Só assim você conseguirá entender o quanto isso é importante para fortalecer sua fé. creiam na Palavra de Deus de todo o coração, ao invés de apenas conhecê-la com seu intelecto; compreendam por completo o papel crucial exercido por João Batista e aprendam a obra da salvação que Jesus realizou para apagar todos os seus pecados. Assim você entenderá que não somente recebeu a remissão de pecados, mas também tem o dever de viver sua fé com sinceridade, confiando na justiça de Deus.
Eu oro e espero que Deus dê esta fé abençoada a todos vocês.