דרשות

Assunto 23: A Epístola aos HEBREUS

[Capítulo 11-3] Precisamos ter um propósito bem definido para vivermos pela fé (Hebreus 11:1-12)

Precisamos ter um propósito bem definido para vivermos pela fé(Hebreus 11:1-12)
“Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Porque por ela os antigos alcançaram testemunho. Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados; de maneira que aquilo que se vê não foi feito do que é aparente. Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala. Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus. Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. Pela fé Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé. Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. Pela fé habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa. Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus. Pela fé também a mesma Sara recebeu a virtude de conceber, e deu à luz já fora da idade; porquanto teve por fiel aquele que lho tinha prometido. Por isso também de um, e esse já amortecido, descenderam tantos, em multidão, como as estrelas do céu, e como a areia inumerável que está na praia do mar”.
 
 
Sejam muito bem-vindos todos vocês. O texto do sermão desta noite que acabamos de ler está em Hebreus 11.1-12. Como todos vocês sabem, este texto fala sobre a fé em Deus. O escritor da carta aos Hebreus define fé de uma maneira bem suscinta: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem” (Hebreus 11.1). A frase ‘a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam’ significa que se crermos que Deus nos dará as coisas que esperamos, isso com certeza vai acontecer. Por isso que nossos pais na fé creram em Deus de todo o coração, embora não pudessem vê-lo com os olhos.
Eles criam que Deus criou o universo e todos os seus exércitos com sua Palavra. Por isso que tinham toda a confiança nele, o seguiam, viviam pela fé e acreditavam sem duvidar que ele estava certo. Por isso também que Abel ofereceu a Deus um sacrifício mais excelente do que seu irmão Caim. A Bíblia diz que Abel e Enoque levaram uma vida que agradava a Deus. Pela mesma razão, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, Noé construiu uma arca pela fé. Ao fazer isso, não apenas salvou a si mesmo, mas também toda a sua família. Pela fé, Noé foi um obreiro da justiça.
Abraão deixou sua parentela quando foi chamado por Deus, apesar de não saber para onde iria. Ele e seus herdeiros foram peregrinos neste mundo, pois sabiam que um dia veriam o Senhor face a face. Além disso, Abraão transmitiu sua fé aos seus descendentes, e depois foi recebido nos braços do Senhor. Sua esposa Sara, que era velha demais para gerar um filho, também creu na Palavra de Deus e foi fiel a ele. E por causa da sua fé gerou tantos descendentes como as estrelas do céu.
 
 

No que nossos pais na fé criam?

 
Eles criam que as coisas que esperavam se cumpririam se confiassem em Deus. Sua fé, como descreve a Bíblia, era o firme fundamento das coisas que se esperam. Se quisermos confiar em Deus em nossa vida como fizeram nossos pais na fé, precisamos ter um propósito bem definido no coração. Mas por que isso é necessário? Porque a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem. Mas infelizmente a fé de muitos cristãos é cega, pois acham que Deus os responderá só porque eles querem, por mais que não tenham nenhum propósito.
Agora, todos que possuem a verdadeira fé bíblica não creem cegamente, pois têm um propósito bem definido. Eles sabem por que creem em Deus. Por exemplo, Enoque, homem de fé, tinha como objetivo da sua vida agradar a Deus. Seu propósito de vida era algo bem definido, ou seja, levar uma vida de retidão perante Deus. E ele viveu assim até ser tomado por ele. Foi por isso que Deus abençoou Enoque e fez com que ele não visse a morte nesta terra, levando-o para junto de si enquanto ele estava vivo. E o Senhor fez isso porque ama os que o agradam.
Como Enoque cria que Deus o levaria, tudo aconteceu segundo a sua fé. Melhor dizendo, o propósito que Enoque tinha pela fé era muito claro. O propósito de fé de Abraão também era muito claro. Ele levava uma vida confortável junto à sua família quando foi chamado por Deus. E ele lhe disse:
“Sai-te da tua terra,
Da tua parentela
E da casa de teu pai,
Para a terra que eu te mostrarei” (Gênesis 12.1). Ao ouvir isso, Abraão na mesma hora obedeceu a Deus, foi para a terra que Deus o enviou e fez disso seu propósito de vida. Ele deixou sua família, todas as lembranças, e foi para a terra que Deus lhe mostrou. Abraão não sabia exatamente para onde iria, mas sabia que Deus havia preparado um reino para ele. Por isso que ele fez do reino de Deus seu propósito de vida. E com este propósito, ele levou uma vida de retidão neste mundo e agradou a Deus.
Não teríamos tempo suficiente se fôssemos falar da vida dos nossos pais na fé, mas deixe-me dar só mais um exemplo de alguém mencionado no texto bíblico deste capítulo. Sara, mulher de Abraão, foi estéril toda a sua vida, antes de Deus aparecer a seu marido e dizer que sua descendência seria tão numerosa como a estrelas do céu. Abraão era velho e não tinha filhos naquela época, e sua esposa também era velha demais para conceber uma criança. Era biologicamente impossível Sara ter um filho. Ela já não tinha mais esperança de conceber uma criança. Ela já havia desistido disso há muito tempo, não porque ela não queria, mas porque já era muito velha.
No entanto, quando Deus apareceu a Abraão e disse que lhe daria um filho, Sara creu nesta Palavra. Gênesis 18 diz o que aconteceu quando ela ouviu a promessa. Deus enviou seus anjos a Abraão, e enquanto conversavam Sara ouviu quando um deles disse ao seu marido que ela dentro de um ano teria um filho. Ao ouvir isso, Sara riu como se não acreditasse. Humanamente ela deve achado um absurdo o que o anjo disse, mas, por outro lado, deve ter se alegrado com o que ouviu. De todo modo, Sara riu quando ouviu que teria um filho. O anjo então lhe perguntou por que ela estava rindo. A princípio Sara negou que estava rindo, mas o anjo lhe disse que ela estava rindo sim, e por isso seu filho se chamaria Isaque. Por fim, Sara deu à luz a um filho exatamente um ano depois, como Deus havia prometido. E Abraão finalmente teve um herdeiro, o filho da obediência gerado por Sara, sua esposa.
Apesar de achar que era velha demais para ter um filho, Deus disse a Sara que ela o teria. E esta promessa a fortaleceu a ponto de fazê-la gerar um filho. Mas de onde veio esta força? Da sua fé, pois ela creu na fidelidade de Deus que prometeu a ela um filho. A Bíblia nos diz que a verdadeira fé é confiar em Deus e na sua Palavra. Sara deu à luz a Isaque quando chegou a hora porque creu em tudo que Deus havia lhe dito.
Quando Deus disse a Abraão para levar seu filho ao monte Moriá e oferecê-lo como holocausto, ele obedeceu. Mesmo se sacrificasse Isaque, Abraão confiava tanto em Deus que tinha certeza que ele cumpriria sua promessa e lhe daria tantos descendentes como as estrelas do céu. E já que creu em Deus e na sua Palavra de todo o coração, ele não hesitou em sacrificar Isaque como holocausto. Mas quando estava pronto para sacrificar seu filho, Deus lhe disse: – Abraão, Abraão. Não faças mal a Isaque, pois agora sei que tu me amas mais do que a teu filho. Eu preparei um carneiro para ser oferecido no lugar dele.
Abraão, homem de fé, gerou inúmeros descendentes nesta terra que creram em Deus como ele; tudo isso pela fé. Por isso que você e eu estamos aqui. Todos nós precisamos ter um alvo muito claro na nossa vida de fé. Devemos ter um propósito para crermos em Deus. E precisamos perguntar a nós mesmos com qual propósito temos vivido até hoje. Devemos ter o desejo de possuir a verdadeira fé em Deus e viver por este propósito espiritual. Se nosso propósito for bom e espiritual aos olhos de Deus, ele certamente fará com que o alcancemos. Se desejarmos cumprir nosso propósito e orarmos por isso, Deus nos responderá com toda a certeza. Por isso que é muito importante entendermos que ter um propósito na nossa vida de fé é algo indispensável.
 
 
Enoque, Abraão, Noé, todos que viveram pela fé em Deus tinham um propósito bem definido
 
O alvo da fé destes homens era algo espiritual perante Deus. Mas se seu objetivo não fosse espiritual, Deus não seria com eles e muito menos os ajudaria a alcançá-lo. Deus conhece nossa mente e coração. Por isso que nós que cremos no evangelho da água e do Espírito devemos ter clareza de propósito para alcançarmos tudo que desejamos. É claro que nem tudo dará certo em algumas ocasiões porque somos fracos ou pensaremos em desistir do nosso alvo espiritual por causa das lutas, mas Deus nos conhece muito bem.
Então, se quisermos mesmo viver pela fé em Deus, não devemos apenas crer no evangelho da água e do Espírito e receber a remissão de pecados, mas também ter um propósito espiritual bem definido perante ele. Devemos pedir a Deus também que cumpra este propósito, se isso for do seu agrado. Temos que pedir ajuda a Deus para alcançar nossos objetivos espirituais e confiar nele apenas. Este deve ser o alvo final de todos que creem na justiça de Deus. O propósito de vida dos justos, em outras palavras, é ter fé na justiça de Deus. E é o próprio Deus que os leva a viver assim.
Como Abraão, eu também tenho minhas falhas. Mas apesar disso, eu tive um claro propósito de vida depois que conheci a justiça do Senhor e recebi a remissão de pecados. Eu disse a mim mesmo: – Agora que recebi a remissão de pecados, qual deve ser meu propósito de vida? E a resposta era muito clara. Meu propósito de vida era defender a justiça de Deus e anunciá-la. Mas o primeiro empecilho que encontrei pela frente foi minha saúde debilitada. Eu não era exatamente um exemplo de homem saudável. Mas eu tenho vivido assim até hoje porque Deus tem me fortalecido.
Aos trinta anos meu corpo já estava debilitado por eu ter abusado muito na mocidade. Jovem e insensato, eu não ligava para minha saúde, fazia tudo que prejudicava meu corpo e chegava o limite físico. Eu não cuidei da minha saúde enquanto era jovem porque achava que ela não estava tão ruim assim. Mas isso se tornou prioridade em minha vida depois que conheci a justiça do Senhor.
Eu orei a Deus então e pedi assim a ele que me desse saúde: – Senhor, restaure minha saúde. Eu sou tão frágil hoje que tenho medo de morrer antes de completar sua obra. Eu não temo a morte, só temo não fazer sua obra. Como eu poderia fazer sua obra se continuar com a saúde tão fragilizada assim? Me dê uma boa saúde para que eu possa fazer sua obra. Daí por diante uma das minhas metas era ter uma boa saúde, não por mim mesmo, mas pelo Senhor, para servir ao evangelho da água e do Espírito. Quando firmei este propósito, eu comecei a orar constantemente por isso. Deus então me ajudou e me abençoou de várias maneiras, através de médicos, remédios, tratamentos, etc. Por isso que minha saúde hoje não é tão ruim como antes.
Deus restaurou minha saúde no tempo certo. Quando eu decidi fazer o que agrada a Deus, ou seja, pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo, ter minha saúde de volta se tornou um dos meus objetivos. E o resultado disso é que minha saúde melhorou até certo ponto, pelo menos para continuar fazendo a obra de Deus. Tudo isso graças ao Senhor, pois foi ele que restaurou minha saúde e me fortaleceu para continuar. Até hoje eu não tenho dúvida alguma que foi Deus que me abençoou.
Você deve estar pensando que tipo de propósito egoísta é esse, agora que me ouviu dizer que ter boa saúde é minha prioridade. Mas isso não é para o meu bem, mas em prol do Senhor. Afinal de contas, eu não posso servir a Deus se não tiver boa saúde; e é por isso que uma das prioridades que eu pedia a Deus em oração era ter saúde. Se não tivesse nenhum problema de saúde, com certeza meu objetivo seria outro.
Você também deve ter um objetivo na vida que o ajude a anunciar a justiça de Deus. Que tipo de objetivo você acha que deve buscar em Deus? Cada um de nós deve ter um alvo bem claro na obra do Senhor. Juntos, trabalhamos na Igreja de Deus para pregar o evangelho em todo o mundo, mas cada um de nós deve ter uma meta pessoal que nos leve a alcançar este fim. Se fizermos isso, poderemos orar a Deus com fé e viver para a sua glória. E como não estamos pedindo a Deus nada ruim, sabemos que ele com certeza nos ajudará e responderá nossas orações. Se tivermos uma fé inabalável, veremos se cumprir em nossa vida a Palavra que diz que “a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem”. Deus fará com que nossos sonhos se tornem realidade. E isso é um propósito de fé espiritual.
 
  
Se você não tem boa saúde, faça disso uma prioridade em sua vida
 
Há muito tempo temos servido ao evangelho da água e do Espírito sem cessar, e a saúde de muitos de nós ficou abalada por causa disso. Como você se sente quando sua saúde não está bem? Você não fica preocupado? Não podemos servir ao Senhor quando nossa saúde está abalada, muito menos ter certeza de como será nosso futuro. Então é natural nos preocuparmos com isso. E é justamente por isso que é tão importante cuidarmos muito bem da nossa saúde.
Se não tivermos saúde, devemos buscar orientação em Deus porque isso deve ser prioridade em nossa vida. Devemos confiar em Deus e ter a certeza de que ele restaurará nossa saúde. Todos nós precisamos ter fé na justiça de Deus. Pela fé também devemos ter um propósito espiritual em nossa vida e orar a Deus para alcançá-lo.
 
 
Todos que hoje têm fé foram ensinados pelos pais da fé
 
Embora Moisés tenha crescido no Egito por ter sido adotado por uma princesa daquela nação, ele foi criado pela sua verdadeira mãe e ela o ensinou a ter fé em Deus. Desde que era amamentado pela mãe e durante toda a sua infância, sua mãe o ensinou a ter fé em Deus e sempre lhe dizia: – Você é hebreu e faz parte do povo de Deus. Ele escolheu você e o usará como seu instrumento. Há 430 anos o povo de Israel tem sido escravo no Egito, mas Deus o usará para libertar a nação. Esta é a vontade de Deus. É nisso que eu creio. Seja forte então, cresça forte e sábio, estude bastante e aprenda tudo que puder. Um dia você vai precisar de tudo isso.
Apesar de Moisés ter sido adotado pela filha de faraó, sua verdadeira mãe sempre estava por perto, ensinando-o a ter fé. É claro que ela não pôde mais estar perto dele quando ele cresceu, mas antes ela o ensinou a ter fé, embora ele morasse no palácio de faraó, já que foi adotado por uma princesa do Egito. Quando Moisés já era adulto, ele viu um hebreu sendo espancado por um egípcio, ficou irado ao ver aquilo, o atacou e matou. Depois escondeu o corpo do egípcio na areia para ocultar o homicídio, mas alguém viu tudo e o boato se espalhou. Todos começaram a comentar como Moises tinha defendido um hebreu, matado um egípcio e escondido seu corpo na areia. Por fim, as notícias chegaram aos ouvidos de faraó.
Já havia muitos boatos sobre Moisés e sua lealdade, já que todos sabiam que ele era hebreu. Só que ninguém tinha coragem de falar sobre isso abertamente porque ele era filho adotivo da filha de faraó. Mas como havia matado um egípcio para defender um hebreu, sua lealdade foi questionada por todos. Faraó achou inaceitável a atitude de Moisés, o que o levou a fugir para a terra de Midiã. Mas por que ele se arriscou tanto para defender um hebreu? Por que ele desistiu de uma vida de privilégios que tinha no palácio e fugiu para uma terra distante? Porque ele sabia que fazia parte do povo de Deus e tinha um propósito bem definido em sua vida, que era ajudar seu povo.
Até mesmo no exílio Moisés continuou fazendo a vontade de Deus. Ele cria em Jeová e tinha um propósito tão definido que pela fé abriu mão de todos os privilégios que tinha como príncipe do Egito. Moisés sabia que fazia parte do povo de Deus e servir ao seu reino de tornou seu propósito de vida. Por isso que ele conseguiu suportar todas as lutas e adversidades que enfrentou. Quando temos um propósito bem claro, nossas orações também são; e é justamente aí que podemos orar com fé e confiança.
 
 

Se nosso propósito de vida for claro e espiritual aos olhos do Senhor, poderemos orar a Deus com confiança

 
Amados irmãos, todos que vivem pela fé em Deus querem agradar a ele. Sansão foi escolhido por Deus ainda no ventre de sua mãe. Ele foi eleito por Deus. Mas como foi sua vida? Apesar de ter sido escolhido por Deus para ser o líder de Israel, Sansão acabou perdendo seu propósito de vida e passou por grandes dificuldades. Embora Deus tenha escolhido Sansão para ser líder do povo de Israel, ele cedeu às suas fraquezas e não cumpriu seu dever. E não somente ele acabou passando por um sofrimento indizível por causa disso, mas todo o povo de Israel também.
Sansão foi capturado pelos filisteus, que furaram seus dois olhos e impuseram ao povo de Israel o jugo pesado da opressão. Mas ele recuperou suas forças no templo dos filisteus quando orou assim ao Senhor: – Deus, restaure minhas forças. Deixe que eu livre o povo de Israel dos filisteus. Depois de orar assim, Sansão derrubou os dois pilares do templo e o demoliu totalmente.
A Bíblia diz que Sansão matou mais filisteus na morte do que em vida. E assim o povo de Israel foi liberto da opressão dos filisteus. Vemos aqui que Deus responde nossas orações quando temos um propósito definido. Mas quando definirmos um propósito, temos que fazê-lo para cumprir sua vontade, não os nossos desejos. Quando orarmos a Deus e nosso propósito for para sua glória, ele sempre responderá nossas orações.
A maioria de vocês deve conhecer o irmão Seongjin, da nossa igreja em Chungju. Ele é marido da irmã Miae. Depois de levar uma vida de fé, o irmão Seongjin caiu na tentação do mundo e acabou saindo da igreja. Depois disso comprou um caminhão e abriu uma empresa de entregas. Mas ele sofreu um terrível acidente e perdeu milhares de dólares. Sua situação financeira ficou tão ruim que todos os dias os cobradores ligavam para sua casa. Sua mãe teve que vender alguns de seus imóveis para pagar os credores.
Sempre que precisava de dinheiro, Seongjin recorria à sua mãe. E ela ficou tão triste e preocupada com ele que chorava o tempo todo, não dormia nem comia. Mas embora estivesse sofrendo tanto assim, ele ainda tinha um propósito de fé em Deus: ela queria que seu filho voltasse para a igreja, à sua vida de fé, e servisse ao Senhor. Então ele orou muito por este propósito que tinha no coração. Sempre que eu a encontrava em nossos retiros espirituais, eu perguntava a ela sobre seu filho, e ela me dizia que nada havia mudado em sua vida. Ela me pedia para orar pelo seu filho, então dávamos as mãos o orávamos juntos.
Alguns pastores criticavam o irmão Seongjin, e dizendo que não havia mais esperança para ele, desistiram dele. No entanto, por mais que ninguém acreditasse, sua mãe cria de todo o coração que ele voltaria para Deus e para sua vida de fé antes de ela morrer. Após alguns anos, o irmão Seongjin apareceu na igreja. No começo, ele passou a frequentar apenas, mas depois teve a certeza de que deveria voltar para a igreja. Ele acabou se casando com a irmã Miae, uma serva fiel do Senhor, e agora têm uma vida feliz e próspera na Igreja de Deus.
Esta é a verdadeira fé, amados irmãos. Se tivermos um propósito bem claro pela fé, Deus se alegrará com isso, ouvirá nossas orações e nos abençoará para que alcancemos nosso objetivo. Ele nos responderá por causa da nossa fé. Esta é a verdade. E o mesmo princípio se aplica à Igreja de Deus. Temos alcançado nosso propósito porque ele é bem claro diante de Deus.
O propósito da Igreja de Deus é pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo porque queremos agradar ao Senhor. E cremos que ele nos ajudará porque oramos a ele com fé. É assim que vemos diante dos nossos olhos a obra de Deus sendo realizada. E sempre veremos isso acontecer. Sendo assim, viver pela fé em Deus é ter um propósito claro que agrada a ele e orar para que isso se realize. É assim que o povo de fé deve viver.
 
 

Nossas orações não são sinceras quando nosso propósito não é bem definido

 
Os doentes nunca serão curados se não se preocuparem com sua doença. Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito morreremos um dia, mas iremos para o reino dos céus. Você tem certeza que irá para reino dos céus? Se não tem certeza disso, você precisa ter uma conversa séria comigo depois do culto, mesmo que isso leve a noite inteira. Como eu disse antes, todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito cedo ou tarde iremos para o reino dos céus.
Mas se algo de ruim acontecer conosco nesta terra, não poderemos pregar o evangelho. Por isso, é muito importante termos boa saúde para vivermos pela fé, termos um propósito bem claro na nossa vida de fé, e cumprirmos a missão que o Senhor nos deu até sua volta. É aí que Deus compre nosso propósito. Quando temos um objetivo bem definido, podemos fazer uso da fé e orar a Deus para alcançá-la. E ele sempre responde às nossas orações e nos abençoa para cumprirmos nossas metas. É assim que vivemos pela fé e todos devem viver também.
Como você, eu também tenho um propósito de fé na minha vida. Eu tenho tanto a dizer sobre isso que poderia ficar aqui a noite inteira ou meses pregando. Depois que recebi a remissão de pecados, eu me mudei e fui morar na cidade de Sokchok. Naquela época minha situação estava tão difícil que eu mal conseguia fazer a obra do Senhor. Então eu disse a Deus: – Senhor, olhe para mim. Veja como sou miserável. Eu não sou seu servo? Por que tu me colocaste nessa situação tão difícil? Eu sei que devia estar ocupado fazendo sua obra, mas não tenho condições de fazer isso. O que estou fazendo aqui em Sokchok, nesta cidadezinha de pescadores? Como tu esperas que eu me adapte a uma cidade pequena, já que minha vida inteira eu morei numa cidade grande? O que estou fazendo neste lugar tão atrasado? Eu não posso nem fazer sua obra aqui. Eu estou envergonhado. Veja como essas pessoas olham para mim de nariz em pé. Como é que o Senhor pode me arrastar para este lugar e quer que eu conviva com essas pessoas?
Mas apesar das dificuldades, eu queria fazer a vontade de Deus em minha vida. Naqueles dias, eu estava passando por uma situação muito difícil, tanto física como espiritualmente. Eu exercia o pastorado numa grande igreja antes de ir para Sokchok e me sentir totalmente abandonado. E como eu não entendia o que estava acontecendo, eu procurei entender qual era a vontade de Deus em minha vida. Então eu pensei: – Eu tenho sido fiel à obra do Senhor até hoje; então ele deve ter tido uma razão para me fazer passar por tal situação. E quando eu procurei o motivo pelo qual Deus tinha me enviado para Sokchok, eu acabei descobrindo que ninguém estava pregando o evangelho da água e do Espírito ali.
Havia muita gente pregando sobre a cruz, mas ninguém estava pregando o evangelho da água e do Espírito. Então eu disse a Deus: – Senhor, foi tu que me enviaste aqui para pregar o evangelho da água e do Espírito. Se esta é sua vontade, eu vou obedecer. Eu vou pregar este evangelho às pessoas como tu desejas. Foi assim que eu decidi fazer a vontade de Deus. Então orei a ele: – Senhor, eu vou pregar o evangelho da água e do Espírito a todos aqui, como tu queres. Me ajude então a cumprir seu desejo.
Amados irmãos, quando nosso propósito está claro diante de Deus, ele o cumpre para nós. Quando eu precisei de recursos financeiros para pregar o evangelho, eu orei a Deus e ele me deu. Quando a Igreja de Deus cresceu e eu precisei de obreiros, eu orei a Deus e ele me deu mais obreiros. E quando eu precisei de mais obreiros para pregar o evangelho no mundo, sempre que eu orava a Deus ele me dava muito mais. Assim é a fidelidade do nosso Deus.
Deus ouve todas as nossas orações e provê tudo que precisamos para alcançarmos nossos objetivos. Ele é o Deus verdadeiro que eu encontrei quando estava perdido; o mesmo Deus que todos os servos da Bíblia encontraram. Até hoje eu oro a Deus com um propósito bem definido. Quando preciso de recursos financeiros, eu peço a ele tudo que careço para pregar o evangelho. Já que a situação neste mundo está cada vez mais difícil, precisamos cada vez mais de recursos financeiros. O evangelho da água e do Espírito seria pregado com mais eficácia se dependêssemos apenas do nosso trabalho árduo?
Vá de porta em porta pregar o evangelho para ver se você vai conseguir. Não vai. É melhor pregarmos o evangelho da água e do Espírito através do nosso ministério de literatura e disponibilizar gratuitamente nossos livros a todos neste mundo. E como todos eles são de graça, qualquer um que quiser poderá lê-los. O que acontecer depois vai depender da própria pessoa. Quem crer na fidelidade do evangelho da água e do Espírito crerá nele. Mas quem não crer nisso também não crerá neste evangelho. Mas nós temos a certeza perante Deus que fizemos a nossa parte.
O que acontece depois que cada um ouve o evangelho de nós é responsabilidade sua. Se alguém crer, ele será salvo e receberá as bênçãos de Deus. Se não crer, trará maldição sobre sua vida. Assim a vontade de Deus será cumprida nesta terra. Nós sabemos por experiência própria que se trabalharmos com um firme propósito em nosso ministério, Deus com certeza nos ajudará. Devemos então ter um objetivo bem definido em nossa vida de fé.
Se você estiver doente ou com a saúde fragilizada, tenha como objetivo ser saudável. Assim Deus fará com que você recupere sua saúde. Quando nosso objetivo for para a glória de Deus e vivermos para agradá-lo, ele com certeza estará ao nosso lado ao longo do caminho e nos abençoará. Eu creio nisso de todo o coração e peço a você que também creia. Tenha um propósito bem definido em sua vida de fé, peça a Deus em oração para que lhe ajude a alcançá-lo, e confie de todo o coração que ele fará isso. Assim você verá que ele responderá todas as suas orações.