Sermones

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 12-3] Até os Ricos de Coração Têm que Crer no Evangelho da Água e do Espírito (Lucas 12:13-21)

(Lucas 12:13-21)
“E disse-lhe um da multidão: ‘Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança.’ Mas ele lhe disse: ‘Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós?’ E disse-lhes: ‘Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.’ E propôs-lhes uma parábola, dizendo: ‘a herdade de um homem rico tinha produzido com abundância. E arrazoava ele entre si, dizendo: ‘Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos.’ E disse: ‘Farei isto: derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; e direi à minha alma: ‘alma, tens em depósito muitos bens, para muitos anos; descansa, come, bebe e folga.’’ Mas Deus lhe disse: ‘Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será?’ Assim é aquele que para si ajunta tesouros e não é rico para com Deus”.
 
 

O que Acontece Quando Algúem Se Preocupa com a Salvação da Sua Alma?

 
Nós temos que ouvir e reafirmar a Palavra todos os dias em nossa vida. Caso contrário, nossa fé não crescerá por mais que o tempo passe. E como a terra é amaldiçoada quando Deus não envia a chuva para que ela produza os frutos necessários, nossa vida também fica estagnada quando não reafirmamos a Palavra. Devemos tomar cuidado com estas coisas.
A Palavra de Deus não é uma teoria pela qual alguém chegou a uma conclusão através da dedução. O Senhor criou tudo pela Palavra ao criar o universo no início de tudo. Deus disse que houvesse luz e houve luz, e ao dizer que houvesse o luminar maior e o luminar menor, houve luz no firmamento. Melhor dizendo, pela sua Palavra foi criado o sol, a lua, as estrelas, todas as galáxias e os mundos no universo. Deus disse: “Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente esteja nela sobre a terra”, e foi assim que as macieiras e as bananeiras surgiram.
 
 

Deus Liberou uma Palavra de Autoridade na Terra que Estava em Caos

 
Quando Deus falou, houve todo tipo de criaturas vivas na terra, animais e vegetais, e tudo era bom aos seus olhos. Deus fala com todos nós que nascemos de novo. Ele nos fortalece quando estamos fracos, mas não podemos continuar sendo fracos e imaturos para sempre. Deus nos disse que temos que ouvir sua Palavra para que nossa fé cresça e, deste modo, possamos viver por ela tendo entendimento claro da Palavra da verdade. O Senhor disse que se alguém não viver assim, mas, ao contrário, continuar vivendo na carne, sua alma não poderá ir para o céu e sua vida será muito infrutífera nessa terra. O apóstolo Tiago disse que nossa fé tem que crescer com o passar dos anos, que devemos ser praticantes da Palavra do Senhor e não apenas confessá-la com nossos lábios. Isso quer dizer que aquele que realmente crê na Palavra tem que demonstrar sua fé através das obras.
A Bíblia diz que “o justo viverá da fé”. Nós recebemos a remissão de pecados e nos tornamos justos pela Palavra de Deus. Se cremos na Palavra, ela entrará em nós e o Senhor nos fará pessoas atuantes que vivem para fazer obras maravilhosas em nossa nova vida. Eu quero que você veja agora se há de fato essa fé dentro de você. Veja se o Espírito Santo habita em você e se você tem fé.
Eu recebi a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. E deste então eu sirvo a este evangelho pela graça de Deus. Ao longo destes anos eu vi obras fabulosas e muitas almas voltando para o evangelho da água e do Espírito. Mas eu sei que ainda tenho muitas falhas diante de Deus. Às vezes eu me sinto tão decepcionado e irritado que não consigo expressar minha fé e saio batendo o pé com uma criança mimada, embora eu conheça bem a Palavra de Deus e a fé esteja enraizada em meu coração. Eu quero semear minha fé neste mundo com toda a ousadia na presença do Senhor. Eu quero Deus olhe para o meu coração e me abençoe. Eu quero continuar muito mais firme na presença de Deus do que antes. Eu creio de coração no Senhor e continuarei buscando-o para que ele me ajude a crer na verdade e viver praticando-a cada vez mais. Eu creio que Deus cumprirá tudo exatamente como crê meu coração. Eu creio que ele me fará ser melhor a cada dia na minha vida espiritual de fé.
 
 

Há Algo Mais Valioso do que a Carne

 
Eu descobri que a alma do ser humano é o que ele tem de mais valioso. Quando a pessoa envelhece fica difícil até fazer a digestão. Sempre nos sentimos bem quando temos uma comida deliciosa e nosso estômago está cheio. Mas nos sentimos mal quando temos uma indigestão. Do mesmo modo, nosso coração se sente mal por causa do pecado, e quando isso é muito grave, nossa mente pode nos levar até a pensar em suicídio. Eu sofri muito por causa dos meus pecados. Eu sempre me senti oprimido em minha vida por causa do pecado. Quando olhava para as pessoas e para o céu, eu sempre desejava algo: “Será que há uma forma de viver sem que eu me envergonhe dos meus pecados? Será que isso existe? Será que há uma forma de levar uma vida de integridade perante Deus e as pessoas?”
Só que eu continuava pecando dia após dia. E embora não cometesse crimes como roubar, eu me sentia envergonhado ao acordar toda manhã após passar a noite bebendo com meus amigos. Meu rosto ficava enrubescido toda vez que eu pensava: “O que eu fiz na noite passada?” Mas, por outro lado, ao longo do dia eu pensava no que havia feito e sentia prazer naquilo. Quando o sol nascia, eu cobria a cabeça com a coberta porque me sentia envergonhado. Eu não queria mais estudar ou fazer qualquer outra coisa; eu só sentia vergonha.
Eu vivi assim por um bom tempo. Então eu passei a crer em Jesus. Eu passei a frequentar a igreja num momento difícil da minha vida. Então eu passei a servir a Deus de coração. Eu acho que vivi tentando guardar a lei por dez anos antes de crer em Jesus. Eu achava que estava sendo fiel ao fazer isso, sendo voluntário em algumas tarefas da igreja e dando ofertas. Meu coração ficou muito animado quando eu me tornei um cristão quando tinha vinte e poucos anos. Eu fiquei tão feliz naquela época. Eu realmente não gostava daquilo de que Deus não gostava, e fazia de bom grado tudo que viesse a agradar ao Senhor.
Eu então fui colocado como líder do ministério de jovens e do grupo de evangelismo. Eu fiz isso cinco anos e vivi de todo o meu coração pela fé. Eu falava em línguas, tinha visões, evangelizava e até pregava sermões sobre a fé que cria apenas no sangue da cruz. Mas embora eu tenha me tornado um cristão, os pecados do meu coração continuavam aumentando.
Naquela época, já que eu tinha fé mas não conhecia o evangelho da água e do Espírito, e percebi que eu continuava sendo pecador e nada podia mudar isso. Depois de cinco anos fazendo parte da igreja, eu aprendi muito bem todos os rituais e cerimoniais que nela havia. Mas a única coisa que não saía da minha mente é que eu ainda era um pecador.
Os Dez Mandamentos dizem assim: “Não adulterarás”. Então, toda vez que eu uma mulher passava por mim eu virava o rosto, pois achava que só de olhar para ela estaria pecando. Mas será que é assim? Homens e mulheres solteiros querem conversar uns com os outros quando estão juntos. Eu não podia mais aguentar isso. E o que mais me oprimia era o legalismo da denominação a qual eu pertencia. Então, cinco anos depois de aceitar Jesus, eu tive uma ideia brilhante para ter um encontro e não pecar. Eu reuni os líderes do ministério de jovens de todas as igrejas de nossa denominação e disse a eles para ser bem sinceros. Eu disse: “Queremos namorar mas não conseguimos. Vamos nos reunir na praça então. Vamos comer bastante e depois ir para o cinema. Quem vai dizer que é pecado sairmos todos juntos para nos divertirmos?” Quando eu disse isso, todos os outros líderes de jovens concordaram e acharam uma boa ideia. Então marcamos uma data e decidimos nos encontrar no meu gabinete, que ficava no terceiro andar do prédio do departamento dos alunos. E todos nós nos reunimos naquele dia. Nós saímos para comer, vimos um filme e fomos para a praça para nos divertirmos juntos.
Eu vivi assim por dez anos, mas já que cada vez mais havia pecados em meu coração, o sangue da cruz não pôde resolver este problema. Foi maravilhoso quando eu aceitei Jesus, mas depois de um tempo isso passou. Eu vivi oprimido por causa dos pecados que cometia. Parecia que eu tinha calculado errado e pensava assim: “Por que eu aceitei Jesus tão cedo? Eu devia ter feito isso no meu leito de morte e morrido. Meu futuro parecia muito obscuro porque eu vivia pecando, me arrependendo, e fazia isso o tempo todo. Não tinha jeito. Então, depois de levar uma vida hipócrita por dez anos, eu achei que conseguiria conviver com isso.
Passados dez anos que eu havia aceitado Jesus, eu pude entender perfeitamente pela Palavra de Deus quantos pecados foram apagados pelo evangelho da água e do Espírito. E eu confirmei isso na Palavra ao pensar assim: “Jesus Cristo levou todos os meus pecados no rio Jordão quando foi batizado. Por que eu tentava receber a remissão de pecados me arrependendo sempre se isso estava errado? Quem foi que me ensinou errado assim?” Como fui tolo de crer quando os pastores, presbíteros, evangelistas e diáconos mandavam que nos arrependêssemos quando pecávamos, embora eles mesmos não conhecessem a verdade! Mas já que o Senhor disse: “Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus” (João 3:5), eu nasci de novo pela Palavra da água e do Espírito. Eu me senti tão calmo e em paz no meu coração depois que nasci de novo. E também passei a crer em Deus do fundo do meu coração.
Hoje eu creio na Palavra quando a leio. Eu creio em Deus. Sua Palavra é digna de toda a minha aceitação. Eu hoje entendo o que a Palavra quer dizer. E também posso discernir se alguém recebeu a remissão de pecados ou não. Eu posso ver pela Palavra e pelo Espírito Santo que habita em mim se alguém recebeu ou não a remissão de pecados. E eu posso ver isso pelos frutos que alguém produz. Não há pecado no coração de quem recebeu a remissão de pecados. Eu não posso falar de outras coisas, mas eu tenho certeza que, em relação a isso, não há pecado em seu coração.
Você tem pecado no coração? Não, não tem. Todos nós dormimos bem quando recebemos a remissão de pecados. As pessoas inteligentes por vezes parecem ignorantes, não atentam para a realidade e cometem sempre o mesmo erro achando que não têm mais pecado. Mas elas precisam ser como as crianças. Nascer de novo significa se tornar uma nova criatura. Eu sou grato por ter nascido de novo na presença de Deus.
Vamos ver o texto bíblico deste capítulo. Ele diz assim: “E disse-lhe um da multidão: ‘Mestre, dize a meu irmão que reparta comigo a herança.’ Mas ele lhe disse: ‘Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós?’ E disse-lhes: ‘Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui’”. Um homem foi até Jesus e disse a ele que pedisse a seu irmão para dividir com ele sua herança. Ele pediu a Jesus que intercedesse junto a seu irmão para ele dividisse com ela a herança que seu pai havia lhes deixado. Mas Jesus disse a ele para se guardar da avareza, pois ninguém precisa de riqueza material em sua vida para ser feliz.
 
 

As Pessoas Acham que Serão Feliz Se Forem Ricas

 
As pessoas acham que podem ser felizes neste mundo e no mundo vindouro se tiverem muitos bens materiais. Mas isso é um grande erro. Ninguém pode receber a vida eterna ou ser feliz só porque tem muitas riquezas. Ninguém vai para o céu só porque tem muito dinheiro. Se alguém morrer em pecado, sua riqueza vai para o inferno com ele. Você conhece a parábola do homem rico e do mendigo chamado Lázaro. Lázaro foi para o céu, enquanto que o homem rico foi para o inferno. Os bens materiais não podem garantir a entrada de ninguém no céu; não é por meio de bens materiais que herdamos a vida eterna; ninguém entra no reino dos céus por meio de bens materiais.
Um dia um jovem rico veio até Jesus e disse: “Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna?” E depois de conversar um pouco com ele, Jesus disse: “Ainda te falta uma coisa: vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-me”. Ele então foi embora triste, pois tinha muitos bens. Assim como o jovem rico achava mais importante os bens materiais, muitos neste mundo hoje em dia acham que podem ser felizes se forem ricos. Eles acham que poderão entrar no reino dos céus só porque vão à igreja e dão muitas ofertas para ajudar a construí-la. Podemos ver que muita gente pensa assim.
Talvez você também tenha o mesmo desejo no coração. Digo, essa ganância pode ter criado raízes em seu coração e te levado a pensar assim: “Eu creio em Jesus para ser abençoado, mas assim que eu ficar rico não vou mais precisar dele”. Mas nosso Senhor diz: “Acautelai-vos e guardai-vos da avareza, porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui”.
Vamos ler agora a Palavra no livro de Gênesis capítulo 2 versículo 7. Está escrito: “E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra e soprou em seus narizes o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente”. Como o ser humano foi criado? Está escrito que Deus soprou nas narinas do homem o fôlego de vida e ele se tornou alma vivente, um ser vivo. Os olhos do homem piscaram e seus braços e pernas se moveram depois que o espírito entrou nele. Nossa vida não está em nenhum tipo de riqueza. Nosso Senhor nos diz que nossa vida está nas mãos de Deus e nada que diz respeito a ela tem a ver com as coisas materiais.
Onde está nossa vida? Ela está em Deus. Tanto nossa vida material como espiritual está nas mãos de Deus, assim como o nosso pensar, sentir, o nosso coração, a nossa alma e tudo que há em nós. Receber a remissão de pecados, se tornar um justo perante Deus, nosso corpo físico e tudo que acontece conosco depois que recebemos o Espírito Santo estão em Deus.
Nós temos que receber o Espírito Santo se quisermos que nossa alma volte a viver. Nosso coração fica oprimido quando temos pecado e nos sentimos como mortos. Por outro lado, ele fica mais sensível quando não há pecado em nosso coração. Olhamos para as coisas lindas deste mundo e vemos como elas de fato são belas, assim como vemos a imundície nas coisas que são imundas. Só que não podemos expressar bem nossas emoções quando há pecado em nosso coração. Por quê? Porque um coração cheio de pecado não pode ver a beleza em tudo que é belo.
O corpo físico e a vida que nele há são dados por Deus. E só temos vida agora porque Deus assim permite. Esta é uma verdade simples, mas as pessoas não a conhecem. A vida de ninguém está na riqueza, mas em Deus. O homem se tornou um ser que jamais morre porque Deus soprou a vida em suas narinas.
O homem é um ser que viverá para sempre, seja no céu ou no inferno, graças a Deus. Nós só nascemos e morremos neste mundo uma vez; depois disso vem o juízo. O homem não é apenas um pedaço de carne que é morto depois de um tempo, como alguns animais. Ele morre e depois volta à vida com um novo corpo físico. E é Deus quem o faz viver novamente. A Bíblia diz que Deus nos trará de volta num corpo físico e espiritual. Ela diz que ele ressuscitará os justos e os pecadores. E então os julgará. Deus nos criou para vivermos eternamente: ele ressuscitará nosso corpo físico e enviará quem tem pecado para o fogo do inferno que nunca apaga, assim como enviará para a vida eterna no reino dos céus quem não tem pecado. Isso acontecerá com todo ser humano.
O que é a vida do homem? Já que nossa vida é como uma névoa que some assim que nasce o sol, que tipo de seres somos para Deus? Como fomos criados e com que propósito? Deus criou o homem para viver eternamente. Deus nos deu a vida quando nos criou.
Nós temos que entender bem o que é a vida. E temos que entender melhor ainda para o que devemos viver. O que estou dizendo é que não devemos viver para as coisas materiais, para tudo que vemos e sentimos. Mas qual o propósito da nossa vida então? Nós vivemos porque Deus nos criou. Vivemos porque Deus habita no profundo da nossa alma, porque ele nos dá o pão de cada dia, e porque ele fala conosco. Podemos acordar todos os dias e vir ao culto pela manhã como hoje porque o Senhor nos mantém vivos. Se ele tirar o fôlego das nossas narinas enquanto estivermos dormindo, morreremos na mesma hora e nossa existência acabará. Nossa vida está em Deus. E, além disso, depende dele recebermos a remissão de pecados ou não.
No texto bíblico deste capítulo, vemos um homem que queria desfrutar da sua riqueza nessa terra e pediu a Jesus que intercedesse junto ao seu irmão para que ele dividisse a herança com ele. Mas nosso Senhor aproveitou esta chance para ensinar uma verdade maravilhosa. Mas ele falou sobre isso por meio de uma parábola. Vamos ler o evangelho de Lucas capítulo 12 dos versículos 16 ao 21. “E propôs-lhes uma parábola, dizendo: ‘a herdade de um homem rico tinha produzido com abundância. E arrazoava ele entre si, dizendo: ‘Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos.’ E disse: ‘Farei isto: derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; e direi à minha alma: ‘alma, tens em depósito muitos bens, para muitos anos; descansa, come, bebe e folga.’’ ‘Mas Deus lhe disse: ‘Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será?’ Assim é aquele que para si ajunta tesouros e não é rico para com Deus’”.
Nosso Senhor disse: “Assim é aquele que para si ajunta tesouros e não é rico para com Deus”. Temos que atentar para a parte da Palavra que fala daquele que é rico para com Deus. Quem é rico realmente para com Deus? Aquele que recebe a sua graça. Ricos são aqueles que receberam a graça de Deus e suas abundantes bênçãos, aqueles que em seu coração têm a fé que os leva a crer em Deus. E o mais rico de todos é aquele que tem a Palavra de Deus em seu coração; ele é mais rico do que aquele que tem mais bens materiais nessa terra.
Quem é rico espiritualmente? Aquele cuja fé o leva a entender o que Jesus Cristo fez e crer nisso. Você sabe o que Jesus Cristo fez por você e crê nisso? Você tem essa fé em seu coração? Você conhece todas as obras que Deus fez por nós, a obra que Jesus Cristo fez para salvar nossa alma e como ele apagou nossos pecados? Aqueles que sabem disso são os mais ricos de coração. Ricos não são aqueles que possuem riquezas materiais. Aquele que crê e entende muito bem como o grande Deus criador do universo e de tudo que nele há apagou nossos pecados, como ele fez de nós seus filhos e nos tornou seu povo é alguém rico. Você tem mesmo fé em seu coração? Você tem comunhão com Deus? Você tem no coração a fé que crê em Deus? Aquele que entende e crê no que Deus fez por ele é alguém rico.
Jesus Cristo contou uma parábola ao povo: “A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância. E arrazoava ele entre si, dizendo: ‘Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos.’ E disse: ‘Farei isto: derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; e direi à minha alma: ‘alma, tens em depósito muitos bens, para muitos anos; descansa, come, bebe e folga.’ Mas Deus lhe disse: ‘Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será?’” O Senhor disse que ninguém pode ser rico, por mais que consiga ter tudo neste mundo. Aquele que não é rico para com Deus na verdade é pobre, pois rico é aquele que é realmente rico para com Deus. Essa é a verdade.
 
 

Devemos Viver Debaixo da Graça de Deus

 
Vamos ler agora o evangelho de Lucas capítulo 10 dos versículos 25 ao 34 e ver quem é realmente rico. “E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o e dizendo: ‘Mestre, que farei para herdar a vida eterna?’ E ele lhe disse: ‘Que está escrito na lei? Como lês?’ E, respondendo ele, disse: ‘Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo.’ E disse-lhe: ‘Respondeste bem; faze isso e viverás.’ Ele, porém, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: ‘E quem é o meu próximo?’ E, respondendo Jesus, disse: ‘Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto. E, ocasionalmente, descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo. E, de igual modo, também um levita, chegando àquele lugar e vendo-o, passou de largo. Mas um samaritano que ia de viagem chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão. E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele’”.
Quem é rico para com Deus? Quem receberá a vida? Quem Deus considera rico? O evangelho de Lucas fala sobre isso. “E eis que se levantou um certo doutor da lei, tentando-o e dizendo: “Mestre, que farei para herdar a vida eterna?” E ele lhe disse: “Que está escrito na lei? Como lês?” E, respondendo ele, disse: “Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo.” E disse-lhe: “Respondeste bem; faze isso e viverás”.
O doutor da lei pensou que sabia mais que Jesus. E para se exaltar diante dele, perguntou? “O que devo fazer para herdar a vida eterna?” Jesus respondeu: “Você pode fazer o mesmo que eu faço?” E o doutor da lei respondeu: “Eu jejuo duas vezes por semana, procuro levar uma vida santa, passo longe dos leprosos e digo ‘impuro’ quando vejo m nas ruas”, na verdade questionando se Jesus podia fazer o mesmo. Mas Jesus disse a ele: “Que está escrito na lei? Como lês?” E, respondendo ele, disse: “Amarás ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento e ao teu próximo como a ti mesmo.” E disse-lhe: “Respondeste bem; faze isso e viverás”.
Nós seres humanos em tudo somos imperfeitos, mas há pelo menos uma ou duas coisas boas em cada um de nós. Como diz um ditado coreano: “Até uma larva é capaz de se mover”. Todo mundo tem uma ou duas habilidades que outro não têm. Às vezes alguns se gabam das suas habilidades e dizem: “Dê um passo à frente aquele que consegue fazer isso como eu”. No entanto, quando vemos aqueles que creem em Jesus, alguns podem até não viver segundo a vontade de Deus, mas isso não significa que tudo neles é ruim. Eles têm coisas ruins, é claro, mas também têm muitas coisas boas. “Eu nunca faltei a um culto matinal até hoje. Aliás, eu só perdi um culto para ir ao funeral do meu pai. Fora isso, eu jamais perdi um culto”. É provável que outros também se gabem de nunca ter perdido um culto no domingo ou cometido um certo pecado. O que eu estou dizendo é que todos sempre encontrarão algo com que se gabar na presença de Deus.
Você deve estar se perguntando: “O que eu preciso fazer para herdar a vida eterna então? Será que isso vai acontecer se eu for mais fiel em minha vida? Será que isso vai acontecer se eu crer em Jesus e me esforçar mais? Já que a Palavra de Deus diz ‘amarás ao Senhor teu Deus e o teu semelhante como a ti mesmo’, isso pode acontecer se eu me esforçar um pouco mais para conseguir isso, não é verdade? Acho que assim eu vou conseguir ir para o céu, não vou?” Não há diferença alguma entre nós que vivemos hoje e o doutor da lei que desafiou Jesus.
Somos como aquele doutor da lei quando agimos assim. Cada um de nós em si mesmo é um doutor da lei. Minha esposa continuou indo aos cultos pela manhã mesmo depois do nosso casamento. E eu não podia reclamar, pois ela ia para o culto de manhã. A Bíblia diz que devemos orar sem cessar e eu não podia ir contra isso. Quando eu acordava, ela já não estava mais em casa. Eu então acordei às cinco da manhã e fui para a oração. Mas ao chegar à igreja, ela já estava lá. Eu pensei que depois de um ou dois dias ela ia parar de fazer isso, mas ela continuou indo toda manhã. E sempre que eu chegava à igreja de manhã, ela estava lá. Até que eu acabei desistindo e pensei: “Eu acho que minha esposa chega à igreja às duas da manhã”.
Tudo isso pode levar alguém a se achar muito justo. Ela não deve ter pensando assim, mas eu pensaria: “Tente fazer o mesmo que eu”. Eu fazia seminário naquela época e certamente pensaria assim. Todos de certa forma são como aquele doutor da lei. Eu também sou assim. Meu coração se enche de orgulho quando eu vou ao culto às quatro da manhã. E quando eu faço isso e vejo as pessoas chegando às cinco horas, eu penso assim: “Isso é o melhor que vocês podem fazer?” E já que eu penso assim, talvez minha esposa pense também.
O doutor da lei perguntou a Jesus: “O que eu devo fazer para herdar a vida eterna?” Quem crê em Jesus faz de tudo para conseguir uma entrada para o reino dos céus. Mas o que Jesus nos disse: Ele disse: “Que está escrito na lei? Como lês?” O mais importante é se entendemos a lei e a obedecemos.
Uma moça veio ao culto de avivamento que eu fiz semana passada. Eu então perguntei a ela: “Quanto tempo você crê em Jesus?” E ela respondeu que fazia dez anos. Eu então perguntei a ela por que Deus nos deu a lei, e ela sem pensar duas vezes me disse que foi para que a “guardássemos”. Deus nos deu a lei para a guardarmos? Se pudéssemos guardar a lei que Deus nos deu, ela jamais seria sua lei. Vamos supor que déssemos uma lei para um cão velho e ele a guardasse por completo. Mas isso não seria a lei com certeza.
Os versículos 19 e 20 do capítulo 3 de Romanos dizem assim: “Ora, nós sabemos que tudo o que a lei diz aos que estão debaixo da lei o diz, para que toda boca esteja fechada e todo o mundo seja condenável diante de Deus. Por isso, nenhuma carne será justificada diante dele pelas obras da lei, porque pela lei vem o conhecimento do pecado”. “Nós somos pecadores. E somos pecadores porque não conseguimos viver segundo a lei.” Deus está dizendo que nos deu a lei para que entendêssemos isso. Ele nos deu o sistema sacrificial do Tabernáculo depois de dar a lei a Moises. Mas já que Deus sabia que não conseguiríamos viver segundo a lei, ele nos deu o sistema sacrificial para que pudéssemos receber de uma vez a remissão de pecados.
 
 

É Muito Importante Como Entendemos a Lei

 
As pessoas geralmente acham que entendem bem a lei a guardam corretamente. Mas só que não fazem isso, pois não há ninguém que possa guardar a lei corretamente. Só uma pessoa pôde fazer isso, Jesus Cristo. Ele disse: “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim ab-rogar, mas cumprir”. Segundo a lei, somos todos pecadores. Todos nós cometemos muitos pecados e temos muitas iniquidades. E faremos tudo isso até o dia da nossa morte. Mas o Senhor nos revela tudo sobre o pecado e o juízo em sua lei.
O Senhor levou sobre si todos os nossos pecados de uma vez ao ser batizado e tirou todos os pecados do mundo na cruz ao ser condenando pela humanidade. Nós cremos nesta verdade e recebemos a remissão de pecados por causa dela. Isso quer dizer que só Jesus pode guardar a lei e aperfeiçoá-la. A lei diz que devemos amar a Deus e ao próximo como a nós mesmos. Mas será que conseguimos amar a Deus e ao próximo ao longo de toda a nossa vida? Deus nos deu a lei e disse: “Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu poder”. Isso é o certo a fazer. Nada mais justo do que o Criador dizer à criação para amá-lo e ter comunhão só com ele.
Mas nós podemos guardar a lei? Nós cremos na justiça de Jesus. Temos que fazer a obra de Deus. Mas devemos trabalhar para ganhar muito dinheiro também, só que não no domingo. Mas aí pensamos: “Não me parece uma boa ideia ir à igreja todo domingo, pois podemos ganhar muito dinheiro trabalhando no domingo. Por outro lado, não parece certo ir trabalhar para ganhar dinheiro no dia do Senhor”. Nós cremos em Deus fielmente, mas às vezes, quando temos oportunidade de ganhar muito dinheiro, ele pode se tornar nosso ídolo.
 
 

Não Podemos Guardar a Lei

 
Está escrito: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Só que por mais que tentemos, não conseguimos cumprir este mandamento de modo algum. Certa vez eu peguei meu casaco e o dei a um mendigo. Eu fiz isso porque queria viver segundo a Palavra de Deus. Havia um mendigo numa rua em que passei. Eu então procurei dinheiro no meu bolso mas fiquei em dúvida. “Eu devo dar a ele algumas moedas ou um dólar?” Eu comecei a pensar assim uns trinta metros antes de chegar perto dele. E quando eu chegasse, eu tinha que tomar uma decisão, mas isso dependia do meu coração. Eu não sabia se tinha uma nota de um ou dez dólares em meu bolso, mas quando eu a coloquei na sua lata, eu pude ver bem que era uma nota verdinha de dez dólares. Na hora eu me arrependi, mas não podia mais pegá-la de volta. Será que isso foi um ato de amor dentro do padrão da lei de Deus? Eu fiz aquilo por mim mesmo, mas na verdade não havia amor algum em meu ato. E embora tenha dado uma nota de dez dólares a alguém, eu não amo os outros como a mim mesmo. Eu fiz tudo que podia até não poder mais, mas finalmente acabei confessando que era pecador. Eu confessei: “Deus, eu não posso fazer isso. Eu sou pecador. Tu me disseste para amar o meu semelhante como a mim mesmo, mas eu não consigo fazer isso”.
O jovem rico e o homem que pediu a Jesus que mandasse seu irmão dividir a herança com ele pensaram que ele era um advogado. Mas como Jesus mesmo disse: “Quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós?” Este homem queria ser aprovado por Jesus pela sua própria justiça.
“Descia um homem de Jerusalém para Jericó, e caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram e, espancando-o, se retiraram, deixando-o meio morto. E, ocasionalmente, descia pelo mesmo caminho certo sacerdote; e, vendo-o, passou de largo. E, de igual modo, também um levita, chegando àquele lugar e vendo-o, passou de largo. Mas um samaritano que ia de viagem chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão. E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele; E, partindo ao outro dia, tirou dois dinheiros, e deu-os ao hospedeiro, e disse-lhe: ‘Cuida dele, e tudo o que de mais gastares eu to pagarei, quando voltar’” (Lucas 10:30-35). Jesus Cristo disse isso ao doutor da lei.
Um homem desceu de Jericó para Jerusalém, que era a capital do povo de Deus. Era uma cidade religiosa, pois havia lá tudo que era necessário para a adoração. Um homem descia de Jerusalém para Jericó e foi surpreendido por ladrões. E eles roubaram tudo que ele tinha, o espancaram e o deixaram quase morto. Depois foram embora e o deixaram à beira da estrada.
Está escrito que um sacerdote vinha descendo pela estrada naquela hora. Mas quando ele viu o homem, passou de largo. Jesus disse isso porque o doutor da lei foi até ele se exaltando da sua própria justiça e das suas obras. O nome da cidade de Jericó significa “perfume do mundo”, e Jerusalém significa ‘cidade da religião’. É para lá que vão muitas pessoas que têm fé, mas não entendem a verdade corretamente. Um sacerdote de Jerusalém viu o homem que havia sido roubado por salteadores quando voltava da cidade. Ele era alguém que servia a Deus no templo de Jerusalém e ensinava muitas pessoas. Este sacerdote, no entanto, viu que alguém que ia para Jericó precisava da sua ajuda, mas passou de largo e deixou o homem moribundo à beira do caminho.
Por que todos eles desciam de Jerusalém para Jericó. Eu vou um pouco mais à frente antes de falar sobre isso. Todas as pessoas buscam a Deus. Por mais que seja um deus conhecido ou não, elas servem a qualquer deus sem questionar. Foi assim que muitos começaram sua vida religiosa em Jerusalém, a cidade da religião. Mas o problema é que embora tivessem uma vida religiosa e fizessem boas obras, suas atitudes não eram condizentes com a fé do seu coração. E isso era algo que eles não toleravam em si mesmos. Eles queriam fazer boas obras, mas, ao contrário, acabavam pecando. Eles faziam o mal que não queriam fazer. Eles cediam ao mundo e acabavam fazendo coisas carnais. Eles acabaram descobrindo que gostavam muito do perfume do mundo, ou seja, do mundo corrupto. Este é o caminho que todos os religiosos acabam seguindo.
Coincidentemente, um homem ia pela estrada quando salteadores o atacaram, levaram suas vestes e o deixaram quase morto. E o fato de eles terem levado suas vestes significa que Satanás tira nossa justiça. O pecado tira nossa justiça. Alguns acham que não cometem nenhum pecado, mas todos neste mundo pecam. Nosso coração desce os degraus do inferno e o medo toma conta dele por causa disso. Todo o nosso orgulho, ousadia e santidade desaparecem e só o pecado continua. Nós podemos fazer dez coisas certas, mas tudo isso não vale mais nada quando cometemos um só pecado. É por isso que não há como evitar o juízo de Deus. Se alguém não conseguir guardar 100% da lei e violar apenas 1%, ele irá para o inferno.
Satanás faz com que as pessoas pequem violando a lei. Ele as leva a se exaltar pelas coisas boas que elas fazem. Ele diz que elas precisam levar uma vida justa e que isso é o certo a fazer.
Mas, em contrapartida, o que diz Deus? Deus diz: “Vocês não conseguem fazer o que é certo. Vocês são seres corruptos. Vocês são um poço de pecados. Vocês são um poço de pecados e nasceram cheios de homicídio, fornicação, ciúmes, contendas, furto, avareza e estultícia. É por isso que vocês não conseguem fazer o que é certo. Mas Satanás diz a vocês: “Vocês poderão ter uma vida justa caso se esforcem mais. E caso se esforcem mais um pouco, vocês podem até se tornar um deus”.
No entanto, o que acontece com pessoas religiosas é algo completamente diferente. Todos querem ter uma vida correta e justa. Mas acabamos percebendo que não há como deixar de pecar. Todos são como bandidos e ladrões. Mas mesmo assim Satanás os encoraja a ter uma vida justa. É por isso que alguns são viciados em religião. As pessoas procuram levar uma vida justa quando têm uma religião. Só que elas simplesmente não conseguem. Mas o que Deus diz a respeito disso? Ele diz: “Venham e recebam a remissão de pecados porque vocês são um poço de pecados. Venham e eu apagarei todos os seus pecados”.
Descer de Jerusalém para Jericó significa se corromper depois de ter uma vida religiosa neste mundo. E o motivo da nossa corrupção é o fato de sermos um poço de pecados. Assim como o chumbo naturalmente afunda quando jogado na água por causa do seu peso, o pecado é algo natural em nossa vida porque nascemos em pecado. Por mais que queiramos, nunca conseguiremos fazer com que o chumbo flutue na água. Esta é a verdade.
Já que todo ser humano nasceu em pecado, ninguém pode evitá-lo e vai para o inferno por causa disso. Esta é a verdade encontrada nas Escrituras. É por isso que o homem desceu de Jerusalém para Jericó. O homem se corrompeu porque nasceu em pecado. E por mais que tente levar uma vida religiosa, ele ainda assim será vazio e corrupto, e no fim acabará sendo como os escribas e fariseus, que eram hipócritas perante Deus.
Satanás quer nos enviar para o inferno. É por isso que ele nos encoraja a trabalhar duro e ser perseverantes e nos visita nos momentos de dificuldade que passamos. “Creiam em Jesus, mas levem uma vida sem receber a remissão de pecados”. Ele nos encoraja assim para nos destruir no final. Satanás nos tenta em certas situações, e quando pecamos, ele nos oprime e nos acusa: “Você pecou”. O diabo diz: “Você pecou”, e nos oprime toda a nossa vida até que acabamos morrendo por causa dos pecados do nosso coração. É por isso que algumas pessoas se enforcam apesar de terem se dedicado à religião. É isso que Satanás faz.
Satanás nos diz que devemos levar uma vida justa. Mas ele não diz que devemos ter uma vida imoral. Ele nos diz que devemos levar uma vida justa e depois nos faz cair. Mas temos que entender que não podemos levar uma vida justa. Nós não podemos evitar o pecado porque somos um poço de pecados. A macieira começa a dar seus ramos e depois floresce e dá seus frutos. E assim como as árvores dão seus frutos, um princípio da vida é que o homem não pode evitar o pecado, por mais que deseje isso. Não podemos evitar o pecado porque nascemos em pecado como descendentes de Adão. Como é que o homem, que nasceu em pecado, pode viver sem pecar? Nós pecaremos enquanto vivermos neste mundo. O pecado não desaparece se cortarmos sua raiz. O que temos que fazer é mudar a realidade. Digo, o homem tem que nascer de novo. Só podemos ser filhos de Deus se formos julgados pelos nossos pecados e nascermos de novo.
Mas toda religião diz que devemos levar uma vida justa. Elas nos dizem que devemos viver em retidão. Eu não estou dizendo aqui que todas as religiões são ruins. Eu estou dizendo que todas elas dizem que devemos levar uma vida justa. Mas isso é uma cilada de Satanás. E todo ser humano é enganado porque não sabe disso. O mesmo acontece no Cristianismo. Ele diz que devemos levar uma vida justa porque cremos em Jesus, ser fiéis em nossos dízimos, guardar o domingo e obedecer aos Dez Mandamentos, embora tenhamos pecado no coração. Mas isso é verdade? Não, não é. As pessoas estão sendo conduzidas para a morte. Por mais que tentemos levar uma vida de retidão, toda a nossa justiça se acaba quando somos enganados por Satanás e não percebemos que não podemos evitar o pecado. Nós críamos em Jesus mesmo não conhecendo o evangelho da água e do Espírito. Éramos justos que receberam a remissão de pecados, mas na verdade éramos pecadores porque não críamos em Jesus corretamente. Se tivéssemos crido em Jesus de modo correto, aí sim seríamos justos. Só que não sabíamos disso.
O que o sacerdote viu e passou de largo enquanto descia de Jerusalém para Jericó? Ele viu um homem que havia sido roubado por salteadores e passou de largo. Um levita viu o homem com o corpo todo ensanguentado, mas não o ajudou e também passou de largo. Jesus respondeu a pergunta do doutor da lei com essa parábola. E era isso o que ele estava dizendo: “Você é alguém que agiria assim. Você diz aos outros para ter uma vida correta, mas quando algum amigo seu é atacado por um bandido e está morrendo, você só o ajuda para ser honrado por isso. Mas quando você vê que ele está muito ferido e precisando de cuidados, você não faz a coisa certa só porque isso não trará mérito algum a você, não é verdade?” Jesus está dizendo isso a todo cristão também: “Vocês são assim mesmo”.
Também há sacerdotes e levitas no Cristianismo hoje nas igrejas cristãs. Eu estou me referindo aos religiosos do Novo Testamento que agem como líderes sem terem recebido a remissão de pecados, pois ainda não nasceram de novo e não têm o Espírito Santo no coração. A Bíblia diz que aqueles que estão chorando e agonizando por causa dos seus pecados é que foram atacados pelos salteadores. Porém o sacerdote e o levita, que supostamente criam em Deus e faziam boas obras, não ajudaram o homem e passaram de largo. O Senhor disse a toda a humanidade: “Não há um justo que não tenha pecado e esteja destituído da glória de Deus. Não há um justo, nem um sequer. Todos pecaram e não há ninguém que faça boas obras”.
Mas a Bíblia diz que “um samaritano que ia de viagem chegou ao pé dele e, vendo-o, moveu-se de íntima compaixão. E, aproximando-se, atou-lhe as feridas, aplicando-lhes azeite e vinho; e, pondo-o sobre a sua cavalgadura, levou-o para uma estalagem e cuidou dele”. Quem é este samaritano aqui? É alguém que veio de fora, não alguém de Jerusalém. Ele estava viajando em seu animal quando viu o homem que foi atacado pelos salteadores. Ele então foi até ele, pôs óleo e vinho sobre seus ferimentos, atou suas feridas e o salvou. E ele também o levou a uma hospedaria e cuidou dele.
 
 

Temos que Salvar os Pecadores de Todos os Seus Pecados

 
Quem traz paz ao nosso coração e nos dá a vida eterna? É Jesus quem nos abençoa assim. Ele veio a este mundo e nos salvou. Vinho significa alegria e o sangue de Jesus Cristo. Todo mundo deveria ser julgado por Deus e ir para o inferno. Todos deveriam ser amaldiçoados a sofrer e ser condenado pelos pecados que cometeu. Mas Jesus Cristo veio a este mundo, recebeu todos os pecados do homem sobre si, foi condenado por nós e morreu pelos nossos pecados. Mas aquele que foi atacado pelos salteadores ressuscitou.
O óleo se refere ao Espírito Santo. Você já leu sobre o sacrifício oferecido por Abel e Caim. Abel ofereceu dos primogênitos das suas ovelhas e da sua gordura (Gênesis 4:4). E essa gordura ou óleo é muito importante. Jesus Cristo veio nos salvar, e o nome “Cristo” significa aquele que foi ungido com óleo. Ele veio e teve três funções: Profeta, Rei e Sacerdote e cumpriu todas as profecias feitas pelos profetas do Antigo Testamento. E como o sumo sacerdote do Antigo Testamento transferia todos os pecados dos israelitas de uma vez, Jesus Cristo veio ao mundo para apagar todos os pecados do homem. Como Rei, ele veio como o ungido para salvar seu povo dos seus pecados.
Jesus Cristo é o próprio samaritano do texto bíblico deste capítulo. Ele veio justamente para pessoas que foram roubadas por salteadores. Ele veio ao mundo para fazer a obra de salvar a humanidade. E ele foi batizado aos trinta anos. O evangelho de Mateus 3:13-15 diz: “Então, veio Jesus da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: ‘Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?’ Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: ‘Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça.’ Então, ele o permitiu”.
Qual foi a primeira coisa que Jesus fez antes de iniciar seu ministério público? Ele foi batizado. Você conhece o batismo que Jesus recebeu de João Batista, não sabe? Você sabe por que Jesus foi batizado? Jesus Cristo disse ao ser batizado: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça”. Ele disse a João Batista para batizá-lo porque convinha a ele tirar todos os nossos pecados ao ser batizado.
O verbo “batizar” (baptizo no grego) significa “imergir na água, submergir na água, enterrar ou transferir pecado”. Isso significa ser purificado, já que o pecado foi transferido através do batismo que foi realizado pela imposição de mãos. Significa também que os pecados do nosso coração foram purificados e apagados porque foram transferidos para Jesus Cristo. Aquele homem que foi atacado por salteadores nunca mais sofreria por causa do pecado, pois todos eles foram transferidos para Jesus Cristo de uma vez por todas. Deste modo, Jesus Cristo recebeu a condenação para expiar todos os nossos pecados com seu sangue. Ele foi batizado assim para cumprir toda a justiça.
Jesus explica em Mateus 3:15 o motivo pelo qual ele foi batizado, e está escrito que convinha a ele ser batizado para cumprir toda a justiça. Jesus foi batizado no rio Jordão, o rio da morte, para fazer essa obra.
O batismo que recebemos e o batismo de Jesus são muito diferentes. Jesus Cristo foi batizado para levar todos os nossos pecados sobre ele, mas nós somos batizados como um sinal da nossa fé que nossos pecados foram passados para ele quando ele foi batizado. Jesus foi batizado no lugar do homem para remir todos os seus pecados.
 
 

Nós Temos que Entender o Sentido Espiritual do Batismo

 
Temos que entender por que Jesus foi batizado por João Batista. Jesus foi batizado porque era humilde ou por que não tinha mais nada para fazer naquela época? Jesus veio a este mundo não como um mestre em moral e ética. Ele veio a este mundo para salvar seu povo dos seus pecados. Ele veio a este mundo para perdoar nossos pecados. Mas muitos hoje em dia não entendem essa verdade. Eles deveriam entender bem isso para crer, mas continuam sendo pecadores e serão até morrer com idade avançada porque não creem nessa verdade. Aí então eles irão para o inferno.
O propósito de Jesus Cristo receber o batismo foi cumprir toda a justiça de Deus. Nós vamos para o inferno por causa dos nossos pecados. Por que salteadores roubam o ser humano? Por que somos atacados por Satanás? Por que somos infelizes se há muita fartura na terra? Por que somos infelizes neste mundo se ele é lindo e temos toda a liberdade aqui? Por causa dos nossos pecados. Nós vamos para o inferno por causa do pecado; temos enfermidades por causa do pecado; e somos condenados por Satanás por causa do pecado.
Mas convinha a Jesus apagar todos os nossos pecados. Jesus Cristo veio a este mundo para apagar todos os pecados do homem. O que de fato salva o homem que foi atacado pelos salteadores? Os salteadores nos encontraram; como recebemos a salvação então e qual a prova desta salvação? Nós não somos condenados e nos tornamos justos porque Jesus Cristo levou sobre si todos os pecados do homem e foi condenado por nós ao ser pregado na cruz. Esta é a prova da salvação. Nós nos tornamos filhos de Deus sem pecado através da obra que Jesus realizou. Nós nos tornamos filhos de Deus sem pecado diante dele. Então, temos que crer em Jesus entendendo bem quem ele é. Não basta apenas ir à igreja com a Bíblia debaixo do braço e não conhecer Jesus Cristo.
Jesus levou sobre si todos os nossos pecados e também foi condenado na cruz por nós. Mas três dias depois de morrer na cruz, ele ressuscitou dos mortos e agora está assentado à destra do trono de Deus. Jesus disse: “E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniqüidades” (Hebreus 10:17). E o livro de Romanos capítulo 3 versículo 25 diz: “ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar a sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos”. E isso significa que aqueles que eram inimigos de Jesus tiveram paz com Deus porque ele transferiu todos os seus pecados para ele e fê-lo ser condenado e morrer na cruz em nosso lugar. Jesus recebeu todos os nossos pecados e morreu na cruz porque foi condenado por nós. Mas ele ressuscitou ao terceiro dia e agora está assentado à destra do trono de Deus.
Há um começo e um fim para este universo, e nós cremos em Deus neste mundo, cremos de modo coreto em Jesus Cristo, embora não saibamos quanto tempo nos resta até o fim. Jesus recebeu todos os nossos pecados, morreu na cruz, ressuscitou e ascendeu aos céus. Onde ele está agora? Ele está vivo no tempo eterno de Deus. O Deus onipresente e Todo-Poderoso criou o universo e tudo que nele há, mas tudo isso está limitado a um espaço de tempo. Mas Deus está vivo no tempo infinito. Deus está presente eternamente.
Deus habita no tempo eterno aparte deste mundo porque tirou todos os pecados que havia nele. Isso quer dizer então que ele já remiu todos os pecados do passado, do presente e do futuro. Transferir algo também significa estar no controle de algo. Nós temos que entender o significado correto da Palavra antes de seguirmos em frente.
Jesus fez a obra da justiça. Ele tirou todos os nossos pecados e não deixou um sequer. E os que creem nessa obra que ele realizou se tornam justos e pessoas que não têm mais pecado. Jesus apagou todos os nossos pecados. E aquele que crê nessa verdade é um justo e irá para o céu por causa dessa justiça. Mas aquele que não crê é pecador e irá para o inferno por causa do pecado. É assim que funciona. Jesus Cristo veio a este mundo, levou sobre si todos os nossos pecados e derramou seu sangue na cruz. Isso quer dizer que ele derramou óleo e vinho sobre nossas feridas causadas pelo pecado, as atou, nos colocou sobre um animal, nos levou para a hospedaria e cuidou de nós. Ele nos deu vida.
Como recebemos uma nova vida? Nós recebemos a vida eterna conhecendo as obras que Jesus Cristo realizou e crendo nelas. Aqueles que creem nisso é que são ricos. A verdadeira riqueza do nosso coração é saber o que Jesus Cristo realizou e crer nisso. Quem é que torna nosso coração realmente rico? Jesus Cristo. Deus se torna nosso Pai quando cremos na obra que Jesus realizou. Nosso coração é rico quando entendemos bem que Jesus apagou todos os nossos pecados. A Bíblia diz que o verdadeiro rico é aquele que é rico para com Deus, não aquele que possui muitas riquezas neste mundo. Nossa vida não está nos bens materiais. Ao contrário, aquele que nasceu de novo em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo recebe uma nova vida, se torna filho de Deus, um justo e alguém que irá para o céu. Deus disse que alguém assim é que será protegido neste mundo e abençoado na sua presença.
No evangelho de Lucas capítulo 12, Jesus diz que a vida de alguém e a riqueza só podem ser encontradas em Deus. E eu sou muito grato a Deus por isso. Nosso coração é muito rico graças a Jesus Cristo. E eu quero ser grato a ele pela bênção de levarmos uma nova vida com sabedoria neste mundo. Eu quero que você tenha uma vida próspera recebendo a salvação de Deus. Eu não quero que você tenha uma vida medíocre.
Você tem a fé no coração que crê em Jesus Cristo? Jesus Cristo remiu mesmo todos os seus pecados? Você já recebeu a remissão de pecados realmente? Nós não temos mais pecados porque Jesus Cristo já apagou todos eles, não porque fizemos algo bom. E somos abençoados porque temos a fé que crê na obra que Jesus Cristo realizou. Nós somos gratos ao Senhor. E nada mais justo do que aqueles que já receberam a remissão de pecados serem gratos ao Senhor. Mas quem ainda não recebeu a remissão de pecados no coração precisa recebê-la ouvindo o evangelho nem que seja por trinta minutos. O que é a nova vida? O que significa nascer de novo? Nosso coração fica totalmente cheio quando ouvimos tudo isso nem que seja por meia hora.
Eu sou grato a Deus que trabalha através da sua Igreja neste mundo. Eu louvo ao Senhor pelas riquezas que ele trouxe ao nosso coração.