Sermões

Assunto 20: A ORAÇÃO DO SENHOR

[20-2] (Mateus 6:9) “Pai Nosso, que Estás nos Céus, Santificado Seja o Teu Nome”

(Mateus 6:9)
“Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome.”
 
 
Como vai você hoje? Foi bom o seu jantar hoje noite? Eu me alimentei muito bem. Não somente pela ótima comida, mas pela companhia dos meus colaboradores e santos. Eu também sou muito grato por estar junto com meus companheiros compartilhando a graça de Deus nesse lugar bom e agradável.
Eu descobri uma coisa não muito importante aqui hoje, mas muito interessante. Vocês têm que saber que podem ser condenados à prisão por três anos por gritarem no quarto. Eu encontrei o evangelista Jaeyoung Lee no quarto e conversei com ele esta tarde. Então, alguém no quarto nos disse que existe uma lei que estipula três anos de prisão para as pessoas que falam alto demais no quarto. Depois disso, ficamos quietos. Claro, estavam brincando conosco.
Não somente isso, mas hoje compartilhamos nossos mais íntimos pensamentos um com o outro porque não nos víamos a muito tempo. Vocês não imaginam quantas doces lembranças nós revivemos juntos. Nós rimos um bocado. E não importava qual assunto falássemos, pois estávamos totalmente à vontade junto com os nossos colaboradores em uma só fé e coração. Ainda que às vezes algum assunto inconveniente surgisse, nada nos afetava, porque nós já recebemos a remissão de pecados e entre nós não havia nenhuma má intenção. Quando olhávamos uns para os outros, nós somente víamos a fé no evangelho da água e do Espírito em cada coração. E isso é bom, porque Deus está trabalhando em nós também. Também ficamos felizes em perceber que algumas das fraquezas que uns tinham, outros tinham também. Até mesmo nossa aparência externa nos alegra. É bom quando as coisas antigas e as novas aparecem lado a lado em cada nascido de novo simultaneamente. E é impossível entender como é bom compartilhar nossa amizade uns com os outros.
Esta tarde, eu fui caminhar com um pequeno grupo de visitas. E eu vi uma cena muito divertida. Havia dois quartos num trailer e um pequeno grupo que aguardava a visita. Havia mais três quartos ao lado desses dois. Cinco grupos estavam cantando diferentes louvores cada um; então, eu pude ouvi-los lá de fora e parecia que se preparavam para uma competição de corais. E cada grupo tentava cantar mais alto que os outros. E todo aquele terrível barulho parecia ter uma harmonia singular. Se fosse numa igreja do mundo, isso provavelmente teria acontecido. Alguém chamou a atenção para toda essa bagunça. Nenhum dos grupos estava se importando com os outros e eu senti uma harmonia peculiar. Eu creio que foi o agir de Deus.
Queridos irmãos, vocês descansaram bastante durante esse acampamento para treinamento de discípulos? Espero que sim. Muitas pessoas ajudaram em vários lugares, como na cozinha. Eu espero que seus corpos e sua alma estejam bem descansados enquanto trabalhamos e temos momentos felizes juntos. Não temos muito tempo, mas eu espero que vocês aproveitem para descansar e ter paz em seu coração mesmo que por pouco tempo. Nós também vamos nos divertir juntos. Por exemplo, existe uma lei que estipula três anos de prisão para as pessoas que falam alto demais no quarto. Nós temos que ser amigos uns dos outros humana e espiritualmente falando, e aproveitarmos essa oportunidade que temos para isso.
Nós falamos muito mais coisas além dessa lei do silêncio nos quartos. Eu não tenho tempo suficiente para falar a vocês sobre todas as conversas que tivemos. Eu mudei muito da pessoa que eu era no passado. O que fica óbvio é que, apesar do nosso passado, nos tornamos nova criatura e pregamos o evangelho da água e do Espírito.
Nós não conseguimos verificar os e-mails de nosso ministério nos últimos dois dias. Mas houve milhares de visitas ao nosso website. Mesmo não enviando e-mails para convidar as pessoas, elas continuam visitando nosso website depois de verem nossos anúncios, posters e cartões postais espalhados pelo mundo. Eu creio que esse número de visitantes se deve a publicidade que fizemos no passado. Enquanto estamos nos confraternizando aqui, Deus está trabalhando incansavelmente para divulgar o evangelho pelo mundo. Foi-me confidenciado que nós realmente estamos fazendo a obra de Deus.
Eu acredito que Deus irá fazer ainda mais maravilhas no segundo semestre desse ano, até nós voltarmos a nos encontrar no treinamento de discípulos no inverno. Eu creio que Deus irá trabalhar mais ainda do que agora através de ninguém mais a não ser de nós mesmos. E creio que o evangelho será divulgado pelo mundo nos próximos anos, que Deus fará a Sua vontade e que nós seremos fortalecidos em nosso coração ao pregarmos o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo. Nesse dia, nós poderemos contar mais histórias, comer mais dessa comida deliciosa e rir ainda mais do que rimos aqui.
 
 
Como Podemos Dar Glória Ao Nome do Pai?
 
Hoje eu gostaria de compartilhar com vocês a oração do Senhor como Ele nos ensinou em Mateus capítulo 6, dizendo: “Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome”. O que precisamos fazer para dar glória ao nome de Deus? Vocês acham que devemos levar uma vida que nos conduz a santificação? Antes de tudo, digo que não é só isso. É claro que as pessoas darão glória ao nome de Deus quando virem suas boas ações. Mas o que é mais importante para nós sabermos é que temos que crer no evangelho da água e do Espírito para defender nossa fé e pregar o evangelho, a fim de dar glória a Deus Pai. Nosso Senhor nos diz para vivermos pela fé, como orarmos e crermos no evangelho da água e do Espírito.
Não podemos esquecer que a oração do Senhor foi dada àqueles que receberam a remissão de pecados. Somente os filhos de podem chamar Deus assim: “Pai nosso, que estás nos céus”, não os pecadores. Assim, se alguém quiser chamar Deus de Pai e orar a Ele, ele precisa primeiro se tornar um filho de Deus para ter seus pecados apagados.
Deus é o nosso criador. Ele também é o nosso Salvador que nos libertou. Deus Pai nos enviou Jesus Cristo e adotou os crentes no evangelho como seus próprios filhos ao terem seus pecados apagados através da água e do espírito. Assim, Deus é Pai daqueles que crêem num salvador que purificou todos os seus pecados através da água e do espírito.
 
 
“Santificado Seja o Teu Nome”
 
Então, qual seria o modo de glorificar o nome de Deus Pai? Como nós podemos glorificar o nome de Deus? Isso só é possível se crermos no evangelho da água e do Espírito. Todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito têm o direito de chamar Deus de Pai.
Resumindo, o modo de darmos glória ao nome de Deus é o seguinte: se guardarmos nossa fé no evangelho da água e do Espírito e continuamente o pregarmos a outras pessoas, o nome do Senhor será glorificado. No entanto, como vivemos nesse mundo servindo ao evangelho e nos concentrando em uma atividade particular para fazer Sua obra, às vezes nossas insuficiências são reveladas. Aí nós falhamos em dar glória ao nome de Deus porque cedemos às nossas próprias fraquezas. Apesar de termos nos tornado santos ao receber a remissão de pecados através da nossa fé no evangelho da água e do Espírito, às vezes cedemos às nossas próprias fraquezas porque somos consumidos por nossa carne ou afazeres. Por vezes nós falhamos em viver uma vida que dá glória ao nome de Deus Pai por causa de nossa própria fraqueza, mesmo que não haja pecado em nós. Foi por isso que Deus nos deu o evangelho da água e do Espírito.
Mesmo que tenhamos recebido a remissão de pecados e sido santificados, nós cometemos pecados por causa da nossa fraqueza. Quando isso acontece, temos que lembrar que Jesus já levou nossos pecados, fraquezas, falhas e defeitos através do evangelho da água e do Espírito. Portanto, devemos agradecer a Deus Pai com nossa fé no batismo de Jesus, que tem o poder de apagar até mesmo nossos pecados pessoais. Nosso Senhor nos deu a fé na remissão de pecados através da Palavra do Antigo e do Novo Testamento. No Antigo Testamento, a pia do tabernáculo nos mostra como Deus nos purificou de todos os nossos pecados. No Novo Testamento, Jesus Cristo disse a Pedro: “O que eu faço não o sabes tu agora, mas tu o saberás depois”, quando lavou os seus pés. (João 13:7). Nosso Senhor purificou todos os nossos pecados por meio do Seu batismo. Apesar de procurarmos viver bem nesse mundo, nossa carne é fraca, mas nosso Senhor já nos deu a verdadeira fé na água e no sangue que purifica todos os nossos pecados sempre que nos sentimos fracos.
 
 
A Verdade da Pia Revelada na Bíblia
 
Existem diversas citações da pia no Antigo Testamento, especialmente em Êxodo capítulo 30, versículos 17 a 21. “E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Farás também uma pia de cobre com a sua base de cobre, para lavar; e a porás entre a tenda da congregação e o altar; e nela deitarás água. E Arão e seus filhos nela lavarão as suas mãos e os seus pés. Quando entrarem na tenda da congregação, lavar-se-ão com água, para que não morram, ou quando se chegarem ao altar para ministrar, para acender a oferta queimada ao SENHOR. Lavarão, pois, as suas mãos e os seus pés, para que não morram; e isto lhes será por estatuto perpétuo a ele e à sua descendência nas suas gerações.” Deus falou através de Moisés e dos sacerdotes.
Quando um sacerdote entrava no Tabernáculo, ele usava a superfície do altar para queimar a primeira oferta. Esse era o lugar onde os israelitas ofereciam sacrifício impondo as mãos sobre ele, o degolavam, colocavam seu sangue nas pontas do altar e queimavam sua carne ao Senhor. No dia da Expiação, o sumo sacerdote impunha suas mãos em um dos dois animais do sacrifício trazidos antes pelos israelitas para transferir seus pecados para ele sobre o altar.
Passando do altar dentro do Tabernáculo, o que nós encontramos é a pia de bronze. Assim que passavam pela pia, entravam no Santo dos Santos, que era a casa de Deus onde estava a Arca. Se alguém ousasse entrar no Santo dos Santos, ele teria que primeiro se purificar completamente das suas impurezas na pia. E não havia exceção, mesmo para o sumo sacerdote. Essa é a verdade sobre a remissão de pecados, revelada aos justos que a receberam.
Mesmo que tenhamos recebido a remissão de pecados, nós ainda cometemos pecados pessoais a cada dia. Como nós podemos manter nosso coração puro mesmo depois de termos recebido a remissão de pecados? O que estou perguntando é como podemos manter nosso coração livre do pecado depois de termos recebido a remissão deles pela fé no evangelho da água e do Espírito. A resposta para essa pergunta está na verdade da remissão de pecados e na pia do Antigo Testamento. O segredo para manter nossa santidade depois de recebermos a remissão de pecados pode ser encontrada na pia.
Nosso Senhor disse que aquele que está lavado necessita lavar somente os pés. “Disse-lhe Jesus: Aquele que está lavado não necessita de lavar senão os pés, pois no mais todo está limpo. Ora vós estais limpos, mas não todos” (João 13:10). Assim como Jesus disse, nós lavamos nossos pecados pessoais pela fé e a mantemos perfeita na pia de Deus. E a verdade da pia é finalmente revelada nos tempos do Novo Testamento, quando nosso Senhor vem ao mundo para receber Seu batismo de João Batista. Em outras palavras, nós mantemos nossa fé perfeita quando cremos e meditamos no batismo que Jesus recebeu, através do qual nossos pecados foram lavados pelo evangelho da água e do Espírito. Nós nos tornamos santos e continuamos assim diante de Deus ao meditarmos e crermos no batismo de Jesus. A água verdadeiramente implica no batismo de Jesus, que é o sinal da nossa salvação, como está escrito: “Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo” (I Pedro 3:21).
Nosso Senhor levou todos os nossos pecados ao receber Seu batismo. E Ele apagou todos os nossos pecados ao morrer na cruz. Nosso Senhor levou todos os pecados do mundo na cruz onde morreu. Ele nos libertou ao ressuscitar dos mortos. Depois de termos recebido a remissão de pecados através do ato do Senhor, temos que nos lembrar do evangelho da água e do Espírito a cada dia. Nós temos que olhar para o batismo de nosso Senhor diariamente, mesmo depois de termos recebido a remissão de nossos pecados. Temos que olhar para ele sempre que formos tentados nesse mundo. Nosso coração impuro tem que ser purificado novamente sempre que cremos e meditamos no batismo que Jesus recebeu. Somente então daremos glória ao nome de Deus Pai por crermos no Seu batismo. Nós não podemos dar glória ao nome de nosso Pai se tivermos nossa consciência pesada por causa dos nossos pecados, mesmo se tivermos recebido a remissão deles. Por isso, nosso Senhor nos disse para orarmos dando glória ao nome de Deus Pai quando nos tornarmos santos por crermos no evangelho da água e do Espírito.
O que aconteceria aos sacerdotes do Antigo Testamento se eles não lavassem suas impurezas na pia do tabernáculo? Ainda que tivessem recebido a remissão de pecados anual por aquele ano através da oferta de sacrifício, como poderiam deixar sua impureza? Eles dependiam da pia.
Aqueles que tivessem uma simples mancha de impureza seriam mortos por entrarem no Santo dos Santos, onde Deus aparecia. Então, como o sumo sacerdote poderia estar diante de Deus? Se a pia estivesse sem água, não podendo o sumo sacerdote limpar sua impureza, ele não estaria apto a entrar no Santo dos Santos. Em outras palavras, a menos que o sacerdote lavasse toda sua imundícia com a água da pia, ele não poderia dar glória ao Deus santo, indiferente de quem fosse, mesmo se fosse o sumo sacerdote. Ou seja, até o sumo sacerdote era impuro por causa dos seus pecados pessoais, porque ele era apenas humano.
Há momentos em que os justos são tentados em seu coração. Às vezes, uma ira justa cresce dentro de nós quando encontramos pessoas perversas ao fazermos a obra de Deus. Da mesma forma, pensamentos carnais nos tomam, tentando nosso coração. Portanto, no tempo do Antigo Testamento, se o sumo sacerdote desejasse estar diante da presença de Deus, ele tinha que passar pelo altar, e lavar mãos e pés na água da pia antes de entrar no tabernáculo para oferecer sacrifício por suas culpas.
Então, que tipo de fé nós devemos ter nos dias atuais? Encontramos a reposta para essa pergunta na fé no evangelho da água e do Espírito. E com que tipo de fé deve o justo orar, adorar e louvar a Deus? É claro que deve ser com fé no evangelho da água e do Espírito. Mesmo quando nós oramos, louvamos e adoramos a Deus, devemos fazê-lo na dependência do evangelho da água e do Espírito. É de suma importância para nós fazer isso quando vamos louvar a Deus sem pecado algum.
Com que tipo de fé nós devemos nos aproximar de Deus? Estaremos aptos a nos aproximar de Deus quando crermos no batismo e no sangue de Jesus. Então, nós estaremos prontos a viver uma vida de fé por crermos no evangelho da água e do Espírito, a fim de que o nome de Deus seja considerado santo diante das pessoas do mundo e também de Satanás. Concluindo, nós podemos dar honra e glória ao nome de nosso Pai através da fé no evangelho da água e do Espírito.
 
 
Foi Jesus Cristo Quem Apagou Todos os Nossos Pecados
 
Se olharmos a passagem das Escrituras em Êxodo capítulo 25, versículo 1 ao 12, ela fala sobre a Arca do Testemunho. Deus disse aos israelitas para fazerem a Arca e que ela ficasse dentro do santuário. Estas eram as medidas da Arca: “Seu comprimento será de dois côvados e meio, e a sua largura de um côvado e meio, e de um côvado e meio a sua altura” (Êxodo 25:10). Por dentro e por fora ela tinha que ser revestida de puro ouro. Instruções mais específicas foram dadas para a construção da Arca, e Deus disse: “Depois porás na arca o testemunho, que Eu te darei as duas tábuas da Lei que Moisés recebeu de Deus tinham que ser postas dentro da Arca” (Êxodo 25:16). Uma vez que as duas tábuas da Lei estivessem dentro da Arca, eles tinham que cobri-las com o propiciatório. Isso significa a misericórdia e a justiça de Deus. Isso significa que Jesus Cristo levou nossos pecados de acordo com Lei, tomando sobre Si nossos pecados através do batismo que Ele recebeu e derramando Seu sangue na cruz. Por isso é que dizemos que há no reino de Deus justiça e amor também. E para resgatar cada ser humano, sem exceção, o preço da vida deve ser pago.
Nós só podemos receber a remissão de pecados após morrermos para Lei justa que nosso Santo Deus nos deu. Em outras palavras, nós podemos receber a remissão de pecados porque Jesus Cristo veio a essa terra, levou sobre Si todos os nossos pecados através do batismo que recebeu de João Batista e morreu por nós na cruz. Nós recebemos nova vida através do amor e justiça de Deus. Não podemos esquecer que nós é que deveríamos morrer por nossos pecados de acordo com a Lei de Deus. Além disso, nós temos que lembrar que fomos libertos porque Jesus Cristo levou nossos pecados com Seu batismo de uma vez por todas, morrendo na cruz e ressuscitado dos mortos. Todos nós estamos prontos para nos aproximar de Deus porque cremos na Palavra e damos glória ao Seu nome pela fé. Temos que ser purificados de nossos pecados pela fé no evangelho da água e do Espírito. Quem crê no evangelho da água e do Espírito pode ser liberto de seus pecados.
Crentes do evangelho da água e do Espírito não recebem a remissão de pecados da mesma maneira que as religiões do mundo. Isso é possível porque nosso Senhor recebeu o batismo de João Batista e deu Sua própria vida na cruz para salvar nossa vida. Jesus veio a esse mundo em corpo e levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, de maneira a dar Sua vida por nós para que recebêssemos a salvação. Jesus recebeu o batismo para tirar todos os nossos pecados. Então, Ele morreu na cruz e no terceiro dia ele ressuscitou dos mortos. Jesus nos deu nova vida ao dar Sua vida pela nossa. Assim, Ele tornou possível nos tornarmos santos pela fé. E é pela fé que nós nos santificamos pelo evangelho da água e do Espírito de Jesus. E é assim que Deus se torna nosso Pai e Jesus nosso Deus Salvador.
Nós oramos: “Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome”. O nome do nosso Pai é glorificado quando cremos no evangelho da água e do Espírito. Isso acontece porque Jesus recebeu o batismo para tirar todos os nossos pecados e pagar o salário do pecado na cruz, a fim de nos trazer de volta para Cristo; porque o Deus Salvador pagou o preço pela nossa vida vindo a este mundo em carne, levando os pecados do mundo sobre Si com Seu batismo e derramando Seu sangue na cruz. Jesus deu aos crentes a remissão dos seus pecados, recebeu o julgamento por todos eles ao receber Seu batismo e morrendo na cruz de acordo com a vontade do Pai. Uma nova vida foi o preço pago por Seu sacrifício. Nosso Senhor nos libertou de todos os nossos pecados através do evangelho da água e do Espírito. Assim, nós podemos nos tornar filhos de Deus Pai e chamá-lo Aba Pai, sem nada que pese na nossa consciência. Ao fazermos isso, podemos então glorificar o nome de nosso Pai.
 
 
A Oração do Senhor Não é um Cântico Religioso
 
As pessoas repetem a oração do Senhor como se fosse um cântico mágico. Contudo, temos que entender que o nome de nosso Pai não é glorificado assim. Elas devem inclusive cantar a oração do Senhor pondo melodia nela, mas mesmo assim não glorificam ao nosso Deus.
Temos que entender também que a oração do Senhor não nos foi dada para ser memorizada. Se nós queremos realmente chamar Deus de nosso Pai santo, devemos primeiro crer no evangelho da água e do Espírito para termos nossos pecados lançados fora. Jesus nos deu uma nova vida e apagou todos os nossos pecados pelo evangelho da água e do Espírito, que nos diz que Ele nos redimiu com o preço de Sua própria vida. Nós devemos receber a remissão de pecados crendo em Jesus Cristo. Também devemos pedir ajuda chamando o Deus santo de Aba Pai. E, finalmente, nós não devemos ter falsas crenças que desonram o nome de nosso Pai. Se você crê em Jesus Cristo religiosamente sem ter fé no poder de Deus que apagou todos os nossos pecados, sua fé está corrompida, não importa o quanto ela seja forte. Mesmo que você não seja capaz de dar glória a Deus, você nunca deve desonrar Seu nome com essa fé. Tal fé não crê no batismo de Jesus.
Deus é santo e Seu nome deve ser devidamente glorificado. Todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito dá a glória devida ao Deus santo e eles são realmente Seus filhos. Devemos dar glória a Deus com nossa genuína fé. E para isso acontecer, devemos primeiro crer no evangelho que tira todos os nossos pecados. Então, nosso Senhor responderá nossas orações sempre que pedimos Sua ajuda. Por isso, temos que dar glória ao nosso Deus crendo nesse evangelho.
Cada pessoa precisa receber a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Além disso, porque nós cometemos pecados mesmo depois de termos recebido a remissão deles, temos que nos purificar a cada dia desses pecados crendo no batismo que Jesus recebeu, o qual é a água na pia de bronze. Temos que lançar fora esses pecados de nossas consciências meditando sempre no batismo que Jesus recebeu de João Batista. Temos que saber e crer que o nome de Deus Pai é glorificado nesta hora. Nosso Deus nos deu a oração do Senhor a fim de plantar essa fé em nós. Então, aqueles que não receberam ainda a remissão de pecados precisam primeiro crer no evangelho da água e do Espírito para receber a remissão de pecados. E para aqueles que continuam sendo pecadores depois de terem crido em Jesus, eles irão receber a remissão de pecados quando crerem no evangelho da água e do Espírito. Somente assim poderão glorificar o nome de Deus realmente.
Os cristãos de hoje sempre fazem a oração do Senhor. Eles a fazem no começo dos cultos de adoração e no final deles guiados por uma lei religiosa que não foi estabelecida por Deus. Como um ato inicial da adoração, eles freqüentemente dizem o credo apostólico, e no final fazem a oração do Senhor.
Contudo, nosso Senhor não nos ensinou a oração para ser praticada dessa maneira. Ele não nos deu a oração do Senhor para que pudéssemos demonstrar nossa boa fé através de sua memorização ou recitando-a. Pelo contrário, Ele quer crentes verdadeiros em Deus para receber a remissão de pecados. Para se tornar essa pessoa de fé, precisamos pedir Sua direção. Além disso, precisamos levar uma vida santa em nosso dia-a-dia pela fé. Ele nos ensinou a nascer de novo na oração do Senhor para que pudéssemos glorificar o nome do nosso Pai, mantendo nossa remissão de pecados e meditando no evangelho da água e do Espírito a cada dia. A fim de lançarmos fora toda culpa e santificarmos nossa consciência, nós temos que lavá-la de toda imundícia com a água da pia de bronze diariamente.
Os Dez Mandamentos dados por Deus são a base da Lei, são a pedra angular e o espelho que reflete como cada coração é. Isso não se aplica somente àqueles que não receberam a remissão de pecados, mas também àqueles que a receberam. A Bíblia nos diz que a Lei não foi abolida porque recebemos a remissão de pecados (Romanos 3:31). Devemos saber disso muito bem.
Nós não vivemos sempre uma vida santa, mesmo depois de termos recebido a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Quando estamos fazendo a obra de Deus, nos mantemos longe do pecado. Mas quando voltamos atrás para fazer a vontade da carne, continuamos cometendo pecado. Você deve saber que seus atos pecaminosos não são reputados por pecado por você simplesmente crer no evangelho da água e do Espírito. Pecados continuam pecados, dependendo de quem os comete. Mesmo se são cometidos por alguém que recebeu a remissão de pecados, pecado continua sendo pecado.
Então, como podemos saber o que são pecados em nossa vida? É pecado quando temos dúvidas sobre como devemos viver? Deus nos responde: “Eu sou o SENHOR teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim.” (Êxodo 20:2-3). Deus está falando com os israelitas que são Seu povo escolhido, assim como nós que nascemos de novo da água e do Espírito. Quando nós meditamos nos estatutos da Lei dados por Deus e analisamos nossos atos, estamos aptos a discernir se eles são pecados ou não. Para aqueles que nasceram de novo e os que não nasceram ainda, a Lei da Palavra de Deus é apta para discernir pecados. Não há outro meio pelo qual podemos discernir nossos pecados, exceto por essa Lei. Nossos atos não são considerados pecado só porque achamos que são, mas sim quando quebram a Lei de Deus. A maneira de discernir pecados não é baseada em nossos próprios pensamentos. Nós devemos entender e crer que nossos atos e pensamentos são pecado quando vamos contra a Palavra de Deus.
Nós temos que reconhecer que nossas ações têm sido pecaminosas quando certos pecados nos são claros pela Lei de Deus. E quando nós reconhecemos nossos pecados, podemos lançar fora todos eles pelo batismo de Jesus Cristo. Nós somos santificados novamente quando admitimos nossos atos errados, buscamos nosso Senhor e nos lavamos na água do batismo de Jesus. Se lavar com a água da pia de bronze é acreditar que Jesus levou todos os nossos pecados com o batismo que Ele recebeu de João Batista. Nossa consciência impura se tornará pura ao crermos na obra que nosso Senhor fez para tirar todos os nossos pecados. Somente pelo batismo que Jesus recebeu podemos ter nossas consciências purificadas. Nossos pecados diários são purificados somente pela fé estabelecida na crença de que Jesus levou sobre Si todos os nossos pecados através da imposição de mãos de João Batista em Seu batismo. Nossa fé no batismo que Jesus recebeu de João Batista e o sangue que Ele derramou na cruz, crucificado pelos soldados romanos, pode apagar todos os nossos pecados. Podemos ter a certeza de uma consciência pura com essa fé. Podemos nos manter santos a cada dia através dessa fé.
O “nosso” na primeira frase em “nosso Pai que está nos céus”, na oração que o Senhor nos ensinou significa os santos que nasceram de novo da água e do espírito. Aqueles que têm pecado em seu coração nunca poderão se tornar discípulos de Jesus Cristo.
 
 
“Sejais Santos; Porque Eu Sou Santo.”
 
Deus Pai nos diz: “Sejais Santos; Porque Eu Sou Santo” (Levítico 11:45). Então, já que nós recebemos a remissão de pecados através do evangelho da água e do Espírito, temos que continuar mantendo sendo santos pela fé. É claro que não podemos nos tornar santos com nossos próprios atos. Contudo, podemos fazê-lo crendo no batismo de Jesus, que é a Verdade legítima assim como a Verdade da salvação. A razão pela qual nos mantemos santos se deve ao fato de Jesus ter recebido Seu batismo por nós. Por isso, podemos tirar completamente nossos pecados da nossa consciência, de nossa alma e de nossa carne, pois cremos na salvação da água e do espírito. E nós que nos tornamos filhos de Deus não iremos desonrar o nome de nosso Pai.
Verdadeiramente temos que viver nossa vida de fé, o que é próprio ao nascido de novo, de maneira a glorificar o nome de Deus. Nós de fato temos que levar uma vida de fé. Nós só estaremos aptos a viver uma vida digna diante de Deus quando firmarmos nossas vidas na fé legítima e não somente em nossas boas ações. Nosso Senhor já completou toda a obra para nós vivermos uma vida real. Isso é possível porque nosso Senhor veio a esse mundo e foi batizado por João Batista, além de ter derramado Seu sangue na cruz também.
Nosso Deus disse em I Pedro capítulo 3 versículo 21: “Que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva, o batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da indagação de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo”. Se nossa consciência está em Deus, temos fé no fato de que nosso Senhor veio a este mundo, levou sobre Si todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista e morreu na cruz. Nós somos santificados pela fé na Verdade de que nosso Senhor lavou totalmente os nossos pecados, bem como o sentimento de culpa, com Seu batismo. Portanto, nós podemos viver e fazer a oração que o Senhor nos ensinou de maneira mais adequada. Vocês compreendem isso, queridos cristãos? Estou certo que sim.
Nós não damos glória ao nome de Deus Pai vivendo uma vida na carne. Isso só é possível quando cremos no evangelho da água e do Espírito. Se crermos nesse evangelho, estaremos aptos a viver de acordo com a oração do Senhor. Embora fosse impossível para nós sermos santos através das nossas ações carnais, a bíblia diz que isso é possível pelo Espírito de nosso Deus Jeová. Por isso, quem crê no evangelho da água e do Espírito é uma pessoa que possui a verdadeira fé espiritual.
Como podemos limpar nosso próprio coração? Como podemos limpar os pecados da nossa carne? Isso só é possível quando conhecemos e cremos na Verdade que Deus nos deu, que é o evangelho da água e do Espírito. Isso também é possível quando cremos no evangelho da remissão de pecados que o Senhor nos deu, que tira nosso sentimento de culpa bem como os pecados da carne. Além disso, nosso corpo e nossa alma podem ser totalmente limpos através da fé no evangelho da água e do Espírito. Então, poderemos amar e servir ao nosso Senhor firme e continuamente. Somente aqueles que têm a verdadeira fé podem chamar Deus de Aba Pai e viver como soldados de Cristo. Essa benção é possível somente para quem crê no evangelho da água e do Espírito e aplica esse evangelho à sua vida. Essa fé nos encoraja diariamente a seguir a Deus. Estamos preparados a viver corajosamente somente pela nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Somente pela fé estamos aptos a viver bem, fazendo a boa obra com a consciência pura durante nossa existência.
Deus deu poder a você e a mim que cremos no evangelho da água e do Espírito para vivermos dessa maneira. Às vezes, algumas pessoas falam que nunca mais cometeram pecado depois que receberam a remissão destes. Contudo, Deus diz na bíblia: “Na verdade que não há homem justo sobre a terra, que faça o bem, e nunca peque” (Eclesiastes 7:20). Se nós nunca tivéssemos cometido nenhum pecado pessoal nesse mundo, nosso Senhor não teria que ter levado os pecados do mundo de uma vez por todas. Como pode alguém viver nesse mundo sem cometer pecado algum? As pessoas que estão sem pecados, a despeito de terem cometido vários pecados nessa terra, estão assim porque nosso Senhor já apagou todos esses pecados através do evangelho da água e do Espírito.
 
 
Você é Santo porque Nunca Pecou?
 
Queridos irmãos, você é justo ou pecador? Se você disser que é justo é porque você nunca pecou por ter se tornado justo através de sua fé no evangelho da água e do Espírito? Não é porque nunca cometemos nenhum pecado que nós não temos pecado em nossa consciência. Nosso Senhor levou os nossos pecados sobre Si ao ser batizado. Ele morreu levando todos os pecados desse mundo na cruz, onde Ele recebeu o julgamento por eles Seu sangue. Ele ressuscitou dos mortos e se tornou nosso perfeito Salvador. Nós recebemos a remissão de pecados em nossa consciência e nos tornarmos puros e santos porque cremos em Jesus Cristo. Nós nos tornamos justos em nossa fé porque nosso Senhor nos deu essa fé. Nós nos tornamos justos por crermos ou por não cometermos nenhum pecado? Nós nos tornamos justos pela fé e não por não cometermos nenhum pecado.
Não há uma pessoa sequer que permanece justa por não cometer nenhum pecado depois de receber a remissão de pecados. Algumas pessoas dizem que aqueles que se tornaram justos nunca mais pecarão. Elas dizem que são perfeitas no corpo e no espírito. Contudo, já que somos de carne, nós nunca poderemos ser perfeitos na carne a não ser que venhamos a ter uma fé perfeitamente espiritual. Nós somos sempre instáveis e imperfeitos. E só nos tornamos perfeitos porque nosso Senhor fez pessoas como nós perfeitas. Deus nos diz então: “Sede perfeitos, pois Eu sou perfeito. Você é santo porque Eu o fiz santo”. Nós somos santos em nossa fé porque o Senhor nos fez perfeitos através do evangelho da água e do Espírito. Nós realmente nos tornamos santos e perfeitos não por nossa grandeza e perfeição, mas por crermos na Verdade que Jesus foi santificado em nós pelo evangelho da água e do Espírito.
Amados irmãos, às vezes nos sentimos perdidos em como devemos viver nossas vidas, mesmo depois de recebermos a remissão de pecados. E às vezes vivemos negligentemente desde que recebemos a remissão de pecados. “Não importa se eu vivo assim desde que eu recebi a remissão de pecados. Eu uma boa pessoa e quero continuar assim. Também, quem se importa se eu já recebi a remissão de pecados? Eu não tenho como viver assim porque essa é a minha situação atual. É claro, eu não tenho pecados porque eu recebi a remissão de pecados.” Algumas pessoas pensam assim e vivem negligentemente.
Nós dizemos que pessoas assim têm uma consciência suja e impura. Temos que tirar as impurezas da nossa consciência e limpar toda culpa com nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Isso só é realmente possível se submetermos nossos pecados diante da Lei de Deus e refletir nela. Na verdade, só somos capazes de conhecer nossos próprios pecados quando conhecemos a Lei de Deus. Só então seremos capazes de lançar fora nossos pecados e nos tornar santos ao crermos no batismo que o nosso Senhor recebeu e no seu sangue na cruz.
 
 
Como Podemos Viver Uma Vida Justa Agora que Recebemos a Remissão de pecados?
 
Os justos que receberam a remissão de pecados pela fé estão aptos a viver bem se viverem como soldados de Cristo. Pode haver pessoas que se sintam perdidas na vida mesmo depois de terem recebido a remissão de pecados ao crerem no evangelho da água e do Espírito. Tais pessoas podem pensar: “Se eu não for à igreja eu me sinto mal, chateado e triste, por isso eu vou à igreja.” Pode haver pessoas que se sentem assim.
Nosso Senhor nos disse claramente: “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome. Venha o teu reino, seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu”. (Mateus 6:9-10). Deus deseja ser tratado como santo por todos que receberam a remissão de pecados. Só então saberemos se ir à igreja como vamos a um piquenique ou a um outro lugar agrada a Deus ou não. Se alguém tentar viver de acordo com sua própria vontade sem a ajuda dos servos de Deus, isso irá impedi-lo de ser ungido com o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba e vai até a orla de suas vestes (Salmos 133:2).
Glorificar o nome de Deus é renovar nosso coração ao meditarmos pela fé diariamente e viver uma vida de fé diante de Deus. Aqueles que receberam a remissão de pecados devem manter sua fé pura, a fim de que possam manter sempre sua consciência, carne e coração santos. Nós precisamos de fé para lavar nossas mãos e nossos pés na água da pia de bronze. Isto é, devemos viver sempre puros, limpos e santos, limpando nossos pecados pessoais através de nossa fé na Palavra do batismo que Jesus recebeu e de Seu sangue na cruz. Nós devemos submeter nossos pecados à Lei e admiti-los com um coração contrito. Nós devemos purificar nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Ou seja, devemos buscar Deus nosso Pai e fazer Sua obra sendo santos como o Senhor é santo. Devemos ter uma vida com propósito para que possamos realmente nos santificar pela fé.
Todos que receberam a remissão de pecados nunca devem se esquecer da sua identidade e da sua condição. O Deus eterno só será nosso Pai se nós crermos no evangelho da água e do Espírito. São raros aqueles que podem crer em Deus e chamá-Lo de Pai e dizer: “Pai nosso, que estás nos céus”. Não é qualquer um que pode fazer isso. Isso não é possível através de dinheiro, ética ou por uma vida casta vivida num mosteiro. Os que podem chamar Deus de Aba Pai receberam a verdadeira benção de ter o direito a essa graça especial Dele. Em outras palavras, somente os que receberam a remissão de pecados por terem nascido de novo da água e do espírito podem se tornar filhos de Deus.
Mesmo que vivamos nesse mundo, devemos estar bem a par da nossa situação. Você e eu somos filhos de Deus que receberam as bênçãos celestiais e apenas nós podemos chamar Deus de Aba Pai. Devemos saber e admitir que nossa posição foi elevada, e viver nossa vida de fé de acordo com essa posição, como soldados de Cristo, diferentemente daqueles que não nasceram de novo.
Quando vemos uma criança levada, perguntamos “Que criança bastarda é essa?” O que significa ser uma criança bastarda? Nós chamamos assim alguém que nasceu e não foi reconhecido pelo pai. Existem várias pessoas no mundo que nasceram de mães solteiras, sem a assistência de seus pais. Nem todas essas pessoas são tidas como filhos bastardos. Ao chamarmos alguém bastardo, não estamos dizendo que ele não tem pai, mas que suas ações são muito repreensíveis. ´r por isso que uma criança mimada envergonha seus pais.
Se a pessoa que recebeu a remissão de pecados vive sob a mesma ética e moral daqueles que não receberam a remissão de pecados, essa pessoa não satisfará o coração de Deus, assim como Ele nos ensinou a orar: “Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome.” E, finalmente, se nos tornarmos filhos de Deus, não devemos envergonhar o nome de nosso Pai.
Se alguém que recebeu a remissão de pecados vive nesse mundo como uma criança mimada, ele é uma vergonha para sua condição de nascido de novo. Como resultado disso, aquele que não nasceu de novo em sua ética, moral, valores e padrões, não pode viver lado a lado do justo. Nós somos realmente filhos de Deus, e as pessoas do mundo sabem que isso nos torna diferentes delas. ‘Independente da idade, o justo pode até ser um pouco diferente, pois ele recebeu a remissão de pecados. Mesmo assim, ele não tem uma vida diferente da nossa. Isso é uma piada. Apesar de crer em Deus, ele não passa de uma pessoa comum. Ele não é nada diferente de um ímpio. Talvez Deus não seja tão grandioso assim”. As pessoas falam dele pelas costas. Mas elas não estão envergonhando-o apenas, mas a Deus também. Se você é assim, os outros podem não dizer nada para te avisar, mas falarão mal de você pelas costas. Os que esquecem da sua posição e jogam fora sua valiosa justiça, como um par de sapatos velhos, no fim serão destruídos pelos caluniadores. Isso acontece porque ele não vivem segundo a posição que ocupam neste mundo.
 
 
Os Justos que Vivem para o Senhor Devem Andar Unidos Com Outros Justos na Fé
 
Os justos devem andar com outros justos. E mesmo que tenhamos brincadeiras como a “de ser punido por três anos se falar muito alto no quarto de acordo com o estatuto criminal, etc”, ainda assim devemos andar com os justos. É claro que eu não estou dizendo que você não deve ligar com pessoas que ainda não nasceram de novo. Você não deve levar minhas palavras ao pé da letra e não ter nada com aqueles que ainda não nasceram de novo. Não devemos tratar quem ainda não recebeu a remissão de pecados como se eles fossem menos que insetos. Ao contrário, devemos compartilhar o evangelho com eles. Embora lidemos com eles, nossa fé deve ser diferente da deles. Os que nasceram de novo devem definitivamente levar uma vida de fé separada daqueles que não nasceram de novo ainda. A fé em nosso coração deve ser diferente da fé deles, mesmo que nossas ações não sejam perfeitas como são as deles.
Nós os justos que nasceram de novo temos várias cargos nesse mundo, e existem vários departamentos e organizações ao qual pertencemos também. Cada um de nós tem um emprego, um escritório, uma família e amigos. E mesmo que vivamos nossa vida fazendo parte desses vários grupos, nosso coração deve ser diferente do coração das pessoas do mundo. Não porque ele tem que ser diferente, mas porque se tornou de fato diferente. Isso porque nós nos tornamos cidadãos do céu e pessoas diferentes com uma fé diferente em nosso coração. Então, como é possível coexistirmos com pessoas cujo coração e fé são tão diferentes? Mesmo que existam situações que nos coloquem junto deles, a fé e o pensamento em nosso coração devem ser totalmente diferentes do deles.
 
 
Então, Que Evangelho Nós Devemos Adaptar à Nossa Vida?
 
Devemos viver pela fé no evangelho da água e do Espírito. Isso é uma dádiva. Deus nos falou sobre essa vida. Por mais que não sejam tão notáveis os que receberam a remissão de pecados, nós somos diferentes dos pecadores. Pecadores são pessoas com as quais nós devemos compartilhar o evangelho. Nós que somos soldados de Cristo temos que levar os pecadores a Cristo para que eles possam receber a remissão de seus pecados. Os pecadores desse mundo são almas infelizes que ainda não receberam a completa remissão de pecados. Todos que ainda não foram libertos de seus pecados é que devem receber a remissão de pecados ao ouvir o evangelho da água e do Espírito. Nós temos que saber disso e viver segundo esse evangelho.
Primeiro, temos que definir em nosso coração uma linha divisória entre nossos inimigos e nossos aliados. Só então nós estaremos prontos a ter compaixão por nossos inimigos e levá-los a receber a remissão de pecados, para que possam reviver no corpo e no espírito. Se não separarmos nossos inimigos de nossos aliados, mas tratá-los da mesma forma, não poderemos compartilhar o verdadeiro evangelho com eles. Quando nós tentamos pregar o evangelho àqueles com quem costumávamos nos divertir antes, acabamos ficando embaraçados. ‘Hei, por que essa mudança repentina? Você tem vivido como eu até hoje. Como você espera ser tão espiritual de repente? Isso não combina com você. O que combina mais com você é como você agia antes. Pare de dizer bobagens e vamos continuar vivendo como temos vivido até agora. Controle-se”. É dessa maneira que reagem as pessoas do mundo quando você de repente começa a pregar o evangelho com seriedade. Nós os justos podemos mudar da carne para o espírito num instante porque conhecemos a essência de um e de outro coração e sua fé. Entretanto, ao tratarmos com pecadores, isso não é possível. Isso acontece porque eles nem sabem que natureza humana é pecadora.
O que o Senhor nos disse nesta passagem que estamos estudando? Ele nos disse para orarmos assim: “Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome.” Ele disse que devemos viver pela fé para que o nome de nosso Pai seja glorificado. Eu digo a vocês mais uma vez que, para vivermos assim, devemos crer no evangelho da água e do Espírito e fazer a obra de Deus anunciando o evangelho pelo mundo.
Se o evangelho da água e do Espírito não nos tivesse sido dado pelo Senhor, nós não poderíamos receber a remissão de pecados e termos a fé que glorifica o nome de Deus. Nosso Senhor veio a este mundo e levou todos os pecados sobre Si ao receber Seu batismo. Ele assim sofreu por todos os pecados do mundo na cruz, onde Ele foi crucificado e derramou Seu sangue até morrer. E no terceiro dia, Ele ressuscitou dos mortos. Se nosso Senhor não tivesse feito isso, nossos pecados ainda existiriam. Não há outro meio pelo qual devemos receber a remissão de pecados que não seja pelo Seu batismo e pelo Seu sangue derramado na cruz.
Por isso, somos gratos a Ele que nos deu o evangelho da água e do Espírito, e nos deu a conhecer este evangelho e crer em Deus, o Salvador. Se não tivéssemos fé na Palavra de nosso Senhor, não possuiríamos uma vida santa como a que temos agora. E se não tivéssemos crido no evangelho da água e do Espírito, como poderíamos viver tal vida? Como poderíamos clamar o nome de Deus? Como poderíamos viver nossa vida privilegiada que nos possibilita desfrutar dos privilégios de chamar o Deus Santo de nosso Pai? Se não fosse isso, nós não poderíamos evitar de termos uma vida como um verme que se prolifera em lugares imundos, comendo sua própria imundícia . Somos gratos a Deus por ter nos escolhido para chamarmos o Deus celestial de nosso Pai. Essa vida traz um poder tremendo de Deus para nós.
Nós que nascemos de novo através do evangelho da água e do Espírito não devemos nunca viver como vermes, por mais que sejamos fracos. Todos os que são semelhantes a Deus podem se tornar Seus filhos crendo em Seu evangelho, mesmo que atualmente sejam pecadores presos aos seus pecados. Ainda que o mundo esteja repleto da criação de Deus, eles são totalmente diferentes do homem. Nenhuma outra criatura pode se tornar um filho de Deus, não importa o quanto se esforce, exceto o homem. Somente o homem pode se tornar filho de Deus através da sua fé no evangelho da água e do Espírito. Há uma diferença gigantesca entre o homem e as outras criaturas.
As pessoas são muito diferentes entre si. Há aquelas que já receberam a remissão de pecados por crerem no evangelho da água e do Espírito, e há aquelas que se tornaram filhos de Deus por crerem nele também. Para onde vão os filhos de Deus que receberam a remissão de pecados após viverem nesse mundo? Eles serão convidados por Deus Pai para entrarem no Reino celestial de Deus.
 
  
Portanto, o Reino Milenial e o Reino Eterno de Deus Espera por Nós
 
O Reino Milenial é um lugar que está preparado para recompensar os justos. Os justos reinarão como reis por mil anos nesse lugar. Nós não estivemos nesse lugar ainda, mas podemos imaginar como ele é. Nós também ansiamos por isso, como se já estivesse pronto em nosso coração através de nossa fé. O que sabemos é que o está escrito na Palavra de Deus é verdade e irá se cumprir. Até agora, experimentamos a cada dia as bênçãos através de nossa fé.
As pessoas do mundo desejam ter uma vida bem cultural. A cultura humana faz com que elas vivam convenientemente bem. Bom, podemos dizer que se vivermos em uma sociedade desenvolvida, viveremos melhor do que se vivêssemos numa sociedade simples. Todas as necessidades básicas são supridas facilmente pelas sociedades desenvolvidas, mas mesmo assim, as pessoas buscam sociedades novas e melhores. Elas ouvem música e assistem filmes como em qualquer outra atividade cultural. Como apreciam sua cultura desse modo, logo crescem e se cansam dela e procuram culturas ainda mais elevadas.
Podemos observar essa tendência facilmente no nosso dia a dia. Quando viajamos de carro, às vezes paramos em alguma lanchonete ao longo da rodovia. Mas como há muitas, temos que escolher em qual vamos parar. Viajando de Choon-chun para o centro de treinamento In-jae, há duas lanchonetes. Uma é chamada de “Pampas” e o outra “Sam-po”. Quando temos que escolher entre uma e outra, já que sua comida e limpeza são iguais, escolhemos aquela onde a vista e o ambiente são mais agradáveis. Nós temos que escolher lugares decentes para irmos, onde sintamos nosso prestígio, nosso caráter e nossa reputação elevados. Nós escolheríamos um lugar diferente se estivéssemos viajando em outra região. De qualquer forma, há algo que não muda: sempre paramos na melhor lanchonete ao longo da estrada. E é algo natural para nós escolher a melhor lanchonete, onde a comida e o ambiente são agradáveis e seu preço o mesmo que as outras.
Você sabe por que as pessoas gostam de parar nessas lanchonetes? Porque Deus gravou em nosso coração humano lembranças do Reino de Deus. Porque o reino de Deus, o céu, é lindo, fabuloso, deslumbrante e um lugar agradável, as pessoas preferem lugares iguais a ele nesse mundo. As mulheres especialmente preferem uma atmosfera romântica mais do que outras coisas num restaurante. Independente da comida, se o restaurante tem um clima agradável, a mulher o considera o máximo. Contudo, os homens não se importam tanto com o clima, sim com a quantidade e a qualidade da comida que ele oferece. E mesmo que isso não se refira a todos os homens, a maioria deles geralmente não liga tanto para o clima do local quanto às mulheres.
Eu não tenho idéia de quantos lugares ótimos você já esteve também, mas imagine o melhor lugar que você tenha estado e onde tenha sido tratado muito bem. O Reino dos Céus é o lugar onde você estará mais feliz do que qualquer lugar onde você tenha tido um tratamento VIP. O paraíso terreno, o Reino Milenial que nosso Senhor nos deu, irá nos encantar mais do que qualquer grande cenário desse mundo. Nós iremos reinar como reis por mil anos nesse Reino. O Reino Milenial é o lugar onde Deus irá recompensar aqueles que crêem e servem ao evangelho da água e do Espírito.
Esse é o melhor lugar dentre qualquer um outro nesse mundo; e esse lugar é o Reino eterno de Deus. Não há nada de mal no Céu porque Deus é quem reina como Rei, e, por isso, ele é repleto de coisas boas. Pastos verdejantes cobrem a terra, ao passo que flores desenham o caminho. Lagos cheios de água verde-jade e fresca onde nadam carpas douradas. Você pode flutuar no espaço por onde for levado. Jóias cintilantes nunca vistas antes na terra espalhadas por todo lugar. E quando você fecha os olhos, um vento suave como uma pena suavemente toca sua pele. Uma brisa suave sopra em seus ouvidos, e a luz do sol faz a pele suave de uma criança brilhar. O Reino dos Céus é um lugar maravilhoso para se viver. O Reino Milenial e o Reino eterno de Deus são lugares que não podem ser comparados a nenhum outro lugar nesse mundo.
Eu visito o Reino Milenial todos os dias através da minha fé. Sempre que eu à lanchonete Pampas, eu penso a respeito de como o Reino Milenial deve ser. Sempre que vejo um cenário maravilhoso eu imagino como o Reino Milenial será ainda mais incrível. Assim, quando eu observo algo lindo nesse mundo eu fico extasiado com o Reino Milenial, o qual será dado a nós no tempo vindouro. Nosso coração já está no Céu. Nós não ganharemos nada se desonrarmos a Deus, que nos dará o Reino Milenial e o Reino dos Céus. Assim como é uma grande vergonha desonrar nossos pais, também o é desonrar a nós mesmos; e como filhos de Deus que nasceram de novo da água e do espírito, é algo inimaginável desonrarmos o nome de Deus Pai.
Eu não estou dizendo isto para aumentar a sua vontade de viver bem. Só estou admoestando você para ter fé na Palavra de Deus em seu coração. Como a Palavra de Deus diz que o justo deve viver somente pela fé, não devemos esquecer nossa obrigação e viver nossa vida para glorificar o nome do Pai. Devemos viver nossa vida com uma fé correta e verdadeira. Para fazermos isso, devemos viver pela fé em meio aos justos numa sociedade espiritual construída pela fé. Porque Deus se agrada dessa vida de fé, Ele dá muitas bênçãos aos Seus filhos. Deus nos exorta a viver pela fé. Meus queridos irmãos, vocês entenderam? Estou certo que sim.
A única maneira de glorificar o nome de nosso Pai e crer no evangelho da água e do Espírito. Se você pensa que pode servir ao nosso Senhor usando alguns dos talentos que possui, lembre-se que essa foi a oferta de Caim, que Deus não aceitou. Como a oferta que Abel ofereceu, nós podemos agradar e dar glória e honra a Deus através da nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Viver uma vida que glorifica o nome de nosso Pai é possível somente pela fé no evangelho da água e do Espírito. Através do evangelho da água e do Espírito, você e eu nos tornamos filhos de Deus, e assim podemos viver uma vida que dá a glória devida ao nome de nosso Pai.
Não podemos evitar de dar graças a Deus que nos deu Sua graça que nos fortalece a viver pela genuína fé. Ainda há aqueles que se recusam a receber tal graça. “Não espere que eu viva tal vida. Eu não nasci para este propósito.” Se há entre vocês quem pense assim, por favor, não faça isso.
Olhe para mim. Você entenderá melhor se olhar para mim. É incrível como eu tenho sido guiado nessa vida depois de ter conhecido o Senhor. Minha vida de fé mudou tremendamente. Antes de nascer de novo, eu não podia desistir da ganância humana que tomava conta de mim. Entretanto, eu hoje não invejo nem o maior arranha-céu. Isso porque eu tenho várias casas mais confortáveis e espaçosas que aqueles prédios. Elas são as igrejas de Deus. Tem uma igreja de Deus em Sokcho, que é o meu lar. Há igrejas de Deus também em Seul e Pusan, que são também meu lar. Não importa aonde eu vá nesse mundo, esses são o meu lar. Quando eu deito para dormir em minha casa, esse é o meu lar. É assim que eu me sinto.
Nossos irmãos perderam para as esposas dos pastores por 9 a 2 no futebol essa tarde. É claro, o time era de 5 irmãos contra 9 esposas de pastores. E ficamos até alegres por termos perdido de tão pouco. Por que perdemos de 9 a 2? Eu me senti muito feliz de ter perdido só por isso para alegrá-las. Mas quanto mais eu pensava nisso, mais aquele resultado me incomodava. Eu me senti assim porque não conseguia entender como podemos perder tão alegremente. Eu fiquei um pouco irritado quando lembrei de outro jogo que perdemos por 8 a 1. Como podemos perder tão feio? Eu então decidi aceitar isso como a vontade de Deus.
Mas estou feliz também por ver as esposas dos pastores se alegrando por sua vitória, pois são nossas irmãs. Eu creio que somente aqueles que nasceram de novo da água e do espírito são meus irmãos. Mesmo que não sejamos irmãos de sangue, acredito que nós somos, espiritualmente falando, uma família no Reino de Deus. E quanto a você? Você também crê nisso? Estou certo que sim. Essa verdade é uma benção para nós. No reino de Deus todos os que são bem tratados, serão bem tratados, e todos que são valiosos serão tratados como valiosos. Veremos nossos colaboradores honrados por Deus. Não nos afastaremos e perderemos o convívio uns dos outros se irmãos e irmãs tratarem uns aos outros como pessoas valiosas. Não é isso que significa ser uma família?
Mesmo assim eu acho que um dia teremos nossa revanche. Apesar de termos perdido tão feio, quando não poderíamos ter perdido assim, eu estou feliz porque por trás disso tudo estava o poder de Deus. Na verdade, eu perdi meu apetite depois que perdemos o jogo. Os pastores devem estar pensando como pudemos perder de 9 a 2. Como perdemos de tanto? Quando estávamos lá pelos 3 a 0 e 4 a 0, justificamos que estávamos facilitando para elas. Pensamos que os verdadeiros jogadores entrariam no segundo tempo e que poderíamos virar o jogo facilmente, mas estávamos enganados. Demos o nosso melhor mesmo cometendo falta, mas ainda assim perdemos de 9 a 2. Não podemos evitar a frustração. “Como isso pôde acontecer?”
Enquanto estávamos tristes, um profundo pensamento me revelou que o que houve foi uma benção. Quando pensamos no quanto as esposas dos pastores ficariam tristes se perdessem, vejo que foi melhor assim. As esposas dos pastores passam por um stress tremendo, e essa vitória nos consolou um pouco ao pensarmos que íamos perder de qualquer jeito. Ainda assim, quero vencer o jogo em uma outra oportunidade. Ainda que perdemos por falta de talento, me sinto bem quando penso que isso aconteceu segundo a vontade de Deus. Desde que as esposas dos pastores ganharam, elas têm nos trazido alimentos deliciosos para comer. Mais tarde, a festividade avançou. Fico pensando que se haveria tal festividade se tivéssemos vencido.
Nós comentamos sobre nossa terrível derrota com nossos colaboradores. Muitos que nos ouviram devem ter pensado que nunca perderiam de 9 a 2 se tivessem jogado. Nós, na verdade, jogamos somente um amistoso. O placar desse amistoso seria de 15 a 0 se eles tivessem jogado no melhor time das esposas de pastores.
Tudo isso foi possível porque todos nós somos do Reino de Deus. E tudo isso nos alegrou. Não importa o que aconteça, nós nos tornamos uma família ao recebermos a remissão de pecados através de nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Todos os que crêem no evangelho da água e do Espírito estão sem pecado desde que receberam a remissão deles. Assim, seu coração estão sempre no Céu e eles podem rir bem alto dia após dia.
E quanto a você? Você está pronto a mostrar um grande sorriso vindo direto do seu coração? Há muitos pecados que impedem você de sorrir? Não mesmo. Você não tem pecado. Nós não temos pecado. A consciência do crente no evangelho da água e do Espírito está limpa. Nós nos tornamos filhos de nosso Pai por crermos no evangelho da água e do Espírito. Agora devemos tomar posse dessa fé para glorificar o nome de Deus Pai. Devemos dar graças ao nosso Senhor por nos ter dado uma vida que glorifica Seu nome. Poderemos desfrutar de uma vida abençoada se vivermos pela fé na Verdade. Se fizermos isso, Deus receberá a glória e nós receberemos muitas bênçãos.
Deus nos deu essa vida e nos ensinou a vivê-la. Damos graças a Deus por nos dar uma vida de fé para glorificar o nome Dele. Essa é a primeira oração pessoal que nosso Senhor nos ensinou.
Vamos viver uma vida de fé que glorifica a Deus estando unidos na fé com a Igreja.