Проповеди

Assunto 21: O Evangelho segundo MARCOS

[Capítulo 16-3] Quem Crer e For Batizado Será Salvo (Marcos 16:14-20)

Quem Crer e For Batizado Será Salvo(Marcos 16:14-20)
“Finalmente apareceu aos onze, estando eles assentados à mesa, e lançou-lhes em rosto a sua incredulidade e dureza de coração, por não haverem crido nos que o tinham visto já ressuscitado. E disse-lhes: ‘Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.’ Ora, o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à direita de Deus. E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém”.
 
 
Está escrito no evangelho de Marcos capítulo 16 versículo 16: “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”. Nós temos que aprender no texto bíblico deste capítulo o segredo de “porque temos que crer e ser batizados”. E temos que meditar muito na Palavra do Senhor que diz que “quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”. Eu quero dizer que devemos pensar bem por que o crente é batizado e por que o ímpio é condenado por Deus como salário dos seus pecados. Além disso, temos que conhecer a verdade do batismo de Jesus.
A passagem que acabamos de ler está no último capítulo do evangelho de Marcos, e nós podemos ver aqui que Jesus ressuscitou três dias depois de morrer na cruz. E ele criticou a dureza de coração e a falta de fé na sua ressurreição.
 
 

Primeiro Devemos Ter Fé que Jesus Ressuscitou dos Mortos

 
Nosso Senhor foi batizado por João Batista, morreu na cruz e ressuscitou. Nós cremos que o Senhor ressuscitou. E só podemos ter esperança de uma nova vida se tivermos fé nisso. Por essa razão, só poderemos ter uma vida espiritual fiel se tivermos a certeza de que o Senhor ressuscitou. E a nossa esperança é que embora nosso corpo vá morrer um dia, ele e nossa alma voltarão à vida e receberão a vida eterna, a fim de que possamos morar eternamente no reino dos céus. Já que cremos que também ressuscitaremos, jamais desistiremos da nossa vida espiritual, por mais que as lutas nos aflijam ou até enfrentemos a morte.
Então, precisamos ter uma fé inabalável na ressurreição do Senhor. Que esperança teríamos se Jesus não ressuscitasse depois que morreu na cruz? Se isso tivesse acontecido, nós não teríamos esperança alguma. Mas ele ressuscitou para nos trazer de volta à vida.
Há muitos túmulos famosos no mundo, e alguns deles são muito grandes. É provável que você já tenha ouvido falar de como os túmulos dos reis do nosso país são grandes. E você já deve visto na televisão o túmulo fabuloso de Qin, o imperador chinês. Quanta riqueza e glória este imperador Qin deve ter tido quando estava vivo, pois seu túmulo além de ser enorme é magnífico. O site arqueológico onde seu túmulo foi encontrado ainda está sendo escavado, mas a cada dia chegam notícias de descobertas extraordinárias. E nós podemos dizer o mesmo dos faraós. As pirâmides de Gizé são tão grandes que ficarmos boquiabertos quando aprendemos sobre elas. Todavia, por mais que estes túmulos sejam enormes, todos ali estão mortos. Os corpos dos reis, para ser mais preciso, foram enterrados e guardados em túmulo enormes com a esperança de um dia ser trazidos de volta à vida. Só que eles jamais poderão viver novamente. Por mais que estes reis tenham sido poderosos e desfrutado de toda riqueza, glória e poder, e não importa o que eles conquistaram enquanto estavam vivos, todos morreram e foram esquecidos. Eles não passam de uma vaga lembrança de que um dia houve reis como eles na história da humanidade.
Mas nosso Senhor, o Filho de Deus, foi o único que ressuscitou dos mortos. Jesus Cristo é o Filho de Deus que veio salvar o homem dos seus pecados. Deus removeu a pedra que bloqueava a entrada do túmulo do seu Filho, o trouxe de volta à vida e deu esperança e grandes bênçãos àqueles que creem nele. Jesus ressuscitou para trazer os crentes de volta à vida. Então, já que cremos no Senhor como nosso Salvador, temos fé de que recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, assim como na ressurreição.
 
 

Pregue o Evangelho da Água e do Espírito no Mundo Inteiro

 
Nosso Senhor disse: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”. Ele disse aos seus discípulos, que tinham recebido a remissão de pecados, para ir por todo o mundo e pregar o evangelho a todas as pessoas; mas o campo de ação dos cristãos hoje é muito pequeno. A maioria dos pastores acha que se plantarem muitas igrejas e construírem grandes templos, isso é um sinal do sucesso do seu ministério. Eles acham que assim estão cumprindo fielmente a vontade do Senhor e que serão servos fiéis se alcançarem estes objetivos.
Mas não é isso o que diz a Palavra de Deus. Nosso Senhor disse: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”. A vontade de Deus é que vamos por todo o mundo e preguemos o evangelho a toda criatura. Mas para cumprirmos totalmente sua vontade, não podemos nos contentar com o crescimento da nossa igreja na nossa região, mas temos que ir por todo o mundo e pregar o evangelho da água e do Espírito a toda criatura. Só então poderemos dizer que estamos fazendo a vontade de Deus fielmente. Melhor dizendo, a coisa mais linda e grandiosa aos olhos de Deus é quando pregamos o evangelho para pessoas de outros países que não creem em Jesus de modo correto, e não nos preocuparmos apenas com o crescimento da nossa igreja local.
Muito tempo atrás, antes mesmo que missionários como Henry G. Appenzeller ou Horace G. Underwood viessem para a Coreia em 1885, outros missionários já haviam pregado o evangelho em nosso país. E eles foram pastores maiores do que os missionários que hoje são admirados aqui. Os missionários Appenzeller e Underwood são muito admirados em nosso país, mas quando olhamos bem para eles, vemos que eles só foram exaltados por causa da providência de Deus, pois eles não pregaram o evangelho da água e do Espírito. Eu estou dizendo que o que eles fizeram foi apenas trazer o Cristianismo para a nossa terra pela grande providência de Deus. Ambos foram enviados à Coreia pelas igrejas Presbiteriana e Metodista dos Estados Unidos. Foi por isso que eles desembarcaram aqui no porto de Inchon.
Mas qual dos dois chegou aqui primeiro, Appenzeller ou Underwood? Eu estou fazendo essa pergunta porque há uma história sobre sua chegada. Os missionários desembarcaram no porto e pisaram pela primeira vez em nosso país, porém os metodistas e presbiterianos discutem brincando sobre quem de fato desceu primeiro do navio e quem veio logo atrás.
A primeira coisa que os missionários fizeram para pregar o evangelho em nosso país foi usar o ministério de literatura. Os missionários britânicos que estavam na China naquela época já haviam feito isso em grande escala. As sociedades bíblicas adotavam esse tipo de estratégia. Missionários que não conhecemos foram para a China e pregaram o evangelho lá, mas não antes de traduzir a Bíblia para o mandarim. E eles encontraram pessoas da Coreia na China e também traduziram a versão chinesa da Bíblia para a língua coreana. A princípio, eles traduziram apenas algumas páginas da Palavra de Deus, trouxeram à Coreia e as distribuíram. Só depois traduziram o evangelho de Mateus e de João, e os trouxeram e distribuíram para os coreanos. Eles foram traduzindo a Palavra de Deus e pregando o evangelho aos poucos. Algum tempo depois, os Estados Unidos, que naquela época já era um país poderoso, estabeleceu relações diplomáticas com a Coreia e acabaram enviando o missionário Horace N. Allen, um médico, como parte da delegação estrangeira que veio ao nosso país.
Depois disso, muitos outros missionários vieram para a Coreia e o Cristianismo se espalhou ao longo deste processo. Até o fim de século XIX, os coreanos não conheciam muito Jesus e o Cristianismo era algo novo para eles. E o primeiro contato que eles tiveram com Deus e o Cristianismo foi através do ministério de literatura. Através da literatura que veio para o nosso país pela China e de partes da Bíblia, os coreanos então conheceram o Senhor ouvindo estes sermões e lendo os livros cristãos.
É claro que no começo só a classe alta e os eruditos da Coreia que estudavam a literatura clássica japonesa puderam ler a Bíblia e aceitar a Palavra de Deus. Todos os nobres da Coreia costumavam estudar o Confucionismo através de cartas chinesas, já que as pessoas comuns não sabiam ler ou escrever. Mas a literatura cristã naqueles dias foi aos poucos sendo feita em hangul, letras coreanas, para que todo coreano pudesse ler e entender a Bíblia ou os livros cristãos facilmente. Eles fizeram isso para que até as pessoas sem estudo pudessem ler a Bíblia, pois elas só podiam ler e escrever com caracteres coreanos. Foi assim que o Cristianismo se espalhou na Coreia e se tornou sua religião principal. Nosso Senhor ordenou que os crentes fossem por todo o mundo e pregassem o evangelho, e eu creio que essa é a verdadeira vontade de Deus.
 
 

É Mesmo Tão Importante Assim que os Crentes em Jesus Sejam Batizados?

 
Chegamos a essa questão agora: o batismo é indispensável para os cristãos? O Senhor disse que quem recebe a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito tem que ser batizado no nome do Deus trino. E o texto bíblico deste capítulo afirma isso categoricamente.
Por que Jesus falou da fé no seu batismo e disse que nenhum crente não pode deixar de ser batizado? Eis a razão: foi porque ele levou sobre si todos os nossos pecados de uma vez quando foi batizado por João Batista e veio nos dar a remissão dos nossos pecados. Jesus só pôde ser crucificado e derramar seu sangue por nós porque antes levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista. sendo assim, quem crê no evangelho da água e do Espírito, que é a justiça do Senhor, tem que ser batizado pela fé.
O sangue de Jesus e sua morte na cruz foi o castigo pelos nossos pecados e o pagamento do salário por eles. A cruz foi o instrumento de execução de Jesus porque ele foi condenado a pagar o preço pelos nossos pecados com sua própria vida; mas não foi ali que ele purificou nossos pecados. Nós tínhamos que pagar o salário pelos nossos pecados e entregar nossa vida no instrumento de execução que era a cruz. Mas o Senhor levou sobre si todos os nossos pecados de uma vez ao ser batizado por João Batista e condenado por nós segundo a justa lei que dizia: “Olho por olho, dente por dente”. Foi por isso que Jesus foi batizado e morreu na cruz. Essa é a importância da cruz de Jesus, e nós recebemos seu batismo pela fé crendo que todos os pecados do mundo foram passados para ele quando ele foi batizado por João Batista. Jesus apagou todos os nossos pecados com seu batismo. Foi por isso que o Senhor disse que “quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”.
Alguém então pode receber a remissão de pecados sem crer que Jesus levou sobre si todos os seus pecados quando foi batizado? Alguns dizem que é possível receber a remissão de pecados mesmo sem crer em Jesus. Entretanto, a Bíblia afirma que ninguém pode receber a remissão de pecados sem crer no batismo de Jesus. O Senhor diz claramente nas Escrituras que ninguém pode se salvo se não nascer de novo da água e do Espírito.
Mas por quê? Todo aquele que crê no batismo que Jesus recebeu de João Batista será salvo de todos os seus pecados; mas quem não crê no evangelho da água e do Espírito não pode receber a remissão de pecados. Alguém só é condenado pelo Senhor quando há pecado no seu coração. Por mais que alguém seja famoso, se ele tiver pecado no coração por não crer no evangelho da água e do Espírito, ele será julgado e receberá o salário pelos seus pecados.
Há muitos pastores e ministros cristãos famosos no mundo como Charles Finney, John Wesley, que fundaram a Igreja Metodista, ou avivalistas famosos como Billy Graham, dos Estados Unidos. Eles são muito famosos, não são? Só que eles não creram no batismo que Jesus recebeu de João Batista nem o pregaram. Eles eram pregadores muito eloquentes, e ninguém pode negar isso. Todas as pessoas, pobres ou ricos, ficavam impressionadas quando estes pregadores falavam da filosofia da vida. Até os cientistas pensavam assim quando ouviam seus sermões: “Puxa, eles de fato aplicam muito bem os princípios da natureza em tudo que falam”. Estes pregadores pregavam mensagens tão impactantes que sempre tocava quem os ouvia.
No entanto, eles continuavam sendo pecadores porque não foram purificados dos seus pecados, já que eles não criam no batismo que Jesus recebeu de João Batista. Por mais famoso que um evangelista ou pregador avivado seja, nenhum pecador pode ir para o céu. Isso quer dizer que eles serão condenados por Deus por não crer no batismo de Jesus. Os que creem no batismo de Jesus não têm sua aprovação.
É foi justamente isso o que Jesus disse aos seus discípulos depois que morreu na cruz e ressuscitou ao terceiro dia: “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”. “Crer” aqui não significa ser cristão ou não, mas se alguém crê que Jesus levou sobre si todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista e pagou o salário por todos estes pecados derramando seu precioso sangue na cruz. Você tem crido no sangue de Jesus até hoje, mas você também crê que o batismo que ele recebeu de João Batista é importante? Apesar de crer no sangue de Jesus derramado na cruz, você crê que o batismo que Jesus recebeu de João Batista purificou todos os seus pecados? O fato é que não podemos ser salvos dos nossos pecados se não crermos no batismo que Jesus recebeu para tirar todos os nossos pecados e purificá-los. Essa é a verdade que Jesus disse aos discípulos em pessoa; e eles também a compartilharam com seus discípulos. As pessoas não podem receber a verdadeira salvação porque ainda não creem no batismo que Jesus recebeu. Quando ouvimos atenta e objetivamente os sermões destes pregadores que não creem no batismo de Jesus, eles só ameaçam os cristãos com todo tipo de condenação. E quando encontramos pessoas que gostam destes sermões, podemos ver que elas ainda têm pecado no coração. Esse tipo de sermão entra em seus ouvidos como uma doce melodia, mas ninguém pode receber a remissão de pecados por meio deles, pois estes pregadores não têm o evangelho da água e do Espírito no coração.
Por isso, há uma grande diferença entre o sermão de um pregador nascido de novo e que crê de coração no batismo de Jesus e o de alguém que não crê. O Espírito Santo habita no coração daquele que crê no batismo que Jesus recebeu e no sangue da cruz para sua salvação. Há uma grande diferença entre o pregador que tem o Espírito Santo no coração e o que não tem. Por mais que preguem os mesmos sermões, usando os mesmos textos bíblicos, o que tem o Espírito Santo no coração prega o evangelho da água e do Espírito, e quem ouve e crê no batismo de Jesus entende a verdade através dele. Todos que nasceram de novo entendem o sermão de um pregador nascido de novo.
Por outro lado, mesmo que alguém que não tem o Espírito Santo em seu coração pregue de uma forma simples e enfática, os que o ouvem jamais poderão nascer de novo. Um cristão pecador jamais poderá ter a fé correta que crê no evangelho da água e do Espírito ouvindo os sermões de um pregador que não nasceu de novo, pois ambos ainda não receberam a remissão de pecados. Há uma diferença enorme entre o poder e a fé destes dois tipos de pregadores.
A resposta seria muito simples se fizéssemos a seguinte pergunta: “Nós seremos julgados pelos nossos pecados se não crermos que o batismo que Jesus recebeu de João Batista é algo essencial para purificá-los?” Os que não creem no batismo de Jesus serão condenados e terão que pagar o salário pelos seus pecados. Eles também teimam que creem em Jesus, mas o que Deus deseja mesmo é ver se ainda há ou não pecado no coração do crente, se ele crê em Jesus ou não. Jesus olha para o coração da pessoa e diz se ela tem pecado ou não. Melhor dizendo, o Senhor vê se uma pessoa tem a fé que crê no evangelho da água e do Espírito e a julga para decidir se ela vai para o céu ou não. Deus também julga todo aquele que tem pecado e o lança no fogo do inferno. O Senhor julga tudo com justiça, envia ou não alguém para o céu baseado no critério da fé, ou seja, se ele crê ou não no evangelho da água e do Espírito. Apesar de afirmarmos que cremos em Jesus, o Senhor nos julgará com base se cremos ou não no batismo que ele recebeu de João Batista. Ele nos julga e decide sobre nosso destino eterno baseado no fato de termos ou não o Espírito Santo no coração por crermos no evangelho da água e do Espírito. O critério que o Senhor usa para julgar as pessoas é a fé no evangelho da água e do Espírito que ele cumpriu; se alguém não crê nessa verdade, ele tem que ser julgado e lançado no inferno.
Podemos fazer essa pergunta agora então: “Que relação há entre a fé no batismo que Jesus recebeu e o habitar do Espírito Santo em nosso coração?” A resposta é que um está ligado ao outro intrinsecamente. O Espírito Santo não habita no coração dos que creem apenas no sangue da cruz porque eles ainda têm pecado. Por outro lado, os que creem no batismo que Jesus recebeu de João Batista e no sangue da cruz possuem o Espírito Santo em seu coração porque receberam a remissão de todos os seus pecados pela fé. Aquele que crê no batismo que Jesus recebeu de João Batista, ou seja, aquele que crê que Jesus tirou todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista tem o Espírito Santo em seu coração porque recebeu a remissão de pecados pela fé. Deste modo, há uma relação direta entre o habitar do Espírito Santo e a fé que crê no batismo que Jesus recebeu de João Batista. É por isso que precisamos enfatizar bastante a Palavra do batismo de Jesus.
Quem não crê no batismo de Jesus é pecador porque o Espírito Santo não habita em seu coração. Por quê? Porque ele ainda tem pecado no coração. O Espírito Santo não pode habitar no coração dos que ainda têm pecado. É por isso que eles sempre pecam em seu coração, por mais que creiam em Jesus como seu Salvador e que ele morreu na cruz por seus pecados. Pessoas assim jamais admitem perante Deus que são pecadores condenados ao inferno. Elas se veem apenas como simples pecadores, mas não há simples pecadores para Deus. Elas também tentam purificar seus pecados com orações de arrependimento, mas só que em vão. Elas não sabem que Jesus purificou todos os seus pecados com seu batismo. Os pecados do coração de ninguém podem ser purificados se ele não crer no evangelho da água e do Espírito. E ele também não pode ser salvo do pecado, por mais que creia em Jesus como seu Salvador. Nós só podemos receber a salvação quando nosso Salvador nos liberta com sua verdade poderosa.
O serviço de emergência na Coreia é 119. Mas os outros países também possuem suas unidades de emergência. Nos Estados Unidos, por exemplo, em caso de situações críticas o número é 911. Por causa do fenômeno El Niño, que mudou as condições climáticas no mundo todo rapidamente, muita gente está morrendo em várias regiões do mundo. Em alguns lugares o calor está forte demais, em outros está havendo inundações, e outros ainda estão sendo devastados por terríveis tempestades e furacões que destroem tudo, inclusive prédios e até caminhões. Os ventos fortes e a força da chuva estão destruindo as casas das pessoas e acabando com o que elas possuem, seus animais, sua riqueza e todos os seus pertences. E isso está acontecendo cada vez mais frequentemente hoje em dia.
Vamos dizer que aconteça uma tragédia como uma grande enchente e muitas pessoas sejam levadas pelas águas. O 911 é acionado então e eles enviam um helicóptero para resgatar essas pessoas. Entre as pessoas que estão se afogando, alguém agarra à corda com todas as suas forças e faz de tudo para não largá-la, a fim de que seja puxado para dentro do helicóptero. Só que ele não aguenta segurar muito e acaba largando a corda. Quem confia na sua própria força se agarra à corda e acha que vai aguentar segurar. E ele pode até aguentar por algum tempo, mas no fim acaba soltando porque fica cansado e a força do vento é muito grande.
Para que alguém seja resgatado com segurança, ele tem que pegar a corda, passá-la em volta do seu corpo e confiar na equipe de resgate, não nas suas próprias forças. Quando uma pessoa passa a corda ao redor do seu corpo, a equipe de resgate pode puxá-la com segurança até o helicóptero. A diferença é grande entre tentar segurar a corda com as próprias forças ou passá-la ao redor do corpo e confiar na equipe de resgate para fazer o salvamento.
Do mesmo modo, se todos os pecados do nosso coração já foram purificados pela fé que crê no batismo que Jesus recebeu de João Batista, então fomos salvos do pecado de uma vez por todas. Mas alguns não foram libertos de seus pecados, pois não creem no batismo que Jesus recebeu de João Batista, embora afirmem crer em Jesus. Há uma grande diferença entre a fé dos que creem no evangelho da água e do Espírito e a dos que não creem nele. Mas por quê? Porque os primeiros creem tanto no batismo de Jesus como no sangue da cruz, unindo-os à única verdade da salvação, enquanto que os últimos não fazem isso. O fato de alguém crer ou não que Jesus levou de uma vez por todas os pecados do homem quando foi batizado por João Batista e no sangue da cruz é o que define se ele vai para o céu ou para o inferno. Por isso que o Senhor disse aos discípulos depois que ressuscitou dos mortos: “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”. Você entende agora o que quer dizer essa Palavra?
Amados irmãos, temos que crer em tudo que diz respeito ao evangelho da água e do Espírito que o Senhor nos deu. Temos que crer que um modo tão simples que até pareceremos tolos. Temos que crer que o evangelho da água e do Espírito é a verdade da salvação, por mais que isso nos faça parecer ignorantes. O Senhor sabia que seu batismo era algo essencial para a salvação, e foi por isso que ele nos disse que devemos crer nisso totalmente. Se isso não fosse verdade, ele teria dito a nós: “Quem crer em mim será salvo, mas quem não crer será condenado”. Mas, ao contrário, ele disse: “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado”. O que Jesus ressurreto quis dizer aqui é que o batismo que ele recebeu de João Batista e o sangue da cruz têm que fazer parte da nossa fé que crê nele como nosso Salvador. O Senhor nos deixou uma condição indispensável – “quem crer e for batizado” – para não esquecermos que o batismo que ele recebeu de João Batista purificou todos os nossos pecados. Somos purificados de todos os nossos pecados crendo que Jesus Cristo levou todos eles ao ser batizado por João Batista. Agora não temos mais pecado no coração porque cremos nisso. Se não fosse por isso, ainda seríamos pecadores por crermos apenas no sangue da cruz, mas não no batismo de Jesus.
Eu também só cria em Jesus e no seu sangue na cruz quando o aceitei em meu coração como meu Salvador. Eu pensava que estava sendo fiel na minha vida espiritual, embora cresse somente no sangue de Jesus. Eu tinha visões do Senhor e fazia obras fabulosas, pois era capaz de fazer coisas tremendas. Entretanto, uma coisa que eu sabia muito bem é que eu ainda tinha pecado no coração. Naquela época, eu ainda era pecador porque meus pecados ainda estavam intactos no meu coração. Mas a diferença da minha fé naquela época para minha fé agora é como a distância entre o céu e a terra, pois eu creio muito no evangelho da água e do Espírito hoje. Antes, eu cria no sangue de Jesus na cruz como o único meio para minha salvação. Eu cria que Jesus era o meu Salvador, o Deus Todo-Poderoso, o Salvador da humanidade e o Criador do universo. Eu cria que o Senhor havia morrido na cruz por todos os nossos pecados, a fim de dar a nós, seres humanos, a remissão de todos eles. Na verdade, eu creio em Jesus como meu Salvador agora como cria antes.
Só que os pecados que eu cometi não foram apagados do meu coração quando eu cria apenas no preciso sangue de Jesus derramado na cruz, pois embora parecesse que eles eram purificados quando eu fazia orações de arrependimento, no fim eles continuavam em meu coração. Não havia um dia sequer naquela época em que eu me via livre dos meus pecados. Por mais que eu acordasse pela manhã crendo em Jesus fielmente, à tarde eu me via como pecador por cometer algum pecado em meu coração, e de modo algum conseguia me livrar dos meus pecados, mesmo fazendo orações de arrependimento todos os dias. Olhando para trás agora, eu vejo que nem sabia que iria para o inferno naquela época, pois eu não conseguia ver que havia pecado no meu coração. Eu achava que era um simples pecador antes. Mas depois de entender o que é a lei, ou seja, depois de entender bem a severa Palavra da lei de Deus, eu entendi a seriedade dos meus pecados e que eles ainda estavam intactos em meu coração, pois eu ainda não tinha sido remido completamente, embora eu fizesse fervorosamente orações de arrependimento todos os dias.
Eu fui muito oprimido pelos pecados intactos do meu coração nos dez primeiros anos da minha vida cristã. Mas uma grande transformação espiritual aconteceu comigo. Deus, em sua misericórdia, teve um encontro comigo pelo evangelho do batismo de Jesus e seu sangue na cruz; e eu entendi que estava ali a minha salvação. Uma das mudanças que aconteceu foi que os pecados do meu coração sumiram de uma forma perfeita e o Espírito Santo entrou nele, pois ele não habitava nele antes. A coisa mais linda que aconteceu foi que todos os meus pecados foram totalmente purificados por eu crer no evangelho da água e do Espírito. Embora eu seja imperfeito e propenso a pecar sempre, e apesar das minhas muitas falhas, eu sou uma pessoa pura e justa, que não tem pecado algum, pois o Senhor me deu a remissão de pecados e apagou todos eles por eu não negar o batismo de Jesus Cristo e seu sangue na cruz, porque eu creio nessa Palavra de coração e com gratidão ao invés de negá-la.
A diferença entre receber ou não o Espírito Santo está no fato de ser crer ou não na Palavra do batismo de Jesus e do seu sangue na cruz. Portanto, você e eu temos que meditar bem sobre isso e perguntar a nós mesmos se de fato nascemos de novo. Quem não crê no batismo de Jesus tem que perguntar a si mesmo se ele é visto como alguém maligno por Deus, que será julgado por ele por causa dos seus pecados.
 
 
Alguém Pode Ser Salvo do Pecado Sem Crer no Batismo de Jesus
 
Nós temos que perguntar a nós mesmos se podemos receber a remissão de pecados no coração e o Espírito Santo se não crermos no evangelho da água e do Espírito. E temos que responder essa pergunta baseada na nossa fé.
As Escrituras afirmam que a própria justiça de Deus é a Palavra da Verdade que leva à salvação. Mas o que é a verdade da salvação? Toda Palavra de Deus que veio pelo evangelho da água e do Espírito compõe essa verdade. Pense numa fórmula matemática que pode resolver qualquer equação e te leva a entendê-la totalmente. A palavra da remissão de pecados é a verdade perfeita e a fórmula que pode ser aplicada a qualquer parte das Escrituras. Ela é a palavra da salvação onde não há nenhum erro ou falha. Deus nos disse para pregar o evangelho no mundo todo, e quando pregarmos o evangelho crendo no evangelho da água e do Espírito, todo aquele que crer nele será salvo. Portanto, temos que pregar essa Palavra de graça no mundo inteiro.
Há uma história na Bíblia que fala de dez virgens que estavam esperando o Senhor; cinco delas eram sábias e esperavam o Senhor com a fé correta, mas as outras cinco eram insensatas. E isso de fato foi uma grande tolice. A maioria dos cristãos ainda acha que pode ir para o céu porque crê em Jesus de todo o coração, apesar de ainda ter pecado no coração. Mas isso não passa de uma fórmula doutrinária criada pelo homem, não a doutrina da verdade dada por Deus. Por mais que alguém creia em Jesus, se ele tiver pecado ainda será pecador. E alguém que ainda tem pecado no coração não pode crer em Jesus realmente. Se alguém diz que crê em Jesus mas ainda tem pecado no coração, ele está insultando o Senhor. Seria melhor que ele não cresse em Jesus, pois assim teria uma chance de crer nele de modo correto. Para ser mais direto, seria melhor que alguém assim nem tivesse nascido. Encontramos na Bíblia a parábola dos talentos: um senhor, que deu certos talentos aos seus servos segundo a habilidade de cada um, voltou de viagem e foi pedir conta a eles. Então, ele recebeu cinco talentos a mais daquele a quem tinha dado cinco talentos, e recebeu dois talentos daquele a quem tinha dado dois talentos. Mas o servo que tinha recebido um talento o enterrou e lhe deu o dinheiro de volta. O que seu senhor fez então? Ele o castigou e o repreendeu dizendo: “Seu servo mau e preguiçoso. Eu devia ter dado meu talento para outra pessoa. Tire o talento dele agora e dê ao que tem dez talentos”.
Você tem que entender bem a Bíblia se quiser seguir a Jesus, e jamais deve se desviar da Palavra se quiser levar uma vida espiritual como filho de Deus. Não adianta dizer que crê em Deus sem crer na Bíblia.
Pessoas do mundo inteiro estão lendo nosso primeiro livro chamado “Você verdadeiramente nasceu da água e do Espírito?” e dizendo: “Isso é maravilhoso! É assim que eu posso receber a remissão de pecados”. E quando há algo que não conseguem entender corretamente no primeiro livro, eu digo a elas para ler o segundo livro. Elas pelo menos estão vendo que sua fé é falsa quando entendem bem o que o Senhor diz em nossos livros cristãos. E elas também aprendem que no mundo hoje em dia há muitos ensinamentos e doutrinas falsos na teologia cristã. Muitas pessoas no mundo inteiro estão visitando nosso website e tendo contado com nossa igreja para resolver seus problemas religiosos.
Todos que lerem nossos livros nunca mais dirão: “Nós podemos receber a salvação crendo em Jesus apenas”. Até hoje muitos cristãos dizem isso. Mas por que nós, os nascidos de novo, temos que seguir este caminho tão estreito, este caminho árduo e difícil, já que cremos fielmente em Jesus e o seguimos? Por que temos que passar por tantas lutas assim? Eu não estou dizendo que somos justos porque seguimos por este caminho estreito. Ao contrário, estou dizendo que temos que crer assim porque o evangelho da água e do Espírito é a única verdade da salvação, já que a Bíblia afirma categoricamente que ele é a verdade.
Eu quero enviar muitos dos nossos livros para os Estados Unidos e a muitos países da Europa também, principalmente para a Alemanha, onde a crítica histórica tem dominado o campo da teologia. Embora muitos cristãos estudem teologia, eles não podem ser salvos dos seus pecados, pois isso só pode acontecer se eles crerem no evangelho da água e do Espírito. Embora afirmem crer em Jesus, e isso ser em vão, eles agora podem ser salvos do pecado, receber o dom do Espírito Santo e se tornar filhos de Deus crendo no batismo de Jesus e no seu sangue expiatório na cruz. A obra do Espírito Santo será feita na vida destes santos. E apenas eles podem pregar o evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro.
 
 

O Poder Daqueles que Receberam a Remissão de Pecados

 
Vamos ler a Palavra no evangelho de Marcos capítulo 16 agora, começando pelo versículo 17: “E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demónios; falarão novas línguas; pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão”.
O que está escrito aqui? Está escrito: “E estes sinais seguirão aos que crerem”. E continua: “Em meu nome expulsarão os demónios; falarão novas línguas; pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão”. Interpretando esse texto de um ponto de vista carnal, a maioria dos cristãos acha que os que recebem o Espírito Santo têm poder para realizar coisas maravilhosas. Então, eles julgam e provam sua fé baseados nessas obras maravilhosas que se manifestam visivelmente. Você já deve ter pensado assim também.
Mas vamos analisar melhor o texto. Ele afirma que os sinais seguirão aos que crerem, que eles expulsarão demônios em nome de Jesus e falarão novas línguas; eles pegarão em serpentes e beberão coisas mortíferas, mas nenhum mal lhes acontecerá. Entretanto, o Senhor está falando isso num sentido espiritual. E este poder só será manifestado nos verdadeiros crentes.
Vamos ler o texto novamente. Está escrito: “Em meu nome expulsarão os demónios”. Isso quer dizer que aqueles que creem de fato no evangelho da água e do Espírito têm este verdadeiro poder. Nós temos o mesmo poder de Jesus, como está escrito: “É-me dado todo o poder no céu e na terra” (Mateus 28:18).
Primeiro, podemos expulsar demônios se dissermos com toda a autoridade: “Eu te ordeno, Satanás, em nome de Jesus Cristo, saí!” Segundo, o Senhor disse que aqueles que crerem nele falarão novas línguas. Amados irmãos, nós que cremos no evangelho da água e do Espírito falamos a língua do reino dos céus. É uma língua celestial, só que muito diferente das línguas estranhas que não fazem sentido algum. Ao contrário, é uma nova língua de fato, ou seja, uma língua espiritual do reino dos céus. E o que estamos falando é justamente essa nova língua. Apesar de estarmos pregando a mensagem verdadeira na mesma língua de antes, ela é uma língua nova para aqueles que a ouvem. Quando pregamos o evangelho da água e do Espírito, quem ouve este evangelho diz: “É a primeira vez que eu ouço este evangelho. É algo novo para mim”. E isso é verdade. Nós pregamos a Palavra de Deus, que é celestial. Quem nasceu de novo crendo no evangelho da água e do Espírito prega palavras que vêm do céu, e tudo que ele diz é verdade. E estas não são palavras deste mundo. Quem crê prega a Palavra de Deus e as palavras do evangelho celestial. E por mais que ele fale sua própria língua, ele está falando uma nova língua, a língua do reino dos céus.
Terceiro, o Senhor disse: “Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum”. O aconteceria se fizéssemos isso de fato? Com toda certeza teríamos que ir para o hospital. Há muitas pessoas que acabam hospitalizadas depois de provar sua fé de modo tolo assim. Já houve muitas situações trágicas por causa desse texto bíblico. Um pregador disse certa vez num culto de avivamento que o nenhum mal aconteceria a um crente se ele pegasse numa serpente ou bebesse alguma coisa mortífera. Algumas pessoas que viviam no interior foram a esses cultos e ouviram essas coisas absurdas. E o que elas ouviram foi mesmo que quem cresse não sofreria mal algum, mesmo que pegasse em serpente ou bebesse alguma coisa mortífera. Então, quando viam uma serpente em sua fazenda, eles tentavam segurá-la para provar sua fé. Geralmente, as serpentes não peçonhentas tentam fugir quando veem alguém, mas as serpentes venenosas não fogem e atacam quando sentem o perigo. Alguns tentam provar sua fé pegando em serpentes e dizem: “O Senhor disse que nenhum mal me acontecerá se eu pagar em serpentes ou beber alguma coisa mortífera; e eu creio na Palavra do Senhor”.
“Você acredita mesmo nessa Palavra?”
“Sim, acredito”.
“Vá em frente e faça isso então!”
Ele então coloca a Bíblia no chão, chega perto da serpente e a pega pelo rabo, orando: “Eu creio, Senhor. Eu creio”. Mas ele para de repente e percebe que não pode dizer à serpente: “Para trás de mim, Satanás!”, já que a serpente não é de fato Satanás e também seria ridículo dizer: “Para trás de mim, serpente!” Mas ele acaba pegando a serpente achando que ela não irá picá-lo porque ele crê no Senhor. Ele pensa assim: “Nenhum mal vai me acontecer. Eu não vou morrer. Eu vou te mostrar minha fé. Eu vou mostrar a todos que eu creio em Jesus”, e sai pela cidade com a serpente nas mãos. Mas ele sente algo estranho então: “O que está acontecendo comigo? Meu corpo está tremendo. Eu estou com frio. Eu não sei o que está havendo”, e volta para casa. O que você acha que no fim acaba acontecendo com ele? Ele morre assim que chega em casa.
Você pode até pensar que não há ninguém assim. Mas a verdade é que há muita gente assim. Há muitas pessoas que interpretam errado a Palavra do Senhor que diz: “Se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum”, e bebem dioxina, um produto químico mortal. Isso aconteceu mesmo na Coreia muito tempo atrás. Elas leram superficialmente essa Palavra e a interpretaram de modo errado, achando que os que cressem em Jesus não sofreriam mal algum ou não morreriam se bebessem alguma coisa mortífera. As pessoas fazem esse tipo de coisa achando que creem em Jesus fielmente. Mas estas são pessoas que não creem no evangelho da água e do Espírito. Quem crê no evangelho da água e do Espírito não faz essas coisas ridículas. Mas isso aconteceu frequentemente em igrejas cristãs no passado.
O que pode ser mais perigoso do que algo que não achamos perigoso? O Senhor disse: “Se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum”. As donas de casa por muito tempo tinham cianureto de potássio em casa para lavar roupas. Você sabe o que é cianureto de potássio, não sabe? É um produto usado para tirar manchas difíceis das roupas, mas é um veneno mortal. E alguns coreanos beberam esse veneno, dizendo que criam piamente na Palavra de Deus.
Mas esses coreanos eram muito ingênuos em seu coração. As coisas poderiam ter acabado mal até para mim se eu tivesse entendido a Palavra errado na minha infância. A Bíblia diz que eu não morrerei se beber alguma coisa mortífera. Mas será que eu morreria se bebesse algum produto químico? É provável que “cresse” e bebesse tudo, achando que não morreria. Minha boca estaria espumando, mas mesmo assim eu diria: “Eu não vou morrer”. No final então, eu gritaria: “Oh não, por favor, me ajudem. Eu estou morrendo!” O que você acha que aconteceria então? Eu morreria por ter bebido veneno. E isso de fato aconteceu muito anos atrás com algumas pessoas.
Esse texto bíblico não foi escrito para os que não creem no evangelho da água e do Espírito. Essa Palavra espiritual foi escrita para os nascidos de novo que creem neste evangelho. Alguns pregadores destilam veneno em seus sermões. E suas palavras parecem até coerentes quando dizem: “Se alguém crê em Jesus, ele recebeu a remissão de pecados mesmo crendo assim ou não. Olhe para nossos pais na fé. Abraão não foi salvo somente pela fé?”
Só que Abraão não foi justificado por ter uma fé cega. Ele creu na Palavra de Deus. Deus também falou com Abraão, o pai da fé, sobre o batismo que cremos. Você sabe o que o Senhor disse a Abraão? “Você e seus descendentes terão que ser circuncidados”. Deus disse: “A circuncisão será um sinal que vocês são meus filhos”. Este sinal significa a comprovação de Deus. A circuncisão é uma cerimônia onde o prepúcio dos israelitas é cortado; e isso aponta para promessa de que Deus cortaria os pecados do coração dos crentes se eles cressem no batismo de Jesus. Nós podemos ver aqui que o Senhor fala a Abraão sobre o batismo de Jesus de uma forma espiritual.
Alguns dizem assim: “Todo mundo pode ser salvo se crer em Jesus de coração. E alguém assim não tem pecado. Ele não tem pecado por mais que ache que tenha”. Mas por que eles pensam assim? Porque têm crido em Jesus cegamente até agora. É assim que eles pensam: “Você tem pecado no coração porque é imperfeito, porque crê de modo errado. Feche seus olhos e comece a pensar e crer de maneira correta agora. Firme um propósito e creia com convicção. Você não terá mais pecado se crer assim”.
Por um lado, isso até faz sentido. Contudo, alguém pode até crer de todo o coração, mas seus pecados não desaparecerão se ele não crer no evangelho da água e do Espírito. Não há como se tornar sem pecado assim. A palavra de diz que ninguém sofrerá mal algum se beber alguma coisa mortífera não se aplica aos que não creem no evangelho da água e do Espírito; ela só pode ser aplicada aos que receberam a remissão de pecados crendo neste verdadeiro evangelho. Os justos continuam vivos mesmo quando são intoxicados pelas palavras dos falsos profetas. E quando isso acontece, sua alma continua perfeita ao invés de ser maculada. Foi por isso que o Senhor disse: “Se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum”.
E existe outro poder que é dado aos que creem. O Senhor disse: “E porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão”.
Esse texto nos mostra que recebemos de fato este poder por crermos em Deus e em Filho Jesus Cristo. Também significa que temos que usar este poder maravilhoso do Senhor para dar testemunho dele. Se fizermos a obra do Senhor, sempre haverá situações onde teremos que usar o poder de curar. Temos que usar este poder quando necessário então. No entanto, não podemos usá-lo para expulsar demônios e falar “hipalapalapala” todos os dias, como se estivéssemos falando novas línguas. Muito menos procurar ser picados por serpentes para depois ficar curados e mostrar como é grande sua fé, ou visitar pessoas todos os dias para orar impondo as mãos sobre elas. Todo poder e autoridade citados aqui foram dado a nós que recebemos a remissão de pecados para que preguemos o evangelho enquanto estivermos neste mundo. O Senhor nos deu essas habilidades para que desenvolvêssemos bem nosso ministério e anunciássemos plenamente o evangelho. Amados irmãos, temos que seguir essa direção e viver pela fé.
Está escrito: “E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram”.
Amados irmãos, nossa maior responsabilidade é pregar a Palavra de Deus. Enquanto pregamos a Palavra de Deus, se for necessário, devemos expulsar o demônio dos endemoninhados primeiro, e só depois então alimentá-los com a Palavra de Deus, pregando-a para eles. A Bíblia diz que todas essas obras se manifestavam quando os discípulos pregavam a Palavra do evangelho. Ela afirma que o Senhor deu a eles este poder fabuloso. Nós de fato falamos novas línguas do reino dos céus. Então, temos que salvar almas no mundo inteiro, expulsar espíritos malignos e expandir o reino do Senhor pregando este legítimo evangelho. E temos que fazer essa obra crendo que o Senhor estará conosco enquanto a fizermos.
Amados irmãos, vocês creem que Jesus Cristo veio a este mundo e purificou todos os nossos pecados com seu batismo e nos salvou ao morrer na cruz? Vocês creem que podem receber a salvação sem crer no batismo de Jesus? Este verdadeiro evangelho não é doutrina de uma igreja. Somos a denominação de Jesus. Isso significa que temos que crer exatamente no que ele disse.
O Senhor disse: “Vim lançar fogo na terra; e que mais quero, se já está aceso?” (Lucas 12:49). Seria maravilhoso se este fogo estivesse mesmo aceso, mas o Senhor está frustrado porque ele não está. Muitos neste mundo, tanto cristãos como ímpios, não creem de maneira correta, mas, ao contrário, só creem no que querem acreditar, sem o evangelho do batismo de Jesus e do seu sangue na cruz que os salvou totalmente. Eles creem cegamente em doutrinas absurdas sem consultar a Bíblia. Eu não tenho palavras para expressar como me sinto frustrado com isso também.
O que devemos fazer diante dessa situação então? Eu não tenho dúvidas de que devemos pregar o evangelho da água e do Espírito com toda ousadia e confiança. Ao invés de pensarmos que o evangelho da água e do Espírito já está sendo bastante pregado no mundo todo, temos que entender que ainda estamos dando os primeiros passos e que devemos continuar pregando-o muito mais agora. Nós apenas começamos, e ainda há muito para fazer. Temos que pregar este genuíno e perfeito evangelho para cristãos e ímpios; e viveremos tempos difíceis onde teremos que usar o poder que Deus nos deu. Satanás tem enganado tanto as pessoas hoje em dia que elas achariam estranho e confuso se manifestássemos esse poder agora. Nós jamais devemos cair na armadilha de querermos exibir nosso poder e parecermos arrogantes. Ao contrário, temos que pregar o evangelho com ousadia no mundo todo este ano e nos anos seguintes que o Senhor nos concederá.
A Bíblia diz que o Senhor capacitou os discípulos quando eles saíram para pregar o evangelho em todos os lugares. E ele deu testemunho de que sua Palavra era verdadeira ao fazer com seus sinais os acompanhassem. Mas eu creio que Deus fará grandes coisas hoje também. Até nos Estados Unidos nossos pastores têm pregado o evangelho. Quando eu viajo para o exterior, eu sempre fico com vontade de voltar para a Coreia, pois eu o acho o país mais maravilhoso do mundo. Por mais que um país seja bom, não há lugar com nossa terra natal. Nós vamos para outros países pelo dever de pregar o evangelho ali, não porque gostamos mais destes países. E por mais que estes países pareçam fabulosos, não são tanto como parecem. Embora os Estados Unidos seja um país muito bom para se pregar o evangelho, nossos obreiros que estão lá sentem falta dos que estão servindo na igreja da Coreia. Mas eles fazem isso porque ainda há muitas almas ali para ouvir o evangelho. No entanto, nós somos realistas e sabemos que temos que ajudar uns aos outros; ainda há muitos problemas para ser resolvidos a fim de que as sementes que estamos plantando ali venham a florescer e a igreja possa crescer poderosamente. Então, se não a ajudarmos, ela não poderá crescer tão rápido como desejamos.
É uma experiência difícil e solitária para os pastores viver no exterior. Nada mais natural então do que fazer amizade com as pessoas ali e procurar viver como elas, quando possível. Todavia, nossos missionários não podem ser como os que não creem no evangelho da água e do Espírito ou crer como eles. Então, eles têm que manter sua fé e plantar a semente com fé e ousadia, como o Senhor ensina na Bíblia, embora este seja um processo lento. Deste modo, o fruto do evangelho crescerá no mundo todo rapidamente. O crescimento do evangelho não caminhou a passos largos porque as pessoas começaram a pregá-lo muito rápido, a construir igrejas apressadamente, a reunir e enviar missionários com pressa, e a dizer às pessoas que elas só precisavam aceitar Jesus para ir para o céu.
Não podemos fazer a obra do Senhor tão apressadamente assim. Quando pregamos o evangelho do Senhor, temos que fazê-lo com precisão e não deixar de lado coisas importantes. Nós temos que orar sempre por missões no exterior e apoiar este ministério pela fé. Para as pessoas, nós estamos fazendo algo maravilhoso. Mas para Deus, não estamos fazendo nada demais. Por isso temos que começar aos poucos, passo a passo. Ainda não fizemos nada significativo. Nós temos trabalhado duro, mas não ainda não alcançamos resultados consideráveis.
O mundo é grande, e há muitas obras espirituais para fazer. Entretanto, o importante neste mundo é se cremos ou não, se seguimos a verdade de Deus ou não, se seguimos o mundo ou o Senhor? Temos que escolher um ou outro. Não há um meio termo que possamos escolher. Este é nosso tempo. Todos neste mundo serão separados como os peixes bons são separados dos ruins dependendo de onde esteja sua esperança, em Deus ou no mundo, se foram salvos ou não, se nasceram de novo crendo no evangelho da água e do Espírito, se receberam a remissão de pecados crendo na justiça de Deus e se tornaram justos, se vão para o céu ou não quando o Senhor voltar. Isso é o que vai acontecer no mundo de agora em diante.
Não há mais esperança. A biotecnologia está tão avançada que o fim já foi revelado. Os maiores cientistas dizem que 97% do genes do ser humano já foram encontrados no mapa do genoma humano. Eles falam em 97%, mas falta pouco para os 100%. Alguns cientistas já conseguiram clonar macacos. E já que eles conseguem clonar macacos, clonar um humano não seria tão difícil assim. Isso não é impossível. Embora tenham feito pesquisas com animais, não com humanos, eles esperam alcançar grandes resultados por já terem conseguido muito no campo da tecnologia de clonagem.
E isso é verdade. A situação nos dias atuais está tão crítica que o juízo de Deus não tardará a chegar. Em pouco tempo, as coisas que estão escritas na Bíblia, no livro de Apocalipse – como a marca do 666 nas pessoas, a manifestação do servo de Satanás, o controle de toda compra de alimentos, crentes sendo perseguidos e passando por lutas e tribulações, o mundo se tornando caótico, e um ditador mundial aparecendo depois de disso tudo – acontecerão uma a uma. Estes sinais aparecerão daqui a muito pouco tempo.
Por isso, na corrida para a pregação do evangelho, somos os últimos corredores. Nós fomos os últimos a pegar o bastão, pois os primeiros a pegá-los foram Pedro, Paulo, João e os outros apóstolos, nossos grandes pais na fé. Todos que ouviram o evangelho dos apóstolos foram os segundos a pegar o bastão. Nós os chamamos de “Pais Apostólicos”. Eles, por sua vez, passaram o bastão do verdadeiro evangelho para os outros corredores, aos quais chamados de “Pais da Igreja”. Contudo, entre os Pais da Igreja, houve alguns que quebraram o bastão no meio assim que o receberam. Orígenes, que traduziu as Escrituras, foi um deles. Eles foram os líderes corrompidos que não fizeram seu papel com responsabilidade. Então, em 313 d.C um evento decisivo e histórico aconteceu: o Edito de Milão, que começou a prevalecer na Idade Média. E desde então, esse falso evangelho tem sido passado a nós.
Mas Deus começou novamente a corrida do verdadeiro evangelho nestes últimos dias. E ele confiou a nós a pregação do evangelho da água e do Espírito. Nós agora temos o último bastão. Sendo assim, somos os últimos corredores que estão pregando este verdadeiro evangelho no mundo inteiro.
A obra do evangelho será manifestada ainda mais nestes últimos dias do que nunca antes. O evangelho será pregado a mais pessoas agora do que já foi até hoje e serão salvas muito mais almas como nunca se viu; é por isso que temos muita obra a fazer. Você tem que entender isso. Então, temos que pregar o evangelho insistentemente às pessoas deste mundo enquanto podemos. E embora a semente deste verdadeiro evangelho não tenha brotado ainda em todos os países, isso logo acontecerá se fertilizarmos a terra e trabalharmos duro para conseguirmos isso. Eu creio que muitos neste mundo encontrarão a fé através de nós, a obra do Espírito Santo se manifestará poderosamente, a fé dessas pessoas crescerá e tudo será cumprido segundo a Palavra. Portanto, temos que pregar o evangelho com fé, pois fomos chamados para isso.
As pessoas deste mundo só vivem se comparando umas com as outras e exaltando a si mesmas. Só que o mundo não é maior do que o evangelho de Jesus. O que é mais valioso do que o amor e a salvação que Jesus no deu? Por mais que uma pessoa seja muito eloquente e tenha muito poder, Jesus Cristo é o Senhor que realizou a maior obra da humanidade. Ninguém neste mundo poderia realizar esta grande obra. E nós também temos que cumprir a missão que Deus nos confiou com fé e olhos no futuro. O mundo é grande, mas ele se tornará pequeno se fizermos nosso trabalho com afinco. Nós podemos até ter começado a obra do evangelho devagar, mas podemos fazê-la mais rápido se esse for o caso.
Só não podemos fazer a obra da pregação do evangelho no mundo todo sem nenhuma preparação ou somente para agradar as pessoas. Se fizermos isso, falharemos com certeza. Nós temos algo positivo que os outros não têm. Nós temos coragem de derrotar todos que se levantarem contra nós porque cremos na Palavra. Nós precisamos ter coragem e dizer: “Vocês estão zombando de nós? Bom, vamos ver então se vocês não vão concordar conosco. Mostre-nos então o que está errado e nos desafie. Vamos abrir a Bíblia e ver o que é a verdade realmente”.
A proposito, uma das nossas famílias de missionários irá para os Estados Unidos em breve, e quando eles abrirem nosso centro de distribuição lá, nós enviaremos grandes quantidades de livros para eles e os distribuiremos por todo aquele grande país, assim como em todo o mundo. Há uma grande vantagem em se fazer isso porque custa menos enviar pelo correio do que de navio da Coreia; e assim, podemos pregar o evangelho de modo muito mais eficaz. E também podemos distribuir nossos livros para outros países além dos Estados Unidos por um custo de correio muito baixo. É muito caro enviar livros para outros países. Mas há uma vantagem em enviá-los direto dos Estados Unidos.
Nós temos que fazer essa obra com zelo e ousadia este ano. Nós espalharemos a valiosa semente do evangelho este ano e prestaremos conta ao Senhor no fim dele, sendo gratos a Deus por nos usar nessa preciosa tarefa. Aí então oraremos por tudo que temos que fazer no próximo ano. Vamos planejar este ano para que possamos semear e compartilhar muito mais ano que vem. Nós faremos um pouco mais no próximo ano e então trabalharemos duro por mais dois anos; o Senhor logo nos dará uma grande colheita se não pararmos de semear. Vocês creem nisso? Nós temos que pregar o evangelho da água e do Espírito da nossa maneira, segundo a Palavra de Deus, ao invés de fazê-lo da maneira das pessoas deste mundo. Amém!