Sermões

Assunto 18: GÊNESIS

[Capítulo 1-4] (Gênesis 1:1-5) Primeiro Dia: No Princípio Criou Deus os Céus e a Terra

(Gênesis 1:1-5)
“No princípio criou Deus os céus e a terra. A terra era sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz. E houve luz. Viu Deus que a luz era boa, e fez separação entre a luz e as trevas. E chamou Deus à luz dia, e às trevas, noite. E houve tarde e manhã - o primeiro dia”.
 
 
No livro de Gênesis, o propósito pelo qual Deus nos criou é revelado. Quando os arquitetos querem construir um edifício ou quando os artistas querem pintar um quadro, eles primeiro concebem em sua mente o que querem fazer antes de começar seu projeto. Foi assim que Deus também tinha em sua mente a nossa salvação antes de criar os céus e a terra; e Ele fez Adão e Eva com esse propósito. Mas Deus precisou nos explicar sobre a extensão do céu, que não é visto por olhos humanos, fazendo uma analogia com a extensão da terra para que nós pudéssemos entender.
Mesmo antes da fundação do mundo, o desejo de Deus era salvar o homem de modo perfeito enviando ao seu coração o evangelho da água e do Espírito. Portanto, apesar de todo ser humano ter sido criado do pó, eles têm que conhecer e aprender a Verdade do evangelho da água e do Espírito para o bem de sua alma. Se as pessoas continuarem a viver sem conhecer a extensão do céu, elas vão perder não apenas as coisas terrenas, mas tudo que vem do céu também.
Todavia, no Cristianismo hoje em dia, é quase impossível encontrar um ensinamento que nos leva a entender a extensão espiritual do céu que o livro de Gênesis nos revela. Isso porque até os líderes do Cristianismo não podem escapar das trevas, pois eles não conhecem nem crêem no evangelho da água e do Espírito. Portanto, para que os cristãos tenham certeza que sua alma irá prosperar segundo o propósito da criação de Deus, todos eles primeiro devem conhecer corretamente o evangelho da água e do Espírito que Deus nos deu. Já que até hoje não houve uma maneira de eles fazerem parte do povo de Deus, essa é a maior razão para eles terem a verdadeira fé que os leva a receber as bênçãos espirituais do céu.
Neste exato momento, Deus está construindo Seu Reino no coração das pessoas com o evangelho espiritual da água e do Espírito. Todos devem ver a extensão espiritual do céu pelos olhos da fé, crendo na Palavra de Deus. Mas isso será possível se as pessoas foram salvas do pecado pela sua fé na Verdade do evangelho da água e do Espírito. Por isso, temos que pregar a Palavra do evangelho da água e do Espírito para todo mundo a fim de que eles possam alcançar o reino espiritual dos Céus.
O propósito de Deus ter criado o universo e tudo que nele há foi nos dar o dom do Seu Reino. Além disso, Deus em Sua providência resolveu nos dar Seu Reino através do poder do Seu evangelho. Melhor dizendo, Deus trouxe salvação à nossa alma para que pudéssemos entrar no Reino dos Céus crendo no evangelho da água e do Espírito. Nosso Senhor foi mais do que capaz de salvar os crentes de todos os seus pecados de uma vez por todas, pois Ele veio a essa terra, levou todos os pecados do mundo sobre Si através da água do batismo que Ele recebeu de João Batista, derramou Seu sangue enquanto levava os pecados deste mundo e ressuscitou dos mortos.
Agora, Deus capacitou nosso espírito a alcançar a extensão do céu crendo no evangelho da água e do Espírito. Ele colocou no coração de todo ser humano o desejo de buscar o evangelho da água e do Espírito, isto é, Ele “pôs a eternidade no coração dos homens” (Eclesiastes 3:11).
Ao longo de toda a história da criação dos céus e da terra, Deus procura criar Seu Reino no nosso coração também. Quando a passagem bíblica deste capítulo diz que “a terra era sem forma”, isso se refere à condição do coração humano que estava preso ao pecado. Deus também disse: “Haja luz”. E este texto significa que, apesar de todos terem nascido com vários pecados neste mundo, eles podem nascer de novo. Ao fazer com que a legítima luz da Verdade da salvação brilhasse sobre os pecados de todo mundo, Deus procurou corrigir seu coração que já estava confuso com o pecado.
Antes de conhecermos o evangelho da água e do Espírito, todos nós tínhamos pecado no coração, e por isso não tínhamos como entender por nós mesmos toda confusão que havia dentro dele. Melhor dizendo, todos viviam sem entender que haviam sido rejeitados por Deus por causa dos seus pecados. Era por isso que o homem não podia entender o que era a verdadeira divindade, nem sua iniqüidade, e muito menos a verdadeira salvação. E até agora, os que não nasceram de novo ainda estão em confusão, tanto que eles acham que a maior iniqüidade é a maior divindade. Foi por isso que quando Deus disse que “a terra estava sem forma”, Ele estava declarando que o coração do homem está todo enrolado.
Todo mundo herda os pecados carnais de seus pais quando nasce, desde o momento exato do seu nascimento neste mundo (Salmos 51:5... “Certamente em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu a minha mãe”; Marcos 7:21... “Pois do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios”). A Bíblia afirma que todos nós não temos como evitar o pecado justamente por termos nascido com uma natureza pecaminosa (Romanos 7:17-20). Porém, assim como todos nasceram em pecado por causa de um homem, Adão, todos podem se tornar justos agora com a Verdade do evangelho da água e do Espírito.
 
 
É Isso que Todo Mundo Não Entende
 
A Palavra de Deus diz que, em sua natureza, todos são um poço de pecados, pois herdaram o pecado de seus pais. Melhor dizendo, Deus diz que ninguém pode evitar o pecado ao longo de toda a sua vida, pois desde o momento do seu nascimento todos nasceram com a essência do pecado.
O conceito que muitos têm do pecado, todavia, é um grande engano. Eles acham que seu coração é bom e puro por natureza e que pecam sem querer só por causa das circunstâncias – que em circunstancias favoráveis eles jamais pecariam. Mas temos que entender, contudo, que as pessoas pecam não por causa de circunstâncias adversas, mas porque basicamente nasceram em pecado. Nós temos que entender que os descendentes de Adão e Eva herdaram todos os pecados de seus antepassados desde o dia em que nasceram neste mundo, e que é por isso que eles estão sempre pecando em sua vida. Só através da Palavra de Deus é que nós podemos entender nossos pecados e a nossa natureza corretamente.
Deus diz que todos nós somos “descendência de malignos” (Isaías 1:4). A própria semente do homem pode ser comparada com uma árvore ruim. Cada árvore dá fruto de acordo com sua espécie. Se sementes de maçã foram plantadas e uma árvore brotar, essa árvore com certeza dará maçãs. Como é obvio que uma macieira dê maçãs, também é obvio que todos cometam pecados enquanto vivem neste mundo, porque todo ser humano desde que nasce neste mundo possui todas as substâncias do pecado.
Deus disse que todo ser humano peca constantemente, pois todos nasceram em pecado. E nós temos que conhecer essa Verdade e aceitá-la no nosso coração. Já que você nasceu como semente do pecado, como um espinheiro espiritual, você então está fadado a viver pecando. Assim como é evidente que um espinheiro só dá espinhos, também é obvio que os pecadores só cometem pecado em sua vida. Como Jesus disse: “Toda árvore boa produz bons frutos, e toda árvore má produz frutos maus” (Mateus 7:17).
O que nós precisamos entender aqui é a verdade evidente de que o ser humano, que nasceu pecador, só pode dar frutos maus. Já que todos herdaram o coração pecaminoso de seus pais, todos estão fadados a viver sempre pecando, pois mais que desejem o contrário. É por isso que nós temos que crer na Palavra do evangelho da água e do Espírito com nosso coração.
A verdade é que só assim nós poderemos ser purificados de todos os nossos pecados pela fé e fazer parte do povo de Deus. Por isso, todos precisam do evangelho da água e do Espírito. Você consegue entender sua verdadeira natureza? Embora muitas pessoas se perguntem: “Quem sou eu? De onde vim e para onde vou?”, muitos por si mesmos não conseguem achar uma resposta satisfatória para essas perguntas. E as respostas a essas perguntas só podem ser encontradas na Palavra de Deus. Mas, pelo fato de as pessoas estarem tentando achar respostas com seu discernimento confuso, tudo que elas fazem é piorar a confusão na sua mente. Por isso que muitos filósofos acabaram encobrindo suas idéias confusas com o “agnosticismo”.
Você está perdido espiritualmente, andando sem rumo por causa dos pecados que comete? Se esse é seu caso, você não entende sua natureza pecaminosa também, e por isso não pode receber o evangelho da água e do Espírito, a Verdade sobre a purificação de pecados. Jesus está dizendo a todos: “Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei”. Mesmo assim, o pensamento de praticamente todas as pessoas desde a criação do mundo continua confuso, incapaz de discernir o que é certo e o que é bom, vivendo por valores dúbios. Portanto, nós primeiro temos que ser purificados dos nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito perante Deus. Mas para que isso aconteça, nós temos que entender pela Palavra escrita que todos nascemos em pecado. Só então nós poderemos crer no evangelho da água e do Espírito, a Verdade da salvação, e ter nosso coração purificado dos nossos pecados.
A fim de purificar nossos pecados, Deus nos ensinou duas leis. Uma delas é que Ele nos deu a Palavra da lei que nos leva a entender nossos pecados, e a outra é que Ele nos deu a lei do Espírito que faz com que todos sejam libertos de todos os seus pecados. Primeiro, ao nos dar a lei, Deus quis nos ensinar quais eram os nossos pecados e como seria rígido o julgamento por causa deles.
Como bem sabemos, há 613 mandamentos de Deus na Lei, e os Dez Mandamentos resumem sua essência. Entre os Dez mandamentos, os quatro primeiros especificam os deveres que temos que cumprir em relação a Deus. Melhor dizendo, através destes quatro primeiros mandamentos, Deus está nos dizendo: “Eu criei você e tudo que há neste mundo, e por isso você não deve adorar o que é dessa terra nem servi-lo”. Os outros seis mandamentos, do quinto ao décimo, são os estatutos que o ser humano deve guardar em relação uns aos outros. Assim, Deus nos deu os Dez Mandamentos, apesar de que ninguém pode guardar a Lei com perfeição.
Deus nos criou, quer reconheçamos isso ou não. E Deus nos ama. Deus nos disse: “Não terás outros deuses diante de mim”. Já que Deus é o único que nos criou, é imperativo que O obedeçamos. Se nós não crermos segundo essa Palavra e não a obedecermos, isso será um pecado perante Deus. Entretanto, Infelizmente nós não entendemos corretamente que Deus é o Criador que fez os céus e a terra. E embora Ele tenha ordenado que o ser humano servisse apenas a Ele, O obedecesse e cresse somente Nele, o homem não conseguiu fazer isso, servindo e crendo em algo mais além de Deus.
Então, já que o ser humano nasceu em pecado, foi preciso que Deus desse os Seus mandamentos para que ele conhecesse seus pecados. E através da Palavra nos mandamentos de Deus, nós podemos entender quantos pecados cometemos contra Ele nessa vida. Mas aqueles que reconhecem seus pecados, Deus quer purificá-los com o evangelho da água e do Espírito, fazer deles Seu povo e edificar Seu Reino com eles. Deus deu Sua Lei ao homem para que ele fosse liberto de todos os seus pecados, fosse abençoado por Ele e se tornasse Seu povo. É absolutamente necessário que todos nós entendamos isso e creiamos no evangelho da água e do Espírito.
Se não conhecermos a Lei de Deus, por outro lado, nós continuaremos incapazes de reconhecer nossos pecados. E por quê? Porque sem a Lei de Deus nossos pecados não podem ser reconhecidos. Se não houvesse a Lei de Deus, que é o padrão do que é bom ou mal, nós não teríamos transgressões também (Romanos 4:15; 7:8).
Nós pensamos que somos sábios à nossa maneira. E temos também nosso próprio sistema de valores. Nós temos o hábito de pensar assim: “Isso é bom, aquilo é ruim; isso é certo, aquilo é errado”, mas tudo isso segundo a nossa própria vontade e no que é mais conveniente para nós. Então, acabamos concluindo que o que é benéfico para nós é bom, e o que nos prejudica é ruim. Mas este é um julgamento egoísta e inventado por nós.
Nós seres humanos somos incapazes de criar alguma lei, porque não passamos de criaturas que devem obedecer à Lei criada por Deus. Essa Lei de Deus nos ordena: “Não tereis outros deuses perante mim”.
Se nós aceitamos a Lei de Deus, cobiçar o que é dos outros também é pecado. Você não cobiça o que os outros têm, não deseja possuir o que é dos outros? Todos nós podemos cobiçar o que pertence ao nosso semelhante, como sua esposa ou seu marido, suas riquezas e seu carro. Além disso, nós não apenas cobiçamos tudo isto em nosso coração, mas também colocamos em prática nossa cobiça para termos tudo que desejamos. Deus deixa bem claro que esses pensamentos e atitudes são pecado.
E Deus também nos disse que dar falso testemunho contra nosso semelhante é pecado. Ele disse que o roubo também é pecado. Ele disse que adultério é pecado, como o assassinato. Ele disse que não honrar pai e mãe também é pecado. E Ele disse que adorar qualquer outra coisa que não seja Deus é um pecado que nos destrói.
Se aceitamos a Lei de Deus em nosso coração e julgamos nossos atos baseados nesta Lei, todos nós podemos reconhecer que realmente cometemos muitos pecados contra Deus. Desde o momento em que nascemos nós somos pecadores, herdamos todos os pecados do coração dos nossos pais, o homicídio, o adultério, o roubo. E já que todos nós temos o coração voltado para o homicídio, para o adultério e para o roubo, Deus tem toda razão de nos dizer: “Vocês são pecadores”. Mas apesar de os seres humanos desde o inicio nascerem com pecado no seu coração, eles mesmos não entendem isso.
Apesar de termos um desejo homicida no coração e não percebermos, Deus entende isso. Portanto, ao nos dar Sua Lei que nos manda não matar, Deus nos fez entender que somos assassinos. Em outras palavras, foi para nos ensinar que somos um “poço de pecados” que Deus nos deu a Lei. Todo mundo é pecador perante Deus. Não importa se nossa posição social é grande ou pequena, todos são pecadores perante Deus. A Bíblia deixa isso bem claro a todos os pecadores.
Adão e Eva foram os primeiros seres humanos criados por Deus. Mesmo assim eles acabaram pecando contra Ele. Eles traíram a Deus enganados pela tentação do diabo. E por causa disso, todo ser humano descendente de Adão e Eva nasceu com o mesmo desejo pecaminoso e a mesma natureza que seus pais tiveram perante Deus. É por isso que todos são pecadores para Deus.
Quando Deus disse na passagem bíblica deste capítulo: “A terra estava sem forma”, ele estava mostrando que nós não conseguimos ver que somos pecadores. Porque o ser humano não conhece a si mesmo, Deus disse: “Vocês são pecadores cheios de transgressões”. Sendo assim, nós primeiro temos que aprender a Lei de Deus, e através dessa Lei reconhecermos que somos grandes pecadores perante Deus. É assim que todos nós podemos entender que o nosso coração está confuso e darmos um passo para sermos salvos crendo no evangelho da água e do Espírito, a Verdade da salvação. Todos nós temos que entender bem que “todo ser humano peca porque desde o início nasceu em pecado”. E nossa mente tem que entender isso muito bem para que recebamos a remissão dos nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito.
Você crê que você é um pecador perante Deus? A maioria das pessoas, contudo, não entende sua natureza pecaminosa nem conhece a Lei que as ensina sobre a absoluta divindade de Deus. É por isso que elas estão totalmente confusas, sem saber que são grandes pecadores. Todavia, Deus registrou na tábua do seu coração e no Livro das Obras todos os pecados que elas cometem perante o trono de Deus; e Ele está só esperando o dia do juízo chegar. Independente se você pecou diante de Deus ou do homem, secreta ou abertamente, ou se você cometeu algum pecado que turbou sua consciência, Deus registrou tudo isso na tábua do seu coração então para te lembrar: “Você cometeu estes pecados” (Jeremias 17:1). Não importa se aceitamos a Lei de Deus ou não, a verdade é que Ele gravou todos os nossos pecados na tábua do nosso coração. Além disso, mesmo que esqueçamos nossas transgressões, não há como escaparmos da condenação por estes pecados, porque todos os nossos pecados estão escritos no Livro das Obras também. É por isso que quem tem pecado jamais pode dizer com a consciência tranqüila: “Eu não tenho pecado”. Mas, por outro lado, eles só podem se condenar confessando: “Eu sou pecador”.
Já que Deus gravou nitidamente todos os pecados que todos cometemos na tábua do nosso coração, ninguém pode negar que é pecador. Por exemplo, vamos supor que roubamos algo por engano e acabamos nos esquecendo disso. Mas Deus fala à nossa consciência: “Você roubou”, e também registra isso na tábua do nosso coração. E isso se aplica não somente ao roubo, mas a tudo. Se nós tínhamos um desejo homicida e agimos por este desejo, independente se alguém testemunhou nosso crime ou não, ainda assim Deus o escreve na tábua do nosso coração e faz com que nossa consciência se sinta culpada. Sendo assim, mesmo que não tenhamos reconhecido nossas transgressões até agora, pelo fato de estes pecados estarem gravados na tábua do nosso coração, nós não temos outra escolha senão confessá-los perante Deus e reconhecermos: “Eu cometi estes pecados”.
Tudo que temos a fazer é reconhecer nosso pecado perante Deus e admitimos que Sua Lei é perfeita. Nós temos que confessar: “Eu sou pecador”. Isso é o mesmo que uma pessoa em um cargo alto usar de compaixão com seus subordinados. E algo assim vale muito mais quando alguém desesperadamente precisa disto; mas se isto não for algo importante para a pessoa, ela então não se sentirá muito grata por isto. Deus quer dar a graça da Sua salvação àqueles que desesperadamente precisam dela.
Entretanto, antes de conhecermos o evangelho da água e do Espírito, nós não podíamos entender corretamente na Palavra de Deus que tipo de pecados havíamos cometido. Eu também era assim antes. Antes de eu crer no evangelho da água e do Espírito e conhecer Jesus, eu também não conhecia os meus pecados. Nós temos uma tendência, que é algo instintivo, de justificar nossos pecados e defender nosso eu pecador. E temos a pré-disposição de esconder nossos pecados.
Entretanto, quando nós tentamos esconder nossos pecados de Deus, nosso coração sofre. Por outro lado, quando nós admitimos perante Deus que cometemos pecados, e quando nós reconhecemos que nossa mente é pecaminosa, nosso coração é finalmente saciado. Deste modo, aqueles que reconhecem a si mesmos com sinceridade perante Deus é que podem alcançar a verdadeira salvação através da obra de Jesus Cristo que apagou nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito.
 
 
Toda Humanidade Deve Reconhecer a Verdade que Purificou Nossos Pecados pelo Evangelho da Água e do Espírito
 
Cada um de nós deve saber exatamente como Deus apagou os pecados do homem. Todos nós temos que crer no evangelho da água e do Espírito. Todos nós temos que entender que o Senhor levou nossos pecados sobre si de uma vez por todas ao ser batizado, e que Ele suportou toda a condenação por causa desses pecados em nosso lugar ao ser crucificado. Se ouvirmos o evangelho da água e do Espírito e crermos nele de coração, todos os nossos pecados serão purificados e seremos salvos.
Nossa vida não acaba aqui nessa terra. Deus quer apagar todos os pecados que você comete enquanto vive aqui, te tornar justo, levar você para o Reino dos Céus e viver contigo para sempre. Foi por isso que Ele planejou tudo muito bem antes da fundação do mundo e, quando chegou a hora, Ele enviou Seu único Filho Jesus Cristo e cumpriu tudo de acordo com o Seu plano. Contudo, quanto a nós, se apenas crermos e aceitarmos que Deus apagou nossos pecados, nós poderemos ser salvos. É por isso que todos nós temos que crer em Jesus Cristo como nosso Salvador. Portanto, para Deus, todos nós nascemos em pecado para Deus, e todos nós pecadores estamos fadados a pecar até o dia da nossa morte. E é quando nós admitimos isso e colocamos nossa fé em Jesus Cristo que recebemos a graça e o amor de Deus.
 
 
“No Princípio Criou Deus os Céus e a Terra”
 
Antes da fundação do mundo, o plano de Deus era criar o homem e fazê-lo nascer de novo em Jesus Cristo. No primeiro dia da criação, Deus fez duas coisas: primeiro, Ele criou a extensão dos céus e da terra; e segundo, Ele criou a luz. Deus criou o homem, mas Ele não somente o criou como também lhe deu a luz da salvação, criando todo o universo com o propósito de tornar os crentes no evangelho da água e do Espírito Seus filhos.
Nossa crença e nossa fé têm que começar por sabermos a resposta a seguinte pergunta: “Qual o propósito pelo qual Deus criou o ser humano?” Só então poderemos saber que tipo de fé Deus quer de nós, e só então poderemos ter um encontro com Deus pelo evangelho da água e do Espírito. Quando Deus criou o universo e tudo que nele há, como Seu propósito foi colocado em prática? O propósito da criação foi nos fazer nascer de novo livres do pecado e nos tornar filhos de Deus. E o que o Senhor Jesus cumpriu foi a tarefa de Deus de nos tornar Seu povo. O primeiro propósito de Deus ao criar o universo e o homem foi fazê-lo nascer nessa terra, iluminá-lo com a luz da salvação, e assim fazê-lo parte de Seu povo e torná-lo perfeito.
Está escrito: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz. Viu Deus que a luz era boa, e fez separação entre a luz e as trevas. E chamou Deus à luz dia, e às trevas, noite. E houve tarde e manhã - o primeiro dia” (Gênesis 1:3-5).
A primeira coisa que Deus quis fazer para nós está escrito em Gênesis 1:1-5. Como todo construtor tem um propósito ao construir uma casa, Deus também criou o universo e tudo que nele há de acordo com Seu plano. E que plano era esse? Era fazer o homem parte do Seu povo; e Ele conseguiu fazer isso.
É por isso que você e eu aceitamos a luz da salvação em nosso coração enquanto vivemos nessa terra, antes de irmos para Deus. É de suma importância sabermos exatamente por que Deus criou o homem e como Ele planejou nossa salvação em Jesus Cristo; e todos nós temos que crer e aceitar isso. Por que Deus no fez? Qual o propósito de Deus ter nos criado? Nós temos que entender o que significa essas palavras quando Deus diz: “Haja luz. E houve luz. Viu Deus que a luz era boa”. Isso aconteceu para que Deus fizesse os pecadores se tornarem justos com a luz da Verdade.
Gênesis 1:1 declara: “No princípio criou Deus os céus e a terra”. Esta passagem explica não somente que Deus criou o universo e tudo que nossos olhos carnais podem ver, mas que Ele também criou o reino espiritual dos Céus para nós. Todas as criaturas nascidas nessa terra têm que conhecer o plano de Deus. Assim como tudo no universo foi criado por Deus, todos os pecadores podem ser recriados por Ele e se tornarem justos através do evangelho da água e do Espírito também.
Até agora nosso Deus trabalha para levar os pecadores a se tornarem justos por meio da Palavra do evangelho da água e do Espírito. Assim, apesar de Deus ter criado um reino para Suas criaturas, o propósito principal de toda Sua criação foi torná-los Seus filhos. Melhor dizendo, Deus criou o reino das criaturas para nos dar a bênção de nos tornarmos Seus filhos. A vontade de Deus é tornar você e eu Seus filhos.
Quando lemos na Bíblia que “no princípio criou Deus os céus e a terra”, nós temos que entender porque Deus criou o universo e tudo que nele há. Deus fez o universo e tudo que há nele com a finalidade de criar o homem, e também para fazer dos seres humanos seus filhos purificando seus pecados através de Jesus Cristo, a luz, e transformá-los em filhos da luz. É isso que nós temos que entender e crer. Deus fez com que a Bíblia fosse escrita para nossa salvação, com o objetivo de nos salvar.
Deus criou o universo e tudo que nele há, e essa Verdade nos diz que Ele nos fez para nos tirar da posição de pecadores e nos colocar na posição de justos. Por isso, nós nos tornamos justos crendo e aceitando o evangelho da água e do Espírito agora. Mas antes de você e eu alcançarmos este estágio, todos nós éramos pecadores. A Palavra de Deus que nos ensina essa Verdade é linda e maravilhosa demais.
Quando examinamos a nós mesmos, podemos ver o quanto somos inúteis, nada mais do que um monte de pó. Mas mesmo para seres inúteis como nós, Deus criou os majestosos reinos dos céus e da terra para nos fazer Seus filhos. Quando nós pensamos sobre isso, nos lembramos de Paulo que declarou: “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!” (Romanos 11:33), e “porque dele e por ele e para ele são todas as coisas. Glória, pois, a ele eternamente. Amém” (Romanos 11:36).
Já que o apóstolo Paulo pregou o evangelho da água e do Espírito neste mundo e fez a obra de Deus, ele descobriu a grandeza da Sua vontade para nós e sempre se maravilhou com isso. De fato, quem são os seres humanos para que Deus criasse os céus e a terra para tornar justos os pecadores e fazê-los Seus filhos? Quando o anjo de luz, Lúcifer, desafiou a Deus, Ele não o perdoou e o lançou no Hades. Mas para o ser humano, Deus teve um plano para fazer com que eles se tornassem Seus filhos crendo na Palavra da Verdade, o dom da salvação de Deus, e o cumpriu totalmente em Jesus Cristo.
Deus disse: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito” (João 3:16). Então, quando Deus disse que houvesse luz, houve luz, e Ele fez essa luz brilhar neste mundo. Aqueles que obedecem a esta luz, Deus faz com que se tornem Seu povo, e aqueles que a rejeitam Ele os julga segundo Sua justiça. Deus fez essa obra maravilhosa por nós através da Sua providência, mas não podemos entender a Sua vontade a não ser que a conheçamos através da luz da Verdade.
Já que eu recebi a remissão dos meus pecados do Senhor e continuo vivendo, não há nada mais que eu possa fazer a não ser agradecer a Ele, pois Seu plano para nós é lindo, fabuloso e grandioso. Já que não temos motivo para nos exaltarmos diante de Deus, tudo que temos que fazer é sermos gratos a Ele pela fé. Eu creio que Deus criou este universo porque Ele tinha um plano maravilhoso para o homem. Você crê nisso também? É por termos o Espírito Santo em nós que podemos crer nos planos de Deus de coração. Deus planejou nos salvar com o evangelho da água e do Espírito, e foi com este propósito que Ele nos criou.
Deus fez brilhar a luz da salvação sobre nós. Este Deus que nos iluminou com a luz da salvação faz com que no meu e no seu coração haja um tesouro, neste vaso de barro que somos. É por termos a Palavra do evangelho da água e do Espírito em nosso coração que podemos crer em toda a Palavra de Deus e trabalhar junto com Ele. Há muitas passagens na Bíblia que simplesmente não podem ser entendidas se as lermos com uma visão carnal. Contudo, pelo fato de o Espírito Santo habitar no nosso coração, nós podemos entender e crer na obra de Deus.
Nós de fato precisamos entender o que Deus está tentando nos dizer em Sua Palavra. Para que creiamos em Deus e nos tornemos Seu povo, temos que entender que tipo de plano Deus tem para nós e que tipo de obra Ele realizou. Existem muitos cristãos que estudam a Bíblia hoje, porém existe muito mais para estudar e pesquisar na Palavra de Deus do que somente aprendê-la de um modo intelectual e decorar seus versículos mecanicamente. O motivo de estudarmos a Bíblia, a Palavra de Deus, é descobrirmos que plano Deus tem para nós.
A Bíblia diz que Deus fez a luz, e por isso nós temos que aceitar a verdadeira luz da salvação. Deus chama aqueles que não aceitam a Verdade do evangelho da água e do Espírito de filhos de Satanás. Todos nós temos que entender que Deus tem um plano magnífico para nos salvar, e que Ele o cumpriu por completo. Já que vivemos sem fé, apenas quando entendermos quais foram as bênçãos que Deus nos deu, e apenas quando nós crermos no evangelho da água e do Espírito e que poderemos realmente crer na Sua vontade então.
 
 
O que Nos Liberta Dessa Confusão Caótica que Há em Nosso Coração?
 
Vamos ver novamente Gênesis 1:2. Está escrito: “A terra era sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas”.
Na Bíblia, a terra se refere ao coração do homem. E o fato de a terra estar sem forma e vazia significa que o coração do homem é confuso e vazio. Melhor dizendo, as pessoas vivem em confusão agora e têm em si um vazio porque elas ainda não encontraram a Palavra da Verdade da salvação. Para tirar essa confusão do homem, nós devemos ter um entendimento correto “do pecado, da justiça e do juízo” (João 16:8). Melhor dizendo, é quando você ouve a crê no evangelho da água e do Espírito que você pode receber a remissão dos seus pecados e libertar seu coração completamente dessa confusão. Mas, infelizmente, muitas pessoas ainda não conhecem o evangelho da água e do Espírito, e por isso seus pensamentos e seu coração andam vagando por aí perdidos e em confusão.
Aqueles que ainda não receberam a luz ainda estão lutando porque não podem se livrar dos seus pensamentos confusos. No entanto, quando a luz da Verdade da salvação entra no nosso coração, toda confusão é dissipada de uma vez só.
Deus disse: “Haja luz. E houve luz. Viu Deus que a luz era boa”. Quando Deus iluminou o abismo que havia neste mundo com Sua luz, as trevas se dissiparam na mesma hora. Assim, Deus viu que tudo que Ele havia feito para nós era bom. Nosso conhecimento de Deus começa quando conhecemos a Verdade do evangelho da água e do Espírito que vem de Jesus Cristo. E quando Ele faz brilhar a luz da salvação sobre nós, as trevas não conseguem resistir.
Portanto, nós que nos tornamos a luz da Verdade temos que anunciar este evangelho da água e do Espírito a todos neste mundo. Quando pregarmos o evangelho da água e do Espírito às pessoas deste mundo, toda confusão será tirada do coração. Sem dúvida alguma, o evangelho da água e do Espírito crido e pregado por nós levará muitas pessoas a Jesus Cristo. E quando elas crerem no evangelho da água e do Espírito no seu coração, o vazio que há nele será preenchido e os seus pecados também serão apagados. Se você aceitar o evangelho da água e do Espírito em seu coração, seus pecados desaparecerão.
A Bíblia fala sobre a luz da Verdade da salvação. E a base dessa salvação é a Palavra do evangelho da água e do Espírito. Já que o evangelho da água e do Espírito é a base da Verdade da salvação, este evangelho em si mesmo já é de fato a luz da salvação; e tudo está reunido neste evangelho. A vida que nós temos como justos, nossa fé genuína e toda esperança que nós temos de receber cada bênção que o Senhor nos prometeu se encontra neste evangelho.
Deus está trabalhando na mente das pessoas como a luz da Verdade da salvação, tirando de sua mente a confusão, o vazio e o pecado. A Bíblia diz que “o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas” (Gênesis 1:2). Deus age segundo o que está escrito em Sua Palavra.
Nós também devemos servir ao evangelho e viver pela fé, crendo segundo a Palavra de Deus. Se nós crermos no que está escrito na Palavra, e com essa fé pregarmos a todos “o que é o evangelho da água e do Espírito”, o Espírito Santo trabalhará por meio da Sua Palavra e novos crentes receberão o amor de Deus. “O Espírito de Deus pairava sobre a face das águas” (Gênesis 1:2). Deus trabalha através da Sua Verdade segundo a Sua Palavra. O Espírito de Deus trabalha no coração daqueles que estão confusos, vazios e em pecado através do evangelho da água e do Espírito; e Ele purifica o pecado de todo mundo.
Deus nos diz nitidamente que “o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas” (Gênesis 1:2). O “Espírito” aqui diz respeito ao Espírito Santo. Ao vermos este versículo, nós temos certeza de que o Espírito de Deus leva as pessoas a receber a salvação operando através da Palavra do evangelho da água e do Espírito. O Espírito Santo também está no coração de todos vocês que agora crêem no evangelho da água e do Espírito.
Você pode sentir como o Espírito Santo está trabalhando no seu coração com a Palavra de Deus? O Espírito Santo trabalha através do que está escrito na Palavra de Deus, segundo a nossa fé. Quando nós ouvimos a Palavra Deus, cremos nela e a aceitamos, o Espírito Santo que habita em nós testifica em nosso coração. Ele fala ao nosso coração: “Sim, é isso mesmo. Creia e aceite. Continue confiando em Deus”.
O Espírito de Deus pairava sobre a face das águas. O que significa “as águas” aqui então? Na Bíblia, e especificamente nesse versículo, a água se refere à Palavra de Deus. Para ser mais exato ainda, essa água diz respeito ao batismo que Jesus recebeu de João Batista. 1 Pedro 3:21 diz: “também agora, por uma verdadeira figura - o batismo - vos salva”. Deus trabalha exatamente segundo a Sua Palavra, junto com o evangelho da água e do Espírito.
Todos nós temos que entender que quando sabemos que o Espírito Santo opera segunda essa Palavra, cremos e aceitamos isso, e seguimos a Palavra de Deus fielmente, Deus trabalha fortalecendo nossa fé. Nós temos que ter fé na Palavra de Deus.
 
 
A Bíblia Diz: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz”
 
Gênesis 1:3-4 diz: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz. Viu Deus que a luz era boa”. Deus veio como luz ao abismo deste mundo. Isso quer dizer que Ele apagou todos os nossos pecados e agora habita em nosso coração. Em outras palavras, Deus apagou todos os nossos pecados com esta luz da Verdade, nos tornou Seu povo, soprou Seu espírito em nosso coração e, ao fazer isso, fez com que pertencêssemos a Jesus Cristo. Nós então nos tornamos povo de Deus e este é o maior de todos os milagres.
Antes de Jesus Cristo dar a este mundo o evangelho da água e do Espírito, ele era totalmente escuro. Assim como está escrito: “A terra era sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas” (Gênesis 1:2). Este mundo era um abismo escuro onde só havia confusão, vazio e trevas, mas quando Deus ordenou com Sua Palavra: “Haja luz”, a luz começou a brilhar nele. A Bíblia deixa bem claro que só pôde haver luz neste mundo porque Deus ordenou.
Assim, nosso Senhor realmente veio a essa terra e fez de nós Seu povo através do evangelho da água e do Espírito. Em outras palavras, tudo se cumpriu conforme a Palavra de Deus porque Ele a enviou. E por isso fomos salvos dos pecados deste mundo e nos tornamos Seu povo. Nós nos tornamos povo de Deus exatamente conforme a Palavra que Ele nos falou.
Por não conhecermos a Deus em nosso coração e sermos pecadores, tudo que podíamos fazer era esperar pelo dia em que seríamos lançados no inferno, na morte eterna. Todos nós estávamos longe de Deus, pois éramos realmente pecadores. Por causa do pecado de Adão e Eva, nós nascemos debaixo de maldição e nem uma pequena luz havia em nosso coração; não havia nada mais a não ser um completo vazio e o pecado. Para ser bem sincero, a luz da vida não estava em nosso coração. Não havia nada mais nele senão trevas, vazio e confusão, tudo junto. Mas quando Deus disse: “Haja luz”, passou a ter luz em nosso coração. A Bíblia diz que a luz veio à existência quando Deus disse que houvesse luz.
A criação dos céus e da terra pelo nosso Senhor não fala de mais nada senão do renascimento da nossa alma. Por natureza, não havia nada na alma humana senão vazio, trevas e confusão, mas Deus falou conosco. Ele nos disse que Jesus Cristo veio a essa terra e nos iluminou com a luz da salvação. O Senhor está dizendo que Ele veio até o homem, que estava confuso e vazio, e entrou no coração dos que aceitaram a luz. Amados irmãos, como foi que pudemos nos tornar povo de Deus? Quando vista pela Palavra de Deus, esta pode até parecer uma verdade óbvia, mas quando olhamos para nós mesmos, vemos que agora nós podemos chamar Deus de Pai e que nos tornamos Seus filhos. Mas isso só foi possível por causa da obra abençoada de Deus através do evangelho da água e do Espírito.
Nós nos tornamos justos porque Deus trabalhou em nosso coração através do evangelho da água e do Espírito; e Ele fez de nós Seu povo por ter nos salvado através deste evangelho. De fato, nós podemos receber a salvação aceitando pela fé tudo que Deus já fez por nós. Quando você e eu nos perguntamos: “Como foi que nos tornamos filhos da luz? Como foi que nos tornamos filhos de Deus?” e meditamos realmente sobre isso, nós só podemos nos maravilhar com a graça de Deus. Com Sua Palavra, Deus nos fez filhos da luz.
Quando Deus criou os céus e a terra, o universo e tudo que nele há, Ele ordenou que houvesse luz e a luz surgiu neste mundo de completa escuridão. Foi assim que as trevas foram dissipadas deste mundo. Aí então, ele passou a ser um mundo pulsante e cheio de formas de vida: todos os animais, aves do céu e peixes do mar passaram a existir. Foi pela Palavra de Deus que tudo veio à existência. Portanto, assim como tudo no universo surgiu quando Deus ordenou que houvesse luz, Ele nos fez Seus filhos através do evangelho da água e do Espírito.
Todas as árvores e a vegetação deste mundo, todos os pássaros do céu, todos os peixes do mar e todas as pessoas nesta terra receberam uma nova vida através da luz e passaram a existir por causa dela. Quem é o Deus que ordenou que a luz existisse? Nenhum outro senão Jesus Cristo, o Salvador que nos libertou do pecado.
 
 
Jesus é o Nosso Deus e Salvador que Criou os Céus e a Terra
 
Nós podemos encontrar Jesus Cristo no livro de Gênesis. Ele é o Deus criador. O próprio Deus que ordenou que a luz existisse neste mundo é o nosso Salvador Jesus. Ele é o nosso Messias. Jesus Cristo não é outro senão o próprio Deus que trouxe à existência o universo e tudo que nele há. Em outras palavras, o Deus que criou os céus e a terra com Sua Palavra é o mesmo que criou o universo e tudo que nele há. É por isso que nós dizemos que Jesus é o Logos, o Deus da Palavra.
Quando nós lemos o evangelho de João, está escrito: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por meio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez” (João 1:1-3).
O Deus da Palavra que criou os céus e a terra se tornou homem, veio a essa terra e nos salvou do pecado. Este Deus que criou a luz no universo veio a essa terra para apagar o pecado do coração das pessoas. Todos nós herdamos o pecado como descendentes do primeiro homem que caiu, Adão, e por causa dessa herança nós não tínhamos como evitar a morte por estarmos presos ao pecado, vazios e confusos. Mas o Senhor veio até nós, se tornou a luz do nosso coração e salvou a nossa vida. Para resumir, Deus nos salvou dos pecados do mundo.
Todos nós temos que experimentar essa salvação pela fé, entendendo e crendo que, ao permitir que nós recebêssemos a remissão dos nossos pecados, Deus nos tornou a luz do mundo. Na verdade, aqueles que receberam a remissão de pecados são a própria luz do mundo. Isso quer dizer que Deus nos salvou do pecado pelo evangelho da água e do Espírito. Foi assim que nos tornamos justos.
Muitos pregadores pregam assim: “Meus amados irmãos, nós temos que ser a luz do mundo e viver em santidade”, mas não é pelo nosso próprio esforço que nos tornamos justos ou luz. Ao contrário, quando cremos na Palavra de Deus como Ele falou é que tudo se cumpre exatamente como ela diz. Já que Deus nos salvou pela água e pelo sangue, todos nós já nos tornamos luz. Há dias tristes e felizes em nossa vida, mas todos nós temos que entender que somos luz, que já nos tornamos luz.
 
 
O Ser Humano é a Obra Incompleta de Deus
 
“E disse Deus: Haja luz. E houve luz” (Gênesis 1:3). Deste modo, tudo se cumpriu como Deus disse.
Nós que já somos luz porque cremos na luz da Verdade, estamos vivendo neste mundo como luz. Nós não hesitamos entre luz e trevas, sendo luz um dia e trevas no outro dia. Por mais imperfeitos e fracos que sejamos, ainda assim somos luz. Isso é um milagre. Este é o Deus que nos recriou, nós que somos imperfeitos e mortais, e em nós completou Sua obra final.
Quando Deus criou os céus e a terra, o universo e tudo que nele há também estavam incompletos. Este mundo estava cheio de escuridão, confuso, vazio, e não havia vida nele. O universo todo era um caos. Tudo estava sem forma, a terra, os céus e as estrelas.
Entretanto, já que Deus fez com que houvesse luz, houve luz então. E foi dessa forma que Deus colocou em ordem todas as coisas e fê-las trabalhar perfeitamente. Foi Deus quem fez todas as estrelas que cruzam o universo sem colidir, e foi Ele que fez com que algumas delas colidissem, fazendo-as deixar de existir para criar outras novas. Ao fazer isso, Deus permitiu que a natureza se mantivesse por si mesma, criando uma ordem para que tudo funcionasse mesmo depois de passar um bilhão de anos. Assim como nosso Senhor criou um mundo imperfeito e depois o aperfeiçoou, assim também Ele fez conosco, seres humanos.
Quando Deus fez o homem, ele não o fez como uma obra completa desde o início. Ele nos fez do pó imperfeitos. Ele nos criou como alguém que seria tentando por Satanás. Na verdade, foi Ele quem permitiu que Satanás nos tentasse, e só depois então foi que nosso Senhor veio e nos aperfeiçoou. Ao espalhar Sua luz por toda a extensão do universo sem forma, Deus fez desaparecer toda confusão e o organizou de um modo preciso. Do mesmo modo, o Senhor que é a luz veio ao nosso coração que havia caído em pecado e estava confusão nas profundezas das trevas, e o transformou em luz.
“E houve tarde e manhã – o primeiro dia” (Gênesis 1:5). Deus não nos fez perfeitos desde o início. É a providência de Deus que nos faz nascer de novo.
Quando Deus criou todo o universo e nos fez, havia um propósito em tudo isso; este propósito era Ele viver comigo e com você no Reino dos Céus para sempre, para desfrutarmos juntos da sua glória. Amados irmãos, vocês agora entendem por que Deus criou o universo e nós seres humanos? Vocês agora entendem que Deus fez vocês e a mim para desfrutarmos da Sua glória e vivermos com Ele para sempre? Foi justamente por isso que Deus nos fez nascer nessa terra imperfeitos, nos chamou e nos salvou no tempo certo, nos fez Seu povo e nos trouxe das trevas para a luz, e nos permitiu viver para sempre como Seus filhos.
Este Deus nos tornou justos. Foi assim que Deus recriou tudo. Este é o maior milagre de todas as obras que Deus fez para o homem nessa terra. Vocês têm seus pecados purificados e se tornam filhos de Deus quando crêem evangelho da água e do Espírito. É assim que os pecadores se tornam justos. Este é o maior milagre de todos. Está escrito: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz” (Gênesis 1:3). Nós nos tornamos justos porque Deus nos salvou de todos os nossos pecados.
Nós agora vivemos neste mundo como justos. Você pode até se achar fraco e imperfeito, mas ainda assim você é justo. Não foi este o maior milagre de todos, nós que não passávamos de um poço de pecados antes, mas que agora vivemos como filhos de Deus?
“Viu Deus que a luz era boa” (Gênesis 1:4). Deus fica tão feliz de ver que agora somos justos e nos tornamos luz que não há como descrever Sua alegria. É por isso que acontece uma grande festa no Céu quando um pecador entende seus pecados, crê no evangelho da água e do Espírito dado por Jesus Cristo, e assim é salvo e se torna uma obra completa de Deus (Lucas 15:7-10).
O problema, porém, é que enquanto vivemos não atentamos para o fato de que somos luz. Quando Deus nos tornou luz, Ele estava dizendo o quanto se agrada de nos ver assim. Enquanto Deus fica todo feliz, nós na realidade nem percebemos que deixamos de nos alegrar com o fato de termos nos tornado luz.
Aqueles que, apesar de crerem no evangelho da água e do Espírito, ainda não entendem que eles mesmos são a luz deste mundo, deveriam meditar sobre isso mais uma vez na Palavra. Aqueles que pensam assim: “Está faltando algo para que eu me torne luz”, apesar de já terem sido salvos dos seus pecados, devem confiar no evangelho da água e do Espírito novamente. Meus amados irmãos, enquanto vivemos, temos que entender como é possível nos tornarmos luz, como de fato nos tornamos luz e crer nisso. Nós temos que refletir para ver se de fato cremos na obra que Deus realizou na vida do homem ou não; e temos que ser gratos a Deus novamente por Ele ter nos tornado luz. Nós nos tornamos a obra completa de Deus quando cremos no evangelho da água e do Espírito. Nós somos a luz deste mundo realmente, e damos graças ao Senhor por permitir que vivamos neste mundo sem pecado.
 
 
Deus Separou a Luz das Trevas
 
Amados irmãos, quando nós lermos Gênesis 1:3, que diz: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz”, temos que crer que de fato nos tornamos luz. E já que a Bíblia continua dizendo: “E chamou Deus à luz dia, e às trevas, noite” (Gênesis 1:5), nós temos que entender que Deus separou a luz das trevas.
Deus nitidamente separou os dois. Aqueles que receberam a remissão dos seus pecados são luz, enquanto que aqueles que não a receberam são trevas. Para Deus, aqueles que receberam a remissão dos seus pecados pela Palavra do evangelho da água e do Espírito são luz. Eles são filhos de Deus, melhor dizendo. Todavia, aqueles que não aceitaram o evangelho da água e do Espírito e o sangue de Jesus Cristo são trevas. Eles são filhos das trevas e do diabo.
Há dois tipos de gente neste mundo. E apesar de todos nós nascermos incompletos nessa terra, existem os que se tornaram luz crendo na luz que Deus fez brilhar, e existem os que se recusam a acreditar e continuam nas trevas. E essa luz não é outra senão o evangelho da água e do Espírito. Mediante este evangelho da água e do Espírito, todos são divididos em dois tipos de gente, os que são pecadores e os que são justos.
Os que aceitam essa salvação que o próprio Jesus Cristo nos trouxe – ou seja, os que aceitam o evangelho da água e do Espírito dado por Jesus Cristo – se tornam filhos de Deus. E como filhos de Deus, eles vivem iluminando este mundo. Mas quando chegar a hora, Deus os levará para o Seu Reino eterno.
Entretanto, os que não aceitam essa Verdade do evangelho da água e do Espírito em seu coração continuam em pecado como filhos das trevas. Eles se tornaram filhos do diabo. A noite é quando as trevas estão na face do abismo. Você gosta da noite? A noite é muito perigosa. Pense num abismo escuro, onde não há luz alguma. O reino da noite é um mundo que é totalmente caótico, sem ordem, perigoso, medonho e oculto.
“E disse Deus: Haja luz. E houve luz” (Gênesis 1:3). Deus chamou o mundo iluminado de dia, e as trevas de noite. Nós temos que crer que Deus separou os dois. Como está escrito: “Pois outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor. Andai como filhos da luz” (Efésios 5:8), Deus já dividiu todas as pessoas em filhos de Deus e filhos do diabo. Todos podem até parecer iguais na aparência, mas alguns são filhos de Deus e outros não são. Portanto, para um tipo de gente, Deus diz: “Vocês são Meu filhos e Meu povo”, e a outro Ele diz: “Vocês não são meus filhos”.
No último dia, o destino desses dois tipos de gente será selado. Aqueles que não nasceram da água e do Espírito serão simplesmente punidos como filhos das trevas. Deus diz no livro de Apocalipse que Ele lançará os filhos das trevas no lago de fogo e enxofre juntamente com os falsos profetas. Os falsos profetas e seus seguidores serão lançados no fogo do inferno. Por outro lado, os filhos que se tornaram luz entrarão no Reino de Deus. Os que se tornaram luz crendo o evangelho da água e do Espírito entrarão no reino da luz. Deus irá permitir que eles entrem e vivam no reino eterno da luz, no Seu Reino.
 
 
“E Houve Tarde e Manhã - O Primeiro Dia”
 
Gênesis 1:5 diz: “E houve tarde e manhã - o primeiro dia”. Um dia neste mundo terreno começa com a manhã e termina com a noite. As coisas deste mundo são efêmeras, brilham por um momento e depois viram trevas. A historia da humanidade também é assim. Contudo, o mundo que Deus criou é diferente. O mundo que Ele criou era imperfeito a princípio, mas depois se tornou completo e perfeito. O mundo que Deus criou será sempre assim.
A porta para o átrio do Tabernáculo ficava virada para o oriente, para o pôr-do-sol. Onde ficava a arca então? Ela ficava do outro lado. O mundo que Deus criou começa imperfeito e acaba perfeito. É assim que Deus trabalha. É por isso que Deus diz ao homem que ele tem que nascer de novo. Deus nos diz que “aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus” (João 3:5). Apesar de a obra de Deus ter sido incompleta no começo, Ele a completou com perfeição depois.
Nossa vida de fé também é assim. Depois que recebemos a remissão dos nossos pecados, a princípio ainda continuamos imperfeitos. Melhor dizendo, embora sejamos salvos, nós não temos muito conhecimento, nos sentimos como se nada tivesse mudado e não temos certeza do que é certo. Mas quando somos salvos, nós podemos ver mais claramente nossas imperfeições. Isso porque nossa vida tem que mudar e temos que viver pela fé. Nós antes estávamos acostumados a viver na carne e pelas nossas próprias forças, mas se nós confiarmos nela agora, nós seremos amaldiçoados. Por isso, temos que confiar em Deus e viver pela fé. Quando vemos melhor nossas imperfeições, nós nos sentimos perdidos e temos que lutar contra nossa fraqueza. Por isso, nosso começo é sempre imperfeito.
No entanto, quando entramos no reino que Deus nos falou e habitamos nele, nós passamos a viver pela fé e nos tornamos perfeitos, apesar de parecermos imperfeitos no começo. A obra de Deus é sempre assim. Embora aos nossos olhos carnais nós possamos até parecer imperfeitos, quando cremos na Palavra de Deus, a seguimos e cremos nela, nós temos a certeza de que a vida de fé é realmente perfeita e completa. Nós sabemos que é assim que Deus trabalha sempre.
Se fôssemos resumir o que Deus fez no primeiro dia, nós diríamos que ele nos tornou justos – isto é, nós nos tornamos luz. Deus nos tornou luz e nos fez viver como luz. Eu exorto todos vocês a confirmar mais uma vez a sua fé de que Deus nos tornou luz.
Você que crê no evangelho da água e do Espírito, crê que você é luz? Deus no primeiro dia separou nitidamente a luz das trevas. Portanto, todo aquele que não nasceu de novo ainda está em trevas. Por mais que alguém seja disciplinado, por mais que seus olhos brilhem de sabedoria, por mais confiante ele possa ser, as trevas ainda serão trevas. Com certeza só há confusão em seu coração.
Porém, os nascidos de novo são a luz do mundo agora. Nós podemos discernir todas as coisas porque agora nos tornamos filhos da luz pela fé no evangelho da água e do Espírito. Isso porque o Espírito Santo que habita em nós fala conosco, nos ensina e nos guia. Os crentes no evangelho da água e do Espírito são sempre perfeitos, pois o Espírito Santo habita neles.
Enquanto vivemos, temos sempre que nos lembrar que nós somos filhos da luz neste mundo. O fato de eu e você termos nos tornado luz é o maior de todos os milagres. Alguém pode se tornar luz por si mesmo? Não, é impossível alguém se tornar luz sozinho.
A única coisa que nos leva a ser luz é a Palavra de Deus. Jesus Cristo é a Palavra que veio a nós e nos disse: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz” (Gênesis 1:3). Nenhuma outra Palavra precisa ser dita senão esta. Quando você entra em uma sala escura e liga o interruptor, a escuridão desaparece assim que a luz acende e a sala toda fica iluminada. Do mesmo modo, pelo fato de Jesus Cristo ter levado todos os nossos pecados e os purificado quando veio a essa terra, e por crermos nessa luz, nosso coração foi purificado na mesma hora e se tornou uma luz brilhante.
Deus é realmente poderoso, o Todo Poderoso. Deus deu a luz a este mundo sombrio, a este mundo que estava repleto de confusão, vazio e nas trevas. Quando Deus ordenou: “Haja luz”, a luz surgiu e dissipou as trevas.
A salvação que recebemos graças à vinda de Jesus Cristo é assim. Como Ele mesmo disse, a perfeita luz veio a essa terra. Pela Palavra de Deus, as trevas desapareceram e somente a luz passou a existir. Já que esse Deus que nos salvou é onipotente, todos os nossos pecados foram apagados de uma vez por todas pela Palavra da água e do Espírito, a Palavra da Verdade dita por Deus.
Foi com a Palavra da Verdade que nosso Senhor também prometeu nos salvar do pecado e a cumpriu. Essa Palavra da aliança, pela qual Ele nos salvou, nos foi dada quando Ele amaldiçoou Satanás. Ele disse: “Porque fizeste isto, maldita és entre todos os animais domésticos, e entre todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua descendência e o seu descendente; este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gênesis 3:14-15).
Tendo prometido isso ao homem, quando o tempo chegou, Deus nasceu encarnado da virgem Maria como a semente da mulher, levou sobre si todos os nossos pecados de uma vez por todas da maneira mais perfeita ao ser batizado, foi condenado e derramou Seu sangue na Cruz. O divino Jesus foi o homem que cumpriu todas as exigências da Lei ao levar todos os pecados e ser condenado através do Seu batismo e do Seu sangue. E ao pagar o preço da morte, ele nos tornou povo de Deus, nós que éramos escravos e estávamos cativos ao diabo – isto é, Ele nos tornou justos. Cristo fez de nós povo de Deus e nos apresentou a Deus Pai.
Como é perfeita essa salvação! Não há nada imperfeito na obra de Deus. Ele completou tudo com perfeição. Deus nos capacitou para que nos tornássemos filhos da luz, a fim de que nada nos faltasse e nós fizéssemos parte do Seu povo. Como é verdadeira e maravilhosa a salvação de Deus! Que enorme bênção foi termos nos tornado filhos da luz e agora sermos luz! Nossa salvação do pecado não vem do ouro nem da prata que é perecível, mas da eterna Palavra de Deus (1 Pedro 1:23).
A Palavra de Deus nos tornou justos, e isso significa que, para Ele, nós somos justos. É crendo na Palavra de Deus que nos tornamos Seu povo. É crendo no evangelho da água e do Espírito que recebemos a perfeita bênção. Eu sou muito grato a Deus.
Neste momento, eu quero mais uma vez dar graças a Deus por ter nos tornado luz, por sermos luz agora. Mas Deus não ordenou que houvesse luz somente neste mundo físico. Ao contrário, para tirar as trevas que havia em nosso coração, Ele mesmo entrou nele como a luz da Verdade e nos tornou justos. Todos nós devemos ser gratos a Deus mais uma vez crendo no evangelho da água e do Espírito.