Sermões

Assunto 9: Romanos

[Capítulo 6-3] (Romanos 6:12-19) Ofereça os Seus Membros como Instrumentos de Justiça

( Romanos 6:12-19 )
“Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões; nem ofereçais cada um os membros do seu corpo ao pecado, como instrumentos de iniquidade; mas oferecei-vos a Deus, como ressurretos dentre os mortos, e os vossos membros, a Deus, como instrumentos de justiça. Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça.
E daí? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, e sim da graça? De modo nenhum! Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou da obediência para a justiça? Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado, contudo, viestes a obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes entregues; e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça. Falo como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Assim como oferecestes os vossos membros para a escravidão da impureza e da maldade para a maldade, assim oferecei, agora, os vossos membros para servirem à justiça para a santificação”.


Não podemos Continuar no Pecado para recebermos mais Graça

O Apóstolo Paulo nos fala como os justos devem viver após serem salvos dos pecados, em Romanos capítulo 6. Ele explica novamente “a fé” com o batismo de Jesus. Nossos pecados foram perdoados de uma vez por todas por meio da fé no batismo, na Cruz e na ressurreição de Jesus.
Nós não podemos ser cheios da Justiça e da salvação de Deus sem o batismo de Jesus. Se Jesus não tivesse recebido todos os nossos pecados quando foi batizado, não poderíamos dizer que somos justos após recebermos a remissão dos pecados.
Nós podemos dizer com confiança que somos justos porque todos os nossos pecados foram transferidos para Jesus, e porque Ele foi julgado e crucificado por todos os pecados. Romanos capítulo 6 ensina sobre a salvação pela fé e sobre a vida prática dos justos. Paulo diz, “Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que seja a graça mais abundante?”. (Romanos 6:1). Ele diz na passagem anterior, “Mas onde abundou o pecado, superabundou a graça,
a fim de que, como o pecado reinou pela morte, assim também reinasse a graça pela justiça para a vida eterna, mediante Jesus Cristo, nosso Senhor”. (Romanos 5:20-21). Os pecados do mundo não podem exceder o amor e a Justiça de Deus, não importa quão grave eles possam ser. Nossos pecados foram perdoados pelo amor e pela Justiça de Deus, por meio da fé na verdadeira Palavra.
A Bíblia diz que nós não podemos continuar em pecado para que a Graça seja abundante, apesar de nós, que vivemos na carne, já termos recebido a remissão de todos os pecados. “De modo nenhum! Como viveremos ainda no pecado, nós os que para ele morremos? Ou, porventura, ignorais que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida”. (Romanos 6:2-4).


Nós somos Sepultados com Jesus na Morte pelo Batismo

Nosso antigo ser foi crucificado com Jesus. Isto significa que estamos mortos para o pecado. Todos os nossos pecados foram passados para Jesus e Ele morreu em nosso lugar. Portanto, a morte de Jesus é a nossa morte para o pecado. “Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo”. Nosso antigo ser carnal foi sepultado com Ele por meio da morte pelo batismo.
O Senhor Jesus levou os nossos pecados sobre Ele por meio do batismo e morreu na Cruz substituindo os pecadores. Ele não tinha pecados por natureza, contudo, Ele levou todos os pecados dos pecadores sobre Si mesmo, e foi julgado em seu lugar. Você crê nisso? Ele mesmo não precisava ser julgado, mas nós, que éramos pecadores, fomos julgados Nele, pois fomos batizados em Jesus Cristo.
O Apóstolo Paulo coloca uma grande ênfase no batismo de Jesus. Nós também pregamos sobre o batismo de Jesus. Não está errado pregar sobre o Seu batismo de um ponto de vista da fé. Jesus levou os pecados dos pecadores por meio de Seu batismo e morreu por eles, assim como um pecador passava os seus pecados pela imposição de mãos na cabeça de uma oferta pelo pecado e a imolava, nos tempos do Antigo Testamento.
João Batista batizou Jesus, o Cordeiro de Deus. Ele levou todos os pecados do mundo sobre Si mesmo quando foi batizado como uma oferta pelo pecado. Portanto, Sua morte foi a nossa morte e a de todos os crentes. Todos que foram batizados em Jesus Cristo foram sepultados com Ele. Aqueles que não foram batizados em Jesus não podem ser salvos, crer, negar a si mesmos e nem vencer o mundo.
Apenas a pessoa que crê no batismo de Jesus Cristo sabe que morreu na Cruz com Ele. Essa pessoa reina e vence o mundo, negando a si mesma. Ela pode confiar na Palavra de Deus e crer nela. Apenas aqueles que creem que o batismo de Jesus é o método indispensável para Ele levar todos os nossos pecados, recebem a remissão dos pecados, ou seja, a Sua perfeita salvação.
A essência da salvação por meio da remissão de pecados é o batismo e o sangue de Jesus. Se Jesus não tivesse levado os nossos pecados por meio de Seu batismo, Sua morte não teria nada a ver com a nossa salvação. O cerne da salvação é o batismo de Jesus. Todos os pecados do mundo foram passados para Jesus quando João Batista O batizou.


Nós vivemos com Deus e andamos em Novidade de Vida

O Apóstolo Paulo diz, “Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo”. Todos aqueles que foram batizados em Jesus Cristo têm a redenção pela fé, foram sepultados com Ele e têm uma nova vida Nele. Esta é uma grande fé. A fé em Seu batismo é o que estabelece uma base firme.
“Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida. Porque, se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente, o seremos também na semelhança da sua ressurreição”. (Romanos 6:4-5). Nós podemos nos unir a Deus pela fé no batismo de Jesus.
Agora aqueles que creem em Jesus Cristo podem andar em novidade de vida. Nosso antigo ser que existia antes de sermos nascidos de novo morreu e nós fomos renovados, e agora somos capazes de fazer novas obras, viver de forma nova e viver com uma nova fé. Uma pessoa que nasceu de novo não vive no seu antigo estilo de pensar e andar. A razão pela qual temos que negar o nosso velho modo de pensar é que nosso velho homem morreu na Cruz com Jesus Cristo.
2 Coríntios 5:17 afirma, “As coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”. O Senhor Jesus foi batizado no Rio Jordão para levar os nossos pecados, foi crucificado e ressuscitou da morte. Portanto, Ele salvou todos os pecadores de seus pecados para fazê-los andar em novidade de vida. Nossos velhos aspectos como miséria, dureza, amargura e corações feridos já se foram. Agora nossas novas vidas começaram. Ser salvo é o ponto inicial das nossas novas vidas.
Deus falou para o povo de Israel cumprir a Páscoa após terem escapado do Egito e entrado na terra de Canaã. O êxodo do Egito simboliza a salvação dos pecados. Deus falou ao povo de Israel, “Disse o Senhor a Moisés e a Arão na terra do Egito: Este mês vos será o principal dos meses; será o primeiro mês do ano. Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês, cada um tomará para si um cordeiro, segundo a casa dos pais, um cordeiro para cada família. Mas, se a família for pequena para um cordeiro, então, convidará ele o seu vizinho mais próximo, conforme o número das almas; conforme o que cada um puder comer, por aí calculareis quantos bastem para o cordeiro. O cordeiro será sem defeito, macho de um ano; podereis tomar um cordeiro ou um cabrito; e o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o imolará no crepúsculo da tarde. Tomarão do sangue e o porão em ambas as ombreiras e na verga da porta, nas casas em que o comerem; naquela noite, comerão a carne assada no fogo; com pães asmos e ervas amargas a comerão.
Não comereis do animal nada cru, nem cozido em água, porém assado ao fogo: a cabeça, as pernas e a fressura.
Nada deixareis dele até pela manhã; o que, porém, ficar até pela manhã, queimá-lo-eis. Desta maneira o comereis: lombos cingidos, sandálias nos pés e cajado na mão; comê-lo-eis à pressa; é a Páscoa do Senhor”. (Êxodo 12:1-11). Nós devemos nos lembrar que Deus os mandou comer carne de cordeiro com pães asmos e ervas amargas na festa da Páscoa.
Existem muitas coisas amargas após sermos salvos dos pecados. As ervas amargas representam a negação de si mesmo. Certamente existe muita dificuldade, mas devemos nos lembrar que fomos sepultados com Cristo. “Pois, quanto a ter morrido, de uma vez para sempre morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus. Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus”. (Romanos 6:10-11).
Este é o coração que vive unido a Jesus. Nós nos tornamos unidos a Ele crendo no Seu batismo, Cruz e ressurreição, que foram cumpridos. Seu ministério inclui Seu nascimento, recebimento do batismo por João Batista, crucificação, ressurreição, ascensão e Sua vinda para julgar a morte. A crença em todas estas coisas é a verdadeira fé, isto é, a fé na salvação, julgamento e Justiça de Deus.    
Romanos 6:10 afirma, “Pois, quanto a ter morrido, de uma vez para sempre morreu para o pecado”. Jesus não lavou os nossos pecados em dois momentos diferentes. Ele destruiu os pecados do mundo de uma vez só. Romanos 6:10-11 afirma, “Pois, quanto a ter morrido, de uma vez para sempre morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus.
Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus”. Nós certamente morremos para o pecado, mas vivemos para Deus. Agora, nós estamos vivos para Deus. Nós temos novas vidas e nos tornamos novas criaturas.    
“Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões; nem ofereçais cada um os membros do seu corpo ao pecado, como instrumentos de iniquidade; mas oferecei-vos a Deus, como ressurretos dentre os mortos, e os vossos membros, a Deus, como instrumentos de justiça. Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça”. (Romanos 6:12-14).
“Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça”. Nós não temos mais pecados depois que somos redimidos, não importa que fraquezas nós revelemos em nossas vidas. Certamente temos fraquezas, porque ainda vivemos na carne. Contudo, o pecado não terá domínio sobre nós. Não há condenação para nós porque recebemos a remissão dos pecados por meio da fé no batismo de Jesus e no julgamento do pecado através do Seu sangue, ainda que sejamos fracos. 
É verdade que o pecado não tem domínio sobre nós. Deus fez com que os justos não fossem dominados pelo pecado. O Senhor lavou os nossos pecados por meio do batismo de Jesus Cristo de uma vez por todas, para que o pecado não tivesse domínio sobre nós, mesmo sendo tão fracos. Ele pagou o salário do pecado na Cruz. Os crentes não têm mais pecados porque o Senhor Jesus pagou o salário do pecado.
Os justos veem que muitas fraquezas e iniquidades são reveladas neles, mas o pecado não pode ter o domínio sobre eles e não há condenação quando confiam no Senhor Jesus pela fé. Portanto, nós sempre podemos andar em novidade de vida.
    

Ofereça os seus membros como Instrumentos da Justiça de Deus

O Senhor Jesus abençoou os justos para viverem novas vidas todos os dias. Contudo, eles podem continuar pecando? Certamente que não. Romanos 6:13 afirma, “Nem ofereçais cada um os membros do seu corpo ao pecado, como instrumentos de iniquidade; mas oferecei-vos a Deus, como ressurretos dentre os mortos, e os vossos membros, a Deus, como instrumentos de justiça”.
“Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado” - [Nós éramos escravos do pecado por natureza e éramos bons em pecar, mas a Bíblia diz] - “Contudo, viestes a obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes entregues; e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça”. (Romanos 6:17-18).
Nós, que nos tornamos justos, fomos libertos do pecado e nos tornamos escravos da Justiça de Deus, que pode ser justificado pela Graça. Fomos completamente libertos do pecado e podemos ser justos. Nós nos tornamos justos, que podem trabalhar por Sua Justiça. Mas o que devemos fazer com nossa carne depois de recebermos a redenção? Como devemos nos comportar com a carne após sermos salvos? A Bíblia diz, “assim oferecei, agora, os vossos membros para servirem à justiça para a santificação”. (Romanos 6:19). O que a carne faz, apesar de sermos salvos do pecado? A carne normalmente cai no pecado, mesmo quando não temos pecados em nosso coração. Portanto, nós podemos escapar de cair no pecado quando oferecemos a nossa carne como escrava da Justiça. Isto também significa que nós devemos, simplesmente, oferecer a nossa carne para as obras justas, porque já fomos justificados.


Precisamos nos Exercitar rumo à Piedade

Após sermos salvos, nós somos sem pecado, apesar de a carne ser tão fraca? É certo que aqueles que creem no batismo de Jesus, na Cruz, na ressurreição, no advento e no julgamento final de Jesus, não têm pecados. Eles realmente não têm pecados. Nós só temos que oferecer a nossa carne para as obras justas. Mas a carne não tem habilidade em exercitar a Sua Justiça. Então, 1 Timóteo 4:7 diz, “Exercita-te, pessoalmente, na piedade”. Nós temos que nos exercitar rumo à piedade.
Isto não é realizado em um curto período de tempo. Quando nós distribuímos livros cristãos para outras pessoas, nós podemos ficar envergonhados quando encontramos pessoas conhecidas. Podemos evitá-las e voltar para casa logo de início, porque nos sentimos envergonhados. Contudo, se tentarmos fazer isso diversas vezes, pensando, “Meu velho ser já morreu”, e então tomar coragem dizendo, “Você irá para o inferno se não tiver a redenção, então receba este livro e leia para recebê-la!”. Quando você age assim, você pode oferecer a sua carne para a Justiça.    
Romanos Capítulo 6 nos fala para oferecermos os nossos membros como servos da Justiça para a santificação. Nós devemos exercitar isso muitas vezes e não pode ser feito em pouco tempo. Nós devemos tentar uma vez após a outra. Entenderemos como é interessante frequentar a Igreja se tentarmos frequentá-la. Nós não devemos pensar, “Eu creio nisso, mas eu gostaria de crer em tudo aqui em casa. Eu obviamente sei sobre o que o meu pastor irá pregar”. O coração e a carne devem estar na Igreja. A fé só cresce no coração quando oferecemos os nossos membros como servos da Justiça.
Nós devemos oferecer os nossos membros para a obra da Justiça. Você entende o que eu estou falando? Nós não devemos nos afastar das pessoas e das reuniões. Quando você vai ao mercado, seria melhor você visitar a Igreja e abrir a porta, dizendo, “Eu estou só passando aqui no meu caminho para o mercado. Tudo bem?”. Visitar frequentemente a Igreja é oferecer seus membros como servos da Justiça.
Então um líder dirá, “Irmã, vamos ver, você pode limpar isso?”.
“Ok”.
“E, por favor, volte hoje à noite”.
“Para quê?”.
“Nós teremos uma Comunhão Jovem esta noite”.
“Ok. Eu voltarei à noite”.
Nós estamos ocupados no mundo, mas onde devemos oferecer a nossa carne primeiro, quando as pessoas do mundo nos pedem para frequentar os seus encontros?
Nós devemos nos oferecer na Igreja. Temos que frequentar prioritariamente a Igreja, apesar de termos sido convidados para jantar com os nossos colegas de trabalho. Nós não deveríamos deixar nossa carne ir a um restaurante, apesar de nosso coração estar na Igreja. Se nós fazemos a nossa carne escapar do mundo e a deixamos na Igreja, tanto o nosso coração quanto a nossa carne ficarão confortáveis.
O que você acha? Se a sua carne frequenta outros lugares carnais, você irá se tornar um inimigo da vontade de Deus, apesar de seu coração querer estar unido à Igreja.


Devemos Exercitar bem a Carne com o Espírito

Nós devemos oferecer a nossa carne como escrava da Justiça, mas isto não significa que a carne é perfeita. Nós devemos oferecer os nossos membros para as obras justas sempre, apesar de a nossa carne possuir a tendência de fazer o que a agrada. Nós normalmente vamos por um caminho conhecido, mas isso depende de a quem oferecemos a nossa carne como escrava.
O Apóstolo Paulo diz, “Assim oferecei, agora, os vossos membros para servirem à justiça para a santificação. Isso depende de como você acostuma a sua carne. Se você acostuma a sua carne para beber, a carne automaticamente irá beber. Como resultado, a carne vai para um bar enquanto você está na Igreja. Se você sentar em um bar, o coração sente dor. Mas se você senta na Igreja, o coração está confortável apesar de a carne estar dolorida.
A carne também tem personalidade. A carne depende de como ela é domada pelo coração. A carne diz, “Eu gosto de álcool”, quando nós bebemos repetidamente. Mas a carne diz, “Eu odeio isso”, quando não bebemos. Por quê? Porque a carne não está acostumada. Isso depende de como se a acostuma, apesar de o coração estar santificado. O Espírito Santo toma conta dos nossos corações. O Espírito Santo ainda nos sustenta apesar de não estarmos na Igreja. Contudo, nós devemos oferecer a carne como serva da Justiça para a santificação. Então frequente sempre uma Igreja de qualquer forma.
Aqueles que são salvos devem se exercitar rumo à piedade. A Bíblia nos fala para obedecermos e seguirmos a Palavra de Deus. A razão pela qual nós devemos ser guiados pela Palavra de Deus é que sempre gostamos de fazer as coisas da forma como a nossa carne se agrada, pensando que a nossa carne é boa. Porque vamos fazer compras, dançamos e bebemos como nos agrada, é tão difícil para nós sentar e nos concentrar no culto na Igreja. Então, um líder deve nos guiar.
“Você tem que sentar aqui e ouvir a Palavra de Deus”. 
“Ok”.
Nós devemos ser pacientes, apesar de ficarmos cansados quando ouvimos um sermão, pensando, “Eu tenho que sentar aqui com paciência. Por que eu estou tão chateado, apesar de poder sentar por três horas em um bar? Por que eu não posso ficar sentado aqui nem por uma hora? Uma hora já se passou desde que eu ouvi o sermão! Eu bebi por 5 horas em um bar e ainda joguei pôquer por 20 minutos sem parar”.
Tudo depende do costume da carne. A carne que usualmente senta na Igreja odeia ir para um bar. Contudo, para uma pessoa que está muito acostumada em beber, sentar na Igreja é um inferno. Eu quero que você tente por alguns dias e então irá aprender a permanecer. É difícil até você conseguir domar a carne. Nós devemos gastar o nosso tempo na Igreja quando queremos fazer outras coisas com o nosso tempo.
Nós gastamos o nosso tempo na Igreja, falando com os líderes, irmãs e irmãos, para nos acostumarmos. Eu fico muito confortável na Igreja e não há nada que me seduz lá. Mas quando eu ando na rua, muitas coisas me seduzem! Existem muitas tentações como roupas nas vitrines das lojas. Leva 2 horas para ir para casa quando eu olho ao redor para todas as coisas que eu quero ver e posso me desviar para o caminho errado no final.
Eu vou olhar uma coisa estranha se há algo assim lá. Mais tarde, eu percebo, “Quando eu vou chegar em casa? Eu quero alguém para me levar para casa”. Portanto, não fique vagando pelo caminho quando for para casa. Nós devemos seguir direto para nossas casas após os cultos, subir no ônibus da Igreja e ir para os nossos destinos. Se você pensar, “Não me pegue para ir à Igreja. Eu vou sozinho. Eu tenho pernas fortes, então não há razão para eu ir no ônibus da Igreja”. Você pode ir pelo caminho errado através da tentação. Você deve agradecer por poder ir para a Igreja no ônibus da Igreja e voltar para casa logo que o culto acabar, não tendo que se preocupar com coisas inúteis. Você ganha mais lendo a Bíblia, orando e indo para a cama assim que chega em casa...
Seria melhor para você viver dessa forma. Um homem pode pensar, “Eu tenho uma fé forte. Eu não tenho pecado. Eu irei provar isso para mim mesmo. Eu não vou beber mesmo se for para um bar. Onde abundou o pecado, superabundou a Graça. Eu estou cheio da Graça”. Se ele pensa assim e for para o bar, seu amigo vai dizer, “Ei, beba um pouco”.
“Não, você tem me visto beber? Eu parei de beber”.
“Beba um pouco mesmo assim”.
“Não”.
“Por que você não bebe só um copo de vinho?”.
Seu amigo coloca vinho no copo e dá para ele. Mas ele pensa, “Eu estou bebendo refrigerante, apesar de você me tentar a beber álcool”. Então ele começa a se lembrar da bebida de muito tempo atrás e pensa, “Como seria delicioso. Por que você não me oferece vinho mais uma vez? Eu vou beber só um pouco”. Ele rapidamente bebe o refrigerante.
Então, seu amigo percebe que ele quer beber e coloca vinho no copo vazio.
“É doce. Você pode beber como um coquetel”.
“Não, eu não devo. Você não sabe que eu creio em Jesus?”.
Contudo, ele finalmente bebe um copo de álcool e seu amigo sabe que ele gosta de beber.
“Beba só hoje”.
“Ok. Eu irei beber hoje, mas você deve crer em Jesus, Ok? Eu não tenho pecado apesar de beber. Mas você tem pecado? Você deve ser salvo dos seus pecados”.


A coisa mais importante é onde Oferecemos a Carne

Os seres humanos são assim. Eles não são nada peculiares. A coisa mais importante é onde oferecemos a carne. Ofereça seus membros como servos da Justiça para santificação. Ofereça a sua carne para santificação porque a carne não é santa. Eu usei o alcoolismo como um exemplo aqui. Mas outras coisas são da mesma forma. Depende de como nós nos acostumamos à carne.
Nós somos salvos pela fé rapidamente e isto é eterno, mas a bondade de nosso coração e carne depende de onde nós oferecemos a carne. Nós sentimos que o coração também se torna sujo quando oferecemos a nossa carne para a impureza, apesar de termos o coração limpo. Então, negamos a nossa fé, vamos contra a igreja, tomamos o nome de Deus em vão e nos afastamos da Sua presença, sendo enganados por Satanás. Assim seremos destruídos no final.    
Portanto, preste atenção com medo de ser destruído. Você deve ser cuidadoso. Como nós podemos lidar com os nossos pecados diários após sermos salvos do pecado? “Onde abundou o pecado, superabundou a graça”. O Senhor Jesus também destruiu os nossos pecados diários para que nunca mais nos tornássemos pecadores, apesar de podermos pecar muitas vezes.
Contudo, nós podemos ter problemas se a carne estiver sempre enveredada para o mal. Para onde devemos oferecer a nossa carne? A carne deve ir para o caminho designado. Eu falei até agora para você entender isso.
A carne se torna santa assim como o coração é santo, e se torna serva da Justiça diante de Deus quando a oferecemos como serva da Justiça. Nós devemos centrar a nossa vida na Igreja após sermos salvos, se não sabemos como viver após isso. A Bíblia diz que a Igreja é como uma pousada. Nós bebemos água, comemos comida espiritual e continuamos em comunhão assim como nós iríamos beber e conversar com os outros em uma pousada.
A Igreja é o mesmo que uma pousada. Nós continuamos em comunhão e conversamos com os outros na Igreja, por isso temos que ir sempre à Igreja. Uma pessoa que sempre vai a Igreja torna-se uma pessoa espiritual e uma pessoa que normalmente não vai a Igreja não pode andar no Espírito, não importa o tamanho da fé que ela tenha. A pessoa que normalmente vai à Igreja automaticamente prospera espiritualmente, não importa quão fraca ela seja. Isto devido à comunhão espiritual após receber a redenção.
Não há outro lugar senão a Igreja para nós habitarmos. Eu quero que você venha para a Igreja tantas vezes quanto puder e permaneça em comunhão com o povo de Deus. Visite a Igreja, frequente todos os cultos, ouça a Palavra de Deus e consulte os líderes da Igreja sobre os planos que você tem a fazer.
Nós devemos centrar as nossas vidas na Palavra de Deus e crescer juntos. Assim, nós podemos ter sucesso na vida de fé sem falhar. Nós podemos ser preciosamente usados e ser abençoados pelo Senhor Jesus. Eu quero que você ofereça sua carne e coração como instrumentos da Justiça de Deus.