Sermões

Assunto 13: O Evangelho Segundo MATEUS

[Capítulo 16-3] (Mateus 16:21-27) O Amor de Pedro por Jesus

(Mateus 16:21-27)
“Desde então começou Jesus a mostrar aos discípulos que era necessário ir a Jerusalém, padecer muito dos anciãos, dos principais sacerdotes e dos escribas, ser morto e ressurgir no terceiro dia. Pedro tomou-o de parte e começou a repreendê-lo, dizendo: Senhor, tem compaixão de ti. Isso de modo nenhum te acontecerá. Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás! Tu me serves de pedra de tropeço; não compreendes as coisas que são de Deus, e, sim, as que são dos homens. Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. O que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? ou que dará o homem em troca da sua alma? Pois o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos, e então recompensará a cada um segundo as suas obras.”
 
 
Em minha pregação anterior eu expliquei como os nascidos de novo devem negar a si mesmos, tomar sua cruz e seguir ao Senhor. Através do exemplo de Pedro, vamos meditar mais sobre esse assunto.
Jesus disse aos Seus discípulos que Ele deveria ir para Jerusalém, sofrer muito nas mãos dos anciãos, dos sumo sacerdotes e escribas, ser morto e ressuscitar dos mortos no terceiro dia. Pedro então chamou o Senhor à parte e tentou dissuadi-Lo de maneira séria e desesperada, dizendo: “Senhor, tem compaixão de ti. Isso de modo nenhum te acontecerá!” Amados irmãos, vocês podem entender o que se passava no coração de Pedro? Ele seguia a Jesus como Seu professor. E apesar de seguir ao Senhor apostando nEle toda a sua vida, de repente Jesus disse: “Eu devo ir a Jerusalém, sofrer muitas coisas nas mãos dos anciãos, dos sumo sacerdotes e escribas e ser morto. E Eu ressuscitarei dos mortos em três dias”. Pedro ficou muito chocado em ouvir seu professor dizendo que o tempo da sua morte estava próximo. Então Pedro o chamou à parte e perguntou seriamente, dizendo: “Por favor não faça isso! Não vá a Jerusalém! E Você não precisa sofrer e ser morto por eles. Não permita isso!”
Nós podemos entender o que deve ter passado pela mente de Pedro para dizer isso. Afinal de contas, quem gostaria de ouvir que alguém a quem se respeita iria sofrer e ser desprezado? Eu realmente compreendo o amor profundo que Pedro tinha pelo Senhor.
 
 
Contudo, Jesus Repreendeu o Amor de Pedro
 
Contudo, Jesus repreendeu duramente a Pedro dizendo: “Para trás de mim, Satanás! Tu me serves de pedra de tropeço; não compreendes as coisas que são de Deus, e, sim, as que são dos homens”. É claro que Pedro não era Satanás. Ele era claramente um discípulo de Jesus. Por que então Jesus disse a Pedro: “Para trás de mim, Satanás!” Foi porque Satanás tinha entrado e trabalhado no coração de Pedro.
Quando analisamos as palavras de Pedro sob nossa perspectiva humana, nós podemos entender seu sentimento porque ele reflete a natureza fundamental do homem. Não é nosso instinto básico buscar nosso conforto e prosperidade? A maioria das pessoas busca somente seu próprio conforto. Se prestarmos atenção aos nomes das igrejas, talvez somente em uma cidade veríamos várias igrejas com o nome de “Igreja da Paz” ou algo semelhante a isso. Como as pessoas desejam ter paz! As igrejas têm esse nome porque as pessoas querem paz. Por isso Pedro ficou tão chocado quando seu professor, a quem ele respeitava e tinha dedicado toda sua vida, disse que iria passar perseguição que ainda tentou deter o Seu caminho. O seu coração ficaria tranqüilo se seu professor fosse passar por sofrimentos físicos e morrer? Como um discípulo, é muito natural ficar perturbado se seu professor fosse sofrer essas coisas.
Então nós podemos imaginar o que se passava no coração de Pedro. Nós podemos entender porque Pedro disse aquilo para Jesus. E podemos também entender como tais pensamentos podem nascer na mente dos irmãos, irmãs e servos de Deus. Como qualquer outra pessoa, Pedro não gostava de dor física, e pensava em si mesmo ao invés das coisas de Deus, por isso ele disse aquelas coisas.
Quando prestamos atenção, nós vemos como as pessoas são obcecadas por seus próprios assuntos, como Pedro. Em todo o momento as pessoas pensam somente em seus próprios negócios. Já que seu instinto básico manda amarem a si mesmas, elas vivem segundo eles e para si próprias. E as pessoas pensam que é muito natural viverem para si mesmas. Será que pensam alguma vez na obra de Deus? Não, muitas pessoas vivem sem sequer se importar com a obra de Deus. Agora, ao invés de vivermos instintivamente, é necessário pararmos e considerarmos isso, e meditarmos na diferença entre as coisas do homem e a obra de Deus.
 
 
Jesus Cristo está nos Perguntando se Estamos Atentos à Sua Obra
 
Jesus disse a Pedro: “Não compreendes as coisas que são de Deus, e, sim, as que são dos homens”. Sob a perspectiva de Pedro, ele somente estava preocupado com o bem-estar de seu professor, mas mesmo assim ele foi repreendido por isso. Afinal de contas, Pedro era somente um ser humano, e como ele iria ficar satisfeito em ouvir que seu professor sofreria perseguição? Se houve algum discípulo que aceitou a morte de Jesus da maneira que foi e não se abalou com ela, então ele era um mau discípulo. Em outras palavras, o coração de Pedro era o mesmo coração das pessoas comuns. Isso, em outras palavras, é a verdadeira natureza humana. Dessa forma, eu e você temos esse mesmo coração. Então, mesmo que dissermos que amamos a Deus, quando nos examinamos mais de perto, nós vemos que em muitos casos nós realmente pensamos em nossos próprios assuntos ao invés de pensarmos na obra de dEle. Como resultado disso, às vezes algumas pessoas falam algo diferente do que pensam, e se encontram levando sua vida de fé da sua própria maneira. Essas pessoas fazem o que querem na igreja, e algumas delas até desistem de sua vida de fé diante da mínima insinuação de alguém ou do sofrimento que possam passar. E qual o motivo para isso? É porque elas pensam mais nas coisas do homem do que nas coisas de Deus. É porque não pensamos na obra de Deus que acabamos pensando somente em nossos próprios assuntos.
No sobe e desce da vida espiritual, nossos irmãos, irmãs e até eu mesmo também, acabamos hesitando entre a obra de Deus e as coisas do homem. Quando eu falo da obra de Deus a alguém que só pensa nas coisas do homem, ele fica aborrecido. E qual a razão para isso? É porque essa pessoa não gosta da obra de Deus. Essas pessoas pensam assim: “Agora que eu creio em Jesus, minha vida não deveria ser mais confortável? É o máximo ir para o céu, mas eu também creio em Jesus para viver confortavelmente nessa terra e prosperar. Por que mais eu me tornaria um cristão? Por que eu creria em Jesus se tivesse que abrir mão de mim mesmo, tendo meus problemas aumentados? É para minha própria felicidade que eu vou para a escola, ganho dinheiro e creio em Jesus também. Então, que tipo de bobagem é essa? Espera aí, primeiro me disseram que Jesus apagou todos os meus pecados, mas depois disseram para eu viver para a obra de Deus. A obra de Deus não se trata de ganhar dinheiro?”
Aqueles que cuidam de si mesmos não percebem quanto a obra de Deus é importante, eles não podem negar a si mesmos mesmo depois de terem recebido a remissão de pecados. Seu coração está preso ao dinheiro. Então, precisamos entender o que é a obra de Deus e o que são as coisas do homem. Os jovens são geralmente impulsivos e muito imaturos, só se preocupando consigo mesmos. Mas o que acontece quando são maduros? Eles passam a refletir. Agora é o momento para nós também refletirmos.
O que é a obra de Deus? A obra de Deus é a obra de Deus, simples e clara. Para ser mais concreto, a obra de Deus nessa terra é a obra de salvar pessoas do pecado. Nós estamos planejando fazer alguns encontros de avivamento na prmeira metade deste ano. Esses encontros de avivamento são a obra de Deus. Também é a obra de Deus nos encontrarmos na igreja para adorarmos a Deus, ouvirmos Sua Palavra, oferecer nosso tempo, nossos bens materiais e tudo o que temos para servirmos a Ele. Implantar igrejas também é obra de Deus. Pregar o evangelho por todo o mundo também é obra de Deus. Por isso que nós pregamos o evangelho tanto verbalmente quanto através de nossos livros. Nós também damos nossos bens materiais para a pregação do evangelho e oramos por esse evangelho e louvamos a Deus por isso. Todas essas coisas são a obra de Deus. Todas essas coisas que são usadas por Ele como Seus preciosos instrumentos são a obra de Deus. Se nós quisermos buscar nosso próprio conforto, tudo o que devemos fazer é não pregarmos o evangelho por todo o mundo. Se nós abandonarmos nossa missão, não haveria nenhuma necessidade de haver ofertas para esse ministério. Então você se sentiria melhor? Você então ficaria em paz. Mas não teríamos mais nada com Deus então.
 
 
A Obra do Homem se Opõe à Obra de Deus
 
Recentemente eu comprei uma copiadora para minha igreja. Eu a comprei por capricho? Não. Eu tive muitos pensamentos conflitantes antes de comprar a copiadora. O motivo era que eu queria comprar para fazer um jornal evangélico em formato de tablóide para que a Verdade pudesse ser pregada até mesmo para aqueles que teimam em entender e crer no evangelho da água e do Espírito, não importa o quanto preguemos para eles. Contudo, mesmo a melhor máquina é inútil se não for devidamente usada. Dessa forma, sem uma pessoa especializada que pudesse operar a máquina para fazer o jornal evangélico, ela não teria nenhuma serventia. Então eu fiquei irritado com isso, incapaz de tomar uma decisão . Me disseram que uma copiadora custaria cerca de 1,200 dólares, então considerei cuidadosamente o que ganharíamos se investíssemos esse dinheiro todo. Quando eu disse ao vendedor que estávamos planejando imprimir 48.000 cópias numa semana, ele ficou surpreso e disse que a máquina que eu estava querendo não serviria muito para esse propósito. Então ele me disse que para fazer o trabalho, eu deveria comprar uma copiadora valendo entre $3,000 e $3,650 dólares.
Então eu entrei em conflito com meus pensamentos, mas a copiadora tinha que ser comprada. Nós precisávamos imprimir os hinos de nossa igreja e também o jornal evangélico. Então eu não poderia deixar de comprar por causa do alto preço. Mesmo usando os computadores em nosso ministério, havia um limite para as impressoras. Por isso tínhamos que comprar uma copiadora. Nossa mente fica cansada quando fazemos algo para Deus assim, mas se não fizéssemos isso, não teríamos nada com que nos preocupar e ficaríamos mais tranqüilos. Se nós não precisássemos fazer nosso hinário e o jornal evangélico, não teríamos que comprar uma copiadora. Enquanto poderíamos até estar tranqüilos, nosso coração estava perturbado.
Contudo, já que comprei uma copiadora que custou $3,000 dólares para o nosso ministério, eu senti uma leve sobrecarga financeira e pensei comigo mesmo: “O que eu devo fazer agora?” Então vimos que nossas finanças estavam tão deficientes que não poderíamos nem fazer o pagamento total à vista. Quando todo o tipo de pensamento veio à minha mente, eu pensei: “Por que eu comprei isso? Eu não deveria ter comprado essa copiadora.” Mas o que teria acontecido se tivéssemos desistido de tudo e parado a obra? Nos ficaríamos desempregados. Se não continuarmos com a obra do evangelho, não haverá mais uma missão para nós, e nosso coração estará ainda mais em débito com ele já que devemos fazer o que temos que fazer, e pronto. Se não trabalharmos para o evangelho, nós provavelmente levaremos nossa vida de fé de forma social somente para agradarmos a nós mesmos, sendo gentis uns com os outros.
Há muitas coisas que devemos prestar atenção para servir o evangelho: nós temos que levantar recursos financeiros com as ofertas alçadas, nós temos que convidar os servos de Deus e promover encontros de avivamento, nós temos que convidar as pessoas e fazer com que recebam a remissão de seus pecados e temos que orar a Deus e pedir: “Senhor, nós precisamos de dinheiro”, pois estamos planejando ir a Yanbian, uma região a noroeste da China para pregar o evangelho. Por isso que há tantas coisas que temos que providenciar.
Então nós deveríamos desistir de servir o evangelho só porque está muito difícil para nós? Não, se os justos não estiverem envolvidos na obra de Deus, eles entrarão na carne. Você faria a obra de Deus na carne, segundo seus próprios pensamentos assim como Pedro, dizendo: “Tem compaixão de ti, Senhor. Por que Você deve morrer? Você não fez nada de errado, então porque Você deveria ser perseguido e morto? Que isso jamais aconteça a Você!” Pedro só pensava em si mesmo quando disse a Jesus: “Tem compaixão de ti, Senhor”, pois era difícil para ele a perspectiva do sofrimento de seu professor. Amados irmãos, você e eu temos o mesmo coração de Pedro. Eu também desejo viver confortavelmente, dizendo a mim mesmo: “Faça a obra de Deus, mas cuide de você um pouco”. Em tempos assim, temos que pensar no que ganhamos em fazer a obra de Deus e o que perdemos se não a fizermos. É claro que é verdade que fazer a obra de Deus requer recursos financeiros, que sejamos zelosos, ocupados e é também verdade que ela nos faz sofrer. Por isso nosso corpo fica cansado quando fazemos a obra de Deus. Todavia ganhamos muito em fazer a Sua obra.
Nós somos inclinados a pensar nas coisas do homem ao invés das coisas de Deus. Queridos irmãos, isso não é nada além do nosso próprio pensamento. Eu e você temos a mesma maneira de pensar de Pedro: “Pastor, por que você está fazendo isso? Não faça. Isso não trará nenhum beneficio nem a você e nem a nenhum de nós. Nós ficaremos melhor se você não fizer isso, então por que você está fazendo isso?” Mas você pensa que irá prosperar se não fizer a obra de Deus? Não, ao invés de prosperar, você acabará morrendo. A menos que o líder da Igreja de Deus os leve a servir ao Senhor, eles se envolverão em seus próprios assuntos e serão levados pelo mundo para a sua morte espiritual.
Você gosta do que te faz sentir confortável? É claro que gosta. Todos nós gostamos de nos sentir confortáveis depois que somos salvos por crermos em Jesus. Mas o que ganhamos em viver confortavelmente? Se um comerciante não estiver envolvido em seu negócio, o que ele poderá ganhar? Independente de que tipo de negócio o comerciante possa ter, há muitos assuntos complicados que dependem de sua inteira atenção. Por outro lado, se o comerciante não se envolver em seu negócio, então a sua vida será muito mais confortável. Mas o comerciante poderia parar o seu negócio, quando essa é a sua profissão? Mesmo que trabalhar em seu negócio seja cansativo e enfadonho, há muito o que ganhar com ele.
 
 
Água Parada Acaba Ficando Poluída
 
Estou dizendo essas coisas porque não há ninguém aqui que já não tenha recebido a remissão de pecados. Se aqueles que receberam recentemente a remissão de pecados estivessem me ouvindo agora, eles provavelmente pensariam: “O que há de tão bom assim em receber a remissão de pecados? Que vantagem há nisso?” Se os recentes remidos viessem a igreja regularmente e fizessem isso por um ano, então isso seria bom demais. Aqueles que vêm regularmente à igreja trazidos por algum membro da família também são abençoados. Se você for para o mundo, seu coração se viraria para ele, você perderia sua fé e você seria esmagado por Satanás. Isso é o que acontece quando não fazemos a obra de Deus.
O que são as coisas de Deus e as coisas do homem? As coisas do homem buscam o conforto próprio. A obra de Deus por outro lado, é algo que salva vidas. Freqüentemente pensamos nas coisas do homem, ao invés de pensarmos na obra de Deus. Na nossa família e em nosso próprio coração somos levados pelos negócios do homem. Nossa fé deve começar pela obra de Deus. Assim como Deus dividiu a luz das trevas, e as águas que estavam abaixo do firmamento das águas que estavam acima dele no principio da criação (Gênesis 1:4-7), então nós devemos também ser separados do mundo após sermos salvos. O que aconteceria se você não fosse separado do mundo? Mesmo tendo sido salvo, você iria somente buscar os seus próprios interesses e o que fosse bom para sua carne. No final de tudo, sua fé seria corrompida e se misturaria com o mundo e você seria destruído. Isso é tudo o que aconteceria a você.
Jesus disse a Pedro: “Para trás de mim, Satanás! Tu me serves de pedra de tropeço; não compreendes as coisas que são de Deus, e, sim, as que são dos homens”. Então, aquele que foi salvo deve separar claramente a obra de Deus das coisas do homem. Nós devemos saber o que é a obra de Deus e o que é a obra do homem, e devemos pensar se queremos fazer uma ou a outra. Devemos perguntar a nós mesmos: “Eu farei as coisas do homem ou a obra de Deus?”, e nosso coração deve estar pronto para responder essa questão sem hesitar. Aqueles que levam sua vida de fé com o coração na obra de Deus, e continuam fazendo-a enquanto está tudo perfeito, quando a situação se inverte e alguma coisa não é vantajosa ou lhes causa algum prejuízo, seu espírito perece e eles renunciam sua vida de fé.
Amados irmãos, o que devemos fazer após recebermos a remissão de pecados? Pense que tipo de trabalho deveríamos fazer e o que deveríamos fazer. Como devemos viver o resto de nossas vidas, agora que nascemos de novo da água e do Espírito? O que devemos fazer agora? Você tem que decidir se quer viver fazendo a obra de Deus ou a do homem.
O que você quer fazer? Você quer fazer a obra de Deus ou a obra do homem? Estou certo que todos querem fazer a obra de Deus. Se isso for verdade, então você deve pensar somente na obra de Deus. Você deve mudar totalmente o seu jeito de pensar. Se você pensar nas coisas do homem, você então se envolverá nos assuntos humanos e se tornará um hipócrita diante de Deus. Se, por outro lado você pensar nas coisas de Deus, então você fará a Sua obra e ficará envolvido nela. Portanto, onde estiver a nossa mente, isso será importante para nós, e tudo aquilo que pensarmos será de acordo com o nosso pensamento. Se nós pensarmos na obra de Deus e ponderarmos: “O que eu devo fazer para cumprir a vontade de Deus?”, por fim acabaremos a Sua obra e colheremos os frutos para o Senhor. E poderemos dizer a Ele: “Senhor, Você me entregou dois talentos, veja, eu ganhei mais dois talentos além daqueles” (Mateus 25:22).
Se pelo contrário, pensarmos nas coisas do homem, então diremos: “O que Deus já me deu? Tudo o que Ele me deu é essa salvação, e Ele ainda é tão exigente!” E então enterraremos os talentos de Sua salvação na terra, isto é, em nosso coração, e buscando somente nosso próprio conforto, finalmente pereceremos. Essas pessoas vivem no mundo de qualquer maneira, pensando consigo mesmas: “Eu gosto de estar confortável. É uma dor de cabeça fazer a obra de Deus e eu já O tenho servido muito. Eu não farei mais isso. Pelo menos eu já estou salvo, e não vou acabar no inferno mesmo.” Então se isso acontecer, eles serão lançados na escuridão assim como o servo de um talento só. Mesmo após receber a remissão de pecados, algumas pessoas podem ainda pensar que é importante manter seus relacionamentos a qualquer custo. Elas nem lutam a guerra do evangelho e nem mostram nenhum interesse na obra de Deus, pensando que os outros ficarão ofendidos se elas falarem com eles: “Você será lançado no inferno se tiver pecado. Então receba a remissão de seus pecados”. Se é assim que você leva a sua vida, então você certamente perecerá.
 
 
Nós Devemos Estar Atentos a Obra Espiritual em Nosso Trabalho
 
Nós temos que ser sensatos. E os nascidos de novo principalmente, têm que ser mais sensatos ainda. O Espírito Santo que vive em nosso coração, quer fazer a obra de Deus. Já que é assim, então é necessário pensarmos na obra de Deus, e os líderes da Sua igreja devem promover oportunidades para todos fazerem a Sua obra. Não importa o quanto você deseje fazer a obra de Deus, se um líder não o orientar como fazê-la, você nunca poderá fazê-la. Se isso acontecer, e o Senhor pedir para mostrar o que você fez por Ele, você não terá nada para apresentar.
Dessa forma, ninguém pode fazer a obra de Deus sozinho. Você poderá fazê-la somente quando um líder da sua igreja orientá-lo e encarregá-lo de fazê-la. Os líderes devem pensar na obra de Deus, levar a igreja a fazer a Sua obra e permitir aos santos participarem dela. E quando os santos compartilharem do mesmo pensamento de seus líderes, eles finalmente poderão fazer a obra de Deus. Até os justos não devem fazer a obra de Deus sozinhos. Você compreende o que eu estou tentando dizer aqui?
Pedro falou para Jesus ter em mente as coisas do homem e o Senhor o repreendeu: “Você não compreende as coisas de Deus mas as coisas do homem”. Pedro cometeu um grave erro. Mas foi porque ele foi motivado por seus desejos humanos. Mais tarde Pedro veio a entender que estava errado. Nós também temos que ter o mesmo entendimento de Pedro e nos preocupar as coisas de Deus ao invés das coisas do homem. No início, quando Pedro começou a seguir o Senhor, ele pensava somente nas coisas do homem. Mas depois ele entendeu o que era a obra de Deus e mudou seu coração.
Está escrito: “Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á”. Aqueles que pensam na obra de Deus devem negar a si mesmos. Qualquer um que quiser seguir a Deus deve fazer isso. O próprio Senhor disse: “Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me”.
Eu e você devemos negar a nós mesmos. Você pode tomar a sua cruz e seguir o Senhor, somente quando negar a si mesmo. Se nós queremos fazer a obra de Deus, é necessário então negarmos a nós mesmos. Nós devemos negar a nós mesmos para seguir a Deus. Aquele que não pode negar a si mesmo não pode seguir a Deus. Vocês compreendem isso, queridos irmãos? Por que devemos negar a nós mesmos? É para fazermos a obra de Deus e segui-Lo. Não é para negarmos a nós mesmos que trabalhamos, mas é para fazer a obra de Deus que negamos a nós mesmos.
Quando você quer comprar algo de uma loja você deve pagar o preço. Para fazer a obra de Deus você também deve desistir de seus assuntos e passar por lutas em sua vida. Então, como nós os nascidos de novo, podemos negar a nós mesmos? É por pensarmos na obra de Deus que podemos negar a nós mesmos. Como você poderá controlar sua personalidade forte? Como você poderá vencer sua teimosia? Não somos que mudamos a nós mesmos, mas o Senhor que nos transforma. Então se eu e você queremos fazer a obra de Deus, devemos vencer nosssa teimosia e deixar de lado nossos pensamentos também. Podemos fazer todas as coisas porque pensamos na obra de Deus. Se você não pensasse na obra de Deus, porque você precisaria mudar a si mesmo? Se fosse assim, não haveria motivo para mudarmos a nós mesmos, nem nos negarmos e nem fazermos nada que não quiséssemos fazer. Não é verdade? É claro que é.
É assim mesmo que acontece. Eu e você devemos pensar na obra de Deus. Nesse ano também nós devemos continuar pensando na obra de Deus. Nesse ano e no próximo também, todos os nossos irmãos e irmãs e os servos de Deus de todas as igrejas da Coréia devem pensar na obra de Deus, ao invés de pensarem em si mesmos ou pensarem nas coisas do homem. É correto pensarmos primeiro na obra de Deus. Devemos priorizar a obra de Deus enquanto a fazemos. Não importa o que seja, nós devemos participar de qualquer trabalho que for a obra de Deus.
Se a igreja não o ajudar a continuar com a obra do evangelho, vocês ficarão completamente indiferentes a ela. O mesmo vale para os servos de Deus, aqueles que não fizerem a Sua obra, acabarão se tornando pessoas totalmente inúteis. As pessoas pensam mais nas coisas humanas do que na obra de Deus, e elas se preocupam e pensam: “Meu futuro é tão incerto. Eu preciso de algo. Como eu viverei? O que eu comerei? O que eu beberei?”
Todavia, se pensarmos na obra de Deus, então poderemos nos levantar para esse desafio pela fé. Aqueles que pensam na obra de Deus podem crescer na fé e continuar com sua vida em sociedade. E eles podem fazer tudo pela fé. Essa fé não é útil somente para servir ao Senhor, mas também é útil para vivermos em sociedade. Há muito o que ganhar por se ter fé. Os que não têm fé, por outro lado, não ganham nada.
Queridos irmãos, nós precisamos pensar na obra de Deus neste ano. Vocês compreendem isso? Eu e você devemos pensar na obra de Deus. Eu peço a vocês que ensinem os outros que foram salvos há pouco tempo, a pensarem na obra de Deus. Por mais que você tente fazer a obra sozinho, o que você vai conseguir fazer esse ano? O que você vai conseguir fazer sua vida toda? Você consegue fazer algo por si mesmo? Nós não fazemos nada por nós mesmos, mas fazemos a obra de Deus em nossa vida para depois termos um encontro com o Senhor. O que você prefere? Você gostaria de viver como nós ou gostaria de viver o resto da vida fazendo nada além de pecar? É com a sua prosperidade que você se importa? Você deve dizer essas coisas àqueles que nasceram de novo recentemente. Eles também desejam fazer o que é certo na vida, mas porque eles não sabem como fazer é que não fazem, você tem que ensiná-los qual o tipo de vida apropriado aos nascidos de novo, e dar a eles uma oportunidade para também servirem a grande causa do Senhor. É por isso que em muitos casos, as pessoas acabam vivendo uma vida inútil porque não sabem o que é certo. Meus irmãos e irmãs, vocês agora percebem que cada um de nós deve pensar na obra de Deus?
Quando coloco meu pensamento na obra de Deus, não posso evitar de orar. Quando meu pensamento está na obra de Deus minha mente se abre, a fé brota, e eu me sinto fortalecido. Mesmo que nos sintamos mais confortáveis não fazendo a obra de Deus, assim nossa fé não progrediria. Tudo o que estamos fazendo agora na igreja de Deus é a Sua abençoada obra. Se você fizer a obra de Deus, a fé brotará em seu coração, você será fortalecido e muitas almas serão salvas.
O próprio acampamento para treinamento de discípulos é também a obra de Deus. Então quando nós participamos desse acampamento e compreendemos que essa é a obra de Deus, isso traz grandes bênçãos à nossa vida. Nos reunirmos na igreja também é a obra de Deus. Se você pregar o evangelho, sua fé crescerá, e se você entender que vir a toda reunião da igreja é a obra de Deus, você será tremendamente abençoado. Não importa o que façamos, se o fizermos sabendo que isso é a obra de Deus, então tudo será uma bênção para nós. Se participarmos das reuniões de avivamento sabendo que isso é a obra de Deus, então a Palavra ficará gravada em nosso coração, e nós iremos desejar servir ao evangelho com toda nossa força, e então seremos fortalecidos e também abençoados por Deus. Todavia, se pensarmos nas coisas do mundo, nosso pensamento será: “Por que eu preciso ir às reuniões de avivamento? Há muitas pessoas que receberam a remissão de pecados sem ir às reuniões de avivamento”. Mas na realidade, esses pensamentos vêm à nossa mente porque pensamos primeiro em ganhar dinheiro e segundo em não sermos perseguidos.
Contudo, quando vamos às reuniões de avivamento, Satanás fica furioso e a fé brota no coração de nossos irmãos e irmãs. Em outras palavras, através da Palavra pregada nessas reuniões de avivamento, o pecado é removido das mentes dos santos e seus corações são fortalecidos. Com a Palavra de Deus em mente nós precisamos das reuniões de avivamento, mas se somente as coisas do homem estiverem em nossa mente, não é necessário ir a nenhuma reunião de avivamento, nem aos acampamentos para treinamento de discípulos, nem às reuniões da igreja e muito menos a Yanbian na China, para pregar o evangelho. Nós podemos pensar que não há necessidade de ir a algum país estrangeiro somente para pregar, mas devemos entender que todos esses pensamentos são carnais e devemos afastá-los de nossa mente. Se nosso pensamento se tornar carnal, então não vamos querer fazer nada mesmo. Nós estamos completamente livres desses pensamentos carnais? Pelo contrário, esses pensamentos são predominantes. Nós temos que admitir que também não estamos totalmente livres dos pensamentos carnais, e reconhecer também que pensamos tanto nas coisas do homem como nas coisas de Deus. E temos que entender que viveremos apenas se fizermos a obra de Deus. Se não servirmos a Deus, embora nossa carne esteja confortável, nosso espírito acabará morrendo.
Quando pensamos na obra de Deus, somos impulsionados a continuá-la desde que começamos a servi-Lo, pois há muitas bênçãos Suas para ganharmos. Ganhamos muito ao ouvir o evangelho da água e do Espírito. Eu tenho tido experiência em muitas ocasiões de como as coisas de Deus acontecem facilmente quando eu não dou muita atenção a elas. Se for a vontade de Deus, tudo é possível. Quando pensamos na obra de Deus e nos unimos pelo bem do evangelho, Deus certamente nos abençoará. Quando colocamos nosso pensamento nas coisas de Deus e as fazemos pela fé, desde a menor até a maior, então Deus trabalha em nós e nos ajuda todos os dias da nossa vida. Quando você levar sua vida de fé, você também vai experimentar isso por si mesmo.
Você sabe porque a Coréia é tão próspera? A Coréia se desenvolveu tão rapidamente para se juntar ao resto dos países desenvolvidos, e as pessoas do mundo todo a elogiaram como sendo o “milagre do rio Han”. Mas no que se refere ao povo coreano, ele não é muito famoso pela sua bravura, força e unidade. Ao pensamos somente no povo e nos recursos naturais da Coréia, então não vemos motivo para a economia nacional ter crescido tanto. A Coréia tem algum recurso natural ou alguma tecnologia de ponta? O que ela tem? Ela não tem nada. E mesmo assim a Coréia é muito próspera. Qual a razão disso? É porque há pessoas que estão pregando o evangelho da água e do Espírito. Por isso que Deus tem abençoado a Coréia e permitido que ela seja tão próspera agora.
Faz aproximadamente 40 anos desde que a Coréia desenvolveu e implementou seu plano de crescimento econômico. Por que esse país é tão próspero? Sob alguns aspectos, a Coréia é um lugar melhor de se viver, do que no Japão ou algum outro país desenvolvido da Europa. Porque o custo de vida é baixo. Enquanto o produto nacional bruto da Coréia é o menor desses países, o atual padrão de vida médio dos coreanos não é pior do que desses países. A maioria dos japoneses visitam a Coréia porque é um ótimo lugar para se viajar mesmo tendo pouco dinheiro.
Países, estados, famílias e negócios só podem prosperar se Deus os abençoar. Se você pensar na obra de Deus e O servi-Lo, então você prosperará em tudo o que puser as mãos, pois Deus realmente o ajudará em todas essas coisas. A Coréia não tem nenhum recurso natural e mesmo assim os coreanos são prósperos, e a razão disso é que há servos e um povo de Deus que prega o evangelho nesse país. Nós temos que lembrar que Deus abençoa esse país porque esses justos pensam na Sua obra.
Eu e você devemos pensar na obra de Deus. Tenha sempre a obra de Deus em seu coração e mente, reflita sobre ela e examine a si mesmo para ver se você pensa ou não na obra de Deus. Algumas pessoas não têm a mínima consideração por Deus e seu pensamento está somente em seus próprios assuntos. Aqueles que não receberam a remissão de seus pecados pensam nas coisas do homem em todo o tempo. Pelo contrário, os nascidos de novo têm sua mente voltada para a obra de Deus. Quando nós pensamos na obra de Deus nós temos alegria, uma sensação de dever cumprido, e tudo o que fazemos dá fruto.
Se não pensássemos na obra de Deus, o que nós faríamos? Se nosso pensamento não estivesse na obra de Deus, não poderíamos evitar de ser como um porco, obcecado com o que comer e com o que beber. Um porco só é feliz quando ronca com sua cabeça enfiada na imundície, bebe água suja e fica se esfregando em todo o tipo de sujeira. Sem pensarmos na obra de Deus, não podemos evitar de viver exatamente como esse porco. Esse é o final inevitável quando pensamos somente nos assuntos do mundo.
Não ganhamos nada em pensar somente nas coisas do homem. Quando nós pensamos na obra de Deus, mesmo que ela seja cansativa e maçante, por outro lado, nossa mente fica alerta e nós somos fortalecidos. Mesmo que tenhamos a tendência de pensarmos nas coisas do homem, vale a pena fazermos a obra de Deus. Algumas pessoas são tão consumistas quando estão no pecado e gastam tanto consigo mesmas, que quando é para a obra do Senhor, elas se tornam mesquinhas. Quando os justos nascidos de novo pensam nas coisas do mundo, eles não ganham nada, nem esperança, mas somente trevas. Tente pensar nas coisas de Deus e veja o que acontece. Se você fizer a obra de Deus, certamente você encontrará esperança.
Vamos todos pensar na obra de Deus. O homem só se torna belo se fizer a obra de Deus. Principalmente para o homem, se ele viver para o evangelho de Deus, mesmo se ele for um bêbado, ele poderá parar com seu vício e ver que vale a pena viver uma vida que agrada ao Senhor. Mas isso será impossível se nós pensarmos nas coisas do homem, e é por isso que devemos pensar nas coisas de Deus. Todos nós devemos pensar na obra de Deus.
O mesmo serve para os pastores. Eles também devem examinar a si mesmos cuidadosamente. Eles devem se perguntar se estão realmente pensando na obra de Deus ou nas coisas do homem. Aqueles que não nasceram de novo também devem examinar bem a si mesmos, para ver se estão pensando na obra de Deus ou em sua própria obra. Mas aqueles que não nasceram de novo não podem pensar na obra de Deus. Mesmo que eles desistam de viver para o Senhor, eles não estão qualificados para fazer a obra de Deus, pois eles não receberam Sua ordem. Então, quando a bíblia diz: “Você tem que pensar nas coisas de Deus”, isso é só para os servos de Deus nascidos de novo.
O Senhor sempre nos diz: “Você vai pensar nas Minhas coisas ou em seus próprios negócios? Qual deles está certo?” Para os nossos irmãos e irmãs, nosso Senhor pergunta também: “Você vai pensar na Minha obra ou em sua própria obra?” E o Senhor novamente nos diz: “Você deve fazer a Minha obra. Se alguém quiser fazer a Minha obra deve negar a si mesmo. E deve tomar a sua cruz e Me seguir mesmo em dificuldade. Somente assim alguém poderá vir após Mim”. Nosso Senhor está dizendo isso a todos nós, a mim e a você também.
Nós jamais devemos permitir que nos tornemos naqueles que têm medo de perseguição, por causa da pregação do evangelho, que fecham bem a sua boca e nem tem comunhão com a igreja. Qualquer nascido de novo deve ser alguém que colhe almas para o Senhor. Deus está nos dizendo: “Se você não pode lutar a batalha do evangelho sozinho, então se una a uma igreja e faça o que te pedirem, seja fiel à obra que a igreja confiar a você. Essa é a Minha obra. Não fique contra ela mas peça a Minha ajuda e ore a Mim se você for incapaz de fazê-la. Pense no que você pode fazer por Mim e comece pela menor, fazendo-a de boa consciência e com um coração reto. Não seja tão calculista, pensando nas coisas do homem. Pense na Minha obra. Você está se esforçando para servir o evangelho? Não tem problema se você for perseguido por Minha causa. Eu certamente o recompensarei pelo seu sofrimento.” Deus nos disse para pensarmos em Sua obra, servirmos a Ele, negarmos a nós mesmos e nunca negá-Lo mesmo em dificuldade, mas tomarmos nossa cruz e segui-Lo. Então, nós nos tornaremos discípulos do Senhor. Aqueles que negam a si mesmos pelo amor do Senhor e O seguem tomando sua cruz, são os obreiros de Deus dos quais Ele mesmo tomará conta de toda a sua vida.
Então, isso significa que somente os obreiros tais como pastores e evangelistas é que devem servir ao Senhor? Não, todos nós que recebemos a remissão de pecados temos o dever de fazer a obra de Deus, e temos também o privilégio de negarmos a nós mesmos, tomarmos nossa cruz e seguirmos ao Senhor. Não abra mão desse precioso privilégio. Não jogue ele fora. Não venda seu privilégio a alguém por um prato de lentilhas como fez Esaú. Se você fizer isso, certamente lamentará depois. Nós temos que considerar a obra de Deus e vivermos o resto da nossa vida fazendo ela. E nós devemos entregar nosso coração à Sua obra. Temos que perguntar a nós mesmos: “O que é a obra de Deus? O que se passa na minha mente? Estou pensando no homem ou em Deus? Que tipo de pessoa eu sou?”
Fazer a obra de Deus não significa que viveremos na pobreza nesse mundo. Podemos ter um bom estilo de vida fazendo a obra de Deus. Eu mesmo não tenho nada do que reclamar da minha vida, mesmo fazendo a obra de Deus. Pelo contrário, eu tenho muita confiança. Eu sempre me pergunto: “Estou ocupado demais?” Mesmo que haja muitos pastores que tiveram a mesma educação que a minha, eles servem tanto aos anciãos e diáconos que tentam encorajá-los o tempo todo. Assim como eles, eu também não fico intimidado em meu ministério. Eu posso dizer aos membros da minha igreja: “O nosso Mestre é Jesus. Você e eu somos nada mais que Seus servos. Mesmo se você for um primeiro-ministro que não tenha nada a ver com a igreja.” Não é verdade? Que absurdo é para um pastor, que é o líder da igreja, ser tão subserviente aos anciãos e diáconos. A esses pastores eu gostaria de dizer: “Por que você não fica calado? Ao invés de falar isso, você deveria limpar algumas cisternas para viver. Se alguém é tido como general, deve agir como um. Como um general pode ser um general, se for tão fraco diante de seus soldados?”
Na igreja de Deus nós nos tornamos loucos para as coisas de Deus. Está escrito na bíblia: “Ninguém se engane a si mesmo. Se alguém dentre vós se tem por sábio neste mundo, faça-se louco para se tornar sábio. Pois a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus” (I Coríntios 3:18-19).
Há muito tempo atrás, havia um reino de loucos e um reino de sábios, e aconteceu desses dois reinos irem lutar um contra o outro. As pessoas do reino sábio eram todas sábias e as pessoas do reino louco eram todas loucas. O reino dos sábios atacou primeiro. Contudo, já que todos do reino dos sábios eram espertos, eles pensaram: “Se nós avançarmos na linha de frente, não morreremos primeiro? Certamente que vamos. Ao invés de lutar na linha de frente da batalha, vamos ficar aqui e nos esconder em algum lugar e só sair quando os soldados tiverem passado. É o único modo de garantir a nossa sobrevivência.” Já que os soldados do reino sábio eram tão espertos, eles aguardaram e não avançaram, só para garantir a sua sobrevivência.
Pelo contrário, quando os soldados do reino louco foram ordenados a avançar, então todos eles atacaram. Quando mandavam: “Peguem suas lanças e sigam em frente sem hesitar”, eles continuavam avançando. Enquanto os soldados do reino sábio tentavam pensar em como salvar os seus pescoços, os soldados do reino louco continuaram seguindo em frente sem piedade alguma, e então mataram todos os outros soldados e venceram a guerra.
Todos os servos de Deus fazem a Sua obra. Somente quando nós servimos a Deus é que tudo dá certo. Se seus líderes da igreja de Deus dissessem: “Em frente!” Vocês então marchariam bravamente, assim como o exército do reino dos loucos fez. Quando você oferta e serve a essa igreja, a quem você está servindo? Você está me servindo? Não, não está. Mas se você me servir com o desejo de servir ao evangelho, então seu serviço foi para o Senhor, e se eu o servir com o desejo de servi-lo mesmo, então meu serviço também é para o Senhor. Se nós dois servirmos a outro homem nós ficaremos muito decepcionados com isso. É porque todos somos povo de Deus que oramos uns pelos outros, nos preocupamos uns com os outros, intervimos na vida uns dos outros e nos aconselhamos também. Como você pertence ao povo de Deus, você tem que se tornar numa pessoa honrada nesssa terra, e é por isso que nossos líderes se preocupam quando você se afasta, se você for uma pessoa do mundo, por que nossos líderes iriam se importar com a sua vida? Então, vamos embarcar no mesmo barco e continuar fazendo a obra de Deus juntos até chegarmos ao mesmo destino. Esse é o ponto central da minha repreensão.
Vamos pensar nas coisas de Deus. E vamos fazer Sua obra. Quantos pensamentos carnais tivemos neste ano? Se não colocarmos nosso pensamento na obra de Deus, as preocupações com as coisas do homem irão nos perseguir todo o tempo. Agora, não são somente os pastores e evangelistas que devem fazer a obra de Deus. Eu, você, e cada um de nós deve pensar na obra de Deus. Você deve pensar no que você quer fazer na obra de Deus, participar dela com toda vontade e fazê-la de fato. Foi isso que o Senhor nos disse.
Nesse ano, nós temos várias metas para a obra de Deus que devemos cumprir. A primeira delas é pregar o evangelho em Yanbian, China. Eu fico muito entusiasmado só de pensar nisso. Embora eu tenha temido disso ser coisa do homem e nem mesmo gostaria de ir se fosse um assunto particular, mas porque isso é a obra do Senhor eu estou muito entusiasmado. Um visitante de Yanbian uma vez me disse que é tão frio lá que quando ele iria urinar, a urina congelava ao sair. Quando eu ouvi isso, eu pensei comigo mesmo: “Eu não vou lá! Eu nem consigo ficar em pé quando está somente dez graus negativos, e como eu vou ficar com quarenta graus negativos? Eu simplesmente não vou”. Se fosse um assunto meu, eu não poderia ir, mas porque é a obra de Deus eu tenho que ir se Deus mandar. E se isso é a obra de Deus, então eu quero ser o primeiro a ir lá. Você também quer ir lá porque essa é a obra de Deus, certo? Eu irei lá primeiro, e prepararei o caminho para que alguém possa ir lá fazer a obra de Deus também.
Assim como nós estamos promovendo encontros de avivamento pois essa é a obra de Deus, nós também estamos pregando o evangelho a estudantes colegiais e às pessoas do mundo inteiro porque tudo isso é a obra de Deus. Quando damos nossas ofertas, somos testemunhas do evangelho, e fazemos a missão escolar, fazemos tudo isso porque essas coisas também são a obra de Deus. Nós estamos servindo ao Senhor pois isso também é a obra de Deus. Não é realmente isso que acontece? É sim. Às vezes, precisamos de algo para fazer a obra de Deus. O que quer que seja, se isso for indispensável para a Sua obra, então nós a compramos. Se isso for a obra de Deus, nós a faremos na mesma hora.
Não importa o que façamos, nossa atitude deve se basear no fato disso ser a obra de Deus ou não. Afinal de contas, nós pensamos na obra de Deus e somos o povo salvo que serve a Ele. Mesmo que os nascidos de novo sejam em pequeno número, nós devemos fazer a obra de Deus. É meu sincero desejo e oração, que eu e você continuemos pensando na obra de Deus no próximo ano, e pelo resto de nossas vidas e continuarmos fazendo-a até o dia de estarmos em Sua presença.
Vamos servir a obra de Deus antes de irmos ver o Senhor face a face. Vamos todos orar a Deus. Vamos orar a Deus para pensarmos em Sua obra e para podermos fazer o que é preciso ser feito neste ano. Amados irmãos, vamos orar: “Senhor, por favor nos ajude e trabalhe em nós para que possamos cumprir fielmente a Sua obra”.