Preken

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 3-4] Nosso Senhor Veio a Este Mundo para Nos Salvar dos Pecados do Mundo (João 3:14-21)

Nosso Senhor Veio a Este Mundo para Nos Salvar dos Pecados do Mundo
(João 3:14-21)
“Assim como Moisés levantou a serpente no deserto, da mesma forma importa que o Filho do homem seja levantado, para que todo aquele que nele crê tenha a vida eterna. Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não crê no nome do unigênito Filho de Deus. A condenação é esta: A luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz porque as obras deles eram más. Todo aquele que pratica o mal aborrece a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem vive de acordo com a verdade vem para a luz, a fim de que se veja claramente que as suas obras são feitas em Deus.”
 
 
O que se passava no coração de Deus Pai quando Ele nos enviou Seu único Filho? O que havia em Seu coração era um profundo amor por todos nós. Não há nenhuma dúvida de que Deus Pai nos ama. Ninguém jamais daria seu filho amado por alguém que odiasse. Foi por Deus ter nos amado tanto que Ele nos deu Seu amado e único Filho.
Quando eu medito na Palavra de Deus, eu penso muito em como Deus deve ter nos amado para ter enviado Seu Filho a este mundo. E através da Palavra de Deus eu posso entender como é grande o Seu amor por nós, e que não há palavras que possam agradecê-Lo pelo Seu amor. Se não houvesse amor no coração de Deus por nós, como é que o Senhor poderia vir a essa terra cumprir Sua obra da salvação? Se Ele não tivesse nos amado, que sentido haveria no sacrifício que Ele fez? A obra da salvação toca tanto nosso coração e nós somos muito gratos a Deus justamente porque Ele nos ama. O próprio fato de haver no coração de Deus um grande amor por nós nos leva a sermos gratos a Ele ainda mais. E é por isso que podemos desfrutar do amor de Deus em toda sua profundidade.
João 3:16 descreve o amor especial de Deus por nós muito bem. Deus Pai nos deu Seu único Filho porque Ele nos amou. E Deus não revelou Seu amor a nós apenas por palavras, mas Ele nos mostrou Seu amor através dos Seus atos. Veja por você mesmo o tipo de amor que este Deus nos deu. Jesus aceitou todos os nossos pecados através do batismo que Ele recebeu de João Batista, e ao ser crucificado Ele acabou com a condenação do pecado neste mundo. E ao terceiro dia Ele ressuscitou, foi assunto aos Céus e prometeu que voltaria a este terra de novo. O fato de termos recebido este maravilhoso amor – o amor pelo qual Deus Pai nos deu Seu Filho – é tão extraordinário que não há palavras que possam descrever nossa gratidão. A obra do evangelho da água e do Espírito foi iniciada porque Deus nos amou. Foi por Deus ter nos amado realmente que Ele enviou Seu único Filho, passou nossos pecados para Ele, fez com que Ele fosse crucificado e O ressuscitou; e Deus Pai O enviará novamente a essa terra na Sua segunda vinda.
 
 
O Que é Realmente Valioso para o Ser Humano?
 
O que existe de mais precioso para o ser humano? Não é dinheiro, nem fama ou poder. O que é mais precioso para o ser humano e o que ele mais precisa é a vida eterna e o amor de Deus. Se nós aceitarmos o amor de Deus em nosso coração poderemos perseverar e enfrentar qualquer dificuldade e, além disso, poderemos esperar por Ele também. E com esse amor nós poderemos ter paz, nossas forças renovadas e o verdadeiro descanso. Mas de onde vêm todas essas bênçãos? Todas elas vêm do coração de Deus que nos ama.
É quando permanecemos no amor de Deus que todos nós temos uma vida de fé e paz. E quando nos sentimos cansados e sobrecarregados por causa das lutas, somos fortalecidos pelo amor de Deus. Melhor dizendo, é o Seu amor que nos fortalece o tempo todo, em tempos de alegria e tristeza. É o amor de Deus que nos leva ao coração do Senhor e nos faz habitar ali. E é quando sabemos e cremos que Deus nos amou sobremaneira que nosso coração é fortalecido para continuarmos vivendo. O amor de Deus Pai por nós é a fonte da força que nos capacita a levar uma vida espiritual neste mundo. Porque Deus nos amou, nós somos fortalecidos para continuar vivendo hoje e amanhã, dia após dia, e é essa força realmente que nos leva a continuar vivendo.
Se Deus não tivesse amor por nós em Seu coração, nossa vida não teria sentido de existir. Se Deus virasse Seu rosto para nós ou não tivesse nenhum interesse em nós, isso significaria nossa morte espiritual. Nosso coração perderia todas as forças se nos apegássemos a alguém que nos abandonou totalmente e que não tem nenhum interesse por nós. Enquanto vivermos, jamais devemos nos esquecer que Deus nos criou, nos salvou de todos os nossos pecados e sempre nos protege. Se um dia nos sentirmos abandonados por Deus, nós acabaremos como uma pipa solta ao vento. Nós podemos ter fé em Deus porque cremos no Seu amor. Nossa vida de fé depende totalmente de recebermos ou não o amor de Deus. Nós sabemos e cremos que Deus de fato tem um coração que nos ama, e é por isso que nós vivemos seguindo-O e confiando Nele. É crendo no Seu amor que nós levamos uma vida espiritual dias após dia neste mundo. Nós podemos entender o quanto Deus nos ama pelo simples fato de levarmos uma vida espiritual neste mundo. O que nos capacita a ter uma vida espiritual é o amor de Deus encontrado em Seu coração. Nós vivemos agora por causa do amor de Deus, e isso prova que Ele nos amou sobremaneira em seu coração. E aqueles que reconhecem e crêem nisso são de fato muito felizes.
 
 
Nós Vivemos Sendo Cheios do Amor que Há no Coração de Deus
 
É graças ao amor de Deus que nós desfrutamos dos Seus benefícios em nossa vida. Nós vivemos agora por causa do amor que há no coração de Deus Pai. Você crê nisso? E nosso Senhor também nos guarda como a menina dos Seus olhos com Seu coração cheio de amor por nós. Nós somos tão amados por Deus em nossa vida.
Existe algo de valor em nossas habilidades? Você pode até ter algum mérito e receber poder neste mundo por causa delas, mas isso jamais poderá preencher este vazio que existe em seu coração. É provável que já houve dias em que sua vida pareceu vazia e sem sentido. De certa forma, nós podemos dizer que foi quando nossa vida não tinha nada de especial, e nós estávamos cansados e sem esperança, que fomos salvos pelo evangelho da água e do Espírito que Deus nos deu. Quando nós estávamos cansados e sobrecarregados por causa dos nossos pecados, e quando estávamos exaustos com o vazio que havia em nós e que jamais era preenchido, por mais que levássemos uma vida justa, nosso Senhor veio ao nosso encontro com o evangelho da água e do Espírito. Esse evangelho da água e do Espírito é a luz da salvação de Jesus que levou todos os nossos pecados, o vazio que havia em nós, nossas iniqüidades e imperfeições, nossas lágrimas e fraquezas.
Quando paramos para pensar sobre a razão da nossa vida, nós não podemos negar que é por causa do amor de Deus que estamos vivos. Isso porque nós sabemos e cremos que Jesus nos amou em Seu coração. Por mais que tenhamos feito boas obras perante Deus, e por mais que Ele nos tenha abençoado materialmente, nos dado saúde e tudo que é bom, se Ele não tivesse nos amado realmente em Seu coração, isso não passaria de bens materiais que acabariam perecendo. Os que receberam a remissão de pecados, e espiritualmente se tornaram filho de Deus, não têm prazer nessas coisas materiais que não vêm do amor de Deus.
É do coração amoroso de Deus que retiramos forças para continuar vivendo. Deus também nos deu Seu único Filho por causa do amor que Ele tem no coração por nós. Deus nos amou tanto que deu Seu único Filho por nós para que não viéssemos a perecer. Deus não apenas nos amou tanto e nos deu Seu único Filho, mas também realizou a obra que salvou a nossa alma.
Ao longo do texto bíblico que vimos acima, nós podemos contemplar o amor que há no coração de Deus por nós. Nós sabemos que fomos criados por Deus Ele porque Ele nos amou, e que por isso Ele também nos enviou Seu Filho; sabemos que Jesus, o próprio Deus, entregou Seu corpo e foi crucificado por Ele ter nos amado; tudo isso para ratificar o que Ele fez por nós por causa do Seu amor. Quando recebemos uma carta, nós não apenas lemos o que está escrito nela, mas lemos o que está em oculto no coração de quem a escreveu através das suas palavras. E é um coração assim que nos alegra, que desperta toda nossa gratidão e nos faz seguir em frente. Da mesma forma, é quando vemos o amor do coração de Deus descrito e registrado em Sua Palavra que somos encorajados. Quando lemos a Bíblia, todos nós podemos entender que Deus nos amou tanto que enviou Seu Filho Jesus. Tanto Deus Pai, nosso Senhor, assim como o Deus Espírito Santo nos amam muito. Nosso coração se derrete diante do abundante amor de Deus, e através do evangelho da água e do Espírito nós nos tornamos justos e passamos a viver como filhos de Deus.
 
 
O Senhor Não Veio para Nos Condenar!
 
Está escrito em João 3:17-18: “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não crê no nome do unigênito Filho de Deus”. Todo aquele que crê neste amor de Deus é salvo aceitando e crendo em todos os ministérios pelos quais Jesus, o Filho de Deus, nos libertou de todos os nossos pecados sendo enviado por Ele. Todavia, quem não conhece o amor que Deus Pai tem em Seu coração por ele não pode aceitar Jesus. E essa pessoa também não pode aceitar a verdadeira salvação que Jesus realizou através do evangelho da água e do Espírito. Quem não crê no amor de Deus Pai não pode crer em Jesus. Só quando cremos no amor que Deus Pai tem por nós em seu coração é que podemos aceitar tudo que Jesus, que foi enviado por Ele, fez para nos salvar. E só então aqueles de nós que crêem assim poderão ser salvos.
No texto bíblico deste capítulo Jesus continua dizendo nos versículos 19 e 21: “A condenação é esta: A luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz porque as obras deles eram más. Todo aquele que pratica o mal aborrece a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem vive de acordo com a verdade vem para a luz, a fim de que se veja claramente que as suas obras são feitas em Deus”.
Melhor dizendo, foi justamente por Deus ter nos amado que Ele nos salvou. Nós temos que acreditar que Deus sempre nos amou, até mesmo antes de sermos salvos. Mas se nós não conhecermos este amor, acabaremos então traindo o Senhor e nossa fé sucumbirá. Deus fez de nós, que fomos salvos através do evangelho da água e do Espírito, Seus próprios filhos, e por isso Ele nos concede gratuitamente Sua graça e todas as Suas bênçãos. Amados irmãos, vocês crêem neste amor de Deus?
Está escrito: “A letra mata, mas o Espírito vivifica” (2 Coríntios 3:6). Se você levar a Bíblia ao pé da letra, você vai pensar que ela diz muitas coisas estranhas, já que em algumas passagens está escrito: “Tu certamente morrerás”, enquanto que em outras: “Tu certamente viverás”. Entretanto, quando nós entendemos o coração de Deus oculto em Suas palavras, nós podemos entender também porque Ele está dizendo isso. É algo muito importante conhecermos o coração amoroso de Deus.
Nós temos que procurar entender o coração dos nossos irmãos, dos servos de Deus e dos santos. Se não entendermos o coração um do outro e nossa relação for vazia e hipócrita, então é óbvio que só nos sentiremos bem quando ouvirmos elogios, e odiaremos uns aos outros quando ouvirmos, por menos que seja, algo que nos decepcione ou nos desagrade. Já que Deus veio a essa terra por vontade própria e se tornou a nossa propiciação derramando Seu sangue até morrer, e já que Ele nos amou tanto e ainda nos ama assim, se alguém não quiser crer nisso ou interpretar de modo errado, então sua fé jamais estará correta. Se não guardarmos o amor de Deus no fundo do nosso coração, pensamentos carnais irão surgir e isso nos levará a pensar que Deus nos odeia, que Ele nos rejeita e nos despreza, e no final acabaremos nos desviando Dele. Por isso, nós temos que conhecer o coração de Deus, o coração uns dos outros, porque somos santos, e o coração dos Seus servos. E quando finalmente conhecermos o coração uns dos outros, nós poderemos ter uma verdadeira comunhão e amar uns aos outros, nossas forças e esperança serão renovadas e novas bênçãos nos serão concedidas do alto.
Por que é que os não-salvos deste mundo se desesperam? Porque eles não conhecem o amor que Deus tem por eles. Essa é a simples e única razão pela qual eles ainda não foram salvos. Jesus foi batizado e morreu por nós porque o desejo do Seu coração era que Seus filhos fossem libertos do pecado, para que não houvesse mais separação entre eles e Deus e eles se tornassem um só com Ele. O coração dessas pessoas continua fechado para que elas não creiam e continuem sem ser salvas, porque elas não crêem nisso. Por outro lado, todo aquele que sabe que Jeová o ama e crê no evangelho da água e do Espírito pode aceitar e crer em tudo que este Deus nos mandou acreditar.
 
 
É Algo Extremamente Importante Conhecermos o Coração de Deus
 
Deus ama todo aquele que nasceu de novo crendo no evangelho da água e do Espírito. Vocês crêem nisso, amados irmãos? Vocês sabem disso? Por Deus ter amado demais o homem, Ele veio a essa terra num corpo carnal, foi batizado por João Batista e derramou Seu sangue na Cruz. Podemos nós nos afastar desse amor de Jesus, que nos deu o evangelho da água e do Espírito para salvar o homem do pecado, e dizer que não o conhecemos? Se você não conhece esse amor, você não pode ser salvo, sua vida sempre será miserável e a única coisa que espera por você é a morte. Todos aqueles que foram salvos crendo no evangelho da água e do Espírito devem entender e desfrutar ainda mais do amor de Deus, já que foram salvos. Quando eles crêem e conhecem o coração de Deus é que eles podem pregar o evangelho em obediência e concordância com a Palavra de Deus, assim como podem esperar até que todas as promessas de Deus se cumpram.
Os irmãos da fé nascidos de novo têm que confiar no coração uns dos outros. Além disso, entre os servos de Deus e os irmãos da fé deve haver o verdadeiro amor. O amor que existe entre os nascidos de novo é do tipo que, mesmo estando chateados uns com os outros por algum tempo, no fundo do seu coração não existe ódio. Eles apenas repreendem pensamentos, atos e corações que estão errados a fim de que eles não sejam impedidos de receber as bênçãos de Deus. E eles somente têm compaixão e misericórdia por aqueles cuja fé é menor e mais fraca do que a deles – isso é tudo que há em seu coração; eles não guardam nenhum ódio. Aqueles que nasceram de novo do evangelho da água e do Espírito conhecem o verdadeiro amor de Deus, pois eles foram remidos de muitas iniqüidades, e por isso eles não guardam nenhum rancor e intentam algum mal contra os outros. Todavia, já que eles podem dar lugar à carne e cometer erros de vez em quando, é imprescindível que eles se lembrem do coração de Deus, entendam a profundidade da Sua remissão de pecados e guardem o amor de Deus cada vez mais no fundo do seu coração.
É claro que pode haver alguns casos de contenda na Igreja de Deus. Os maus entendidos acontecem por não conhecermos o coração uns dos outros, e é por causa desses maus entendidos que surgem inveja e conflitos. Quando isso acontece, o nosso relacionamento que é tão belo e verdadeiro se acaba e nós não podemos mais servir ao evangelho em união uns com os outros. Em casos assim, nós temos que sentar para conversar e resolver os problemas tendo comunhão em Cristo. Tente ouvir mais ao invés de defender a sua própria verdade, porque está escrito: “Todo homem seja pronto para ouvir, tardio para falar e tardio para se irar” (Tiago 1:19). Nós temos que buscar uma solução que agrade a Deus ao invés de tentar satisfazer os dois lados de uma forma humana.
Deus é amor. Está escrito na Bíblia: “Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou, e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados” (1 João 4:10).
Porque Deus nos amou, Ele nos salvou com evangelho da água e do Espírito, e através do Espírito Santo Ele entrou no coração de todo aquele que aceitou Seu amor pela fé. Já que Jesus veio a nós e agora habita em nosso coração por meio do Espírito Santo, e já que os nascidos de novo odeiam a injustiça e o pecado, não são as pessoas que nós odiamos. Os servos e os santos de Deus que nasceram de novo da água e do Espírito é que possuem um coração como o descrito acima. Nós sabemos muito bem que isso acontece justamente por causa do amor de Deus que há em nosso coração.
Qual é a verdade mais indispensável que devemos ter em nossa vida? Nós temos que saber que Deus possui um coração cheio de amor por nós. Quando entendemos isso é que nós encontramos forças e alegria para continuar nossa vida de fé. Se não reconhecermos essa verdade e ao invés disso olharmos para as circunstâncias com olhos carnais, nós nunca poderemos ter fé alguma, e tudo será cansativo e enfadonho para nós.
Deus sempre nos ama de todo o coração. E é por causa desse grande amor que nós continuamos vivendo pela fé, tendo alegria e esperança. Nós vivemos felizes pela fé porque Deus Pai tem um coração que nos ama. Se Deus Pai não tivesse amor por nós em Seu coração, nós não poderíamos ser salvos nem ter uma vida abençoada para fazer a Sua obra. O amor do nosso Senhor é revelado no evangelho da água e do Espírito de modo completo. Ele nos libertou e nos transformou para que nosso destino não fosse mais viver como os animais.
Hoje nós vivemos pela fé como filhos de Deus, seguimos e servimos ao Senhor, vivemos em comunhão assim uns com os outros e pregamos o evangelho no mundo, tudo porque nós cremos que há no coração de Deus um amor incondicional por nós. E é por causa desse amor de Deus Pai que continuamos vivos até agora. Nós continuaremos a viver sempre pela fé nos dias que virão graças ao amor de Deus Pai. Conforme vivemos, nós jamais devemos esquecer que a nossa própria existência e salvação nos foram dadas por causa do amor que há no coração de Deus Pai por nós. E devemos também nos lembrar que é por causa desse coração cheio de amor que recebemos a remissão dos nossos pecados. Não é novidade para nós que todo ser vivo deste mundo e o próprio Reino de Deus existem por causa do amor que há no coração de Deus Pai, e nós mesmos e a própria verdade só existem também graças a este amor. Portanto, nós somos gratos todo dia pelo fato de vivermos debaixo do amor de Deus Pai. Vamos dar graças a Deus então pelo Seu amor que nos foi dado gratuitamente. Vamos ter comunhão neste amor de Deus como justos que receberam a remissão de pecados. E vamos viver também dando glórias ao Senhor até o dia em que o evangelho da água e do Espírito for pregado no mundo todo.
 
 
Deus Nos Amou de Tal Maneira!
 
“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele” (João 3:16-17). Esse texto nos fala sobre o propósito de Deus ao enviar Seu Filho Jesus. Nós estávamos condenados a ir para o inferno por causa dos nossos pecados, pois nós não tínhamos como deixar de cometer pecados em nossa vida. Apesar disso, Jesus, cujo nome quer dizer o Salvador, nos amou tanto que nos salvou dos pecados deste mundo. Nós não somos apenas salvos dos nossos pecados quando cremos em Jesus, mas também somos salvos do juízo de Deus assim como das ciladas e da opressão do diabo. E nós também somos libertos da maldição da Lei.
“Para que o mundo fosse salvo por ele” (João 3:17). Foi por Jesus que nós fomos salvos dos nossos pecados. A Palavra “mundo” aqui se refere a toda raça humana. E falando de modo bem claro, este mundo inclui você e eu. O evangelho da água e do Espírito é a salvação que liberta a todos neste mundo, eu e você, do pecado e de toda condenação. Jesus veio a este mundo para nos salvar de toda maldição e da opressão do diabo. Ele veio não para nos condenar, mas ao contrário, para nos salvar de todos os nossos pecados, como está escrito: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). O próprio Jesus disse que Ele veio a este mundo para nos salvar do pecado. Nosso Senhor salvou o mundo não num sentido material, mas Ele salvou o homem que foi criado à Sua imagem e semelhança dos pecados do mundo.
Quando Deus criou o ser humano, Ele deu ordem para que ele reinasse sobre tudo no planeta terra. E ao falar deste mundo, Ele se referia a pessoas como eu e você, e em particular, Ele falou sobre você e eu que conhecemos e cremos em Jesus de modo correto. Ele nos disse como Ele amou o mundo através do evangelho da água e do Espírito, nos mostrando como Ele nos amou e nos salvou. Ele nos amou tanto que nos salvou de toda maldição, destruição e condenação por causa do pecado oferecendo a Si mesmo como nossa propiciação. Deus de fato nos salvou de modo perfeito através do evangelho da água e do Espírito.
De que maneira nós fomos salvos do pecado? Eu estou perguntado, em outras palavras, sobre o estado do qual todas as pessoas que viviam nessa terra, inclusive você e eu, foram salvas de todos os pecados. De que situação Deus nos salvou? Nós somos tão imperfeitos, fracos e cheios de defeitos que estávamos condenados a pecar até morrermos, e por isso não tínhamos como evitar de ir para o inferno. Essa é exatamente a situação de que Deus nos salvou. Ao enviar Seu Filho, Deus nos salvou de todos os nossos pecados através do evangelho da água e do Espírito. Você agora consegue ver este amor de Deus que pelo qual Ele tanto nos amou?
Você e eu cometemos inúmeros pecados nossa vida inteira, que são como nuvens densas e escuras, mas porque Deus amou pessoas assim como nós, Ele nos livrou de todos os pecados ao enviar Seu único Filho Jesus. Deus Pai passou para o Seu Filho os pecados que estavam sobre a humanidade e que eram como densas nuvens, O condenou em nosso lugar, e ao fazer isso, Ele salvou a todos da condenação e da maldição do pecado, todos nós que cremos Nele. Sendo assim, pela frase: “Deus amou o mundo de tal maneira”, nós podemos ver a extensão do amor de Deus por nós.
Nós temos que nos lembrar dessa Palavra, que Deus nos amou de tal maneira que enviou Seu único Filho, e salvou as pessoas do mundo todo dos seus pecados, da condenação e da destruição, e das maldições do diabo e da Lei. Como é que nós então podemos nos esquecer dessa passagem: “Deus amou o mundo de tal maneira”, já que ela significa que Deus nos amou e nos salvou de uma forma mais abundante e grandiosa do que os pecados que cometemos? E já que nós podemos continuar vivendo porque Deus enviou Seu único Filho a essa terra, para que não perecêssemos por causa dos nossos pecados, como é que podemos ignorar isso e fingir que não sabemos de nada?
Na verdade, o Senhor não veio para condenar o mundo. Jesus não veio para nos condenar pelas nossas falhas, mas para nos salvar de toda maldição, nós que estávamos em pecado e nas trevas. Nós temos que conhecer este amor de Deus. Foi para nos salvar dos nossos pecados que Jesus veio a essa terra. Todos nós temos que entender e crer que Jesus veio a essa terra não para nos condenar por causa dos nossos pecados, nem para nos julgar pelas nossas falhas, mas justamente pelo contrário, para resolver o problema dos nossos pecados. Este Jesus, que veio a essa terra para levar os nossos pecados, foi condenado em nosso lugar, nos salvou de todos eles e amou mesmo a todos nós.
Acima de todas as coisas, não é esse o verdadeiro amor de Deus? Antes desse amor ágape, antes desse genuíno amor do Deus onipotente que amou os fracos incondicionalmente, qual era realmente a nossa necessidade? Nós queríamos ser salvos a qualquer custo, e só por Ele ter nos amado tanto e ter feito de nós o alvo do seu amor, por Ele ter nos amado simplesmente por nós amar, com este amor que não tem nenhuma condição a não ser propriamente amar, este é o verdadeiro amor de Deus. O amor incondicional, o amor que não pede nada em troca, nenhum outro além deste é o próprio amor ágape com que Deus nos amou.
Meus amados irmãos, o amor não deve impor condições, o amor tem que ser puro. Mas o amor encontrado nas relações humanas sem duvida é condicional. Somente o amor de Deus é incondicional. Até o amor entre pais e filhos que nós prezamos tanto é condicional em muitos aspectos. É claro que comparado ao amor entre amigos e o amor romântico entre o sexo oposto, o amor dos pais é algo maior e mais profundo. Mas comparado ao amor de Deus por nós, o Deus que criou o homem e fez o universo para ele habitar, isso não é nada.
Deus nos criou com o propósito de nos fazer seu próprio povo. Quando Deus nos criou à Sua imagem no início, Ele nos deu Seu amor incondicional porque para Ele parecíamos algo muito bom. É por isso que Deus nos salvou e está tão claro que a razão de Ele vir a essa terra foi nos salvar. É uma coisa tão maravilhosa o Senhor ter nos salvado, é algo tão maravilhoso Ele ter nos salvado através do evangelho da água e do Espírito. Se nós nos colocarmos no lugar Dele e vermos o preço que Ele pagou e tudo que Ele suportou por nos amar, nós entenderemos então como é grande o amor de Deus por nós.
Amados irmãos, quando alguém ama outra pessoa, tudo que ele faz é por amor, não por obrigação; ele faz tudo isso simplesmente porque ama, e o amor nada teme. Nem todos nós conseguimos amar 100%, mas o ser humano não está destituído desse amor totalmente, pois alguns aspectos dele ainda podem ser encontrado nele. Às vezes, quando encontramos um amor assim, ele parece algo lindo para nós, mas quando conhecemos o amor de Deus, nós podemos realmente ver que ele é o amor lindo e perfeito.
Deus tem um amor perfeito porque Ele é perfeito. De fato, só Deus por nos amar de modo perfeito porque Ele é diferente de nós, seres humanos. Uma das muitas diferenças entre Deus e nós, seres humanos, é que por Ele ser completamente perfeito, quando Ele decide nos amar Ele pode fazer isso de uma forma totalmente perfeita. Mesmo quando nós nos desviamos, traímos Deus e entristecemos Seu coração, ainda assim Ele nos ama de modo perfeito porque Nele não há dolo algum, pois Ele mesmo é perfeito. Portanto, Deus nos ama de uma maneira perfeita. O fato de Deus ter apagado todos os nossos pecados de uma vez por todas ao enviar Seu Filho representa exatamente o Seu perfeito amor.
Não existe nada que este Deus não possa fazer, e Ele ama todos nós. O fato de Deus ter amado o mundo de tal maneira significa que Deus realmente não amou ninguém mais a não ser você e eu. Todos vocês sabem que Deus os ama? Por acaso há alguém que não sabe que Deus o ama? Existem pessoas que não sabem disso realmente. Amados irmãos, antes de Jesus nos encontrar, nós não sabíamos o quanto Deus nos ama. Todavia, quando conhecemos o amor de Deus e O amamos, todos nós pudemos olhar para nós mesmos e nos entender, e ver porque nos sentimos tão miseráveis o tempo todo. A verdadeira razão disso acontecer é por não aceitarmos o amor de Deus.
Na Bíblia está escrito: “porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme” (Cânticos de Salomão). Amados irmãos, Deus nos ama de um modo perfeito para que aceitemos Seu amor com gratidão. Mas se rejeitarmos o Seu amor, Ele se tornará em ódio e será extremamente cruel. Deus amou todo mundo. E Ele ainda ama a todos. Nosso Deus nos ama tanto que Ele nos salvou a todos. Pena que alguns de nós ainda não entenderam isso.
Já que Deus nos ama até agora, Ele está batendo na porta do nosso coração, dizendo: “Eu te amo. Eu te amo. Eu te amo tanto. Você fez algo de errado? Sua consciência está pesada? Você fez algo que te condena? Eu levei tudo isso sobre Mim mesmo e fui condenado em seu lugar. Você está preocupado em seu coração? O que está te preocupando tanto? Eu levei a causa de todas essas preocupações também. Você não entende que Eu te amo? Eu te amo tanto que fiz com que seu coração pudesse ter realmente gozo e alegria. Se você ainda está sofrendo e não está feliz apesar de tudo que Eu fiz por você, você não conhece a Verdade então”.
João 3:18 diz: “Quem crê nele não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não crê no nome do unigênito filho de Deus”. Vamos analisar aqui este simples versículo. Aqui, “nele” diz respeito a Jesus. Isso quer dizer que todo aquele que crê em Jesus não é condenado, apesar dos muitos erros e pecados que ele possa ter cometido neste mundo. Isso porque Jesus é o seu Salvador e ele crê que Ele apagou todos os seus pecados; por isso ele não é condenado. Entretanto, Jesus também diz aqui que quem não crê já está condenado, pois ele não crê no nome do unigênito de Deus.
Em outras palavras, algumas pessoas já estão condenadas porque não crêem no nome do unigênito de Deus. Qual é o nome do unigênito de Deus? É Jesus. Já que está escrito aqui que alguém é condenado porque não crê no nome do unigênito de Deus, está claro que o nome deste Filho unigênito de Deus não é igual ao nome de um ser humano. Em nenhum lugar aqui é dito que alguém é salvo em nome de fulano ou cicrano. E ele também não é condenado por não crer no nome do presidente do seu país. É por não crer no nome de quem então que Jesus diz aqui que alguém é condenado? Ele diz que é por não crer no nome do unigênito de Deus que alguém é condenado.
O que há de tão importante então no nome do unigênito de Deus para que sejamos condenados se não crermos nele? O nome do unigênito de Deus, isto é, o nome de Jesus tem poder de Deus. Quando Deus Pai enviou Seu Filho a essa terra, Ele disse que Ele deveria se chamar Jesus. O nome Jesus significa “o Salvador”, como está escrito: “Ele salvará o seu povo dos pecados deles” (Mateus 1:21). O nome de Jesus tem poder para nos salvar de todos os nossos pecados.
O nome “Jesus” significa que Ele é Aquele que salvará o Seu povo dos seus pecados. Este nome, portanto, é o próprio nome de poder. É o próprio nome que pode livrar os pecadores com toda certeza. O Salvador Jesus, cujo nome quer dizer que Ele salvará o Seu povo dos seus pecados, é o nome do Deus Todo Poderoso da salvação, do Salvador de toda humanidade. Por essa razão, não crer no nome de Jesus é não crer no próprio Salvador, e é por isso que alguém é condenado.
 
 
Jesus, Único Salvador
 
Deus disse que só há um nome debaixo do céu pelo qual devamos ser salvos (Atos 4:12). Isso significa que todo mundo debaixo do Céu só pode ser salvo se crer neste Jesus, e todo aquele que não crer Nele não poderá ser salvo. Se alguém quer ser salvo dos seus pecados e liberto da mediocridade, do vazio, de uma vida amaldiçoada e da destruição, seja ele quem for, ele tem que crer somente em Jesus e crer que Ele é o único que pode salvá-lo. Melhor dizendo, nós só podemos ser salvos se crermos no nome de Jesus e declararmos: “Jesus, o Deus Todo Poderoso, é realmente o meu Salvador! Ele me salvou! Ele me salvou de um modo perfeito me dando o Seu perfeito amor! Foi assim que Ele me salvou!” Por outro lado, se alguém não crê em Jesus, ele já está em pecado então. Todo aquele que não crê é pecador e, portanto, já está condenado. Jesus usou a palavra “condenado” aqui, e essa palavra é usada quando alguém é considerado culpado e sentenciado. E alguém é condenado pelo seu pecado quando não crê em Jesus.
Nós, seres humanos, somos todos iguais. Todos nós nascemos neste mundo do mesmo jeito, pecamos todos os dias do mesmo jeito, lutamos igualmente para suprir todas as nossas necessidades e termos casa, roupa, comida, e da mesma forma morreremos e voltaremos para o pó. Contudo, apesar do ser humano pecar da mesma maneira, existem aqueles que têm pecados e aqueles que não os têm. Já que está escrito que “não há um justo, nem um sequer” (Romanos 3:10), todos cometem pecados, mas existem aqueles que se tornaram justos por crer em Jesus.
Ao mesmo tempo, contudo, mesmo os cristãos crendo em Jesus, alguns são salvos dos seus pecados e outros não. E isso acontece porque estes últimos, apesar de clamarem o nome do unigênito de Deus, na verdade não conhecem nem crêem na salvação que Jesus lhes concedeu. Por isso que muitos cristãos que não crêem na Verdade ainda têm pecado em seu coração, mesmo crendo no nome de Jesus.
Os pecados das pessoas estão escritos na tábua do seu coração (Jeremias 17:1). É por isso que elas estão condenadas por causa dos seus pecados, como diz a Bíblia: “O salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23). O salário do pecado deve ser pago com a própria vida, e é por isso que os pecadores têm que ser condenados à morte eterna – ou seja, eles devem sofrer a segunda morte. Em outras palavras, os pecadores têm que ser lançados no inferno. Isso é o que quer dizer o texto bíblico de João 3:18 quando fala que “quem crê nele não é condenado, mas quem não crê já está condenado, porque não crê no nome do unigênito filho de Deus”.
Jesus, o filho de Deus, é o único Deus. Existe todo tipo de criatura neste universo, mas Deus não é uma criatura. Só Ele é o Filho unigênito de Deus, e só Ele é o Senhor da criação que fez o universo e tudo que nele há, inclusive eu e você. Ele é o Criador. Nós usamos esse termo “Criador” para nos referirmos a um Ser divino que criou o mundo, e esse Criador não é outro a não ser Jesus.
Nós, que fomos criados por Jesus, nosso Criador, fomos enganados por Satanás e passamos a pecar. Jesus, o Criador, se fez homem intencionalmente então para nos salvar. Embora Jesus tenha vencido Satanás mais que o suficiente com o Seu poder, por Ele ser o Deus da Verdade, o Deus reto e justo, Ele aceitou os pecados daqueles a quem amava por meio do Seu batismo, foi condenado em seu lugar, e assim os salvou de uma forma completa e perfeita. Jesus é o Deus que morreu por nós nas mãos dos Seus inimigos.
A população do mundo hoje passa de 6 bilhões de pessoas. Além dessas 6 bilhões de pessoas que vivem agora, quantas já viveram e morreram no passado? Já que houve muito mais de 6 bilhões de pessoas que já nasceram e morreram desde o início até agora, eu fico imaginando onde todas essas pessoas foram enterradas. Um grande número de pessoas nasce e morre dia após dia, e a maioria dos mortos é enterrada no solo, mas nós só vemos poucos túmulos, tanto nos cemitérios públicos quanto nos particulares. Eu fiquei muito intrigado com isso uma vez.
Meus amados irmãos, já que nós nascemos, temos que nos revestir do amor de Deus, ser salvos, nos tornar justos e viver felizes nessa terra, para que quando formos para o outro mund, possamos viver felizes para sempre no lindo Reino dos Céus. Mas muitas pessoas nascem neste mundo e morrem levando os seus pecados em seu coração. Até os chamados “cristãos” têm pecado em seu coração ainda, apesar de afirmarem que crêem em Deus e no Seu Filho Jesus. Por que esses cristãos morrem por causa dos seus pecados então, mesmo insistindo que Jesus é o seu Salvador que os livrou de todos os seus pecados? Isso é um grande mistério.
Eles realmente não crêem no nome do unigênito de Deus, e é por isso que eles são torturados pelos seus pecados, mesmo tendo Jesus que salvou a humanidade junto a eles. Todas essas pessoas têm que crer no único Salvador que veio para salvar o homem e realizou Sua perfeita salvação. Todo aquele que crê no único Salvador, Jesus, o Deus Todo Poderoso que veio para salvar o homem levando todos os seus pecados, não tem mais nenhum pecado. Jesus foi batizado para receber os pecados do mundo, foi crucificado e condenado na Cruz no lugar do ser humano e pagou o preço do pecado por ele. Todo os que crêem em Jesus assim não têm mais pecado, porque todos eles foram passados a Jesus; eles não têm mais nada que os condene, pois Jesus já recebeu toda condenação por eles; e embora tenham nascido certamente em pecado neste mundo, eles se tornaram agora os justos que não têm mais pecado.
Contudo, Deus também deixa bem claro que aqueles que não crêem no nome do Seu Filho unigênito – isto é, em Jesus, que apagou todos os seus pecados de um modo perfeito – ainda estão em pecado e já estão condenados. Qualquer um que tenha pecado em seu coração já está condenado à destruição porque é pecador. Se alguém tiver pecado em seu coração, mesmo que ele creia em Jesus, já foi determinado por Deus que ele será lançado no inferno. É por isso que é tão errado reter o pecado, mesmo crendo em Jesus. Uma pessoa ainda está com todos os seus pecados porque não crê no nome de Jesus. Portanto, todos nós temos que ter absoluta certeza que cremos em Jesus como nosso Salvador.
Amados irmãos, vocês crêem que Jesus levou todos os seus pecados e os apagou a todos com Seu batismo? Quantos pecados cometemos enquanto vivemos neste mundo? Você é realizado em sua vida? Não é verdade que você nunca se sente satisfeito, não importa o que você faça? Mesmo quando você bebe, canta e dança, o que resta no seu coração depois não é só tristeza? O pecador não consegue satisfazer seu coração. A não ser que creiamos realmente no poderoso nome do unigênito de Deus, e tenhamos um encontro com este Jesus que apagou os nossos pecados, nós nunca estaremos satisfeitos; nosso coração continuará vazio e nossa mente totalmente confusa; e quando nós olharmos para o céu ele estará claro e lindo, mas quando nós olharmos para nossos atos e nosso coração não poderemos levantar a cabeça por estarmos envergonhados. Quando vermos os olhos das crianças brilhando e ouvirmos sua voz inocente, veremos que sua pureza contrasta ainda mais com a sujeira do nosso coração.
Todo pecador não está satisfeito com sua vida. É por isso que todos têm que crer em Jesus. O nome de Jesus, o unigênito de Deus, é tão grandioso e poderoso que Ele apagou todos os nossos pecados. Se nós ouvirmos, aprendermos e entendermos isso através da Palavra, ao sermos revestidos do amor de Deus então, nós nos tornamos Seus filhos sem pecado que não serão condenados; nós nos tornamos justos; e enquanto nós vivemos neste mundo também, nós temos muita paz, gozo e alegria em nosso coração.
Por acaso algum de vocês viveu em vão até agora sem ter tido um encontro com Jesus? Mas não é tarde demais. Vamos ver João 3:19. “A condenação é esta: A luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz porque as obras deles eram más”. Deus nos diz aqui porque os pecadores têm pecado. Sua condenação é devido ao fato deles terem amado mais as trevas do que a luz quando ela veio a este mundo, porque suas obras eram más. Deus é a luz. O mais importante em todas as luzes, seja ela a luz do sol, das estrelas, a luz elétrica ou até mesmo o piscar de um vaga-lume, é que seu brilho dissipa as trevas. E essa grande luz é a Verdade. O fato de Deus ter nos salvado é a verdadeira luz. A salvação de Deus é a verdadeira luz que ilumina nossa alma que estava em trevas por causa dos nossos pecados. Jesus, o unigênito de Deus, levou realmente todos os nossos pecados, foi realmente condenado por eles e realmente nos salvou de todos eles.
 
 
Vocês Rejeitaram a Vontade de Deus?
 
Por que nós, seres humanos, ainda temos pecado então? Por que o ser humano é tão amaldiçoado? Por que eles levam uma vida tão miserável? Por que sua vida é tão difícil e seu coração nunca está satisfeito? Por que sua vida não é o que deveria ser, por que não podemos viver como seres humanos, e por que nossa vida é tão triste e solitária? Isso tudo é porque nós nos escondemos de Jesus, mesmo Ele sendo a luz que veio a este mundo para nos salvar.
O que Deus está dizendo a nós, seres humanos? “Vocês nasceram pecadores e continuaram pecando até morrer – isso é o que vocês são. Vocês são mesmo pecadores. Mas Eu vim para salvá-los porque Eu tive misericórdia de vocês. Foi assim que Eu levei os seus pecados. Foi assim que eu fui condenado e apaguei os seus pecados. Creiam em Mim e sejam salvos. Se vocês crerem em Mim, vocês serão justos; se vocês crerem em Mim, vocês serão Meus filhos; se vocês crerem em Mim, seu coração não terá mais pecado”. A vida é miserável justamente porque muitos não crêem na Palavra da Verdade que Jesus nos falou, pois eles têm medo dos seus pecados serem revelados.
É por isso que nós temos que nos render diante de Palavra de Deus. Quando a Palavra revela nosso íntimo e quem de fato somos, aqueles que a conhecem são salvos por Deus. E mesmo quando Deus os insulta de todas as maneiras, dizendo a eles: “Vocês cometeram todo tipo de pecado porque nasceram como pecadores; vocês são sujos, seres humanos vergonhosos”, eles admitem tudo isso, dizendo: “Sim, Senhor, eu sou estúpido e tolo”. E se o Senhor disser: “Vocês são sementes do maligno”, nós devemos responder o seguinte: “Sim, Tu estás certo. Minha semente só me leva a fazer o mal. E por ter herdado a semente do maligno de meus pais, tudo que eu faço é mal. E eu tenho sido um hipócrita minha vida toda. Eu só finjo ser bom, mas na verdade eu não posso fazer bem algum. Sempre que surge uma oportunidade eu roubo, eu peco, eu não faço boas obras e sou muito egoísta”. Assim como a Bíblia nos diz em Marcos que há doze tipos de pecado no coração do homem, existem realmente muitos pecados no meu coração humano. Deus diz nesse texto de Marcos 7:21-22: “Pois do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios, furtos, a avareza, as maldades, o engano, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, e a loucura”.
Você tem ou não tem um coração assim? É claro que tem. Você e eu nascemos com um coração assim. Nós cometemos estes pecados porque nos ensinaram a fazer estas coisas? Não, claro não. Alguém te disse isso no jardim de infância: “Você é tão esperto! Você vai ser um ladrão quando crescer”? Quando você chegou ao ensino elementar alguém te disse: “Você é tão esperto! Você vai ser um trapaceiro quando crescer”? Ao invés disso, você deve ter ouvido seus professores dizendo várias vezes: “Você nasceu com um propósito especial nessa terra. Você vai crescer e usar todo o seu potencial a fim de contribuir para o bem da humanidade”. Eu estou certo que você já ouviu isso muitas vezes.
Seus pais também devem ter dito a você: “Você será um pilar para essa nação quando crescer. Embora eles tenham investido muito em você e desejado muito que você se tornasse um pilar para nação, no que você se tornou realmente? Todos nós crescemos aprendendo isso. Todos nós fomos ensinados em casa e na escola a fim de que nosso caráter fosse construído e nos tornássemos pessoas boas. E até que nos formássemos no ensino médio e na faculdade, nós sempre fomos ensinados para que tornássemos pessoas que fariam bem aos outros. Quando seus estudos acabavam e você fosse se casar, as pessoas diziam a você: “Seja paciente. Seja bom para sua esposa. Trate bem os seus parentes. Seja forte em tudo, pois só assim você terá uma família. A paciência é a virtude mais importante para que seu casamento dê certo”. Quantas vocês você já ouviu esse tipo de coisa?
Sempre nos disseram para sermos justos, pacientes e bons com as pessoas, mas o que nos tornamos realmente? Quantos pecados nós cometemos? Nós não cometemos tantos pecados quando éramos jovens só por causa da nossa imaturidade, mas quando nós crescemos nossa herança pecaminosa aumentou, e daí por diante nós ficamos à vontade para cometer todo tipo de pecado? Nós roubávamos o dinheiro da carteira da nossa mãe para comprar balas; nós pegávamos o dinheiro para pagar o colégio e gastávamos com bobagem; nós fazíamos de tudo para aborrecer os nossos pais, como se a sua alegria fosse a nossa tristeza; e até mesmo quando eles faziam muito sacrifício para nos colocar na escola, do ensino fundamental ao ensino médio, até o ensino superior, tudo para que fôssemos educados, nós fazíamos exatamente o contrário do que eles nos mandavam fazer. Todos nós sabíamos que tínhamos que levar uma vida justa, mas mesmo assim continuávamos pecando, tanto que nós nos sentíamos envergonhados toda vez que olhávamos para o céu tão claro e azul. Nossa vida é exatamente assim.
Em outras palavras, Deus está nos dizendo: “Vocês são maus. Vocês pecam o tempo todo. Vocês são miseráveis demais. Vocês merecem ser lançados no inferno”. Quando Deus nos diz isso, nós temos que reconhecer que somos assim e clamar pela Sua misericórdia, dizendo: “Sim, Senhor. Tu estás certo. Eu sou assim mesmo, desde o início. Mas Tu me deixarás assim?” Deus então trará boas novas ao seu coração, dizendo: “Eu tive tanta misericórdia de ti que enviei o Meu Filho. Eu enviei Meu Filho a essa terra para te libertar porque Eu quis te salvar”.
Deus está nos dizendo duas coisas aqui. Primeiro de tudo, Ele está nos falando sobre nossos pecados. Ele está explicando que tipo de semente nós somos, quantos e quais são os tipos de pecados que cometemos, como morremos e para onde somos enviados depois da morte por sermos condenados por Ele. Em segundo lugar, Deus está nos dizendo: “Eu enviei Meu Filho a essa terra. Para salvar vocês dos seus pecados, Eu enviei Meu Filho a essa terra, passei seus pecados a Ele e O fiz levar todos os pecados do mundo. Eu tornei vocês sem pecado quando fiz Meu Filho levar todos os pecados do mundo e morrer na Cruz, e quando Eu trouxe sobre Ele a condenação que vocês tinham que receber. Portanto, todos vocês têm que crer no Meu Filho para serem salvos!”
Contudo, os maus não aceitam isso. Por mais que digamos a eles: “Creiam em Jesus; Ele apagou os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito”, eles se recusam a acreditar e, além disso, dizem: “Eu prefiro crer no meu próprio punho”. Mas é algo estúpido e inútil levantar os punhos que não passam do tamanho de um tomate, arregaçar as mangas, rejeitar a Deus e confiar na sua própria força.
O ser humano é fraco assim. Por mais que alguém seja grande e forte, ele logo cai quando pega uma simples gripe. Foi por Deus nos conhecer muito bem que Ele disse: “Vocês seriam lançados no inferno por causa dos seus pecados, foi por isso que Eu passei todos eles para o Meu Filho e fiz com que Ele fosse condenado em seu lugar. Se vocês crerem no Meu Filho, vocês se tornarão justos e serão salvos. E Eu nunca mais vou condenar vocês que crêem”. Apesar disso, o ser humano é tão maligno que ainda crê no seu próprio punho e nas religiões do mundo.
Vejam só o Mike Tyson, o ex-campeão de box dos pesos pesados, que era famoso pelos seus punhos de aço. Na sua volta antecipada ao ringue contra Evander Holyfield em 1997, Tyson mordeu a orelha de Holyfield quando estava acuado pelo seu adversário. Ele se achava imbatível, mas quando descobriu que não era, ele acabou mordendo a orelha do seu adversário. Não é assim que o ser humano é de verdade?
Amados irmãos, como o ser humano é mal! Você e eu também somos o tipo de gente que morderia a orelha de alguém e o machucaria se nos sentíssemos acuados. Todos nós somos muito maus. Nós não podemos negar nossa malignidade diante da Palavra de Deus. Nós somos ladrões? Sim, de fato somos ladrões. Nós não somos assassinos? Sim, de fato somos assassinos. O que nós achamos de alguém que odiamos? Nós o queremos bem? É claro que não. Por dentro nós pensamos: “Eu queria que ele viajasse e morresse de um ataque do coração. Ou quem sabe seu carro poderia cair num penhasco e ele morresse queimado no acidente”.
O que é que acontece quando a maldade surge em nosso coração? Se você mexe no esgoto, todo tipo de sujeira vem à tona; do mesmo modo, quando se mexe na maldade do homem, nem que seja um pouquinho, todo tipo de pecado vem á tona também. E quando finalmente percebemos isso, nós ocultamos nossa maldade junto com a bondade que há em nós, e fingimos ser alguém que não somos. Quando uma pessoa que falou mal de você pelas costas logo depois aparece diante de você, sua cor muda na mesma hora e, fingindo ser bem amigável, você diz sem vergonha alguma: “Como vai?” Quando olhamos para as crianças na escola dominical, nós vemos que elas são assim: elas se apegam a nós bem rápido, como se nós fôssemos muito importante para elas, mas também ficam zangadas bem rápido quando dissemos algo que elas não gostam. Todo ser humano é mesmo muito mal.
Você achava que era mal quando você era jovem? Você nem deve ter pensado nisso, não é? Um famoso poeta coreano escreveu que gostaria de não se sentir envergonhado toda vez que olhasse para o céu. Você já não teve esse desejo também? Você devia achar que tinha uma vida justa e que era uma boa pessoa. Mas o que foi que houve aconteceu quando você cresceu? Que virtude você pôde achar em si mesmo? Se é que você pôde achar alguma. É na sua ignorância que as pessoas dizem que o ser humano é essencialmente bom. Mas longe disso, não há nada bom em nós e a nossa natureza humana é extremamente maligna. Um dia quando não houver mais nada para comer e o ser humano não agüentar mais de fome, eles vão acabar comendo seus próprios filhos (2 Reis 6:26-29).
Não há limite para as atrocidades do homem. Vejam o que aconteceu na Segunda Guerra Mundial. Todo tipo inimaginável de atrocidades foram cometidas, do genocídio de 6 milhões de judeus às experiências médicas que foram realizadas nos que estavam vivos. Inúmeras pessoas foram torturadas, mutiladas e assassinadas por nenhuma outra razão a não ser sua etnia, só porque eram diferentes dos seus agressores. E a raça humana não melhorou nada até agora. E essas atrocidades continuam acontecendo livremente nos quatro cantos da terra.
Você acha que as mulheres são diferentes dos homens, que elas são dóceis como uma ovelha? Longe disso, as mulheres são tão más quanto os homens. Muito tempo atrás eu não sabia disso, ao passo que quando eu via as meninas no colégio, eu dizia: “Ela parecem tão puras e inocentes, então porque eu sou tão imundo assim? Pessoas como eu não deveriam existir neste mundo. Eu tenho que ir viver como um monge numa montanha e me afastar da sociedade”. Entretanto, ao longo do caminho eu pude entender que as mulheres são tão más quanto os homens. Eu as admirava tanto simplesmente porque não havia entendido isso. Preste atenção quando as mulheres brigam com alguém. Elas se agarram pelos cabelos, se chutam e xingam umas as outras como se não houvesse amanhã. Não existe diferença de gênero ou idade para a maldade humana; homens e mulheres, jovens e idosos, todos são nitidamente maus.
Mas já que a Palavra de Deus é infalível, nós temos que aceitá-la dizendo sim e crer nela. Deus nos criou, e por isso Ele sabe que tipo de semente nós somos. Quando nos levantamos contra Deus e nos recusamos a aceitar Sua Palavra dizendo não a Ele – o mal não é nada mais do que isso. Na verdade, a razão pela qual as pessoas não podem receber a remissão de pecados, nem ser abençoadas ou se tornar sem pecado, é porque elas se escondem por causa do medo que elas têm do seu pecado e sua maldade serem revelados. É por isso que elas de propósito não ouvem a Palavra e a ignoram. É justamente por isso que elas não podem ser curadas da maldade do seu coração. Quando um médico descobre qual é a doença do seu paciente, este tem que seguir sua prescrição se quiser ficar curado. Se o médico for bom, ele tem que ouvir e fazer tudo que ele disser; mas se ele não ouvir o médico, ele não poderá ficar curado então. Assim, se quisermos ser curados da doença do pecado que há em nosso coração, teremos que nos achegar a Jesus para sermos curados crendo no evangelho da Verdade, o evangelho da água e do Espírito que Ele nos deu.
 
 
Você Crê na Verdade e a Está Praticando?
 
João 3:21 diz: “Mas quem vive de acordo com a verdade vem para a luz, a fim de que se veja claramente que as suas obras são feitas em Deus.” Em outras palavras, Deus sabe tudo sobre nós. Não existe nada que Deus não saiba sobre nós. Esse versículo, onde Deus nos diz que quem vive segundo a verdade vem para a luz, é uma grande verdade. Já que o próprio Deus que nos criou e nos conhece tão bem disse isso, isso só pode ser uma verdade infalível. Deus nos disse que Ele nos enviaria Seu Filho unigênito e passaria nossos pecados para Ele; Deus nos disse que daria o Céu a todo aquele que cresse Nele; Deus nos disse tudo sobre o mundo vindouro e o que ainda vai acontecer no mundo atual; e Deus nos disse o que vai acontecer com os crentes e com os não-crentes.
Antes, no versículo 20, está escrito: “Todo aquele que pratica o mal aborrece a luz, e não vem para a luz” (João 3:20). Nós temos que entender realmente a Palavra de Deus e segui-la. Todo aquele que ama a Deus tem que conhecê-Lo. Deus nos disse que foi Ele que criou o universo, que criou você e eu, e que reinará no mundo vindouro também. Quando nós ouvirmos Sua Palavra, nós devemos apenas balançar a cabeça e aceitá-la. Então receberemos a remissão de pecados através da qual Deus apagou todos os nossos pecados. Assim como nós cremos que Deus criou o universo para nos abençoar, é Deus que traz felicidade a nossas vidas. Sempre que ouvirmos Sua Palavra, não há mais nada a fazer a não ser dizermos “sim”.
“Mas quem vive de acordo com a verdade vem para a luz, a fim de que se veja claramente que as suas obras são feitas em Deus” (João 3:21). Aqueles que receberam a remissão dos seus pecados não têm mais nada a dizer, a não ser sim, para a Palavra da Verdade de Deus e crer nela. “Pai, Tua Palavra é a Verdade, e o que Tu disseste é o que realmente sou. E por mim, que estava condenado ao inferno, Tu enviaste Seu único Filho e me salvaste O condenando em meu lugar. Agora não há mais pecado no mundo, porque Jesus já os levou a todos. Foi assim que Tu me salvaste. Já que Jesus levou todos os meus pecados, eu agora não tenho mais pecado. Eu creio nisso, Senhor!” Isso é tudo que podemos dizer. Sempre que Deus nos concede algo gratuitamente, não temos mais nada a fazer a não ser aceitá-lo com gratidão. Isso é tudo que temos que fazer diante Dele.
Se eu dissesse a vocês que quando eu era garoto eu seguia minha mãe aonde quer que ela fosse e cuidava da cozinha para ela, vocês não me diriam que seria difícil acreditar nas minhas palavras, já que vocês não viram isso acontecer? Agora, já que vocês conhecem e sabem que eu sou um homem honesto que só diz a verdade, vocês têm uma razão para crer que um dia eu também gostei de lavar a louça, que eu acendia o fogo quando minha mãe ia cozinhar, que eu varria o quintal enquanto minha mãe arrumava a casa, e que eu de fato era um rapaz de família. Eu parei de fazer essas coisas depois que meus pais morreram, mas eu gostava tanto de cozinhar e de arrumar a casa que eu fiz o serviço de casa por muito tempo, pois eu achava que esse era o meu chamado. É por isso que eu sei como as mulheres se sentem. Eu sei muito bem como elas se sentem quando a casa está toda limpa e arrumada, e até quando elas estão limpando o pano de chão. É mais provável que uma pessoa que limpa o quarto se sinta mais feliz do que a pessoa que dorme no quarto. É claro que se ela limpar o quarto para alguém que ela ama, e ele ficar feliz no quarto, ela vai ficar mais feliz ainda.
Eu gosto muito de fazer isso, só que eu não tenho mais tempo para fazer isso. Mas é isso que eu faria se não estivesse pregando o evangelho. Eu ainda gosto de cozinhar para minha família. E eu faço isso muito bem. Parece difícil de acreditar? Muito tempo atrás eu realmente fazia isso. Mas já que vocês nunca me viram fazer isso, vocês não têm mais nada a fazer a não ser acreditar. É fácil acreditar no que os olhos vêem, mas é difícil acreditar no que não se vê. Mas se vocês me conhecem bem, vocês vão acreditar nas minhas palavras então, mesmo que vocês nunca tenham visto realmente o que eu fazia.
Crer no evangelho pelo qual Deus apagou nossos pecados também é assim. Você realmente viu Jesus aceitando todos os seus quando Ele foi batizado? O papel divino de Jesus foi ter aceitado todos os nossos pecados e os recebido sobre Si mesmo. O fato de Ele ter aceitado todos os nossos pecados e ter sido condenado por causa deles representa o amor incondicional que Ele teve por nós. Mas nós vimos isso? Não, isso só está escrito na Bíblia. O que Deus nos falou é tudo mentira ou Verdade então? É tudo verdade. Já que Deus nos disse para crermos na Sua Palavra, é certo não crermos nela só porque nós não vimos tudo acontecer? Claro que não!
Já que tudo na Palavra de Deus é verdade, o fato de não termos visto nada com nossos olhos significa mais ainda que nós não temos nenhum outra escolha a não ser acreditar. Nós vimos quando Deus criou o universo e tudo que nele há. Nós não vimos isso acontecer, e foi por isso que Deus escreveu Sua Palavra usando cerca de 40 anos homens de fé num período de mais ou menos 1600 anos, dizendo: “No princípio criou Deus os céus e a terra”. E Ele a preservou até hoje a fim de que nós pudéssemos lê-la. Nós não temos mais nada a fazer a não ser acreditar nisso.
Se Deus diz que somos maus, nós temos que crer nisso, ao contrário, como é que poderíamos saber disso? Se você pensa assim: “Na verdade eu acho que sou pelo menos um pouquinho bom”, essa é realmente uma maneira muito tola de pensar. Ao invés disso, você deveria crer assim: “A Palavra de Deus está totalmente certa. Eu não tenho nada além de maldade”. Nós fomos salvos porque verdadeiramente cremos em Deus assim: “Eu era esse tipo de semente desde o começo, mas o Senhor me salvou através do evangelho da água e do Espírito”. Meus amados irmãos, vocês crêem mesmo em Deus? Eu aconselho a todos vocês a crer Nele. Não há nada mais a fazer a não ser crer na Sua Palavra. O evangelho da água e do Espírito que Deus nos deu não é verdadeiro? É claro que ele é verdadeiro. O que as pessoas do mundo dizem a vocês? Todas elas dizem a vocês para levar uma vida correta. E os pastores que estão tentando enganar todos vocês em nome de Jesus? Eles fazem vocês se sentar e lhes dizem para não pecar. Isso, amados irmãos, é o que os ladrões e salteadores dizem. Nós já pecamos porque queríamos realmente pecar? Não, nós pecamos sempre que as circunstâncias permitem, porque o que o nosso coração deseja mesmo é pecar; se alguém peca porque alguém o mandou fazer isso, e não peca porque alguém lhe disse para não fazer isso, ele então não é um ser humano.
Devido às nossas fraquezas, quantos pecados cometemos no nosso coração, na nossa mente e nos nossos atos, mesmo sem termos conhecimento deles? Seria maravilhoso se nós, de alguma forma, pudéssemos controlar tudo isso. Mas já que somos apenas seres humanos, nós sempre seremos imperfeitos, nunca poderemos nos controlar e pecaremos todo o tempo. Deus sabe muito bem que nós não temos como deixar de pecar, e é justamente por causa disso que Ele está nos dizendo que devemos ser salvos crendo no Seu Filho Jesus. E é por isso que nós temos alcançar a salvação crendo em Jesus de todo nosso coração. Vocês conseguem entender isso agora?
Por hora eu vou parar por aqui, mas se o Senhor permitir, depois eu vou falar desta passagem bíblica com mais detalhes. Nós fomos salvos porque cremos em Jesus, o único Salvador do homem. Eu sou totalmente grato ao Senhor que nos salvou de todos os nossos pecados através do evangelho da água e do Espírito.
Aleluia!