คำสอน

Assunto 14: A Primeira Epístola de JOÃO

[Capítulo 2-5] Quem são os Inimigos de Cristo? (1 João 2:18-29)

Quem são os Inimigos de Cristo?
(1 João 2:18-29)
“Filhinhos, está é a última hora; e como ouvistes que vem o anticristo, já muitos anticristos têm surgido, pelo que conhecemos que é a última hora. Saíram de nosso meio, mas não eram dos nossos. Pois se tivessem sido dos nossos, teriam ficado conosco; mas isto é para que se manifestasse que nenhum deles é um dos nossos. Mas vós tendes a unção que vem do Santo, e sabeis tudo. Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade. Quem é mentiroso senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Esse mesmo é o anticristo, esse que nega o Pai e o Filho. Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai; aquele que confessa o Filho, tem também o Pai. Portanto, o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis no Filho e no Pai. E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna. Estas coisas vos escrevo acerca dos que vos querem enganar. E a unção, que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine. Mas como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecei. E agora, filhinhos, permanecei nele, para que quando ele se manifestar, tenhamos confiança, e não sejamos confundidos por ele na sua vinda. Se sabeis que ele é justo, sabeis que todo aqueles que pratica a justiça é nascido dele.”
 
 
O Apóstolo João disse: “Quem é mentiroso senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Esse mesmo é o anticristo, esse que nega o Pai e o Filho” (1 João 2:22). Isso é o mesmo que dizer: aquele que nega que Jesus é o Cristo é o próprio anticristo que nega o Pai e o Filho.
Jesus é o Rei dos reis, o Criador de todo o universo. E Ele nos fez de modo especial e nos salvou de todos os nossos pecados. Para fazer isso, Ele veio a essa terra, na semelhança de um corpo pecador, foi batizado, morreu na Cruz, e ressuscitou dentre os mortos. Por isso, aquele que nega essa salvação é aquele que não crê que Jesus é Deus, nosso Senhor, e nosso Salvador. E tal pessoa é o próprio inimigo de Cristo. Jesus é o Rei dos reis, e o Criador de todo o universo, o Profeta, e o Sumo Sacerdote celestial. Aquele que não crê nessa Verdade é inimigo de Deus. O Apóstolo João disse que essas pessoas deixaram a Igreja de Deus.
1 João 2:19 afirma: “Saíram de nosso meio, mas não eram dos nossos. Pois se tivessem sido dos nossos, teriam ficado conosco; mas isto é para que se manifestasse que nenhum deles é um dos nossos.” Nos dias de João, havia pessoas que uma vez confessaram crer, mas formaram um grupo e saíram da Igreja de Deus. João disse que eles foram manifestados ao fazer aquilo, que nenhum deles fazia parte do povo de Deus. Eles eram mentirosos e inimigos de Deus, porque eles não creram que Jesus era o Cristo. Jesus é o Senhor de toda criação, o Profeta, o Sumo Sacerdote, e o Salvador que nos livrou de todos os pecados através do evangelho da água e do Espírito. Aqueles que não creram nessa Verdade deixaram os santos naqueles dias. Ele disse que eles continuariam com os santos se eles tivessem realmente crido na Verdade. Aqueles que receberam a remissão de pecados adoram estar com os santos, mesmo que eles sejam deficientes. Estar juntos não os deixa cansados. Se alguém se sentir cansado estando junto, isso significa que ele não ama a Deus e que está buscando a própria concupiscência da sua carne, não se unindo com o povo de Deus.
O povo de Deus também se sente cansado quando eles estão com aqueles que buscam seus próprios desejos carnais, fora dos planos de Deus. Como é agradável quando nós compartilhamos um só pensamento! Nós comemos juntos, conversamos juntos, e expressamos publicamente nossas alegrias, rancores, mágoas, e satisfações. Onde mais podemos encontrar em relacionamento bom e feliz como este no mundo secular? Porque temos um só pensamento, nós, os nascidos de novo, nos sentimos bem e felizes quando estamos juntos. Nós podemos falar livremente contra as pessoas que estão contra Deus, e confortamos uns aos outros entendendo as deficiências de cada um quando nós nos desapontamos com nossas próprias deficiências. Contudo, é tão difícil para os nascidos de novo estar com aqueles que não crêem, porque eles são os seus inimigos que tentam destruí-los.
Ao longo das suas epístolas, o Apóstolo João expressa sua preocupação com alguns que deixaram a Igreja de Deus. Embora eles tenham sido manifestados como sendo inimigos de Deus, os anticristos, ele se sentiu um pouco triste porque eles uma vez haviam estado com ele. Nós também nos sentimos preocupados, tristes e com pesar quando encontramos não-crentes na Igreja de Deus enquanto que todos os seus outros membros nascidos de novo da água e do Espírito se alegram uns com os outros por causa da sua salvação e da vida eterna.
João falou aos santos sobre a Verdade novamente. Ele já conhecia a Verdade, mas ele queria lembrá-los da Verdade para que eles não se tornassem inimigos de Deus crendo firmemente nela. E ele de novo pregou a Verdade para que se houvesse alguns não-crentes, eles pudessem retornar do seu mau caminho. E a última razão pela qual ele reiterou a Verdade várias e várias vezes foi porque ele queria distinguir os crentes dos não-crentes com a Verdade. Todos esses são os principais assuntos das suas epístolas.
Em 1 João capítulo 1, ele fala da luz e das trevas. Ele afirma claramente: “Deus é luz, e nele não há treva nenhuma” (1 João 1:5). No entanto, havia alguns membros da igreja que estavam vivendo nas trevas. Eles erravam, odiavam e brigavam uns com os outros buscando seus próprios desejos pessoais. Por causa disso, João os exortou a admitir e confessar seus erros. Ele disse que era um grande mal para eles não confessar seus erros diante de Deus e dos seus irmãos crentes.
Do capítulo 2 ao 4, João fala sobre o amor: o que é o verdadeiro amor e porque nós temos que amar uns aos outros. Então, ele fala dos não-crentes, dos anticristos, e dos inimigos de Deus numa perspectiva do amor. No capítulo 5, o Apóstolo João diz que o verdadeiro evangelho foi aquele que ele pregou desde o começo. E o evangelho que ele pregou desde o começo é o evangelho da água e do Espírito. Ele declarou que Jesus Cristo é o Salvador não apenas pela água e pelo sangue, mas pela água, pelo sangue, e pelo Espírito Santo (1 João 5:6-8). E ele disse que essa era a Verdade que veio de Deus.
Resumindo, ele disse que os verdadeiros crentes devem amar uns aos outros e confessar seus erros, e que eles devem passar a conhecer o amor de Deus ao fazer isso. Por outro lado, ele nos ensina que há inimigos de Cristo, os anticristos, e ele fala quem eles são.
João conhecia Jesus a fundo porque ele seguiu a Jesus bem de perto. Foi por isso que desde os primeiros dias da Igreja, o evangelho de João adquiriu o símbolo de “uma águia” entre as quatro criaturas vistas por Ezequiel em sua visão (Ezequiel 1 e 10). Mateus, o escritor de um dos evangelhos, disse, “Jesus é Rei.” Marcos descreveu Jesus como Filho de Deus e o Salvador que veio a este mundo para servir a humanidade. Lucas, o escritor de um dos evangelhos, deu ênfase à humanidade de Jesus: “Jesus, mesmo sendo o Deus benevolente, veio a este mundo como o Filho do homem. Ele iluminou todos os seres humanos se compadecendo das suas fraquezas.” Por outro lado, o evangelho segundo João é chamado de “o evangelho da águia” porque mostra uma descrição apurada e o alto sentido espiritual da vontade de Deus. Através do seu evangelho e das suas epístolas, João descreveu o evangelho da água e do Espírito em detalhes, explicando o pecado usando um forte argumento, e nos permitindo saber nitidamente a diferença entre os filhos de Deus e os filhos do diabo.
O Apóstolo João disse: “Quem é mentiroso senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Esse mesmo é o anticristo, esse que nega o Pai e o Filho. Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai; aquele que confessa o Filho, tem também o Pai” (1 João 2:22-23). Ele disse: “Qualquer um que negar que Jesus é o Cristo, este é inimigo de Deus e o anticristo.” Sendo assim, ele continua: “Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai; aquele que confessa o Filho, tem também o Pai. Portanto, o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis no Filho e no Pai” (1 João 2:23-24).
Surgiram tantos grupos heréticos no Cristianismo nos tempos da Igreja Primitiva que eles eram os grupos do anticristo, os inimigos de Deus. Isso prova que havia muitos servos de Satanás até mesmo na era apostólica da Igreja. É por isso que o Apóstolo João nos adverte na passagem das Escrituras aqui que “aquele que nega que Jesus é o Cristo é o próprio anticristo.” O Apóstolo Paulo também revelou que havia falsos irmãos que vieram para a igreja em segredo (Gálatas 2:4). Eles se tornaram os anticristos e inimigos de Deus porque não criam no evangelho da água e do Espírito. Por isso, os servos de Deus na Igreja Primitiva advertiram os santos para ter cuidado com eles.
 
 

Os Crentes no Evangelho da Água e do Espírito São uma Só Família

 
No que precisamos crer para sermos uma família com Deus?
Nós precisamos reconhecer e crer que Jesus Cristo veio através do evangelho da água e do Espírito.
 
Para nós, não amar a Deus e não amar aos homens – este é o maior de todos os pecados. A Bíblia diz que o amor de muitos se esfriaria nos últimos dias. Isso significa que haverá dias em que mal conseguiremos viver por causa da dureza das relações humanas. Todavia, no amor de Deus há o dom da Sua graça, que nos liberta de todos os nossos pecados e nos dá uma nova vida. E Ele deu a nós, os justos, a Sua Igreja, e nos permitiu viver debaixo das Suas bênçãos espirituais. A graça e a Verdade de Deus residem no evangelho da água e do Espírito. Nós nos tornamos uma só família com Deus e com os santos nascidos de novo. E amamos mais os fracos na igreja de Deus. O que dizer da preocupação que os pais têm pelos seus filhos? Eles não cuidam mais dos filhos mais fracos do que dos filhos saudáveis? Os filhos saudáveis crescem bem por eles mesmos, porém os mais fracos precisam de um cuidado especial. Da mesma forma, os ministros e obreiros de Deus também cuidam dos membros mais fracos assim como Deus Pai faz.
Além disso, nós nos preocupamos não apenas com nossos irmãos em Cristo, mas também com aqueles que ainda não foram salvos, porque nós temos o amor do evangelho que nos salvou de todos os pecados do mundo. Nós passamos a amá-los porque Jesus Cristo colocou Seu amor em nossos corações. Nós somos o povo que ama a Verdade, e estamos levando uma vida no amor de Cristo.
 
Quem são os inimigos de Jesus Cristo?
Aqueles que negam a Deus e as obras que Ele realizou.
 
“Filhinhos, está é a última hora; e como ouvistes que vem o anticristo, já muitos anticristos têm surgido, pelo que conhecemos que é a última hora. Saíram de nosso meio, mas não eram dos nossos. Pois se tivessem sido dos nossos, teriam ficado conosco; mas isto é para que se manifestasse que nenhum deles é um dos nossos. Mas vós tendes a unção que vem do Santo, e sabeis tudo. Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade” (1 João 2:18-21).
O Apóstolo João está falando agora sobre a família de Deus que tem a mesma fé, chamando-os de ‘meus filhinhos,’ ‘jovens’ e ‘pais.’ A Igreja de Deus, onde o povo de Deus nascido de novo vive, é a família de Deus e Seu Reino.
O Senhor nos adverte que muitos se tornaram anticristos neste mundo. Eles eram os inimigos de Cristo, e não criam que Jesus era o Filho de Deus. O Apóstolo João nos mostrou que eles não pertenciam à Verdade, e eles acabaram deixando a Igreja de Deus porque não criam que Jesus era o Filho de Deus. Eles deixaram a Igreja de Deus porque não tinham fé no evangelho da água e do Espírito, e por isso, desde o começo não eram de Deus.
Nós não podemos conviver com pessoas que não têm a mesma fé que a nossa. O que aconteceria se nós vivêssemos com uma pessoa estranha? Nós poderíamos confiar nela incondicionalmente? Ficaríamos preocupados até confiarmos realmente nela. Da mesma forma, nós não podemos amar os inimigos de Deus que se colocam contra o amor de Cristo. Mesmo que o Senhor tenha nos dito para amarmos os nossos inimigos, esse não é o caso aqui.
Anticristos são inimigos até mesmo para nós, os santos. Eles perseguem e desprezam os crentes no evangelho da água e do Espírito. Nós, os santos, desejamos realmente que eles permaneçam no amor de Deus, e vivam junto conosco tendo a mesma fé. Porém, até que eles se voltem para o amor de Deus e creiam no evangelho da água e do Espírito, que é a Verdade da salvação, eles não passam de inimigos de Deus e nossos. É por isso que temos que rejeitá-los. Aqueles que receberam o amor de Deus são a família que devemos amar. Nós temos que ter na mente que somos uma família no evangelho da água e do Espírito.
 
 
Quem são os Inimigos de Cristo?
 
Quem nega o amor de Deus?
Aquele que não reconhece Jesus como seu Senhor e Deus.
 
Jesus Cristo salvou todos os crentes de todos os seus pecados ao ser batizado e derramando Seu sangue na Cruz. Esse é o amor de Cristo. Porém há os Seus inimigos que ousam rejeitar Seu amor incondicional. Eles são as pessoas que não crêem no evangelho da água e do Espírito, e são os inimigos dos crentes em Jesus Cristo. Por esse motivo, nós temos que saber que não é só o diabo que é o anticristo; entre os cristãos, todos aqueles que rejeitam o perfeito amor de Cristo e se colocam contra Ele são os inimigos de Jesus Cristo.
Sendo assim, 1 João 2:18 afirma: “Filhinhos, está é a última hora; e como ouvistes que vem o anticristo, já muitos anticristos têm surgido, pelo que conhecemos que é a última hora.” Aqui, o anticristo significa os inimigos de Jesus Cristo. Isso não se refere ao Anticristo de Apocalipse 13, mas se refere a todos aqueles que não crêem que Jesus é o Filho de Deus, e que não aceitam o evangelho da água e do Espírito.
Parece que havia um grupo de pessoas que deixou a Igreja de Deus porque não cria que Jesus Cristo era o Filho de Deus. Isso pode ser deduzido de 1 João 2:19 que declara: “Saíram de nosso meio, mas não eram dos nossos. Pois se tivessem sido dos nossos, teriam ficado conosco; mas isto é para que se manifestasse que nenhum deles é um dos nossos.” Um bando de não-crentes, por assim dizer, deixou a igreja onde o Apóstolo João pregava o evangelho, e ele os chamou de anticristos. Ele disse que se eles tivessem a mesma fé que a nossa, eles teriam continuado conosco: mas eles foram embora porque havia de ser manifestado que nenhum deles era dos nossos, e que nenhum deles tinha a mesma fé.
O Apóstolo Paulo também continuou falando sobre os anticristos, isto é, os inimigos de Jesus Cristo. Essas pessoas existem até hoje. Que necessidade haveria deles deixarem a Igreja de Deus se eles tivessem a mesma fé do Apóstolo João? Se fosse assim, eles não precisariam deixar a Igreja de Deus. Mas isso aconteceu para que fosse manifestado que eles não compartilhavam da mesma fé que João. Nos dias atuais, as pessoas que crêem no evangelho da água e do Espírito não precisam deixar a Igreja de Deus. Se existe alguém que deixou essa Igreja, isso foi só para manifestar que sua fé é diferente daqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito.
 
 

Aqueles que Mentem para Deus São Aqueles que Não Crêem na Verdade

  
Quem são os mentirosos para Deus?
Aqueles que não crêem em Jesus como o verdadeiro Salvador deles.
  
1 João 2:22 afirma: “Quem é mentiroso senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Esse mesmo é o anticristo, esse que nega o Pai e o Filho.” Quem nega que Jesus é o Cristo? Aquele que não sabe quem Jesus Cristo é.
O que as palavras ‘Jesus Cristo’ significam? Antes de tudo, ‘Cristo’ significa ‘Ungido’. No Antigo Testamento, os reis, sacerdotes, e profetas eram ungidos. Sendo assim, isso significa que Jesus é o Salvador que tem essas três funções: Jesus é Deus, o Rei dos reis, e o Senhor dos exércitos; Ele é o Salvador e o Sumo Sacerdote celestial que apagou todos os nossos pecados com Seu batismo e com Seu sangue na Cruz; Ele é o profeta que nos ensinou toda a Sua vontade, desde o princípio até o fim. Ele foi fiel a todas essas funções.
Assim, nós passamos a saber quem são os anticristos. Eles são aqueles que não acreditam que Jesus é o Filho de Deus, que está a cargo dessas três funções: a de Rei, de Sumo Sacerdote celestial, e de Profeta. Esses não-crentes que negam o Pai e o Filho são os inimigos de Jesus Cristo.
Para cumprir a vontade de Deus Pai, Jesus teve que aceitar calado toda a humilhação, os insultos e a falta de respeito das outras pessoas. Foi assim que Ele nos deu o Seu infinito amor. Os verdadeiros cristãos são aqueles que crêem em Deus e nas obras que Jesus realizou, e compartilham da mesma fé no amor da Sua salvação através do evangelho da água e do Espírito.
Mas o diabo e seus filhos não somente se afastam do amor de Cristo, mas tentam rejeitá-lo e insultá-lo. Aqueles que negam a Deus e rejeitam que Jesus é o Salvador são os inimigos de Cristo. E as pessoas que seguem esses falsos mestres que ainda não nasceram de novo são os próprios anticristos. Elas se tornaram os inimigos de Jesus Cristo porque não acreditam que Jesus é o Salvador, o Rei dos reis, o Alfa e o Omega, e o doador abundante de amor, vida, salvação, sabedoria, graça e de todas as bênçãos.
 
Quem são os inimigos de Jesus Cristo?
São aqueles que não crêem no evangelho da água e do Espírito

A passagem das Escrituras diz aqui que os anticristos são aqueles que não crêem no evangelho da água e do Espírito. Tenha em sua mente que eles são os inimigos de Deus e os adversários dos verdadeiros cristãos. O fato deles não ficarem conosco mostra que eles realmente não acreditam em Jesus e são, portanto, Seus inimigos.
Os inimigos de Jesus Cristo são aqueles que não crêem no evangelho da água e do Espírito em seus corações. As pessoas neste mundo estão fadadas a se tornar inimigos de Jesus Cristo se elas não O aceitarem como seu verdadeiro Senhor através do evangelho da água e do Espírito. A Bíblia declara: “Ai de vós, quando todos os homens de vós disserem bem, pois assim faziam seus pais aos falsos profetas” (Lucas 6:26). Se as pessoas do mundo elogiarem você, você acabará se tornando um inimigo do Senhor. As pessoas deste mundo nos odeiam porque cremos no Seu amor e seguimos a Verdade. É natural que eles fiquem elogiando aqueles que não crêem no evangelho da água e do Espírito. Por isso, Deus é bem claro ao dizer para esses não-crentes: “Vocês são os Meus próprios inimigos.”
  
Quem não vai fazer parte da Igreja de Deus?
Aqueles que não crêem no Evangelho da água e do Espírito dado por Deus.
 
No dias atuais, há pessoas que deixaram a Igreja de Deus. Elas podem usar muitas razões para justificar sua escolha, mas a verdade é que só existe uma razão para elas terem deixado a Igreja de Deus, o Corpo de Cristo. E isso é porque elas não crêem no evangelho da água e do Espírito, a Verdade da salvação que o Senhor nos deu. Aqueles que reconhecem que se tornaram um só com a família de Deus por crerem no verdadeiro evangelho nunca poderão trair Jesus Cristo. É claro que eles podem se desentender alguma vezes, mas nenhum deles deixa a Igreja de Deus.
É por causa do problema com sua fé que eles vão embora silenciosamente da Igreja de Deus. Não é porque são fracos que eles fazem isso. Ao contrário, eles são tão determinados na sua própria vontade e nos seus pensamentos que não crêem no evangelho da água e do Espírito, e ainda se colocam contra ele. Nós vemos que os santos mais fracos e mais deficientes na Igreja de Deus confiam mais em Jesus e na Sua Igreja. Como se os filhos confiassem nos seus pais, os filhos de Deus confiam na Sua Igreja. Por não crerem no evangelho da água e do Espírito é que os não-crentes deixam a Igreja de Deus. Qual a condição do espírito deles? Sua alma se sente desconfortável enquanto eles estão na Igreja de Deus porque eles têm pecados em seus corações mesmo que confessem crer em Jesus. Por isso, eles chegam a conclusão de que, “esse não é o lugar para eu ficar nem é a minha casa. Essas pessoas não são a minha família. Minha fé é bem diferente da fé daqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito. Eu prefiro ir para um lugar onde as pessoas aceitem a minha fé. É muito difícil continuar mais aqui.”
É assim que eles vão para o mundo deixando a Igreja do Senhor e não submetendo seus pensamentos à Sua Palavra. Eles acabam deixando a Igreja de Deus por não crerem no evangelho da água e do Espírito que a Bíblia fala. Nosso Senhor, o Profeta, já nos ensinou o verdadeiro evangelho da salvação. Entretanto, eles não foram salvos de todos os seus pecados porque não crêem nem seguem o evangelho da água e do Espírito como ele é. Aqueles inimigos de Deus rejeitaram o amor de Cristo e acabaram saindo da Igreja de Deus porque não quiseram guardar Seu amor em seus corações; porque eles não reconheceram a Palavra da salvação; e porque eles não creram que Jesus é o Salvador. A única razão pela qual eles abandonaram a Igreja de Deus é que eles não creram no evangelho da água e do Espírito. Eles, como conseqüência, se rebaixaram a condição de servos de Satanás, confiando na sua própria fé que está alicerçada nos seus próprios pensamentos.
Não havia como eles não abandonarem a Igreja de Deus porque eles são os inimigos de Deus. Não há outra razão além desta. Eles se tornaram um povo miserável que acabaram se colocando contra Deus e Seus santos quando deixaram a Sua Igreja.
Nós não podemos esquecer cada nome e o rosto de cada membro da nossa família não importa quando tempo não os vemos. Na Coréia, há dois grandes festivais folclóricos nos quais todos os membros de uma família se reúnem na casa do patriarca da família. Então, durante esse tempo, é natural que todos os coreanos lutem para voltar da casa dos seus parentes por causa dos engarrafamentos terríveis que há em toda a nação. Por que eles fazem isso? Eles sentem saudade uns dos outros porque eles se amam em nome da família. Ainda há muitas famílias separadas na Coréia devido a Guerra da Coréia (1950-1953). Metade do país pereceu, mas eles não perderam a esperança de encontrar novamente os membros desaparecidos de sua família. Como eles anseiam pelos seus familiares e pela sua pátria novamente! Diz-se que “o sangue é mais grosso que a água.” Tudo isso acontece porque eles são uma família.
Nenhum dos nascidos de novo pode viver sozinho. Eles têm que encontrar sua família espiritual algum dia e dividir uns com os outros a alegria dada por Deus. Sendo assim, se alguém deixa sua família por contra própria, isso significa que ele não pensa mais neles como família. E aqueles que permanecem na Igreja de Deus têm que saber que eles não tinham como evitar de abandonar Sua Igreja porque rejeitaram o amor de Cristo.
  
Quem são os inimigos de Jesus Cristo?
Aqueles que não acreditam que Jesus Cristo é o Filho de Deus.
 
Agora, o Apóstolo João está lidando com os inimigos de Cristo em detalhes. Quem são os inimigos de Jesus Cristo? Ele responde: “Aqueles que não acreditam que Jesus é o Filho de Deus. Eles são os anticristos e os inimigos de Deus.” Ele está dizendo, em outras palavras: “Se alguém acredita que Jesus é o Filho de Deus, ele também acredita que o Pai o enviou. Mas se ele não acredita nisso, ele não acredita em Deus Pai porque ele não acredita no Filho. Portanto, tal pessoa é um mentiroso e um anticristo.” Está escrito que vários anticristos surgiriam nos últimos dias, e isso foi percebido nas comunidades cristãs desde a Igreja Primitiva até o Cristianismo de hoje.
Você pode até pensar: “Como é que você ousa dizer que, entre os cristãos, há aqueles que não acreditam que Jesus é o Filho de Deus? Todo cristão acredita nisso.” Mas infelizmente, não é isso que acontece. Nós vemos que a fé cristã nos países da Europa Ocidental já se desfez. Eles são os países onde o Cristianismo teve o seu apogeu nos últimos quatro, cinco séculos. Por que a fé dos cristãos ocidentais acabou se desfazendo? Se nós analisarmos sua fé atual, vamos descobrir que muitos deles não acreditam que Jesus é o Filho de Deus. Eles não podem crer em toda a Palavra de Deus porque eles não crêem nessa Verdade básica.
Na Igreja Primitiva também, havia muitos que não acreditavam que Jesus era o Filho de Deus.
Você acredita que Ele é o Filho de Deus? Para os crentes, é mais fácil acreditar nisso do que respirar. Todavia, para um incrédulo, nada pode fazê-lo acreditar. Tal pessoa se torna um inimigo de Deus por causa da sua descrença, e acaba deixando a Igreja de Deus.
  
Quem criou o universo e este mundo?
Foi Jesus Cristo. Junto com o Pai e com o Espírito Santo, Ele criou o universo com Sua Palavra de poder.
 
Em todos os países, há denominações cristãs ou seitas que não acreditam em Jesus como Filho de Deus. Seus membros professam o Cristianismo publicamente, mesmo que eles não acreditem de fato que Jesus é o próprio Deus e o Filho de Deus. Eles afirmam: “Jesus não é Deus, mas um ser humano. Ele é simplesmente um filho de Deus, mas não o Criador. Ele é um ser humano assim como nós.” Eles negam a Sua divindade completamente. Eles dizem que Deus é uma única pessoa e se chama ‘Jeová,’ e não existe outro Deus assim como o Filho ou qualquer um outro. Que idéia abusada é essa! Eles devem desconhecer o significado da palavra ‘Jeová.’
‘Jeová’ significa ‘Eu Sou o que Sou.’ Deus Se identifica como ‘Aquele que existe por Si mesmo,’ Ele não é alguém que foi criado por qualquer outro ser. Por isso, aqueles que não crêem em Jesus como Filho de Deus são aqueles que não crêem em Deus, o Pai de Jesus Cristo.
Deus Pai disse: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3:17). Portanto, se alguém reconhece que Jesus é Deus, isso significa que Ele reconhece o Pai também.
Por outro lado, se alguém não crê no Filho, isso significa que ele também nega o Pai. Porém, infelizmente, surgiram muitos pseudocristãos que têm esse tipo de fé estranha. Por esse motivo, o Apóstolo João começou a explicar quem eram os anticristos detalhadamente.
Vamos meditar sobre isso também: “Nós cremos de fato que Jesus Cristo é o Filho de Deus?” Sim, nós cremos. Mas é impossível para aqueles que não têm o Espírito Santo em seus corações crer nessa Verdade. Jesus Cristo é o nosso verdadeiro Salvador. Ele é realmente o Filho de Deus. Ele é realmente o Criador. Todavia, eles não podem crer em Jesus como a Bíblia diz, porque as Escrituras dizem: “Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele” (Romanos 8:9). Eles têm que reconhecer com seus lábios que Jesus é o Filho de Deus, e eles não poderão crer na Verdade em seus corações enquanto não O reconhecerem como seu Senhor, que apagou todos os seus pecados pela água, pelo sangue e pelo Espírito. A maioria dos cristãos, embora confesse muito bem a Jesus com seus lábios, é realmente cética em relação à Verdade que Jesus morreu na Cruz e ressuscitou, quando tenta crer na Verdade dessa forma em seu coração.
Por que é tão difícil para eles acreditar? Porque eles ainda não receberam a remissão dos seus pecados por crerem no evangelho da água e do Espírito. Quando nós cremos que Jesus nos salvou de todos os nossos pecados ao receber Seu batismo, morrendo na Cruz, e ressuscitando em três dias, nós podemos crer facilmente que estamos mortos com Jesus e ressurgiremos com Ele porque passamos todos os nossos pecados a Ele pela fé. Contudo, aqueles que não crêem no evangelho da água e do Espírito não podem crer realmente que morreram e ressurgirão quando eles tentam aplicar essa Verdade a si mesmos. Quanto mais eles tentam crer nisso com sua própria vontade, mais céticos eles se tornam. Aquele que não tem o Espírito de Cristo não pode crer que Jesus é o Filho de Deus e o próprio Deus.
Na época da Igreja Primitiva, os judeus não acreditavam que Jesus era o Filho de Deus. Eles só achavam-No uma pessoa muito respeitável. A maioria dos Israelitas ainda pensa assim hoje em dia. Eles não aceitam Jesus como seu Salvador. É por isso que eles passarão por muitos sofrimentos. No entanto, eles crerão que Ele é o Filho de Deus nos últimos dias. Eles crerão que Jesus é o único Salvador que os protegerá e os levará ao Céu, quando o anticristo vier e destruir Israel. Aí então, eles vão reconhecer que Jesus é o Filho de Deus, o próprio Deus, o Salvador, e o próprio Messias que viria.
Na igreja que o Apóstolo João pastoreava, havia pessoas que não tinham a mesma fé que ele. E elas acabaram deixando a Igreja de Deus. João explicou que sua semente havia de se manifestar porque eles não tinham a mesma fé que ele. Por isso, ele advertiu seus santos irmãos para ter cuidado com os anticristos, isto é, com os inimigos de Deus, e com sua fé.
1 João 2:20 afirma: “Mas vós tendes a unção que vem do Santo, e sabeis tudo.” Essa passagem quer dizer que todo aquele que recebe a remissão de pecados por crer no evangelho da água e do Espírito recebe o Espírito Santo, e que com a ajuda do Espírito Santo, ele sabe todas as coisas – que Jesus é o Filho de Deus e o próprio Deus, que Seu Pai é também nosso Pai, e que Ele se tornou nosso Salvador e Senhor ao vir a este mundo, recebendo Seu batismo para levar todos os nossos pecados, derramando seu sangue até a morte na Cruz, e ressuscitando dentre os mortos.
Agora, você e eu fomos ungidos em nossos corações. Cristo significa ‘Ungido,’ e agora nós somos os verdadeiros cristãos que foram ungidos pelo Espírito Santo. Nós, os cristãos nascidos de novo, recebemos a remissão de pecados. E como resultado disso, o Espírito Santo passou a habitar em nós porque cremos no evangelho da água e do Espírito, assim como Jesus foi ungido pelo Espírito Santo. Assim, nós passamos a saber todas as coisas: passamos a saber quem é Jesus; quem é o Pai de Jesus Cristo; o que é o evangelho da água e do Espírito. Agora podemos distinguir o verdadeiro evangelho dos falsos.
  
Com que propósito o Apóstolo João escreveu sua primeira Epístola?
Para que aqueles que conhecem a Verdade não sejam enganados.
 
Agora, João está nos dizendo que o propósito dele ter escrito 1 João foi esse: “Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade” (1 João 2:21). Quando ele escreveu essa passagem, ele quis dizer que há muitos não-crentes, em outras palavras, os inimigos de Deus que estão na Sua Igreja. Então, ele nos avisa que os santos devem vigiar com os inimigos de Deus a fim de não serem enganados. Resumindo, o principal propósito de 1 João é que os verdadeiros santos não sejam enganados pelos anticristos que vêm à Igreja de Deus em silêncio e convivem entre os nascidos de novo para enganá-los.
 
Não devemos nos tornar inimigos de de Cristo. Então, como podemos evitar de nos tornarmos Seus inimigos?
A única maneira de não nos tornarmos Seus inimigos é crendo no evangelho da água e do Espírito.
 
1 João 2:22 diz: “Quem é mentiroso senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Esse mesmo é o anticristo, esse que nega o Pai e o Filho.” Quem, diz a Bíblia, que é mentiroso? Ela diz que mentiroso é aquele que nega o Pai e o Filho. Aquele que nega que Jesus é o Cristo é o próprio anticristo e mentiroso.
Jesus, o filho de Deus e o Reis dos reis, veio a essa terra no corpo de um homem, e nos ensinou toda a Verdade: Ele nos ensinou as coisas do início ao fim do universo; como receber a remissão de pecados; e como ser abençoado ou amaldiçoado. Ele nos salvou de todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista e ao derramar Seu sangue na Cruz. Sendo assim, aqueles que negam que Jesus Cristo se tornou nosso verdadeiro Salvador ao ser batizado e ao derramar Seu sangue, são os verdadeiros anticristos. Eles são aqueles que negam o Pai e o Filho.
O Senhor disse: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). Entretanto, há aqueles que negam essa Verdade. A palavra ‘negar algo’ significa ‘não crer em algo mesmo que alguém o conheça.’ Tal pessoa é o próprio anticristo, isto é, o inimigo de Jesus Cristo.
Nós temos que crer em Jesus Cristo. Não devemos nos colocar contra Ele nem nos tornarmos Seus inimigos. Você às vezes pode ser tornar inimigo de um amigo seu ou de algum membro da sua família. Porém, uma vez que você se torna um inimigo de Jesus Cristo, você receberá dEle então a condenação eterna. Não haverá nenhuma maneira de mudar o seu destino, e evitar que isso aconteça com você, e somente desgraças e maldições esperam por você na vida sua vida atual e na sua vida futura. É por isso que nós não devemos nos tornar inimigos de Jesus Cristo; porque Ele veio como o Rei, o Profeta, e o Sumo Sacerdote; porque Ele nos salvou através do evangelho da água e do Espírito. Qualquer um que não crê nisso não pode evitar de se tornar Seu inimigo.
Como também está escrito: “Mas a todos os que o receberam, àqueles que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de serem feitos filho de Deus” (João 1:12). ‘Recebê-Lo’ significa ‘crer nEle,’ enquanto que ‘negá-Lo’ é o mesmo que ‘não crer nEle.’
Ele deixou Sua glória no Céu, e se fez carne para salvar a nós, os seres humanos, de todos os nossos pecados. Ao longo dos Seus 33 anos de vida nessa terra, se compadecendo das nossas fraquezas, Ele foi batizado, crucificado e ressuscitou dentre os mortos para realizar a nossa salvação. Como então, nós podemos não crer nEle? Por que razão nós podemos negá-Lo? O que te faz tão arrogante a ponto de negá-Lo? Eu não tenho a menor idéia porque as pessoas deste mundo são tão arrogantes para crer em Jesus.
Nós estávamos condenados a ir para o inferno, mas Jesus teve misericórdia de nós e ofereceu a Si mesmo como a propiciação pelos nossos pecados. A fim de nos fazer justos e os filhos de Deus que viverão felizes para sempre com Ele no Seu Reino, Ele veio a essa terra, foi batizado e morreu na Cruz, e ressuscitou dentre os mortos nos dando Sua perfeita salvação. Como então, nós podemos não crer nele? Você pode até não crer nEle se você é grande e poderoso ao ponto de entrar no Céu por si mesmo, mas se você não é, eu espero que você creia nEle. Essa é a única maneira de você não se tornar Seu inimigo.
  
Quem nega que Jesus é o Filho de Deus?
Os inimigos de Jesus Cristo. Eles não crêem que Ele é Deus.
 
1 João 2:23 diz: “Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai; aquele que confessa o Filho, tem também o Pai.”
Se você crê e não nega que Jesus é o Filho de Deus, e que Ele nos salvou de todos os nossos pecados ao levar todos eles com Seu batismo, com Sua morte, e com Sua ressurreição dos mortos, então, o Pai de Jesus se tornou o seu Pai também. Está escrito: “Aquele que confessa o Filho, tem também o Pai.” Sendo assim, você e eu precisamos primeiro reconhecer o Filho. Você reconhece que o Filho de Deus é o nosso verdadeiro Salvador? Você crê que Ele nos salvou ao apagar todos os nossos pecados por meio da água, do sangue, e do Espírito Santo? –Sim.– Se você não crer nisso, você é então um inimigo de Deus e um anticristo.
Entre os teólogos cristãos hoje em dia, há muitos que defendem que Jesus não é Deus, e que crer nEle não é a única maneira de entrar no Céu. Eles insistem que cada religião tem o seu próprio caminho para a salvação. Nós os chamamos de religiosos pluralistas do Cristianismo. O deão de um famoso seminário teológico na Coréia uma vez afirmou que Jesus não havia realmente ressuscitado. Isso quer dizer que Ele não é o Filho de Deus e nem o próprio Deus. Falando com toda a franqueza, tais pessoas são aqueles que não crêem nEle. Eles pensam que Jesus foi simplesmente um revolucionário. De fato, há muitos teólogos que pensam em Jesus como um respeitável revolucionário ou um honrado filósofo. Eles são aqueles que publicamente negam a Jesus.
Por esse razão, o Apóstolo João diz nas Escrituras aqui: “Nós realmente conhecemos a Verdade. Se há algumas pessoas que não crêem no Filho de Deus, elas são os próprios anticristos e os inimigos de Deus que também negam o Pai. Eles fazem questão de mostrar que nenhum deles é como nós. Porque nós conhecemos a Verdade, podemos tirar boas lições de tais atitudes, e não podemos ser enganados a ponto de compartilhar nossa fé com eles.” Nós temos que saber que nós também nos tornaremos anticristos se não crermos em Jesus como Filho de Deus.
O Apóstolo João declarou mais adiante: “Pois todo aquele que é nascido de Deus vence o mundo. Esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o que vence o mundo senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo. Ele não veio só pela água, mas pela água e pelo sangue. E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade.” (1 João 5:4-6). Portanto, se você não crer no evangelho da água e do Espírito, em outras palavras, você se tornará inimigo de Deus.
 
Qual é o verdadeiro evangelho que os Apóstolos ouviram desde o início?
É o evangelho que veio por meio da água, do sangue, e do Espírito.
 
João disse: “Portanto, o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis no Filho e no Pai” (1 João 2:24). Sendo assim, o que é que ouvimos desde o princípio? Para termos a resposta correta, precisamos examinar primeiro a passagem de 1 João capitulo 5.
1 João 5:4-8 diz: “Pois todo aquele que é nascido de Deus vence o mundo. Esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o que vence o mundo senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo. Ele não veio só pela água, mas pela água e pelo sangue. E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. Pois três são os que dão testemunho no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que dão testemunho na terra: o Espírito, a água e o sangue; e estes três concordam.”
Está escrito: “Quem é o que vence o mundo senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?” Essa passagem quer dizer que se Jesus não é o Filho de Deus, tudo que Ele fez por nós na terra não valeu nada: Ele ter sido batizado, crucificado, e ressuscitado dos mortos foi algo nulo, e não tem nada a ver conosco.
Contudo, a verdadeira Palavra de Deus diz que Ele amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho unigênito para nos salvar de todos os nossos pecados; Ele fez com que Seu filho fosse batizado, crucificado, e ressuscitasse para apagar os pecados do mundo. Assim, Ele nos livrou da destruição e nos deu a vida eterna. Portanto, nós temos que crer que Jesus é o Filho de Deus.
Jesus não é Deus Pai. Jesus tem um Pai. Jesus é o Filho de Deus, mas Ele é o Criador. Ele é o Deus Criador em Sua habilidade e na Sua condição. Todavia, Ele abandonou Seu glorioso prestígio, veio a este mundo no corpo de um homem, e nos salvou com a água, o sangue, e o Espírito Santo. “Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo.” Jesus Cristo nos salvou ao vir pela água e pelo sangue.
  
Como o Filho de Deus veio para você e para mim?
Ele veio por água e sangue.
 
Então, o que quer dizer que “Ele veio pela água, pelo sangue, e pelo Espírito”? Quer dizer que Jesus Cristo, o Filho de Deus, nasceu neste mundo no corpo de um homem, recebeu o batismo de João Batista para levar todos os pecados do mundo sobre Seu corpo, e salvou toda a humanidade dos seus pecados ao morrer na Cruz.
Essa é a salvação que Jesus nos concedeu ao vir pela água e pelo sangue. Amados irmãos em Cristo, como foi que Jesus veio a nós? Ele veio pela água e pelo sangue? Sim, Ele veio pela água e pelo sangue. Aleluia!
Jesus Cristo é o nosso Salvador. Ele veio a nós pela água, pelo sangue, e pelo Espírito. Por isso, a Bíblia diz: “Ele não veio só pela água, mas pela água e pelo sangue. E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade... E são três são os que dão testemunho na terra: o Espírito, a água e o sangue; e estes três concordam.”
De quem o Espírito Santo dá testemunho? Ele dá testemunho da Verdade que Jesus veio a este mundo pela água e pelo sangue para nos salvar de todos os nossos pecados. Do que a água, o sangue, e o Espírito dão testemunho e concordam? Os três dão testemunho da Verdade que nós fomos salvos pelo batismo de Jesus e Sua morte na Cruz. Quando nós temos fé no evangelho da água e do Espírito, em outras palavras, quando cremos no Filho de Deus que veio pela água e pelo sangue, nós somos selados com a verdadeira fé em nossos corações pelo Espírito Santo.
Deus Pai envia o dom do Espírito Santo àqueles que recebem a remissão de pecados por crer em Jesus, que veio pela água e pelo sangue, como seu Salvador. Por isso, está escrito: “E são três são os que dão testemunho na terra: o Espírito, a água e o sangue.” Qual é a evidência que dá testemunho da nossa salvação? O que é que nós ouvimos desde o princípio? Eles são “o Espírito, a água, e o sangue.” Quando nós cremos em Jesus que veio pela água e pelo sangue, nós podemos crer nEle como Filho de Deus e como nosso perfeito Salvador. Quando cremos que Jesus foi batizado, morreu na Cruz, e ressuscitou dentre os mortos para nos salvar de todos os nossos pecados, o Espírito Santo juntamente com Deus Pai nos permite saber se temos a fé correta em nossos corações.
Deus Pai nos dá o dom do Espírito Santo quando nós recebemos a remissão dos nossos pecados pela fé. Essa é a unção do Espírito Santo. Nós somos aqueles que receberam a unção do Espírito Santo, e por isso, nos tornamos filhos de Deus.
  
Qual é o evangelho que os Apóstolos deixaram para nós?
É o evangelho da água e do Espírito em que nós cremos.
 
“Portanto, o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis no Filho e no Pai” (1 João 2:24). O que é que nós ouvimos desde o princípio? Que Jesus Cristo veio pela água, pelo sangue, e pelo Espírito Santo. O Apóstolo João dá testemunho de que nossa salvação foi cumprida pela água, pelo sangue, e pelo Espírito. Este é o evangelho que o Apóstolo João pregou desde o início.
  
Qual o significado do batismo que Jesus recebeu de João?
Ele significa que Jesus levou todos os pecados do mundo sobre Seu corpo de uma vez por todas.
 
O Apóstolo Pedro também disse: “que agora, por uma verdadeira figura – o batismo – vos salva, o qual não é o despojamento da imundícia da carne, mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, por meio da ressurreição de Jesus Cristo” (1 Pedro 3:21). Portanto, nós podemos confirmar que o evangelho original que os Apóstolos pregaram desde do início é o evangelho da água e do Espírito. É o evangelho do batismo de Jesus e do Seu sangue na Cruz. Quando nós cremos nisso, nós passamos a receber o dom do Espírito Santo.
Em Atos 2:38, o Apóstolo Pedro diz: “Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados. E recebereis o dom do Espírito Santo.” Os judeus daquela época puderam receber a remissão dos seus pecados, por isso, eles receberam o dom do Espírito Santo quando reconheceram suas falhas, se arrependeram do seu mal caminho, e creram que Jesus o Filho de Deus levou todos os seus pecados com o Seu batismo e pagou o salário do pecado ao morrer na Cruz. O evangelho da água e do Espírito é o único e verdadeiro evangelho que os Apóstolos pregaram desde o princípio. Bem-aventurados são aqueles que também crêem nesse evangelho original. Deus Pai nos selou como os verdadeiros crentes no evangelho da água e do Espírito com o Espírito Santo, e nos protegerá até o dia de entrarmos no Reino dos Céus.
Agora, o Apóstolo João está exortando a todos nós com sinceridade: “Portanto, o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós” (1 João 2:24). Você e eu devemos permitir que o verdadeiro evangelho permaneça em nossos corações, o que nós ouvimos desde o princípio. Esse é o único e verdadeiro evangelho que nunca será nulo ou mudará. Como é que nós sabemos que o evangelho da água e do Espírito é o evangelho original que os Apóstolos ouviram desde o início? É porque os Apóstolos João, Pedro, e Paulo em comum acordo confessam sua fé neste evangelho original e verdadeiro (1 João 5:3-7, 1 Pedro 3:21, Romanos 6:1-3, Gálatas 3:27).
Os Apóstolos receberam a remissão de pecados quando ouviram e creram em nenhum outro senão no evangelho da água e do Espírito. E nós podemos receber o Espírito Santo também quando tivermos nossos corações purificados por crermos no evangelho da água e do Espírito. O Espírito Santo não vem a nós como um sentimento que nos queima por dentro. Ele vem aos corações daqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito. Deus Pai enviou o Espírito Santo aos corações dos crentes e os selou com o Espírito Santo. Sendo assim, você e eu também passamos a ser justos e com Sua ajuda podemos entender o que a Palavra de Deus realmente quer dizer.
João continua: “Estas coisas vos escrevo acerca dos que vos querem enganar” (1 João 2:26). Ele mostrou que havia algumas pessoas que tentaram enganar os santos da Igreja Primitiva. Foi por isso que ele tentou fazê-los lembrar do verdadeiro evangelho que foi ouvido muitas vezes desde o princípio. Foi para que o verdadeiro evangelho da água e do Espírito estivesse firme em seus corações, e para que nenhum mentiroso os enganasse mais. Agora, eu tenho certeza que você compreende porque o Apóstolo João disse aos seus santos irmãos: “Portanto, o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis no Filho e no Pai. E esta é a promessa que ele nos fez: a vida eterna.” E ele continuou a ensiná-los: “E a unção, que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine. Mas como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecei” (1 João 1:27). Agora, é preciso que uma coisa permaneça em nós: o amor de Deus que nos trouxe a vida eterna.
  
Como nosso Senhor nos salvou da nossa vaidade, da vergonha, e das trevas?
Ele nos salvou da nossa vaidade, da vergonha, e das trevas, com o evangelho da água e do Espírito.
 
A Bíblia afirma claramente que o Senhor nos salvou de todos os nossos pecados através da água, do sangue, e do Espírito Santo. Essa Verdade foi dita a nós constantemente desde a Criação. O Bíblia nos fala em Gênesis 1:1-3 sobre a salvação de Cristo: a Luz brilhava sobre a terra sem forma, vazia, e em trevas. A Luz é o próprio Jesus Cristo e Seu amor (João 1:1-10). Deus nos falou do verdadeiro evangelho desde o princípio.
Entretanto, muitos de nós fomos ensinados com o falso evangelho desde o início porque havia tantos falsos pregadores que tinham uma fé errada. Muitos de nós desde o início não ouvimos que existia o evangelho da água e do Espírito. Nós costumávamos ter fé apenas no sangue da Cruz. Mas falando francamente, essa fé não podia purificar todos os pecados dos nossos corações. Resumindo, muitos de nós costumávamos ter uma fé mal orientada e não sabiamos como Jesus havia purificado todos os nossos pecados com a água, o sangue, e o Espírito Santo.
Nós não devemos guardar esses falsos evangelhos em nossos corações. Amados irmãos em Cristo, a passagem “o que desde o princípio ouvistes permaneça em vós” não significa que vocês devem guardar o falso evangelho que vocês ouviram desde o princípio. A única maneira de vocês terem uma nova vida vivendo com Deus Pai é permanecendo no evangelho da água e do Espírito. Se vocês ouviram o evangelho que faz com que vocês habitem com Deus Pai, você devem então guardá-lo em sua mente desde o dia que vocês o ouviram pela primeira vez.
Nós pudemos viver no amor de Cristo desde o momento em que verdadeiramente nascemos de novo da água e do Espírito. “O que desde o princípio ouvistes permaneça em vós” quer dizer, portanto, que temos que guardar o evangelho da água e do Espírito desde a primeira vez que o ouvimos e verdadeiramente receber a remissão de pecados crendo nele com nossos corações.
O Apóstolo João no final falou sobre o amor de Cristo que veio através do evangelho da água e do Espírito, mesmo que ele tenha usado muitas expressões para isso. No amor de Cristo, Deus nos deu a vida eterna, Sua perfeita salvação, e nos fez Sua família e Seu povo. Ele nos deu todas essas bênçãos no amor de Jesus Cristo.
Há muitos mentirosos que tentam te enganar com seus falsos ensinamentos. Eles pertencem ao mistério da injustiça (2 Tessalonicenses 2:7) que tentam nos tragar para o seu caminho de destruição. Você deve rejeitar a eles e os seus ensinamentos para que você não seja enganado. Se permanecermos de fato no amor de Cristo tendo fé no evangelho da água e do Espírito, então poderemos rejeitar toda a sorte de mentiras deste mundo; nós poderemos distinguir todas as mentiras da Verdade, o que é certo e errado, quando nós os analisarmos da perspectiva do amor de Cristo que veio pelo evangelho da água e do Espírito.
No entanto, nós não podemos distinguir a Verdade e a mentira pela nossa própria vontade ou pelos nossos próprios pensamentos se não for pelo amor de Jesus Cristo. Se o amor de Deus não habitar em nossos corações, nós só poderemos confiar em nossos próprios pensamentos, e não distinguiremos as mentiras da Verdade. No amor de Cristo está a Verdade, a salvação, a vida eterna, e todas as outras bênçãos celestiais.
 
Com que os impostores enganam as pessoas?
Eles enganam as pessoas com os falsos evangelhos, que não são da Verdade.
 
O Apóstolo João diz: “Estas coisas vos escrevo acerca dos que vos querem enganar” (1 João 2:26). Os enganadores estão pregando os falsos evangelhos fora do evangelho da água e do Espírito. Na verdade, os falsos evangelhos que eles pregam não têm nada a ver com o evangelho. Eles defendem as suas hipóteses do seu próprio jeito. Eles criaram sua própria lógica com seus pensamentos fora da vontade de Deus e do amor de Cristo.
Contudo, aqueles que vivem no amor de Cristo não persistem na sua própria justiça, mas pregam o amor de Deus e anunciam a Verdade da Palavra de Deus. No Seu amor, o Senhor nos deu a eterna remissão de pecados e o amor autêntico entre os irmãos. No amor de Cristo, nós devemos discernir a Verdade, o genuíno amor, e o verdadeiro evangelho, e crer assim nos unindo com Cristo e uns com os outros.
Se nós temos tudo que precisamos, mas não temos o amor de Deus que veio por meio do evangelho da água e do Espírito, isso significa então que nós não temos nada. Não importa quão bem alguém memoriza uma passagem bíblica, quão bem ele pregue a Palavra de Deus, se ele não sabe que Jesus Cristo o amou e o salvou com o evangelho da água e do Espírito, a verdadeira obra da salvação ainda não aconteceu na vida dele.
Quando nós amamos as almas perdidas assim como nós amamos nossos irmãos no amor de Cristo, podemos participar da verdadeira comunhão uns com os outros, e recebermos as bênçãos de Deus. E por causa do amor de Cristo, nada nos falta. Para nós, o próprio evangelho da água e do Espírito é o amor de Jesus Cristo. A Verdade, a salvação e o amor de Cristo não são três coisas diferentes. No seu amor, todos nós somos plenos.
  
Então, aquele que recebeu o Espírito Santo não precisa mais ser ensinado?
Não. Ele precisa aprender e ser ensinado pelos que o antecederam na fé.
  
O Apóstolo João continua em 1 João 2:27-28: “Mas como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecei. E agora, filhinhos, permanecei nele, para que quando ele se manifestar, tenhamos confiança, e não sejamos confundidos por ele na sua vinda.” Essa passagem quer dizer: “Somente a unção, que é verdadeira e não uma mentira, os ensina todas as coisas, portanto, vocês devem permanecer no Senhor, assim como Ele os ensinou.” Aquele que nos unge é o Espírito Santo. Ele habita no coração daqueles que nasceram de novo da água e do Espírito, Ele nos guia e nos ensina sobre todas as coisas. Seu ensinamento não é uma mentira, mas é verdadeiro; por isso, nós temos que permanecer no Senhor como fomos ensinados.
Contudo, alguns podem pensar: “Agora o Espírito Santo habita em nossos corações, que nasceram de novo, e nos ensina todas as coisas, portanto, nós não temos que aprender mais nada! Aprender algo de outra pessoa só me faz ficar confuso!” A questão não é essa. Obviamente, cada um dos nascidos de novo recebeu o Espírito Santo. Mas porque aqueles que são espiritualmente jovens ainda não podem discernir as coisas espirituais das coisas carnais, eles devem aprender com aqueles que vieram antes deles para Cristo. Eles podem aprender e ensinar uns aos outros porque eles têm o Espírito Santo em seus corações. Mas eles não podem ensinar aqueles que não conhecem o amor de Cristo e cujos corações são enganados pelos falsos mestres. E os nascidos de novo não podem aprender nada verdadeiro daqueles que não nasceram de novo.
A muito tempo atrás, eu conheci um pastor que estava trabalhando para o IVF, uma faculdade para ministros, e compartilhei a Palavra de Deus com ele na casa do Pastor Samuel Kim. Ele ainda não nasceu de novo. Quando o Pastor Kim e sua esposa testificaram para o pastor como eles haviam nascido de novo da água e do Espírito, ele me desafiou com a passagem acima, dizendo: “A Bíblia diz aqui que os ungidos não precisam ser ensinados. Então, você não tem nada a ensinar para esse dois, certo?” Ele quis dizer que eu não precisava mais ensinar nem ter comunhão com o Pastor Kim e sua esposa.
Porém a passagem explica que nós temos que aprender a Palavra da Verdade depois de aceitarmos o amor de Cristo. Mas nós não precisamos aprender mais as mentiras. Nós temos que aprender cada detalhe sobre a Verdade no evangelho da água e do Espírito desde o dia em que passamos a conhecer o amor de Cristo. Mas nós não temos nada a aprender dos enganadores que não conhecem o amor de Cristo. Em outras palavras, os nascidos de novo não têm nada a aprender com aqueles que ainda não nasceram de novo, e esses pecadores não têm nada a ensinar aos justos que receberam o Espírito Santo.
Alguns narcisistas, que ainda não nasceram de novo, nem mesmo entendem que eles não podem mais ensinar e não fazem nada além de falar mal de nós, dizendo: “Que bobagem! Eles não têm nenhum estudo, nem faculdade! O que eles ensinam e aprendem num lugar onde nem mesmo a história do Cristianismo é ensinada?” Eu digo a essas pessoas com toda firmeza e ousadia que a razão pela qual nós não ensinamos essa porcaria dos “chamados” grandes personagens do Cristianismo, como Calvino, Lutero, Matthew Henry, Darby, Spurgeon, é porque suas doutrinas e seus ensinamentos são totalmente inúteis e estão repletos de mentiras.
Somente a Palavra de Deus que nos leva a nascer de novo é o que vale a pena aprender e ensinar. Nós temos que ensiná-la. Não ensiná-la é o mesmo que cometer um grande mal perante Deus. É por isso que eu nunca ensino essa porcaria do mundo aos nascidos de novo. Eu apenas abro a Bíblia e compartilho a Palavra de Deus que nos leva a nascer de novo, que nos liberta de todos os nossos pecados, e nos unge com o Espírito Santo.
 
Onde o Espírito Santo habita?
Ele habita no coração daqueles que receberam de forma concreta a remissão de pecados.
 
O Espírito Santo habita no coração daqueles que receberam a remissão de pecados. Ele somente age dentro da Palavra de Deus. Ele também opera na fé daqueles que compartilham o amor de Cristo, isto é, que dão testemunho da salvação revelada no amor de Cristo. Habitando em nossos corações, Ele nos ajuda a compreender a Palavra de Deus quando a ouvimos, e nos encoraja a pregar a Palavra às outras almas. Ele quer que compreendamos a Palavra de Deus por completo e corretamente.
O Espírito Santo nos ensina a Palavra da Verdade escrita na Bíblia, e nos faz entendê-la. Por isso, Ele nos salvou por crermos nela e nos disse para pregarmos a Palavra da Verdade pela fé. Ele nos faz viver segundo a Palavra, e a rejeitarmos o que tem que ser rejeitado segundo Sua Verdade. Ele opera em tudo que é bom de acordo com a Palavra de Deus.
Amados e santos irmãos, vocês nasceram de novo por crerem no evangelho da água e do Espírito? Então, vocês têm que aprender mais sobre as passagens da Bíblia, ser ensinados mais detalhadamente, ser mais amados na Sua Igreja, e receber ainda mais exortações e repreensões. Por essa razão, eu estou ensinando meus amados irmãos, obreiros e ministros com uma dupla orientação. Uma é o amor de Cristo, e a outra é uma instrução rigorosa.
Quando meus amados irmãos precisam ser ensinados para ter uma edificação rigorosa, então eu faço isso com rigor e sem hesitar. Com a Palavra de Deus, eu os repreendo o mais severamente que eu puder. Sempre que eu encontro um crente espiritualmente teimoso em minha Igreja, eu o repreendo para que ele seja humilde perante Deus. Não porque eu o odeio, mas apenas para fazê-lo conhecer o amor de Cristo. Eu posso até ser duro com alguns discípulos porque a minha repreensão é baseada no amor de Cristo. Assim sendo, quando nós queremos disciplinar nossos discípulos e queremos fazer com que eles conheçam a Verdade, nós, os líderes, precisamos colocar em prática essa dupla disciplina.
Quando meus discípulos estão mortos de cansado, e estão prestes a abandonar sua vida de fé, eu não olho para eles com um olhar severo. Nesses casos, eu lamento e peço perdão a eles, mesmo que eu não tenha nada a ver com seus problemas e suas fraquezas. Eu os consolo na sua dor e dificuldades para que eles fiquem firmes novamente no amor de Cristo, e para que eles ajam com coragem e ânimo enquanto são encorajados pelo amor de Cristo. Eu não posso fazer isso pela minha própria vontade ou sentimentos, mas pelo poder do Seu amor que nos ensina e nos leva a viver pela Sua Palavra. Ele não sacrificou a Si mesmo para nos salvar por ter nos amado tanto? Nós agora cremos que Ele nos demonstrou Seu amor nos reconciliando com Deus Pai; que Ele foi batizado e morreu na Cruz em nosso lugar para nos fazer conhecer Seu amor e para darmos graças a Deus para sempre. Por isso, às vezes os líderes olham para seus seguidores com um olhar brando, e às vezes com uma repreensão severa a sua alma, porque os líderes acreditam que esse é o coração de Cristo e Seu amor, e que ao fazerem isso, eles farão a Sua vontade através de nós, os nascidos de novo.
O Apóstolo João sabia que o Espírito Santo habitava no coração dos santos e dos servos de Deus. Por esse motivo, ele disse que nós não precisamos ser ensinados pelas pessoas do mundo, porque o Espírito Santo nos ensina todas as coisas concernentes à Verdade.
E o Espírito Santo é verdadeiro e não mente. Ele dá testemunho que nossa fé está correta quando cremos na Palavra de Deus como ela é. Ele nos faz saber se estamos certos ou errados, ou quando cremos de forma certa ou errada. Ele faz com que nos sintamos mal quando nos desviamos da nossa fé. É por isso que nós nos sentimos mal às vezes. Porém, Ele traz paz e alegria aos nossos corações quando nós rejeitamos nossa fé errada e cremos corretamente. É isso que Ele faz realmente.
Amados e santos irmãos, nós temos que permanecer no amor de Cristo. Nossos ministros, nossos irmãos, isto é, todos os justos, devem permanecer no amor de Cristo. Quais são os elementos que distinguem isso em nós? Existe algum benefício em competirmos uns com os outros para nos mostrarmos?
Nós temos que ser uma só família, independentemente da nossa própria vontade, quando recebemos a remissão de pecados no evangelho da água e do Espírito. E essa relação de fé nessa nova família é muito mais bonita do que qualquer outra relação neste mundo. Nós, que pertencemos a uma única família no amor de Cristo, somos revestidos de confiança, amor e amizade verdadeiros. Sem o Seu amor, não podemos nos tornar um só. Nós nos tornamos irmãos pelo amor de Cristo. Mas sem o Seu amor, não teríamos nada a ver uns com os outros; nós seríamos totalmente destituídos da Sua salvação. Nós temos que permanecer no amor de Cristo como João nos disse: “Permanecei nele.” Essa é fé autêntica, e a fé que nós devemos guardar especialmente nestes últimos dias.
  
Como nós, que temos o Espírito Santo, devemos viver?
Devemos viver nossa vida de fé amando uns aos outros e pregando a Verdade da salvação.
 
Nesses últimos tempos, mesmo tendo o conhecimento e a tecnologia crescido muito, não há muitos que preguem o evangelho da água e do Espírito. Por isso, temos que pregar mais efetivamente usando o conhecimento e a tecnologia para o evangelismo.
Agora, todas as pessoas deste mundo têm sede do amor de Cristo. Não existe em lugar nenhum algo como o verdadeiro amor. Muitos cristãos, que afirmam ter nascido de novo, mas que de fato não nasceram, ferem aqueles que possuem o verdadeiro evangelho com os seus falsos evangelhos. Eu às vezes me irrito com eles, mas decidi ignorá-los daqui para a frente. Todos os seus atos malignos vêm das trevas: eles estão envolvidos pelas trevas porque eles não permanecem no amor de Cristo. Nós sabemos porque eles fazem essas coisas, e por isso, não precisamos discutir com eles os prós e contras do seu comportamento estranho.
Se nós estamos no amor de Cristo, nós podemos viver em harmonia com os outros santos amando e compreendendo uns aos outros. Nós não merecemos viver assim, mas sabemos que uma vida assim é a vida mais abundantemente abençoada neste mundo. Nós temos a verdadeira fé porque recebemos o amor de Cristo; nós podemos perdoar os erros uns dos outros porque recebemos a remissão de pecados pelo amor de Cristo, o evangelho da água e do Espírito; e nós podemos viver a vida mais digna e abençoada pregando o verdadeiro evangelho e cuidando das outras almas. Nós temos que ter o amor de Cristo primeiro para depois caminharmos com Cristo e vivermos com Ele.
Nós temos que ter o amor de Cristo. Temos que meditar todos os dias no amor de Jesus, que ofereceu Seu próprio corpo, e nos mostrou Seu amor incondicional: nós temos que imaginar a aparência de Jesus que foi batizado no rio Jordão; temos que imaginar Sua aparência ao ter passado por um sofrimento sem descrição na Cruz; nós temos que imaginar; temos que meditar novamente sobre a fé através da qual o Jesus ressurreto nos conduziu ao Reino dos Céus.
Sempre que nós cometemos pecados por causa das nossas fraquezas, não podemos fazer nada além de sermos mais gratos pelo amor da Sua salvação, que foi revelado no evangelho da água e do Espírito. Nós sentimos que a semente do amor está crescendo em nossos corações quando conhecemos, cremos, e aceitamos o amor de Cristo no coração. E veremos a grande árvore do amor em nós quando vivermos pregando o Seu amor. Se fizermos isso, nós nunca nos envergonharemos dEle na Sua vinda. Nós nunca teremos uma vida desgraçada enquanto nós tivermos o Seu amor. Foi por isso que o Apóstolo João nos exortou a permanecermos no amor de Jesus.
Devemos permanecer no amor, que não é nenhum outro senão o amor de Cristo. Esse amor não se refere ao amor carnal ou o amor humanista. Nós temos que permanecer no Seu amor: temos que trabalhar no Seu amor, amarmos uns aos outros no Seu amor, e pregar o evangelho no Seu amor. Nós estamos realmente servindo ao Senhor no Seu amor. Nós respeitamos nossos irmãos, e por isso os amamos no Seu amor. Portanto, quando nós fazemos todas essas coisas no amor de Cristo, nós passamos a receber as bênçãos de Deus mais abundantemente, planejamos fazer grandes obras espirituais, e nos dedicamos a anunciar o grande amor de Jesus. É por isso que o Apóstolo nos avisou para vivermos no amor de Cristo. Aleluia!
Nos dias de João, algumas pessoas na sua igreja tentaram enganar os nascidos de novo, que criam no evangelho da água e do Espírito e permaneciam no Senhor. Nos dias do Apóstolo Paulo, também havia alguns que inquietavam os santos e queriam transtornar o evangelho de Cristo (Gálatas 1:7). Eles criaram e pregavam um outro evangelho, que declarava: “Nós temos que fazer orações de arrependimento sempre que pecarmos, sermos purificados com essas orações, e dessa forma, temos que nos santificar nos livrando da sujeira das nossas vidas imediatamente.”
O Apóstolo João chamou essas pessoas de inimigos de Deus que estavam tentando enganar os santos. Na verdade, suas doutrinas confundiram e destruíram a solidez da nossa fé até hoje. Assim sendo, João nos lembrou e nos avisou que esses anticristos eram um grande perigo para nossa fé, dizendo: “Vocês têm que permanecer no Senhor como eu os ensinei desde o princípio.”
 
Quem pode permanecer no Senhor?
São aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito.
 
1 João 2:28 diz: “E agora, filhinhos, permanecei nele, para que quando ele se manifestar, tenhamos confiança, e não sejamos confundidos por ele na sua vinda.” João diz que se nós permanecermos no evangelho da água e do Espírito, nós teremos uma grande confiança e não seremos envergonhados diante do Senhor quando Ele voltar. Por outro lado, aqueles que não permanecem nEle acabarão como inimigos de Deus.
Todo aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus e o Salvador é alguém que já recebeu a perfeita salvação pela fé. Eles são os donos de infindáveis riquezas e da poderosa fé.
É claro que às vezes as trevas nos envolvem. Porém, se nós permanecermos no Senhor, as trevas logo se dissiparão dos nossos corações. Nós podemos cometer erros, e às vezes repetir os mesmos erros muitas vezes, mas a chave da questão é se permanecemos nEle ou não. Está escrito em João 15:7, “Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito.” Deus prometeu responder todas as nossas orações se permanecermos em Jesus Cristo e se nós pedirmos Sua ajuda tendo fé na Sua Palavra em nossos corações. Deus tem me respondido até hoje, e se o meu pedido não for para um mau propósito, Ele ouvirá as minhas orações continuamente.
O que nos faz ter uma fé sem escândalos é permanecer no evangelho da água e do Espírito. É o mesmo que, em outras palavras, permanecer em Cristo. Crer no evangelho da água e do Espírito é a fé que nos faz permanecer no Senhor, e essa fé é a sabedoria que nos previne de nos tornarmos Seus inimigos. Quem são os inimigos de Cristo? Eles não são nenhuns outros senão as pessoas que não reconhecem Jesus como o seu verdadeiro Salvador, que Ele é o Filho de Deus; que foi batizado para levar os nossos pecados; morreu na Cruz; e ressuscitou dentre os mortos para nos dar Sua perfeita salvação. Eles são aqueles que não O receberam.
Nós não podemos negá-Lo. Devemos aceitar Jesus Cristo juntamente com o evangelho da água e do Espírito, a Palavra de Deus. Que mérito há em você que te faz tão arrogante e o leva a rejeitar o Seu perfeito amor? Você é esperto demais para reconhecer esse verdadeiro evangelho de uma vez? Você se acha tão inteligente a ponto de poder ter todas as respostas para todas as perguntas? Você acha que pode se encontrar com Deus apenas no campo do seu entendimento?
Nós temos que aceitar a Palavra da Verdade de Deus como ela é. Se Ele diz que criou o universo, o único caminho mais sábio que podemos seguir é aceitar a Verdade dizendo: “Sim, Tu criaste. Amém.” Ninguém sabe tudo no universo. Um famoso cientista disse uma vez: “Nós temos que ser humildes diante do Criador. Os seres humanos agora estão muito orgulhosos do seu conhecimento e tecnologia, e muitos deles pensam que os seres humanos conquistarão todo o universo. No entanto, lembrem-se dessa verdade! Todo o conhecimento do universo que nós acumulamos até hoje é menor do que um grão de poeira da terra, quando nós comparamos o universo com esse planeta.”
Os médicos dizem: “É claro, eu faço a cirurgia. Mas eu não sou o verdadeiro cirurgião da vida do paciente. Aqueles que nos concede a vida e a morte é Deus.” Por isso, um pequeno número de médicos não-cristãos são conhecidos por orar antes de fazer alguma cirurgia em pacientes fatais: “Deus, por favor ajude esse paciente a viver novamente.” Até mesmo um ateu faz a mesma oração quando está na mesa de cirurgia: “Por favor Deus, livra-me da morte! Eu crerei em Ti daqui em diante, se Tu fizeres assim.”
Nós, as criaturas, sempre buscamos o Criador, que existe desde o princípio. O próprio Jesus Cristo é o Criador. E Ele diz que Ele nos visitou e nos purificou de todos os nossos pecados. Que motivo há para você negar o Seu amor, então? Nós não devemos nos colocar contra Deus, fingindo diante dEle que somos espertos. Ao invés disso, devemos crer na Sua Palavra e admitir nossas deficiências. Você sabe quantos servos de Deus tiveram que morrer pela Bíblia para que você pudesse ter uma hoje? Jesus disse: “Eu vos enviarei a ceifar onde não trabalhastes. Outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho” (João 4:38). Agora, nós estamos colhendo os frutos do trabalho deles. Acima de tudo, Jesus Cristo trabalhou ao extremo pela nossa salvação. Nós recebemos a salvação que Ele cumpriu completamente. Nós estamos recebendo a vida eterna somente porque cremos no evangelho da água e do Espírito que Ele realizou por Si mesmo. Todo aquele que assim crê recebe a vida eterna. Você crê?
Existe alguém que tem vergonha de si mesmo diante de Deus por causa dos seus pecados, e a essa altura é incapaz de se colocar na Sua presença? Eu não me envergonho diante dEle. Não por causa da minha arrogância, mas apenas porque eu agora permaneço no Senhor. Eu não me envergonho da minha fé por Ele porque Ele levou todos os pecados do mundo, inclusive os meus, ao ser batizado, morrendo na Cruz, e ressuscitando dentre os mortos para completar nossa salvação. De qualquer forma, eu não me envergonho de ter recebido a remissão dos meus pecados pela fé.
Eu não sei como Ele irá recompensar você e a mim. Alguns de vocês podem ser mais recompensados do que eu. Entretanto, no que se refere ao assunto salvação, eu não me envergonharei da minha fé na Sua vinda. Eu não me envergonho da minha fé porque eu agora permaneço no Senhor porque eu creio que Ele apagou todos os meus pecados com o evangelho da água e do Espírito, e porque eu o recebi em meu coração. Aqueles que têm uma fé assim não têm motivos para se sentir envergonhados.
Por essa razão, o Apóstolo João diz: “Se sabeis que ele é justo, sabeis que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele” (1 João 2:29). Essa passagem quer dizer: “Você passa a praticar as obras de justiça, se você sabe e crê que Jesus Cristo apagou todos os pecados do mundo ao realizar Sua obra de justiça. Você passa a reconhecer essa Sua justiça, e que toda a justiça pertence a Ele”.
Quando Jesus foi batizado por João Batista, Ele lhe disse: “Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). Jesus veio a essa terra em semelhança da carne do pecado, por causa dos nossos pecados (Romanos 8:3). E Ele levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista. Ele demonstrou o seu amor não apenas de boca para fora, mas Ele de fato foi batizado para cumprir toda a justiça de Deus com Seu corpo. Sendo assim, Ele carregou todos os nossos pecados até a Cruz, e ali morreu para expiar todos eles. Quando estava à beira da Sua morte, Ele bradou: “Está consumado!” (João 19:30) Ressuscitando dos mortos depois para ser o Salvador da humanidade.
Assim Ele cumpriu toda a justiça, e tornou justos todos os crentes. Se você realmente crê que Jesus salvou você e a mim de todos os nossos pecados segundo a vontade de Deus Pai, você então se tornou uma pessoa justa e pode praticar a justiça. Basicamente, os nascidos de novo anseiam por servir ao evangelho de Deus. Mesmo que seus atos sejam insuficientes, eles se alegram de viver na justiça pela fé. Por isso, o Apóstolo João nos faz entender que nós, que tentamos viver pela justiça pregando o evangelho, somos os servos de Deus e o Seu povo.
Ele está nos dizendo isso a fim de que não nos tornemos inimigos de Jesus. Você pratica a justiça de Deus? Você nasceu em Cristo? Nós nascemos uma vez dos nossos pais, mas nós nascemos de novo como justos por crermos em Jesus Cristo. Nós nascemos de novo como pessoas sem pecado, como o povo de Deus que não se envergonha de si mesmo.
Você já foi à Índia alguma vez? Eu nunca fui à Índia, mas eu já vi aquela terra e o seu povo. O Hinduismo é a religião dominante naquele país, e ele tem algo a ver com a doutrina da transmigração das almas no Budismo. Essa religião está profundamente relacionada com o sistema de castas, o sistema social daquele país. As pessoas no Hunduismo acreditam que podem nascer numa família que pertence a uma classe social mais alta na sua vida futura se eles tiverem uma vida virtuosa agora. Os hindus acreditam que eles nascerão de novo numa classe mais baixa como um animal, ou até mesmo uma cobra, se eles não viverem virtuosamente nessa vida. Resumindo, sua vida futura depende completamente da sua vida no presente.
Todavia, eles também acreditam que existe uma maneira deles escaparem desse círculo vicioso de metamorfose. É só cremar o corpo. Você já deve ter visto na televisão eles cremando os corpos às margens do rio Ganges. Eles acreditam que as almas dos mortos nascerão de novo numa condição social melhor fazendo isso. Que idéia mais idiota é essa! Como eles são tolos de acreditar nisso! Eu acho que eles começaram a desenvolver essa doutrina porque não conseguiram ser libertos do seu sentimento de culpa.
Porém, nós recebemos as bênçãos de Deus que realmente nos libertou de todos os nossos pecados. Agora nos tornamos os justos, que podem praticar a justiça e viver uma vida justa. E nós sabemos que tudo isso vem do poder de Jesus Cristo. Como está escrito nas Escrituras, que “a árvore é conhecida pelos seus frutos,” todo aquele que vive uma vida justa, isto é, todo aquele que vive para o evangelho é um santo nascido de novo que vive uma nova vida.
Você se acha tão bom a ponto de poder servir bem ao Senhor? Você só é capaz de viver uma vida justa crendo na Verdade como ela é e em tudo que o Senhor realizou por nós. Nós somos salvos pela fé, e fazemos as boas obras porque o Senhor realmente nos livrou de todos os nossos pecados e nos fez Seus filhos. E nós nos tornamos Seus obreiros, que fazem a boa obra de salvar as outras almas, servem a Igreja de Deus como seus membros, e lidam bem com as tarefas fundamentais na Sua Igreja. Mesmo que sejamos diferentes uns dos outros nos nossos dons e funções, nós servimos ao mesmo evangelho de maneiras e posições diferentes.
Nos dias de João, havia algumas pessoas que deixaram a Igreja de Deus por causa da sua falta de fé. Por isso, ele falou repetidamente do evangelho da água e do Espírito. Ele continua com o mesmo tema nos capítulos 3 e 4, e finalmente chega a uma conclusão no capítulo 5.
Neste momento, você e eu estamos servindo ao evangelho na Igreja de Deus. Por crermos nEle é que nós fazemos isso. Nós temos que lembrar que somos capazes de servi-Lo porque nós nascemos dEle. Eu creio nisso. De agora em diante, não devemos conhecer a Cristo segundo a carne (2 Coríntios 5:16). Nós devemos conhecê-Lo em espírito e em Verdade. E nós devemos continuar sendo fiéis a Ele para que possamos agradá-Lo.