Sermões

Assunto 14: A Primeira Epístola de JOÃO

[Capítulo 3-3] (1 João 3:17-24) Aquele que Guarda os Mandamentos de Deus Permanece Nele

(1 João 3:17-24)
“Quem tiver bens do mundo e, vendo o seu irmão necessitado, cerrar-lhe o seu coração, como estará nele o amor de Deus? Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem, de língua, mas por obra e em verdade. Nisto conheceremos que somos da verdade, e diante dele tranqüilizaremos nosso coração, sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração, e conhece todas as coisas. Amados, se o nosso coração não nos condena, temos confiança para com Deus, e qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que lhe é agradável. Ora, o seu mandamento é este, que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o mandamento que nos ordenou. E aquele que guarda os seus mandamentos permanece em Deus, e Deus nele. E nisto conhecemos que ele permanece em nós: pelo Espírito que nos deu.”
 
 
Viva Segundo os Mandamentos de Deus
 
A passagem das Escrituras aqui está nos dizendo que devemos amar uns aos outros segundo os mandamentos de Deus.
O Apóstolo João também disse em 1 João 3:14-15: “Nós sabemos que já passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama permanece na morte. Todo o que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanente em si.” Esta passagem aqui está falando daqueles que foram livres da morte e receberam a vida por crerem no evangelho da água e do Espírito dado pelo Senhor. Está dizendo que se nós fomos realmente salvos de todos os pecados deste mundo, devemos então amar uns aos outros. Sendo assim, se nós passamos da morte para a vida por crermos no verdadeiro evangelho, então é certo que amemos uns aos outros e façamos a obra de Deus.
Antes disso, o Apóstolo João disse também em 1 João 3:11: “Esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio, que nos amemos uns aos outros.” O modo de vida que nosso Senhor Jesus Cristo quer que tenhamos é que amemos uns aos outros e vivamos juntos. Nós recebemos esse amor sacrificial, e como resultado disso, nós passamos da morte para a vida. Como, então, nós devemos viver na presença de Jesus Cristo, o verdadeiro Deus? Devemos amar não somente de boca ou com palavras, mas na nossa fé no evangelho da água e do Espírito.
Nosso amor por Deus não pode estar reprimido em nós, mas ele deve brotar do fundo do nosso coração, da fé que temos no evangelho da água e do Espírito. Nosso Senhor nos transformou totalmente para que não deixemos de amar uns aos outros. Porque o Senhor nos amou tanto assim, Ele nos salvou de todos os nossos pecados e nos abençoou abundantemente.
É por isso que nós devemos viver uma vida de gratidão pela fé, já que nós agora somos capazes de amar uns aos outros no evangelho da água e do Espírito. Nosso Senhor purificou todos os nossos pecados com esse lindo evangelho, e por isso é simplesmente impossível para nós não amarmos uns aos outros. Em outras palavras, porque o Espírito Santo reina em nossos corações é que amamos uns aos outros.
A força que nos leva a ter essa capacidade de amar a Deus e amar uns aos outros é gerada pela nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Já que o amor do Senhor está reinando em nossos corações, todos nós só temos que amar este Senhor e as outras almas. Porque o amor do Senhor já está reinando em nossos corações é que somos capazes de amar uns aos outros. Nosso Senhor Jesus Cristo disse a cada um de nós, que estamos vivendo agora nos tempos do Novo Testamento, para amarmos uns aos outros. Cada um de nós é um fonte multiplicadora de poder uns para com os outros agora.
 
 
Para Termos Confiança em Deus, Devemos Viver Segundo a Sua Vontade Deus pela Fé
 
Quando nosso coração tem fé em Deus, tudo que pedimos a Ele em nossas orações é atendido. Essa confiança vem apenas quando temos a fé que agrada a Deus – isto é, a fé que crê no evangelho da água e do Espírito. Quando o amor do nosso Senhor passar a habitar em seu coração, você será levado a fazer as Suas boas obras, a ter um coração confiante, e assim você alegrará ao Senhor.
Quando o amor de Cristo começa a reinar em nosso coração, não importa quem seja, todos nós somos levados a fazer a vontade de Deus sem hesitar. Isso porque aqueles que se tornaram justos não podem resistir e amam as outras almas. Aquele que de fato tem o amor de Cristo em seu coração com certeza receberá ousadia em seu coração, porque ele passará a fazer as boas obras de Deus. Os Ministérios do amor de Deus não são manifestados pela força, mas eles são manifestados somente pela fé no evangelho da água e do Espírito. Falando de outra forma, nossa fé nesse verdadeiro evangelho nos capacita a esse tipo de ministério que vem do amor de Deus. O evangelho da água e do Espírito que nosso Senhor nos deu é a grande e poderosa Verdade que capacita todos os crentes a receber uma nova vida.
Aqueles que têm o Espírito de Deus trabalhando em seu coração são realmente aqueles que receberam de Deus a purificação dos seus pecados por crerem no evangelho da água e do Espírito. Essas pessoas que possuem o amor de Deus pela fé passam a viver suas vidas colocando sua fé poderosa nesse evangelho da água e do Espírito. Em particular, eles são capazes de lançar fora a concupiscência dos olhos neste mundo e todos os outros desejos carnais assim como a soberba da vida, porque em sua fé esses desejos não passam de lixo para eles. O coração dessas pessoas já fora inundado da verdade dada por Deus e pelo poder da salvação, e por isso elas são mais do que capazes de amar as outras almas, e elas também podem livrar outras pessoas de todos os seus pecados.
 
 
O que Aconteceria se Todos Vocês Não Pudessem Lançar Fora Seus Desejos Carnais Mesmo Depois de Terem Nascido de Novo Crendo no Evangelho da Água e do Espírito?
 
Se nós não lançarmos fora a concupiscência dos olhos e da carne, e a soberba da vida, e só quisermos levar uma vida confortável e egoísta neste mundo, então não poderemos viver como discípulos de Jesus. Uma vez que passamos a amar o mundo, nós não podemos guardar o mandamento que Deus nos deu para amarmos uns aos outros.
Se nós fomos realmente salvos de todos os nossos pecados por crermos no verdadeiro amor da salvação que o Senhor nos deu, então todos nós podemos guiar os outros ao caminho que os leva também a ser purificados dos seus pecados em Jesus Cristo. Se dedicar a obra de amor de Deus é a única maneira pela qual o amor de Cristo pode sempre reinar em seu coração, e pela qual você poder ser sempre cheio com a plenitude do Espírito Santo. Esse é o próprio segredo que te capacita a viver uma vida na plenitude do Espírito, crendo no evangelho da água e do Espírito. Para que nós, cristãos, vivamos na plenitude do Espírito, acima de tudo, temos que crer primeiro no verdadeiro evangelho, e então nos dedicarmos a uma vida de luz que reflete a luz do amor de Deus sobre as trevas deste mundo.
Você quer viver uma vida cristã que é invencível? Se você quer, então tenha ainda mais fé no amor do nosso Senhor. Você então viverá uma vida cheia da plenitude do Espírito, amando os outros, e tudo isso no evangelho da água e do Espírito. É impossível que você seja cheio do Espírito Santo a não ser que você se apegue à Palavra do evangelho da água e do Espírito pela fé. O Apóstolo Paulo também disse: “Examinai tudo. Retende o bem” (1 Tessalonicenses 5:21).
O Apóstolo João disse: “Sabendo que, se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração, e conhece todas as coisas. Amados, se o coração não nos condena, temos confiança para com Deus, e qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que lhe é agradável” (1 João 3:20-22).
Meus amados irmãos, essa passagem das Escrituras nos assegura que se nosso coração não nos condena diante de Deus, nós então temos confiança em Deus, e, em tudo que orarmos, todas as nossas orações serão atendidas. Isso porque nós guardamos os Seus mandamentos e fazemos que lhe é agradável.
 
 
Que Tipo de Vida Não Tem Nada que a Condene Diante de Deus?
 
É por causa da nossa concupiscência por este mundo que você e eu nos afastamos de Deus. Nossos atos também podem ser insuficientes, mas não é nenhum problema termos essas insuficiências, porque cada ser humano é insuficiente em seus atos. Entretanto, se nós tivermos desejos mundanos e carnais que impedem o amor de Cristo de reinar em nossos corações, isso causa um grande problema na nossa vida espiritual. Deus nos amou de tal maneira que deu Seu único Filho como nossa propiciação. Ele só quer que nós O amemos. Ele se enfurece quando amamos este mundo e as coisas que nele há mais do que a Ele. Ele define nosso amor por esse mundo como o “adultério espiritual” que no fim nos leva à morte espiritual.
Por isso, nós devemos ter certeza de que não há nada em nossos corações que nos condene diante de Deus. Quando nós cedemos aos desejos da carne, não podemos fazer a vontade de Deus. Mas se ao invés disso, nós lançarmos fora esses desejos e guardarmos Seus mandamentos, Deus sempre nos responderá quando clamarmos a Ele. Nós podemos, portanto, fazer a vontade de Jesus Cristo nosso Deus. Para fazermos isso, nós temos que examinar nosso coração perante Deus, e crendo no evangelho da água e do Espírito, devemos ter certeza que não há nada nele que nos condene.
Se há algo em nosso coração que nos condena, deve ser então o desejo por este mundo. Mas você deve ficar firme na sua fé na Palavra do evangelho da água e do Espírito. Nosso Senhor nos disse: “Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça” (Mateus 6:33). Se nós quisermos viver para a justiça de Deus, devemos sempre meditar no evangelho da água e do Espírito. Se você achar difícil viver para a justiça de Deus mesmo que você queira, você deve mais uma vez meditar na sua fé neste poderoso evangelho. Você então receberá um novo fortalecimento espiritual.
Para recebermos de Deus o poder da fé, devemos primeiro lançar fora a concupiscência da nossa carne. A Bíblia nos diz que só depois disso seremos capazes de fazer as coisas que agradam a Deus. Nosso Senhor nos disse que devemos buscar fazer a Sua vontade primeiro. Então devemos crer que Deus assim se agradará de nós. Nosso propósito é anunciar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo, e viver para fazer essa obra. Quando colocamos nossa fé no evangelho da água e do Espírito e seguimos ao Senhor, Ele supre todas as nossas necessidades e nos ajuda em todas as coisas.
1 João 3:21-22 diz: “Amados, se o coração não nos condena, temos confiança para com Deus, e qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que lhe é agradável.”
O que nos liberta da condenação do nosso coração? É lançar fora a concupiscência da nossa carne a fim de servirmos a Palavra do evangelho da água e do Espírito. Se você e eu de fato lançarmos fora a concupiscência da nossa carne, então todos nós poderemos viver uma vida na plenitude do Espírito. Mas se nós falhamos em fazer isso, não poderemos viver uma vida cheia do Espírito.
Às vezes, até mesmo os cristãos não são capazes de receber bênçãos na terra, nem respostas às suas orações, pelo fato deles não terem recebido a remissão de pecados. A razão disso acontecer é que eles estão seguindo os desejos da sua carne.
Os cristãos que buscam os desejos da sua própria carne acabam desobedecendo a vontade de Deus e se tornam incapazes de fazer a Sua boa obra. E mesmo assim, eles não conseguem ter seus desejos carnais saciados, e no final, sua vida é destituída das bênçãos de Deus tanto na carne quanto no Espírito. Todos nós devemos lançar fora esses desejos de agora em diante. Se buscarmos o desejo da nossa carne, acabaremos tendo um tipo de fé que busca somente as bênçãos materiais. Portanto, devemos lançar fora o desejo da nossa carne, para que não tenhamos esse tipo de fé falsa.
O que está em jogo aqui não é se nossa fé é grande ou pequena diante de Deus, mas o quanto nosso coração é correto diante dEle. Lancemos fora nossos desejos carnais e nos apeguemos a nossa fé no amor da Sua Verdade. Com o evangelho da água e do Espírito, nosso Senhor apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas, nos salvou de todos os nossos pecados, e nos tornou filhos de Deus. Aqueles que crêem mesmo no evangelho da água e do Espírito realmente têm confiança em seus corações.
Às vezes, atolados no nosso trabalho, nós perdemos a visão do amor do Senhor, mas devemos sempre lembrar desse amor. Nós éramos pecadores, mas nosso Senhor nos amou tanto com a Verdade do evangelho da água e do Espírito para que nos tornássemos filhos de Deus. Mesmo tendo caído na lama da destruição por causa dos nossos pecados, ainda assim nosso Senhor nos salvou de todos os nossos pecados e da destruição. Quando nós éramos Seus inimigos, Deus nos amou tanto que nos fez Seus próprios filhos, e deu a purificação de pecados e a vida eterna a todos aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito. E Ele confiou a nós a obra de Deus e nos capacitou para fazê-la. Ele também permitiu que recebêssemos o galardão dos Céus. Como eu sou grato por tudo isso! Nossa gratidão a Deus vai além das palavras.
Algumas vezes nós cedemos às nossas paixões carnais e egoístas e acabamos nos esquecendo do amor de Cristo em nossas vidas. Algumas vezes nós ficamos desse jeito, irritados e decepcionados, não temos nenhum prazer em viver, e nossos corações ficam em trevas. Mas nós podemos recuperar nossa fé e ficar firmes na Verdade do evangelho na mesma hora, sempre que nos lembrarmos de como o Senhor no salvou com o amor da Sua Verdade.
Todavia, sabendo e crendo que o amor do nosso Senhor foi derramado em nosso coração, nós ainda podemos dar graças a Ele. Eu creio que é um grande milagre podermos sentir realmente o amor de Deus em nosso coração, conhecê-lo, e crer nele. Além disso, quando percebemos que passamos a viver para os outros, não há como agradecer a Deus por isso. Todos nós somos egoístas, e mesmo assim passamos a viver em favor das outras almas; eu só posso me maravilhar do poder de Deus que tornou isso possível. Os seres humanos são egoístas por natureza, mas mesmo assim nós somos capazes de ter vidas abençoadas. Todas essas coisas, que eu acredito, nada mais são do que o amor de Deus.
Contudo, se nós, os justos, não lançarmos fora os desejos mundanos, então nós também acabaremos sendo incapazes de seguir ao Senhor e nossa vida será uma tragédia. O desejo mundano não é lançado fora de uma só vez, como se isso significasse que nós não teríamos mais nenhum desejo para lançarmos fora. Foi por isso que o Apóstolo Paulo disse: “Eu vos declaro que cada dia morro me gloriando em vós, irmãos, por Cristo Jesus nosso Senhor” (1 Coríntios 15:31). O que ele quis dizer quando disse que morria todos os dias? Ele quis dizer que, porque ele cria em Jesus Cristo, eram os desejos da sua carne que morriam.
Lançar fora os desejos mundanos que estão em nosso coração uma vez não significa que eles acabaram, mas que devemos continuar a lançá-los fora. A verdadeira remissão de pecados, é claro, é alcançada de uma só vez. Porém, isso quer dizer que uma vez que cremos no evangelho da água e do Espírito, isso é o fim de tudo? Quando cremos no evangelho da água e do Espírito, aí então é que nossa fé começa; e isso não é o fim de tudo.
Nós poderíamos viver realmente como cristãos fiéis se não lançássemos fora os desejos mundanos da nossa carne? Os cristãos devem jogar fora os desejos da sua carne todos os dias da sua vida. Como é que nós podemos lançar fora esses desejos carnais e viver uma vida de fé diante de Deus? Nós podemos levar uma vida assim meditando no amor do Senhor e praticando a justiça de Deus. Antes de tudo, nós temos que manter nosso coração justo diante de Deus. Quando nosso coração deseja ardentemente servir a justiça de Deus, nós podemos então pedir a Ele com ousadia tudo que precisamos para servir ao evangelho. Orando a Deus para que Ele nos dê tudo que nós precisamos, como por exemplo, uma fé poderosa, coisas materiais, ajudadores, ou dons, nós podemos ter vidas abençoadas, porque Ele certamente nos responderá.
1 João 3:23 diz: “Ora, o seu mandamento é este, que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o mandamento que nos ordenou.” O que é o Seu mandamento? É que creiamos no nome do Seu Filho Jesus Cristo e amemos uns aos outros.
Jesus é o Salvador de todos nós. Para nós, amar nosso Salvador Jesus Cristo, e amar uns aos outros, nada mais é do que viver segundo os mandamentos que Deus nos deu.
A Bíblia nos diz que aqueles que amam a Deus, seus irmãos na fé, e as outras almas, permanecem no Senhor. Mas aqueles que não amam a Deus não permanecem no Senhor. É porque nosso Senhor é o Deus de amor que Ele nos amou e nos deu uma nova vida e a remissão dos nossos pecados. Segundo o mandamento que Ele nos deu, e guiados pelo Seu amor, nós nos tornamos servos do amor.
 
 
A Apóstolo João Nos Exorta a Amarmos Uns aos Outros
 
No nosso meio, sendo santos e servos de Deus, devemos amar uns aos outros de coração. Já que o Senhor mesmo nos amou e se preocupou tanto conosco, como podemos não amar uns aos outros? Já que o Senhor amou nossos irmãos, e os servos de Deus, como podemos não amar uns aos outros também?
Essa é a vida cristã correta sobre a qual falou o Apóstolo João. Ele também disse que você e eu devemos viver na plenitude do Espírito. Mesmo tendo sido salvos dos nossos pecados, isso não significa que de uma hora para outra nós paramos de uma vez de buscar nossos desejos carnais. Levando isso em consideração, nós temos toda a razão do mundo para aquietarmos nosso coração tendo ainda mais fé na Verdade do evangelho da água e do Espírito.
Nosso Senhor nos disse: “Amai uns aos outros. Anunciai o amor de Deus a todos as pessoas.” É pela fé no evangelho da água e do Espírito que podemos fazer essa obra. Aqueles de nós que crêem e vivem para o evangelho da água e do Espírito podem viver felizes, mas aqueles que não crêem nesse evangelho não podem viver na plenitude do Espírito. Meus amados irmãos em Cristo, eu espero que todos vocês entendam que tipo de vida é a verdadeira vida cristã, e lancem fora seus desejos carnais para viver com o Senhor. Crendo no amor, na salvação, no poder, e nas bênçãos que o Senhor já nos deu, todos nós podemos glorificá-Lo.
Meus amados irmãos, vocês têm que entender que os Apóstolos de Deus pregaram o evangelho da água e do Espírito incessantemente. Os servos de Deus de hoje também estão pregando o mesmo evangelho incansavelmente. Toda a Palavra de Deus está manifestando a nós a Verdade do evangelho da água e do Espírito. Por quê? Porque a Palavra desse evangelho da água e do Espírito trouxe uma nova vida e o amor de Deus a nós. Porque o evangelho da água e do Espírito é o nosso porto seguro, nós devemos crer dessa forma e pregar assim sem cessar.
Agora, você e eu entendemos com que tipo de fé devemos viver diante de Deus. Nós devemos amar a Deus e as outras almas, devemos lançar fora os desejos carnais, devemos ter fé no verdadeiro evangelho da salvação, e devemos viver nossas vidas para o Senhor. Somente então poderemos guardar nossa fé no evangelho da água e do Espírito e continuar a viver até o dia da volta do Senhor. E somente então poderemos provar e nos alegrar com o poder e as bênçãos derramadas por Cristo em nossas vidas ainda mais abundantemente, e enriquecermos o espírito das outras pessoas com a Verdade da salvação também.
É o meu mais sincero desejo e minha oração que todos vocês venham a ter essa fé verdadeira no evangelho da água e do Espírito. Se você e eu realmente entendemos essa Verdade e recebemos a remissão dos nossos pecados, nós saberemos então que uma vida feliz e abundante é viver pela fé em Cristo.
Não é uma alegria para nós viver para que as outras almas se salvem, e para a glória de Deus? Em meio a essa felicidade, outra verdadeira felicidade para os justos é ter comunhão uns com os outros. Nós devemos mesmo continuar levando nossa vida de verdadeira felicidade colocando nossa fé no evangelho da água e do Espírito.
Eu creio que se nós continuarmos seguindo ao Senhor e vivendo para Ele até o dia da Sua Volta, todos nós iremos prosperar tanto no corpo quanto no espírito. Eu tenho plena certeza de que dentre todo mundo, nós somos os mais felizes, graças ao amor da Verdade que Deus nos concedeu.
Aleluia!