Sermões

Assunto 14: A Primeira Epístola de JOÃO

[Capítulo 5-8] Embora Sempre nos Falte Algo, o Perfeito Amor de Deus nos Livrou dos Pecados do Mundo (1 João 5:1-21)

Embora Sempre nos Falte Algo, o Perfeito Amor de Deus nos Livrou dos Pecados do Mundo
(1 João 5:1-21)
“Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo, é nascido de Deus, e todo aquele que ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido. Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, se amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. Este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos. E os seus mandamentos não são penosos, pois todo que é nascido de Deus vence o mundo. Esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é aquele que vence o mundo senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo. Ele não veio só pela água, mas pela água e pelo sangue. E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. Pois três são os que dão testemunho no céu: o Pai, a Palavra, e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que dão testemunho na terra: o Espírito, a água, e o sangue; estes três concordam. Se recebemos os testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior, porque o testemunho de Deus é este, que de seu Filho testificou. Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho. Quem não crê em Deus, mentiroso o faz, porque não crê no testemunho que Deus dá acerca do seu Filho. E o testemunho é este: Deus nos deu a vida eterna, e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevi para que saibas que tendes a vida eterna, a vós que credes no nome do Filho de Deus. Esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo que lhe pedimos, sabemos que já alcançamos os pedidos que lhe fizemos. Se alguém vir a seu irmão cometer pecado que não é para morte, pedirá, e Deus lhe dará vida, aos que não pecam para a morte. Há pecado para morte, e por esse não digo que ore. Toda injustiça é pecado, e há pecado que não é para morte. Se sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; antes o guarda Aquele que nasceu de Deus, e o maligno não lhe toca. Sabemos que somos de Deus, e que o mundo inteiro jaz no maligno. Também sabemos que o Filho já veio, e nos deu entendimento para conhecermos aquele que é verdadeiro. E estamos naquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna. Filhinhos, guardai-vos dos ídolos.”
 
 

Nós Precisamos Saber que Tipo de Personalidade Deus Possui

 
Se nós queremos falar sobre Deus, primeiro precisamos saber como é Deus. Para começarmos com o grande atributo de Deus, Ele é amor. Por isso, eu gostaria de me voltar para o amor de Deus e analisá-lo.
O Apóstolo João, um dos doze discípulos de Jesus, escreveu as epístolas de João. O principal tema que o Apóstolo João lida nas suas epístolas é o amor de Deus. Falando de outra forma, a Palavra em 1, 2 e 3 João declara principalmente o amor de Deus. Deste modo, é impossível não falarmos do amor de Deus conforme pregamos a Palavra em 1 João. Até mesmo o fato de termos sido libertos de todos os nossos pecados foi um ato do amor unilateral e incondicional de Deus por nós.
Como eu tenho sempre enfatizado, o amor de Deus não tem nenhuma condição. O Senhor não nos amou nem nos libertou por causa da nossa beleza e qualidades. Nosso Senhor nos amou de maneira unilateral só porque nós parecíamos para Ele muito carentes e necessitados de amor. Nós não recebemos nossa salvação através da remissão de pecados por nenhum dos nossos esforços ou méritos ou qualidades, mas por sermos revestidos do amor unilateral de Deus. Nós fomos libertos de todos os pecados do mundo por crermos na Verdade do evangelho da água e do Espírito, que é feito do amor de Deus.
Vamos falar sobre a frase: “Deus é amor.” O amor de Deus é absoluto. É incondicional, unilateral, e fiel. É o amor da verdade (2 Tessalonicenses 2:10).
Existem alguns tipos de amor humano. O amor entre amigos e entre sexos opostos é um exemplo de amor humano. Os estudiosos classificam os tipos de amor como amor ágape, amor fraternal, amor fileo, e amor Eros. A Palavra grega para ‘fraternal’ significa o amor entre familiares como o amor entre os pais e seus filhos, e ‘fileo’ se refere ao companheirismo entre amigos, enquanto que ‘Eros’ se refere ao amor entre um homem e uma mulher. Todos os três primeiros tipos de amor são humanos, e o amor humano é condicional, qualquer que ele seja, porque os seres humanos têm uma tendência muito forte de saciar seus próprios desejos em nome do amor. Contudo, o amor ágape, por outro lado, se refere ao amor incondicional de Deus por nós.
O amor humano não tem como evitar de ser condicional. Nós fazemos amigos vendo se simpatizamos um com o outro, se temos interesses em comum, e se nos entendemos bem. Quando a condição dos outros vêm de encontro aos nossos padrões, nós temos amizade com eles. Assim sendo, a amizade tem muitos elementos egoístas. Nós estamos ligados em nome da amizade quando ganhamos uns com os outros; nós podemos nos apoiar mutuamente, e sermos reconhecidos uns pelos outros. “Eu te adoro porque você me compreende e é fiel a mim.” Essas palavras significam que essa relação de amizade pode acabar de uma hora para outra dependendo das condições.
No amor entre homem e mulher pode ser que as pessoas sejam enganadas com muita freqüência mesmo que elas não desejem que isso aconteça. O amor entre homem e mulher é sempre caracterizado como absoluto e sacrificial. As pessoas dizem: “Eu não consigo viver nem um dia sem o meu amor,” como se elas fossem desistir da sua vida por causa do seu amor. Porém, nós desistimos facilmente dos nossos relacionamentos com outra pessoa se nossa perda for maior do que nosso ganho.
O amor entre homem e mulher é do tipo onde nós estamos sempre procurando por alguém que satisfaça nossas condições. Mesmo que alguém me ame apaixonadamente e com sacrifício próprio, eu não vou amar essa pessoa enquanto eu não estiver satisfeito. O amor entre homem e mulher é egoísta. E ainda nos engana emocionalmente nos levando a acreditar que o amor que temos por outra pessoa é o que mais prezamos e que ela preza também. Essa é a verdade sobre o amor entre homem e mulher.
O sentimento do nosso coração, que chamamos “amor,” é condicional, egoísta, e relativo. Somente o amor de Deus é digno de ser chamado de verdadeiro amor.
 
 

Que Tipo de Amor é o Amor de Deus?

 
Deus não derramou Seu amor sobre nós porque Ele esperava algo em troca. Deus não nos amou porque Ele queria ser amado por nós da mesma maneira. Deus nos libertou incondicionalmente porque Ele queria nos dar Seu amor, Sua graça, Suas bênçãos, e Sua glória. Deus somente deseja que nosso coração esteja aberto para que o Seu amor possa entrar nele.
Para nos livrar de todos os nossos pecados, Deus enviou Jesus a este mundo e o fez receber o batismo de João Batista. Jesus recebeu o batismo, que transferiu a Ele todos os pecados corruptos da humanidade. Quando Jesus levou nossos pecados até a Cruz, o amor do nosso Senhor por nós nos foi totalmente revelado. Embora as pessoas desobedeçam a Deus, embora não confiem em Deus, e vivam suas vidas seguindo os seus desejos carnais, o Senhor tem compaixão da sua alma.
O próprio Deus pôs em prática dessa maneira o Seu amor vindo a este mundo no corpo de um homem, e relatou Suas obras de justiça nas Escrituras para que todos nós pudéssemos confirmar isso com nossos próprios olhos e testemunhássemos isso com nossos lábios também. Deus fez tudo isso para que não haja uma pessoa sequer que não conheça o Seu amor. Deus com Seu amor incondicional e unilateral queria que vivêssemos eternamente recebendo Seu mais sublime e absoluto amor. Em Seu desejo de obter esse resultado, Jesus nos livrou pela água e pelo Espírito.
O evangelho da água e do Espírito é a salvação de Deus que não custa nada, o mais sublime e incondicional amor de Deus, e a Verdade da vida, que traz vida a todas as pessoas do mundo. Se houvesse alguma condição para o amor de Jesus, até essa condição estaria lá para o nosso benefício a fim de nós vivermos uma vida cheia das bênçãos de Deus. Este é o amor de Jesus.
Meus amados irmãos, é devido aos nossos próprios méritos que nós passamos a crer em Jesus Cristo como nosso Salvador e nos tornamos filhos de Deus? Deus nos amou porque O servimos bem com as nossas qualidades e fazemos somente coisas que Ele gosta? Esse não é o caso realmente. Se isso fosse verdade, nós, que somos insuficientes e fracos em nossa carne, não mereceríamos o amor de Jesus. Ao contrário, haveria outros no mundo que são mais merecedores desse amor.
Existe um ditado que diz que quem ama o feio bonito lhe parece. Isso é como o amor de um pai que ama seu filho mesmo ele sendo bom ou não. E assim é o amor de Deus que nos libertou, que nos amou por causa do Seu amor. E este também é o amor de Jesus, que é o fundamento mais essencial da nossa fé.
O amor de Jesus é o alicerce e a estrutura da nossa fé. Nós edificamos nosso edifício da fé sobre o fundamento do amor absoluto, incondicional, e unilateral de Jesus. No amor de Cristo, há verdadeira servidão, testemunho, louvor, e oração. Se nós desistirmos do amor incondicional de Deus que pela fé nos traz a salvação, todas as nossas obras e a nossa adoração ao Senhor não valerão de nada.
Eu às vezes me pergunto: O que é mais importante para mim? O que há de mais digno na nossa congregação? E o que é mais valioso para os servos de Deus? O que está gravado em nosso coração que seria indescritível de tão precioso que é?
É o evangelho da água e do Espírito que declara que Deus no Seu amor incondicional nos adotou como Seu povo. O evangelho da água e do Espírito, pelo qual Ele apagou todos os nossos pecados e nos adotou como Seus filhos em Seu amor unilateral por nós, se tornou a luz eternamente imutável em nosso coração. Mesmo que esqueçamos tudo mais, nós nunca esqueceríamos o amor de Jesus gravado em nossos corações, que nos livrou de todos os nossos pecados. O evangelho da água e do Espírito tem seu lugar garantido em nosso coração como o amor de Deus que nunca iremos esquecer. Isso também é verdade para você?
Nada mais pode ter lugar em nossos corações. Na verdade, não importa se louvamos bem, oramos bem, ou servimos bem ao evangelho. A prioridade de tudo isso pode mudar de uma hora para outra. No entanto, o amor absoluto do nosso Senhor, pelo qual Ele nos libertou, deve ocupar o topo do nosso sistema de valores todo o tempo. A Graça da salvação, pela qual Jesus em Seu amor nos libertou pela água, pelo sangue, e pelo Espírito, preencheu completamente nosso coração. Por termos recebido nossa salvação totalmente através do amor de Jesus, não há lugar para orgulho e ostentação em nosso coração, mas apenas gratidão.
 
 
O Mandamento de Deus é que Amemos Uns aos Outros
 
Na passagem das Escrituras que vimos aqui, o Apóstolo João fala sobre o mandamento de Deus: “Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo, é nascido de Deus, e todo aquele que ama o que o gerou também ama ao que dele é nascido. Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, se amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. Este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos. E os seus mandamentos não são penosos” (1 João 5:1-3). Essa passagem toda está nos falando do amor. Isto é, o mandamento de Deus para nós não é outro senão “amar.”
Os mandamentos de Deus significam o que nós devemos guardar diante de Deus. Então, que mandamentos nós devemos guardar diante de Deus? É o amor de Deus. Foi dito que o amor de Deus é também o mandamento de Deus.
Depois que Jesus nos libertou, o mandamento que Jesus mais enfatizou é que nós amemos a Deus e as pessoas. Embora nosso Senhor tenha dito muitas coisas depois de ter vindo a este mundo, todas essas coisas podem ser incluídas nessas duas formas de amar. Certamente, Jesus também falou sobre nossa salvação e sobre outros assuntos importantes. Todavia, Ele ainda achou que o mais importante seria que os santos e os servos de Deus guardassem Seus mandamentos, isto é, amar a Deus e as pessoas. O Apóstolo João então disse: “Este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos” (1 João 5:3).
Vamos ver mais detalhadamente os versículos bíblicos dos mandamentos cujo aqueles que receberam a remissão de pecados devem guardar. Meus amados irmãos, como vocês devem saber muito bem, a Lei tinha 613 códigos e regras. O resumo dos mandamentos mais essenciais desses 613 códigos e regras é os Dez Mandamentos. Se nós olharmos para os Dez Mandamentos de uma maneira geral, seria possível dividi-los em duas partes: “o amor de Deus” e o “amor ao semelhante.”
Em Seu amor por nós, Deus nos libertou pela água e pelo Espírito e nos deu os Dez Mandamentos. O que são os Dez mandamentos? São os mandamentos de Deus que requerem que nós amemos a Deus ao Seu povo. Em outras palavras, o mandamento de Deus que devemos guardar não é nenhum outro senão o “amor.” É o amor; o amor por Deus e pelas pessoas. Como está escrito na Bíblia que aqueles que amam a Deus guardam os Seus mandamentos, aqueles que realmente crêem em Jesus e aqueles que foram libertos pelo amor incondicional de Jesus guardam os mandamentos de Deus. E eles nunca abandonam o mandamento de amar a Deus e as outras pessoas.
Às vezes, eu ouço aqueles que receberam a remissão de pecados dizer que a Lei é eficaz somente até o ponto de alguém receber a salvação, e portanto, a Lei á abolida para uma pessoa assim que ela recebe a remissão de pecados. Entretanto, nós devemos ter uma clara convicção de que estaríamos levando uma vida falsa de fé, se nós abandonássemos os mandamentos de Deus depois de recebermos a remissão de pecados.
Nosso Senhor disse: “Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim para destruí-los, mas para cumpri-los” (Mateus 5:17). A vinda do nosso Senhor não pode ser entendida como a anulação da Lei. Ao contrário, nós devemos entender que nosso Senhor veio para cumprir a Lei.
Então, qual é a Lei que foi cumprida ao invés de ser abolida? É a Lei de Deus e os Seus mandamentos que expressam nossa obrigação de “amarmos a Deus e as outras pessoas.” A Lei não foi feita para desaparecer depois, mas para ser confirmada. O mandamento de amar a Deus e as outras pessoas é a Palavra que devemos guardar para sempre. Sendo assim, se nós alguma vez desistirmos do mandamento de Deus, certamente nós estaremos vivendo de forma errada na nossa caminhada de fé.
Jesus guardou esse mandamento de Deus ao vir a este mundo. Para cumprir o amor de Deus pelas pessoas, Jesus carregou todos os nossos pecados até a Cruz, onde Ele derramou Seu sangue para que toda a humanidade pudesse ser liberta de todos os seus pecados. Porque nós somos o próprio povo de Deus, nós agora temos a obrigação de guardar o mandamento do amor de Deus.
O Apóstolo João disse que somente aqueles que guardam o mandamento de Deus realmente amam a Deus. Nós devemos nos lembrar disso: por mais que nossa certeza aumente, por mais que aumente também nossa fé, e quanto mais perto chegamos de Deus, mais nós temos que entender o quanto somos deficientes e fracos. Da mesma forma, também devemos entender quão grande foi o amor do nosso Senhor que nos libertou, e devemos ser muito gratos ao nosso Senhor. Nós devemos ser gratos pelo fato de que os mandamentos de Deus nos foram dados para os guardarmos.
Vamos analisar por alguns momentos o Tabernáculo que foi erguido no Antigo Testamento. Havia 60 pilares colocados junto com a cortina no átrio exterior do Tabernáculo. A altura de cada coluna era de 5 cúbitos, ou 2,25 metros. As hastes desses pilares eram todas feitas de bronze, mas o revestimento dos seus capitéis era de prata (Êxodo 38:17). E já que os pilares poderiam cair se ficassem soltos, eles foram trançados com colchetes e faixas para se sustentarem uns aos outros. Nós podemos ver que havia colchetes fixados aos pilares. Então, eles amarraram os pilares com cordas às hastes e os fixaram ao chão, para que as cordas sustentassem firmemente os 60 pilares. O que cada um desses pilares significa? Eles representam você e eu. Como é que nós podemos estar diante de Deus sem tropeçar? Há coisas que são necessárias se quisermos ficar firmes e não vacilar diante de Deus.
Na Bíblia, o bronze significa o juízo e a condenação de Deus. Um relato claro que afirma o uso do bronze é mostrado em Números 21:8-9. Foi quando Moisés levantou a serpente de bronze conforme Deus havia mandado, e a colocou numa haste; e aconteceu que, se uma serpente picasse alguém, quando ele olhava para a serpente de bronze, ele ficava vivo. Aqui, a serpente de bronze se refere ao nosso Senhor Jesus, que suportou toda a condenação da humanidade sendo pregado na Cruz em nosso lugar. Nós somos pessoas que deveríamos receber de Deus um julgamento terrível por causa dos nossos pecados. Se não fosse pelo amor unilateral de Deus, nós teríamos recebido de Deus a condenação pelos nossos pecados. Uma vez que a humanidade pecou contra Deus caindo no engano de Satanás, o diabo, nós não temos como evitar de estar na presença de Deus como grandes pecadores que deveriam ser julgados por Deus.
Então, como é que nós podemos ficar firmes como os pilares do Tabernáculo? Como é que cada um de nós pode permanecer como cidadão do Reino de Deus? Nós podemos estar na presença de Deus porque Ele nos concedeu Sua graça expiatória. Nós podemos estar diante de Deus nesse momento por causa do Seu amor. Embora estivéssemos originalmente condenados por causa dos nossos pecados, nós podemos estar na presença de Deus com nossa fé agora porque Ele nos deu a graça da salvação.
Na Bíblia, a prata significa a graça de Deus. Quando nós refletimos sobre as barras da coluna de bronze que sustentavam os pilares e os colchetes das colunas que eram de prata, nós podemos ter a certeza de que a prata significa a graça da remissão de pecados. Nós deveríamos sofrer no fogo do inferno por causa dos nossos pecados. Nós deveríamos ter recebido o julgamento e a condenação de Deus por causa dos nossos pecados. Mas ao invés disso, Deus nos deu o dom da salvação. Quando vemos os varais de madeira de acácia e seus colchetes cobertos de prata, nós temos a certeza de que isso significa a graça de Deus, isto é, a remissão de pecados. Assim como o Senhor cobriu os pilares com revestimento de prata, Ele nos deu a graça da salvação para que pudéssemos estar diante dEle ao invés de sermos julgados pelos pecados que nós ainda cometemos. Mesmo que para Deus nós sejamos pecadores que deveriam receber o julgamento impetuoso pelos nossos pecados e morrer, Ele nos livrou ao receber o julgamento pelos nossos pecados através da graça do amor de Deus.
A graça do amor de Deus é essa. Nós, seres humanos, não tínhamos outra escolha senão ir para o inferno e receber a justa condenação por causa dos nossos pecados. Entretanto, Deus planejou adotar a humanidade como Seus próprios filhos antes mesmo da criação. E assim, Deus derramou Seu amor absoluto e unilateral sobre a humanidade: Deus enviou Seu único Filho a este mundo para levar sobre Si todos os nossos pecados. O Filho unigênito de Deus, Jesus Cristo, recebeu o batismo para transferir para Si todos os nossos pecados e suportou toda a condenação por causa dos nossos pecados. Jesus Cristo, o verdadeiro Deus de amor, morreu por vontade própria para nos dar a graça da Sua salvação.
Nosso Senhor levou todos os pecados deste mundo ao receber o batismo de João Batista. Ele carregou nossos pecados até a Cruz, onde foi crucificado, derramou Seu sangue, e morreu. Jesus nos deu a graça da salvação sofrendo toda a condenação que nós deveríamos ter recebido por causa dos nossos pecados. Através do batismo e do sangue derramado, nosso senhor nos livrou completamente do juízo de Deus por causa dos nossos pecados. Da mesma forma, nosso Senhor fez de nós o próprio povo de Deus, colocando uma corda ao nosso redor e apertando bem forte enquanto prendia com firmeza o pilar para que nós pudéssemos com ousadia estar diante de Deus.
Se não fosse pelo amor incondicional de Jesus, nós não seríamos capazes de escapar do julgamento e da condenação de Deus.
Você crê que o batismo de Jesus e a Cruz são o que nos capacita para sermos revestidos com a salvação do Seu amor? Deus em Seu amor incondicional enviou Seu único Filho a este mundo, transferindo todos os pecados da humanidade para Jesus através do batismo que Ele recebeu no rio Jordão, e fez com que Jesus recebesse a condenação pelos nossos pecados ao ser crucificado na Cruz. Através do batismo e do sangue derramado, Deus fez dos pecadores nascidos de novo, os justos que foram adotados por Ele como Seu próprio povo, se eles somente crerem nessa Verdade. Nós recebemos nossa salvação através desse amor incondicional de Deus.
Nós fizermos alguma boa obra pela qual merecêssemos a salvação dos nossos pecados? De maneira nenhuma. Nós não recebemos nossa salvação porque nós éramos maravilhosos, piedosos diante de Deus, sábios e cheios de graça. Orações de jejum, orações no monte, e nossos dízimos e ofertas não são motivos para nossa salvação também. Nós recebemos nossa salvação através do amor unilateral e incondicional de Deus e do Seu Filho Jesus. Nós recebemos a salvação de todos os nossos pecados ouvindo e crendo no evangelho da água e do Espírito de todo coração. A verdade é que nós recebemos nossa salvação e nos tornamos filhos de Deus crendo no evangelho da água e do Espírito dado por Deus.
Como, então, nós devemos viver já que nos tornamos filhos de Deus através do Seu amor incondicional? Como filhos de Deus, nós devemos crer e seguir a Palavra de Deus. Nós devemos seguir a Lei de Deus ao invés da lei deste mundo. Deus está nos chamando para amarmos os Seus mandamentos e vivermos segundo eles como o Seu povo que foi liberto de todos os pecados do mundo.
 
 
Deus Fala com os Nascidos de Novo
 
O Apóstolo João está falando com os santos nascidos de novo nessa passagem das Escrituras aqui que aqueles que guardam os mandamentos de Deus são aqueles que também amam a Deus: “Este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos. E os seus mandamentos não são penosos” (1 João 5:3).
Meus amados irmãos, os mandamentos de Deus são penosos para vocês? Embora não tenhamos muito e sejamos deficientes da várias maneiras, nós temos o amor de Deus em nossos corações. Porque Deus nos amou primeiro, nós não temos como deixar de amá-Lo. Porque Deus nos amou incondicionalmente, nós, que somos constrangidos por esse amor, temos que amar a Deus em nossos corações. Se nós não recebemos o amor de Deus, não podemos compartilhar o seu amor com confiança aos outros.
Meus amados irmãos, temos que guardar os mandamentos de Deus. Guardar os mandamentos de Deus significa amar a Deus assim como os nossos semelhantes, nossos irmãos, e até mesmo os servos de Deus. Não é tão difícil amar assim. Se nós realmente fomos libertos pelo Seu amor incondicional, não deve haver nenhuma razão para que não compartilhemos este amor com outros. Existe um ditado comum no mundo, que diz: “Se você precisa de um motivo para amar, isso então não é amor.” Assim como nós inevitavelmente mudamos a atitude do nosso coração até mesmo quando amamos alguém impondo condições, se tivermos alguma condição quando estivermos diante do amor incondicional de Deus, pode ser que acabemos reclamando com Deus e deixando-O.
Nós, os santos, devemos guardar os mandamentos de Deus. Por que nosso coração fica tão desolado às vezes? Porque nós não lembramos do amor incondicional do Senhor por nós. Porque nos esquecemos do fato de que nós recebemos nossa salvação pelo absoluto amor de Deus que nos cobriu totalmente.
As pessoas dizem que aqueles que se apaixonam se tornam mais bonitos, que o mundo parece mais bonito para eles, e que a alegria no seu coração cresce ainda mais. Se nosso coração está triste mesmo depois de termos recebido a salvação de todos os nossos pecados, deve ser porque nós não nos apaixonamos perdidamente por Deus.
Se olharmos ao nosso redor, Deus criou um ambiente para nos apaixonarmos de verdade e vivermos uma vida abundante e linda. Deus nos concedeu um amor gigante para que nós possamos amar a Deus, as outras almas, e nossos irmãos. Por isso, nós agora somos capazes de amar com um coração pleno e carinhoso por causa do Seu amor que nós já recebemos.
Vocês também receberam o amor de Deus e se tornaram capazes de retribuir esse amor às pessoas. As pessoas que receberam a remissão de pecados por crerem no evangelho da água e do Espírito não têm pecado em seu coração, e são capazes de amar todos ao seu redor porque seu próprio coração está cheio do amor de Deus.
Deus nos disse para guardarmos Seus mandamentos. Amados irmãos, existe alguém que conhece os mandamentos de Deus? Eu aposto que todos vocês conhecem o mandamento de Deus para amarmos a Deus e as outras pessoas. O certo é que amemos os servos de Deus e nossos irmãos como uma família em Cristo. É muito apropriado e lindo que um justo nascido de novo leve uma vida assim. Se nós não tivermos o amor de Deus, nós não temos praticamente nada. É por causa do amor de Deus que nós nos sacrificamos, suportamos, e nos dedicamos a Ele assim como aos que amamos. Porque Deus nos ama, Ele às vezes nos disciplina, nos exorta, e nos repreende. Tudo isso por amor.
Eu digo a vocês claramente que os mandamentos de Deus não são penosos. O certo é que guardemos os mandamentos de Deus apesar das nossas deficiências, já que fomos libertos dos nossos pecados pela graça. Nosso esforço para viver assim é lindo. Se nós fôssemos bons nisso naturalmente sem ter que fazer nenhum esforço, isso não seria tão bonito assim. Todavia, algo muito bonito para nós é quando tentamos guardar os mandamentos de Deus em cada passo de fé que damos porque nós conhecemos o amor de Deus e queremos praticar esse mesmo amor.
Quando Jesus recebeu o batismo, todos os nossos pecados foram transferidos para Ele. Toda condenação acabou, quando Jesus morreu na Cruz. Jesus de forma unilateral levou todos os nossos pecados sobre Si ao receber em nosso lugar o batismo e a condenação na Cruz. Como esse amor é grandioso! Este grandioso amor de Deus veio a nós pela água e pelo sangue do nosso Senhor. Meus amados irmãos, vocês crêem nisso? “E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade... E três são os que dão testemunho na terra: o Espírito, a água, e o sangue; estes três concordam” (1 João 5:6-8). A água, o sangue, e o Espírito Santo foram elementos essenciais que Deus enviou para a salvação dos pecadores.
Meus amados irmãos, Deus nos amou. Deste modo, nosso Senhor de forma unilateral nos livrou de todos os nossos pecados, e o Espírito Santo dá testemunho dessa Verdade: “E o Espírito é o que dá testemunho” (1 João 5:6). Jesus amou os pecadores incondicionalmente. Depois de nos fazer justos nos livrando de todos os nossos pecados, Ele adotou a nós, os filhos de Deus, que de fato receberam o Seu amor.
São três os que dão testemunho àqueles que receberam a salvação de todos os seus pecados. E eles são os ministérios da água, do sangue, e do Espírito Santo. Primeiro, Deus Filho veio a este mundo no corpo de um homem (o testemunho do Espírito Santo). Segundo, o Senhor levou os pecados da humanidade ao ser batizado (o testemunho da água). E terceiro, Ele pagou o preço pelos nossos pecados no mundo ao derramar Seu sangue em nosso lugar na Cruz, onde Ele foi crucificado e morreu pelos pecadores (o testemunho do sangue). Nosso Senhor Jesus libertou todos da humanidade, que um dia foram pecadores, de toda condenação e os tornou justos, que estão livres da condenação de Deus. Essa é a salvação pela água e pelo Espírito que o Apóstolo João testificou.
Por esse motivo, os justos que foram libertos por Deus têm o testemunho em si mesmos de que receberam a salvação pela Verdade do evangelho da água e do Espírito. “Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho. Quem não crê em Deus, mentiroso o faz, porque não crê no testemunho que Deus dá acerca do seu Filho” (1 João 5:10). Nós temos que ter o testemunho da salvação que Deus nos deu. Nós temos que possuir a Verdade da água e do Espírito em nosso coração com a prova de que Jesus, no Seu amor incondicional e unilateral por nós, nos livrou de todos os nossos pecados e da condenação. Todos nós precisamos ter essa prova para estarmos diante de Deus quando chegar a hora.
Nós, cristãos, temos que possuir pelo menos essa prova na presença de Deus. Que prova? Nós temos que ter o testemunho da água, do sangue, e do Espírito. Jesus, o verdadeiro Deus, é o Ser Espiritual que veio a este mundo no corpo de um homem. Quando Ele fez 30 anos, para apagar todos os pecados deste mundo, Ele levou esses pecados sobre Si pelo método mais apropriado do “pois assim,” que foi receber o batismo. E ao derramar Seu sangue na Cruz, Ele cuidou da condenação por todos os nossos pecados e nos deu uma nova vida. Nós temos que crer em tudo isso e ter as provas da nossa salvação. Nós, os crentes do evangelho da água e do Espírito, recebemos a salvação de todos os nossos pecados e também recebemos o Espírito Santo em nossos corações pela fé.
Deus nos perguntará no “grande e terrível dia do Senhor” (Joel 2:31): “Você foi liberto de todos os seus pecados? O que é o verdadeiro evangelho da água e do Espírito? Você crê realmente nesse verdadeiro evangelho, que nos livrou de todos os nossos pecados? Me mostre a Palavra que prova sua salvação de todos os seus pecados.”
Portanto, meus amados irmãos, vocês devem ter em seu coração a prova definitiva da sua salvação que é a Palavra da fé no evangelho da água e do Espírito. Quando nos perguntam: “Como foi que Jesus veio a este mundo? Como e quando os seus pecados foram passados a Jesus?” Devemos responder: “Todos os nossos pecados foram passados a Jesus quando Ele recebeu o batismo. Quando Jesus recebeu o batismo de João Batista no rio Jordão, Ele levou todos os nossos pecados sobre Si. Ele se tornou nosso Salvador ao carregar nossos pecados à Cruz até morrer e ao ressuscitar dos mortos.” Nós devemos ter a prova contida nessa confissão.
Mateus 3:15 diz: “Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça.” Nós precisamos ter fé no batismo de Jesus. No entanto, nós não devemos simplesmente nos lembrar, mas CRER em nosso coração na Palavra da Verdade da salvação. Foi assim que Jesus apagou todos os meus pecados, conforme Ele disse em João 19:30: “Está consumado!” Em Hebreus 10:18, também está escrito: “Ora, onde há remissão destes, não há mais oferta pelo pecado.” Uma vez que nosso Senhor de forma unilateral apagou todos os nossos pecados, nós temos que ter em nosso coração a prova pela Palavra de que nunca mais iremos para o inferno por causa dos nossos pecados. Todos nós que fomos libertos dos nossos pecados devemos ter a prova da nossa salvação pela fé no evangelho da água e do Espírito. Essa é a Verdade da nossa salvação e a prova da nossa salvação.
Todos os nascidos de novo têm diante de Deus a prova da sua fé no evangelho da água e do Espírito. É por isso que a Bíblia diz: “Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho. Quem não crê em Deus, mentiroso o faz” (1 João 5:10).
Meus amados irmãos, vocês têm consciência do fato de que há uma prova da nossa fé por crermos em Deus como nosso Salvador? Eu estou certo que sim. Aqueles que foram libertos pela Palavra do Senhor têm essa prova. Os que de fato nasceram de novo certamente têm a prova da Palavra.
Nós temos algo com que nos exaltar diante de Deus? Não existe absolutamente nada assim. Nós não temos absolutamente nada com que nos exaltarmos a não ser pela fé no evangelho da água e do Espírito que há em nossos corações.
Veja nossa carne. Nós somos pessoas que se exaltam e ficam orgulhosas facilmente com o que fazem bem e, da mesma forma, ficam magoadas e deprimidas com o que fazem de errado. Nós temos que entender o quanto é embaraçoso nos exaltarmos da nossa justiça que é pior do que trapo de imundícia. Nós somos pessoas que não têm nada do que se exaltar perante Deus. Nós somos simplesmente uma nação pecadora, um povo carregado de iniqüidade, uma descendência de malignos, dos filhos corruptores (Isaías 1:4): tudo que vem da nossa carne é maligno, e nós ficamos desamparados sem a graça da salvação de Deus.
Entretanto, nosso Senhor nos livrou de todos os nossos pecados porque Ele nos amou de forma incondicional e unilateral. Nosso Senhor realizou a salvação de todos os nossos pecados através da justiça de Deus somente e não pela nossa justiça. O evangelho da água e do Espírito está em nossos corações agora. Foi o nosso Senhor que nos fez sem pecado e nos deu uma nova vida. Então, nós não temos como deixar de confessar: “Deus, Tu me livraste porque Tu me amaste.”
O marco da nossa salvação não é nenhum outro senão o evangelho da água e do Espírito. Meus amados irmãos, as exigências para a nossa salvação incluem pelo menos 0,1% da nossa capacidade? É necessário que sejamos fisicamente altos para recebermos a nossa salvação? Importa alguma coisa nós termos um corpo bonito? Os nossos músculos têm algum efeito na nossa salvação? Nosso temperamento por ser um fator para nossa salvação? Alguma coisa da nossa carne acrescenta algo à nossa chance de recebermos a salvação?
Na disso nos ajuda a receber a salvação de Deus. Mesmo que fiquemos facilmente irados com a mínima provocação, que sejamos como uma noiva, ou ajamos inocentemente, que sejamos perversos, ou violentos, nada disso faz diferença quando vamos receber a remissão de pecados. Tudo que vem da nossa carne não pode ajudar na nossa salvação, que é dada absoluta e exclusivamente por Deus. Jesus nos permitiu nascer de novo neste mundo segundo a Sua providência. Quando nós olhamos para nós mesmos no espelho, nós até podemos não parecer muito amáveis para nós mesmos, mas Deus nos considera tão amáveis que Ele nos libertou com Seu amor incondicional e unilateral por nós.
Você crê que nosso Senhor apagou todos os nossos pecados pela água, pelo sangue, e pelo Espírito, que são a encarnação do Seu amor absoluto e incondicional? Nem 0,1% da nossa justiça está incluída no evangelho da água e do Espírito.
No coração dos nascidos de novo, que têm sua fé no evangelho da água e do Espírito, está a prova da Verdade da sua salvação. Contudo, ainda existem aqueles que entristecem o coração do Senhor dizendo: “Mas Senhor, eu não posso crer nessa mensagem tão duvidosa. Embora Tu digas que Tu me livraste dos meus pecados, eu ainda tenho meus pecados.” No coração dessas pessoas, não existe a prova da fé na Palavra do evangelho da água e do Espírito. Porém, você tem que saber que Deus declara nitidamente: “Quem não crê em Deus, mentiroso o faz” (1 João 5:10). Você de alguma forma está vivendo sua vida espiritual com uma fé falsa que faz de Deus um mentiroso?
Deus nos libertou pelo Seu método da salvação através do Seu amor incondicional que foi completado pela água, pelo sangue, e pelo Espírito: a água significa a verdade de que todos os nossos pecados foram lavados já que todos eles foram transferidos a Jesus quando Ele recebeu o batismo; o sangue dá testemunho da verdade que ao levar todos os pecados do mundo através do batismo que Ele recebeu, Jesus foi capaz de levar todos os pecados até a Cruz, onde em nosso lugar Ele recebeu a condenação pelo nossos pecados e morreu; e o Espírito dá testemunho de que o Filho de Deus veio no corpo de um homem e de uma forma unilateral libertou toda a humanidade.
Em outras palavras, a água dá testemunho de que Deus apagou todos os pecados da humanidade pelo batismo de Jesus, pelo qual todos os pecados do mundo foram transferidos a Ele; o sangue dá testemunho de que quando Jesus morreu na Cruz, todos os nossos pecados morreram com Ele; e o Espírito Santo declara que Jesus se tornou nosso perfeito Salvador.
Enquanto Deus dessa forma nos livrou completamente dos nossos pecados, aqueles que não crêem totalmente em Deus estão fazendo uma grande confusão com sua fé insistindo que ainda são pecadores. Todo aquele que age assim até agora não creu ainda em Jesus Cristo como o seu Salvador que veio pelo evangelho da água e do Espírito. Essas pessoas seriam totalmente libertas dos seus pecados se elas apenas cressem no testemunho da água, do sangue, e do Espírito Santo.
O Espírito Santo habita no coração das pessoas que crêem no evangelho da água, do sangue, e do Espírito que tira todos os nossos pecados do passado, do presente, e do futuro. E o próprio Espírito Santo dá testemunho de que nós não temos mais pecado. Aqueles que crêem na Verdade do evangelho da água e do Espírito não têm mais pecado o resto da sua vida.
Nós não podemos receber a remissão total de pecados se deixamos de fora da nossa fé no evangelho da água, do sangue, e do Espírito, um desses três. Mesmo assim, algumas pessoas não crêem em todo o testemunho da água, do sangue, e do Espírito, mas crêem nele de forma seletiva, deixando de fora um dos três. Por causa disso, eles não têm em seus corações a segurança de que eles foram totalmente libertos de todos os seus pecados.
Para aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito, esse evangelho se torna a prova da sua salvação. Mas para aqueles que ainda não receberam a salvação, o evangelho da água e do Espírito se torna a prova de que eles ainda não receberam a salvação. Se você crê negligentemente deixando de fora algum desses três testemunhos, você com certeza então tem pecados em seu coração, e essa é uma prova concreta de que você ainda não recebeu a remissão de pecados. E seu coração vai ficar turbado porque ainda há pecado nele. Ao contrário, aqueles que foram realmente libertos de todos os seus pecados e têm liberdade em seu coração são aqueles que crêem no evangelho da água, do sangue, e do Espírito.
Jesus de forma unilateral apagou todos os nossos pecados, até mesmo os menores. Jesus não nos consultou antes mas apagou de forma unilateral todos os nossos pecados. Só para que não fiquemos atrapalhados ao responder, dizendo: “Por favor, não me pergunte. Eu não sei responder isso,” Jesus de forma unilateral nos livrou de todos os nossos pecados pelo Seu próprio batismo da ‘água,’ do ‘sangue’ derramado na Cruz, e por Ele ser o Espírito Sagrado. Meus amados irmãos, vocês crêem nisso? O propósito pelo qual nosso Senhor apagou todos os nossos pecados foi para que pudéssemos receber a vida eterna. Vocês devem crer nesse evangelho da água e do Espírito.
 
 
Deus nos Presenteou com a Vida Eterna
 
O Apóstolo João está nos dizendo isso para que saibamos que temos a vida eterna (1 João 5:13). Ele deixou gravada essa Palavra para que nós pudéssemos saber que temos a vida eterna que Deus nos deu. Meus amados irmãos em Cristo, para aqueles que receberam a salvação, há uma vida eterna nos Céus.
Meus amados irmãos, vocês entendem como é a vida eterna? Os justos brilham mais e mais até serem dia perfeito (Provérbios 4:18). A vida eterna significa que nós nunca morreremos mas viveremos para sempre. E isso é diferente da nossa vida atual que tem um fim definido. A vida eterna não tem fim. Pensando sobre isso novamente, vemos que a vida eterna é quase indescritível. Porque nossos corpos ainda não são ressurretos, nós ainda vivemos neste mundo finito que é cheio de limites. Por isso, o conceito de viver eternamente sem conhecer a morte pode parecer tão irreal para nós.
Não há outro jeito a não ser crer em Deus, que nos presenteou com a vida eterna, porque ainda não desfrutamos da vida eterna. Eu tenho vivido por mais de 50 anos, mesmo assim minha vida física parece tão pequena comparada à vida eterna. Todavia, na minha fé, eu já tenho a vida eterna.
Quando uma pessoa morre neste mundo, ele está deixando esse corpo temporariamente. Isso não é uma morte eterna. A alma da pessoa ainda vai continuar viva e será julgada por Deus por causa dos seus pecados. Então nós nos encontraremos na encruzilhada entre a vida e a condenação eterna. Aqueles que nasceram de novo e foram completamente purificados por crerem no evangelho da água e do Espírito receberão a bênção da vida eterna. Aqueles que não nasceram de novo e ainda têm pecados em seu coração passarão pela morte mais uma vez, sendo colocados sob o castigo do inferno onde até mesmo um inseto não pode morrer.
Deus fará ressuscitar novamente os nascidos de novo para a vida eterna. E como o próprio povo de Deus, eles viverão eternamente no Reino dos Céus. Eles viverão eternamente num corpo transformado, num corpo imortal, e num corpo que sumirá de repente assim como o do Jesus ressuscitado. Isso é o que é realmente a vida eterna.
 
 
Os Nascidos de Novo Encontram Paz Quando Permanecem no Mandamento de Deus
 
Nós, os nascidos de novo, somos felizes e temos paz quando permanecemos no mandamento de Deus. Quando nós guardamos e permanecemos na Palavra do mandamento para amar a Deus e os outros, nosso coração se alegra. Nós temos ousadia em nosso coração. Nós temos paz em nosso coração. E a glória e a graça de Deus enche nosso coração de maneira abundante.
Mesmo assim, nós temos que cuidar para que não haja ninguém que deixe o amor de Deus e ao invés disso se apaixone para uma pessoa que ainda não nasceu de novo e não zela por viver pelo mandamento de amar a Deus e as outras pessoas. Aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito devem amar os outros de forma espiritual e adequada. Se nós fracassarmos nisso, nos apaixonaremos perdidamente por aqueles que ainda não entendem essa Verdade.
Tem hora que nossas deficiências revelam nossa realidade mesmo depois de termos nascido de novo e enquanto estamos tentando permanecer nos mandamentos de Deus. Nós não deixamos a desejar freqüentemente diante de Deus e de outras pessoas? Com certeza deixamos. Porque falta alguma coisa aos nascidos de novo, nós às vezes cometemos pecados.
Eu sou um homem de temperamento forte. Eu geralmente deixo transparecer meu temperamento quando meu corpo está cansado. E mesmo que eu não o deixe transparecer aos outros, eu estou propenso a fazer isso com minha esposa. Eu me irrito com as mínimas coisas e fico irritado quando me sinto mal. É difícil ser gentil quando eu estou com dor no estômago e me sinto fatigado, não sendo capaz de controlar meu próprio corpo.
Isso provavelmente seja um exemplo de um defeito meu muito pequeno. Há muitas outras coisas que meu corpo e minha consciência apontam como meus defeitos. Você deve estar dizendo: “Como é que pode um pastor fazer essas coisas?” Na verdade, sempre que minha consciência dói, eu penso no batismo que Jesus recebeu, e oro a Deus: “Meu Senhor, meu ajude a ter saúde para que eu possa anunciar o evangelho da água e do Espírito enquanto estou vivendo neste mundo. Mesmo sendo fraco, eu sei que eu tenho que viver para o evangelho da água e do Espírito e anunciá-lo no mundo todo. Oh Senhor, eu creio que Tu levaste todas as minhas falhas. Por eu crer que Tu, meu Senhor, levaste meus pecados pelo batismo que Tu recebeste, eu oro a Ti agora por crer assim.”
Dessa forma, eu me aproximo do rio Jordão com a minha fé no evangelho da água e do Espírito. “Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). É sempre bom ler sobre o batismo que Jesus recebeu, pelo qual Ele levou nossos pecados sobre Si. Porque todos os pecados que incomodavam minha consciência foram transferidos a Jesus através da imposição de mãos de João Batista quando Ele O batizou, minha fé é encorajada a todo o tempo quando eu leio essa passagem na Bíblia. Como se eu nunca tivesse me sentido mal, eu digo logo: “Querida, vamos jantar. Me desculpe por me irritar com você, está bem? Nós precisamos ir para o culto depois do jantar.”
Meus amados irmãos, eu espero que vocês entendam que esse batismo que Jesus recebeu é a salvação de Deus. Nós não podemos nos considerar “justos,” se não for pelo batismo que Jesus recebeu, assim como nós não poderíamos falar da condenação que foi anulada sem antes mencionar o sangue de Jesus derramado na Cruz. O batismo que Jesus recebeu! Porque Jesus recebeu o batismo, nós podemos a qualquer hora nos aproximar de Deus com confiança. Porque Jesus recebeu o batismo, nós podemos permanecer firmes no Reino de Deus com a consciência limpa como os 60 pilares que sustentavam o Tabernáculo, declarando: “Senhor, eu sou um justo. Eu sou Teu servo. Eu sou um do seu próprio povo.”
Os santos são ousados em seu coração porque eles crêem no Senhor que os livrou de todos os seus pecados pela água e pelo Espírito. Porque Jesus levou sobre Si todos os nossos pecados através do Seu batismo, nós podemos viver com ousadia e orar a Deus com confiança. Nós recebemos essa ousadia pela nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Muitas vezes nós recebemos respostas quando nós oramos. E nós pudemos viver até hoje pela graça do nosso Senhor.
Alguém pode contestar essa Verdade dizendo: “Se você se considera um justo, você com certeza não comete nem um simples pecado, certo?” A coisa não é bem assim. Nós nos consideramos justos porque cremos no evangelho da água, do sangue, e do Espírito, e não porque não cometemos nenhum pecado. Você deve entender que até mesmo os nascidos de novo cometem pecados. Nós temos que admitir que cada um de nós comete vários pecados todos os dias.
E nós continuaremos a cometer pecados até o dia da nossa morte. Entretanto, todos esses pecados já foram transferidos a Jesus. Seus pecados não foram transferidos? Sim, eles foram transferidos quando Jesus foi batizado no rio Jordão. Se seus pecados já foram transferidos a Jesus, você ainda tem pecado ou não? Você não tem mais nenhum pecado. Quando nós dizemos que todos os nossos pecados foram transferidos, de que período de tempo nós estamos falando? A Bíblia não diz que todos os pecados do mundo foram transferidos a Jesus? Se todos os pecados do mundo foram transferidos a Jesus, os pecados da nossa vida inteira não foram transferidos a Jesus também?
Nós não temos nenhum pecado e podemos estar diante de Deus com confiança porque todos os pecados que havíamos cometido e que cometeremos até o dia da nossa morte foram transferidos para a cabeça de Jesus. Jesus, sabendo que nós cometeríamos pecados até o dia da nossa morte, levou sobre Si todos os nossos pecados. Se nós dissermos que não cometemos nenhum pecado, nós fazemos de Jesus um mentiroso e mais tarde tornamos a justiça de Deus em injustiça. Nós podemos dizer que somos justos somente através da nossa fé. Como é que nós poderíamos confessar uma fé assim, se Jesus não tivesse recebido o batismo?
Mesmo assim, ainda há muitos falsos pregadores no Cristianismo hoje em dia. Eles ensinam a sua igreja a nunca mais pecar. Suas igrejas são as pessoas que vêm à igreja para pedir a Deus que apague todos os seus pecados por causa da tremenda agonia que elas sentem por causa do pecado. E esses falsos mestres ainda encorajam seus seguidores a fazer orações de arrependimento, a ofertar em grande quantidade, e a servir à igreja ao invés de pregarem para eles a Palavra da remissão de pecados. Eles são os lobos que devoram o corpo e o espírito daqueles que buscam o amor de Deus e a Sua justiça porque não o têm.
Meus amados irmãos em Cristo, como nós, que somos meros seres humanos, poderíamos não cometemos nenhum pecado? Como nós, que somos meros seres humanos, podemos não cometer nenhum pecado em nosso corpo e em nossa consciência? Nós cometemos inúmeros pecados. Então, como é que podemos dizer também que somos justos? Porque Jesus em Seu amor unilateral e incondicional se tornou um ser humano ao vir no corpo de um homem, e porque dessa maneira então Ele cuidou completamente de todos os nossos pecados e da condenação por causa deles através da água e do sangue é que nós somos chamados justos pela nossa fé. Nós somos os justos. Nós nos tornamos justos através da nossa fé. Nós realmente não temos pecado. Como nós ainda poderíamos ter pecado, se todos os nossos pecados foram transferidos a Jesus?
“Você viu Jesus recebendo o Batismo? Você viu isso?”
“É claro que eu vi.”
“Como é que você viu isso? Você estava lá?”
“É claro que eu estava lá.”
“Como você pôde estar lá? Você está mentindo para mim.”
“Eu vi tudo isso através da Palavra da Bíblia, a eterna e imutável Palavra da Verdade. Eu leio a Bíblia, já que tudo está escrito na Bíblia então.”
Meus amados irmãos, nós nos tornamos corajosos pela nossa fé na Palavra escrita. Nós não cremos por ter visto uma ilusão, mas ao contrário, cremos depois de ter visto e lido a Palavra escrita.
Agora, vamos ver a passagem das Escrituras de 1 João 5:16. “Se alguém vir a seu irmão cometer pecado que não é para morte, pedirá, e Deus lhe dará vida, aos que não pecam para a morte. Há pecado para morte, e por esse não digo que ore. Toda injustiça é pecado, e há pecado que não é para morte” (1 João 5:16-17).
Há dois tipos de pecado: um que é para a morte e outro que não é para a morte. Um tipo de pecado não é para a morte, e o outro é para a morte no inferno. Todos os pecados que nós cometemos em nossa fraqueza foram apagados e não nos levarão mais ao inferno. Sendo assim, você sabe que pecados realmente levam à morte eterna?
Não crer no evangelho da água e do Espírito, que é a encarnação do amor incondicional de Deus, é o pecado que merece a condenação eterna. Não crer no evangelho da água e do Espírito, que declara que Jesus veio a essa terra e apagou todos os nossos pecados incondicionalmente com Seu batismo e com Seu sangue derramado na Cruz, é o pecado que é para a morte, isto é, o pecado que merece a condenação eterna. É isso que o Apóstolo João está nos dizendo.
Nos dias de hoje, há muitos cristãos nominais que não crêem no batismo que Jesus recebeu. Muitos deles pensam que Jesus recebeu o batismo de João Batista porque Ele queria mostrar Sua humildade. Eles afirmam que as palavras de Jesus “você tem que me batizar de qualquer jeito” em resposta ao comentário de João Batista que disse: “como eu ousaria batizá-Lo?” não passa de uma expressão que mostra a humildade de Jesus. É de cortar o coração ouvir essas pessoas dizer essas palavras falsas e irreais de forma tão direta.
Meus amados irmãos, vocês viram as palavras de Jesus “deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça”? A palavra “toda a justiça” quer dizer “perfeita integridade e equidade,” e a palavra “pois assim” quer dizer “pelo mesmo método da imposição de mãos relatado no Antigo Testamento.” Essa passagem afirma que Jesus ao receber o batismo de João Batista apagou todos os pecados de toda a humanidade através desse método. Nosso Senhor declarou através dessa passagem: “Eu apaguei todos os seus pecados e os fiz justos. Eu fiz isso por meio do batismo que recebi de João Batista. Agora, todo aquele que crer nessa Verdade receberá a salvação completa.”
Esse é o evangelho da água e do Espírito. Você entende agora o evangelho da água e do Espírito? Um dos significados originais da palavra batismo é “passar o pecado.” Então, o que as palavras “pois assim” significam? Significam “por meio do batismo que Jesus recebeu de João Batista.” Então, quem é João Batista?
Está escrito em Mateus 11:11 que “entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista.” João Batista não é outro senão o representante de toda a humanidade. E ele também é um dos descendentes de Arão, o sumo sacerdote (Lucas 1:5, 1 Crônicas 24:10). João Batista, que batizou Jesus, era realmente o sumo sacerdote, que como representante de toda a humanidade, transferiu todos os nossos pecados para Jesus.
O que então Jesus quis fazer quando recebeu o batismo de João Batista? Ele quis mostrar ao mundo toda Sua humildade? Não foi bem isso. A passagem “pois assim nos convém cumprir toda a justiça,” está dizendo claramente que Jesus recebeu o batismo para que todo mundo pudesse ter seus pecados apagados. Jesus completou o amor incondicional de Deus Pai com Seu próprio corpo vindo a este mundo. Ele nos livrou de todos os nossos pecados. Ele cumpriu assim toda a justiça de Deus assim como todo o amor de Deus.
Meus amados irmãos, não crer no batismo que Jesus recebeu é o mesmo que fazer de Jesus um mentiroso. Se você não crê que nós recebemos nossa salvação quando Jesus de forma justa levou todos os nossos pecados ao receber o batismo e que Jesus de forma unilateral apagou todos os nossos pecados, você está brincando com Jesus. Crer em Jesus e deixar de fora o batismo, ou crer em Jesus considerando Seu batismo um sinal da Sua humildade, ou crer em Jesus sem conhecer o batismo, tudo isso é brincar com Jesus.
Se, nos seus 10 ou 50 anos de fé cristã, você se apaixonou emocionalmente tendo sentimentos como: “como Jesus deve ter sofrido quando morreu na Cruz em meu lugar,” você deve voltar atrás desse caminho errado. Você deve deixar a sua fé errada e crer no evangelho da água e do Espírito.
É claro que Jesus deve ter sofrido muito quando Ele foi crucificado na Cruz. Deste modo, Jesus sacrificou Seu próprio corpo com Seu amor incondicional para que todos os pecados pudessem ser apagados. Se nós estivéssemos no Seu lugar, por quem nós poderíamos ter nos sacrificado assim? Você pretende brincar com Jesus e torná-Lo um mentiroso, Ele que entregou Sua própria vida por nós? Se você não pretende, você deve saber e crer corretamente porque Jesus teve que morrer na Cruz e porque Ele teve que receber o batismo.
Meus amados irmãos, vamos nos colocar no lugar dEle. Uma pessoa merece morrer por causa dos pecados que cometeu. Vamos supor que eu amo muito uma pessoa. Então eu digo a essa pessoa: “Não se preocupe! Eu morrerei no seu lugar. Todos os problemas serão resolvidos se eu substituir você!” E eu morro no lugar dessa pessoa. Eu morro crucificado na Cruz. O quanto isso me faria sofrer!
Obviamente, nós nem chegaríamos a pensar em nos sacrificar por alguém. Mesmo que cheguemos a pensar num breve momento em nos sacrificarmos por alguém que amamos, de forma alguma nos feriríamos fisicamente. Se a pessoa que eu estou morrendo por ela não conhecer minha razão de morrer por ela e dizer: “Que vergonha essa pessoa ter que morrer dessa maneira. Como ela deve estar sofrendo,” como é que eu me sentiria? Eu me arrependeria de ter morrido por ela por causa da sua total ignorância.
Porque Jesus nos amou de tal maneira, Ele morreu em nosso lugar, porque estávamos destinados a morrer. Para nos livrar de todos os nossos pecados, Jesus recebeu o batismo antes de morrer na Cruz. Jesus morreu na Cruz derramando Seu sangue depois de receber o batismo desejando que nós nos tornássemos filhos de Deus e recebêssemos a remissão de pecados crendo e sabendo porque Jesus foi crucificado.
No Seu ultimo suspiro, Ele disse: “Eu amo vocês. Mesmo que Eu tenha que morrer, Eu amo vocês. Porque Eu amo vocês, eu morri no seu lugar.” Meus amados irmãos, este é o amor incondicional de Jesus. Portanto, devemos receber a remissão de pecados crendo no amor incondicional de Jesus.
Nós, seres humanos, poderíamos de alguma forma fazer algo assim? Possivelmente poderíamos fazer isso por uma pessoa justa. Mesmo assim, será benéfico para nós dois se eu puder livrar a pessoa me sacrificando mas fazendo um acordo com o executor. “Eu vou receber o castigo que essa pessoa merece em seu lugar, transfira então todos os pecados dessa pessoa para mim e me julgue em seu lugar.”
Meus amados irmãos, eu estou certo ou não? Sem consultar o executor, se eu de forma unilateral disser ao criminoso condenado: “Fique tranqüilo! Eu morrerei no seu lugar,” isso eliminaria os pecados dessa pessoa? De maneira nenhuma. Somente quando os pecados são transferidos do pecador para mim é que eu posso salvar essa pessoa e morrer em seu lugar. Se eu não fizesse isso mas morresse de forma unilateral, eu estaria desperdiçando minha vida. Que beneficio tal morte traria? Não traria nenhum benefício para a outra pessoa a não ser que haja um acordo ou compromisso de ambas as partes.
Porém, Deus estabeleceu Sua justa Lei no sistema sacrificial onde os pecados de uma pessoa são apagados pela imposição de mãos e pelo sangue derramado. E Jesus teve que receber o batismo e morreu derramando Seu sangue na Cruz segundo a justa Lei de Deus. Se nós excluirmos algum desses de nossa fé, nós não seremos capazes de receber a remissão de pecados, mesmo se Deus quiser, porque essa será apenas uma fé injusta.
Satanás, o diabo, trouxe o pecado aos seres humanos. Satanás, o diabo, nos enganou para que desobedecêssemos a Palavra de Deus. O pecado que veio a nós nos trouxe a morte assim, porque “o salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23). Diante de Deus os seres humanos tinham que morrer.
Todavia, embora o pecado tenha entrado no homem por causa do diabo, Jesus recebeu o batismo para pagar o salário do pecado, que o diabo havia trazido às pessoas, porque Ele nos amou. E ao receber a condenação em nosso lugar, Jesus livrou aqueles a quem Ele amava de toda a condenação por causa dos seus pecados. Sendo assim, nós temos que crer e conhecer a razão pela qual Jesus recebeu o batismo.
Meus amados irmãos, por que Jesus recebeu o batismo? Ele recebeu o batismo para levar sobre Si os nossos pecados. Por que Jesus morreu na Cruz derramando Seu sangue? Jesus morreu crucificado na Cruz para que Ele pudesse receber toda a condenação pelos nossos pecados em nosso lugar. Meus amados irmãos em Cristo, vocês crêem nisso? Nós fomos libertos pela água, pelo sangue, e pelo Espírito Santo. Nós temos que crer que Deus nos livrou de todos os nossos pecados ao fazer essas duas coisas.
Alguns cristãos ainda insistem: “Eu creio somente na Cruz e não creio no batismo que Jesus recebeu. Eu não sei. Eu nunca ouvi sobre isso.” Você não está agindo assim? Nós não devemos crer em nada sem ter discernimento do verdadeiro evangelho. Se você nunca ouviu sobre o batismo de Jesus antes, você precisa ouvir agora. Ouça e creia agora e receba a sua salvação.
O Apóstolo João disse: “Toda injustiça é pecado, e há pecado que não é para morte” (1 João 5:17). Toda injustiça é pecado. Todo erro é pecado. Olhe para suas próprias mãos. Quando nós fazemos boas e belas obras, damos testemunho, e usamos nossas mãos para ajudar, nossas mãos são boas. Mas quando ferimos as pessoas e fazemos obras más com nossas mãos, elas são simplesmente instrumentos do pecado.
Ainda assim, as Escrituras dizem que há pecado que não é para a morte. Como pode um pecado não ser para a morte? Porque Deus já levou todos os nossos pecados pelo Seu amor, há pecados que não são para a morte. O único pecado que é para a morte é o pecado de não crer na salvação de Jesus que foi realizada pela água, pelo sangue, e pelo Espírito Santo. Não crer que Jesus levou todos os nossos pecados quando recebeu o batismo, e não crer que Jesus recebeu toda a condenação pelos nossos pecados quando Ele morreu na Cruz são os pecados que levam os pecadores à morte.
Todas as iniqüidades que nós cometemos em nossa mente e na nossa carne são pecados para Deus. Porém, esses pecados não são para a morte porque o Senhor já levou todos esses pecados do mundo através do Seu batismo. Depois de receber o batismo, João Batista testificou sobre Ele: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29).
Os pecados que nós cometemos em nosso corpo, que cometemos no nosso coração, e que pesa em nossa consciência – Jesus cuidou de todos esses pecados do mundo, quando Ele recebeu o batismo no rio Jordão. Jesus dessa forma levou todos os nossos pecados ao receber o batismo e carregou todos os nossos pecados até morrer na Cruz, onde sua vida terrena teve fim aos 33 anos. Jesus disse as palavras: “Está consumado,” quando Ele morreu. E Ele acabou mesmo com toda condenação pelos nossos pecados. Deste modo, Jesus nos livrou de todos os nossos pecados pela água e pelo sangue.
Meus amados irmãos, vocês não devem cometer pecados que são para a morte. Existe alguém pensando: “Por que existe pecado em mim se eu creio em Jesus? Isso é estranho, muito estranho. Por que haveria pecado em mim se eu creio?” O que esses crentes estão dizendo é que eles não sabem porque há pecados em seu coração já que eles crêem corretamente, tentam viver pela Palavra, e fazem muitas orações de arrependimento. É porque eles não conheceram nem creram na razão pela qual Jesus recebeu o batismo.
Quando alguém crê em Jesus como seu Senhor e Salvador pessoal, o mais importante é que ele conheça e creia no batismo que Jesus recebeu. A remissão de pecados sem o batismo de Jesus é como um cachorro quente sem a salsicha. O Evangelho sem o batismo é como um relógio sem os seus ponteiros. A Salvação sem o batismo é como uma cabeça sem cérebro. Meus amados irmãos, vocês estão me entendendo? O pecado que não qualifica a pessoa a receber a remissão de pecados e assim a leva para o inferno é o pecado de não crer no batismo, na Cruz, e na ressurreição de Jesus como um todo. Não há nada que eu esteja dizendo a vocês por mim mesmo, mas pelo que diz a Palavra de Deus.
1 João 5:18 diz: “Se sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive pecando; antes o guarda Aquele que nasceu de Deus, e o maligno não lhe toca.” Está escrito que aqueles que receberam a salvação e nasceram de Deus não cometem nenhum pecado. Nós que nascemos de novo somos incapazes de cometer algum tipo de pecado. Qual pecado? Isso significa que nós não podemos negar a salvação de todos os nossos pecados que Jesus cumpriu pela água e pelo sangue. Você está entendendo?
Nós não podemos negar o evangelho da água e do Espírito. Se você cometer algum pecado depois de ter recebido a remissão de pecados, é totalmente culpa sua, mas a salvação que Jesus te concedeu não pode ser anulada por causa disso. Se nós cometemos alguns pecados em nosso corpo e nos nossos pensamentos enquanto estamos vivendo na carne ainda, eles acontecem por causa das nossas deficiências, e não há nada de errado com o evangelho da água, do sangue, e do Espírito. Nós podemos cuidar desses pecados a qualquer hora, basta que nos aproximemos do rio Jordão com nossa fé.
Satanás, o diabo, nos provoca e nos tenta freqüentemente enquanto estamos vivendo na carne neste mundo. Embora nós nunca nos entreguemos completamente a essas tentações, às vezes chegamos perto. Se nós dissermos: “Eu não deveria. Eu realmente não deveria,” nós já caímos em tentação e já cometemos pecado no coração. Então, essas coisas pesam na nossa consciência. Vocês estão entendendo? No entanto, nosso Senhor que habita em nós nos protege.
“Hei! Você! Você não é um justo? Você tem algum pecado ou não?”
“Eu não tenho nenhum pecado, Senhor.”
“Então por que você está hesitando tanto?”
“Senhor, eu estou fazendo isso porque sou fraco.”
“Mesmo assim, Eu não sou o seu Senhor e Salvador? Por que você está tão cabisbaixo? Não fique assim. O que falta para você, já que Eu me tornei seu Senhor e Salvador? Falta alguma coisa à Minha salvação, embora eu a tenha realizado com Meu amor incondicional por você?”
“Não, Senhor. De maneira alguma.”
“Tenha bom ânimo então!”
Nosso Senhor está nos dando um tapinha nas costas para nos animar e está nos protegendo. Sendo assim, como é que o maligno ousaria sequer tocar em nós? A Bíblia diz: “E o maligno não lhe toca” (1 João 5:18).
Meus amados irmãos, o maligno não pode tocar realmente naqueles que são nascidos de novo pela água, pelo sangue, e pelo Espírito Santo, como era o Apóstolo João. Embora nós venhamos a cometer erros em nosso corpo, somos totalmente incapazes de negar a Jesus. Nós não podemos negar a salvação que Jesus nos concedeu, que foi realizada com o Seu amor incondicional pela água e pelo sangue. Nós não podemos negar o fato de que nos tornamos filhos de Deus. Nós não podemos dizer que nos tornamos novamente pecadores. Isso é certo. Nós podemos ser deficientes como as pessoas são deficientes, mas Jesus nunca pode ser deficiente. Porque nosso perfeito Senhor está nos protegendo, o maligno não ousa nos tocar.
Portanto, todo aquele que corrompe esse evangelho tem um problema em sua fé no batismo que Jesus recebeu. Se uma pessoa tem um problema em sua fé no batismo, ele sem perceber está exaltando suas obras e sua própria justiça. Ele tenta se apegar a um ou outro versículo que ele considera mais importante. Não é assim que é a verdadeira fé. Quando temos a verdadeira fé no batismo, não tem importância alguma nos apegarmos a versículos específicos das Escrituras. E embora sejamos fracos, a salvação que nós recebemos é perfeita.
Meus amados irmãos, o amor de Jesus é incondicional, fiel, e perfeito. Pelo amor unilateral, misericordioso e absoluto do nosso Senhor, fomos libertos de todos os nossos pecados. A salvação que você e eu recebemos não é insuficiente, mas ao contrário, é perfeita. Porque Jesus nos amou de forma unilateral, Ele fez de nós o próprio povo de Deus. E assim, nossa salvação foi realizada. Ele habita em nós na pessoa do Espírito Santo. Pelo Espírito Santo, Ele nos faz entender o significado da Bíblia. O Espírito Santo se tornou nosso mestre que esclarece tudo para nós. E o Espírito Santo está nos guiando. Eu me sinto fortalecido pela forma que o Espírito Santo nos ensina como nosso mestre.
1 João 5:19 diz: “Sabemos que somos de Deus, e que o mundo inteiro jaz no maligno.” Há dois tipos de pessoas que praticam sua fé: aqueles que pertencem a Deus a aqueles que pertencem ao mundo. Aqueles que crêem no Budismo, no Cristianismo, ou em outra coisa, são as pessoas que praticam a religião e podem ser divididas nessas duas categorias. Da mesma forma, até mesmo os cristãos podem ser divididos nessas duas categorias. As pessoas que pertencem a Deus e as outras que pertencem ao mundo! As pessoas que pertencem ao mundo pertencer ao diabo.
As pessoas que pertencem a Deus receberam a remissão de pecados crendo no água, no sangue, e no Espírito Santo, que são a expressão do amor incondicional de Deus. Elas vivem alegremente, apesar de serem fracas, porque elas são gratas pelo dom gratuito da salvação de Deus. Aqueles que nasceram de novo por meio da sua fé no evangelho da água e do Espírito pertencem a Deus. Eles pertencem a Deus por crerem no amor incondicional de Jesus e na salvação alcançada pela água, pelo sangue, e pelo Espírito Santo. Entretanto, aqueles que não crêem em nada disso pertencem ao mundo.
Eu não tenho como deixar de agradecer ao meu Senhor desse jeito: “Senhor, eu não sou nada. Eu sou como um caroço na comida de cachorro. Eu sou um cara que simplesmente não presto para nada, e não tenho nada com que me exaltar diante de Ti. Mas mesmo que eu seja fraco assim, Tu és perfeito. Obrigado Senhor. Sim, Senhor. Como poderia eu ser revestido da Sua graça, por mais que eu tentasse? Poderia eu achar graça diante de Ti através dos meus atos, por mais que eu me comportasse bem? Está certo, Senhor. Suas Palavras são por demais perfeitas, completas, puras, e suave. O amor da Sua salvação é realmente maravilhoso. É perfeito demais!”
Em Salmos 18:30, Davi declara: “O caminho de Deus é perfeito. A palavra do Senhor é pura. Ele é um escudo para todos os que nele se refugiam.” A Palavra de Deus é realmente pura, perfeita, e suave. Ele nos deu Sua perfeita salvação, que está escrita em detalhes na Sua Palavra. Por isso, se você todos os dias confessar sua fé enquanto crê apenas no sangue de Jesus derramado na Cruz, sua fé é incompleta e inútil. Você pode se perguntar por quê. Porque tendo essa fé seus pecados ainda continuam intactos em seu coração.
Você se esforça para crer na Verdade? Você precisa se esforçar para crer na Verdade? É realmente necessário que nos esforcemos assim, sendo que Deus já completou a nossa salvação? Não há nada mais que podemos fazer senão sermos agradecidos e crermos no evangelho da água e do Espírito, que declara que nosso Senhor em seu amor incondicional nos libertou pela água, pelo sangue, e pelo Espírito Santo. Já que nós temos somente que responder e concordar com o amor da Sua salvação, dizendo: “Sim, Tu estás certo. Obrigado Senhor. Eu gosto demais do Teu amor! Amém,” isso é muito claro e simples.
1 João 5:20-21 afirma: “Também sabemos que o Filho já veio, e nos deu entendimento para conhecermos aquele que é verdadeiro. E estamos naquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna. Filhinhos, guardai-vos dos ídolos.”
Meus amados irmãos, nós nos tornamos filhos de Deus e o povo que pertence a Deus pela nossa fé na salvação dada pelo Senhor, que foi realizada através do evangelho da água, do sangue, e do Espírito. Eu sou realmente grato por termos nos tornado o povo que pertence a Deus ao invés de pertencer ao diabo. Deus nos concedeu entendimento para que possamos conhecer, crer, e seguir a Deus.
Meus amados irmãos, eu não tenho nem como dizer a vocês o quanto eu sou deficiente. Eu sou tão fraco que quando eu olho para mim mesmo, eu digo: “Miserável homem que sou!” Eu digo isso não porque eu cometi algum tipo de pecado terrível, mas porque eu não consigo ver nada de perfeito em mim quando eu me vejo. Eu sempre faço minhas refeições no mesmo horário? Ou me lembro sempre muito bem das coisas? Sempre que eu vejo uma mulher bonita passando, eu tento olhar para ela mais uma vez. E eu fico contente com o erro de alguém. Eu sou assim.
“Você, homem miserável, por que você é tão fraco?” Não há nada em mim que seja completo, então eu tenho que confessar: “Senhor, como Tu és perfeito! Como é que pode minha salvação não ser abalada, já que eu sou tão fraco assim? Sua salvação é tão preciosa e certa.” Embora sejamos fracos, nós temos a certeza da salvação que o Senhor nos concedeu.
Meus amados irmãos, hoje em dia nós precisamos viver tendo um claro entendimento. Precisamos ter a compreensão e a fé correta no evangelho da água e do Espírito. Porque nós não podemos ter a certeza da salvação só por crermos sem antes conhecermos o batismo que Jesus recebeu e o Seu sangue derramado na Cruz, nós precisamos mais desesperadamente ainda ter a habilidade dada por Deus de compreender. Quando nós temos uma compreensão e um discernimento corretos, nós podemos provar o verdadeiro amor de Deus. E também somos capazes de viver permanecendo nos mandamentos de Deus pelo Seu amor.
Quem tem coragem de dizer que você pode receber a remissão de pecados sem antes crer no batismo que Jesus recebeu? Quem é que está dizendo que alguém pode receber a salvação de Deus sem a Cruz de Jesus? Quem neste mundo é tão ousado e ao mesmo tempo tão ignorante? Quem ousa dizer que você pode receber a salvação de Deus apenas pelo sangue de Jesus derramado na Cruz sem o batismo que Jesus recebeu? Aqueles que dizem que você pode receber a salvação mesmo se deixar de fora o batismo de Jesus e o Espírito Santo estão dando falso testemunho.
Você recebeu a remissão de pecados mesmo deixando de fora o batismo que Jesus recebeu? Aqueles que têm certeza da sua salvação apesar de deixar de fora o batismo que Jesus recebeu estão enganando a si mesmos. Deus não reconhecerá a fé dessas pessoas. Crer deixando de fora o batismo ou a Cruz é simplesmente uma decisão pessoal, e uma fé assim nunca será reconhecida por Jesus. Pode alguém receber a salvação sem crer no batismo que Jesus recebeu? Tal coisa de forma alguma é possível.
Meus amados irmãos, podemos dizer que nossos pecados foram transferidos para Jesus, embora eles não tenham sido? Nós não temos como fazer isso. Eu estou dizendo isso a vocês porque eu realmente não tenho mais pecado em meu coração. Se eu pudesse de fato receber a remissão de todos os meus pecados crendo somente na Cruz sem o batismo de Jesus, por que eu falaria tanto do batismo e da Cruz ao mesmo tempo? Se nós podemos receber a salvação de alguma maneira crendo em qualquer coisa, por que eu tenho falado a vocês sobre os dois elementos, do batismo e da Cruz? Seria difícil se apegar a um desses elementos mesmo que eu falasse apenas de um deles para vocês. Então quando eu digo que devemos crer em ambos, vocês têm que entender que não é porque eu estou insistindo nisso, mas porque é o que nos manda a Palavra de Deus.
Eu também já cri somente na Cruz de Jesus por algum tempo em minha vida. Eu cri nesse único elemento por cerca de 10 anos. Eu era capaz de falar aos outros sobre a Cruz, mas eu era incapaz de compartilhar o batismo de Jesus. E eu mesmo permanecia um pecador diante de Deus.
Mas depois que eu compreendi o batismo de Jesus, eu percebi que Deus tinha falado sobre o batismo ao longo de todo o Antigo Testamento e do Novo. Meu Deus! Eu fiquei chateado e cheio de remorso quando eu percebi que eu tinha compartilhado um falso evangelho até aquele momento. Então eu coloquei minha cabeça no lugar: “Se eu tivesse conhecido o evangelho da água e do Espírito mais cedo, para quantas pessoas eu poderia ter dado testemunho do verdadeiro evangelho nesses 10 anos! Mesmo assim, eu devo ser grato porque finalmente entendi a grande Verdade do evangelho da água e do Espírito e posso compartilhá-la com os outros.”
Depois de nascer de novo, eu vivo compartilhando a Palavra da Verdade com o coração alegre e com grande desejo. E sempre que meus irmãos têm problemas, eu os encorajo a orar por esses problemas. Mesmo que eu não possa orar muito por causa do meu corpo cansado, eu oro: “Senhor Jesus, Tu tens que suprir essas necessidades para nós. Por favor, supra nossas necessidades.”
Meus amados irmãos, há alguém que insiste em dizer que recebeu a remissão de todos os seus pecados sem antes crer no batismo que Jesus recebeu? Não há nem uma pessoa assim. Nem uma sequer.
Até mesmo o Apóstolo Paulo afirma que recebeu a remissão de pecados pelo batismo que Jesus recebeu. E que ele foi liberto da condenação pelos seus pecados pelo sangue derramado na Cruz (Romanos 6:3-6, Gálatas 3:27). Pedro também disse: “Que também agora, por uma verdadeira figura – o batismo – vos salva, o qual não é o despojamento da imundícia da carne, mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, por meio da ressurreição de Jesus Cristo” (1 Pedro 3:21). O Apóstolo João também diz que ele recebeu a salvação pela água, pelo sangue, e pelo Espírito Santo (1 João 5:5-8). Ele também afirmava que a prova da remissão de pecados está na água, no sangue, e no Espírito Santo. Por isso, nós temos que crer na nossa salvação dessa forma mesmo. Você crê dessa forma? Sim, eu tenho certeza que você crê.
Meus amados irmãos, se sua fé foi inadequada até agora, vamos crer daqui para frente na Palavra da água e do Espírito. Vamos crer no batismo de Jesus e no Seu sangue derramado como está escrito na Palavra dada pelo nosso Senhor.
Nosso Senhor livrou os pecadores de todos os seus pecados ao vir no corpo de um homem, recebendo o batismo e derramando Seu sangue na Cruz. Eu creio que Jesus libertou todos os pecadores pela água, pelo sangue, e pelo Espírito Santo.
Nós de fato temos que dar graças ao nosso Deus na nossa fé verdadeira. Aleluia!