Sermões

Assunto 10: O Apocalipse (Comentários sobre o Apocalipse)

[Capítulo 1-2] Nós Devemos Conhecer as Sete Eras (Apocalipse 1:1-20)

Nós Devemos Conhecer as Sete Eras
( Apocalipse 1:1-20 )
Eu agradeço a Deus que nos dá esperança nesta época obscura. Nossa esperança é que todas as coisas serão reveladas como estão escritas no Livro de Apocalipse, e esperar pela fé que toda a Palavra da profecia será cumprida.
Muito tem sido escrito sobre o Livro de Apocalipse. Enquanto abundam teorias e interpretações de estudiosos, ainda é difícil encontrar uma obra que seja verdadeiramente bíblica em seu método. É só pela Graça de Deus que eu, tendo gastado horas estudando e pesquisando sobre o Livro de Apocalipse, estou apto a escrever este livro. Mesmo enquanto eu falo agora, meu coração está cheio da Palavra de Apocalipse. O Espírito Santo também me encheu enquanto eu preparava os meus comentários e sermões para este livro.
É uma pequena surpresa, então, que meu coração esteja abundantemente preenchido pela esperança do Céu e pela Glória do Reino Milenar. Eu também percebi quão glorioso será o martírio dos santos para o nosso Senhor Jesus. Agora, estou pronto para compartilhar com você a Palavra da sabedoria que Deus me mostrou e para ajudar você a entendê-la.
Enquanto eu escrevo este livro sobre o Apocalipse, a Glória de Deus enche meu coração cada vez mais. Com toda franqueza, eu realmente não havia percebido quão grande é a Palavra de Apocalipse.
Deus mostrou para João o mundo de Jesus Cristo. O que significam as palavras de abertura, “a Revelação de Jesus Cristo?”. A definição no dicionário da palavra revelação é: o ato de revelar ou comunicar a verdade divina. A revelação de Jesus Cristo, portanto, significa a revelação do que aconteceria no futuro em Jesus Cristo. Assim, Deus mostrou a João, um servo de Jesus Cristo, todas as coisas que se passarão no fim dos tempos.
Antes de mergulharmos na Palavra de Apocalipse, há uma coisa da qual precisamos estar certos de antemão – ou seja, nós devemos determinar se a Palavra da profecia escrita em Apocalipse é simbólica ou factual. Tudo o que está escrito no Livro de Apocalipse certamente é factual, pois, por intermédio das visões de João, Deus revelou para nós com detalhes o que irá acontecer neste mundo.
É verdade que muitos estudiosos desenvolveram diferentes teorias teológicas e interpretações sobre as profecias do Apocalipse. Também é verdade que os esforços destes estudiosos têm sido para revelar a verdade do Apocalipse o máximo que podem. Tais proposições hipotéticas têm produzido mais danos para o Cristianismo, pois não correspondem com a verdade da Bíblia e apenas trazem confusão. Por exemplo, muitos estudiosos conservadores defendem o tão falado “Amilenialismo” – ou seja, eles dizem que não haverá um Reino Milenar. Tais opiniões estão longe da verdade bíblica.
O Reino de Mil anos é fato registrado no capítulo 20 de Apocalipse, onde está escrito que os santos irão não apenas dirigir este Reino, mas também viverão com Cristo por Mil anos. O capítulo 21, por outro lado, nos fala que depois do Reino Milenar, os santos herdarão Novo Céu e Nova Terra e viverão e reinarão com Cristo por toda a eternidade. Tudo isso são fatos. A Bíblia nos fala que todas essas verdades serão percebidas não como um cumprimento simbólico nos corações dos crentes, mas como um verdadeiro cumprimento na história.
Olhando para os Cristãos de hoje, percebemos que muitos deles têm pouca esperança pelo Reino Milenar. Se tais afirmações fossem verdadeiras, isso não significaria que as promessas de Deus para os crentes seriam palavras vazias? Se não houvesse o Reino Milenar esperando pelos crentes, nem um Novo Céu e Nova Terra, então a fé daqueles que foram salvos por crerem em Jesus como seu Salvador seria vã.
Muitos teólogos e pastores de hoje dizem que a marca do 666 profetizado no Apocalipse é apenas simbólica. Mas não há erro: quando o dia do cumprimento dessa profecia chegar, a fé daquelas pobres almas que acreditaram em tais mentiras irá afundar de vez, como uma casa construída na areia.
Aqueles que creem em Jesus, mas não creem na Palavra da verdade revelada na Bíblia serão tratados da mesma forma que os não crentes. Isso só pode significar que eles não apenas não conhecem o evangelho da água e do Espírito dado por Deus, mas que o Espírito Santo nem mesmo habita em seus corações. É por isso que seus corações não têm esperança pelo Reino Milenar ou pelo Novo Céu e Nova Terra que Deus nos prometeu. Mesmo se eles cressem em Jesus, não creram segundo a verdade escrita na Palavra de Deus. O que está escrito em Apocalipse é a Palavra de Deus que nos mostra o que irá acontecer neste mundo.
Os capítulos 2 e 3 de Apocalipse registram a Palavra de admoestação para as sete Igrejas na Ásia. Neles são encontradas as recomendações e repreensões de Deus para as sete Igrejas. Em particular, Deus prometeu que a coroa da vida será dada para aqueles que perseverarem em sua fidelidade e que superarem suas tribulações. Isso significa que certamente haverá martírio esperando por todos os crentes no fim dos tempos.
A Palavra de Apocalipse é sobre o martírio dos santos, sua ressurreição e arrebatamento, e a promessa do Reino Milenar e o Novo Céu e Nova Terra que Deus fez para eles. Esta Palavra pode ser um grande conforto e bênção para aqueles que creem na certeza de seu martírio, mas existe pouco a ser oferecido para aqueles que não creem nisso. Nós podemos, portanto, viver em fidelidade guardando a nossa fé na Palavra da promessa escrita em Apocalipse e sua Palavra da verdade no fim dos tempos.
O assunto mais importante tratado na Palavra de Apocalipse é o martírio, a ressurreição e o arrebatamento dos santos, e o Reino dos mil anos e o Novo Céu e Nova Terra. É por isso que o propósito e a vontade de Deus para a Igreja primitiva era que os santos defendessem a sua fé até o fim com o seu martírio. É porque Deus planejou todas essas coisas que Ele falou sobre o martírio para todos os santos. Deus nos falou, em outras palavras, que todos os santos irão vencer o Anticristo por meio do seu martírio no fim dos tempos.
Um entendimento completo dos capítulos 1 a 6 é essencial para entender o Livro de Apocalipse por inteiro. O capítulo 1 pode ser descrito como introdução, enquanto os capítulos 2 e 3 falam sobre o martírio dos santos da Igreja Primitiva. O capítulo 4 nos fala de Cristo sentado no Trono de Deus. O capítulo 5 nos fala de Jesus Cristo abrindo o pergaminho do plano do Pai e seu cumprimento, e o capítulo 6 discute as sete eras que Deus preparou para a humanidade. O entendimento do capítulo 6 é particularmente importante, pois abrirá a porta para o entendimento de todo o Apocalipse para você.
O capítulo 6 pode ser descrito como o plano para as sete eras que Deus Pai planejou para a humanidade em Jesus Cristo. Neste plano de Deus é encontrada a divina providência para as sete eras que Deus trará para a humanidade. Quando nós conhecermos e entendermos o que estas sete eras são, poderemos perceber em qual delas estamos vivendo agora. Também poderemos perceber que tipo de fé é necessária para nós vencermos a era do cavalo amarelo, a era em que virá o Anticristo.
Como descrito em Apocalipse 6, quando o primeiro selo foi aberto, surgiu um cavalo branco. Seu cavaleiro usa um arco, Ele recebeu uma coroa, e saiu vencendo, para vencer. O cavaleiro no cavalo branco aqui se refere a Jesus Cristo, enquanto Ele tinha um arco significa que Ele irá continuar a lutar contra Satanás. Em outras palavras, a era do cavalo branco se refere à era da vitória do evangelho da água e do Espírito que Deus deu à Terra, e esta era irá continuar até que o propósito de Deus seja cumprido.
A segunda é a era do cavalo vermelho. Ela se refere ao advento da era de Satanás, na qual ele irá enganar o coração das pessoas para gerar guerras, tirar a paz da Terra e perseguir os santos.
Após a era do cavalo vermelho vem a era do cavalo preto, quando a fome irá atingir o corpo e a alma das pessoas. Você e eu estamos vivendo nesta era da fome espiritual e física. Ela é seguida da era do cavalo amarelo em um futuro próximo, onde o Anticristo virá e com sua chegada o mundo irá cair em calamidades mortais.
A era do cavalo amarelo é a quarta era. Nesta era, o mundo será atingido pelas pragas das sete trombetas, onde um terço das florestas serão queimadas, um terço do mar se tornará sangue, um terço da água potável também se tornará em sangue, e um terço do sol e da lua, sendo atingidos, ficarão escuros.
A quinta era é a da ressurreição e arrebatamento dos santos. Como escrito em Apocalipse 6:9-10: “Quando ele abriu o quinto selo, vi, debaixo do altar, as almas daqueles que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que sustentavam. Clamaram em grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano Senhor, santo e verdadeiro, não julgas, nem vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?”.
A sexta era é a destruição do primeiro mundo. Segundo Apocalipse 6:12-17: “Vi quando o Cordeiro abriu o sexto selo, e sobreveio grande terremoto. O sol se tornou negro como saco de crina, a lua toda, como sangue, as estrelas do céu caíram pela terra, como a figueira, quando abalada por vento forte, deixa cair os seus figos verdes, e o céu recolheu-se como um pergaminho quando se enrola. Então, todos os montes e ilhas foram movidos do seu lugar. Os reis da terra, os grandes, os comandantes, os ricos, os poderosos e todo escravo e todo livre se esconderam nas cavernas e nos penhascos dos montes e disseram aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós e escondei-nos da face daquele que se assenta no trono e da ira do Cordeiro, porque chegou o grande Dia da ira deles; e quem é que pode suster-se?”.
O que, então, acontecerá na sétima era que Deus preparou para nós? Nesta última era, Deus dará aos santos o Seu Reino Milenar e Novo Céu e Nova Terra.
Em qual dessas sete eras nós estamos vivendo agora? Tendo passado a era do cavalo vermelho, durante a qual o mundo atravessou muitas guerras, nós estamos vivendo a era do cavalo preto.
Toda a Palavra de Apocalipse está escrita não negativamente, mas com espírito positivo para os crentes. Deus disse que Ele não quer apenas dar aos crentes do fim dos tempos esperança para o Seu Reino Milenar, mas também não quer abandoná-los como órfãos no mundo.
Para percebermos a verdade revelada em Apocalipse, contudo, nós devemos primeiro descartar os falsos ensinamentos e teorias de arrebatamento pré-tribulação, Amilenialismo e arrebatamento pós-tribulação, e retornar às Escrituras.
Deus estabeleceu sete eras para nós em Jesus Cristo. Essas sete eras foram planejadas por Deus para os santos em Jesus Cristo no início de Sua criação. No entanto, porque muitos estudiosos, permanecendo ignorantes sobre essas sete eras estabelecidas por Deus, ofereceram apenas suas próprias interpretações e hipóteses infundadas sobre a Palavra do Apocalipse, as pessoas ficaram ainda mais confusas. Todos devemos reconhecer as sete eras estabelecidas por Deus, e com o conhecimento e fé nesta verdade, dar graças e glória a Ele por tudo o que Ele fez por nós. Todos os planos de Deus para os santos são definidos e cumpridos nessas sete eras.
Eu espero que a minha discussão até agora tenha dado um entendimento básico da passagem inicial do Apocalipse. Por meio do Livro de Apocalipse, nós encontramos a criação de Deus marcada pelo início das setes eras que Ele preparou em Jesus Cristo com o evangelho da água e do Espírito. Conhecendo estas eras, nossa fé se tornará mais forte e iremos perceber quais tipos de provações nos esperam enquanto vivemos na era do cavalo preto e, com isso, poderemos viver pela fé.
Os crentes – e isso inclui eu e você – seremos martirizados quando a era do cavalo amarelo chegar como uma das sete eras planejadas por Deus. Quando os crentes perceberem isso, seus corações serão preenchidos pela esperança e seus olhos verão o que eles não podiam ver antes. Quando os servos e o santos de Deus perceberem a iminente chegada da era do martírio, suas vidas serão limpas de toda futilidade, pois assim que eles perceberem que se tornarão mártires na era do cavalo amarelo, seus corações estarão preparados mesmo que não percebam isso no momento.
Nós seremos martirizados da mesma forma que os santos da Igreja primitiva foram martirizados. Você deve perceber que quando a era do cavalo amarelo chegar, o martírio se tornará a realidade inevitável para os verdadeiros crentes, pois imediatamente após o seu martírio será a sua ressurreição.
Após o martírio virá a ressurreição, e com a ressurreição virá o arrebatamento, e com o arrebatamento virá o nosso encontro com o Senhor Jesus no Céu. Após o martírio dos santos, nosso Senhor Jesus ressuscitará os santos da morte e os trará por meio do arrebatamento para o banquete da noiva no Céu.
Quando o arrebatamento dos santos chegar, a Terra terá sido tão destruída que estará praticamente inabitável. Um terço das florestas terão sido queimadas; mares, rios e mesmo riachos se tornarão em sangue. Você gostaria de viver em um mundo como esse? Os santos terão mais razões ainda para se unirem ao martírio, pois não haverá mais esperança para o mundo.
Você quer viver em um mundo desolado, tremendo de medo? Claro que não! No fim dos tempos haverá o martírio dos santos e, após isso, sua ressurreição e arrebatamento, e com sua ressurreição e arrebatamento a Glória da vida eterna com Deus no Reino Milenar e no Novo Céu e Nova Terra.
A Bíblia nos fala claramente que após a metade da Grande Tribulação – ou seja, três anos e meio do período de sete anos – os santos serão martirizados por permanecerem contra o Anticristo com sua fé, e isso será seguido por sua ressurreição, arrebatamento e a segunda vinda de Cristo. Em outras palavras, o retorno de Cristo, a ressurreição e arrebatamento dos santos irão ocorrer após o seu martírio durante a Grande Tribulação. Chegou a hora de você pensar com mais cuidado sobre estes assuntos.
Nós poderemos ser martirizados mesmo antes da era do cavalo amarelo chegar? Claro que não. A “teoria do arrebatamento pré-tribulação” ensina que todos os santos serão arrebatados por Deus antes do início da Grande Tribulação e que, portanto, eles não irão atravessar os sete anos de Tribulação. Esta visão diz que não há martírio e não crê que a era do cavalo amarelo virá para os santos.
Se esta “teoria do arrebatamento pré-tribulação” é verdadeira, o que, então, significa o martírio dos santos de que fala o capítulo 13 de Apocalipse? É dito aqui claramente que os santos serão martirizados porque eles, cujos nomes estão escritos no Livro da Vida de Deus, não desistirão diante de Satanás.
Aqueles que ensinam a “teoria do arrebatamento pós-tribulação” também não conseguem entender corretamente a era do cavalo amarelo, o martírio, a ressurreição e o arrebatamento dos santos. Segundo essa hipótese, os santos permanecerão nesta Terra até que a última das sete trombetas das pragas seja soada. O Apocalipse nos fala sem dúvida que a ressurreição e o arrebatamento dos santos ocorrerão quando o último anjo soar a trombeta – antes, em outras palavras, as sete taças da ira de Deus são derramadas. É por isso que o Apocalipse é a Palavra do grande conforto e bênçãos para aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito.
O “Amilenialismo” trouxe apenas desapontamentos e confusões para as pessoas, e não é a verdade. O que o nosso Senhor Jesus prometeu para os Seus discípulos – que os santos serão recompensados com a autoridade para reinar sobre cinco ou dez cidades – é o que realmente acontecerá no Reino Milenar.
Você deve lembrar que tais noções hipotéticas como as teorias do arrebatamento pré-tribulação, arrebatamento pós-tribulação e o Amilenialismo são alegações sem fundamento que trazem apenas inverdades e confusão para os crentes.
Por que, então, Deus nos deu o Livro de Apocalipse? Ele nos deu a Palavra do Apocalipse para nos mostrar Sua providência por meio das sete eras e para dar àqueles que se tornaram discípulos de Jesus a verdadeira esperança do Céu.
Mesmo agora, as coisas estão acontecendo como planejado por Deus. A era na qual vivemos é a era do cavalo preto. Em breve, esta era do cavalo preto passará e a era do cavalo amarelo chegará. Com a era do cavalo amarelo começará o martírio dos santos com a chegada do Anticristo. Esta era é aquela em que o mundo todo será integrado e unido sob a autoridade única do Anticristo. Os discípulos de Jesus devem se preparar agora e estar prontos para encarar com a sua fé a iminente chegada da era do cavalo amarelo.