Sermões

Assunto 10: O Apocalipse (Comentários sobre o Apocalipse)

[Capítulo 2-9] Você foi Salvo Pela Água e pelo Espírito? (Apocalipse 2:18-29)

Você foi Salvo Pela Água e pelo Espírito?
( Apocalipse 2:18-29 )

A Igreja de Tiatira serviu à obra de Deus com amor, fé e paciência, e suas obras foram melhorando com o passar do tempo. Mas, ao mesmo tempo, era uma Igreja assolada por uma profetisa maligna. Seu erro foi que alguns membros foram enganados pela falsa profetisa para cometerem idolatria e imoralidade sexual. O Senhor Jesus pediu a Igreja de Tiatira que se arrependesse e abraçasse sua primeira fé até o fim. O Senhor Jesus também prometeu que, aqueles que defendessem a sua fé até o final, receberiam o poder sobre as nações e a estrela da manhã.
 

Baal de Jezabel

Jezabel era uma princesa gentia que trouxe seu deus pagão, Baal, para Israel quando se tornou a esposa do Rei Acabe (1 Reis 16:31). Baal era um deus pagão do sol, um ídolo dos fenícios cujo povo adorava em busca de prosperidade. Imagens desse deus eram esculpidas e adoradas, e assim os seus seguidores oravam pela fertilidade de suas famílias e terras. Era similar à prática geral do paganismo de adorar a terra e a natureza encontradas pelo mundo. Por exemplo, conferir divindade a uma grande pedra e adorá-la como um deus é uma prática pagã comum de adoração de elementos naturais. Essa fé e prática religiosa são abraçadas por aqueles que seguem o panteísmo.
Com a introdução desta religião pagã por Jezabel, Baal tornou-se um grande deus da idolatria para o povo de Israel. O Rei Acabe, que costumava adorar apenas o verdadeiro Deus Jeová, começou a adorar Baal em razão do seu casamento com esta mulher gentia. Muitos Israelitas seguiram seus passos, abandonando seu verdadeiro Deus e cometendo idolatria com sua adoração a Baal. Eles, portanto, atraíram para si a ira de Deus.
Deus reprovou o servo da Igreja de Tiatira por permitir a fé da falsa profetisa Jezabel na Igreja. Ordenando que Jezabel e seus seguidores se arrependessem, Deus os advertiu de que traria grande tribulação e destruição sobre eles se continuassem a desobedecer.
Isso significa que a verdadeira Igreja de Deus não pode permitir que riquezas ou possessões materiais sejam sua maior preocupação. Os crentes de hoje não podem adorar o mundo como seu deus, como os Israelitas fizeram com Baal, o deus do sol, para fertilidade e prosperidade.
3 João 1:2 afirma, “Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma”. Quando olhamos para a fé do Apóstolo João, nós vemos que sua primeira preocupação era com a prosperidade espiritual. A prosperidade para todas as outras coisas, segue, e não precede, a preocupação de João pela prosperidade da alma. Como, então, esta fé mudou no mundo de hoje? O mundo tem sido corrompido para uma fé que apenas busca por bênçãos da carne, colocando a prosperidade mundana à frente da fé e dispensando qualquer outra preocupação pelo bem-estar espiritual. Muitos creem em Jesus, não para enriquecerem as suas almas, mas apenas para enriquecerem a sua carne.
Existem muitos cultos religiosos ao nosso redor, tão venenosos como drogas, que dizem dar riqueza e saúde para os seus seguidores em troca da sua adoração. A adoração de Jezabel a Baal era assim. As pessoas seguiam estes cultos procurando apenas prosperidade e fertilidade para sua própria carne.
Nas Igrejas dos nascidos de novo de hoje, alguns podem receber a fé de Jezabel para expandirem suas Igrejas, mas sua lógica é semelhante a ter ídolos no Templo de Deus.
Jezabel trouxe o Deus pagão Baal não apenas para Israel, mas até mesmo para o Templo de Jeová. Este tipo de fé, que busca a prosperidade da carne e ganhos mundanos, enquanto deixa de lado a redenção do pecado em Jesus, é uma fé errada, como adorar ídolos diante dos olhos de Deus.
As Igrejas de hoje por todo o mundo pregam João 1:29 dizendo: “Todos os seus pecados acabaram, pois, Jesus levou todos eles na Cruz”. Transformaram o batismo de Jesus em um mero acessório, dizendo que a salvação é adquirida apenas pela crença em Jesus de qualquer forma, mesmo se a pessoa não crê no Seu batismo. Mas o batismo que Cristo recebeu de João, o batismo com o qual Ele levou todos os pecados do mundo sobre Si, não é algo opcional que nós podemos arbitrariamente incluir ou excluir. Tratar e pregar o batismo de Jesus como um mero acessório do evangelho é como adorar a Baal.
Por que, então, essas pessoas pregam o evangelho sem o batismo de Jesus? Elas fazem isso porque sua esperança não está fundamentada no Reino de Deus, mas em riquezas mundanas nesta Terra. As pessoas que têm esse tipo de fé são exatamente as mesmas que adoram o deus pagão Baal.
Aqueles que, tendo crido no evangelho da água e do Espírito antes, agora estão pregando apenas o sangue da Cruz, devem perceber que estão cometendo um pecado tão grave quanto a idolatria de Baal.
Ninguém pode ministrar apropriadamente estabelecendo seus objetivos em ganhos deste mundo. Quando os pastores abandonam o batismo de Jesus e só pregam o Seu sangue na Cruz, eles podem acumular ganhos terrenos neste mundo, mas deveriam saber que essa não é a verdadeira fé nem a verdadeira pregação.
Olhando para a passagem do Apocalipse, nós podemos ver que o líder da Igreja de Tiatira adorava Baal em sua Igreja, assim como Jezabel adorou a Baal.
Se as pessoas não creem no evangelho da água e do Espírito, então o Espírito Santo não pode habitar em seus corações nem trabalhar nelas. Como o Apóstolo nos falou: “Se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele”. Se a pessoa é filha ou não de Deus, isso é determinado se ela tem ou não o Espírito de Cristo no coração. A Bíblia nos fala que aqueles que não têm o Espírito de Cristo são os abandonados.
 


Aqueles que Conhecem e Pregam o Batismo de Jesus


Quando alguém crê no batismo (água) de Jesus, com o qual Ele levou todos os pecados do mundo sobre Si, e em Seu sangue na Cruz, então o Espírito Santo pode habitar em seu coração.
Mas, se a pessoa não crê no evangelho da água e do Espírito, então mesmo que seja martirizada por Jesus, esse não seria o verdadeiro martírio, mas apenas uma tentativa de estabelecer a sua própria justiça. Algumas pessoas, crendo apenas no sangue da Cruz, vão até os mais remotos cantos do mundo para pregarem o evangelho, gastando suas vidas inteiras dedicando-se às missões e às vezes até mesmo são martirizadas por sua fé.
Inspiradas pelo amor de Cristo, as pessoas podem, portanto, ser martirizadas mesmo se crerem apenas no sangue de Cristo na Cruz. Mas como Mateus 7:23 nos fala, de que adianta, se o próprio Senhor Jesus não reconhecer, todas as suas obras e sacrifícios? Não importa o quão fielmente eles divulgam o evangelho – como, por exemplo, os missionários mórmons fazem, porque eles não pregam o evangelho da água e do Espírito, assim sua fé e todos os seus esforços sempre serão em vão.
Deus repreendeu o servo da Igreja de Tiatira porque havia permitido que os seguidores da fé de Jezabel se estabelecessem na Igreja e tolerava seu crescimento. Existem muitos líderes religiosos no mundo de hoje que são assim, que buscam enganar as almas. No nascimento de Cristo, no Seu batismo, na Sua crucificação, na Sua morte, na Sua ressurreição e na Sua ascensão – em todas essas coisas, a verdadeira Igreja de Deus deve ter a fé correta e espalhar o evangelho correto. Do contrário, seria inútil a sua fé.
Os falsos profetas dizem que, para ser salvo, basta crer no sangue de Jesus na Cruz, sem perceber a importância do Seu batismo. O Cristianismo foi corrompido porque eles abandonaram a verdade da água e tornou-se uma das muitas religiões do mundo. É por isso que o Cristianismo não pode mais trazer salvação a todas as pessoas do mundo.
Sem o batismo de Jesus e Seu sangue na Cruz, o Cristianismo se transformou em uma mera religião que enfatiza a ética e a moral do mundo. Na Europa e na América do Norte, onde a maioria absoluta da população era cristã, as religiões orientais tornaram-se bastante populares. Por quê? Porque tal cristianismo orientado para a religião não poderia dar a remissão dos pecados e a verdadeira fé em Deus, e assim muitas pessoas foram atraídas pela natureza mística das religiões orientais e pensam que elas oferecem melhores alternativas do que as religiões ocidentais. Mas o cristianismo não é uma religião ocidental nem oriental.
Agora é tempo para reconsiderarmos o evangelho da água e do Espírito e o estado do Cristianismo atual. Nós precisamos questionar e ponderar por que o Cristianismo da verdade foi corrompido no que é hoje e por que se tornou tão sem valor e maçante aos olhos de tantas pessoas. A resposta é encontrada no evangelho da água e do Espírito. Crer em Jesus sem conhecer o evangelho da água e do Espírito é como adorar Baal diante dos olhos do próprio Deus. O que é pior diante de Deus é recusar a crer no evangelho da água e do Espírito como a verdade da real salvação.
O Cristianismo de hoje é influenciado não pela beleza do evangelho da água e do Espírito, mas pela beleza do mundo. As sete Igrejas na Ásia serviram ao Senhor Jesus pela fé no batismo de Jesus e Seu sangue na Cruz. Mas, como a Bíblia nos mostra, eles também em parte sucumbiram ao mundo, pois o evangelho da água e do Espírito foi aos poucos sendo afastado e em seu lugar veio o mundo, para ocupar cada vez mais os corações das pessoas.
O que aconteceria se uma Igreja não pregasse a verdade da salvação, o evangelho do novo nascimento da água e do Espírito, e ao invés disso pregasse apenas o sangue da Cruz? Eu levanto esta questão porque mesmo a Igreja de Deus, se ela buscar o mundo, logo será corrompida pelo mundo, e não muito tempo depois começará a alegar que não há problema em ignorar o batismo de Jesus para ser salvo. É por isso que estou reexaminando e reiterando este ponto importante por meio da Palavra de Deus.
 


A Diferença Entre o Evangelho com o Batismo de Jesus e o Evangelho sem o Batismo de Jesus


Você e eu recebemos a remissão de todos os nossos pecados pela fé no evangelho da água e do Espírito. Este evangelho é a verdade do Senhor Jesus, enquanto o batismo de Jesus, Seu sangue na Cruz e o Espírito Santo são as evidências da nossa salvação.
1 João 5:5-7 e 1 Pedro 3:21 nos falam que a “água” – ou seja, o batismo – é a marca da salvação, e esta é a mesma Palavra de salvação que aparece em Mateus 3:15, onde Jesus levou todos os pecados da humanidade sobre Si com o Seu batismo. Já que o batismo de Jesus é importante, como pode a ignorância do batismo de Cristo e a pregação apenas do Seu sangue na Cruz nos levar à inteira e perfeita salvação? Aqueles que são libertos do pecado devem seguir uma linha clara da salvação, pela fé na Palavra. Eles devem se lembrar da Palavra sempre, para que esta linha fique bastante clara.
Se uma pessoa não pode desenhar uma linha clara de demarcação para a sua salvação, então isso só pode significar que essa pessoa ainda não foi salva. É errado pensar que nossa libertação do pecado é apenas um estágio avançado da nossa fé. A libertação do pecado não é um estágio de confirmação espiritual, mas é o fundamento da nossa fé, é o passo mais importante na construção da nossa casa de fé na rocha.
Além disso, não devemos pensar no assunto da salvação como meramente uma matéria de “posições doutrinárias” de diferentes denominações. As doutrinas podem diferir de denominação para denominação, mas a verdade da Bíblia, a verdade que Jesus levou todos os nossos pecados sobre Si com o Seu batismo, não pode diferir de fé em fé. É por isso que nós não podemos deixar de lado a importância crucial do batismo de Jesus quando estamos pregando o evangelho da água e do Espírito.
Não podemos abandonar o batismo de Cristo e pregar Jesus apenas como “O Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo” ou pregar que as pessoas podem ser salvas apenas pela crença no sangue da Cruz. Nós devemos receber a remissão de nossos pecados pelo batismo de Jesus Cristo e pelo Seu sangue na Cruz. Como alguém poderia ter todos os seus pecados apagados só crendo no sangue de Cristo na Cruz, sem crer também no Seu batismo? Quando as pessoas creem apenas no sangue da Cruz, os pecados da sua consciência são apagados? Claro que não!
Por meio da Bíblia, Jesus dá testemunho da justiça de Deus, nossos pecados e seu julgamento. A verdadeira fé que devemos ter é a fé neste verdadeiro conhecimento do testamento de Cristo. O que quero dizer com conhecimento verdadeiro? Quero dizer, ter uma compreensão clara de quais são os nossos pecados a serem julgados por Deus, qual é a Sua justiça e qual é o tipo de fé que está condenado diante de Deus. Somente conhecendo isso, a verdadeira fé pode brotar de nosso verdadeiro conhecimento.
Se, ao pregar o evangelho, nós deixamos de lado o batismo de Jesus ou Seu sangue na Cruz, então o que pregamos não é o evangelho da água e do Espírito. Se nós tratamos a verdade de Deus em nossos termos humanos e pregamos que todos podem ser justificados pela crença em Jesus, então aqueles que pregam e aqueles que ouvem permanecerão pecadores. A diferença entre o fato de pregarmos ou não o batismo de Jesus faz toda a diferença na salvação das almas.
Quando olhamos a fé dos Apóstolos, vemos que eles não pregavam apenas o sangue da Cruz. Todos eles criam no batismo de Jesus e no Seu sangue na Cruz como uma única obra de salvação. Dizer que Jesus levou todos os nossos pecados na Cruz, sem crer que Ele primeiramente levou-os sobre Si com Seu batismo, não é apenas ilógico na razão humana, mas também não se encaixa com a verdade da água e do Espírito. Aqueles que creem neste evangelho pela metade não podem ser libertos dos seus pecados.
 

As Obras do Pregador do Evangelho

Falando biblicamente, os casamenteiros espirituais são aqueles que pregam o evangelho da água e do Espírito. Os casamenteiros da salvação espiritual devem mediar a relação entre o Senhor Jesus e a Sua noiva. A primeira coisa que devem fazer é pregar aos pecadores o que o Senhor Jesus fez por eles. Eles devem ensinar que Jesus foi batizado para levar os seus pecados sobre Si e que Ele foi julgado por todos esses pecados na Cruz. Eles devem também discernir cuidadosamente se a noiva crê ou não nisso e quando a noiva crer, então o papel do casamenteiro estará totalmente cumprido.
Para alcançar isso, é muito importante para os casamenteiros explicarem para as noivas quem é o Noivo e o que Ele fez por elas, para que as noivas possam entender isso facilmente. Quando os corações delas souberem o que o Noivo fez, então os casamenteiros devem ensiná-las que Ele levou todos os pecados com Sua água e Seu sangue.
Quando as noivas aceitarem todas as coisas que o Noivo fez por elas, então se tornarão noivas de Cristo e serão chamadas assim. Aquelas que se tornaram noivas de Jesus Cristo devem saber que o Noivo trouxe para elas a redenção do evangelho da água e do Espírito. Devem saber que, para fazê-las Suas, o Noivo limpou todos os seus pecados com Sua água e sangue, tornando-as tão brancas quanto a neve, e as aceitou como Suas noivas.
Apenas assim as noivas podem respeitar e reconhecer para sempre o Noivo. Aqueles que receberam a remissão de todos os seus pecados são os justos, os justos não têm pecados, e os sem pecados são as noivas de Jesus Cristo. Quando tiverem essa fé, elas poderão se casar com o Noivo e o Noivo poderá aceitá-las em Seus braços. Assim, apenas quando os casamenteiros espirituais prepararem as noivas com a Palavra da Verdade, elas poderão arranjar com sucesso o seu casamento.
Para serem bem sucedidos, os casamenteiros da salvação espiritual devem saber qual tipo de noivas o Noivo quer. Jesus, nosso Noivo, não tem pecado, Ele é Santo. É por isso que Jesus quer noivas sem pecados e é por isso que os casamenteiros usam as obras do Noivo para limpar e adornar as noivas. Este adorno das noivas significa que elas só serão trazidas até o Noivo após seus pecados serem completamente limpos pelo evangelho da água e do Espírito cumprido pelo Noivo. Se elas fossem trazidas para o Noivo quando seus pecados estivessem apenas parcialmente limpos, o Noivo não as receberia, pois, Ele quer Suas noivas completamente sem pecados. Os servos de Deus que desempenham esse papel são os casamenteiros da salvação espiritual.
Os servos de Deus, portanto, devem continuar a preparar as noivas para sua salvação espiritual. Ao mesmo tempo, também devemos saber que no cristianismo atual há muitos casamenteiros da carne que exploram e extorquem seus ganhos materiais em todos os lugares. Esses casamenteiros da carne serão atingidos por Jesus Cristo e pelas noivas rejeitadas. Não devemos nos tornar os casamenteiros da carne.
 

Conhecendo a Profundeza de Satanás

Mesmo entre os servos de Deus e o Seu povo, existem muitos que não conhecem a profundeza dos truques de Satanás. Existem muitos que não percebem o quanto Satanás tenta nos derrubar. Muitos servos de Deus falharam em perceber o quanto Satanás mudou e corrompeu o evangelho da água e do Espírito e como ele levou os crentes a seguirem a sua falsa fé. Como resultado, muitos crentes em Jesus terminaram com um evangelho corrompido em vez do verdadeiro evangelho da água e do Espírito, e suas almas, contrariamente ao desejo de Deus, também foram destruídas.
Deus nos diz: “Não sigam a doutrina de Jezabel. Creia e pregue o evangelho da água e do Espírito até o meu retorno. Então, darei a você o poder sobre todas as nações”. Mas para aqueles que são enganados pela fé de Jezabel, Deus também diz que Ele lançará na tribulação e irá moldá-los de novo.
Quando o tempo do retorno de Cristo chegar, veremos aqueles que acreditaram e pregaram a salvação apenas pelo sangue de Jesus trair sua fé. Essas pessoas são propensas a se gabar de sua fé, sempre se sentindo superiores às demais cuja fé difere delas. Mas Deus distingue e discrimina entre a fé deles e a fé daqueles que creem no evangelho da água e do Espírito: “Ao vencedor, que guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei autoridade sobre as nações, e com cetro de ferro as regerá e as reduzirá a pedaços como se fossem objetos de barro; assim como também eu recebi de meu Pai”.
Quando nosso Senhor Jesus retornar a esta Terra, haverá muitos cristãos que terão que encontrar o Senhor Jesus sem terem nascido de novo. Por não crerem no evangelho da água e do Espírito, eles encontrarão o Senhor Jesus com pecado em seus corações. Mas aqueles cujos corações foram perdoados de seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, ao contrário, serão transformados com a vinda do Senhor Jesus e reinarão com Ele. Como é dito aqui, o poder do Senhor Jesus e de Seu povo é como o poder de uma barra de ferro quebrando os vasos do oleiro.
Deus certamente dará poder sobre as nações àqueles que defenderem sua fé no evangelho da água e do Espírito até o fim. Nosso Senhor Jesus nos diz que este poder é o mesmo que o poder que Ele recebeu do Pai. Devemos lutar e vencer os falsos profetas como Jezabel e Balaão, para que possamos reinar eternamente com esse poder sobre as nações que o Senhor Jesus nos dará.
 

A Clara Salvação da Verdade!

Para salvar os pecadores, nosso Senhor Jesus teve que vir a esta Terra, e para levar sobre Si todos os pecados da humanidade, Ele teve que ser batizado por João. Porque o Senhor Jesus foi batizado para levar nossos pecados, Ele pode levar esses pecados para a Cruz, morrer nela e ressuscitar dos mortos. Ele cumpriu esses Atos de Justiça por nós, porque não suportava mais ver a humanidade continuar cometendo e lutando contra seus pecados. O evangelho da água e do Espírito é a verdade que pode te livrar de todos os seus pecados.
O nosso Senhor Jesus pode se tornar o Salvador para todos aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito. Porque o Senhor Jesus teve que ser batizado por João, Ele pôde dar frutos para este resultado surpreendente testemunhado em João 1:29 e João 19:30: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” e " Está consumado!". Aqueles que têm a convicção de sua redenção por meio desta Palavra de Deus são capazes de ter forte fé Nele porque sabem que Jesus cuidou de todos os seus pecados com Seu batismo. Nós devemos olhar com sinceridade em nosso próprio coração, pois se não crermos no evangelho da água e do Espírito, nossos pecados continuarão presentes em nosso coração.
Quando olhamos de perto o coração daqueles que ignoram o batismo de Jesus e creem somente em Seu sangue na Cruz, vemos que a existência do pecado em seus corações não pode ser negada. Devemos prestar atenção especial ao batismo de Jesus por João Batista e crer nele ainda mais fortemente, pois não podemos acrescentar ou subtrair nossos próprios pensamentos à Palavra de Deus. Todos nós devemos lutar contra os falsos evangelhos, pois eles podem destruir a fé daqueles que creem no evangelho da água e do Espírito.
O próprio Jesus nos disse: “Acautelai-vos do fermento dos fariseus”. O “fermento” aqui não se refere ao tipo que é usado para fazer licores ou pão, mas ao evangelho que não tem o batismo de Jesus. Devemos saber e crer no fato de que Jesus carregou os pecados do mundo para a Cruz levando-os sobre Si com Seu batismo, e que Ele se tornou nosso verdadeiro Salvador ao ser crucificado na Cruz e ressuscitar dos mortos.
De Sua parte, Jesus recebeu todos os pecados do mundo com Seu batismo por João, e os fez desaparecer com Seu sangue na Cruz. Mas do lado das pessoas, por não crerem no batismo que Jesus recebeu de João, seus pecados só podem continuar existindo. Sem crer na verdade de que Jesus foi batizado por João para levar todos os pecados do mundo sobre Ele, seus pecados não podem ser fundamentalmente apagados. O evangelho da água e do Espírito é o evangelho do poder que purifica todos os nossos pecados e nos torna brancos como a neve quando cremos no batismo de Jesus e no Seu sangue na Cruz, conjuntamente.
 

Sejamos os Vencedores

A partir desta passagem principal, vimos a Palavra de Deus falada à Igreja de Tiatira. Deus prometeu ao servo da Igreja de Tiatira que lhe daria poder sobre as nações. Todo santo nascido de novo vive em um campo de batalha engajado em uma batalha espiritual. Nós devemos sempre triunfar neste campo de batalha espiritual com nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Essa batalha espiritual começa no momento em que alguém crê no evangelho da água e do Espírito.
Aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito devem vencer Satanás na sua luta contra ele. Alguns de nós lutamos contra Satanás e venceremos os falsos evangelhos até o dia que estivermos diante de Deus. Aqueles que vencem são os que creem que nosso Senhor Jesus levou os nossos pecados vindo a esta Terra, sendo batizado, morrendo na Cruz e ressuscitando. Não importa o que os outros digam, eles não sabem com sua fé que o lugar da limpeza dos seus pecados é o Rio Jordão e que todos os seus pecados foram levados por Jesus por meio do batismo que Ele recebeu de João.
Nosso Senhor Jesus nos ordenou que lutássemos e vencêssemos Satanás. Nossa carne pode trabalhar duro e cansar por vezes, mas a nossa fé no evangelho da água e do Espírito nunca pode perder a sua guerra contra os falsos evangelhos.
O Senhor Jesus nos diz: “Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela”. (Mateus 7:13-14). O Profeta Elias no Antigo Testamento combateu e venceu mais do que 850 sacerdotes de Baal.
O Apóstolo Paulo também disse que não há outro evangelho, mas somente aquele que ele pregava (Gálatas 1:7). Este evangelho de Paulo não era outro senão o da fé no batismo de Jesus e Seu sangue na Cruz. Aqueles que creem neste evangelho, apesar de ainda poderem ter algumas fraquezas, mesmo após serem nascidos de novo, nunca mais terão pecados em seus corações. Nosso Senhor Jesus limpou todos os nossos pecados com Sua água e recebeu todo o julgamento por eles com Seu sangue. O batismo de Jesus e Seu sangue na Cruz trouxeram redenção eterna para aqueles que creem.
Para aqueles que são salvos, o Senhor Jesus dá o poder de defenderem a sua fé, para lutar e vencer até o fim.