Sermões

Assunto 15: A Epístola do Apóstolo Paulo aos GÁLATAS

[Capítulo 6-5] (Gálatas 6:17-18) Devemos Pregar o Evangelho da Água e do Espírito Tendo um Entendimento Correto Dele

(Gálatas 6:17-18)
“Finalmente, ninguém me inquiete, pois trago no meu corpo as marcas de Jesus. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja, irmãos, com o vosso espírito. Amém.”
 
 
Deus Disse a Paulo para Não Se Inquietar
 
Na última parte de Gálatas, o apóstolo Paulo é bem direto ao dizer: “Finalmente, ninguém me inquiete, pois trago no meu corpo as marcas de Jesus” (Gálatas 6:17). O que Paulo quer dizer aqui é que as pessoas não devem ficar tentando receber a remissão de pecados com sua fé legalista, nem dizer que não tem pecado. Ele disse que ninguém deveria mais inquietá-lo, principalmente porque ele já havia explicado muito bem como estava errada a fé dos da circuncisão que estavam tentando se tornar povo de Deus sendo circuncidados. Em outras palavras, Paulo disse a eles para não o cansarem nem o turbarem com sua fé errada.
Como o apóstolo Paulo dever ter ficado decepcionado por ter que dizer estas palavras! Aqueles que aborreciam o apóstolo Paulo não eram os de fora. Ao contrário, os que aborreciam a alma de Paulo eram aqueles que defendiam a circuncisão e os obreiros e santos da Igreja de Deus que adotaram essa fé legalista. As Epístolas Paulinas mostram claramente como os da circuncisão aborreciam apóstolo Paulo incessantemente. Ele mal havia começado a pregar o evangelho aos gentios fazendo com que eles cressem na Verdade e os que defendiam a circuncisão arruinaram seu trabalho dizendo a eles: “Vocês só vão se tornar descendentes de Abraão se forem circuncidados.” Eles começaram a pregar esse outro evangelho quando Paulo foi embora, levando os gentios cristãos a serem circuncidados, e além disso, aqueles que eram circuncidados acusavam seus irmãos que não eram. Sem entender como isso era prejudicial ao evangelho de Deus, os da circuncisão acabaram cometendo um grande erro.
Paulo ficou tão angustiado por causa dessas pessoas e disse a elas: “Ninguém me inquiete”. Ele estava dizendo: “Não me perturbem com esse assunto. Parem com essa dissensão e de perder tempo com coisas inúteis. Já que Deus nos salvou do pecado com a graça do evangelho da água e do Espírito, tudo que nós temos a fazer é crer nessa Verdade e pregá-la fielmente. Está faltando alguma coisa para que vocês fiquem dizendo que os santos têm que ser circuncidados e os maltratem porque eles não serem? Não me atormentem com esse assunto de novo.”
 
 
Alguns Cristãos Hipnotizaram a Si Mesmos
 
Ainda há pessoas hoje em dia também que perturbam os santos. Essas pessoas dizem agora que os pecados são remidos fazendo orações de arrependimento. Tendo sido hipnotizados por si mesmos, esses cristãos também acreditam que são justos porque crêem no sangue de Jesus apenas. Eles não conhecem o evangelho da água e do Espírito, não crêem nele, nem se rendem a essa verdadeira Palavra de Deus, e ainda assim crêem que são justos, enganando a si mesmos dizendo que o Senhor os salvou do pecado ao ser crucificado, derramando Seu sangue e morrendo na Cruz. E eles estão anunciando um evangelho imperfeito, induzindo muitos outros à auto-hipnose para que eles creiam que são justos.
Os cristãos que hoje têm uma fé legalista hipnotizaram a si mesmos com a idéia errada de que foram salvos dos seus pecados. Tomados pela própria emoção e confusos por causa da sua própria auto-hipnose, eles realmente acreditam que não têm pecado. Eles dizem que não têm pecado porque Jesus os salvou do pecado derramando Seu sangue e morrendo na Cruz. Mas essa é a questão realmente?
A verdade é que só aqueles que crêem em Jesus de forma correta é que não têm pecado. Portanto, só aqueles que crêem que Jesus Cristo veio a essa terra e nos salvou de todos os pecados do mundo com a Verdade do evangelho da água e do Espírito é que de fato não têm pecado. E aqueles então que só crêem no sangue da Cruz? Seus pecados foram realmente apagados do seu coração? Não, aqueles que têm esse tipo de fé só estão enganando a si mesmos, e o pecado com certeza ainda está no seu coração. Eles aborrecem a Deus Pai e a Jesus Cristo, e aborrecem a Igreja de Deus e os santos que têm o verdadeiro evangelho da água e do Espírito. Eles continuam enganando a si mesmos sem entender que na verdade estão “matando as almas que não haviam de morrer, para guardar vivas as almas que não haviam de viver” (Ezequiel 13:19). Sua fé não poderia estar mais errada.
Muitos cristãos não somente acreditam na doutrina do arrependimento, mas também na Doutrina da Santificação Contínua. A Doutrina da Santificação Contínua ensina que conforme alguém crê em Jesus, seu corpo e sua mente serão aos poucos transformados até que eles alcancem a santificação completa. Essa crença vem de uma fé enganosa, mal orientada e legalista. Pelo fato das pessoas não conhecerem o evangelho da água e do Espírito é que elas se enganam achando que Deus as escolheu só porque elas crêem em Jesus. Mas tudo isso não passa de uma fé egoísta e enganosa. Da mesma forma que os da circuncisão aborreceram a Paulo, os que hoje adotaram esse tipo de fé estão causando um grande transtorno espiritual aos santos e servos de Deus.
Qual foi a obra de justiça que Jesus realizou quando veio a essa terra? Ao ser batizado por João Batista, Jesus levou sobre Si os nossos pecados, e pagou o salário do pecado ao derramar Seu sangue morrendo na Cruz. Ele nos livrou do pecado com Seu batismo e Seu sangue. Foi por isso que o apóstolo Paulo disse que sua fé no evangelho da água e do Espírito era a marca de Jesus no seu corpo. A fim de pregar o evangelho da água e do Espírito, o apóstolo Paulo foi açoitado 40 vezes menos um – 39 vezes, melhor dizendo – em não menos do que três ocasiões diferentes, e ele também foi apedrejado quase até a morte e só sobreviveu por milagre. Nós também temos a marca da fé no evangelho da água e do Espírito em nosso coração e em nosso corpo, e temos a marca do sofrimento físico e espiritual que temos levado pelo evangelho de Jesus Cristo.
Entretanto, Paulo ainda passou por outras lutas espirituais por causa dos da circuncisão. Paulo tinha a marca da fé porque cria em Jesus que veio pelo evangelho da água e do Espírito. O apóstolo Paulo era um verdadeiro servo de Deus, porque ele tinha a marca da fé que demonstrava que ele havia morrido espiritualmente com Jesus Cristo e ressuscitado com Ele. Sua fé no evangelho da água e do Espírito o levou a confessar de modo bem claro que esse evangelho é a única Verdade. Sua fé também o fez viver para esse genuíno evangelho mesmo que ele tivesse que sofrer muito por ele. Paulo tinhas essas marcas da fé.
Ao concluir meu sermão no livro de Gálatas, eu gostaria de deixar bem claro aqui sua mensagem central: o apóstolo Paulo testemunhou abertamente o engano daqueles que diziam: “Nós podemos nos tornar povo de Deus e descendentes de Abraão se formos circuncidados.” A fé dos da circuncisão entre os santos da Galácia estava errada. A fé do apóstolo Paulo é resumida em Gálatas 3:27: “pois todos vós que fostes batizados em Cristo, vos revestistes de Cristo”.
Esse versículo de Gálatas 3:27 é uma clara evidência que Paulo cria e testemunhava do evangelho da água e do Espírito. Nenhum outro além deste era o verdadeiro evangelho em que Paulo cria. Por que o apóstolo Paulo mencionou o batismo que Jesus recebeu de João Batista? Porque Paulo cria no evangelho da água e do Espírito. O que significa então a frase “todos vós que fostes batizados em Cristo”? Isso significa crer que nossos pecados foram passados a Jesus Cristo quando Ele foi batizado por João Batista e que fomos purificados de todos os nossos pecados pela fé.
É claro que não podemos encontrar literalmente em todas as Epístolas Paulinas as palavras “evangelho da água e do Espírito”. Se o evangelho da água e do Espírito fosse exposto totalmente para que todos pudessem conhecê-lo, por que Bíblia diria que esse evangelho é o mistério de Cristo? (Colossences 4:3). Deus ensinaria o evangelho da água e do Espírito àqueles que são contra Ele? Se fosse você abriria o seu cofre para os seus inimigos? Claro que não! Deus ensinou o evangelho da água e do Espírito àqueles que seguem e obedecem Sua Palavra. Mas Deus ocultou totalmente esse evangelho daqueles que não fazem isso por este ser o Seu mistério espiritual (Isaías 6:9-10).
Eu espero que meus sermões no livro de Gálatas sejam traduzidos o mais rápido possível e sirvam de testemunho para as pessoas do mundo inteiro. Isso porque o livro de Gálatas denuncia abertamente os enganos dos da circuncisão, e ao fazer isso, ele torna possível aos cristãos entender como está errada a doutrina do arrependimento que predomina hoje em dia.
O evangelho do qual Paulo deu testemunho é o evangelho da água e do Espírito, e somente esse evangelho é a Verdade. Portanto, qualquer outro evangelho que não seja o evangelho da água e do Espírito é um “outro evangelho” (Gálatas 1:6). Ninguém deve pregar um outro evangelho. Mesmo assim, os cristãos estão pregando hoje um evangelho diferente, dizendo: “Creia em Jesus de qualquer maneira. Contanto que você creia que Jesus derramou Seu sangue e morreu na Cruz pelos seus pecados, você fará parte do povo de Deus”. Eles tentam cobrir com cal a almas das pessoas com um meio evangelho, levando-as a crer em Jesus mesmo ainda sendo pecadoras, o que as fará ser lançadas no inferno. O melhor seria que eles não pregassem esse evangelho então, porque o evangelho que eles crêem e pregam é um falso evangelho. E quanto mais eles pregam esse evangelho, mais malignos eles acabam se tornando diante de Deus realmente.
Que conseqüências trouxeram esse falso evangelho que hoje predomina hoje? Mesmo que haja muitos cristãos que confessem crer em Jesus, são muito poucos os nascidos de novo; e como resultado disso, seu amor por Deus está perdido, e agora há menos pessoas ainda que querem crer em Jesus. E apesar do fato de haver muitos cristãos, eles crêem em Jesus em vão enganados pelos falsos profetas, e por isso até aqueles que querem receber a remissão de pecados de Deus realmente não podem encontrar a única Verdade da salvação. O falso evangelho jamais poderá salvar a alma das pessoas, mas somente matá-la.
 
 
Ninguém Deve Pregar um Evangelho que Não Passa de um Saco Vazio
 
O livro de Gálatas relata como o apóstolo Pedro foi repreendido por Paulo devido sua atitude hipócrita (Gálatas 2:11-16). Pedro demonstrou ter uma fé legalista, dizendo aos gentios que eles tinham que ser como os judeus quando de fato ele mesmo não guardava todos os estatutos que os judeus tinham que guardar. Na verdade, antes de Jesus vir a essa terra e purificar todas as transgressões dos pecadores, era contra a lei os judeus se unirem aos gentios para partir o pão. Mas acontece que Pedro se encontrava com os cristãos gentios e comia com eles. Naquela ocasião, um homem chamado Tiago apareceu, e pego de surpresa, Pedro fugiu. Foi por isso que Paulo chamou atenção de Pedro, dizendo: “Por que você foi se esconder quando os homens de Tiago chegaram? Por que você fica fingindo que guarda a Lei? Você também foi salvo por crer na salvação da água e do Espírito, e por que você agora fica dizendo aos gentios que eles têm que guardar a Lei se você mesmo não consegue guardá-la?”
Como podemos ver, se não fosse pelo apóstolo Paulo, as pessoas teriam simplesmente aceitado os ensinamentos dos da circuncisão, sem entender que eles eram enganosos. Em outras palavras, a maioria das pessoas não sabia que os ensinamentos dos da circuncisão blasfemavam contra o evangelho da água e do Espírito e estavam criando uma confusão espiritual na Igreja. Pedro era alguém que cria no evangelho da água e do Espírito, e declarou “que também agora, por uma verdadeira figura - o batismo - vos salva” (1 Pedro 3:21). Mas mesmo crendo no batismo de Jesus, ele dava lugar à hipocrisia. Considerando isto, está mais do que claro que a maioria das pessoas foi totalmente enganada pelos enganos da fé legalista.
Até hoje os cristãos continuam fazendo suas orações de arrependimento achando que de alguma maneira receberão a remissão dos seus pecados assim. Poucos realmente sabem o quanto é errado confiar nas suas orações de arrependimento. E mesmo afirmando que foram salvos por crer em Jesus, eles continuam tentando purificar as transgressões que cometeram neste mundo com suas orações de arrependimento. Eles acham que é muito adequado agir assim, mas essa fé enganosa é um erro muito grave.
Nós recebemos a remissão dos nossos pecados fazendo orações de arrependimento a Jesus Cristo? Não, fomos remidos dos nossos pecados pela nossa fé, admitindo que éramos um poço de pecados, reconhecendo e crendo que o Senhor apagou todos os nossos pecados ao ser batizado e crucificado, e que Ele deste modo nos salvou de todos os nossos pecados. Nosso Senhor purificou todos os pecados que havia em nosso coração com o evangelho da água e do Espírito. É crendo no evangelho da água e do Espírito que todos se tornam justos. O Verdadeiro evangelho da salvação é o evangelho da água e do Espírito.
Por que será então que as pessoas ainda acham que podem apagar seus pecados com orações de arrependimento? Isso não passa de uma idéia religiosa, e não a verdadeira fé que vem do evangelho da água e do Espírito.
Você ainda acha que seus pecados podem ser apagados com suas orações de arrependimento? Você tem que entender que a remissão de pecados não pode ser recebida através das orações de arrependimento. Mas apesar disso, a maioria dos cristãos não consegue entender que é errado fazer orações de arrependimento. Eles acham que só porque fazem orações de arrependimento, ou porque aceitam tais orações, isso não significa que eles não podem ser salvos do pecado.
É claro que temos que nos arrepender sempre que fazemos algo errado. Nós temos que voltar atrás e reconhecer os nossos pecados. Mas isso é algo bem diferente de uma vida que confia nas orações de arrependimento.
O que os justos nascidos de novo têm que fazer quando cometem pecado então? Longe de ficar implorando a Deus que perdoe seus pecados com suas orações de arrependimento, os nascidos de novo têm que fazer orações de confissão, e confessar seus pecados confiando no evangelho da água e do Espírito. Eles devem voltar atrás nos seus erros sempre que admitirem seus pecados. No entanto, é uma ignorância alguém tentar purificar seus pecados com orações de arrependimento.
Você compreende agora que as orações de arrependimento começaram com a fé legalista e tola? Você entende bem que tentar purificar os pecados com orações de arrependimento é uma fé enganosa dos evangélicos e dos legalistas de hoje? Em meio a 100.000 cristãos deve haver um ou dois que sabem disso. E mesmo se alguns cristãos tivessem conhecimento disto, ainda assim seria inútil. Isso porque eles não têm outra maneira de purificar seus pecados, e essa falta de conhecimento os leva a recorrer às suas orações de arrependimento. Eles não têm como deixar de serem acusados por sua consciência por causa dos seus pecados, e por isso eles não conseguem suportá-los a não ser que façam orações de arrependimento. Eles não têm outra saída a não ser orar a Deus assim: “Ah, Deus, eu pequei assim e assim. Eu peço a Ti que me perdoe. Por favor, me perdoe mais uma vez. Se tu me perdoares por este pecado eu nunca mais vou pecar assim de novo”. Esse tipo de fé é a fé oficialmente aprovada pelo Cristianismo. Essa fé é baseada na chamada Doutrina da Santificação.
É por isso que o apóstolo Paulo está nos dizendo que está errado tentarmos purificar o pecado sendo circuncidados. Paulo disse: “Ninguém me inquiete”. Nós precisamos entender o que se passava no coração de Paulo aqui. Paulo veio a dizer isso porque os da circuncisão o irritaram muito. E a fé legalista deles foi passada até hoje levando muitas pessoas a se desviar da fé. Por causa disso, quase todos os cristãos foram enganados por essa fé errada nas orações de arrependimento, tentando em vão ser purificados dos seus pecados dessa maneira.
Era uma doutrina totalmente enganosa o ensino de que alguém poderia pertencer ao povo de Deus sendo circuncidado. Por essa razão, os cristãos de hoje têm que entender como está errado crer na doutrina do arrependimento e na Doutrina da Santificação Contínua, tentando se tornar um povo justo pela fé ao longo do caminho, purificados no corpo e no espírito. Eles têm que entender como essa fé aborrece a Deus e aos Seus servos, e aqueles que aceitam essas falsas doutrinas têm que entender que precisam se libertar delas e voltar para a Verdade o mais rápido possível.
 
 
Algumas Declarações dos Cristãos de Hoje que Afirmam que São Justos Mesmo Sem Conhecer o Evangelho da Água e do Espírito
 
Alguns dias atrás, enquanto eu caminhava eu encontrei alguns evangélicos distribuindo panfletos nas ruas. Eu peguei um desses folhetos evangélicos e o li. No título do folheto eles diziam que era possível ser tornar um justo sem pecado crendo em Jesus. Mas eu fiquei muito desapontado com seu conteúdo. Aqueles que produziram o panfleto não conhecem o evangelho da água e do Espírito.
Eu acho que seria melhor se aquele evangelho nem fosse pregado. Embora seja verdade que Deus apagou todos os nossos pecados, isso não significa que todos podem dizer que são justos, não sem conhecer o evangelho da água e do Espírito. O pecado de ninguém é apagado crendo dessa maneira. Mas apesar disso, é assim que os evangélicos crêem e pregam.
Considerando o fato de que Deus apagou os pecados do homem de uma vez por todas com a Verdade do evangelho da água e do Espírito, é imprescindível que conheçamos a Jesus Cristo como o Salvador que veio por esse genuíno evangelho e creiamos assim em nosso coração. Só então nós poderemos nos tornar povo de Deus. Nós temos que entender e crer neste amor da Verdade que vem do nosso Senhor que apagou os nossos pecados através do evangelho da água e do Espírito. Já que as pessoas, sendo ignorantes em relação à Verdade do evangelho da água e do Espírito, crêem que Jesus apagou seus pecados na Cruz, isso é o mesmo que hipnotizarem a si mesmas e crerem na sua própria ilusão.
Os evangélicos sempre pregam o evangelho dizendo que Jesus apagou todos os nossos pecados pendurado na Cruz. Eles dizem que já que Jesus por Si mesmo apagou todos os nossos pecados na Cruz, eles se tornam justos por crerem apenas neste fato. Sua afirmação pode até parecer plausível a princípio, mas está totalmente deturpada. Nós temos que entender aqui que só porque eles conhecem os efeitos do evangelho isso não quer dizer que seus pecados foram apagados, porque eles ainda são ignorantes em relação à Verdade do evangelho da água e do Espírito. A fé que nos salva do pecado não é alcançada só por conhecer a resposta final para a salvação, mas é necessário também que se conheça o conteúdo dessa Verdade.
Para receber a remissão de pecados, alguém tem que conhecer todo o conteúdo que compõe a Verdade da salvação e os seus resultados.
Se nós conhecermos o resultado final sem entendermos a conteúdo da remissão de pecados, isso não significa que podemos ser salvos. Jesus disse a todos nós: “Então conhecereis a verdade a verdade vos libertará” (João 8:32). Entretanto, os evangélicos pregam que as pessoas podem se tornar justas se elas crerem em Jesus apenas, sem conhecer a Verdade do evangelho da água e do Espírito. Como isso é decepcionante! É por isso eu me irrito tanto com a fé dos evangélicos.
A diferença entre a fé de alguém que conhece a Verdade do evangelho da água e do Espírito e alguém que não a conhece pode ser fina como uma folha de papel. Mas mesmo uma folha de papel, quando colocada na frente dos olhos de alguém, o impede de ver bem as coisas. A diferença entre a fé de alguém que conhece o evangelho da água e do Espírito e a de alguém que não o conhece acaba tendo conseqüências bem distintas: a primeira torna as pessoas justas, enquanto que a última só as faz continuar sendo pecadoras. As conseqüências são enormes. Dependendo da diferença que há nessa fina folha de papel, você pode ver o mundo inteiro ou ser totalmente cego. É assim que nós podemos ver como essa diferença se torna tão significante dependendo se conhecemos ou não a Verdade do evangelho da água e do Espírito.
Todo aquele que prega o evangelho impreterivelmente tem que conhecer a Verdade do evangelho da água e do Espírito e pregar somente esse evangelho. Ele tem que crer no verdadeiro conteúdo que nos guia à resposta certa – que nos tornamos justos se cremos em Jesus – e a pregar para as pessoas o evangelho da água e do Espírito e tudo que nele há. Todo aquele que afirma que foi remido de todos os seus pecados sem conhecer o evangelho da água e do Espírito tem uma fé falsa. Sua fé está totalmente errada. Já que Deus apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, como é que aqueles que nem conhecem esse evangelho da Verdade pode ser salvos dos seus pecados? Esse evangelho não faz nenhum sentido. Eles dizem: “todo aquele que crê em Jesus é um justo”, tentando explorar os bens materiais das pessoas com suas mentiras em troca de conforto para o seu coração. Isso é uma tragédia terrível.
Quando essas pessoas vão à igreja, esses falsos profetas as hipnotizam levando-as a crer que elas receberam a remissão de pecados. Ao fazer isso, eles matam sua alma que não deveria morrer. Depois de serem oprimidas por seus pecados durante tanto tempo, as pessoas se sentem muito felizes só por ouvirem que agora não têm mais pecado, e por isso ficam totalmente impotentes por causa desse engano. Apenas diga a qualquer pecador que ele não tem pecado e ele ficará todo feliz de ouvir isso. Já que os pregadores do falso evangelho dizem: “Jesus apagou todos os pecados do mundo na Cruz, e mesmo sendo antes pecador, você agora é um justo”, todo aquele que sofria com o peso do pecado fica muito feliz só por ouvir essas palavras, mesmo que ele conheça ou não o evangelho da água e do Espírito. Deste modo, os falsos profetas levam inúmeras almas a ser capturadas na rede do seu evangelho auto-hipnótico. Quando as pessoas são capturadas então pelo seu evangelho auto-hipnótico, eles as devoram se alimentando da sua carne.
É claro que todo aquele que já foi oprimido pelo pecado fica feliz ao ouvir que ele não tem mais pecado agora. Todavia, com certeza há pecado no coração que crê em Jesus sem crer no evangelho da água e do Espírito. Mas apesar disso, os evangélicos continuam a hipnotizar as pessoas com a sua insistência cega de que eles são justos agora, mesmo não conhecendo o evangelho da água e do Espírito. Eles ficam o tempo todo fazendo com que a igreja dê testemunho e os exortando a servir ao Senhor. Pouco tempo atrás, uma certa denominação evangélica na Coréia alugou um estádio enorme para fazer um culto de avivamento, e para que as pessoas comparecessem, eles fizeram anúncio nos jornais e na televisão também. Para promover um evento assim, só a propaganda custaria no mínimo algo em torno de 100 a 150 mil reais.
Onde eles conseguem tanto dinheiro assim então? Eles o sugam da sua igreja. Quando esses falsos profetas dizem ao seu povo: “nós pedimos a vocês, os santos, que participem desse precioso ministério”, eles não têm como não se envolver. As menores ofertas vão de 250 a 2.500 reais, e aqueles que são mais ricos ofertam milhares de reais. Depois de sofrerem tanto tempo com o peso do pecado, quando ouvem que são justos agora, eles ficam tão felizes que ofertam enormes quantias para manter o que estão sentindo.
Aqueles que são hipnotizados dão muitas ofertas, são tremendamente dedicados, e ficam loucos de alegria. Contudo, depois de algum tempo, sua alegria acaba por completo, então eles novamente percebem que ainda há pecado em seu coração. Na verdade, seus pecados nunca haviam sido apagados daquele jeito. Eles só acharam por certo tempo que não tinham pecado porque estavam hipnotizados pelas mentiras dos falsos profetas.
Todo aquele que recebeu a remissão de pecados através do verdadeiro evangelho não pode se tornar pecador de novo por mais que o tempo passe, porque a Palavra do testemunho está em seu coração dando testemunho de que o Senhor apagou todos os seus pecados. No entanto, aqueles que enganam a si mesmos crendo que não têm pecado mesmo não crendo no evangelho da água e do Espírito não têm o alicerce da fé, e por isso estão propensos a se tornar pecadores de novo. Eles são como os viciados em drogas, que ficam felizes enquanto dura o efeito das drogas, mas que voltam a ser miseráveis quando ele acaba.
Mas quando esses cristãos não têm mais dinheiro para dar aos pastores da sua igreja, eles são desprezados por esses charlatões. Mas mesmo depois disso tudo, ainda assim eles não conseguem ver que foram enganados. Eles acham que a culpa deles estarem sozinhos é deles mesmos porque não conseguem ter uma vida santa e consagrada a Deus. Esse Cristianismo do mundo não passa realmente de um grupo sem o evangelho, independente da denominação. É por isso que Satanás não persegue o Cristianismo.
Os da circuncisão aborreceram muito o apóstolo Paulo. Eles diziam que era possível se tornar justo sem crer na Verdade do evangelho da água e do Espírito. Eles costumavam afirmar coisas sem fundamento, dizendo que os santos só se tornariam filhos de Deus se fossem circuncidados.
Entretanto, Abraão se tornou filho de Deus porque ter sua carne circuncidada? Não, Abraão se tornou filho de Deus por crer na Sua Palavra, e teve a circuncisão na sua carne como uma marca. Portanto, todo aquele que se tornou filho de Deus é aquele que passou seus pecados a Jesus Cristo por crer no evangelho da água e do Espírito. A circuncisão espiritual significa arrancar os pecados do coração crendo na Palavra do evangelho da água e do Espírito.
 
 
Não Devemos Aborrecer a Deus e aos Seus Servos
 
Deus nos salvou com evangelho da água e do Espírito. No entanto, existem aqueles que, mesmo não conhecendo essa Verdade, afirmam que não há pecado em seu coração apesar do pecado nitidamente habitar nele. A não ser que a verdadeira Palavra do evangelho da água e do Espírito esteja no coração de alguém, o seu pecado jamais poderá desaparecer diante de Deus.
Todos os apóstolos criam no evangelho da água e do Espírito. A vontade de Deus é que todos sejam salvos de todos os pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Mas ao invés disso, os cristãos atuais estão pregando somente o sangue da Cruz, sem compreender o verdadeiro evangelho. Eles agora estão se opondo à vontade de Deus. Essas pessoas acham que o Cristianismo é só uma religião do mundo. O Cristianismo não é só uma religião. É uma fé alicerçada na Palavra do evangelho da água e do Espírito.
Onde nós podemos encontrar a prova de que recebemos a salvação da remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito? Ela tem que ser encontrada na nossa alma, no nosso coração. Como é que podemos dizer que fomos salvos do pecado, a não ser que nosso coração tenha a certeza da salvação que vem pelo evangelho da água e do Espírito?
Mesmo que você saiba a resposta: “todo aquele que crê em Jesus não tem pecado”, se ainda houver pecado em seu coração, isso significa então que você não recebeu a remissão de pecados. Isto porque você não tem como deixar de continuar pecando neste mundo, e a não ser que você tenha a certeza da salvação revelada no evangelho da água e do Espírito, todos esses pecados ao invés de desaparecer vão atormentar o seu coração o tempo todo. Então, por mais que você tente encontrar algum conforto hipnotizando a si mesmo crendo que você não tem pecado, seus pecados vão continuar sempre atormentando sua mente, e isso só significa que você ainda é pecador. Como é que pode um santo ter pecado? Isso não é ser santo, mas um cristão pecador.
 
 
A Remissão dos Nossos Pecados Vem pela Graça de Deus Encontrada no Evangelho da Água e do Espírito
 
Veja como era a fé do apóstolo Paulo: “A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja, irmãos, com o vosso espírito” (Gálatas 6:18).
A graça da salvação de Jesus Cristo que nos salvou pelo evangelho da água e do Espírito deve estar em nosso coração. A base da nossa salvação do pecado é encontrada no evangelho da água e do Espírito, não em qualquer doutrina cristã. Nós alcançamos a salvação conhecendo o evangelho da água e do Espírito e crendo nele com nosso coração. Apesar disso, muitas pessoas continuam aborrecendo Jesus Cristo. Em particular, as próprias pessoas que confessam crer em Jesus são tão tolas que na verdade O fazem sofrer.
Mensagens de gratidão das pessoas por sua salvação estão chegando do mundo inteiro todos os dias. Hoje, um pastor do Peru nos enviou seu testemunho. Ele disse que, por ser um pastor, achava todo o tempo que estava salvo, mas depois de ler um dos nossos livros ele percebeu que estava crendo de modo errado. E ele disse na sua carta que concordava conosco de todo o coração, que Jesus levou sobre Si os pecados de todas as pessoas deste mundo quando foi batizado, derramou Seu sangue na Cruz, e assim salvou a todos no mundo inteiro. Ele foi muito sincero na sua mensagem. E são pessoas sinceras assim que são salvas.
Eu espero que todos vocês tenham discernimento para crer em Deus, entendendo como vocês realmente devem crer para agradar a Deus e o que significa crer segundo a vontade de Deus. Para nós, crer em Jesus de maneira correta segundo a vontade de Deus é o mesmo que crer na Verdade do evangelho da água e do Espírito, para que assim sejamos remidos de todos os nossos pecados e possamos glorificar a Deus. O meu desejo é que os cristãos não se tornem o tipo de pessoas que aborrece a Deus e a Jesus Cristo. Essas pessoas declaram que não têm pecado porque crêem somente no sangue da Cruz. Mas elas não conhecem nem crêem no evangelho da água e do Espírito, e ainda insistem que se alguém crê em Jesus ele se torna justo incondicionalmente. São exatamente essas pessoas que estão aborrecendo a Deus. Nós temos que corrigir essas pessoas. E só os santos que conhecem o evangelho da água e do Espírito podem fazer isso.
Na Coréia e no mundo inteiro, é em meio aos cristãos que vemos muitas pessoas aborrecendo Jesus. Já que o Senhor nos salvou através do evangelho da água e do Espírito, é assim que temos que crer, mas muitas as pessoas ao invés disso crêem de acordo com seu próprio entendimento, só para aborrecer Jesus. Essas pessoas têm que rejeitar sua fé enganosa. Elas têm que se arrepender. Mas isso não quer dizer que elas têm que fazer suas orações de arrependimento, mas que têm que voltar atrás desse caminho errado da sua fé.
A palavra “arrependimento” is “matanoia” em grego, que significa “voltar atrás”, “mudança de coração”. É isso que significa arrependimento; dizer apenas: “me desculpe”, não é arrependimento. Fazer orações de arrependimento é somente improvisar com palavras só para dizer: “me desculpe”.
Deus nos concedeu muitas bênçãos, a nós que cremos no evangelho da água e do Espírito. Foi apenas pela graça de Deus que conseguimos tantas coisas num tempo tão pequeno. Nós pudemos fazer essas obras porque o Senhor nos deu sabedoria, nos ajudou e nos abençoou. E toda a obra foi realizada por causa da graça de Deus, tendo sido ela pregar o evangelho ou apoiar esse ministério. Agora, nós que recebemos a remissão dos nossos pecados, temos o dever de anunciar esse evangelho aos outros com toda alegria e como Deus nos salvou. E mesmo que nós nos achemos incapazes, é uma grande alegria para nós fazer a obra de Deus.
E são esses que estão dispostos a fazer a obra de pregar o evangelho. Nós nunca teremos que pedir nada a ninguém no que se refere à obra de Deus, por mais que algo seja pesado para nós, nos aborreça, ou venha a nos constranger, não temos com que nos preocupar. Eu não estou dizendo que há pessoas assim na nossa Igreja, mas o que eu quero deixar claro aqui é que a obra de Deus tem que ser feita por vontade própria e com alegria.
Às vezes eu peço a vocês para fazer a obra, mas eu faço isso por sua e por minha causa, porque não podemos guardar nossa fé a não ser que nós façamos a obra de Deus. Quando os justos não fazem a obra de Deus, eles acabam se envolvendo com algo completamente absurdo e seu coração se corrompe e se torna imundo. Seu coração se torna algo impuro que Deus não pode usar. É por isso que através da Sua Igreja nosso Senhor nos permite fazer a obra, para que nós sirvamos a Ele enquanto guardamos nosso coração.
Se por acaso existe alguém que diz: “não me pressione”, se referindo à obra que foi destinada a ele, isso já me diz muito coisa. Essas pessoas não têm mesmo que fazer a obra. Até mesmo entre nossos pastores e obreiros, se alguém não quiser realmente fazer a obra, eu então não o faço trabalhar. Essa é a política da nossa Igreja. Eu não estou dizendo que vocês que estão sentados aí são assim. No entanto, está muito claro que ninguém que se tornou um santo deveria fazer a obra de Deus por força ou contra sua vontade. Ao contrário, a obra de Deus tem que ser feita de boa vontade pela fé, mas só por aqueles que olham para si, que a consideram importante e fundamental, e colocam seu coração nisso. Se decidirmos fazer a obra de Deus, nós temos que fazê-la pela fé e por livre e espontânea vontade. E só então Deus aceitará tudo que fizermos para Ele. A não ser que trabalhemos de boa vontade pela fé, como é que Deus poderá aceitar nossa obra?
É claro que certas horas nós fazemos a obra contra a nossa vontade. Para ser bem franco, quando eu preparo meus livros para serem publicados eu faço alguns deles forçado às vezes.
Por que então eu faço isso mesmo assim? Porque alguém tem que fazê-lo. Mesmo que meu coração esteja muito feliz por eu servir ao meu Senhor desta forma, é muito difícil para mim fazer isso fisicamente, e é por isso que eu estou dizendo que alguns deles eu faço forçado. Já que eu assumi essa tarefa eu tenho que completá-la, mesmo que depois de trabalhar um dia inteiro é raro quando eu consigo editar um simples sermão. E mesmo depois de editá-o, ainda assim eu não fico satisfeito com ele. Eu não sou muito bom nesse tipo de trabalho. No entanto, algo que está bem claro é que, mesmo que meus sermões sejam repetitivos, eles só dizem o que é certo, sem nenhuma bobagem. É claro que, já que isso é algo difícil para mim fisicamente, é uma luta fazer meu corpo trabalhar, mas agora eu me tornei alguém que pode trabalhar confiando no evangelho da água e do Espírito, e por isso eu de boa vontade realizo o trabalho que foi designado a mim com toda alegria no coração.
Não há nada para fazermos a não ser a obra de Deus. Se você parasse agora de fazer o que foi confiado a você, você não teria nada o que fazer também, não é? Se você não servir ao Senhor agora, o que você vai fazer no mundo? Você não vai acabar bebendo e pecando? Você vai levar uma vida ainda mais miserável do que seus pais, algo que você abominada dizendo: “Eu não vou viver como eles”.
Eu estou feliz. Você também está feliz? Eu agradeço muito ao Senhor. Eu não acho que restam muitos dias para nós pregarmos o evangelho da água e do Espírito. E é por isso que Temos que pregar o evangelho o máximo que pudermos. Como diz o ditado: “águas passadas não movem moinho”, e por isso temos que fazer a obra enquanto podemos trabalhar. Você e eu temos que fazer a obra de Deus agora.
Depois de completarmos nossa caminhada com fidelidade e confiança nos reuniremos na presença do Senhor. Aleluia!