Sermões

Assunto 18: GÊNESIS

[Capítulo 5-3] (Gênesis 5:1-32) Temos que Andar com o Senhor, Confiando na Sua Justiça

(Gênesis 5:1-32)
“Este é o livro das gerações de Adão. No dia em que Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez. Macho e fêmea os criou, e os abençoou, e chamou o seu nome Adão, no dia em que foram criados. E Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e chamou o seu nome Sete. E foram os dias de Adão, depois que gerou a Sete, oitocentos anos, e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias que Adão viveu novecentos e trinta anos; e morreu. E viveu Sete cento e cinco anos e gerou a Enos. E viveu Sete, depois que gerou a Enos, oitocentos e sete anos e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Sete novecentos e doze anos; e morreu. E viveu Enos noventa anos; e gerou a Cainã. E viveu Enos, depois que gerou a Cainã, oitocentos e quinze anos e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Enos novecentos e cinco anos; e morreu. E viveu Cainã setenta anos e gerou a Maalalel. E viveu Cainã, depois que gerou a Maalalel, oitocentos e quarenta anos e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Cainã novecentos e dez anos; e morreu. E viveu Maalalel sessenta e cinco anos e gerou a Jarede. E viveu Maalalel, depois que gerou a Jarede, oitocentos e trinta anos e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Maalalel oitocentos e noventa e cinco anos; e morreu. E viveu Jarede cento e sessenta e dois anos e gerou a Enoque. E viveu Jarede, depois que gerou a Enoque, oitocentos anos e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Jarede novecentos e sessenta e dois anos; e morreu. E viveu Enoque sessenta e cinco anos e gerou a Metusalém. E andou Enoque com Deus, depois que gerou a Metusalém, trezentos anos e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Enoque trezentos e sessenta e cinco anos. E andou Enoque com Deus; e não se viu mais, porquanto Deus para si o tomou. E viveu Metusalém cento e oitenta e sete anos e gerou a Lameque. E viveu Metusalém, depois que gerou a Lameque, setecentos e oitenta e dois anos e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Metusalém novecentos e sessenta e nove anos; e morreu. E viveu Lameque cento e oitenta e dois anos e gerou um filho. E chamou o seu nome Noé, dizendo: Este nos consolará acerca de nossas obras e do trabalho de nossas mãos, por causa da terra que o SENHOR amaldiçoou. E viveu Lameque, depois que gerou a Noé, quinhentos e noventa e cinco anos e gerou filhos e filhas. E foram todos os dias de Lameque setecentos e setenta e sete anos; e morreu. E era Noé da idade de quinhentos anos e gerou Noé a Sem, Cam e Jafé”.
 
 
Deus criou o homem como um ser eterno. Sua existência não era para ser efêmera, ou seja, para durar pouco tempo nessa terra e depois acabar, mas para que todos vivessem para sempre. Quando nossa vida neste mundo acaba, isso não é o fim de tudo, pois viveremos por toda a eternidade. Isso porque Deus criou todos nós conforme sua imagem no momento em que nascemos. O fato de Deus ter criado o homem conforme a sua imagem (Gênesis 1:26-27) significa que ele o criou para viver para sempre, assim como ele mesmo é eterno.
Hoje levamos uma vida de fé crendo no evangelho da água e do Espírito. E isso significa que, assim como fizeram nossos pais na fé encontrados no texto bíblico deste capítulo, temos que levar uma vida espiritual e dar muitos frutos espirituais antes de irmos ao encontro do nosso Senhor. Assim como nossos pais na fé geralmente tinham seu primogênito aos 100 anos de idade e os criavam até os 800 anos, nós que vivemos nos dias do Novo Testamento também temos que gerar filhos espirituais para o resto da vida. Melhor dizendo, já que nós que vivemos nos dias do Novo Testamento e fomos libertos do pecado crendo no evangelho da água e do Espírito, temos que continuar gerando filhos espirituais antes de partirmos para junto de Deus.
Nós que nascemos de novo morremos para os nossos pecados em Cristo e também ressuscitamos com ele. Nosso velho homem já morreu com Cristo e agora vivemos como almas ressuscitadas. Nosso velho homem foi crucificado com Cristo em sua morte. Mas geralmente nos esquecemos disso. A verdade é que nosso eu carnal já morreu crucificado com Cristo e nos tornamos um só com ele através do seu batismo.
Deste modo, todos que creem nesta verdade contida no evangelho da água e do Espírito já se tornaram novas criaturas, e, por esta razão, podem gerar filhos espirituais para Deus pregando a Palavra da verdade. Nos dias do Antigo Testamento, nossos pais na fé geraram muitos filhos depois de terem tido seu primogênito; do mesmo modo, nós que somos justos e cremos no evangelho da água e do Espírito temos que gerar filhos na fé até irmos ao encontro do Senhor nosso Deus. Já que fomos crucificados com Cristo, temos que viver pela fé para que possamos gerar filhos espirituais para Deus.
Então, os justos que vivem pela fé não podem levar uma vida espiritual se não gerarem filhos de Deus. Quando os justos fazem parte da Igreja de Deus, eles precisam gerar filhos espirituais que terão uma nova vida na igreja até a volta do Senhor. Assim como um homem e uma mulher se casam neste mundo e geram muitos filhos, nós que nascemos de novo crendo no evangelho da água e do Espírito e somos um com Cristo, a sua noiva, temos que gerar filhos na fé até partirmos para junto dele. Se pregarmos o evangelho da água e do Espírito a todos neste mundo, os que crerem nele de coração nascerão de novo. É assim que geramos filhos na fé nascidos de novo, e continuaremos gerando conforme pregarmos o evangelho. Temos que fazer parte da Igreja de Deus e gerar filhos espirituais crendo no evangelho da água e do Espírito até o dia em que iremos para junto do Senhor e viveremos na sua presença – ou seja, temos que viver como verdadeiros evangelistas. Independente de quanto tempo as pessoas vivam neste mundo, ninguém pode gerar filhos de Deus se não receber a remissão de pecados. Mas já que recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, nós podemos gerar filhos de Deus pela fé em nossa vida até o dia em que iremos para junto do Senhor.
Assim como nenhuma mulher neste mundo pode gerar um filho sozinha, os nascidos de novo também não podem gerar filhos sozinhos. Os justos só podem gerar filhos espirituais se fizerem parte da Igreja de Deus, o corpo de Cristo. Em outras palavras, os justos que creem no evangelho da água e do Espírito geram filhos de Deus tendo comunhão com seus irmãos na fé na Igreja de Deus. É algo muito raro então um nascido de novo gerar um filho espiritual sozinho, mas quando se torna membro da Igreja de Deus e trabalha junto com ela, ele pode ser bem sucedido em gerar muitos filhos espirituais de Deus. Os justos sempre pregam o evangelho da água e do Espírito quando se reúnem. E quando nos reunimos e fazemos um culto de avivamento durante uma semana, muitas pessoas recebem a remissão de pecados e algumas delas têm até um crescimento que agrada a Deus.
As pessoas que viviam pela fé no Antigo Testamento também geravam muitos filhos de Deus, e isso também se refere a nós no que diz respeito à obra de Deus. Temos que gerar filhos espirituais em nossa vida crendo e pregando o evangelho da água e do Espírito, que é a justiça de Deus. Se você não quiser acabar como um filho bastardo de Deus, você tem que ter a mesma fé da Igreja de Deus e fazer parte dela. Em outras palavras, para defender sua fé, é imprescindível que você tenha comunhão com seus irmãos que têm a mesma fé no evangelho da água e do Espírito.
 
 
A Vida de Fé Daquele que Anda com o Senhor
 
A vida de fé daquele que anda com o Senhor não busca seus próprios interesses, mas se interessa pela pregação do evangelho da água e do Espírito. O mais importante é para o que vivemos. Melhor dizendo, a verdadeira vida de fé busca os interesses do reino de Deus.
Os pastores nascidos de novo, mas do que todo mundo, têm que gerar filhos espirituais enquanto caminham com o Senhor pela fé. Em outras palavras, um pastor que anda com o Senhor não tenta satisfazer sua própria ganância. Quando somos salvos e nascemos de novo, um desejo de viver para a justiça do Senhor começa a ser gerado em nosso coração. Mas, ao mesmo tempo, ainda sentimos vontade de satisfazer nossos desejos carnais. Estes dois desejos, um que quer servir ao evangelho da água e do Espírito e outro que quer servir nossa carne, coexistem no coração dos nascidos de novo, e a questão principal aqui é qual destes desejos vamos seguir. Já que fomos salvos, cedo ou tarde chegará o momento em que teremos que tomar uma decisão: “Eu devo viver para o reino de Deus e a sua justiça ou para buscar meus próprios interesses?” Quando este momento chega para nós, temos que decidir seguir o Senhor. Mas se nós que nascemos de novo, por outro lado, seguirmos nossos desejos carnais, quem pregará o evangelho da água e do Espírito? Além disso, se isso acontecer, será impossível continuarmos nossa linhagem da verdadeira fé.
O texto bíblico deste capítulo diz que Enoque gerou filhos por 300 anos, andou com Deus e não foi visto mais nessa terra, pois Deus o tomou para si. Ló, sobrinho de Abraão, por sua vez, se apartou dele e buscou seus próprios desejos. E isso na verdade significa que Ló deixou a Deus, e como resultado, teve um fim trágico.
Mas e você? Como está sua vida de fé? Como a de Enoque ou a de Ló? Você tem que viver pela fé segundo a justiça de Deus. Não importa quanto custe a você, você tem que se submeter à vontade do Senhor e buscar os interesses do seu reino. A verdadeira vida de fé é aquela onde não se busca os interesses carnais, mas os interesses do Senhor. Se você só fizer a vontade de Deus nessa terra, você naturalmente acabará desistindo dos seus desejos carnais.
O Senhor disse isso ao se referir àqueles que levam uma vida espiritual: “Estes são os que não estão contaminados com mulheres, porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vai. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro. E na sua boca não se achou engano; porque são irrepreensíveis diante do trono de Deus” (Apocalipse 14:4-5). Amados irmãos, os que buscam fazer a vontade de Deus nunca devem pastorear para satisfazer sua própria ganância. Ao contrário, eles devem pastorear para agradar ao Senhor. Temos que saber o que agrada e não agrada ao Senhor enquanto o seguimos. E temos que cumprir nosso ministério crendo no evangelho da água e do Espírito.
Temos que pregar a verdadeira Palavra do evangelho da água e do Espírito para todo mundo. Nosso Senhor nos disse: “Vocês têm que dar testemunho do meu evangelho até os confins da terra”. Como devemos cumprir nosso ministério então? O que devemos fazer? Como devemos servir à justiça do Senhor? Temos que segui-lo negando nossos desejos carnais. Temos que tomar nossa cruz e seguir o Senhor. Somente quando crermos que fomos crucificados com Cristo e negarmos nossos desejos carnais para obedecermos à sua Palavra é que de fato andaremos com ele todos os dias da nossa vida.
Nossa carne muitas vezes sofre quando dedicamos nossa vida totalmente à pregação do evangelho da água e do Espírito. E às vezes nosso coração fica esgotado. Por isso, em casos extremos, podemos até pensar: “Eu não quero mais fazer isso, e sim levar uma vida mais tranquila”. No entanto, por mais difícil que seja, precisamos entender que se seguirmos o desejo da nossa carne e deixarmos a Deus, certamente pereceremos.
O Espírito Santo habita em nosso coração agora. Mas os desejos da carne e do Espírito lutam entre si nossa vida toda. Temos que vencer esta batalha então crendo na Palavra de Deus. Se renunciarmos nossos desejos carnais um a um em nossa vida, nossas forças serão renovadas pelo Senhor para que possamos viver pela fé. Então, se você se unir completamente ao Senhor, a vontade dele será a sua e a sua vontade será a dele, e assim você alcançará riquezas sem medida. Se você andar com o Senhor, tudo que é dele será seu. Ao mesmo tempo, tudo que você possui será dele, e assim você não pensará duas vezes para servi-lo com tudo que tem. É assim que você pode levar uma vida de prosperidade pela fé, tanto material como espiritualmente.
Às vezes vemos que Satanás tenta despertar desejos carnais em nós enquanto cumprimos nosso ministério no Senhor. Por sermos fracos, nosso coração sempre deseja buscar nossos interesses carnais. E quando isso acontece, achamos difícil continuar seguindo o Senhor. Se seu coração está turbado, você tem que entender que isso está acontecendo porque você está buscando seus próprios interesses carnais.
Algumas das nossas igrejas são pequenas, sem muitos membros. E isso pode levar os pastores destas igrejas ao ceticismo e a pensar assim: “Como uma igreja pequena como a minha pode fazer a obra de Deus?” No entanto, por menos que seja a sua igreja, se ela é o lugar onde os santos nascidos de novo congregam, então há muito trabalho a ser feito para o evangelho. Antes de tudo, você tem que apoiar o ministério da pregação do evangelho com suas orações, pedindo a Deus: “Senhor, salve todas as almas deste mundo do pecado”. Você também tem que ofertar para a obra missionária, por mais que sua oferta seja pequena, e fazer a vontade do Senhor. Se você deseja mesmo andar com o Senhor e fazer a vontade do Espírito Santo de todo o seu coração, você conseguirá fazer a obra espiritual mesmo que sua igreja seja pequena. E através da sua igreja, Deus vai salvar muitas almas.
Amados irmãos, todos nós temos que levar uma vida de fé andando com o Senhor. Apesar de sermos intolerantes, egoístas e maus por natureza, temos que negar nossos desejos carnais e fazer a vontade de Deus, pois o Senhor nos salvou dos pecados do mundo com o evangelho da água e do Espírito e nos mostrou claramente que deseja salvar a todos. Não tente estabelecer sua própria justiça perante Deus. Ao contrário, creia na justiça de Deus. Seu velho homem já morreu e ressuscitou com Cristo Jesus. Sua vida nessa terra não é mais como era antes. Seu velho homem já morreu para este mundo. Você agora é nova criatura. Mas somente quando esta verdade estiver firme no seu coração é que você poderá caminhar com o Senhor e gerar muitos filhos espirituais.
Em suma, só poderemos andar como o Senhor se crermos no evangelho da água e do Espírito. Mas se o fruto da justiça de Deus não brotou em você ainda, você precisa continuar com seu coração no evangelho da água e do Espírito do Senhor, buscando seu reino e orando pela sua obra – aí então você andará com o Senhor pela fé.
 
 
Devemos Fortalecer Nossa Fé Crendo na Justiça do Senhor
 
Temos que rejeitar nossos desejos carnais. Pode até parecer que nosso velho homem ainda está vivo, mas na verdade ele já morreu com Cristo há muito tempo. O apóstolo Paulo declarou: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim” (Gálatas 2:20). Já estamos crucificados com Cristo. Como nosso velho homem pode estar vivo, já que nossos pecados foram passados para Jesus quando ele foi batizado e crucificado por esta razão? Cremos que o Senhor cumpriu toda a justiça de Deus quando veio a essa terra, foi batizado, derramou seu sangue e ressuscitou dos mortos. Então, se os justos viverem para si mesmos ao invés de viverem para a justiça de Deus, logo eles inevitavelmente se tornarão inimigos de Deus. E isso é o mesmo que matar sua própria fé. Nosso Senhor disse que “a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz” (Romanos 8:6). Precisamos entender que, no fim das contas, viver para a justiça de Deus é o mesmo que viver para os nossos próprios interesses. Não há nada mais natural do que os filhos de Deus viverem para a justiça do Senhor. Temos que seguir o Senhor pela fé porque é através de nós que o Senhor estabelece sua justiça e salva todas as pessoas.
Já que até os justos são seres humanos, seria algo desproposital pensar que eles não teriam desejos carnais. Mas se quisermos realmente andar com o Senhor confiando em sua justiça, não podemos buscar os interesses carnais em nossa vida. Se quisermos crer na justiça de Deus e o seguirmos, temos que negar nossa própria justiça. Nosso Senhor disse: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me” (Lucas 9:23). Se quisermos seguir o Senhor, temos que negar nossa própria justiça todos os dias. Se não negarmos nossos desejos carnais todos os dias, dificilmente conseguiremos servir à justiça do Senhor. Só porque um dia decidimos seguir a justiça de Deus, isso não significa que faremos isso todos os dias da nossa vida. Nossos desejos carnais surgem sempre, e é justamente por isso que temos que negar nossos pensamentos carnais a todo o momento e todos os dias.
Para seguirmos o Senhor, precisamos ter uma fé constante na justiça de Deus. Os que hoje vivem para os outros são prósperos e os fazem prosperar também. Quando visitamos a casa de pessoas filantrópicas, vemos sempre que elas não gastam muito consigo mesmas. Mas por que elas vivem assim? Porque querem ajudar os outros. Os que vivem para o Senhor hoje não buscam o conforto da sua própria carne. Você consegue encontrar alguém que vive para si mesmo quando olha para estes que dedicam toda a sua vida à justiça do Senhor? E já que estas pessoas levam uma vida espiritual e oram muito pelos outros, elas raramente oram em seu próprio benefício. E mesmo que orassem somente pelo evangelho da água e do Espírito, isso não seria o suficiente para elas.
Às vezes, quando eu me sinto oprimido pelas minhas fraquezas e necessidades carnais, eu oro a Deus para que supra estas necessidades. Contudo, após orar, eu sinto que minha oração foi errada. Às vezes há algo errado em nossas orações e nem percebemos isso. Então, O Espírito Santo que habita em nosso coração fala conosco assim: “Você acha que poderá servir ao Senhor melhor se for próspero materialmente? Só que, ao contrário, quando você sofre bastante é que você pode cumprir melhor minha obra”. A maioria das pessoas quer tanto prosperidade material como espiritual. Porém, o Senhor disse: “Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33). Sendo assim, seja qual for a nossa oração, eu acho que devemos orar para fazer a vontade do Senhor.
Eu não estou dizendo aqui, obviamente, que você não deve orar por si mesmo. Ao contrário, meu ponto de vista é que devemos buscar primeiro o reino de Deus e a sua justiça em nossas orações. Deus nos prometeu que se orarmos pela expansão do seu reino de justiça, nós teremos prosperidade material. Mas apesar disso, geralmente não damos ouvidos às promessas de Deus e oramos para ter prosperidade material e espiritual, achando que isso de alguma forma nos trará mesmo prosperidade material. Mas isso para Deus está muito errado.
Eu também penso assim às vezes: “É tão difícil pastorear”. Se procuramos agradar a Deus, as ovelhas reclamam, se procuramos agradar as ovelhas, a ira do Senhor se acende. Talvez seja por isso que Deus tenha dado dois líderes ao povo de Israel, Moisés e Arão. Arão era o sumo sacerdote que estava do lado do povo, fazendo mediação por eles e os reconciliando com Deus. Moisés, por sua vez, era o porta-voz de Deus, e entregava sua Palavra com firmeza independente de como o povo a receberia: “Isso é o que diz o Deus Jeová”. O povo de Israel tremeu de pavor quando Deus entregou os mandamentos a Moisés. Moisés foi um líder que esteve sempre do lado de Deus, e dizia ao povo: “Temam vocês ou não, foi isso o que o Senhor disse”.
Ao longo do pastorado, por vezes o pastor tem que ser como Arão, mas outras vezes ele tem que ser como Moisés. Isso requer equilíbrio e muito cuidado; um pastor não pode ser muito como Arão, como também não pode ser muito como Moisés. E por mais que um pastor tenha estas duas qualidades, primeiro ele tem que ser como Moisés. O pastor deve estar do lado de Deus primeiro, e só depois buscar sua misericórdia para o povo. Um verdadeiro pastor é aquele que possui estas duas características. Só que não são poucos os casos de pastores que não aplicam isso ao seu pastorado. E como eles ficam do lado do povo e só depois buscam a Deus em oração, isso desagrada ao Senhor e entristece tanto seu coração que no fim todos eles acabam fracassando.
Devemos ter estas duas características, mas às vezes é difícil encontrar o equilíbrio entre elas e acabamos pendendo mais para um lado. Contudo, primeiro temos que ser como Moisés, e só depois pastorear o rebanho com um coração indulgente como o de Arão. Assim o Senhor não nos repreenderá. Mas só porque eu disse que você tem que pastorear como Moisés, não ‘desça o cajado’ na sua igreja todos os dias, e sim pregue o evangelho da água e do Espírito que contém a misericórdia de Deus. Não é fácil cumprir seu papel de líder espiritual.
Se buscarmos a justiça de Deus em primeiro lugar, nossa alma e nosso corpo prosperarão, assim como nossos irmãos. Melhor dizendo, quando fazemos a vontade de Deus primeiro, ele derrama sobre nós a sua graça e supre todas as nossas necessidades. Por mais que você seja falho em sua carne, você receberá sua graça se andar com o Senhor e confiar na sua justiça. Agora, se você fizer tudo para o seu próprio benefício, você deixará de lado as coisas espirituais. Isso quer dizer que não devemos buscar primeiro nosso próprio bem no Senhor. Se todos os pastores e igrejas ligados ao nosso ministério se preocupassem apenas com suas igrejas e não pregassem o evangelho da água e do Espírito como deveriam, eles deixariam sua caminhada espiritual ao lado do Senhor e sua relação com Deus seria prejudicada. O segredo para ser próspero tanto material como espiritualmente é ser uma igreja que anuncia o evangelho e crê na justiça de Deus. É uma igreja que anda com o Senhor.
Se alguém nasceu de novo mas só busca seus próprios interesses, ao invés de pregar em todo o mundo o evangelho que contém a justiça de Deus, ele não passa de um enganador. De modo particular, se os pastores buscaram satisfazer sua própria ganância, eles se tornarão enganadores espirituais. E o próprio Espírito Santo que habita em seu coração os fará ver isso.
Se de fato quisermos seguir a justiça do Senhor, teremos que ser fiéis a sua obra, não importa onde ele nos coloque. Os que creem assim: “Deus me colocou aqui porque precisa muito de mim”, são os que de fato andam com o Senhor. Às vezes o Senhor nos coloca numa posição de honra, mas outras vezes ele nos coloca numa posição inferior. Mas seja onde ele nos colocar, todos nós temos que ser fiéis a ele. Tudo que fizermos, temos que fazer para o evangelho, pois assim estaremos fazendo a obra de Deus. Só porque uma igreja tem muitos membros isso significa que o pastor não precisa mais pregar ou orar? Não, todos os pastores precisam orar e pregar. A única diferença é quando um pastor tem muitos ou poucos membros para cuidar, ou se ele tem muitas coisas para administrar ou não. Nenhum pastor que serve ao evangelho do Senhor deveria pastorear para satisfazer seus desejos carnais.
 
 
Andar com Deus é Levar uma Vida Linda
 
Nosso coração já foi santificado porque cremos no evangelho da água e do Espírito. Por isso, não devemos seguir o Senhor tentando ser perfeitos em nossa carne. Todos nós temos que buscar os interesses do Senhor e a sua vontade, por mais que sejamos falhos; nenhum de nós segue o Senhor porque é perfeito. Em outras palavras, por mais que sejamos falhos, nós vivemos pela força que o Senhor nos concede. E esta é uma vida onde se anda com Deus. Todavia, no secreto do nosso coração ele deseja seguir o Senhor sendo perfeito em seus atos. Só que se alguém for perfeito em seus atos, ele inevitavelmente vai querer se exaltar e desprezar as pessoas cujos atos não são perfeitos como os dele.
O fato de sermos servos de Deus não tem nada a ver com nossos próprios méritos. E como somos seres humanos, ainda podemos pensar assim: “Será que Deus se agradaria mais de mim se eu fizesse por merecer?” Mas estes pensamentos só veem à nossa mente quando ainda estamos presos às nossas falhas. Só que a fé transcende toda falha e fraqueza. “Eu já morri para o mundo. Então, eu andarei com o Senhor todo o tempo, não importa onde ele me colocar. Basta ele me usar para o evangelho apenas e não me rejeitar que eu serei imensamente grato a ele”. É esta mentalidade que devemos ter para o resto da vida. Eu tenho um coração assim. Se o Senhor quiser me usar, eu ficarei feliz de ser usado por ele onde ele quiser me colocar, mesmo que tiver que meter a mão na massa ou até mesmo lutar pelo evangelho.
Está escrito no texto bíblico deste capítulo que “os atos de Enoque eram perfeitos?” Não, isso não está escrito em nenhum lugar da Bíblia. Enoque achou graça aos olhos de Deus simplesmente porque ele andou com o Senhor pela fé. E andar com o Senhor significa não buscar seus próprios interesses, mas os interesses da igreja. Também é buscar os interesses dos irmãos e das outras pessoas. Mas tudo isso só é possível quando não buscamos nossos próprios interesses.
Se andarmos com o Senhor apenas, nossa Missão será abundantemente próspera. Nosso Senhor nos abençoará tanto que todas as bênçãos que recebemos até agora não poderão ser comparadas a isso. Tudo que é do Senhor com certeza será nosso, basta apenas andarmos com ele. Se os santos amarem o Senhor, seu coração será enriquecido, sua fé terá um crescimento sadio, e seus problemas humanos também serão resolvidos. Todos que andaram com o Senhor serão abençoados, terão maturidade espiritual e serão pessoas de fé. Por isso, todos nós temos que buscar os interesses do Senhor e andar com ele. Temos que fazer parte da Igreja de Deus e gerar filhos espirituais. Mas além de gerar filhos espirituais, também temos que nos fortalecer. Já que a Bíblia diz que Deus criou o homem e a mulher e: “Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne” (Gênesis 2:24), seus santos precisam fazer parte da igreja estabelecida por ele e levar a salvação a outras almas.
Jamais devemos dar lugar aos desejos que surgem em nossa carne. E sempre que eles surgirem, temos que rejeitar estes desejos tendo fé na justiça de Deus. Já que você morreu para o mundo, não há mais razão para os desejos carnais o dominarem. Já que você sabe que morreu em Cristo, você tem que praticar a justiça pela fé no Senhor. Você poderia seguir o Senhor se seu velho homem ainda estivesse vivo? Amados irmãos, todos nós precisamos entender que já morremos para o mundo. E vocês também têm que entender isso. Vocês têm que edificar sua fé para que ela jamais seja abalada, lembrando todos os dias em seu coração: “Eu já morri em Cristo”. Temos que crer nisso de todo o coração. Mas como vez ou outra nos esquecemos disso, frequentemente acabamos buscando nossos interesses carnais. Alguém só busca seus próprios interesses porque acha que ainda está vivo. Só que já morremos em Cristo. O Senhor fez com que morrêssemos nele porque não poderia reinar sobre nós se ainda sobrasse algo do velho homem em nós. Por acaso ele não sabe que o desafiaríamos se nosso velho homem ainda estivesse vivo? Há muito tempo nosso Senhor sabe disso, e foi por isso que quando morreu na cruz, ele não permaneceu morto, mas ressuscitou ao terceiro dia e também nos levou a morrer nele para nos trazer de volta à vida.
Nós já morremos e ressuscitamos porque cremos em Jesus. E é justamente por isso que seguimos o Senhor; e como nosso velho homem já morreu, a quem mais poderíamos seguir? Mas se você disser: “Não, eu não quero morrer. Eu não quero deixar que meu velho homem morra”, como você poderá seguir o Senhor? Nós só podemos seguir a vontade do Senhor pela fé, sua justiça, sua vida, e seu poder porque nosso velho homem já morreu. Amados irmãos, se seu velho homem ainda não morreu, vocês não poderão fazer a obra de Deus porque isso ferirá muito seu orgulho. Foi por isso que Deus nos crucificou com Cristo.
No entanto, por mais que sirvamos ao Senhor, sempre sentimos como se nosso velho homem ainda estivesse vivo. Mas se dissermos tudo que quisermos dizer e fizermos tudo que quisermos fazer conforme nossos pensamentos carnais, no fim acabaremos nos afastando do Senhor e de sua igreja. E para os que nasceram de novo crendo no evangelho da água e do Espírito, viver separado de Deus por si só já é uma tortura. Se você examinar a si mesmo enquanto segue o Senhor, você verá que é justamente quando você começa a se preocupar com o que vai comer ou beber e a fazer sua própria vontade que seu coração deseja seguir sozinho longe da igreja. Quando isso acontece, uma onda de pensamentos carnais vem sobre você e você deixa de pensar assim: “Para quem eu vou pregar o evangelho?” Melhor dizendo: você se torna cativo dos seus próprios pensamentos e começa a pensar assim: “O que eu posso fazer para ganhar mais dinheiro e servir ao Senhor ao mesmo tempo? Será que há algum problema em melhorar de vida um pouco e servir ao evangelho?” Só que no fim você acaba se afastando da igreja e segue seu próprio caminho sem se importar com a vontade de Deus. Se você pensar assim: “Primeiro eu vou comprar um edifício de quatro andares, alugar os apartamentos e servir ao Senhor com o aluguel”, e realizar seus próprios objetivos, você trabalhará sua vida toda, mas no fim morrerá e não lhe sobrará nem um apartamento sequer. Pior ainda, você pode perder tudo que conseguiu até hoje.
 
 
Enquanto Vivermos Aqui Nesta Terra, Viveremos com Cristo Crendo em Sua Justiça
 
Já que morremos pelo poder de Cristo, temos alguma razão de pensar assim: “Eu preciso pelo menos de alguma riqueza e desfrutar de uma boa qualidade de vida”. Amados irmãos, se vocês seguirem sua carne, vocês não poderão servir à justiça do Senhor. Como vocês esperam andar com o Senhor se só se preocupam consigo mesmos, embora saibam que isso oprimirá e entristecerá seu coração? E isso tem a ver com nossos irmãos também. Se ainda houver justiça carnal em você, você jamais poderá servir à justiça de Deus. Temos que viver pela fé na Palavra de Deus e dizer a nós mesmos: “Já estou crucificado com Cristo, e a vida que vivo agora é crendo que o Senhor me deu uma nova vida”. O apóstolo Paulo disse: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13). É o Senhor que nos dá a sua Palavra, fé, bens materiais, cuida sempre de nós, nos fortalece e provê tudo que precisamos. E é através Daquele que nos fortalece e nos leva a crer nele que podemos servir ao evangelho do Senhor e crer nele. Em suma, nós vivemos pela fé na justiça de Deus.
Não há razão alguma para nos preocupamos com nossa vida, com o que vamos comer ou beber. Por acaso Deus deixará faltar alguma coisa a nós, cujo desejo é viver para a sua justiça? A verdade é que o Senhor tem suprido nossas necessidades até hoje. Não se preocupe com o que comer ou vestir. Ao contrário, pense no que Deus quer fazer através de você, onde quer que ele o coloque em sua igreja. Ao invés de culparmos a Deus por não nos dar o que queremos, temos que andar com o Senhor pela fé, quer mereçamos ou não – esta é a verdadeira fé.
Enoque andou com o Senhor pela fé. São as pessoas de fé que andam com Deus. O texto bíblico deste capítulo descreve como todos da genealogia de Adão geraram filhos ao longo de sua vida. Também é importante que geremos filhos espirituais, embora mais importante ainda seja andarmos como Deus. É bem provável que Enoque tenha tido menos filhos do que todos os outros do texto bíblico deste capítulo. Todos relatados nele geraram filhos e viveram cerca de 800 anos, mas Enoque gerou Metusalém com 65 anos, andou com o Senhor e gerou mais filhos por 300 anos. Comparado aos outros então, ele não teve muitos filhos. Enoque gerou Metusalém aos 65 anos e depois andou com Deus por mais 300 anos. Ele gerou filhos antes de todos os outros. E Deus o levou mais cedo também. Mas embora a vida de Enoque tenha sido curta, ele andou com Deus. Deus se alegra muito quando andamos com ele pela fé.
É totalmente indispensável andarmos com Deus para cumprirmos o ministério que temos nessa terra de proteger e fortalecer o povo de Deus. Amados irmãos, temos que andar com o Senhor em nossa vida de fé. Tudo que as igrejas ligadas à nossa Missão fazem é pela fé na justiça de Deus. Por mais que falem mal de nós, temos que entender o que significa andar com o Senhor pela fé na justiça de Deus e viver por esta fé.
Amados irmãos, se não crermos na justiça de Deus e não vivermos pela fé, nós não andaremos com o Senhor, mas viveremos segundo nossa obstinada teimosia. O pastor que não tem fé na justiça de Deus está numa situação espiritual muito perigosa. Se alguém deixar a fé no evangelho da água e do Espírito, na mesma hora ele vai começar a invocar o mal para si. Não importa como esteja o seu ministério, você deve andar com o Senhor crendo no seu evangelho de justiça. Você vai confiar na justiça do Senhor e andar com ele ou satisfazer seus desejos carnais e gerar filhos carnais? O sucesso ou o fracasso do seu ministério vai ser determinado por isso. E também se sua vida ministerial vai ser espiritual ou não. Apesar de sozinhos sermos fracos, ainda assim temos que andar com o Senhor e viver segundo a sua vontade pela fé. Todas as falhas da nossa carne e da nossa fé serão curadas pelo Senhor, e assim não teremos mais problema algum.
Aquele que anda com o Senhor será muito mais usado por ele em sua vida. Mas aquele que não anda com o Senhor, não nega a si mesmo, mas tudo que consegue é para o deleite da sua carne, acabará tendo uma vida carnal, por mais que seja competente sem seu ministério. É imprescindível andarmos com o Senhor em nossa vida crendo na justiça de Deus. E não sou eu apenas que digo isso, mas a própria Palavra de Deus.
O que o Senhor quer de nós que fazemos parta da Igreja de Deus? Ele quer que andemos como servos de Deus e que todos os irmãos creiam no evangelho da verdade. Em outras palavras, Deus quer fazer a obra conosco, nós que cremos na sua justiça, e através de nós cumprir seu grande plano e sua vontade. É isso o que Deus realmente deseja de nós. Acima de tudo, o que o Senhor mais valoriza é a fé na justiça de Deus. Você entende isso agora? Melhor dizendo, nosso Senhor se alegra muito com as pessoas de fé que dizem: “Senhor, embora eu seja falho em minha carne, eu vou andar contigo porque creio na tua justiça. Eu vou segui-lo até o fim, Senhor”.
Há irmãos entre nós que andam com o Senhor pela fé na justiça de Deus. E embora estes santos sejam falhos em sua carne, eles jamais deixarão a Igreja de Deus. E por mais que sua autoestima seja ferida, eles nunca deixarão a Igreja de Deus, mas permanecerão nela até a morte. Estas pessoas oram assim para não perder a fé na justiça de Deus: “Senhor, não permita que minha fé pereça. Abençoe-me em sua igreja”. E elas oram assim do fundo do seu coração, pois são pessoas que andam com Deus.
Mas os que insistem em manter sua própria justiça, ao contrário, não podem andar com Deus. Estes veem à igreja só quando querem, mas caem em tentação quando não encontram nela o que procuram. E quando veem alguma falha num servo de Deus, elas deixam a igreja dizendo: “Por que um homem tão distinto como eu vou ser tratado assim por estas pessoas? Eu vou sair desta igreja e ir para outra em que eu me adapte mais”. Essa gente não anda com o Senhor. Amados irmãos, não é quando seguimos ao Senhor, mesmo em meio às adversidades, que de fato andamos com Cristo? Será que andar com o Senhor é fazer isso quando não temos nenhum problema? Quando você se achar inútil e cheio de falhas, e sua situação esteja tão difícil que você estiver pensando em prejudicar até a sua vida de fé, se você andar com o Senhor e confiar na sua justiça, aí é que você andará com o Senhor realmente. “Senhor, eu sou feliz independente do que tu me dês. Se tu me disseres para fazer isso, eu farei; se tu me disseres para fazer aquilo, eu também farei. Não importa o que aconteça comigo, eu o seguirei segundo a orientação que eu tiver na Igreja de Deus”. Quando nosso coração é resoluto e tomamos a firme decisão de andar com Deus, ele nos concede sua graça.
Amados pastores, se seguirmos a orientação da Igreja de Deus, é bem provável que alguns irmãos não entendam e acabem deixando a igreja. Pessoas astutas e mal intencionadas podem se infiltrar entre os irmãos para acusar a Igreja de Deus na primeira oportunidade que tiverem para defender seus desejos carnais. Eles farão de tudo para trazer confusão à Igreja de Deus e aproveitarão esta oportunidade para levar alguns irmãos consigo para fundar sua própria igreja. Mas, no fim das contas, é melhor que eles vão embora mesmo.
Contudo, em qualquer circunstância, os que creem na justiça de Deus sempre dirão: “Senhor, eu o seguirei pela fé. Eu andarei contigo. Mesmo que todos me deixem e eu fique sozinho, ainda assim eu vou pregar o evangelho da água e do Espírito e servi-lo, Senhor. Mesmo sendo falho, eu farei isso”. Pessoas assim possuem uma fé inabalável e andam com Senhor de mãos dadas com seus líderes. Por mais que fiquem apenas duas pessoas na igreja, você deve andar com o Senhor em sua vida. Este é o ministério correto, e estes irmãos são os amados filhos de Deus.
Seja nossa situação boa ou ruim, temos que andar sempre com o Senhor. O que aqueles que não nasceram de novo desejam é muito diferente do que a Igreja de Deus deseja conquistar. Só que todos que estiverem na igreja mas não se sujeitarem à sua vontade acabarão procurando satisfazer sua própria vontade, caindo em tentação e ficando numa situação pior ainda. Quando isso acontecer, você tem que confirmar sua fé, entender que você já está crucificado com Cristo e andar com o Senhor. A vontade do Senhor é que andemos com ele sempre, não importa o que estivermos passando. Esta é a vontade soberana de Deus para nós. Apesar de sermos falhos, jamais devemos deixar a Deus, mas, ao contrário, devemos confiar nele e buscá-lo para recebermos sua graça. Deus está à procura de servos que não o deixem, mas que andam com o Senhor não importa as intempéries que venham sobre eles. Estes são chamados servos de Deus.
Amados irmãos, temos que andar com o Senhor. Temos que andar com o Senhor até que ele nos leve e o vejamos face a face. E quando este dia chegar, seremos levados deste mundo. Temos que viver segundo a vontade do Senhor, não importa o que aconteça conosco, para que possamos vê-lo quando ele voltar. Por mais que tenhamos dificuldades para fazer a obra, e mesmo que não produzamos muitos frutos, nosso coração deve estar ligado ao do Senhor e devemos andar com ele. Apesar de nossos atos serem falhos, temos que andar com o Senhor em nossa vida. E mesmo que fiquemos ricos, temos que continuar andando com o Senhor. Todos nós temos que andar com o Senhor até o vermos face a face. Esta é a melhor atitude que devemos ter. E o meu desejo mais sincero é viver assim, e que vocês vivam assim também. Quem não anda com o Senhor acabará deixando-o no fim. Embora o apóstolo Paulo tenha andado com o Senhor até o fim, muitos dos seus companheiros o abandonaram no meio do caminho (2 Timóteo 4:10). Quem anda com o Senhor é um só com ele, seja na riqueza ou na pobreza.
Você acha que não conseguirá andar com o Senhor por causa das suas fraquezas? O Senhor sabe muito bem o quanto você é falho. Mas ao invés de se desesperar, você deve buscar o Senhor e dizer: “Apesar de ser falho, eu serei um só com o Senhor e o seguirei até o fim”. Então, as pessoas de fé que andam com o Senhor é que são os verdadeiros obreiros de Deus e seus amados santos. Se realmente fomos salvos dos nossos pecados e fazemos parte da Igreja de Deus pela fé, e se Deus de fato derramou sua graça sobre nós, então temos que levar uma vida madura de fé e andar com o Senhor. Agora, ao invés de ficarmos apenas falando como fomos salvos dos nossos pecados, e como levamos a salvação a outras almas, nosso coração e nossa mente não podem estar somente na nossa igreja ou congregação, mas temos que buscar coisas muito maiores no Senhor e fazer sua vontade, sua obra e andar com ele. Temos que morrer para nós mesmos e levar uma vida madura de fé andando com o Senhor.
Já que servimos ao Senhor, às vezes somos ignorados pelas pessoas. Mas já que elas nos ignoram, elas serão ignoradas pelo Senhor também; e é por isso que não devemos nos preocupar com elas. Então, por mais sejamos insultados, temos que ter fé e andar com o Senhor crendo na justiça de Deus. E se formos perseguidos por crermos na justiça do Senhor, isso deve ser motivo de gozo para nós; se formos desprezados por crermos na sua justiça, todos nós temos que nos alegrar por isso no Senhor. Mas se deixarmos a justiça do Senhor e buscarmos nossa própria glória, isso será uma vergonha para nós.
É isso o que eu quero dizer aos meus colegas pastores hoje: “Todos os que creem no evangelho da água e do Espírito têm que viver segundo a justiça de Deus, e não segundo seus desejos carnais”. Isso porque os nascidos de novo não vivem segundo seus desejos carnais, mas levam uma vida espiritual crendo apenas na justiça de Deus. Se o justo tentar exaltar sua própria justiça ao invés de glorificar a justiça de Deus, ele os repreenderá. Se um justo procurar garantir sua sobrevivência e exaltar a si mesmo, ele faz isso porque não crê na Palavra de Deus e o Senhor diz que sua falta de fé é pecado. As pessoas deixam o Senhor porque cedem às suas fraquezas e sucumbem ante as tentações porque não têm fé. Isso jamais aconteceria se elas cressem no Senhor. Você pode ser desprezado por algumas pessoas se seguir o Senhor, mas pode estar certo que ele vai lidar com elas da maneira apropriada. Ao invés de ceder à tentação, você tem que andar com o Senhor e confiar na justiça de Deus.
Nós acabaremos caindo em tentação se não confiarmos na justiça do Senhor. Por isso, é indispensável buscarmos fazer a vontade de Deus em primeiro lugar e segui-lo tendo fé na sua justiça. Eu exorto todos vocês para que vocês entendam que andar com Deus e levar uma vida de fé crendo na sua justiça é o sinal da fé mais madura que existe.