Mahubiri

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 6-22] Para o Que Nós Devemos Viver? (João 6:63-69)

(João 6:63-69)
“O espírito é que vivifica, a carne para nada serve. As palavras que eu vos disse são espírito e vida. Mas alguns de vós não crêem. Pois Jesus sabia desde o princípio quais eram os que não criam, e quem o trairia. Prosseguiu: É por isso que eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se pelo Pai não lhe for concedido. A partir de então, muitos dos discípulos voltaram atrás e já não andavam com ele. Então perguntou Jesus aos doze: Não quereis vós também retirar-vos? Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna. Nós cremos e conhecemos que tu és o Cristo, o Santo de Deus”.
 
 
Você e eu estamos vivendo para quê? Nós agora estamos trabalhando não por algo que irá perecer, mas por algo eterno que jamais perecerá. Melhor dizendo, nós estamos trabalhando para salvar as almas perdidas do mundo todo e vivendo para que o coração das pessoas seja reavivado. Nós estamos fazendo o que é certo.
Você está vivendo agora realmente para o que é eterno? Das 24 horas do dia, quantas horas você tem separado para o que é imperecível? Pode ser até que estejamos trabalhando para o que é eterno. Mas por outro lado, nós não estamos realmente gostando mais tempo com o que é perecível? Exceto pelo que fazemos com o propósito de viver para o que é imperecível, tudo mais que fazemos é da carne. Se você está trabalhando duro para satisfazer sua carne que vai parecer, você então está perdendo o seu tempo.
É claro que nós podemos até buscar as coisas da carne às vezes porque precisamos delas para sustentar nosso ministério. Mas se isso é necessário ao evangelho, então não é algo carnal. Tudo aquilo que ajuda o evangelho é realmente algo espiritual. Amados irmãos, a não ser que vivamos para o evangelho, nós não poderemos ser chamados de discípulos de Jesus. Se somos discípulos de Jesus que realmente crêem nos atos de justiça que Ele realizou nessa terra, nós então sabemos muito bem como devemos viver agora. Mesmo tendo um corpo corruptível, nós ainda assim podemos fazer a obra que é incorruptível através dele.
Eu sempre vejo o quanto minha vida é dedicada ao que é eterno, ao que nunca irá perecer. Quando eu olhei para mim a fim de ver quanto das 24 horas do dia eu estava gastando com a obra que não perece, e quantas horas eu estava gastando com a obra que perece, eu descobri que não estava gastando muitas horas com a obra que perece. Um ministro da nossa Missão contou quantas horas ele dedicava ao evangelho, sem contar o tempo que ele passava na cama, comendo, tomando banho e daí por diante. Ele acabou descobrindo que eram muito poucas. As horas que as pessoas dedicam às coisas que não perecem são muito poucas realmente. E mesmo se nós fôssemos dedicar o dia inteiro para as coisas que não perecem, ainda assim elas não seriam suficiente. Mesmo se fôssemos dedicar toda nossa vida, ainda assim não conseguiríamos dedicar tempo suficiente para viver para o que é imperecível. Melhor dizendo, são muito poucas as horas que gastamos com o que é eterno.
 
 

Você está Pregando o Evangelho da Água e do Espírito?

 
Nosso Senhor disse que o Espírito é quem nos dá a vida. E nós precisamos entender aqui quantas almas estamos salvando realmente. Existe alguém que recebeu a remissão de pecados através de você por você ter pregado o evangelho da água e do Espírito para ele? Somente esta obra que salva as almas pode ser considerado uma obra espiritual e eterna. O Senhor está nos dizendo para pregarmos o evangelho da água e do Espírito aos outros para que eles também possam receber a remissão dos seus pecados, pois essa é a única obra eterna que não perece.
Em João 6:51 o Senhor diz: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre”. E continuou dizendo: “Em verdade, em verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeiramente comida, e o meu sangue é verdadeiramente bebida. Quem come a minha carne, e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim também quem de mim se alimenta, viverá por mim. Este é o pão que desceu do céu. Vossos pais comeram o maná e morreram, mas quem comer este pão viverá para sempre” (João 6:53-58).
Deste modo, João capítulo seis fala sobre como o Senhor veio como o pão da vida e nos deu a vida eterna. Em outras palavras, esse capítulo explica como todo aquele que come o corpo de Jesus e bebe o Seu sangue receberá a vida eterna. Nós que conhecemos essa Verdade primeiro e cremos nela antes dos outros, temos que pregar o evangelho da salvação para todas as outras pessoas. Se nós pregarmos algo de nós mesmos, todos irão perecer. Somente quando pregamos o que o Senhor fez por nós, ou seja, Sua carne e Seu sangue, é que estaremos fazendo a obra que não perece, a obra que salva almas. Anunciar o que o Senhor fez por nós é o mesmo que trabalhar pela comida que não perece.
Só porque anunciamos o nosso conhecimento de maneira sistemática, isso não significa necessariamente que almas estão sendo salvas. Somente quando pregamos o Senhor é que a obra da salvação acontece. Por isso, quando fazemos o que o Senhor nos manda fazer, isso é o mesmo que fazer Sua obra eterna. Em outras palavras, pregar nossa própria mensagem não vale nada.
Quando o Senhor disse: “Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Se alguém comer deste pão, viverá para sempre. Este pão é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo”, os judeus que estavam perto dele não entenderam nada. Eles começaram a dizer entre si então: “Como este homem pode nos dar sua carne para comer?” Até os cristãos na época da Igreja Primitiva não eram bem compreendidos pelos não-crentes devido a essa passagem. Naquela época, já que os cristãos eram perseguidos, eles procuram se esconder em cavernas subterrâneas chamadas catacumbas para adorar a Deus, e as pessoas que vinham para a Igreja pela primeira vez ficavam chocadas quando um pregador dizia: “todo aquele que comer o corpo do Senhor e beber o Seu sangue receberá a vida eterna”. Alguns não entendiam bem isso e pensavam: “Essas pessoas são canibais? Por mais que elas estejam com fome, como é podem devorar umas as outras?” E conforme essa falta de entendimento crescia, cada vez mais os cristãos eram levados à morte na época da Igreja Primitiva.
A Igreja Católica celebra a Eucaristia em todas as missas e os seus devotos comem o pão que é dado pelo padre. E eles acreditam que quando o padre abençoa um pedaço de pão, este realmente se transforma no corpo de Jesus. Eles acreditam também que quando o padre ora pelo cálice de vinho, este de fato se transforma no sangue de Jesus. Tal doutrina é chamada de “transubstanciação”. Por essa razão, os católicos acreditam que podem receber a vida eterna se participarem da Eucaristia, comendo o pão e bebendo o vinho. E é assim que eles praticam a sua religião.
Tudo isso, contudo, é algo totalmente infundado. Crer que Jesus veio a essa terra num corpo carnal, levou nossos pecados ao ser batizado, morreu na Cruz, e assim nos salvou de todos os nossos pecados – é isso que significa realmente comer o corpo de Jesus e beber o Seu sangue. Jesus nos salvou de todos os nossos pecados e nos deu a Sua vida através do evangelho da água e do Espírito. Para nós, aceitar o evangelho da água e do Espírito dado por Deus em nosso coração é o mesmo que nós comermos o corpo de Jesus e bebermos o Seu sangue. Nenhum outro senão este evangelho é o próprio pão que salva almas.
 
 

Examinemos a Nós Mesmos para que Possamos Ver o Quanto Estamos Vivendo para o Senhor Atualmente

 
Como você vive neste mundo? Você está vivendo apenas para ter bênçãos materiais? Não, claro que não. Nós estamos vivendo nessa terra para salvar as almas perdidas. A Bíblia diz: “Portanto, quer comais, quer bebais, ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (1 Coríntios 10:31). Este versículo quer dizer que nós temos que viver para salvar almas. Melhor dizendo, ao invés de vivermos nessa terra somente pelo que vai perecer, nós temos que viver para salvar as almas que estão mortas.
Amados irmãos, o que nos leva a continuar vivendo? Se sua vida não tem sentido algum, isso significa que vocês estão fazendo algo errado. Vocês têm que saber porque estão vivendo e entender exatamente qual é seu objetivo nessa vida. Só então sua vida terá um sentido. Vocês têm que ter sua cabeça no lugar e entender que o propósito da sua vida é obedecer à Palavra de Deus, fazendo a obra que Ele confiou a vocês e vivendo pela fé segundo a Sua vontade. Não existe nada mais cansativo e sem sentido do que trabalhar sem ter um objetivo, sem saber porque você está fazendo aquilo.
E vocês irmãs, vocês estão vivendo somente para cuidar dos seus filhos para que eles cresçam e se dêem bem na vida? O que vai acontecer se vocês tiverem esse propósito na sua vida? Depois de cuidar de seus filhos por muito tempo, vocês vão morrer e seus filhos acabarão morrendo também, cuidando dos filhos deles que também irão morrer um dia. Que coisa triste é essa! Este realmente não é o tipo de vida que se vive para o que é eterno. Enquanto você está vivo, a primeira coisa que você tem que fazer é ter um encontro com Jesus e receber a remissão dos seus pecados. E então você tem que começar a trabalhar para salvar almas. Você tem que ter um objetivo, trabalhar para o que é eterno. Se você não sabe porque está vivendo agora – ou seja, se sua vida tem um propósito – ela é totalmente vazia então.
É por isso que a maioria das pessoas neste mundo não sabe porque estão vivas. Muitas pessoas se tornam alcoólatras e viciados em droga porque seu coração está vazio. E justamente por não saberem porque estão vivendo, elas passam sua vida inteira sem sentido algum indo de um lado para o outro até o dia da sua morte. A Bíblia diz que aquele que não entende o sentido da vida é como os animais que perecem (Salmo 49:20).
E você? Por que você está vivendo? Você está vivo só porque está respirando e seu coração batendo? Você tem que ter uma direção correta na sua vida, sabendo o porquê de você estar vivo e com que propósito. Nossa vida não é diferente da dos animais somente em relação ao que comemos, como nos reproduzimos e como dormimos. Nós não vivemos apenas para acumular riquezas para ter uma vida farta, nem vivemos apenas para cuidar dos nossos filhos. Se o propósito da nossa vida só fosse este, como ela seria vazia! Quando cuidamos dos nossos filhos para que eles cresçam e se dêem bem na vida, quando isso acontece eles pensam que se deram bem por conta própria. E isso é tão triste e deprimente.
Desde que você nasceu, sua vida nada mais é do que uma série de etapas que você tem que passar. Como isso é inútil! Que esperança há para você nessa vida? Nosso Senhor disse: “Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna” (João 6:27). Melhor dizendo, Ele está nos dizendo para trabalharmos para o que é eterno. Ele está nos dizendo: “Vocês também têm que viver como Eu vivi. Vivam para o evangelho, proclamem Meu nome, façam a obra do Pai que leva todo mundo a receber a remissão de pecados. E depois que você tiverem feito tudo isso, venham até Mim”.
Quando Jesus curou os enfermos e alimentou os famintos fazendo um milagre com cinco pães e dois peixes, milhares de pessoas se juntaram a Ele na mesma hora como uma nuvem e começaram a segui-Lo por todo lado. E embora elas estivessem seguindo o Senhor com uma motivação carnal, o que Jesus quis dar a elas realmente era a bênção espiritual. Foi por isso que Jesus lhes disse: “O espírito é que vivifica, a carne para nada serve”. Mas quando as pessoas ouviram Sua Palavra, todas elas foram embora. Muitos dos Seus discípulos também O deixaram, como escrito: “A partir de então, muitos dos discípulos voltaram atrás e já não andavam com ele” (João 6:66).
Melhor dizendo, apesar de muitas pessoas terem recebido o pão carnal e terem suas enfermidades curadas por Jesus, ao proferir Suas últimas palavras para elas Ele jogou um balde de água fria naqueles que buscavam somente as coisas da carne. Ele disse a eles: “O espírito é que vivifica, a carne para nada serve”. Eu não vim a essa terra só para dar pão para vocês. A partir de agora eu não darei mais pão para vocês. Meu desejo é salvar sua alma e dar a vocês a vida eterna; a minha obra não é somente encher sua barriga”. Quando as pessoas ouviram isso elas deixaram Jesus, pensando assim: “Bom, acho que acabou. Eu não vou conseguir mais nada Dele”.
Entre os cristãos de hoje existem muitos que só querem prosperar materialmente também. Em outras palavras, muitos cristãos crêem em Jesus esperando que sua família possa viver em harmonia, seus cônjuges sejam bem sucedidos e seus filhos vão para uma boa faculdade – resumindo, eles crêem em Jesus só para ter prosperidade material nessa terra. Entretanto, Jesus veio a essa terra para salvar a alma das pessoas, não para trazer prosperidade material. Nesse momento, muitos cristãos estão completamente perdidos naquilo que crêem.
Jesus veio a essa terra para apagar os pecados das pessoas. Ele veio para trazer vida ao coração dos que estavam presos ao pecado. Por isso, se você crê em Jesus só para satisfazer seus desejos mundanos, você está cometendo um grave pecado. É um pecado muito sério crer em Jesus de maneira errada (João 16:9). Portanto, se você crê em Jesus só para prosperar nessa terra, você tem que juntar suas coisas e deixar Jesus agora. O melhor que você tem a fazer então é viver neste mundo da melhor forma possível. E se durante toda sua vida você tem vivido assim, pelo menos você vai poder comprar uma casa para morar e guardar dinheiro para sua aposentadoria.
Vamos supor que você ganha R$ 2.000,00 de salário por mês. Mas mesmo que você gastasse R$ 1.000,00 com suas despesas e guardasse os outros R$ 1.000,00 todo mês, você teria que trabalhar pelo menos 30 anos para comprar um bom apartamento numa área nobre. Além disso, se você sofresse algum acidente ou ficasse doente, você teria que gastar todo o dinheiro que você havia economizado esse tempo todo. Mesmo que você guardasse dinheiro sua vida toda, tudo que você teria para deixar para os seus filhos seria uma casa e um carro. Mas depois de morrer e deixar essa herança para os seus filhos, o que você teria para apresentar a Deus? Você não teria nada para apresentar a Ele. Você seria capaz de dizer ao Senhor: “Bom, eu ganhei meio milhão de reais enquanto estava vivo”? Não, você não poderá dizer isso a Ele.
O Senhor disse: “Aquele que vos der a beber um copo d'água em meu nome, por serdes discípulos de Cristo, de modo algum perderá o seu galardão” (Marcos 9:41). O que o Senhor vai se lembrar é de como você fez a Sua obra. Porém, poucas pessoas de fato fazem a obra eterna que não perece. E mesmo entre muitos pastores deste mundo, é raro ver algum que leva uma pessoa a nascer de novo. A grande maioria deles não faz nada a vida inteira. Todos esses pastores que vivem para o que perece e fazem outros viverem assim também serão lançados no inferno e apodrecerão lá para sempre. O meu conselho a todos vocês é que vocês se lembrem do que nosso Senhor disse, que “é o Espírito que vivifica”. Ele nos confiou a obra que vivifica.
Vamos voltar agora para João 6:67-68. “Então perguntou Jesus aos doze: Não quereis vós também retirar-vos? Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna”. Jesus disse aos discípulos: “Se vocês quiserem ir, podem ir. É o Espírito que vivifica. Eu vim para salvar sua alma, não para curar suas enfermidades”. E podemos ver aqui que Pedro havia nascido de novo. Quando Ele disse: “Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna”, Pedro estava confessando: “Sua Palavra é a própria Palavra da vida eterna, a Palavra que nos salva. Sua Palavra nada mais é do que a Palavra de Deus. É segundo a Sua Palavra que nós podemos viver para sempre, é segundo a Sua Palavra que recebemos a remissão dos nossos pecados. Toda a nossa prosperidade e felicidade eternas vêm da Sua Palavra”. Foi por isso que ele confessou: “Nós cremos e conhecemos que tu és o Cristo, o Santo de Deus” (João 6:69). Pedro creu na própria Palavra da vida eterna.
Nós temos que saber e crer no que o Senhor nos disse, e também temos que viver segundo as Suas palavras. Eu peço a vocês que não desperdicem sua vida, vivendo como os porcos que são obcecados por comida e cuja vida não tem nenhum sentido. Mas é claro que antes de termos nascido de novo por crermos no evangelho da água e do Espírito nós não podíamos viver assim. Mas por quê? Porque não sabíamos o que era uma vida correta. Contudo, agora que somos pessoas que nasceram de novo, nós sabemos que o Senhor nos colocou nessa terra a fim de que vivamos para o que vale a pena, para o que é eterno e para salvar as pessoas dos seus pecados. Por isso que Deus nos deu a Sua Igreja, nossa família e nosso emprego também. Eu aconselho a todos vocês a crer que Deus permite que tudo aconteça conosco para que nós venhamos a salvar almas. Nós temos que ter um entendimento espiritual correto sobre isso e viver pela fé.
Você é tão imaturo que seu coração ainda está apegado às coisas carnais? “Como é que eu posso vencer na vida e ser bem sucedido nessa terra? O que eu tenho que fazer para viver feliz com minha família, já que agora eu não tenho mais pecado?” Não é isso que você deseja acima de tudo? O meu conselho é que todos vocês entendam que não estão nesta terra para buscar essas coisas que perecem. Nós estamos aqui para salvar a alma das pessoas, para dar testemunho da Palavra de Deus e para anunciar o evangelho. Você tem que entender que Deus nos fez nascer de novo e nos colocou nesta terra a fim de confiar a nós a Grande Comissão de pregar evangelho da água e do Espírito. Nós temos que viver para salvar a alma das pessoas. E temos que saber que a carne para nada serve. Tudo vai acabar, menos a obra de anunciar o evangelho de Deus. Porém nossa alma é salva quando nós cremos em Jesus. E ainda que nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia (2 Coríntios 4:16). Nós temos que viver para salvar outras almas. Nós temos que viver o resto de nossa vida buscando o tesouro que jamais perecerá. Seja em casa ou no trabalho, nós temos que fazer tudo para salvar almas, e também temos que dedicar tudo que temos para alcançar esse propósito. O que quer que façamos, temos que fazer a obra do Espírito. Amados irmãos, quer comam ou bebam, eu quero que vocês vivam para fazer a obra que o Senhor confiou a vocês.
Por que Deus salvou você e a mim? Se tudo que você quer na sua vida de fé é ficar rico materialmente, é melhor você sair da igreja de fininho então. Se, por outro lado, você quer viver toda sua vida para anunciar o evangelho ajudando a Deus, você tem que fazer parte da Igreja. Se alguém que nasceu de novo só vive para sua carne, seu coração nunca estará satisfeito. E Deus também não vai deixar que ele viva assim. Se algum dos meus amados acabar se apaixonando pelo mundo, Deus fará tudo que é necessário para ele volte para Ele.
Amados irmãos, nossa Igreja não é uma igreja do mundo. E se vocês quiserem viver felizes no Senhor, vocês terão que viver sua vida toda fazendo a obra para salvar almas. Se é isso que vocês querem, fiquem conosco então, mas se não é isso que vocês querem, vocês têm que juntar suas coisas então e ir embora.
É verdade que às vezes nós nos encontramos buscando as coisas do mundo. Mas mesmo assim nosso propósito tem que ser bem claro. Mesmo não podendo viver todo tempo segundo a vontade de Deus, nós temos que saber pelo menos qual é o objetivo correto da nossa vida. O fato de ainda termos algumas imperfeições é totalmente diferente de não sabermos qual é o propósito da nossa vida. É para salvar almas que nós estamos orando, pregando o evangelho e anunciando o Reino de Deus. Nosso objetivo não é outro além deste. Os justos têm que crer somente na justiça de Deus, assim como devem vivem apenas para essa justiça também.