Bài giảng

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 7-1] Jesus Fez a Obra com um Coração Resoluto (João 7:1-36)

Jesus Fez a Obra com um Coração Resoluto
(João 7:1-36)
“Depois disso, andava Jesus pela Galiléia, e já não queria percorrer a Judéia, porque os judeus procuravam matá-lo. Mas ao se aproximar a festa dos judeus, chamada de Festa dos Tabernáculos, os irmãos de Jesus lhe disseram: Sai daqui e vai para a Judéia, para que os teus discípulos vejam os milagres que fazes. Ninguém que procure ser conhecido em público faz coisa alguma em oculto. Já que fazes essas coisas, manifesta-te ao mundo. 5 Pois até os seus irmãos não criam nele. Disse-lhes Jesus: O meu tempo ainda não chegou; o vosso, porém, sempre está pronto. O mundo não vos pode odiar, mas me odeia, porque dele testifico que as suas obras são más. Subi vós à festa. Por enquanto não subo a esta festa, porque o meu tempo ainda não chegou. Tendo dito isto, Jesus ficou na Galiléia. Mas, depois que seus irmãos subiram à festa, ele foi também, não publicamente, mas em oculto. Ora, os judeus o procuravam na festa, e perguntavam: Onde está ele? Havia grande murmuração entre as multidões a respeito dele. Uns diziam: Ele é bom. Outros respondiam: Não, ele engana o povo. Mas ninguém falava dele abertamente, por medo dos judeus. Estando a festa pelo meio, subiu Jesus ao templo, e começou a ensinar. Os judeus estavam admirados, e perguntavam: Como é que ele sabe tanto, sem ter estudado? Respondeu Jesus: O meu ensino não é meu. Ele vem daquele que me enviou. Se alguém quiser fazer a vontade de Deus, descobrirá se o meu ensino vem de Deus, ou se falo de mim mesmo. Quem fala de si mesmo busca a sua própria glória, mas o que busca a glória daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e não há nele injustiça. Não vos deu Moisés a lei? Contudo, nenhum de vós a pratica. Por que procurais matar-me? A multidão respondeu: Estás possuído por demônio. Quem procura matar-te? Disse Jesus: Fiz um milagre, e todos vos admirais. Porque Moisés vos deu a circuncisão (embora na realidade ela não venha de Moisés, mas dos patriarcas), no sábado circuncidais um homem. Ora, se o homem pode receber a circuncisão no sábado, para que não se viole a lei de Moisés, por que vos indignais contra mim por eu ter curado o homem todo no sábado? Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça. Então alguns de Jerusalém diziam: Não é este o que procuram matar? Aí está ele falando abertamente, e nada lhe dizem. Reconhecem verdadeiramente as autoridades que ele é o Cristo? Mas nós sabemos de onde ele é, ao passo que quando o Cristo vier, ninguém saberá de onde ele é. Então Jesus, ainda ensinando no templo, clamava: Sim, vós me conheceis e sabeis de onde sou. Eu não vim de mim mesmo, mas aquele que me enviou é verdadeiro. Vós não o conheceis, mas eu o conheço, porque dele sou e ele me enviou. Então procuravam prendê-lo, mas ninguém pôs as mãos nele, porque a sua hora ainda não tinha chegado. Contudo, muitos de entre a multidão creram nele. Diziam: Quando o Cristo vier, fará mais sinais miraculosos do que este homem tem feito? Os fariseus ouviram a multidão murmurar estas coisas a respeito dele. Então os principais sacerdotes e os fariseus enviaram guardas para prendê-lo. Disse Jesus: Ainda por um pouco de tempo estou convosco, e depois vou para aquele que me enviou. Vós me buscareis, mas não me achareis; e onde eu estou, vós não podeis vir. Disseram os judeus uns aos outros: Para onde pretende este homem ir que não poderemos achá-lo? Irá para os dispersos entre os gregos, e ensinará os gregos? Que significa esta palavra que disse: Vós me buscareis, mas não me achareis, e: Onde eu estou, vós não podeis vir?”
 
 
Jesus Fez Sua Obra com um Coração Resoluto
 
A passagem biblíca deste capítulo está em João 7. Jesus veio a essa terra, salvou você e a mim e toda humanidade do pecado, e fez de nós Seus filhos. Em outras palavras, Jesus nos levou a receber a remissão de pecados ao nos dar Seu corpo e Seu sangue. O Senhor veio a essa terra para fazer essa obra e a realizou com perfeição.
Jesus Cristo veio a essa terra e trabalhou muito aqui com um coração resoluto, porque sabia que teria que morrer na cruz para fazer a boa obra de salvar os pecadores de todos os seus pecados. Nós temos que ser gratos a Jesus e meditar muito no fato de Ele não ter se importado em morrer para realizar a obra da salvação com um coração resoluto, a fim de cumprir Seu propósito ao vir a essa terra. Já que Jesus sabia que tinha que sofrer uma morte terrível para nos salvar do pecado, e voltar à vida para se tornar nosso verdadeiro Salvador, nós temos que entender bem o quanto Seu coração estava resoluto quando Ele caminhou para a morte para completar a salvação de Deus.
Tem vezes que eu faço a obra do Senhor e meu corpo se sente tão fraco que eu penso: “Cara, eu vou desmaiar.” Mas quando isso acontece, eu firmo meu pensamento e digo: “Não é melhor eu acabar tudo que me foi confiado antes de partir?” Aí eu me lembro do trabalho que tenho que fazer para corrigir o novo livro que estamos querendo publicar. Tendo experiências assim, eu entendo um pouco o coração resoluto que o Senhor teve quando realizou a obra para nos salvar.
Em João 6, Ele realizou um milagre com cinco pães e dois peixes, teve compaixão das pessoas que buscavam somente o pão para satisfazer sua fome, e as aconselhou a buscar o pão do Céu que não perece: “Eu farei com que vocês recebam a vida eterna lhes dando Meu corpo e Meu sangue. Assim, eu farei com que vocês recebam a remissão de pecados e a bênção da vida eterna. Todo aquele que comer Minha carne e Bebe Meu sangue terá a vida eterna.”
Ele disse isso, e no capítulo 7, falou da Sua morte. Jesus deu Seu corpo e Seu sangue à humanidade e morreu a fim de resgatá-la completamente da morte e lhe dar a vida eterna. Foi assim que Ele andou, tendo plena consciência de que teria que morrer para cumprir Sua missão.
 
 

Jesus Também Sabia que a Morte do Seu Corpo Estava Próxima

 
Jesus sabia que a hora da Sua morte estava próxima; Ele sabia que logo chegaria a hora de entregar Sua vida na cruz. Foi por isso que Ele disse as pessoas naquela época que tinha que vir a essa terra, mas que também tinha que morrer.
Os judeus queriam matar Jesus. Isso porque Ele fez com que as pessoas acordassem, chamassem Deus de Pai e também reprovassem os líderes religiosos daquela época, chamando-os de hipócritas. Melhor dizendo, Sua morte para eles seria algo excelente porque eles achavam que Ele era arrogante e estava totalmente errado. Mas o fato de Jesus ter dito: “Eu tenho que morrer” não tinha nada a ver com o seu complô. Ele disse isso porque era o que ia acontecer realmente. Como é que podemos saber de tudo que se passa no coração do Senhor? Mas é óbvio que já que Ele havia sido batizado por João Batista, Ele sabia que seria pendurado na cruz, derramaria Seu sangue e morreria pelo homem; e foi isso que Ele fez. Ele teve que percorrer a estrada da morte para nos ajudar a comer Sua carne e beber Seu sangue, a fim de que recebêssemos a vida eterna. Eu imagino como Jesus foi resoluto em Seu coração ao caminhar para a morte diante dos Seus inimigos. Nós também temos que fazer a obra do Senhor tendo um coração resoluto assim, nos apegando dessa forma a Ele.
A Bíblia diz que Jesus “foi entregue por nossos pecados, e ressurgiu para a nossa justificação” (Romanos 4:25). Jesus veio a essa terra para se entregar. O propósito de Jesus ao vir a essa terra foi nos salvar dos pecados do mundo, nos fazer filhos de Deus e nos dar a vida eterna, a fim de que vivêssemos para sempre. E para cumprir essa obra, Ele trilhou esse caminho por vontade própria, sabendo que inevitavelmente teria que morrer. E Jesus disse quando trilhou esse caminho e decidiu não evitar a morte: “Eu tenho que morrer se quiser completar a obra da salvação do homem. Tenho que ensiná-los sobre a verdadeira salvação, sobre Deus, e guiá-los pela Palavra. E Eu tenho que fazer o mesmo com Meus discípulos.” Eu peço a vocês então que meditem mais sobre como o coração de Jesus foi resoluto.
 
 
Ninguém Teve um Só Coração com Jesus
 
Está escrito em João 7:1-2: “Depois disso, andava Jesus pela Galiléia, e já não queria percorrer a Judéia, porque os judeus procuravam matá-lo. Mas ao se aproximar a festa dos judeus, chamada de Festa dos Tabernáculos.” Jesus sabia que logo iria morrer. Ele também sabia que os judeus O odiavam, que os chefes e principais sacerdotes O entregaria aos romanos e que, pelas mãos daqueles gentios, Ele seria pregado na cruz e morreria. Ele estava na região da Galiléia naquela época. E já que Ele sabia que os judeus queriam matá-Lo, Ele não foi para a região da Judéia. E a época da Festa dos Tabernáculos estava próxima.
A Festa dos Tabernáculos foi criada por Deus para que o povo de Israel se lembrasse da vida que teve depois que cruzou o Mar Vermelho e teve que fazer tendas sobre as rochas e sobre as árvores enquanto vagava pelo deserto, antes de entrar na terra de Canaã. Por essa razão, eles faziam tendas de palha para celebrar por uma semana o tempo em que viveram desse jeito no deserto. Esta era a Festa dos Tabernáculos.
Jesus tinha irmãos e irmãs. Depois que Maria concebeu e deu à luz a Jesus pelo Espírito Santo, ela viveu com José e deu a Ele meio-irmãos e irmãs. Melhor dizendo, Jesus não nasceu porque José e Maria dormiram juntos; Ele foi concebido em Maria por obra do Espírito Santo, foi formado em seu ventre com um corpo carnal e depois nasceu. Mas Maria, que era a mãe humana de Jesus, teve relações com seu marido José e deu a Jesus muitos irmãos. Contudo, os irmãos de Jesus O seguiram enquanto Ele pregava a Palavra de Deus?
Se lermos João 7:3-5, está escrito: “Os irmãos de Jesus lhe disseram: Sai daqui e vai para a Judéia, para que os teus discípulos vejam os milagres que fazes. Ninguém que procure ser conhecido em público faz coisa alguma em oculto. Já que fazes essas coisas, manifesta-te ao mundo. Pois até os seus irmãos não criam nele.” Nem mesmo os discípulos de Jesus entendiam bem Sua missão naquela época. Por isso, o coração de Jesus era solitário mas resoluto, pois Ele tinha que fazer Sua obra em silêncio. Até Seus irmãos não criam no que Ele dizia. Eles disseram então: “Espere um minuto... Você está dizendo que vai alimentar todo mundo com Seu corpo e Seu sangue? Se é isso mesmo que você quer fazer, por que você não vai para Jerusalém e se revela a todos? O que você está fazendo aqui na Galiléia então? Se é isso que você vai fazer, vá para Jerusalém. Vá até lá e revele-se a todos como o Filho de Deus que veio salvar a humanidade. Se você está dizendo que vai cumprir a vontade de Deus, por que você não se revela a todo mundo?”
A dor e a solidão de Jesus foi muito grande porque até eles não creram que Ele era o Salvador. Assim como dizem que há solidão até no meio de muitas pessoas, muitos seguiram a Jesus; contudo, palavras não podem explicar a solidão que Ele sentiu pelo fato de ninguém entender realmente Sua vontade e Sua paixão. Como é que você acha que Jesus se sentia em seu coração por ter que fazer uma obra que os outros não creriam e por fazer a vontade de Deus junto àqueles que não entendiam a Verdade, embora Ele a tenha dito a eles? Como você acha que ficou o coração de Jesus quando eles não O entenderam e não creram Nele, mas fizeram comentários maliciosos sobre Ele? Apesar de não podermos entender totalmente o que Jesus tinha no coração, nós podemos pelo menos sentir isso um pouco.
Jesus então lhes disse: “O meu tempo ainda não chegou; o vosso, porém, sempre está pronto. O mundo não vos pode odiar, mas me odeia, porque dele testifico que as suas obras são más” (João 7:6-7). Se olharmos bem para essas palavras, o Senhor também sabia que Seus discípulos seriam pendurados na cruz e martirizados no futuro. Em outras palavras, era isso que Ele estava dizendo aos discípulos: “Vocês também serão martirizados como Eu. Mas ainda não é chegada a Minha hora. Eu só subirei a Jerusalém e serei morto ali durante a Páscoa.”
Jesus iria morrer na Páscoa, pois era preciso um cordeiro para o sacrifício pascal. Na noite em que o povo de Israel saiu do Egito, o anjo da morte de Deus passou, mas não entrou nas casas que tinha o sangue do cordeiro nas ombreiras e verga das portas. A Páscoa foi a festa que Deus criou para celebrar este acontecimento. Portanto, era preciso um cordeiro pascal para eliminar os pecados do homem durante a Páscoa. Foi por isso que Jesus morreu durante a Páscoa.
O Senhor fez isso para salvar todo o povo de Israel e os gentios do pecado. Ele veio a essa terra, se entregou por nós, foi batizado e morreu na cruz para nos dar a salvação. Só havia uma razão para que Ele fosse odiado pelos homens influentes daquela época e morresse: Ele testificou que as obras deste mundo eram más. Jesus testificou que toda obra do mundo era má. Todas as obras do homem que deixou a Deus são más. Foi por isso que Ele foi odiado. E já que Seus irmãos carnais não creram Nele e faziam comentários maliciosos, Jesus lhes disse: “Podem ir para Jerusalém primeiro, Eu vou depois.” E depois que eles partiram, Jesus também subiu para a festa.
 
 

Jesus é Realmente o Verdadeiro Deus

 
Está escrito em João 7:14-16: “Estando a festa pelo meio, subiu Jesus ao templo, e começou a ensinar. Os judeus estavam admirados, e perguntavam: Como é que ele sabe tanto, sem ter estudado? Respondeu Jesus: O meu ensino não é meu. Ele vem daquele que me enviou.”
Jesus entrou no Templo em Jerusalém e ali ensinou. E foi por isso que os judeus estranharam e disseram: “Nós não O conhecemos muito bem? Ele nunca freqüentou a escola da lei e não pertence a uma família tradicional. Como Ele pode saber tanto a ponto de ensinar?” Durante as festas, o povo de Israel se reunia nas sinagogas e no Templo e todos podiam tomar o Livro da Lei e ensinar. Por isso, era possível ter debates nas sinagogas e ensinar a Palavra. Foi por isso que Jesus foi ao Templo e ensinou a lei. Mas ao fazer isso, as pessoas acharam estranho Ele poder ler e ensinar o Livro da Lei. Elas disseram: “Como alguém que não estudou sabe tanto? Como Ele pode falar da lei se não a aprendeu? De onde vem Sua habilidade de interpretar e ensinar a lei?” Elas não conseguiam entender isso.
Mas a verdade é que Ele era o verdadeiro Deus, pois era o Filho de Deus. Deus não pode saber tudo só porque Ele não foi para a escola? Jesus é Deus e sabe todas as línguas do mundo. Alguém precisa ensinar alguma coisa a Ele para que Ele saiba alguma coisa? Ele não precisa aprender nada com ninguém nessa terra. Jesus é Deus e o Criador. Ele somente se tornou homem nessa terra por pouco tempo. E já que Ele era o Deus que veio a essa terra como homem, Ele conhecia a lei melhor do que os mestres, embora nunca tenha freqüentando nenhuma escola. Ele era Mestre na lei porque foi Ele quem a criou. E foi por isso que ele ensinava os judeus abertamente na sinagoga.
Os judeus acharam isso estranho, mas Jesus lhes disse: “O meu ensino não é meu. Ele vem daquele que me enviou. Se alguém quiser fazer a vontade de Deus, descobrirá se o meu ensino vem de Deus, ou se falo de mim mesmo. Quem fala de si mesmo busca a sua própria glória, mas o que busca a glória daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e não há nele injustiça” (João 7:16-18). Jesus entrou no Templo e ensinou a lei aos judeus, mas estes ensinamentos não eram Dele. Eram os ensinamentos de Deus, o Pai. Por isso, se alguém quiser fazer a vontade de Deus, Ele tem que saber se as palavras que Jesus ensinou vêm de Deus ou se Ele as disse para se exaltar. Jesus não quis se exaltar ou se defender; Ele só quis mostrar qual era a vontade de Deus.
Se notarmos bem, tudo que Jesus disse aqui é que todos seriam salvos do pecado no futuro, não apenas o povo de Israel. Portanto, Jesus veio para salvar o homem do pecado, e a prova disso é que Ele não buscou apenas glória para si, mas a glória de Deus Pai que O enviou. É por isso que não existe injustiça alguma Nele. Melhor dizendo, Jesus veio a essa terra e ensinou a Palavra de Deus no Templo, mas Ele não se defendeu ou se exaltou; Ele proclamou a vontade de Deus Pai que O enviou e buscou Sua glória. Jesus buscou a glória de Deus Pai que O enviou. Foi por isso que Ele veio a essa terra e estava certo de que iria morrer fazendo Sua obra. Ele sabia que iria morrer e fez a obra para nos salvar desde que foi batizado.
A vida pública de Jesus durou três anos. E já que Ele tirou todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista, Ele teve que morrer para pagar o salário do pecado; e foi por isso que Ele ensinou tudo que era necessário à vida espiritual dos discípulos antes de morrer. As palavras que Jesus disse naquela época servem para mim, para você e para as gerações futuras. Ele disse tudo que queria às futuras gerações, entregou Sua vida na cruz, ressuscitou e se tornou nosso verdadeiro Salvador. Jesus fez Sua obra para salvar toda a humanidade.
Que coração resoluto teve o Senhor ao realizar a vontade de Deus como nosso Salvador! Jesus tinha fraquezas porque vivia num corpo carnal, mas nós temos que entender como Seu coração era resoluto ao fazer Sua obra e o quanto Ele trabalhou duro assim para salvar você e a mim do pecado e nos dar a vida eterna. Nós temos que meditar sobre isso e entender o coração de Jesus Cristo. Se você e eu estivéssemos no lugar de Jesus e soubéssemos que iríamos morrer, nós conseguiríamos ir em frente sem hesitar até cumprir nossa missão? Jesus nos guia e nos ensina com paciência. Ele nos salvou do pecado.
É assim que você está exercendo seu ministério agora? Os obreiros na fé mais jovens podem fazer a obra até certo ponto, mas os que se converteram antes deles têm um coração resoluto e fazem a obra de Deus até o fim, pois sabem que precisam ter uma fé poderosa para que ela seja cumprida. E se seu coração for assim, espiritualmente falando, você vai concordar com minhas palavras. Nós não estamos pregando o evangelho do Senhor descuidando da nossa maneira de pensar; nós estamos servindo ao evangelho orando a Deus com um coração sincero. E para que isso seja feito da melhor maneira possível, nós não nos preocupamos se alguém vai tentar nos impedir ou se opor a nós. Enquanto oramos de coração por aquilo que tem que ser realizado, nós promovemos todos os projetos para a pregação do evangelho, mostrando quais serão os resultados no futuro, depois que eles forem realizados. Existe uma grande diferença entre o coração de alguém que faz a obra do Senhor fielmente e o coração de alguém que é teimoso e só faz o que confiaram a ele. Aquele que faz a obra sabendo a vontade de Deus tem um coração muito resoluto, mas aquele que a faz sem conhecer Sua vontade trabalha com um coração descuidado e não se importa se tudo vai dar certo ou não. A diferença do nosso coração e da nossa fé vem da atitude da nossa mente.
Jesus veio a essa terra para nos salvar do pecado, do juízo e da destruição. Nós temos que entender como o coração de Jesus foi resoluto através da obra que Ele realizou pela nossa salvação. Em João 7, o Senhor continua fazendo Sua obra, mas está plenamente ciente da Sua morte.
Jesus disse à mulher apanhada em adultério em João 8: “Nem eu também te condeno.” Naquela ocasião, Ele já tinha sido batizado por João Batista, então, Ele já estava carregando o pecado de adultério daquela mulher. E já que Ele iria morrer na cruz, Ele disse à mulher que não podia condená-la pelo seu pecado.
Nós temos que entender como Jesus foi resoluto ao fazer a obra para nos salvar com o evangelho da água e do Espírito, e temos que entender como foi difícil para Ele realizar Sua obra. Do mesmo modo, temos que fazer a obra de Deus com todo afinco. Quando todos os tipos de desejo e pensamentos carnais surgem em nós, temos que meditar novamente em como Jesus foi resoluto ao fazer a obra para nos salvar dos pecados deste mundo, e temos que viver fazendo a obra de Deus com toda a firmeza. Por mais que as circunstâncias sejam difíceis, temos que fazer o que precisa ser feito com um coração resoluto. Nós temos que fazer a obra tendo um coração como o de Jesus.
Jesus é totalmente diferente de nós. Ele é o Criador e o nosso Salvador. Ele ensinou a vontade do Pai mesmo sabendo que iria morrer por isso. O Senhor é o Filho de Deus que nos salvou do pecado e o Salvador, mas nós não conhecemos o presente, o futuro, nada mesmo. Nós recebemos a salvação de Deus, mas vivemos de um lado para o outro, de acordo com as circunstâncias, até a nossa morte. Mas é claro que às vezes nós encontramos aspectos espirituais em nós porque nascemos de novo crendo em Jesus Cristo; e é por isso que o Espírito Santo entrou no nosso coração.
Muitos acusaram Jesus de quebrar a lei porque Ele curou um doente no sábado e quiseram matá-Lo por isso. Se lermos João 8, veremos que eles levaram uma mulher apanhada no ato de adultério a Jesus e perguntaram a Ele: “Na lei nos ordenou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas. Ora, o que dizes?” Eles queriam colocá-Lo numa situação difícil para O tratarem como alguém que quebrou a lei, alguém que não a guardava, uma pessoa má. Se olharmos o lado de Jesus nisso tudo, a questão não é que Ele não tenha guardado a lei; a obra que Ele estava fazendo era para salvar o homem do pecado. No entanto, aqueles homens O culparam porque Ele não guardava a lei. Jesus foi alguém que entregaria Sua vida quando viesse a hora mesmo se não quisessem matá-Lo. E Ele foi humilhado, desprezado, castigado e rejeitado pelas pessoas. E você e eu sabemos como essas coisas são tristes e dolorosas.
Foram os escribas e fariseus que sempre se opuseram a Jesus e discutiam com Ele quando Ele estava nessa terra. Eles diziam que criam em Deus, porém não entendiam o que Jesus estava fazendo, pois queriam matá-Lo. Eles queriam matá-Lo porque achavam que Ele estava quebrando a lei. É por isso que em João 1 a Bíblia declara: “Na lei nos ordenou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas. Ora, o que dizes?” e “Mas a todos os que o receberam, àqueles que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus.”
Jesus, o próprio Criador, veio para nos salvar. E os judeus eram o próprio povo de Jesus, humanamente falando. Eles eram descendentes de Abraão e seu povo. Jesus pertencia ao povo de Deus. Ele é o Criador do universo. Jesus Cristo veio para Sua criação, para a nação onde viviam os descendentes de Abraão que Ele especialmente amava, mas eles O rejeitaram. Além disso, eles queriam matá-Lo porque achavam que Ele era um transgressor da lei, um difamador.
Por isso, o Senhor disse a eles: “Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça” (João 7:24). O que é a reta justiça? “Vocês guardam mesmo a lei? Vocês são justos realmente? Vocês não procuram guardar a lei, como os legalistas, e não a justiça de Deus que a própria lei tanto anseia? Vocês não enganam a si mesmos achando que guardam toda a lei só porque fazem isso por fora? Vocês fariseus são como os sepulcros caiados.” Os judeus que não conheciam a justiça de Deus, principalmente os fariseus, ficaram muito decepcionados quando Jesus disse isso a eles. Mas Ele disse tudo isso porque sabia que logo iria morrer.
Jesus se entregaria à morte quando chegasse a hora. Mas por que Ele tinha que falar o que disse acima? Porque você e eu também temos que entender essa Palavra para buscarmos com todo afinco a justiça de Deus, mesmo que nossos inimigos neste mundo nos ataquem. Melhor dizendo, a luta pela qual o Senhor passou é a mesma que você e eu temos que enfrentar e vencer para servirmos ao evangelho. Todos devem receber a salvação do pecado crendo no evangelho da água e do Espírito e se tornando filhos de Deus. Este é o propósito de se crer em Jesus. Todavia, a maioria dos cristãos deste mundo não julga a obra dos justos com retidão. O Senhor disse que nós justos seriamos desprezados e que as pessoas chamariam nossa fé de heresia, pois ela não é mesma da sua seita. Então, antes disso acontecer, Ele já nos deu Sua Palavra.
Jesus usou Suas palavras como argumento contra aqueles que O ignoravam, lutavam contra Ele e queriam matá-Lo, e nos disse que devemos fazer o mesmo com toda coragem quando passarmos por isso também. Em outras palavras, Ele disse isso para você e para mim que passaríamos por isso no futuro. Jesus não disse isso porque estava com medo de ser desprezado; Ele disse que não apenas Ele, mas Seus discípulos também seriam maltratados nessa terra. Foi por isso que Ele disse essas coisas e as deixou gravadas. Depois Ele confortou os Seus discípulos dizendo a eles que eles iriam sofrer como seu Mestre. E Ele deixou isso escrito na Bíblia para nos dizer que nós temos que vencer as dificuldades pela fé, por piores que elas sejam.
 
 
“Não é Este O que Procuram Matar?”
 
Dentre todas pessoas que ouviram as palavras de Jesus em Jerusalém, algumas disseram: “Não é este o que procuram matar?” Os judeus procuravam matar Jesus. Somente poucas pessoas que seguiam Jesus gostavam Dele, os outros queriam matá-Lo. Eles gostavam Dele quando Ele fazia algum milagre ou lhes dava pão, mas quando Ele disse que eles só receberiam a vida eterna se comessem Sua carne e bebessem Seu sangue, todos O deixaram, exceto os doze discípulos. E quando Jesus perguntou: “Não quereis vós também retirar-vos?”, Pedro então respondeu, representando os discípulos: “Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eternal.” Mas, fora os discípulos, todos O abandonaram. Todos O deixaram. Por isso, 99,9% do povo daquela nação se tornou Seu inimigo.
Mas por que aqueles que haviam se tornado Seus grandes fãs se tornaram Seus inimigos? Já que Jesus curou um doente no sábado, curou leprosos, ressuscitou mortos e disse que era o Filho de Deus, Ele simplesmente se tornou o que hoje em dia chamamos de “superstar.” Os judeus viram as coisas que Ele fazia e ficaram totalmente fascinados com aquilo: “Todos os nossos problemas serão resolvidos se este Homem estiver entre nós. Se não houver nada para comer, não se preocupem. Um superstar surgiu e pode alimentar dez ou vinte mil pessoas ao partir o pão e abençoá-lo. Não se preocupem com sua doença. Todas as suas enfermidades serão curadas se vocês passarem diante Dele. Não se preocupem com aqueles que já morreram, pois se eles O encontrarem, eles voltarão à vida.” Eles O seguiam porque acreditavam nisso. Jesus não era um superstar então? Jesus era como o sol e radiava esperança aos judeus.
Mas quando Ele parou de realizar essas obras e disse às pessoas que elas deveriam comer Sua carne e beber Seu sangue para receberem a vida eterna, elas viram que não receberiam mais nada Dele e O deixaram. Jesus é o Salvador que veio a essa terra para nos dar a remissão de pecados nos alimentando com Sua carne e com Seu sangue. Em outras palavras, Ele nos disse que devemos nos tornar filhos de Deus pela fé. O Senhor é o Filho de Deus; Ele disse que as pessoas deveriam crer Nele para serem salvas do pecado, já que Ele acabou com todos os seus pecados através do Seu batismo e da cruz. Mas até aqueles que O seguiam O deixaram, se opuseram a Ele e se tornaram Seus inimigos.
Os cristãos de hoje são assim também. Eles dizem que se alguém levar uma vida cristã tudo ficará bem, sua saúde vai melhorar e ele terá sucesso neste mundo, só porque glorifica o nome do Senhor. Mas eles na verdade odeiam os verdadeiros discípulos de Jesus que procuram pregar o evangelho da água e do Espírito para eles. Eles pensam logo que estes verdadeiros discípulos são seus inimigos quando eles dizem: “O Senhor se tornou nosso eterno Salvador ao vir a essa terra, ao ser batizado por João Batista, pendurado e morto na cruz, e ressuscitado dos mortos. Ele acabou com todos os nossos pecados. Então, vocês não têm pecado. E Já que o evangelho da água e do Espírito acabou com todos os seus pecados, aqueles que crêem nele não têm mais pecado.” Eles odeiam os justos e querem matá-los por isso.
Os fanáticos religiosos nos dias de Jesus também queriam matá-Lo. Mas vendo que os fariseus e principais sacerdotes não diziam nada, apesar de Jesus falar publicamente, os judeus acharam isso estranho e perguntaram: “Será que os líderes de Israel também acham que este Homem é realmente o Cristo?” Mas aqueles que conheciam Jesus fisicamente não pensavam assim. Já que eles sabiam de onde Ele havia vindo, eles O ignoravam e não admitiam que Ele era o Filho de Deus. Está escrito que quando Jesus veio a essa terra, ninguém sabia de onde Ele havia vindo. E já que as pessoas não sabiam de onde Ele havia vindo, elas acharam que Jesus não podia ser o Cristo. Elas pensavam que sabiam de tudo: que Ele havia vindo de Nazaré, que Ele era ignorante porque não havia freqüentado a escola, que não havia nada de especial Nele, e que Ele havia nascido numa família pobre. Já que todos sabiam que José e Maria eram seus pais e conheciam seus irmãos, eles não tinham como reconhecer que Jesus era o Deus que havia vindo a essa terra num corpo carnal e o Messias, embora eles tivessem visto muitos milagres feitos por Ele e ouvido com que autoridade Ele ensinava.
Quando o Senhor disse aquelas palavras, eles quiseram matá-Lo, mas já que a hora da Sua morte sacrificial na cruz não havia chegado ainda, ninguém ousou pôr as mãos Nele. Muitos que ouviram seus ensinamentos no Templo disseram: “Quando o Cristo vier, fará mais sinais miraculosos do que este homem tem feito?” Eles ficavam cochichando isso uns com os outros. Mas isso significa que no meio deles havia quem cresse que Jesus era o Salvador. Então, como a multidão se ajuntava para ver Jesus, os fariseus e principais sacerdotes mandaram os seus soldados prendê-Lo. Mas Jesus disse: “Ainda por um pouco de tempo estou convosco, e depois vou para aquele que me enviou.”
Os judeus então disseram: “Para onde pretende este homem ir que não poderemos achá-lo? Irá para os dispersos entre os gregos, e ensinará os gregos?” As pessoas ficaram cheias de dúvidas quando Jesus disse: “Vós me buscareis, mas não me achareis; onde eu estou, vós não podeis vir?”, mas Ele falava da Sua morte. O que Ele estava dizendo era isso: “Em pouco tempo Eu entregarei Minha vida na cruz e morrerei, mas vocês não poderão estar lá comigo.”
O Senhor não veio a este mundo porque Ele quis. Ele foi enviado por Deus Pai e fez Sua vontade pregando Sua Palavra aqui. Ele é o Salvador que cumpriu os mandamentos do Pai para nos salvar do pecado, do juízo e da destruição, e para nos dar a vida eterna.
Eu espero que ao ler a passagem bíblica deste capítulo, você medite como o coração de Jesus teve que ser resoluto para cumpriu Seu ministério público por três anos, trilhando o triste caminho da morte e tendo a certeza de que iria mesmo morrer. Nós temos que nos lembrar sempre que Jesus foi batizado e caminhou passo a passo até a cruz para nos salvar, sabendo que iria morrer. E já que nosso Senhor nos amou, Ele fez Sua obra com perseverança, mesmo sabendo que iria morrer. Eu espero que você se lembre que o Senhor sempre fez a vontade de Deus, não importa quais fossem as circunstâncias.

Se você crer no evangelho da água e do Espírito e sua fé crescer por causa disso, eu espero que você entenda o quanto o coração de Jesus foi resoluto, que você O siga pela fé e seja uma pessoa de fé. Nós somos imperfeitos e egoístas, por isso é muito difícil sermos pessoas assim, mas se o Senhor nos der poder, nós conseguiremos. Portanto, eu espero que você deseje mesmo isso, medite sobre a mente e o coração de Deus, e se torne alguém que pensa, age e vive conforme Sua vontade.