Sermões

Assunto 18: GÊNESIS

[Capítulo 6-5] (Gênesis 6:5-12) Nós Recebemos a Salvação Crendo na Justiça de Deus

(Gênesis 6:5-12)
“E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. Então arrependeu-se o SENHOR de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração. E disse o SENHOR: Destruirei o homem que criei de sobre a face da terra, desde o homem até ao animal, até ao réptil, e até à ave dos céus; porque me arrependo de os haver feito. Noé, porém, achou graça aos olhos do SENHOR. Estas são as gerações de Noé. Noé era homem justo e perfeito em suas gerações; Noé andava com Deus. E gerou Noé três filhos: Sem, Cão e Jafé. A terra, porém, estava corrompida diante da face de Deus; e encheu-se a terra de violência. E viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque toda a carne havia corrompido o seu caminho sobre a terra”.
 
 
Que Pensamentos Errados Temos Hoje em Dia?
 
Está escrito no texto bíblico acima que “Noé era homem justo e perfeito em suas gerações”. No entanto, a maioria dos cristãos acha que não pode ser justo assim, pois isso só era possível a homens especiais como Noé e Abraão. Estes cristãos pecadores que não conhecem a justiça de Deus e não creem nela acreditam que estão certos baseados na interpretação errada de Romanos 3:10, que diz: “Não há um justo, nem um sequer”. Tomando como base este simples versículo, eles se recusam a crer na verdade de que todos podem ser justos quando recebem a remissão de pecados e creem no evangelho da água e do Espírito. Este é um pecado muito grave que rejeita o amor da salvação de Deus.
Os cristãos atuais acham que Romanos 3:10 se encaixa muito bem à sua fé atual, e por isso se sentem em paz quando aplicam esse texto à sua vida de fé. Em outras palavras, eles acham que é normal ter pecado no coração e, por esta razão, creem que uma vida correta de fé significa se arrepender dos seus pecados todos os dias e fazer de tudo para não cometê-los. É por esta razão que muitos não conseguem entender o que a Bíblia diz em Gênesis 6:9: “Noé era homem justo”. Eles acham que pessoas como Noé são muito diferentes deles e que só serão servos de Deus muito especiais se forem aos cultos todos os domingos, jejuarem sempre, ficarem acordados a noite inteira orando e guardando toda a Palavra de Deus em sua vida.
Mas pensar assim e crer nisso está totalmente errado. Antes de tudo, você precisa entender que o texto de Romanos 3:10-18 descreve a natureza do homem em seu estado pecaminoso, antes de se tornar justo. Muitos justos de fato são citados na Bíblia. Mas a maioria dos cristãos atuais acha que é impossível ser como Noé, por mais fervorosamente que creiam em Jesus. Além disso, eles acham que todos que afirmam que são justos perante Deus hoje em dia são soberbos. Então chegam à conclusão errada de que todos que dizem ser justos por crer em Jesus têm uma fé errada e fazem perguntas retóricas como: “Existe algum justo neste mundo?” Mas a verdade é que Noé era um homem justo – e isso não é algo que inventamos. Muito pelo contrário, foi Deus quem disse isso.
Apesar disso, os cristãos atuais ainda duvidam que podem ser justos neste mundo, questionam o fundamento bíblico da fé e até nos perguntam se nossa Bíblia é diferente da deles. Mas quando eles descobrem que nossa Bíblia é igual à deles, eles ficam surpresos. Até hoje eles achavam que não havia justos, embora a Bíblia diga claramente que de fato há justos. Então eles começam a enfrentar um terrível dilema sem saber no que crer. E também se sentem envergonhados quando percebem sua falta de conhecimento espiritual. Com o passar dos anos, muitos outros passam a entender que criam em doutrinas erradas vestidas de verdade. E é aí que eles percebem que de fato podem ser salvos de todos os seus pecados e se tornar justos crendo no evangelho da água e do Espírito.
Você sabe quantas vezes aparece na Bíblia as palavras ‘justos’ ou ‘justo’? Eu pesquisei na concordância bíblica e descobri que aparece mais de 200 vezes. Por exemplo, está escrito em Provérbios 4:18 que “a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito”. A Bíblia também diz no Novo Testamento que “os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai” (Mateus 13:43). E há outros textos que falam dos justos, como Tiago 5:16: “A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos”. Ao falar dos justos, Salmos 1:1 diz assim:
“Bem-aventurado o homem
que não anda segundo o conselho dos ímpios,
nem se detém no caminho dos pecadores,
nem se assenta na roda dos escarnecedores”.
E continua dizendo:
“Por isso os ímpios não subsistirão no juízo,
nem os pecadores na congregação dos justos.
Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos;
porém o caminho dos ímpios perecerá” (Salmos 1:5-6).
A Bíblia diz claramente que todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito pode se tornar um justo. E como podemos ver, há muitos textos nela que citam a palavra ‘justos’. E esses textos nos dizem que embora fôssemos pecadores, nós agora somos justos por crermos no evangelho da água e do Espírito, o único evangelho que contém a justiça de Deus.
Você pode perguntar: “Como isso pode acontecer?” O apóstolo Paulo afirma que tudo é pela graça de Deus, pois ele mesmo escreveu: “Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus” (Romanos 3:24). Então você tem que entender agora que pode ser um justo como Noé. Na verdade, todos podem ser justos se crerem no evangelho da água e do Espírito que cumpriu a justiça de Deus. É muito importante então combatermos os ensinamentos errados dos profetas atuais que vêm ensinando todos estes anos que não há justos neste mundo. Embora a Bíblia diga em Romanos 3:10 que “não há um justo, nem um sequer”, isso quer dizer na verdade que todos ‘nascem pecadores’ por natureza.
 
 
Qual Foi o Verdadeiro Motivo de Jesus Ter Vindo a Essa Terra?
 
Jesus veio a essa terra com a intenção de salvar dos seus pecados todos os pecadores deste mundo, torná-los justos e seus filhos. Todos nós éramos vis pecadores para Deus, mas como cremos na verdade do evangelho da água e do Espírito, a verdade com a qual nosso Salvador Jesus nos libertou, fomos salvos de todos os nossos pecados e nos tornamos justos de uma vez por todas. Só que por causa da sua fé totalmente errada, muitos cristãos pecadores ainda acham que não há nenhum justo neste mundo. Todos estes cristãos precisam deixar sua fé errada, crer no evangelho da água e do Espírito que contém a justiça de Deus, e receber a remissão de todos os pecados do seu coração.
Ainda há muitos cristãos hoje que não conhecem a verdade da água e do Espírito e creem erradamente em suas doutrinas legalistas e enganosas, criadas segundo seus próprios pensamentos. O que eles sabem sobre Jesus está errado, assim como sua fé. Por isso que ainda há muitos cristãos pecadores hoje em dia, embora confessem crer em Jesus como seu Salvador.
Do que adiantaria alguém crer em Jesus se um cristão continua sendo pecador mesmo depois de crer nele como seu Salvador? Eu vou dar um exemplo para explicar isso melhor. Imagine que há alguém sentado junto a você que está muito endividado. Alguém então fica com pena dele, decide ajudá-lo e paga todas as suas dívidas. Depois disso, esta pessoa ainda teria alguma dívida? Já que todas as suas dívidas foram pagas, ela não deve mais nada. Mas e se este homem ainda se considerar um devedor para o resto de sua vida, ele estará sendo muito injusto com aquele que pagou todas as suas dívidas.
Todos que creem realmente na verdade do evangelho da água e do Espírito não têm mais nenhum pecado em seu coração. Se você ainda acha que tem pecado no coração apesar de crer em Jesus, você tem que entender que Jesus já o tornou justo ao vir a essa terra, ao ser batizado por João Batista e derramando todo o seu sangue na cruz. Todo aquele que crê na verdade de que Jesus cumpriu toda a justiça de Deus nessa terra pode ser um justo pela fé. Sendo assim, todos os cristãos precisam entender o evangelho da água e do Espírito e crer que ele é o verdadeiro evangelho da verdade.
Os cristãos atuais precisam deixam seus conceitos errados e carnais e crer em Jesus como seu Salvador, como aquele que veio e cumpriu toda a justiça de Deus. Você só poderá ser um justo quando aprender na Palavra de Deus a maneira correta de crer em Jesus, pois só assim você crerá na justiça de Deus e a compreenderá de modo correto. No caso dos cristãos que possuem uma fé legalista, quanto mais eles creem em Jesus, mais se tornam pecadores, o que os torna ainda mais infelizes. Mas por quê? Eles buscam a Deus e clamam a ele por causa dos seus pecados porque não conhecem o evangelho da água e do Espírito que cumpriu sua justiça. É por isso que ainda há pecado em seu coração.
Apesar de todos eles confessarem que creem em Jesus como seu Salvador, seus pecados continuam intactos em seu coração. A maioria deles crê por pena em um Jesus crucificado. Em outras palavras, eles creem em Jesus como se estivessem fazendo um favor para ele, pois não entendem corretamente o que o Senhor de fato fez por eles. Como sua fé está errada! Devemos ter pena de Jesus ou de nós mesmos? Jesus disse: “Não choreis por mim; chorai antes por vós mesmas, e por vossos filhos” (Lucas 23:28).
Vamos ver então como devemos crer em Jesus para sermos justos.
 
 
Noé Também Pecou em Sua Carne como Nós
 
Está escrito que a maldade do homem era muito grande nos dias de Noé. E a maldade do homem era muito grande no mundo porque ele estava cheio de pecados. Deus então decidiu exterminar o povo pecaminoso da face dessa terra. Ele estava muito triste com os pecados do homem e a queda dos justos. O mundo era habitado por pessoas malignas, e elas não cometiam pecados comuns, mas os que Deus mais abominava. O pecado que Deus mais odeia é misturar a verdadeira fé com a falsa. Todos eram maus nos dias de Noé, assim com todos que vivem atualmente.
A que limite chega a maldade do homem? Sua maldade vai além da imaginação. Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo nazista iniciou uma campanha de genocídio sistemático assassinando milhões de judeus simplesmente por que eles eram judeus. Não foram poucas as pessoas que morreram no holocausto, pois ele dizimou aproximadamente seis milhões de pessoas. O exército imperial japonês, conhecido pelos maus tratos aos prisioneiros de guerra, tinha uma unidade secreta que fazia experiências em seres humanos para desenvolver armas biológicas. Ela era conhecida como Unidade 731 e realizou todo tipo de experiências e dissecações em civis e prisioneiros de guerra sem usar anestesia para testar e desenvolver armas biológicas, químicas e também explosivos. Pelo menos dez mil pessoas foram assassinadas das formas mais desumanas possíveis. Por isso que dizem que o ser humano é muitas vezes pior do que os animais. E isso nos mostra porque os dias atuais não são melhores do que os de Noé.
Noé vivia entre pessoas corrompidas. Mas Gênesis 6:8 nos diz que Noé “achou graça aos olhos do SENHOR”. Esse texto nos mostra que embora Noé fosse um homem como todos da sua época, ele achou graça aos olhos de Deus. Noé era na verdade um ser humano como todo mundo. Só que ele recebeu de Deus o dom da salvação. E este dom de Deus é a sua graça. Por isso que a Bíblia diz que Noé era um homem justo, perfeito em suas gerações, pois recebeu o dom da graça de Deus.
Mas será que nós que vivemos hoje em dia também não temos este dom da salvação de Deus? Este dom nada mais é do que o evangelho da água e do Espírito. Este é o dom de Deus a todos nós que vivemos hoje. Para Deus, não passamos de pessoas más. Todo ser humano é mau para Deus. No entanto, se alguém crê no evangelho da água e do Espírito, ele será salvo do pecado e se tornará um justo.
Há muitas pessoas neste mundo, tanto cristãos como ímpios, que ainda não têm consciência do seu estado pecaminoso. Mas se estas pessoas conhecessem o mal que fazem segundo o que há em seu coração, elas certamente não teriam uma vida tão pecaminosa. E isso diz respeito a nós também. Se dermos lugar aos nossos pensamentos maus, sem dúvida alguma seremos piores do que os animais. Por isso que existem as leis do mundo e as leis de Deus na Bíblia que nos impedem de pôr em prática nossos desejos malignos. Mas se fôssemos livres para fazer o que quiséssemos neste mundo, nós cometeríamos todo tipo de pecado como Hitler cometeu. Você reconhece agora que é mal?
Apesar disso, Deus nos salvou de todos os nossos pecados, e embora nosso coração não seja sempre corrompido e cheio de sujeira, maus pensamentos, desejos adúlteros, ciúme, furto, nós damos lugar à nossa natureza maligna e pecamos com nossos atos. Como foi que Deus nos salvou dos nossos pecados então? Ele nos salvou com o evangelho da água e do Espírito. Isso significa que também podemos ser justos se encontrarmos a graça da salvação de Deus, com Noé. Em outras palavras, se crermos no evangelho da salvação de Deus, não somente seremos libertos de todos os nossos pecados, mas também seremos justos para Deus.
Quem são aqueles que mais se levantam contra a justiça de Deus neste mundo? São aqueles cristãos que procuram estabelecer sua própria justiça ao invés de crer na justiça de Deus. São eles que mais se opõem a Deus. Se alguém se recusa a crer no evangelho da água e do Espírito como a verdade da salvação de Deus, além de ser maligno e ímpio perante Deus, ele é a pessoa mais vil que há neste mundo. Todos que tentam ser justos pelas suas próprias virtudes precisam saber que Deus os considera soberbos e os trata da mesma maneira que trata Satanás. E ele lançará todos eles no inferno com o diabo.
 
 
Como as Pessoas Recebiam a Remissão de Pecados no Antigo Testamento?
 
Sempre que um israelita pecava no Antigo Testamento, ele tinha que levar um animal sem mancha para ser sacrificado no Tabernáculo e oferecê-lo segundo era exigido para fazer expiação pelos seus pecados. Para que seu sacrifício fosse aceitável, o pecador tinha que passar seus pecados para o holocausto impondo as mãos sobre sua cabeça, derramando seu sangue e dando-o ao sacerdote. Somente quando as iniquidades do pecador eram passadas para o holocausto desta forma é que ele podia ser purificado de todos os seus pecados. Era assim que as pessoas no Antigo Testamento podiam receber a remissão dos seus pecados oferecendo um cordeiro ou bode sem mancha, passando seus pecados para ele pela imposição de mãos sobre sua cabeça, e fazendo com que este animal morresse em seu lugar. Deus então os salvava pela sua fé, quando eles ofereciam um sacrifício conforme as exigências do justo sistema sacrificial criado por ele. Esta era a própria salvação que advinha da graça de Deus, da sua misericórdia e do seu amor. Assim o povo de Israel era remido dos seus pecados oferecendo sacrifício segundo as exigências do sistema sacrificial, tudo isso graças à justiça de Deus.
Mas embora os israelitas pecassem todos os dias, eles não podiam oferecer sacrifícios sempre que pecavam, e por isso Deus criou o sacrifício do Dia da Expiação, que deveria ser oferecido uma vez por ano (Levítico 16). Então, no Dia da Expiação, o sumo sacerdote oferecia dois bodes a Deus. Um deles era sacrificado no Tabernáculo depois que o sumo sacerdote impunha as mãos sobre sua cabeça e passava todos os pecados anuais do povo para ele. Então o sumo sacerdote impunha as mãos sobre o outro bode e passava os pecados dos israelitas para ele também, diante da entrada do átrio do Tabernáculo, enquanto todo o povo assistia. Este segundo bode era o bode emissário, que era solto no deserto ao invés de ser sacrificado no Tabernáculo.
O Dia da Expiação era o décimo dia do sétimo mês de cada ano. Neste dia, o sumo sacerdote Arão passava todos os pecados do povo de Israel para o holocausto impondo as mãos sobre sua cabeça. Este animal então recebia todos os pecados dos israelitas e era morto no lugar deles, pagando assim o salário dos seus pecados e purificando todos eles.
Este sacrifício do Dia da Expiação é uma figura da porta da salvação que Deus abriu para nós. Melhor dizendo, Deus nos salvou de uma forma singular enviando Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus, a essa terra para que ele levasse todos os pecados do mundo e morresse por nós.
 
 
Como as Pessoas Recebiam a Remissão de Pecados no Novo Testamento?
 
Como podemos ser libertos dos nossos pecados e nos tornar justos? Você sabe muito bem que Jesus Cristo veio a essa terra no início do Novo Testamento para salvar os pecadores. O Filho de Deus, que não tinha pecado, veio a este mundo, recebeu todos os nossos pecados ao ser batizado, e foi condenado por eles em nosso lugar derramando todo o seu sangue na cruz. Jesus recebeu todos os pecados do homem de uma vez por todas ao ser batizado no rio Jordão três anos antes de morrer na cruz. Deus passou todos os pecados que tínhamos neste mundo para o seu Filho quando ele foi batizado, e fez com que ele morresse na cruz em nosso lugar pelos nossos pecados. E ele agora nos diz: “Creiam na minha justiça. Todo aquele que crer na minha justiça será vestido com a graça da salvação e eu o tornarei justo. Vocês só podem receber a remissão de todos os seus pecados através do justo sacrifício do meu Filho”.
O fato de nos tornarmos justos crendo na justiça de Deus significa que jamais poderíamos ser justos pelo nosso próprio esforço. Jesus Cristo cumpriu a justiça de Deus, e nós nos tornamos justos crendo no seu batismo e no seu sangue. Em outras palavras, o evangelho da água e do Espírito é a própria justiça de Deus que Jesus trouxe a nós. O presente que Deus nos deu foi Jesus ter tirado os nossos pecados ao ser batizado e derramado seu sangue por nós, como diz a Bíblia: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).
Mas e você? Você crê na justiça de Deus? Nós recebemos a justiça de Deus quando cremos no evangelho da água e do Espírito. Já que Jesus Cristo tirou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista e derramado seu sangue na cruz, nós agora podemos dizer que somos justos perante Deus, pois cremos na sua justiça.
Os justos na Bíblia são aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito e, por isso, não têm mais nenhum pecado. E não há nada a adicionar ou tirar desta verdade. Se Jesus Cristo de fato recebeu todos os nossos pecados ao ser batizado e morreu por nós para apagar todos eles, então todos nós que cremos nesta verdade somos justos. Será que é tão difícil crer nisso? Nós só nos tornamos justos quando cremos na justiça de Deus. A Bíblia diz que a graça de Deus não é nada mais do que isso.
 
  
Quem Pode Encontrar a Graça de Deus Nos Dias do Novo Testamento, como Noé?
 
Todo aquele que se tornou justo por crer que Jesus Cristo recebeu todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista no rio Jordão e que ele derramou seu sangue na cruz por nós, é alguém que encontrou a graça da salvação de Deus. Nós nos tornamos povo de Deus graças à sua obra. Isso quer dizer que nos tornamos justos pela fé por causa da perfeita salvação cumprida por Jesus Cristo.
Nós não recebemos a graça de Deus e somos purificados de todos os nossos pecados orando muito a ele. Longe disso, nós encontramos a graça da salvação de Deus crendo na sua justiça. Você compreende isso agora? Se nos tornássemos justos guardando toda a lei de Deus, quem dentre nos poderia ser justo? Ninguém poderia ser justo se tivesse que guardar a lei.
Vamos ler Gálatas 3:10-11: “Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las. E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé’”. Se alguém quiser ser justo perante Deus fazendo boas obras e levando uma vida de retidão, ele ficará preso às obras da lei e ainda estará sob a sua maldição.
É muito importante todos nós entendermos a diferença entre a lei de Deus e a sua graça. A graça de Deus é o dom da salvação. Todo dom tem um doador e um recebedor, e para isso não há pagamento. Eu vou dar outro exemplo. Vamos dizer que alguém me deu de presente um relógio muito caro por algo que eu fiz para ele. Mas será que esta pessoa ficaria feliz se eu lhe desse dinheiro pelo presente que ela me deu? Não, ela ficaria ofendida com isso. O verdadeiro presente é algo dado de graça; ele é dado de coração sem esperar nada em troca, ou melhor, só que a pessoa o aceite de bom grado. O que Deus quer de todos nós é que aceitemos o dom da salvação com gratidão.
Deus deu o dom da salvação a todos os pecadores para torná-los justos através do evangelho da água e do Espírito. E quando recebemos este dom pela fé, nós não somente nos tornamos justos perante Deus e totalmente sem pecado, mas também nos tornamos seus filhos, herdeiros do reino dos céus. Este dom de Deus não pode ser comparado nem com o relógio mais caro que existe. Deus nos deu o dom que nos torna justos. E ele nos diz: “Eu tirei todos os seus pecados. Eu apaguei todos os seus pecados ao ser batizado e derramado meu sangue por vocês. E como eu remi todos os seus pecados, vocês serão meus filhos se crerem nesta verdade. Eu os tornei justos através do meu Filho Jesus Cristo. Eu dei de presente a vocês a graça da minha salvação. Eu fiz de vocês meus filhos”. E Deus nos deu mesmo este presente. O que você vai fazer então? Você vai aceitá-lo ou rejeitá-lo? Cada um de nós precisa aceitar este presente. Foi assim que Noé recebeu a graça da salvação de Deus.
As pessoas no Antigo Testamento recebiam a remissão de pecados oferecendo um animal em sacrifício, mas hoje recebemos a remissão de pecados crendo que Jesus Cristo veio a essa terra, tirou todos os nossos pecados ao ser batizado, e nos tornou justos ao ser crucificado e derramado seu precioso sangue. Tudo que temos a fazer para não termos mais pecado é aceitar o evangelho da água e do Espírito em nosso coração e crer nele. Assim com certeza seremos justos. Só precisamos ter fé que Deus apagou todos os nossos pecados ‘de uma vez por todas’ com seu batismo e seu sangue. Se você aceitar isso em seu coração, assim como aceita todo presente que recebe, que Jesus tirou todos os seus pecados ao ser batizado e foi condenado por eles em seu lugar, você será um justo então.
Você entende agora por que a Bíblia diz que o homem só pode ser justificado pela graça de Deus? Isso significa que nos tornamos justos não fazendo boas obras, mas aceitando em nosso coração a obra da justiça que Jesus realizou por nós exatamente como ela é. Nós fomos salvos pela graça misericordiosa de Deus. Se não fosse a graça de Deus, como poderíamos nos tornar justos? Jesus Cristo deu uma nova vida a todos nós que cremos na justiça de Deus levando todos os nossos pecados ao ser batizado no rio Jordão, derramando seu sangue na cruz em nosso lugar e entregando sua vida por nós.
Está escrito em Isaías 53:5,
“Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões,
e moído por causa das nossas iniquidades;
o castigo que nos traz a paz estava sobre ele,
e pelas suas pisaduras fomos sarados”.
A Bíblia diz claramente aqui que fomos sarados pelas suas pisaduras. Isso significa que Jesus Cristo nos salvou do pecado ao ser batizado por João Batista, derramando seu sangue na cruz e ressuscitando dos mortos. E Deus nos diz agora: “Eu os tornei justos. Eu dei a vocês o dom da justiça. Eu quero que vocês sejam meu povo santo pela fé”. Nós só podemos ser justos pela graça de Deus; ninguém pode se tornar justo através de boas obras. Nós somos salvos de todos os nossos pecados e nos tornamos justos crendo no batismo de Jesus Cristo e no seu sangue na cruz. Melhor dizendo, o evangelho da água e do Espírito dado por Deus é o seu dom gratuito para nós. Tudo que temos a fazer então é encontrar a graça de Deus crendo neste dom da salvação. Alguém pode pagar pelo dom da salvação que recebe de Deus? Não, claro que não. Deus ficará ofendido se quisermos pagar pelo dom da salvação, pois isso é um presente dele para nós.
Como todos nós que vivemos hoje podemos entrar no reino dos céus então? É óbvio que só podemos entrar no reino dos céus se recebermos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Se quisermos ir para o céu por nossas próprias obras, nenhum de nós chegará lá. Afinal de contas, todos nós não pecamos até hoje? Não nos irritamos facilmente quando somos provocados? Até quando dirigimos reclamamos quando alguém quer nos passar ou alguém está dirigindo muito devagar na nossa frente. Mas apesar de sermos cheios de falhas, Deus nos amou tanto que ao invés de nos matar por causa dos nossos pecados, ele enviou seu Filho a essa terra, passou todos os nossos pecados para ele, e pagou todo o seu salário ao ser crucificado. Portanto, se crermos nesta verdade, todos nós seremos justos, nos tornaremos filhos de Deus e entraremos no reino dos céus. Em outras palavras, não alcançamos a salvação pelas obras, mas crendo na justiça de Deus.
Toda religião deste mundo enfatiza as boas obras. E cada uma delas ensina que é possível chegar ao céu sendo piedoso. Até nas igrejas cristãs há muita gente ensinando hoje em dia que podemos chegar ao céu se formos muito dedicados. Eu ouvi falar de uma pessoa que jamais perdeu um culto em mais de trinta anos. Isso é impressionante! Mas será que alguém pode entrar no céu sendo tão dedicado e piedoso assim? Não, isso é impossível. Se para entrar no céu não tivéssemos que cometer nenhum pecado, toda a nossa esperança estaria perdida. E se pudéssemos entrar no céu através das boas obras, quantos de nós realmente chegaríamos lá? Já que todas as nossas obras deixam de valer alguma coisa quando cometemos uma simples falha, nós teríamos que cuidar para que tudo que fizéssemos nossa vida inteira não tivesse erro algum. Mas será que alguém entre nós consegue fazer isso?
Por isso que o Senhor nos disse que preparou para nós um caminho para o céu: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14:6). Jesus pavimentou o caminho para o reino dos céus. Ele tirou todos os nossos pecados no rio Jordão quando foi batizado e derramou seu sangue na cruz por nós. Esta é a verdade que leva todos a entrar no reino dos céus.
Há um hino coreano que diz: “Nós nos veremos do outro lado do rio Jordão”. Mas por que nos veremos do outro lado do rio Jordão? Porque Jesus tirou todos os nossos pecados ‘de uma vez por todas’ no rio Jordão ao ser batizado por João Batista por nós. Os israelitas passavam seus pecados para o holocausto impondo as mãos sobre sua cabeça no Antigo Testamento, mas no Novo Testamento todos os pecados do mundo foram passados para o corpo de Jesus Cristo quando ele foi batizado por João Batista no rio Jordão.
A palavra ‘Jordão’ é ‘Yarden’ em hebraico, e significa “descendente”. Então, espiritualmente falando, o rio Jordão é o rio da morte. Josué capítulo 3 diz que quando povo de Israel tinha que atravessar o rio Jordão para entrar na terra de Canaã, suas águas pararam de fluir e ele ficou totalmente seco quando os sacerdotes, levando a arca da aliança, entraram nele. Foi no rio Jordão que Jesus Cristo recebeu o batismo, levando assim todos os pecados do mundo e os apagando ‘de uma vez por todas’. Por isso que dizemos que nosso Senhor pavimentou o caminho para o céu no rio Jordão para todos nós que cremos nesta verdade.
Eu conheço uma pessoa que, depois de frequentar a igreja por três anos, disse que todos os pastores não passam de ladrões. É só dar muitas ofertas nas igrejas hoje em dia que alguém se torna facilmente um presbítero. Os cristãos de hoje oram o tempo todo, dia e noite, pois isso de certa forma é considerado um bom sinal da sua fé. Então, se alguém fizer muitas ofertas em sua igreja, ele será um presbítero, e se alguém orar muito, ele será um diácono. Qualquer um com um microfone pode ser um avivalista se pude fazer um bom show ao invés de abrir a Bíblia e pregar o evangelho da água e do Espírito exatamente como está escrito nas Escrituras. E quando sua igreja cresce muito, eles constroem um grande templo. Já que as mulheres são mais emotivas, elas tiram até seus anéis de casamento para dar de oferta quando se sentem muito tocadas, pensando: “Eu sei que é meu anel de casamento, mas ele pode ser mais valioso na obra de Deus”. E os pastores dão mais valor às obras legalistas mesmo, escondem a verdade de que todos podem receber a remissão de pecados, se tornar justos e entrar no reino dos céus se crerem na justiça de Deus.
Eu recebi a remissão de pecados crendo no evangelho de Deus, o evangelho da água e do Espírito. O batismo que Jesus recebeu no rio Jordão e o sangue que ele derramou na cruz é a graça da salvação que Deus nos concedeu. Uma experiência religiosa que alguém tem, como o falar em línguas, não é a verdadeira graça da salvação, pois isso só desperta as emoções. Eu também tinha visões antes de crer no evangelho da água e do Espírito e receber a remissão de pecados. No entanto, por mais que eu tivesse visões, eu ainda tinha pecados em meu coração.
Todos nós temos que crer no evangelho da água e do Espírito e receber a remissão de pecados no coração para que possamos ir para o céu. Por mais que eu implorasse a Deus, meus pecados nao saíam do meu coração. Mas quando eu compreendi e cri na verdade de que Jesus pagou o salário pelos meus pecados ao ser batizado no rio Jordão e ao morrer na cruz, todos os meus pecados foram apagados de uma vez por todas. E como Jesus tirou todos os meus pecados, devido a esta graça da salvação que ele me concedeu, eu me tornei justo pela fé. Assim como está escrito em Gênesis 6:9 que “Noé era varão justo e reto em suas gerações; Noé andava com Deus”, eu agora também sou justo.
Já que o Senhor tirou os pecados do mundo, ainda resta algum pecado em nós? Os pecados do mundo se referem a todos os pecados que cometemos neste mundo, todos os pecados que o homem comete desde que nasce até morrer. Quando Jesus foi batizado no rio Jordão, ele recebeu todos os pecados sobre e os tirou. E já que cremos nesta verdade, como podemos ainda ter pecado? Deus nos deu o dom da salvação justamente porque o Senhor levou todos os nossos pecados, embora somente os que creem no evangelho da água e do Espírito o recebem.
Eu recebi a remissão de pecados crendo no evangelho de Deus, o evangelho da água e do Espírito. Jesus levou todos os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista, e ao ser crucificado, ele pagou todo o salário pelos nossos pecados. Esta é a última redenção que Jesus cumpriu ‘de uma vez por todas’ para expiar nossos pecados. Deus nos deu o dom da salvação que não pode ser comparado com nenhum tesouro deste mundo; e este é o dom que nos leva a viver para sempre no reino dos céus.
Se você quer receber de Jesus Cristo a graça de Deus, você tem que concordar com a Palavra de Deus então. A graça da salvação de Deus foi derramada sobre este mundo em abundância. E se você conhecer o evangelho da água e do Espírito e crer nele, você receberá o dom de Deus. Mas embora esta verdade seja incrível, ainda há muitas pessoas morrendo porque não recebem a graça da salvação de Deus.
Eu vou dar um exemplo para explicar isso. O rio Amazonas é tão largo que quando deságua no mar, as pessoas não conseguem discernir se é o mar ou o próprio rio. Agora imagine se alguns pescadores forem apanhados por uma tempestade e acabarem à deriva no rio Amazonas. Já que o rio é tão largo, eles morreriam de sede sem perceber que estão cercados por água fresca. Eles poderiam saciar sua sede se bebessem do rio, mas não fazem isso porque pensam que é água salgada. Quando eles finalmente veem alguém passando de barco, eles pedem água, mas as pessoas no barco não entendem por que eles estão pedindo água, já que estão cercados por ela. Elas então gritam para os pescadores: “Bebam a água que está ao redor de vocês!” Mas infelizmente, alguns não creem nisso e acabam morrendo de sede.
Isso mostra a condição espiritual de muitos cristãos que vivem hoje em dia. Jesus não somente apagou todos os nossos pecados ‘de uma vez por todas’ com o evangelho da água e do Espírito, mas também trouxe a graça da salvação a todos que creem nele. O Senhor levou todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista no rio Jordão.
No entanto, a graça da remissão de pecados dada por Deus é tão grande que ninguém pode recebê-la senão pela fé. Mas como as pessoas hoje não conhecem o evangelho da água e do Espírito, elas não creem nele. Só que Deus já nos concedeu sua graça para que possamos entrar no reino dos céus pela fé. Nosso Senhor nos prometeu: “Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve” (Isaías 1:18). Assim o Senhor nos deu o evangelho da água e do Espírito que apaga todos os nossos pecados. E nós recebemos a remissão de pecados pela graça de Deus. Nenhum pecado é apagado aos poucos, mas todos eles são remidos ‘de uma vez por todas’ quando se crê no evangelho da água e do Espírito, o evangelho usado por Jesus para extirpar todos os nossos pecados. Deus nos deu o dom da salvação, e está é a sua graça. E como eu recebi de Deus a graça da salvação, eu vou entrar no reino dos céus. Mas se eu não tivesse recebido a graça de Deus, como eu poderia me tornar um justo e entrar no reino dos céus?
A Bíblia diz que “todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus” (Romanos 3:23-24). O que é a verdadeira redenção de pecados? É a verdade bíblica de que o Senhor levou todos os nossos pecados ao ser batizado, derramou seu sangue na cruz e ressuscitou dos mortos. Melhor dizendo, nós somos justificados gratuitamente pela graça de Deus. E como o Filho de Deus já levou todos os nossos pecados ao ser batizado e purificou todos eles, agora podemos morrer com Jesus Cristo pela fé. Você acha que só porque crê em Jesus como seu Salvador seus pecados são totalmente apagados? Seus pecados, muito pelo contrário, ‘só’ serão apagados se você crer que ele veio a essa terra para lhe salvar, que ele levou todos os seus pecados ao ser batizado por João Batista e pagou o salário por todos eles ao derramar seu sangue na cruz. A graça da salvação de Deus não é nada além disso. Somente Deus pode nos vestir com a graça da salvação.
Há um hino que diz assim:
“Eu não conheço as obras maravilhosas de Deus
O que ele fez por mim Para mim ele não revelou
Porque Cristo me redimiu por amor, mesmo sem eu merecer”.
Aqueles que tinham fé no Antigo Testamento também se tornavam justos crendo na justiça de Deus.
Deus disse que apagou até os pecados que cometeremos no futuro. Isso significa que ele não nos condena pelos nossos pecados futuros. Embora a salvação seja alcançada através do evangelho da água e do Espírito, algumas pessoas duvidam disso e perguntam: “Todos os pecados que eu cometi até hoje podem ter sido passados para Jesus, mas e os pecados que eu cometerei no futuro?” Será que Jesus também levou os pecados que cometeremos no futuro? Sim, ele já levou todos estes pecados, não importa quando os cometeremos.
Ninguém pode deixar de pecar, por mais que queira fazer isso. Mas o Senhor não se importa mais com os pecados que cometeremos no futuro porque já apagou todos eles com o evangelho da água e do Espírito. Isso significa que Jesus também levou todos os nossos pecados futuros ao ser batizado no rio Jordão. Então, já que todos os nossos pecados estão incluídos nos pecados do mundo, independente se os cometemos no passado ou no futuro, pois Jesus já levou todos eles ao ser batizado por João Batista, nós somos salvos crendo no evangelho da água e do Espírito.
Já que podemos entrar no reino dos céus crendo no evangelho da água e do Espírito, a Bíblia diz: “Para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus” (Romanos 3:26). Apesar de sermos pecadores por natureza e o Senhor ter purificado todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado, pela fé todos nós podemos nos tornar justos. Há cerca de dois mil anos, através do seu batismo e do seu sangue, Jesus apagou todos os pecados que cometemos até o dia da nossa morte. Deus disse que é tão cheio de amor e que seu amor é tão grande que ele já tirou todos os pecados do mundo através do seu Filho. Você crê então que Jesus já tirou os pecados que você comete sua vida inteira ao ser batizado e pagou o salário de todos os seus pecados derramando seu sangue na cruz? O Senhor tirou não somente os nossos pecados, mas dos nossos pais e dos nossos descendentes também. Sendo assim, todo aquele que crê nesta verdade se torna justo pela graça de Deus.
Eu peço a você então que creia no evangelho da água e do Espírito de coração e receba o verdadeiro dom da salvação. E se quiser conhecer mais esta verdade, venha para a Igreja de Deus e pergunte.
Nós entramos no céu crendo no evangelho da água e do Espírito ou pelas nossas próprias obras? A Bíblia diz que Noé foi um homem justo e perfeito em suas gerações. Hoje também os que recebem a graça de Deus crendo na salvação que vem pelo evangelho da água e do Espírito se tornam justos e podem entrar no reino de Deus, enquanto que os que tentam entrar no céu pelas suas próprias obras serão lançados no inferno, embora confessem crer em Jesus, pois creem em sua própria justiça, e não na justiça de Deus. Deus derramou sua abundante graça sobre nós como um rio e nos diz agora que todo aquele que crer nesta verdade possuirá o céu. Esta é a promessa de Deus e sua maravilhosa graça da salvação.
Nunca se esqueça que é pela graça de Deus que somos salvos pela fé. Mas apesar disso, muitos cristãos ainda buscam receber a remissão de pecados fazendo orações de arrependimento, pois sua fé está baseada numa interpretação errada e distorcida da Palavra de Deus. A verdadeira Palavra de Deus é água viva. Nosso Senhor disse: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14:6). Jesus Cristo, o Filho de Deus, pavimentou o caminho do reino dos céus para todos nós com o evangelho da água e do Espírito.
O Senhor disse que outros pecados podem até ser perdoados, mas o pecado de blasfêmia contra o Espírito Santo não. E este pecado de blasfêmia contra o Espírito Santo é se recusar a crer na obra de salvação de Jesus – ou seja, não crer no seu nascimento e na sua encarnação nessa terra, no seu batismo no rio Jordão, na sua crucificação e ressureição. Todos que cometem este pecado com certeza serão lançados no inferno. As pessoas vão para o inferno não porque seus pecados não foram apagados, mas porque se recusam a crer na obra da salvação que Deus realizou. Como Deus é realmente justo, ele não deixa passar nenhum pecado de alguém. Os ensinamentos calvinistas da Igreja Presbiteriana creem na doutrina da seleção e predestinação, e afirma que Jesus só levou o pecado de algumas pessoas, não de todas. Mas Deus não é tão arbitrário assim. Se Deus fosse tão parcial, não poderíamos crer nem confiar nele. Por isso que ele levou todos os nossos pecados ao ser batizado e não deixou nenhum para trás. E ele pavimentou o caminho da salvação para todos nós, a fim de que possamos entrar no céu crendo em Jesus Cristo, que veio pelo evangelho da água e do Espírito. A graça de Deus não é nada além disso.
A Igreja Presbiteriana pode mandar alguém para o céu? Alguma denominação ou organização missionária pode enviá-lo para o céu? Será que seu pastor pode enviá-lo para o céu? Não, claro que não. Somente a Palavra de Deus encarnada que veio pelo evangelho da água e do Espírito nos salva de todos os pecados do mundo ‘de uma vez por todas’ e nos leva para o reino dos céus. Toda Palavra que há nas Escrituras não fala de outra coisa senão da obra de Jesus Cristo.
Apesar disso, podemos ver que há muitos falsos cristãos hoje em dia que não sabem explicar bem isso. Muitos deles se exaltam por algo que não tem nada a ver com sua salvação e se orgulham da sua denominação e dos mártires que houve ao longo da história. Mas todos eles são pecadores que não conhecem o evangelho da água e do Espírito. Todos os dias eles lembram dos seus pecados e choram aos pés da cruz, dizendo: “Senhor, me perdoe por todos os meus pecados; eu sou um grande pecador”. No entanto, Jesus abomina estas orações e todo aquele que, por não conhecer o dom da sua salvação, busca purificar seus pecados somente na cruz.
Se você não conhece a verdade de que Jesus o salvou por meio do evangelho da água e do Espírito, você precisa aprendê-la com alguém que a conhece. E quando você entender finalmente que Jesus apagou todos os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito, você aceitará este evangelho em seu coração, o obedecerá e será grato ao Senhor por ele. Muitos cristãos ainda são pecadores apesar de crer em Jesus, tudo porque creem em doutrinas cristãs erradas que ensinam que o Senhor levou apenas o pecado original e ainda não purificou totalmente nossos pecados diários. Mas Jesus não apagou apenas nosso pecado original quando foi batizado e derramou seu sangue, mas também todos os nossos pecados pessoais, ‘de uma vez por todas’.
Onde está escrito na Bíblia que Jesus tirou apenas o pecado original? Por acaso uma mãe trocaria a fralda do seu bebê e diria a ele para cuidar do resto? Se até o homem jamais faria algo tão estúpido assim, o Deus justo faria tal coisa? Uma gestante compra apenas algumas fraldas antes da chegada do seu bebê? Não, ela compra fraldas em quantidade para durar vários dias ou até semanas. Portanto, podemos ver que, assim como os pais carnais preparam tudo antes da chegada do seu filho, ainda mais Deus se preparou para nos dar a salvação. Já que era propósito de Deus nos tornar seus filhos e nos levar para o céu, ele não prepararia tudo antes para apagar nossos pecados de um modo perfeito, e depois de ter feito isso, ele não nos diria para confiarmos nele?
Deus tirou apenas nosso pecado original e deixou nossos pecados pessoais quando levou todos os nossos pecados? Não, claro que não! Quando Jesus morreu na cruz, suas últimas palavras foram: “Está consumado!” Mas o que Jesus consumou nessa terra? Ele consumou a obra de apagar todos os pecados do mundo com o evangelho da água e do Espírito. Ele cumpriu plenamente toda a justiça de Deus para dar a verdadeira remissão de pecados a todos que confiam na sua justiça e creem nele como seu Salvador.
Está escrito em Hebreus 10:10-12: “Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez. E assim todo o sacerdote aparece cada dia, ministrando e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar os pecados; mas este, havendo oferecido para sempre um único sacrifício pelos pecados, está assentado à destra de Deus”. Está escrito em Hebreus 10:17-18: “E não me lembrarei mais de seus pecados e de suas iniqüidades. Ora, onde há remissão destes, não há mais oferta pelo pecado”.
Deus diz aqui que jamais se lembraria dos nossos pecados. Por que razão Deus disse isso? Porque o Senhor levou todos os nossos pecados ‘de uma vez por todas’ ao ser batizado, foi condenado por eles na cruz e ressuscitou dos mortos. E se crermos fielmente nesta verdade, Deus não se lembrará mais dos nossos pecados e falhas, não importa quais sejam eles.
Mas o fato de Deus não se lembrar mais dos nossos pecados não significa que ele os perdoa de qualquer maneira, ainda mais quando temos mesmo pecado, e sim que ele já tirou todos os pecados que cometemos diariamente ao ser batizado. Por isso que ele disse que não se lembra mais dos nossos pecados quando cremos no evangelho da água e do Espírito. E ele disse isso porque não precisa mais se lembrar dos nossos pecados, pois já apagou todos eles com o evangelho da água e do Espírito. No entanto, a Bíblia também diz que Deus se lembra dos pecados daqueles que não creem na remissão de pecados realizada por Jesus.
Quando lemos na Bíblia: “Onde há remissão destes” (Hebreus 10:18), isso significa que o Senhor apagou todos os pecados do mundo. O Senhor acabou com todos os nossos pecados de uma forma completa e perfeita com o evangelho da água e do Espírito a fim de que não tivéssemos mais que oferecer sacrifícios por eles. Foi assim que nosso Deus concedeu a todos nós a graça da salvação.
Amados irmãos, a graça de Deus não significa a garantia de que teremos prosperidade material e conforto neste mundo. Como a graça de Deus poderia ser algo tão fútil assim? Isso são bênçãos mais recebidas por aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito. O Senhor é o nosso Deus que apagou todos os nossos pecados ‘de uma vez por todas’ quando Jesus Cristo, nosso verdadeiro Salvador, cumpriu toda a sua justiça. Vocês creem nisso? Todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito é vestido da graça de Deus e pode entrar no reino dos céus.
Satanás pode até tentar nos enganar com falsas doutrinas cristãs, questionando como podermos ser justos se ainda somos cheios de falhas. Mas apesar disso, podemos dizer a ele com toda certeza que somos justos porque cremos no evangelho da água e do Espírito. E já que recebemos a remissão de pecados crendo na graça da salvação de Deus, todos nós iremos para o céu. Como o propósito de Deus é nos enviar para o céu e que ele realizou seu plano com o evangelho da água e do Espírito, existe algo que nos impede de entrar no céu pela fé? Por acaso entramos no céu pelas nossas próprias obras? Não, claro que não. Nós entramos no céu graças ao evangelho da água e do Espírito dado por Deus. Já que Jesus apagou todos os nossos pecados sacrificando seu próprio corpo de uma vez por todas como nossa propiciação, todo aquele que crê nesta verdade pode entrar no reino de Deus agora por causa da obra de salvação do Senhor.
Se você se acha muito fraco para vencer Satanás sozinho, creia no evangelho da água e do Espírito e tome posse da Palavra deste evangelho que contém a justiça de Deus. Assim você poderá vencer Satanás. Deus sabia que Satanás tentaria nos enganar, e por isso deu sua Palavra escrita a todos nós, a fim de que as futuras gerações pudessem lê-la e ser salvas dos seus pecados.
Já que cremos no evangelho da água e do Espírito, ainda temos pecado ou todos eles já foram totalmente remidos? Nós não temos mais nenhum pecado! Todo aquele que crê no evangelho da água e do Espírito recebeu a graça da salvação de Deus. Assim como Noé foi perfeito em suas gerações por ter recebido a graça da salvação de Deus, nós também somos perfeitos em nossa geração. Noé foi um homem justo, assim como Abraão e todos os pais da fé. Dentre as inúmeras pessoas que vivem hoje em dia, só aqueles que conhecem o evangelho da água e do Espírito e creem nele é que receberam a graça da salvação de Deus.
Eu sou muito grato a Deus por ter nos dado este maravilhoso evangelho da água e do Espírito. Aleluia!