Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 11-1] (João 11:1-44) O Senhor Ressuscitou Lázaro

(João 11:1-44)
“Estava, então, enfermo um certo Lázaro, de Betânia, aldeia de Maria e de sua irmã Marta. E Maria era aquela que tinha ungido o Senhor com ungüento e lhe tinha enxugado os pés com os seus cabelos, cujo irmão, Lázaro, estava enfermo. Mandaram-lhe, pois, suas irmãs dizer: Senhor, eis que está enfermo aquele que tu amas. E Jesus, ouvindo isso, disse: Esta enfermidade não é para morte, mas para glória de Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por ela. Ora, Jesus amava a Marta, e a sua irmã, e a Lázaro. Ouvindo, pois, que estava enfermo, ficou ainda dois dias no lugar onde estava. Depois disso, disse aos seus discípulos: Vamos outra vez para a Judéia. Disseram-lhe os discípulos: Rabi, ainda agora os judeus procuravam apedrejar-te, e tornas para lá? Jesus respondeu: Não há doze horas no dia? Se alguém andar de dia, não tropeça, porque vê a luz deste mundo. Mas, se andar de noite, tropeça, porque nele não há luz. Assim falou e, depois, disse-lhes: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono. Disseram, pois, os seus discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo. Mas Jesus dizia isso da sua morte; eles, porém, cuidavam que falava do repouso do sono. Então, Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto, e folgo, por amor de vós, de que eu lá não estivesse, para que acrediteis. Mas vamos ter com ele. Disse, pois, Tomé, chamado Dídimo, aos condiscípulos: Vamos nós também, para morrermos com ele. Chegando, pois, Jesus, achou que já havia quatro dias que estava na sepultura. (Ora, Betânia distava de Jerusalém quase quinze estádios.) E muitos dos judeus tinham ido consolar a Marta e a Maria, acerca de seu irmão. Ouvindo, pois, Marta que Jesus vinha, saiu-lhe ao encontro; Maria, porém, ficou assentada em casa. Disse, pois, Marta a Jesus: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido. Mas também, agora, sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá. Disse-lhe Jesus: Teu irmão há de ressuscitar. Disse-lhe Marta: Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último Dia. Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive e crê em mim nunca morrerá. Crês tu isso? Disse-lhe ela: Sim, Senhor, creio que tu és o Cristo, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo. E, dito isso, partiu e chamou em segredo a Maria, sua irmã, dizendo: O Mestre está aqui e chama-te. Ela, ouvindo isso, levantou-se logo e foi ter com ele. (Ainda Jesus não tinha chegado à aldeia, mas estava no lugar onde Marta o encontrara.) Vendo, pois, os judeus que estavam com ela em casa e a consolavam que Maria apressadamente se levantara e saíra, seguiram-na, dizendo: Vai ao sepulcro para chorar ali. Tendo, pois, Maria chegado aonde Jesus estava e vendo-o, lançou-se aos seus pés, dizendo-lhe: Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido. Jesus, pois, quando a viu chorar e também chorando os judeus que com ela vinham, moveu-se muito em espírito e perturbou-se. E disse: Onde o pusestes? Disseram-lhe: Senhor, vem e vê. Jesus chorou. Disseram, pois, os judeus: Vede como o amava. E alguns deles disseram: Não podia ele, que abriu os olhos ao cego, fazer também com que este não morresse? Jesus, pois, movendo-se outra vez muito em si mesmo, foi ao sepulcro; e era uma caverna e tinha uma pedra posta sobre ela. Disse Jesus: Tirai a pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias. Disse-lhe Jesus: Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus? Tiraram, pois, a pedra. E Jesus, levantando os olhos para o céu, disse: Pai, graças te dou, por me haveres ouvido. Eu bem sei que sempre me ouves, mas eu disse isso por causa da multidão que está ao redor, para que creiam que tu me enviaste. E, tendo dito isso, clamou com grande voz: Lázaro, vem para fora. E o defunto saiu, tendo as mãos e os pés ligados com faixas, e o seu rosto, envolto num lenço. Disse-lhes Jesus: Desligai-o e deixai-o ir”.
 
 
Através da morte de Lázaro, que é descrita em tão ricos detalhes na passagem bíblica deste capítulo, o Senhor nos diz o seguinte: todo ser humano, por mais capaz que seja, não deixa de ter uma estrutura muito frágil. Portanto, ninguém pode ser salvo por si mesmo ou sem conhecer a Palavra de Deus e crer nela.
 
 
O que o Senhor Está Tentando Nos Ensinar?
 
Quando Jesus ainda estava nessa terra, ele demonstrou ter um carinho especial por três irmãos citados no texto bíblico deste capítulo, Maria, Marta de Lázaro – por isso que ele sempre procurava visitar sua cidade, Betânia, quando viajava. Um dia, quando Jesus e seus discípulos estavam longe de Betânia, mandaram uma mensagem urgente para Jesus. Era um pedido de uma das irmãs para que Jesus voltasse a Betânia rapidamente, porque Lázaro, a quem ele amava, estava doente. Contudo, mesmo depois de receber essa mensagem urgente, Jesus não voltou a Betânia na mesma hora e ainda ficou mais dois dias onde estava.
Somente no terceiro dia Jesus disse aos seus discípulos: “O nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono”. Mas eles não entenderam o que Jesus disse, pensaram que Lázaro estava dormindo literalmente e que ele iria despertá-lo. Está muito claro aqui a ignorância dos discípulos. Mas ao contrário da maneira que eles interpretaram a frase de Jesus: “Lázaro dorme”, o que o Senhor estava dizendo é que Lázaro estava de fato morto e que ele iria a Betânia para ressuscitá-lo. E quando Jesus finalmente disse que Lázaro estava morto, Tomé, um de seus discípulos, disse: “Nós também vamos para morrer com o Senhor”. Já que Jesus disse aos discípulos que iria a Betânia para acordar Lázaro, embora ele estivesse morto, Tomé pensou que o próprio Jesus iria enfrentar a morte. Por isso, ele achou que todos os discípulos deveriam ir também e enfrentar a morte com seu Mestre. Vemos aqui como Tomé era um discípulo fiel. Quando olhamos por uma ótica humana, vemos que Tomé era de fato leal, corajoso, inocente, um servo exemplar. Mas ao olharmos para a fé dos discípulos por um ângulo espiritual, podemos ver que eles não eram espiritualmente maduros.
Embora os discípulos tenham ido com Jesus até Betânia pensando que iriam enfrentar a morte, Jesus foi lá apenas para ressuscitar Lázaro. Se alguém está dormindo, humanamente falando isso significa que ele vai acordar a qualquer momento. E Jesus fez uma analogia do sono com a morte quando foi até Betânia porque ele iria ressuscitar Lázaro. Amados irmãos, vocês precisam entender que isso diz respeito não somente a Lázaro, mas a todos nós. Assim como Lázaro, você e eu e todas as pessoas simplesmente não deixaremos de existir quando nós morrermos, mas seremos ressuscitados dentre os mortos pelo Senhor. Esse texto em que Jesus fala da morte como ‘dormir’ tem um significado muito profundo em relação à ressurreição.
Quando Jesus chegou a Betânia com seus discípulos, Marta, irmã de Lázaro, correu ao seu encontro e se lançou aos seus pés. E ela disse: “Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido. Mas também, agora, sei que tudo quanto pedires a Deus, Deus to concederá. Jesus disse a ela então: Teu irmão há de ressuscitar”. No que ela respondeu: “Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último Dia”. Jesus queria mostra através da morte de Lázaro que ele era o Senhor da ressurreição.
Depois disso, Jesus ficou onde estava e mandou chamar a outra irmã de Lázaro, Maria. E ao ouvir que o Senhor queria vê-la, Maria foi correndo ao seu encontro e disse: “Senhor, se tu estivesses aqui, meu irmão não teria morrido”. Podemos ver o coração de Maria enquanto ela estava aos pés do Senhor, tomada de tanta emoção que talvez estivesse ressentida com ele por ter chegado tão tarde. No entanto, o que ela disse ao Senhor nos mostra claramente que ela tinha fé que ele podia salvar Lázaro. Todos choravam na cidade, não apenas Marta e Maria, mas também todos os judeus que foram levar seus pêsames. A Bíblia diz que Jesus chorou quando os viu chorando.
A Bíblia registra não menos do que três momentos em que Jesus chorou enquanto estava nessa terra. Ele chorou quando Lázaro morreu e quando orava a Deus, seu Pai, no Getsêmani. Está escrito em Hebreus 5:7-8: “O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia. Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu”.
Ele também chorou ao entrar em Jerusalém por saber que Israel seria destruído, embora fosse entregar sua vida por eles. Ele chorou por causa do destino que teria Israel, antevendo que a nação seria conquistada e totalmente destruída, e o povo seria levado cativo como escravo. Está escrito em Lucas 19:41-44: “E, quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela, dizendo: Ah! Se tu conhecesses também, ao menos neste teu dia, o que à tua paz pertence! Mas, agora, isso está encoberto aos teus olhos. Porque dias virão sobre ti, em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras, e te sitiarão, e te estreitarão de todas as bandas, e te derribarão, a ti e a teus filhos que dentro de ti estiverem, e não deixarão em ti pedra sobre pedra, pois que não conheceste o tempo da tua visitação”.
Como podemos ver nesse texto, o Senhor ficou muito triste porque o povo se recusou a ouvir sua Palavra, embora ele tenha vindo pessoalmente a essa terra. E dói nosso coração quando vemos o que esse povo logo depois enfrentaria. Foi por isso que Jesus chorou ao olhar para a cidade de Jerusalém e ver que seu destino era a destruição. Embora o Senhor fosse o próprio Deus, vemos aqui que ele tinha sentimentos como nós.
Voltando ao texto bíblico deste capítulo, vemos como o Senhor sofreu em seu espírito e ficou muito triste com a morte de Lázaro. Abalado por ver como os que o amavam choravam pela dor de sua perda, Jesus também chorou em seu coração. É claro que ao dizer antes que iria a Betânia para acordar Lázaro, Jesus na verdade estava dizendo que iria ressuscitá-lo, mas seu coração sofreu por ver a tristeza das pessoas que amavam Lázaro. Está escrito: “E disse: Onde o pusestes? Disseram-lhe: Senhor, vem e vê. Jesus chorou. Disseram, pois, os judeus: Vede como o amava. E alguns deles disseram: Não podia ele, que abriu os olhos ao cego, fazer também com que este não morresse? Jesus, pois, movendo-se outra vez muito em si mesmo, foi ao sepulcro; e era uma caverna e tinha uma pedra posta sobre ela. Disse Jesus: Tirai a pedra” (João 11:34-39).
Podemos ver claramente nesse texto que se Jesus estivesse com Lázaro, ele não teria morrido. Isso porque Jesus é o Todo-Poderoso que tem poder para trazer de volta os mortos e curar os cegos e os enfermos. Só que Jesus não estava em Betânia quando Lázaro morreu, nem mesmo quando ele estava muito doente, pois preferiu esperar dois dias antes de ir para lá. Meus amados irmãos, por que razão vocês acham que Jesus fez isso? Foi para a glória de Deus.
 
 
A Palavra do Senhor Tem Poder?
 
Depois de unir seu sofrimento ao do povo, Jesus procurou ressuscitar Lázaro e perguntou: Onde o pusestes? Ele então foi levado ao túmulo de Lázaro e disse: “Tirai a pedra”. Então, Marta, irmã de Lázaro, disse: “Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias”. Todos que estavam ali também pensaram: “Lázaro já esta fedendo, porque já faz quatro dias que morreu. Por mais poderoso que o Senhor seja, isso é algo impossível”. Aqui está a razão pela qual o Senhor esperou dois dias para ir a Betânia depois que soube que Lázaro estava enfermo. E é aqui que podemos resolver o enigma que envolve a não ida de Jesus a Betânia antes que Lázaro morresse. Está claro que a intenção do Senhor em tudo isso foi nos revelar a glória de Deus. Ele disse a Marta: “Não te hei dito que, se creres, verás a glória de Deus?” Ele então orou ao Pai e disse em alta voz: “Lázaro, vem para fora”. E Lázaro, que havia morrido, saiu do túmulo tendo seus pés e mãos envolvidos com faixas.
Amados irmãos, nós temos que analisar atentamente o que o Senhor quer nos dizer aqui. Ele está dizendo que o homem é totalmente incapaz de resolver o problema dos seus pecados sozinho. Melhor dizendo, ninguém pode salvar a si mesmo do pecado, por mais que seu caráter seja nobre e justo. E a razão disso é que, ao contrário de Deus, o homem é imperfeito e sua capacidade é muito limitada. É por isso que a Bíblia diz que “debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos” (Atos 4:12). Não existe outro nome além do de Jesus Cristo que pode dar a verdadeira salvação ao homem. É isso que a Bíblia nos diz.
Você e eu só estamos reunidos aqui hoje porque fomos salvos de todos os nossos pecados crendo pela fé no evangelho da água e do Espírito dado por Deus. Mas, apesar disso, ainda não há muitas pessoas tentando resolver sozinhas o problema dos seus pecados? Não há muitos cristãos que acham que, com o passar do tempo, e já que eles creem em Jesus, seu caráter vai mudar e eles não cometerão mais nenhum pecado? Só que temos que lembrar que não há nada de bom no homem e ele não deve esperar nada de si mesmo. Nossa única esperança está em Jesus Cristo, o Todo-Poderoso que veio pelo evangelho da água e do Espírito. Por mais que conheçamos bem a justiça do Senhor e tenhamos recebido a total remissão de pecados, nossa carne continua sendo carne e nosso espírito continua sendo espírito. Só porque cremos em Jesus há muito tempo, isso significa que nosso caráter foi tão transformado que se alguém bater no nosso rosto temos que virar a outra face? Isso não é bem assim. Nossa carne, que é imperfeita, continua imperfeita. É por isso que temos que confiar sempre na justiça do Senhor até o dia em que nossa carne não existir. Só então poderemos viver pela fé até o fim dos tempos.
Aqui está a razão pela qual é imprescindível continuarmos confiando na justiça do Senhor. Jamais poderemos ser salvos dos nossos pecados ou aperfeiçoados pela nossa justiça humana. Não importa quanto tempo temos vivido pela fé em Cristo, temos que continuar confiando na justiça de Deus e mantendo nosso coração sem pecado crendo no evangelho da água e do Espírito. Se perdermos o poder deste evangelho, nem que seja por um momento, jamais poderemos dizer que somos justos.
Temos que entender que o que o Senhor está nos dizendo no texto bíblico deste capítulo é que a salvação dos pecados do mundo não é alcançada guardando a lei ou através do poder ou virtude humanos. Se você confia na sua própria justiça, por mais que você tente ser moralmente correto, você só vai ficar mais decepcionado e se cansar ainda mais. Em outras palavras, se você tentar ser salvo dos seus pecados pelo seu próprio esforço, tudo isso será em vão. Não há nada mais errado do que pensarmos assim: “Eu fui salvo do pecado crendo na justiça de Deus; então, minha vida não será melhor ainda se eu procurar ser mais justo em meus atos?”
Embora vocês creiam na justiça do Senhor, eu às vezes posso ver que alguns de vocês não confiam nela 100%. Isso porque ainda há um pouco da sua justiça carnal em vocês. Vocês confiam na justiça Deus, mas quando ela questiona sua própria justiça, vocês pensam em viver por si mesmos. Mas não se enganem, essa é uma forma de pensar totalmente errada e carnal. Confiar na justiça do Senhor até certo ponto não significa confiar nela 100%. Nós temos que confiar totalmente na justiça do Senhor, e isso significa continuar firmes tendo fé nela. Se vocês esquecerem da justiça do Senhor por um minuto sequer, vocês acabarão cedendo aos seus pensamentos carnais e se arrependerão muito em sua vida.
Não podemos dizer que uma vida assim é a vida correta de um justo. Se não confiarmos na justiça do Senhor a todo o momento, não podemos dizer que somos aqueles que seguem a luz irradiada pelo Senhor. No entanto, às vezes os pensamentos carnais surgem sem percebermos e nos levam a pensar assim: “Eu estou cansado dessa vida de fé. Eu tenho sido um bom cristão esse tempo todo; então, eu acho que posso deixar de viver pela fé agora. De agora em diante, eu vou viver minha vida do meu jeito”. Às vezes, alguns de nós acabam levando esse tipo de vida, embora isso seja uma estupidez. Mas por que isso é uma estupidez? Porque é uma maneira de servir a Deus com nosso próprio esforço. E quando isso acontece, acabamos levando uma vida que ofusca a glória de Deus ao invés de exaltá-la. Nós recebemos a remissão de pecados crendo na justiça do Senhor, mas nossa carne ainda é imperfeita e fraca. É por isso que muitas vezes sentimos nossa limitação carnal, não é verdade? Mas isso é algo normal. Embora tenhamos recebido a remissão de pecados por crermos no evangelho da água e do Espírito, isso não significa que nossa carne foi transformada. E essa é a razão pela qual que nossa mente deve estar sempre na justiça de Deus, confiando nela. Nós sempre seremos fracos, imperfeitos e maus em nossa carne, pois essa é a verdadeira natureza da carne do homem.
Amados irmãos, agora eu vou falar para aqueles que são espirituais. Sabemos muito bem que todos que são fisicamente saudáveis também são mentalmente saudáveis. Entre os órgãos do nosso corpo, é o fígado que distribui o stress, e as pessoas saudáveis têm um fígado saudável e controlam mais seu stress e relaxam mais sua mente. E já que elas lidam tão bem com isso, elas conseguem ser mais compreensivas com os outros. Mas e aqueles cuja saúde não é muito boa e seu fígado não funciona muito bem? Quando eles ficam estressados, os órgãos do seu corpo começam a funcionar mal e até sua saúde mental é prejudicada. Eles até que querem ser mais compreensivos com os outros, mas seu nível de tolerância fica muito limitado. Por esse motivo, quando alguém os aborrece ou eles se sentem pressionados, o mínimo que seja, eles acabam sucumbindo. Afinal de contas, como é que alguém pode ser agradável com os outros quando ele mesmo está lutando com sua insatisfação física?
Dentro do mesmo assunto, os homens conhecidos como sábios e justos deste mundo devem ter tido um fígado muito saudável. Afinal de contas, todos eles eram tão pacientes e compreensivos que eram chamados de ‘sábios’. Entretanto, amados irmãos, eles não conheciam o evangelho da água e do Espírito nem criam nele. E é por isso que eles não podiam ser realmente justos. Até mesmo os pretensos sábios tinham suas limitações físicas; só que nunca ouvimos falar sobre elas. É bem provável que em algum momento eles tenham ficado estressados e não conseguiram lidar com isso nem fazer sua mente relaxar, embora tivessem um fígado saudável. Todos nós somos iguais, e os sábios deste mundo não são diferentes de mim e de vocês.
Todos nós somos imperfeitos em nossa carne. Nós não somos nada se não confiarmos na justiça do Senhor, pois se não confiarmos na sua justiça, nem que seja por um momento, não poderemos dizer que somos justos e sempre teremos vergonha de estar na sua presença. É por isso que temos que crer no evangelho da água e do Espírito e confiar nele a todo o tempo. Se conhecermos bem a nós mesmos e reconhecermos a justiça de Deus na sua presença, nós sempre seremos justos.
Vamos voltar à passagem bíblica deste capítulo. Lázaro descansava em seu túmulo cavado na rocha, cuja entrada estava fechada e selada com uma grande pedra. Era comum os judeus escavarem túmulos nas rochas para enterrar seus mortos e fechar a entrada com uma pedra. Deste modo, o corpo ficava protegido dos animais vorazes e se decompunha naturalmente dentro da caverna quente. A entrada do túmulo de Lázaro foi fechada e selada porque isso era um costume judaico. Mas o Senhor mandou que se tirasse a pedra e disse em alta voz: “Lázaro, vem para fora”.
O que aconteceu então? Lázaro, que estava morto, se levantou e saiu do túmulo, todo envolto por faixas. O Senhor disse abertamente a todos que estavam ali que eles veriam a glória de Deus se cressem nele; e naquela hora eles realmente viram a glória de Deus. No último dia, Deus ressuscitará nosso corpo assim também. E nós sabemos que se alguém crer em Jesus agora, Deus ressuscitará seu corpo e sua alma, e também o vestirá com sua glória. Eu sou muito grato a Deus por isso.
 
 
A Fé Legalista que Não Crê na Justiça de Deus Não Pode Ser a Fé Verdadeira
 
O Senhor está nos dizendo hoje que ninguém pode ser salvo pela lei ou por qualquer outra coisa. Ele também disse que a salvação só é possível pelo seu poder; e vemos aqui que ele de fato salvou uma vida. Quando o Senhor disse: “Lázaro, vem para fora”, Lázaro saiu do seu túmulo escavado na rocha envolto em faixas. Nosso Senhor tem esse poder.
Amados irmãos, eu falo para vocês e para mim também, nós só podemos receber a remissão de pecados pela justiça de Deus, nada mais. E nós fomos salvos do pecado só porque o Senhor nos trouxe de volta à vida pelo poder da sua salvação. Em outras palavras, o Senhor trouxe de volta à vida nossa alma que estava morta por causa dos nossos pecados e nos deu uma nova vida. Foi o Senhor que nos trouxe de volta à vida, porque nem pela lei ou qualquer boa obra poderíamos conseguir isso. Em nossa existência, jamais poderíamos ser salvos se não fosse pela justiça de Deus. E mesmo que fôssemos salvos, nós não poderíamos ser aperfeiçoados se não crêssemos no Senhor. Nossa justiça é imperfeita, mas a justiça do Senhor é perfeita e eterna.
O que aconteceria se não crêssemos na justiça de Deus até o fim? Nós seríamos sempre imperfeitos, nada mais do que um poço de pecados. Por isso que cremos que a justiça do Senhor é maior do que a nossa justiça. Confiamos na justiça do Senhor todo santo dia, a cada hora, a cada minuto, a cada segundo. Nós agora vivemos perante Deus porque fomos aperfeiçoados por ele e recebemos uma nova vida por crermos na justiça do Senhor. Você e eu somos essas pessoas, aqueles que creem no evangelho da água e do Espírito.
Por sermos humanos, sempre nos vemos presos às nossas fraquezas. Embora tenhamos recebido a remissão de pecados pelo evangelho da água e do Espírito, ainda estamos presos aos nossos pensamentos. E isso é uma analogia ao corpo de Lázaro que foi envolto em faixas. Quando Lázaro morreu, seu corpo foi envolto em faixas dos pés à cabeça. Foi por isso que quando Jesus o chamou para fora, ele saiu do túmulo ainda com essas faixas enroladas em seu corpo.
O que você acha que o Senhor quer nos ensinar com esse fato? A implicação aqui é que embora tenhamos sido trazidos de volta à vida, se não removermos aquilo que nos prende, nós não poderemos levar uma vida de fé correta. Foi por isso que nosso Senhor disse aos discípulos para desatar Lázaro e deixá-lo livre, a fim de que ele pudesse ter uma nova vida a partir de então.
Espiritualmente falando, meus amados irmãos, nós éramos exatamente como Lázaro. Assim como o Senhor trouxe Lázaro de volta à vida com sua Palavra, ele fez o mesmo conosco com o evangelho da água e do Espírito. Ele nos salvou de um modo perfeito não com a lei, mas com a eterna e imutável justiça de Deus. Mas nem tudo tem um final feliz. Nós fomos salvos do pecado, mas o segundo passo importante é sermos livres do que nos aprisiona, como aconteceu com Lázaro, que só pôde seguir sua vida normalmente depois que desataram as faixas que prendiam seu corpo. E é só assim também que podemos viver corretamente como justos. Nós temos que entender uma coisa: o fato de termos sido salvos do pecado e nos tornado justos não significa nada se ainda houver algo que nos prende e nos impede de viver plenamente como justos. Nós temos que ser libertos de tudo que nos prende pela fé no Senhor, ou seja, das nossas fraquezas, da nossa maldade, das nossas falhas, etc.
Nós temos que continuar meditando na justiça do Senhor e crendo nela de todo o coração. Embora o poder da nossa fé dure para sempre, ou enquanto crermos, como seres humanos temos a tendência de nos encontrar presos em certas ocasiões. Mas sempre que isso acontecer, nós temos que nos libertar confiando no evangelho da água e do Espírito. Sendo assim, eu peço a você que examine a si mesmo com todo o cuidado para ver se ainda existe algo que te prende. Se você ainda está preso às crenças legalistas ou aos seus pensamentos carnais, você tem que se libertar disso o mais rápido possível, pois só assim você poderá ter uma vida correta diante de Deus.
Meus amados irmãos, vocês precisam confiar na justiça do nosso Senhor para ser libertos dessa escravidão. O Senhor nos salvou porque cremos no evangelho da água e do Espírito. E a justiça de Deus é a eterna e imutável verdade da salvação. O Senhor disse: “Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, o Primeiro e o Derradeiro” (Apocalipse 22:13). Como esse versículo deixa bem claro, o Senhor é o único Deus da salvação que desde o início ao fim nunca muda. E este Senhor nos salvou do pecado. Só que para crermos que o Senhor nos salvou do pecado, temos que nos entregar a ele completamente e para sempre. A única maneira de escaparmos do pecado, das nossas fraquezas e imperfeições é tendo uma vida de retidão, crendo na justiça do Senhor e nele também.
A Palavra do Senhor tem toda a razão quando diz que ninguém pode ser salvo do pecado pela lei. Jamais poderemos receber a salvação do pecado guardando a lei. Isso porque é impossível a qualquer um neste mundo guardar a lei com perfeição. Porém, mesmo sabendo disso ainda permitimos que a lei nos prenda. Nós pensamos assim: “Como é que eu posso levar uma vida de fé, já que não consigo guardar nem um simples mandamento? E já que eu sou imperfeito, tudo se torna mais difícil para mim e isso faz com que eu me sinta um grande fracassado. Por isso, não adianta nada tentar levar uma vida de fé”.
Amados irmãos, sempre que vocês pensarem assim, eu os aconselho a lembrar do que o Senhor diz no texto bíblico deste capítulo: “Tirai a pedra”. A pedra aqui significa nossa antiga fé. Agora somos novas criaturas em Cristo, pois nossa fé antiga foi removida. Não é pela lei que podemos receber a remissão de pecados, de modo algum. Assim como a pedra foi removida, você também tem que remover sua fé legalista e crer na justiça de Deus. Nós só podemos ser salvos pela justiça de Deus, nada mais. A verdade do evangelho da água e do Espírito nos ensina que é a justiça de Deus que nos traz uma nova vida, e que é a salvação Deus que nos liberta. Então, eu aconselho a todos vocês mais uma vez a crer nesta verdade do evangelho e ser gratos a Deus por ela. Deste modo, vocês irão experimentar um renovo em seu coração, suas forças também serão renovadas e o Deus da verdade estará com vocês, assim como se o seu fígado fosse restaurado e todo o seu stress fosse tirado.
É pela graça da salvação que Deus nos deu que nossas forças são renovadas e passamos a viver novamente. Nós só estamos vivos agora e servindo ao Senhor devido à graça de Deus. Se não fosse por ela, como é que todos nós, que éramos pecadores, poderíamos nos tornar ovelhas do Senhor? Se não crermos na justiça de Deus, jamais poderemos praticar a justiça do Senhor ou até mesmo segui-lo. Se mal podemos lidar com nossa própria vida, como é que poderíamos salvar outras almas? A verdade é que agora cremos na justiça de Deus e vivemos na sua presença só por causa da sua graça. É por isso temos que reconhecer em nosso coração para sempre que é pela graça de Deus que estamos vivos, assim como devemos viver confiando nisso. Se não fosse pela graça de Deus, todos nós pereceríamos tanto no corpo como no espírito. Todos nós éramos pecadores que andávamos perdidos em pecado e estávamos condenados ao inferno.
Nós sempre encontramos pessoas muito determinadas ou que já fizeram inúmeras boas obras, mas que rejeitam a justiça de Deus. Essas pessoas são ignorantes. Eu estou totalmente convencido de que é impossível o homem se tornar perfeito em sua carne, não importa o que ele faça para conseguir isso. Ele pode até tentar sua vida inteira, mas isso é algo impossível, uma perda de tempo. Muitos pensam assim: “Eu acho que consigo escapar do mal se me esforçar bastante”. Mas isso é um grande erro. A carne do homem não muda. E por isso que é muito importante nos lembrarmos sempre que devemos viver pela graça de Deus. Nunca devemos esquecer do Senhor, e sim buscá-lo sempre e confiar na sua redenção, pois ele nos salvou dos nossos pecados, nos fez filhos de Deus e seu povo, e se tornou nosso Pastor. Você e eu temos que viver assim, de um modo ou de outro.
Amados irmãos, nós só poderemos ter a verdadeira fé se buscarmos a justiça de Deus em nossa vida. Quais são as lições espirituais que podemos tirar do relato em que Lázaro foi ressuscitado? São elas: “A salvação jamais pode ser alcançada pela justiça do homem. Não há ninguém neste mundo que possa guardar a lei com perfeição ou viver totalmente segundo ela. A salvação jamais pode ser alcançada pela lei”.
O que o Senhor está nos ensinando aqui é a verdade da salvação. Ele disse: “Lázaro, vem para fora”, a Lázaro voltou à vida realmente. Não foi nenhum outro que salvou Lázaro a não ser Jesus, assim como foi o Senhor que também nos salvou do pecado pela sua Palavra. E ele nos salvou dos pecados do mundo com evangelho da água e do Espírito porque nos amou. Todos nós então temos que nos lembrar sempre que devemos confiar na justiça do Senhor e viver pela fé.
Que o Senhor abençoe todos vocês! Aleluia!