Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 14-1] (João 14:1-14) Deixe que Sua Fé Seja Uma Só Com Jesus, o Bom Amigo

(João 14:1-14)
“Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também. Mesmo vós sabeis para onde vou, e conheceis o caminho. Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho? Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto. Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras. Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.”
O Senhor, que nos salvou de todos os pecados do mundo, disse: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim” (João 14:1). Ele disse que iria para o céu nos preparar um lugar e que voltaria quando seu reino estivesse preparado. Depois ele disse: “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14:6). E o Senhor também disse: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá” (João 11:25); se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai (João 14:7); e, “crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim (João 14:11). E ele então disse: “Tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei” (João 14:13).
 
 
Vamos Falar das Orações que Fazemos para Pedir Algo a Deus
 
No texto bíblico que acabamos de ler, podemos ver que o Senhor quer que oremos e que ele sempre responderá as nossas orações. Ele disse muitas coisas sobre oração. Ele disse: “E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei” e “se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei”. Ele também disse: “Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras” (João 14:11). Isso quer dizer que Jesus Cristo é igual a Deus.
Nós cremos que nosso Senhor levou todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista no rio Jordão. Em outras palavras, através do batismo que recebeu de João, Jesus levou todos os nossos pecados sobre si de uma vez por todas, foi crucificado e ressuscitou dos mortos. O que o Senhor está dizendo aqui é que ele é o Salvador eterno de todos que hoje creem no evangelho da água e do Espírito. O fato de crermos no evangelho da água e do Espírito significa que cremos que Jesus é o nosso Salvador e o nosso Deus. Ao ser batizado por João Batista, morrer na cruz e ressuscitar dos mortos, Jesus se tornou o Salvador de todos os crentes.
Nós temos uma fé inabalável de que o Jesus é o nosso Salvador. De fato, Jesus Cristo é o nosso Senhor e Salvador, além de ser nosso Criador. Ao nos criar, ele se tornou nosso Salvador, que nos livrou dos pecados do mundo com o evangelho da água e do Espírito, e sempre responde as nossas orações.
Vamos falar um pouco agora sobre as orações que fazemos ao Senhor. Nós oramos ao Senhor pela fé, e cremos que ele nos salvou dos pecados do mundo com o evangelho da água e do Espírito. A quem devemos orar para pedir ajuda? Nós temos que orar ao Senhor, que veio a essa terra por mim e por você, foi batizado por João Batista, derramou seu sangue na cruz e assim se tornou nosso Salvador. Quando oramos ao Senhor Jesus, na verdade estamos orando ao próprio Deus. Quando oramos a Jesus, ele ouve nossas orações e as responde junto com o Pai.
Jesus Cristo, Deus Pai e o Espírito são o Deus trino. E esse Deus trino é o mesmo para todos nós. Quer peçamos algo ao Pai ou a Jesus Cristo, estamos pedindo ao mesmo Deus. Jesus Cristo nos salvou dos pecados do mundo, e ele nos ajuda quando pedimos. Nós não devemos achar que temos que fazer orações pomposas ao Senhor. Ao contrário, a oração verdadeira é quando oramos ao Senhor com fé, crendo que ele é o nosso verdadeiro Salvador que veio a essa terra num corpo carnal e foi batizado por João Batista ao entrar e sair do rio Jordão.
Jesus Cristo é mesmo o Deus Salvador que veio a nós pelo evangelho da água e do Espírito. Nós geralmente chamamos Jesus de “nosso Senhor”, e esse termo quer dizer que ele é o nosso Deus Salvador. Jesus é o Deus de todo o universo e o Salvador que salvou o homem do pecado. Foi o Senhor quem nos criou e apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. Além disso, ele é o Deus Todo-Poderoso que ouve e responde as nossas orações sempre que oramos a ele. É isso que Jesus é para nós. Mas há pessoas que veem Deus de um modo totalmente diferente de Jesus Cristo. E há muitos cristãos que usam a palavra “Senhor” como algo sem sentido, somente por hábito em suas orações.
Mas nós temos que reconsiderar como oramos ao Senhor. O que devemos fazer quando oramos ao Senhor? Por ser o Salvador que veio a essa terra, o Senhor foi batizado por João Batista para levar todos os nossos pecados. E ao ser batizado nas águas, ele levou nossos pecados e os apagou ao morrer na cruz derramando seu sangue. É quando cremos nesse Deus Salvador – ou seja, quando oramos a Jesus reconhecendo que ele é o Deus Salvador – que ele ouve e responde as nossas orações. Quando Jesus ouve nossas orações e se agrada delas, ele as responde através do seu poder e opera em nossa vida.
Foi por isso que ele disse: “Tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei” (João 14:13), “Eu sou a ressurreição e a vida”, e “Eu sou o caminho, a verdade, e a vida” (João 14:6). O que todos estes versículos querem dizer? Eles querem dizer que Jesus nos salvou dos pecados do mundo e que ele é o nosso Deus. Em outras palavras, este Jesus, que é nosso Salvador, ouve nossas orações e as responde. É por isso que temos que orar ao Senhor pela fé, confiando no evangelho da água e do Espírito.
 
 
Nós Temos que Orar Tendo o Entendimento Correto de Jesus
 
Quando formos orar a Jesus, uma coisa importante que temos que nos lembrar é que nossas orações só serão corretas se entendermos bem que ele é o Salvador. O que nos permite pedir a ajuda do Senhor é o fato de que ele, como o Salvador que veio os salvar dos pecados do mundo, é nosso verdadeiro Deus. Jesus Cristo é mesmo o Deus de todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito, assim como o Salvador que apagou todos os nossos pecados. Quando pedimos sua ajuda em oração, ele responde todas as nossas súplicas. Nós temos que conhecer essa verdade e entendê-la muito bem antes de orar. Só então nossas orações serão verdadeiras; só então elas serão orações de fé corretas e sinceras, e não apenas orações vazias; só então poderemos orar ao Senhor de modo correto.
Alguém disse que “a oração é o respirar da alma”. Isso significa que devemos orar ao Senhor tanto quanto respiramos. Orar ao Senhor não é algo que nos fez perder a respiração. Todos que oram a Deus com a fé correta podem pedir algo a ele como se estivesse pedindo ao seu próprio Pai. “Pai, por favor, me conceda o que estou te pedindo. Eu preciso disso. Por favor, dá-me o que te peço”. Essa é a oração correta com que pedimos algo a Deus. Melhor dizendo, oração é pedir algo a Deus sempre que enfrentarmos alguma dificuldade em nossa vida. É fazer com que nossas petições sejam conhecidas de Jesus, nosso Salvador, pela fé, confiando que ele levou todos os nossos pecados ao ser batizado no rio Jordão. “Senhor, nós precisamos da sua ajuda nesses assuntos. Por favor, permita que o evangelho da água e do Espírito seja pregado. Nos abençoe com a prosperidade e nos dê recursos para servirmos ao evangelho cada vez mais. Eu vou pregar o evangelho para as pessoas. Por favor, toque seu coração e resolve o problema do seu pecado também”. Quando oramos assim ao Senhor que nos salvou do pecado, ele responde nossas orações.
É por isso que oramos a Deus que ele abençoe nossos tradutores e obreiros em outros países, e ajude nossos irmãos a ser bem sucedidos em seus negócios. Nós oramos a Deus para proteger o lar dos nossos irmãos, para nos ajudar e nos guardar a todos. A oração mais simples que há é pedir a ajuda de Deus. E a fé correta é pedir algo a Deus com sinceridade de coração. Quando oramos ao Senhor, oramos a Deus e ao Espírito Santo. Às vezes chamamos Deus de “Pai” em nossas orações quando oramos a ele, mas geralmente oramos em nome do Senhor Jesus. Já que Jesus Cristo, que nos criou, é o Filho do Pai, e o Pai também é o nosso Pai, nós podemos chamar Deus de nosso Pai também.
 
 
Jesus Ouve e Responde as Nossas Orações
 
Jesus não é apenas o Salvador que apagou todos os nossos pecados, mas também o Deus Todo-Poderoso que responde as nossas orações. Então, temos que entender muito bem, como uma questão de fé e conhecimento, o que Jesus Cristo é de fato para nós. Você pede ao Senhor para te ajudar a resolver os problemas que você enfrenta em sua vida? Ou você ora apenas ao Pai quando precisa de ajuda? É claro que não há nada mais natural do que orarmos ao Pai. Mas você não acha que, de certa forma, ao fazer isso você está rejeitando Jesus e deixando de lado aquele que nos salvou do pecado e nos deu poder?
Já que recebemos a remissão de pecados e nos tornamos filhos de Deus crendo no evangelho da água e do Espírito, Deus é nosso Pai também. O Pai de Jesus Cristo agora é nosso Pai, e tanto Jesus como nós então somos filhos do mesmo Pai. Quando nós, que cremos no evangelho da água e do Espírito, formos para o reino dos céus, seremos irmãos do Senhor. A genealogia espiritual é assim. Entretanto, isso não significa que devemos pensar que somos iguais a Jesus. Embora ele nos chame de amigos (João 15:15), ele é nosso Salvador e nosso Deus.
Enfim, sempre que orarmos, temos que fazer isso em nome de Jesus Cristo ou no nome de Jesus e de Deus. É algo muito errado deixarmos Jesus de fora quando oramos. Nós temos que ver mais atentamente aqui quais são os pré-requisitos que nos permitem orar da maneira correta.
 
 
A Fé Daqueles que Podem Orar
 
O Senhor se tornou nosso Salvador ao ser batizado nessa terra para levar nossos pecados neste mundo, ao derramar seu sangue na cruz e ressuscitar dos mortos. Se nós orarmos crendo que Jesus é nosso Deus e nosso Salvador, e que ele é o Deus Todo-Poderoso que responde as nossas orações, então não é difícil orarmos a ele e termos nossas orações respondidas. Quando temos fé no Senhor, que também é Deus assim como o Pai, nós podemos fazer isso de uma forma sincera e profunda. Podemos pedir a ajuda de Jesus, que nos salvou do pecado e se tornou nosso Deus e Salvador, como um filho pede ajuda a um pai, sincera e abertamente, sem medo algum.
Quando oramos, não devemos usar frases grandiosas como: “Nosso Deus que é santo, misericordioso, onisciente, onipotente e onipresente”. Jesus é o nosso Deus, foi ele quem nos criou e nos livrou dos pecados do mundo; ele foi batizado por João, derramou seu sangue morreu na cruz, ressuscitou ao terceiro dia e se tornou nosso Salvador. Este Jesus não é outro senão o seu e o meu Deus; e este Deus é o Deus vivo. Não podemos de forma alguma ficar receosos quando oramos a este Deus. Como isso pode acontecer? É impossível nos sentirmos longe do nosso Deus.
Se realmente entendermos o profundo sentido do batismo de Jesus e sua cruz e crermos nisso, não teremos então nenhum motivo para hesitarmos ou ficarmos receosos quando pedirmos sua ajuda. O Salvador, Jesus Cristo, ama todos os crentes do evangelho da água e do Espírito. Ele nos ama tanto que levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, foi crucificado e derramou seu sangue até morrer. O fato de Jesus ter descido às águas quando foi batizado por João Batista significa a morte e a eliminação dos nossos pecados. Jesus é o Salvador que levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, e que morreu na cruz por todos estes pecados em nosso lugar. E o fato de ele ter saído das águas depois que foi batizado simboliza sua ressurreição dos mortos. Jesus veio a essa terra por você e por mim, foi batizado, desceu e saiu das águas, nos salvou de todos os nossos pecados e está assentado agora à destra do Pai.
Por isso, não há razão alguma para nos sentirmos mal com aquele que nos concedeu todas essas bênçãos por amor a nós. Não há nada mais natural do que pedirmos a ajuda de Deus, nosso Salvador, e confiarmos nele. Jesus não é alguém distante, mas nosso Salvador que está muito próximo a nós. Por esse motivo, podemos orar a ele com toda intimidade, como se estivéssemos conversando como nossos irmãos. Isso porque Jesus veio a essa terra, foi batizado, desceu e saiu das águas, e assim trouxe a verdadeira salvação a todos que nele creem.
 
 
Precisamos Aprender a Orar Corretamente
 
Precisamos aprender a orar ao Senhor pela fé. Nossa vida de fé começa quando cremos no evangelho da água e do Espírito, recebemos a remissão de pecados e nos tornamos filhos de Deus. Já que enfrentamos tantas lutas e passamos por muitas dificuldades neste mundo, como poderíamos viver segundo a vontade do Senhor sem a sua ajuda? O poder da oração é que nos leva a quebrar os jugos pesados da nossa vida e a viver pela fé. Nossa força não vem de outra fonte senão do poder da oração. Tudo que temos a fazer é orar pela fé, pois, por causa da nossa fé, ele responderá as nossas orações. Nós só podemos levar uma vida de fé porque o Senhor responde as nossas orações. E é também pelas nossas orações de fé que poderemos levar uma vida de retidão nos anos que virão.
Se nossa fé e nossas orações ao Senhor forem deixadas de fora da nossa vida de fé, não sobrará mais nada. Ninguém pode levar uma vida de fé deixando de fora a própria fé e a oração. A oração de fé nada mais é do que pedir a ajuda do Senhor. É pedir a ele que nos ajude em tudo que diz respeito a nossa vida, tanto física como espiritual, dizendo a ele: “Senhor, me ajude, por favor. Me abençoe, Senhor, pois eu não posso viver sem suas bênçãos. Eu tenho lutado muito, Senhor. Por favor, me proteja e responda minhas orações”.
Jamais poderemos levar uma vida de fé correta se não fizermos orações de fé. Por quê? Porque não podemos contar com nossas forças em nossa vida de fé, pois é somente pela fé e através das nossas orações que somos abençoados pelo Senhor. Não é verdade que nosso coração se enfraquece, vacila e até mesmo se desvia ao longo da nossa vida de fé? Então, se não orarmos ao Senhor e pedirmos sua ajuda com fé enquanto vivermos neste mundo caótico e fizermos a obra de Deus, como conseguiremos viver aqui? Nós, os santos nascidos de novo, confiamos apenas uns nos outros? Por acaso ferimos uns aos outros por maldade? Claro que não! Nós não confiamos em nossas próprias forças quando enfrentamos nossas batalhas espirituais, mas no Senhor. E é justamente por isso que sempre que enfrentamos dificuldades ou situações difíceis, temos que orar ao Senhor, nosso Salvador, para que ele nos ajude.
Jesus nos livrou de todos os pecados do mundo; por isso, ele nada mais é do que nosso Deus e nosso Salvador. Os justos pedem a ajuda deste Deus, e isso é feito através da oração. Quando fazemos nossas orações conhecidas de Deus e pedimos sua ajuda, ele com certeza responde todas elas. Sendo assim, todos nós temos que aprender a orar. Agora que nascemos de novo crendo no evangelho da água e do Espírito, temos que orar ao Senhor sem cessar.
A oração de fé é feita ao Deus da salvação que foi batizado, descendo e saindo das águas, por mim e por você. Essa é a verdadeira oração. Todos que foram salvos do pecado têm que ter a plena convicção pela fé que o Senhor é o seu Deus. Se alguém foi salvo por Jesus mas ainda ora somente a Deus, achando que ele é maior do que Jesus Cristo, essa pessoa está errada. Já que Jesus resolveu os problemas dos nossos pecados, se só pedimos a ajuda do Pai em nossas orações, há algo errado com nossa fé então. Saibam que até mesmo nossa vida de fé um dia pode chegar ao fim.
É claro que não é errado orarmos ao Pai. Mas o que eu quero dizer é que Jesus Cristo é o Senhor Todo-Poderoso que responde as nossas orações. Jesus diz no texto bíblico que nós lemos aqui: “Orem em meu nome. Tudo que vocês pedirem em meu nome, eu farei. Se vocês orarem a mim e pedirem minha ajuda, eu os responderei”. Para nós, crentes no evangelho da água e do Espírito, Jesus, Deus e o Espírito Santo são o mesmo Deus. Essas três Pessoas são o mesmo Deus para mim e para você. Portanto, temos que ter intimidade com todos eles.
Vocês não gostam de pessoas agradáveis? Eu gosto de pessoas agradáveis. É difícil para mim conhecer novos amigos e me abrir com eles. E isso é difícil porque eu tenho que ter o maior cuidado para que eles me entendam e não pensem mal de mim. Mas e nossos velhos amigos? Já que nós e nossos amigos nos conhecemos muito bem, podemos falar tudo com eles sem receio algum. E como somos íntimos dos nossos amigos, nós podemos compartilhar muitas coisas com eles e saber o que estão pensando só de olhar para eles. Deste modo, podemos ter comunhão com eles, chamar a atenção deles e também orar por eles. E é justamente assim que temos que ter intimidade com Deus e com Jesus, já que cremos neles.
Jesus é o nosso Deus e Salvador. Ele é o próprio Deus. Por isso, temos que ter intimidade com ele e orar a Deus, nosso Salvador. Jesus disse: “E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei”. Então, temos que orar a Jesus Cristo com fé. E nós podemos mesmo orar a Jesus Cristo em seu nome. Portanto, temos que crer nisso e pedir a ajuda de Jesus Cristo pela fé.
Mas embora seja isso o que diz a Bíblia, ainda há algumas pessoas que continuam duvidando e pensando da forma errada: “Será que não temos que orar a Deus? Como pode termos que orar a Jesus Cristo?” Mas não é isso o que eu estou dizendo? O que eu estou dizendo é que se você tem orado a Deus até hoje, você também pode orar a Jesus Cristo para que suas orações sejam respondidas. Aqueles que pensam que Jesus Cristo quis dizer outra coisa com as palavras do texto que lemos acima não entendem bem a Palavra de Deus e, na verdade, estão limitando seu poder.
De vez em quando eu oro ao Pai, a Jesus Cristo e ao Espírito Santo. Eu costumo variar muito. Mas quando você ora a Jesus as coisas não dão certo? Já que Jesus é o Filho de Deus, será que ele não tem poder para responder suas orações? Será que Jesus é fraco, enquanto que o Pai é forte e Todo-Poderoso? Será que temos que orar somente ao Pai? Será que é errado orar ao Filho de Deus?
Na nossa ignorância, às vezes trocamos, oramos a Jesus num dia, e quando isso não dá muito certo, oramos ao Pai. Só que o Espírito Santo também é bem íntimo de nós. Então, isso significa que temos que orar ao Espírito Santo? Você ora ao Espírito Santo e busca sua ajuda, e depois ora ao Pai e ao Filho mas sente que há algo errado nisso? A oração deve ser feita ao Pai e a Jesus Cristo. Mas já que o Espírito Santo é o nosso Consolador e nos ajuda em nossas fraquezas e em nossa ignorância, ele também nos ajuda a orar ao Pai e a Jesus Cristo. Então, é errado orar em nome do Espírito Santo. Mas até hoje, cristãos nominais que ainda não foram salvos e não conhecem o evangelho da água e do Espírito oram ao Espírito Santo.
Aqueles que foram salvos pelo evangelho da água e do Espírito, quando sua fé é mesmo concreta e está bem firmada, não têm dificuldade alguma de discernir a qual Pessoa da Trindade devem orar. Mas embora esse assunto pareça algo difícil, na verdade ele é bem simples de entender. Jesus é o Senhor que veio a essa terra por mim e por você, levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, entregou sua vida na cruz e ressuscitou dos mortos. Na verdade, Jesus Cristo é o Salvador, o Criador, o Juiz e o próprio Deus. E já que ele é o próprio Deus e entregou sua vida para nos salvar, quando oramos a este Senhor que nos salvou, ele nos responde da maneira mais íntima e segura. Mas às vezes temos que pedir ajuda a Deus também.
 
 
Que Papel o Espírito Santo Desempenha?
 
Quem é o Espírito Santo? Ele é o nosso Consolador. Quando oramos a Jesus e a Deus, o Espírito Santo nos ajuda a fazer isso corretamente porque conhece o coração do Pai. Mas isso não significa de modo algum que o Espírito Santo é menor que o Senhor Jesus e o Pai, e sim que o Pai, o Filho e o Espírito Santo nos amam e nos ajudam cada um à sua maneira. Melhor dizendo, cada Pessoa da Trindade tem um papel diferente. Das três Pessoas da Trindade, o Pai planejou nossa salvação, Jesus Cristo a implementou, e o Espírito Santo agora nos ajuda.
Deus enviou seu Filho a essa terra para ser batizado por João Batista, e segundo a vontade do Pai, Jesus completou nossa salvação e a remissão de nossos pecados ao ser batizado, derramando seu sangue e ressuscitando dos mortos. Aí então, ele ascendeu aos céus. Depois disso, o Espírito Santo foi enviado a essa terra no lugar de Jesus. E como o Espírito Santo habita no coração dos santos que creem no evangelho da água e do Espírito, ele os ajuda a entender a Palavra de Deus, a pensar no que o Pai e o Filho fizeram por eles, e a crer nessa obra da salvação. Deste modo, o Pai, o Filho e o Espírito Santo têm um papel diferente. Quando pedimos a ajuda do Pai, pensamos em Jesus que nos salvou dos pecados do mundo; e quando oramos a Jesus, nossas orações são respondidas da mesma maneira. Então, o que temos que entender aqui é que quando oramos ao Pai em nome de Jesus, oramos ao Filho também. Nós temos que entender que sempre que orarmos a Deus ou a seu Filho Jesus Cristo, o Pai sempre nos responderá.
Nós podemos orar ao Pai ou ao seu Filho Jesus Cristo. Não faz diferença alguma se orarmos ao Pai, nem é errado orar em nome de Jesus Cristo. O mais importante é oramos a todo tempo, sempre que possível. Quer oremos ao Pai ou ao Filho, estamos orando ao mesmo Deus. Jesus é tão divino quanto o Pai. O Filho nos salvou dos pecados do mundo, e sua natureza divina é a mesma de seu Pai. É por isso que precisamos ter muita comunhão com Jesus, assim como ele tem com o Pai.
Já que Jesus é o nosso Deus Salvador, nada mais justo do que orarmos ao Senhor. Sempre que oramos, dizemos no final da oração: “Oramos no nome do nosso Senhor Jesus Cristo”, e fazemos isso justamente porque Jesus nos salvou de todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. Por que oramos em nome de Jesus? Porque ele nos salvou de todos os pecados do mundo com o evangelho da água e do Espírito. Nós oramos em nome de Jesus porque ele é o nosso Deus o nosso Salvador. Por ter nos criado, ele é o Salvador que apagou todos os nossos pecados e o Senhor que nos trouxe de volta à vida. É por isso que podemos estar na presença de Jesus Cristo quando oramos em seu nome, e ao confiarmos na sua obra da salvação, nós também podemos estar com toda confiança na presença do Pai. Ter uma fé assim é algo indispensável para nós.
Essa fé tem que ser muito bem entendida para que todos nós possamos tê-la. Muitas vezes nós somos dominados pela fraqueza ao longo da nossa vida de fé. E às vezes ficamos cansados demais, esgotados de fazer a obra de Deus, frustrados e decepcionados demais para continuar. Chegando ao limite das nossas forças, às vezes sentimos até que a vida é difícil demais para continuarmos vivendo. Mas em tempos como estes, se buscarmos a ajuda do Senhor através da oração de fé, nós poderemos prosseguir na nossa vida de fé, pois seremos fortalecidos por ele.
 
  
Temos que Buscar o Senhor pela Fé Quando Pedimos Sua Ajuda em Oração
 
A Bíblia diz em Gálatas capítulo 2: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu”. Muitos cristãos sabem esse versículo de cor e até cantam alguns louvores com ele. Mas embora orem e cantem assim, muitos levam uma vida de fé distante de Jesus por não ter comunhão com ele. Todo cristão deveria orar ao Senhor que apagou todos os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito e colocar toda a sua fé nele quando orassem a ele, mas eles não possuem essa fé.
Por não conhecerem a verdade do evangelho da água e do Espírito, alguns cristãos fazem essa confissão com seus lábios: “Eu fui crucificado com Cristo”. Mas o problema é que eles não têm comunhão com o Senhor. Eles levam uma vida de fé totalmente distante dele. Nós temos que entender que Jesus foi condenado e crucificado por nossos pecados porque recebeu todos eles ao ser batizado. Melhor dizendo, ele levou sobre si todos os nossos pecados ao ser batizado antes de morrer na cruz em nosso lugar. Então, quando cremos nessa verdade, que o Senhor levou todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista e morreu crucificado em nosso lugar, é que de fato estamos crucificados com ele. Mas como ele ressuscitou dos mortos, nós também ressuscitamos com ele pela fé. Em suma, é pela fé no evangelho da água e do Espírito que nós morremos e revivemos.
Está escrito em Gênesis: “No princípio, criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz. E houve luz” (Gênesis 1:1-3). Jesus Cristo é o próprio Deus que criou os céus e a terra. E quando Deus criou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, o homem se tornou um ser imortal. O Senhor é o Deus de toda a criação. Também está escrito: “Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez” (João 1:3). A Bíblia diz que tudo no mundo foi feito por Jesus Cristo. Ela diz que nada poderia existir sem ele, o Pai e o Espírito Santo, que são o Deus trino.
O nome “Jesus” significa o “Salvador”, e o nome Cristo, o “Rei dos reis”. Isso significa que Jesus Cristo é o Deus soberano. E para nos salvar do pecado, este Deus soberano veio a essa terra encarnado como um homem e nos salvou segundo a sua vontade. Jesus é o Deus que nos criou e fez todas as coisas; ele é o Deus que responde nossas orações sempre que pedimos sua ajuda.
Todos nós temos que ter a fé que nos leva a ser um com Jesus Cristo através do evangelho da água e do Espírito. Eu também às vezes chego ao limite das minhas forças em minha vida de fé. Eu enfrento muitas coisas que vão além das minhas forças e às vezes me sinto fraco demais para continuar. Tem vezes que eu me sinto totalmente incapaz de ajudar meus irmãos em suas lutas, pois não há nada que eu possa fazer para ajudá-los. Mas quando isso acontece, eu peço ajuda ao Senhor. Já que eu creio que morri com Cristo e ressuscitei com ele pela fé, eu peço sua ajuda e confio nele. Já que o Senhor é o meu Deus, meu Pai e meu Salvador, toda vez que eu confio nele e peço sua ajuda, eu consigo prosseguir e vencer todas as minhas dificuldades.
E isso acontece até hoje. Nesse momento, eu estou me esforçando para fazer muitas coisas e tem horas que eu chego ao limite das minhas forças. Mas eu sempre consigo vencer meus desafios porque creio que morri com Cristo. Há tantas lutas neste mundo que por mim mesmo eu não posso aguentar. Mas o que eu faço quando estou com dificuldades? Eu consigo suportar tudo crendo que morri com Cristo e ressuscitei com ele. Isso porque eu creio que Cristo ressuscitou dos mortos. E ele ressuscitou dos mortos que trazer de volta à vida você e a mim que cremos nele. Melhor dizendo, já que eu creio que ressuscitei com Cristo e me tornei um só com ele pela fé; o Deus Todo-Poderoso é mais do que capaz de resolver todos os meus problemas. Portanto, não há nenhum problema que eu não possa enfrentar.
Nenhum de nós pode levar uma vida de fé correta longe de Jesus Cristo. Nós só podemos viver pela fé com Jesus Cristo. Seja receber a salvação ou pedir a ajuda de Deus, tudo isso é através de Jesus Cristo, pois ele é o Deus que nos ajuda.
 
 
A Verdadeira Fé é Pôr Toda a Nossa Confiança no Senhor
 
Para levarmos uma vida de fé correta, é indispensável entendermos como é importante crermos no evangelho da água e do Espírito que o Senhor nos deu. Quando passamos a crer no evangelho da água e do Espírito, a primeira coisa que sabemos é que não somos mais pecadores. Mas nossa vida de fé não pode parar depois que nascemos de novo, e temos que entender que não somos justos apenas, mas que nossa carne e nossas e emoções também foram crucificadas.
Jesus não derramou seu sangue quando foi crucificado? Você também não morreria se derramasse todo o seu sangue? Quando Jesus morreu crucificado, você e eu morremos com ele também. Mas só que ele ressuscitou dos mortos ao terceiro dia. E, naquele dia, nós também ressuscitamos com Jesus Cristo. Ele veio a essa terra por nós e levou todos os nossos pecados de uma vez por todas quando foi batizado por João Batista. O Senhor levou todos os nossos pecados, foi condenado em nosso lugar e morreu crucificado por nós. Ele então ressuscitou dos mortos e nos tornou imortais como ele. Este, amados irmãos, é o evangelho da água e do Espírito. Nós fomos crucificados com Jesus Cristo e agora vivemos com ele. Essa é a fé que você e eu temos no nosso coração.
Confiar totalmente no Senhor é reconhecer pela fé em Cristo Jesus que nosso eu morreu com ele e que ressuscitamos com ele quando ele ressuscitou. Jesus levou todos os pecados do mundo quando entrou e sair das águas e foi batizado por João. A submersão de Jesus nas águas representa sua morte, e sua emersão delas significa sua ressurreição. Crer que Jesus foi batizado, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos para nos trazer de volta à vida – essa é a fé pela qual temos comunhão com Cristo. É por essa fé que podemos ser um só com Cristo, andar com ele e viver com ele. Todos nós precisamos chegar a um nível mais profundo em nossa fé sendo um só com Jesus Cristo através do evangelho da água e do Espírito.
Está escrito: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim” (Gálatas 2:20). Eu entendi esse versículo muito tempo atrás, cri nele e o preguei muito. Eu pregava nesse texto sempre que enfrentava alguma luta ou tentação. Ao longo da nossa vida de fé, cedo ou tarde vai chegar um momento em que nossas forças se esgotarão. E se seguirmos ao Senhor confiando nas nossas próprias forças, nos nossos bens materiais ou na nossa sabedoria, tudo isso logo acabará e não conseguiremos mais segui-lo. Nossas próprias forças, riquezas, bens e conhecimento não durarão muito.
E o que faremos para seguir o Senhor depois que tudo isso acabar? Quando nossas forças se esvaírem, como poderemos seguir o Senhor como ele mandou? Se seguirmos o Senhor com nosso eu ainda vivo, nós ficaremos cada vez mais exaustos e será mesmo impossível segui-lo. E por mais que desejemos seguir o Senhor de coração, não conseguiremos fazer isso por causa da nossa fraqueza carnal. Se você tentar seguir a Cristo confiando nas suas próprias forças e confiando apenas no seu potencial, nos seus bens materiais, conhecimento e riqueza, você não conseguirá segui-lo até o fim. Quem é tolo assim acabará desistindo da sua vida de fé.
Algumas pessoas, embora creiam no evangelho da água e do Espírito, ainda dizem assim: “Apesar de ter sido salvo, eu não consigo fazer mais nada. Eu não consigo levar uma vida de fé corretamente. Então, eu vou desistir!” Quando isso acontece, precisamos ter fé de que estamos realmente crucificados com Cristo. Quando Jesus Cristo foi batizado por João Batista, os pecados do mundo foram passados para ele. Depois então, ele os carregou até a cruz e foi condenado em nosso lugar. Só que não foi apenas Cristo que morreu naquela ocasião, mas você e eu também morremos. Mas quando ele ressuscitou ao terceiro dia, nós também ressuscitamos com ele. Quando cremos que Jesus Cristo é o Salvador que nos salvou de todos os nossos pecados, e que ele é o Deus que sempre responde nossas mais sinceras orações, é que podemos viver pela fé sendo um só com o Senhor. Assim como Cristo vive para sempre, nosso corpo também ressuscitará dos mortos e desfrutaremos da felicidade eterna junto a ele. Ter fé é viver assim, e esta é a verdadeira fé.
Nós podemos ter recebido a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, mas se não entendermos que fomos crucificado com Jesus Cristo, não poderemos viver pela fé. O que vai acontecer se nosso velho eu não morrer? Será impossível vivermos pela fé. Afinal de contas, como poderemos levar uma vida de fé se não estivermos crucificados com Jesus Cristo no evangelho da água e do Espírito? Se isso não acontecer, ainda estaremos presos ao nosso passado de pecado e não poderemos separar nosso velho eu dos nossos velhos amigos.
Espiritualmente falando, se formos um só com Cristo pela fé, nosso velho eu morrerá. E se nosso velho eu morrer, nós ainda teremos nossos velhos amigos? Eu sinto dizer isso, mas eles não serão mais nossos amigos, pois fomos crucificados com Cristo. Eles podem até olhar para nós e pensar que são nossos amigos, porém, na verdade, não são mais. Isso porque nosso velho eu morreu e nós agora somos novas criaturas.
O apóstolo Paulo disse: “As coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”. Nosso velho eu está morto e nós agora somos novas criaturas. Mas apesar de sermos novas criaturas, por que será que não conseguimos viver como tais? Deve ser por isso que Deus disse:
“Sai-te da tua terra,
E da tua parentela,
E da casa de teu pai,
Para a terra que eu te mostrarei” (Gênesis 12:1). Por que Deus disse isso? Porque embora tenhamos nos tornado novas criaturas, se ficarmos na nossa terra, todos que conhecemos nos tratarão da mesma maneira e não verão que nascemos de novo e agora somos uma outra pessoa. Foi por isso que Deus disse:
“Sai-te da tua terra,
E da tua parentela,
E da casa de teu pai”. Foi isso o que Deus disse a Abraão; e ele obedeceu à Palavra de Deus. Como Abraão, temos que crer também que somos novas criaturas, viver pela fé sendo um só com o Senhor e segui-lo todos os dias contando com sua ajuda.
  
 
Jesus é o Nosso Melhor Amigo
 
Já que vivemos para o evangelho da água e do Espírito, se as pessoas mais chegadas a nós forem um empecilho, temos que nos afastar delas. Desde o momento em que nascemos de novo da água e do Espírito, os pecadores deixam de ser nossos amigos. Vocês podem estar pensando como podem deixar seus velhos amigos, mas já que vocês nasceram de novo, eles não são mais seus verdadeiros amigos. Eu também tinha muitos amigos antes de nascer de novo. Jovens ou adultos, todos que eu conhecia na minha cidade eram meus amigos. Quando eu estava com as crianças, elas eram minhas amigas, e até quando eu estava com os mendigos, eles eram meus amigos. Eu gostava tanto de lidar com as pessoas que a alegria da minha vida era estar junto aos meus amigos. Mas quando eu cri no evangelho da água e do Espírito e recebi a remissão dos meus pecados, eu passei a viver para Cristo e deixei as coisas velhas para trás.
Jesus Cristo é o meu e o seu Deus, e, ao mesmo tempo, ele também é nosso melhor amigo, o mais chegado a nós. Afinal de contas, ele nos salvou da morte, do pecado, da destruição e da maldição. Será que temos um amigo mais verdadeiro do que ele então? Um verdadeiro amigo está disposto a dar a sua vida pelos outros. Como alguém que nos abandona ao mínimo sinal de perigo pode ser nosso verdadeiro amigo? Jesus Cristo é o nosso verdadeiro amigo. Ele é o nosso amigo eterno. Ele é o amigo que deu sua vida por nós. Ele é o nosso Deus e nosso fiel amigo que nos livrou do jugo de todos os nossos pecados, morreu por nós e ressuscitou dos mortos pelo seu próprio poder para nos dar uma nova vida.
Temos que ser um só com o Senhor pela fé e viver por esta fé. Amados irmãos, vocês sentem que suas forças estão se esvaindo, embora tenham vivido até hoje confiando em Cristo? Peçam então a ajuda dele, que é nosso amigo. Nós temos que confiar a Jesus, pela fé, o que nossa carne não suporta. Assim, poderemos segui-lo até o fim e ter uma vida abençoada. A Bíblia diz: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13). Podemos fazer todas as coisas no Senhor, nosso amigo fiel que encontramos no evangelho da água e do Espírito.
Amados irmãos, vocês já receberam a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito? Jesus Cristo foi batizado por João Batista por você e por mim. Nós cremos nisso. Mas ele completou tudo ao ser batizado? Tudo foi cumprido por ele ao levar nossos pecados? Claro que não. Ele também entregou sua vida para nos salvar. E como ele é o nosso amigo eterno, ele nos ajudará e jamais nos negará algo sempre que pedirmos a ele. O Senhor disse: “E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei” (João 14:13). Eu creio que tudo que fizermos em nossa vida neste mundo, temos que fazer no Senhor.
 
 
Não Há Limites para o Poder do Todo-Poderoso
 
Eu já preguei várias vezes como Deus nos salvou e como é grande o seu poder. Se Deus disse que fará algo, há alguma coisa que ele não possa fazer? Nós não estamos pregando o evangelho da água e do Espírito só porque Deus está fazendo sua obra através de nós? Se olharmos pelos olhos da fé e confiarmos em Deus, poderemos ver que obra está sendo feita em nosso país. Hoje, nós podemos ver com nossos próprios olhos como a obra de Deus está crescendo.
O que aconteceu quando Deus disse que houvesse luz e a terra produzisse todo tipo de planta e árvores frutíferas? Plantas e árvores, macieiras, bananeiras e palmeiras começaram a crescer. O que Deus disse naquela ocasião foi tão poderoso que as plantas e árvores começaram a surgir até das rochas. A vegetação não parou de crescer, segundo a Palavra do Senhor. E já que as plantas murchavam e congelavam durante todo o inverno, todas elas deveriam morrer. Só que, espantosamente, depois elas cresciam de novo.
A história que eu vou contar agora aconteceu na China quando um templo antigo foi desmontado para ser construído num lugar mais alto, pois a construção de uma nova represa o submergiria. Enquanto estava sendo desmontado, os operários encontraram um pote com alguns grãos num sítio arqueológico. Depois de uma investigação apurada, descobriram que os grãos tinham mais de 3.000 anos. E o mais incrível foi que, passado todo aquele tempo, os grãos estavam secos demais, porém quando foram regados, eles brotaram.
Então, o que Deus disse no começo, que a terra produzisse a vegetação, continua até hoje; é por isso que tudo continua crescendo. A vegetação e as plantas, que parecem mortas no inverno, não crescem novamente na primavera mostrando sua resistência? Isso é poder de Deus. É o poder de Jesus, o próprio Deus que foi batizado por mim e por você. Este é o nosso Deus. E como a Palavra dita por ele ainda tem poder, até agora ela trabalha na nossa fé. E já que Jesus está vivo, ele ajuda os que buscam sua ajuda. É crendo nesse Deus que recebemos a remissão de pecados, e quando cremos nele de todo o coração e somos um só com ele, vemos coisas maravilhosas acontecer.
A Bíblia diz: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13). Que tragédia seria se nosso ministério não desse certo por causa da nossa fraqueza! É por isso que o Senhor renova nossas forças. Meus amados irmãos, quando vocês estiverem cansados demais e tão desanimados como se a vida não tivesse mais sentido, busquem o Senhor, confiem nele e procurem ser um só com ele. Vocês então serão abençoados, sua esperança e suas forças serão renovadas, seu coração se alegrará e vocês serão restaurados. E não é outro senão Jesus Cristo, o próprio Deus, que os abençoa assim. Ninguém além dele é nosso amigo, e ele também é o seu e o meu Deus. E é confiando nesse Senhor que podemos continuar vivendo.
Nós oramos ao Senhor Jesus. E é orando a esse Deus, que é nosso amigo e nos salvou, que somos ajudados. Vocês creem nisso? Você precisam ter fé nisso.
Nós não podemos crer em Jesus como nosso Salvador de uma maneira formal, sem o evangelho da água e do Espírito. Quando chega o domingo, você coloca sua Bíblia debaixo do braço, vai para a igreja, cumprimenta todo mundo, adora ao Senhor dizendo bem alto: “Aleluia ao santo e misericordioso Deus da graça”, mas quando você chega em casa, você não joga a Bíblia num canto qualquer, volta a buscar as coisas do mundo e todo aquele fervoroso amor por Deus não desaparece?
Por mais que a situação não permita que você frequente a igreja tão assiduamente como você fazia antes, sua fé tem que te levar pelo menos a ser um só com o Senhor. Você tem que crer nele de coração e confessar: “O Senhor é o meu Salvador; ele entrou e saiu das águas para ser batizado por mim. Ele é meu amigo”. Nosso Senhor é o nosso amigo e o nosso Deus que sempre estende caridosamente suas mãos para nos ajudar quando pedimos. É essa fé que devemos ter. Hoje, nós vivemos pela fé e confiamos que o Senhor nos fortalece.
Amados irmãos, nós estamos fazendo missões mundiais através do nosso ministério de literatura. Nós distribuímos nossos livros cristãos e e-books que contém o evangelho da água e do Espírito. Eu quero publicar um livro de comentários em Romanos para pregar o evangelho da água e do Espírito aos cristãos do mundo todo para que eles creiam nele. Foi há cerca de 400 anos que a teologia protestante se espalhou pelo mundo. Mas ao invés de crer em doutrinas e crenças erradas, vocês precisam entender muito bem o que é o verdadeiro evangelho da salvação e crer nele através do evangelho da água e do Espírito escrito na Bíblia.
Quando eu decidi publicar um comentário do livro de Romanos, minha intenção era fazer a exegese de algumas passagens para explicá-las, e não fazer um livro dogmático para propagar minhas próprias ideias. Eu percebi que era preciso uma exposição clara, bíblica, para que os cristãos desviados voltassem a crer na verdade do evangelho. Nós não temos motivo algum para deixar de pregar o evangelho da água e do Espírito. Só porque é difícil para alguns entender certas passagens, isso não significa que nós não podemos explicá-las. Sempre que abrimos a Bíblia, podemos explicar cada versículo da maneira correta. Não há passagem alguma que não podemos explicar. Por quê? Porque a Bíblia é a Palavra revelada por Deus. E já que ele hoje habita em nosso coração como o Espírito Santo, nós podemos explicar toda a Palavra de Deus.
De certa forma, pregar o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo parece algo simples quando o fazemos pela fé. Se escrevermos alguns livros e os distribuirmos a algumas pessoas, todos poderão conhecer o evangelho da água e do Espírito e aqueles que se renderem a ele serão salvos. Mas se alguém não se rende à Palavra de Deus, essa pessoa não está se rendendo ao próprio Deus.
Será que você então seria tão teimoso e se recusaria a crer no evangelho da água e do Espírito, mesmo depois de conhecer esse verdadeiro evangelho? Se você deixar sua teimosia e crer no evangelho da água e do Espírito, você receberá a vida eterna.
Agora, se vivermos pela fé sendo um só com Jesus Cristo, nós conseguiremos tudo. O Senhor é o Cristo, ele nos salvou de todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito e é o Deus que nos ajuda. Você crê que o Deus que nos ajuda o tempo todo quando o pedimos é Jesus, que veio pelo evangelho da água e do Espírito?
 
 
Aquele que é Todo-Poderoso e o Amigo que Nos Ajuda
 
Já que Jesus Cristo nos ajuda, você e eu vivemos pelo seu poder antes, vivemos agora e viveremos no futuro. Eu quero exortar vocês todos que entendam bem isso. E também exorto vocês a ter a verdadeira fé. A verdadeira fé é aquela que nos leva a ser um só com o Senhor; é levarmos uma vida de fé confiando no Senhor ao invés de confiar em nossas próprias forças. Nós vivemos pela fé porque cremos que o Senhor levou todos os nossos pecados quando foi batizado por João Batista, que ele foi condenado e crucificado por nós, ressuscitou dos mortos ao terceiro dia para nos dar uma nova vida, que ele hoje está vivo e nos ajuda sempre que o buscamos. Em suma, nós confiamos no Senhor em nossa vida, e esta é a fé que nos leva a ser um só com ele.
Talvez você tenha tido uma fé até agora um pouco distante de Jesus. Mas você tem que ter a fé que te leva a ser um só com ele. E ser um só com Deus significa ser um só com sua Igreja. Eu posso dizer com toda certeza que ser um só com a Igreja nada mais é do que ser um só com Deus. E quando cremos na Palavra de Deus de coração e fazemos parte de sua Igreja é que ele nos ajuda. Fazer parte do ministério que anuncia o evangelho na Igreja de Deus é o mesmo que ser um só com ele. Todos vocês precisam entender isso. Só quando formos um com Cristo pela fé é que poderemos entender que o que a Igreja de Deus está fazendo é a obra de Deus, e que só podemos levar uma verdadeira vida de fé quando cremos assim.
Meus amados irmãos, nós temos que viver pela fé sendo um só com Cristo. Sejam um só com Jesus Cristo pela fé. Você pode ser um só com ele e crer nele de coração. Viva com ele pela fé. Deste modo, Deus te dará sua abundante graça, muitas bênçãos, força e grande poder; ele fortalecerá o seu coração. Mas isso é algo que está reservado só para quem é um só com o Senhor. Todos que não são um só com o Senhor vivem pelas suas próprias forças, e, por isso, quando elas acabam, eles não têm como evitar a maldição e a destruição.
Amados irmãos, não confiem em suas próprias forças, confiem no Senhor. Sejam um com ele. Vocês são um com Cristo realmente? Por mais que seus atos sejam falhos, vocês têm que ser um com o Senhor no coração. Eu não sou diferente de vocês; eu também enfrento muitas lutas e dificuldades, mas eu os exorto assim porque eu sou um só com Cristo e com sua Igreja.
Eu tenho me esforçado atualmente para entrar em forma e melhorar minha saúde. Por isso, eu oro a Deus assim: “Senhor, por favor, me renove. Eu não posso ser tão frágil assim todos os dias. Por favor, renove minha saúde e me fortaleça para que eu me sinta forte como eu era em minha juventude”. Eu oro assim porque minha saúde é fundamental para que eu possa servir ao evangelho. É por isso que eu corro quando acordo pela manhã e dou dez voltas ao redor do quarteirão. E graças a Deus, minha saúde tem melhorado de um modo extraordinário.
Embora eu tenha muitas falhas, o Senhor me fortalece e me dá mais poder a cada dia, pois eu creio nele. Ele me ajuda todos os dias. E já que vocês também fazem parte do povo de Deus, ele os fortalece a cada dia.
Eu creio que Deus nos ajuda em tudo que há em nossa vida, e principalmente quando nosso coração fica turbado por estarmos passando por alguma dificuldade, pois ele resolve todos os nossos problemas. E eu sou muito grato a Deus por isso. Este é o Deus em quem cremos.

Louvado seja o Senhor!