Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 15-3] ( João 15:1-12 ) O Ensinamento de Deus sobre a Verdadeira Vida de Fé

( João 15:1-12 )
“Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado. Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem. Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos. Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor. Tenho-vos dito isto, para que o meu gozo permaneça em vós, e o vosso gozo seja completo. O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.”
 
 
Hoje à noite eu quero falar a vocês sobre o que é a verdadeira vida de fé segundo o texto bíblico no evangelho de João 15. Essa passagem bíblica nos diz o que é a vida espiritual. Em outras palavras, ela nos diz como levar uma vida correta e justa de fé na presença de Deus.
Antes de tudo, Deus quer que entendamos corretamente que Jesus Cristo é o verdadeiro Salvador que nos salvou dos pecados do mundo. E ele também crer que saibamos e creiamos que este Senhor criou o universo e nos salvou dos nossos pecados. A Bíblia nos diz que ter plena convicção disso é o mesmo que crer da maneira correta e ter a verdadeira fé.
 
 
O Que é a Verdadeira Fé?
 
Deus nos disse que Jesus Cristo é o nosso Deus que nos salvou dos pecados do mundo, e que ele é o Salvador que purificou todos os nossos pecados de uma vez por todas. E nós agora estamos levando uma verdadeira vida de fé porque reconhecemos, entendemos e cremos que este Senhor é o nosso Deus.
O Senhor diz constantemente “permaneçam em mim” no capítulo 15 do evangelho de João. Deus é o lavrador, o Senhor é a videira verdadeira e nós, as varas da videira. É por isso que o Senhor diz aqui que as varas têm que estar bem ligadas à videira. Já que nós, que somos as varas, não podemos continuar vivos se não estivermos ligados à videira, o Senhor nos diz aqui que devemos viver pela fé crendo no Senhor, já que ele é o Mestre da nossa vida. O Senhor também nos diz aqui que devemos reconhecer Jesus Cristo – que nos salvou dos pecados do mundo – como Deus e crer nele. Foi o Senhor que nos deu a remissão de pecados e uma nova vida. O Senhor é o nosso Deus que apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito e o Criador que fez o universo e tudo que nele há. Por isso, temos que conhecer Jesus Cristo e crer nele como nosso Salvador e nosso Deus; temos que crer que Deus nos amou e nos salvou dos pecados do mundo de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito; temos que conhecer Jesus Cristo e crer que ele nos tornou cidadãos dos céus e nos deu todas as bênçãos celestiais. Quando somos um só com Jesus Cristo e estamos ligados a ele firmemente pela fé, damos muitos frutos espirituais naturalmente. É isso o que o Senhor está nos dizendo na parábola da vinha que acabamos de ler.
O Senhor nos ajuda a dar muitos frutos espirituais. Está escrito no texto bíblico que lemos: “Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto”. Quando cremos que Jesus Cristo é o verdadeiro Salvador e o verdadeiro Deus, o Senhor limpa o nosso coração com a Palavra da verdade para que possamos dar muitos frutos. Entretanto, temos que receber o fruto da remissão de pecados para crermos na justiça de Jesus Cristo e não sermos cortados da videira. Quem crê em Deus através do evangelho da água e do Espírito tem que conhecer Jesus Cristo e entender que ele é o nosso Mestre e o nosso Deus. O Senhor faz com que aqueles que creem assim vivam pela fé no evangelho da água e do Espírito e sua fé aumente mais ainda, a fim de que possam dar muitos frutos espirituais.
O Senhor disse: “Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado” (João 15:3). O que o Senhor está dizendo aqui é que ele purificou todos os pecados de todos nós que cremos que ele se tornou a nossa justiça pela Palavra do evangelho da água e do Espírito que ele nos deu. Nós cremos na justiça do Senhor para a nossa salvação. O Senhor purificou todos os nossos pecados pela água e pelo Espírito Santo de uma vez por todas, e também iluminou nosso coração para que pudéssemos viver segundo o evangelho da Palavra pela fé. E ele nos capacitou para fazermos a obra do Senhor pela fé e a cumprirmos fielmente. O Senhor é o nosso Deus que está sempre conosco, não importa o que façamos, e nos ajuda a dar muitos frutos da salvação quando pregamos o evangelho da água e do Espírito.
E mais, ele fez tudo isso para que aqueles que não creem que Jesus Cristo é o nosso Criador e que ele nos salvou de todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito não deem nenhum fruto espiritual da salvação. O Senhor disse que o Pai é o lavrador, que ele é a videira verdadeira e nós, as varas da videira; mas ele também disse: “Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira”. O Senhor diz claramente aqui que daremos muito frutos espirituais da salvação se estivermos ligados a ele e crermos no evangelho da água e do Espírito, mas que se não dermos fruto, ele nos arrancará. No entanto, ele sempre limpa os que creem no evangelho da água e do Espírito e dão muitos frutos. O Senhor disse isso porque ele purificou nossos pecados, apagando-os com o evangelho da água e do Espírito e iluminando nosso coração com a verdade para que pudéssemos viver sempre pela fé. Deus nos tornou seu povo por meio da sua justiça. É por isso que ele é o verdadeiro Deus de todos que creem no evangelho da água e do Espírito.
Deus nos ama, nos amará eternamente e sempre fará com que possamos dar muitos frutos. Portanto, aquele que crê no evangelho da água e do Espírito recebe muitas bênçãos por causa da sua fé na justiça do Senhor, assim como nós, que somos as varas da videira, damos muitos frutos quando permitimos ser enxertados nele. Mas nós, as varas, certamente morreremos se não estivermos ligados ao Senhor. Ninguém pode manter sua vida se estiver separado da fonte de vida do Senhor.
É por isso que temos que crer que Jesus Cristo é nosso Mestre, Deus e Pai, o verdadeiro Salvador que apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito, nosso Pastor que sempre cuida de nós e nosso Deus que habitará em nós eternamente. Nós somos abençoados pela fé que nos leva a crer na justiça de Deus. Isso significa que podemos dar muitos frutos espirituais pela fé que nos leva a crer que Deus nos abençoa e capacita. Deus nos dá esse poder. Portanto, a verdadeira fé é crer em Jesus Cristo como Deus e crer também que ele trabalha nas pessoas que creem que esse Deus é o nosso Salvador que nos salvou de todos os pecados do mundo.
Jesus é a videira e seu Pai, o lavrador. E nós somos salvos quando entendemos e cremos que Jesus Cristo criou todas as coisas e que ele é o Deus que apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito por ter nos amado tanto. Isso significa que o Pai de Jesus Cristo é o lavrador da videira, que nos alimenta e nos guia com a Palavra da verdade e cuida de nós para que possamos crescer da maneira correta pela fé. Aquele que crê que Deus trabalha assim até agora é um verdadeiro crente que possui a verdadeira fé.
Davi professou sua fé no capítulo 23 do livro de Salmos assim:
“O SENHOR é o meu pastor,
Nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos,
Guia-me mansamente a águas tranqüilas”.
Davi só pôde professar sua fé assim porque cria que Deus era seu Pastor, que o protegia e sempre guardava sua vida. Davi sabia muito bem quem era o seu Deus e também cria nele. Foi por isso que Davi recebeu as abundantes bênçãos de Deus e teve a alegria de ser liberto de todas as armadilhas que seus inimigos prepararam para ele. Isso quer dizer que Davi, ao longo de toda a sua vida, recebeu as abundantes bênçãos de Deus. Mas ele só pôde ter essa vida abençoada porque tinha a verdadeira fé e sempre confessava essa fé no seu Deus, mesmo em meio às piores crises de sua vida. No Antigo Testamento, todos podiam receber essas bênçãos pela fé em Jeová.
Mas como isso acontece no Novo Testamento então? No Novo Testamento, nós temos que ter a fé que crê que Jesus Cristo é o mesmo Deus que o Pai e que ele nos salvou de todos os pecados do mundo de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito, pois ele nos amou mesmo quando ainda éramos pecadores. Jesus Cristo, que é o verdadeiro Deus como o Pai, veio a nós e levou todos os nossos pecados sobre si ao ser batizado por João Batista e morrer na cruz, e nos salvou para sempre ressuscitando dos mortos ao terceiro dia. Nós temos que crer nessa verdade bíblica. Temos que crer que ele nos deu a vida eterna e se tornou nosso Pastor. E ele com toda a certeza continuará nos guiando e cuidando de nós. Nós temos que crer que o Senhor é o nosso eterno Pastor, que nele nossa alegria também será eterna e que ele nos dará uma nova vida depois de ter cuidado de nós. Se tivermos uma fé como essa, nós desfrutaremos de uma glória maior do que a que Davi desfrutou.
A verdadeira fé é aquela que crê que Jesus Cristo é mesmo o nosso Deus e Salvador. Temos que ter dentro de nós a fé que confessa: “Jesus Cristo, que é o verdadeiro Deus, me ama. Ele apagou todos os meus pecados com o evangelho da água e do Espírito porque me amou. E ele até morreu na cruz e ressuscitou dos mortos. O Deus que nos amou se tornou nosso Pastor, cuida de tudo em nossa vida, nos guarda e nos guia”. Quem crê de fato em Jesus Cristo é aquele que crê assim. E aquele que tem uma fé como essa viverá para sempre com Deus.
Está escrito no texto bíblico deste capítulo: “Eu sou a videira verdadeira”. A palavra “eu” aqui diz respeito a “Jesus Cristo”. Mas alguns não entendem essa palavra e insistem que são os líderes espirituais da sua denominação. É por isso que eles dizem às suas ovelhas que elas morrerão espiritualmente se deixá-los. Todavia, eu quero que vocês entendam que “eu” aqui se refere nitidamente a Jesus, que é um com o Pai, e não apenas a mais um pregador deste mundo.
 
 
O Significado do Versículo “Pela Palavra que Vos Tenho Falado”
 
Depois de dizer: “Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto”, o Senhor diz no versículo 3: “Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado”. O que quer dizer então “pela palavra que vos tenho falado?”. Essa palavra se refere ao evangelho da água e do Espírito. O Senhor já apagou todos os nossos pecados com a Palavra do evangelho. O que eu estou dizendo é que o Senhor já completou a obra de purificar os pecados pela palavra do seu poder (Hebreus 1:3). A Bíblia diz que o Senhor nos limpa para que possamos dar mais frutos. Isso significa que ele já nos purificou com o evangelho da água e do Espírito.
Qual é a fé que nos leva a permanecer no Senhor? É aquele que nos leva a confessar que “Jesus é Deus. Deus, o Salvador, me ama. Ele me ama hoje e sempre me amará”. Isso é o mesmo que viver pela fé no evangelho da água e do Espírito. Viver no Senhor é reconhecer que ele se revestiu de um corpo carnal e veio a este mundo para apagar todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, e crer nisso também. Quando vivemos no Senhor pela fé, ele habita em nós e nos ajuda a dar muitos frutos.
O Senhor completou nossa salvação sem ter que deixar de cumprir seu plano ou sua vontade. Nossa vontade e nossos méritos foram totalmente excluídos da salvação que Deus nos propiciou. Aqueles que já nasceram de novo crendo no evangelho da água e do Espírito já foram purificados porque creem na Palavra dita pelo Senhor. Ele disse: “Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim”. O que essa palavra quer dizer é que uma vara pode dar frutos naturalmente se estiver ligada à videira.
Quando cremos que o Senhor apagou todos os nossos pecados, por causa do seu infinito amor por nós, e reconhecemos que ele é o nosso Pastor e o seguimos, ele nos guia de modo correto, segunda a sua sabedoria. O que eu quero dizer é que o Senhor habita em nós, fará com que possamos dar muitos frutos e nos abençoará. Irmãos, essa obra e essa bênção não são algo maravilhoso? São ou não são?
Eu quero reiterar que a verdadeira vida de fé é crer que Jesus Cristo é Deus como o Pai. E este Deus veio a este mundo encarnado como um homem e levou todos os nossos pecados quando foi batizado por João Batista. Jesus então completou nossa salvação ao ressuscitar dos mortos três dias depois de ter sido crucificado em nosso lugar, pois ele antes já tinha tirado os pecados do mundo quando foi batizado por João Batista. A fé que crê que Jesus Cristo nos tornou povo de Deus e se tornou nosso Pastor é a verdadeira fé. A verdadeira fé começa quando cremos que Deus cuidará de nós para sempre e somos totalmente dependente dele. Nós não podemos encontrar a verdadeira fé em nenhum outro lugar.
A vida espiritual para nós, que cremos no evangelho da água e do Espírito, é a vida abençoada de fé em Jesus Cristo. Crer em Deus e levar uma vida de fé não é tão difícil assim. Nós só precisamos entender como Jesus, o verdadeiro Deus, nos amou e como ele nos salvou com o evangelho da água e do Espírito. Tudo ficará bem se crermos que ele resolveu nossos problemas com o pecado por completo com o evangelho da água e do Espírito, e que ele se tornou nosso Pastor, nos guarda e nos guiará para sempre. Se agirmos assim, tudo ficará bem. Essa é a vida de fé correta.
Infelizmente, ainda há alguns que não conhecem a justiça de Jesus Cristo. Algumas pessoas nem acreditam que Jesus é Deus como o Pai. Hoje em dia, há muitas instituições cristãs que se uniram ao movimento ecumênico e estão mais interessadas em ganhar algo com isso do que reconhecer que Jesus é Deus. Algumas pessoas dizem que Jesus é apenas Jesus e que ele não é Deus. Nós podemos dizer que essas pessoas não creem que o Senhor as salvou com o evangelho da água e do Espírito. Ter uma posição respeitável numa organização cristã ou promover vários eventos “beneficentes” ou de “ação social” não significa ter a fé cristã.
Além disso, há muitos tipos de crenças teológicas nas igrejas cristãs. Eles consideram o cristianismo como uma das “religiões” do mundo, e apesar de estudarem a Bíblia e reconhecerem Jesus como seu Salvador, eles ainda são da opinião de que há salvação em outras religiões também. Eles nunca entenderam que Jesus é o verdadeiro Deus. E é por isso que se recusam a crer na verdade de que Jesus apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. São estes que creem nas coisas carnais, mas não na salvação espiritual encontrada nas Escrituras.
E mais, há também muitos cristãos que não estão no Senhor porque não conhecem o evangelho da água e do Espírito, apesar de crerem que Jesus é Deus. Pessoas assim não podem estar no Senhor porque se recusam a aceitar que ele apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito, assim como também apagou completamente os pecados que nós cometemos no passado, que cometemos hoje e que cometeremos no futuro.
 
 
O Senhor Nos Disse que Temos que Estar Nele
 
Como podemos estar no Senhor? Isso só é possível se crermos que ele é Deus e que Jesus é o Senhor que apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. Melhor dizendo, quem crê que Jesus é Deus é que ele purificou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito está nele. Em contrapartida, quem não crê nisso não pode estar nele.
O Senhor nos disse que temos que estar nele, mas como podemos estar no Senhor que é santo? O que podemos fazer para estarmos nele que é santo? Que tipo de fé precisamos ter? Já que Deus é santo, primeiro os pecados do nosso coração têm que ser apagados então. E também temos que crer que Jesus veio a este mundo e apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito para que eles não existissem mais.
O Senhor se revestiu de um corpo carnal por algum tempo para apagar nossos pecados, mas antes ele era Deus. Ele era o Deus que criou o universo e tudo que nele há. Este Deus se revestiu de um corpo carnal e veio a essa terra para nos salvar dos pecados do mundo. E ele levou todos os nossos pecados sobre si ao ser batizado por João Batista e derramar seu sangue ao ser crucificado. E ao ressuscitar dos mortos, ele salvou todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito. Nós recebemos a remissão de pecados e estamos no Senhor quando temos a fé que crê que “Jesus Cristo é nosso Senhor e Salvador, que ele nos ama, é nosso Pastor e cuida de nós”. E o Senhor também está com aquele que crê nele assim. Essa é a verdadeira fé que nos leva a estar no Senhor. Tudo dá certo quando cremos que Jesus é Deus. Nós temos que ter essa fé mesmo depois de termos recebido a remissão de pecados.
Por mais que alguém seja um cristão, ele não é nada se não conhece o evangelho da água e do Espírito. O simples fato de um cristão saber que não tem mais pecado não significa que ele é um verdadeiro cristão que está em Cristo Jesus. Para estarmos em Jesus Cristo, temos que entender que ele é Deus, que ele nos ama tanto que apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, e que ele é o nosso Pastor que nos ama até agora; e também temos que entender que nosso Senhor, que é o Pastor que recebe as nossas orações, nos guia por um caminho justo e cuida do nosso futuro.
Nossa vida de fé será vã se não crermos nessas verdades bíblicas. Nós não podemos nascer de novo realmente se teimarmos que recebemos a remissão de pecados crendo apenas no sangue de Jesus na cruz, sem crermos no evangelho da água e do Espírito. Por mais que alguém assim professe sua fé, ela ser considerada algo de nenhum valor. Uma pessoa assim não pode viver pela fé e depender da justiça de Deus porque simplesmente não a conhece. Isso porque ela não está em Jesus por causa dos seus pecados. Sendo assim, todos nós temos que entender que Jesus Cristo é o Senhor que nos salvou dos pecados do mundo e crer que ele é Deus assim como o Pai. Nós temos que entender a justiça de Jesus Cristo e crer nela para que tenhamos parte com ele.
Nós só recebemos a bênção da salvação quando entendemos Jesus e cremos nele corretamente. Mas também só recebemos a salvação dos nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito que ele cumpriu. Não podemos depender de Deus se não conhecermos sua justiça. Não podemos depender de Jesus Cristo se não reconhecemos que ele é o verdadeiro Deus. Sem reconhecermos isso, nós não poderemos depender dele e nem ao menos crer nele e segui-lo.
É por isso que se alguém não reconhece que Jesus é Deus, ele tem que se virar sozinho em sua vida. Tudo daria certo em sua vida se ele a entregasse ao Senhor, mas ele tenta viver pelas suas próprias forças. Fé é confiar totalmente em Deus. E confiar em Deus significa crer nele e depender dele. Contudo, muitos não confiam em Jesus assim. Há muitos cristãos que reconhecem Jesus como seu Salvador, mas não creem que ele é o verdadeiro Deus. Mas a Bíblia diz claramente que Jesus Cristo é o verdadeiro Deus (1 João 5:20). Sendo assim, algo essencial para eles é saber disso para que possam crer na justiça de Deus.
 
 
E Vós, Quem Dizeis que Eu Sou?
 
Um dia, durante o seu ministério público, Jesus foi para a região da Cesareia de Filipo com seus discípulos. E ele lhes perguntou quem as pessoas diziam que ele era. Eles então responderam: “Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas” (Mateus 16:14). Havia muita gente naqueles dias que não reconhecia Jesus. E pelo fato de eles não reconhecerem que Jesus é Deus, as pessoas diziam que ele era um profeta e outros, que ele era a reencarnação de Elias.
Jesus perguntou novamente aos seus discípulos: “E vós, quem dizeis que eu sou?” No que Pedro respondeu: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mateus 16:16). Pedro cria que Jesus era o verdadeiro Deus, assim como o Filho de Deus. E quando Pedro deu sua resposta, Jesus o elogiou dizendo: “Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus”.
Depois de confirmar aos seus discípulos que era Deus assim como o Pai, Jesus falou do sofrimento que ele passaria em breve. Está escrito no capítulo 16 versículo 21 do evangelho de Mateus: “Desde então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia”. Até esse ponto, Jesus não tinha falado ainda do sofrimento que ele passaria no futuro, mas, ao contrário, tinha dado muitas provas de que era o filho de Deus. Mas Jesus aqui diz a ele o que aconteceria no futuro, já que eles precisavam saber que ele é Deus.
Pedro, que era impetuoso por causa do seu temperamento sanguíneo, ouviu sobre o sofrimento de Jesus e tentou impedi-lo dizendo: “Senhor, tem compaixão de ti; de modo nenhum te acontecerá isso” (Mateus 16:22). É bem provável que o desejo do coração de Pedro era que Jesus ficasse com eles curando os enfermos e realizando milagres. Em seu coração humano, ele não deve ter gostado de saber que seu Mestre iria sofrer tanto e morrer. Jesus então o repreendeu por tentar impedi-lo, dizendo: “Para trás de mim, Satanás, que me serves de escândalo; porque não compreendes as coisas que são de Deus, mas só as que são dos homens” (Mateus 16:23). Alguns momentos antes disso acontecer, Jesus tinha elogiado Pedro por ele ter respondido sua pergunta e dito quem ele realmente era, mas aqui ele o repreende e o chama de servo de Satanás por ele ter colocado barreiras para que Jesus sofresse na cruz. Mas isso aconteceu porque Pedro não sabia de fato porque Jesus tinha vindo a este mundo, e, por essa razão, tentou interferir em sua obra. E isso era algo que Satanás também queria fazer.
Com que propósito Jesus veio a este mundo? Qual a razão de ele ter sido batizado por João Batista? Jesus veio a este mundo para resolver o problema do pecado. Essa era a sua vontade e a vontade de Deus também. Nos não poderíamos receber a remissão de pecados se Jesus não tivesse sofrido e morrido por nós. Satanás também não queria que Jesus sofresse e morresse porque ele sabia disso. Satanás faz tudo para convencer as pessoas a não receber a remissão de pecados para que elas vão para o inferno. Foi por isso que Jesus chamou Pedro de “Satanás”.
Quando cremos em Jesus como Deus e no Pai também, nós somos levados a crer que ele veio a este mundo num corpo carnal para resolver o problema dos nossos pecados, que ele foi batizado por João Batista e morreu crucificado. E com essa fé pura, nós podemos receber a salvação dos nossos pecados. E é assim também que entendemos que Jesus veio a este mundo para nos salvar de um modo perfeito ao ressuscitar dos mortos, que assim ele se tornou nosso eterno Pastor e cuida de nós para que possamos dar muitos frutos espirituais.
Eu quero dizer novamente que se alguém não crê que Jesus é Deus, apesar de crer que ele é o seu Salvador, sua fé é vã. Uma pessoa assim, que não conhece essa verdade ou se recusa a crer nela, não é diferente de alguém que crê nas diversas religiões deste mundo. Jesus é o nosso Deus da justiça. Ele é o Deus de todas as pessoas deste mundo. Ele é o verdadeiro Mestre de todo o universo e de tudo que nele há.
Amados irmãos, vocês acreditam que Jesus é o verdadeiro Deus? Vocês precisam crer nisso. A verdadeira fé começa a partir do entendimento disso. Se alguém não crê nisso, por mais que ele seja um frequentador assíduo da igreja, sua fé é vã. Por mais que vocês digam: “Eu creio no evangelho da água e do Espírito; eu não tenho pecado”, isso não valerá de nada se vocês não crerem que Jesus é Deus. Então, vocês não poderão crer na justiça de Deus se não souberem como adorá-lo, se não dependerem dele ou buscarem sua ajuda.
Mas você e eu sabemos disso e cremos nisso também. Não devemos pensar que já alcançamos algo, ao contrário, temos que buscar ter uma fé mais poderosa. É fácil achar que todos recebem a salvação da mesma maneira depois de ouvir o evangelho da água e do Espírito, mas nós temos a verdadeira fé e somos diferentes dos outros porque cremos na divindade de Jesus e na justiça de Deus. Nós nos tornamos os precursores da fé por termos essa certeza.
Nós estamos no Senhor por essa fé que nos leva a crer que Jesus é o nosso Deus e que ele é o nosso Salvador que salvou dos seus pecados todos que creem no evangelho da água e do Espírito. Deste modo, o Senhor da justiça habita em nós que cremos no evangelho da água e do Espírito. Isso não é verdade, amados irmãos?
Está escrito no evangelho de João capítulo 15 versículos 5 e 6: “Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem”. Nós estamos no Senhor quando cremos na sua justiça, e só podemos dar frutos quando ele habita em nós. Só podemos dar muitos frutos se crermos que Jesus Cristo é o nosso Deus e o nosso Pastor, pois assim nos tornamos um só com o Senhor.
Nós nos dedicamos à pregação do evangelho da água e do Espírito em todo o nosso país, a Coreia, e em todo o mundo também. Mas temos que entender primeiro que só poderemos dar muitos frutos se crermos que Jesus Cristo é o nosso Deus e estarmos na justiça do Senhor. Mas nós só damos muitos frutos porque o Pai, que é o lavrador, nos ajuda. Apesar de estarmos pregando o evangelho da água e do Espírito no mundo todo agora com todas as nossas forças, na verdade o trabalho que estamos fazendo é muito pouco. Mas qual o resultado dele? Quantos frutos da salvação temos colhido com nosso pouco trabalho? Muito mais do que poderíamos imaginar. Nosso Deus habita em nós e nos ajuda em tudo que fazemos para que possamos colher os frutos a centenas, a milhares, a milhões, muito mais do que o esforço que fazemos. Foi por isso que o Senhor disse: “Porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará”.
Nós não podemos fazer nada se não for pela justiça de Deus. E ficaremos como uma vara seca que será cortada e lançada fora se não crermos em Jesus como Deus e não estarmos nele. Portanto, temos que entender muito bem que Jesus é o nosso Deus. Temos que crer que ele é o nosso Deus e se tornou nosso Pastor ao nos salvar do pecado e nos dar muitas bênçãos enquanto vivemos nessa terra, assim como a bênção de dar muitos frutos da salvação. O Senhor nos dá tudo quando cremos nisso. Então, a primeira coisa que temos a fazer é crer.
Não crer que Jesus Cristo é Deus é o mesmo que ser uma vara arrancada da videira. Varas assim são colocadas juntas pelas pessoas e lançadas no fogo para aquecer uma casa ou queimar o lixo. Contudo, se crermos que Jesus Cristo é o Deus que nos criou, o Deus que trabalha em nós, que está conosco e que cuida de nós, ele nos abençoará para sempre. Eu sei disso e creio nisso também. Mais importante do que ter uma fé cega é conhecer essa verdade. Isso é muito importante.
Amados irmãos, o que vocês precisam? Quais são as suas necessidades? Vocês reconhecem que Jesus é Deus e creem nisso? Vocês creem que ele é o nosso Pastor? Vocês creem que ele é o nosso eterno Pastor? Tudo dá certo quando cremos nisso. Enquanto vocês viverem com essa fé no seu coração, Deus trabalhará em vocês e os ajudará a fazer tudo certo. E assim vocês poderão fazer a mesma confissão de fé de Davi, pois o Senhor opera maravilhas ainda maiores quando fazemos parte de sua Igreja e vivemos segundo a sua vontade. Vocês darão graças a Deus dizendo: “O meu cálice transborda!” O Senhor nos abençoa com bênçãos sem medida quando fazemos isso ao longo da nossa vida. E essa é a Palavra de Deus, não as minhas palavras.
Se Jesus não fosse Deus, eu levaria poucos minutos para dizer tudo que preguei no meu sermão essa manhã. O que eu quero dizer é que eu não poderia fazer isso se alguém me dissesse para pregar sobre alguém que eu ouvi na televisão ou em algum filme. Algumas pessoas fazem isso e imitam as mesmas coisas que ouviram de alguém sempre quando pregam. Mas eu não faço isso. Eu não posso usar palavras de meros seres humanos em meus sermões. Eu não sou muito bom para falar palavras que outros disseram.
Eu só consigo falar da Palavra dita por Jesus porque eu creio na Palavra de Deus e Deus Pai e Jesus são um. Eu só consigo pregar veementemente que Jesus é Deus e que ele nos abençoa como nosso Senhor e Pastor. E isso só é possível porque eu creio que Jesus e o Pai são o mesmo Deus. Mas eu não poderia fazer isso se Jesus não fosse Deus.
Tem gente que acha que prega muito bem. Algum tempo atrás, um pastor que fundou uma pequena igreja teve que fazer uma viagem para resolver coisas importantes para a igreja. A viagem demorou uma semana e ele teve que arrumar alguém para pregar enquanto estivesse fora. Havia na sua igreja um presbítero que era professor de uma universidade. O pastor então pediu a ele que pregasse nos cultos matinais, no culto de quarta-feira à noite e no culto de domingo, já que ele ficaria uma semana fora.
Só que o presbítero que o pastor pediu para pregar não estava muito satisfeito com os sermões do pastor. Ele estava insatisfeito com os sermões do pastor porque achava que ele tinha que dividi-los com uma introdução, os pontos principais da mensagem, e depois a conclusão, além de usar ilustrações também. Mas o pastor não podia fazer isso. Então, o presbitério pensou que poderia pregar melhor do que ele. E sua chance finalmente havia chegado. Ele então usou todo o conhecimento que tinha e pregou por uma semana. Só que quando o pastor voltou, o presbítero lhe disse que foi muito difícil pregar, embora ele pensasse que os sermões que o pastor pregava eram muito simples. Ele disse, depois de pregar por uma semana, que não poderia mais fazer isso, apesar de todo o conhecimento acadêmico que possuía e de todas as passagens bíblicas que conhecia.
A verdade é que pregar a Palavra de Deus não é difícil para os crentes que realmente nasceram de novo. Embora eles não tenham muito conhecimento secular, eles podem pregar a verdade firmemente sempre que subirem ao púlpito e abrirem a Bíblia. Já que Jesus é o Deus que criou o universo e nos salvou com o evangelho da água e do Espírito, nós sempre teremos o que pregar quando fizermos uso da Palavra da verdade. Vocês acham que meus sermões são sempre chatos?
Vocês sempre serão bem sucedidos se reconhecerem que Jesus é Deus e confiarem somente nele ao longo de sua vida. Nós certamente seremos bem sucedidos se formos de sua Igreja e fizermos a obra que nela é confiada a nós enquanto vivermos neste mundo. Mas certamente fracassaremos se não crermos que Jesus é Deus. Essa é a verdade suprema.
Nós cremos que Jesus é Deus. Cremos que ele é o nosso Deus, que ele é o Deus onipotente, o Deus do universo. Você crê nisso? Foi Deus quem disse: “No princípio criou Deus os céus e a terra”. E ele também disse: “Haja luz, e houve luz”. E este Deus é Jesus, que veio para salvar você e a mim do pecado. Ele disse: “Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito. Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos”.
Jesus também disse que ele responderá todas as nossas orações se crermos que ele é Deus e estarmos nele. Ele prometeu: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á” (Mateus 7:7). Isso é verdade ou não? E Jesus também disse: “Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos”. Quanto mais frutos darmos, mais teremos da glória de Deus e nos tornaremos seus discípulos.
O Senhor disse: “Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor”. O Pai ama seu Filho Jesus. E Jesus também o ama. Portanto, nós já reconhecemos Jesus Cristo como Deus e estamos nele pela fé. Nós estamos nele quando cremos nele, quando caminhamos com ele, quando vivemos com ele, quando somos um corpo, uma família com ele. E nós somos assim porque cremos no amor da sua verdade.
Deus deu um novo mandamento a nós que cremos nessa verdade. Está escrito: “Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis” (João 13:34). Irmãos, aqueles que creem que Jesus é Deus, ou seja, aqueles que creem que este Deus os salvou do pecado e se tornou seu Pastor simplesmente não conseguem deixar de amar uns aos outros. E nós amamos uns aos outros porque cada um de nós é algo precioso para Deus. Mas será que aqueles que não creem nessa verdade podem amar uns aos outros, haja vista que estão contra Deus? Será que aqueles que não creem que Jesus é Deus podem de fato amar uns aos outros?
Nosso Senhor nos disse para permanecermos no seu amor. Ele nos disse que devemos crer nesse Deus que nos ama, e nos exortou a estar nele para sermos salvos pela fé. Nosso coração se enche de alegria quando estamos nele, quando sabemos o quanto ele nos amou, como foi perfeito o modo com que ele apagou todos os nossos pecados e fez de nós povo de Deus. Nosso coração se enche de alegria quando sabemos que Deus apagou todos os nossos pecados de um modo perfeito por ter nos amado tanto, que ele ainda nos ama como nosso Pastor e somos amados por ele assim. Amados irmãos, vocês estão alegres com isso também? Vocês estão felizes ou não por saber que Deus os salvou, os amou e os amará para sempre a partir de agora?
Você e eu somos aqueles de quem Deus cuida. Você e eu somos aqueles a quem Deus ama. Eu sou muito feliz pelo Deus Todo-Poderoso ter amado pessoas tão fracas e imperfeitas como nós. Isso nos dá forças para seguir vivendo com alegria neste mundo tão difícil. Enfim, Deus nos deu sua Palavra para trazer mais alegria à nossa vida. Vocês creem nisso? Eu sei que vocês creem assim também. Eu quero que todos que não creem nisso ouçam bem. Eu quero que todos que não creem nisso ouçam sempre essa Palavra para que possam crer. Já que Deus os ama tanto, que motivo vocês têm para não crer nisso? O maior de todos os pecados aos olhos de Deus é vocês não crerem no seu amor, já que ele os amou tanto. Vocês não ficam decepcionados quando alguém rejeita o seu amor? O Senhor se sente da mesma maneira.
Eu me sinto muito grato e feliz por pregar para vocês que são amados pelo Senhor. Mas é muito difícil para mim pregar para pessoas que não são amadas pelo Senhor. Eu tenho que usar todas as minhas forças para pregar para elas. É por isso que é tão difícil pregar para os pecadores e não há nenhuma alegria nisso, pois é uma batalha espiritual. Mas por quê? Porque ninguém pode fazer parte da família de Deus se não for filho de Deus.
Deus ama todos nós. Ele nos salvou dos nossos pecados e do diabo. E este Deus nos amará por toda a eternidade. Não recusem esse amor. Creiam nesse amor. Eu creio nesse amor e eu sei que vocês também creem nele.

Aleluia!