Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 18-2] (João 18:12-24) Perseguir Jesus Não é um Bom Negócio

(João 18:12-24)
“Então, a coorte, e o tribuno, e os servos dos judeus prenderam a Jesus, e o manietaram, e conduziram-no primeiramente a Anás, por ser sogro de Caifás, que era o sumo sacerdote daquele ano. Ora, Caifás era quem tinha aconselhado aos judeus que convinha que um homem morresse pelo povo. E Simão Pedro e outro discípulo seguiam a Jesus. E este discípulo era conhecido do sumo sacerdote e entrou com Jesus na sala do sumo sacerdote. E Pedro estava da parte de fora, à porta. Saiu, então, o outro discípulo que era conhecido do sumo sacerdote e falou à porteira, levando Pedro para dentro. Então, a porteira disse a Pedro: Não és tu também dos discípulos deste homem? Disse ele: Não sou. Ora, estavam ali os servos e os criados, que tinham feito brasas, e se aquentavam, porque fazia frio; e com eles estava Pedro, aquentando-se também. E o sumo sacerdote interrogou Jesus acerca dos seus discípulos e da sua doutrina. Jesus lhe respondeu: Eu falei abertamente ao mundo; eu sempre ensinei na sinagoga e no templo, onde todos os judeus se ajuntam, e nada disse em oculto. Para que me perguntas a mim? Pergunta aos que ouviram o que é que lhes ensinei; eis que eles sabem o que eu lhes tenho dito. E, tendo dito isso, um dos criados que ali estavam deu uma bofetada em Jesus, dizendo: Assim respondes ao sumo sacerdote? Respondeu-lhe Jesus: Se falei mal, dá testemunho do mal; e, se bem, porque me feres? Anás mandou-o, manietado, ao sumo sacerdote Caifás”.
 
 
Está previsto para este verão muitas variações climáticas por causa das mudanças brutas que estão acontecendo no clima por causa do efeito estuda. Mas embora o mundo esteja preocupado com todas essas mudanças, eu tenho certeza que tudo que faremos dará certo, pois Deus está conosco.
Pegando um gancho na pregação de hoje pela manhã, eu quero continuar falando sobre todo o sofrimento que Jesus passou. Está escrito em João 18:12-14: “Então a coorte, e o tribuno, e os servos dos judeus prenderam a Jesus e o maniataram. E conduziram-no primeiramente a Anás, por ser sogro de Caifás, que era o sumo sacerdote daquele ano. Ora, Caifás era quem tinha aconselhado aos judeus que convinha que um homem morresse pelo povo”. O texto mostra que o capitão romano, junto com suas tropas e os servos dos judeus, prenderam Jesus e o levaram a Anás, genro de Caifás, que era o sumo sacerdote naquela época.
Nós vemos muitos eventos quando lemos a Bíblia, mas quando lemos sobre os últimos dias de vida de Jesus, vemos que os eventos foram drásticos nessa ocasião, pois ele foi brutalmente preso, humilhado e julgado injustamente, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos. Embora a vida de Jesus tenha acabado nessa terra quando ele tinha 33 anos, depois de ser assunto ao reino dos céus, ele nos deixou uma promessa de que voltaria.
Algumas pessoas descrentes podem até pensar, lendo o texto bíblico deste capítulo, que Jesus foi preso como um criminoso comum porque não tinha poder algum. Por isso, elas ficam com pena dele, apesar de crerem nele. De certo modo, os inimigos de Jesus, que o acusaram, perseguiram, denunciaram, o entregaram aos romanos e o mataram parecem ser homens de grande poder. E eles agiram mesmo como se tivessem o mundo em suas mãos, pois gozavam de muitos privilégios. Só que, na verdade, eles não entenderam que o dia do castigo e do juízo espera por todo aquele que persegue Jesus, aborrece os seus discípulos e são arrogantes por se acharem poderosos.
João 18:19 diz: “E o sumo sacerdote interrogou Jesus acerca dos seus discípulos e da sua doutrina”. Este versículo nos mostra que os judeus estavam tentando incriminar Jesus para matá-lo. Foi por isso que eles perguntaram a ele: “O que tu ensinas?” E Jesus respondeu: “Eu falo tudo abertamente e não escondo nada. Eu ensinei nas sinagogas e muitas pessoas me ouviram. Então, se vocês querem saber o que eu ensino, perguntem a elas. Elas sabem o que eu disse”. Então, um homem sem princípios que estava ao lado do sumo sacerdote esbofeteou Jesus e o ofendeu dizendo: “Como ousas responder assim ao sumo sacerdote?” E Jesus respondeu: “Se falei mal, dá testemunho do mal; e, se bem, por que me feres?”
O texto bíblico deste capítulo fala de um homem chamado Anás, que era genro do sumo sacerdote Caifás naqueles dias. E podemos ver que não somente o sumo sacerdote, mas também seu genro tinha grande poder; tanto que enviou uma tropa com um capitão romano e os servos do sumo sacerdote para prender Jesus e levá-lo a Anás para ser julgado.
 
 
Foram os Poderosos Deste Mundo Quem Mais Perseguiram Jesus
 
Atualmente, os que professam crer em Jesus se tornaram seus perseguidores e estão agindo como se fossem homens de grande poder. Eles ocupam uma posição onde não são mais perseguidos, mas se colocam agora no lugar dos perseguidores. Mas temos que entender que eles, na verdade, não têm poder algum para perseguir Jesus, acusá-lo, denunciá-lo ou prendê-lo. Eles estão muito errados por achar que são privilegiados, aristocratas e poderosos. Eles têm que se colocar no seu lugar e precisam entender que não podem evitar o juízo de Deus. Os ímpios de certa forma acham que têm poder sobre os cristãos, mas isso não é verdade.
Aqueles que não creem em Jesus e no evangelho da água e do Espírito têm que entender que eles podem até agir como nossos perseguidores, mas nem por isso são mais inteligentes, capazes ou poderosos do que nós. Na verdade, eles são muito piores do que os crentes. E apesar de crerem que têm todo o poder, isso é um grande erro. Quando Jesus disse que todos deveriam crer nele como Salvador para ser salvos, isso não era um pedido. Ao contrário, ele disse isso para o nosso próprio bem. Ele disse isso para que todos pudessem ser salvos do pecado, receber a vida eterna e escapar do julgamento. Todos que acham que não precisam crer não passam de tolos.
Alguns acham que perturbam a Deus por não crerem nele. E já que podem perseguir os cristãos, eles acham que têm muito poder. Todavia, quando olhamos pelo lado espiritual, é justamente o contrário. Se eles soubessem o castigo que espera por eles por não crerem em Deus, eles não ririam e zombariam tanto de nós. Na verdade, é Deus, seu Filho Jesus Cristo e os que creem nele que possuem o verdadeiro poder. Somos nós, os crentes no evangelho da água e do Espírito, que temos a vida eterna, que recebemos a remissão de pecados e de fato somos privilegiados, pois somos filhos de Deus e seus servos aos quais foram dados seu amor e sua salvação.
Mas há muitos que ainda se recusam a crer em Jesus e o perseguem, trazendo sobre si mesmos maldição. E por mais que Jesus, o Todo-Poderoso, tenha misericórdia deles e tolere seu desprezo para que eles sejam salvos do pecado pela fé, eles não entendem isso e continuam se opondo a ele. É assim que eles pensam: “Eles ficam aborrecidos porque eu não me converto. O que eu devo fazer? Será que eu devo me converter agora ou esperar mais um pouco? Eu acho que vou esperar só para aborrecê-los mais um pouco; depois eu me converto”. Mas pensar assim nada mais é do que uma tola ilusão.
Em alguma parte do texto bíblico deste capítulo está escrito que os que perseguiram Jesus, o sumo sacerdote e seu genro, os soldados romanos e os servos dos judeus escaparam do juízo de Deus e do sofrimento? Não, todos eles foram condenados a enfrentar um terrível julgamento e a sofrer muito. Eles foram soberbos só porque não conheciam o terrível juízo que os aguardava. Estes homens tinham que entender que só estavam vivos porque Aquele que tem o verdadeiro poder, o legítimo Todo-Poderoso, teve paciência e esperou que eles voltassem atrás.
Quem ousa perseguir Jesus? Quem ousa perseguir os que creem nele? Isso só acontece porque o Deus Todo-Poderoso, que tem todo poder e autoridade, é paciente e espera que os pecadores voltem atrás e se arrependam.
 
 
Não Se Engane
 
Ninguém deve achar que não há nada errado em perseguir Jesus e os seus seguidores. Aqueles que agem assim precisam entender que não têm autoridade nenhuma para fazer isso. Eles precisam voltar atrás.
Veja como está o mundo. E nem precisamos ir muito longe, é só olharmos para nossa família, parentes e amigos. Os que dentre eles são ímpios não acham que têm muito poder? E às vezes eles tratam os cristãos como se fosse um grande pecado crer em Jesus. Apesar de não terem ferido nenhum cristão de fato, eles sempre os tratam como se eles tivessem feito alguma coisa errada? Mas o que as pessoas que têm fé fizeram de errado? Eles também agem como se fosse seu dever ofender os cristãos sem motivo algum, persegui-los e se opor a eles, como se eles tivessem direito de fazer tudo isso. Essas pessoas têm que voltar atrás o quanto antes e compreender que enfrentarão o terrível julgamento de Deus. Elas precisam entender quem são realmente e crer em Jesus. Elas precisam entrar no abençoado reino do Filho de Deus pela fé.
Muitos não compreendem Jesus e acham que já que ele foi crucificado pelos pecados do homem, ele sempre os amará, não importa o que eles façam. Mas a realidade é muito diferente. Embora Jesus os ame de fato, se eles continuarem ameaçando-o com sua intolerância, seu amor incondicional chegará ao fim.
Primeira Tessalonicenses deixa bem claro que Deus irá julgar tanto ímpios como cristãos. Jesus disse que lidaria com os que não creem em Deus segundo sua falta de fé. Ele julgará os ímpios segundo sua falta de fé, e aqueles que não creem no evangelho, embora o conheçam, ele os julgará por causa dos seus pecados. Existe um ditado na Coreia que diz: “Um filhote não tem medo de um tigre”. Como diz o ditado, muita gente nem percebe que está contra Deus e seu ungido e diz assim: “Rompamos as suas ataduras, e sacudamos de nós as suas cordas” (Salmos 2:3). Mas Deus, que está assentado nos céus, rirá deles, pois é algo ridículo seres tão fracos desafiarem o Onipotente (Salmos 2:4).
Jesus sofreu muito e seus inimigos acharam que tinham algum poder sobre ele por havê-lo vencido, mas a realidade é bem diferente. Estes homens eram realmente tolos. Eu peço a você que entenda que Jesus espera que os pecadores voltem atrás para perdoá-los, porque ele é amor. O que temos que entender aqui é que os que ainda não nasceram de novo não podem se opor aos que já nasceram de novo. Os nascidos de novo podem derrotar facilmente cem mil pessoas que não nasceram de novo. Com fé e sabedoria, e não com os punhos, eles podem vencer um milhão de ímpios, e até mesmo centenas de milhões. Mas apesar disso, os que não nasceram de água e do Espírito, os tolos que em si não têm virtude alguma, continuam sendo orgulhosos até hoje, como eram antes.
Que lição podemos tirar de Anás, Caifás e Judas aqui? Não há virtude alguma em trair seu próprio Mestre por trinta moedas de prata! Se formos analisar apenas pela ética humana, veremos que até os que ainda não foram remidos do pecado não fariam o que Judas fez. Jesus permitiu que Judas o seguisse e lhe ensinou preciosas verdades, o alimentou e os vestiu. É inimaginável alguém trair um Mestre como este.
E os principais sacerdotes? Eles se achavam homens poderosos, mas será que tinha poder mesmo? Naquela época, o sumo sacerdote era substituído de ano em ano. O primeiro sumo sacerdote dessa terra foi Aarão, e o último sumo sacerdote da humanidade foi seu descendente João Batista. O verdadeiro sumo sacerdote terreno é João Batista, é o único sumo sacerdote espiritual é Jesus Cristo. O verdadeiro poder pertence a eles. Pode até parecer que os enganadores possuem poder, mas se olharmos mais atentamente, isso não passa de uma mentira. Já que está chegando a semana santa, aqueles que perseguem e ameaçam os cristãos precisam olhar para trás, perguntar a si mesmos com que autoridade eles fazem isso, e se arrepender do seu mau caminho.
 
 
Quem Persegue Jesus Tem que Olhar para Sua Atitude
 
Há muitos parentes meus que pensam mal de mim. E por mais que eu jamais tenha feito algo para merecer isso, é assim que eu tenho sido tratado depois que me converti ao Senhor.
Eu costumava cuidar dos meus sobrinhos, mas depois que tive um encontro com o Senhor, eu não pude mais ajudá-los. Já que eu estava servindo ao Senhor o tempo todo, eu não tive mais como cuidar deles. Eu tinha que ter dinheiro para cuidar deles, mas se trabalhasse para isso, eu teria pouco tempo para servir ao Senhor. Até mesmo antes disso eu não podia ajudá-los tanto como eu queria, pois eu nunca fui rico; mas eu acho que fiz o meu melhor.
Quando eu tive um encontro com o Senhor, eu não pude mais ajudar meus sobrinhos, pois eu tinha que servir ao evangelho; e é por isso que meus parentes me culpam. Eles me acusam de tantas coisas, como se eu fosse uma má pessoa, mas muito do que eles dizem não tem sentido algum. Muitas vezes eu fiquei pensando o que havia feito para eles falarem tão mal de mim. Eles não achavam mais do que minha obrigação tudo que eu fiz pelos meus sobrinhos. E como eu não posso mais cuidar deles agora, meus parentes acham que o que eu fiz foi algo terrível. Isso me deixa muito triste, pois eu acho que todo o esforço que tive antes foi em vão.
Os membros da minha família acham que eu ganho muito dinheiro. De um modo geral, os pastores na Coreia recebem muito bem. A maioria deles recebe no mínimo mais de mil dólares por mês, e em algumas igrejas grandes, é normal o salário passar de dez mil dólares por mês. Se eu vivesse muito bem e não ajudasse meus sobrinhos, aí sim eu estaria errado. Mas a verdade é que eu não ganho tanto dinheiro assim para ajudá-los. Eu gasto todo dinheiro que tenho para servir ao evangelho. Meus parentes me entristecem muito, dizendo que eu não ajudo meus sobrinhos, embora seja pastor.
Mas eu não me arrependo da atitude que tomei. Por mais que eles me critiquem, eu disse a eles que usarei todo o dinheiro que tenho para servir a Deus. Você deve ter alguns parentes como os meus; você deve ter parentes que te tratam como se fosse tivesse feito algo muito errado, são contra você e te perseguem, só porque você crê em Jesus. Mas não fizemos nada de errado contra eles. Pelo contrário, eles é que estão errados por não crer em Jesus. Mas infelizmente eles é que nos tratam como se tivéssemos feito algo muito errado.
E isso não acontece apenas na nossa família e com nossos parentes, mas nossos amigos também nos perseguem. Você já se sentiu como se seus amigos estivessem te desprezando ou zombando de você só porque você crê em Jesus? Alguns dos meus amigos até tentaram fazer com que eu tomasse bebida alcoólica quando eu disse a eles que cria em Jesus. Uma vez eu disse para meus amigos que se eles quisessem que eu tomasse bebida alcoólica, eles iam ter que me enfiar goela abaixo. Eu disse a eles: “Se eu tomar uma gota que seja, eu vou negar minha fé em Jesus e atormentar vocês para o resto da minha vida. E se é isso que vocês querem mesmo fazer, me forcem a beber isso para vocês verem! O que há de errado em crer em Jesus?”
Muitas pessoas estão erradas achando que os cristãos têm que ser perseguidos e oprimidos. Elas têm a ideia errada de que os cristãos devem ser esmagados como vermes. Eles pensam assim: “Eu não creio em Jesus, e apesar de persegui-los, eles ficam me implorando para crer nele. Então, se eu continuar perseguindo-os, eles vão me implorar ainda mais”.
Só que isso é uma forma errada de pensar. Quem deveria estar implorando a quem? Jesus é o Salvador, enquanto que eles são pecadores. Todos nós estávamos destinamos a ser julgados e lançados no fogo eterno. Quem deve estar seguro de si então, e diante de quem? Os pecadores não têm motivo algum para estar seguros de si, ao contrário, devem implorar para ser salvos. Apesar disso, alguns deles ainda confiam no seu julgamento errado e perseguem os cristãos. São eles que precisam se arrepender.
 
 
O Mundo é que Precisa Se Dobrar diante de Nós
 
O mundo tem que se dobrar diante de nós, que temos a verdadeira fé em Deus. Os pecadores precisam implorar para que os ensinemos a verdade. Eles têm que nos pedir para não abandoná-los. Isso porque se os abandonarmos, eles com toda certeza serão destruídos. Mas nós não os abandonaremos. É triste vermos como eles não conhecem o Senhor que nos salvou. É por isso que temos que pregar as boas novas para o mundo. Já que somos devedores de Jesus por causa do seu amor por nós, é nossa obrigação fazer isso. Por mais que soframos todo tipo de perseguição, temos que entender que as pessoas nos perseguem não porque elas têm o direito de fazer isso, nem porque merecemos ser perseguidos, mas porque eles não sabem que o que estão fazendo é errado. Portanto, temos que fazer a obra de Deus com firmeza e pregar o evangelho para elas. Nós temos que continuar clamando para que o mundo creia em Jesus.
Há alguns que são simpáticos conosco porque temos fé em Deus. Só que não precisamos nos humilhar diante dessas pessoas. Não há nada de errado em crer em Jesus. Ao contrário, errado é a atitude dos que perseguem os verdadeiros crentes em Jesus, achando erradamente que são poderosos. Tragicamente, há muitos cristãos que são ignorantes e agem assim. Só que quando ficam com medo do juízo de Deus, eles passam a crer em Jesus, cantam hinos e usam um cordão com uma cruz. Mas clamar o nome de Jesus e crer nele só por conveniência não é reconhecê-lo como Seu Salvador e crer nele de fato. Crer em Jesus realmente é reconhecer que ele nos salvou através do evangelho da água e do Espírito. Entretanto, muitos ímpios, inclusive os cristãos nominais, não estão interessados em saber disso; ao contrário, só buscam achar defeito em tudo que nós fazemos.
Há gente assim hoje e sempre houve no passado. As pessoas que viviam na época do Império Romano perseguiam muito os cristãos. E essa perseguição era tão cruel que não há como descrevê-la. O Império Romano, que dominou o mundo com seu poder secular, estava todo corrompido por dentro e, por isso, estava se desfazendo. Então, ele acabou aceitando o Cristianismo e fez dele sua religião oficial. Os romanos fizeram isso porque perceberam que a única maneira de manter sua sobrevivência era aceitando os cristãos, sua fé e seu estilo de vida.
Foi Constantino, o Grande, quem adotou essa política. Quando o Império Romano foi dividido entre o Império do ocidente e do oriente, os romanos tornaram o Cristianismo sua religião oficial e fizeram uma reforma. Mas no fim acabaram destruindo a si mesmos. Apesar disso, a Igreja Católica Romana sobreviveu e conseguir ficar com um pequeno estado chamado Cidade do Vaticano, que é governada pelo Papa. Embora o Império Romano tenha desaparecido, o Catolicismo continua enraizado profundamente em todos os cantos da terra.
Os perseguidores dos cristãos falam como se tivessem um grande poder, mas, na verdade, não há ninguém mais poderoso do que Jesus. Ele é o nosso Mestre e de todo o universo, assim com seu Juiz. É um absurdo qualquer ser humano, que não passa de uma criatura, se exaltar diante do Criador e Salvador e perseguir aqueles que creem em Jesus Cristo.
Você acha que Jesus vai aceitar todo tipo de sofrimento só porque foi crucificado? Você acha que após ser crucificado e ressuscitar dos mortos, ele vai ficar te implorando para você crer nele? Você acha que Jesus precisa do seu amor, como se ele não tivesse amor suficiente? Se é isso o que você pensa de Deus, você está completamente enganado. Jesus, que é Deus, é misericordioso e nos deu a salvação por amor a nós. E ele está nos dizendo que temos que crer nisso para o nosso próprio bem e nos apontando o caminho da salvação. Ele é a verdade. Só ele é a verdade. Apesar disso, muitos neste mundo acham que eles é que são poderosos e se sentem no direito de perseguir Jesus e os que creem nele, como se devêssemos algo a eles. Alguém que age assim está totalmente errado no que está fazendo e na sua maneira de pensar.
Algum tempo atrás, algumas pessoas quiseram fazer uma reunião do bairro na nossa igreja. Elas não puderam encontrar um lugar com espaço amplo para fazer a reunião e pediram para fazê-la em nossa igreja. Mas eu disse a elas para usar o centro comunitário ou procurar uma igreja maior. Hoje em dia as igrejas são usadas não somente para cultos, mas para outros propósitos na sociedade sob a bandeira de uma “abertura na igreja”. A abertura nas igrejas está tão grande que em algumas delas estão até acontecendo eventos seculares de jovens. Mas eu jamais vou permitir que isso aconteça aqui. Como eles ousam querer vir para um lugar de adoração para dançar e fumar?
Muitos acham que os cristãos são obrigados a fazer algo por eles, mas a única coisa que queremos deles é que eles nos permitam pregar o evangelho da água e do Espírito para eles. Nosso dever é apenas este. Nós temos que entender isso muito bem. Nós não temos que nos humilhar diante das pessoas do mundo nem temos obrigação alguma de fazer algum favor para elas. A única coisa que queremos é que elas sejam salvas por Deus; este é o nosso único dever.
 
 
Jesus Não é Alguém que Vai Sofrer Eternamente
 
Aqueles que não conhecem Jesus e se recusam a crer no evangelho da água e do Espírito são piores do que os animais. A Bíblia diz que embora o homem tenha seu valor, os que não têm consciência do seu valor são como os animais que perecem (Salmos 49:20).
Já que a semana santa está chegando, eu quero te dizer que Jesus não é alguém que vai sofrer eternamente. Apesar de ter morrido na cruz, ele ressuscitou dentre os mortos e deu testemunho disso por quarenta dias. E enquanto estava na terra, ele disse: “Eu entregarei minha vida. O Pastor se sacrificará pelo rebanho”. Nosso Senhor morreu na cruz não porque não tinha poder. E ele também não implorou que ninguém cresse nele para que ele tivesse mais influência. O Senhor é o Rei dos reis, justo e perfeito. Ele é o único Ser Supremo.
Jesus disse a João Batista quando foi batizado: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). A palavra “assim” no grego é “οϋτως” (hutos), que quer dizer “dessa maneira”, “bem assim”, “o modo mais apropriado”, “não há outra maneira além dessa”. E “toda a justiça” no grego é “πάσαν δικαιοσύνην” (pasan dikaiosunen), que quer dizer um estado perfeito onde não há falha alguma. Essa palavra no ‘texto bíblico original’ nos mostra que Jesus levou todos os pecados do homem sobre si pelo batismo que recebeu de João Batista do modo mais apropriado que havia. Em suma, Jesus nos salvou de uma maneira perfeita e justa. Por causa dos nossos pecados, ele teve que morrer. Para salvar pessoas como nós, Jesus teve que vir a essa terra num corpo carnal, aceitou todos os pecados do mundo ao ser batizado e acabou sendo crucificado. Ele nos salvou ao morrer em nosso lugar. Isso nada mais é do que a retidão e a justiça de Jesus. Ele nos salvou de uma maneira perfeita e justa. Acima de tudo, essa é a verdade que eu quero proclamar no mundo todo.
Se você não entende essa verdade e não crê em Jesus Cristo, que veio pelo evangelho da água e do Espírito, não se engane achando que você tem algum poder. Se você fizer isso, não está longe o dia em que você vai bater no peito de tanto arrependimento.
 
 
Não Há Mais Tempo para Viver em Contendas
 
O tempo está passando tão rápido que num piscar de olhos a semana acabou. Hoje é o domingo e amanhã é segunda-feira. E o sábado vai chegar logo. O tempo não está passando rápido? É por isso que dizem que o tempo voa. E já que ele está passando tão rápido assim, logo virá o dia em que todos nós estaremos diante do trono do juízo de Deus. Ninguém pode deter o tempo. Por isso, o mais importante para nós é como passamos esse tempo e gastamos nossas horas.
Você tem tempo para viver em contendas? Será que os que fingem ter poder têm tempo para isso? Apesar de termos recebido a remissão de pecados por crermos no evangelho da água e do Espírito, ainda há muitas pessoas que não creem neste evangelho. Os que nasceram de novo pelo evangelho da água e do Espírito estão usando o tempo da melhor forma possível para fazer coisas que valem a pena. Mas os que ainda não nasceram de novo, ao contrário, estão perdendo seu tempo perseguindo os nascidos de novo, tentando nos intimidar para fingir que têm poder. Mas essa intimidação vai chegar ao fim.
Com o tempo passando tão rápido, logo será dezembro e 2012 estará às portas. Uma irmã da nossa igreja se mudou para cá assim que acabou o ensino médio. Eu ainda lembro quando ela chegou aqui depois da sua formatura. Mas o tempo passou tão rápido que ela já vai fazer 30 anos ano que vem. O tempo passa muito rápido mesmo.
Embora todos saibam que o tempo voa, nem todo mundo entende que o poder que possui aqui é ilusório e logo acabará. Por isso, todos precisam ser libertos dessa ilusão e entender que serão julgados caso não voltem atrás, creiam em Jesus e tenham fé nele. Todos têm que se tornar ‘servos do evangelho’ ao invés de ser seus inimigos, obedecer ao Senhor ao invés de desobedecê-lo, viver pela fé em Jesus ao invés de confiar no seu próprio poder, e mudar sua maneira de pensar para que possam viver para os outros ao invés de viver para si mesmos. Vocês não concordam comigo?
Meus amados irmãos, mesmo crendo em Jesus, vocês não conseguirão conquistar nada se viverem para si mesmos. Mas se vocês viverem para os outros, ao contrário, vocês farão muito nessa terra. Aqueles que nasceram de novo através do evangelho da água e do Espírito vivem para servir ao Senhor e ao evangelho ao invés de servir a si mesmos; é por isso que temos muito trabalho a fazer. Se nossos obreiros na Coreia fizessem tudo sozinhos, eles logo desistiriam. Então, estamos sempre dando oportunidade para eles trabalharem. Isso também é servir ao Senhor.
Algumas pessoas acham que por ser pastor, eu só quero ser servido. Mas sempre que nossos obreiros se reúnem, eu digo a eles: “São vocês que estão me servindo ou sou eu que estou servindo vocês? Eu estou vivendo às suas custas? Ou todos nós estamos vivendo juntos?” Eu pergunto isso a eles abertamente. Assim como vocês são servos do evangelho, eu também sou servo dele. Em outras palavras, todos nós, justos, servimos ao evangelho de Deus; nenhum de nós está fazendo algo para outra pessoa ou tentando ser servido. Todos nós que somos justos vivemos para servir ao evangelho. O meu jeito de servir ao Senhor é confiar a vocês várias tarefas para que vocês possam fazer a obra também. É assim que eu sirvo ao Senhor, pois é isso que eu sei fazer. E vocês também estão servindo ao Senhor com seu coração, seu tempo e seu corpo.
O que todos nós temos que entender aqui é que os pecadores não têm poder algum. Quem não nasceu de novo não tem poder algum. Mesmo assim, eles ainda nos perseguem achando que têm poder. Essas pessoas são como aqueles que perseguiram Jesus naqueles dias. Você acha que não haverá julgamento para essas pessoas? Você acha que quem não crê no evangelho da água e do Espírito poderá escapar do juízo de Deus? Não, o Senhor disse que lhes retribuirá cem vezes mais. Ele disse que lançará todos eles no fogo do inferno. Portanto, todos que agem como se fossem poderosos, apesar de não terem nascido de novo, precisam se arrepender o mais rápido possível. Aqueles que são soberbos porque têm dinheiro com certeza sofrerão com o peso da sua prosperidade.
A falta de fé não é um privilégio. Crer é o verdadeiro privilégio e poder. O maior erro das pessoas no mundo inteiro é achar que não crer em Jesus como seu Salvador é um grande privilégio e poder. Mas esse é um conceito totalmente errado. Deus disse claramente que lançará no inferno todos que não creem nele. Ele deixou bem claro que todos que não creem nele serão destruídos. As pessoas do mundo têm que entender isso. Quem está iludido pensando que tem poder precisa entender a verdadeira situação agora e se arrepender diante daqueles que possuem a verdadeira autoridade perante Deus.
Já que a semana santa está chegando, eu quero enfatizar algo mais uma vez: há tantas pessoas perdidas neste mundo que precisamos ter compaixão delas e pregar o evangelho para elas. Na verdade, elas não possuem nada. Só que elas não entendem isso e só vivem de ilusões. Nós temos que fazer com que elas entendam bem isso. Se seus familiares, parentes e amigos zombam de você e tentam te dominar como se tivessem poder sobre sua vida, eu quero que vocês mostrem a eles qual é a sua verdadeira situação e como será o futuro deles. Ensinem a eles que todos que não creem no evangelho da água e do Espírito enfrentarão o juízo do Senhor, serão amaldiçoados e receberão o castigo eterno no fogo do inferno.

Ensinem a eles também que se eles crerem no poder de Deus e no evangelho da água e do Espírito, eles receberão grandes bênçãos. Ajudem-nos a entender que não é algo bom perseguir Jesus e os que creem nele. É nosso dever, como nascidos de novo, pregar o evangelho da água e do Espírito para eles, a fim de que eles possam ser salvos e fazer uso do verdadeiro poder.