Sermões

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 19-3] (João 19:38-20:31) Tenha Fé na Ressurreição

(João 19:38-20:31)
“Depois disso, José de Arimatéia (o que era discípulo de Jesus, mas oculto, por medo dos judeus) rogou a Pilatos que lhe permitisse tirar o corpo de Jesus. E Pilatos lho permitiu. Então, foi e tirou o corpo de Jesus. E foi também Nicodemos (aquele que, anteriormente, se dirigira de noite a Jesus), levando quase cem libras de um composto de mirra e aloés. Tomaram, pois, o corpo de Jesus e o envolveram em lençóis com as especiarias, como os judeus costumam fazer na preparação para o sepulcro. E havia um horto naquele lugar onde fora crucificado e, no horto, um sepulcro novo, em que ainda ninguém havia sido posto. Ali, pois (por causa da preparação dos judeus e por estar perto aquele sepulcro), puseram a Jesus. E, no primeiro dia da semana, Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu a pedra tirada do sepulcro. Correu, pois, e foi a Simão Pedro e ao outro discípulo a quem Jesus amava e disse-lhes: Levaram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram. Então, Pedro saiu com o outro discípulo e foram ao sepulcro. E os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais apressadamente do que Pedro e chegou primeiro ao sepulcro. E, abaixando-se, viu no chão os lençóis; todavia, não entrou. Chegou, pois, Simão Pedro, que o seguia, e entrou no sepulcro, e viu no chão os lençóis e que o lenço que tinha estado sobre a sua cabeça não estava com os lençóis, mas enrolado, num lugar à parte. Então, entrou também o outro discípulo, que chegara primeiro ao sepulcro, e viu, e creu. Porque ainda não sabiam a Escritura, que diz que era necessário que ressuscitasse dos mortos. Tornaram, pois, os discípulos para casa. E Maria estava chorando fora, junto ao sepulcro. Estando ela, pois, chorando, abaixou-se para o sepulcro e viu dois anjos vestidos de branco, assentados onde jazera o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. E disseram-lhe eles: Mulher, por que choras? Ela lhes disse: Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o puseram. E, tendo dito isso, voltou-se para trás e viu Jesus em pé, mas não sabia que era Jesus. Disse-lhe Jesus: Mulher, por que choras? Quem buscas? Ela, cuidando que era o hortelão, disse-lhe: Senhor, se tu o levaste, dize-me onde o puseste, e eu o levarei. Disse-lhe Jesus: Maria! Ela, voltando-se, disse-lhe: Raboni (que quer dizer Mestre)! Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus. Maria Madalena foi e anunciou aos discípulos que vira o Senhor e que ele lhe dissera isso. Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: Paz seja convosco! E, dizendo isso, mostrou-lhes as mãos e o lado. De sorte que os discípulos se alegraram, vendo o Senhor. Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. E, havendo dito isso, assoprou {sobre eles} e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, lhes são perdoados; e, àqueles a quem os retiverdes, lhes são retidos. Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Disseram-lhe, pois, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele disse-lhes: Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos, e não puser o dedo no lugar dos cravos, e não puser a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei. E, oito dias depois, estavam outra vez os seus discípulos dentro, e, com eles, Tomé. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, e apresentou-se no meio, e disse: Paz seja convosco! Depois, disse a Tomé: Põe aqui o teu dedo e vê as minhas mãos; chega a tua mão e põe-na no meu lado; não sejas incrédulo, mas crente. Tomé respondeu e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu! Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram! Jesus, pois, operou também, em presença de seus discípulos, muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome”.
 
 
Foi numa sexta-feira, segundo nosso calendário, que nosso Senhor morreu crucificado. Sexta-feira era o dia em que o povo judeu se preparava para o sábado. O sábado para eles ia do pôr do sol de sexta-feira ao pôr do sol de sábado, e nesse dia os judeus não deveriam fazer nada. Por isso, se não cuidassem do corpo de Jesus assim que ele morreu, ele teria sido deixado na cruz.
Então, José de Arimateia, que cria em Jesus como seu Salvador, pediu a Pilatos que lhe entregasse o corpo de Jesus para que ele pudesse sepultá-lo. E ele fez isso, embora todos os outros discípulos de Jesus e seus seguidores tenham fugido. Depois de receber a permissão de Pilatos, José tirou o corpo de Jesus da cruz e o preparou. Nicodemos, que é citado no evangelho de João capítulo três, também apareceu e trouxe cem arráteis de mirra e aloés. Deste modo, José e Nicodemos limparam e prepararam o corpo de Jesus. Depois então, eles sepultaram seu corpo num pequeno túmulo perto de um jardim no Gólgota. Era costume judeu cavar um sepulcro nas rochas para ali enterrar seus mortos.
De um modo geral, era comum os judeus terem seus jazigos particulares. Por isso, a maiorias dos seus sepulcros continha os restos mortais de seus parentes. Mas o corpo de Jesus foi colocado num sepulcro novo, que jamais tinha sido usado antes, a fim de que se cumprisse a Palavra de Deus.
José e Nicodemos enrolaram o corpo de Jesus com linho e o puseram no sepulcro para que ele viesse a se decompor naturalmente. Eles sepultaram Jesus antes do pôr do sol de sexta-feira, ou seja, antes de começar o sábado, e selaram a entrada do sepulcro com uma grande pedra para impedir que algum animal ou alguém entrasse ali.
 
 
Jesus Ressuscitou dos Mortos
 
No primeiro dia após o sábado, quando Maria Madalena foi ao sepulcro bem cedo pela manhã, ela viu que a pedra que bloqueava a entrada havia sido removida. Maria então correu para onde estavam Pedro e os outros discípulos e disse a eles: “Alguém roubou o corpo do Senhor e eu não sei onde o puseram”. Pedro e o outro discípulo correram para o sepulcro então, e viram que a pedra havia sido mesmo removida. E já que a pedra era enorme, alguns simples homens não poderiam removê-la; só que ela havia sido removida. O outro discípulo e Pedro olharam para dentro do sepulcro, mas provavelmente não entraram porque ficaram com medo. Pedro entrou decidiu entrar no sepulcro, e viu o lençol que enrolou o corpo de Jesus e o lenço que estava em sua cabeça juntos e dobrados. Era costume do povo judeu enrolar seus mortos dos pés à cabeça, e o lenço que estava na cabeça de Jesus estava num lugar à parte, ao lado do lençol que enrolou seu corpo.
Embora o Antigo Testamento diga que nem a morte seria capaz de vencer Jesus, e o próprio Senhor Jesus também ter dito várias vezes que ressuscitaria, seus discípulos acabaram esquecendo que isso ia acontecer. Por isso, eles pensaram que alguém havia roubado o corpo de Jesus. Só que, ao mesmo tempo, eles ficaram imaginando que, se alguém roubou o corpo de Jesus, por que os tecidos que envolviam seu corpo estavam dobrados e em lugares separados.
Maria Madalena, que após ter sido humilhada por ser prostituta, teve um encontro com o Senhor Jesus e recebeu a remissão de pecados. Foi ela também que quebrou um frasco de alabastro e ungiu a cabeça de Jesus com seu perfume. Ao ouvir que o corpo de Jesus havia sumido, ela foi ao sepulcro. E quando ela olhou lá dentro, ela viu dois anjos com vestes brancas sentados onde o corpo de Jesus estava, um de cada lado. Os dois anjos perguntaram a ela então: “Mulher, por que choras?” E Maria respondeu: “Porque levaram o meu Senhor, e não sei onde o puseram”. Ela então virou para trás e viu que Jesus estava ali, apesar de não ter reconhecido que era ele.
Os discípulos olharam o sepulcro, mas foram embora sem ver Jesus. E quando Maria o viu, ela pensou que fosse um jardineiro, e lhe perguntou se ele havia tirado o corpo de Jesus dali. Mas para sua surpresa, ela ouviu Jesus dizendo seu nome. Ela então reconheceu a voz e o rosto de Jesus. Maria ficou chocada, e Jesus lhe disse para não tocar no seu corpo, pois ele ainda não tinha ido para o Pai. Isso aconteceu no primeiro dia da ressurreição.
Depois disso, os discípulos de Jesus também o viram e testificam que era mesmo o Senhor ressuscitado. Quando Jesus apareceu pela segunda vez, seus discípulos estavam com muito medo. Todos eles estavam apavorados, achando que já que os judeus haviam matado seu Mestre crucificando-o, eles também seriam presos e crucificados. Mas Jesus surgiu do nada então e apareceu para eles. Já que ele havia ressuscitado dos mortos e tinha um corpo espiritual, ele podia até atravessar paredes.
Após cumprimentar os discípulos dizendo: “Paz seja convosco!”, Jesus mostrou a eles os cravos em suas mãos e no seu peito. E os discípulos se alegraram muito ao ver Jesus. Jesus então disse a eles novamente: “Paz seja convosco! Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós”. E soprou sobre eles, dizendo: “Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, lhes são perdoados; e, àqueles a quem os retiverdes, lhes são retidos”. Embora os discípulos de Jesus cressem nele, sua fé estava baseada naquilo que tinham visto, e por isso não era uma fé perfeita, mas cheia de dúvidas. Mas o Senhor apareceu para eles depois de ressuscitar, soprou sobre eles o Espírito Santo e lhes disse: “Àqueles a quem perdoardes os pecados, lhes são perdoados; e, àqueles a quem os retiverdes, lhes são retidos”.
Isso aconteceu depois que Jesus ressuscitou dos mortos. Nós cremos que foi para nos salvar que Jesus levou todos os nossos pecados ao ser batizado, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos. O corpo de Jesus foi crucificado e sua morte foi completa. Quando o soldado estocou seu peito para confirmar que ele estava morto, saiu água e sangue. E já que os soldados romanos se certificaram que Jesus estava mesmo morto, é algo ilógico pensar que ele apenas desmaiou e acordou depois. E mesmo que ele tivesse desmaiado, já que seu corpo foi totalmente enrolado com um tecido de linho, ele não poderia ter ressuscitado. A maneira com que os judeus sepultavam seus mortos já prova que o Senhor de fato morreu e ressuscitou.
Hoje é domingo, o dia do Senhor. Antigamente, o dia de adoração era o sábado, mas hoje é o domingo. Jesus ressuscitou dos mortos num domingo de manhã. E dizemos que o domingo é o dia do Senhor porque foi justamente nesse dia que Jesus ressuscitou. Foi no domingo que o Senhor ressuscitou.
Antes de morrer crucificado, Jesus disse: “Derribai este templo, e em três dias o levantarei” (João 2:19). O ‘templo’ aqui se refere ao corpo de Jesus, e ele disse claramente que ressuscitaria ao terceiro dia. Jesus era o verdadeiro Deus que tinha poder para ressuscitar dos mortos e curar os enfermos. Sua Palavra era a verdade e não havia nada falso nela. E já que as palavras de Jesus tinham autoridade e traziam o sentido da vida, os fariseus e os principais sacerdotes temiam que tudo que Jesus dissesse fosse verdade. Então, depois que ele foi crucificado e sepultado, eles pediram a Pilatos que colocasse soldados romanos para guardar seu sepulcro. Eles temiam que alguém roubasse o corpo de Jesus e dissesse que ele havia ressuscitado, o que causaria grande comoção em todos. Foi por isso que eles colocaram soldados romanos para guardar o sepulcro de Jesus.
No entanto, um anjo desceu do céu e sentou na pedra que fechava a entrada do sepulcro. E quando os soldados que o guardavam viram o anjo, eles ficaram tão assustados que caíram no chão paralisados de tanto medo. O anjo então rolou a pedra, retirou o lençol de linho que envolvia seu corpo e o lenço que estava em sua cabeça, os enrolou e deixou à parte. O Senhor então ressuscitou. Ele ressuscitou!
  
 
A Ressurreição do Senhor Foi uma Vitória e a Nossa Ressurreição Também Será
 
A razão de o Senhor ter ressuscitado não foi outra senão nos fazer ressuscitar com ele também. Para nos salvar de todos os pecados, o próprio Deus veio até nós como um homem. Ele levou todos os pecados do homem quando foi batizado, foi condenado por todos os nossos pecados e morreu na cruz em por nós, mas ressuscitou dentre os mortos para garantir nossa ressurreição. Deus ressuscitou seu Filho. Por 33 anos, Ele fez Jesus viver nessa terra como um homem, suportar toda a dor como um homem, tirar todos os pecados do mundo e morrer em nosso lugar. E nosso Senhor depois ressuscitou dos mortos. A ressurreição de Jesus significa que ele nos salvou de um modo perfeito. E assim como o Senhor ressuscitou dos mortos, o mesmo acontecerá com os santos que foram salvos após sua morte. Foi para testificar isso que nosso Senhor ressuscitou.
Nosso Senhor não apenas nos salvou do pecado, mas também nos livrou da morte. Jesus Cristo, que salvou você e a mim, levou todos os nossos pecados, foi condenado à morte em nosso lugar e ressuscitou dos mortos. Jesus Cristo morreu e ressuscitou para, em lugar da sua própria vida, nos dar uma nova vida. Nós voltamos a viver graças ao seu amor sacrificial. Nosso Senhor fez essa obra, a qual apenas Deus poderia fazer. É fisicamente impossível alguém morrer e voltar à vida. Isso é algo que somente Deus pode fazer: somente Deus pôde levar todos os nossos pecados, ser condenado à morte no nosso lugar e ressuscitar. Deus fez isso porque ele é o Senhor da vida. É por isso que somente Deus pode nos dar a vida e nos ressuscitar dos mortos.
O Senhor descreve a morte dos seus santos como o sono. Jesus tinha muitos amigos e discípulos amados. Entre estes amados santos estavam Marta, Maria e Lázaro. Mas quando disseram a Jesus que Lázaro estava muito doente e à beira da morte, ele não foi vê-lo na mesma hora. Quando Lázaro parou de respirar, estava mesmo morto e já estava começando a feder, o Senhor disse: “Meu amigo está dormindo. Vou acordá-lo”. Alguém que está dormindo pode acordar novamente. Portanto, nosso Senhor não vê os mortos como se estivessem mesmo mortos, pois cada santo que morreu será ressuscitado quando ele voltar a essa terra.
 
 
Nós Viveremos Novamente
 
Amados irmãos, quando a força do nosso corpo se esvair e pararmos de respirar nessa terra e dormirmos, isso não quer dizer que ficaremos mortos para sempre. Assim como Jesus Cristo ressuscitou, nós também ressuscitaremos e teremos um corpo novo e espiritual. Nós viveremos novamente e teremos um corpo que será ilimitado e incorruptível, um corpo que desfrutará dos prazeres da vida, e não de seus dissabores; um corpo imortal com o qual viveremos para sempre.
Todos que não nasceram de novo também ressuscitarão no último dia. Quando os pecadores levantarem de seus túmulos, eles também ressuscitarão e serão imortais, mas só que como pecadores. Os pecadores não podem ressuscitar com os justos. A Bíblia nos explica a ordem da ressurreição: “Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda. Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força” (1 Coríntios 15:23-24). Jesus é o único que já ressuscitou. E nós, os nascidos de novo, ressuscitaremos com o Senhor quando ele descer do céu com alarido, com voz de arcanjo e com a trombeta de Deus (1 Tessalonicenses 4:16). Em suma, os santos ressuscitarão antes da chegada do Reino Milenial. E os pecadores ressuscitarão para receber o castigo eterno quando acabar o Reino Milenial (Apocalipse 20:7-15). A Bíblia diz que Deus dará a vida eterna aos justos para que eles participem da primeira ressurreição e bênçãos celestiais como galardão, mas os ímpios que vão participar da segunda ressurreição serão castigados e lançados no fogo eterno do inferno.
Nosso Senhor nos salvou. Ele levou dessa terra todos os nossos pecados, foi condenado por eles e morreu na cruz em nosso lugar. E após ressuscitar, ele deu testemunho por 40 dias e ascendeu aos céus diante de muitas pessoas. Mas o Senhor voltará a essa terra. Com voz de arcanjo e ao som da trombeta, ele virá a essa terra de novo. Primeira Tessalonicenses capítulo quatro nos diz que quando o Senhor voltar, os santos nascidos de novo de repente serão transformados, e o arrebatamento então acontecerá. Ele acontecerá quando o Senhor ressuscitar seus filhos nascidos de novo. O arrebatamento é um evento que acontecerá no fim dos tempos, e isso significa que no momento em que o Senhor voltar, este mundo chegará ao fim e um novo milênio terá início.
Quem crê no arrebatamento acha que somente os santos que estão vivos é que serão arrebatados, mas que os que estão mortos ficarão em seus túmulos. Mas isso não está certo. Uma forma de confirmarmos se o arrebatamento aconteceu ou não é olhando para os túmulos. Temos que olhar para os túmulos dos santos para ver se eles estão vazios ou não. Se eles estiverem bem fechados, a arrebatamento ainda não aconteceu. E isso porque os remidos que estão dormindo em seus túmulos serão os primeiros a ressuscitar, e os que estiverem vivos seguirão logo depois. E será justamente nessa ocasião que veremos o fim deste mundo atual e o começo de um novo mundo.
 
 
Os Justos é que Participarão do Novo Mundo no Reino Milenial
 
Quando o Senhor voltar, se alguns de nós estivermos dormindo, estes ressuscitarão primeiro. O corpo espiritual dos que nasceram de novo pelo evangelho da água e do Espírito também será ressuscitado. Como Jesus, os justos desfrutarão dos prazeres da vida nessa terra e também de coisas espirituais, como passar pelas paredes. Nós receberemos um corpo que não estará limitado às leis naturais, ou seja, um corpo perfeito e sem defeito, à semelhança do de Deus. O corpo dos santos não será mais um corpo feito do pó, mas um corpo espiritual como o de Deus.
Se levarmos isso em consideração, veremos que o fato de termos recebido a remissão de pecados é uma grande bênção. Aqueles que receberam a remissão de pecados ressuscitarão e entrarão no céu, onde não haverá dor ou destruição. E os que não a receberam também ressuscitarão, só que não será uma boa ressurreição, pois eles serão trazidos de volta à vida para ser julgados. Então, temos que entender como a remissão de pecados é algo grandioso. E nós ressuscitaremos e receberemos uma nova vida para morarmos no céu justamente porque recebemos a remissão de pecados. E a remissão de pecados nada mais é do que o começo das bênçãos celestiais. É pela remissão de pecados que nos tornamos filhos de Deus e o povo santo do Senhor que ressuscitará e desfrutará de toda glória e esplendor para sempre. É por causa dessa remissão de pecados que recebemos todas as bênçãos do Senhor.
Então, enquanto todos nós estivermos nessa terra, temos que entender que isso aqui não é tudo que existe. E temos que lembrar também que somos peregrinos que estão de passagem neste mundo. Um peregrino fica num lugar dependendo se ele é bom ou não, e depois segue viagem rumo ao seu destino. E aqueles que receberam a remissão de pecados são justamente peregrinos que estão de viagem rumo ao céu.
A ressurreição da vida eterna está reservada somente para aqueles que receberam a remissão de pecados; só estes é que entrarão no céu. E somente o povo remido é que tem poder para remir os pecados das pessoas. E essas pessoas só podem receber a remissão de pecados quando os remidos falam do evangelho da água e do Espírito para elas. O Senhor disse aos discípulos: “Àqueles a quem perdoardes os pecados, lhes são perdoados; e, àqueles a quem os retiverdes, lhes são retidos” (João 20:23).
Já que você e eu somos os verdadeiros santos, recebemos do Senhor poder e grandes bênçãos. Nós temos que entender que os que receberam a remissão de pecados e estão dormindo ressuscitarão para a vida eterna, enquanto que os pecadores ressuscitarão para o juízo. A ressurreição do juízo significa que os pecadores também ressuscitarão dos mortos; e isso significa que a vida neste mundo não é tudo que existe. Se há alguém aqui que ainda não recebeu a remissão de pecados, por mais que tenha tido uma vida de retidão e prosperado nessa terra, ele ressuscitará com um corpo amaldiçoado e sofrerá para sempre no fogo eterno do inferno. Todos que não receberem a remissão de pecados sofrerão com a maldição e a ira de Deus. Todavia, se eles receberem a remissão de pecados, só por isso eles receberão todo o amor, a graça e as bênçãos de Deus.
Há alguém aqui que não dá importância à ressurreição de Jesus? Talvez haja alguém que não seja grato pela sua salvação, que dá lugar à carne e fica calculando o que ganhou e o que perdeu ao receber a remissão de pecados, e que, se não teve muito lucro, humanamente falando, acha que não faria a mínima diferença receber a remissão de pecados ou não. Só que pensar assim é algo que está totalmente errado. O simples fato de termos recebido a remissão de pecados já é uma grande bênção e uma dádiva maravilhosa. Nós só iremos participar da boa ressurreição e teremos a vida eterna porque recebemos a remissão de pecados. Mas se alguém não recebeu a remissão de pecados, por outro lado, ele com toda certeza irá participar da ressurreição da maldição para ser julgado. Todos que não foram remidos dos seus pecados ressuscitarão em dor somente para ser julgados.
 
 
Não Devemos Ser Pessoas Sem Fé
 
Havia entre os discípulos de Jesus um que se chamava Tomé. De todos os discípulos, Tomé era o que tinha menos fé. Eu fico imaginando por que Jesus o escolheu para ser seu discípulo, embora ela tenha sido mil vezes melhor do que Judas, que o traiu. Tomé ressuscitará para viver para sempre com o Senhor em glória. Judas também ressuscitará depois, mas só que para ser lançado no fogo eterno do inferno.
No dia que Jesus ressuscitou, ele apareceu à noite no lugar onde os discípulos estavam com as portas e janelas trancadas por medo dos judeus e disse a eles: “Paz seja convosco”. Ele então mostrou a eles os cravos em suas mãos e disse: “Eu ressuscitei por vocês”. Já que os cravos que foram usados na crucificação eram enormes, as marcas em suas mãos, mesmo que tivessem sarado, seriam bem visíveis. Só que Jesus não mostrou apenas suas mãos, mas também as marcas em seu peito e em seus pés. Ele confortou os discípulos e os fortaleceu dizendo: “Eu ressuscitei e voltei para vocês. Eu não disse a vocês que eu voltaria? Não temam, pois eu ressuscitei!”
Vamos ler juntos agora João 20:24-29: “Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Disseram-lhe, pois, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele disse-lhes: Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos, e não puser o dedo no lugar dos cravos, e não puser a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei. E oito dias depois estavam outra vez os seus discípulos dentro, e com eles Tomé. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, e apresentou-se no meio, e disse: Paz seja convosco. Depois disse a Tomé: Põe aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; e chega a tua mão, e põe-na no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente. E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu! Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram”.
Tomé era tão incrédulo que Jesus teve que mostrar suas mãos e seu peito para que ele pusesse seus dedos em seus cravos. Tomé então ficou muito envergonhado. Mas ele creu e disse: “Eu creio. Tu és meu Senhor e meu Deus”. Aqueles que duvidam muito, como Tomé, só creem no seu jeito. Mas temos que crer como nos diz a Palavra de Deus, que a ressurreição espera por nós e que Jesus é mesmo o Cristo.
Está escrito nos versículos 30 e 31: “Jesus, pois, operou também em presença de seus discípulos muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome”. Essa passagem nos exorta a crer que Jesus é o Filho de Deus e o Cristo. A palavra Cristo significa que Jesus é o nosso Deus, o Sumo Sacerdote que tirou todos os nossos pecados, nosso Salvador que foi condenado para expiar todos eles, e o Profeta que nos ensinou todas as coisas. A Palavra de Deus foi escrita para nos dizer isso.
 
 
Devemos Ter Fé na Ressurreição
 
Hoje, no dia de Páscoa, nós comemoramos a ressurreição de Jesus. Você e eu, o povo redimido, precisamos crer que também ressuscitaremos. Independentemente de como será nossa morte, quando chegar a hora, todos nós dormiremos. Mas temos que ter fé que ressuscitaremos no Senhor. Nossa fé deve ser inabalável, pois já que nascemos de novo, dormiremos por pouco tempo e logo depois despertaremos deste sono para a vida eterna. Nós cremos de todo o nosso coração que realmente ressuscitaremos; e é por essa fé que anunciamos o caminho que leva à ressurreição e à vida eterna.
Nós fomos muito abençoados. Recebemos tantas bênçãos que um dia inteiro não seria suficiente para contar todas elas. Nós recebemos a vida eterna, e só por conta disso também ressuscitaremos. Como essa bênção é grandiosa! Embora tenhamos recebido apenas a remissão de pecados, nós não somente nos tornamos crentes, mas também ressuscitaremos e receberemos um corpo espiritual. É uma grande bênção de fato receber um corpo espiritual como o de Deus, viver com ele, ter comunhão com ele, ressuscitar com um corpo que pode sentir tudo como ele, e vê-lo face a face.
Alguns de nós podem até pensar que o que receberam foi apenas a remissão de pecados, mas agora sabemos que o que nos espera são bênçãos maravilhosas. É provável que vocês não sabiam que receberiam essas bênçãos maravilhosas quando receberam a remissão de pecados. Mas eu creio que esse corpo frágil nunca mais terá doenças quando ressuscitarmos. A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e Deus com toda certeza cumprirá todas as suas promessas. Eu exorto vocês a crer que Deus de fato abençoará todos os seus santos. Eu exorto todos vocês a ser crentes, não pessoas sem fé. Sendo assim, todos nós temos que viver para o resto de nossa vida tendo fé em Deus.
Nosso Senhor em breve voltará a essa terra. Mas se nós dormirmos antes de sua volta, ele nos despertará quando chegar. E quando formos ressuscitados para a vida no Reino Milenial, os que não receberam a remissão de pecados serão excluídos deste reino. Só depois que desfrutarmos por mil anos de todas as bênçãos de Deus é que estes pecadores finalmente ressuscitarão. Embora soframos neste mundo pelo Senhor, ele recompensará todo o nosso sofrimento por mil anos. E depois que formos recompensados por mil anos, o reino eterno de Deus virá sobre nós, enquanto que os pecadores receberão a condenação do inferno. É por isso que o Senhor ressuscitará os pecadores mil anos depois que ressuscitarmos. Quando nós entrarmos no reino eterno dos céus, os pecadores lamentarão e prantearão quando forem para o inferno.

Eu creio que assim como nosso Senhor ressuscitou, nós também ressuscitaremos. Eu sou muito grato a Deus pela vida nova e eterna que ele nos deu.