Sermões

Assunto 10: O Apocalipse (Comentários sobre o Apocalipse)

[Capítulo 18-1] O Mundo da Babilônia Está Caído ( Apocalipse 18:1-24 )

O Mundo da Babilônia Está Caído

( Apocalipse 18:1-24 )
“Depois destas coisas, vi descer do céu outro anjo, que tinha grande autoridade, e a terra se iluminou com a sua glória. Então, exclamou com potente voz, dizendo: Caiu! Caiu a grande Babilônia e se tornou morada de demônios, covil de toda espécie de espírito imundo e esconderijo de todo gênero de ave imunda e detestável, pois todas as nações têm bebido do vinho do furor da sua prostituição. Com ela se prostituíram os reis da terra. Também os mercadores da terra se enriqueceram à custa da sua luxúria. Ouvi outra voz do céu, dizendo: Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos; porque os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou dos atos iníquos que ela praticou. Dai-lhe em retribuição como também ela retribuiu, pagai-lhe em dobro segundo as suas obras e, no cálice em que ela misturou bebidas, misturai dobrado para ela. O quanto a si mesma se glorificou e viveu em luxúria, dai-lhe em igual medida tormento e pranto, porque diz consigo mesma: Estou sentada como rainha. Viúva, não sou. Pranto, nunca hei de ver! Por isso, em um só dia, sobrevirão os seus flagelos: morte, pranto e fome; e será consumida no fogo, porque poderoso é o Senhor Deus, que a julgou. Ora, chorarão e se lamentarão sobre ela os reis da terra, que com ela se prostituíram e viveram em luxúria, quando virem a fumaceira do seu incêndio, e, conservando-se de longe, pelo medo do seu tormento, dizem: Ai! Ai! Tu, grande cidade, Babilônia, tu, poderosa cidade! Pois, em uma só hora, chegou o teu juízo.
E, sobre ela, choram e pranteiam os mercadores da terra, porque já ninguém compra a sua mercadoria, mercadoria de ouro, de prata, de pedras preciosas, de pérolas, de linho finíssimo, de púrpura, de seda, de escarlata; e toda espécie de madeira odorífera, todo gênero de objeto de marfim, toda qualidade de móvel de madeira preciosíssima, de bronze, de ferro e de mármore; e canela de cheiro, especiarias, incenso, unguento, bálsamo, vinho, azeite, flor de farinha, trigo, gado e ovelhas; e de cavalos, de carros, de escravos e até almas humanas. O fruto sazonado, que a tua alma tanto apeteceu, se apartou de ti, e para ti se extinguiu tudo o que é delicado e esplêndido, e nunca jamais serão achados. Os mercadores destas coisas, que, por meio dela, se enriqueceram, conservar-se-ão de longe, pelo medo do seu tormento, chorando e pranteando,
dizendo: Ai! Ai da grande cidade, que estava vestida de linho finíssimo, de púrpura, e de escarlata, adornada de ouro, e de pedras preciosas, e de pérolas, porque, em uma só hora, ficou devastada tamanha riqueza! E todo piloto, e todo aquele que navega livremente, e marinheiros, e quantos labutam no mar conservaram-se de longe.
Então, vendo a fumaceira do seu incêndio, gritavam: Que cidade se compara à grande cidade? Lançaram pó sobre a cabeça e, chorando e pranteando, gritavam: Ai! Ai da grande cidade, na qual se enriqueceram todos os que possuíam navios no mar, à custa da sua opulência, porque, em uma só hora, foi devastada! Exultai sobre ela, ó céus, e vós, santos, apóstolos e profetas, porque Deus contra ela julgou a vossa causa. Então, um anjo forte levantou uma pedra como grande pedra de moinho e arrojou-a para dentro do mar, dizendo: Assim, com ímpeto, será arrojada Babilônia, a grande cidade, e nunca jamais será achada.
E voz de harpistas, de músicos, de tocadores de flautas e de clarins jamais em ti se ouvirá, nem artífice algum de qualquer arte jamais em ti se achará, e nunca jamais em ti se ouvirá o ruído de pedra de moinho. Também jamais em ti brilhará luz de candeia; nem voz de noivo ou de noiva jamais em ti se ouvirá, pois os teus mercadores foram os grandes da terra, porque todas as nações foram seduzidas pela tua feitiçaria. E nela se achou sangue de profetas, de santos e de todos os que foram mortos sobre a terra”.


Exegese

Versículo 1: “Depois destas coisas, vi descer do céu outro anjo, que tinha grande autoridade, e a terra se iluminou com a sua glória”.
Por meio dos servos que Deus enviou a esta terra para fazer Suas obras, as pessoas podem ouvir os sermões das bênçãos e maldições de Deus. Para serem libertos de todos os seus pecados e infelicidade, portanto, todos vocês devem receber em seus corações e crer na Palavra das bênçãos espirituais do Céu pregadas pelos servos de Deus.

Versículo 2: “Então, exclamou com potente voz, dizendo: Caiu! Caiu a grande Babilônia e se tornou morada de demônios, covil de toda espécie de espírito imundo e esconderijo de todo gênero de ave imunda e detestável”.
Na frase: “Caiu a grande Babilônia”, a palavra Babilônia é usada pela Bíblia para se referir ao mundo secular. No Antigo Testamento, por exemplo, encontramos a história da Torre de Babel, uma torre construída pela humanidade que buscava desafiar a Deus reunindo suas próprias forças, que foi então derrubada por Deus por esse motivo. Quando a passagem acima diz que a grande Babilônia caiu, está nos dizendo que este mundo cairá. Há algumas pessoas que podem pensar: “Este mundo está bem agora, então como poderá cair?”. Deus está nos dizendo aqui que quando as pragas das sete taças forem derramadas uma após a outra, Ele derrubará este mundo assim como derrubou a Torre de Babel.
Qual, então, é o motivo pelo qual este mundo será destruído por Deus com as pragas das sete taças? É porque as pessoas deste mundo se unirão ao Anticristo para assassinar os santos nascidos de novo que creem no evangelho da água e do Espírito, e é porque eles resistirão a Deus até o fim. É também porque este mundo terá se tornado “morada de demônios”.
Por que isso seria o caso? Por que, isto é, este mundo se tornará morada de demônios? Porque quando o fim dos tempos chegar, muitas pessoas se renderão ao Anticristo e se tornarão servos desse mal, recebendo dele a marca de Satanás.
Nas Escrituras, Dragão é usado para se referir a Satanás, e demônios aos servos do Dragão. Assim, quando se diz aqui que o mundo se tornará morada de demônios, significa que o Anticristo, servo do Dragão, ocupará plenamente o mundo. O mundo do fim dos tempos enfrentará a era das tribulações extremas quando as pragas das sete taças forem derramadas sobre ele. Este mundo se tornará o mundo do Dragão, e os demônios correrão soltos como se o mundo inteiro pertencesse a eles. Este mundo cairá rapidamente, derrubado pelas pragas finais das sete taças derramadas por Deus.

Versículo 3: “Pois todas as nações têm bebido do vinho do furor da sua prostituição. Com ela se prostituíram os reis da terra. Também os mercadores da terra se enriqueceram à custa da sua luxúria”.
Assim como o versículo diz aqui, literalmente, “todas as nações” da Terra beberam do vinho do furor da prostituição do mundo. Em outras palavras, as pessoas pensam que este mundo é Deus, e creem nele e o seguem como tal. Eles amam o mundo mais do que a Deus. Este mundo tornou-se assim um viveiro de pecados, e seu povo tem vivido suas vidas embriagadas pelo pecado.
O resultado, portanto, é a queda do mundo trazida pelo pecado. Porque as pessoas amaram e seguiram o mundo como Deus, Ele as destruirá com Sua punição das pragas das sete taças. Todos os que vivem neste mundo serão destruídos por essas sete grandes pragas trazidas por Deus e lançados no inferno.
Deus está nos dando Sua advertência clara de que todo aquele que não crê agora no evangelho da água e do Espírito dado pelo Senhor Jesus enfrentará as pragas das sete taças no final. Você deve se lembrar que se você não crer neste evangelho e continuar se opondo a Deus apesar de Sua advertência, você não só será punido pelas pragas das sete taças, mas também receberá o castigo eterno do inferno.
As pessoas devem entender, portanto, que elas têm que crer no evangelho da água e do Espírito agora, para escapar das grandes e terríveis pragas de Deus, e elas devem retornar à fé no verdadeiro evangelho da água e do Espírito. O mais rápido possível.
Embora muitos reis e mercadores do mundo tenham acumulado grande riqueza com sua abundância material, todos eles acabarão chorando, lamentando, lastimando e pranteando quando virem este mundo desmoronar com as grandes pragas trazidas por Deus.
Então, nós nunca devemos esquecer que temos que pregar o evangelho da água e do Espírito para todos, e que temos que viver nossas vidas olhando para o novo milênio. Devemos levar todos ao evangelho da água e do Espírito, para que toda humanidade possa escapar das grandes pragas.

Versículo 4: “Ouvi outra voz do céu, dizendo: Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos”.
“Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos”. Esta é a Palavra de Deus falada aos Seus santos. Os santos não devem pertencer ao mundo do fim dos tempos e viver suas vidas como seus escravos. Mesmo aqueles que já se tornaram santos antes, se caírem nos pecados do mundo do fim dos tempos, não poderão evitar ser julgados por Deus com Suas terríveis pragas. Deus está dizendo a todos os santos, em outras palavras, para não acumular Sua ira acabando como escravos do mundo.

Versículo 5: “Porque os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou dos atos iníquos que ela praticou”.
Deus realmente se lembra de todos os pecados e obras deste mundo e espera apenas pelo Dia do Julgamento. Com o aparecimento repentino do Anticristo um dia, a destruição em breve cobrirá o mundo inteiro, exatamente como Deus planejou. No entanto, ainda existem algumas pessoas que acreditam que este mundo não será destruído, mas que durará para sempre.
Este mundo, no entanto, não durará como eles pensam, mas será destruído de repente pelas pragas das sete trombetas e das sete taças trazidas por Deus. Quando o fim dos tempos chegar, Deus trará tribulações para todos os lugares do mundo e os destruirá. Devemos, portanto, ser diligentes em nossas vidas de fé até o fim, mantendo-nos firmes em nossa fé de que o Reino de Jesus Cristo realmente virá.
Antes de Deus ordenar que Seus anjos derramem as sete taças nesta Terra, os pecados do mundo terão se tornado tão desenfreados e generalizados que mais do que merecem receber o julgamento de Deus. Deus, portanto, se lembrará de seus pecados e não mais impedirá sua destruição. Além disso, o Anticristo e as pessoas do mundo estarão perseguindo o povo de Deus, coagindo os santos a negar sua fé e fazendo deles mártires. Quando essas coisas acontecerem, este mundo enfrentará as pragas das sete taças.

Versículo 6: “Dai-lhe em retribuição como também ela retribuiu, pagai-lhe em dobro segundo as suas obras e, no cálice em que ela misturou bebidas, misturai dobrado para ela”.
Está escrito aqui: “Dai-lhe em retribuição como também ela retribuiu”. A quem o versículo se refere? O versículo fala deste mundo, ou seja, os pecadores que vivem nele, o Anticristo e Satanás. O versículo nos fala que Deus os pagará da mesma forma que eles trouxeram perseguição, tormento, tribulação e morte aos santos.
O versículo 6 também diz: “No cálice em que ela misturou bebidas, misturai dobrado para ela”. Esta é a ordem de Deus dada aos Seus anjos para punir todas as falsas religiões do mundo que levaram as pessoas ao inferno espalhando as mentiras do Diabo. Significa que Deus trará Sua ira e punição ao cristianismo de hoje por seu pecado de dar falsos ensinamentos, misturar a Palavra de Deus com os ensinamentos de Satanás e, assim, levar as pessoas ao Diabo. Portanto, os cristãos que não creem no evangelho da água e do Espírito receberão o mesmo castigo de pecado que os seculares do mundo.

Versículo 7: “O quanto a si mesma se glorificou e viveu em luxúria, dai-lhe em igual medida tormento e pranto, porque diz consigo mesma: Estou sentada como rainha. Viúva, não sou. Pranto, nunca hei de ver!”.
Deus diz aqui para pagar os pecados dessas pessoas orgulhosas com tormento e tristeza. Para todas as pessoas religiosas do mundo que não nasceram de novo, e para as pessoas seculares e incrédulas do mundo, Deus perguntará por seus pecados e os punirá.
No entanto, eles permanecerão orgulhosos, dizendo a si mesmos: “Estou sentada como rainha. Viúva, não sou. Pranto, nunca hei de ver!”. Deus, portanto, trará a eles as pragas da destruição. Com as grandes pragas trazidas por Deus, todos eles sofrerão a dor de perder todos os seus bens mundanos e seus entes queridos, tudo ao mesmo tempo.

Versículo 8: “Por isso, em um só dia, sobrevirão os seus flagelos: morte, pranto e fome; e será consumida no fogo, porque poderoso é o Senhor Deus, que a julgou”.
Com o advento das sete pragas, as pragas da morte, luto e fome virão a este mundo em um só dia. O Anticristo e todos os seus seguidores mundanos serão assim punidos para queimar para sempre no inferno.

Versículo 9: “Ora, chorarão e se lamentarão sobre ela os reis da terra, que com ela se prostituíram e viveram em luxúria, quando virem a fumaceira do seu incêndio”.
As pessoas e os reis do mundo testemunharão com seus próprios olhos seu mundo sendo engolido por fogo e terremotos, e destruído pelas pragas das sete taças. Os reis do mundo, portanto, chorarão e lamentarão, pranteando sua perda.

Versículo 10: “E, conservando-se de longe, pelo medo do seu tormento, dizem: Ai! Ai! Tu, grande cidade, Babilônia, tu, poderosa cidade! Pois, em uma só hora, chegou o teu juízo”.
As pessoas que não acreditavam que este mundo cairia serão atingidas pelo medo quando virem o mundo inteiro realmente desmoronando bem diante de seus olhos. Em um mundo que brilha tanto com sua beleza, o julgamento de Deus descerá em um dia e cairá de uma só vez.

Versículos 11-13: “E, sobre ela, choram e pranteiam os mercadores da terra, porque já ninguém compra a sua mercadoria, mercadoria de ouro, de prata, de pedras preciosas, de pérolas, de linho finíssimo, de púrpura, de seda, de escarlata; e toda espécie de madeira odorífera, todo gênero de objeto de marfim, toda qualidade de móvel de madeira preciosíssima, de bronze, de ferro e de mármore;
e canela de cheiro, especiarias, incenso, unguento, bálsamo, vinho, azeite, flor de farinha, trigo, gado e ovelhas; e de cavalos, de carros, de escravos e até almas humanas”.
Quem poderá comprar ou vender qualquer coisa quando a destruição do mundo estiver a caminho? Os mercadores da Terra também chorarão e lamentarão a perda de seu mundo. Quando Deus derramar as pragas das sete taças, ninguém no mundo inteiro estará comprando nada. Este mundo nunca mais será reconstruído, e somente o Reino de Cristo será construído sobre suas ruínas.
Aqui está uma lista das mercadorias extravagantes que as pessoas se adornam com luxo até hoje. Mas todas essas coisas se tornarão inúteis em apenas um dia, e ninguém mais procurará essas coisas mundanas. Todas essas coisas são o que as religiões mundanas comercializam. As religiões do mundo fizeram tudo o que se pode imaginar por seu amor ao dinheiro, não hesitando em vender até mesmo almas por um centavo.

Versículos 14-18: “O fruto sazonado, que a tua alma tanto apeteceu, se apartou de ti, e para ti se extinguiu tudo o que é delicado e esplêndido, e nunca jamais serão achados.
Os mercadores destas coisas, que, por meio dela, se enriqueceram, conservar-se-ão de longe, pelo medo do seu tormento, chorando e pranteando, dizendo: Ai! Ai da grande cidade, que estava vestida de linho finíssimo, de púrpura, e de escarlata, adornada de ouro, e de pedras preciosas, e de pérolas, porque, em uma só hora, ficou devastada tamanha riqueza! E todo piloto, e todo aquele que navega livremente, e marinheiros, e quantos labutam no mar conservaram-se de longe. Então, vendo a fumaceira do seu incêndio, gritavam: Que cidade se compara à grande cidade?”.
As pessoas, portanto, nunca mais poderão ver nenhuma de suas posses mundanas.
Os mercadores que se tornaram ricos neste mundo chorarão e lamentarão ao verem seu mundo desmoronar. Eles lamentarão em desespero, pois quando o mundo cair, eles também cairão com ele, e todas as suas posses acumuladas desaparecerão em apenas um dia.
Quando as religiões construídas sobre as riquezas mundanas caírem, as pessoas deste mundo se encontrarão lamentando: “Ai, ai!”. Comerciantes e mestres de navios internacionais que cruzam o mundo também lamentarão. Essas pessoas gritarão em desespero: “Que civilização já construída pela humanidade foi maior e melhor do que a de hoje?”.

Versículo 19: “Lançaram pó sobre a cabeça e, chorando e pranteando, gritavam: Ai! Ai da grande cidade, na qual se enriqueceram todos os que possuíam navios no mar, à custa da sua opulência, porque, em uma só hora, foi devastada!”.
Vendo o mundo derrubado pelas pragas das sete taças, todos aqueles que pensavam que este mundo duraria para sempre estarão lamentando com grande pranto. Aqueles que ainda estiverem neste mundo estarão chorando e lamentando quando testemunharem o mundo inteiro ser destruído de uma só vez com as pragas das sete taças trazidas por Deus, mas todo o seu choro será inútil, pois o mundo e tudo o que nele há já terá terminado. Se naquele momento eles tiverem força para chorar, então deveriam estar lamentando agora por seu próprio destino, pois estão prestes a ir para o inferno em razão dos seus pecados, e eles devem crer no evangelho da água e do Espírito para serem libertos da sua destruição eterna.

Versículo 20: “Exultai sobre ela, ó céus, e vós, santos, apóstolos e profetas, porque Deus contra ela julgou a vossa causa”.
Os santos arrebatados no ar se regozijarão quando as pragas das sete taças forem derramadas, porque com essas pragas Deus estará vingando Seu povo. É justo que Deus derrame assim as terríveis e grandes pragas sobre Seus inimigos.

Versículo 21: “Então, um anjo forte levantou uma pedra como grande pedra de moinho e arrojou-a para dentro do mar, dizendo: Assim, com ímpeto, será arrojada Babilônia, a grande cidade, e nunca jamais será achada”.
Deus diz aqui que este mundo nunca mais será visto, como uma pedra de moinho que é lançada ao mar. Nosso Senhor Jesus então renovará todo o Universo e todas as coisas nele, e cumprirá Sua obra de transformar esta Terra no Reino de Cristo.

Versículo 22: “E voz de harpistas, de músicos, de tocadores de flautas e de clarins jamais em ti se ouvirá, nem artífice algum de qualquer arte jamais em ti se achará, e nunca jamais em ti se ouvirá o ruído de pedra de moinho”.
Quando as pragas das sete taças terminarem, nenhum som de música que as pessoas ouviam antes no mundo será ouvido novamente, nem o som do martelar do artífice será ouvido.

Versículo 23: “Também jamais em ti brilhará luz de candeia; nem voz de noivo ou de noiva jamais em ti se ouvirá, pois os teus mercadores foram os grandes da terra, porque todas as nações foram seduzidas pela tua feitiçaria”.
Quando as pragas das sete taças forem completadas, este mundo nunca mais verá a luz de candeia, nem ouvirá mais a voz de noivo ou noiva. A enganação dos feiticeiros do mundo também acabará, pois, o mundo terá terminado.

Versículo 24: “E nela se achou sangue de profetas, de santos e de todos os que foram mortos sobre a terra”.
O motivo pelo qual Deus derramará as grandes pragas das sete taças nesta Terra é porque os servos de Satanás derramaram o sangue de Seus profetas e santos.