Sermons

Assunto 10: O Apocalipse (Comentários sobre o Apocalipse)

[Capítulo 20-1] O Dragão Será Confinado no Poço do Abismo ( Apocalipse 20:1-15 )

O Dragão Será Confinado no Poço do Abismo
( Apocalipse 20:1-15 )
“Então, vi descer do céu um anjo; tinha na mão a chave do abismo e uma grande corrente. Ele segurou o dragão, a antiga serpente, que é o diabo, Satanás, e o prendeu por mil anos; lançou-o no abismo, fechou-o e pôs selo sobre ele, para que não mais enganasse as nações até se completarem os mil anos. Depois disto, é necessário que ele seja solto pouco tempo. Vi também tronos, e nestes sentaram-se aqueles aos quais foi dada autoridade de julgar. Vi ainda as almas dos decapitados por causa do testemunho de Jesus, bem como por causa da palavra de Deus, tantos quantos não adoraram a besta, nem tampouco a sua imagem, e não receberam a marca na fronte e na mão; e viveram e reinaram com Cristo durante mil anos. Os restantes dos mortos não reviveram até que se completassem os mil anos. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre esses a segunda morte não tem autoridade; pelo contrário, serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele os mil anos. Quando, porém, se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a peleja. O número dessas é como a areia do mar. Marcharam, então, pela superfície da terra e sitiaram o acampamento dos santos e a cidade querida; desceu, porém, fogo do céu e os consumiu. O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos. Vi um grande trono branco e aquele que nele se assenta, de cuja presença fugiram a terra e o céu, e não se achou lugar para eles.
Vi também os mortos, os grandes e os pequenos, postos em pé diante do trono. Então, se abriram livros. Ainda outro livro, o Livro da Vida, foi aberto. E os mortos foram julgados, segundo as suas obras, conforme o que se achava escrito nos livros. Deu o mar os mortos que nele estavam. A morte e o além entregaram os mortos que neles havia. E foram julgados, um por um, segundo as suas obras.
Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo.
E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo”.
 

Exegese

Versículo 1: “Então, vi descer do céu um anjo; tinha na mão a chave do abismo e uma grande corrente”.
Para compensar os santos que trabalharam pelo evangelho com Suas recompensas, nosso Senhor Deus lhes dará de presente o Reino de Cristo por mil anos. Para fazer isso, Deus primeiro ordenará a um de Seus anjos que prenda o Dragão para confiná-lo no poço do abismo por mil anos. Deus fará esta obra primeiro, porque o Dragão deve ser capturado e amarrado no abismo de antemão para permitir que os santos vivam no Reino Milenar de Cristo. Deus assim dará ao Seu anjo a chave do abismo e uma grande corrente, e ordenará que ele inicie a obra de amarrar e prender o Dragão no abismo.

Versículo 2: “Ele segurou o dragão, a antiga serpente, que é o diabo, Satanás, e o prendeu por mil anos”.
Aquele que tentou e fez cair Adão e Eva é a própria serpente. A Bíblia chama esta serpente de Dragão e Satanás. Deus se apoderará deste Dragão e o prenderá no abismo por mil anos, para que os santos possam viver em paz com Cristo no Reino Milenar.

Versículo 3: “Lançou-o no abismo, fechou-o e pôs selo sobre ele, para que não mais enganasse as nações até se completarem os mil anos. Depois disto, é necessário que ele seja solto pouco tempo”.
Para construir o Reino de Cristo nesta Terra e fazer com que os santos reinem com o Senhor Jesus por mil anos, Deus amarrará o Dragão no abismo por mil anos e o impedirá de enganar os santos.
A passagem aqui diz: “Depois disto, é necessário que ele seja solto pouco tempo”. Quando os mil anos terminarem, Deus libertará o Dragão por um tempo, para que quando ele começar a atormentar os santos novamente, seja lançado no inferno para sempre, para nunca mais ser visto.

Versículo 4: “Vi também tronos, e nestes sentaram-se aqueles aos quais foi dada autoridade de julgar. Vi ainda as almas dos decapitados por causa do testemunho de Jesus, bem como por causa da palavra de Deus, tantos quantos não adoraram a besta, nem tampouco a sua imagem, e não receberam a marca na fronte e na mão; e viveram e reinaram com Cristo durante mil anos”.
No Reino de Cristo, os cristãos nascidos de novo receberão autoridade para julgar. Os santos, que serão feitos sacerdotes de Cristo, reinarão no Reino Milenar com o Senhor Jesus. Seus habitantes são aqueles que foram martirizados para dar testemunho de Jesus e defender sua fé, aqueles que não receberam a marca da besta nem adoraram sua imagem.
Eles são os que foram martirizados durante o tempo de tribulações trazidas pelo Anticristo, e Deus os ressuscitará para viver novamente e fazê-los reinar no Reino de Cristo por mil anos. Naturalmente, todos os que participarem da primeira ressurreição também receberão a mesma bênção.
Há duas ressurreições dadas pelo Senhor Jesus: a primeira ressurreição e a segunda ressurreição. Os santos que viverão no Reino Milenar são aqueles que pertenceram e participaram da primeira ressurreição. Todos os que participarem desta primeira ressurreição também participarão da Glória de viver no Reino Milenar, o Reino de Cristo. A primeira ressurreição ocorrerá quando Jesus Cristo retornar para arrebatar todos os santos. (1 Tessalonicenses 4:15-17). Mas a segunda acontecerá no final do Reino Milenar, porque está preparada para que os pecadores sejam sentenciados à morte eterna.
A autoridade dos santos para reinar por mil anos é dada pelo Senhor Todo-Poderoso. O Reino de Cristo foi dado a eles porque creram no evangelho da água e do Espírito do Senhor Jesus e entregaram suas vidas para defender sua fé neste evangelho.

Versículo 5: “Os restantes dos mortos não reviveram até que se completassem os mil anos. Esta é a primeira ressurreição”.
Aqueles que, não tendo recebido a remissão de seus pecados do Senhor Jesus, forem a Ele após viverem nesta Terra como pecadores não poderão participar da primeira ressurreição que o Senhor Jesus dará aos santos. Assim, mesmo que os santos vivam por mil anos no Reino de Cristo em festividade, esses não receberão a primeira ressurreição, mas sim participarão da segunda ressurreição. A razão é porque os santos que receberam a bênção da primeira ressurreição também teriam recebido autoridade para viver no Reino de Cristo, em riqueza e Glória, por mil anos.
No entanto, Deus permitirá “a segunda ressurreição” aos pecadores. Por quê? Porque no momento da segunda ressurreição, Deus os ressuscitará de sua morte para que Ele possa julgá-los por seus pecados. Seu destino é tal que eles serão ressuscitados dentre os mortos para serem julgados por seus pecados. É por isso que a ressurreição dos pecadores difere da dos santos tanto em sua ordem quanto em suas consequências.
Além daqueles que participarão da primeira ressurreição em razão da sua fé no evangelho da água e do Espírito, o Senhor Jesus não permitirá que ninguém mais viva novamente até que os mil anos terminem. Assim, a ressurreição dos justos será mil anos antes da ressurreição dos pecadores. A ressurreição dos justos é para que eles recebam a vida e bênçãos eternas, mas a ressurreição dos pecadores é para que eles recebam a punição eterna por seus pecados.

Versículo 6: “Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre esses a segunda morte não tem autoridade; pelo contrário, serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele os mil anos”.
A Bíblia nos diz que a segunda morte não tem poder sobre aqueles que tomaram parte na primeira ressurreição. Assim, nos diz que os participantes da primeira ressurreição são abençoados, pois, também reinarão no Reino Milenar.

Versículos 7-8: “Quando, porém, se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a peleja. O número dessas é como a areia do mar”.
Libertado após ficar preso no poço do abismo por mil anos, o Dragão tentará enfrentar os santos mais uma vez, então Deus o lançará no lago de fogo e enxofre para que nunca mais possa sair. Com este julgamento, o Dragão será visto apenas no inferno.
Podemos então perguntar: “Isso significa que aqueles que não nasceram de novo ainda existirão neste Reino Milenar?”. A resposta é "sim". Apocalipse 20:8 registra que há muitas pessoas da Terra no Reino de Cristo. Não sabemos ao certo se são pessoas recém-criadas por Deus ou as que viveram nesta Terra antes. O que sabemos é que Deus sabe quem eles são, e que para os santos reinarem, haverá uma grande multidão deles, tantos quanto a areia do mar.
A verdade é que quando os santos viverem no Reino de Cristo, eles ainda verão as pessoas da Terra. Eles existirão para servir aos santos, e seu número será tão grande quanto o da areia do mar. Embora eles se unam ao Dragão para enfrentar os santos mais uma vez, todos eles serão destruídos pelo fogo trazido por Deus, receberão o julgamento eterno de Seu grande Trono Branco e serão lançados no fogo eterno. Com isso, o Reino Milenar chegará ao seu fim e, a partir de então, os santos se mudarão para o Novo Céu e Nova Terra, onde viverão para sempre.

Versículo 9: “Marcharam, então, pela superfície da terra e sitiaram o acampamento dos santos e a cidade querida; desceu, porém, fogo do céu e os consumiu”.
O Dragão é Satanás que constantemente se levantou contra Deus e Seus santos. Embora ele enganasse as pessoas da Terra que vivem no Reino de Cristo e ameaçasse os santos, porque Deus é o Todo-Poderoso, Ele fará descer fogo do Céu e devorará todos eles, e lançará o Dragão no fogo eterno para nunca mais ficar de pé contra Ele e Seus santos.

Versículo 10: “O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos”.
Ao lançar o Dragão no lago de fogo e enxofre, Deus garantirá que ele seja atormentado dia e noite. Este é o julgamento justo de Deus, o sofrimento que o Dragão e seus seguidores merecem.

Versículo 11: “Vi um grande trono branco e aquele que nele se assenta, de cuja presença fugiram a terra e o céu, e não se achou lugar para eles”.
Tendo completado Sua recompensa dos santos por mil anos, Deus agora criará Seu Novo Céu e Nova Terra e viverá com eles para sempre neste lugar. Para realizar isso, Deus terá que levar todas as obras que Ele havia feito à sua conclusão e encerramento final. Este último ato, de encerramento, é para o Senhor Jesus se sentar no Trono Branco como o Juiz e proferir Seu julgamento final sobre todos os pecadores, cujas ações estão registradas nos Livros das Obras, exceto aqueles cujos nomes estão escritos no Livro da Vida.
O julgamento de Deus sobre os pecadores terminará com isso, e a partir de então o domínio do Novo Céu e Nova Terra se abrirá. Nosso Senhor Jesus fará o primeiro Céu e a primeira Terra desaparecerem, criará o segundo mundo do Novo Céu e Nova Terra, e permitirá que os santos vivam no Reino Celestial. De acordo com o que está escrito em Seu Livro da Vida e nos Livros de Julgamento, Deus dará o Novo Céu e a Nova Terra a um grupo de pessoas, e o castigo do inferno ao outro.

Versículo 12: “Vi também os mortos, os grandes e os pequenos, postos em pé diante do trono. Então, se abriram livros. Ainda outro livro, o Livro da Vida, foi aberto. E os mortos foram julgados, segundo as suas obras, conforme o que se achava escrito nos livros”.
O julgamento de Cristo neste momento determinará o castigo final - isto é, Ele dará Suas sentenças finais aos pecadores com o castigo do inferno. Eles serão julgados de acordo com suas obras, conforme registrado nos Livros de Julgamento. Os pecadores morrerão assim duas vezes. Sua segunda morte é o sofrimento do inferno, que a Bíblia descreve como morte eterna. Os pecadores não podem escapar do castigo do inferno. Eles devem, portanto, buscar aprender a Palavra do evangelho da água e do Espírito agora mesmo, enquanto ainda vivem nesta Terra, crer nela e assim receber a bênção de ter seus nomes escritos no Livro da Vida.

Versículo 13: “Deu o mar os mortos que nele estavam. A morte e o além entregaram os mortos que neles havia. E foram julgados, um por um, segundo as suas obras”.
“Deu o mar os mortos que nele estavam. A morte e o além entregaram os mortos que neles havia”, pois todos os pecadores devem receber a condenação final por seus pecados. Os lugares descritos nesta passagem - Morte e Além, isto é - referem-se particularmente aos lugares onde os servos de Satanás que, enganados por ele e estando sob seu controle enquanto vivos, permaneceram e pecaram contra Deus serão presos. Este versículo nos diz que, embora Deus tenha adiado Seu julgamento dos pecados deles por um tempo, agora chegou a hora do julgamento final.
Como tal, onde quer que as pessoas vivam, elas devem saber que a quem pertencem é extremamente importante. Aqueles que trabalharam como servos de Satanás nesta Terra serão ressuscitados dos mortos com a ressurreição do castigo para receber seu julgamento final, mas aqueles que serviram ao evangelho da água e do Espírito pertencerão à ressurreição da vida eterna e bênçãos.
Portanto, as pessoas devem entender enquanto estão nesta Terra que o evangelho da água e do Espírito, com o qual o Senhor Jesus apagou os pecados da humanidade, é da maior importância. Aqueles que trabalharam como servos de Satanás nesta Terra serão ressuscitados com a ressurreição do castigo, mas aqueles que serviram as obras justas de nosso Senhor Jesus serão ressuscitados com a ressurreição da vida eterna e bênçãos. Todos os pecadores serão julgados por suas iniquidades e receberão sua punição final no inferno. É aqui que encontramos a razão exata pela qual devemos, enquanto estamos nesta Terra, crer no evangelho da água e do Espírito, o evangelho com o qual o Senhor Jesus remiu todos os nossos pecados.

Versículo 14: “Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo”.
Isso nos fala do julgamento dos pecados da humanidade diante de Deus, que ela cometeu ao ficar ao lado de Satanás. A punição reservada para os malignos que levaram as pessoas a Satanás é serem lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte que Deus trará aos pecadores, e é o castigo do lago de fogo. A morte de que a Bíblia fala aqui não é simplesmente desaparecer, mas é o castigo do sofrimento eterno no inferno de fogo.
A salvação mencionada pela Escritura não é temporal, mas eterna. Aqueles que crerem no evangelho da água e do Espírito enquanto estiverem nesta Terra entrarão no eterno Reino dos Céus e viverão felizes para sempre. A diferença entre a recompensa dos crentes no evangelho da água e do Espírito e o castigo dos incrédulos é tão grande quanto a diferença entre o Céu e a Terra.

Versículo 15: “E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo”.
Com a palavra “alguém”, este versículo nos diz que se os nomes das pessoas estão ou não inscritos no Livro da Vida depende inteiramente se creem na Palavra do evangelho da água e do Espírito, através da qual todos os seus pecados são perdoados, tornando-os, tão brancos como a neve, independentemente de serem bons frequentadores de Igreja, ou se suas Igrejas pertencem a denominações ortodoxas ou heterodoxas. Aqueles cujos nomes não estão inscritos no Livro da Vida do Senhor Jesus, portanto, serão todos lançados no lago de fogo sem exceção.
As pessoas religiosas do mundo têm uma tendência marcante de dar mais importância aos seus rituais religiosos do que à sua redenção de pecado. Mas, quando estiver diante de Deus, se o evangelho da água e do Espírito dado por Jesus não for encontrado em seu coração, o nome dessa pessoa não estará inscrito no Livro da Vida, e ela também será lançada no lago de fogo, mesmo que tenha sido um bom cristão.
Portanto, enquanto você ainda vive nesta Terra, você deve ouvir com seus ouvidos o evangelho da água e do Espírito do Senhor Jesus que fez todos os seus pecados desaparecerem, e você deve crer de todo o seu coração. Você então receberá a Glória de ter seu nome inscrito no Livro da Vida.