Perguntas Frequentes sobre a Fé Cristã

Assunto 1: Nascendo de Novo da água e do Espírito

1-25. Você concorda que o fato de entendermos o batismo de Jesus como uma prioridade para a salvação não anula a Sua morte na Cruz que encontramos no evangelho?

O batismo de Jesus e a Sua morte na Cruz são igualmente essenciais para a nossa salvação, e não podemos dizer que um é mais importante do que o outro. Entretanto, o problema é que hoje em dia muitos cristãos conhecem somente o sangue de Jesus na Cruz. Eles creem que foram perdoados porque Ele morreu na Cruz, mas não foi somente com a Cruz que Jesus tirou os pecados do mundo. Já que Ele foi batizado por João Batista e levou sobre Si todos os pecados do mundo, foi a Sua morte na Cruz que condenou todos os nossos pecados. 
Crer apenas na Cruz sem o batismo de Jesus é o mesmo que oferecer ao Senhor um sacrifício sem impor as mãos sobre ele. Aqueles que faziam tais ofertas não podiam ser redimidos, pois essa era uma oferta ilegal que o Senhor não podia aceitar. O Senhor chamou Moisés à Tenda da Congregação e lhe disse: “Se a sua oferta for holocausto de gado, oferecerá ele um macho sem defeito. À entrada da tenda da congregação o oferecerá, para que ache favor perante o Senhor. Porá a mão sobre a cabeça do holocausto, para que este seja aceito a favor dele, para a sua expiação”. (Levítico 1:3-4). 
O Senhor é justo e fiel. Ele criou o sistema sacrificial que era justo e verdadeiro para purificar os nossos pecados. Quando oferecemos um sacrifício adequado, este é aceito pelo Senhor para fazer expiação por nós. Nenhum sacrifício pode ser aceito por Deus sem a imposição de mãos. Do mesmo modo, se em nossa fé omitirmos o batismo de Jesus, não poderemos receber a remissão de pecados por ela. 
Um dos erros mais comuns dos cristãos atuais é que eles acreditam que podem ser salvos somente confessando Jesus como O Seu Salvador, pois Deus é amor. A Bíblia diz que “todo aquele que invocar o nome do Senhor, será salvo”. (Atos 2:21, Romanos 10:13), mas também diz que “nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.” (Mateus 7:21). 
Nós temos que conhecer a lei da salvação que Deus criou para que possamos confessar que Jesus é o Salvador. Se nós pudéssemos ser salvos simplesmente crendo no nome de Jesus, não haveria nenhuma razão para que algo fosse escrito sobre o sistema sacrificial do Antigo Testamento, muito menos Mateus 7:21 que fala sobre aqueles que praticam a iniquidade.
Contudo, o caminho perfeito e maravilhoso da salvação do Senhor está claramente escrito na Bíblia. De fato, podemos ver claramente nos capítulos 3 e 4 de Levítico que o pecador impunha as mãos sobre a cabeça do sacrifício para passar os seus pecados para ele, o imolava e aspergia o seu sangue ao oferecer ofertas pelo pecado e ofertas pacíficas. Oferecer sacrifício sem impor as mãos ou com defeito era algo que não era aceito para expiação. 
Tanto as palavras do Antigo Testamento como as do Novo Testamento se relacionam entre si (Isaías 34:16). O batismo de Jesus no Rio Jordão é o mesmo que o ato do pecador impor as suas mãos sobre a cabeça do holocausto no Antigo Testamento. Ao ser batizado por João Batista no Rio Jordão, Jesus disse: “Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça”. (Mateus 3:15). ‘Toda a justiça’ aqui significa ‘justiça e equidade’. Isso significa que foi correto Jesus se ter tornado a oferta pelo pecado do homem por este método. Também foi correto Ele ter sido batizado por João Batista pela imposição das mãos para tirar todos os pecados do mundo da forma mais justa, segundo o sistema sacrificial que Deus estabeleceu no Antigo Testamento, composto pela imposição de mãos e pelo sangue. 
Consequentemente, se nós cremos somente na Cruz, isso significa que a Sua morte não tem relação alguma com os nossos pecados, já que estes jamais poderiam ser passados para Jesus sem o batismo. Isso é o mesmo que considerar o Seu sangue impuro e incapaz de tirar os nossos pecados. (Hebreus 10:29). 
Entretanto, o sangue de Jesus só é eficaz para purificar os pecados dos crentes se eles crerem que todos os seus pecados foram passados para Ele quando João Batista O batizou pela imposição de mãos. Foi por isso que o Apóstolo João testificou que quem vence o mundo é aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus e veio pela água e pelo sangue. Jesus veio pela água e pelo sangue, não somente pela água ou pelo sangue. (1 João 5:4-6). 
Jesus Cristo explicou aos Seus discípulos o que está escrito sobre Ele nas Escrituras. Começando por Moisés e todos os profetas, Ele mostrou a eles que a oferta pelo pecado no Antigo Testamento era Ele mesmo. Davi disse em Salmos: “Eis-me aqui, cheguei; no rolo do livro está escrito a meu respeito”. (Salmos 40:7). 
Portanto, o “Seu batismo não invalida a Cruz”, mas é algo essencial no evangelho do Senhor que cumpre completamente o sentido da Cruz. Isso também nos ensina que não poderíamos alcançar a redenção se não houvesse o batismo e o precioso sangue de Jesus Cristo. Quando eu digo ser salvo, o que eu quero dizer realmente é que você recebe a salvação dos seus pecados e o dom do Espírito Santo crendo no batismo de Jesus e no Seu sangue na Cruz. (1 João 5:8, Atos 2:38).