ስብከቶች፤

Assunto 26: LEVÍTICO

[26-5] Restaurando nosso relacionamento com Deus (Levítico 4:1-12)

Restaurando nosso relacionamento com Deus(Levítico 4:1-12)
“Falou mais o SENHOR a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, dizendo: Quando uma alma pecar, por ignorância, contra alguns dos mandamentos do Senhor, acerca do que não se deve fazer, e proceder contra algum deles; se o sacerdote ungido pecar para escândalo do povo, oferecerá ao Senhor, pelo seu pecado, que cometeu, um novilho sem defeito, por expiação do pecado. E trará o novilho à porta da tenda da congregação, perante o Senhor, e porá a sua mão sobre a cabeça do novilho, e degolará o novilho perante o Senhor. Então o sacerdote ungido tomará do sangue do novilho, e o trará à tenda da congregação; E o sacerdote molhará o seu dedo no sangue, e daquele sangue espargirá sete vezes perante o Senhor diante do véu do santuário. Também o sacerdote porá daquele sangue sobre as pontas do altar do incenso aromático, perante o Senhor que está na tenda da congregação; e todo o restante do sangue do novilho derramará à base do altar do holocausto, que está à porta da tenda da congregação. E tirará toda a gordura do novilho da expiação; a gordura que cobre a fressura, e toda a gordura que está sobre a fressura, e os dois rins, e a gordura que está sobre eles, que está junto aos lombos, e o redenho de sobre o fígado, com os rins, tirá-los-á, como se tira do boi do sacrifício pacífico; e o sacerdote os queimará sobre o altar do holocausto. Mas o couro do novilho, e toda a sua carne, com a sua cabeça e as suas pernas, e as suas entranhas, e o seu esterco, Enfim, o novilho todo levará fora do arraial a um lugar limpo, onde se lança a cinza, e o queimará com fogo sobre a lenha; onde se lança a cinza se queimará.”
 
 

O que devemos fazer quando pecamos contra Deus?

 
O livro de Levítico é a Palavra de Deus que fala sobre sua união com o homem. Que tipo de sacrifício precisamos oferecer para termos união com o Deus justo e como devemos fazer isso? Para sermos um com Deus, temos que oferecer um sacrifício agradável a ele. E era assim também nos dias do Antigo Testamento com os sacerdotes e príncipes da congregação, com as pessoas comuns e os anciãos. O texto bíblico que lemos acima descreve o que o sacerdote tinha que fazer quando pecava.
Está escrito em Levítico 4:2-4: “Quando uma alma pecar, por ignorância, contra alguns dos mandamentos do Senhor, acerca do que não se deve fazer, e proceder contra algum deles; se o sacerdote ungido pecar para escândalo do povo, oferecerá ao Senhor, pelo seu pecado, que cometeu, um novilho sem defeito, por expiação do pecado. E trará o novilho à porta da tenda da congregação, perante o Senhor, e porá a sua mão sobre a cabeça do novilho, e degolará o novilho perante o Senhor.”
Como podemos ver, os sacerdotes do Antigo Testamento também pecavam. Isso nos mostra que não somente o povo, mas os sacerdotes também podiam errar e pecar. Deus disse que todos pecam contra ele, inclusive os anciãos da congregação e as pessoas comuns. Todavia, o Senhor apagou nossos pecados para sempre. Como podemos restaurar nosso relacionamento com Deus quando pecamos? Quando o povo de Israel pecava e isso os afastava de Deus, eles ofereciam um sacrifício pela fé para que seu pecado fosse tirado. Para purificar seus pecados na época do Antigo Testamento, os israelitas impunham as mãos sobre a cabeça do holocausto e o degolavam. Depois o sacerdote molhava o dedo no sangue do sacrifício, passava nas quatro pontas do altar de ofertas queimadas, e derramava o resto na base do altar.
Nosso coração fica em trevas quando cometemos algum pecado. Todavia, podemos ser purificados de todos os nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Por maior que seja um volume de água, um pingo de sujeira contamina tudo. Do mesmo modo, nossos pecados obscurecem nosso coração, mesmo que seja por pouco tempo. E por mais que os crentes no evangelho da água e do Espírito não tenham mais nenhum pecado, ainda assim isso pode acontecer. E se continuarmos pecado, estes pecados farão com que as trevas tomem conta do nosso coração. Consequentemente, nossa relação com Deus não será a mesma de antes. Nosso coração fica em trevas sempre que cometemos alguma transgressão contra Deus.
É nestas horas que temos que confiar na justiça de Jesus Cristo, que se tornou nossa propiciação pelo pecado. É pela fé no evangelho da água e do Espírito que o nosso relacionamento com Deus é restaurado. Então, temos que voltar para o evangelho da água e do Espírito do Senhor e afirmar mais uma vez que todos os nossos pecados foram passados para ele por meio do batismo que recebeu de João Batista. Melhor dizendo, temos que reafirmar que o Senhor tirou todos os pecados do mundo de uma vez por todas ao ser batizado. Foi através do batismo que recebeu de João Batista que Jesus tirou todos os nossos pecados de uma vez. E levando os pecados do mundo sobre si, ele foi crucificado e derramou seu sangue por nós.
Cremos na obra que o Senhor realizou e pela fé nisso recebemos a remissão de pecados. Certamente pecaremos enquanto vivermos nesta terra, mas quando isso acontecer, devemos nos lembrar que o Senhor tirou todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. Nunca devemos esquecer que ele foi condenado por nós e pela fé ser gratos a ele. Se não buscarmos a justiça de Deus e confiarmos nela, teremos problemas para nos relacionarmos com ele. Mas é claro que se buscarmos sempre a justiça de Deus, não teremos grandes problemas. Portanto, sempre que pecarmos, temos que olhar novamente para o evangelho da água e do Espírito e reafirmar que até este pecado já foi remido. Só assim nossa relação com Deus poderá ser restaurada.
Onde encontramos esta verdade? Nós a encontramos no evangelho da água e do Espírito, como diz a Palavra no Antigo e no Novo Testamento. E isso acontece quando damos a Deus a oferta de remissão de pecados pela fé. Mas esta não é uma oferta pela qual recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito; ao contrário, é uma oferta que damos para confirmar este evangelho novamente. Então, temos que voltar para a Palavra de Deus, que fala da justiça de Jesus Cristo, que levou todos os nossos pecados ao ser batizado. Temos que confirmar que ele levou sobre si nossos pecados ao ser batizado por João Batista e que, com isso, eles foram julgados e condenados. Nossa relação com o Senhor só pode ser restaurada se confirmarmos que ele foi batizado por João, morreu na cruz e ressuscitou dos mortos.
 
 

O sumo sacerdote no Antigo Testamento oferecia um sacrifício uma vez por ano no Dia da Expiação

 
No décimo dia do sétimo mês no Antigo Testamento, o sumo sacerdote oferecia sacrifício de expiação por ele e sua família impondo as mãos sobre a cabeça do holocausto e passando assim todos os seus pecados para ele. Depois disso, ele passava os pecados do povo de Israel para outro animal pelo menos processo. Mas quando os israelitas pecavam contra Deus antes do Dia da Expiação, eles ofereciam um sacrifício a Deus pelos seus pecados, pois eles faziam seu coração ficar em trevas. Do mesmo, sempre que nosso coração estiver em trevas por algum pecado que cometermos depois de sermos salvos, temos que oferecer o sacrifício do Dia da Expiação confirmando nossa fé no evangelho da água e do Espírito. Espiritualmente falando, só podemos fazer isso porque nossos pecados foram passados para Jesus Cristo de uma vez por todas quando ele foi batizado. Em outras palavras, temos que fazer esta oferta meditando no fato de Jesus Cristo ter tirado todos os nossos pecados de uma vez por todas quando foi batizado por João Batista.
Fazemos esta oferta sempre que confirmamos que não há mais pecado em nosso coração; e é assim também que nosso relacionamento com Deus é restaurado. É pela fé na justiça de Deus que passamos todos os nossos pecados para Jesus. Temos que impor as mãos espiritualmente crendo na justiça de Deus. Também temos que confirmar em nosso coração que todos os nossos pecados foram passados para Jesus Cristo de uma vez por todas. Além disso, temos que nos apegar à graça da remissão de pecados pela fé, conforme diz a Palavra de Deus.
Já que recebemos a eterna remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito de coração, não temos mais nenhum; por isso que não temos medo de nos achegarmos a Deus. E o Espírito Santo que habita em nós também reconhece que de fato não temos mais pecado. Mas no que precisamos crer para que isso aconteça? Temos que nos voltar para a Palavra de Deus e crer no evangelho da água e do Espírito. E quando confirmarmos nossa fé nesta Palavra, o Espírito Santo que habita em nosso coração também aprovará a fé que temos no evangelho da água e do Espírito. E o Espírito Santo nos diz: “Sim, eu apaguei todos os seus pecados. Vocês estão certos. Não se preocupem, pois eu purifiquei todos os seus pecados e os limpei com a Palavra de Deus.”
O Espírito Santo diz que todos os nossos pecados foram purificados com o batismo que Jesus recebeu; e esta é a verdade. Temos que purificar os pecados do nosso coração com o batismo que o Senhor recebeu de João Batista. Ao lermos a Palavra de Deus, vemos escrito em João 1:29: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” podemos confirmar aqui que nosso Senhor tirou todos os nossos pecados ao ser batizado e foi condenado a morrer por eles na cruz. Sabendo que Jesus foi batizado e condenado pelos nossos pecados, o entendimento correto que temos então é que não temos mais pecado no coração.
Então, por mais que viermos a pecar, podemos ser libertos das trevas se confirmarmos o evangelho da água e do Espírito, encontrado na Palavra de Deus. É assim que nossa relação com Deus é restaurada. Mas até quem recebeu a eterna remissão de pecado crendo neste evangelho pode ter alguns contratempos no seu relacionamento com Deus. No entanto, quando este relacionamento é restaurado, podemos continuar vivendo para a justiça de Deus. Temos que fazer uma oferta de fé com o evangelho da água e do Espírito para que esta fé nos leve a restaurar nosso relacionamento com Deus. Só assim nosso coração poderá ser liberto das trevas quando pecamos e nossa relação com ele, restaurada. Sendo assim, devemos viver sempre pela fé no evangelho da água e do Espírito.
Apesar de termos recebido a eterna redenção de uma vez por todas crendo no evangelho da água e do Espírito, ainda assim precisamos manter uma relação saudável com Deus. Por quê? Porque frequentemente tropeçamos e pecamos devido às nossas fraquezas. Até o coração dos justos, que tem comunhão com Deus em meio à sua luz radiante, fica por algum tempo em trevas quando cometemos alguma transgressão. Então, para restaurarmos nossa relação com ele em nosso coração, temos que crer no evangelho da água e do Espírito e dar uma oferta de fé espiritual. Precisamos entender o que fizemos de errado perante Deus e reconhecer que o Senhor já levou até mesmo estes pecados com o evangelho da água e do Espírito. Crer neste evangelho é passar os pecados para o Senhor crendo no seu batismo. Também temos que confirmar pela Palavra de Deus que Jesus Cristo levou sobre si todos os nossos pecados de uma vez por todas e foi condenado por nós na cruz. É assim que devemos revitalizar nosso coração e restaurá-lo.
Quando um sacerdote pecava contra qualquer mandamento do Senhor sem intenção por fazer o que não devia, a maneira de restaurar sua relação com ele era oferecendo um sacrifício segundo havia sido estipulado por ele. Isso significa então que somos restaurados por Deus e temos comunhão com ele quando damos a oferta da remissão de pecados. Está escrito em Levítico 4:8-9: “E tirará toda a gordura do novilho da expiação; a gordura que cobre a fressura, e toda a gordura que está sobre a fressura, e os dois rins, e a gordura que está sobre eles, que está junto aos lombos, e o redenho de sobre o fígado, com os rins, tirá-los-á.” O que a Bíblia enfatiza aqui sobre a oferta que nos traz remissão de pecados? Que isso é obra do Espírito Santo. Está escrito aqui que o sacerdote deveria pegar os dois rins e a gordura que estava sobre eles, e oferecê-las a Deus no altar de ofertas queimadas. No sentido espiritual, a gordura aqui se refere ao Espírito Santo. Isso quer dizer então que devemos queimar os pecados que há em nosso coração com a oferta pelo pecado.
Apesar de já termos feito a eterna oferta pelo pecado crendo no evangelho da água e do Espírito, isso não significa que devemos continuar pecando. Muito pelo contrário, sempre que nos sentirmos esgotados, temos que confirmar como Deus apagou nossos pecados. Deus só aprova nossa fé quando cremos que ele mesmo levou nossos pecados ao ser batizado e apagou todos eles. E já que todos nós somos humanos, naturalmente vamos pecar. Mas não podemos lidar com estes pecados do nosso jeito, por mais que tentemos. Por isso que devemos confirmar novamente que fomos salvos confiando na Palavra da água e do Espírito que nos purificou. E quando reafirmarmos que o Senhor apagou nossos pecados, somos restaurados pela graça da salvação e libertos das trevas que vieram sobre nós por causa das nossas transgressões. Se não usarmos a Palavra de Deus para confirmarmos que de fato fomos salvos, nossa vida será repleta de trevas.
 
 
O que devemos fazer quando pecamos?
 
As trevas nos envolvem quando pecamos. E quando isso acontece, acabamos mesmo em trevas, embora Deus seja luz. Como podemos restaurar nossa comunhão com Deus então. Dando uma oferta de fé. Temos que ser purificados e restaurar nossa relação com Deus para que sejamos limpos da nossa impureza momentânea e voltemos a servir a ele, nossa vida de fé seja renovada e recebamos novamente suas bênçãos.
Temos que oferecer sacrifício de fé porque somos fracos e iremos perecer se não restaurarmos nosso relacionamento com Deus. Se estivermos longe dele, morreremos espiritualmente e nossa vida não mais terá sentido algum. Apesar de termos recebido a remissão de pecados, não há ninguém entre nós que consiga evitar o pecado neste mundo. Quem entre nós não se vê em meio às trevas de vez em quando? Ninguém!
Jesus apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. Por isso que devemos sempre buscar a justiça de Deus. O livro de Hebreus diz que devemos olhar para “Jesus, autor e consumador da fé” (Hebreus 12:2), pois ele “é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente” (Hebreus 13:8). Se nossos olhos não estiverem fitos em Jesus, acabaremos sucumbindo ante as trevas, a nossa carne, as nossas fraquezas, e no fim pereceremos. Por isso que devemos sempre olhar para a justiça do Senhor, pois ela é que nos aperfeiçoa. E temos que olhar para ela confiando na Palavra de Deus. Isso quer dizer que devemos olhar para a justiça, que encontramos na Bíblia, e não para nossos próprios pensamentos.
Tremendo é o poder que há na Palavra de Deus. A Bíblia diz em João 1:29: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Temos que decorar este versículo. A maioria de nós já o conhece de cor e nem precisa abrir a Bíblia. A verdade é que muitos de nós conhecem tanto este versículo que podem recitá-lo até dormindo. Mas conhecê-lo não é a mesma que coisa que confirmá-lo sempre. Quando lermos a Palavra de Deus, temos que confirmar em nosso coração que Jesus tirou todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. É importante conhecermos a Palavra de Deus, porém algo indispensável é confirmarmos a salvação que recebemos através do evangelho da água e do Espírito. Somente a Palavra de Deus pode dissipar as trevas do nosso coração.
Vamos ler agora Efésios 5:25-27: “Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.” A ‘lavagem da água’ aqui se refere ao batismo de Jesus. E seu batismo foi realizado conforme a Palavra de Deus. O fato de Jesus ter nos purificado com água significa que ele remiu nossos pecados com sua Palavra. E é justamente o batismo de Jesus e seu sangue derramado na cruz que purifica nossos pecados imundos. A Bíblia fala muito sobre isso. Então, sempre que nosso coração for contaminado, temos que purificá-lo com a Palavra de Deus e confirmá-la.
É assim que devemos restaurar nossa relação com Deus para cumprirmos nosso sacerdócio. Devemos estar na entrada do Tabernáculo com um coração purificado e confirmar que o Senhor remiu todos os nossos pecados. Foi ele que nos criou, nos ajuda, nos abençoa; ele é o próprio Deus, o nosso juiz. É por causa da justiça de Deus que podemos pedir sua ajuda. E assim somos renovados todos os dias. Quando as trevas do nosso coração são removidas pela Palavra da justiça de Deus, podemos andar todos os dias com o Senhor em santidade, sem pecado e na luz.
Há muitas coisas neste mundo que levam nosso coração a ficar em trevas, principalmente os compromissos sociais. Às vezes ele até se desvia. Mas quando isso acontece, temos que nos purificar confiando na justa Palavra de Deus. Se por algum motivo seu coração está em trevas é porque você pecou, mesmo que não saiba exatamente que pecado cometeu. É nestas horas que devemos confirmar que o Senhor tirou este pecado também. E se não tivermos pecado, poderemos ter comunhão com o Senhor e ousadia para buscá-lo em oração.
Deus diz em 1 João que nos dará o que pedirmos com uma boa consciência. E o que nos impede de ter uma boa consciência perante Deus? As transgressões que cometemos e os maus pensamentos. Contudo, se purificarmos tudo isso com a Palavra, poderemos sempre orar a Deus com confiança. Já que Jesus nos salvou dos pecados do mundo e é o próprio Deus que se tornou nosso Senhor, ele sempre virá em nosso socorro quando buscarmos sua ajuda em oração. Temos que buscar a Deus em oração com um coração puro e confiança para que ele nos ajude. Também precisamos purificar nossos pecados com a Palavra do Senhor e buscá-lo em oração para que sejamos pessoas de fé. Temos que confiar no Senhor ao longo da nossa vida então.
Quanto mais o tempo passa depois que recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, mais nossas fraquezas são expostas. Mas qual é a fé pela qual os justos vivem? No Antigo Testamento, quando os sacerdotes, a congregação, os anciãos e as pessoas comuns pecavam, todos tinham que oferecer um sacrifício a Deus para ser purificados dos seus pecados. Do mesmo modo, no Novo Testamento, podemos ter comunhão com Deus porque cremos na justiça do Senhor e que ele nos purificou apagando todos os pecados do mundo. O livro de Levítico fala da união com Deus. Para sermos um com o Deus santo, o primeiro passo é receber a remissão de pecados. Mas só podemos recebê-la oferecendo uma oferta pelo pecado. Nosso relacionamento com Deus é restaurado segundo a lei que ele mesmo instituiu. Sendo assim, devemos sempre dar uma oferta pelo pecado a Deus crendo na sua Palavra. A Bíblia diz que quando os filhos de Jó pecavam, ele dava uma oferta pelos pecados deles e uma oferta queimada. E esta oferta era um sacrifício. Deus mesmo testificou que Jó era um homem justo.
No que se refere à nossa vida hoje em dia, também temos que dar uma oferta de fé a Deus confiando na sua justiça. Somos sacerdotes espirituais. Para Deus, somos sacerdotes santos. O que devemos fazer então quando pecamos? Quando é que aqueles que receberam a eterna remissão de pecados pecam e como devem agir em relação ao seu pecado? Eles podem ser restaurados dando uma oferta espiritual pelo seu pecado. E a todo o momento, todos os dias, temos que dar esta oferta. Por quê? Porque o mundo é impuro e cheio de maldade.
Antigamente eu lia uma revista semanal chamada Seul Sunday. Havia todo tipo de coisas nojentas nesta revista. E ao folhear as páginas, também havia muitas fotos de apelo sexual. Hoje vemos isso o tempo todo. Todos nós podemos ter acesso a isso facilmente se quisermos. Às vezes nossos olhos veem isso sem querer, por mais que não tenhamos nenhuma intenção de fazer isso. É assim que nossa carne vive pecando. E nestas ocasiões, não podemos estar na presença do Senhor, mesmo que seja por pouco tempo. E para voltarmos a estar na sua presença, temos que dar uma oferta de fé que revela a justiça do Senhor.
Sempre que dermos uma oferta de fé então, devemos fazer isso com o entendimento claro de que fizemos de errado perante Deus. Devemos sempre confiar no Senhor e procurar levar uma vida santa e sem pecado na sua presença. Só estamos vivos agora e podemos viver porque ouvimos sobre a oferta de fé, a Palavra da oferta de redenção. Temos ouvido sempre a Palavra da redenção agora, mas o que devemos fazer se não a ouvirmos mais? Não podemos ficar um dia sequer sem dar oferta de fé, pois só assim nosso coração é restaurado. A Igreja de Deus dá oferta pelo pecado o tempo todo.
Aqueles que foram corrompidos pelo mundo podem purificar seu coração se vierem para a igreja, se sentarem em silêncio no banco e ouvirem a Palavra de Deus. O Senhor nos limpou e purificou nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito. Ele nos salvou dos pecados do mundo e fez de nós um povo santo que pode ter comunhão com Deus. Mas e você? Você já foi purificado dos seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito? Eu sou muito grato a Deus!