Sermons

Assunto 25: CANTARES DE SALOMÃO

[25-6] Precisamos crer que Deus nos ama (Cantares de Salomão 4:1-16)

Precisamos crer que Deus nos ama(Cantares de Salomão 4:1-16)
“Eis que és formosa, meu amor,
Eis que és formosa;
Os teus olhos são como os das pombas entre as tuas
tranças;
O teu cabelo é como o rebanho de cabras
Que pastam no monte de Gileade.
Os teus dentes são como o rebanho das ovelhas
tosquiadas,
Que sobem do lavadouro,
E das quais todas produzem gêmeos,
E nenhuma há estéril entre elas.
Os teus lábios são como um fio de escarlate,
E o teu falar é agradável;
A tua fronte é qual um pedaço de romã entre os teus
cabelos.
O teu pescoço é como a torre de Davi,
Edificada para pendurar armas;
Mil escudos pendem dela,
Todos broquéis de poderosos.
Os teus dois seios são como dois filhos gêmeos da
gazela,
Que se apascentam entre os lírios.
Até que refresque o dia,
E fujam as sombras,
Irei ao monte da mirra,
E ao outeiro do incenso.
Tu és toda formosa, meu amor,
E em ti não há mancha.
Vem comigo do Líbano, ó minha esposa,
Vem comigo do Líbano;
Olha desde o cume de Amana,
Desde o cume de Senir e de Hermom,
Desde os covis dos leões,
Desde os montes dos leopardos.
Enlevaste-me o coração,
Minha irmã, minha esposa;
Enlevaste-me o coração
Com um dos teus olhares,
Com um colar do teu pescoço.
Que belos são os teus amores,
Minha irmã, esposa minha!
Quanto melhor é o teu amor do que o vinho!
E o aroma dos teus unguentos
Do que o de todas as especiarias!
Favos de mel manam dos teus lábios, minha esposa!
Mel e leite estão debaixo da tua língua,
E o cheiro dos teus vestidos
É como o cheiro do Líbano.
Jardim fechado és tu,
Minha irmã, esposa minha,
Manancial fechado,
Fonte selada.
Os teus renovos são um pomar de romãs,
Com frutos excelentes,
O cipreste com o nardo.
O nardo, e o açafrão,
O cálamo, e a canela,
Com toda a sorte de árvores de incenso,
A mirra e aloés,
Com todas as principais especiarias.
És a fonte dos jardins,
Poço das águas vivas,
Que correm do Líbano!
Levanta-te, vento norte,
E vem tu, vento sul;
Assopra no meu jardim,
Para que destilem os seus aromas.
Ah! Entre o meu amado no jardim,
E coma os seus frutos excelentes!”
 
 
Acabamos de ler o poema mais lindo do mundo. Ele expressa o amor de Jesus Cristo por todos nós que somos obreiros de Deus.
O texto acima se encontra no capítulo 4 de Cantares de Salomão. À primeira vista, parece que o texto fala sobre o amor de um homem por uma mulher. Mas quando o analisamos mais atentamente, vemos que ele na verdade fala do amor de Deus por seu povo e seus obreiros. Cantares de Salomão foi escrito de uma forma tão maravilhosa que nos leva a pensar se algum poeta deste mundo poderia descrever de maneira tão bela sua mulher amada. No entanto, a beleza do texto bíblico que acabamos de ler está no fato de que ele foi escrito por inspiração divina, pois Deus é todo-poderoso, bom, misericordioso e cheio de amor.
Está escrito em Cantares de Salomão 4:1: “Eis que és formosa, meu amor, eis que és formosa; os teus olhos são como os das pombas entre as tuas tranças; o teu cabelo é como o rebanho de cabras que pastam no monte de Gileade”. Aqui Salomão exalta a beleza de sua amada, a Sulamita, comparando seus cabelos com o rebanho das cabras que pastam no monte de Gileade. E é desta forma linda que ele descreve a beleza da sua amada. E ele também diz que seus olhos são como os das pombas. Nenhum poeta neste mundo poderia se expressar de maneira tão bela. Por acaso algum homem diria ao ver uma mulher: “Seus olhos além do véu são como os das pombas, e seus cabelos são como o rebanho das cabras que pastam no monte de Gileade?” Eu duvido que um homem diria coisas tão lindas assim. Mas sob a inspiração de Deus, Salomão escreveu este lindo poema sobre a beleza de sua amada e disse que ela é como o rebanho de cabras pastando nos montes.
Eu ficaria aqui para sempre se fosse interpretar cada declaração de amor que há neste texto. Está escrito nos versículos 2 a 4: “Os teus dentes são como o rebanho das ovelhas tosquiadas, que sobem do lavadouro, e das quais todas produzem gêmeos, e nenhuma há estéril entre elas. Os teus lábios são como um fio de escarlate, e o teu falar é agradável; a tua fronte é qual um pedaço de romã entre os teus cabelos. O teu pescoço é como a torre de Davi, edificada para pendurar armas; mil escudos pendem dela, todos broquéis de poderosos”.
Esta é uma das mais lindas declarações de amor que há, e tudo que o homem escreveu até hoje sobre o amor não pode ser comparada com ela. Vemos no livro de Gênesis como Deus demonstra seu amor a Adão e ele diz após ele ter criado Eva de suas costelas: “Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne”.
É assim que Deus vê sua igreja. Ao ler o texto bíblico deste capítulo, eu pude ver como Deus ama a todos nós; e eu espero que você veja isso também. Com certeza todos quem você ama são bonitos para você. E é assim que também parecemos aos olhos de Deus. Você pode ver o quanto Deus nos ama de todo o coração? Você sabe realmente o quanto Deus ama seu povo redimido?
João 3:16 diz: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. É assim que a Bíblia expressa o amor de Deus por nós. O Pai nos amou tanto que passou todos os nossos pecados para seu Filho unigênito quando ele foi batizado, o levou a morrer crucificado e o ressuscitou dos mortos para salvar todos nós. Por isso que hoje somos o povo remido de Deus e sabemos o quanto ele nos ama. Todos nós temos que entender o amor de Deus através do evangelho da água e do Espírito e crer nele. Só que este amor expressado por este evangelho não é um amor comum como o deste mundo. O texto bíblico deste capítulo é uma metáfora que expressa o amor de Deus comparando-o ao amor terreno e romântico. Em outras palavras, Deus está falando sobre nós, os remidos que receberam a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Agora então podemos praticar este amor, pois Deus ama muito cada um de nós.
Você entende o quanto Deus lhe ama de todo o coração? Só poderemos praticar o amor de Deus se entendermos isso. Quando entendemos o amor de Deus e cremos nele, nosso coração é fortalecido e somos abençoados. O poder do amor do Senhor, portanto, é imprescindível para o seguirmos. Deus não obriga ninguém a servi-lo. Isso tem que ser feito de coração, pois se conhecemos mesmo o amor de Deus, certamente o serviremos como ele nos serviu. Eu pude entender o amor de Deus enquanto lia o texto bíblico deste capítulo e ver como ele nos ama. E é justamente por sabermos como Deus nos ama que nosso coração é saciado e encontramos a verdadeira paz. Do que todos têm sede? O Senhor disse: “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus” (Mateus 4:4). E a frase “toda a palavra que sai da boca de Deus” se refere ao seu amor. Melhor dizendo, o que nos leva a continuar vivendo é o amor pleno e eterno que Deus tem por nós.
Há duas coisas que compõem a vida de todos: o pão que sustenta nossa vida e o amor de Deus que edifica nossa alma. E os justos precisam entender que estão vivos por causa do amor de Deus. Sendo assim, temos que viver pela fé no evangelho da água e do Espírito. É isso que nos leva a parecer tão lindos e amáveis aos olhos de Deus.
 
 

O Senhor veio para aqueles que oram

 
Vamos ler agora Cantares de Salomão 4:6: “Até que refresque o dia, e fujam as sombras, irei ao monte da mirra, e ao outeiro do incenso”. Este texto se refere às orações que os remidos fazem a Deus quando enfrentam dificuldades, pois ele veio justamente por estes. Deus socorre seu povo amado quando ele o busca em oração. Ele ouve suas orações e lhe responde. Todos nós precisamos entender que, ao enfrentarmos dificuldades, nunca estaremos sozinhos, pois Deus está conosco.
Como nossa vida seria triste e cansativa se vivêssemos sozinhos neste mundo! Por isso que Deus está sempre com seus filhos, cuidando de nós sempre que temos problemas ou lutas. Ele ouve todas as nossas orações e nos ajuda em toda situação. Sempre que sofremos, o Senhor está sempre conosco. Nosso Senhor está conosco em todas as lutas e sofrimentos que passamos. E como todos nós já sabemos, ele nos conforta de várias formas e nos concede sua graça.
Está escrito em Cantares de Salomão 4:7-9: “Tu és toda formosa, meu amor, e em ti não há mancha. Vem comigo do Líbano, ó minha esposa, vem comigo do Líbano; olha desde o cume de Amana, desde o cume de Senir e de Hermom, desde os covis dos leões, desde os montes dos leopardos. Enlevaste-me o coração, minha irmã, minha esposa; enlevaste-me o coração com um dos teus olhares, com um colar do teu pescoço”.
 
 

O desejo de Deus é que nosso coração esteja ligado ao dele

 
Já que recebemos a remissão de pecados, não devemos procurar viver por nós mesmos. Ao contrário, devemos planejar nossa vida no Senhor e seguir pelo caminho que ele deseja. Deus sempre nos abençoa e nos concede sua graça quando planejamos nossa vida segundo a vontade do Senhor e permanecemos nele.
Está escrito no texto bíblico deste capítulo: “Vem comigo do Líbano, ó minha esposa, vem comigo do Líbano; olha desde o cume de Amana, desde o cume de Senir e de Hermom, desde os covis dos leões, desde os montes dos leopardos” (Cantares de Salomão 4:8).
Nós recebemos o amor de Deus e agora somos dele. Somos o povo de Deus. Todos nós agora fazemos parte do povo de Deus. Somos sua noiva, amados e queridos por ele. Deus nos ama assim como o noivo ama sua noiva de todo o coração e anseia pelo dia do casamento.
Está escrito: “Enlevaste-me o coração, minha irmã, minha esposa” (Cantares de Salomão 4:9). Isso quer dizer que conquistamos o coração de Deus. E isso aconteceu justamente porque nós, os justos, somos seus filhos. Você crê nisso? Quando olha para si mesmo, você acha difícil achar que alguém como você conseguiu conquistar o coração de Deus ou que fez isso de fato? Se sua resposta for esta última, você é mesmo um homem de Deus. Mas se ainda tem dúvida, isso só demonstra que você não sabe o quanto é amado por Deus. Apesar de ter sido salvo dos seus pecados, você ainda não compreende o amor de Deus.
Todos são salvos dos seus pecados pela fé, obviamente. No entanto, há uma diferença entre ser salvo de todos os pecados pela fé e saber muito bem o quanto Deus nos ama. Todos que foram salvos dos seus pecados irão para o céu, mas é muito importante entendermos o quanto Deus nos ama enquanto estivermos nesta terra. Só assim poderemos vencer todas as lutas que enfrentaremos aqui e ter a certeza que o mundo não seduzirá nossa mente e coração. Ao contrário, se não entendermos o quanto Deus nos ama, poderemos ceder às tentações deste mundo.
Agora, se soubermos muito bem o quanto Deus nos ama, o mundo jamais nos conquistará, por mais que seja atraente e tentador. O coração daqueles que sabem o quanto Deus os ama vive cheio do seu amor. Por isso, mesmo em meio às provações eles sorriem e ficam em paz por causa da sua fé, e não vão para o mundo. Parece que ninguém neste mundo está satisfeito, mas aqueles que sabem o quanto Deus os ama estão sempre satisfeitos. Assim como a noiva se alegra com o amor do noivo, nós obedecemos ao nosso Noivo, confiamos incondicionalmente e o seguimos em todas as circunstâncias porque sabemos o quanto Deus nos ama.
Está escrito no texto bíblico deste capítulo: “Enlevaste-me o coração, minha irmã, minha esposa; enlevaste-me o coração com um dos teus olhares, com um colar do teu pescoço” (Cantares de Salomão 4:9). Mas o que significa a frase “com um dos teus olhares?” O que ela quer dizer é que nosso coração deve ser um só com o Senhor. Nós conquistamos o coração de Deus porque cremos na sua salvação e levamos uma vida de retidão. Nós cremos na Palavra de Deus e somos um só coração com ele pela fé, assim como somos obedientes e seguimos a liderança da Igreja de Deus. Os que são um só coração com Deus é que conquistaram seu coração.
 
 

Deus se agrada da fé daqueles que são um só com ele

 
Todos nós somos amados por Deus como sua noiva, e seremos mais amados ainda se crermos no quanto o Noivo nos ama. Por mais bela que seja a noiva, ela não conquistará o coração de Deus se não se unir a ele. Mas a verdadeira noiva, por sua vez, se preocupa com o noivo. Ela a ama e quer saber quando ela ficará adulta. Já que fomos desposados pelo nosso Senhor, temos que unir nosso coração ao dele e andarmos na mesma direção. O problema, contudo, é que alguns são teimosos e insistem em seguir seu próprio caminho.
Como a rainha Vasti do livro de Ester, alguns querem dar sua própria festa ao invés de participar da festa do rei. O erro da rainha Vasti não foi dar uma festa para as mulheres da sua corte, mas não atender ao chamado do rei Assuero quando ele a chamou. O rei queria mostrar a beleza da rainha a toda corte, mas o que a rainha Vasti fez quando foi chamada? Ela mandou os eunucos dizerem ao rei que não podia ir porque estava ocupada em sua própria festa.
Se soubesse seu lugar, ela não teria desobedecido ao rei. E o problema aqui é que seu coração não estava ligado ao do rei. Isso nos mostra que se não conhecermos o amor de Deus por nós, não poderemos ser um só com ele. Deus ama todos que creem na sua justiça. É imprescindível entendermos e crermos nisso. Mas como vivem as pessoas neste mundo? Elas simplesmente não conhecem o amor de Deus. Na verdade, além de não conhecer o amor de Deus, muitos ainda odeiam sua vontade. Essa gente não sabe o quanto Jesus Cristo os ama. O amor de Deus é algo incompreensível para eles. Mas uma noiva só conquista o coração do noivo por completo quando seu coração está ligado ao dele.
O noivo já ama a noiva, mas ele a amará ainda mais se ela unir seu coração ao dele. Já que conquistamos o coração de Deus e ele nos ama, ele não pode deixar de nos abençoar quando nosso coração está ligado ao dele. Além disso, quando pregamos o evangelho da água e do Espírito, a obra que fazemos agrada muito a Deus, como lemos em Cantares de Salomão 4:9: “Enlevaste-me o coração com um dos teus olhares, com um colar do teu pescoço”.
A noiva conquista o coração do noivo com boas obras. Ele já ama sua noiva, mas quando ela faz o que ele quer, ela o conquista por completo. Ele quer dar a ela tudo que ela quiser, seja o que for. Por isso que precisamos entender o quanto Deus nos ama, para que assim possamos ser um só coração com ele e pregar seu evangelho.
 
 

Os obreiros de Deus são amáveis aos seus olhos

 
Está escrito no versículo 10: “Que belos são os teus amores, minha irmã, esposa minha! Quanto melhor é o teu amor do que o vinho! E o aroma dos teus unguentos do que o de todas as especiarias!” Diz aqui que o amor de Deus é melhor do que o vinho, embora ele traga alegria ao coração das pessoas e alivia a tristeza neste mundo. Mas para Deus somos mais amáveis do que tudo neste mundo. Quando Deus, nosso Noivo, olha para sua noiva, aos seus olhos somos mais amáveis do que tudo neste mundo – nem honra, riqueza, prazeres e deleites deste mundo podem se comparar com seu amor.
Só por crermos no evangelho da água e do Espírito, agora somos salvos em Deus e sua noiva. E como se esta bênção não fosse o bastante, já que nosso coração está ligado ao do Senhor, nosso Noivo, e estamos servindo a ele e pregando o evangelho, o que muito lhe agrada, conquistamos seu coração e não há como expressar o quanto somos amados por ele. Eu mesmo não sei dizer como é importante compreendermos isso. Se você foi salvo realmente, você tem que entender que não recebeu apenas a salvação, mas que Deus o ama também. Nunca se esqueça disso.
Quando entendemos o quanto Deus nos ama de coração, isso para nós é como uma fonte de energia que nos leva a segui-lo. E é aí que nos dispomos a fazer tudo para nosso amado Senhor, que trabalhamos dia e noite por ele. A mulher virtuosa elogiada em Provérbios 31 se dedicava ao seu marido e trabalhava sem cansar por sua família justamente porque sabia o quanto seu marido a amava. Do mesmo modo, já que também sabemos que nosso Noivo nos ama, temos que nos dedicar totalmente a ele, pois o amamos de coração.
Eu só tenho amado o Senhor até hoje e o seguirei até ele voltar porque ele me ama. E é pela mesma razão que eu peço a você que seja um só coração com o Senhor e o siga, pois ele lhe ama. É por causa deste amor que estamos fazendo o que agrada ao Senhor e exortando as pessoas a fazer o mesmo. Ao longo da sua vida de fé, você precisa entender que Deus lhe ama.
Mas como podemos saber se Deus nos ama ou não? Isso é algo que sentimos? Não, não é. É na Palavra que descobrimos como Deus nos ama. É nela também que nos sentimos plenos e realizados. Por mais que não sintamos nada, tenhamos riqueza ou algo especial, ainda assim sabemos que Deus ama seu povo. Por isso que amamos o Senhor e entendemos bem o que o texto bíblico deste capítulo quer dizer. O nome de Jesus não é citado em Cantares de Salomão. Não há nenhuma menção do Senhor também. O livro só fala de duas pessoas, um casal que se ama. E até seus nomes não está bem claro. Mesmo assim Cantares de Salomão foi inserido na Bíblia. Ele foi considerado canônico porque expressa o amor de Deus por nós, nos mostra o quanto ele nos ama.
 
 

Amar a Deus significa dar valor ao evangelho da sua justiça mais do que qualquer coisa neste mundo

 
Vamos ler o versículo 11 agora: “Favos de mel manam dos teus lábios, minha esposa! Mel e leite estão debaixo da tua língua, e o cheiro dos teus vestidos é como o cheiro do Líbano”. Este texto fala sobre a pregação do evangelho da água e do Espírito. Ele descreve a pregação do evangelho como o manar do mel. E quando o texto diz que “o cheiro dos teus vestidos é como o cheiro do Líbano”, significa que quando Deus vê o trabalho duro que fazemos para o evangelho, o cheiro das nossas vestes é melhor do que o cheiro do Líbano. É assim que parecemos tão amáveis aos seus olhos e o motivo pelo qual ele nos ama tanto. Portanto, é assim que Deus nos ama quando nos vê pregando o evangelho da água e do Espírito.
Viver para o Senhor e ter um só coração com Deus e sua igreja não é algo que devemos fazer de qualquer jeito, como se estivéssemos agindo apenas pela emoção. Até porque Deus presta atenção a cada detalhe e se agrada de nós quando nos vê pregando o evangelho da água e do Espírito, proclamando nossa fé e a salvação de Deus. Deus ama e abençoa todos que creem no evangelho da água e do Espírito e o pregam. Ele ama estas pessoas no silêncio. Mas e você? Já provou do amor de Deus?
Pela minha experiência eu tenho visto cada vez mais como Deus ama todos os seus servos e filhos. E vejo como ele ama seus obreiros e todos que pertencem a ele, o quanto somos preciosos para ele e como ele cuida de cada um de nós.
 
 

Somos preciosos para Deus

 
Está escrito em Cantares de Salomão 4:12-14: “Jardim fechado és tu, minha irmã, esposa minha, manancial fechado, fonte selada. Os teus renovos são um pomar de romãs, com frutos excelentes, o cipreste com o nardo, o nardo e o açafrão, o cálamo e a canela, com toda a sorte de árvores de incenso, a mirra e aloés, com todas as principais especiarias”. O sentido deste texto é que aqueles que receberam a remissão de pecados e uniram seu coração a Deus são para ele como uma fonte selada. Também compara a dedicação do nosso coração ao Senhor e ao seu evangelho aos diversos tipos maravilhosos de árvores e flores. Do mesmo modo, expressa como Deus ama os que uniram seu coração ao Senhor, servem ao evangelho e se dedicam a ele. É assim que parecemos maravilhosos e lindos aos olhos de Deus.
O versículo 15 diz: “És a fonte dos jardins, poço das águas vivas, que correm do Líbano”, e nos mostra como Deus nos ama e cuida de nós. E é justamente por Deus nos amar que ele abençoa todos que fazem parte da sua igreja, amam o evangelho e o seguem de coração. Para Deus não importa se somos bonitos ou talentosos, pois ele ama e abençoa sua noiva, que uniu seu coração ao Noivo e faz a obra que lhe agrada. Não há palavras para expressar como tudo isso é muito importante para todos nós. Deus quer nos usar para salvar muitas almas. Ele quer se alimentar com o fruto do nosso trabalho. Nós recebemos a salvação de Deus porque cremos no evangelho da água e do Espírito. Será que você acha que o Noivo nos ama por causa da nossa virtude, riqueza, inteligência ou capacidade? Claro que não. Afinal de contas, nada que é carnal pode agradar o Noivo.
Nós não fomos salvos apenas, mas também amamos o Noivo que nos livrou através da justiça de Deus, cultivamos este amor em nosso coração e somos totalmente fiéis a ele. Deus ama os que o amam de coração e se uniram a ele por causa deste amor; e ele os ama ainda mais e realiza o desejo do seu coração. Deus está realizando todo o seu propósito. E todos nós precisamos entender que ele nos ama.
Precisamos entender que Deus se agrada quando lemos a Bíblia, oramos a ele, o adoramos e servimos, temos comunhão com nossos irmãos e fazemos tudo isso em seu corpo, ou seja, na sua igreja. E todos nós devemos ter esta experiência pela fé. Precisamos enxergar pelos olhos da fé e crer de coração que a obra de Deus é maravilhosa. Se a Noiva soubesse como o Noivo a ama, toda a sua atenção estaria sempre voltada para ele, pois tudo que ela precisa é do seu amor.
Eu quero que todos vocês entendam que nós, que servimos ao evangelho da água e do Espírito e cremos nele, somos a Noiva da Jesus Cristo. E toda noiva tem que entender como é amada por seu noivo. Sempre que passarmos por lutas e sofrermos neste mundo, temos que nos lembrar como o Noivo nos ama. Valorizem este amor, se apeguem a ele, tenham paz e conforto neste amor, e se apeguem a ele para viver pela fé. Assim vocês se sentirão realizados com o amor de Deus e não invejarão nada deste mundo. Já que o amor de Deus por nós é imutável, algo que o mundo não pode nos dar, por ele todos nós podemos receber as bênçãos de Deus e ser felizes. E já que ele nos conhece, certamente nos responderá sempre que o buscarmos em oração.
Se vocês querem mesmo ser abençoados, façam tudo para ser amados pelo Noivo. Sejam um só coração com ele. Façam a obra que agrada a Deus em sua igreja, sirvam ao evangelho e orem juntos. Deste modo, vocês com certeza serão amados pelo Noivo e receberão graça e mais graça, bênçãos e mais bênçãos. Assim também vocês terão a certeza de que seus sonhos e esperança se tornarão realidade. Tudo será cumprido, e vocês com toda certeza serão amados e abençoados pelo Pai.
O amor de Deus é tão grande que eu não tenho como descrevê-lo. Mas algo que eu posso dizer com toda a certeza é que Deus nos ama de todo o coração e seu amor não tem fim. E ele tem nos amado até agora. Cantares de Salomão fala do amor de Deus por nós, dos obreiros que amam o evangelho, que fazem parte da Igreja de Deus e trabalham na sua vinha. Assim como o rei Salomão amava a Sulamita, não há como expressar o amor de Deus por nós.
Eu também amo os irmãos e obreiros da nossa igreja que estão servindo ao evangelho e trabalhando por ele. E sempre que os vejo, eles estão trabalhando duro. Sempre que eu vejo os irmãos unidos no evangelho e com a igreja, as coisas carnais ficam invisíveis aos meus olhos. O que eu quero dizer é que por mais que eles sejam falhos, isso não tem importância alguma para mim, pois todos somos iguais para Deus.
Sempre que você enfrentar dificuldades em sua vida, lembre-se que Deus lhe ama e todo o coração. Creia no amor de Deus e viva pela fé. O amor do Noivo pela sua Noiva é imutável. Podemos imaginar como um homem ama uma mulher, mas nosso Noivo não é um homem comum. Ele é Jesus Cristo, e nós somos sua Noiva. Eu fico maravilhado com o texto bíblico deste capítulo, pois entendo o que Cantares de Salomão quer dizer. Na verdade, só depois que conheci o Senhor e passei a amá-lo que eu entendi o que é o amor. Isso me faz lembrar de uma canção de amor que diz: “Eu só aprendi a amar depois que te conheci”. E como diz a canção, eu só soube o que é o amor realmente depois que cri no evangelho da água e do Espírito, o evangelho da remissão de pecados, e fui salvo pelo Senhor. É por causa deste amor que eu tenho vivido neste mundo pela fé.
Já que recebemos a remissão de pecados, todos nós podemos viver assim porque sabemos que o Noivo nos ama de todo o coração. E é graças a este amor que estamos vivos. Lembrem-se disso. Não estamos vivos porque merecemos, mas pela fé no amor do Noivo que está em nosso coração, em nossa alma. Você precisa crer nisso e que o Senhor nos ama de todo o coração todos os dias da sua vida. Portanto, devemos sempre nos lembrar o quanto Deus nos ama, ser gratos a ele por isso e ter fé nele.
Vamos ler agora os versículos 10 e 11: “Que belos são os teus amores, minha irmã, esposa minha! Quanto melhor é o teu amor do que o vinho! E o aroma dos teus unguentos do que o de todas as especiarias! Favos de mel manam dos teus lábios, minha esposa! Mel e leite estão debaixo da tua língua, e o cheiro dos teus vestidos é como o cheiro do Líbano”. Deus expressa neste texto que está tão feliz por o amarmos e pregarmos seu evangelho que nos compara ao vinho e a perfumes. Hoje temos pregado o evangelho da remissão de pecados. E se por um lado as palavras dos justos são como mel, por outro a mentira dos ímpios é como veneno de serpente.
 
 

O Senhor se agrada dos que pregam o evangelho

 
Para Deus, somos cheirosos e maravilhosos como todas as essências deste mundo. Está escrito em Cantares de Salomão 4:12-16: “Jardim fechado és tu, minha irmã, esposa minha, manancial fechado, fonte selada. Os teus renovos são um pomar de romãs, com frutos excelentes, o cipreste com o nardo. O nardo, e o açafrão, o cálamo, e a canela, com toda a sorte de árvores de incenso, a mirra e aloés, com todas as principais especiarias. És a fonte dos jardins, poço das águas vivas, que correm do Líbano! Levanta-te, vento norte, e vem tu, vento sul; assopra no meu jardim, para que destilem os seus aromas. Ah! Entre o meu amado no jardim, e coma os seus frutos excelentes”. Este texto descreve como é o coração dos que receberam o amor de Deus.
Nós sabemos que somos alvo do amor de Deus e amados por ele. E todos que conhecem o amor de Deus valorizam este amor de coração. Mas se por um lado os santos abrem a porta do coração para Deus, por outro eles a fecham para o mundo, como uma porta lacrada. Eles só abrem a porta do coração quando seu Mestre os visita; caso contrário, eles a mantém fechada. Seu coração é como uma porta lacrada ou uma fonte fechada. Todos que conhecem o Senhor não se misturam com as pessoas deste mundo, abrem seu coração para eles ou tentam agradá-las. Aqueles que conhecem de fato o amor de Deus não fazem isso, por mais que tenham suas falhas.
Nosso coração está na igreja, e por isso não o abrimos para qualquer um, pois guardamos a fonte que há dentro dele. E como uma fonte fechada, não abrimos nosso coração para qualquer um. Por isso, nem todos podem beber desta fonte. Nosso coração está voltado somente para o Senhor, não para o mundo. Nós abrimos o coração para a Igreja de Deus, para o Senhor e para nossos irmãos, mas o fechamos para o mundo como uma porta lacrada ou uma fonte fechada. Mas e você? Seu coração ainda está aberto como uma fonte para todo mundo? Seu coração é como uma loja de conveniência aberta 24 horas por dia? É assim que ele está agora?
Seja sincero consigo mesmo, pois o Senhor conhece seu coração. Eu peço a você que viva pela fé. E não faça nada que desagrade o Senhor, pois ele o ama muito. Se você conhece mesmo seu amor, você sempre o terá em sua vida então. Se você sabe de fato como o Senhor o ama, você deve viver para fazer sua vontade. Deste modo, você nunca vai ceder à tentação alguma neste mundo. Apesar de todos nós termos nossas falhas e fraquezas como todo mundo, o que nos diferencia dos cristãos nominais é que nós os remidos fazemos a vontade de Deus. E nós fazemos mesmo a vontade do Senhor da melhor forma possível, mesmo que seja aos poucos. Com o passar do tempo e a ajuda do Senhor, fazemos sua vontade pela fé segundo a orientação que recebemos do líder da nossa igreja.
Vemos no texto bíblico deste capítulo como o Senhor nos ama e se agrada de nós, como está escrito: “És a fonte dos jardins, poço das águas vivas, que correm do Líbano” (Cantares de Salomão 4:15). Somos muito lindos aos olhos de Deus. E ele quer que continuemos belos assim, como está escrito em 2 Timóteo 1:14: “Guarda o bom depósito pelo Espírito Santo que habita em nós”. Mas o que é este bom depósito que o Senhor diz que devemos guardar? É o evangelho. O versículo acima fala sobre servir ao evangelho e ao Senhor, guardar o coração das tentações deste mundo e viver para Cristo com alegria. É sobre valorizarmos o amor de Deus e o seguirmos pela fé.
Vamos ler agora o versículo 16, o último do texto bíblico deste capítulo: “Levanta-te, vento norte, e vem tu, vento sul; assopra no meu jardim, para que destilem os seus aromas. Ah! Entre o meu amado no jardim, e coma os seus frutos excelentes”. Quando Deus diz meu amado aqui, ele está se referindo a nós. E sabemos o quanto ele faz com que coisas fabulosas aconteçam em nossa vida. Na verdade, ele permite que passemos por lutas, tribulações e perseguições, algo nada agradável para nós. No entanto, quanto mais lutamos e sofremos, mais estamos firmes na igreja, buscamos refúgio no Senhor, nos apegamos a ele, oramos e confiamos nele, pregamos o evangelho neste mundo e somos abençoados por ele.
Por mais que façamos parte da igreja de Deus, ainda assim ele nos permite passar por lutas. Mas algo que precisamos entender é que nada que vem dele é maldição para nós. É para nos abençoar que às vezes ele permite que passemos por lutas. E as tribulações que passamos nem sempre é consequência dos nossos erros; ao contrário, Deus permite que passemos por tudo isso para buscarmos abrigo nele ainda mais.
Quando nossa vida está tranquila e ficamos presos ao conforto, a tendência é deixarmos de confiar no Senhor. E é justamente por isso que ele permite que as lutas venham em nossa vida, para confiarmos mais nele, pregarmos o evangelho com mais dedicação, e assim sejamos muito mais abençoados. É isso que o Senhor quer de nós. Ele quer que recebamos tudo que ele tem a nos dar e desfrutemos disso, que nos alegremos e regozijemos no seu amor. Também quer que o louvemos pelas bênçãos que nos tem dado. Ele quer que o adoremos e sejamos gratos a ele. Deus nos mostra no texto bíblico deste capítulo o quanto ele nos ama, como ele se agrada de nós, como ele nos guia e para onde. Você crê no que no diz o texto bíblico deste capítulo?
Nós somos mesmo a Noiva do Senhor. Somos o alvo do seu amor. Por isso que ele nos ama. Não somente hoje, mas para sempre, precisamos entender que o Senhor fez de nós alvos do seu amor, que ele nos ama, confia em nós para fazer a boa obra, se agrada da obra que estamos fazendo, quer que recebamos todas as bênçãos celestiais e a fertilidade da terra para desfrutarmos delas, e também que vivamos para ele. É isso que deve guiar-nos para o resto da vida.
Vocês sabem agora como Deus nos ama? Vocês entendem o que ele quer de nós? Ele quer que o adoremos e sejamos gratos a ele. Este mundo está um caos. O reino material, segundo a sua própria natureza, está vazio e sem esperança. Mas no reino do amor de Deus, por sua vez, não há caos algum. Amados irmãos, foi o Senhor que nos amou primeiro, e não o contrário. Foi ele que nos tornou alvo do seu amor. E eu sou muito grato ao Senhor que nos abençoou para vivermos plenamente em seu amor.