শিক্ষা

Assunto 23: A Epístola aos HEBREUS

[Capítulo 1-2] A Palavra da salvação foi falada muitas vezes e de muitas maneiras (Hebreus 1:1-3)

A Palavra da salvação foi falada muitas vezes e de muitas maneiras(Hebreus 1.1-3)
“Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas”.
 
 
O livro de Hebreus nos mostra de diversas formas como os profetas perseveraram e venceram as perseguições. Então, quando estudamos esta epístola, aprendemos a Bíblia de um modo geral, tanto o Antigo como o Novo Testamento. O livro de Hebreus é muito importante, mas infelizmente muitos lembram apenas do capítulo 11, que fala dos heróis da fé. Só que este livro é indispensável para nós porque foi escrito para os judeus convertidos ao Cristianismo.
Em outras palavras, muitos deles eram seguidores fervorosos do Judaísmo que compreenderam que Jesus Cristo era mesmo o Salvador, o aceitaram pela fé e assim foram salvos. Eles ainda estavam confusos por causa da fé que tinham antes, e a mensagem do livro de Hebreus é importante para nós por isso também. Apesar de termos aceitado Jesus e crido nele, a questão é se realmente cremos nele como nosso Deus e Salvador. Melhor dizendo, o livro de Hebreus é a preciosa Palavra de Deus que nos leva a entender que Jesus é mesmo o nosso Salvador, que nos libertou de todos os nossos pecados, ao invés de crermos nele somente porque os outros creem e exaltam o seu santo nome.
Assim como muitos se converteram do Judaísmo ao Cristianismo, hoje há muitos de outras religiões que se converteram ao Cristianismo. Mas ao invés de frequentarmos a igreja por hábito ou obrigação e usarmos palavras vazias para dizer que Jesus é o nosso Salvador, temos que entender que nossa alma precisa ter um encontro verdadeiro com Deus e de uma forma concreta através da Palavra da água e do Espírito. Além disso, precisamos fazer uma confissão de fé sincera e dizer que Jesus é mesmo nosso Salvador.
Por isso que eu acredito que todos devem ter um encontro pessoal com o evangelho da água e do Espírito, ouvi-lo com seus ouvidos e aceitá-lo no coração. Por esta razão que o livro de Hebreus é tão importante para nós atualmente. Ela é uma epístola que confirma verdades relevantes e nos leva a ter um encontro com a justiça de Deus de um modo pessoal. Mas os judeus tiveram que vencer algumas barreiras para crer em Jesus. Antes de tudo, eles tiveram que reconhecê-lo como o Messias que havia sido profetizado no Antigo Testamento.
Eu não tenho dúvidas que a epístola aos Hebreus nos abençoa muito, pois traz muito esclarecimento sobre a pessoa de Jesus como nosso Salvador, a forma que ele nos salvou, nos livrou de uma vez por todas dos nossos pecados, nos tornou seus filhos, enviou o Espírito Santo para habitar em nosso coração, enviará a nós que cremos no evangelho da água e do Espírito para o céu, e nos tornou filhos de Deus.
Eu fiz um estudo indutivo do livro de Hebreus quando estava em Sokcho e estou feliz por poder estudá-lo novamente agora. A carta aos Hebreus foi enviada aos judeus cristãos que criam em Jesus Cristo como seu Salvador. Vamos ver agora como o servo de Deus que escreveu a epístola exortou os judeus que criam em Jesus como seu Salvador e haviam sido dispersos.
 
 

Vamos analisar as Escrituras agora

 
Acredita-se que o livro de Hebreus foi escrito por volta de 63 d.C. O mais importante aqui, contudo, não é saber quando a epístola foi escrita, mas por que ela foi escrita e se cremos ou não na Palavra de Deus. Para respondermos a estas perguntas, é muito importante que, antes de tudo, Jesus Cristo habite em nosso coração como nosso Salvador, assim como o Espírito Santo. Vamos ler agora Hebreus 1.1: “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas”. Este é o primeiro versículo do livro de Hebreus, que serve de introdução para o tema principal que vem a seguir.
“Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo” (Hebreus 1.1-2). O que esta passagem quer dizer é que a Palavra de Deus foi falada muitas vezes e de muitas maneiras aos nossos pais e profetas. Está escrito aqui que Deus falou muitas vezes e de muitas maneiras através dos profetas no passado. E o que isso quer dizer na verdade é que Deus nos salvou de todos os pecados do mundo ao enviar seu Filho Jesus Cristo nos dias do Novo Testamento. Sendo assim, se quisermos saber do nosso futuro, temos que entender bem o passado.
Será que cremos mesmo que o Senhor apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito, nossos pecados do passado, do presente e do futuro? Temos que crer no fato de que a verdadeira salvação só pode ser alcançada quando entendemos o amor de Deus. Foi por este amor que ele apagou todos os nossos pecados de uma vez por todas, pelo poder da água e do Espírito, e pela verdade da salvação que ele nos deu através do evangelho da água e do Espírito.
A Palavra de Deus em Hebreus fala da purificação de pecados muitas vezes e de várias maneiras. Melhor dizendo, ela também fala do que o Antigo Testamento diz a respeito da remissão de pecados. O autor do livro de Hebreus procura mostrar a grandeza de Jesus Cristo, nosso Sumo Sacerdote celestial. Nós pensamos que sabemos tudo sobre Jesus Cristo, nosso Sumo Sacerdote, mas será que temos certeza que fomos salvos por ele? Jesus apagou mesmo todos os nossos pecados de uma vez por todas com o evangelho da água e do Espírito ao vir a esta terra, mas será que cremos mesmo na justiça do nosso Salvador? Para você, Jesus Cristo é mesmo o Messias que foi profetizado no Antigo Testamento ou apenas um ser humano com talentos especiais? Você acha que ele é mesmo o Filho de Deus? Temos que analisar estas questões importantes com muito cuidado. O escritor do livro de Hebreus deixa bem claro que Jesus Cristo é de fato o Salvador profetizado pelos profetas do passado, o Cordeiro sacrificial descrito no Antigo Testamento, nosso Sumo Sacerdote, nosso Profeta, nosso Rei, o Rei dos reis.
A palavra ‘Cristo’ na Bíblia significa ‘Ungido’. E quem era ungido em Israel? Os profetas, reis e sacerdotes eram ungidos em Israel quando eram separados para exercer tais funções. Podemos ver aqui então que Jesus, o Filho de Deus, exerceu a função do Cristo. Precisamos entender a verdade sobre a soberania de Jesus Cristo explicada pelo autor de Hebreus e crer nela.
A palavra ‘antigamente’ no texto que lemos se refere a todo o Antigo Testamento. E somente quando o entendermos então é que saberemos realmente se Jesus Cristo é mesmo o Salvador que foi prometido no Antigo Testamento e creremos nele de modo correto. Hebreus capítulo 1 diz que Jesus está acima dos anjos, que foi ele quem os criou, e que ele criará um novo mundo depois que este atual acabar. Está escrito aqui que é pela justiça de Jesus Cristo que alcançamos a salvação.
Para entendermos bem este assunto, vamos ler Atos 3.24-26: “E todos os profetas, desde Samuel, todos quantos depois falaram, também anunciaram estes dias. Vós sois os filhos dos profetas e do concerto que Deus fez com nossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra. Ressuscitando Deus a seu Filho Jesus, primeiro o enviou a vós, para que nisso vos abençoasse, e vos desviasse, a cada um, das vossas maldades”.
Está escrito aqui que “todos os profetas, desde Samuel, todos quantos depois falaram, também anunciaram estes dias”. O tempo dos juízes começou com o fim do tempo da lei Moisés. Os juízes começaram a governar em Israel depois dos dias de Josué; foi neste período que nasceu o profeta Samuel. E a Bíblia diz que Deus era com Samuel e “nenhuma de suas palavras caiu por terra”. Veja o que acabamos de ler em Atos 3.24: “Todos os profetas, desde Samuel, todos quantos depois falaram, também anunciaram estes dias”. Isso quer dizer que a partir de Samuel, tudo que os profetas falaram foi sobre Jesus Cristo. Por isso que quando lemos Atos 3.25,26, vemos os servos de Deus dizendo ao povo de Israel: “Vós sois os filhos dos profetas e do concerto que Deus fez com nossos pais, dizendo a Abraão: Na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra. Ressuscitando Deus a seu Filho Jesus, primeiro o enviou a vós, para que nisso vos abençoasse, e vos desviasse, a cada um, das vossas maldades”.
Está escrito acima: “Na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra”. Mas que ‘descendência’ é esta? O mesmo está escrito em Gênesis 12.3: “E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra”. Deus disse inúmeras vezes a Abraão que abençoaria todas as famílias da terra através de sua descendência.
E quando Deus diz em Atos 3.25: “Na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra”, ele não está se referindo a nenhum outro senão a Jesus Cristo. Deus disse a Abraão: – Eu abençoarei todos que o abençoarem, e amaldiçoarei todos que o amaldiçoarem. Então Abraão perguntou:– Senhor, o que tu me darás? Meu herdeiro é Eliezer. E Deus lhe fez uma promessa:– Não, eu lhe darei um filho e abençoarei a todos através da tua descendência. E quem cumpriu esta promessa foi Jesus Cristo. O Senhor, em outras palavras, é a fonte de todas as bênçãos. Sem ele não podemos receber nenhuma bênção de Deus.
Mas já que conhecemos Jesus Cristo de modo correto, recebemos todas as suas bênçãos. Por isso que a fé de todo aquele que não conhece o Senhor corretamente é falsa. Para crermos realmente em algo, temos que saber muito bem qual é o objeto da nossa fé. O conhecimento precede a fé, e o último é consequência do primeiro. Os que creem em Jesus Cristo mas não entendem de modo correto que ele é o verdadeiro Salvador que veio pelo evangelho da água e do Espírito, não creem de fato em Jesus Cristo como seu Salvador.
 
 

Se ainda tem dúvidas e crê em Jesus do seu jeito, sua fé não passa de algo religioso

 
A fé religiosa não é a fé verdadeira. A Bíblia diz que não devemos crer em Jesus Cristo segundo a nossa vontade ou nosso próprio entendimento. Isso significa que antes de termos fé em Jesus precisamos conhecer a justiça de Deus. A verdadeira salvação vem do alto, de Deus, e somente através do evangelho da água e do Espírito. O Senhor nos diz: – Não diga que você é cristão se crê em mim do seu jeito. Como é que você deseja crer na minha justiça se nem ao menos a conhece? Como é que você pode dizer que crê em mim se nem conhece minha justiça? Não diga que crê em mim!
Muitos hoje dizem que creem em Jesus Cristo como seu Salvador. Mas o que Deus está afirmando é que aqueles que possuem tal fé não podem dizer que o conhecem e creem na sua justiça. Este tipo de fé não pode satisfazer o desejo de Deus. O Pai disse que em Jesus Cristo abençoaria toda a humanidade. Mas ele só disse isso depois de ter preparado tudo para que recebêssemos a bênção da salvação; e ele de fato cumpriu seu propósito. Deus é aquele que fala e cumpre sua Palavra. Nosso Senhor é a fonte de todas as bênçãos, ele é o nosso Salvador, o Rei dos reis.
É pela justiça de Jesus Cristo que somos salvos e podemos desfrutar de tudo que é dele. Mas para que isso aconteça, antes de tudo temos que conhecer sua justiça, de onde vêm todas as bênçãos. E depois de a conhecermos, temos que estudar as profecias dos profetas do passado. Amados irmãos, já que a verdade do evangelho da água e do Espírito está escrita na Palavra de Deus, temos que crer nela. Devemos crer na verdade do evangelho da água e do Espírito como está escrito nas Escrituras, e não no que as pessoas dizem. E isso se aplica ao que muitos pastores andam dizendo hoje em dia.
Se crer em tudo que as pessoas dizem, mais adiante você não crerá no evangelho da água e do Espírito quando conhecê-lo. Você tem que conhecer muitas vezes e de várias maneiras o amor de Deus e a verdade da salvação encontrada no evangelho da água e do Espírito. Assim você crerá que Jesus Cristo lhe ama mesmo, e que por causa deste amor nos deu o evangelho da água e do Espírito. Só depois de conhecer a grande verdade é que você poderá crer em Jesus.
Não podemos receber a salvação crendo em Jesus do nosso jeito. E também não devemos dizer que o amamos da boca para fora. Isso não é amor. O amor não é unilateral. E é a mesma coisa quando dizemos que amamos Jesus. O verdadeiro amor não vem de um lado só, pois é algo recíproco entre aqueles que se amam. A fé também requer que conheçamos a verdade contida no evangelho da água e do Espírito antes de crermos; você não deve dizer que crê em Jesus só porque sabe que ele foi crucificado, pensando assim: – Bom, eu acho que é assim que podemos ser salvos.
Muitos cristãos creem em Deus de qualquer jeito, como se ele fosse simplesmente um Deus bom. Isso é muito comum entre os crentes sul coreanos, pois vários deles creem em Jesus assim. Mas só por que alguém crê em Jesus do seu jeito, isso significa que ele possui a verdadeira fé? É justamente o contrário, pois um dia todos verão que sua fé é falsa.
Muitos não entendem que o evangelho da água e do Espírito é o verdadeiro evangelho e o rejeitam quando dizemos a eles que sua fé está errada; o que os leva a pensar no que têm crido todo esse tempo. Quando lhes perguntamos no que têm crido até hoje, eles dizem apenas:– Na verdade eu não tenho certeza. Eu vou dar um exemplo muito simples. Vamos dizer que alguém entra aqui chorando. A pessoa que sentar ao lado dele não vai começar a chorar também?
Depois de algum tempo, aquele que entrou chorando pergunta ao outro por que ele está chorando também, mas ele não sabe dizer por quê. Isso não é estranho? Mas neste mundo acontecem muitas coisas estranhas mesmo. O que entrou depois diz: – Eu estava chorando porque você está chorando. E você? Por você estava chorando? – Porque minha mãe morreu. Embora pareça loucura, isso não acontece conosco no que diz respeito à purificação dos nossos pecados.
Muitos dizem que creem em Jesus porque há muita gente que eles conhecem que dizem a mesma coisa. É este tipo de gente que encontramos em muitas igrejas. Há muitos cristãos que creem em Jesus de qualquer jeito. E como eles dizem que qualquer um pode receber o Espírito Santo se crer em Jesus e orar a ele, é assim que muitos fazem para recebê-lo. E como dizem também que podemos ir para o céu crendo em Jesus de qualquer jeito, muitos creem nisso.
Os sul coreanos consideram o Rev. Gwonneung Choi, Sunju Gil, Yangho Sohn e outros pastores seus pais na fé. Por isso que os cristãos aqui creem cegamente no que eles disseram. Mas quando perguntamos o que ganharam por crer assim, eles não sabem dizer. Esta é uma tendência notória entre os cristãos atuais que creem na justiça de Deus de modo errado.
Amados irmãos, quando lemos a Bíblia, tanto o Antigo como o Novo Testamento, devemos falar somente da Palavra de Deus. Quando lemos as Escrituras em ambos os Testamentos, temos que falar apenas da Palavra contida nelas. É muito importante entendermos bem isso. Então vamos falar um pouco mais sobre este assunto antes de prosseguirmos. Deus falou várias vezes e de várias maneiras através dos profetas do passado. E podemos dividir isso em dois grupos. Primeiro, Hebreus 1.1 diz que “Deus falou muitas vezes e de várias formas aos pais através dos profetas do passado”. Temos que entender como Jesus Cristo no passado prometeu nos salvar e, em segundo lugar, entender o que ele fez nesta terra quando esteve aqui há dois mil anos. É isso o que o autor de Hebreus quer nos explicar muito bem.
Amados irmãos, quem é o Deus que falou muitas vezes e de várias maneiras com os profetas no passado? E como ele falou conosco da mesma forma? Temos que voltar ao Antigo Testamento para responder a estas perguntas. Melhor dizendo, temos que ler isso na Bíblia e crer no que lemos antes de prosseguirmos.
 
 
Vamos analisar o que Deus falou conosco no passado
 
Primeiro, vamos ler Gênesis 3: “Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais. E ouviram a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim. E chamou o Senhor Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás?” (Gênesis 3.7-9).
No começo da humanidade, Adão e Eva foram tentados por Satanás e, enganados por ele, acabaram caindo em pecado. E a Bíblia diz que depois da queda, Adão e Eva cobriram seus corpos com folhas de figueira. E o que Deus diz a respeito dessas ‘vestes’? Ele explica isso em Gênesis 4, quando fala sobre a oferta de Caim e Abel.
“E aconteceu ao cabo de dias que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor. E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura; e atentou o Senhor para Abel e para a sua oferta. Mas para Caim e para a sua oferta não atentou.” (Gênesis 4.3-5). Como o ser humano que pecou contra Deus pode buscar se achegar a ele? Adão e Eva buscaram a Deus com suas ofertas, e Caim e Abel, a segunda geração na genealogia do homem, também o buscaram desta forma. A Bíblia explica de várias maneiras como fazer isso de modo correto. E no que diz respeito a Caim e Abel, ela diz que trouxe como oferta ao Senhor o fruto da terra.
Como está escrito, Caim ofereceu ao Senhor o fruto da terra, mas ele não aceitou. Deus, que falou aos profetas muitas vezes e de muitas maneiras, aceita algumas ofertas e rejeita outras. O Senhor não aceitou a oferta do fruto da terra que Caim lhe trouxe, mas quando Abel ofereceu dos primogênitos das suas ovelhas e sua gordura, ele aceitou sua oferta.
As pessoas quando falam disso dizem que faltou devoção na oferta de Caim, alguns pregadores dizem que Deus rejeitou Caim porque ele ofereceu algo que sobrou. Amados irmãos, por que Deus aceitou a oferta de Abel e rejeitou a oferta do fruto da terra de Caim? E o que ele quer nos ensinar com isso? O que Deus deseja é expor os pecados do coração do homem e remi-los. No entanto, se alguém crê em Deus como seu Salvador baseado em suas emoções, ele não o aceitará, por mais que creia nele fervorosamente. Em outras palavras, o que Deus está dizendo aqui é que ele jamais aceitará uma oferta que não seja de expiação feita com um animal para o sacrifício.
Os chamados ‘bons’ cristãos professam que creem em Jesus como seu Salvador e dizem: – Senhor, obrigado por ter derramado seu sangue na cruz. Eu creio em ti de todo o coração. Mas Deus diz a eles: – Como vocês podem crer em mim se não conhecem minha justiça? E ainda diz mais: – Não se iludam; eu não quero a piedade de vocês. Eu vim para salvá-los dos pecados do mundo e apagar seus pecados com a minha justiça. Como então vocês ousam ter pena de mim? Não sofram por causa da minha crucificação.
Há muitos cristãos que creem no Cristo crucificado do seu jeito e têm pena dele. Há muitos cristãos assim hoje em dia. E apesar de dizer que Jesus foi crucificado para salvar os pecadores, eles creem apenas no seu sangue para aliviar a culpa da sua consciência, como se tivessem fazendo um favor a ele. Se nós, que somos meras criaturas, crermos apenas no sangue de Jesus e não conhecermos toda a obra da justiça de Deus que ele realizou, isso só servirá para aliviar nossa consciência.
O que devemos fazer realmente é entender muito bem como ele nos salvou dos nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, que promessas ele fez a nossos pais, como ele cumpriu estas promessas, e que ofertas de sacrifício ele deseja de nós. Com esta fé, temos que ser gratos a Deus por sua justiça. Nós cremos em Deus, somos gratos a ele e sabemos que nossos pecados foram remidos porque a justiça de Deus foi pregada a nós. Mas ninguém pode crer na justiça de Deus se não a conhece. Se dissermos que cremos na justiça de Deus sem conhecê-la de fato, estaremos mentindo. Isso é um amor parcial, interesseiro do homem. Melhor dizendo, não há diferença alguma entre esta gente e os oportunistas.
O capítulo 3 de Gênesis relata como Adão e Eva fizeram para si vestes de folhas de figueira depois que pecaram contra Deus. No momento em que Adão pecou contra Deus, o pecado passou a entrar no coração de toda a humanidade. E o resultado disso é que passou a ser um hábito para o homem usar vestes para melhorar sua aparência. E foi este hábito que gerou as religiões que temos hoje. De certo modo, as pessoas acham que Deus terá compaixão delas se fizerem boas obras. Mas o que precisamos entender aqui é que Deus não nos torna seres sem pecado por causa das boas obras que fazemos. Basicamente, o que ele quer é apagar os pecados do nosso coração. Deus fez com que seu Filho fosse batizado por João Batista e morresse derramando seu sangue na cruz para que os pecadores nascessem de novo através da sua justiça. Melhor dizendo, Deus quer fazer com que aqueles que creem se tornem seus filhos perfeitos e sem pecado através da sua justiça.
Deus não quer apenas nos reciclar para usar depois, mas nos fazer de novo novas criaturas. Se fizermos uma comparação com um carro, Deus quer trocar tudo, o motor, os pneus e todo o chassi. Ele não quer um carro com pneus e maçanetas novos, mas com o mesmo motor. Não, ele quer um carro novinho em folha. Deus quer apagar nossos pecados de uma vez por todas com sua justiça, e assim nos tornar seus filhos para sempre. Em outras palavras, ele quer mudar até a nossa alma com o evangelho da água e do Espírito. Com este evangelho que purifica nossos pecados de uma forma perfeita e completa, ele quer tornar justos aqueles que creem. O problema, contudo, é que queremos crer em Jesus segundo as nossas emoções.
Amados irmãos, o erro de Caim foi ofertar ao Senhor o fruto da terra. Isso nos mostra que Deus não se agrada da fé com que as pessoas creem em Jesus como seu Salvador e o seguem segundo as suas próprias emoções e vontade. Dar uma oferta do fruto da terra é o mesmo que não conhecer a justiça de Deus. Algumas pessoas até entregam sua vida ao Senhor mesmo sem conhecer o evangelho da água e do Espírito e crer nele.
Há um homem que é chamado ‘o santo da África’. Mas quando lemos o que escreveu este médico cristão, ele diz que Jesus não é Deus, apenas uma criatura. Este homem foi para a África para servir aos pobres através de um programa de saúde que criou. Só que ele nega a divindade de Jesus em seus artigos.
Deus é quem irá julgar se está certo ou errado fazer sua obra sem acreditar na divindade de Jesus. Gente como este médico só crê em Jesus para ser honrado pelo homem. Por isso que sua fé os leva a ser gratos a Jesus somente por ele ter morrido na cruz. Mas uma fé assim só significa crer em Jesus de um modo carnal. Embora estes cristãos ajudem muito aos necessitados diante de Deus com o fruto da terra, façam a obra missionária e adorem ao Senhor de coração, sua fé é como o fruto da terra. Melhor dizendo, Deus não aceita a fé dos que dizem fazer a obra de Deus mas não conhecem sua justiça.
Amados irmãos, antes de ter encontrado a justiça de Deus, eu também me dedicava à obra do Senhor. Assim como o apóstolo Paulo era um homem dedicado, eu também era muito zeloso. Só que o Senhor não aceitava minha fé. Amados irmãos, quando alguém que não crê na justiça de Jesus Cristo se sente sozinho, isso é porque seu coração está vazio. Ele não se sente só quando está com alguém, mas quando se encontra sozinho novamente, ele sabe que não há em seu coração fé na justiça de Jesus Cristo. Não há nem um traço da justiça de Deus em seu coração. Mas alguém que tem Jesus Cristo em seu coração, por sua vez, terá sempre consigo sua justiça e crerá nele onde quer que esteja neste mundo, seja sozinho ou em meio a uma multidão. Isso é o que determina a fé dos que não possuem a justiça de Deus.
 
 

Deus falou muitas vezes e de muitas maneiras no passado

 
Vamos ler o livro de Levítico agora. Está escrito no capítulo 1.1-4: “E chamou o SENHOR a Moisés, e falou com ele da tenda da congregação, dizendo: Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando algum de vós oferecer oferta ao Senhor, oferecerá a sua oferta de gado, isto é, de gado vacum e de ovelha. Se a sua oferta for holocausto de gado, oferecerá macho sem defeito; à porta da tenda da congregação a oferecerá, de sua própria vontade, perante o Senhor.
E porá a sua mão sobre a cabeça do holocausto, para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação”.
Amados irmãos, temos que entender bem esta passagem. Deus disse a Moisés que ele deveria explicar o sistema sacrificial aos filhos de Israel. E quando alguém não cumpria as regras deste sistema e trazia um bezerro, um touro ou uma ovelha como oferta a Deus à sua maneira, ele não a aceitava. Deus disse a Moisés para falar aos filhos de Israel sobre ele, que havia falado aos profetas muitas vezes e de muitas maneiras.
Deus disse aos israelitas: – Quando vocês quiserem oferecer um sacrifício a mim, tragam um touro ou uma ovelha sem defeito. E quando vocês fizerem isso, façam de livre e espontânea vontade. Se quiserem que eu aceite seu holocausto com alegria, vocês não podem esquecer de impor as mãos sobre sua cabeça. Então, depois de passar seus pecados para o animal pela fé, vocês devem degolá-lo e dar seu sangue aos sacerdotes. Eles então irão passá-lo nas pontas do altar de ofertas queimadas, cortarão o animal em pedaços e o queimarão sobre o altar.
Vamos supor por um momento que professamos crer em Jesus como nosso Salvador mas sem entendermos o mistério da imposição de mãos. O que precisamos entender aqui é que se fizéssemos isso, Deus não se agradaria do nosso sacrifício. Portanto, nossa oferta seria inútil. Ao invés de trazermos um sacrifício a Deus de qualquer jeito, temos que entender que tipo de animais ele deseja e através de que método ele requer que façamos nossa oferta. A Bíblia diz que “obedecer é melhor do que sacrificar”, e isso significa que a primeira coisa que devemos fazer é entender tudo o que Deus quer nos dizer.
Se quisermos sacar algum dinheiro no banco, primeiro temos que preencher uma ficha com os dados da nossa conta. E o número certo da conta tem que constar na ficha, caso contrário o caixa não poderá nos dar o dinheiro. Ninguém vai aceitar uma ficha que foi preenchida errado. Do mesmo modo, não podemos buscar a Deus se não tivermos a fé correta que nos mostra como podemos ser salvos. Assim como temos que cumprir certos protocolos quando estamos na presença de reis, precisamos ter a fé correta quando estivermos na presença de Deus. Nossa fé, em outras palavras, tem que ser correta.
 
 
Vamos analisar nossa fé então
 
Amados irmãos, Jesus Cristo promete nos salvar em sua Palavra tanto no Antigo como no Novo Testamento; e ele cumpriu todas as coisas segundo esta Palavra. E os pecados do nosso coração são remidos justamente quando cremos nele de modo correto. É assim que nos tornamos justos. É impossível alguém se tornar justo se não fizer isso, pois seus pecados ainda continuarão em seu coração. É impossível que os pecados do seu coração sejam remidos, nem que seja por um dia ou alguns momentos que seja. Eles sempre serão pecadores. Caim foi para o inferno. E isso aconteceu porque embora ele e seu irmão tenham dado uma oferta a Deus, ele só aceitou a oferta de Abel. Deus não aceitou a oferta de Caim.
Se Caim fosse um homem sábio, ele teria perguntado a seu irmão: – Abel, por que Deus rejeitou minha oferta? Eu não estou entendendo nada. Você pode me explicar? Abel então diria a ele o seguinte: – O que nossos pais nos ensinaram? Eles não nos disseram para oferecer um sacrifício? Eles nos ensinaram a dar um animal como oferta a Deus, pois ele matou um animal para vestir nossos pais com sua pele. Foi assim que eles foram restaurados e livres da morte. Deus rejeitou sua oferta porque você ofereceu o fruto da terra, que não tem sangue. Você precisa mudar sua oferta agora. Se você mudar sua oferta, Deus a aceitará, como aceitou a minha.
Mas a Bíblia diz que quando Caim e Abel estavam no campo, Caim atacou seu irmão e o matou. Já que eles eram irmãos, Abel não teria conversado com Caim, mesmo que isso representasse para ele um risco de vida? – Deus não gosta de batata nem de batata doce. E por mais que você prepare uma oferta assim com todo o carinho, ele não gostará disso. O que Deus quer é uma ovelha. Há muitas ovelhas no meu pasto. Pegue uma delas e ofereça a Deus. Mas Caim repreendeu Abel e disse: – Eu não vou oferecer um animal imundo a Deus. Tenho certeza que minha oferta é melhor do que a sua. Eu vou oferecer um sacrifício do meu jeito ao Senhor.
A teimosia de Caim o levou à morte. Ninguém deveria se opor a Deus. E o que ele nos diz é isto: – Eu não aceito este método nem esta oferta. Por mais que você me ofereça muitos sacrifícios e creia no meu Filho, tudo isso não vale nada se você não passar seus pecados para ele. Não é isso o que eu quero. Já que Deus diz isso, o homem prudente e sábio deve mudar seu caminho imediatamente.
A única fé que Deus aprova é a fé na sua justiça; e a única fé aprovada pelo Espírito Santo é a fé na justiça de Deus. E é esta fé que faz Satanás tremer de medo. Apesar de não falarmos em línguas ou fazermos milagres, se conhecermos a Palavra de Deus e crermos nela do modo correto, com toda a certeza teremos a fé correta. Há um irmão em Seul que recebeu treinamento missionário numa instituição cristã. Ele também passou por muitos programas de treinamento de liderança. Isso o levou a ter uma convicção muito firme da sua fé. E quando eu falei para ele do evangelho da água e do Espírito, ele me respondeu com indignação: – Reverendo, não fale comigo sobre coisas tolas e vãs. Então eu perguntei a ele: – Você já recebeu a remissão de pecados? – Meu Deus, que pergunta é esta? Claro que eu recebi a remissão de pecados. – Você é cheio de virtudes então? – Claro que sou cheio de virtudes – respondeu ele.
Naquela ocasião eu estava passando uma semana em Seul e pude encontrar este irmão várias vezes para estudar a Bíblia com ele. E quando nos encontrávamos, eu passava mais tempo ouvindo-o do que falando, pois ele tinha muito orgulho de si mesmo. – Então é assim que você crê em Jesus? – Sim. Mas no que você crê exatamente? – Eu creio em Jesus como meu Salvador e que ele derramou seu sangue por mim. – Estou vendo. Então é assim que você crê. Você crê que Jesus derramou seu sangue na cruz em seu lugar e assim você foi salvo dos seus pecados. Que bom! Você aprendeu direitinho. Mas vamos ver o que a Bíblia fala sobre a salvação e o evangelho da água e do Espírito. Então eu abri a Bíblia e comecei a estudar Levítico 1.3,4 com ele.
“Se a sua oferta for holocausto de gado, oferecerá macho sem defeito; à porta da tenda da congregação a oferecerá, de sua própria vontade, perante o Senhor. E porá a sua mão sobre a cabeça do holocausto, para que seja aceito a favor dele, para a sua expiação”.
O holocausto aqui é uma figura de Jesus Cristo. Mas vamos analisar duas situações agora. Na primeira, alguém traz um animal e impõe as mãos sobre sua cabeça (imposição de mãos significa transferência de pecado). O sacerdote degola o animal então, passa seu sangue nas quatro pontas do altar de ofertas queimadas, o corta em partes, as coloca sobre o altar e oferece a Deus. Na segunda, alguém traz um animal mas não impõe as mãos sobre sua cabeça. E mesmo sem ter passado seus pecados para Jesus Cristo, ele diz: – Senhor, eu creio em ti. Eu creio na sua crucificação e que minha fé é verdadeira. Mas a fé de qual deles é verdadeira?
O irmão que mencionei há pouco, que encontrei em Seul, cria que podemos ser salvos crendo apenas no sangue de Jesus, sem ter que passar nossos pecados para ele. Mas me diga, que fé parece estar mais de acordo com a Bíblia? Eu perguntei a ele: – Como é que você crê? Do jeito que você falou – ele disse. – Então sua fé é falsa ou não? – Agora eu vejo que ela é falsa sim. A agência missionária a qual ele fazia parte é muito famosa e respeitada. Há pessoas que são muito dedicadas, a ponto de entregar sua vida.
Foi a própria Bíblia que expôs a fé errada daquele rapaz. – Você consegue ver que sua fé é falsa? Você crê nisso agora? – Eu creio. – Me diga uma coisa, a fé que você teve até agora era uma fé verdadeira? – Não, era falsa. – Você reconheceu com seus próprios lábios de que tudo que creu até agora estava errado. E o que eu disse a você é o que a Bíblia diz. E como você cria da maneira errada, você concorda que ainda havia pecado no seu coração, apesar de crer em Jesus até hoje? – Sim, eu era pecador. – Mas agora você crê como eu te falei? – Sim, eu creio. Então eu comecei a falar para ele do altar de ofertas queimadas e a explicar o evangelho da água e do Espírito.
– Jesus Cristo aceitou todos os nossos pecados quando foi batizado por João Batista nesta terra, como vemos em Mateus 3.13-17. Também está escrito em João 1.29: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” Isso nos mostra que Jesus tirou todos os pecados do mundo. Depois que João Batista passou todos os pecados do mundo para o Senhor ao impor as mãos sobre ele, Jesus levou todos os pecados do homem à cruz e ali entregou sua vida pelos pecados do mundo. Por isso que Deus deu a todos que creem na justiça de Jesus Cristo o direito de ser seus filhos, como diz João 1.12: “Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que creem no seu nome”.
Deus falou sobre que fé está correta muitas vezes e de muitas maneiras. Isaías 53 diz: “Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades... Ele foi ferido pelas nossas transgressões”. O que Deus está dizendo aqui é que Jesus tirou nossos pecados. Mas como é que cremos agora? Podemos ser salvos crendo apenas na crucificação de Jesus? Claro que não. A Palavra de Deus é a imutável Palavra da salvação que Deus nos deu. Se você for uma pessoa sensata, verá que esta é a Palavra de Deus e reconhecerá que esta é a verdade.
Então surge a questão: – Será que eu cri no batismo de Jesus e passei meus pecados para ele quando me converti? Apesar de saber disso tudo, será que cri mesmo nele? Eu acho que cri da maneira errada. Estava faltando algo esse tempo todo. Se isso um dia acontecer, tudo que temos a fazer é voltar a crer no evangelho da água e do Espírito. Ou seja, se vermos que a forma que cremos até hoje estava errada e não tínhamos a fé correta. Se isso acontecer, temos que deixar tudo para trás. Os sábios voltam a crer no evangelho da água e do Espírito, mas os tolos dizem: – Eu nunca volto atrás quando tomo uma decisão. Eu vou ficar e permanecer na minha fé mesmo que seja destruído por causa disso.
Mas o que diz a Bíblia? O bode, o bezerro e a ovelha falam da justiça de Deus. A ovelha não era sacrificada porque recebia os pecados do povo de Israel? Quando isso acontecia, Deus apagava os pecados dos israelitas, e assim eles podiam continuar sua vida sem pecado. O Tabernáculo ficava bem no meio da congregação do povo de Israel. E Deus habitava entre eles, apesar da imoralidade sexual, da imundícia e impureza porque o holocausto recebia seus pecados e pagava o preço pelos seus pecados diários.
Deus só habitava no meio do seu povo no deserto porque o holocausto recebia os pecados dos israelitas e morria em seu lugar. Mas como podemos andar com Deus hoje em dia neste mundo tão imundo e imoral? O segredo para andar com Deus é crer em Jesus Cristo segundo o caminho da redenção; ou seja, segundo sua Palavra. Mateus capítulo 3 descreve o batismo de Jesus com um cerimonial no qual Jesus tirou todos os pecados do homem. Já que a imposição de mãos era um cerimonial e através dele os pecados dos israelitas eram passados para o holocausto, também foi através de um cerimonial que Jesus aceitou todos os nossos pecados no rio Jordão.
A Bíblia não diz: “Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos céus... E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao Reino dos céus, e pela força se apoderam dele”? As Escrituras dizem que “desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao Reino dos céus” porque João passou todos os pecados para Jesus. Portanto, todo aquele que reconhece isso e crê na Palavra, sendo obediente a ela, pode entrar no céu. Não há razão alguma para sermos teimosos então.
Amados irmãos, Deus falou mesmo muitas vezes e de muitas maneiras. Mas a questão é o que exatamente ele falou. E para responder a esta pergunta, vamos ver o que ele disse aos nossos pais. Está escrito em Hebreus 1.2-3: “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas”.
Nos dias do Antigo Testamento, Deus prometeu em detalhes através dos profetas que Jesus Cristo viria e apagaria nossos pecados. E nestes últimos dias ele veio mesmo a esta terra em carne e falou conosco. Melhor dizendo, o que Jesus está falando aqui é sobre o cumprimento da Palavra profética. É isso o que ele está dizendo: – Eu sou o seu Salvador. “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas” (Hebreus 1.1-3).
Jesus Cristo é o herdeiro de todas as coisas, é por causa dele que este mundo existe e existirá até que haja novos céus e nova terra. Este universo sem dúvida alguma será destruído algum dia. Deus antes condenou este mundo pela água, mas dessa vez ele o condenará com fogo e o destruirá totalmente. Então fará novos céus e nova terra, levará seus filhos para viver com Jesus Cristo para sempre, e lançará todos que o rejeitaram no fogo eterno do inferno. Este é o destino eterno de todas as coisas, e significa que este mundo continuará existindo em Jesus Cristo. Iremos para o céu ou para o inferno após a morte, mas quem irá para o céu e lá viverá para sempre e quem irá para o inferno? Quem decidirá isso é Jesus Cristo. O Senhor levou todos os nossos pecados quando veio a esta terra e foi batizado por João Batista. E ao ter aceitado todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado, Jesus clamou antes de morrer na cruz: “Está consumado!” Então declarou ele que a obra da salvação havia sido cumprida totalmente e de uma forma perfeita, dizendo: “Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado”.
Hoje podemos conhecer Jesus Cristo na Palavra, não na carne. Hebreus 1.3 diz que ele é “o resplendor da sua glória”, e isso significa que Deus nos ama não somente por palavra, pois apagou todos os nossos pecados e nos salvou. E o texto continua dizendo que Jesus é “a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas”. Nosso Senhor sustenta todas as coisas pela sua Palavra e com ela remiu nossos pecados. Isso não é verdade, amados irmãos? Não há ninguém hoje em dia que saiba exatamente como Jesus morreu. Os historiadores não sabem onde ficava o Gólgota, e até os dicionários bíblicos não sabem sua localização exata. Por isso que eles só nos dizem onde provavelmente ele ficava.
No entanto, o Senhor nos deixou o evangelho da água e do Espírito junto com a Palavra de Deus. E ele fez com que seus discípulos escrevessem o Novo Testamento relatando tudo que Deus disse no Antigo Testamento e se cumpriu. Ele sustenta o universo e todas as coisas pela sua Palavra, e com ela apagou todos os pecados do nosso coração. E se reconhecermos a Palavra e a aceitarmos, nossos pecados também serão remidos. Se meditarmos na Palavra, veremos que não temos mais pecado. É assim que devemos crer em Jesus para sermos salvos. E quando isso acontece, o Espírito Santo entra em nosso coração e nos leva a andar com o Senhor durante a nossa vida.
Amados irmãos, como alguém pode dizer que crê em Jesus como seu Salvador se não conhece a justiça de Deus? Você não pode dizer que conhece a justiça de Deus se não conhece sua Palavra. E se não a conhece, você só pode falar da sua denominação e do que ouviu. O pastor de uma igreja pecadora não pode pregar a justiça de Deus se ainda não nasceu de novo da água e do Espírito. Você pode aprender muito a Bíblia se todo ano a estudar passo a passo, mas jamais aprenderá sobre a justiça de Deus com um pastor assim. Eu já falei que se alguém crê apenas no Cristo crucificado, por mais fervorosamente que seja, seus pecados ainda estarão intactos no seu coração.
A maioria de vocês crê assim também, não é? Vocês tinham pecados quando criam assim ou eram justos? É claro que ainda tinham pecado. Sempre que pecavam, vocês eram pecadores. Sua fé era menor que suas emoções, pois vocês criam de um ponto de vista humano. Por isso que vocês tinham pecado. Se alguém crer em Jesus segundo sua própria vontade e emoção, os pecados do seu coração jamais serão remidos, por mais que sua fé seja fervorosa. E até mesmo se estiver disposto a entregar sua vida pela fé, Deus não aprova uma fé assim. Deus purifica nossos pecados com sua Palavra. E quando reconhecemos a Palavra e a aceitamos é que recebemos Jesus de modo correto. E é aí que esta mesma Palavra purifica os pecados do nosso coração.
A Palavra de Deus é o próprio Deus. E quando reconhecemos sua Palavra é que ele nos aprova e diz: – Você está certo; sua fé está correta. Amados irmãos, o que o autor de Hebreus diz que devemos fazer para que nossa fé seja aprovada como a fé correta? Por que as pessoas não falam sobre este assunto quando leem esta passagem? Por que elas não dizem que os pecados são apagados pela palavra? Por que muitos cristãos acham que seus pecados não são apagados pela Palavra, mas de outras maneiras.
Há muitos cristãos que creem assim hoje em dia e dizem: – Eu sonhei que Jesus derramava seu sangue na cruz e me dizia em meu sonho que foi assim que ele morreu. Então eu cri em Jesus como meu Senhor e Salvador. Mas eles não sabem responder quando perguntamos: – Como vocês nasceram de novo? Por qual Palavra vocês nasceram de novo? Que Palavra lhes dá a certeza de que vocês são justos? Eles não têm nenhum conhecimento e creem em Jesus do seu jeito. Por isso que não têm certeza da sua salvação, apesar de crer em Jesus. Nem Deus nem quem ouve o que eles dizem têm certeza da sua salvação. Por isso que eles acabam se desviando. É por esta razão também que sua vida de fé é tão letárgica.
Por acaso estou dizendo algo errado aqui, amados irmãos? Temos que dizer exatamente o que diz a Bíblia. Só assim poderemos receber as bênçãos de Deus, ser honestos, evitar que nossa fé se esfrie, deixar o caminho errado, e ter a fé correta. Se fizermos isso segundo a Palavra, seguiremos as palavras de Abraão e também seremos pais da fé. Se obedecermos à Palavra, seremos abençoados como Abraão. Jesus Cristo veio da descendência de Abraão e cumpriu tudo que foi profetizado no Antigo Testamento. O verbo se fez carne e habitou entre nós.
Amados irmãos, receberemos as mesmas bênçãos que Abraão recebeu se crermos em Jesus segundo a Palavra. E também seremos justos. Deus chamou Abraão de justo. Também disse que era “um homem justo, perfeito em sua geração”. Nos tornamos justos reconhecendo a Palavra e aceitando a verdade pela fé, que Deus nos salvou com o evangelho da água e do Espírito.
Como é a nossa fé então? No passado, nossa fé era humana, egoísta, supersticiosa demais. Críamos em qualquer coisa. Ao olharmos para nossa fé no passado, vemos que ela era ridícula. Mas tragicamente alguns cristãos ainda possuem uma fé assim. Isso me decepcionou tanto que eu gravei meus sermões e os transcrevi para compartilhar com as pessoas. Mas como elas não creem, o problema é delas. Fizemos tudo que podíamos. Amados irmãos, sábios são aqueles que amam sua própria alma. São estes que conhecem a Deus e amam o mundo vindouro. Estes nunca desprezam o que Deus fez por eles, pois são sábios. Quem teme a Deus é alguém que constrói sua casa sobre a rocha. Seja como for, se foi Deus que disse algo, temos que crer assim e concordar com ele. Se a Palavra de Deus não condiz com o que pensamos, então a coisa certa a fazer é admitir que nossa maneira de pensar está errada. Não importa o que aconteça, devemos sempre dizer sim para a Palavra de Deus, por mais que isso fira nosso ego ou nos envergonhe.
Estes são os pobres de espírito, amados irmãos? E são estes que temem a Deus e são abençoados. Devemos sujeitar nosso coração a tudo que diz a Palavra, fazer tudo que ela diz, pensar de acordo com ela, e garantir que nossa fé esteja de acordo com ela também. Só assim seremos aprovados por Deus e abençoados por ele. Não somos abençoados quando fazemos as coisas do nosso jeito. Hoje eu visitei o campus de uma faculdade e vi muitos cartazes onde estava escrito a palavra ‘devoção’. Havia um grupo de cristãos devotos reunidos ali testificando que haviam decidido dedicar sua vida ao Senhor e falando sobre devoção e outras coisas.
No entanto, amados irmãos, vocês não podem esquecer que não são aqueles que se dedicam por sua própria conta que são abençoados como Abraão, mas aqueles que reconhecem a Palavra de Deus, mesmo que não tenham feito nada errado. Vocês creem nisso, amados irmãos? Vocês têm que crer em tudo segundo diz a Palavra. Seja quem for que fale da Palavra, ele tem que falar o que ela diz realmente. A Palavra tem que ser pregada exatamente como ela é.
Não é isso que todos os homens de caráter fazem? E nós não somos assim? Apesar de não termos feito nada demais e sermos imperfeitos, há algo que podemos fazer para agradar a Deus, que é obedecer à sua Palavra e nos submeter a ela. O que mais agrada ao Senhor, amados irmãos, não é qualquer oferta, mas um sacrifício vivo. Os que anulam seu ego, reconhecem a Palavra da justiça de Deus e a seguem em obediência são os que mais lhe agradam. E eu creio que são estes também a quem Deus mais abençoa.