Sermoni

Assunto 23: A Epístola aos HEBREUS

[Capítulo 2-1] Temos que Crer Mais Fervorosamente nas Coisas que Ouvimos (Hebreus 2:1-18)

Temos que Crer Mais Fervorosamente nas Coisas que Ouvimos(Hebreus 2:1-18)
“Portanto, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas. Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição, como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram; testificando também Deus com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas e dons do Espírito Santo, distribuídos por sua vontade? Porque não foi aos anjos que sujeitou o mundo futuro, de que falamos. Mas em certo lugar testificou alguém, dizendo:
‘Que é o homem, para que dele te lembres?
Ou o filho do homem, para que o visites?
Tu o fizeste um pouco menor do que os anjos;
De glória e de honra o coroaste,
E o constituíste sobre as obras de tuas mãos.
Todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés’.
Ora, visto que lhe sujeitou todas as coisas, nada deixou que lhe não esteja sujeito. Mas agora ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas. Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos. Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e mediante quem tudo existe, trazendo muitos filhos à glória, consagrasse pelas aflições o príncipe da salvação deles. Porque, assim o que santifica, como os que são santificados, são todos de um; por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos, dizendo:
‘Anunciarei o teu nome a meus irmãos;
Cantar-te-ei louvores no meio da congregação’.
E outra vez:
‘Porei nele a minha confiança’.
E outra vez:
‘Eis-me aqui a mim, e aos filhos que Deus me deu’.
E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo; e livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão. Porque, na verdade, ele não tomou os anjos, mas tomou a descendência de Abraão. Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo. Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados”.
 
 

Precisamos Arar a Terra do Coração das Pessoas para Pregar o Evangelho da Água e do Espírito para Elas

 
Vamos começar prestando bastante atenção a Hebreus 2:1-3: “Portanto, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas. Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição, como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram; testificando também Deus com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas e dons do Espírito Santo, distribuídos por sua vontade?”
Como o próprio texto sugere, é muito importante defendermos nossa fé e a guardarmos com todo o cuidado, a fim de que não percamos a Palavra do evangelho da água e do Espírito. Todos nós que cremos neste verdadeiro evangelho devemos vigiar constantemente para não nos misturarmos com os cristãos do mundo e acabarmos sendo contaminados por eles. Os cristãos do mundo não creem no evangelho da água e do Espírito, embora seja totalmente baseado na Palavra de Deus, e se nos misturarmos com eles, acabaremos renunciando nossa fé neste evangelho, que é o que determina se somos abençoados ou amaldiçoados por Deus.
Quando lemos o Antigo Testamento, vemos que a Bíblia menciona dois montes: o monte Gerizim, o monte das bênçãos, e o monte Ebal, o monte das maldições (Deuteronômio 11:29). Deus diz nesse texto que abençoaria ou amaldiçoaria o povo segundo a atitude que eles teriam com relação a sua Palavra.
O mesmo princípio se aplica aos ouvintes do evangelho da água e do Espírito. Nós estamos pregando o evangelho da água e do Espírito a muitas pessoas, e os que ouvem esta Palavra de Deus podem ser divididos em dois grupos: os que são abençoados por Deus porque ouvem a Palavra do evangelho da água e do Espírito e creem nela, e os que são amaldiçoados por ele porque se recusam a crer neste evangelho. Na verdade, muitos nesse mundo são amaldiçoados por Deus porque se recusam a crer no evangelho da água e do Espírito, mesmo depois de ouvirem esta Palavra da justiça de Deus com seus próprios ouvidos. Isso é tão terrível que teria sido melhor para eles não ter ouvido a Palavra da justiça de Deus, pois assim teriam outra chance de ouvi-la. Os que se recusam a crer na Palavra da justiça de Deus depois de ouvi-la estão simplesmente desperdiçando a chance de voltar para o Deus justo.
É por isso que Deus diz no texto bíblico deste capítulo: “Portanto, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido” (Hebreus 2:1). E é por isso também que quem não crê no evangelho da água e do Espírito, que é a justiça de Deus, não pode receber a remissão de seus pecados. Por que muitos decidem rejeitar este evangelho da água e do Espírito depois de ouvi-lo a primeira vez? Porque eles não reconhecem a sua natureza pecaminosa. Portanto, quando testemunharmos do evangelho da água e do Espírito aos pecadores, não devemos apenas lançar a semente sem antes preparar o solo do seu coração. Se lançarmos a semente do evangelho da água e do Espírito sem prepararmos o solo de seu coração, Satanás irá pegá-la e devorá-la. O único modo de salvar estas pessoas de todos os seus pecados é arar primeiro o solo de seu coração e depois pregar o evangelho da água e do Espírito. Por isso é extremamente importante ararmos o solo do seu coração antes de pregarmos o evangelho da água e do Espírito para elas. Outra coisa importante que temos que lembrar é que precisamos levar os novos convertidos para a igreja de Deus e continuar ouvindo a Palavra do evangelho da água e do Espírito. Então, precisamos guiá-los à Igreja de Deus e pregar esta Palavra de uma forma contínua.
 
 

Todos São Pecadores

 
Antes de plantar, o fazendeiro prepara o solo para lançar a semente. Do mesmo modo, o solo do coração também dever ser primeiro arado antes de plantar a semente do evangelho. Isso é feito para expor o pecado das pessoas, para que elas entendam que precisam de salvação. Embora alguns admitam a gravidade de seus pecados, outros acham que eles não são tão graves assim. Na verdade, a maioria das pessoas acha que seus pecados são pequenos, e por isso é tão importante ararmos o solo de seu coração e mostrar a seriedade de seus pecados até que eles compreendam totalmente isso. E se mesmo assim eles não confessarem seus pecados a Deus, então devemos ensiná-las sobre sua lei e explicar a ele que o não cumprimento dala é um pecado mortal. Ao expor seus pecados, devemos deixar claro que eles serão condenados e destruídos por eles.
Se o coração das pessoas for assim, elas certamente se renderão a Deus e crerão no evangelho da água e do Espírito. E depois que se dobrarem perante a lei de Deus e confessarem seus pecados, todos crerão no evangelho da água e do Espírito. Se plantarmos devidamente a semente nestes pecadores sinceros, consequentemente eles serão salvos e se unirão à Igreja de Deus.
O segredo aqui é plantar corretamente a semente, ou seja, devemos nos certificar de arar o solo do coração dos pecadores antes de plantar a semente da água e do Espírito; do contrário, será impossível algum deles nascer de novo. Hoje em dia é fácil pregarmos o evangelho da água e do Espírito para aqueles que não conhecem a justiça de Deus. Mas estas pessoas só serão salvas de todos os seus pecados e terão uma fé inabalável em sua vida se pregarmos corretamente o evangelho para elas, depois de termos arado o solo do seu coração.
Vamos nos analisar por um momento. Vocês e eu também éramos vis pecadores por natureza, não eramos? Na verdade, aos olhos de Deus, todos nós eramos seres cheios de pecado. E como tínhamos inúmeros pecados e merecíamos a condenação de Deus, todos nós estávamos destinados ao inferno. Mas apesar de sermos vis pecadores, Deus nos salvou através do evangelho da água e do Espírito. É por isso que agora estamos vivendo pela fé na Igreja de Deus. Muito embora as pessoas deste mundo achem que nós que cremos no evangelho da água e do Espírito somos estranhos, somos nós que levamos uma vida correta de fé. Depois que reconhecemos que não havia nada de bom em nosso coração, sabíamos que tínhamos que aceitar de coração o evangelho da água e do Espírito dado por Deus. Nenhum ser humano é naturalmente bom de coração.
 
 

Por Que Jesus Cristo Veio a Esta Terra num Corpo de Carne e Sangue como o Nosso?

 
Quando Jesus veio a essa terra nos procurar, ele teve um corpo de carne e sangue como o nosso. Todos nascem nessa terra a fim de receber a remissão de seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Melhor dizendo, pela graça de Deus, todo ser humano nasceu para se tornar seu filho. Nós podemos nos tornar filhos de Deus porque Jesus Cristo nasceu nessa terra em forma humana e salvou todos os que hoje creem no evangelho da água e do Espírito de todo pecado. Jesus Cristo foi mais do que capaz de salvar os crentes do evangelho da água e do Espírito de todos os pecados do mundo. Já que nascemos pecadores, nosso Salvador veio a essa terra na mesma forma humana que nós, e foi por isso que ele conseguiu salvar a todos nós que cremos no evangelho da água e do Espírito. Mas para fazer isso, primeiro ele teve que levar todos os pecados deste mundo sobre seu corpo através do batismo que recebeu de João Batista; e esta foi a razão pela qual ele foi batizado.
E isso é explicado em Hebreus 2:14-15: “E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo; e livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão”. Este texto mostra que graças à encarnação de Jesus Cristo nessa terra, muitos receberiam a remissão de seus pecados e se tornariam filhos de Deus por crer no evangelho da água e do Espírito. E isso se refere exatamente a nós. Mas ainda há muitos nessa terra que se tornarão filhos de Deus crendo no evangelho da água e do Espírito. Eu estou certo que vocês sabem muito bem como são os seres humanos que nasceram nessa terra. Todos eles nasceram para se tornar filhos de Deus. Embora Jesus seja o nosso Salvador, ele na verdade é o Filho primogênito de Deus Pai. E todos nós que hoje cremos no evangelho da água e do Espírito somos os irmãos mais novos de Jesus, ou seja, também somos os filhos de Deus.
Como estávamos destinados a ser condenados por nossos pecados, não tínhamos outra alternativa a não ser temer constantemente a morte e viver debaixo de sua escravidão durante toda nossa vida, mas nosso Deus enviou seu Filho a essa terra para nos libertar pessoas miseráveis como nós de todos os pecados deste mundo. A Bíblia diz no texto bíblico deste capítulo que Deus enviou seu Filho em carne e sangue “para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo” (Hebreus 2:14). Melhor dizendo, foi para nos tornar seus filhos que Deus enviou seu único filho na mesma carne e sangue que nós. Foi por isso que Jesus teve que ser batizado por João Batista e crucificado até a morte nessa terra com um corpo igual ao nosso. O próprio Deus teve que se tornar homem a fim de salvar toda raça humana dos seus pecados. Melhor dizendo, para nos salvar de todos os nossos pecados, Jesus Cristo teve que ter o mesmo corpo que nós. Depois ele teve que levar todos os pecados do mundo sobre seu corpo ao ser batizado por João Batista. Somente assim todos os nossos pecados passaram para Jesus Cristo. E tudo isso foi necessário para Cristo acabar com todos os nossos pecados.
 
 
A Bíblia Diz que Jesus Cristo é o Sumo Sacerdote do Reino dos Céus
 
Deus enviou seu filho para nos tornar seus filhos, e isso está bem explicado no texto bíblico deste capítulo: “Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo” (Hebreus 2:17). Está escrito que foi correto Jesus Cristo se tornar como nós mesmo que por um tempo “para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo” (Hebreus 2:17). Este texto mostra claramente que Deus nos concedeu sua graça, e que ele deseja que busquemos sua misericórdia, e não apenas ofereçamos sacrifícios. Melhor dizendo, Deus concede sua graça sobre aqueles que a buscam e os salva de todos os seus pecados, mas ele condena todos cujo coração está endurecido e não fazem isso. Na realidade, é aos que são astutos e falhos como Jacó que Deus concede sua misericórdia e salvação, enquanto aqueles que tentam estabelecer sua própria justiça humana são rejeitados por ele e lançados no inferno.
Jesus Cristo é o nosso fiel sumo sacerdote, assim como está na Bíblia: “Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo” (Hebreus 2:17). Nosso sumo sacerdote fiel fez sua obra da salvação para apagar completamente todos os nossos pecados. Ao vir a essa terra na mesma forma que a nossa, Jesus levou todos os pecados do mundo sobre seu corpo e ofereceu seu próprio sangue a Deus ao invés de oferecer apenas o sangue de um animal. Foi por isso que Deus disse no texto bíblico deste capitulo que ele é o sumo sacerdote mais fiel que nos salvou de forma perfeita de todos os nossos pecados.
 
 
Você Agora Compreende Por que Jesus Cristo Veio a Essa Terra num Corpo de Carne e Sangue como o Nosso, Foi Batizado por João Batista e Morreu Crucificado?
 
Eu espero e confio que todos vocês agora entendam por que Jesus Cristo foi batizado por João Batista e entregou seu corpo na cruz. Jesus Cristo é o nosso fiel sumo sacerdote. Ele também é o próprio Deus que derramou sua misericórdia sobre nós, e o nosso Salvador que veio a essa terra na mesma forma que nós. Como Hebreus 2:14 diz: “E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas”, o próprio Deus veio a essa terra com um corpo de carne e sangue que o nosso a fim de nos salvar e nos tornar seus filhos.
Vamos ler Hebreus 9:11-14: “Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação, nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?”
Ao vir a essa terra em forma humana para nos salvar de todos os nossos pecados, Je us Cristo sacrificou seu próprio corpo por nós assim como os bodes e bezerros que eram sacrificados no Antigo Testamento depois de receber os pecados do povo de Israel. Mas ao invés de oferecer apenas o sangue de bodes e bezerros, Cristo ofereceu seu próprio sangue, como está escrito: “Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção” (Hebreus 9:12).
No tempo do Antigo Testamento a função do sumo sacerdote era passar os pecados do povo de Israel para os animais sacrificiais. Mas quando Jesus veio a essa terra, ele não apenas passou os pecados de seu povo a um simples animal, ao invés disso, ele mesmo aceitou todo pecado sobre seu próprio corpo pela imposição de mãos de João Batista, tonando-se assim o nosso próprio sacrifício de ofertas queimadas.
Como é o próprio Deus, Jesus é não tem pecado algum. Apesar disso, ele veio a essa terra em forma humana, levou todos os nossos pecados ao ser batizado por João Batista, entregou sua própria vida por nós, e assim alcançou de uma vez por todas nossa redenção eterna. Quando lemos Levítico capítulo 16, vemos que no Dia da Expiação, também conhecido como Yom Kippur, o sumo sacerdote entrava no Santo dos Santos com o sangue do animal sacrificado e o aspergia sete vezes na frente do propiciatório e sobre ele. Os israelitas que criam neste sacrifício do Dia da Expiação eram remidos de todos os seus pecados anuais. Do mesmo modo, todos nós que cremos no sacrifício de Jesus também podemos entrar no santuário eterno do céu como Jesus entrou, como está escrito em Hebreus 9:14: “Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?”
 
 
Em que Sentido Nossa Consciência é Purificada das Obras Mortas?
 
Há algumas transgressões que nós cometemos mesmo sabendo que são pecados. O fato de Jesus ter nos purificado das obras mortas significa que ele nos purificou de todas as transgressões e nos levou a servir ao Deus vivo. As Escrituras dizem que Jesus Cristo é o Cordeiro de Deus que tirou o pecado do mundo. E foi para nos salvar de todos os nossos pecados que ele veio a essa terra e libertou nossa consciência de todo pecado, para que todos nós pudéssemos servir a justiça do Deus vivo.
Ao ser batizado por João Batista, o Senhor levou todos os nossos pecados de uma vez por todas e morreu crucificado levando estes pecados. Através do batismo que recebeu de João Batista no rio Jordão, o Senhor já levou todos os nossos pecados. Como a lei de Deus revelou que todos nós somos pecadores, não existe ninguém neste mundo que consiga viver com uma consciência limpa todo o tempo. Você acha que alguém tem a consciência totalmente limpa? Todos fizeram algo que sua consciência os faz sentir culpados. Então, isso significa que você só comete pecado quando faz algo contra sua consciência? Não, não é isso o que acontece. Na verdade, existem dois tipos de pecado que todos cometem: os que você comete sabendo e faz sua consciência ficar culpada, e os que você comete inconscientemente ao quebrar os mandamentos da Palavra de Deus, sem a intenção de fazê-lo. Todos os dois são pecado. Mesmo quando a pessoa não conhece a Palavra de Deus, quando ela faz algo que perturba sua própria consciência, este pecado fica escrito em seu coração e a aprisiona. Este assunto é tratado em Romanos capítulo 2.
Para saber isso, vamos ler Romanos 2:14-15: “Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são lei; os quais mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência, e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os”. É por isso que os ímpios ficam com a consciência pesada quando fazem algo de errado. E o que faz sua consciência pesar é o pecado. Sua consciência, melhor dizendo, funciona como uma lei para eles e aponta os seus erros. Antes de pregarmos o evangelho da água e do Espírito, às vezes temos que preparar o coração das pessoas com a Palavra de Deus para expor sua natureza pecaminosa. Quando seus pecados forem expostos e as obras mortas de sua consciência reveladas, eles serão levados a ouvir o evangelho da água e do Espírito.
Amados irmãos, eu peço que vocês não deixem de lado a Palavra de Deus que ouviram hoje. É de fundamental importância que continuemos a meditar nesta Palavra que temos ouvido, e pregarmos o evangelho da água e do Espírito da forma correta. Jamais devemos abandonar a Palavra de Deus que ouvimos até hoje. Cabe a você ser abençoado por Deus por causa da sua fé ou ser amaldiçoado por sua incredulidade. Portanto, você deve crer de todo coração na Palavra do evangelho da água e do Espírito que ouviu até agora e se revestir com esta fé inabalável. Quando lemos a Bíblia, vemos em muitos relatos os dois tipos de pessoa que nos ensinam a importância absoluta da fé. A história de Abel e Caim nos dá esta lição, assim como Isaque e Ismael, Jacó e Esaú. O que todos eles nos ensinam? Eles nos ensinam que todas as pessoas de fé, desde Abel até Isaque e Jacó, foram abençoados porque creram na Palavra de Deus quando a ouviram, enquanto outros como Caim, Esaú e Ismael foram amaldiçoados porque a ignoraram e se recusaram a crer nela mesmo depois de a ouvirem várias vezes.
Todos vocês devem ouvir sempre a Palavra de Deus e crer nela. E quando ouvirem ou lerem a Bíblia, vocês nunca devem passar os olhos ou ler superficialmente qualquer parte dela, não importa o quanto seja curta. Toda Palavra de Deus por si mesma é vida, por isso que o evangelho da água e do Espírito está escrito de forma tão clara e convincente. Então, você deve meditar neste evangelho com atenção e crer nele de todo o coração, pois assim você certamente receberá as abundantes bênçãos de Deus por causa da sua fé. Mas se negligenciar sua fé, você acabará perdendo até as bênçãos que já recebeu. Sendo assim, eu peço a todo membro da equipe de missões que nunca negligencie qualquer parte da Palavra de Deus que ouviram até agora, mas que creiam nela ainda mais.
O próprio fato de vocês terem nascido neste mundo e ouvido a Palavra de Deus sobre o evangelho da água e do Espírito é a prova que mostra que Deus ama vocês.
Aleluia!