শিক্ষা

Assunto 21: O Evangelho segundo MARCOS

[Capítulo 10-3] O Desejo Espiritual e o Desejo Carnal (Marcos 10:35-52)

O Desejo Espiritual e o Desejo Carnal(Marcos 10:35-52)
“Então se aproximaram dele Tiago e João, filhos de Zebedeu, dizendo: Mestre, queremos que nos concedas o que te vamos pedir. Ele lhes perguntou: Que quereis que vos faça? Eles responderam: Concede-nos que na tua glória nos assentemos, um à tua direita, e o outro à tua esquerda. Jesus lhes disse: Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu bebo, ou ser batizados com o batismo com que eu sou batizado? Responderam: Podemos. Jesus, porém, disse-lhes: Em verdade vós bebereis o cálice que eu beber, e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado, mas o assentar-se à minha direita, ou à minha esquerda, não me compete concedê-lo. É para aqueles a quem está reservado. Quando os dez ouviram isto, começaram a indignar-se contra Tiago e João. Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que são considerados governadores dos gentios, deles se assenhoreiam, e os seus grandes exercem autoridade sobre eles. Entre vós não será assim. Antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será o que vos sirva, e quem entre vós quiser ser o primeiro será servo de todos. Pois o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos. Depois foram para Jericó. Saindo ele de Jericó com os seus discípulos e grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado à beira do caminho, mendigando. Ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim! Muitos o repreendiam, para que se calasse, mas ele cada vez gritava mais: Filho de Davi, tem misericórdia de mim! Jesus parou, e disse: Chamai-o. Chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo! Levanta-te! Ele te chama. Lançando de si a capa, levantou-se de um salto e foi ter com Jesus. Perguntou-lhe Jesus: Que queres que te faça? O cego lhe respondeu: Rabi, eu quero ver. Disse-lhe Jesus: Vai, a tua fé te salvou. Imediatamente ele tornou a ver, e seguia a Jesus pelo caminho.”
 
 

Um Desejo Carnal dos Discípulos?

 
Na passagem bíblica de hoje encontramos dois tipos de desejos que podemos ter perante o Senhor. O primeiro é o desejo de João e Tiago, filhos de Zebedeu. Eles pediram ao Senhor que um se assentasse à esquerda e o outro à esquerda do Senhor quando viesse o Seu Reino. Ambos queriam estar em alta posição e sentados ao lado do Senhor quando Ele tomar o poder neste mundo e se tornar Rei. Esse foi um pensamento infantil do ponto de vista espiritual porque isto estava muito longe da vontade de Jesus, mas sob a perspectiva humana, eles podiam pensar assim como o povo de Israel, que era uma nação que pagava tributos ao Império Romano naquela época.
Como vocês sabem, os discípulos de Jesus testemunharam de Seu poder e ensinavam que Seu Reino em breve seria manifesto neste mundo. Eles tinham visto o Senhor curar muitas pessoas que estavam enfermas. O desejo de ter poder no Reino do Senhor deveria ter sido algo natural já que os discípulos tinham visto em primeira mão esses milagres do Senhor.
Mas Jesus falou aos discípulos que tiveram esses pensamentos carnais: “Não sabeis o que pedis”. O que foi conversado entre Jesus e Seus discípulos foi o seguinte: “Jesus lhes disse: Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu bebo, ou ser batizados com o batismo com que eu sou batizado? Responderam: Podemos. Jesus, porém, disse-lhes: Em verdade vós bebereis o cálice que eu beber, e sereis batizados com o batismo com que eu sou batizado, mas o assentar-se à minha direita, ou à minha esquerda, não me compete concedê-lo. É para aqueles a quem está reservado” (Marcos 10:38-40).
Nosso Senhor veio a este mundo para salvar toda a humanidade do pecado, mas os discípulos seguiam ao Senhor para subir algumas posições a fim de receber o poder deste mundo, embora também cressem espiritualmente no Senhor. Mas o Senhor perguntou a esses discípulos: “Vocês podem receber o batismo que eu recebi?” Em outras palavras, o Senhor perguntou-lhes se eles se entregariam como mártires para salvar as pessoas deste mundo do pecado. Então os discípulos responderam: “Sim, nós podemos fazê-lo”. Ao que o Senhor respondeu: “O que vocês estão pedindo será feito segundo a vontade do Pai, e não segundo a sua vontade”. Ou seja, o Senhor estava dizendo que o Pai os abençoaria se eles também morressem pela pregação do Seu evangelho assim como Ele morreria para cumprir a obra de Deus. Portanto, o que o Senhor estava dizendo era que nós receberíamos como recompensa o direito de nos assentarmos à direita ou à esquerda do Senhor se fôssemos usados para a Sua obra.
Além disso, Jesus respondeu de forma conclusiva à pergunta de Tiago e João: “Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos” (Marcos 10:45). O Senhor explicou o por quê de ter vindo a este mundo e disse: “Vocês podem fazer o mesmo que eu?” E à pergunta dos dois discípulos Jesus respondeu: “Que posições vocês assumirão quando entrarem no Reino dos Céus será decidido conforme o que o Pai já preparou. E vocês que querem ser servidos também devem se tornar pessoas que servem espiritualmente a toda a humanidade neste mundo. E se existem alguns entre vocês que são assim, então devem se tornar servos de todos os demais”. Provavelmente os outros discípulos não se agradaram por Tiago e João terem feito essa pergunta ao Senhor.
Naquele tempo, o povo estava interessado em que o nosso Senhor assumisse o comando e se tornasse o governante deste mundo. Isso é compreensível já que o Senhor tinha feito tantos milagres; como o milagre dos cinco pães e dois peixes que Ele fez em Israel, que era tão pobre e não tinha um rei verdadeiro. Assim muitos queriam servir a Jesus como a um Rei. E os discípulos que O seguiam pensavam da mesma maneira. Os discípulos de Jesus também criam que Ele se tornaria Rei neste mundo algum dia. Os discípulos de Jesus pensaram e chegaram à conclusão de que Jesus se tornaria definitivamente um rei neste mundo. Eles pensavam que não seria tão difícil para o Senhor se tornar o rei de Israel porque muitas pessoas já O seguiam além deles.
Pense nisso por um instante. Quem seria mais popular e mais poderoso que Jesus quando Ele fez o milagre de alimentar cinco mil pessoas simplesmente ao abençoar um pequeno lanche? Jesus era a figura mais popular e famosa em Israel. Por isso, todo tipo de pessoa incluindo os doentes, os famintos e os que buscavam poder, ficavam junto a Jesus. Portanto, podemos ver que não somente os que criam e queriam servir o evangelho da água e do Espírito seguiam ao Senhor naquele tempo, mas também aqueles que buscavam sua própria ganância.
Nesse fato acontecido com os discípulos de Jesus, especialmente Tiago e João, queriam poder através da fama de Jesus. Por isso O seguiam e ajudavam a fazer a Sua obra. Isso é algo triste, mas também existem muitas pessoas assim como Tiago e João aqui na igreja hoje. Há alguns que seguem a justiça do Senhor a fim de serem prósperos materialmente e a fim de terem uma vida estável. Você não é diferente de Tiago e João se quiser ser próspero materialmente após crer na justiça do Senhor. Amados irmãos, temos que ter essa fé pura e um coração fiel voltado para a justiça do Senhor. Se você crê e serve a justiça de Jesus, não é uma fé correta servir a Ele com a pretensão de se tornar rico materialmente. Se isso acontece, então você é alguém que comete o pecado de servir a um ídolo e usa o Senhor para realizar seus próprios desejos carnais.
Jesus veio a este mundo para dar a Si mesmo para nos salvar de todos os nossos pecados. Também devemos nos tornar pessoas que deixam de lado a honra deste mundo como o Senhor fez, e somente pregarmos com um coração puro o evangelho da água e do Espírito para todos e salvá-los dos pecados deste mundo. Assim como o Senhor disse para não buscarmos a fama e a glória deste mundo, nós também devemos desejar pregar esse evangelho com uma fé pura para que muitas almas possam receber a remissão dos seus pecados. Devemos tirar nossa sujeira carnal que busca o poder e as coisas materiais deste mundo. Nós também temos muitos resíduos de impureza assim como havia resíduos carnais no coração dos discípulos que só queriam naquele tempo fazer de Jesus seu rei para ter poder dado por Ele.
Queridos irmãos, vamos encarar isso de frente. O nosso coração deseja que nos tornemos prósperos materialmente ao invés de sermos prósperos na obra espiritual? Outros podem não saber disso, mas vocês sabem muito bem disso. Mesmo entre os pastores da Igreja de Deus, existem alguns que querem primeiro as coisas carnais e alguns que querem primeiro as coisas espirituais. Mas devemos crescer como pessoas que creem e seguem a justiça de Deus a fim de que nossa vida de fé vá para um patamar superior. Devemos nos tornar pessoas que têm essa esperança nas coisas espirituais que o Senhor quer que tenhamos. Temos dois pensamentos: o pensamento espiritual e o pensamento carnal. Porém, primeiro devemos ser espirituais. Nós ficaremos como os discípulos mencionados aqui se nosso coração não se tornar primeiro espiritual.
 
 

Alguém que Possui um Desejo Espiritual

 
No evangelho de Marcos 10:46, aparece alguém que tinha um desejo diferente do desejo dos dois discípulos. Está escrito: “Depois, foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando”. O que o cego Bartimeu queria do Senhor? Na verdade, ele queria enxergar. Ele queria ser curado para que pudesse ver Jesus e também o mundo lindo que Deus criou.
Isso pode parecer estranho mas os mendigos na verdade são conformados com sua situação. Os mendigos não se preocupam em ser roubados ou perderem tudo em um desastre pois eles não têm nada. Eu quero compartilhar essa história com vocês.
Um pai e seu filho viviam como mendigos debaixo de uma ponte e um dia começou um incêndio em toda aquela área. Aqueles que foram vítimas do incêndio estavam chorando e se lamentando fazendo um grande tumulto, mas aquele pai disse ao seu filho: “Filho, você é abençoado porque tem um grande pai. Nós não temos nada para ser queimado e não temos nada com que nos preocupar porque você tem um grande pai. Não teremos nada a perder mesmo que venha um ladrão. Eles estão chorando e lamentando, mas você não tem motivo para chorar porque você tem um grande pai”. Eu não sei o que esse filho pensou enquanto ouvia essas palavras de seu pai, mas de qualquer forma essa história nos mostra o consolo que esses mendigos devem sentir por não terem nada. Alguém que não possui nada não tem preocupações e nem ansiedade. Isso porque eles não desejam nada além do que três refeições por dia.
Esse Bartimeu, um mendigo que era conformado com sua cegueira, queria que o Senhor o curasse. Do ponto de vista carnal, esse deveria ser o mesmo desejo dos discípulos. Contudo, o Senhor nos deu uma messagem importante através desse episódio. E a mensagem é que o desejo daqueles que nasceram de novo por crerem no evangelho da água e do Espírito não deve estar nas riquezas e na glória deste mundo. Eles devem querer abrir os olhos daqueles que estão espiritualmente cegos. Eles realmente se importam: “Como eu posso fazer o cego enxergar?” Em outras palavras, aqueles que creem na justiça de Deus devem possuir a fé que diz: “Como eu posso pregar o evangelho da água e do Espírito para aqueles que ainda não foram purificados dos seus pecados, para que possam receber a purificação deles e entrar no Reino dos Céus?” Vocês entendem isso? Nós temos ambos, tanto o desejo carnal quanto o desejo espiritual, mas devemos ao menos pensar: “Como eu posso fazer o cego enxergar?” Nós deveríamos ter essa preocupação.
Nós estaremos espiritualmente enfermos se não tivermos essa preocupação. Nós nos transformaremos em inúteis que perderam seu propósito e metas como justos que criam no evangelho da água e do Espírito. Nosso Senhor curou o cego e disse: “Vai, a tua fé te salvou”. Da mesma forma, devemos fazer a obra de abrir os olhos de pessoas como o cego Bartimeu se realmente nascemos de novo através do evangelho da água e do Espírito. Devemos fazê-lo espiritualmente. Os justos devem ter essa esperança de abrir os olhos daqueles que ainda não nasceram de novo.
Os discípulos discutiam entre si para ver quem era o maior e o menor, mas isso era mesmo em vão. Aqueles que só querem se gabar de suas obras não são aqueles que nasceram de novo por acreditarem no evangelho da água e do Espírito. Do ponto de vista espiritual eles só murmuravam, mas seu comportamento mostrava outra coisa. Eles são como a figueira que só está cheia de folhas, mas sem nenhum fruto. Sua vida de fé não tem nenhuma profundidade. Nós que cremos na justiça do Senhor não temos isso de nos gabarmos como o mundo faz. Nós podemos pregar o evangelho da água e do Espírito para outras pessoas se tivermos fé como uma pequena semente de mostarda, ou seja, se tivermos a fé que busca abrir os olhos ao cego. Esses se tornam servos precisos de Deus que vivem pelo evangelho da água e do Espírito durante toda a sua vida. Essas pessoas podem fazer a obra espiritual porque têm um coração espiritual. Se nós, pelo menos, tivéssemos esse desejo espiritual em nosso coração como uma semente de mostarda, nós poderíamos fazer grandes coisas somente com esse coração. Esse pequeno coração poderia levar muitas pessoas pelo justo caminho e fazê-las receber a remissão de seus pecados. Portanto, você e eu devemos nos tornar naqueles que buscam a justiça do Senhor com um coração espiritual ao invés de nos gabarmos de nossos méritos carnais.
Queridos irmãos, eu quero que vocês e eu tenhamos esse pequeno desejo no coração que é pequeno como uma semente de mostarda, de abrir os olhos ao cego. Você sabe como é pequena uma semente de mostarda? Ela é tão pequena que alguém nem conseguiria vê-la se ela fosse colocada na palma da sua mão. Essa semente também é lançada longe pela nossa respiração quando tentamos vê-la de perto. Uma semente de mostarda é muito pequena e leve. Portanto, nas Escrituras o Senhor ilustrou com uma semente de mostarda dentre tantas outras, a nossa pequena, mas genuína fé. Aqueles que creem na justiça do Senhor não precisam de nenhum grande poder ou riqueza deste mundo. Eles podem pregar o evangelho da água e do Espírito durante toda a sua vida com somente essa pequena fé na graça de Deus. Nós temos esse pequeno desejo em nosso coração que é pequeno como uma semente de mostarda, e esse desejo nos faz pregar o evangelho da água e do Espírito a todos que nos cercam a fim de salvá-los dos pecados deste mundo, ou seja, os que estavam destinados a ir para o inferno. Se metade do coração humano é carnal e a outra metade é espiritual, nós nos tornamos as verdadeiras testemunhas do evangelho e também os discípulos do Senhor porque temos em nós, que cremos no evangelho da água e do Espírito, esse coração que é metade espiritual. Por outro lado, aqueles que não creem no perfeito evangelho da água e do Espírito do Senhor, não têm o desejo em seu coração de viver uma vida espiritual.
Amados irmãos, eu quero que vocês tenham esse coração espiritual. Deus quer que nós tenhamos esse coração que vive para a justiça de Deus. Devemos ter um desejo espiritual em nosso coração. Devemos ter um coração que deseja que as almas recebam a remissão de seus pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Mesmo que você não tenha essa grande fé e habilidade, você ainda pode fazer obras espirituais se simplesmente crer no evangelho da água e do Espírito e seguir o Senhor espiritualmente. Você passa a servir o evangelho da justiça do Senhor ao invés de buscar os desejos carnais, embora obviamente, não possamos deixá-los totalmente.
Nós podemos buscar as coisas espirituais tendo somente um pouquinho de desejo espiritual. E no final, esse coração que é metade espiritual engolirá a outra parte que é carnal. Quando uma semente de mostarda é plantada, a vida começa dessa pequena semente. Primeiro, ela surge muito fraca e pequena como uma planta frágil, mas logo ela cresce para se tornar uma grande árvore conforme o tempo passa, e ela se torna um lindo espaço onde todos os tipos de pássaros podem descansar e uma sombra para aqueles que se sentarem debaixo de suas folhagens. Do mesmo modo, nós podemos superar todos os desejos vãos e o coração carnal e sermos transformados em pessoas espirituais que possuem essa fé que é pequena assim como uma semente de mostarda. Portanto, não devemos desrespeitar o coração que deseja servir o evangelho da água e do Espírito, que é um coração espiritual como o nosso. Eu quero que vocês saibam que esse pequeno desejo faz com que vocês vençam todos os desejos carnais. No coração de nós, nascidos de novo que receberam a remissão de pecados, existe a fé que crê no evangelho da água e do Espírito, e essa fé nos permite crescer e sermos transformados espiritualmente. Todavia, o problema é que as pessoas carnais entre os nascidos de novo enterram esse coração espiritual debaixo da terra e o esmagam como uma pedra pesada, impedindo-o de crescer. Você deve lembrar que mesmo esse pequeno desejo de fé irá, no tempo certo, desabrochar em lindas flores espirituais. Então, temos pelo menos que ter esse coração que busca pregar o evangelho da água e do Espírito a outras pessoas.
 
 

Com que Propósito Uma Pessoa Justa Vive Nesse Mundo?

 
Uma pessoa justa vive para buscar as riquezas materiais e o poder deste mundo e para desfrutar dessas riquezas e de glória? Isso não deveria acontecer. Essa ganância só traz tragédias para um crente. Vou contar-lhes uma história da bíblia para ajudá-los a entender bem essa lição.
Nosso Senhor trouxe abaixo a cidade de Jericó através de Josué. Josué disse ao povo para circundar Jericó uma vez ao dia durante seis dias por sete vezes, e no sétimo dia segundo a vontade de Deus, as muralhas de Jericó começaram a cair para dentro quando o povo gritou e os sacerdotes tocaram suas trombetas depois de cumprido o ritual. Depois de a cidade ter sido arruinada, eles primeiro salvaram a família de Raabe a prostituta, Josué disse: “Maldito diante do SENHOR seja o homem que se levantar e reedificar esta cidade de Jericó; sobre seu primogênito a fundará, e sobre o seu filho mais novo lhe porá as portas” (Josué 6:26). Isso significa que quando alguém que recebeu a salvação através do Senhor vive para o mundo, Deus pessoalmente o destrói, eventualmente Deus o destruirá. Isso não fica somente em palavras, mas realmente acontece. Na verdade, quando o rei Acabe reinou sobre Israel, essa palavra realmente se cumpriu: “Em seus dias Hiel, o betelita, edificou a Jericó; em Abirão, seu primogênito, a fundou, e em Segube, seu filho menor, pôs as suas portas; conforme a palavra do SENHOR, que falara pelo ministério de Josué, filho de Num” (1 Reis 16:34).
Pense nisso. Enquanto vivemos neste mundo nós já não cometemos muitos erros, apesar de nos falarem várias vezes para não cometê-los? Nós agimos por impulso, mas ao invés disso deveríamos pensar cuidadosamente no que deveríamos fazer e tomarmos a decisão certa. É por isso que nós nascidos de novo não conseguimos receber as perfeitas bênçãos do Senhor, porque construímos nossas bases neste mundo e buscamos as coisas materiais e o poder também. E é por isso que ficamos destroçados espiritualmente. Não importaria se vivêssemos assim, mas fôssemos prósperos materialmente por buscarmos o mundo. Contudo, aquele que crê no evangelho da água e do Espírito se tornará um inútil neste mundo se não viver para este evangelho. Por isso que o Senhor diz: “Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens” (Mateus 5:13). Essa é a mais pura verdade que o Senhor disse aos nascidos de novo.
Assim como todo dinheiro de alguém não valeria nada se ele perdesse sua vida, toda sua vida também não valeria nada se ele não recebesse a bênção de servir o evangelho, não importando quantas riquezas ele tivesse acumulado neste mundo. Amados irmãos, nós temos uma grande causa para nos guiar a uma vida espiritual. Temos realmente motivo para vivermos assim embora seja difícil e duro. Por isso devemos ter um pequeno desejo no coração, um justo desejo de fé a fim de vivermos essa vida espiritual. Isto é, devemos desejar que outras almas recebam a remissão de pecados ao pregarmos o evangelho da água e do Espírito para elas, o desejo de abrir os olhos ao cego. Esse é o verdadeiro desejo que o Senhor quer de nós.
Em alguns segmentos cristãos, os membros se orgulham de adorar seu líder para que ele que tenha dinheiro e honra e possa aparecer mais bonito do que realmente é. Mas pode alguém com tal aparência e tanto dinheiro se tornar uma pessoa espiritual? Independente de quem seja essa pessoa, se ele não crê no evangelho da água e do Espírito, ele não pode ser espiritual. Vocês acham que alguém consegue viver espiritualmente sem crer nesse evangelho da água e do Espírito? Esse também é um pensamento errado. Vocês nem precisam olhar para os outros. Só olhem para si mesmos. Nós pelo menos podemos servir o Senhor segundo a vontade do Espírito Santo porque foi esse Espírito que veio pela remissão de pecados que nós recebemos. Além disso, tudo o mais é carnal. As pessoas se gabam de si mesmas e pretendem ser justas como se tivessem muita justiça, mas o homem não tem nenhuma justiça de verdade. Não devemos ser enganados por nossos pensamentos. Porque temos em nosso coração o evangelho da água e do Espírito que abre os olhos ao cego, devemos viver toda nossa vida por essa fé.
Depois de recebermos a remissão dos nossos pecados por crermos no evangelho da água e do Espírito, nós primeiro gostamos de nos gabar de nossa justiça carnal. Mesmo fazendo isso nós pensamos que realmente temos muita justiça. Contudo, quando o tempo passa, examine e veja se sua justiça consegue ser tão perfeita até o dia da sua morte.
Jó, que aparece no Antigo Testamento, no começo também pensava que era um grande homem. Todavia, quando ele começou a passar por grandes tribulações, ele amaldiçoou o dia que nasceu e reclamou com Deus, dizendo: “Por que minha mãe me concebeu e meu deu à luz? Por que ela me recebeu sob seus joelhos? Por que o sol brilhou nesse dia? Eu teria morrido feliz, pois ficaria muito escuro se a luz não tivesse brilhado nesse dia”. Então Deus disse a Jó: “Jó, onde você estava quando Eu criei o universo e tudo o que nele há? Onde você estava quando Eu fiz a Grande Ursa, uma constelação no céu? Você sabe por que eu fiz isso? Você sabe o motivo de o universo e todas as coisas se moverem tão maravilhosamente em torno das quatro estações? E você sabe a razão desse universo que Eu criei se mover tão perfeitamente como uma roda dentada funcionando com sincronia? Por que você reclama de Mim e sobre ter nascido neste mundo? Você deveria conhecer suas falhas e fraquezas carnais. Por que você reclama tanto de Mim e de seus pais?”
Jó ouviu essa palavra de Deus e depois acabou com sua própria justiça. Ele reconhece: “Deus, eu realmente não sabia. Eu sou mesmo uma pessoa desprezível”. Somente então Deus aceitou a Jó depois que ele acabou com sua própria justiça. Dessa forma, nós humanos somos seres que não conseguimos chegar aos pés de Deus, não importa o quanto sejamos grandes.
Eu penso sobre eu e vocês, os santos e os servos de Deus. Não importa com quanto afinco fazemos a justa obra até o dia da nossa morte, não temos nada do que nos gabar além da fé no evangelho da água e do Espírito. Eu não sei como vocês tem vivido até agora, mas quando pensamos sobre isso, os dias que viveremos no futuro serão todos em vão se vivermos para nós mesmos. Somos pessoas imperfeitas diante da presença de Deus. Portanto, nós vivemos louvando a justiça do Senhor mesmo em meio as nossas falhas. Então devemos pregar o evangelho do Senhor, o qual é a Sua salvação. Devemos somente ostentar a perfeição do Senhor ao invés de nos gabarmos de nossa própria grandeza, que é vã. Nós podemos crer no perfeito evangelho do Senhor e pregá-lo porque somos realmente falhos. Aquele que pensa de si mesmo que é grande nunca poderá pregar esse evangelho da água e do Espírito. Nós temos a fé daqueles que podem receber a salvação porque eles também são fracos assim como nós, depois de reconhecermos nossas próprias fraquezas. Assim nós podemos pregar o evangelho da água e do Espírito. De outro modo, não precisaríamos nem receber a salvação se fôssemos todos perfeitos.
Amados irmãos, somos todos imperfeitos. Nos tornamos obreiros do Senhor porque somos falhos. Estamos na Igreja de Deus e servimos o evangelho porque somos fracos. Nosso Senhor também nos confiou a obra da pregação do evangelho da água e do Espírito porque somos seres imperfeitos. O Senhor quer testemunhar o evangelho ao cego, ao coxo, ao paralítico, ao pobre, ao rico e ao poderoso, e derramar Sua graça sobre todos eles. Ele nos fez receber a graça da salvação ao nos dar o evangelho da água e do Espírito e nos fazer os filhos perfeitos do Senhor porque somos seres imperfeitos. Não podemos servir a justiça do Senhor se formos perfeitos e poderosos. Não precisaríamos nem da fé, da oração e nem de Deus se fôssemos perfeitos. Louvamos ao Senhor porque somos falhos e fazemos Sua obra enquanto cremos nEle. Você reconhece que também é imperfeito? Eu quero que você creia que Deus conta conosco e nos faz fazer Sua obra porque somos fracos e falhos.
O Reino de Deus aguarda aqueles que creem na Sua justiça. Não podemos ver com nossos olhos carnais, mas podemos ver com nossos olhos espirituais que esse Reino realmente virá. Jesus Cristo que é Deus preparou o Reino dos Céus para nós e está nos esperando entrar neste lugar. E Ele quer que nós abramos os olhos espirituais de outras pessoas e testemunhemos do evangelho da água e do Espírito para elas enquanto vivermos neste mundo. Queridos irmãos, este mundo e tudo o que nele há que é visível aos nossos olhos carnais, não é tudo o que existe. Existe o Reino de Deus para aqueles que creem na Sua justiça. Mesmo o Reino Milenial que será estabelecido nesta terra jamais poderá ser o Reino eterno dos Céus. O Reino dos Céus é um lugar onde desfrutaremos eternamente de uma vida abençoada. Quando as pessoas receberem o julgamento do Senhor que estará sentado no trono branco, nós os justos que nascemos de novo pela fé no evangelho da água e do Espírito, iremos para esse Reino de Deus; e os pecadores que não nasceram de novo irão para o fogo eterno porque não creram.
O Senhor disse que todos que não receberam a remissão dos seus pecados irão para o Hades. O Senhor disse nas Escrituras que os colocará em um abismo sem fundo e os trará no fim dos tempos e os julgará e depois os lançará no fogo eterno. Eu não quero de forma alguma que nenhum de vocês que estão aqui vão para o lugar chamado Hades. Nós somos o povo que entrará no Reino de Deus.
O que devemos fazer para entrar no Reino de Deus? Nós também devemos construir o Reino de Deus neste mundo assim como nosso Senhor veio a este mundo e construiu o Seu Reino. Nós crentes pertencemos ao Reino dos Céus. Estamos agora reunindo aqueles que irão e viverão no Reino de Deus. Isso se constitui na pregação do evangelho. Devemos preparar o Reino de Deus para as pessoas e nos tornarmos obreiros que construirão Seu Reino neste mundo. Todos os santos devem ser fiéis a obra que lhes foi confiada. Essa é a obra de Deus que foi confiada a nós crentes.
Vocês e eu temos o Reino de Deus. Este mundo não é tudo que existe. Eu dou graças a Deus que nos fez fracos como obreiros de Seu Reino. Eu dou graças ao Senhor que nos deu o desejo espiritual de abrir os olhos ao cego embora nossa fé seja pequena como uma semente de mostarda. Eu quero que vocês tenham esse desejo e o realizem se tornando santos e servos de Deus que fielmente cumprem Sua vontade em Sua presença.