Predigten

Assunto 18: GÊNESIS

[Capítulo 1-2] Você se Tornou Luz com o Evangelho da Verdade? (Gênesis 1:2-3)

Você se Tornou Luz com o Evangelho da Verdade?
(Gênesis 1:2-3)
“A terra era sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz. E houve luz”.
 
 
Ao criar o universo e todas as criaturas, Deus revelou a grandeza e a majestade do que plano que Ele tinha a realizar através de Jesus Cristo. O capítulo 1 do livro de Gênesis nos mostra o grandioso plano que Deus preparou para o homem. Melhor dizendo, a criação dos céus e da terra e de toda criatura, a criação do homem à imagem e semelhança de Deus, a queda do homem enganado por Satanás, a salvação através de Jesus Cristo, Sua providência que fez de nós Seus filhos e as bênçãos da eterna graça de Deus – tudo isso está no primeiro capítulo de Gênesis.
É por isso que está escrito: “No princípio criou Deus os céus e a terra. A terra era sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas” (Gênesis 1:2). Quando nós lemos aqui que “a terra estava sem forma e vazia e havia trevas sobre a face do abismo”, isso significa a condição do homem e a confusão que Satanás, um ser espiritual decaído, fez em tudo que Deus criou. Em outras palavras, isso descreve a queda do homem por causa do pecado.
Antes de tudo, nós temos que ter um entendimento correto da vontade de Deus que criou o universo e tudo que nele há. Se nós não conhecermos a vontade de Deus, ou pior ainda, não a entendermos, estaremos correndo um grande risco então. Tudo abaixo do céu teve um propósito ao ser criado. Quando Deus nos criou, ele basicamente decidiu nos adotar como Seus filhos em Cristo Jesus. Antes da fundação do mundo, melhor dizendo, Deus já tinha em mente um plano para nos tornar Seus filhos, e assim nos tornar seres divinos.
Foi por isso que Deus nos fez segundo os Seus planos, nos fez passar por lutas enquanto nós vivíamos nessa terra, nos fez procurá-Lo em meio a essas dificuldades, permitiu que nós encontrássemos o evangelho da Verdade que apagou todos os nossos pecados através de Jesus Cristo e, ao fazer isso, Ele nos adotou como filhos e nos deu Seu lindo Reino. Assim, Deus nos mostrou que nada depende da nossa vontade, mas tudo depende somente da Sua. Então, já que vivemos neste mundo, quando meditamos e refletimos sobre isso tudo, nós vemos que não podemos fazer o que queremos segundo a nossa vontade, mas segundo Deus já determinou muito antes; tudo que temos a fazer é entrar na esfera de Deus aceitando Sua Palavra e crendo nela, assim como segui-Lo pela fé. Foi por isso que Jesus disse: “Eu sou o caminho” (João 14:6).
Só quando lemos a Bíblia é que podemos entender o plano de Deus totalmente. Deus tinha um plano para o homem, e Ele nos mostrou Seu plano descrevendo-o na sua Palavra segundo Ele havia planejado. Portanto, é na Palavra de Deus que nós podemos saber qual é a Sua vontade; e é crendo na Palavra e seguindo-a que podemos encontrar Deus. Por isso, já que nós cremos em Deus, temos que entender que é através da Palavra que podemos conhecê-Lo e crer nele.
Se você age por si mesmo e não dá a mínima importância para as promessas da Palavra de Deus, toma as suas próprias decisões e busca Deus por si mesmo, daqui por diante você só vai ficar confuso. Para encontrar Deus, nós temos que crer nas promessas da Sua Palavra e buscá-las; só então nós poderemos encontrar Deus. Foi por isso que Deus nos deu a Bíblia.
Sem a Bíblia, a Palavra de Deus, é impossível termos um encontro com Deus. A Bíblia é a Palavra de Deus. E ela é a Palavra da aliança que Deus cumpriu e continuará cumprindo. A Bíblia diz que Deus é o Deus da palavra, que Ele planejou tudo com a Palavra, cumpriu Seu plano com a Palavra, veio a nós e nos encontrou através da Palavra.
Deus é a Palavra (João 1:1). Deus é a Palavra e, quando Ele se manifestou ao homem, Ele fez isso através da Sua Palavra profética. Todos nós temos que entender muito bem que Deus já se revelou através da Sua Palavra, e que Ele é o Deus da promessa que teve um encontro conosco através da Palavra.
Nós não podemos ler a Bíblia como se estivéssemos lendo um romance ou um livro de história. Ao contrário, temos que entender e crer que essa Palavra em si mesma é a Palavra que foi prometida por Deus. É na Sua Palavra que Deus se revela a nós. Portanto, sempre que você e eu lermos a Bíblia, temos que entender que ela é a Palavra que Deus nos prometeu.
 
 

A Bíblia é a Luz da Salvação para o Homem

 
Está escrito: “A terra era sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz. E houve luz. Viu Deus que a luz era boa, e fez separação entre a luz e as trevas. E chamou Deus à luz dia, e às trevas, noite” (Gênesis 1:2-5).
Nessa passagem, Deus chamou a luz de dia e as trevas de noite, nos mostrando assim o grande desejo de Deus de tirar o pecado que dominava nossa alma. Isso nos mostra que é a luz que tira o pecado, toda confusão, o vazio e as trevas.
Quem é a luz então? Nenhum outro senão Jesus Cristo, o Salvador. Quem então está sem forma e vazio, aqueles cujas trevas estão sobre a face do abismo? Ninguém mais a não ser nós mesmos. Isso descreve o ser humano que, embora criado por Deus, foi enganado por Satanás e caiu em confusão. Desde o começo Deus nos prometeu o seguinte: “Já que vocês caíram em confusão, eu vou salvá-los com a luz. E os que aceitarem a luz se tornarão luz, porém os que não a aceitarem se tornarão trevas”.
Quando nós fazemos alguma coisa, nós sempre temos um propósito. Nada é feito sem um propósito. Quando Deus criou o homem, os céus e a terra no começo, Seu plano era nos fazer Seus próprios filhos e nos glorificar por tal condição, para que não vivêssemos mais como meras criaturas.
É isso que a Bíblia está dizendo: no começo Ele criou os céus e a terra, e quando Ele nos criou como Suas criaturas, Ele não nos fez robôs, mas deu o livre arbítrio a todos nós. Deus está nos dizendo: “Cada um de vocês pode aceitar ou rejeitar a Minha graça e as Minhas bênçãos. Eu os criei com liberdade de escolha”.
João 3:20-21 declara: “Todo aquele que pratica o mal aborrece a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. Mas quem vive de acordo com a verdade vem para a luz, a fim de que se veja claramente que as suas obras são feitas em Deus”.
Nós os nascidos de novo podemos claramente distinguir a luz das trevas. Entretanto, as pessoas confusas que ainda estão debaixo do pecado não podem discernir a luz das trevas. Eles, por outro lado, geralmente odeiam a luz e amam o mal. Mas o direito de aceitar um destes dois pertence totalmente a nós. Se Deus não tivesse nos dado o direito de escolha – ou seja, se Ele não tivesse nos dado o livre arbítrio, nós então não poderíamos dizer que Deus é justo.
Por outro lado, se Deus deixasse todos serem lançados no inferno, nós não poderíamos dizer que Ele é santo e justo. Deus está dizendo: “Eu sou o Todo Poderoso, mas dei a vocês o livre arbítrio. Sendo assim, se vocês amam mesmo a bondade, vocês a seguirão, receberão todas as Minhas bênçãos e viverão em Mim. Mas se vocês amarem as trevas, fiquem à vontade para fazer o que vocês quiserem”.
Assim, aqueles que vieram para Deus escolheram a Ele, reconhecendo-O e crendo Nele, e por terem feito essa escolha eles receberão de Deus todas as bênçãos da salvação e viverão para sempre. Mas aqueles que não fizerem isso, por outro lado, merecidamente serão lançados no inferno e rangerão os dentes de tanta dor, pois escolheram sua própria maldade. Essa é a justa Verdade de Deus, e é isso que a divindade de Deus nos revela. Ela revela que Deus é completamente perfeito. Deus não nos obriga a fazer nada, mas Ele se manifesta através da Sua aliança e nos leva a adorá-Lo de forma correta.
Ao nos dar Sua graça e Verdade, Deus determinou que nós reinássemos sobre todas as outras criaturas e nos servíssemos delas. Aqueles que escolhem diante de Deus o que é certo – ou seja, a luz – é que são abençoados por Ele. Porém, aqueles que escolhem o mal, Deus julga seus pecados segundo Sua justiça. Nosso Deus é assim, conforme a Bíblia nos revela.
Deus é o Deus da aliança. Ninguém pode dizer que Deus é errado ou injusto. Deus deu ao homem o direito de escolher. A Bíblia diz que se todos amarem a maldição e não a bênção, foi determinado que eles tenham o que escolherem. Por outro lado, aqueles que amarem a luz e aceitarem essa luz em sua vida como a Palavra de Deus, Deus lhes dará todas as bênçãos que prometeu. Deus permite que todos que querem ser abençoados por Ele, que criou os céus e a terra, escolham Sua bondade e recebam as bênçãos da salvação e a vida eterna.
Deus, que criou os céus e a terra, está falando conosco. Ele é perfeito. Deus é o Ser Absoluto. Não há ninguém que possa contestar isso.
Através da Palavra, nós conhecemos o Deus da aliança que nos fez promessas em Sua Palavra e as cumpriu através dessa mesma Palavra. Foi Deus mesmo que criou tudo, as trevas e a luz. Você reconhece isso? O direito de escolha foi dado a todo ser humano, e é segundo a sua escolha que a graça de Deus lhe é concedida.
Não existe a palavra “não” no Reino de Deus, mas somente “sim”. Em outras palavras, só existe a Verdade infalível. O fato de só haver somente “sim” significa que não há nada negativo.
Está escrito: “No princípio criou Deus os céus e a terra. A terra era sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz. E houve luz” (Gênesis 1:1-3). Quando a Bíblia diz que “Deus criou os céus e a terra” e continua a dizer que “a terra estava sem forma e vazia”, isso significa que antes da fundação do mundo Deus já tinha um plano na tentação de Satanás.
Os capítulos 1 e 2 do livro de Gênesis descrevem o plano de Deus, o capítulo 3 em diante fala do cumprimento deste plano. Podemos dizer Deus colocou Seu plano em prática passo a passo. Os arquitetos do mundo mudam uma planta várias vezes para construir um só edifício. Mas desde que Deus fez Seu plano Ele nunca o mudou. Ele o executou exatamente como havia planejado. Deus não deixou sua criação viver como meras criaturas, mas Seu plano era que elas nascessem de novo e fossem recriadas. Foi a luz que libertou o homem. A Palavra de Deus é a fonte que nos permite escapar do pecado.
Se o homem não fosse sem forma e vazio, e não houvesse trevas sobre a face das águas – ou seja, se o homem não fosse enganado por Satanás – ele não teria sido revestido da graça que o libertou do pecado e o fez filho de Deus. É quando nós cremos no evangelho da água e do Espírito que nos revestimos da graça da salvação de Jesus Cristo e nos tornamos filhos de Deus. A glória de Deus para nós já foi preparada em Seu plano pela Sua providência.
Adão e Eva, que foram os primeiros ancestrais do homem, foram enganados Satanás. No entanto, até isso fazia parte da predestinação de Deus. As larvas vivem muitos anos debaixo da terra, mas quando elas finalmente sobem nas árvores e se transformam pela metamorfose em lindas cigarras, elas abrem suas asas e voam. Mas para se tornarem cigarras, antes elas têm que viver sob o solo escuro como larvas. Por isso, o fato de o homem ter sido tentado por Satanás e caído em pecado fazia parte do glorioso plano de Deus também. Em outras palavras, Deus permitiu que fôssemos tentados por Satanás porque só se fôssemos pecadores é que poderíamos nos tornar filhos de Deus crendo em Jesus Cristo.
O fato de as pessoas estarem sem forma e vazias e as trevas estarem sobre a face do abismo nos mostra o que aconteceu por termos deixado a luz de Deus. Quando uma pessoa se afasta de Deus, Aquele que o criou, e da Palavra da Sua aliança, seu coração é tomado por uma confusão e um vazio. Assim como Adão, o primeiro homem, caiu em confusão deixando a Palavra de Deus, entre seus descendentes agora, os que não tiveram um encontro com Jesus Cristo através da Palavra da aliança caíram em confusão também. Mas por que eles caíram em confusão? Porque eles não conhecem a Palavra do evangelho da água e do Espírito dada por Deus. Por isso que eles não conhecem Deus, que quer ter um encontro com eles pela Palavra do evangelho da água e do Espírito. Diante disso, portanto, o que as pessoas têm que fazer para fugir dessa confusão? Se elas voltarem para a Palavra da Verdade de Deus, elas poderão encontrá-Lo com certeza.
Além disso, todos ficaram vazios por causa dos seus pecados. Por isso que as pessoas não se sentem realizadas. Nós seres humanos seremos vazios se não tivermos um encontro com o Deus da Verdade. O ser humano era imperfeito quando Deus o criou. Ele permitiu essa imperfeição para em Seu plano torná-lo perfeito. Já que o Deus perfeito nos criou, a não ser que O tenhamos dentro de nós, nós continuaremos imperfeitos, não nos sentiremos plenamente realizados e seremos vazios. Portanto, já que Deus fez o homem à sua imagem e semelhança quando o criou, todos têm que nascer de novo para se sentirem realmente realizados. Melhor dizendo, a Palavra do evangelho da água e do Espírito dada por Jesus Cristo tem que estar no nosso coração, pois somente quando o Espírito Santo estiver dentro de nós é que seremos perfeitos. Nós só poderemos nos sentir plenamente realizados quando tivermos um encontro com Jesus Cristo.
Todos nós fomos enganados pelas astutas ciladas do diabo e, como resultado, ficamos cheio de confusão, vazio e pecado. Deus disse que salvaria pessoas como nós através do Seu Filho Jesus Cristo. E do que Ele prometeu nos salvar? Ele prometeu nos salvar da confusão, do vazio e do pecado. Ele prometeu nos salvar dos nossos pecados, do profundo vazio que há em nós, dessa nossa falta de satisfação insaciável. E esta promessa de salvação já foi predestinada em Jesus Cristo.
 
  

Jesus Cristo, o Criador, é o Salvador Daqueles que Crêem no Evangelho da Água e do Espírito

 
Jesus Cristo é o Senhor do universo. Quando vemos escrito na Bíblia: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz”; a luz aqui não é nenhum outro senão Jesus Cristo, que salvou você e a mim dos nossos pecados. Quem criou o universo e tudo que nele há com Sua Palavra? Foi Jesus Cristo. E foi o próprio Jesus Cristo que criou todos que nossos olhos podem ver, os céus e a terra, as montanhas e os mares, as flores e todas as formas de vida.
“No princípio criou Deus os céus e a terra” (Gênesis 1:1). Foi Jesus Cristo que criou os céus e a terra, e o que todos nós devemos entender é que Deus apagou nossos pecados enviando Seu Filho. O que mais a Bíblia diz de Jesus Cristo? Ela diz que Jesus Cristo é o Filho de Deus. Está escrito: “Proclamarei o decreto do Senhor: Ele me disse: Tu és meu Filho, eu hoje te gerei” (Salmo 2:7), e assim a Bíblia diz que Jesus é o unigênito do Pai. Mas a Bíblia também diz que o Filho de Deus é tanto Deus quanto o Pai (1 João 5:20).
Foi por isso que o apóstolo João, que viu Jesus Cristo com seus próprios olhos e O tocou com suas próprias mãos, e que viveu com Ele por três anos, declarou: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” (João 1:1). Em outras palavras, Jesus é o próprio Deus que criou o universo. Deus criou Seu Reino por meio do Seu Filho, e Jesus Cristo criou os céus e a terra que hoje vemos com nossos olhos. Todos nós temos que conhecer Jesus Cristo muito bem, pois Ele é o próprio Deus.
O que mais Deus disse? Ele disse que nos salvaria de todos os nossos pecados através do Seu Filho sem pecado. Deus é o Deus da Verdade. Quando o Filho de Deus veio a este mundo, Ele disse que foi bom vê-lo iluminado pela Luz. E a Bíblia diz: “A luz verdadeira que ilumina a todos os homens estava vindo ao mundo” (João 1:9).
Este plano de Deus foi todo revelado pelo Deus Triuno, ou seja, por Deus Pai, o Filho e o Espírito Santo. A Bíblia diz: “A terra era sem forma e vazia; havia trevas sobre a face do abismo, e o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas”. Quem era este Espírito que pairava sobre a face das águas? O Espírito aqui é o Espírito Santo. O Filho de Deus foi Aquele que criou o universo, e Deus prometeu que por meio do Seu Filho Ele salvaria todo ser humano que ficou confuso e vazio.
E Deus procurou nos dar o Espírito que faria de nós Seus filhos, porém este Espírito não podia entrar em nosso coração porque havia pecado nele. Por isso que Deus fez uma aliança com Suas criaturas e lhes prometeu enviar Seu Filho a essa terra. O “Espírito de Deus” aqui se refere ao Espírito Santo, e este Espírito Santo vem para os que crêem e seguem a Palavra prometida por Deus e habita neles. Este é o plano de Deus. O Deus Triuno se manifesta totalmente aqui. Deus cumpriu Seu plano na nossa vida antes da fundação do mundo e o realizou passo a passo. Nós devemos entender que foi por isso que Deus disse que tudo que Ele viu era bom ao criar a extensão dos céus e da terra.
Deus disse que quando Seu Filho criou a luz no primeiro dia que Ele criou este universo, Ele viu que era bom. Em outras palavras, Deus gostou de fazer das Suas criaturas Seus filhos, filhos como Jesus Cristo. Foi por isso que o apóstolo Paulo adorou assim, contemplando o grandioso plano de Deus: “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!” (Romanos 11:33).
Também está escrito: “Porque dele e por ele e para ele são todas as coisas” (Romanos 11:36). Como pode, então, uma mera criatura desobedecer a Deus? A desobediência em si é pecado. Deus nos fez promessas em Sua Palavra. Ele é o Deus que com Sua Palavra separou Seu povo das pessoas do diabo. Se você aceitar em seu coração a Palavra dita por Deus, você também fará parte do Seu povo. Venha para a luz da Verdade. Assim você também será luz.
 
 

Deus Disse: “Haja Luz”

 
A Bíblia diz que quando Deus criou o homem e o universo, a terra estava sem forma e vazia, e havia trevas sobre a face do abismo. É assim que a Bíblia descreve a condição daqueles que caíram em pecado. A Bíblia diz também que quando a terra – isto é, o coração do homem – estava sem forma, vazia e no fundo do pecado, o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas. Em outras palavras, Deus, que criou e salvou o homem, trabalha no coração do pecador.
Deus fala e tem comunhão com aqueles que vieram a Ele pela Sua Palavra confiando nela. Nós somos aprovados por Deus quando cremos na Sua Palavra. No entanto, se nós não crermos na Palavra de Deus, seremos guiados pelos nossos pensamentos e acabaremos perecendo no final.
Por que Judas, que traiu e vendeu Jesus, se enforcou? Ele deveria ter resolvido o problema do seu pecado confiando na Palavra de Deus, mas a Bíblia diz que ao invés de ele confiar na Palavra, ele se arrependeu e se enforcou. Aqueles cujo coração não tem fé na Palavra de Deus acabam se condenando por causa dos seus pecados e, portanto, não podem evitar a morte eterna. O fato de Judas ter se arrependido mostra que ele sabia que havia errado, tendo convicção que havia cometido um grande erro por ter traído e vendido seu próprio mestre à morte por um punhado de moedas.
O ato de Judas foi maligno demais, mas um erro espiritual maior ainda foi ele não crer que Jesus era o Filho de Deus. Nós temos crer no que Jesus Cristo fez quando veio a essa terra tendo como base tanto a Palavra do Antigo quanto do Novo Testamento. E é a partir daí que temos que entender e crer que Ele é o próprio Deus e Filho de Deus. Mas Judas não acreditou na divindade de Jesus, e ao invés de ter se arrependido e confessado: “Eu traí mesmo o Filho de Deus”, ele apenas se sentiu culpado e tinha convicção em sua mente humana que havia traído um homem que era seu mestre, e por isso acabou se matando.
Nós só podemos nos achegar a Deus quando reconhecemos nossas falhas com base na Sua Palavra e nos arrependemos dos nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito; mas se, ao contrário, julgarmos nossos atos segundo os nossos padrões, nós então perderemos nossa vida e seremos lançados no fogo eterno do inferno.
Nós geralmente pensamos assim quando fazemos algo de errado: “Oh, eu errei”, mas nosso padrão do que é certo ou errado é muito ambíguo. Dependendo do ponto de vista, nossos atos podem ser entendidos de modo diferente. Muitas vezes o que parece ser correto aos nossos olhos carnais se revela ser algo muito maligno no ponto de vista espiritual. Por essa razão, quando Judas se arrependeu diante de Deus, ele se arrependeu somente na sua consciência, mas não creu na Palavra de Deus. Jesus Cristo é com certeza o próprio Deus e o Salvador do homem. O próprio fato de Judas não ter crido no Salvador foi um grande erro. Já que Judas não creu em Jesus Cristo como Deus, ele acabou traindo-O, e este foi o seu erro. Mas ele não entendeu isso. Melhor dizendo, Judas não reconheceu seu erro com base na Palavra de Deus. Ao contrário, ele só admitiu seu erro em sua consciência, achou que ia mesmo para o inferno e acabou se matando. Foi por isso que Jesus lamentou por Judas, dizendo que seria melhor se ele nem tivesse nascido (Marcos 14:21).
Todos nós temos que entender que é pela Palavra que Deus fala conosco e trabalha na nossa vida. E todos nós temos que entender também que é por esta Palavra da Verdade que Deus fez brilhar a luz da salvação sobre nós que estávamos confusos, vazios e no abismo do pecado. Já que Deus nos iluminou com Sua luz, é pela luz da Verdade que finalmente nós podemos entender como nosso coração está vazio e confuso, e como nós estamos no abismo do pecado. Isso porque Deus fez brilhar em todos nós a luz da salvação. Se Deus não tivesse feito brilhar Sua luz, seria impossível sabermos tudo isso, e nós também não entenderíamos porque estamos tão confusos, vazios e nas trevas.
Deus fez brilhar a luz da salvação para pessoas como nós e separou a luz das trevas. Nós temos que conhecer essa luz. É simplesmente indispensável recebermos a remissão dos nossos pecados e seguirmos a luz. Quando fazemos algo, dependendo do ponto de vista, se está baseado na Palavra de Deus ou em nossa mente carnal, isso pode ser visto de maneiras diferentes. Até quando olhamos para algum objeto, o que nós vemos pela Palavra de Deus, que é a luz, e pelos nossos olhos carnais pode ser muito diferente.
É muito importante seguir a luz. Nós temos que dar valor e amar essa luz em nosso coração e em nossos pensamentos. E temos que viver sempre por essa luz e ver tudo de acordo com seu ponto de vista. Isso é indispensável e é por isso que temos que viver assim, segundo a luz.
Jesus disse no evangelho de João: “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida” (João 8:12). Só existe luz em Deus e Nele não há nenhumas trevas. Quando aceitamos a luz da salvação dada por Deus, nós nos tornamos justos. Se nós somos realmente salvos ou não, se continuaremos sendo justos ou pecadores, tudo dependerá de termos a luz da Verdade ou não.
Portanto, essa luz é necessária para nossa salvação, mas e depois? Como devemos viver depois de sermos salvos? Nós temos que seguir a luz da Verdade. Quando você está pregando o evangelho, na verdade você está iluminando outros com a luz da Verdade dada por Deus, como está escrito: “E disse Deus: Haja luz. E houve luz”. Você está seguindo essa luz e radiando essa luz. Nós não criamos essa luz, mas tudo que temos a fazer é aceitá-la em nosso coração e iluminar os outros. Isso porque pregar este evangelho é o mesmo que fazer brilhar a luz. Para nós, pregar o evangelho da água e do Espírito é o mesmo que pregar a própria luz. Assim, as almas ouvirão as palavras que vêm da luz pregadas por nós e serão transformadas.
Se não fizermos brilhar a luz sobre aqueles que ainda estão nas trevas, tudo será inútil então, por mais que nós tenhamos ensinado a eles e preparado a terra do seu coração. Todo nosso esforço será inútil. O que todos nós temos que fazer como santos e discípulos de Jesus Cristo é brilhar a verdadeira luz. A nossa vida só será mais brilhante se tomarmos uma decisão e dissermos: “Nossa vida de fé é aquela que segue a luz. Nós seguimos a luz, a luz de Deus. Dar testemunho é o mesmo que fazer brilhar essa luz. Eu faço brilhar a luz. Há muitas coisas neste mundo, mas em Deus não há trevas, só a luz”.
Nós temos essa luz conosco. Existe tanto a luz quanto às trevas neste mundo, mas é a luz que nós seguimos. Já que Deus disse: “Haja luz”, Ele nos deu a luz da Verdade. Quando nós pregamos o evangelho, nós estamos fazendo brilhar essa luz, e conforme vivemos a cada dia, nós também estamos seguindo essa luz.
Através do evangelho da água e do Espírito que Deus nos deu – ou seja, através da Verdade de Deus – nós fomos salvos e nos tornamos luz. Agora, nós cremos que somos luz, pregamos a luz e vivemos seguindo essa luz. Nós queremos ter uma vida segundo esta luz e que a anuncia, não segundo as coisas carnais dessa terra. Foi para isso que Deus nos chamou. E nós jamais devemos esquecer de seguir a luz em nossa vida. Mas isso não significa que teremos uma vida perfeita na carne.
A luz é Jesus Cristo. Jesus Cristo é a luz e Ele iluminou o nosso coração com essa luz. Por isso, quando aceitarmos essa luz nós nos tornaremos dia. O fato de termos nos tornado luz não significa que podemos ter uma vida perfeita na carne. Ao contrário, isso significa que recebemos a remissão de pecados pela providência da graça de Deus. Todos nós temos que saber muito bem o que é a luz.
Ao longo da nossa vida nós nos esquecemos facilmente da luz do evangelho. O evangelho da água e do Espírito é a luz, mas nós sempre acabamos nos esquecendo dele. Quando nós perdemos alguma coisa e alguém a encontra, nós sempre nos esquecemos da pessoa que a encontrou a devolveu para nós. Do mesmo modo, nossa mente acaba se esquecendo da própria luz. E esse é um problema sério.
Nós temos a luz. Essa luz é Jesus Cristo. E essa luz também é o evangelho da água e do Espírito. Quando as pessoas vêem a luz, seu instinto básico é segui-la. Elas querem seguir a luz. É bom para o nosso coração ter a luz, e é bom para nossa mente se lembrar que Deus é a luz. Pregar o evangelho é o mesmo que pregar a luz. Nós anunciamos essa luz quando não quando fazemos algo por nós mesmos, mas quando nós pregamos o evangelho que recebemos do Senhor. É para seguir a luz que estamos vivendo pela fé, e é nessa luz que nós fazemos tudo e vivemos também.
Deus fala muito sobre a luz na primeira epístola de João. Está escrito: “Aquele que diz que está na luz, e odeia a seu irmão, até agora está nas trevas. Aquele que ama a seu irmão permanece na luz, e nele não há nenhum tropeço. Mas aquele que odeia a seu irmão está nas trevas, e anda nas trevas; não sabe para onde vai, porque as trevas lhe cegaram os olhos” (1 João 2:9-11).
Nós vivemos pela graça de Deus. Quando nós pregamos o evangelho e fazemos a obra de Deus é que realmente levamos uma vida que anuncia a luz. Ao invés de complicarmos nossa vida, temos que entender de modo bem simples, claro e correto que crer em Jesus e pregar o evangelho da Verdade da Sua salvação é o mesmo que viver para anunciar a luz. Tudo que você tem que ter em mente é que ter uma vida de luz é crer em Jesus Cristo e pregá-Lo como a luz.
A não ser que você tenha isso em mente, você dificilmente entenderá por que está vivendo. Eu estou dizendo isso porque aqueles que receberam a remissão dos seus pecados há pouco tempo têm muita coisa na mente. Quando dizemos a eles que eles têm que ser servos de Deus e fazer a obra, eles têm todo tipo de dúvidas. Por que isso acontece? Porque eles esquecem a Palavra de Deus. E apesar de eles já terem sido salvos através do evangelho da água e do Espírito, eles esquecem o quanto ele é precioso também.
É por isso que temos que dizer a eles freqüentemente que eles se tornaram luz. Nós precisamos meditar mais uma vez na Palavra de Deus, refletindo assim: “Deus é luz. Deus disse que houvesse luz. E quando Ele fez isso, houve luz. Deus também separou a luz das trevas. Ele chamou a luz de dia e a noite de trevas. Deus fez brilhar a luz na terra que estava sem forma, vazia e no abismo das trevas. Quando Deus fez brilhar Sua luz nas trevas, eu nasci de novo e entendi o quanto estava confuso, vazio e no abismo das trevas”.
O fato de uma alma se tornar justa ou continuar em pecado é determinado pela luz de Deus. Já que Deus nos iluminou com a luz da salvação – ou seja, com o evangelho da água e do Espírito –, os que aceitam a luz da salvação se tornam justos, e os que não aceitam essa luz em seu coração continuam sendo pecadores. Quando o sol nasce pela manhã ele ilumina todo o mundo. Ninguém pode se esconder e fugir do seu calor (Salmo 19:6).
Melhor dizendo, nenhum lugar é longe demais para que a luz de Deus o alcance. Tudo é iluminado e reflete de volta essa luz.
Assim como a lua brilha ao refletir a luz do sol, aqueles que se tornaram santos crendo no evangelho da água e do Espírito também buscam a luz a e refletem todos os dias. Já que Jesus Cristo disse: “Eu sou a luz do mundo”, nós não podemos dizer que somos luz do mundo. Não existe nada em nossa carne que podemos nos orgulhar ou gostar; nós de fato não somos nada. É simplesmente impossível essa luz brilhar na nossa carne. Já que a Bíblia diz que “a inclinação da carne é morte, mas a inclinação do Espírito é vida e paz” (Romanos 8:6), na nossa vida diária luz e trevas existem juntas.
Já que nós que recebemos a remissão dos nossos pecados sabemos que somos luz, e já que ela é nosso alvo e estamos indo de encontro de encontro a ela, podemos ter sempre uma vida correta. É uma alegria pensar nisso, que realmente somos luz. Sempre que nosso coração está em trevas, e sempre que estamos confusos e não sabemos o que fazer, nós podemos ver o que é certo e tomar a decisão correta somente olhando para a luz. É pela luz que nós podemos discernir o que vamos fazer e como vamos viver. Por sermos apenas seremos humanos, nós sempre caímos em confusão, sempre nos sentimos vazios e há sempre trevas na face do abismo. Mesmo em meio a tudo isso, contudo, nós continuamos seguindo a luz, pois temos a luz.
Eu sou muito grato por termos esta luz, por esta luz estar no nosso coração, por esta luz estar em todo universo. Eu de fato sou muito grato pelo fato de haver um Deus que nos deu a luz. Por pior que seja a situação que nós enfrentemos, e não importa que deficiências sejam reveladas em nós, por sermos luz, ainda assim podemos segui-la. Palavras não podem expressar como eu sou grato por isso. Se esta luz não existisse, a única coisa que estaria esperando por nós seria a falta de esperança.
Existe uma grande diferença entre alguém que tem a luz e alguém que não a tem. Aqueles que tem a luz podem até estar em trevas por algum tempo, mas por serem luz eles voltam ao caminho, são guiados pela luz, tomam a direção correta em sua vida, e seguem em frente seguindo esta luz.
Por outro lado, é totalmente impossível para quem não tem a luz, para quem não aceitou a luz, levar uma vida de luz, por mais que ele queira isso. E isso faz uma grande diferença. Mas em termos humanos, a diferença é pequena entre quem aceitou a luz e quem não a aceitou. Visto por olhos humanos, nem seus pensamentos são diferentes. A diferença entre os dois é tão tênue que nós nem temos muito o que falar sobre ela. Alguém que não nasceu de novo vai ao banheiro, e eu vou ao banheiro também; ele come e eu como também.
A única diferença é se ele aceitou Jesus pela fé ou não; fora isso, não há diferença alguma. A diferença que existe pode até parecer pequena, mas na verdade ela é muito grande. Porque temos Jesus Cristo, nós vivemos debaixo da Sua graça, e por crermos Nele podemos de fato fazer sempre a obra de Deus.
Aqueles que nasceram de novo pelo evangelho da água e do Espírito podem ser totalmente imperfeitos, mas ainda assim podem buscar a luz e segui-la; por outro lado, aqueles que não aceitarem a luz não podem ter uma vida justa, por mais que eles queriam isso. Eu vejo isso acontecendo o tempo todo ao meu redor. Até mesmo os chamados servos de Deus não têm a luz, e é por isso que eles não podem ensinar nada. Muitos deles não podem ensinar a igreja quando o arrebatamento acontecerá, se será antes, durante ou depois da grande tribulação, porque eles simplesmente não sabem.
Já que eles sabem que Jesus Cristo é a luz e aceitaram essa luz, por que eles ainda estão em trevas? Porque eles ainda estão na escuridão? Já que o evangelho e a luz estão aqui, como pode eles não saberem disso? O Senhor disse claramente que Ele voltaria ao som da última trombeta, mas quando ela vai tocar? Será antes da grande tribulação? Claro que não! Então será depois da grande tribulação? De jeito nenhum! Nenhum dos dois está correto, pois o Senhor disse que o arrebatamento vai acontecer em meio a grande tribulação, antes que ela acabe, antes que as sete taças da ira de Deus sejam derramadas e muitos santos sejam martirizados então. E tudo que nós temos a fazer é crer nisso. Pode alguém que tem a luz realmente não entender isso?
Hoje em dia, parece que as igrejas da Coréia estão competindo umas com as outras para ver quem constrói os templos maiores. Dizem que cinco das dez maiores igrejas do mundo está na Coréia. Os pastores de algumas igrejas dessas fazem com que seus membros peguem empréstimos e também hipotequem suas casas para dar ofertas para construção. Essa é uma conduta apropriada ao tipo de vida de alguém que recebeu a luz? Eu aposto que eles não são aqueles que receberam a verdadeira luz.
Aqueles que aceitaram a luz andam na graça. Já que Deus nos salvou, é debaixo da Sua graça que pregamos o evangelho da água e do Espírito dado por Deus; e nós fazemos tudo isso segundo o poder que Deus nos deu. É por isso que o apóstolo Paulo confessou: “Posso todas as coisas naquele que me fortalece” (Filipenses 4:13).
Alguns irmãos dizem que estão estudando a Bíblia em casa por conta própria para se tornarem pastores no futuro. Porém, para ser um pastor é preciso aprender o evangelho da água e do Espírito e crer nele. Ele primeiro tem que aceitar a luz. E só quando ele se tornar luz é que ele poderá brilhar sobre aqueles que estão vagando nas trevas.
Nós temos que viver debaixo da graça de Deus crendo no evangelho da água e do Espírito. Foi por termos aceitado o dom da salvação através do evangelho da água e do Espírito de Deus que estamos irradiando a luz com que Deus nos iluminou. Eu reflito com muita calma no Senhor sobre o tipo de graça Deus nos deu. Ele nos confiou Sua obra, e nós a fazemos pela fé, segundo a medida que Ele nos fortalece. Estamos sempre em paz porque seguimos o Senhor crendo desse jeito.
Se alguém não aceitar salvação de Deus, ninguém poderá impor isso a Ele pela forca. Nós somos Deus por acaso? Não, claro que não; nós apenas cremos que Deus é a luz e seguimos esta luz. Sempre que nosso coração se sente fraco e em trevas, nós temos que buscar a luz para que sejamos iluminados por ela mais uma vez.
Quando você sair para dar testemunho, não torne isso mais difícil do que já é. Nós só estamos pregando o evangelho da água e do Espírito. Nós não usamos nossa eloqüência, nossos dons e nossa sabedoria quando pregamos. Nós não estamos nos gabando de nada, mas só estamos pregando o evangelho da água e do Espírito que Jesus realizou. Nós estamos vivendo segundo a luz. O importante não é se fazemos alguma coisa boa ou não, mas sim se vivemos para o Senhor e O seguimos.
Nós já aceitamos a luz e já nos tornamos aqueles que estão pregando essa luz. É essa luz que deve haver no nosso coração. Essa fé nos leva sempre a pregar o evangelho, a fazer a obra da justiça, buscar a luz e viver de acordo com ela. Assim podemos viver sempre em pé e nunca tropeçar.
Acima de tudo, eu sou grato a Deus por nos ter dado a luz da salvação. E apesar de não termos mais nada a não ser a luz da salvação, nós poderemos sempre viver com o Senhor. Por não haver nada de bom em nós, nós precisamos da luz. E tudo que temos a fazer é somente crer nessa luz da salvação e viver debaixo dessa graça, pregando o evangelho a todos. Já que nós cremos na luz da salvação, agora é possível termos sempre uma vida de luz na presença de Deus.