Проповеди

Assunto 19: A Epístola do Apóstolo Paulo aos EFÉSIOS

[Capítulo 5-4] O Que Significa Viver na Plenitude do Espírito Realmente? (Efésios 5:1-21)

O Que Significa Viver na Plenitude do Espírito Realmente?
(Efésios 5:1-21)
“Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados, e andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. Mas a prostituição, e toda a sorte de impureza ou cobiça, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos; nem torpeza, nem conversa tola, nem chocarrices, que não convêm, mas antes ações de graças. Pois bem sabeis isto: Nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. Ninguém vos engane com palavras vãs, pois por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Portanto não sejais participantes com eles. Pois outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor. Andai como filhos da luz (pois o fruto da luz consiste em toda a bondade, e justiça e verdade), descobrindo o que é agradável ao Senhor. E não vos associeis com as obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as. Pois o que eles fazem em oculto, até dizê-lo é vergonhoso. Mas todas as coisas manifestas pela luz tornam-se visíveis, pois é a luz que a tudo manifesta. Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará. Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus. Pelo que não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinho, em que há devassidão, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo.”
 
 
Paulo se tornou um apóstolo de Deus ao ser chamado por Jesus Cristo e, como tal, só pregou a vontade de Deus. E como Paulo era um administrador da Igreja de Deus, seu ministério teve um alcance muito amplo. O ministério de literatura era uma das atividades missionárias de Paulo, como podemos ver em todas as Suas epístolas.
Paulo temia a Jesus Cristo e o adorava de todo coração. E sua fé Nele era o centro do seu ministério. Ele pregava com todo fervor que Jesus Cristo havia salvado a todos dos pecados do mundo e os abençoado através do evangelho da água e do Espírito. E como um servo fiel de Jesus Cristo, Paulo pregou incansavelmente a altura, a profundidade e a largura do Seu imensurável amor até partir para vê-Lo face a face.
 
 

A Graça de Deus que é Feita da Sua Justiça

 
Dos capítulos 3 ao 5 de Efésios, o apóstolo Paulo usa a conjunção “portanto” freqüentemente para explicar a justiça de Jesus Cristo de modo claro e lógico. E essa justiça é revelada pelo fato de Jesus Cristo, o próprio Deus, ter deixado Seu trono nos Céus, vindo a essa terra e nos salvado de todos os pecados do mundo, quando estávamos destinados a morrer por causa dos nossos pecados. Jesus suportou um sofrimento indescritível para nos salvar dos pecados do mundo com Sua justiça. Como uma ovelha muda perante seus tosquiadores (Isaías 53:7), Ele em silêncio tirou todos os nossos pecado ao ser batizado por João Batista diante de Deus, e depois triunfou sobre a morte. Ele se tornou nosso Salvador ao ser batizado por João Batista e ressuscitou dos mortos.
Nós recebemos a verdadeira salvação crendo na justiça de Jesus Cristo que veio pela verdade do evangelho da água e do Espírito, pois Ele abençoou a todos os crentes que recebessem essa verdadeira salvação. Foi por isso que o apóstolo Paulo pregou a todos em sua época para que eles fossem salvos pela fé em Jesus Cristo, o Filho de Deus.
Você pode ver o quanto Deus nos amou através de Jesus Cristo? Nós sabemos isso porque o apóstolo Paulo nos ensinou em detalhes como Jesus Cristo nos deu a bênção da salvação. Paulo também nos disse como Jesus Cristo nos vestiu com a magnífica glória do Reino dos Céus. Como todos nós, foi pela fé que Paulo foi salvo no amor de Cristo. É por essa razão que em suas cartas ele procura passar sua fé na salvação a todos os santos que vivem nestes últimos dias, ensinando-os que eles devem procurar ter uma vida cheia do Espírito Santo.
 
 

O Apóstolo Nos Exortou a Levar uma Vida Justa

 
Paulo diz o seguinte aos santos de Éfeso: “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados, e andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave” (Efésios 5:1-2). E todos nós temos que andar mesmo como o apóstolo Paulo nos exorta aqui, pois, no passado, todos nós estávamos condenados ao inferno por causa dos nossos pecados.
Jesus Cristo veio a essa terra através do corpo da virgem Maria pela providência de Deus a fim de salvar seres humanos miseráveis como nós. E quando fez 30 anos, Ele levou sobre si todos os pecados do nosso coração ao ser batizado por João Batista. Por isso, Ele teve que ser crucificado para tirar todos os nossos pecados. Foi para derramar Seu sangue e ser punido por causa de todos os pecados do mundo que Jesus foi batizado por João Batista. Ao cumprir o evangelho da água e do Espírito através do Seu Filho Jesus Cristo, Deus salvou a todos nós que cremos nessa verdade de todos os pecados do mundo de uma vez por todas.
Como é maravilhoso o amor abundante que o Senhor nos deu! E assim como nós estamos pregando o evangelho da água e do Espírito sem cessar, o apóstolo Paulo também pregou este genuíno evangelho a todos as nações conhecidas de sua época. E para encorajar os santos de Éfeso a seguir seus passos, ele lhes disse: “Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados” (Efésios 5:1). Mas como podemos seguir os passos de Deus então? Nós podemos fazer isso imitando Jesus Cristo, que é o próprio Deus. Referindo-se a Jesus Cristo, o apóstolo Paulo disse: “E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave” (Efésios 5:2). Então, para nós, seguir os passos de Deus é o mesmo que nos sacrificarmos pelo evangelho da água e do Espírito, como Jesus Cristo fez.
Eu mesmo já sofri muito por causa dos meus pecados. E embora isso não aconteça mais porque eu creio no evangelho da água e do Espírito, houve uma época da minha vida em que eu vivia atormentado pelos meus pecados, algo que quase me levou à loucura e ao suicídio. Isso aconteceu porque Satanás sempre me acusada por causa dos meus pecados. Meus pecados me causavam tanto sofrimento que eu me sentia praticamente morto física e espiritualmente. O diabo me acusava de ser um pecador o tempo todo, e tudo que eu tinha para confrontá-lo era uma fé muito vaga em Jesus Cristo como meu Salvador.
Naqueles dias, eu não sabia exatamente como o Senhor havia apagado todos os meus pecados com a justiça de Deus. Foi um tempo em minha vida que eu cria apenas no sangue do Senhor derramado na cruz para minha salvação. Porém, se eu tivesse ouvido o evangelho da água e do Espírito somente uma vez naquela época, eu não teria sofrido tanto tempo assim. Mas ninguém pregou o evangelho da água e do Espírito para mim. Eu cri todos aqueles anos que o Senhor me salvou dos meus pecados sendo crucificado e derramando Seu sangue, mas isso não purificou todos os pecados do meu coração nem os apagou totalmente da minha consciência. Ao contrário, o diabo sempre me acusava e minha consciência sentia-se sempre culpada.
 
 

Eu Não Pude Conhecer o Evangelho da Água e do Espírito por uma Única Razão: Eu Não Encontrei Ninguém que Conhecesse ou Pregasse Este Verdadeiro Evangelho

 
Eu sofria muito por causa dos meus pecados naqueles dias, e por mais que cresse ardentemente no sangue de Jesus Cristo, os pecados que estavam escritos no meu coração não sumiam. E isso aconteceu até que eu entendesse o evangelho da água e do Espírito. E quando eu ouvi este verdadeiro evangelho e cri nele, todos os meus pecados foram totalmente apagados, assim como diz nosso Senhor em Isaías 1:18: “Ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve”.
Até conhecer o evangelho da água e do Espírito, meu mais sincero desejo era que todos os meus pecados sumissem. É por isso que eu o procurava tão desesperadamente. Um pouco antes de encontrar o evangelho da água e do Espírito, eu confessei a Deus que era um grande pecador. Eu reconheci que era pecador e meu coração ainda estava cheio de pecados, embora já cresse em Jesus por mais de 10 anos. Então, eu orei a Deus para que Ele me ensinasse a verdade e me mostrasse o caminho. E como eu estava condenado a morrer por causa dos meus pecados, eu pedi a Deus para apagar todos eles. Até então, eu levava uma vida “cristã” em pecado, sofrendo sempre por causa das minhas transgressões. E mesmo freqüentando o seminário, sempre que eu olhava para trás e examinava a mim mesmo, eu via todos os meus pecados intactos no meu coração. Então, para aliviar a culpa da minha consciência, eu tentei enganar a mim mesmo achando que era um homem santo, e ainda preso à lei de Deus, eu fazia de tudo para guardar Seus estatutos e também sempre fazia orações de arrependimento.
Naqueles dias, minha mãe adotiva e eu íamos a um centro de oração freqüentado por muitos cristãos. Mas eu não tinha praticamente nada a fazer ali. Então, eu passava a maior parte do tempo ali meditando, e foi assim que eu pude ver o quanto meu coração estava vazio. Os dias de chuva me davam mais tempo ainda para examinar meu coração, algo que me levou à conclusão de que eu não tinha fé em Deus. Aí então, eu me vi afastado de Jesus Cristo e deixado à própria sorte neste mundo. Palavras não podem expressar o vazio que eu senti quando eu entendi que Cristo não estava mais no meu coração. Eu então desejei muito que Ele entrasse no meu coração e habitasse em mim. Mas é claro que isso não aconteceu, embora eu já tivesse orado inúmeras vezes para receber Jesus Cristo no meu coração.
Quando eu confessei Jesus como meu Salvador, parecia que eu realmente cria Nele e que minha fé era suficiente. Mas apesar disso, meus pecados ainda continuaram no meu coração. Eu percebi que minha alma havia sido abandonada no deserto. Quando eu estava com outros cristãos, parecia que não havia nada errado com minha fé e que eu estava levando uma boa vida cristã dando testemunho de Jesus. Mas sempre que eu ficava sozinho e examinava a mim mesmo com sinceridade, eu podia ver claramente que Jesus não estava no meu coração e que ele estava cheio de pecados. Então eu vi que não havia sido salvo de todos os meus pecados através da justiça de Deus, e que ao invés de estar envolvido pelos braços do Senhor, eu na verdade estava afastado de Deus. Em suma, estava muito claro que eu era um pecador destinado a ser destruído.
Com o passar do tempo, eu percebia com mais freqüência o quanto era pecador, e sempre que isso acontecia, eu tentava tudo que era possível para evitar estes pensamentos lendo a Palavra de Deus a noite toda e até mesmo jejuando por vários dias. Mas apesar destes esforços, sempre que eu tentava aplacar a culpa da minha consciência, ficava mais claro para mim que eu era um pecador afastado de Cristo. Embora estivesse escrito na Bíblia que Ele “nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis diante dele” (Efésios 1:4), ainda assim eu me sentia um pecador condenado ao inferno.
Na sua epístola aos efésios, Paulo fala constantemente sobre o que o verdadeiro crente deve fazer em Cristo, o que eu não conseguia fazer por mais que eu tentasse. Eu queria muito ter convicção e crer em Cristo como a Bíblia dizia realmente. No entanto, já que meu conhecimento sobre a obra de Jesus era incompleto, eu não conseguia deixar de ser pecador, porque eu cria apenas que Jesus Cristo havia sido condenado pelos meus pecados ao derramar Seu sangue e morrer na cruz. Estar na presença de Cristo então era algo fora do meu alcance. Embora eu cresse realmente em Jesus como Salvador da humanidade, eu continuei sendo um pecador até que finalmente encontrei o evangelho da água e do Espírito.
Em outras palavras, já que eu cria somente no sangue da cruz, eu não podia estar em Cristo, pois eu ainda era pecador. Então, por mais que eu cresse fervorosamente em Jesus como meu Salvador, ainda assim eu era muito atormentado sempre que eu percebia que estava afastado Dele. E quanto mais eu me sentia assim, mas espiritualmente sedento eu ficava. E apesar de confessar que cria em Jesus, eu na verdade levava uma vida de fé vazia, pois meu coração não tinha o Espírito Santo nem a verdadeira Palavra de Deus. Naqueles dias, eu vivia a pior situação espiritual que você pode imaginar. Embora eu sempre clamasse com toda força quando pregava o sangue de Jesus na cruz às pessoas, sempre que eu ficava sozinho eu sabia que era um grande pecador que não estava em Cristo.
 
 

Aí Então Eu Tive a Oportunidade de Descobrir o Evangelho da Água e do Espírito

 
Em meio a todo este sofrimento, uma oportunidade veio a mim depois que eu participei de um encontro de avivamento e li Mateus 3:13-17. Quando eu li essa passagem, eu finalmente entendi que todos os pecados do meu coração foram passados a Jesus Cristo. E embora eu tivesse sofrido muito por causa dos meus pecados todos aqueles anos, ela me ensinou claramente que todos os meus pecados já haviam sido passados a Jesus Cristo quando Ele foi batizado.
Vamos ler Mateus 3:13-17 então: “Então veio Jesus da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João tentava dissuadi-lo, dizendo: Eu preciso ser batizado por ti, e vens tu a mim? Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça. Então João consentiu. Assim que Jesus foi batizado, saiu logo da água. Nesse instante abriram-se-lhe os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e pousando sobre ele. E uma voz dos céus disse: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo”.
Naquele dia, no momento em que eu li essa passagem, eu comecei a entender o Antigo e o Novo Testamento em minha mente. Eu finalmente pude ver a conexão entre a imposição de mãos que era realizada quando os sacrifícios eram oferecidos no Antigo Testamento e o batismo que Jesus recebeu de João Batista no Novo Testamento. A verdade do evangelho da água e do Espírito está oculta aí. Através da passagem de Mateus 3:13-17 no Novo Testamento e o sistema sacrificial do Antigo Testamento, eu finalmente vi o que era o evangelho da água e do Espírito e comecei a entender a grande verdade da salvação e crer nela. O evangelho da água e do Espírito era a verdade da salvação que proclamava que o Senhor havia salvado todos os crentes de uma forma perfeita ao levar não apenas seus pecados, mas todos os pecados do homem de uma vez por todas através do Seu batismo, ao ser crucificado, ao derramar Seu sangue na cruz e ressuscitar dos mortos. Foi aí então que eu encontrei o evangelho da água e do Espírito e finalmente fui salvo de todos os meus pecados.
Eu passei dez longos anos como um “cristão pecador” sem conhecer a Palavra do evangelho da água e do Espírito. A minha fé foi vã todos aqueles anos e, além disso, eu era um homem espiritualmente cego.
 
 

Você Conhece a Salvação Falsa do Cristianismo Hoje?

 
Você tem que entender que há muitos cristãos sofrendo com a falsa salvação. Isso é o mesmo que uma falsa gestação, algo que eu tenho certeza que nossas irmãs já ouviram falar. A falsa gestação é uma condição psicológica na qual a mulher tem vários sintomas e sinais de que está grávida, embora não haja gravidez de verdade. E isso acontece não somente entre as mulheres, mas é muito comum entre os mamíferos também. Também conhecida pelo termo psicológico de pseudociese, a falsa gestação sempre acontece no período em que as mulheres querem ter filhos e desejam muito ficar grávidas. As pacientes que sofrem dessa desordem mostram vários sinais de gravidez, da interrupção do ciclo menstrual a enjôos matinais, aumento da barriga e dos seios, mudanças na pele, secreção hormonal, e até mesmo a sensação de um feto se mexendo. Geralmente, a falsa gestação acontece por causa de certas mudanças que há no sistema endócrino causadas por fatores psicológicos.
Do mesmo modo, muitos cristãos hoje estão sofrendo com uma salvação imaginaria no que se refere à fé que possuem. Estes cristãos enganados acham que Jesus os salvou de todos os seus pecados morrendo crucificado apenas. E por crerem em Jesus de uma maneira tão óbvia, eles acham que foram salvos embora ainda haja pecado em seu coração. Como uma mulher que tem uma falsa gravidez mas mesmo assim está convencida de que está realmente grávida, muitos cristãos hoje em dia têm um fé falsa, mas pensam que ela é verdadeira. A salvação crida por estes cristãos e pregada por eles não tem sentido algum, é falsa, um grande erro realmente.
Eu já vi muitos cristãos que acham que foram salvos, mas só na sua imaginação. Quando eu olho para trás e vejo como era a minha vida de fé cristã no passado, eu reconheço que eu também cria numa falsa salvação e achava mesmo que tinha sido salvo. Embora houvesse pecado no meu coração, ainda assim eu cria que havia sido salvo de todos eles.
 
 

Não Importa o que Digam, Eu Tenho Plena Convicção de que Recebi a Remissão de Pecados através da Obra que Deus Realizou em Mim

 
Eu costumava falar em línguas e tinha visões celestiais no passado, mas agora eu possuo uma fé mais concreta do que qualquer língua estranha ou visão.
Quando eu me converti ao Cristianismo, eu não conhecia o evangelho da água e do Espírito, muito menos cria nele. Eu estava muito enfermo naquela época e tinha uma enfermidade muito grave. Talvez, por essa razão, eu me senti muito tocado quando li na Bíblia que Jesus havia morrido por um miserável pecador como eu. É claro, naqueles dias eu ainda não conhecia o evangelho da água e do Espírito, e foi por isso que eu fiquei muito grato, pois eu é que tinha que morrer pelos meus pecados, mas Jesus me salvou ao derramar Seu sangue por mim, morrer crucificado e ressuscitar dos mortos. Foi assim que eu passei a crer em Jesus, achando que meus pecados seriam purificados antes de morrer.
Assim que eu cri em Jesus como meu Salvador, eu fiquei tão zeloso que comecei a pregar a fé cristã na mesma hora. Mas agora que eu conheço a verdade do evangelho da água e do Espírito, quando eu olho para trás, está muito claro para mim que eu tinha um caso sério de salvação falsa. E eu também vejo que há muitos cristãos sofrendo disso hoje em dia. E embora estes cristãos achem que foram salvos dos seus pecados, para ser sincero, há sempre pecado em seu coração. A maioria deles acha que foi salva porque crê em Jesus, embora ainda haja pecado em seu coração. Eles dizem que como Deus os amou e os salvou dos seus pecados por meio de Jesus Cristo, eles naturalmente não têm mais pecado. Mas é exatamente isso que significa ter uma falsa salvação.
Mas a salvação que você e eu recebemos por crermos no evangelho da água e do Espírito, por outro lado, não é algo da nossa imaginação. Nossa salvação foi confirmada por Deus por cremos na verdade da salvação chamada evangelho da água e do Espírito. Jesus Cristo entregou a si mesmo por nós em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave (Efésios 5:2). Em outras palavras, Jesus, o Filho de Deus, de fato nos salvou de uma maneira perfeita ao levar todos os nossos pecados sendo obediente ao Pai, morrendo na cruz e ressuscitando dos mortos.
Foi crendo neste evangelho da salvação, no evangelho da água e do Espírito, que nós fomos realmente salvos de todos os nossos pecados. E agora que cremos no evangelho da água e do Espírito, nós fomos salvos de todos os nossos pecados. Agora que cremos no evangelho da água e do Espírito, não há como deixarmos de ser gratos a Deus.
 
 

O Apóstolo Paulo Escreveu Sua Epístola aos Efésios Enquanto Estava na Prisão

 
Nós podemos ver que a base dessa epístola de Paulo aos efésios é fé que ele conhecia bem a largura, profundidade e altura do amor de Cristo. Hoje, já que você e eu fazemos parte do ministério de literatura, também devemos pensar na largura, profundidade e altura do amor de Cristo, assim como fez Paulo. E tendo entendimento disso, devemos ser gratos ao Senhor pela fé, dar toda glória a Deus e pregar o evangelho da água e do Espírito com toda determinação até os confins da terra.
Como é profundo o amor que Jesus Cristo teve por nós e que nos salvou de todos os nossos pecados! O próprio Deus nos salvou ao se tornar Homem, e só isso já nos mostra como foi grande o Seu amor, como está escrito em João 1:14: “O Verbo se fez carne, e habitou entre nós. Vimos a sua glória, a glória como do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade” (João 1:14). Tudo que Jesus Cristo fez por nós quando veio a essa terra é a grande verdade da salvação. Não há nada falso Nele, pois Ele possui a plenitude da justiça de Deus.
Quando nosso Senhor veio a essa terra, Ele levou todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. E ao morrer na cruz e ressuscitar dentre os mortos, Ele salvou a todos neste mundo. Todos que crêem nessa verdade não têm mais nenhum pecado justamente porque não há mais pecado em seu coração; e é por isso que eles dão testemunho da verdade no mundo todo. Nós damos testemunho no mundo todo que Jesus Cristo nos salvou de todos os nossos pecados de uma vez por todas ao vir a essa terra, ao ser batizado por João Batista e morrer na cruz. E nós também testificamos que não temos mais nenhum pecado aos olhos de Deus.
Deus apagou todos os pecados deste mundo através do Seu Filho. Ele passou todos os pecados do mundo para o Seu Filho, e Ele, por sua vez, remiu todos eles ao ser condenado em nosso lugar. Mas apesar de Jesus ter apagado todos os nossos pecados desse jeito, por que ainda há tantos cristãos cheios de pecados no coração? Seu coração ainda tem pecado porque eles crêem em Jesus como seu Salvador, mas não no evangelho da água e do Espírito.
O apóstolo Paulo continuou pregando o amor de Jesus Cristo sua vida toda. Ele pregou a todos que Cristo salvou toda a humanidade com o evangelho da água e do Espírito. Foi por isso que ele disse: “Pois todos vós que fostes batizados em Cristo, vos revestistes de Cristo” (Gálatas 3:27); e em Hebreus 10:22, Paulo também diz: “Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência, e o corpo lavado com água limpa”.
Paulo pregou a verdadeira palavra do evangelho da água e do Espírito incessantemente até ser martirizado em Roma. O apóstolo Paulo conhecia o evangelho da água e do Espírito tão bem que cria nele de todo coração. No entanto, muitos cristãos hoje em dia crêem em Jesus como seu Salvador mas não sabem que o Senhor apagou os pecados de todo mundo neste mundo com o evangelho da água e do Espírito. Você pode imaginar então como o apóstolo Paulo se sentiria se ele visse o que está acontecendo no Cristianismo hoje. Assim como nós ficamos muito decepcionados ao ver isso, Deus também se entristece muito.
Quando Jesus Cristo veio a essa terra, Ele cumpriu toda a justiça de Deus quando levou todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista. O batismo que Jesus recebeu de João Batista e o sangue que Ele derramou na cruz foi o que cumpriu toda a justiça de Deus. Este é o evangelho da água e do Espírito que nos salvou de todos os nossos pecados. Quando foi batizado, Jesus Cristo, o filho de Deus, não aceitou todos os seus e os meus pecados apenas, mas também todos os pecados da humanidade; ao entregar Seu corpo para ser crucificado, Ele foi condenado por todos os nossos pecados e depois ressuscitou dos mortos ao terceiro dia. Foi assim que Jesus Cristo purificou todos os nossos pecados e nos trouxe de volta à vida para se tornar nosso Salvador.
Então, todos que reconhecem o evangelho da água e do Espírito e crêem nele para sua salvação receberão a vida eterna. Este é o amor de Deus por nós. A verdade na qual Deus nos salvou de todos os nossos pecados se encontra no evangelho da água e do Espírito. Por essa razão, todo aquele que crê nesse evangelho não tem pecado no seu coração.
O que diz a oração do Senhor? Ela diz assim:
“Pai nosso que estás nos céus,
Santificado seja o teu nome” (Mateus 6:10).
E Jesus também diz em João 3:16 que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Deus purificou todos os nossos pecados e nos salvou de todos os pecados do mundo de uma vez por todas ao enviar Seu Filho a essa terra, ao passar todos os nossos pecados para Ele, fazê-Lo morrer crucificado e ressuscitar dos mortos. Jesus Cristo purificou todos os nossos pecados de uma vez por todas ao ser batizado por João Batista. Foi assim que o Senhor realizou a salvação pela perfeita remissão de pecados com o evangelho da água e do Espírito.
O problema, entretanto, é que muitas pessoas estão tão enganadas com as falsas doutrinas cristãs que não entendem a verdade da salvação – ou seja, elas não têm a menor idéia que Deus as livrou de todos os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito. Enganados pelo diabo e seus falsos profetas, inúmeros cristão ainda vivem hoje com seu coração preso ao pecado, apesar de confessarem crer em Jesus. E todos eles têm uma vida de pecado por não conhecerem evangelho da água e do Espírito e por serem enganados pelas falsas doutrinas do Cristianismo moderno. Foi isso que entristeceu tanto o espírito do apóstolo Paulo.
Falando sobre a largura, profundidade e altura do amor de Jesus Cristo, Paulo nos disse que já que fomos vestidos do Seu amor agora, não devemos mais viver segundo os pecados do mundo como fazem os ímpios. Aí então, ele nos exorta assim: “Mas a prostituição, e toda a sorte de impureza ou cobiça, nem ainda se nomeie entre vós, como convém a santos; nem torpeza, nem conversa tola, nem chocarrices, que não convêm, mas antes ações de graças. Pois bem sabeis isto: Nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus. Ninguém vos engane com palavras vãs, pois por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Portanto não sejais participantes com eles. Pois outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor. Andai como filhos da luz (pois o fruto da luz consiste em toda a bondade, e justiça e verdade)” (Efésios 5:3-9).
Essa passagem nos ensina claramente que se realmente entendemos o amor do Senhor através do evangelho da água e do Espírito e o aceitamos em nosso coração pela fé, nós jamais devemos cometer os mesmos pecados das pessoas deste mundo, mas nos afastar delas. Melhor dizendo, é isso o que o apóstolo Paulo está nos falando aqui: “Todos que buscam os desejos da carne e a maldade enfrentarão a ira de Deus, com toda certeza. Aqueles que não crêem no amor de Deus nem que o Senhor apagou todos os seus pecados com o evangelho da água e do Espírito também enfrentarão a ira de Deus. Mas vocês foram realmente salvos de todos os seus pecados e, portanto, não têm parte alguma com estes pecados. No entanto, se vocês viverem como as pessoas deste mundo depois de terem sido salvos de todos os seus pecados, vocês também enfrentarão a ira de Deus”.
 
  

“Mas Todas as Coisas Manifestas pela Luz Tornam-se Visíveis” (Efésios 5:13)

 
O apóstolo Paulo diz em Efésios 5:10-14: “Descobrindo o que é agradável ao Senhor. E não vos associeis com as obras infrutuosas das trevas, antes, porém, condenai-as. Pois o que eles fazem em oculto, até dizê-lo é vergonhoso. Mas todas as coisas manifestas pela luz tornam-se visíveis, pois é a luz que a tudo manifesta. Pelo que diz:
Desperta, ó tu que dormes,
E levanta-te dentre os mortos,
E Cristo te iluminará” (Efésios 5:13).
Antes dessa passagem, o apóstolo Paulo disse em Efésios 5:9: que “o fruto da luz consiste em toda a bondade, e justiça e verdade”. E como ele nos ensina aqui, já que agora nós fomos salvos de todos os nossos pecados e nos tornamos filhos de Deus, todos nós temos que viver como filhos da luz. Os justos jamais devem viver como as pessoas deste mundo. Um santo nunca deve cometer os pecados que os ímpios cometem. Longe disso, todos os filhos da luz têm que viver de uma maneira que é digna da posição que ocupam, mas para fazerem isso, eles têm que fazer a obra do Senhor juntos e de todo o coração.
Quando os justos se reúnem para fazer a obra da justiça de Deus, muitas das suas falhas são reveladas. E sempre que isso acontece, todos eles são expostos pela luz da Palavra de Deus. Isso significa que os justos só podem vir para a luz quando seus erros expõem o que eles realmente são.
Paulo também disse que todo aquele que se torna filho de Deus crendo no evangelho da água e do Espírito jamais deve fazer a obra com quem ainda não nasceu de novo. Apesar de sermos imperfeitos, se pregarmos o evangelho da água e do Espírito e seguirmos juntos ao Senhor, nada nos faltará então. Mas é claro que, por ainda termos muitas falhas, nós ainda pecamos, embora todos estes pecados já tenham sido remidos. Todavia, se andarmos de mãos dadas com os pecadores que não procuram fazer nada além da maldade, isso é o mesmo que cometer o pecado de blasfêmia contra o Espírito Santo, algo que jamais será perdoado. O que o apóstolo Paulo está tentando nos ensinar na passagem bíblica deste capítulo é que todo santo tem que viver na plenitude do Espírito.
Nós somos os justos que crêem no evangelho da água e do Espírito, mas isso não significa que nós não cometemos mais nenhum pecado? Não, claro que não! Até mesmo os justos ainda podem pecar em sua carne, e é por isso que quando eles se desviam seus pais na fé têm que repreendê-los por causa do seu erro. Só assim podemos reconhecer nossas falhas, buscar a luz, meditar no evangelho e ser gratos ao Senhor por nos ter dado a completa remissão de pecados. Por isso, sempre que nos desviamos e não percebemos, temos que ser repreendidos pela Igreja para que possamos despertar. Às vezes nós cometemos pecados que nos parecem imperdoáveis. E também sofremos muito quando isso acontece. Mas isso não é um problema tão grande assim. Isso porque nós já fomos salvos de todos estes pecados. Já que o Senhor apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito, pela fé já nos tornamos filhos de Deus sem pecado. Então, quando somos repreendidos sempre que pecamos, isso manifesta mais ainda que somos filhos de Deus. Foi por isso que o apóstolo Paulo disse que todas as coisas manifestas pela luz se tornam visíveis.
Mas este princípio não se aplica aos pecadores que não crêem no evangelho da água e do Espírito. Tente repreendê-los pelos seus pecados e veja o que acontece. Ao invés de serem expostos pela luz, eles nos odeiam e se tornam hostis. Somente aqueles que foram salvos de todos os seus pecados por crerem no evangelho da água e do Espírito é que são expostos pela luz quando são repreendidos por terem se desviado. E quando os justos são repreendidos por causa de suas falhas pelos seus pais na fé é que eles podem ser remidos dos seus pecados. E é assim também que a verdade da salvação pode brilhar muito mais na vida deles e revelar de modo bem claro que o Senhor os salvou de todos os seus pecados. Por isso, é imprescindível que todos nós conheçamos o amor de Cristo, compreendamos e creiamos na largura e na profundidade deste amor, além de aceitarmos a repreensão pelas nossas falhas toda vez que nos desviarmos na nossa vida de fé.
 
 

Nós Temos que Remir o Tempo para Pregarmos o Evangelho da Água e do Espírito

 
Está escrito em Efésios 5:15-18: “Vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus. Pelo que não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinho, em que há devassidão, mas enchei-vos do Espírito”.
Vamos ver essa passagem mais atentamente. Como é que devemos viver daqui para frente, já que nós agora aceitamos o amor de Cristo em nossa vida? Já que fomos salvos de todos os nossos pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, nós é que temos que conhecer a largura, a profundidade, a altura e a extensão do amor de Cristo. Como é que devemos viver daqui em diante então? Nós temos que viver prudentemente diante de Deus, jamais como tolos, sempre como sábios. E para fazermos isso, devemos remir o tempo que o Senhor nos deu. Todos nós que recebemos a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito temos que remir o tempo para pregar este evangelho.
Será que nós podemos fazer o tempo parar? Não, ninguém pode fazer com que o relógio pare de funcionar. Hoje é dia 2 de Novembro e faltam menos de dois meses para acabar o ano. E como cristãos, algo muito importante é para nós é saber usar estes dois meses que nos restam este ano para fazermos a obra do Senhor. A coisa certa que temos a fazer agora é pensar como poderemos servir ao evangelho da água e do Espírito nestes dois meses que nos restam e dedicar nosso coração a essa obra. Foi por isso que o Senhor nos disse que devemos remir o tempo.
Remir o tempo é algo mais importante ainda para nós que vivemos hoje e cremos no evangelho da água e do Espírito. Por que nós temos que remir o tempo? Porque não nos resta muito tempo para pregar o evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro; é por isso que nós temos que remir o tempo o quanto pudermos. Já que a volta do Senhor não está muito longe, algo imprescindível é não nos deixarmos levar pela loucura das pessoas deste mundo, mas sim mantermos firme nossa fé no evangelho da água e do Espírito, pois isso é a vontade de Deus.
 
 

Se Você Quer Ser Cheio do Espírito, Creia Apenas no Evangelho da Água e do Espírito e Sirva a Ele

 
Está escrito em Efésios 5:18: “E não vos embriagueis com vinho, em que há devassidão, mas enchei-vos do Espírito”. Ser cheio do Espírito Santo significa que devemos mergulhar de cabeça na obra de Deus, crer na Sua justiça e investir nosso tempo para pregá-la. Plenitude do Espírito não significa falar em línguas ou orar como um fanático. Ao contrário, ser cheio do Espírito Santo é se dedicar completamente à pregação do evangelho da água e do Espírito. Portanto, é muito importante que todos nós entendamos qual é a vontade de Deus, creiamos no evangelho da água e do Espírito, que contém a justiça de Deus, e preguemos fielmente este evangelho.
Muitos cristãos acham que uma vida cheia do Espírito Santo significa gritar e orar como um fanático a noite inteira, mas não é bem assim. Eles acham que Deus os encherá com o fogo do Espírito se eles forem fervorosos o bastante, e é por isso que quando são levados pela emoção, eles acham que isso é a plenitude do Espírito. Mas isso é um grande erro. Eles estão apenas sendo levados pela emoção.
A Bíblia nos ensina claramente que todos os nossos santos e obreiros no mundo inteiro que têm se dedicado totalmente ao evangelho da água e do Espírito pela fé é que são cheios do Espírito Santo, ninguém mais. E agora podemos entender isso de uma forma ainda mais profunda examinando a passagem bíblica deste capítulo.
 
 

Como Nós Podemos Ser Cheios do Espírito Santo Ainda Mais?

 
Vamos ler Efésios 5:19-21 agora: “Falando entre vós com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo”.
O que significa viver na plenitude do Espírito? Significa remirmos o tempo e servirmos ao evangelho, sermos sábios ao invés de tolos, entendermos o que o Senhor quer de nós e nos dedicarmos ao evangelho da água e do Espírito ao invés de vivermos para nós mesmos, nos entregarmos à pregação deste evangelho para agradar a Deus ao invés de nos embriagarmos com o vinho deste mundo – nada mais do que isso é viver na plenitude do Espírito, como Deus quer que façamos. Em suma, servir ao evangelho da água e do Espírito em nossa vida é o mesmo que ter uma vida cheia do Espírito Santo. Sendo assim, todos nós devemos viver neste mundo confiando no evangelho da água e do Espírito e servindo a ele.
Algumas pessoas que participaram do último encontro de avivamento que realizamos nos disseram que não voltariam mais, pois ficaram decepcionadas porque o pregador não gritou aleluia como elas esperavam. Elas devem acham que um bom pregador avivado tem que mexer com as emoções do público gritando aleluia enquanto prega. Contudo, gritar aleluia assim, orar bem algo só para parecer aparecer ou bater no peito cheio de fervor emocional não é viver na plenitude do Espírito.
É imprescindível que todos vocês entendam corretamente o que significa realmente viver cheio do Espírito. Ao se referir à maneira de sermos cheios do Espírito Santo em nossa vida, Deus diz em Efésios 5:19-21: “Falando entre vós com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo”.
Viver na plenitude do Espírito significa crer que Jesus Cristo veio a essa terra pelo evangelho da água e do Espírito e o pregou fielmente a nós. De fato, todos nós temos que viver pela fé e exaltar a justiça de Deus manifestada no evangelho da água e do Espírito. Isso porque somos os justos que possuem a fé no evangelho da água e do Espírito, confiam na justiça de Deus e a seguem, e O louvam dando ações de graças. E já que nascemos de novo pelo evangelho da água e do Espírito, temos que edificar uns aos outros e ter uma fé em comum. Quando Efésios 5:19 diz “Cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração”, isso quer dizer que já que conhecemos o evangelho da água e do Espírito, nós confiamos na justiça de Deus e O adoramos por isso. Ter uma vida assim é o mesmo que viver na plenitude do Espírito Santo.
Está escrito em Efésios 5:20-21: “Dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo”. O Senhor nos diz aqui que devemos nos sujeitar uns aos outros para podermos pregar o evangelho da água e do Espírito. Como o Senhor nos instrui, todos nós devemos nos submeter uns aos outros segundo a hierarquia que ele estabeleceu para cada um de nós. Os líderes da Igreja não devem coagir seus liderados a fim de ter domínio sobre eles; ao contrário, eles têm que servir aos seus liderados, cooperar com eles para que a obra de Deus seja cumprida, e dedicar sua vida à pregação do evangelho. É assim que eles podem viver na plenitude do Espírito. Crermos no evangelho da água e do Espírito, entendermos a largura, a profundidade e a altura do amor de Cristo, sabermos qual é a vontade de Deus para nós e pregarmos o evangelho da água e do Espírito do mundo todo – tudo isso é o que significa viver na plenitude do Espírito segundo a vontade de Deus. Devemos entender isso muito bem em nossa vida.
Nós temos vários negócios para que possamos pregar o evangelho da água e do Espírito e financiar este ministério do evangelho. Para nós, investir na obra da justiça, dedicar nosso tempo e nossas forças a ela é o mesmo que viver como viveu o apóstolo Paulo. Paulo pregava o evangelho e fazia tendas para viver; fazer tendas era o ministério de Paulo também, e vários dos nossos pastores têm algum negócio ou um trabalho secular para viver. É assim que vivemos na plenitude do Espírito.
Hoje em dia, felizmente, existe a Igreja de Deus que prega o evangelho da água e do Espírito, e graças a ela, você e eu podemos viver na plenitude do Espírito. Isso é maravilhoso. Como o apóstolo Paulo, nós também recebemos a completa remissão de pecados em nosso coração crendo no evangelho da água e do Espírito. Deste modo, nós passamos a conhecer a largura, a profundidade e a altura do amor de Cristo, e, como resultado, estamos fazendo a vontade de Deus em nossa vida cativos ao amor de Jesus Cristo.
Embora as pessoas do mundo vivam totalmente para seus desejos carnais, nenhum de nós deve cometer tal iniqüidade. Todos nós que somos filhos da luz temos que viver em união, remir o tempo, servir ao evangelho da água e do Espírito e fazer o que agrada ao Senhor.
Alguns dos nossos irmãos escreveram poemas sobre as bênçãos espirituais que o Senhor nos deu. Outros compuseram canções para estes poemas, e é por isso que estamos cantando novos hinos que exaltam a justiça de Deus. E já que todos nós cremos no evangelho da água e do Espírito, edificamos uns aos outros e vivemos pregando o evangelho em união. E o fato de vivermos assim, confiando no evangelho da água e do Espírito, significa que estamos mesmo em Deus e vivendo na plenitude do Espírito. É por isso que eu sou muito grato ao nosso Deus. O apóstolo Paulo nos exortou a remir o tempo, agora que nós recebemos a remissão de pecados, e ele nos exortou desse jeito porque há muito que devemos fazer para pregar o evangelho da água e do Espírito. Foi por isso que Paulo nos disse para remir o tempo a fim de fazermos a obra de Deus. Eu fico feliz e me sinto muito grato por estarmos fazendo totalmente a vontade de Deus e vivendo na plenitude do Espírito agora.
Nós publicaremos dois livros sobre heresia antes do fim do ano. E nós também estamos planejando publicar o quarto e o quinto volume da nossa série de crescimento espiritual. Por meio destes livros, várias pessoas no mundo inteiro não apenas receberão a remissão de pecados, mas serão alimentadas com a Palavra também. Muitas pessoas já receberam a remissão de pecados, e eu tenho certeza que muitas outras a receberão no futuro também.
Por acaso estamos sujeitos às nossas fraquezas carnais ou elas nos atrapalham? Nós não temos tempo para isso. Devemos remir o tempo e pregar o evangelho da água e do Espírito para todo mundo, pois só quando cumprirmos este chamado é que as pessoas deste mundo serão salvas dos seus pecados. Mas é claro que isso só vai acontecer se elas ouvirem a Palavra de Deus pregada por nós, crerem nela e receberem a remissão de pecados. Tudo que temos a fazer é pregar o evangelho para elas. Nós não podemos forçá-la a crer no evangelho da água e do Espírito. Nós só estamos fazendo nosso papel que é pregar o evangelho da água e do Espírito e orar para que elas recebam a remissão de pecados. Não podemos desperdiçar nosso tempo fazendo o que as pessoas deste mundo fazem.
Todo aquele que de fato recebeu a remissão de pecados e se tornou um justo pela fé deseja viver confiando em Jesus Cristo. De fato, nós temos uma fé inabalável em nossa vida de que o Senhor apagou todos os nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito. É servindo à justiça de Deus e confiando nela que podemos viver de uma maneira que agrada a Deus e fazer com que o Senhor reine em todas as áreas da nossa vida. Deus nos abençoou para termos agora uma vida maravilhosa cheios do Espírito Santo. É por isso que nós somos gratos a Ele. Nós somos muito gratos pela salvação e pela vida cheia do Espírito que Deus nos deu; e somos mais gratos ainda por Ele ter nos abençoado e não ter permitido que nos desviássemos e tivéssemos uma vida ímpia, mas sim que estivéssemos sempre com Ele. Palavras não podem descrever como somos gratos ao Senhor por Ele nos ter dado o evangelho da água e do Espírito.
A apóstolo Paulo disse em Efésios 5:16: “Remindo o tempo, porque os dias são maus. Você reconhece que estes dias são maus? Cerca de 10 anos atrás, me disseram que seria muito mais difícil pregar o evangelho no futuro. E o que aconteceu então? Nós não estamos vivendo dias em que está cada vez mais difícil pregar o evangelho?
Você já viu o filme “A Lista de Schindler”? Ele fala da ocupação da Polônia pela Alemanha nazista durante a Segunda Guerra Mundial, e sua trama gira em torno de um homem chamado Oscar Schindler, um empresário alemão oportunista disposto a tudo para ter sucesso, inclusive fazer vista grossa às atrocidades cometidas pelo exercito alemão. Schindler fez as coisas mais sórdidas para dirigir uma fábrica na Polônia, desde se tornar membro do Partido Nazista a subornar militares de alta patente do exercito alemão. Entretanto, ao conhecer um contador judeu chamado Stern, ele começou a ouvir a voz da sua consciência contra o holocausto do povo judeu.
Quando ele soube que os judeus de sua fábrica iriam ser mandados para a câmera de gás em Auschwitz, ele finalmente resolveu salvá-los. Planejando salvar então quanto mais judeus ele pudesse subornando os oficiais alemães com seu dinheiro, ele e Stern fizeram uma lista de quem seria salvo, o que veio a ser conhecida como a lista de Schindler. No fim, ele conseguiu salvar mais de mil e cem judeus. Quando a guerra acabou com a grande derrota da Alemanha, Schindler olhou para o seu anel de ouro muito arrependido e disse: “Eu poderia ter salvado muitos outros judeus se tivesse vendido este anel de ouro”. E aquelas palavras tiveram um grande impacto no seu coração.
Devido ao trabalho árduo que nós estamos fazendo para pregar o evangelho da água e do Espírito e também apoiar este ministério, várias pessoas no mundo inteiro estão sendo salvas. E não são apenas poucas que estão sendo salvas. Ao contrário, o número das pessoas que estão sendo salvas graças ao nosso trabalho vai além do nosso conhecimento. E se continuarmos a servir e a pregar o evangelho assim, muitos outros receberão a remissão de pecados. Mas se nós relaxarmos e não dedicarmos nossos esforços para fazer essa obra, muitas pessoas perderão essa oportunidade. Nós então acabaremos nos arrependendo de termos perdido essa oportunidade, assim como Schindler se arrependeu no final do filme.
Quando a Grande tribulação vier a este mundo, não será mais possível pregarmos o evangelho. Quando acontecerem as guerras, nós não teremos mais acesso a internet. Nós então não teremos outra escolha senão viver confinados no nosso próprio país e pregar o evangelho da água e do Espírito só para nossos parentes mais chegados. Quando isso vier a acontecer, nós nos arrependeremos por não termos feito a obra com mais afinco enquanto podíamos. É por isso que eu sempre enfatizo para você e para nossos pastores como é importante que todos nós façamos a obra de Deus enquanto podemos.
De fato, para pregarmos o evangelho da água e do Espírito, todos nós temos que nos submeter uns aos outros no amor de Cristo e viver pela fé segundo a hierarquia que Ele estabeleceu. É agora que temos que viver para o evangelho, não depois, pois estes dias que estamos vivendo são os dias do fim.
Eu tenho certeza que todos vocês já ouviram falar sobre os problemas ecológicos que ameaçam o rio Amazonas. O rio Amazonas é o maior rio do mundo em volume d´água, mas as recentes secas têm diminuído tanto seu volume que ele tem se tornado apenas uma fração do que era antes. Quando ouvimos que o rio Amazonas está secando por causa dessa seca e que a Floresta Amazônica, a maior floresta tropical do mundo, está sendo destruída, podemos ver como a mudança do clima global é sério. Todos podem perceber através destes problemas que não falta muito para que este planeta venha a sofrer com fomes, inundações, terremotos e epidemias. Quando lemos o livro de Apocalipse, vemos profetizado ali que a terça parte de todas as florestas no mundo serão queimadas. O mundo será tomado por fomes, inundações, terremotos, e diversos desastres naturais também acontecerão quando surgir o anticristo.
Mas apesar de sabermos que estes eventos irão acontecer num futuro muito próximo, isso em nada nos preocupa, pois desde agora já estamos preparados para tudo isso. Nós sabemos que essas catástrofes são meramente o cumprimento inevitável do que vai acontecer a este mundo, e, portanto, ao invés disso turbar nosso coração, nós vivemos na plenitude do Espírito.
Mas embora essas catástrofes já estejam acontecendo num ritmo bem acelerado, este mundo não será destruído tão rápido assim. Quando terremotos intensos acontecem no mundo todo e metade da população morrer por causa disso, quando vermos que a Grande Tribulação está acontecendo realmente, aí sim é que devemos esperar a volta de Cristo. Mas de um modo ou de outro, nós temos que continuar pregando o evangelho enquanto podemos. É claro que eu não estou dizendo aqui que nós não temos sido fiéis ao nosso chamado, já que todos nós temos trabalhado com toda afinco e incansavelmente para o Senhor. O que eu estou dizendo, ao contrário, é que devemos continuar fazendo a obra com toda determinação como temos feito até agora.
E o que me leva a ser muito mais grato ao Senhor é o fato de estarmos agradando a Deus por estarmos fazendo a Sua obra. E eu sou grato demais por poder fazer a obra da justiça com ninguém mais a não ser com todos vocês, meus colaboradores. Palavras não podem descrever com eu sou grato a Deus por Ele ter nos protegido e abençoado para que pudéssemos pregar o evangelho até hoje. E eu sinceramente espero que Ele continue nos abençoando para que possamos viver cheio do Espírito.
Deixe-me terminar meu sermão desejando toda sorte de bênçãos de Deus sobre vocês que estão servindo ao evangelho da água e do Espírito na plenitude do Espírito.