Κηρύγματα

Assunto 22: O Evangelho segundo LUCAS

[Capítulo 16-6] A Verdadeira Salvação que Nunca Muda (Lucas 16:14-17)

A Verdadeira Salvação que Nunca Muda(Lucas 16:14-17)
“E os fariseus, que eram avarentos, ouviam todas essas coisas e zombavam dele. E disse-lhes: ‘Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece o vosso coração, porque o que entre os homens é elevado perante Deus é abominação. A Lei e os Profetas duraram até João; desde então, é anunciado o Reino de Deus, e todo homem emprega força para entrar nele. E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da Lei.’”
 
 

Qual é a Salvação que Nunca Muda?

 
Eu quero meditar com vocês sobre algumas coisas do texto bíblico deste capítulo. O Senhor disse aos fariseus: “Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece o vosso coração, porque o que entre os homens é elevado perante Deus é abominação.”
Antes desse texto, Jesus contou a parábola do mordomo infiel que não podia servir a dois senhores; ele não podia servir a Deus e a Mamom. Mas os fariseus não se sentiram bem ao ouvir esta parábola e os ensinamentos de Jesus. Por isso, eles zombaram dele e o desprezaram. Jesus então disse aos fariseus: “Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece o vosso coração, porque o que entre os homens é elevado perante Deus é abominação.”
Os fariseus eram homens considerados religiosos. Eles criam na vida após a morte, na lei de Deus e faziam de tudo para obedecê-la. Por essa razão, eles eram muito admirados pelos israelitas, pois em sua aparência eles pareciam ser muito santos. Eles eram respeitados por todo o povo. Mas Jesus disse a eles que “o que entre os homens é elevado perante Deus é abominação.”
Jesus não teria repreendido os fariseus se eles aceitassem a Palavra da verdade de Deus, ou seja, sua própria Palavra, e procurassem aprender com seus ensinamentos. E ele os teria amado muito mais se eles fossem respeitados e honrados pelo povo por seu coração ser assim. Só que os fariseus não foram amados nem respeitados por Jesus Cristo.
Na verdade, eles odiavam muito Jesus. A relação entre os fariseus e Jesus era antagônica. Os fariseus eram respeitados pelo povo porque criam em Deus. Mas ironicamente, por outro lado, não aceitaram a Palavra de Jesus Cristo quando ele, o verdadeiro Deus, veio a este mundo. Os fariseus não aceitaram a Palavra de Jesus que dizia: “Nenhum servo pode servir a dois senhores, porque ou há de aborrecer a um e amar ao outro ou se há de chegar a um e desprezar ao outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom” (Lucas 16:13). Embora parecessem muito religiosos externamente, os fariseus gostavam mesmo era das coisas materiais. Foi por isso que Jesus os repreendeu dizendo que “o que entre os homens é elevado perante Deus é abominação.”
O texto também está dizendo que podemos ser odiados pelas pessoas do mundo se crermos na Palavra da verdade de Deus. E este ódio na verdade vem dos falsos crentes. Em outras palavras, podemos ser odiados pelos falsos profetas e seus seguidores se crermos na Palavra de Deus, mas, por outro lado, seremos aprovados e honrados por eles se não crermos na Palavra da justiça de Deus e sermos fiéis à religião do mundo. Jesus disse claramente que quem é exaltado pelos homens serão odiados na presença de Deus. Aqueles que ouviram o evangelho da água e do Espírito na turma evangelística deste retiro para treinamento de discipulado e receberam a remissão de pecados não podem jamais se esquecer disso.
Eu sei que há muitas pessoas hoje que vocês admiram e algumas que são admiradas por muita gente. É claro que deve haver alguém que pensa que não é admirado por ninguém por não se achar uma pessoa especial. Mas isso não é verdade. Há alguém que admira vocês e os ama por alguma razão. E a razão é que vocês conhecem o evangelho, a Palavra da verdade. Vocês merecem receber toda admiração e amor porque conhecem o evangelho e o receberam em seu coração, e não somente o conhecem ou ouviram falar dele. Vocês são aqueles que verdadeiramente nasceram de novo.
Podemos encontrar o verdadeiro significado de nascer de novo na Palavra: “Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação” (Romanos10:10). Isso significa que qualquer um pode crer no evangelho de coração se conhecer bem a Palavra da verdade. Alguém assim admite que é pecador baseado na Palavra da verdade. Ele entende que embora esteja destinado ao inferno por causa dos pecados que cometeu ou cometerá, o Senhor veio a este mundo para salvá-lo, levou sobre si todos os seus pecados ao ser batizado por João Batista, remiu todos eles e o salvou através da sua morte na cruz e sua ressurreição. Ele teve a experiência no coração que Jesus é o seu perfeito Salvador. Isso é realmente ter fé, receber a salvação e nascer de novo.
O evangelho de João capítulo 8, no Novo Testamento, diz assim: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” A ‘verdade’ aqui é a verdade da salvação. E a salvação de que estamos falando aqui é aquela que o homem recebe depois de reconhecer que deveria ir para o inferno por causa dos seus pecados no momento que crê que Jesus foi batizado por João Batista para nos salvar do pecado e que ele nos salvou com seu sangue na cruz. Receber a salvação assim é o começo de uma nova fé e o nascer de novo para uma nova vida.
 
 

Nós Agora Nascemos de Novo e Somos Novas Criaturas

 
Eu tenho certeza que há muitos entre vocês que são admirados por muitas pessoas. Mas vocês têm que entender que serão odiados por Jesus se se deixarem levar por este amor e admiração. Por outro lado, vocês serão muito honrados se aborrecerem as pessoas deste mundo por crerem na Palavra da verdade que Deus nos deu. De fato, muitos são estimados pelos outros, não gostam de ser odiados por eles por causa do evangelho depois de nascerem de novo, e acabam indo para o inferno porque desistem de seguir o evangelho da água e do Espírito. Foi por isso que Jesus Cristo disse: “Todo aquele que entra pela porta larga está indo pelo caminho da perdição. Escolha a porta estreita. Muitos estão entrando pela porta larga, mas ela é perigosa. Os que querem seguir pelo caminho da vida precisam fazer de tudo para entrar no reino de Deus pela porta estreita. Assim o Senhor estará com eles, os guiará e os amará embora eles sejam odiados pelas pessoas.” Os que tiveram um encontro com o Senhor geralmente passam por isso.
Muitos teólogos ou leigos em todo o mundo dizem que o Cristianismo precisa de uma nova Reforma. Eles dizem que é preciso uma reforma religiosa como a de Martinho Lutero. No entanto, a maioria deles não sabe como isso deve acontecer e como podemos mudar nossas atitudes e doutrinas.
Só que a verdadeira reforma da fé tem que ser esta: a reforma da verdadeira fé é a volta ao evangelho da água e do Espírito, que é a justiça de Deus, é entender a verdade da genuína salvação e aceitá-la de coração exatamente como ela é. Se fizermos isso poderemos nascer de novo livres dos nossos pecados e guiar este mundo injusto à luz da verdade. Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito somos a luz do mundo. Mas a verdadeira reforma da fé não pode acontecer, por mais que o Cristianismo mude sua aparência e cerimoniais, se não aceitar a verdade de que o Senhor Jesus, que nos faz nascer de novo da água e do Espírito, é o verdadeiro Deus. Esta reforma não pode acontecer não importa quantas passagens bíblicas as pessoas memorizem, falem em línguas muito bem ou sejam muito amadas. O que eu quero dizer é que as pessoas precisam entender a Palavra de Deus corretamente para que sua fé seja restaurada, pois uma mudança externa apenas não faz diferença alguma.
Mas sua aparência naturalmente pode mudar se seu coração mudar através do evangelho da água e do Espírito e se tornar justo como o nosso. É como nosso riso que parece vazio e não emite som quando o seguramos, mas que podemos sentir toda a sua energia quando o liberamos em nosso coração pela fé. E esta alegria e gozo que vem do evangelho da água e do Espírito são diferentes da que vem do mundo. A verdadeira fé é muito diferente da plenitude da emoção. Portanto, temos que decidir se vamos ter a fé que nos leva a receber o amor de Deus e o ódio das pessoas.
Eu sou grato a Deus e parabenizo vocês por terem recebido a remissão de pecados. Vocês são pessoas que de fato receberam a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito, mas eu acho que estou mais feliz com isso do que vocês. Isso porque temos o Espírito Santo em nosso coração. Vocês ouviram, entenderam e creram no evangelho da água e do Espírito e receberam a remissão de pecados porque já são adultos e sabem muito bem o que querem. Mas as crianças são diferentes. Por isso temos que ensinar a elas a verdade e guiar sua fé. Isso porque as crianças seguem o que dizem seus pais desde que nascem.
O Senhor disse: “A Lei e os Profetas duraram até João; desde então, é anunciado o Reino de Deus, e todo homem emprega força para entrar nele.” “A Lei e os Profetas duraram até João.” significa que o homem foi criado neste mundo mas foi condenado à morte por ter comido do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal quando tentado por Satanás. Mas Deus em sua Palavra prometeu ao homem que ia ser destruído que iria salvá-lo. Além disso, ele disse: “E porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gênesis 3:15). Naquela ocasião, Deus disse ao homem que caiu em pecado e ia ser destruído: “O Salvador virá como descendente da mulher e salvará toda a humanidade.” E para cumprir sua promessa, ele deu a lei ao povo de Israel. Deus deu a lei e depois o sistema sacrifical do tabernáculo. Ele então enviou os profetas ao povo de Israel. E estes profetas, sem exceção, repreenderam os israelitas por seus pecados e também disseram que o Messias viria no futuro para salvá-los.
Tudo isso se cumpriu até os dias de João. Mas a verdade da Palavra profética no livro de Gênesis é Jesus Cristo, pois o Antigo Testamento é somente uma sombra. Deus prometeu que nos enviaria o Salvador antes de Jesus Cristo vir, e foram os profetas que declararam isso ao povo. Eles profetizaram que o Messias viria no futuro para salvar toda a humanidade. Eles nos deram a promessa da salvação como diz esse texto bíblico: “Portanto, o mesmo Senhor vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel.” Foi por isso que profetas como Isaías, Ezequiel e Oséias foram sempre enviados ao mundo. Eles profetizaram com toda convicção que alguém viria a este mundo para nos salvar.
E Jesus realmente veio. E quando ele veio, João Batista, que era descendente do sumo sacerdote Arão, já tinha nascido seis meses antes dele. Além disso, já que o maior dentre os nascidos de mulher já tinha nascido, ele pôde cumprir o papel de transferir todos os pecados do homem para Jesus Cristo ao batizá-lo no rio Jordão como representante de toda humanidade. Através deste ministério então, Deus cumpriu toda a justiça da salvação por amor a nós, o justo amor de Deus. João transferiu todos os pecados do homem para Jesus Cristo ao batizá-lo. Foi assim que ele tirou todos os pecados do homem através de João Batista. O Senhor assim salvou todos os pecadores ao levar todos os pecados do mundo, sendo crucificado, ressuscitando dos mortos e assentando à destra de Deus Pai. É por isso que as Escrituras dizem: “Desde então... todo homem emprega força para entrar nele.” Isso quer dizer que todos podem entrar no reino de Deus se ouvirem o evangelho da água e do Espírito e crerem nele de coração.
 
 

Quem Crê no Evangelho da Água e do Espírito Entra no Reino dos Céus

 
Foi por isso que Jesus disse: “E, desde os dias de João Batista até agora, se faz violência ao Reino dos céus, e pela força se apoderam dele” (Mateus 11:12). O único papel que João Batista cumpriu foi transferir os pecados do mundo para Jesus ao batizá-lo. Deste modo, Jesus tirou todos os pecados do mundo através de João Batista e nos salvou ao ressuscitar dos mortos após ter morrido na cruz. Jesus Cristo é o verdadeiro Salvador de todos os pecadores. E temos que crer que é por isso que todos que creem nesta verdade podem entrar no reino de Deus se tiverem fé. Vocês creem nisso? Eu estou fazendo esta pergunta para os irmãos que receberam a remissão de pecados neste retiro para treinamento de discipulado. Vocês já receberam a remissão de pecados pela fé. Ou vocês a receberam através das boas obras que fizeram ou das orações de arrependimento? Nós recebemos a remissão de pecados porque ouvimos a verdade da salvação, o evangelho que nos salvou, e cremos nele de coração. Jesus Cristo levou sobre si todos os nossos pecados por meio de João Batista e os carregou até a cruz, mas ressuscitou ao terceiro dia depois de morrer crucificado. Vocês agora receberam a remissão de pecados ouvindo o evangelho pelo qual Deus nos salvou e crendo nele. Esta é a salvação que recebemos pela graça. Esta salvação é o dom da vida eterna e a bênção que o Senhor nos deu. Mas só aqueles que creem na verdade da Palavra de Deus é que podem receber este dom.
Outra coisa que Deus está nos dizendo no texto bíblico deste capítulo é que “é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da Lei.” Esse texto sagrado quer dizer que o mandamento de Deus, ou seja, a Palavra da verdade, existirá para sempre. Esse texto nos diz que a verdade da obra da salvação que o Senhor cumpriu neste mundo jamais mudará. Vocês acham que esta verdade vai mudar? Eu vou perguntar de novo: o Senhor nos salvou só com seu sangue ou com a água, o sangue e o Espírito Santo? Ele nos salvou com a água, o sangue e o Espírito Santo (1 João 5:4-8). A Palavra da salvação que Deus nos falou e cumpriu jamais mudará, mesmo que o mundo e todo o universo seja destruído. Além disso, o reino dos céus que Deus nos prometeu, ou o fato de Deus nos ter feito seus filhos, nunca mudará, sempre existirá.
Algumas pessoas têm algumas dúvidas mesmo depois de ter recebido a remissão de pecados crendo no evangelho da água e do Espírito. Elas perguntam: “Como podemos receber a remissão de pecados somente entendendo toda a Palavra de Deus? Nós recebemos a salvação se crermos de coração e entendermos por que Jesus Cristo morreu na cruz. Por que vocês dizem que recebemos a remissão de pecados não tirando um til da Palavra e crendo que Jesus veio a este mundo e tirou todos os seus pecados pela imposição de mãos de João Batista, levando os pecados do mundo e morrendo na cruz? Por que vocês nos induzem a crer que toda a justiça do mundo foi cumprida pelo batismo de Jesus, sua morte na cruz e sua ressurreição dos mortos?” Tem pessoas que pensam assim.
Mas o Senhor nos salvou mesmo com a água e o Espírito, e isso é uma verdade imutável. O fato de o Senhor ter apagado todos os nossos pecados de uma vez por todas por meio do evangelho da água e do Espírito e a Palavra do evangelho da água e do Espírito que Deus nos disse muitas vezes nas Escrituras nunca mudarão. Isso quer dizer que o método da salvação ou a promessa da salvação que Deus nos deu, todas as bênçãos que eles nos concedeu e todas as palavras que ele nos disse nunca mudarão, mesmo se este mundo for destruído.
A Bíblia pode mudar? A Bíblia também é chamada de ‘Cânon’ em grego, e significa vara de medir. E tudo pode ser encontrado nas Escrituras, como nossos pecados foram remidos, como nascemos de novo da água e do Espírito, quem é o Senhor e o que é nossa verdadeira natureza. Ela também nos diz como é o reino dos céus, o que há no céu e quem é o Senhor que ressuscitou primeiro. O Senhor disse: “É mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da Lei.” Todo mundo, independente de quem seja, será como dizem as Escrituras. Por mais que alguém seja grande do ponto de vista do Cristianismo, ou se alguém crê nele por muito tempo, o destino de todo ser humano será como o Senhor disse. Independente do que João Calvino, o criador do calvinismo, disse, todos serão como as Escrituras dizem. Como diz a Palavra aqui, tudo que está fora da Palavra do evangelho da água e do Espírito, que nos leva a nascer de novo, é enganoso porque o Senhor só nos permite nascer de novo pela água e pelo Espírito. Por mais que vocês fossem honrados e bem vistos antes, e conquistassem o coração e a mente das pessoas, vocês agora são diferentes porque creem na salvação de Jesus com sinceridade de coração. Vocês nasceram de novo. E isso não pode ser mudado. A salvação que o Senhor nos deu pode mudar?
No entanto, ainda há muitos que querem pregar outro evangelho diferente da Palavra da verdade. Um pregador me disse certa vez que podia pregar outra Palavra além do legitimo evangelho e mesmo assim as pessoas seriam salvas se cressem nele. Ele e seus seguidores continuam pregando esta Palavra. Algo que ele disse foi: “Basta crermos apenas no sangue da cruz para não termos mais pecado.” Além disso, ele disse que se pregarmos o evangelho para as pessoas, elas ficarão gratas por ele ter morrido na cruz por elas. Ele disse também que tinha certeza que estas pessoas recebiam a remissão de pecados crendo na salvação que ouviram na Palavra. Mas eu refutei o que ele disse assim: “Tudo está bem claro quando lemos a primeira epístola de João capítulo 5, versículos 6 ao 8, onde está escrito: “Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só por água, mas por água e por sangue. E o Espírito é o que testifica, porque o Espírito é a verdade. Porque três são os que testificam no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um. E três são os que testificam na terra: o Espírito, e a água, e o sangue; e estes três concordam num.” Ele então não disse mais nada depois que eu refutei suas afirmações falsas baseado em muitas evidências bíblicas.
Nosso Senhor foi concebido pelo Espírito Santo quando veio a este mundo. Ele nasceu neste mundo encarnado como um homem por meio do Espírito Santo. E quando fez trinta anos, ele tirou todos os pecados do homem ao ser batizado por João Batista, o representante de toda a humanidade. Ele nos salvou e se tornou o eterno Cristo para nós ao levar os pecados do mundo à cruz, morrer nele e ressuscitar ao terceiro dia. Como podemos dizer então que Jesus Cristo nos salvou só na cruz, e não sendo batizado ou levando nossos pecados? Esta não é a verdade.
Quando vemos a Palavra nas Escrituras, entendemos que desde o início dela há uma consequência para tudo. Todo relato bíblico é justo, correto e sem nenhum erro. Jesus Cristo nasceu neste mundo através do corpo da virgem Maria para nos salvar dos pecados, levou todos eles ao ser batizado por João Batista com trinta anos, levando assim os pecados do mundo à cruz e morrendo sobre ela. E ao ressuscitar dos mortos, ele se tornou nosso eterno Salvador. Portanto, o Senhor é a verdade, o Deus justo, aquele que nos salvou pela água e pelo sangue. Ele é o eterno Salvador de todos que creem nele, não é verdade?
O Senhor veio a este mundo e viveu assim até completar trinta anos, quando apareceu diante de João Batista e disse a ele para batizá-lo. João a princípio hesitou, mas obedeceu na hora ele lhe disse: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). Assim se deu o batismo de Jesus. O que o Senhor disse foi isso: “Convém a você, João Batista, transferir todos os pecados do homem para mim ao me batizar. Ao fazer isso, e através de você, eu posso levar todos os pecados do mundo à cruz, morrer nela, ressuscitar e me tornar o Salvador de toda a humanidade.” Por isso que o Senhor foi batizado por João Batista no rio Jordão. Mas se Jesus tivesse sido batizado somente para mostrar sua humildade ao povo, ele não poderia tirar todos os nossos pecados nem morrer na cruz. Ele é o Deus que nunca pecou. Mesmo assim, o fato de nosso Senhor ter sido batizado para apagar todos os pecados do homem em si já demonstra sua grande humildade.
Muitos tinham ciúme de Jesus. Por isso alguns o levaram até um alto monte e tentaram jogá-lo lá de cima. Só que Jesus fez um milagre. Alguém naturalmente morreria se algumas pessoas o levassem para um alto monte e o jogassem de lá. Só que Jesus não era alguém comum. Está escrito em Lucas 4:29-30 que alguns tentaram jogar Jesus do cume de um monte, mas o Senhor passou no meio deles ileso usando seu poder invencível. Embora Jesus tenha vindo a este mundo como um homem, ele era o próprio Deus, nosso Criador e Salvador. E por mais que os homens tentassem machucá-lo, eles jamais conseguiriam isso porque o Pai não ia deixar. Jesus não é alguém cuja existência depende da vontade humana, pois ele é o Senhor que veio a este mundo, foi batizado, morreu na cruz e nos salvou. E isso aconteceu por sua vontade e a do Pai.
Jesus foi crucificado não porque era fraco. Quando estava na corte de Pilatos, governador da Judeia, ele lhe perguntou: “Tu és o Rei dos judeus?” No que ele respondeu: “Tu o dizes.” Então Pilatos lhe perguntou: “Que autoridade tu tens, já que eu tenho autoridade para julgá-lo e soltá-lo se tu me disseres as coisas certas?” Como Jesus tinha tirado todos os pecados do homem ao ser batizado, ele sabia que era o Rei do reino de Deus e foi condenado por estes pecados. Ele sabia que o salário do pecado é a morte, e por isso enfrentou a morte de bom grado porque sabia que o homem não poderia escapar do juízo eterno por causa dos seus pecados se ele não fosse condenado por ele. Só que ele ressuscitou dos mortos ao terceiro dia e se tornou nosso eterno Salvador que está vivo. Vocês creem nesta salvação?
Vocês não podem crer nas falsas doutrinas atuais do Cristianismo, que diz que somos salvos só pelo sangue da cruz, e não pelo evangelho do Espírito Santo. Nós temos que banir de uma vez por todas este absurdo de que o Cristianismo é uma religião que dá mais importância à aparência das Escrituras. Temos que purificar tudo tirando o fermento velho, ouvindo a Palavra da verdade que o Senhor nos deu. E quando nosso coração estiver purificado e mais alvo que a neve, poderemos finalmente ser os justos que possuem a verdadeira fé. Temos que ser pessoas de fé.
A salvação que o Senhor nos deu é imutável. Isso jamais mudará. E eu sou muito grato a Deus por ter nos dado a salvação. Nós somos filhos de Deus. E por isso também somos propriedade de Cristo. Mas não podemos esquecer que apenas os que nascem de novo são filhos de Deus. Aqueles que não nasceram de novo não são de Cristo; ao contrário, pertencem ao diabo. E por isso o diabo faz o que quer com eles.
Então, para concluir meu sermão agora, eu quero pedir a vocês que façam perguntas aos seus pais na fé sobre o texto bíblico de hoje, e leiam as Escrituras durante o tempo que nos resta neste retiro para treinamento de discipulado.