خطبے

Assunto 16: O Evangelho Segundo JOÃO

[Capítulo 1-6] A Verdade que João Batista Testificou (João 1:19-28)

A Verdade que João Batista Testificou
(João 1:19-28)
“Este foi o testemunho de João, quando os judeus mandaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para lhe perguntarem: Quem és tu? Ele confessou e não negou, confessou: Eu não sou o Cristo. Perguntaram-lhe: Então quem és? És tu Elias? Ele disse: Não sou. És tu o profeta? Respondeu: Não. Finalmente, lhe disseram: Quem és? Dá-nos uma resposta para que levemos àqueles que nos enviaram. Que dizes de ti mesmo? João respondeu com as palavras do profeta Isaías:
Eu sou a voz do que clama no deserto:
Endireitai o caminho do Senhor.
Ora, alguns dos fariseus que tinham sido enviados, perguntaram-lhe: Então por que batizas, se não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta? João respondeu: Eu batizo com água, mas no meio de vós está alguém que não conheceis. Este é aquele que vem após mim, do qual eu não sou digno de desatar as correias das sandálias. Estas coisas aconteceram em Betânia, do outro lado do Jordão, onde João estava batizando.”
 
 
João 1:6-7 diz, “Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio como testemunha para testificar a respeito da luz, a fim de que todos cressem por meio dele.” O João aqui desta passagem não é o apóstolo João, autor do evangelho de João, mas João Batista que era o Elias que havia de vir segundo havia sido profetizado. Como foi profetizado em Malaquias 4:5, nós podemos ver que era do Evangelho da Verdade que João Batista estava dando testemunho.
Como vimos pelo testemunho de João Batista no texto acima e neste seu testemunho sobre Jesus: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29), João deu testemunho de que Jesus era o Cordeiro de Deus e o Salvador de todos os pecadores, Aquele que levou todos os pecados do mundo sobre Si.
Ao ser batizado por João Batista, Jesus levou todos os pecados do mundo sobre Si e carregou todos esses pecados até a Cruz. Jesus não deu testemunho de Si mesmo, dizendo: “Eu sou o Filho de Deus. Eu levei todos os pecados do mundo”. Ao contrário, João Batista nos deu testemunho de que Jesus levou todos os pecados do mundo através do batismo que Ele recebeu. Assim, Jesus se tornou nosso Salvador levando todos os pecados do mundo à Cruz.
Assim como João Batista não testificou de si mesmo, Jesus também não deu testemunho de Si mesmo. Ao contrário, Ele deixou que Seus discípulos dessem testemunho Dele. Nós não temos como deixar de crer em Jesus no nosso coração por causa do testemunho de João Batista. Nosso Senhor nos disse que recebemos a remissão de pecados não porque realizamos milagres e maravilhas, mas por termos nascido de novo pela fé no evangelho da água e do Espírito através do testemunho de João Batista. Nós nos tornamos filhos de Deus crendo de coração que Deus purificou nossos pecados com o evangelho da água e do Espírito.
 
  

O Que é a Luz da Verdade?

 
O capítulo 1 de João dá testemunho da Luz da Verdade. A Luz da Verdade aqui significa que Jesus salvou todos os pecadores e levou seus pecados ao ser batizado por João e derramando Seu sangue depois na Cruz. João batista deu testemunho que Jesus é o Filho de Deus, o Rei dos reis, o Criador, o Senhor de toda a humanidade, e o perfeito Salvador de todos os pecadores. Ele testemunhou que nosso Salvador levou todos os pecados deste mundo ao ser batizado no rio Jordão, e que Ele suportou todos os nossos pecados na Cruz sendo julgado por todos eles em nosso lugar. Jesus nos livrou de todos os nossos pecados com Seu batismo e com Seu sangue derramado. E todo aquele que crê em Jesus como Salvador pelo testemunho de João é liberto de todos os seus pecados e se torna filho de Deus.
A maior bênção que a humanidade recebeu por crer no evangelho da água e do Espírito dado por Jesus é o dom da salvação. Nós podemos receber a total remissão de pecados crendo de coração que Jesus é o nosso Salvador que veio pelo evangelho da água e do Espírito, porque João deu testemunho que Ele é o verdadeiro Salvador. Deste modo, o testemunho de João Batista teve um papel crucial na salvação de todos os pecadores. Pode até haver alguém que não concorde com isso, todavia, Deus predestinou João para dar testemunho de Jesus.
João Batista testemunhou que Jesus era o Cordeiro de Deus profetizado no Antigo Testamento. “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). Esse testemunho foi dado no dia em que João batizou Jesus impondo suas mãos sobre Ele. Você deve saber que Aarão o sumo sacerdote tinha que impor suas mãos sobre a cabeça de um bode para confessar as iniqüidades do povo de Israel no Dia da Expiação (Levítico 16:20-21).
Na verdade, João Batista só pôde dar esse testemunho porque ele viu o Espírito Santo descendo como uma pomba e iluminando Jesus quando Ele saiu da água, e quando ele ouviu o que Deus Pai falou sobre Ele dos Céus: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” (Mateus 3:16-17). Nós temos certeza disso porque João Batista deu testemunho desse fato com as seguintes palavras: “Eu mesmo não o conhecia, mas para que ele fosse manifestado a Israel, vim, por isso, batizando com água” (João 1:31). A razão pela qual João Batista batizou Jesus foi para testificar que Ele era o Salvador de todos os pecadores, o Cordeiro de Deus que levou todos os nossos pecados sobre Si. Para revelar ao mundo que Jesus era o Salvador, João impôs suas mãos sobre a cabeça de Jesus e O batizou nas águas do rio Jordão.
 
 

João Batista Teve que Batizar Jesus

 
O motivo de João ter batizado Jesus foi para transferir as iniqüidades de todos os pecadores para Ele. Melhor dizendo, Jesus foi batizado a fim de levar todos os pecados daqueles que viviam e ainda viveriam neste mundo.
A passagem bíblica em Mateus 3:13-15 diz: “Então veio Jesus da Galiléia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João tentava dissuadi-lo, dizendo: Eu preciso ser batizado por ti, e vens tu a mim? Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça. Então João consentiu”.
No momento em que João Batista batizava outras pessoas, Jesus inesperadamente veio até ele no rio Jordão para ser batizado. Ao vê-Lo, João Batista ficou surpreso e disse: “Eu é que tenho que ser batizado por Ti. Como, então, Tu vens a mim para que eu O batize?” Porém, Jesus respondeu: “Eu tenho que levar os pecados de todas as pessoas sendo batizado por ti. É por isso que tu tens que me batizar”. Sendo assim, Jesus foi batizado por João Batista, que depois deu testemunho Dele.
Aqui está uma das passagens mais importantes que fala da nossa salvação: “Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça” (Mateus 3:15). Ao ser batizado assim, Jesus levou todos os pecados do mundo sobre Si e cumpriu toda a justiça de Deus. Assim que Jesus foi batizado por João Batista, todos os pecados do mundo foram passados para Ele. Agora, ninguém mais precisa ter pecado em seu coração, pois Jesus cumpriu toda a justiça de Deus ao ser batizado por João Batista, levando todos os pecados do mundo sobre Si.
O batismo que Jesus recebeu de João foi o método que Deus planejou para transferir todos os pecados do homem para Ele. Para que Jesus levasse os pecados deste mundo sobre Si, Ele teve que ser batizado por João Batista. O batismo que Jesus recebeu de João foi algo indispensável para a salvação de todos os pecadores. Depois que foi batizado, Jesus carregou todos os pecados deste mundo por três anos durante Seu ministério público, até receber a condenação por todos esses pecados na Cruz, morrer e ressuscitar dos mortos. Dessa forma, Jesus se tornou o verdadeiro Salvador que apagou todos os pecados da humanidade.
 
 
João Batista era Descendente de Aarão?
 
João Batista veio ao mundo seis meses antes de Jesus, e nasceu na tribo de Aarão, o primeiro sumo sacerdote do Antigo Testamento. Ele era filho de um sacerdote chamado Zacarias, da ordem de Abias, entre os descendentes do sumo sacerdote Aarão.
Por que Deus então enviou João Batista a este mundo? Para que ele cumprisse a tarefa que foi designada a ele que era transferir todos os pecados do mundo a Jesus. Deus enviou João Batista a este mundo como esse propósito. E Deus deu testemunho de que João Batista era aquele que iria transferir todos os pecados do mundo para Jesus.
Portanto, o plano de Deus era que todos fossem salvos de todos os seus pecados crendo no testemunho de João Batista. E a razão pela qual Deus enviou João Batista a este mundo seis meses antes de Jesus foi para designá-lo como sumo sacerdote de toda humanidade – assim como havia sumo sacerdotes antes dele no Antigo Testamento – que transferiria os pecados do mundo para Jesus. Isto é, a dupla missão de João Batista era transferir todos os pecados do mundo a Jesus e dar testemunho da Verdade da salvação a todos os pecadores, que Jesus havia levado todos os seus pecados.
O motivo de Deus ter deixado neste mundo pessoas como nós que receberam a remissão de pecados é para que possamos dar testemunho desse verdadeiro evangelho assim como fez João Batista. Então, Deus confiou a João Batista este ministério para que ele desse testemunho, como está escrito em Isaías:
“Voz do que clama no deserto:
Preparai o caminho do Senhor,
Endireitai as suas veredas.
Todo vale se encherá,
E se abaixará todo monte e outeiro.
O que é tortuoso se endireitará,
E os caminhos escabrosos se aplanarão.
E toda a humanidade verá a salvação de Deus” (Lucas 3:4-6).
Isso quer dizer que todos podem receber a remissão de pecados crendo em seu coração em Jesus Cristo, que veio pelo evangelho da água e do Espírito.
João Batista o tempo todo dava testemunho de que Jesus era o Senhor e Salvador: “Eu não o conhecia, mas o que me mandou batizar com água, me disse: Aquele sobre quem vires descer e permanecer o Espírito, esse é o que batiza com o Espírito Santo. Eu vi e testifico que este é o Filho de Deus” (João 1:33-34). O Espírito Santo já o havia ensinado isso antes. Então quando Jesus pediu a ele que O batizasse, João entendeu que era ele que tinha que transferir todos os pecados do mundo a Jesus. João Batista batizou Jesus com o objetivo de transferir para Ele todos os pecados do mundo.
 
 
Os Dois Tipos de Batismo que João Batista Ministrou: Um a Jesus e Outro aos Israelitas
 
O propósito inicial de João Batista em batizar o povo era para fazer com que os israelitas se arrependessem, deixassem de adorar ídolos estranhos e voltassem para Deus. No entanto, o propósito do batismo de Jesus era diferente. Seu propósito era purificar todos os pecados transferindo-os a Jesus. Através do batismo que Jesus recebeu de João, Deus transferiu todos os pecados do mundo a Ele de modo adequado, e através da Sua justiça Ele completou a remissão de pecados por todos os pecadores quando Jesus recebeu a condenação por causa destes pecados na Cruz em nosso lugar.
Quando nós os justos recebemos o batismo depois de sermos salvos, nós estamos confessando que temos a fé de que “fomos libertos de todos os nossos pecados porque Jesus foi batizado por João Batista”. Nós nascemos de novo crendo que Jesus é o Cordeiro de Deus que tira todos os pecados do mundo, e que Ele aniquilou completamente todos os pecados do homem levando-os com o batismo que Ele recebeu.
Jesus é o Cordeiro de Deus que levou todos os pecados do mundo. Jesus veio a este mundo por volta de 2000 anos atrás, levou todos os pecados do mundo e morreu na Cruz para expiar todos estes pecados. Quando mencionamos os pecados deste mundo, até onde vão esses pecados? Todos os pecados do mundo aqui se referem a todos os pecados do homem desde o começo até os últimos dias. Já se passaram mais de 2000 mil anos desde que Jesus veio a este mundo, e todos os pecados cometidos até agora também foram apagados por Ele. Quando nós dizemos mundo, nos referimos a tudo desde o começo até o fim, e todos os pecados do mundo são aqueles que foram cometidos neste período.
Meus amados irmãos, nós temos que entender muito bem o que significa “os pecados do mundo”. João Batista declarou: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). Ele estava dizendo: “Olhem! Aquele é o Cordeiro de Deus, Jesus Cristo, o Filho de Deus que levou todos os pecados deste mundo, o Salvador de todos os pecadores. Aquele que levou todos os pecados do mundo ao ser batizado por mim. Ao receber todos os pecados do homem, Jesus os eliminou a todos. Todos os pecados de todos os pecadores deste mundo foram totalmente apagados por Ele”. Através desse testemunho de João Batista, todo aquele que crê em Jesus Cristo como seu Salvador poderá receber a remissão de pecados.
Jesus agora nos exorta para que recebamos a remissão de pecados crendo nessa Verdade, já que Ele levou todos os pecados do mundo ao ser batizado e ao derramar Seu sangue na Cruz para expiá-los. Meus amados irmãos, vocês ainda têm pecado? Nós não temos pecados não porque não pecamos mais ou porque somos completamente inocentes, mas porque Jesus levou todos os pecados do mundo. Já que Jesus levou todos os pecados do mundo ao ser batizado por João Batista, aqueles que crêem nessa Verdade recebem a remissão de pecados. Nós não temos pecados porque cremos na Verdade da salvação que nos tornou justos. É por isso que um pecador recebe a salvação quando crê no evangelho da água e do Espírito.
Nós recebemos a remissão de pecados quando cremos no evangelho testemunhado por João Batista. Mesmo assim nós não podemos receber a salvação se não cremos na Palavra da Verdade dada por Deus, a salvação pelo batismo de Jesus. Deus se revela aos pecadores através da Sua Palavra hoje em dia. Não há ninguém que tenha visto a Deus. Mesmo assim podemos crer em Deus quando cremos na Sua Palavra. Além disso, nós recebemos a remissão de todos os nossos pecados através da Sua Palavra.
João Batista continuou testemunhando: “No dia seguinte João estava outra vez ali, na companhia de dois dos seus discípulos. Quando ele viu Jesus passar, disse: Eis o Cordeiro de Deus. Os dois discípulos ouviram-no dizer isto e seguiram a Jesus. Jesus, voltando-se e vendo que eles o seguiam, perguntou: Que buscais? Eles disseram: Rabi (que quer dizer Mestre), onde moras? Respondeu-lhes: Vinde, e vede. Foram, e viram onde morava, e ficaram com ele aquele dia. Era quase a hora décima” (João 1:35-39).
Se nós olharmos para a passagem acima, veremos que o número de discípulos aumentou por causa do testemunho de João Batista. Entre os discípulos de Jesus, havia muitos que tinham sido seguidores de João Batista. Mas João Batista não disse a eles para segui-lo. Ao contrário, ele deu testemunho de como Jesus levou todos os pecados do mundo quando foi batizado: “Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” (João 1:29). “Olhem! Aí vem o Cordeiro de Deus. Ele que é o próprio Filho de Deus, nosso Senhor e Salvador”. Por causa desse testemunho, dois dos seus discípulos o deixaram para seguir a Jesus. E a partir desse momento eles começaram uma nova vida como discípulos de Jesus.
Nós que cremos no evangelho da água e do Espírito também somos discípulos de Jesus Cristo. Todo aquele que é discípulo de Jesus Cristo se tornou um discípulo porque a fé no evangelho da água e do Espírito fez isso, a fé que João Batista deu testemunho. É claro que Jesus também chamou alguns pessoalmente para segui-Lo, e estes se tornaram discípulos, como aconteceu com Felipe. No caso de Pedro e seu irmão André, Jesus disse: “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens” (Marcos 1:17). O próprio João Batista convenceu seus discípulos de que Jesus era o Cordeiro de Deus e o Único a quem eles deveriam seguir. João Batista fez com que seus discípulos cressem em Jesus como seu Salvador.
João Batista teve o papel de fazer com que o povo seguisse a Jesus corretamente. Até hoje, é por causa do batismo que João Batista ministrou sobre Jesus e do testemunho dado pelos discípulos de Jesus que os pecadores podem ser libertos por completo de todos os seus pecados e se tornar justos crendo em Jesus como seu Salvador que veio pelo evangelho da água e do Espírito.
Sendo assim, todo aquele que crê na Palavra do Antigo Testamento tem que crer em Jesus também, porque Ele é o Messias. Quem é o Senhor e Salvador de toda a humanidade? É Jesus. Quem foi aquele que deu o perfeito testemunho sobre Jesus? João Batista. Depois de ouvirem o testemunho do seu senhor: “Eis o Cordeiro de Deus! Ele é o Salvador,” os discípulos de João Batista, inclusive André, passaram a seguir Jesus e se tornaram Seus discípulos. “Jesus, voltando-se e vendo que eles o seguiam, perguntou: Que buscais? Eles disseram: Rabi (que quer dizer Mestre), onde moras? Respondeu-lhes: Vinde, e vede. Foram, e viram onde morava, e ficaram com ele aquele dia. Era quase a hora décima” (João 1:38-39).
Meus amados irmãos, nós temos que crer tendo a certeza que Jesus é o Filho de Deus, o nosso Salvador. Também temos que crer que Jesus nos concedeu a remissão de todos os nossos pecados através do Seu batismo e Seu sangue derramado. Jesus perguntou: “Por que estais Me seguindo?” E os discípulos responderam perguntando: “Rabi, onde moras?” “Vinde e vede”. Jesus então os levou para lhes mostrar onde Ele morava.
Meus amados irmãos, como era a casa de Jesus? Ela era como algum palácio? Jesus não tinha nem casa quando estava neste mundo. Andando pelo deserto durante Seu ministério, Jesus às vezes subia num monte para orar e até dormia lá. Como diz as Escrituras: “As raposas têm covis, e as aves do céu ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça” (Lucas 9:58; Mateus 8:20). Jesus não fixou residência em lugar algum. Isso significa que Jesus não teve luxo algum quando viveu neste mundo.
Nem Jesus nem Seus discípulos possuíam alguma coisa. Justamente por causa do testemunho do seu antigo mestre, João Batista, de que Jesus era o Cordeiro de Deus, eles se tornaram discípulos de Jesus crendo que Ele era o Filho de Deus, o Salvador e o Senhor. Se você e eu nos tornamos discípulos de Jesus agora, temos que fazer o mesmo. André e outra pessoa anônima se tornaram discípulos de Jesus crendo Nele e O seguiram
Embora Jesus não tivesse nenhum luxo ou mordomia enquanto vivia neste mundo, Ele era realmente o verdadeiro Deus e semelhante a Deus Pai; Ele é o Filho de Deus, o Criador do universo e tudo que nele há, e o nosso Salvador. Nós só podemos nos tornar discípulos de Jesus e Suas testemunhas quando cremos que Ele é o Messias que veio encarnado no corpo de um homem como a Palavra. Se nós também queremos nos tornar discípulos de Jesus, temos que crer e entender que o batismo de Jesus foi para transferir todos os pecados do mundo para Ele, e Seu sangue derramado na Cruz para que Ele fosse condenado por todos os nossos pecados em nosso lugar. Meus amados irmãos, vocês estão entendendo?
“Respondeu-lhes: Vinde, e vede. Foram, e viram onde morava, e ficaram com ele aquele dia. Era quase a hora décima” (João 1:39). Esta passagem aqui nos diz claramente como alguns se tornaram discípulos de Jesus. Na verdade, aquelas pessoas precisavam de um Messias, e não de um dono de terras rico ou de um político famoso. Os discípulos de João Batista estavam esperando pelo Messias e não por glória terrena. Eles de fato queriam receber a remissão de pecados e entrar no Reino dos Céus crendo no Messias.
Vamos ler juntos João 1:40-42: “Era André, irmão de Simão Pedro, um dos dois que tinham ouvido o que João dissera e o havia seguido. A primeira coisa que André fez foi achar a seu irmão Simão, e dizer-lhe: Achamos o Messias (que quer dizer Cristo). E levou-o a Jesus. Olhando Jesus para ele, disse: Tu és Simão, filho de João. Tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro)”.
Através do testemunho de André, seu irmão Pedro pôde encontrar Jesus. E ele então se tornou um discípulo de Jesus Cristo. Pedro se tornou um crente em Jesus e levou uma vida justa seguindo-O. André testemunhou a Pedro que ele havia encontrado o Messias (que traduzido significa o Cristo), que Ele era o Filho de Deus que havia sido profetizado no Antigo Testamento pelos profetas, e que era o nosso Messias Salvador que veio a este mundo gerado por uma mulher para nos livrar de todos os nossos pecados. Quando André deu testemunho da sua fé a Pedro, ele foi levado até Jesus, teve um encontro com Ele e se tornou Seu discípulo.
Na passagem bíblica deste capítulo, podemos entender sobre quem João Batista estava dando testemunho. Ela também nos mostra como era importante o papel de João Batista para aqueles que creram em Jesus como seu Salvador. Se não fosse pelo testemunho de João Batista, André e Pedro não teriam se tornado discípulos de Jesus. E você e eu também não teríamos nos tornado Seus discípulos. Como é que poderíamos ter nos tornado discípulos de Jesus sem o testemunho de João Batista? Como é que poderíamos ter crido em Jesus como nosso Salvador? O apóstolo João que escreveu este evangelho enfatizou bastante a importância do papel de João Batista e do seu testemunho. Ele deixou bem claro que podemos nos tornar filhos de Deus por completo por causa do testemunho de João Batista.
João Batista teve um papel importante e indispensável na proclamação do evangelho. E nós temos que entender que o nosso papel é o mesmo de João Batista. Assim como João Batista foi a voz que anunciou abertamente que Jesus havia levado todos os nossos pecados sobre Si ao vir a este mundo, nós também temos que ser essa voz. Nós os justos não somos salvadores e os discípulos não eram deuses. Ao contrário, nós os justos somos servos e discípulos de Deus, a voz que clama abertamente no deserto dando testemunho de Jesus Cristo. Essa voz leva as pessoas a encontrar a verdadeira vida. A Bíblia diz que aqueles que ouvem a voz (o evangelho) dos justos recebem a salvação e se tornam discípulos de Jesus assim como filhos de Deus. Nós temos que viver assim como os discípulos que deram testemunho do evangelho da água e do Espírito depois de terem encontrado esse verdadeiro evangelho que Jesus o Messias nos deu. Esse é o papel dos justos.
O papel dos justos é muito importante hoje em dia. Assim como a luz de um farol é a luz de segurança que guia os navios para que eles sigam por uma rota segura no escuro, os justos se tornaram a luz da salvação neste mundo sombrio. Como esse papel é importante! Se não fosse por nós, não haveria nenhum testemunho do evangelho da água e do Espírito. Nós temos que viver como João Batista e os discípulos de Jesus.
Meus amados irmãos, Deus está nos dizendo nitidamente qual é o nosso papel como justos é igual ao papel de João Batista. Assim como João Batista deu testemunho de Jesus, nós como justos também temos que dar testemunho de Jesus ao invés de buscarmos nos destacar neste mundo. Muitos crerão e se tornarão filhos de Deus depois de ouvirem a voz dos justos, mas somente quando os justos derem um firme testemunho de quem era Jesus, de que Ele é o nosso Salvador, o Cordeiro de Deus, e de que Ele levou todos os pecados do mundo. Esse é o papel dos justos. Nós como justos não devemos buscar nos destacar neste mundo, mas dar testemunho de Jesus.
Os que crêem em Deus e são Seus servos não devem fazer as coisas buscando reconhecimento próprio. Nós simplesmente somos a voz que clama no deserto. Nós que nos tornamos justos não devemos buscar fama ou status, mas ao invés disso devemos nos dedicar para darmos testemunho do evangelho da água e do Espírito no mundo inteiro. Não devemos dar lugar ao nosso ego a fim de que possamos dar testemunho de Jesus e pregar o evangelho da água e do Espírito. Se formos egoístas não conseguiremos proclamar a justiça de Deus. Os justos têm que cumprir seu papel de anunciar o evangelho. Nós recebemos tudo isso como uma bênção de Deus. Ele nos disse para sermos responsáveis em nossa tarefa de dar testemunho do evangelho e para vivermos como discípulos de Jesus.
Depois de transferir todos os pecados do mundo a Jesus quando O batizou, João Batista deu testemunho de que Ele era o verdadeiro Salvador até ele voltar para o Céu. Ele guiou muitas pessoas a Jesus, deu um claro testemunho de que Ele era o Salvador, repreendeu tudo que era imoral, e depois disso foi martirizado. Por amor a Jesus Cristo, ele foi por algum tempo aquele que fez brilhar a luz da salvação. João Batista foi um servo de Deus, viveu no deserto, se alimentava de mel silvestre e gafanhotos, e não buscou as riquezas e a fama deste mundo. Foi assim a vida que João Batista levou neste mundo. Depois de ser martirizado, ele entrou no Reino celestial de Deus, e agora é um grande servo de Deus no Seu Reino.
Os justos neste mundo têm que fazer o mesmo que João Batista. Reconhecendo que fomos transformados, nós temos que levar uma vida não segundo os nossos desejos, mas nos dedicando a obra que foi designada a nós, que é anunciar o evangelho da água e do Espírito. Essa é a última tarefa que Deus confiou a nós, o motivo e a razão do nosso viver. Deus é o Senhor que nos permitiu viver assim. Eu dou graças ao Senhor por ter enviado João Batista e Jesus a este mundo.